Você está na página 1de 54

INTRODUÇÃO AO HEBRAICO DO ANTIGO TESTAMENTO

APOSTILA ELABORADA POR

MARCIO SIMÃO DE VASCONCELLOS
e-mail: marciosvasc@gmail.com













UNIVERSIDADE UNIGRANRIO
RIO DE JANEIRO
:::¬ ¬s :¬:s‘ s¬: ¬:s¬:
·≈¬s¬ ¬s:“

Gn 1.1


2
SUMÁRIO

UNIDADE I: Introdução ao estudo da língua ................................................................. 4
1.1. História e formação da língua ................................................................................... 4
1.2. Características da língua hebraica: alfabeto hebraico ............................................... 5
1.2.1. As consoantes ........................................................................................................ 7
1.2.2. Alfabeto com todas as consoantes (variantes e finais) ........................................ 10
1.2.3. As vogais (longas e breves) ................................................................................. 13
1.2.4. As semivogais (composições de shevá) ............................................................... 14
1.2.5. As consoantes vocálicas (“mães de leitura”) ....................................................... 14
UNIDADE II: divisão de sílabas, acentuação, shevá, daguesh, vav conjuntivo .......... 19
2.1. Divisão de sílabas ................................................................................................... 19
2.2. Acentuação ............................................................................................................. 19
2.3. Shevá ...................................................................................................................... 20
2.4. Daguesh .................................................................................................................. 22
2.5. Vav conjuntivo ....................................................................................................... 23
2.5.1. Méteg ................................................................................................................... 24
2.5.2. Maqqef ................................................................................................................. 24
UNIDADE III: artigos e preposições ............................................................................ 25
3.1. Artigos .................................................................................................................... 25
3.2. Preposições ............................................................................................................. 27
UNIDADE IV: substantivos, adjetivos e preposições .................................................. 29
4.1. Substantivos ........................................................................................................... 29
4.1.1. Gênero dos substantivos ..................................................................................... 29
4.1.2. Número dos substantivos .................................................................................... 30
4.1.3. Tabela básica para formação de substantivos ..................................................... 30
4.1.4. Caso do substantivo ............................................................................................ 31
4.1.5. O relacionamento construto e o absoluto ............................................................ 31
4.2. Adjetivos ................................................................................................................ 34
4.3. Pronomes ................................................................................................................ 36
4.3.1. Pronomes Pessoais .............................................................................................. 36
4.3.2. Pronomes Demonstrativos ................................................................................... 37
4.3.3. Pronomes Interrogativos ..................................................................................... 37
4.3.4. Pronomes Relativos ............................................................................................. 38


3
UNIDADE V: Introdução aos verbos .......................................................................... 39
5.1. Introdução ao verbo hebraico ................................................................................. 39
5.2. Verbo hebraico: conjugações .................................................................................. 42
5.2.1. QAL completo ..................................................................................................... 44
5.2.2. NIFAL completo .................................................................................................. 45
5.2.3. PIEL completo ..................................................................................................... 46
5.2.4. PUAL completo ................................................................................................... 46
5.2.5. HIFIL completo ................................................................................................... 47
5.2.6. HOFAL completo ................................................................................................ 49
5.2.7. HITPAEL completo ............................................................................................. 49
Vocabulário básico ........................................................................................................ 50
Referências bibliográficas ............................................................................................. 54


4
UNIDADE I: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA LÍNGUA HEBRAICA
1.1. HISTÓRIA E FORMAÇÃO DA LÍNGUA
O hebraico é um idioma pertencente à família semita. Este adjetivo é
normalmente usado para descrever todos os idiomas da região do Crescente Fértil que
são estreitamente inter-relacionados. Semita, aliás, é uma expressão que tem sua origem
ligada a Sem, um dos filhos de Noé
1
, e ancestral dos assírios, arameus, hebreus e de
outros povos com idiomas semelhantes.
Mesopotâmia semíticos orientais
Síria-Palestina semíticos do noroeste
Arábia e África do Norte semíticos do sul
A língua hebraica surgiu por volta de 1200 aC, e descende das línguas
originadas na região Semítica Norte (Síria, Palestina e Fenícia), especificamente do
ramo setentrional, conforme tabela a seguir:












1
Gn 10.
IDIOMAS COM
ORIGEM NO
CRESCENTE
FÉRTIL
Semítico Oriental
Meridional Setentrional
Semítico Ocidental
1. Cananeu
2. Moabita
3. Fenício
4. Hebraico
5. Ugarítico
6. Aramaico
1. Árabe
2. Etíope

1. Acádio


5
A seguir, apresentamos uma breve cronologia da língua hebraica:
Nascimento do hebraico. A língua começa a ser falada.

A revolta de BarKorba. Os judeus são dispersos entre diversos
países, e lá aprendem outras línguas. Assim, o hebraico passa a
ficar restrito às leituras bíblicas e orações.

Começa o estudo da Lei Oral e a produção da Literatura Talmúdica
em Israel e Babilônia, escrita em hebraico e aramaico. São
produzidos 1400 vocábulos extra-bíblicos. Inicia-se o 2º período da
história da língua hebraica.

Idade Média Judaica. Nesse período, existem dois modelos
lingüísticos: o hebraico tracidional e o mischináico. Surgem as
escolas de tradução, os estudos gramaticas e desenvolve-se a
exegese bíblica. No final do século XVIII, tem início o movimento
iluminista judaico, que gera um desejo de ter o hebraico como uma
das línguas faladas na atualidade.

É fundado em Israel o Comitê da Língua Judaica. Presidido por
Ben Yehuda, o Comitê começa um trabalho de renovação e
aplicação da língua, criando novos vocábulos e adotando a
pronúncia sefaradita do hebraico. Atualmente, este Comitê foi
transformado em Academia. São eles que dão a palavra final em
relação à língua hebraica e o seu patrimônio lingüístico.


1200 aC
134 dC
200 –
600 dC
600 –
1700 dC
1890 dC


6
1.2. CARACTERÍSTICAS DA LÍNGUA HEBRAICA – ALFABETO HEBRAICO
O alfabeto hebraico é formado apenas por 22 consoantes. Por isso, se diz que o
hebraico é uma língua consonantal. Não há letras maiúsculas no hebraico. Existem
cinco letras finais que mudam suas formas gráficas ao serem usadas no final das
palavras.
Após a destruição do Segundo Templo pelas tropas romanas lideradas pelo
general Tito, ocorrida no ano 70 dC, e a conseqüente diáspora dos judeus, alguns sábios
e estudiosos, temendo a degeneração da língua, criaram o sistema vocálico (as vogais).
Foi um processo longo e minucioso, que se estendeu do ano 500 dC até o ano 1000 dC,
e que se desenvolveu em três sistemas diferentes: Babilônico; Israelense; Tiberíades.
Os sinais vocálicos hebraicos são em número de 17: são 10 vogais (5 breves e 5
longas), 4 composições de shevá
2
(semivogais) e 3 consoantes vocálicas (chamadas
mães de leitura, que são ¬ , e : ) que tinham, originalmente, a tarefa de auxiliar na
pronúncia da língua. Veremos, posteriormente, cada um desses sinais. Este sinais são
colocados sobre, sob e ao lado das consoantes. Assim:



O hebraico não possui maiúsculas. Contudo, em relação às consoantes,
existem ainda 4 variações e 5 formas finais. Em resumo:





2
Veremos posteriormente, com maiores detalhes, quais são os tipos de shevá que existem na língua
hebraica.
ALFABETO HEBRAICO:
22 consoantes
17 sinais vocálicos
ALFABETO HEBRAICO:
22 consoantes + 4 formas variantes + 5 formas finais = 31 formas (total)
10 vogais + 4 composições de shevá + 3 consoantes vocálicas = 17 formas
(total)


