Você está na página 1de 52

Editora Saber Ltda O Brasil irá reagir!

Diretor
Hélio Fittipaldi
Na edição anterior mostramos um certo otimismo
referente às vendas de máquinas no mês de janeiro de
2013, que foi o melhor janeiro desde 2009. Na ocasião
www.mecatronicaatual.com.br pontuamos que, dependendo do resultado dos próximos
meses, teríamos a confirmação da recuperação das vendas
Editor e Diretor Responsável
Hélio Fittipaldi
em nosso mercado.
De fato as vendas vêm aumentando como se pode
Revisão Técnica
Eutíquio Lopez notar na pesquisa da ABIMAQ referente ao mês de
Redação
março, mas o que é gritante é a diminuição da produção
Rafaela Turiani de peças e máquinas nacionais nestas vendas crescentes.
Publicidade O fato é que está sendo muito caro se produzir no Hélio Fittipaldi
Caroline Ferreira Brasil e a indústria que teimar em continuar fabricando,
Designer irá fechar. Como muitas delas dominaram o mercado brasileiro por anos e sabem como,
Diego Moreno Gomes quando e onde vender, se transformaram em distribuidores e representantes de empresas
Colaboradores estrangeiras para não fecharem as portas.
César Cassiolato
Dan Roessler
Empregos técnicos de projetos e produção, estão sendo substituídos por empregos nas
Deivison Silveira áreas de vendas e logística. Caso não se reverta logo essa tendência, faltarão profissionais
Emerson M. A. Alves nos próximos anos para uma possível retomada fabril se os governos federal, estadual e
Eutíquio Lopez
Frank Sill Torres municipal não votarem leis que afetam hoje as empresas, como as leis tributárias, traba-
Guilherme Kenji Yamamoto lhistas, etc.
Renan Airosa Machado de Azevedo
Renato Dourado Maia
O Brasil irá reagir! Ele ainda é maior que todos os despreparados políticos que deveriam
ser autorizados a se candidatarem somente se tivessem um currículo adequado ao cargo
PARA ANUNCIAR: (11) 2095-5339 que pleiteiam. Deveriam, no mínimo, ter cursado uma faculdade de administração pública
publicidade@editorasaber.com.br
para atenuar sua falta de conhecimento. E, também, a ética, a moral e a honestidade de
Capa princípios não podem ser deixadas de lado como exigência principal para a candidatura.
www.sxc.hu
Estamos falando da vida, saúde e bem-estar de quase 200 milhões de pessoas que são
Impressão
EGB Gráfica maiores do que qualquer pseudodireito de se candidatar apenas por ser cidadão brasilei-
Distribuição ro, que, estando despreparado, pode causar muitos danos à nação imediatamente e nos
Brasil: DINAP
Portugal: Logista Portugal tel.: 121-9267 800 próximos 10, 20 anos ou mais.

Hélio Fittipaldi
ASSINATURAS
www.mecatronicaatual.com.br
fone: (11) 2095-5335 / fax: (11) 2098-3366
atendimento das 8:30 às 17:30h
Edições anteriores (mediante disponibilidade de
estoque), solicite pelo site ou pelo tel. 2095-5330,
ao preço da última edição em banca.
Submissões de Artigos
Artigos de nossos leitores, parceiros e especialistas do setor, serão bem-vindos em nossa revista. Vamos analisar
Mecatrônica Atual é uma publicação da cada apresentação e determinar a sua aptidão para a publicação na Revista Mecatrônica Atual. Iremos trabalhar
Editora Saber Ltda, ISSN 1676-0972. Redação, com afinco em cada etapa do processo de submissão para assegurar um fluxo de trabalho flexível e a melhor
administração, publicidade e correspondência: apresentação dos artigos aceitos em versão impressa e online.
Rua Jacinto José de Araújo, 315, Tatuapé, CEP
03087-020, São Paulo, SP, tel./fax (11) 2095-5333

Atendimento ao Leitor: atendimento@mecatronicaatual.com.br


Associada da: Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores. É vedada a reprodução total ou parcial
dos textos e ilustrações desta Revista, bem como a industrialização e/ou comercialização dos aparelhos ou ideias
oriundas dos textos mencionados, sob pena de sanções legais. As consultas técnicas referentes aos artigos da
Revista deverão ser feitas exclusivamente por cartas, ou e-mail (A/C do Departamento Técnico). São tomados
todos os cuidados razoáveis na preparação do conteúdo desta Revista, mas não assumimos a responsabilidade
legal por eventuais erros, principalmente nas montagens, pois tratam-se de projetos experimentais. Tampouco
assumimos a responsabilidade por danos resultantes de imperícia do montador. Caso haja enganos em texto
Associação Nacional ou desenho, será publicada errata na primeira oportunidade. Preços e dados publicados em anúncios são por
das Editoras de Publicações Técnicas, nós aceitos de boa fé, como corretos na data do fechamento da edição. Não assumimos a responsabilidade por
Dirigidas e Especializadas alterações nos preços e na disponibilidade dos produtos ocorridas após o fechamento.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 3


sumário 16 “PST – Partial Stroke Test” em
posicionadores de válvulas: simples,

33 20
seguro, muito confiável e sem custos

Aprimorando o desempenho da
manufatura com aplicativos móveis
de gerenciamento de informação

24 Projeto de automação do processo


industrial de mini usina de biodiesel

33 Utilização de computador industrial


e placas de aquisição de dados como
controlador final de processo

38 Saiba as vantagens de utilizar


o NI LabVIEW para o controle
de máquinas

44 Melhore seu sistema baseado em


CLP: análise e controle avançados

38 46 Medições de temperatura com


termistores - Parte 2

48 Como escolher o melhor hardware


de aquisição de dados para o
seu sistema de medição

Editorial 03
Eventos 06
Notícias:
As máquinas de torneamentos verticais da série VL,
da EMAG, para peças de placas – Operação de máquinas
múltiplas reduz o custo com pessoal ........................................ 08
A Andorinha traz para o Brasil soluções exclusivas
para corte de metais ..................................................................... 09
Atuadores elétricos SMC ............................................................ 10
A Sandvik Coromant introduz o mandril de alta precisão
hidráulica, CoroChunkTM 930 .................................................. 10
Nova tecnologia avançada de olhal, da Sandvik,
otimiza o uso de refrigeração .................................................... 11
Parafusadeira PARR-11/6 REP, da Reitz .................................... 12
Lançamento da tecnologia de polos quadrados
de baixo custo ............................................................................... 12
Vibrance EV5000: A nova luminária de luz ultravioleta
LED, da Magnaflux ......................................................................... 13
Southwind apresenta máquia de seleção
automática de peças ..................................................................... 14
Índice de Anunciantes: Quimatic/Tapmatic lança novo produto:
National Instruments ........ 05 Nova Saber ......................... 31 óleo solúvel sintético vegetal ..................................................... 14
Sick ........................................ 07 Patola .................................. 37
Saber Educacional.............. 15 Mouser ........................ Capa 02
Airzap .................................. 19 Nova Saber ................ Capa 03
Ladder .................................. 23 Cognex ........................ Capa 04

4
literatura
Este livro, composto de seis capítulos e dois apêndices, descreve de maneira
dinâmica e didática os conhecimentos fundamentais relativos ao acionamento de
máquinas elétricas. Aborda motores elétricos de indução monofásicos, trifásicos e
síncronos, assim como conceitos relativos à potência e ao fator de potência. Detalha
de maneira clara e técnica os dispositivos utilizados em acionamentos elétricos,
contatores, fusíveis, disjuntores, relés de sobrecarga, inversores de frequência e soft-
-starters, com análise e projeto de chaves de partida e circuitos de comando.
Ao final de cada capítulo há um conjunto de exercícios para facilitar a fixação do
conteúdo. Os apêndices apresentam os principais diagramas elétricos utilizados na
prática e a descrição da simbologia adotada por normas técnicas nacionais e inter-
nacionais.
Destinado a técnicos, tecnólogos e engenheiros que atuam nas áreas de automação,
mecatrônica e eletrotécnica e também aos profissionais que precisam manter-se
atualizados.
Acionamentos Elétricos – 4ª Edição
Autor: Claiton Moro Franchi
ISBN: 978-85-365-01449-9
Preço: R$ 79,90
Onde comprar: www.novasaber.com.br

eventos
Junho (Estado de São Paulo) e R$ 500,00 / Horário: 08:00 às 17:30
Hidráulica Móbil participante (Demais Estados). Local: Av. Brigadeiro Faria Lima, 1.485
Organizador: Festo Local: Rua Giuseppe Crespi, 76, Jd. Santa - Torre Norte - 12º Andar – Auditório –
Data: 03 – 05 Emília – São Paulo – SP São Paulo - SP
Horário: 8h30 às 17h30 - 13h30 às 17h30 www.festo-didatic.com/br-pt www.febraban.org.br
Investimento: R$ 1.210,00 / participante
(Estado de São Paulo) e R$ 1.260,00 / Automação Industrial com Redes de Feira e Conferência da Indústria de
participante (Demais Estados). Comunicação em Ambiente Simatic S7 Petróleo e Gás
Local: Rua Giuseppe Crespi, 76, Jd. Santa Organizador: Festo Organizador: Brasil Offshore
Emília – São Paulo – SP Data: 17 – 21 Data: 11 a 14
www.festo-didatic.com/br-pt Horário: 18h00 às 22h00 Local: Rod. Amaral Peixoto, Km 170 - São
Investimento: R$ 1.210,00 / participante José do Barreto – Macaé - RJ
Eficiência Energética em Sistemas (Estado de São Paulo) e R$ 1.260,00 / www.brasiloffshore.com
Pneumáticos participante (Demais Estados).
Organizador: Festo Local: Rua Giuseppe Crespi, 76 Jd. Santa
Data: 10 – 14 Emília – São Paulo – SP Cursos de Treinamento da Festo
Horário: 18h00 às 22h00 www.festo-didatic.com/br-pt Informações sobre inscrição:
Investimento: R$ 860,00 / participante Após escolher o seu curso e a data,
(Estado de São Paulo) e R$ 900,00 / Fispal - Feira de Tecnologia envie-nos a Ficha de Inscrição, que deve
participante (Demais Estados). Data: 25 até 28 ser baixada do site por e-mail ou pelo
Local: Rua Giuseppe Crespi, 76, Jd. Santa Horário: 11:00 às 20:00 fax, e faça a sua reserva. Na semana
Emília – São Paulo – SP Local: Pavilhão do Anhembi. Av. Olavo anterior à data desejada, a equipe de
www.festo-didatic.com/br-pt Fontoura, 1209, Santana - São Paulo - SP cursos da Festo entrará em contato
www.fispaltecnologia.com.br com você, via e-mail ou telefone, para
Técnicas à Prova de Erros confirmar a sua participação.
Organizador: Festo 1º Workshop FEBRABAN de tel: (11) 5013-1616 / fax: (11) 5013-1613
Data: 12 Controles Internos email: treinamento@br.festo.com
Horário: 8h30 às 17h30 Organizador: Febraban
Investimento: R$ 480,00 / participante Data: 04

6
//notícias
As máquinas de torneamento verticais
da série VL, da EMAG, para peças
de placa – Operação de máquinas
múltiplas reduz o custo com pessoal
A VL é uma máquina sem supérfluos, mas de tecnologia
sofisticada e completamente equipada com transportador de
cavacos, aspiração da área de trabalho, sistema de refrigeração
com líquido para motofuso e torre, além de uma automação
para a carga e descarga das peças. Assim sendo, toda VL vem
equipada com um magazine de peças recirculante, onde são
encaixados os chamados “arrastadores prismáticos” que fazem
o transporte das peças para dentro e para fora da estação de
pick-up. Isto viabiliza a usinagem automatizada de uma ampla va-
riedade de peças sem que seja necessário trocar as ferramentas.
A estação de pick-up localizada atrás da área de trabalho
permite a retirada de peças acabadas e o posicionamento de
peças brutas novas a qualquer momento pela frente na esteira
de transporte. Suportes de peças e pallets podem ser inseridos
nos carregadores prismáticos para a usinagem de peças assimé- Máquinas de torneamento da série VL, da EMAG.
tricas ou em posição específica. Isso viabiliza a carga e descarga
totalmente automática de uma grande variedade de peças. A automação – simples e confiável
Para quem quer usinar quantidades pequenas e grandes das nos processos, perfeita para a
mais diversas peças, precisa da máquina de aplicação universal, operação de máquinas múltiplas
de programação e setup rápidos, para lotes pequenos e do A automação da série VL foi solucionada de forma
sistema de fabricação automatizado e de alta produtividade simples, mas muito eficiente. Ela é de fácil operação e não
para peças seriadas. No decorrer dos anos, a série VL evoluiu requer manutenção. Em comparação com outros concei-
não apenas com relação ao tamanho, mas o leque das possi- tos de automação, a automação EMAG oferece vantagens
bilidades de aplicação também cresceu. Se o propósito inicial inquestionáveis. Enquanto outros fabricantes apostam em
das máquinas eram operações de usinagem simples, mas de portais e robôs sofisticados para a alimentação de peças,
alto desempenho – ou seja, desbaste, torneamento em verde, complicando o sistema todo, a solução da EMAG representa
etc. – agora os usuários também conseguiram obter excelentes um sistema de automação simples e muito eficiente, que
resultados no torneamento duro. evita paradas desnecessárias das máquinas. Não importa se
o operador da máquina está em hora de almoço, se há troca
Troca de ferramentas simples com de turno, ou se o terceiro turno é feito sem operador, as
automação totalmente integrada máquinas de torneamento verticais da EMAG continuam
A troca de ferramentas na máquina também funciona de produzindo!
forma muito simples: quando a torre com doze ferramentas A automação integrada também viabiliza a operação
acionadas independentes e a placa de fixação foram trocadas de máquinas múltiplas. A carga e descarga automática de
e o programa acionado, a própria máquina modifica a automa- peças nas máquinas VL permite uma produção com número
ção para a peça nova. Nisso, o princípio de funcionamento do reduzido de operadores, porque até 5 máquinas podem ser
auto-carregador é bastante simples, pois a peça é posicionada operadas por uma única pessoa. Com tempos de ciclo de
através de arrastadores prismáticos. menos de um minuto até um minuto e meio para peças de
O magazine de peças é em forma de esteira de transpor- torneamento, ainda sobra tempo suficiente para fazer os
te, que circula ao redor da máquina e que leva as peças até controles de qualidade necessários. Nisso, o conceito de
a estação de pick-up. Isso, portanto, permite retirar peças máquina VL diferencia-se claramente da usinagem conven-
acabadas e inserir peças brutas a qualquer momento e sem cional com máquinas de torneamento horizontais, porque na
risco. A corrente recirculante assegura o pré-posicionamento usinagem de peças de placa com tempos de ciclo entre um
muito exato da peça. Com as pinças de fixação de curso muito minuto e um minuto e meio em máquinas de torneamento
reduzido e a possibilidade de colocar um mandril de aperto na horizontais, na melhor das hipóteses, um funcionário pode
peça, até mesmo diâmetros extremamente pequenos podem operar duas máquinas. Isso mostra o ganho em eficiência
ser usinados com alta precisão e segurança nos processos. na operação das máquinas VL.

8 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


//notícias
A Andorinha traz para o
Brasil soluções exclusivas
para corte de metais
Máquina de Serra de Fita Cosen C-TECH C2
Na linha Cosen C-TECH, as máquinas são protegidas
por uma carenagem de 4 portas de acesso, fornecendo
ao operador total segurança e mantendo os trabalhos de
operação e manutenção com fácil acesso.
O seu exclusivo sistema V-Drive permite à máquina
cortar materiais difíceis como titânio, inox e aços ligados,
com taxa de avanço de corte maiores. O V-Drive reduz o
tempo de corte de 25 a 50% e, ao mesmo tempo, aumenta
a vida útil da lâmina, reduzindo os custos da ferramenta.
A capacidade de corte é de 260 mm redondo, ou 300 x
260 mm retângulo.

Máquina de Serra Circular Advance THC-B100NC


Com capacidade de corte de 100 mm, proporciona alto
Detalhes da máquina VL, da EMAG. desempenho, velocidade e precisão do corte, além da dura-
bilidade do disco. Possui acionamento do servomotor (2,9
Flexibilidade, uma estratégia que se paga W ou 3,5 kW) e transmissão do avanço por fuso de esferas.
Flexibilidade tornou-se um fator de sucesso duplo Na linha Advance, as máquinas e magazines de alimenta-
para a EMAG: com a série VL o fabricante de máquinas- ção são compostos por carenagem que protege e fornece
-ferramenta alemão há anos possui um programa de total segurança ao operador.
máquinas de torneamento modulares configuráveis, com Possui também um painel com sistema touchscreen em
as quais o usuário final também pode fazer a usinagem português, única máquina para disco de Cermet, Metal
muito eficiente de uma linha de produtos flexível. Duro (TCT) ou Aço Rápido (HSS) do mercado, fabricada
Há muitos anos a EMAG é conhecida pelas suas em Taiwan com componentes japoneses.
máquinas de alta qualidade específicas para a produção
em série de quantidades médias até grandes no setor de
torneamento. Durante muito tempo, os equipamentos que
fornecemos para todos os OEMs conhecidos e grandes
subfornecedores focavam exclusivamente a usinagem de
uma determinada peça com tempo de ciclo mínimo e
altíssima qualidade.
Depois da virada do século, a EMAG decidiu expandir a
sua clientela, incluindo também empresas menores. Estas,
porém, são mais exigentes com relação à flexibilidade
das máquinas, já que a quantidade de peças que fabricam
varia muito. A fim de permitir uma produção eficiente, as
máquinas para atender estes clientes em potencial devem
permitir uma troca de ferramentas rápida aliada a um alto
grau de automação.
Christoph Hoene explica: "Na certeza de também pos-
suir o know-how necessário para construir máquinas que
atendessem uma fabricação flexível, a EMAG desenvolveu
a sérieVL, o que acabou sendo uma decisão acertada. Hoje
nos destacamos, pois oferecemos tanto soluções custo- Serra Circular Advance THC-B100 NC, da Andorinha.
mizadas como também máquinas modulares baseadas em
uma plataforma padronizada e configurável".

