Você está na página 1de 10
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE DIADEMA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO Departamento de Formação e Acompanhamento Pedagógico Rua

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE DIADEMA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO Departamento de Formação e Acompanhamento Pedagógico Rua Guaricica, 45 Vila: São José Diadema CEP: 09950 540 Telefones: 4072 7008 / 4072 7082

Provinha Brasil Matriz de Referência para Avaliação da Alfabetização e do Letramento Infantil

Analisando os descritores de habilidades

As habilidades constantes na Matriz de Referência estão fundamentadas na concepção

de que alfabetização e letramento são processos a serem desenvolvidos de forma

complementar e paralela, entendendo-se a alfabetização como o desenvolvimento da

compreensão das regras de funcionamento do sistema de escrita alfabética e letramento

como as possibilidades de usos e funções sociais da linguagem escrita, isto é, o processo de

inserção e participação dos sujeitos na cultura escrita.

Considerar o instrumental de avaliação não significa, necessariamente, tê-lo como

referência de currículo, mas sim, levá-lo em consideração na hora do planejamento das

habilidades que auxiliem o aluno, dentro do contexto escolar, a vivenciar os diferentes meios de

aprender.

Eixo 1 - apropriação do sistema de escrita:

Diz respeito à apropriação, pela criança, do sistema alfabético de escrita. Considera-se a

importância do alfabetizando compreender, dentre outros aspectos, a lógica de

funcionamento deste sistema, como por exemplo: identificar as letras do alfabeto e suas

diferentes formas de apresentação gráfica; reconhecer as unidades sonoras como fonemas e

sílabas e suas representações gráficas (dominando as correspondências grafofônicas);

reconhecer as diferentes estruturas silábicas das palavras; conhecer as marcas gráficas que

demarcam o início e o término de cada palavra escrita.

que demarcam o início e o término de cada palavra escrita. Denise Fernandes Profº Assist. Técnico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

D1- Reconhecer letras. Exemplo de item do descritor 1:

D1- Reconhecer letras. Exemplo de item do descritor 1: Como desenvolver esta habilidade? Sistematizar com os
D1- Reconhecer letras. Exemplo de item do descritor 1: Como desenvolver esta habilidade? Sistematizar com os
D1- Reconhecer letras. Exemplo de item do descritor 1: Como desenvolver esta habilidade? Sistematizar com os

Como desenvolver esta habilidade?

Sistematizar com os alunos a diferença social principal entre os números naturais e as letras do alfabeto, ou seja, onde usamos os números e onde usamos letras.

do alfabeto, ou seja, onde usamos os números e onde usamos letras. Denise Fernandes Profº Assist.

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Através da transversalidade das disciplinas matemática e língua-portuguesa , poderemos orientar os alunos de forma que eles tenham definido as principais diferenças entre ambos e os reconheçam na sua prática social. Podemos apresentar as diferentes letras para conhecimento dos alunos em painéis que fiquem expostos na sala de aula, e quando se apropriarem melhor do alfabeto em letra de forma maiúscula, podemos aos poucos inserindo a letra cursiva em situações significativas, como a escrita do nome próprio. Outra proposta é trazer para sala de aula variados suportes de textos escritos, pois eles também apresentam uma variedade de letras interessante.

D2 Reconhecer sílabas. Exemplo de item do descritor 2:

– Reconhecer sílabas. Exemplo de item do descritor 2: Como desenvolver esta habilidade? Para desenvolver esta

Como desenvolver esta habilidade?

Para desenvolver esta habilidade é importante trabalhar de forma significativa, apresentar atividades desafiadoras que façam o aluno refletir sobre o sistema de escrita, mas não isoladamente e sim a partir de um contexto.

de escrita, mas não isoladamente e sim a partir de um contexto. Denise Fernandes Profº Assist.

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

D3- Estabelecer relações entre unidades sonoras e suas representações gráficas. Exemplo de item do descritor 3:

representações gráficas. Exemplo de item do descritor 3: Como desenvolver esta habilidade? A partir da orientação
representações gráficas. Exemplo de item do descritor 3: Como desenvolver esta habilidade? A partir da orientação
representações gráficas. Exemplo de item do descritor 3: Como desenvolver esta habilidade? A partir da orientação
representações gráficas. Exemplo de item do descritor 3: Como desenvolver esta habilidade? A partir da orientação

Como desenvolver esta habilidade?

A partir da orientação em relação ao descritor dois, utilizar a lista de nomes da turma é uma boa estratégia para fazermos propostas de comparação. Ao trabalharmos textos rimados, como poemas, poesias, cantigas, destacar de forma contextualizada a sílaba que se repete, que rima, proporcionando que de uma forma lúdica a criança perceba a sonoridade da sílaba.

que de uma forma lúdica a criança perceba a sonoridade da sílaba. Denise Fernandes Profº Assist.