7
Os chamados pontos diacríticos, inventados pelos massorestas, são os acentos e
outros sinais usados para facilitar a leitura do texto bíblico. Como nosso objetivo é ler (e
nem tanto escrever) o hebraico, não iremos nos deter na questão da acentuação da
língua.
Quanto à morfologia, algumas observações:
a) A raiz é tri-consonontal.
b) O verbo possui duas formas ou estados (completo e incompleto).
c) O substantivo tem somente dois gêneros (masculino e feminino).
1.2.1. AS CONSOANTES
É fundamental que o(a) aluno(a) grave as formas e a ordem das letras do
alfabeto hebraico. Sem isso, não há como aprender a língua.
NOME SINAL SOM
VALOR
NUMÉRICO
ALEPH
s
! (não possui som)
1
BETH
:
B 2
GUIMEL
:
G 3
DALETH
¬
D 4
HE
¬
H 5
VAV
:
W (som de v) 6
ZAYIN
.
Z 7
HETH
¬
H (som de rr) 8


8
TETH
:
T 9
YODH

Y 10
KAPH
:
K 20
LAMEDH
:
L 30
MEM
:
M 40
NUN
:
N 50
SAMEKH
:
S 60
AYIN
.
@ (não possui som)
60

c
P 70
TSADEH
.
TS 80
QOPH
,
Q 90
RESH
¬
R 100
SHIN
:
SH 200
TAV
¬
T 400
Como foi dito, memorizar as formas e os sons do alfabeto hebraico é o primeiro
e mais importante passo para o aprendizado da língua. É impossível avançar na
gramática hebraica sem que este alfabeto tenha sido completamente assimilado.


9
Algumas destas letras ainda possuem variações. Veja a seguir:
NOME SINAL SOM
BETH
Variante
:
V
GUIMEL
Variante
:
G
DALETH
Variante
¬
D
KAPH
Variante
:
CH (alemão-Bach)

Variante
c
F
TAV
Variante
¬
T
A principal diferença entre estas formas – com ou sem ponto no interior da letra
– reside na forma de pronunciar a letra. Consoantes com o ponto
(: : ¬ : c ¬) são chamadas oclusões plenas e são pronunciadas normalmente
como as consoantes que representam (respectivamente: b, g, d, k, p, t). Quando não
possuem o ponto ( : : ¬ : c ¬ ), são chamadas fricativas, isto é, são sons
contínuos – “teoricamente, o som pode continuar enquanto quem falar tiver fôlego para
pronunciá-lo”
3
. Mas há outra diferença importante no que diz respeito à pronúncia de
três destas letras: o som delas é alterado conforme a tabela a seguir.
NOME COM SINAL SOM SEM SINAL SOM
BETH
variante
:
B
:
V
KAPH
variante
:
K
:
CH (alemão-
Bach)

variante
c
P
c
F

3
ROSS, Allen P, Gramática do hebraico bíblico para iniciantes, p. 29


10
Existem, ainda, formas finais específicas para algumas letras do alfabeto
hebraico. Veja a seguir:
NOME COM SINAL SOM
KAPH FINAL
forma final
¡
CH
MEM FINAL
forma final
:
M
NUN FINAL
forma final
¸
N
PÊ FINAL
forma final
¸
F
TSADEH
FINAL
forma final
¦
TS

Sendo assim, a tabela com todas as consoantes (incluindo variantes e formas finais)
fica assim:
1.2.2. ALFABETO COM TODAS AS CONSOANTES (VARIANTES E FINAIS)
NOME SINAL SOM
VALOR
NUMÉRICO
ALEPH
s
! (não possui som)
1
BETH
:
B 2
BETH
variante
:
V 2
GUIMEL
:
G 3
DALETH
¬
D 4


11
HE
¬
H 5
VAV
:
W (som de V) 6
ZAYIN
.
Z 7
HET
¬
H (som de RR) 8
TETH
:
T 9
YODH

Y 10
KAPH
:
K 20
KAPH
variante
:
CH (alemão-
Bach)
20
KAPH FINAL
forma final
¡
CH (alemão-
Bach)
20
LAMEDH
:
L 30
MEM
:
M 40
MEM FINAL
forma final
:
M 40
NUN
:
N 50
NUN FINAL
forma final
¸
N 50


12
SAMEKH
:
S 60
AYIN
.
@ (não possui som)
70

c
P 80

variante
c
F 80
PÊ FINAL
forma final
¸
F 80
TSADEH
.
TS 90
TSADEH FINAL
Forma final
¦
TS 90
QOPH
,
Q 100
RESH
¬
R 200
SHIN
:
CH 300
SIN
:
S 300
TAV
¬
T 400
Verificaremos, a seguir, as vogais do alfabeto hebraico, utilizando a letra s
como modelo. Estas vogais são acrescentadas sob, sobre ou ao lado das consoantes.


13
1.2.3. AS VOGAIS (LONGAS E BREVES)

AS VOGAIS LONGAS:
NOME SINAL SOM
POSIÇÃO COM A
CONSOANTE
QAMETS GADOL

A
s
SERE

E
s
HIRIQ-GADOL

I
s
HOLEM

O
s
SHUREQ
:
U
:s


AS VOGAIS BREVES:
NOME SINAL SOM
POSIÇÃO COM A
CONSOANTE
PATAH

A
s
SEGHOL

E
s
HIRIQ QATON

I
s
QAMES-HATUPH

O
s
QIBBUTS

U
s


14
1.2.4. AS SEMIVOGAIS – COMPOSIÇÕES DE SHEVÁ:
NOME SINAL SOM
POSIÇÃO COM A
CONSOANTE
SHEVA

E (brevíssimo)
s
SHEVA composto
de PATAH

A
s
SHEVA composto
de SEGHOL

E
s
SHEVA composto
de QAMETS-
HATUPH

O
s

1.2.5. AS CONSOANTES VOCÁLICAS – “MÃES DE LEITURA”:
Mesmo antes da criação das vogais na língua hebraica, algumas consoantes
funcionavam como sons vocálicos que facilitavam e orientavam a pronúncia da palavra.
Essas consoantes eram chamadas “mães de leitura”. As seguintes consoantes podem
aparecer no hebraico como “mães de leitura”: ¬ : . Atualmente, estas
consoantes se associam a determinadas vogais formando novos sons vocálicos:

NOME SINAL SOM
POSIÇÃO COM A
CONSOANTE
QAMETS com HE
¬
vogal longa : a
(obs : o ¬ não é
transliterado nesse caso)
¬s
SERE com YODH

vogal longa : e
s
HOLEM com VAV
:
vogal longa : o
:s


15
Veremos, posteriormente, maiores detalhes em relação ao shevá e suas
classificações. Por enquanto, faça os exercícios a seguir com o objetivo de decorar, o
mais rapidamente possível, as formas de cada vogal, e as consoantes do alfabeto
hebraico.
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
1. Escreva 20 vezes, numa folha à parte, as vogais longas e breves do alfabeto
hebraico, utilizando a consoante s como modelo.
2. Escreva 20 vezes, numa folha à parte, as semivogais (composições de shevá) e as
consoantes vocálicas do alfabeto hebraico em ordem, utilizando a consoante s
como modelo
3. Complete a tabela abaixo com as consoantes e sons do alfabeto hebraico em ordem
(inclua as formas variantes e finais).