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 9


//notícias
Atuadores Elétricos SMC A Sandvik Coromant introduz
o mandril de alta precisão
hidráulica, CoroChuckTM 930
Esse mandril hidráulico de alta precisão da Sandvik Coro-
mant proporciona um desempenho seguro para operações
de fresamento e furação, sendo perfeito para atender às de-
mandas de batimento radial de alta precisão.Testes extensivos
mostraram que esse novo mandril hidráulico proporciona a
melhor segurança contra extração.

Tecnologia Fulcrum
O segredo por trás da segurança de alta precisão e contra
extração está no desenho otimizado da membrana soldada
que permite segurança máxima de fixação com dois suportes
Série CQU, da SMC. em cada lado (fulcrums).
Esse desenho garante uma excelente transmissão de tor-
A SMC traz as novas séries de atuadores elétricos com que para melhorar o desempenho das fresas de topo inteiriças
opções de motor de passo, servomotor DC ou AC, e de metal duro, brocas e alargadores. Esse desempenho é re-
Gateway para aplicações nas quais velocidade, precisão e petido em vários ciclos de fixação, resultando em superfícies
controle de paradas intermediárias são necessárias. Esse de alta qualidade e maior vida útil. Além disso, o CoroChuck
tipo de equipamento pode ser aplicado em pick and place, 930 foi projetado com características de amortecimento, o
transferência de peças, envase e processos que exijam que minimiza as vibrações durante o processo de usinagem.
grande precisão nos movimentos ou quando equipamentos Baseado no sistema de fixação hidráulico, o CoroChuck
pneumáticos não podem ser instalados devido à falta de ar 930 pode ser facilmente fixado ou liberado com um tor-
comprimido. químetro específico, que melhora a eficiência por meio de
Com os novos modelos disponíveis com servomotor trocas e set ups rápidos e eficazes. Não há necessidade de
AC houve um aumento considerável no torque, chegando equipamento externo para fixar ou soltar o sistema.
até a 400 W. O mandril trabalha com tolerâncias micrométricas o que
Essa tecnologia está cada vez mais acessível e vem sen- melhora a precisão da ferramenta, o acabamento superficial e
do muito utilizada pela baixa manutenção, fácil instalação, a produtividade. O batimento radial preciso pode ser medido
configuração e excelente custo-benefício. em <4 μm (157 μpol.) a 2.5 × DC.
Como principais benefícios, possui até 64 pontos de O CoroChuck 930 é adequado para todos os tipos de
parada (32 absolutos e 32 relativos), Encoder Incremental e máquinas-ferramentas que tenham um fuso rotativo ou peça
Absoluto (Interpolação). Conta também com repetibilidade rotativa; tornos, máquinas multitarefas, centros de usinagem
de ± 0,02 mm, duas opções de motores (motor de passo e ferramentas acionadas em Centros de torneamento e
ou servo motor DC ou AC) e duas opções de transmissão tornos verticais.
(fuso ou correia). Além disso, torque do motor de até 400 Disponível em desenho tipo lápis, delgado e para usinagem
W, alimentação do Driver (24 Vcc e 100 a 120 Vca ou 200 pesada, o CoroChuck 930 é balanceado conforme a norma
a 230 Vca), e gateway com protocolos (CC-Link, Devicenet, DIN 69888.
Profibus e Ethernet/IP).

Mandril de alta precisão, Corochuck TM930, da Sandvik.

10 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


//notícias
Nova tecnologia avançada de
olhal, da Sandvik, otimiza
o uso da refrigeração
Direcionamento preciso da refrigeração durante a usina-
gem proporciona efeito máximo no escoamento de cavacos.
Entretanto, a precisão e a pressão são aspectos igualmente
importantes da refrigeração. A refrigeração de alta precisão
requer menor pressão. Quanto maior a pressão, aplicações
mais exigentes podem ser usinadas com excelentes resultados.
A Sandvik Coromant lidera a tecnologia de soluções de
refrigeração e geometrias de pastilha dedicadas para aços,
aços inoxidáveis e HRSA para todas as aplicações de usina-
gem. Contamos com acréscimos na gama de opções para Coroturn HP, da Sandvik.
aplicar a refrigeração no processo de usinagem.
A gama de novas geometrias de pastilha e porta-ferra- 150–200 bar (2200–2900 psi)
mentas customizados com olhais fixos garante um jato de Poucas máquinas proporcionam soluções para esses valores
refrigeração preciso diretamente na zona de corte. de pressão, entretanto, a Sandvik Coromant oferece suportes e
pastilhas standard até 275 bar (3900 psi) de pressão. As unidades
Tecnologia avançada de olhal de fixação Coromant Capto para refrigeração de alta pressão
O refrigerante flui da bomba para os olhais de maneira com capacidade para 200 bar (2900 psi) proporciona um de-
precisa e diretamente na zona de corte. Isso produz uma sempenho imbatível, garantindo que a utilização da máquina seja
cunha de refrigeração que remove de maneira eficaz o calor otimizada devido ao set up e ao tempo de produção reduzidos.
da zona de corte e forma o cavaco. Um melhor controle de
cavacos e vida útil mais longa são apenas dois dos benefícios Porta-ferramentas
que contribuem para uma usinagem segura e previsível, A tecnologia avançada de refrigeração da Sandvik Coro-
evitando paradas de máquina não planejadas. mant tem sido até o momento ideal para clientes que usam o
Maior produtividade também pode ser alcançada em sistema de fixação SL- e QS Coromant Capto®. Agora, essa
aplicações difíceis e em materiais difíceis de usinar, inde- mesma tecnologia premium pode ser aplicada em ferramentas
pendentemente da pressão que você usar. convencionais, tornando possível que qualquer um que trabalhe
com usinagem com refrigeração use essa solução altamente
Baixa pressão 7–10 bar (100–150 psi) produtiva, mesmo em tornos pequenos.
Ao usar baixa pressão, os novos suportes CoroTurn
HP da Sandvik Coromant, com olhais de alta precisão, su-
peram, em termos de desempenho, os porta-ferramentas
convencionais que em geral têm a tendência de fornecer
refrigeração mais do que necessário, “inundando” a área de Curtas
corte. Essa ferramenta propicia melhor controle de cavacos
e melhor segurança do processo em aços e outros materiais Patola de cara nova na web!
comuns. Dados de corte substancialmente mais altos podem O novo site da
ser aplicados e isso é outra consequência bem-vinda. Patola é mais pra-
tico, rápido e tem
70–80 bar (1000–1200 psi) muito mais informa-
Para materiais exigentes, tais como aços inoxidáveis du- ções, acesse: www.
plex e HRSA (super ligas resistentes ao calor), é necessária patola.com.br e
uma pressão de refrigeração maior. A tecnologia exclusiva veja em breve no-
de olhal do CoroTurn HP, em combinação com as novas vos produtos como
geometrias de pastilha -SMC, -MMC, -PMC resultam em os gabinetes para o
uma produtividade impressionante. Arduíno/Tatuino e
outros.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 11


//notícias
Parafusadeira PARR-11/6 REP, da Reitz Lançamento da tecnologia de
polos quadrados de baixo custo
A Reitz Ferramentas Pneu-
máticas, de Porto Alegre, atende Por meio de padronização global, a SCHUNK,
o mercado eletroeletrônico, líder em competência para a tecnologia de fixação
eletrodomésticos de linha bran- e sistemas de garras, oferece uma solução muito
ca, brinquedos, metalurgia em econômica da tecnologia magnética de polos qua-
geral e outros com uma ampla drados para pequenas e médias empresas.
linha de parafusadeiras. Merece Os custos de investimento para placas de polos
destaque a PARR-11/6 REP: leve, quadrados da linha MAGNOS Performance são
versátil, resistente e durável, 40% menores do que as placas convencionais,
essa parafusadeira é ideal para polivalentes e modificáveis MAGNOS de polos
operações que exijam precisão, quadrados. De acordo com a SCHUNK, esta série
pois proporciona segurança e to- MAGNOS-Performance foi desenvolvida princi-
tal conforto ao operador, sendo palmente para todos os usuários, que necessitam
indicada para aplicações de alta obter os benefícios proporcionados pela tecnologia
repetibilidade. de fixação magnética, pela primeira vez, ou que irão utilizar
A PARR-11/6 REP é utili- os dispositivos de aperto para aplicações específicas.
zada em linhas de montagem Em comparação com placas magnéticas de polos qua-
industriais, nas operações com drados, a linha MAGNOS Performance fornecida por uma
parafusos cujas bitolas sejam M6. inovadora empresa familiar é muito superior. A SCHUNK
Os diferenciais desse modelo são apenas consegue obter este ganho de eficiência através da
o seu botão de reversão, que redução da diversidade de opções. Portanto, a linha MAG-
inverte o sentido de rotação do NOS Performance é limitada ao tamanho de polo quadrado
motor, facilitando parafusamen- de 50 mm, na versão MFR-A1, e em três tamanhos, de 400
to e a retirada do parafuso e o x 400 mm, 400 x 600 mm e 400 x 800 mm. Modificações
acionamento, chamado de Push individuais não são disponíveis para esta versão de preço/
Start, na qual a ferramenta liga desempenho otimizados.
somente ao ser pressionada
contra o parafuso. Usinagem de 5 lados sem interferências
A regulagem de torque é ao redor da peça a ser usinada
simples e rápida, feita através A Linha MAGNOS Performance oferece uma vasta gama de
de pino de regulagem, onde possibilidades para o usuário. Placas desgastadas ou danificadas
ao se aumentar ou diminuir a em sua superfície podem ser retificadas em até 3 mm. Além
compressão da mola do con- disso, as placas de polos quadrados da Linha MAGNOS Perfor-
junto de torque já altera a força mance podem ser combinadas com o sistema de troca-rápida
da ferramenta, para cima ou SCHUNK VERO-S, que permite enorme redução no set-up
para baixo. Para cada modelo das máquinas-ferramenta. A SCHUNK oferece também uma
de parafusadeira da Reitz há unidade de controle com preço competitivo, para fixar e soltar
conjuntos específicos de molas, a peça, modelo KSS-01, para ser utilizada com esta nova linha.
PARR-11/6 REP,
identificados pela cor, e saem Além disso, todos os outros tipos de unidades de controle
da Reitz Ferramentas.
regulados de fábrica diretamente MAGNOS e o programa completo de acessórios MAGNOS
para o cliente. estão disponíveis. As placas de fixação são adequadas para
A ergonomia também merece destaque: por serem operações de fresamento, furação e retificação plana. A tec-
superleves, próprias para utilização em bancada na posição nologia de fixação magnética SCHUNK MAGNOS permite
vertical (modelos retos), e perfeitamente adaptáveis a siste- a usinagem nos cinco lados da peça a ser usinada, em uma
mas com balancins de sustentação, braços pantográficos ou única fixação, permitindo ainda que furos passantes, rasgos ou
articulados e sistemas automatizados (como ilhas de para- rebaixos sejam usinados, sem danificar a superfície de apoio
fusamento). As carcaças em alumínio recebem tratamento da placa magnética. O design monobloco da placa magnética
de anodização na cor azul e possuem frisos que favorecem SCHUNK MAGNOS assegura elevada estabilidade e rigidez
a ventilação e a firmeza na empunhadura. na fixação, minimizando-se vibrações e melhorando a qua-
lidade da superfície usinada. Com o uso dos prolongadores
de polos móveis, se possibilita uma fixação livre de tensões
ou deformações.

12 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


//notícias
VIBRANCE EV5000: A Nova
Luminária de Luz Ultravioleta
– LED, da Magnaflux®
A Luminária de Luz Ultravioleta VIBRANCE® EV5000 UV-
-LED foi desenvolvida para aplicação de Ensaios Não Destrutivos
(END), auxiliando na inspeção visual e identificação de desconti-
nuidades, trincas, inclusões e outras formas de defeitos em peças
ou componentes, utilizando os métodos de Líquidos Penetrantes
Fluorescentes ou Partículas Magnéticas Fluorescentes. Gera luz
A linha MAGNOS ultravioleta, que não é visível ao olho humano. O comprimento
Performance da onda desta radiação eletromagnética está fora do espectro
proporciona a visível ao olho humano e ele é mais curto que o comprimento
introdução econô-
de onda da luz azul-violeta que é visível aos humanos.
mica da tecnologia
SCHUNK de polos A radiação ultravioleta é gerada por lâmpadas UV-LEDs de
quadrados na desempenho especialmente alto. Eles geram uma luz UV com
pequena e média um comprimento de onda de aproximadamente 360 a 370 nm;
empresa. porém eles mantêm principalmente, uma radiação divergente
com um comprimento de onda de 365 nm.
Isto corresponde a uma radiação UV da assim chamada faixa
UVA. Como o UV-LED não gera qualquer radiação UVB ou
UVC perigosa, podem ser usados filtros de vidro mais simples
e econômicos.

Aplicação para Ensaios Não Destrutivos


Durante os Ensaios Não Destrutivos, os componentes e
pigmentos fluorescentes do material de teste são estimulados
para brilharem através da luz UV-LED. Desta forma, qualquer
descontinuidade se torna mais visível ao observador e também
ao sistema de processamento de imagem, se este for o caso.
Devido à faixa de espectro muito estreita da luz UV-LED,
a luz UV gerada pode ser perfeitamente ajustada aos pig-
mentos no material de teste. Isto permite uma identificação
de descontinuidades, falhas e trincas com mais precisão, em
comparação com outras fontes de UV, tais como luminárias
com lâmpadas de vapor de mercúrio.
A partir de uma distância de aproximadamente 40 centí-
metros, a intensidade de radiação diminui consideravelmen-
te. Na prática dos Ensaios Não Destrutivos, uma distância
da luz UV até a peça de trabalho não deve ser superior a
40 centímetros.
Uma boa intensidade de luz UV na superfície de teste é
importante para assegurar a detecção segura de descon-
tinuidades.
A MAGNAFLUX® é líder mundial no fornecimento de
soluções completas para Ensaios Não Destrutivos por Par-
tículas Magnéticas e Líquidos Penetrantes. São mais de 80
anos de experiência e comprometimento com a qualidade
e desempenho, sempre inovando, investindo em tecnologia
e fabricando no Brasil produtos, máquinas e acessórios
reconhecidos mundialmente.
Vibrance® EV5000 UV- Para mais informações acesse: www.magnaflux.
-LED, da Magnaflux. com.br.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 13


//notícias
SOUTHWIND apresenta Máquina Quimatic/Tapmatic Lança
de Seleção Automática de Peças Novo Produto: Óleo Solúvel
Sintético Vegetal
A SOUTHWIND International apresenta uma máquina de
seleção automática de peças para controle de qualidade, fabri- A Quimatic/Tapmatic, maior fabricante de especialidades
cada pela empresa CCM de Taiwan. A máquina é destinada para químicas no Brasil, lança o produto ME-3, um Óleo Solúvel
inspeção e seleção de defeitos em fixadores standards e especiais, Sintético Vegetal. Ele é indicado para usinagem de metais ou
opera com uso de câmeras de alta resolução que, por meio das máquinas operatrizes que trabalham com óleos de corte
imagens, realiza a inspeção das peças, fazendo comparações com- recirculantes. Consiste em uma combinação de agentes
pletas de diversos itens (variáveis dimensionais e/ou atributos) emulsionantes, anticorrosivos, bactericidas, antiespumantes e
a critério do operador. Através de um setup simples, o sistema lubrificantes sintéticos vegetais, que garante o melhor balan-
compara parâmetros que vão desde diâmetro e altura da cabeça ceamento em refrigeração e lubrificação. Além disso, o ME-3
da peça, comprimentos de rosca e total, passando por espessura também proporciona aos clientes melhor custo-benefício para
da flange, chave e diagonal, entre outros. A máquina seleciona os óleos solúveis com ele formulados, nas operações de corte
ainda defeitos visuais, tais como trincas abertas e defeitos de de metais. A novidade completa a linha de produtos ME-1,
forma, além do empenamento das peças. Óleo Solúvel Semi Sintético; e ME-2, Óleo Solúvel Sintético.
O modelo da máquina exposto na FEIMAFE 2013 foi a PSL- “Decidimos lançar mais um produto nesta linha, pois
1500, que opera em velocidades de seleção de 100 até 400 pçs/ os óleos solúveis desenvolvidos por nós proporcionam
min, com precisão dimensional de +/- 0,03 mm. excelente lubrificação e refrigeração, com alta resistência
A SOUTHWIND International é uma empresa especializada à contaminação, e o aumento da velocidade de corte está
em processos de forjamento e conformação a frio de elementos aliada à redução do esforço de cisalhamento. Dessa forma,
de fixação e peças metálicas a partir de arames ou barras. Sua esta opção apresenta melhorias tanto no acabamento de
linha de fornecimento se estende desde a trefilação do arame peças, quanto no desgaste de ferramentas de corte, poden-
passando pelos processos de manufatura, inspeção e seleção do ser aplicado em todo tipo de máquinas operatrizes, por
automática até a embalagem dos produtos.Atua como represen- conter alta taxa de diluição e longa vida útil. A novidade ME-3
tante de empresas internacionais de oito países e como impor- é uma solução ecológica, que não ataca componentes das
tador/ distribuidor de ferramentas e máquinas para a produção máquinas e peças usinadas, nem a pele do operador, poden-
de fixadores, além de equipamentos auxiliares. Comercializa seus do ser utilizado tranquilamente no ambiente de trabalho”,
produtos por meio da importação direta pelo cliente, importação explica o diretor da Quimatic/Tapmatic, Walter Strebinger.
via SouthWind, ou sistemas de fornecimento Just-in-time com Apostando em disponibilizar soluções de qualidade às
estoques no Brasil para ferramentas de conformação a frio, indústrias de diferentes segmentos, a empresa aposta também
laminação de roscas e rosqueamento de porcas. em oito produtos que compõem a Linha de Fluidos, volta-
dos aos mais diversos
tipos de usinagem. Eles
aumentam a lubrificação
e refrigeração, agregadas
a maior velocidade de
corte, melhor precisão
dimensional, acabamen-
to da peça e redução
do torque do motor da
máquina em até 30%.
São indicados para usina-
gem: de metais ferrosos
e amarelos – Quimatic
1, Quimatic 11, Aquatic e
Quimatic Jet; em todas as
ligas de alumínio – Qui-
matic 2; e em aço inox e
metais de elevada dureza
– Super Fluido 3.
Máquina de seleção automática de peças, no ME-3, óleo solúvel sintético vegetal,
modelo PSL-1500, da Southwind. da Quimatic/Tapmatic.

