Você está na página 1de 9
Origem da célula eucariótica

Origem da célula eucariótica

Origem da célula eucariótica
Origem da célula eucariótica

Até ~ 1,5 bilhões de anos atrás

Até ~ 1,5 bilhões de anos atrás Apenas organismos procarióticos (Archaea e Bacteria)

Apenas organismos procarióticos (Archaea e Bacteria)

Bacteria
Bacteria
Bacteria

Bacteria

Bacteria
Bacteria
Bacteria
Bacteria
Bacteria

Três Domínios da Vida

Três Domínios da Vida

Célula procariótica

Pili Cápsula Membrana externa Parede Camada de celular peptídeoglicano Ribossomos Citoplasma Membrana Flagelo
Pili
Cápsula
Membrana externa
Parede
Camada de
celular
peptídeoglicano
Ribossomos
Citoplasma
Membrana
Flagelo
DNA
plasmática
Plasmídeo

Archaea: Procariotos que vivem geralmente em ambientes extremos (organismos extremófilos)

geralmente em ambientes extremos (organismos extremófilos) Thermoplasma Fontes termais a mais 100 o C Água com

Thermoplasma

ambientes extremos (organismos extremófilos) Thermoplasma Fontes termais a mais 100 o C Água com altíssima

Fontes termais a mais 100 o C

(organismos extremófilos) Thermoplasma Fontes termais a mais 100 o C Água com altíssima salinidade Sulfolobus

Água com altíssima salinidade

(organismos extremófilos) Thermoplasma Fontes termais a mais 100 o C Água com altíssima salinidade Sulfolobus

Sulfolobus

Há 1,5 bilhões de anos atrás “Novas” células Registro fóssil: - primeiros acritarcas (fósseis

Há 1,5 bilhões de anos atrás

“Novas” células

Registro fóssil:

- primeiros acritarcas (fósseis eucariotos) aparecem há ~ 1,6 a 1,4 bilhões de anos (~2 bilhões de anos após as primeiras bactérias)

- aparecimento drástico de células muito maiores e mais complexas que as existentes até então

O 2 na atmosfera

Estratégias procarióticas para enfrentar a toxicidade do O 2 :

- “esconder-se” em ambientes anaeróbios;

- “aprender” a lidar com esta toxicidade:

surgimento de enzimas antioxidantes;

- “aprender” a aproveitar o oxigênio para a respiração:

surgimento da respiração aeróbia

Procariotos aeróbios

Células eucarióticas

Células eucarióticas
Células eucarióticas

Fotossíntese

O 2 O 2 CO CO 2 2 O 2 O 2 O 2 CO
O 2
O 2
CO
CO 2
2
O 2
O 2
O 2
CO 2
CO
O 2
2
CO 2
CO 2
Bactérias verdes e púrpuras

Surgimento de procariotos anaeróbios fotossintetisantes

- evidência conclusiva de fotossíntese: registros de 2.8 ba

- aparecimento de O 2 na atmosfera!

- organismos tiveram que “aprender a lidar” com o O 2

O 2 na atmosfera

Estratégias procarióticas para enfrentar a toxicidade do O 2 :

Alternativa: hospedar em seu citoplasma procariotos aeróbios

Procarioto hospedeiro (anaeróbio):

- ganhou capacidade de lidar com a toxicidade do oxigênio;

- ganhou uma produção adicional de ATP celular;

Procarioto endossimbionte (aeróbio):

- ganhou proteção química e física

Evento de endossimbiose bem sucedida e permanente!!!

Endossimbiose

Procarioto hospedeiro:

Archaea semelhante à atual Thermoplasma:

procarioto grande, com baixa tolerância à O 2 , vive em águas ácidas e quentes, DNA envolto em proteínas ~a histonas

Procarioto endosimbionte:

Bactéria aeróbia predadora semelhante à atual Bdellovibrio

Bacteria Bdellovibrio sp.
Bacteria Bdellovibrio sp.