NOME SINAL SOM/TRANSLIT.
ALEPH


BETH


BETH
variante


GUIMEL


DALETH


HE




16
VAV


ZAYIN


HET


TETH


YODH


KAPH


KAPH
variante


KAPH FINAL
forma final


LAMEDH


MEM


MEM FINAL
forma final


NUN


NUN FINAL
forma final




17
SAMEKH


AYIN






variante


PÊ FINAL
forma final


TSADEH


TSADEH FINAL
Forma final


QOPH


RESH


SHIN


SIN


TAV



4. Translitere as palavras abaixo, isto é, transforme as letras hebraicas em letras do
nosso alfabeto:




18










VOCABULARIO 1 (SUBSTANTIVOS)
¬s = irmão :¬ ou ¬:¬ = peixe
¸:: = óleo ¬ = mão, antebraço
¬. = este, aquele ¸: = filho
:·¬ ·s = Deus, deuses ¦·s = terra
:·· = dia :·: = cavalo
·r: = baal, dono, marido ¬:¬ = palavra
=¦·s (a
= ::· (b
= :· :: (c
= :··: (d
= ¬ (e
= :·¬ ·s (f
= ::s: (g
= ·r: (h
= ¸:: (i
= :·: (j
= j·: (l
= ¬:¬ (m


19
UNIDADE II: DIVISÃO DE SILABAS, ACENTUAÇÃO, SHEVA, DAGUESH,
VAV CONJUNTIVO
2.1. DIVISÃO DE SÍLABAS
O número de sílabas de uma palavra é determinado pelo número de vogais que a
palavra possui. Assim, a palavra :¬s (adam = homem, humanidade) possui duas
sílabas ( :¬+ s). No hebraico, todas as sílabas iniciam com uma consoante. As
sílabas podem ser abertas ou fechadas.
a) abertas: ocorre quando a sílaba possui uma consoante e uma vogal.
Exemplo: quem? = :
a) fechada: ocorre quando a sílaba possui uma consoante, uma vogal e uma
segunda consoante que fecha a sílaba.
Exemplo: filho = ¸:
Assim, no caso da palavra mencionada acima – :¬s (adam) – existem duas
sílabas (pois existem duas vogais). A primeira sílaba é aberta ( s- consoante + vogal),
enquanto a segunda é fechada ( :¬- consoante + vogal + consoante).
2.2. ACENTUAÇÃO
As sílabas podem ser acentuadas ou não. A maioria das palavras hebraicas é
acentuada na última sílaba. Assim, se nenhum acento está escrito em uma palavra,
podemos considerar que a última sílaba desta palavra é acentuada. Veremos, nesta
apostila, a acentuação de forma bastante superficial, destacando alguns sinais gráficos
da língua hebraica necessários para a tradução e compreensão das palavras. Contudo,
como o objetivo deste curso é ler o hebraico (e nem tanto escrevê-lo), não iremos nos
deter na análise detalhada das regras de acentuação. Para os interessados,


20
recomendamos a leitura do capítulo 4 do livro Gramática do hebraico bíblico para
iniciantes, de Alen P Ross (editora Vida).
As principais funções dos acentos na língua hebraica são:
Marcar a sílaba tônica de uma palavra, revelando sua pronúncia correta.
Fazer distinção entre formas gramaticalmente semelhantes das palavras.
Oferecer orientação para as entoações litúrgicas da Bíblia hebraica realizadas
nas sinagogas.
2.3. SHEVA ( )
O shevá é um sinal gráfico colocado sob uma consoante cuja vogal tenha se
enfraquecido pela distância da sílaba tônica, isto é, é um sinal escrito na ausência de um
som vocálico distinto. Pode ser simples ou composto.
O shevá simples pode ser sonoro ou silencioso. Uma primeira distinção entre
esses dois tipos pode ser estabelecida da seguinte maneira: quando o shevá é colocado
sob a primeira letra de uma sílaba, trata-se de um shevá vocálico (sonoro). Por outro
lado, quando o shevá é colocado sob a letra que fecha a sílaba, é silencioso ou secante.
Contudo, existem regrais adicionais para essa classificação, bem como algumas
exceções. Assim, em resumo:
a) SHEVA SONORO indica a vogal plena enfraquecida e normalmente
inicia uma sílaba. Tem o som de “ê” (que, contudo, não deve ser pronunciado de
forma enfática). Na transliteração, é representado por meio de um e elevado (
e
).
Exemplo:
(princípio) b
e
reshit = ¬:s¬:
b) SHEVA SECANTE ou SILENCIOSO mudo ou silencioso. Quando
o shevá aparece no fim de uma sílaba fechada, não tem nenhum som nem é
transliterado. Serve como divisor de sílaba. Contudo, caso o shevá apareça após
uma vogal longa (que são: s s s s :s), ele é considerado sonoro e
é tranlisterado e pronunciado. Exemplo:




21
shevá silencioso – (aluno) talmid = ¬::¬
shevá sonoro – (juízes) shof
e
tim = ::c::
Já o shevá composto sempre é sonoro. Só é usado com as consoantes guturais (que são:
s ¬ . .). Como vimos, é usado com as vogais (a), (e) e (o), formando,
com elas, três “vogais apressadas, conhecidas coletivamente por vogais hatef”
4
.












4
ROSS, Allen P, Gramática do hebraico bíblico para iniciantes, p. 49
OBSERVAÇÃO:
Algumas preposições utilizam o shevá simples e sonoro em sua formação, sendo sempre
colocadas como pré-fixadas às palavras. São chamadas preposições inseparáveis. São
estas: : (em, com, por); : (como, semelhante a); e : (para, até).
Exemplos:
em um rei, com um rei, por um rei = (b
e
mélek) = j:::
como um rei, semelhante a um rei = (k
e
mélek) = j:::
para um rei, até um rei = (l
e
mélek) = j:::
OBSERVAÇÃO: veremos, posteriormente, o artigo hebraico com maiores detalhes.
Contudo, já podemos afirmar o seguinte: a ausência do artigo definido marca a
indefinição da palavra. Neste caso, dependerá do intérprete o uso ou não do artigo
indefinido. Exemplo:
¬:¬¬ = a palavra / ¬:¬ = palavra ou uma palavra


22

















2.4. DAGUESH ( . )
O daguesh é o ponto colocado no interior de determinadas consoantes para
representar mudanças específicas nas letras. São classificados de duas formas:
a) DAGUESH LENE ou LENIENTE é o ponto colocado no interior das
letras : : ¬ : c ¬ que indicam um som explosivo na pronúncia.
Normalmente, este tipo de daghesh aparece quando a consoante inicia uma
sílaba. Vale lembrar que a ausência do daghesh lene no interior destas letras
altera a pronúncia de algumas delas. Por exemplo:
transliteração: _________________ – estrelas = :::::
b) DAGUESH FORTE É o ponto colocado no interior de qualquer
consoante, exceto das guturais (que são: s ¬ . .) e da consoante ¬.
Serve para indicar a duplicação da consoante, e normalmente ocorre após uma
vogal. Normalmente, a consoante dáleth é a mais utilizada, como no exemplo:
Todo-Poderoso = shaddai = ¬:
EXERCÍCIO: A fim de treinar a leitura do hebraico, procure ler o versículo abaixo (Gn
1.1), transliterando-o para o português (obs.: os símbolos que aparecem sob as letras
(como o ) são indicativos da sílaba tônica da palavra, isto é, seus acentos. O(a)
aluno(a) não deve se preocupar com estes sinais agora).
·¦·s¬ -s· :·::¬ -s :·¬·s s·: -·:s·:

_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________



23
2.5. VAV CONJUNTIVO
O vav conjuntivo serve para unir palavras e orações e, normalmente, aparece
sempre ligado ao início da palavra. Geralmente, é traduzido por “e”, e, em casos raros,
por “então” ou “mas”. É diretamente pré-fixado à palavra. Sua forma mais comum é
esta: · . Exemplos:
:·:: = céus :·:: · = e céus
¡·· = vazio ¡··· = e vazio

Existem outras formas do vav conjuntivo, que dependem da letra hebraica que
inicia a palavra. Observe os exemplos a seguir:
a) · forma mais comum.
b) : antes de palavras que iniciam com sílabas tônicas.
:s = irmão :s· = e irmão
c) : : : antes do shevá composto em palavras iniciadas pelas
consoantes s r ¬ :; neste caso, o vav assume a vogal que acompanha
o shevá.
:·¬·s = Deus :·¬·s· = e Deus
d) : antes de :, :, c e de consoante com shevá simples.
¸: = filho ¸:· = e filho



24
Sinais importantes no hebraico:
2.5.1. MÉTEG ( ): é um traço vertical curto que é escrito ao lado de uma vogal sob
uma sílaba. Sua função é garantir que a vogal na sílaba assim marcada receba
sua pronúncia plena. O méteg serve também para ajudar a distinguir entre o
qames (s= a) e o qames-hatuf (s= o). Observe o exemplo:
¬::: com o méteg, essa palavra é pronunciada hak
e
má (= “ela é sábia”)
¬::: sem o méteg, essa palavra é pronunciada hokmá (= “sabedoria”)
2.5.2. MAQQEF ( ): o maqqef é uma linha horizontal, semelhante ao hífen,
colocada no mesmo nível que as partes de cima das letras. Sua função é unir
duas ou mais palavras que estão estreitamente vinculadas entre si no pensamento
ou na fala (num processo chamado próclise). Exemplo:

:s¬::: b
e
ne-yisrael = os filhos (povo) de Israel
VOCABULARIO 2 (SUBSTANTIVOS)
·:s = outro ··s = carneiro
:: = sangue -: = filha
¬:·: = bênção j·: = caminho
::· = pão -·: = casa
·: = príncipe ·s·:· = Israel


25
UNIDADE III: ARTIGOS E PREPOSIÇÕES
VOCABULARIO 3 (SUBSTANTIVOS)
:·:: = céus :·: = águas
:s = poderoso, Deus ,¬ = vazio, inútil
¬:s = mulher :¬¬ = espada
:s = homem ¬:. = servo

3.1. ARTIGOS
No hebraico, o artigo é pré-fixado à palavra. Sua forma mais comum é o ¬.
Veja os exemplos:
:·: = cavalo ou um cavalo
:·:¬ = o cavalo
O artigo definido é invariável, isto é, é o mesmo para os gêneros masculino e
feminino, e também para o plural. É traduzido por o, a, os, as dependendo da palavra. O
hebraico não possui artigo indefinido. A ausência do artigo definido indica que o
substantivo é indefinido, podendo ou não ser usado o artigo indefinido em sua tradução
(esta escolha pode depender do contexto da frase). Exemplos:
·:: = uma palavra (ou) palavra :·· = dia (ou) um dia
·::¬ = a palavra :··¬ = o dia



26
USOS DO ARTIGO: O artigo na língua hebraica possui algumas funções:
1) Serve para especificar o substantivo (este é seu uso mais comum).
O rei (há’melek) = j·:¬
2) Pode representar o demonstrativo.
Este dia (ou) o dia (há’yom) = :··¬
3) Pode indicar o vocativo (neste caso, dependerá do contexto da frase).
Ó rei (ou) o rei (há’melek) = j·:¬
FORMAS DO ARTIGO:
Para o artigo, sempre é usado a consoante ¬. O que varia são as vogais que
acompanham esta consoante. A forma mais comum do artigo é ¬. Porém, além desta,
existem outras duas formas do artigo. Assim, o artigo possui três formas básicas:

1) ¬ forma mais comum. Usado antes de palavras iniciadas com qualquer
consoante, exceto: s, ¬, :, r e ·
Exemplo: :· = um coração (ou) coração :·¬ = o coração
2) ¬ usado antes de s e ·, e, geralmente, de r.
Exemplo: :s = pai (ou) um pai :s¬ = o pai
:·· = espírito (ou) um espírito :··¬ = o espírito

3) ¬ usado antes de palavras iniciadas com ¬ e r átonos, e antes de :
Exemplos: :·sr = poderoso (ou) um poderoso :·sr¬ = o poderoso
¸··: = visão (ou) uma visão ¸··:¬ = a visão


27
VOCABULARIO 4 (SUBSTANTIVOS)
¬·¬· = (o nome de Deus – Êx 3.14) s:s = exército
·s: = acampamento cercado :·· = espírito
¸: = mão, palma ·:¬ = templo, palácio
··r = cidade :·: = bom
:·: = leite ::: = cajado, tribo

3.2. PREPOSIÇÕES
Na língua hebraica, a preposição pode aparecer pré-fixada à palavra como o
artigo e também de forma independente, como ocorre com as preposições em português.
Preposições pré-fixadas OU inseparáveis:
Como vimos, algumas preposições utilizam o shevá simples e sonoro em sua
formação, sendo sempre colocadas como pré-fixadas às palavras. São chamadas
preposições inseparáveis ou pré-fixadas. São as seguintes:
: = em, com, por : = como, semelhante a, conforme : = a, para, de
Exemplos:
em exército, com exército, por exército = s:s:
como rei, semelhante a rei, conforme rei = j·::
a espírito, para espírito, de espírito = :···



28










OBSERVAÇÃO: Quando uma preposição pré-fixada estiver junto a um substantivo
que tenha artigo definido, o artigo desaparece e a preposição recebe a vogal do artigo.
Exemplo:
:s = (um) homem :s: = para (um) homem
:s¬ = o homem :s: = para o homem
Preposições independentes:
São as preposições que não são fixadas às palavras. É importante que o(a)
aluno(a) memorize estas preposições devido à sua freqüência no texto hebraico do AT.
As principais preposições desse tipo estão listadas a seguir:
:s = para, a, em direção a, para dentro de
:. = sobre, acima de, em cima de, diante de
¸: = de, a partir de, de origem

OBSERVAÇÃO: caso a palavra inicie com o shevá, estas preposições inseparáveis sofrem
alterações ficando da seguinte maneira:
: se transforma em :
: se transforma em :
· se transforma em ·
Exemplo: a palavra ¬:·: (bênção), com uma preposição inseparável, fica assim: ¬:·::
(em, por, com uma bênção).


29
UNIDADE IV: SUBSTANTIVOS, ADJETIVOS E PRONOMES
VOCABULARIO 5 (SUBSTANTIVOS)
··s= luz j·: = rei
-·: = morte :r ou :r = povo
¬.e = face j:: = trevas
¸: ou ¸: = jardim ··:: = valente, herói, guerreiro
¸·:s = senhor :· ou ::· = coração

4.1. SUBSTANTIVOS
4.1.1. Gênero dos substantivos
O substantivo hebraico possui apenas dois gêneros (masculino ou feminino). Contudo,
alguns substantivos podem ser usados tanto para se referir ao masculino quanto ao
feminino. Os substantivos masculinos não possuem nenhuma terminação específica,
podendo aparecer sob diversas formas (vimos algumas nos vocabulários anteriores).
Já os substantivos femininos podem ser formados de diversas maneiras. Uma delas é
utilizar uma palavra inteiramente diferente do substantivo masculino para o feminino.
Assim, por exemplo, temos :s = pai (substantivo masculino) e :s = mãe
(substantivo feminino). Contudo, as palavras femininas, geralmente, são distintas das
masculinas pela terminação ¬ ou -. Por exemplo, repare nas terminações dos
substantivos femininos a seguir:
-·: = porta ¬.·· = pomba ¬:: = cabana


30
4.1.2. Número dos substantivos
Em relação ao número, o substantivo hebraico é flexionado em singular, plural e dual.
O dual é um tipo especial de terminação no plural que é usado para indicar um par ou
dois de determinado objeto (dois ouvidos, duas pernas etc.). A terminação no dual é
idêntica tanto para o singular quanto para o plural – usa-se :·
Exemplo: ¸·r = olho :·.·r = olhos / dois olhos
O masculino singular não possui terminações especiais; já o masculino plural,
geralmente, utiliza a terminação :· para compor a palavra.
O feminino singular já foi visto acima. Já o feminino plural, geralmente, utiliza a
terminação -· para compor a palavra. Sendo assim, em resumo:
Resumo sobre terminações dos substantivos:
Singular Plural Dual
MASCULINO
Não possui
terminações
especiais.
Terminação: :· Terminação: :·
FEMININO
Terminações:
¬ ou -
Terminação:

Terminação: :·

4.1.3. Tabela Básica para a formação de substantivos no hebraico (as
terminações estão em vermelho) – exemplos:
Gênero Singular Tradução Plural Tradução Dual Tradução
Masculino :·: cavalo :·:·: cavalos :· :·:
(dois)
cavalos
Feminino
-·:
porta
-·-·:
portas
:· -·:
(duas)
portas


31
4.1.4. Caso do Substantivo
Normalmente, a flexão final de um substantivo é o que qualifica seu caso, isto é, sua
função sintática. Contudo, o hebraico bíblico não possui casos. Os casos são
identificados pelas preposições e pela posição e construção sintática das palavras numa
frase. Mesmo assim, podemos encontrar três casos no hebraico bíblico:
1. NOMINATIVO: funciona principalmente como o sujeito da frase. É identificado
tanto pela sua posição na frase quanto pelo sentido geral do contexto.
2. ACUSATIVO: geralmente, exerce a função de objeto direto. Pode ser indicado
pela posição na frase ou pela partícula ¬s ou ¬s. Este sinal aparece
somente antes dos substantivos definidos no acusativo.
3. GENITIVO: descreve ou qualifica outras palavras. Normalmente, é identificado
pela presença de substantivos em um relacionamento construto ou vinculado
(veremos a seguir estes tipos de relacionamento entre substantivos). Além disso,
as palavras que seguem as preposições estão no caso genitivo.
4.1.5. O relacionamento construto e o absoluto.
Quando duas palavras se unem de tal maneira que expressam uma só idéia, temos o
relacionamento construto. O construto e o absoluto são estados de um substantivo em
relação a outro, indicando principalmente o caso genitivo (isto é, uma idéia de posse).
Num relacionamento deste tipo, o construto se encontra na dependência do absoluto. O
construto aparece sempre antes do absoluto. Normalmente, na tradução, os dois
substantivos são unidos com a preposição “de”. Observe o exemplo:
:·: cavalo (ou) um cavalo = estado absoluto (está sozinho na frase)
:·: = cavalo (estado construto)
j·:¬ :·: cavalo do rei
j·:¬= do (de+o) rei (estado absoluto)


OBS.: a palavra no construto nunca leva artigo.