14 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


manutenção

PST – Partial Stroke Test –


em Posicionadores
de Válvulas:
simples, seguro, muito
confiável e sem custos
O PST (Teste de Curso Parcial, em português) é um pro-
cedimento utilizado para fazer o teste parcial do curso
da válvula. Nada mais é do que um método que pode
ser programado de forma manual (ou automática) para
movimentar a haste da válvula parcialmente, e verificar as
condições desta movimentação. E mais: pode-se medir a

A
velocidade de resposta da válvula, ou mesmo verificar se
ela não está emperrada, ou se o atuador pneumático está
sendo adequadamente pressurizado sem necessidade
de ir até o local onde está instalada. grande vantagem é que é independente da
A adoção do Partial Stroke Test é uma solução simples, atuação humana. Uma vez programado
no posicionador, um método automático
barata e muito confiável e que pode aumentar signifi-
se encarregará de executar o teste e gerar
cativamente a segurança operacional. status de diagnósticos facilitando as in-
César Cassiolato formações e tomadas de decisões no caso
SMAR Equipamentos Industriais Ltda de uma manutenção. Outra vantagem é a
cesarcass@smar.com.br redução de custos quando comparado com
os métodos convencionais, uma vez que a
manutenção pode ser feita somente quando
há a necessidade.
Ainda é muito comum, em uma para-

saiba mais da, testar todas as válvulas. Durante essas


paradas, aproveita-se para acionar a válvula,
abrindo-a e fechando-a totalmente, permi-
Manutenção preventiva em válvulas ApplicationNotes FY303
de controle tindo a verificação, por exemplo, do possível
www.smar.com/PDFs/ emperramento da haste, de vazamentos de
Mecatrônica Atual 30 ApplicationNotes/FY300PST.pdf
ar de alimentação do atuador, de vedação
Como selecionar a válvula correta www.smar.com/brasil2/products/
para sua aplicação quando totalmente fechada, da integridade
function.asp#positioners
Mecatrônica Atual 12 do conjunto válvula/atuador e da sinalização
Material Profibus – César Cassiolato nos painéis de controle, etc.
Manual FY303
www.smar.com/PDFs/Manuals/ Site do fabricante: Como a indústria não pode parar com
FY303MP.PDF www.smar.com.br frequência por questões de produtividade

16 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


manutenção

e lucratividade, tais testes em algumas


situações podem demorar meses ou anos
para serem feitos e aí, a manutenção fica
complicada, gerando paradas indesejadas,
aumentando custos de forma geral. Além
disso, em algumas situações, para não dizer
em sua maioria, expõe-se os técnicos a riscos
indo a campo e sem necessidade.
“Será que tais válvulas irão operar
quando requisitadas?”
Quando se fala em válvulas de bloqueio
ou válvulas de sistemas de segurança, o ideal
é testá-las de tempos em tempos para saber
se estão funcionando corretamente. Essas
válvulas, em geral, passam um bom tempo,
anos às vezes, sem serem atuadas. Por esta-
rem instaladas ao tempo, ou em ambientes
agressivos e corrosivos, normalmente sofrem
uma degradação inerente a seus materiais
construtivos e a conceitos de seu projeto. F1. PFD x Testes Funcionais.
Nessas situações, o que pode ser aplicado
com sucesso é o PST.
Outra vantagem deste teste é a redução do
PFD (Probabilidade de Falha sob Demanda,
PFD = 1 - D, onde D é a disponibilidade)
e ainda, permite a manutenção preditiva,
uma vez que falhas potenciais em válvulas
críticas podem ser detectadas com antece-
dência. Vale lembrar que nenhum sistema
é totalmente imune a falhas e sempre deve
proporcionar mesmo que uma falha aconteça,
uma condição segura.
O PFD é o indicador de confiabilidade
apropriado para sistemas de segurança.
Se não for testado, a probabilidade de
falha tende a 1,0 com o tempo. Testes pe-
riódicos mantêm a probabilidade de falha
dentro do limite desejável. Veja a figura 1.

PST no FY303 – Posicionador


Profibus-PA Smar
A descrição da configuração do PST, a F2. Tela principal do PST no ProfibusView.
seguir, foi realizada usando o ProfibusView
(software de parametrização Profibus da de configuração definida pelo PST. Observe
Smar). O PST também pode ser configurado a figura 2 e o box 1. Box 1: Observação
através do Simatic PDM ou com ferramentas No item “Test Type” selecione a opção O PST somente poderá ser executado
baseadas em FDT/DTM. modo “Manual, Auto” (Automático) ou se o posicionador FY303 não estiver
O método PST foi implementado para “Stop”, veja tabela 1. E, também, acompanhe em autocalibração (SETUP), ou mesmo
atuar no SP (Set Point), incrementando ou as figuras 3 e 4 e a tabela 2. executando o TRIM de posição. Se
decrementando a posição atual da válvula tentar executar o PST nestas condições,
na aba Status será indicada a seguinte
em valores e intervalos pré-definidos. Válvulas de Segurança mensagem: PST in Setup Or Trim.
Ao abrir a tela de configuração do PST, Quando a válvula é de segurança, antes
Para mais detalhes do FY303 consulte:
na aba Method são apresentados os campos de iniciar o teste, o SP é salvo, pois se durante www.smar.com/brasil2/products/
desabilitados. o teste vier um SP diferente, significa que FY303.asp
Para iniciar a configuração é necessário o controle possivelmente está mandando
clicar no botão Start PST e seguir a sequência a válvula para a posição de segurança e

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 17


manutenção

Parâmetros Descrição
Maual Quando em manual, o teste será executado somente uma vez sob o comando do usu-
ário
Auto (Automático) Quando em Auto, o teste será executado ciclicamente de acordo com a configuração de
tempo no parâmetro Cycle To Exec.Veja figura 3.
Ao escrever em Cycle To Exec e habilitar o Enable PST, o teste entrará em execução de
acordo com sua temporização, ou seja, tempo definido pelo usuário.
Stop Utilizado para o usuário finalizar (parar) o teste PST, quando necessário.
Em condições de erro vai para esse estado automaticamente.
T1. Seleção do modo de operação do PST.

Parâmetros Descrição
Cycle To Exec Tempo que determina o ciclo (período) de teste do PST. Será executado o teste
somente quando o parâmetro Test Type estiver configurado para Auto (Automático).
Valor configurado de 1 a 43200 minutos (30 dias).
SP Offset Valor a ser incrementado no SP durante a atuação do PST. Sempre é feito um teste F3.Tela principal para a configuração do
para verificar se não ultrapassou os limites de 0% e 100%. método PST no ProfibusView.
O método PST decrementará o valor do SP se o valor de Offset indicado no
parâmetro SP OffSet for negativo.
SP Offset for 0% Permite incrementar quando o SP for 0%. nesta condição é abortado o teste. Pode
SP Offset for 100% Permite decrementar quando o SP for 100%. acontecer também que a válvula esteja se
TimeOut Define o tempo máximo de conclusão do teste. A conclusão do teste se dá ao atingir movimentando para a posição de seguran-
o novo SP dentro dos limites de erro indicado no parâmetro Dead Band. Se o teste ça e o teste comece. Então, segundo estes
não for executado com sucesso antes do tempo de time out esgotar-se, será gerado
um status de PST Time Out. requisitos, configura-se indicando ao PST
Esse parâmetro é usado de acordo com a natureza de inércia e movimento das se a válvula é de controle ou de segurança, e
válvulas; existem válvulas mais lentas ou mais rápidas, e deve ser configurado pelo qual a posição de segurança de acordo com
usuário. Valor máximo de 1310,7 segundos (21,83 minutos).
a figura 5. Atente para a tabela 3.
Test Type Permite selecionar o tipo de teste desejado: Manual e Auto (Automático), ou para
interromper o teste que está sendo executado com a opção Stop.
Stop: Toda vez que precisar mudar o tipo de teste, ele deverá ser selecionado para Condições de
parar o teste corrente. diagnósticos do PST
Enable PST Permite iniciar o teste quando o parâmetro Test Type estiver em modo Manual, Durante a execução do método de PST,
clique no botão Enable. Veja figura 4. o FY303 monitora várias condições gerando
Dead Band Esse valor é definido pelo usuário. É o erro permitido conforme o tempo máximo as informações de status de acordo com a
(TimeOut) que se permitirá que o teste seja executado.
figura 6 e tabela 4.
T2. Configuração do PST.
Conclusão
Segundo o Manual de Dados de Con-
fiabilidade em Instalações Offshore, editado
pela OREDA (Offshore Reliability Data), o
PST pode detectar 70% dos problemas nas
válvulas que, estatisticamente, ocorrem com
maior incidência.
O PST está disponível no FY303 da Smar
sem custos adicionais, e pode proporcionar
redução nos custos de manutenção através
dos diagnósticos gerados durante o teste.
A grande vantagem deste tipo de teste é
que basicamente não tem custo, utiliza menos
instrumentação para executá-lo, é simples,
seguro e muito confiável. Além disso, pode
estender o período de Full Stroke Test.
O objetivo principal de um PST é des-
cobrir de forma antecipada uma parte de
falhas perigosas não detectadas (dangerous
undetected failures).
A PFD pode ser melhorada com o fator
de cobertura de diagnósticos proporcionados
F4. Enable PST – ProfibusView. pelo PST. MA

18 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


manutenção

Parâmetros Descrição
Safety Control Indica ao método de PST se a válvula é de controle ou segurança.
Valve
Safe Position Permite configurar a posição de segurança da válvula, por exemplo, 0%, 100% ou
qualquer outra posição (configurado no bloco AO).
T3. Configuração para válvulas de segurança.

Parâmetros Descrição F5. Tela de configuração do Safety Control


Time to Initiate Informa quanto tempo falta até iniciar o teste. Valve no ProfibusView.
Counter Success Contador que totaliza o número de execuções com sucesso do PST. Esse contador é
salvo em flash ao desenergizar o FY303.
Counter Unsuccess Contador que totaliza o número de execuções com falhas do PST. Esse contador é
salvo em flash ao desenergizar o FY303.
Reset Permite resetar os contadores Counter Success e Counter Unsuccess.
Status Indica a condição de erro ou diagnóstico do PST: No error
Ao ligar o equipamento ele apresentará este status:
“PST in execution”: O método está em execução.
“SP Offset is out of limit”: Indica que o parâmetro SP Offset está fora do limite.
“PST time out”: Indica que não foi possível executar o teste conforme configurado no
parâmetro TimeOut.
“PST succeed”: Indica que o teste foi executado com sucesso.
“PST in auto mode and waiting for execution”: O Test Type está em modo automático
e aguardando o momento para ser executado, conforme definido no Cycle To Exec.
“PST In Stop Mode”: Indica que o teste foi finalizado pelo usuário ou que ocorreu
algum erro durante o teste.
“PST in Setup Or Trim”: Indica que está executando o SETUP ou o TRIM.
“PST Valve is in Safe Operation”: Indica que a válvula está na posição de segurança. F6. Tela de configuração do Diagnóstico e
T4. Condições de diagnósticos do PST. do Status do PST no ProfibusView.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 19


manufatura

Aprimorando o
Desempenho da
Manufatura com
Aplicativos Móveis
de Gerenciamento
de Informação
O
A tecnologia de gerenciamento de informação mudou
e evoluiu de forma extremamente rápida nos últimos desafio, para muitas empresas, é descobrir a
maneira certa de usar dispositivos e aplicativos
30 anos, tornando-se uma parte muito importante no
móveis em ambientes de manufatura. Esses
modo como as empresas executam funções de negócio aplicativos permitem aos usuários controlar
diárias. Hoje, os dispositivos móveis estão em toda parte ajustes de termostato em casa, ou configurar
o DVR doméstico para gravar remotamente.
e são considerados ferramentas essenciais para fazer
Isso significa que os fabricantes deveriam
negócios, o que não acontecia há apenas 10 anos. Já adotar essa tecnologia para controlar a
existem aplicativos móveis para praticamente tudo que velocidade do agitador do reator em uma
planta química? Muitos argumentariam que
você possa imaginar!
não é a maneira certa de usar a tecnologia
Dan Roessler móvel no momento, mas isso não quer dizer
Aspen Technology que os aplicativos móveis não possam ser
explorados para proporcionar benefícios às
empresas de manufatura.
Uma aplicação lógica da tecnologia

saiba mais móvel na manufatura é aprimorar o acesso a


dados críticos de processo e de negócio para
melhorar o tempo de resposta e a tomada de
Sistema Integrado da Manufatura
Mecatrônica Atual 17 decisão. Os sistemas de gerenciamento de
informação da planta coletam e armazenam
Como detectar falhas na manufatura?
informações de processo vitais que são usadas
Mecatrônica Atual 34
em muitas funções em uma organização de
Conectividade de pontos de entrada produção, tornando-as uma base natural para
digital em CLPs
Mecatrônica Atual 07 a criação de aplicativos móveis pertinentes.

20 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


manufatura

F1. Informação de processo em tempo real a qualquer hora, em qualquer lugar.

A adoção de tecnologia móvel deve ser Muitos gerentes, hoje em dia, são obrigados processo de produção. A engenheira tinha
uma decisão consciente dos fabricantes e a viajar para diversos locais e regiões. Eles trabalhado até tarde a semana inteira, moni-
levar em conta vários fatores importantes: podem ser convocados a tomar decisões de torando a produção com o novo catalisador
• Quais são os desafios do negócio que negócio críticas durante a viagem e, muitas que apresentou bom funcionamento, e decidiu
geram uma necessidade? vezes, precisam fazê-lo sem acesso em primeira tirar folga no fim de semana. Na noite de
• Quais são os requisitos-chaves de mão a informações e métricas de produção sábado, enquanto ela jantava fora com seu
implementação de uma solução eficaz? chaves, sem absolutamente quaisquer dados, marido, a entrada do tubo do catalisador para
• Quais são os benefícios esperados com informações de segunda mão, ou com o reator principal entupiu com sólidos. O
do Gerenciamento de Desempenho? dados desatualizados ou obsoletos. Como operador, ao perceber o problema, começou
O restante deste artigo examinará estas alternativa, os gerentes podem adiar decisões a experimentar vários métodos para desen-
áreas para um maior entendimento da melhor totalmente até que os dados estejam acessí- tupir o tubo do reator, mas, bombardeado
maneira de aplicar a tecnologia móvel para veis e que seja feita uma avaliação completa por alarmes e tentando manter o sistema em
proporcionar benefícios em um ambiente da situação. De qualquer forma, a decisão funcionamento, demorou mais de uma hora
de manufatura. não será tão oportuna ou embasada quanto para conseguir ligar para o telefone celular
poderia ser para proporcionar os melhores da engenheira. O sistema, incluindo o reator
A Necessidade de Tecnologia resultados de negócios. principal, acabou sendo desligado, o que
Móvel na Manufatura Em ambos os cenários acima, aprimorar resultou em inatividade onerosa.
Frente à natureza competitiva da indús- a acessibilidade dos dados é uma necessidade Aumentos de temperatura ou pressão
tria, os recursos profissionais em uma equipe importante do negócio. Com aplicativos poderiam ter sido indicadores iniciais de um
enxuta frequentemente são responsáveis por móveis de gerenciamento de informação, problema antes do entupimento da linha do
numerosos locais ou unidades de produção os dados são disponibilizados sob demanda catalisador. Se estes indicadores ultrapassas-
onde talvez nem sempre estejam presentes independentemente da localização física, sem um limite de alarme, notificações de
fisicamente. Muitas vezes, o monitoramento provendo uma visão em tempo real do eventos disponíveis em aplicativos móveis de
remoto de um local requer que um engenhei- desempenho operacional e do negócio. Veja gerenciamento de informação poderiam ter
ro se conecte através de uma rede privada a figura 1. disparado um aviso automático por e-mail
virtual (VPN) ou algum outro protocolo, Na manufatura, a qualquer momento para o telefone celular da engenheira de
para acessar o sistema de gerenciamento de podem ocorrer eventos operacionais anor- produção. Ela poderia ter tomado conhe-
informação da planta a fim de controlar o mais que exigem ação, e é importante que cimento do problema um ou dois minutos
desempenho, diagnosticar e solucionar pro- os recursos profissionais adequados estejam após o evento, e dado sugestões para evitar
blemas e executar outras funções essenciais. cientes desses eventos o mais próximo possível o desligamento. Notificações de eventos em
A logística pode tornar este procedimento do tempo real para minimizarem o impacto tempo real encaminhadas ao pessoal-chave
moroso e resultar em atrasos na identifica- sobre a lucratividade. Considere o exemplo através de dispositivos móveis ajudam a
ção de problemas e, mais importante, na de uma engenheira de produção responsável melhorar o desempenho da produção e
implantação de ações corretivas. pela introdução de um novo catalisador no evitar eventos onerosos.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 21


manufatura

F2. A configuração fácil das preferências do usuário aumenta o valor.

