Você está na página 1de 4

Abril n.

21

Páscoa 2009

Cristo nossa Páscoa foi


imolado!

Bruna Bloinski
Festejamos a Ressurreição de Je- hor, que somos capazes de trans- período de forma intensa e experi-
sus. É páscoa! Voltamos nossos ol- formar nossos corações de pedra mentemos a cada novo dia o amor
hares Àquele que venceu a morte e em verdadeiros sacrários vivos. de Deus em nossas vidas.
nos garantiu a vida eterna. A vitória de Cristo sobre a morte é a É páscoa! Está mais do que na hora
Durante a Quaresma, permitimos superação da maior das barreiras de superarmos nossas limitações
que nossos corações fossem trans- que podem ser impostas ao homem para seguirmos em frente, para
formados para que chegássemos e, em nossa realidade, muitas são ressuscitar com Jesus. Deixemos
preparados nesta festa. Fomos as vezes que a deixamos imperar. pra trás o sepulcro do egoísmo, da
convocados à conversão e, hoje, A morte, na sociedade, está pre- inveja, do materialismo e façamos
somos chamados a celebrar a vida sente em muitas situações e cada que a vida impere em nós. Jesus
que brota do amor. um de nós é capaz de encontrá-la deve ser nosso Caminho, Verdade
Deus entregou Cristo como expi- em sua vida. e Vida, por Ele fomos salvos e
ação dos pecados de toda a hu- A Igreja nos convida a recebermos recebemos a eternidade.
manidade e a ressurreição de Seu a Vida que vem de Cristo! O tem- É páscoa! Alegremo-nos, irmãos!
Filho é para nós o maior sinal de po pascal é o mais forte do ano Temos uma nova oportunidade de
fé e amor. Jesus venceu todas as litúrgico, começa na Vigília Pascal “trocarmos” a morte pela vida.
barreiras do pecado, da dor, da e segue durante sete semanas até
morte. E porque Ele vive, podemos Pentecostes. A Igreja que é introdu-
crer no amanhã. Porque ressuscitou zida na Vida Nova através do Es-
podemos acreditar que somos ca- pírito que Cristo lhe deu no dia do
pazes de construir um mundo mel- primeiro Pentecostes. Vivamos esse
APOSTOLADO DA ORAÇÃO REALIZA ENCONTRO
DIOCESANO
No dia 29 de março O Apostolado da Oração
aconteceu na Paróquia surgiu no século 19 no
São Sebastião, o Encontro seio da Ordem Jesuíta,
Diocesano do Apostolado motivados pelo desejo de
da Oração. Estiveram oferecer “algo mais” à
presentes centenas de Deus. Espalhado por in-
pessoas durante todo o úmeros países do mundo,
domingo, realizando di- o Apostolado é presidido
versas atividades, além do mundialmente pelo Supe-
convívio fraterno entre os rior da Congregação Je-
membros deste movimen- suíta, e sua sede está em
to dedicado à devoção ao Roma. De acordo com a
coração de Jesus. espiritualidade do movi-
mento, para ser mem-
No fim da tarde, o bispo bro é necessário como
diocesano Dom Sérgio condição fundamental
Arthur Braschi presid- o amor, a exemplo de
iu solene Eucaristia de Cristo, que é “manso e
encerramento do encon- humilde de coração”.
tro. A igreja tomada de
membros do Apostolado
acompanhou atenta cada
momento da celebração.
Centenas de fiéis acompanham
NOTÍCIAS DO PAPA celebração de encerramento

PAPA VISITA A ÁFRICA


Para Pontífice, “nenhuma diferença deve se transformar em um motivo de disputa”.
Annelize Tozetto