32
Quando o substantivo está no absoluto, ele não sofre alterações. Contudo, quando está
no construto, o substantivo pode ser alterado da seguinte maneira:
a) MASCULINO SINGULAR – Na maioria das vezes, o construto não sofre
alterações. Exemplo:
:: = nome :·s :: = nome de (um) homem
b) FEMININO SINGULAR – Geralmente, o feminino singular muda a
terminação ¬ para - ou apenas - . Exemplo:
¬··- = lei :·¬·s -··- = lei de Deus
c) MASCULINO PLURAL – Muda a terminação :· para · . Ex.:
:·:·: = cavalos j·:¬ ·:·: = cavalos do rei
d) FEMININO PLURAL – Não sofre alterações. Exemplo:
-···- = leis :·s -···- = leis de (um) homem
e) DUAL – Muda a terminação :· para · . Exemplo:
:·.·r = olhos :r ·.·r = olhos de (um) povo
Em diversas ocasiões, no texto hebraico do AT, várias palavras podem aparecer num
relacionamento construto, em seqüência. Assim, mesmo que não haja entre elas uma
preposição no hebraico, elas devem ser unidas na tradução pela preposição “de”. Por
exemplo:
·s·:· :·¬·s¬ j·: = caminho do Deus de Israel


33
Uma frase inteira também pode estar num relacionamento construto. Observe:
:·s s·¬ = Ele [é] um homem. (estado absoluto)
:·¬·s:·s s·¬ = Ele [é] um homem de Deus. (estado construto)
Na frase “Ele é um homem” há uma independência da palavra “homem” em relação à
primeira (“ele”). Portanto, esta frase está no estado absoluto. Na segunda frase, contudo
– “Ele é um homem de Deus” – a palavra “homem” está fortemente relacionada à
palavra seguinte (“de Deus”), formando uma só idéia com ela
5
. A primeira palavra é
dependente da segunda. Por isso, a primeira palavra “homem” é dita como estando no
estado construto. Já a segunda palavra “de Deus” está no estado absoluto. Assim, estes
substantivos constituem um relacionamento construto.
Ainda há uma última observação em relação ao construto: alguns substantivos possuem
formas irregulares (específicas) no construto. Os mais comuns são os seguintes:
ABSOLUTO CONSTRUTO
¬:s
mulher
-:s
mulher de
:s
pai
·:s
pai de
:s
irmão
·:s
irmão de
:·:s
irmãos
·:s
irmãos de
j··
coxa
j··
coxa de
¬::·:
batalha
-::·:
batalha de
::¬:
gado
-:¬:
gado de
¬:e::
família
-:e::
família de
¬e
boca
·e
boca de

5
Às vezes, a dependência entre os substantivos no relacionamento construto exige a presença do maqqef
( ), como é o caso deste exemplo.


34
VOCABULARIO 6 (SUBSTANTIVOS)
¬:r = congregação / testemunha ::·: = altar
:e:: = juízo :·· = espírito / vento / ar
··: = geração / idade / tempo de vida ¬¡:s = justiça / inocência
::¡ = santo :s = mãe
··¡ = voz, som, chamado ··:·: = salmo
r··· = braço -r: = conhecimento, sabedoria

4.2. ADJETIVOS
Como ocorre no Português, o adjetivo na língua hebraica serve para qualificar ou
modificar um substantivo. O adjetivo pode aparecer com duas funções: atributiva ou
predicativa.
a) FORMA ATRIBUTIVA: o adjetivo serve para dar uma qualificação ao
substantivo, funcionando como um adjunto adnominal. Toda vez que o adjetivo
aparecer imediatamente após o substantivo qualificado, trata-se da forma
atributiva. Esta é a sua marca. Exemplo :
:·: ¸·:s = senhor bom / um senhor bom (ou) bom senhor / um bom senhor





OBSERVAÇÃO: Na forma atributiva, quando o conjunto (substantivo+adjetivo)
estiver definido, o artigo definido aparece tanto no substantivo quanto no adjetivo.
Se houver mais de um adjetivo ligado ao substantivo qualificado, todos receberão o
artigo definido. Observe os exemplos:
:·:¬ ¸·:s¬ = o senhor bom / o bom senhor
:·sr¬· :·:¬ ¸·:s¬ = o senhor bom e poderoso


35
b) FORMA PREDICATIVA: neste caso, o adjetivo serve como predicativo do
substantivo. Ou seja, o adjetivo faz alguma afirmação a respeito do substantivo
ao qual está relacionado. Toda vez que um adjetivo aparecer antes do
substantivo qualificado, estaremos diante da forma predicativa. Esta é a sua
marca. Na tradução, utilizamos o verbo de ligação (ser / estar) entre o
substantivo e o adjetivo. Observe, contudo, que este verbo não existe no
hebraico; ele surge apenas na tradução para o português. Observe o exemplo a
seguir :
¸·:s :·: = um senhor é bom
¸·:s¬ :·: = o senhor é bom (obs.: note a presença do artigo definido)

EM RESUMO:




VOCABULARIO 7 (ADJETIVOS)
··:. = grande, grandioso r:· = ímpio, mau, culpado
:·: = bom ¬:¡ = duro, difícil
¬e· = belo, excelente :· = muito, muitos, numeroso
·¡· = precioso, caro, raro ··¬· = arrogante, presunçoso
·:· = direito, reto, certo ¸·:: = forte (Sl 89.9)
::: = sábio / hábil :·sr = poderoso
FORMA ATRIBUTIVA o adjetivo aparece depois do substantivo.
FORMA PREDICATIVA o adjetivo aparece antes do substantivo.



36
4.3. PRONOMES
4.3.1. PRONOMES PESSOAIS
Os pronomes pessoais são palavras que designam as pessoas gramaticais: 1ª , 2ª e 3ª
pessoa do singular (eu, tu, ele) e 1ª, 2ª e 3ª pessoa do plural (nós, vós, eles). Observe:
CLASSIFICAÇÃO FORMA HEBRAICA TRADUÇÃO
1ª pessoa do singular ·.s Eu
2ª pessoa do singular
(masculino)
¬~s
Tu (homem)
Você (homem)
2ª pessoa do singular
(feminino)
~s
Tu (mulher)
Você (mulher)
3ª pessoa do singular
(masculino)
s·¬
Ele
3ª pessoa do singular
(feminino)
s·¬ ou s·¬
Ela
1ª pessoa do plural ·.:.s Nós
2ª pessoa do plural
(masculino)
:~s
Vós (homens)
Vocês (homens)
2ª pessoa do plural
(feminino)
¸~s ou ¬.~s
Vós (mulheres)
Vocês (mulheres)
3ª pessoa do plural
(masculino)
:¬ ou ¬:¬ Eles
3ª pessoa do plural
(feminino)
¸¬ ou ¬:¬ Elas



37
4.3.2. PRONOMES DEMONSTRATIVOS
Os pronomes demonstrativos podem ser usados no masculino singular, no feminino
singular ou no plural para ambos os gêneros.
GÊNERO E NÚMERO FORMA HEBRAICA TRADUÇÃO
Masculino singular
¬·
Este
Feminino singular -s· Esta
Plural comum
¬~s
Estes (ou) estas
Os pronomes demonstrativos são traduzidos de forma diferente, de acordo com a
presença ou ausência de um artigo definido. Observe os exemplos:
:·s ¬· = este é um homem (forma predicativa do pronome)
:·s¬ ¬· = este é o homem (forma predicativa do pronome)
¬· :·s¬ = este homem (forma atributiva do pronome)
4.3.3. PRONOMES INTERROGATIVOS
É muito difícil perceber a existência de frases interrogativos no texto hebraico. Em
algumas passagens, somente o contexto pode confirmar se estamos ou não diante de
uma frase interrogativa. Contudo, existem alguns pronomes invariáveis que nos
auxiliam a identificar tais frases. São os pronomes interrogativos.
PRONOME INTERROGATIVO TRADUÇÃO
·:
Quem?