A necessidade geral do negócio por disso, os aplicativos devem ser projetados quer (ou não precisa ter) o mesmo acesso
aplicativos móveis de gerenciamento de para funcionarem com um amplo espectro que o gerente do local, que é responsável
informação está na melhoria da flexibilidade de dispositivos móveis e navegadores em por todas as quatro unidades de produção
de acesso aos dados para que o gerenciamento uso hoje para que os usuários não sejam no local. Observe a figura 2.
de desempenho possa ser feito a qualquer obrigados a comprar novos dispositivos Como extensão disso, o usuário deve
hora, em qualquer lugar, otimizando a móveis ou software navegador. ter a capacidade de configurar parâmetros
eficácia dos funcionários e capitalizando o A segurança é outra preocupação crí- para tornar a informação que recebe, a mais
conhecimento especializado dos recursos tica que deve ser abordada. Um sistema valiosa possível para ele. Se um engenheiro
profissionais. que permita aos usuários tirar vantagem de produção está executando um teste, talvez
de tecnologias e protocolos de segurança queira monitorar alarmes que normalmente
Principais Requisitos padrão da indústria existentes será mais ele não incluiria em suas atividades nor-
de Implementação fácil de implementar e manter. mais de gerenciamento de desempenho. O
A implementação de um aplicativo móvel A solução também deve suportar a capa- engenheiro tem que poder acessar e ativar
de gerenciamento de informação ajudará a cidade de estabelecer privilégios de usuários esses alarmes em seu dispositivo móvel
alavancar o sucesso na comunidade usuária. por cargos. Uma vez que muitos recursos rapidamente. Um supervisor de turno
Um dos primeiros requisitos é explorar a profissionais diferentes em toda a empresa precisa ter a capacidade de configurar seus
infraestrutura e as ferramentas existentes. acessam os sistemas de gerenciamento de alertas para que as notificações de evento
Se o aplicativo móvel requer a instalação informação para realizar suas funções de fiquem inativas durante sua semana de
de servidor, cliente ou outro hardware de trabalho específicas, o administrador deve folga. Dotar os usuários com capacidade
gerenciamento de informação oneroso adi- contar com uma interface flexível para de configuração flexível para gerenciar
cional, consequentemente contribui para a atribuir direitos com base em cargos. Por notificações de eventos e alertas é essencial
complexidade da solução e começa a reduzir exemplo, um técnico de manutenção desig- para maximizar o valor do aplicativo para
o retorno sobre o investimento (ROI). Além nado para a Unidade de Produção A não usuários individuais.

22 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


manufatura

A estrutura e a hierarquia da informação suprir as necessidades de negócio específicas Todas estas vantagens se traduzem em
são outros aspectos da implementação. Um da manufatura. benefícios cruciais à manufatura, tais como
engenheiro de processo corporativo que utilização aprimorada de ativos, redução da
cobre quatro locais em uma região, cada Benefícios do Gerenciamento variabilidade e maior lucratividade.
um com três unidades de produção, quer de Desempenho
poder encontrar rapidamente informações O gerenciamento de desempenho envolve Conclusão
analisadas por local e, em seguida, por uni- o uso de ferramentas de análise e visualização O uso de aplicativos móveis na manu-
dade de produção. O fluxo da estrutura de para converter dados brutos de processo fatura deverá continuar aumentando. Os
menu do aplicativo móvel é essencial para em informações pertinentes e acionáveis. benefícios são enormes e podem ajudar
possibilitar facilidade de acesso. A tomada de decisão passa de reativa a a alavancar os resultados financeiros. Os
Visualização flexível também é um proativa quando a informação é colocada no usuários pioneiros destes aplicativos móveis
requisito-chave. Um técnico de manutenção contexto adequado e entregue no formato vão ajudar a identificar novas maneiras de
provavelmente está mais interessado em “tag certo em tempo real. Os aplicativos móveis explorar esta tecnologia e moldar a direção
trends” individuais, enquanto que o gerente consistem uma boa plataforma para apri- futura das iniciativas de desenvolvimento.
do local talvez queira ver um resumo dos morar o acesso à informação, aumentando a Os aplicativos móveis de gerenciamento de
indicadores chaves de desempenho (KPIs). eficiência do funcionário ao oferecer acesso informação proporcionam aos usuários uma
Para maximizar o valor do aplicativo, os aos dados em tempo real a qualquer hora, visão da produção vinte e quatro horas por dia,
recursos de visualização têm que suportar em qualquer lugar. sete dias por semana, independentemente de
uma variedade de visões, tais como “tag Os aplicativos móveis de gerenciamento sua localização física. Este acesso expandido
trends”, KPIs, campos de valor de dados e de informação aprimoram a acessibilidade aos dados contribui para o aproveitamento
notificações de eventos. aos dados, trazendo diversas vantagens para dos recursos profissionais especializados
À medida que os aplicativos móveis a manufatura: e a melhoria da eficácia dos funcionários.
continuarem a avançar na arena de geren- • Mais rapidez na localização de pro- Como resultado, é possível prever que os
ciamento de informação, será essencial dar blemas e na ação corretiva; aplicativos de tecnologia móvel passarão a
profunda atenção à abordagem de imple- • Decisões mais oportunas e embasadas; ser um elemento essencial da infraestrutura
mentação e garantir que o aplicativo móvel • Identificação precoce e gerenciamento de operações de manufatura. MA
escolhido tenha a flexibilidade certa para proativo de problemas de produção.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 23


automação

Projeto de Automação do
Processo Industrial de
Mini Usina de Biodiesel
O crescente índice de poluição existente na camada atmos-
férica proporcionou variações de temperatura no mundo,
determinando o derretimento das calotas polares, enchentes
e outros fatores, ocasionados também pela emissão de gás
carbônico (CO2), sendo que um dos fatores que elevou o
índice de emissão deve-se ao aumento da frota de veículos
existentes, e por isso surgiu a necessidade de desenvolver
biocombustíveis.

A
Os pesquisadores identificaram que o diesel é o combustível
que emite maior índice de CO2, a partir de então, desen-
volveram o biodiesel através de plantas oleaginosas para
reduzir o índice de emissão além de utilizar recursos reno- degradação ambiental é um problema que
já afeta os habitantes de todo o planeta. As
váveis. Porém, para todo e qualquer processo é necessária anomalias da temperatura média da atmos-
a existência de sensores, atuadores e controladores que, em fera e dos oceanos da Terra são realmente
conjunto, realizam a automação e controle do processo de preocupantes, sendo que um dos fatores
responsáveis é a emissão de gás carbônico
produção além das variáveis do processo como temperatura, provocado pelos veículos automotivos. Com
vazão, temperatura e nível. Pensando neste conceito e no base nisso, serão apresentados aspectos
contexto acadêmico, será desenvolvido o projeto de criação que caracterizam e justificam o trabalho
apresentado, partindo do princípio que
de uma Mini Usina de Biodiesel. existem diversas razões para o interesse pelo
Deivison Silveira biocombustível como:
Engenheiro de Controle • Diminuir a dependência do petróleo;
e Automação – FAMEC • Reduzir a emissão de gás carbônico
na atmosfera.
O consumo mundial de energia pra-
ticamente dobrou entre os anos de 1975 e
2005, passando de seis bilhões de Mtoe para

saiba mais perto de doze bilhões de Mtoe (BUENO;


ESPERANCINI; TAKITANE, 2009). Desse
total, quase 87% referem-se a energias não
A automação de um setor em franco
desenvolvimento renováveis, o que representa uma matriz
Mecatrônica Atual 33 energética não sustentável, no longo prazo
Sistema de Controle na Usina de
(FERRES, 2010). A previsão do consumo
Itaipu de combustível é essencial para as empresas
Mecatrônica Atual 29 que trabalham neste setor, pois esta auxilia
Automação da Subestação da Usina no desenvolvimento do plano logístico,
Termelétrica de Linhares (ES) orçamentário, estratégico, entre outros
Mecatrônica Atual 52 (BRAFMAN, 2009).

24 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


automação

F2. Composição didática do Triglicerídeo.


F1. Número de publicações científicas e patentes de biodiesel. Fonte: TESSER, 2012. Fonte: ATKINS, 2001.

Leal, 2007 afirma em seu artigo: “A busca Dessa forma, o biodiesel pode ser classi- podem causar grandes impactos ambientais,
por soluções alternativas para o consumo do ficado como sendo um combustível oriundo podendo ser subclassificadas em energias
petróleo, desde a década de 1970 até hoje, e de óleos vegetais e animais, sendo extraídos renováveis e não renováveis. As fontes de
a preocupação com a poluição ambiental e a principalmente de plantas oleaginosas. Sua energia não renováveis são encontradas na
emissão de gases de efeito estufa na atmosfera composição química é baseada em três natureza e poderão acabar de acordo com
reforçam cada vez mais a importância da moléculas de ácido graxo e uma molécula a sua utilização, como é o caso do petróleo.
produção comercial dos biocombustíveis.” de glicerina, conforme ilustra a figura 2. As fontes de energia renováveis são extraídas
Visto isso, o número de publicações e Para Meirelles (2003), o biodiesel é o de fontes naturais e têm a capacidade de
patentes vêm crescendo de forma exponen- éster alquílico de ácidos graxos, obtidos da se regenerarem, além do que a sua geração
cial ao longo dos anos conforme mostra a reação de transesterificação de qualquer causa um menor impacto ambiental (como
figura 1. triglicerídeo (óleo vegetal ou animal) com é o caso do biocombustível).
De acordo com a Lei nº 11.097, de 13 álcool de cadeia curta (metanol ou etanol). De acordo com a figura 3, diante das
de janeiro de 2005, o biodiesel pode ser Grimoni et al, [s.d] afirma que a crise consideradas potências mundiais: Estados
classificado como qualquer combustível energética brasileira gerou questões em Unidos e Alemanha, no período entre janeiro
alternativo de natureza renovável que possa discussão quanto à disponibilidade de de 2009 e janeiro de 2011, o Brasil teve um
oferecer vantagens socioambientais ao ser recursos energéticos e oferta de energia. As crescimento significativo com a produção
empregado na substituição total ou parcial fontes de energias são caracterizadas por de biodiesel.
do diesel de petróleo, em motores de ignição convencionais e alternativas, sendo que as O biodiesel é um substituto do diesel,
por combustão interna. primeiras se caracterizam por baixo custo e de combustão mais limpa, feito de energias

F3. Produção de biodiesel no Brasil, EUA e Alemanha. Fonte: (D’AVILA, 2011).

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 25


automação

F5. Estrutura química do (a) ácido graxo,


(b) glicerol, (c) triglicerídeo. Fonte:
F4. Produção mundial de biocombustíveis. Fonte: SCHECHTMAN e PIRES [s.d.]. ATKINS, 2001.

renováveis tais como óleo vegetal e mineral, Mas nem só de plantas e animais pode Preparação da matéria-prima
onde da mesma forma que o diesel mineral, ser produzido o biodiesel, estudos indicam Em princípio, necessário se faz que a
ele opera motores de combustão-ignição. que o óleo de frituras representa um grande matéria-prima tenha o mínimo de umidade
potencial de oferta. Petris et al, 2007 afirma e de acidez, o que é possível submetendo-a
Produção de biodiesel que um levantamento primário da oferta de a um processo de neutralização, através de
A evolução da humanidade e o processo óleos residuais de frituras, suscetíveis de serem uma lavagem com uma solução alcalina de
tecnológico fizeram com que pesquisado- coletados, revela um potencial de oferta no hidróxido de sódio ou de potássio, seguida
res e cientistas não conformados com a país superior a 30 mil toneladas por ano. de uma operação de secagem ou desumidi-
tendência mundial referente ao alto índice Suas estruturas químicas seguem, con- ficação. As especificidades do tratamento
de gás carbônico na atmosfera buscassem forme exibe a figura 5. dependem da natureza e condições da ma-
desenvolver alternativas para diminuir a Segundo Atkins et al. (2001), os ésteres téria graxa empregada como matéria-prima.
emissão de dióxido de carbono na atmosfera. de moléculas maiores constituem os óleos (PARENTE, 2003)
Rampin, 2009 afirma que o aumento da e gorduras, tanto de origem vegetal como
demanda mundial por combustíveis líqui- animal. Ésteres de moléculas muito grandes Reação de transesterificação
dos, aquecimento global, vontade política aparecem nas ceras vegetais e no organismo A transesterificação é um processo
por desenvolvimento nos campos agrícola, dos animais. químico de separação da matéria-prima
social e também energético são pontos que Para realização do biodiesel através utilizada (óleo ou gordura) em éster etílico
abrangem novas áreas de interesse. Dois de plantas oleaginosas é necessário que ou metílico de ácidos graxos, o qual constitui
desses interesses são o etanol e biodiesel, ocorra um processo químico denominado o biodiesel.
ambos já produzidos no Brasil. transesterificação. A transesterificação tem sido largamente
De acordo com SCHECHTMAN Por definição da patente PI – 0603857- utilizada para redução da viscosidade dos
e PIRES [s.d.], a figura 4 representa o 3A (2008), a transesterificação é a produção triglicerídeos, melhorando as propriedades
crescimento de produção no mercado de ésteres alquílicos, tal como o biodiesel, a físicas dos combustíveis para o motor a diesel
mundial de biocombustíveis entre o ano partir de quaisquer óleos vegetais ou gordura (URIOSTE, 2004),
de 1990 e 2008. animal, nas rotas metílicas ou etílicas, cata- sendo que para a realização da transeste-
Na Bélgica em 1937, o pesquisador lisada por base forte modificada, tanto na rificação é necessária a aplicação de álcool.
Charles George Chavane patenteou a forma fase homogênea, onde se obtém um elevado GERIS, 2007 afirma que na transesterificação
de transformação de um óleo vegetal em rendimento, na reação de transesterificação, de óleos vegetais, um triacilglicerídeo reage
ésteres metílicos e etílicos de ácidos graxos e promovendo a decantação espontânea da com um álcool na presença de uma base ou
em combustíveis para motores de combustão glicerina. ácido forte, produzindo uma mistura de
interna com o título “Procedé em vue de leur A figura 6 expressa de forma simplificada ésteres de ácidos graxos e glicerol.
utilisation comme carburants”, em português: o processo de produção de biodiesel. Para uma transesterificação estequio-
“Método para sua utilização como combus- De acordo com PARENTE, (2003) o metricamente completa, uma proporção
tível”, descrevendo a transesterificação do processo de produção do biodiesel procede molar 3:1 de álcool por triacilglicerídeo
óleo de palma africana (dendê). conforme o fluxograma da figura 7. é necessária, conforme revela a figura 8.