No último mês de março, ajudou na Evangelização em expansão, inclusive


o Papa Bento XVI fez vis- do Continente Africano, as de sacerdotes. A pop-
ita à África. O Papa pas- onde o catolicismo con- ulação católica que era
sou sete dias viajando tinua em expansão, ape- de 1,9 milhão em 1900,
por Angola e Camarões. sar de todas as religiões passou a ser de 139 mil-
Nos dois países foi rece- existentes lá. Nos últimos hões em 2000.
bido por multidões, mais anos, houve um aumen- Bento XVI defendeu o
uma prova da expan- to de 3,1% de católicos. seguinte, a reconciliação
são católica nesse conti- Ou seja, um crescimento dos diferentes povos e
nente. maior até mesmo que o afirmou que “nenhuma
Os motivos da visita são crescimento populacio- diferença étnica, cul-
os mais diversos pos- nal. Estima-se que, em tural, de raça, sexo ou
síveis. Porém dois deles 2.050, a África conterá religião deve se trans-
merecem maior de- três dos dez países mais formar em um motivo
Criança segura foto do Papa durante
sua visita apostólica à Africa staque: a publicação do católicos do mundo: a de disputa”. O pontífice
Instrumentum Laboris da República Democrática lembrou a todos os pre-
II Assembléia Especial do Congo, com 97 mil- sentes na Nunciatura de
para a África do Sínodo hões de católicos; Ugan- Yaoundé, em Camarões,
dos Bispos, que se re- da, com 56 milhões; e que “Vosso continente
alizará em outubro de Nigéria, com 47 mil- foi e é ainda cenário de
2009, em Camarões, e hões. graves tragédias, que
também para a presta- Segundo o site, ZENIT, a convocam a uma verda-
ção de homenagem a expansão católica deve- deira reconciliação entre
uma das igrejas subsaa- se ao êxito dos mission- os povos, as etnias e os
rianas mais antigas do ários enviados para lá, homens”. E acrescentou
mundo, localizada em acrescentada das voca- dizendo que isso não de-
Fiéis cumprimentam pontífice no Angola. ções de pessoas compro- veria acontecer entre os
estádio onde rezou missa A visita do Papa também metidas na Igreja estão irmãos.
CAMISINHA:
RESPONSABILIDADE OU PECADO?
Jorge C. M. Jr.

Falar de sexualidade é sempre Muitos católicos não conhe- que o catecismo enfatiza que e procriativa do sacramento,
um tema espinhoso, porque cem o pensamento da Igreja podem ser usados, desde que entrando com total adesão à
ainda temos muito medo de sobre os preservativos. O seu desejo não provenha do vontade de Deus. Quanto aos
aceitar esta realidade como Catecismo da Igreja Católica egoísmo (CIC 2368). solteiros, principalmente os
algo profundamente santo, nos diz, no n° 2370: “É in- A mídia insiste que a melhor jovens, o melhor método para
algo abençoado se vivido trinsecamente má toda ação forma de combater a AIDS é se prevenir das DSTs não é a
dentro da vontade de Deus. que, ou em previsão do ato o uso da camisinha, dentro e camisinha. A própria ciência
Temos dificuldade de abordar conjugal ou durante sua re- fora do casamento. Mas uma reconhece que este preser-
este tema em nossa família, alização ou também durante rápida análise e veremos que vativo é falho. A castidade, o
falar do cuidado com o corpo o desenvolvimento de suas a camisinha estimula o sexo namoro santo e a feliz espera
e da castidade. consequências naturais, se com inúmeros parceiros. O pelo dia da consumação do
Recentemente, o Papa Bento proponha, como fim ou como Papa nos diz que a melhor matrimônio quando for da
XVI em declarações à imp- meio, tornar impossível a pro- forma de se prevenir a AIDS é vontade de Deus, previne to-
rensa durante sua viagem criação.” Em outras palavras, a fidelidade conjugal e a cast- das as doenças sexualmente
apostólica à África, citou o a Igreja entende como não idade por parte dos não casa- transmissíveis, e ainda, des-
pensamento da Igreja no que sendo da vontade de Deus, dos. A fidelidade conjugal é perta a consciência de que a
diz respeito a uso dos pre- impedir de alguma forma que baseada na entrega total dos felicidade não está na prática
servativos como meio de se os filhos possam ser gera- esposos, e isto torna-se im- do sexo; e sim de que a práti-
prevenir da AIDS. Estas decla- dos. Isso inclui a camisinha, possível com o uso de algum ca sexual dentro da vontade
rações causaram grande re- as pílulas anticoncepcionais preservativo. Ao passo que, de Deus é parte integrante da
percussão na imprensa mun- e outras formas artificiais de um casal ao se doar total- felicidade que o Senhor nos
dial. Mas e você, o que pensa regulação da natalidade. Ex- mente, cumpre no leito mat- deseja dar, de forma defini-
sobre a camisinha? istem os métodos naturais, rimonial as finalidades unitiva tiva.

