Você está na página 1de 2

Opções Sobre o Índice Bovespa Mini (*)

Objeto da Opção: Índice de lucratividade das ações da Bolsa de Valores de São Paulo – Índice Bovespa
Mini (*).
Nome de Pregão do Objeto: MINI IBOV
Código do Objeto da Opção: MIBV
Sistema de Negociação: Viva Voz e sistema eletrônico de negociação.
Horário de Negociação: Conforme estabelecido pela BOVESPA.
Cotação: O prêmio é cotado em pontos do Índice (duas casas decimais), sendo cada ponto
equivalente ao valor em reais estabelecido pela BOVESPA (R$ 1,00).
Variação Mínima de Apregoação: Um centésimo de ponto do Índice Bovespa Mini (*).
Oscilação Máxima Diária: Não há limites de oscilação diária.
Unidade de Negociação: Índice Bovespa Mini (*) multiplicado pelo valor em reais de cada ponto,
estabelecido pela BOVESPA.
Day trade: São admitidas operações de compra e venda de uma posição em um mesmo
pregão, pelo mesmo comitente, desde que efetuadas por meio da mesma
Sociedade Corretora e liquidadas pelo mesmo agente de compensação.
Meses de Vencimento: Meses pares.
Data de Vencimento: Quarta-feira mais próxima do dia 15 do mês de vencimento. Quando a quarta-feira
mais próxima do dia 15 for feriado ou não houver pregão na BOVESPA, a data de
vencimento será o dia útil subseqüente.
Preço de Exercício: Os preços de exercício são estabelecidos e divulgados pela BOVESPA, sendo
expressos em pontos do Índice.
Estilo das Opções: As opções de compra e de venda podem ser tanto de estilo americano quanto de
estilo europeu.
Estilo americano: as opções podem ser exercidas a qualquer momento até a data
de vencimento, a partir do dia seguinte de sua aquisição.
Estilo europeu: as opções só podem ser exercidas na data de vencimento.
Último dia de Negociação: Último dia útil anterior à data de vencimento. Na data de vencimento somente
serão aceitos negócios para encerramento de posição.
Liquidação: A liquidação é feita pela CBLC e ocorre no primeiro dia útil subseqüente à
negociação (D+1).
Condições de Liquidação A liquidação é feita pela CBLC e ocorre no terceiro dia útil após o exercício.
no Exercício: O exercício será efetuado pela liquidação financeira da diferença dos valores
equivalentes em reais, do resultado das seguintes operações:
Opções de Compra
Titular: crédito da diferença, se existente, entre o Índice Bovespa Mini (*) para
liquidação e o preço de exercício.
Lançador: débito da diferença, se existente, entre o Índice Bovespa Mini (*) para
liquidação e o preço de exercício.
Opções de Venda
Titular: crédito da diferença, se existente, entre o preço de exercício e o Índice
Bovespa Mini (*) para liquidação.
Lançador: débito da diferença, se existente, entre o preço de exercício e o Índice
Bovespa Mini (*) para liquidação.
Índice Bovespa Mini (*) Será a média aritmética dos índices Bovespa Mini (*) verificados do início da
para Liquidação: segunda sessão do pregão Viva Voz até o final do call de fechamento do dia do
exercício.
Horário de Exercício e Bloqueio: Conforme estabelecido pela BOVESPA.

ESPECIFICAÇÃO DE CONTRATOS
Liquidação por Entrega No dia do exercício, o titular e o respectivo lançador de opção designado para
Física de Ações: atendê-lo poderão, de comum acordo e mediante comunicação expressa à CBLC,
substituir a liquidação financeira pela liquidação por entrega das ações, a ser
realizada diretamente entre as partes, respeitada a proporcionalidade das mesmas
na composição da carteira.
Margem de Garantia A CBLC usa o sistema de administração de risco CM-TIMS (Clearing Member
para o Lançador Descoberto: Theoretical Intermarket Margin System), que diariamente avalia a adequação do
nível de garantias de cada investidor à sua exposição ao risco nos mercados a prazo
da BOVESPA. Para tanto, diariamente projeta o valor de liquidação do portfólio de
cada investidor final, calculando o total de margem exigida, com base em dois
componentes: Margem do Prêmio e Margem de Risco.
Margem do Prêmio: é o preço de fechamento diário do prêmio.
Margem de Risco: é o valor adicional necessário à liquidação do portfólio do
investidor no caso de movimento adverso nos preços de mercado do ativo
subjacente da opção. Baseando-se em dez cenários prováveis (cinco de alta e cinco
de baixa), o movimento do mercado é estimado por meio do intervalo de margem,
que é determinado com base na volatilidade histórica do papel. Há, também, um
dispositivo que determina uma exigência mínima de margem, de modo a garantir,
se for o caso, os recursos necessários para cobrir os custos de liquidação da posição
em pregão.
Ativos Aceitos Como Garantia: Moeda corrente nacional; títulos públicos; ouro ativo financeiro; ações de
companhias abertas admitidas à negociação em bolsa de valores; títulos privados;
títulos negociados nos mercados internacionais; cartas de fiança bancária; cartas de
fiança ou cartas de crédito emitidas por instituições sediadas no exterior; seguro de
crédito de companhias sediadas no país ou no exterior; outros ativos ou
instrumentos.
Custos Operacionais: G Emolumentos: percentual do valor do prêmio negociado.
G Emolumentos no Exercício: percentual do valor da liquidação financeira
(diferença entre o índice de liquidação e o preço de exercício, multiplicada pelo
valor econômico de cada ponto do índice).
G Taxa de Corretagem: livremente negociada entre as partes.

G Taxa de Registro: percentual do valor do prêmio negociado.

Limites Operacionais: Fixados pela CBLC para o mercado como um todo, por intermediário e por
investidor.

(*) O Índice Bovespa Mini é idêntico ao Índice Bovespa atual, sendo a única diferença o fato de sua
carteira ter quantidades teóricas equivalentes a 10% das atualmente utilizadas. Dessa forma, o valor do
Índice Bovespa Mini (MIBV) será sempre igual a 1/10 (um décimo) da cotação do Índice Bovespa (IBOV).

ESPECIFICAÇÃO DE CONTRATOS