26 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


automação

Para a produção é necessário a utiliza-


ção de álcool, sendo que se pode utilizar o
álcool etílico ou metílico, onde na tabela
1 se comparam estes dois tipo de álcool.
De acordo com a Companhia Nacional
de Abastecimento, conforme indica a tabela
2, o etanol é um biocombustível já produzido
no Brasil por todas as regiões, facilitando a
sua entrega e diminuindo custos referentes
à transposição do álcool.
Sob o ponto de vista ambiental, o uso do
etanol leva vantagem sobre o uso do metanol,
quando este álcool é obtido de derivados do
petróleo, no entanto, é importante considerar F6. Diagrama de bloco simplificado para o processo de produção do biodiesel. Fonte: SANTO-
RI, 2011.
que o metanol pode ser produzido a partir
da biomassa, quando essa suposta vantagem
ecológica pode desaparecer. (PARENTE,
2003)

Separação de fases
Após a transesterificação, sua matéria
é constituída em duas partes que segundo
Parente, 2003, pode ser separada de duas
maneiras: decantação e/ou centrifugação.
Decantação é também um processo
mecânico que serve para desdobrar misturas
heterogêneas de um sólido num líquido, ou
de dois líquidos imiscíveis entre si. (FEL-
TRE, 2004)
A centrifugação é utilizada ainda para
acelerar a separação entre as fases. De acordo
com MTSUDA, 2004 uma centrífuga im-
prime rotação rápida ao recipiente em que
está o sistema de um sólido em suspensão em
um líquido; com a aceleração provocada pela
rotação, as partículas sólidas sedimentam
mais depressa. F7. Processo de produção do biodiesel, segundo o Engº. Expedito José de Sá Parente. Fonte:
PARENTE, 2003.
Uma dessas partes é sólida, que por
consequência é a mais pesada, sendo com-
posta de glicerina bruta, e a menos densa é Quantidade e Condições Usuais Rotas de Processo
Médias Aproximadas Metílica Etílica
constituída de misturas de ésteres metílicos
ou etílicos. Quantidade consumida de álcool por 1.000 litros de biodiesel 90 kg 130 kg
Preço médio de álcool, US$/kg 190 360
Recuperação de álcool da glicerina Excesso recomendado de álcool, recuperável, por destilação, após reação 100% 650%
A fase pesada (contendo água e álcool) Temperatura recomendada de reação 60 °C 85 °C
é submetida a um processo de evaporação, Tempo reação 45 min 90 min
eliminando-se da glicerina bruta esses T1. Comparação do processo de produção. Fonte: PARENTE, 2003.
constituintes voláteis, cujos vapores são
liquefeitos num condensador apropriado. Região Produção (milhões de toneladas) Área (em Milhas) Produtividade (ton/ha)
(PARENTE, 2003) Norte 1.420 21,9 64,9
Nordeste 64.619 1.133 57,1
Recuperação do álcool dos ésteres Centro-Oeste 45.016 605 74,5
Da mesma forma, mas separadamente, o Sudeste 327.843 3.941 83,2
álcool residual é recuperado da fase mais leve, Sul 368.829 489 75,3
liberando para as etapas seguintes, os ésteres Total 475.727 6.189,9 355
metílicos ou etílicos. (PARENTE, 2003) T2. Produção de Etanol no Brasil. Fonte: CONAB, 2008.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 27


automação

Desidratação do álcool trabalhando em conjunto considera-se que Para realização do controle e auto-
No caso da desidratação do metanol, o processo é automatizado. mação do processo de produção da Mini
a destilação é bastante simples e fácil de “A automação no meio produtivo tem Usina de Biodiesel é necessário realizar o
ser conduzida, uma vez que a volatilidade por objetivo facilitar os processos, utilizando controle das seguintes variáveis: pressão,
relativa dos constituintes dessa mistura é componentes básicos, como sensores, contro- vazão, temperatura e nível. Este processo é
muito grande, e ademais, inexiste o fenôme- ladores e atuadores. O sistema automatizado conhecido também como Instrumentação.
no da azeotropia para dificultar a completa visa sua otimização, aumentando a velocidade Acompanhe a tabela 3.
separação. (PARENTE, 2003) da produção, precisão e qualidade, sendo Instrumentação é a ciência que desenvolve
aliada a esses itens, a diminuição de custos". e aplica técnicas de medição, indicação,
Purificação dos ésteres (PRUDENTE, 2007) registro e controle de processos de fabri-
Os ésteres deverão ser lavados por centri- A automação consiste na interação das cação, visando a otimização e eficiência
fugação e desumidificados posteriormente, áreas de elétrica/eletrônica, mecânica e destes processos. Para que exista controle
resultando finalmente o biodiesel, o qual informática, onde a mecânica, através das do processo, os instrumentos devem estar
deverá ter suas características enquadradas nas máquinas que possibilitam transformar interligados entre si para que possam de-
especificações das normas técnicas estabelecidas matérias-primas em produtos “acabados”; sempenhar uma determinada função no
para o biodiesel como combustível para uso em a engenharia elétrica que disponibiliza os processo e produção (figura 9).
motores do ciclo diesel. (PARENTE, 2003) motores, seus acionamentos e a eletrônica De acordo com a norma ISA-S5, cada
indispensável para o controle e automação instrumento ou função programada será
Destilação da glicerina das malhas de produção; a informática identificado por um conjunto de letras que
A purificação da glicerina bruta é feita que através das arquiteturas de bancos de o classifica funcionalmente e um conjunto
por destilação a vácuo, resultando um pro- dados e redes de comunicação permitem de algarismos que indica a malha à qual o
duto límpido e transparente, denominado disponibilizar as informações a todos os instrumento ou função programada pertence.
comercialmente de glicerina destilada. níveis de uma empresa. (GONÇALVES, 2003)
(PARENTE, 2003) Na teoria de controle trata-se de análise As simbologias apresentadas nas figura
de comportamento dos sistemas dinâmicos, 10 e figura 11 são utilizadas em fluxogra-
Automação e controle da onde pode ser verificado o comportamento mas de processo e engenharia, sendo que
mini usina de biodiesel real de um sistema automático. Quando os sinais de transmissão podem variar de
Para que seja realizado o objetivo do interagido com a automação surge um novo acordo com a figura 10.
estudo é necessário que a Mini Usina de conceito denominado Mecatrônica, o qual Para representar o instrumento e indicar
Biodiesel seja compostas por sensores, atu- também é conhecido como Automação e o local onde o mesmo está instalado, utiliza-
adores e controladores. Estes instrumentos Controle. -se a maneira conforme mostra a figura 11.
Cada instrumento recebe uma nomen-
clatura distinta, onde através desta é possível
saber a funcionalidade da mesma no sistema.
De acordo com a figura 10 e figura 11
pode-se identificar um instrumento conforme
ilustra a tabela 4, onde, de acordo com seu
tag este instrumento seria um Controlador
F8. Equação geral de uma transesterificação de um triacilglicerídeo. Fonte: GERIS, 2007. Registrador de Temperatura localizado na
malha 210, sendo o 2° instrumento desta
Conceito Definição malha, logo assumindo a etiqueta TRC-
Pressão Pressão pode ser definida como a ação de uma força contra uma força contrária. Ela 210-2-A.
tem a natureza de um empuxo distribuído uniformemente sobre uma superfície plana no
interior de um recipiente fechado.
O processo de produção da Mini Usina
Vazão Define-se como sendo a quantidade de fluido que passa pela secção reta de um duto, por de Biodiesel para este projeto não será com-
unidade de tempo. Sendo que este fluido pode ser líquido, gás ou vapor. pleto conforme a figura 7, pois não haverá
Temperatura Segundo a física clássica, a temperatura quantifica o calor, que é a forma de energia até então a recuperação do álcool (metílico
associada à atividade molecular de uma substância. Quanto maior a agitação molecular, ou etílico). Por isso o processo será realizado
maior a quantidade de calor e maior será a temperatura da substância. de acordo com a figura 12.
Nível Determinação da posição como a indicação de uma interface entre dois meios. O estudo de caso deste projeto consiste
T3. Definição das variáveis a serem controladas. Fonte: Bega (2006), Delmée (2006), Cohn (2006) em sugerir uma proposta para automatizar
o processo de produção de uma Mini Usina
T RC 210 2 A de Biodiesel a ser montada pela instituição
Variável Função Área de Atividade Nº Sequencial da Malha Sufixo de ensino “Faculdade Metropolitana de
Identificação Funcional Identificação da Malha Camaçari”.
Identificação do Instrumento A figura 13 ilustra a planta automatizada
T4. Identificação do instrumento. Fonte: BEGA, 2006. do processo de produção da Mini Usina de

28 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


automação

Biodiesel, a qual será explicada a seguir.


Conforme mencionado em capítulos e
figuras anteriores, o processo de produção
referente à automação do processo ocorre
em 6 etapas

Preparação da matéria-prima:
Nesta etapa é utilizada Mini Prensa Ecir-
tec MPE-40TI, portando o tag ES-FA-101
responsável pela trituração da matéria-prima
que, em seguida, será transportada para o
tanque TQ-FA-101. F9. Ligação dos instrumentos. Fonte: SENAI, 1999.

Transposição da matéria-prima
triturada:
A transposição da matéria-prima tritu-
rada será realizada pela bomba BO-101-05,
porém após a bomba haverá instrumentos
responsáveis pelo controle de fluxo FIC-101-
06, indicador de pressão PI-101-07 que terá
dados tratados pelo PLC, o qual controlará
a velocidade do motor-bomba através de um
inversor de frequência.
Como neste transporte o tanque TQ-
-FA-102, o qual receberá a matéria-prima
triturada, estará a seis metros de altura, será
utilizada uma válvula retentora de fluxo F10. Simbologia Conforme Norma ABNT (NBR-8190). Fonte: NBR-8190, 1983.
RV-101-07 para que não haja o retorno do
fluido contido na tubulação, evitando assim
pressão reversa na bomba e nos componentes.
O tanque TQ-FA-101 terá também um
controle de nível para que o processo não
inicie com uma quantidade mínima prede-
terminada, evitando assim uma entrada de
ar na bomba BO-101-04.
Deve-se prestar atenção na escolha dessa
tubulação, pois existirá uma pressão interna
ocasionada da bomba e a viscosidade da F11. Simbologia para instrumento. Fonte: SENAI, 1999.
oleaginosa, na qual dependendo do material
utilizado, a tubulação poderá não suportar
e começará a existir vazamentos. Atente
para a figura 14.

Armazenamento de Álcool e
Hidróxido de Sódio
Para a realização da transesterificação
será necessário a adição de álcool (metílico
ou etílico) e hidróxido de sódio, para isso
serão utilizados tanques de armazenagem,
o TQ-FA-104 e o TQ-FQ-103. Ambos os
tanques contarão com o controle de nível,
impedindo que o processo se inicie sem ou
com a quantidade mínima de necessária
dos fluidos para sua realização; contará
com suspiros, pois não há a necessidade de
controlar a pressão interna para realização F12. Produção da Mini Usina de Biodiesel da FAMEC. Fonte: FAMEC, 2012.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 29


automação

F13. Projeto de Automação e Controle da Mini Usina de Biodiesel da FAMEC. Fonte: FAMEC-MUB-02-001.

30 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


automação

F14. Trituração e transporte da matéria-prima. Fonte: FAMEC-MUB-02-001.

F15. Tanque de armazenagem de etanol e soda. Fonte: FAMEC-MUB-02-001.

F16. Controle de pH e controle de saída do tanque. Fonte: FAMEC-MUB-02-001.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 31


automação

da produção; além do controle de fluxo


que será predeterminado para cada tipo de
oleaginosa utilizada. Observe a figura 15.
O abastecimento do tanque TQ-FA-104
será realizado por uma bomba visto que estará
a uma altura igual ou superior a seis metros,
então o tanque de abastecimento estará no
primeiro pavimento, a partir de então toda
transposição de fluido será realizada por
gravidade. Para abastecimento do tanque
TQ-FA-103 não é necessário a utilização
de bomba, pois este terá uma capacidade
menor podendo ser abastecido manualmente
sendo liquido ou sólido (barra).

Controle de pH:
Nesta etapa haverá adição de hidróxido
de sódio no tanque TQ-FA-102, contendo a
matéria-prima preparada a fim de realizar o
controle de pH do fluido em questão, para F17. Realização da transesterificação. Fonte: FAMEC-MUB-02-001.
este controle será utilizado um conjunto de
equipamentos comunicando-se entre si, com
funções e objetivos distintos, composto por
um sensor de pH, transdutor deste sensor,
controlador e indicador da variável em
questão e uma válvula que será controlada
pelo DIC-103-107; quando alcançado o
índice de pH desejado, este realizará o con-
trole da válvula fechando-a. Em paralelo,
o motor MO-102-06 irá realizar a mistura
da matéria-prima com a soda. Durante o
período de neutralização, pré-estabelecida,
este estará a uma temperatura de 80°C e
posteriormente será transportada por gra-
vidade para o tanque TQ-FA-105.
Nesta etapa também se deve levar a
temperatura da oleaginosa em questão para
a escolha da tubulação; outro detalhe é o
diâmetro escolhido, visto que o processo
a partir de então será realizado através de
gravidade. Veja a figura 16.

Transesterificação
Além da adição de soda, nesta etapa será F18. Separação da matéria-prima. Fonte: FAMEC-MUB-02-001.
adicionado também o etanol, realizando
por fim o processo de transesterificação permanecerá por 120 minutos para reali- até que o sensor de densidade detecte a mu-
e da mesma forma que na etapa anterior, zação do processo de decantação, em outra dança de fluido. Percebendo esta mudança,
haverá um motor misturador MO-105-06, palavras o glicerol e o ácido graxos ficarão o fluxo será redirecionado para o tanque
em paralelo será mantida a temperatura em separados. Observe a figura 17. TQ-FA-106 através de uma válvula-globo
100 °C. É nesta etapa que ocorre a reação de três vias, separando assim a glicerina.
química onde o triglicerídeo (oleaginosa) Separação de fases Os tanques estão contidos com contro-
reage com o álcool na presença de uma base Depois de concluída a decantação, com lador de nível para determinar a finalização
ou ácido forte, dessa forma será produzida os fluidos separados, por gravidade estes irão de um ciclo de produção (capacidade má-
uma mistura de ácidos graxos e glicerol. escoar. Como o glicerol é mais denso, logo xima de armazenamento) e saber também
Quando mantida a temperatura e a este estará na parte inferior do tanque, o qual a quantidade produzida de biodiesel e de
mistura química ideal dos elementos, este será direcionado para o tanque TQ-FA-107 glicerina. Atente para a figura 18. MA

32 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


automação

Utilização de
computador
industrial e placas
de aquisição
de dados como
controlador final
de processo
Este artigo tem como objetivos, não apenas descrever

A
a automação com a utilização de computadores indus-
triais e placas de aquisição como controladores diretos
do processo, mas também discutir as particularidades
utilização do computador industrial e placas
com relação ao poder de processamento, robustez e de aquisição de dados como controlador direto
confiabilidade. O artigo é baseado na experiência dos do processo vem ganhando espaço dentro
autores no projeto e implantação de sistemas que con- das indústrias devido, principalmente, ao
avanço tecnológico e à facilidade de acesso
trolam importantes processos em indústrias de grande aos hardwares que integram esses sistemas.
porte, já há mais de quatro anos. Esses hardwares fazem parte das indústrias
da informática e da microeletrônica, que
Emerson M. A. Alves têm um campo de aplicações muito vasto.
tecnoemerson@hotmail.com Na área da informática, podem ser
LIASA – Ligas de Alumínio S/A citados desde os computadores pessoais até

saiba mais Dr. Frank Sill Torres


franksill@ufmg.br
mainframes, que são computadores dedicados
ao processamento de grandes volumes de
dados, que mantêm servidores de bancos
A hora e a vez do PC industrial Universidade Federal de Minas Gerais
Mecatrônica Atual 33 Dr. Renato Dourado Maia de dados, servidores de internet e demais
renato.dourado@unimontes.br recursos necessários ao funcionamento de
Ethernet Industrial - A tendência na
Faculdade de Ciência e Tecnologia de sistemas computacionais de grande porte. A
indústria para a automatização do
chão-de-fábrica Montes Claros demanda por novas soluções para problemas
Mecatrônica Atual 12 Universidade Est. de Montes Claros de engenharia motiva o avanço tecnológico,
Comando numérico Universidade Federal de Minas Gerais que é acompanhado pelos computadores
computadorizado
Mecatrônica Atual 04
Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 33
automação

F1. Exemplo de um Computador Indutrial.

industriais, na melhoria da capacidade de Esses avanços conduziram ao aumento do equipamentos na automação, facilitando a
processamento e robustez, inclusive de peri- desempenho e à redução dos custos dos troca de informações entre computadores e
féricos tais como: discos rígidos, memórias, microcontroladores e microprocessadores, CLPs. Usando-se essa tecnologia, é possível
placas de vídeo e placas-mãe. Paralelamente promovendo grandes avanços na indústria integrar um CLP ao sistema, podendo-se
à evolução dos hardwares, ocorre o avanço de sistemas embarcados que inclui celula- atribuir a ele as tarefas que necessitem de
dos softwares e recursos computacionais, res, GPS, câmeras, indústria automotiva e forte intertravamento, como o acionamento
como, por exemplo, utilização da Ethernet brinquedos (Hohl, 2009). de uma sequência de correias transportado-
na automação, aplicações multitarefas, apli- Essa evolução permite a utilização de ras, enquanto o computador industrial atua
cações distribuídas e utilização de servidores computadores industriais e placas de aquisição como o controlador do processo.
de banco de dados. para coletar dados diretamente dos sensores/ Um sistema de controle consiste em
Como os computadores, também as pla- transdutores, realizar o tratamento dos sinais subsistemas e processos (ou plantas) reuni-
cas de aquisição evoluíram com os avanços e o processamento dos algoritmos de controle dos com o propósito de controlar as saídas
na área de microeletrônica, especialmente e atuar diretamente nos equipamentos finais dos processos. Uma caldeira, por exemplo,
no que se refere à redução contínua das de controle: balanças dosadoras, inversores produz calor como resultado da queima do
dimensões dos componentes, permitindo de frequência, válvulas solenoides, atuadores combustível (Nise, 2000). Normalmente,
altas densidades de integração dos circuitos e até CLPs (Controladores Lógicos Progra- um sistema de controle é formado pela in-
integrados. Os circuitos integrados utilizados máveis) empregados em tarefas críticas de terconexão de vários componentes, de modo
em placas de aquisição são do tipo circui- intertravamento. que seja produzida uma resposta apropriada
tos de sinais mistos, ou seja, contemplam Quando se considera a utilização de (Dorf, 2004). A relação entre a entrada e
circuitos analógicos e digitais. Uma classe computadores industriais como controladores a saída determina uma relação de causa e
dos circuitos integrados a ser destacada nesse de processo, um aspecto importante a ser efeito do processo, que é o processamento
contexto são os conversores de sinais, que discutido é a confiabilidade do sistema de dos sinais de entrada por meio de equações
têm a função de realizar a conversão das automação, que está diretamente relacionada matemáticas para fornecer sinais de saída
grandezas físicas (analógicas) para digitais. aos cuidados envolvidos na instalação e pro- variável. O fundamental de qualquer sistema
Nesses circuitos a melhoria se manifesta não teção dos equipamentos, que devem ser os de controle é medir a saída e realizar ações
apenas no aumento da resolução, que pode mesmos considerados no âmbito dos sistemas corretivas a fim de eliminar desvios em
superar 21 bits, mas também nas tecnologias clássicos que utilizam CLP. A tecnologia OPC relação aos valores desejados (Burns, 2001).
que aumentam a velocidade da conversão, (Ole for Process Control) surgiu para padro- Existe atualmente uma grande variedade
como a Flash, ou na redução do consumo. nizar e facilitar a integração entre diferentes de técnicas de controle que podem ser utili-

