Você está na página 1de 1

A FANTSTICA MORTE DE JESUS O que podemos dizer de Mateus?

Se no muita coisa, que se trata de um grande mentiroso (ou um grande crdulo). Suas invencionices so quase insuperveis j nos dois primeiros captulos do seu evangelho (vide esta nota:http://tinyurl.com/nxf476h), no obstante, ele tambm pega to ou mais pesado ao narrar a morte de Jesus. Veja: "E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, at hora nona. (...) E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o esprito. E eis que o vu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras; E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreio dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos. E o centurio e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era o Filho de Deus." (Mateus 27:45-54) Que houve trevas e o vu do templo se rasgou so coisas contadas tambm por Marcos e Lucas, mas nenhum deles faz meno aos terremotos (um na morte e outro na ressurreio) e muito menos aos santos ressuscitados que entraram em Jerusalm e apareceram populao. Claro que no estou dizendo que Marcos e Lucas so confiveis, mas posso dizer que so menos mentirosos, ou menos crdulos (o redator de Mateus pode apenas ter repassado algo que j circulava entre os cristos). Se j teramos boas razes para duvidar do relato mesmo que fosse encontrado em Marcos, Lucas e Joo, com muito mais razo podemos desacredit-lo pelo fato do mesmo no ser corroborado em mais nenhum lugar da bblia. Alis, do mesmo modo que ocorre com a narrativa da infncia, Lucas parece refutar Mateus ao dizer que fez uma minuciosa pesquisa a respeito da vida de Jesus (Lucas 1:1-4 e Atos 1:1-2), porm, sem ter encontrado ningum (pelo menos ningum confivel) para lhe contar esses eventos espetaculares. Obviamente, terremotos e santos "mortos-vivos" em Jerusalm so coisas dignas de nota, no meros detalhes sem importncia (h quem justifique as contradies como "pontos de vista" do autor). Mas no apenas Lucas refuta Mateus, mas tambm Joo (que desmente os outros trs, na verdade). Se nos evangelhos sinticos Jesus tem uma morte apotetica, em Joo (19:17-38) tudo acontece de modo muito menos espalhafatoso. No h trevas, terremotos, vu rasgado, gritos na cruz e - Adivinhe! - nada de santos saindo dos sepulcros e aparecendo para muitos em Jerusalm. Obviamente, fora da bblia, entre os judeus e pagos da poca, tambm no encontramos nada que possa confirmar o que diz Mateus (ou os outros evangelistas). Tudo isso mostra que os antigos cristos tinham critrios nada confiveis para aceitar os livros que acabariam fazendo parte do Novo Testamento; sem falar dos apcrifos, que foram aceitos por muitos cristos durante sculos. Motivos para duvidar da bblia? Sim, temos muitos. E esse, sem dvida, um deles.

Você também pode gostar