38
·: ¬: ¬:
Por que? Qual?
·s
Onde? Qual?

Às vezes, o pronome interrogativo pode ser indicado pelas formas ¬ , ¬ ou ¬,
indicando uma pergunta à qual se espera como resposta um simples sim ou não. Neste
caso, é preciso atenção para não confundir estas formas interrogativas com os artigos
definidos.
EXEMPLO:
:·s ¬: = qual homem? ¬~s ·: = quem (és) tu?

4.3.4. PRONOME RELATIVO
O pronome relativo na língua hebraica vincula duas palavras em uma frase. Pode
aparecer de forma plena e independente da palavra seguinte ou de forma abreviada,
ligado à palavra seguinte.

PRONOME RELATIVO TRADUÇÃO:
Forma completa:
·:s
Que, quem, qual, o qual, a qual, os quais, as quais
Forma abreviada:
: ou :
Normalmente, é traduzido por “que”



39
UNIDADE V: INTRODUÇÃO AOS VERBOS
VOCABULARIO 8 (VERBOS)
:-: = escrever ·:: = vender
::r = servir ··¬ = louvar
r.. = tocar, atingir r:. = partir
¬r· = alimentar ·s: = pedir
:¬s = amar, gostar ¸:s = reunir

5.1. INTRODUÇÃO AO VERBO HEBRAICO
Os verbos, no português, tem a finalidade de expressar ação ou estado do sujeito das
frases. No hebraico, não é diferente. Existem algumas perguntas que podemos fazer ao
verbo hebraico para esclarecer sua função sintática na frase. São estas as perguntas:
1) Quem e quantos praticam a ação?
A resposta a essa pergunta nos fornece a pessoa e o número do verbo, de acordo com a
tabela a seguir:
Pessoa Singular Plural
1ª pessoa eu Nós
2ª pessoa tu Vós
3ª pessoa ele / ela eles / elas

2) Como o sujeito da frase se relaciona com a ação praticada?
A resposta a essa pergunta nos fornece a voz do verbo, de acordo com a tabela a seguir:



40
Voz ativa
O sujeito pratica a ação.
Ex.: O homem mata.
Voz passiva
O sujeito sofre a ação.
Ex.: O homem é morto.
Voz média ou reflexiva
O sujeito pratica a ação sobre si mesmo.
Ex.: O homem se mata.

3) Quando está ocorrendo a ação descrita pelo verbo e como esta ação é concebida?
A resposta a essa pergunta nos fornece o tempo que, no hebraico, se divide em
completo e incompleto, de acordo com a tabela a seguir:
TEMPO COMPLETO A ação já foi realizada.
Normalmente, uma ação
completa é traduzida em
português pelo Pretérito
Perfeito (ele matou).
Contudo, outros tempos
verbais também pode ser
usados, como o Pretérito
Imperfeito, o Futuro do
Presente, o Futuro do
Pretérito, o Subjuntivo
TEMPO INCOMPLETO
A ação está em processo de
realização ou ainda será
realizada.
Normalmente, uma ação
incompleta é traduzida pelo
Futuro do Presente (ele
matará). Contudo, como
ocorre com o caso anterior,
outros tempos verbais
podem ser utilizados
(embora mais raramente),
como o Pretérito Perfeito e
o Presente do Indicativo.
O verbo no COMPLETO recebe sufixos ao ser conjugado. Já o verbo no
INCOMPLETO recebe prefixos e sufixos em sua conjugação.





Uma observação se faz necessária: a forma mais simples de um verbo é sua
conjugação na 3ª pessoa do singular (ele matou). Isso porque todas as outras pessoas
utilizam sufixos ou prefixos em sua conjugação. Por essa razão, em dicionários e
analíticos hebraicos, o verbo na 3ª pessoa do singular funciona como palavra-chave
para a pesquisa e tradução.
Em termos práticos, isso significa que a raiz de um verbo sempre será encontrada na
3ª pessoa do singular, e as demais pessoas do discurso serão construídas pelo
acréscimo de prefixos e sufixos e/ou pela alterações das vogais.


41
4) Como se apresenta a ação descrita pelo verbo?
A resposta a essa pergunta nos fornece o grau do verbo, de acordo com a tabela a
seguir:
AÇÃO SIMPLES
Ele matou, ele matará
Ele foi morto, ele será morto
Ele se matou
AÇÃO INTENSIVA
Ele matou (brutalmente)
Ele foi morto (brutalmente)
Ele se matou (brutalmente)
AÇÃO CAUSATIVA
Ele obrigou a matar
Ele foi obrigado a matar

Quando combinamos a voz e o grau do verbo, encontramos as sete maneiras de
expressar uma ação verbal no Completo, Incompleto, Imperativo, Particípio e
Infinitivo.
AÇÃO SIMPLES
Voz ativa QAL
Voz passiva NIFAL
AÇÃO INTENSIVA
Voz ativa PIEL
Voz passiva PUAL
Voz reflexiva HITHPAEL
AÇÃO CAUSATIVA
Voz ativa HIFIL
Voz passiva HOFAL

Assim, temos a seguinte tabela :



42
NOME
6

TIPO DE AÇÃO TRADUÇÃO
QAL Ativo simples Ele matou
NIFAL Passivo simples Ele foi morto
PIEL Ativo intensivo Ele matou brutalmente / massacrou
PUAL Passivo intensivo Ele foi morto brutalmente / foi massacrado
HIFIL Ativo causativo Ele obrigou a matar
HOFAL Passivo causativo Ele foi obrigado a matar
HITHPAEL Reflexivo intensivo Ele se matou brutalmente / se massacrou
VOCABULARIO 9 (VERBOS)
r:· = salvar ¬·: = terminar
¬:. = virar :·r = deixar
¬:· = ser ou tornar-se numeroso ::: = deitar-se
-:: = descansar ::: = esquecer
:·· = conquistar ::. = olhar, considerar
j·: = lançar ::¡ = santificar

5.2. VERBO HEBRAICO – CONJUGAÇÕES
O verbo hebraico, normalmente, possui uma raiz com três consoantes. As flexões são
feitas pelo uso de vogais, partículas pronominais anexadas como sufixos e partículas
anexadas como prefixos e sufixos, como veremos a seguir.
O verbo no hebraico não expressa bem a idéia de tempo. Na verdade, na maioria dos
casos, apenas o contexto da frase poderá indicar em qual tempo um determinado verbo

6
Estes nomes de verbos (PIEL, PUAL etc) foram retiradas de derivações do verbo :.c (fazer,
executar).


43
deverá ser traduzido. Assim, por exemplo, se analisarmos o tempo COMPLETO na voz
ativa (QAL) do verbo ·:: (reinar), poderemos encontras as seguintes traduções:
a) pretérito perfeito (·:: – ele reinou);
b) pretérito imperfeito (·:: – ele reinava);
c) futuro do presente (·:: – ele reinará);
d) futuro do pretériro (·:: – ele reinaria) ; e
e) subjuntivo (·:: – quando ele reinar ou se ele reinasse).