34 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


automação

zadas em processos industriais. Entretanto, equipamentos de campo são realizadas através ção de interrupções no software de controle
no chão de fábrica, a maioria dos sistemas das placas de aquisição de dados, que realizam quando um pulso for detectado.
utiliza o clássico controlador PID. Isso se a leitura dos pesos das balanças e de todos os
deve a dois aspectos fundamentais: 1) con- sensores de intertravamento, como retroaviso Placas ISA
troladores PID são robustos e eficientes; e 2) de equipamento ligado, e enviam os sinais O barramento ISA utiliza 16 bits para a
equipamentos como CLPs e controladores de controle para os inversores de frequência comunicação entre sistemas computacionais
de processos oferecem esse controlador de e vibradores eletromagnéticos. e foi padronizado em 1981. Como esse
uma forma simples de ser empregada. Atualmente, existem 3 sistemas de barramento é muito velho e relativamente
O sistema com computador industrial carregamento que abastecem 4 fornos que lento, as placas ISA foram substituídas pelas
e placa de aquisição permite altas taxas de somam uma potência de 100 MW e que placas PCI.
amostragem, alto poder de processamento e já operam há 4 anos com alta eficiência
armazenagem de dados, o que proporciona e baixa manutenção. Os softwares foram Placas PCI
um ambiente propício para a aplicação de desenvolvidos em C++ Builder. As placas de aquisição PCI (figura 2)
outros controladores, que podem substituir os oferecem grande velocidade de aquisição e
controladores PID, ou até mesmo trabalhar Estrutura de PC Industrial a possibilidade de utilizar a tecnologia de
em conjunto, como, por exemplo, por meio Um computador industrial possui al- DMA (Direct Memory Access). Essa tecno-
da utilização de Lógica Fuzzy configurando gumas diferenças quando comparado aos logia permite que os dados sejam enviados
os ganhos do PID. A flexibilidade desse computadores comuns. Dentre essas dife- diretamente para a memória do computador,
tipo de sistema pode ajudar as indústrias a renças, pode-se destacar: uma placa-base, sem envolvimento do processador para trans-
absorverem tecnologias modernas de controle a backplane, que tem a função de receber porte de dados: depois que o software de
com um orçamento pequeno. alimentação da fonte e disponibilizar um controle recebe uma interrupção sinalizando
conjunto variado de slots para conexão de que um conjunto de dados está numa faixa
Operação em Indústria tipo ISA (Industry Standard Architecture) e de endereços de memória disponíveis para
de Grande Porte PCI (Peripheral Component Interconnect). processamento. Um exemplo desse tipo de
O sistema opera na LIASA – Ligas de Atualmente, o padrão mais utilizado de placa é a de entrada analógica da Advantech
Alumínio S/A, uma metalúrgica de grande slot é o do tipo PCI, visto que o slot ISA PCI-1768, que tem resolução de 16 bits e
porte produtora de silício metálico locali- corresponde ao padrão das placas mais capacidade de amostragem de 250.000
zada em Pirapora-MG, e foi tema de artigo antigas. Outro periférico de destaque para amostras por segundo.
publicado do XXII Congresso Brasileiro os computadores industriais são as fontes,
de Automática em Campina Grande-PB que são projetadas para suportar oscilações Placas USB
(Alves et al., 2012). das redes de energia elétrica e proporcionar As placas de aquisição USB (Univer-
Em 2009, o sistema de carregamento da filtros a ruídos oriundos da alimentação. sal Serial Bus) são uma forma simples de
LIASA foi integrado a um novo sistema. O Um computador industrial em rack 19" é iniciar trabalhos com placas de aquisição.
sistema, que gera uma carga balanceada de mostrado na figura 1. Utilizando-se, por exemplo, um notebook,
800 kg em 40 segundos, opera durante 21 Na aplicação industrial citada neste em conjunto com uma placa desse tipo,
horas por dia, utilizando 4 matérias-primas trabalho, foram utilizados computadores é possível implementar um controlador.
distribuídas em 8 balanças dosadoras, passou industriais com Intel® core® 2 duo, com 8 Essa configuração foi o controlador usado
a ser controlado pelo sistema baseado em GB de memória RAM e HD convencional como protótipo para o processo de teste
computador industrial e placas de aquisição de 250 GB com conexão SATA. Existem na automação citada neste artigo. A placa
de dados. O novo sistema atribui ao CLP o no mercado HDs de estado sólido, que utilizada foi a Advantech USB-4711A,
acionamento das correias transportadoras e aumentam a robustez para os casos em com uma taxa máxima de amostragem de
a responsabilidade de seus intertravamentos, que o ambiente requeira essa configuração. 150.000 amostras por segundo.
como, por exemplo, proteção por sobre-
corrente, desalinhamento, e entupimento. Placas de Aquisição Placas Ethernet
Nesse projeto, o CLP recebe o comando Placas de aquisição são placas dedicadas à Como o padrão Ethernet está crescendo
para ligar e desligar as correias e retorna as amostragem ou geração de sinais com saídas dentro da indústria da automação devido
informações de status e alarmes, via OPC, para e entradas analógicas e/ou digitais. Caracte- às melhorias dos equipamentos de rede, à
o controlador implementado no computador rísticas importantes são o número e os tipos utilização de fibras óticas e às altas velo-
industrial. Todos os controles para formação das entradas e saídas, a resolução e a taxa de cidades de transmissão, essas placas, que
de carga, incluindo os setpoints, verificação amostragem dos conversores analógico- digitais implementam protocolos de transmissão
de intertravamento das balanças, telas com e digital- analógicos, a forma de leitura de de dados com o MODBUS TCP/IP, estão
sinóticos para mostrar status do processo, sinais, que pode ser simples ou diferencial, a se tornando cada vez mais onipresentes.
cálculos metalúrgicos para a estequiometria da robustez e o barramento usado para conexão No caso da aplicação industrial citada, as
carga e algoritmos de controle, são realizados com o sistema computacional. Uma aplicação placas foram desenvolvidas com a utilização
pelo software no computador industrial. As digital interessante de placas de aquisição é a de microcontroladores ARM7 de 32 bits,
interfaces entre o software de controle e os captura de pulsos de alta frequência e a gera- do LPC2368 da NXP, do barramento SPI,

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 35


automação

de conversores analógico- digitais de 13


bits e do sistema embarcado uTasker com
MODBUS TCP/IP. Na aplicação não são
utilizadas altas velocidades de transmissão
para o computador industrial via Ethernet,
mas são aplicadas altas taxas de amostragem
e filtros dentro do sistema embarcado: os
resultados obtidos com as filtragens são
enviados para o controlador do computador
industrial.

Descrição de Software
- Drivers: Estes são softwares fornecidos
pelos fabricantes para acesso e configuração
das placas. Os softwares incluem não apenas
bibliotecas, que podem ser compartilha-
das por vários programas, mas também
algoritmos para acesso às bibliotecas com
funções para configuração, escrita e leitura. F2. Placa de aquisição PCI.
Normalmente são disponibilizados exemplos
implementados nas linguagens mais comuns dos recursos de hardware, especialmente O problema em trabalhar com alta
de programação, como C, C++ ou Java. processadores com mais de um núcleo velocidade de amostragem de dados com
- Sistema operacional e ambiente de de processamento(Seixas Filho, 2002). DMA é o acesso simultâneo ao mesmo
desenvolvimento: A aplicação industrial O sistema operacional Windows passou endereço de memória, ou seja, tentar aces-
citada neste artigo utiliza o sistema opera- a dar suporte a este tipo de arquitetura sar um endereço de memória ao mesmo
cional Windows XP 32 bits, com lingua- multitarefa nos sistemas operacionais mais tempo em que a placa atualiza o valor no
gem de programação C++ no ambiente modernos a partir do Windows NT com endereço, provocando conflito no softwa-
de desenvolvimento C++ Builder. O C++ a utilização dos threads, que são processos re. A estratégia para evitar a violação do
Builder facilita acesso às várias tecnologias menores que podem ser executados dentro endereço de memória é definir um buffer,
proporcionadas pelo sistema operacional, além de um processo principal, que é a aplicação. composto por uma matriz ou array com
do paradigma de programação orientada a Assim, uma aplicação pode ter vários threads o dobro do tamanho da quantidade dos
objetos e do conceito de reuso e modularidade. ou processos, que são executados de forma dados disponibilizados no momento da
Vários recursos do sistema operacional são concorrente pelo sistema operacional. interrupção. Essa matriz é passada como
utilizados, como, por exemplo, os recursos referência para o driver, que vai retornar o
do uso de aplicações concorrentes. Aquisição de dados evento sinalizando qual metade da matriz
- Aplicações Concorrentes: No contexto - Aquisição Direta: Aquisição de dados está sendo acessada. Dessa forma, o sof-
dos sistemas de supervisão, controle e auto- de forma direta é a maneira mais simples
mação, aplicações que executam as rotinas de comunicação com as placas de aquisição.
de forma sequencial estão condenadas ao Para escrever na saída da placa é necessário Referências Bibliográficas
fracasso, especialmente se o tempo necessário enviar o valor juntamente com o endereço Burns, Roland S. Advanced Control
Engineering. ButterWorth. 2001.
para a execução de todas essas operações que corresponde à saída, para a execução do
Hohl, W.(2009). ARM Assembly Language:
gerar atraso nas animações, de modo que o driver. Para a leitura basta enviar o endereço Fundamentals and Techniques.
software aparentemente se comporte como se da porta e solicitar a execução do driver, Dorf, C. R.(2004). Modern Control System.
estivesse travando: nessa situação, o operador que retorna o valor amostrado. Para rotinas Alves Et Al.(2012). Desenvolvimento
em desespero pode iniciar apertando botões que precisam de uma maior frequência de Interno de Sistemas de Automação e
para interagir com a planta, o que pode ser amostragem, é necessário programar um Controle na Liasa – Ligas de Alumínio S/A
bem desastroso (Seixas Filho, 2002). laço para as solicitações ao driver, também Nise, S. N.(2000). Control Systems
Engineering
Para resolver esse problema, surgiram conhecido como polling.
Maia, R. D. (2009). Desenvolvimento de
as aplicações concorrentes, que são aquelas - DMA (Direct Memory Access): em Sistemas de Controle e Supervisão em
que executam instruções importantes de conjunto com interrupções, é uma forma Tempo Real: Introdução à Programação
processo sequenciais de forma alternada por poderosa de aquisição de dados. Os dados Concorrente. Montes Claros – MG.
meio da divisão da aplicação em processos são enviados diretamente para a memória do Seixas Filho, C.; Szuster, M. (2003).
Programação Concorrente em Ambiente
e/ou tarefas. Uma aplicação multitarefa computador sem envolvimento do proces- Windows: Uma Visão de Automação. Belo
é uma aplicação que possui mais de um sador para transporte de dados. Isso não só Horizonte – MG. Editora UFMG.
processo/tarefa, podendo tirar proveito não proporciona altas taxas de velocidade, mas Smith, Steven W. The Scientist and
só do sistema operacional, como também também elimina a necessidade realizar polling. Engineer’s Guide to Digital Signal
Processing.

36 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


automação

tware pode acessar a outra parte da matriz, para os sistemas modernos de automação, Para evitar prejuízos devido a controle
evitando o acesso simultâneo. aproveitando os protocolos de rede TCP/IP, inadequado, é imprescindível que toda a
aliados a protocolos de comunicação como instalação, conectores e cabeamento atentem
Tratamento dos Dados MODBUS. O protocolo MODUS/TCP/IP a regiões e sistemas que podem proporcionar
O sistema apresentado com placa de aqui- possibilita segurança na comunicação entre distorção dos sinais ou geração de ruídos.
sição com alta taxa de amostragem e elevada os equipamentos de processo, além de altas Esse parâmetro de projeto é o mesmo para
resolução fornece uma grande quantidade de taxas de trocas de dados. os sistemas clássicos, ou seja, se o sinal vier
dados que devem ser tratados (Smith, 2008). distorcido, a placa vai amostrá-lo. Para forta-
A forma mais eficiente de tratar os dados, Atributos de Confiabilidade lecer a confiabilidade das placas de aquisição é
principalmente para a tomada de decisões Como o sistema apresentado é novo importante implantar um plano de verificação
nos sistemas de controle, é utilizando filtros dentro da indústria, a confiabilidade é e calibração de forma a serem corrigidos erros
digitais, que podem ser implementados em muito questionável, porque existem várias sistemáticos. Outra estratégia é projetar um
algoritmos no software do controlador. Um possibilidades de prejuízos ou ocorrências sistema de redundância a quente, ou seja, mais
exemplo de um filtro simples muito eficiente de acidentes em caso de falhas. Consequen- de uma placa amostrando o mesmo sinal.
é a média móvel (Smith,2008). temente, a confiabilidade é um atributo que Esses sinais devem ser isolados eletricamente
deve ser levado em consideração. uns dos outros, o que pode ser realizado com
Conectividade Com relação à segurança, algumas ações módulos de sinais comerciais ou amplificadores
O sistema de automação com computador devem ser realizadas, como a existência de operacionais com fontes isoladas.
industrial e placas de aquisição aproveita uma chave geral de contato mecânico que,
as conectividades nativas do computador, quando atuada, faz com que o sistema pare Conclusão
como comunicação serial RS232/485, USB, de interferir no processo. Além disso, é uti- No mundo moderno, diante da rápida
Ethernet e conectividades proporcionadas lizado um conceito de controle que desliga evolução da computação aliada aos avanços
por softwares, como o caso do OPC. o sistema em caso de travamento, ou seja, dos hardwares, a utilização de computa-
Dessa forma, é possível trabalhar com um as placas somente atendem a comandos dor industrial e placas de aquisição como
sistema de arquitetura bem abrangente em continuamente enviados; caso contrário, controlador final de processo abre amplo
termos de hardware. As redes Ethernet são todo o sistema é desligado ou entra em espaço de opções de controle para os siste-
uma oportunidade de conectividade forte estado de segurança. mas industriais. MA

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 37


instrumentação

Saiba as vantagens de utilizar o


NI LabVIEW para
o controle de
máquinas
O processo tradicional para desenvolver sistemas
embarcados para controle de máquinas envolve di-
versos estágios, os quais utilizam diversas ferramentas
para projetar circuitos integrados (Electronic Design
Automation - EDA), assim como, diagrama de estados
e fluxogramas, simulação de circuitos SPICE, layout
e roteamento de placas, ferramentas de projeto de
controle, análise de elementos finitos (Finite Element
Analysis - FEA), linguagens C e VHDL, compiladores

T
para múltiplos dispositivos e ferramentas para Interfa-
ce Homem-Máquina (IHM). Agora, com a ferramenta
NI LabVIEW da National Instruments, você pode ter
acesso a recursos de baixo nível enquanto mantém as écnicas como projeto gráfico de sistemas
vantagens da facilidade de programação agregada e (Graphical System Design - GSD), assim como
as plataformas PACs (Programmable Auto-
centenas de funções nativas para automatizar tarefas
mation Controller) podem ajudar você com
comuns de controle de máquinas. o processo de desenvolvimento de sistemas
embarcados para o controle de máquinas.
Guilherme Kenji Yamamoto Estas novas técnicas e ferramentas oferecem
Renan Airosa Machado de Azevedo completa personalização dos FPGAs, proces-
National Instruments sadores de tempo real e módulos de entradas
e saídas (E/S) industriais usando a linguagem
de programação gráfica LabVIEW.

saiba mais PACs, como por exemplo o NI Compac-


tRIO, são projetados para perfeita integração
com o LabVIEW. Com eles, você pode
Sistemas de Controle por PC
Mecatrônica Atual 17 construir sistemas avançados incorporando
funcionalidades de software como controle
Interfaces Homem-Máquina
avançado, comunicação, armazenamento
Mecatrônica Atual 17
de dados e processamento de sinal com um
A hora e a vez do PC industrial controlador robusto que realiza operações
Mecatrônica Atual 33
lógicas, controle de movimento, controle de
Supervisórios e IHMs Critérios de processos e visão de máquina. Veja a figura 1.
seleção para projetos de máquinas
Mecatrônica Atual 47

38 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


instrumentação

F1. Uma única ferramenta para programação gráfica e projeto de sistemas embarcados.

F2. Loops paralelos de alta velocidade no NI LabVIEW FPGA.