Bacteria

Bdellovibrio sp.

à atual Bdellovibrio Bacteria Bdellovibrio sp. Thermoplasma sp. Archaea ORIGEM ENDOSSIMBIÓTICA DA

Thermoplasma sp.

Thermoplasma sp. Archaea

Archaea

Bacteria Bdellovibrio sp. Thermoplasma sp. Archaea ORIGEM ENDOSSIMBIÓTICA DA MITOCÔNDRIA
ORIGEM ENDOSSIMBIÓTICA DA MITOCÔNDRIA
ORIGEM ENDOSSIMBIÓTICA
DA MITOCÔNDRIA

“PRÉ-MITOCÔNDRIA” - permitiu a aerobiose em células anaeróbias:

“PRÉ-EUCARIOTOS”

Endossimbiose 2

Procariotos e pré-eucariotos heterotróficos:

competição por matéria orgânica e presas

Alternativa: hospedar em seu citoplasma procariotos fotossintetizantes

Procarioto hospedeiro (pré-eucarioto):

- ganhou capacidade de sintetizar moléculas orgânicas a

partir do CO 2 atmosférico - tornaram-se autotróficos;

Procarioto endossimbionte (aeróbio):

- ganhou proteção química e física

2 o Evento de endossimbiose bem sucedida e permanente!!!

ProchloronProchloron

ProchloronProchloron
ProchloronProchloron
ProchloronProchloron

Amebas de Kwang Jeon

Amebas de Kwang Jeon

Endossimbiose 2

Bactéria endosimbionte:

Cianobactérias que foram capturadas por “pré-eucariotos” heterotróficos e resistiram à digestão;

Plastídios - permitiu a fotossíntese nos pré-eucariotos

Prochloron - super bactéria atual que apresenta clorofilas a e b , como as algas e os vegetais terrestres; semelhante ao provável ancestral do cloroplasto

Dados atuais:

- genoma de organelas - ribossomos de organelas - multiplicação de organelas

~ bacterianos

~ bacterianos

~ bacteriana

células eucarióticas: associações de células procarióticas!

Pelomyxa palustris
Pelomyxa palustris
Schematic drawing of the nuclear membrane and its connection to the ER. The proteins that
Schematic drawing of the nuclear membrane and its connection to the ER. The proteins that

Schematic drawing of the nuclear membrane and its connection to the ER. The proteins that constitute the pore complexes are omitted to stress the membrane configuration at the nuclear pores, the size of which are grossly exaggerated for clarity. The inset at the upper left emphasizes the continuity of the membrane across the inner and outer surfaces of the nuclear envelope. Salient structures are labelled with arrows.

Martin, W. (2005). Curr Opin Microbiol.8(6):630-7.

Células eucarióticas

Principais novidades

Células eucarióticas Principais novidades
Células eucarióticas Principais novidades
Células eucarióticas Principais novidades Martin, W. (2005). Curr Opin Microbiol.8(6):630-7 Principais
Martin, W. (2005). Curr Opin Microbiol.8(6):630-7
Martin, W. (2005). Curr Opin Microbiol.8(6):630-7

Principais novidades

Compartimentalização das funções celulares

Aumento da complexidade celular

Material genético - boa parte redundante - envolto por membrana e associado a muitas proteínas

Diminuição da diversidade de tipos metabólicos

Reprodução (aumento do número de indivíduos) ligada diretamente ao sexo (mistura de material genético de 2 indivíduos)

Suporte para a multicelularidade

Três Domínios da Vida

Três Domínios da Vida

Três Domínios da Vida

Três Domínios da Vida Eucariotos Basais

Eucariotos

Basais

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

A CLASSIFICAÇÃO DOS ORGANISMOS VIVOS

Whittaker(1959) - 5 reinos:

A CLASSIFICAÇÃO DOS ORGANISMOS VIVOS • Whittaker(1959) - 5 reinos:

Eucariotos Basais

Eucariotos Basais

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification

J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

Oomycota

SAR

oogônio oogônio
oogônio
oogônio

Septo

Oomycota SAR oogônio oogônio Septo Saprolegnia sp. Vida livre, decompositor, comum em aquários Lagenidium sp.