Mesmo assim, contudo, um determinado tempo verbal possui uma tradução que mais se
aproxima do seu sentido. O tempo QAL completo, por exemplo, deve ser traduzido
primeiramente como pretérito perfeito. Somente depois dessa tradução inicial, o tradutor
poderia investigar o contexto do texto de maneira mais detalhada para perceber se esta
seria a tradução mais correta para aquele caso específico.
Uma outra informação importante diz respeito à ordem das palavras em uma frase no
hebraico. A ordem no português é, normalmente, sujeito – verbo – objeto (direto ou
indireto). Já no hebraico, a ordem costuma ser: verbo – sujeito – objeto. Uma ordem
diferente desta costuma acontecer pelo desejo do autor de enfatizar, na oração, aquela
parte colocada antes do verbo.
Cada um dos tempos verbais (QAL, NIFAL, ...) tem uma maneira própria de ser
construído. Contudo, a base é sempre a mesma: as três consoantes que formam a raiz do
verbo a ser flexionado. A partir desta raiz, são acrescentados sufixos e/ou prefixos de
acordo com cada pessoa gramatical.

Vejamos, agora, tabelas-modelo para cada um dos tempos verbais na língua hebraica.
Utilizaremos como modelo o verbo ·:¡ (ele matou), cuja raiz é formada da
seguinte maneira: ·:¡



44
5.2.1. CONJUGAÇÃO – QAL COMPLETO (voz ativa)
Pessoa Masculino Tradução Feminino Tradução
1ª sing
·~·:¡
Eu matei
·~·:¡
Eu matei
2ª sing
~·:¡
Tu mataste
Você matou
~·:¡
Tu mataste
Você matou
3ª sing
·:¡
Ele matou
¬·:¡
Ela matou
1ª plural
·.·:¡
Nós matamos
·.·:¡
Nós matamos
2ª plural
:~·:¡
Vós matastes
Vocês mataram
¸~·:¡
Vós matastes
Vocês mataram
3ª plural
··:¡
Eles mataram
··:¡
Elas mataram

OBSERVAÇÕES:
A 1ª pessoa do singular masculino é idêntica à 1ª pessoa do singular feminino.
Isso também ocorre com a 1ª pessoa do plural e com a 3ª pessoa do plural. Na
tradução, apenas o contexto poderá identificar qual o gênero da pessoa
gramatical está praticando a ação.
A raiz do verbo, como afirmamos acima, é composta pelas três consoantes da 3ª
pessoa do masculino singular. É com essa raiz que os verbos aparecem nos
dicionários e léxicos hebraicos.
A forma verbal de uma determinada pessoa gramatical já traz imbutida na
tradução essa pessoa. Assim, por exemplo: o verbo ·.·:¡ deve ser
traduzido como “nós matamos” e não apenas “matamos”, mesmo sem a presença
do pronome pessoal correspondente.

5.2.2. NIFAL COMPLETO
Normalmente, o nifal é traduzido na voz passiva (o sujeito sofre a ação), ou na voz
reflexiva (o sujeito pratica a ação sobre si mesmo). Outra característica desse verbo é o
acréscimo da consoante . (da palavra nifal) como prefixo ao verbo. Observe a tabela:


45
CONJUGAÇÃO – NIFAL COMPLETO (voz passiva ou reflexiva)
Pessoa Masculino Tradução Feminino Tradução
1ª sing
·~·:¡.
Eu fui morto
Eu me matei
·~·:¡.
Eu fui morta
Eu me matei
2ª sing
~·:¡.
Tu foste morto
Tu te mataste
Você foi morto
Você se matou
~·:¡.
Tu foste morta
Tu te mataste
Você foi morta
Você se matou
3ª sing
·:¡.
Ele foi morto
Ele se matou
¬·:¡.
Ela foi morta
Ela se matou
1ª plural
·.·:¡.
Nós fomos mortos
Nós nos matamos
·.·:¡.
Nós fomos mortas
Nós nos matamos
2ª plural
:~·:¡.
Vós fostes mortos
Vós vos matastes
Vocês foram mortos
Vocês se mataram
¸~·:¡.
Vós fostes mortas
Vós vos matastes
Vocês foram mortas
Vocês se mataram
3ª plural
··:¡.
Eles foram mortos
Eles se mataram
··:¡.
Elas foram mortas
Elas se mataram


5.2.3. PIEL COMPLETO
O piel é um dos tempos verbais mais utilizados na Bíblia hebraica. O piel é a forma
ativa do intensivo, isto é, ele é normalmente usado para descrever uma ação
intensificada, repetida ou enérgica. Em algumas ocasiões, isso pode acarretar na
mudança do sentido do verbo. Por exemplo: o verbo ·:¡ (ele matou) adquire, no
piel, um sentido de “matar brutalmente”, podendo ser traduzido como “ele massacrou”.
Outra possibilidade de tradução é acrescentar uma descrição (entre parênteses) que
afirme o modo intensificado da ação; por exemplo: eu matei (brutalmente).
Uma característica desse verbo é o acréscimo da vogal hiriq qaton ( ) sobre a primeira
consoante da raiz verbal.
A seguir, observe a tabela de conjugação do piel completo:




46
CONJUGAÇÃO – PIEL COMPLETO (ação intensificada)
Pessoa Masculino Tradução Feminino Tradução
1ª sing
·~·:¡
Eu massacrei
·~·:¡
Eu massacrei
2ª sing
~·:¡
Tu
massacraste
Você
massacrou
~·:¡
Tu
massacraste
Você
massacrou
3ª sing
·:¡ ou ·:¡
Ele massacrou
¬·:¡
Ela massacrou
1ª plural
·.·:¡
Nós
massacramos
·.·:¡
Nós
massacramos
2ª plural
:~·:¡
Vós
massacrastes
Vocês
massacraram
¸~·:¡
Vós
massacrastes
Vocês
massacraram
3ª plural
··:¡
Eles
massacraram
··:¡
Elas
massacraram
5.2.4. PUAL COMPLETO
O pual tem muitas semelhantes com o piel, pois se trata da voz passiva deste. Ou seja, o
pual é a forma intensiva da voz passiva. Sua característica é a presença da vogal qibbuts
( ) sobre a primeira consoante da raiz do verbo.
CONJUGAÇÃO – PUAL COMPLETO (voz passiva intensiva)
Pessoa Masculino Tradução Feminino Tradução
1ª sing
·~·:¡
Eu fui massacrado
·~·:¡
Eu fui massacrada
2ª sing
~·:¡
Tu foste massacrado
Você foi massacrado
~·:¡
Tu foste massacrada
Você foi massacrada
3ª sing
·:¡
Ele foi massacrado
¬·:¡
Ela foi massacrada

plural
·.·:¡
Nós fomos massacrados
·.·:¡
Nós fomos
massacradas

plural
:~·:¡
Vós gostes massacrados
Vocês foram
massacrados
¸~·:¡
Vós fostes massacradas
Vocês foram
massacradas

plural
··:¡
Eles foram massacrados
··:¡
Elas foram
massacradas



47
5.2.5. HIFIL COMPLETO
O HIFIL é um dos tempos verbais mais difíceis de serem traduzidos em virtude do
grande número de possibilidades de tradução que este verbo oferece. Sua característica
principal é que a ação nele expressa envolve outra pessoa. Por exemplo: o QAL do
verbo separar é :·e (ele separou – 3ª pessoa masculino singular). No HIFIL, este
verbo seria conjugado assim :··e¬ e sua tradução ficaria da seguinte maneira:
ele fez separar. Assim, a ação proposta pelo HIFIL é ação causativa, isto é, o HIFIL é a
forma do causativo na voz ativa (QAL). Outra característica importante é que, em sua
conjugação, é usado o prefixo ¬ antes da raiz do verbo.
CONJUGAÇÃO – HIFIL COMPLETO (ação causativa)
Pessoa Masculino Tradução Feminino Tradução
1ª sing
·~·:¡¬
Eu fiz matar
·~·:¡¬
Eu fiz matar
2ª sing
~·:¡¬
Tu fizeste matar
Você fez matar
~·:¡¬
Tu fizeste matar
Você fez matar
3ª sing
··:¡¬
Ele fez matar