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Eixo 2 - leitura:

Entendida como “atividade que depende de processamento individual, mas se insere

capacidades relativas à decifração, à compreensão e à

produção de sentido. A abordagem dada à leitura abrange, portanto, desde capacidades necessárias ao processo de alfabetização até aquelas que habilitam o aluno à participação ativa nas práticas sociais letradas, ou seja, aquelas que contribuem para o seu letramento” (PRÓ- LETRAMENTO/MEC, 2007, p.39). Isso implica que o alfabetizando precisa desenvolver, dentre outras habilidades, as de ler palavras; localizar informações explícitas em frases ou textos; realizar inferências; reconhecer assunto de um texto; reconhecer finalidades dos textos; estabelecer relação entre partes do texto.

num contexto social e envolve [

]

D4- Ler palavras. Exemplo de item do descritor 4:

[ ] D4- Ler palavras. Exemplo de item do descritor 4: Como desenvolver esta habilidade? Pensando

Como desenvolver esta habilidade?

de item do descritor 4: Como desenvolver esta habilidade? Pensando no letramento como parte do processo

Pensando no letramento como parte do processo de alfabetização, devemos contextualizar as palavras utilizadas com os alunos, ou seja, que façam parte do repertório de textos conhecidos por eles e de situações vivenciadas.

de textos conhecidos por eles e de situações vivenciadas. Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

D5- Ler frases. Exemplo de item do descritor 5:

D5- Ler frases. Exemplo de item do descritor 5: Como desenvolver esta habilidade? Assim como no

Como desenvolver esta habilidade?

de item do descritor 5: Como desenvolver esta habilidade? Assim como no descritor 4, propor atividades

Assim como no descritor 4, propor atividades contextualizadas auxiliam na elaboração de estratégias de leitura pelo aluno.

D6- Localizar informações explícitas em textos. Exemplo de item do descritor 6:

informações explícitas em textos. Exemplo de item do descritor 6: Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico
informações explícitas em textos. Exemplo de item do descritor 6: Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico
informações explícitas em textos. Exemplo de item do descritor 6: Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Como desenvolver esta habilidade?

Ler junto com os estudantes textos de diferentes gêneros e conversar muito sobre os sentidos deles é uma boa estratégia. Vale lembrar que compreensão e interpretação não são atividades que se realizam após a leitura, mas durante ela. Em seguida, o ideal é recuperar com a turma as ideias principais (localizar e sublinhar) e mostrar como elas formam blocos

significativos no texto.

D7 - Reconhecer assunto de um texto. Exemplo de item do descritor 7:

assunto de um texto. Exemplo de item do descritor 7: Como desenvolver esta habilidade? O trabalho

Como desenvolver esta habilidade?

de item do descritor 7: Como desenvolver esta habilidade? O trabalho com gêneros e/ou suportes variados

O trabalho com gêneros e/ou suportes variados em sala de aula é o ponto de partida para trabalhar também esta habilidade, pois conhecendo o suporte e/ou o gênero textual a turma é capaz de antecipar o assunto do texto através de suas características. Atividades de

o assunto do texto através de suas características. Atividades de Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

levantamento de hipóteses a partir do título do texto, ilustrações, suporte, autor, como também, chamar atenção para os recursos gráficos são ações fundamentais do professor.

D8- Identificar a finalidade de um texto.

Exemplo de item do descritor 8:

a finalidade de um texto. Exemplo de item do descritor 8: Como desenvolver esta habilidade? Esta

Como desenvolver esta habilidade?

de item do descritor 8: Como desenvolver esta habilidade? Esta habilidade visa à identificação do gênero

Esta habilidade visa à identificação do gênero do texto, como também ao reconhecimento de sua finalidade, seu propósito comunicativo. Antes de toda leitura identificar os motivos dela: para procurar informações por prazer, para conhecer determinados assuntos, para atualizar-se, para seguir instruções etc, antecipar o tema ou a ideia a partir do exame de imagens (fotos, gráficos, mapas, tabelas, ilustrações).

D9 Estabelecer relações entre partes do texto. Não houve item sobre esse descritor na aplicação do teste.

texto. Não houve item sobre esse descritor na aplicação do teste. Denise Fernandes Profº Assist. Técnico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

D10 Inferir informação. Exemplo de item do descritor 10:

– Inferir informação. Exemplo de item do descritor 10: Como desenvolver esta habilidade? Fazer da leitura

Como desenvolver esta habilidade?

de item do descritor 10: Como desenvolver esta habilidade? Fazer da leitura uma prática diária na

Fazer da leitura uma prática diária na rotina da turma. A leitura de diversos gêneros, de diferentes versões de uma mesma história, textos de gêneros diferentes com a mesma temática etc, explorando o antes, o durante e o depois da leitura, fazendo relações entre as leituras e conhecimentos dos alunos.

Fonte:

Provinha Brasil: passo a passo. Inep/MEC.2010.

Provinha Brasil: caderno do professor aplicador. Inep/MEC.2010.

Provinha Brasil: caderno do professor aplicador. Inep/MEC.2010. Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico

Denise Fernandes Profº Assist. Técnico Pedagógico