Saprolegnia sp. Vida livre, decompositor, comum em aquários

Lagenidium sp.infectando um ovo de nematoda

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification

J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

Ciliophora

Ciliophora Paramecium sp. SAR A p i c o m p l e x a Plasmodium

Paramecium sp.

Ciliophora Paramecium sp. SAR A p i c o m p l e x a Plasmodium

SAR

Apicomplexa

Paramecium sp. SAR A p i c o m p l e x a Plasmodium sp.

Plasmodium sp.

Phaeophyta

sp. SAR A p i c o m p l e x a Plasmodium sp. P

Dinoflagellata

sp. SAR A p i c o m p l e x a Plasmodium sp. P

Diatomáceas

sp. SAR A p i c o m p l e x a Plasmodium sp. P
SAR Radiolários e Foraminíferos

SAR

Radiolários e

Foraminíferos

ARCHAEPLASTIDA

Chlorophyta

ARCHAEPLASTIDA Chlorophyta Pediastrum Rhodophyta V e g e t a i s Terrestres

Pediastrum

Rhodophyta

ARCHAEPLASTIDA Chlorophyta Pediastrum Rhodophyta V e g e t a i s Terrestres

Vegetais

Terrestres

ARCHAEPLASTIDA Chlorophyta Pediastrum Rhodophyta V e g e t a i s Terrestres

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification

J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification

J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification

J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

EXCAVATA

Euglenida

EuglenaEXCAVATA Euglenida Eutreptiella Kinetoplastida Trypanosoma L e i s h m a n i a

EXCAVATA Euglenida Euglena Eutreptiella Kinetoplastida Trypanosoma L e i s h m a n i a

Eutreptiella

Kinetoplastida

EXCAVATA Euglenida Euglena Eutreptiella Kinetoplastida Trypanosoma L e i s h m a n i a

Trypanosoma

EXCAVATA Euglenida Euglena Eutreptiella Kinetoplastida Trypanosoma L e i s h m a n i a

Leishmania

Amoeba proteus AMEBOZOA Lobosa Arcella Trofozoíto de Entamoeba histolytica Amoeba proteus Difflugia

Amoeba proteus

Amoeba proteus AMEBOZOA Lobosa Arcella Trofozoíto de Entamoeba histolytica Amoeba proteus Difflugia

AMEBOZOA

Lobosa

Amoeba proteus AMEBOZOA Lobosa Arcella Trofozoíto de Entamoeba histolytica Amoeba proteus Difflugia
Arcella
Arcella

Trofozoíto de

Entamoeba

histolytica

Amoeba proteus

Difflugia

Fungos

OPISTHOKONTA

Choanoflagellida

Fungos OPISTHOKONTA Choanoflagellida Animais

Animais

Fungos OPISTHOKONTA Choanoflagellida Animais

Domínio Eukarya

Lane & Archibald, 2008
Lane & Archibald, 2008

Adl et al.—The revised Eukaryote classification J. Eukaryot. Microbiol., 59, no. 5, september–october 2012

2
2

Três Domínios da Vida

Três Domínios da Vida

Porque é incorreto referir-se ao “Reino Protista” para classificar os organismos aqui ilustrados, estudados nesta aula?

é incorreto referir-se ao “Reino Protista” para classificar os organismos aqui ilustrados, estudados nesta aula?
é incorreto referir-se ao “Reino Protista” para classificar os organismos aqui ilustrados, estudados nesta aula?
é incorreto referir-se ao “Reino Protista” para classificar os organismos aqui ilustrados, estudados nesta aula?