Desenvolvimento de uma RIO e tira proveito da capacidade de pro- do LabVIEW para controle de movimento,
lógica FPGA personalizada cessamento verdadeiramente paralelo dos PID, análise e para execução determinística
Você não precisa mais ser um expert FPGAs, permitindo a execução do código em processadores de ponto flutuante. As apli-
em programação VHDL para aproveitar as com um único ciclo de clock (40 MHz). cações em tempo real envolvem tipicamente
vantagens da confiabilidade e desempenho Além das estruturas básicas de progra- dois loops fundamentais. O loop de tempo
do hardware reconfigurável FPGA. mação e das funções de lógica digital, você crítico efetua a interface com o FPGA para
O Módulo LabVIEW FPGA permite pode utilizar os recursos como blocos de a interação determinística com as entradas e
que você rapidamente desenvolva aplicações funções para controle de movimento, PID saídas do FPGA. Você pode sincronizar seu loop
para o NI CompactRIO gerando códigos analógico, análise, geração de onda, filtros de tempo crítico via pedidos de interrupção.
em VHDL baseados em seu programa entre outras. Observe a figura 2. Loops de tempo crítico fazem o con-
gráfico, e então automaticamente efetua a trole enquanto o loop de prioridade faz
otimização, síntese e compilação. Processamento em tempo real armazenamento de dados, análise e tarefas
O LabVIEW oferece uma linguagem Com o Módulo LabVIEW Real-Time, de comunicação com o computador host.
de programação completa para o hardware você pode utilizar mais de 650 funções nativas Atente para a figura 3.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 39


instrumentação

Interface Homem-Máquina (IHM) de vibração. O resultado final é um sistema com periféricos. Funções adicionais incluem
Você pode criar uma interface de usuário robusto e de baixo custo que pode ser imple- entrada de alimentação redundante de 11 a
para qualquer computador com sistema mentado em uma variedade de aplicações e 30 VDC, um DIP switch com funcionali-
operacional Windows/Linux/Macintosh ambientes, onde equipamentos tradicionais dade definida pelo usuário, LED de status,
para o sistema de controle de máquinas. seriam impróprios.” – Darren Lingafeldt, clock, temporizadores de watchdog e outras
As controladoras que usam LabVIEW engenheiro de sistemas da Nexjen Systems, características para aplicações que exigem
Real-Time possuem um Web Server nativo uma fornecedora de equipamentos de testes alta de confiabilidade. Repare na figura 8.
que, automaticamente, publica a interface de elétricos pesados e sistemas de monitoramento Acompanhe as especificações do Com-
usuário da aplicação em tempo real através personalizados de vibração. pactRIO nas tabelas 1 e 2, a seguir.
da rede para um computador host e oferece
uma IHM adicional sem programação. Controladora de tempo real Desenvolvimento de
Acompanhe na figura 4. A controladora de tempo real contém módulos personalizados
um processador industrial que executa Com o kit de desenvolvimento de módulos
Arquitetura de hardware aplicações desenvolvidas em LabVIEW do NI CompactRIO, você pode desenvolver
O NI CompactRIO é um sistema robusto Real-Time de maneira confiável e determi- módulos personalizados para satisfazer as
e reconfigurável que contém três compo- nística, e oferece controle em diversas taxas, necessidades mais específicas de suas apli-
nentes - Módulos de E/S Industriais, um rastreamento da execução e comunicação cações. O kit fornece acesso à arquitetura
FPGA reconfigurável e uma Controladora
de tempo real. Veja na figura 5.

Módulos de E/S industriais


Os módulos de entrada e saída possuem
isolação, circuito de conversão, condiciona-
mento de sinal e conectividade direta com
sensores e atuadores industriais. Com a
integração entre os conectores e os módulos,
o NI CompactRIO reduz significativamente
a quantidade de espaço utilizado e os custos
com cabeamento em campo. Diversos mo-
delos de módulos de E/S estão disponíveis,
incluindo entradas de termopares de ± 80
mV; Entradas e saídas analógicas de ± 10
V com amostragem simultânea; E/S indus-
triais digitais de 24 V com correntes de até
1 A; Entradas digitais diferenciais/TTL; e F3. Processamento determinístico em tempo real no LabVIEW Real-Time.
entradas de acelerômetros IEPE de 24-bit.
Olhe a figura 6.

Chassi FPGA reconfigurável


O chassi FPGA reconfigurável é o centro
da arquitetura embarcada. O FPGA RIO
é conectado aos módulos de E/S em uma
topologia de estrela, para acesso direto ao
circuito de E/S de cada módulo e flexibili-
dade ilimitada para temporização, trigger e
sincronia. Como cada módulo é conectado
diretamente ao FPGA em vez de ser por um
barramento, quase não há latência no con-
trole para a resposta do sistema comparado a
outros controladores industriais. Um único
chassi pode executar mais de 20 loops de
controle PID analógico simultaneamente
a taxas de 100 kHz. Observe a figura 7.
“A natureza reconfigurável do CompactRIO
e do NI LabVIEW FPGA mudam as regras
do controle de máquinas e do monitoramento F4. IHM integrada sem programação adicional.

40 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


instrumentação

F5. Arquitetura de um sistema com tecnologia RIO (entradas e saídas reconfiguráveis).

F6. Módulos NI CompactRIO de E/S com opções de cabo D-Sub, BNC e terminal de parafusos.

F7. Chassi FPGA reconfigurável do NI CompactRIO.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 41


instrumentação

elétrica de baixo nível do CompactRIO para A figura 10 mostra o layout e o esquema de


Aplicações típicas de o projeto especializado de E/S, comunicação um módulo personalizado do CompactRIO.
controle de máquinas: e módulos de controle. Inclui bibliotecas do “O NI CompactRIO e o kit de desenvol-
- Máquinas de embalagens; NI LabVIEW FPGA para interagir com vimento de módulos oferecem um poderoso
o circuito do seu módulo personalizado, sistema de prototipagem universal, com o qual,
- Maquinário de solda; comunicando-se a taxas superiores a 40 Mb/s. engenheiros e desenvolvedores de sistemas de
- Controle de movimentos em alta A figura 9 ilustra o NI cRIO-9951 MDK controle podem rapidamente implementar
velocidade; Suite que auxilia os usuários OEMs e integra- sistemas embarcados altamente personalizados
- Misturas químicas; dores de sistemas a desenvolverem módulos usando ferramentas comercialmente disponí-
- Máquinas de parafusar; personalizados para atender os requisitos veis.” – Carroll G. Dase, presidente da Dri-
exclusivos que alguns sistemas necessitam. O vven, Inc., uma provedora de soluções para
- Manutenção preventiva. kit inclui o software CompactRIO Module controle automotivo e aquisição de dados.
Development e o manual do desenvolvedor. A Process Automation Corporation
usa o CompactRIO para criar um sistema
Parameter Specification Units de aquisição e controle que adquire dados
Physical/Environmental analógicos em alta velocidade em múltiplos
Dimensions 179.5 x 881 (7.07 x 3.47) mm (in)
canais, executa algoritmos de processamento
Temperature range -40 to 70 °C
personalizados e provê controles determinísti-
Shock rating 50 g
cos para operar uma ferramenta de instalação
Industrial I/O Modules
de parafusos confiável para parafusar metais.
Channel Density (channels per module) 4, 6, 8 or 32 channels
Esta aplicação requer um sistema em tempo
Analog Resolution 12, 16, or 24 bits
real de alto desempenho e confiabilidade
Maximum Analogi Input Rate 800 kHz
Analog Input Range ± .08 to ± 60 V
durante a aquisição para calcular o ponto
Maximum Analog Output Rate 333 kHz
exato de parada da parafusadeira, pois os
Analog Outpute rate ± 10 V valores de torque e deslocamento variam
Digital Logic Levels 5 (TTL) or 24 V quando se parafusa em materiais de densi-
Maximum Digital I/O Speed 500 ns dade e espessura diferentes.
Maximum Digital Current Drive 4 A O maior benefício que a Process Au-
Typical Isolation (withstand) 2,300 Vrms tomation Corporation tem observado no
Reconfigurable Chassis CompactRIO é sua habilidade de adquirir
I/O Module Slots 4 or 8 slots e processar dados dos sensores do sistema
FPGA System Gates 1 or 3 M em velocidades que, normalmente, estão
Number of FPGA logic slices 5120 or 14336 slice reservadas a hardwares personalizados de alto
FPGA Timebases 40, 80, 120, 160 or 200 MHz custo. Por ser compacto e apropriado para
Real-Time Controller operação embarcada, a Process Automation
Real-Time Processor 200 MHz Corporation conseguiu desenvolver uma
Dual DC Supply Range 11 to 30 V solução autônoma para controle de hardware
Serial Port RS232 com um tempo de desenvolvimento e custo
Ethernet Port 10/100 Mbps reduzidos. Atente para a figura 11.
T1. Especificações de CompactRIO. “Associando a reputação da National
Instruments com a tecnologia de ponta e o
Description Standard baixo custo, a plataforma NI CompactRIO se
Electromagnetic Compatibility (EMC) 89/336/EEC; EN 55011 Class A at 10 m; FCC Part 15A above tornou a plataforma de melhor custo-benefício
1 GHz; Industrial levels per EN 61326-1:1997; +A2:2001,
para essa aplicação. Ela fornece a capacidade
Table A.1 CE, C-Tick, and FCC Part 15 (Class A) Compliant
de processamento suficiente para permitir que
Product Safety 73/23/EEC
EN 61010-1, IEC 61010-1 múltiplas ferramentas de instalação de para-
UL 61010-1 fusos sejam comandadas com um único chassi
CAN/CSA C22.2 No. 61010-1 CompactRIO. Isso faz o CompactRIO ser duas
Hazardous Locations, Class 1, Division 2 Class 1, Division 2, Groups A, B, C, D, T4; vezes mais rentável que o sistema anterior.” -
Class 1, Zone 2, Aex nC IICT4, EEx nC IICT4 Greg Sussman, Consultor de Sistemas de
Shock and Vibration IEC 60068 2-64, IEC 60068-2-27, IEC 60068-2-6 Automação, Process Automation Corporation.
Mean Time Before Failure (MTBF) Bellcore Issue 6, Method 1, Case 3, MIL-HDBK-217F A figura 12 mostra módulos projetados
Marine Lioyds Register (LR Type Approval System Test Spec No 1) pela Drivven, Inc. para controle das velas e da
Quality/Environmental Management System ISO 9001/14001 injeção de combustível em uma motocicleta
(QMS/EMS) Yamaha YZF-R6 2004 em velocidades que
T2. Certificações típicas. Visite www.ni.com/certification para maiores detalhes. superam 15.500 RPM. MA

42 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


instrumentação

F8. Controladora de tempo real NI Com-


pactRIO. F9. NI cRIO-9951 MDK Suite.

F10. Layout de PCB finalizado para módulo personalizado.

F11. Máquina de verificação da instalação F12. Implementação do módulo persona-


de parafusos. lizado.

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 43


instrumentação

Melhore seu sistema


baseado em CLP:
Análise e Controle
Avançados
O objetivo deste artigo é informar ao leitor que trabalha
com CLP (Controlador Lógico Programável) sobre a
possibilidade de melhorar o seu sistema com o uso dos
PACs (Controladores Programáveis para Automação)
baseados no LabVIEW, da National Instruments.
Guilherme Kenji Yamamoto
Renan Airosa Machado de Azevedo
National Instruments

Abordagens diferentes para processo – normalmente através da mudança


Processamento de Sinal de parâmetros ou da execução de ações. Pela
e Controle Avançado medição e análise de certos aspectos dos
Milhares de engenheiros e cientistas sinais, você pode fazer a aplicação se adaptar
confiam nos hardwares e softwares da Na- às circunstâncias e habilitar os parâmetros de
tional Instruments para desenvolver suas execução adequados. Embora este seja apenas
aplicações de teste, medição e controle. um exemplo, há milhares de aplicações onde
A plataforma de programação gráfica NI um certo grau de inteligência – a habilidade
LabVIEW oferece poderosas ferramentas de tomar decisões baseadas em várias con-
de programação e centenas de funções para dições – e adaptabilidade é exigido, o qual
análise que você pode usar para processar e você pode conseguir apenas pela adição de
filtrar dados, além de extrair a informação algoritmos de análise na aplicação.
exata para as suas tarefas de análises ou Enquanto os controladores lógicos pro-
como resposta para algoritmos de controle gramáveis (CLPs) padronizados são bem
avançado. Dependendo dos requisitos da adequados para controle discreto (ligado/
sua tarefa, você pode incorporar análises desligado), lhes falta o poder de processa-

saiba mais em sua aplicação de diferentes maneiras.

Análises Inline versus Análises


mento e de funcionalidade necessários para
realizar medições e análises analógicas de alta
velocidade. Acrescentando ao seu sistema os
Programação de um CLP. Modos de
programação. Offline controladores programáveis para automação
Mecatrônica Atual 46 Análise inline significa que você está (PACs) baseados no LabVIEW e usando
analisando os dados dentro da mesma os protocolos industriais para conectá-
O funcionamento da memória de
um CLP aplicação que usou para adquiri-los. Este -los com os CLPs, você pode facilmente
Mecatrônica Atual 42 é geralmente o caso de quando você está adicionar essas capacidades ao seu sistema
Redundância de CLPs lidando com aplicações onde tem que tomar existente. Enquanto os PACs oferecem alto
Mecatrônica Atual 15 decisões durante o tempo de execução, e os poder de processamento e precisão através
resultados têm consequências diretas no dos módulos de entradas e saídas (E/S), o
Entenda os CLPs
Mecatrônica Atual 49

44 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


instrumentação

LabVIEW proporciona análises e rotinas Office, e execução das últimas tecnologias identificar objetos e medir peças.
matemáticas que naturalmente trabalham de compartilhamento de dados como, por • Ajuste de Curva: Este é o processo
em conjunto com funções de aquisição de exemplo, XML, apresentação de dados via de encontrar uma função ou modelo
dados e com recursos de exibição, para que Web e Active X. que corresponde a uma série de pontos
assim você possa construí-las facilmente em de dados e, possivelmente, outras
qualquer aplicação. Análises comuns e restrições. O processo de ajuste de
Além disso, o LabVIEW oferece rotinas Algoritmos de Controle curva pode ser muito importante para
de análises para execução “ponto a ponto”; avançado no LabVIEW modelagem, previsão e calibração
essas rotinas são desenvolvidas especifica- • Transformada Rápida de Fourier: de equipamento de teste e medição.
mente para atender às necessidades da análise A transformada rápida de Fourier • Sistema de identificação: Algoritmos
inline em aplicações de tempo real. Análise (FFT) e o espectro de energia são de sistema de identificação possibi-
“ponto a ponto” é essencial quando se lida poderosas ferramentas para analisar litam modelagem de uma determi-
com controle de processos de alta velocidade, e medir sinais. FFTs são úteis para nada planta exata. Você pode tomar
determinismo, aquisição de dados “ponto a medição do conteúdo de frequência vantagem das ferramentas intuitivas
ponto”. A qualquer momento, recursos que de sinais estacionários e transitórios. de aquisição de dados do LabVIEW
são dedicados para aquisição de dados em Eles produzem o conteúdo médio da para estimular e adquirir dados de
tempo real e análise ponto a ponto tornam-se frequência de um sinal ao longo de todo uma planta e, em seguida, identificar
uma necessidade porque taxas de aquisição o tempo em que o mesmo é adquirido. um modelo de sistema dinâmico.
e de controle de loops são aumentadas pela • Análise tempo-frequência: Esta Você pode converter modelos de
ordem de magnitude. técnica pode revelar informação que identificação de sistema para espaço
Análises “ponto a ponto” são simples e não é imediatamente evidente com de estado, função de transferência
estáveis porque elas estão diretamente ligadas ferramentas de análise de frequência- ou forma polos/zeros para análise e
ao processo de aquisição e análise. Com a -padrão como, por exemplo, o espec- projeto do sistema de controle.
análise “ponto a ponto” simplificada e está- tro baseado em FFT. Engenheiros • Projeto de controle e simulação:
vel, o processo de aquisição e análise pode geralmente implementam algoritmos Com as ferramentas de projeto de
se aproximar ao controle dos chips FPGA de análise de tempo-frequência para controle e simulação do LabVIEW,
(Field-programmable Gate Array – Arranjo analisar sinais variáveis no tempo, você pode analisar o comportamento
de portas programáveis em campo), dos cujos componentes de frequência se de modelo de malha aberta, projetar
controladores embarcados, ou das CPUs desenvolvem com o tempo. Alguns controladores de malha fechada,
dedicadas executando sistemas operacionais sinais comuns variáveis com o tempo simular sistemas online ou offline e
de tempo real. incluem biossinais, som e vibração e conduzir implementações físicas. Pode
Para aplicações offline, você tipicamente sinais sísmicos. criar modelos a partir de princípios
não precisa obter os resultados em uma for- • Análise Wavelet: Wavelets são sinais básicos usando representações de espa-
ma de tempo real a fim de tomar decisões oscilatórios e compactos que têm ço de estado, função de transferência
durante o processo. Aplicações com análise média zero e limite de largura em ou polos/zeros. Com as ferramentas
offline exigem apenas que os recursos com- ambos os domínios do tempo e da de análise do tempo e da frequência
putacionais estejam disponíveis. A intenção frequência. Algoritmos de análise como, por exemplo, tempo de resposta
principal de tais aplicações é identificar a Wavelet representam um sinal por ao degrau ou diagrama de Bode, você
causa e os efeitos que as variáveis têm em um Wavelets e são ideais para o seguinte: pode inclusive analisar interativamente
processo, correlacionando vários conjuntos • Detectar descontinuidades, picos, o comportamento de malhas fechadas
de dados. Essas aplicações geralmente exigem picos agudos/vales, bordas e outros ou abertas, e implantar seus algoritmos
importar dados de arquivos binários ou ASCII transientes em sinais ou imagens; para hardware de tempo real usando
customizados, e de base de dados comerciais • Comprimir sinais/imagens; funções pré-construídas e o módulo
como, por exemplo, Oracle, Access e outras • Reduzir ruídos ou remover ten- Real-Time do LabVIEW.
como base de dados habilitadas QL/ODBC. dências.
Uma vez que os dados são importados • Som e Vibração: Análise de Som e Como melhorar seu Sistema CLP
para o LabVIEW, você pode realizar cen- Vibração funciona em uma variedade Quando for adicionar medições de
tenas de rotinas de análises, manipular os de aplicações incluindo medições alta velocidade e outras atualizações ao seu
dados e organizá-los em formatos específicos acústicas, monitoramento de ruí- sistema, como análise e controle avançado,
para propósitos de relatórios. O LabVIEW do ambiental, monitoramento de os PACs da National Instruments consistem
fornece funções para acessar qualquer tipo condição de máquina e avaliação de em uma boa opção porque são construídos
de formato de arquivo e de base de dados, rotação de máquina. com recursos de processamento de mais alto
com fácil conexão às poderosas ferramentas • Análise de Imagem: Você pode utilizar desempenho, como de um PC, e, portanto,
de relatório como o software NI DIAdem análise e processamento de imagem podem transferir milhões de amostras por
e a ferramenta adicional do LabVIEW NI para melhorar seu sistema de visão, segundo diretamente ao processador para
Report Genaration Toolkit para Microsoft verificar presença, localizar recursos, análises e tomada a decisão imediata. MA

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 45


instrumentação

Como fazer medições


de temperatura
com termistores Parte 2
Neste segundo artigo do curso “Aprenda os principais
conceitos sobre medição” vamos apresentar as medi-
ções de temperatura utilizando-se os termistores como
sensores, sejam eles do tipo NTC ou PTC.