¬··:¡¬
Ela fez matar

1ª plural
·.·:¡¬
Nós fizemos matar
·.·:¡¬
Nós fizemos matar
2ª plural
:~·:¡¬
Vós fizestes matar
Vocês fizeram matar
¸~·:¡¬
Vós fizestes matar
Vocês fizeram
matar
3ª plural
···:¡¬
Eles fizeram matar
···:¡¬
Elas fizeram matar
EXERCICIO: traduza a frase a seguir, baseando-se na tabela dos verbos, dos pronomes e
nos vocabulários já fornecidos:
·s·:· ·~:¬s ·.s
______________________________________________________



48
VOCABULARIO 10 (VERBOS)
:e: = julgar :e~ = agarrar
:¡: = procurar ·:· = lembrar
s:: = errar, pecar ¦e: = agradar-se, ter prazer
¡-. = atrair, tirar ·:¡ = escurecer
:·e = separar, dividir ::· = aumentar, ampliar

5.2.6. HOFAL COMPLETO
Normalmente, o HOFAL serve para indicar a voz passiva do causativo, isto é, ele
representa a voz passiva do significado do verbo anterior (HIFIL). Neste verbo, o
sujeito sofre a ação por parte de outra pessoa. Por exemplo: ·~·:¡¬ (HIFIL, 1ª
pessoa masculino singular) se traduz como “eu fiz [alguém] matar”. Quando este verbo
está no HOFAL, fica assim ·~·:¡¬ e sua tradução é: “eu fui morto [por
alguém]”.
É preciso perceber que este tempo verbal encontra muita semelhança na sua tradução
com o NIFAL completo (voz passiva). Mas, no HOFAL, o contexto indica que esta
ação foi claramente feita por alguém que transparece no texto hebraico. A diferença é
sutil, mas existente; caberá ao tradutor a interpretação do texto para perceber qual será a
melhor tradução.
Uma característica do HOFAL completo é o uso do prefixo ¬ (HO, pois aqui se trata
da vogal qamets-hatuph) que é colocado antes da raiz do verbo. Veja a seguir a tabela
da conjugação do HOFAL e sua tradução mais próxima.


49
CONJUGAÇÃO – HOFAL COMPLETO (voz passiva do HIFIL)
Pessoa Masculino Tradução Feminino Tradução
1ª sing
·~·:¡¬
Eu fui morto
·~·:¡¬
Eu fui morta
2ª sing
~·:¡¬
Tu foste morto
Você foi morto

~·:¡¬
Tu foste morta
Você foi morta

3ª sing
·:¡¬
Ele foi morto
¬·:¡¬
Ela foi morta

plural
·.·:¡¬
Nós fomos mortos
·.·:¡¬
Nós fomos mortas

plural
:~·:¡¬
Vós fostes mortos
Vocês foram mortos
¸~·:¡¬
Vós fostes mortas
Vocês foram mortas

plural
··:¡¬
Eles foram mortos
··:¡¬
Elas foram mortas

5.2.7. HITPAEL COMPLETO
Normalmente, o HITPAEL é a forma intensiva da voz reflexiva. Sua característica
principal é o uso do prefixo -¬ que aparece antes da raiz do verbo.
CONJUGAÇÃO – HITPAEL COMPLETO (ação reflexiva intensiva)
Pessoa Masculino Tradução Feminino Tradução
1ª sing
·~·:¡-¬
Eu me massacrei
·~·:¡-¬
Eu me massacrei
2ª sing
~·:¡-¬
Tu te massacraste
Você se massacrou

~·:¡-¬
Tu te massacraste
Você se massacrou

3ª sing
·:¡-¬
·:¡-¬
Ele se massacrou
¬·:¡-¬
Ela se massacrou

plural
·.·:¡-¬
Nós nos
massacramos
·.·:¡-¬
Nós nos
massacramos

plural
:~·:¡-¬
Vós vos
massacrastes
Vocês se
massacraram
¸~·:¡-¬
Vós vos
massacrastes
Vocês se
massacraram

plural
··:¡-¬
Eles se
massacraram
··:¡-¬
Elas se
massacraram


50
VOCABULÁRIO BÁSICO :
SUBSTANTIVOS:
¬s = irmão :¬ ou ¬:¬ = peixe
¸:: = óleo ¬ = mão
¬. = este, aquele ¸: = filho
:·¬ ·s = Deus, deuses ¦·s = terra
:·· = dia :·: = cavalo
·r: = baal, dono, marido ¬:¬ = palavra
·:s = outro ··s = carneiro
:: = sangue -: = filha
¬:·: = bênção j·: = caminho
::· = pão -·: = casa
·: = príncipe ·s·:· = Israel
:·:: = céus :·: = águas
:s = poderoso, Deus ,¬ = vazio, inútil


51
¬:s = mulher :¬¬ = espada
:s = homem ¬:. = servo
s:s = exército ¬·¬· = (o nome de Deus – Êx 3.14)
·s: = acampamento cercado :·· = espírito
¸: = mão, palma ·:¬ = templo
··r = cidade :·: = bom
:·: = leite ::: = cajado, tribo
··s= luz j·: = rei
-·: = morte :r ou :r = povo
¬.e = face j:: = trevas
¸: = jardim ··:: = valente, herói, guerreiro
¸·:s = senhor :· = coração
¬:r = congregação ::·: = altar
:e:: = juízo :·· = espírito
··: = geração ¬¡:s = justiça


52
::¡ = santo :s = mãe
··¡ = voz, som ··:·: = salmo
r··· = braço -r: = conhecimento
¬r·e = faraó -r = tempo

VERBOS:
:-: = escrever ·:: = vender
::r = servir ··¬ = louvar
r.. = tocar, atingir r:. = partir
¬r· = alimentar ·s: = pedir
:¬s = amar, gostar ¸:s = reunir
r:· = salvar ¬·: = terminar
¬:. = virar :·r = deixar
¬:· = ser ou tornar-se numeroso ::: = deitar-se
-:: = descansar ::: = esquecer
:e: = julgar :e~ = agarrar



53
:¡: = procurar ·:· = lembrar
s:: = errar, pecar ¦e: = agradar-se, ter prazer
¡-. = atrair, tirar ·:¡ = escurecer
:·e = separar, dividir ::· = aumentar, ampliar
j·: = lançar ::¡ = santificar
:·· = conquistar ::. = olhar, considerar
ADJETIVOS:

··:. = grande, grandioso r:· = ímpio, mau, culpado
:·: = bom ¬:¡ = duro, difícil
¬e· = belo, excelente :· = muito, muitos
·¡· = precioso, caro, raro ··¬· = arrogante, presunçoso
·:· = direito, reto, certo ¸·:: = forte
::: = sábio :·sr = poderoso


54
REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS
APOSTILAS 1 e 2 – Introdução ao hebraico do AT (Marcio Simão de Vasconcellos)
BIBLIA HEBRAICA. Stuttgartensia: Sociedade Bíblica. 1574 p.
DAVIDSON, Benjamim. The analytical hebrew and chaldee lexicon. Michigan:
Zondervan Publishing House, 1993. 784 p.
DICIONÁRIO HEBRAICO-PORTUGUÊS & ARAMAICO-PORTUGUÊS. 16ª ed.
São Leopoldo: Sinodal & Petrópolis: Vozes, 2003. 305 p.
GUSSO, Antônio Renato. Gramática instrumental do hebraico : passo a passo. 2ª ed.
São Paulo: Vida Nova, 2008. 308 p.
KELLY, Page H. Hebraico bíblico: uma gramática introdutória. São Paulo: Sinodal.
ROSS, Allen P. Gramática do hebraico bíblico para iniciantes. Trad. de Gordon
Chown. São Paulo: Vida, 2005. 581 p.

REFERENCIA BIBLIOGRAFICA (COMPLEMENTAR):
BARRERA, J T. A Bíblia judaica e a Bíblia cristã: introdução à história da Bíblia.
Trad. de Ramiro Mincato. Petrópolis: Vozes, 1996. 694 p.
JONINGS, Johan. A Bíblia, sua história e leitura: uma introdução. Petrópolis: Vozes,
1992. 293 p.
MENDES, Paulo. Noções de hebraico bíblico. São Paulo: Vida Nova, 1981. 192 p.