O cristianismo
É A RELIGIÃO DO PERDÃO AOS INIMIGOS
Raniero Cantalamessa*

O mundo necessita crer no amor de damento inabalável que Deus nos ama, conhece o amor de Deus derramado
Deus. Por isso, é necessário proclamar que ama o pobre e o oprimido. em seu coração pelo Espírito Santo, se
o Evangelho do amor de Deus em Cristo Mas não bastam palavras nem lamen- este amor não lhe serviu, ao menos uma
Jesus. Caso não o façamos, seremos um tações. O necessário é estarmos dispos- vez, para perdoar um inimigo. Devemos
dos que colocam a lâmpada debaixo do tos, como Jesus, a sofrer e perdoar quem dar publicamente graças aos irmãos na
alqueire. nos faz sofrer: “Pai, perdoa-lhes...” Jesus fé que, alcançados pelo ódio e pela vio-
No mundo, há quem compartilhe com nos deixou em herança como cristãos lência homicida, sentiram o impulso do
os cristãos a pregação da justiça social e esta palavra que pronunciou na cruz Espírito Santo para perdoar até publica-
do respeito ao homem; ninguém porém para que nós a mantivéssemos viva pe- mente quem lhe matara um parente e o
dentre os filósofos ou das religiões, diz los séculos afora e dela nos valêssemos seguira com humildade. Estes creram no
ao homem que Deus o ama e o ama como nossa verdadeira arma. amor! Deram um magnífico testemunho
por primeiro. E no entanto, tudo é sus- Não para perdoar os inimigos do tem- a Cristo de que o seu amor, manifestado
tentado por essa verdade, ela é a força po de Jesus, que já não existem, mas na cruz, ainda é possível, graças ao seu
motriz de tudo. Mesmo a causa do po- para perdoar os inimigos da Igreja. O Espírito e que, outrossim, é o único ca-
bre e do oprimido deixa de estar garan- cristianismo é a religião do perdão dos paz de mudar alguma coisa no mundo,
tida, enquanto não se apóia neste fun- inimigos! Ninguém deveria dizer que porque muda as consciências.
*Frei Raniero Cantalamessa é teólogo, escritor e prega-
dor dos retiros do papa desde a década de 80.
JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE 2011

PAPA ENCONTRA-SE COM


JOVENS ESPANHÓIS
No Domingo de Ramos desta Semana Santa, o Papa Bento XVI en-
controu-se com os jovens da Arquidiocese de Madri, sede da próxi-
ma Jornada Mundial da Juventude, em 2011. O Cardeal Arcebispo
espanhol, Antonio Maria Rouco Varela, fez uma saudação ao papa,
e em seguida, o pontífice em seu discurso ressaltou que “A fé, em
si, precisa ver e tocar. O encontro com a cruz, que se toca e se car-
regada, se transforma em encontro interior com Aquele que morreu
na cruz por nós. O encontro com a cruz suscita no mais íntimo dos
jovens, a recordação de Deus que quis tornar-se homem e sofrer
conosco. Fico feliz em saber que esta cruz, que receberam ontem,
será levada em procissão na próxima sexta-feira pelas ruas da capi-
tal espanhola, para que seja aclamada e venerada”.
Nesta data os jovens da diocese anfitriã do Dia Mundial da Juven-
tude, receberam a Cruz da JMJ, a mesma entregue por João Paulo II
durante o primeiro evento mundial dos jovens. Em seguida, ela per-
egrina por várias Dioceses e seu destino final é Madri, onde chegará
em 2011 no Dia da Jornada Mundial da Juventude.
Em nossa paróquia, diversos jovens já participaram desta experiên-
cia inesquecível, e muitos já estão em preparação para o encon-
tro de Madri. Toda nós somos chamados a participar, em primeiro
lugar com as orações, mas também com o apoio a estes jovens,
que sentem o chamado a representar nossa paróquia neste evento
mundial.

UM CONVITE PARA VOCÊ


“Ai de mim, se eu não anunciar o Evangelho!” (1Cor 9, 16).
Anunciar o Evangelho é dever de cada batizado. Será que eu
como batizado estou evangelizando? A nossa Diocese através
das Santas Missões Populares está nos dando uma grande opor- Pastoral Econômica informa:
tunidade de evangelização. Somos convidados a participar do II Excepcionalmente nesta edição
Retiro Paroquial das Santas Missões Populares. Dias 25 e 26 de não veiculamos o balancete demonstrativo,
abril de 2009. Pense Nisso. que será publicado na próximo número.