Guilherme Kenji Yamamoto


Renan Airosa Machado de Azevedo
National Instruments

T ermistores, da mesma forma que os RTDs,


são semicondutores termicamente sensíveis
cuja resistência varia com a temperatura. Eles
são fabricados com material semicondutor
de óxido metálico encapsulado em uma base
de vidro ou epóxi. Além disso, os termistores
têm valores nominais de resistência muito
maiores que os RTDs (algo entre 2.000 e
10.000 Ω) e podem ser usados em correntes
mais baixas. Veja a figura 1.
mente na medição de temperatura, sendo
muito comuns em termostatos digitais e na
monitoração da temperatura de motores
de automóveis.
Os termistores tipicamente têm uma
sensibilidade muito alta (~200 Ω/°C), o
que os torna extremamente responsivos a
variações de temperatura. Embora tenham
uma alta taxa de resposta, eles têm faixas
de temperatura limitadas até 300 °C. Essa
Cada sensor tem um valor de resistência característica, juntamente com a sua alta
nominal que varia proporcionalmente com resistência nominal, permite oferecer medi-
a temperatura, seguindo uma aproximação ções precisas em aplicações de temperaturas
linearizada. Os termistores podem ter coe- mais baixas.
ficientes de temperatura negativos (NTC),
ou positivos (PTC). Os termistores NTC, Como fazer uma medição
mais comuns, têm uma resistência que cai com termistores
com o aumento da temperatura, enquanto Como os termistores são dispositivos
que o PTC apresenta aumento de resistência resistivos, é necessário fornecer a eles uma

saiba mais com o aumento da temperatura.


Podemos usar os PTCs, também cha-
mados posistores, como dispositivos li-
fonte de excitação para então ler a tensão
entre os seus terminais. Essa fonte deve ser
constante e precisa.
Como fazer medições de
temperatura com RTDs – Parte 1 mitadores de corrente para a proteção do As medições de temperatura são feitas
Mecatrônica Atual 61 circuito (em substituição aos fusíveis), além pela conexão diferencial do termistor a
de poder utilizá-los como elemento do sis- um canal de entrada analógica. Em outras
Arquiteturas para sistemas de
medição tema de aquecimento em pequenos fornos palavras, é necessário conectar os terminais
Mecatrônica Atual 37 de temperatura controlada. Por outro lado, +Ve e -Ve do canal de entrada analógica aos
Imprecisão nas Medidas os termistores NTC são usados principal- terminais do termistor. Os termistores são
Mecatrônica Atual 09

46 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


instrumentação

F1. Símbolo comumente usado para o F3. Conexão a dois fios do termistor ao
termistor. instrumento.

F4. Leitura do termistor no painel frontal do


F2. Diagramas de conexão com dois, três e quatro fios. LabVIEW.

fornecidos em configurações de dois, três ou pondência entre a resistência do termistor e a os torna suscetíveis ao ruído. Os sistemas de
quatro fios, e podem ser conectados como temperatura usando a aproximação de terceira aquisição de dados por termistor normalmente
mostrado na figura 2. ordem de Steinhart-Hart para termistores: utilizam filtros passabaixa para eliminar o
Quando houver mais de dois fios, os ruído de alta frequência nas medições. Por
fios extras serão reservados para a conexão 1 = A + BR-1 + CR-3 exemplo, os filtros passa- baixa são úteis para
com a fonte de excitação. Os métodos de T eliminar o ruído das linhas de alimentação
conexão de três ou quatro fios colocam os Onde: de 50 e 60 Hz normalmente encontradas
cabos em um circuito de alta impedância T é a temperatura em graus Kelvin, em muitos laboratórios e fábricas.
que passa pelo dispositivo de medição, o R é a resistência medida,
que atenua o erro causado pela resistência A, B e C são constantes fornecidas pelo Na Prática: veja uma medição de
dos fios do cabo (R L). fabricante do termistor. temperatura no ambiente gráfico
A maneira mais fácil de se conectar um Para fornecer a excitação, pode-se usar de programação NI LabVIEW
termistor a um dispositivo de medição é por uma fonte externa como uma fonte de saída Um exemplo de software para medição
uma conexão de dois fios (veja a figura 3). Por de tensão ou de corrente. Como a resistência de temperatura é o NI LabVIEW. Nesta
esse método, os dois fios que levam a fonte de nominal de um termistor é muito alta, você plataforma você pode montar seu sistema
excitação ao termistor também são usados para precisará de uma fonte que possa fornecer de medição da maneira como quiser, isto
medir a tensão entre os terminais do sensor. correntes baixas com exatidão. Pode usar, devido ao alto poder de customização desta
Como os termistores têm uma alta resistência então, uma fonte de saída analógica como uma plataforma que oferece ao usuário a possibi-
nominal, a resistência dos fios do cabo não fonte de corrente de excitação para o termistor. lidade de programar graficamente, ou seja,
afeta a exatidão de suas medições, dessa forma, Se não for possível dissipar o calor extra, utilizando blocos de funções.
as medições a dois fios são adequadas para o aquecimento causado pela corrente de O NI LabVIEW também possui diversas
os termistores, sendo os termistores de dois excitação poderá elevar a temperatura do funções de análise e processamento de sinais,
fios os mais comumente usados. elemento de detecção, provocando erro na além de ter compatibilidade com diversos
A diferença de tensão nos terminais do leitura da temperatura ambiente. Você pode dispositivos presentes na indústria.
resistor é lida como um valor de temperatura. minimizar os efeitos do autoaquecimento, A figura 4 mostra um exemplo de
A relação entre a tensão nos terminais do reduzindo a corrente de excitação. visualização dos dados de temperatura me-
resistor e a temperatura não é perfeitamente Os sinais emitidos pelos termistores didos dentro do ambiente de programação
linear. Portanto, podemos utilizar a corres- tipicamente estão na faixa de milivolts, o que LabVIEW. MA

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 47


instrumentação

Como escolher o melhor


hardware de
aquisição de dados
para o seu sistema
de medição
Com tantos dispositivos de aquisição de dados (DAQ) a
sua escolha, pode ser difícil selecionar o mais adequado
para a sua aplicação. Este artigo apresenta as principais
perguntas que o leitor deverá se fazer quando for escolher Que tipos de sinais preciso
o seu hardware. medir ou gerar?
Diferentes tipos de sinais devem ser
Guilherme Kenji Yamamoto medidos ou gerados de maneiras diferentes.
Renan Airosa Machado de Azevedo Um sensor (ou transdutor) é um dispositivo
National Instruments que converte um fenômeno físico em um
sinal elétrico mensurável, como tensão ou
corrente. Você pode também enviar um
sinal elétrico mensurável ao seu sensor para
criar um fenômeno físico. Por esse motivo, é
importante conhecer os diferentes tipos de
sinais e seus atributos. Com base nos sinais
de sua aplicação, você poderá começar a
pensar em qual dispositivo DAQ irá utilizar.
Funções dos dispositivos DAQ:

saiba mais • Entradas analógicas medem sinais


analógicos;
• Saídas analógicas geram sinais ana-
Como escolher o melhor software
de aplicação para o seu sistema de lógicos;
medição • Entradas/saídas digitais medem e
Mecatrônica Atual 61 geram sinais digitais;
Sistema Integrado da Manufatura • Contadores /temporizadores contam
Mecatrônica Atual 17 eventos digitais ou geram pulsos/
CLPs e Programação Hardware sinais digitais.
Mecatrônica Atual 41 Há dispositivos que são dedicados somente
a uma das funções relacionadas acima e há
Aquisição de dados em plataformas
Multicore dispositivos multifuncionais, que trabalham
Mecatrônica Atual 39 com todas elas. Você pode encontrar dispo-

48 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013


instrumentação

Amplificação Atenuação Isolação Filtragem Excitação Linearização CJC Completação de pontes


Termopar X X X X
Termistor X X X X
RTD X X X X
Strain Gage X X X X X
Carga, pressão, torque X X X X
(mV/V, 4 -20 mA) X X X X
Acelerômetro X X X X
Microfone X X X X
Sonda de proximidade X X X X
LVDT/ RVDT X X X X
Alta tensão X X
T1. Condicionamento de sinais para diversos sensores e medições.

sitivos DAQ com um número fixo de canais Necessito de condicionamento amostragem, que é a velocidade na qual o
para uma única função, incluindo entradas de sinais? ADC desse dispositivo obtém amostras de
analógicas, saídas analógicas, entradas/ Um típico dispositivo DAQ de uso um sinal. Taxas de amostragem típicas são
saídas digitais ou contadores. Entretanto, geral pode medir ou gerar +/-5 V ou +/-10 temporizadas por hardware ou software, em
seria uma boa ideia considerar a compra V. Alguns sensores geram sinais que podem valores de até 2 MS/s. A taxa de amostragem
de um dispositivo com mais canais do que ser difíceis demais ou perigosos demais para a ser usada em sua aplicação dependerá da
você precisa atualmente, caso sua aplicação serem medidos diretamente com esse tipo componente máxima de frequência do sinal
necessite de mais canais no futuro. Se você de dispositivo DAQ. A maior parte dos que você irá medir ou gerar.
comprar um dispositivo que tenha recur- sensores requer condicionamento de sinais, O Teorema da Nyquist diz que você pode
sos que atendam somente à sua aplicação como amplificação ou filtragem, para que reconstruir com exatidão um sinal fazendo
atual, será difícil adaptar o hardware para um dispositivo DAQ possa medir esses sinais sua amostragem em uma frequência que é o
aplicações futuras. com eficácia e exatidão. dobro da maior componente de frequência
Dispositivos DAQ multifuncionais têm Por exemplo, os termopares fornecem desse sinal. Entretanto, na prática, é possível
quantidade fixa de canais, mas oferecem sinais na faixa de mV, que precisam ser fazer amostragens de pelo menos 10 vezes da
uma combinação de entradas analógicas, amplificados para que possamos otimizar frequência máxima para representar o formato
saídas analógicas, entradas/saídas digitais os limites dos conversores analógico-digitais de seu sinal. Escolhendo um dispositivo DAQ
e contadores. Dispositivos multifuncionais (ADCs). Além disso, é possível obter melho- que tenha uma taxa de amostragem de pelo
trabalham com diferentes tipos de E/S. res medições com termopares com o uso de menos 10 vezes a frequência de seu sinal,
Dessa forma, eles podem ser usados em filtros passabaixas, que removem o ruído de você medirá e construirá representações de
muitas aplicações diferentes, o que não seria alta frequência. O condicionamento de sinais seu sinal com maior exatidão.
possível fazer com um dispositivo DAQ de oferece uma óbvia vantagem aos dispositi- Por exemplo, suponha que em sua apli-
uma única função. vos DAQ, pois melhora o desempenho e a cação você queira medir uma onda senoidal
Outra opção é uma plataforma modular, exatidão das medições feitas pelos sistemas que tenha uma frequência de 1 kHz. Pelo
que você pode customizar para atender de aquisição de dados. teorema de Nyquist, você deveria fazer a
exatamente aos seus requisitos. Um sistema A tabela 1 oferece um resumo dos tipos amostragem a pelo menos 2 kHz. Mas é
modular é formado por um chassi, que comuns de condicionamento de sinais para altamente recomendado que você faça essa
controla a temporização e a sincronização, e diferentes tipos de sensores e medições. amostragem a 10 kHz. A figura 1 compara
módulos de E/S diversos. Uma das vantagens Se o seu sensor for um dos tipos relacio- uma onda senoidal de 1 kHz amostrada a
de um sistema modular é que você pode nados no quadro 1, você deverá considerar 2 kHz e a 10 kHz.
selecionar diferentes módulos, com funções o condicionamento de sinais. E poderá Sabendo qual é a máxima componente de
diferentes, o que possibilita a criação de um incluir condicionamento de sinais externo, frequência do sinal que você quer medir ou
maior número de configurações. Com essa ou utilizar um dispositivo DAQ que tenha gerar, você poderá escolher um dispositivo
opção, é possível encontrar módulos que condicionamento de sinais integrado. Muitos DAQ com a taxa de amostragem apropriada
executam uma determinada função com dispositivos também incluem conectividade para a aplicação.
maior exatidão que um dispositivo multi- para sensores específicos, o que torna a
funcional. Outra vantagem de um sistema integração desses sensores mais conveniente. Qual é a menor variação no
modular é a sua capacidade de selecionar a sinal que preciso detectar?
quantidade de slots de seu chassi. Um chassi Com que velocidade A menor variação detectável em um
tem uma quantidade de slots fixa, mas você preciso adquirir ou gerar sinal determina a resolução necessária para
pode comprar um chassi que tenha mais amostras do sinal? o seu dispositivo DAQ. Resolução refere-se à
slots do que você precisa atualmente, para Uma das especificações mais importan- quantidade de níveis binários que um ADC
poder fazer expansões no futuro. tes de um dispositivo DAQ é a sua taxa de pode usar para representar um sinal. Para

Maio/Junho 2013 :: Mecatrônica Atual 49


instrumentação

são fatores essenciais para que você possa


selecionar o melhor dispositivo para a sua
aplicação.

Qual é a quantidade de
erro de medição permitida
pela minha aplicação?
Exatidão é uma medida que mostra a
capacidade de um instrumento de indicar
fielmente o valor de um sinal medido. Esse
termo não está relacionado à resolução,
mas a exatidão nunca poderá ser melhor
que a resolução do instrumento. O modo
como você especifica a exatidão de sua me-
dição dependerá do tipo de dispositivo de
medição utilizado. Um instrumento ideal
sempre mede o valor real com certeza de
100 por cento. Entretanto, na vida real, os
instrumentos fornecem um valor que tem
F1. Representação de uma onda senoidal de 1 kHz com amostragens de 10 kHz e 2 kHz. uma incerteza especificada pelo fabricante.
Essa incerteza pode depender de muitos
fatores, tais como o ruído do sistema, erro
de ganho, erro de offset e não linearidade.
Uma especificação muito utilizada pelos
fabricantes para informar a incerteza é a
exatidão absoluta. Essa especificação fornece
o erro de pior caso de um dispositivo DAQ
em uma determinada faixa.
Um exemplo de cálculo da exatidão
absoluta de um dispositivo multifuncional
da National Instruments é mostrado abaixo:
Exatidão absoluta =
([leitura * erro de ganho] + [faixa
de tensão * erro de offset] +
incerteza do ruído)
Exatidão absoluta = 2,2 mV
F2. Representação de uma onda senoidal com resoluções de 16 bits e 3 bits. É importante observar que a exatidão
de um instrumento depende não somente
ilustrar essa questão, imagine como uma selecionada, de modo a aproveitar toda a dele, mas também do tipo de sinal que está
onda senoidal seria representada após ser resolução. Por exemplo, um dispositivo sendo medido. Se houver muito ruído no
convertida por ADCs de diferentes resoluções. DAQ com faixa de +/-10 V e resolução de sinal medido, a exatidão da medição será
A figura 2 compara ADCs de 3 bits e 16 12 bits (2¹², ou 4.096 níveis distribuídos prejudicada. Há diversos tipos de dispositivos
bits. Um ADC de 3 bits pode representar uniformemente) pode detectar uma variação DAQ, com graus variados de exatidão e
oito (23) níveis discretos de tensão. Um ADC de 5 mV, enquanto que um dispositivo com preço. Alguns dispositivos podem oferecer
de 16 bits pode representar 65.536 (216) resolução de 16 bits (2¹⁶, ou 65.536 níveis autocalibração, isolação e outros circuitos
níveis discretos de tensão. A representação distribuídos uniformemente) pode detectar eletrônicos, para melhorar a exatidão. Onde
da onda senoidal com uma resolução de 3 uma variação de 300 µV. Os requisitos de um dispositivo DAQ básico fornece uma
bits parece mais com uma função degrau muitas aplicações são atendidos por dispo- exatidão absoluta maior que 100 mV, um
que uma senoide, enquanto que o ADC de sitivos que têm resolução de 12, 16 ou 18 dispositivo que tenha os recursos citados
16 bits oferece uma representação clara de bits. Entretanto, se estiver medindo sensores acima pode oferecer uma exatidão absoluta
uma onda senoidal. com faixas de tensão grandes e pequenas, de aproximadamente 1 mV. Sabendo qual
Dispositivos DAQ típicos têm faixas de provavelmente lhe será proveitoso ter a é a exatidão de que precisa, você poderá
tensão de +/-5 V ou +/-10 V. Os níveis de faixa dinâmica de dados disponível com escolher um dispositivo DAQ com exatidão
tensão que podem ser representados estão dispositivos de 24 bits. A faixa de tensão absoluta que atenda as necessidades de sua
distribuídos uniformemente por uma faixa e a resolução exigida para a sua aplicação aplicação. MA

50 Mecatrônica Atual :: Maio/Junho 2013

Você também pode gostar