Você está na página 1de 8

SNA organiza movimento contra

companhias americanas
Foto:Cláudia Fonseca
indicatos se reúnem em mani-

S
(SNA) Marcelo Schmidt a mediar
festação para reivindicar que as negociações. Também participa-
a American AirLines, Citibank ram os Sindicatos dos Bancários e
e Halliburton respeitem a legislação dos Petroleiros, a Central Única dos
trabalhista brasileira. Durante o mo- Trabalhadores (CUT) e a Opção
vimento, o Cônsul da Embaixada Socialista, organização dos estudan-
Americana Erik Hol-Ossen se com-
tes do PT de Nova Iguaçu.
prometeu com o diretor do Sindi-
cato Nacional dos Aeroviários Página 5

Sindicato de Porto Alegre Azul propõe estender


ganha ação contra prazo de compensação
a Vit Solo de horas extras
Página 2 Página 2
Manifestantes atiram sapato contra o Tio Sam
Trabalhadores autorizam SNA
Diretores do SNA VarigLog não inclui
sofrem ameaças multa do FGTS a entrar com ação contra TAP/VEM
Foto:Cláudia Fonseca

nas bases da TAM em sua dívida


As denúncias publicadas no último
trabalhista
jornal Aeroluta sobre as irregularidades Página 6
cometidas por funcionários da TAM
causaram polêmica e resultaram em in-
timidação; o SNA recebeu ligações de Muriaé incrimina
trabalhadores preocupados com a inte- funcionário
gridade física dos diretores sindicais que
trabalham na empresa. Eles afirmaram sem ter
ter ouvido no vestiário e na pista que o
grupo denunciado quer retaliação. provas
Página 3 Página 6

Selma Balbino pede aos trabalhadores que analisem


Seis aeroviários são reintegrados à SATA com calma as propostas da empresa
Página 6 TAP/VEM criou banco de horas que não é permitido na Convenção Cole-
tiva de Trabalho (CCT), não reconhece o direito de periculosidade dos
Lutas e conquistas aeroviários do hangar e não pagou dívida herdada da Varig, referente ao depósito
do FGTS do 13° salário. Para orientar a categoria, o SNA organizou assembleia
Sub-sede de Brasília entra com ação de na Área Industrial, no dia 24 de julho. Uma parcela dos trabalhadores já
periculosidade contra empresas aéreas informou ao sindicato que quer entrar com ação contra a empresa no Tribunal
Regional dos Trabalho (TRT).
Página 8 Página 4
Pág.2 AEROLUTA Julho de 2009

Azul pede que prazo de compensação


de horas-extras seja estendido
Empresa afirma que seu ritmo de crescimento torna inviável o cumprimento da CCT
Fotos:Cláudia Fonseca

Azul Linhas aéreas pede que a com-


pensação de horas-extras possa ser efe-
tuada em até 180 dias, no período de
um ano, durante reunião com o Sindi-
cato Nacional dos Aeroviários (SNA).
O encontro ocorreu no dia 12 de maio,
na sede da FENTAC. A proposta con-
traria a cláusula 10 da Convenção Co-
letiva de Trabalho (CCT), que
determina o prazo de 30 dias para
compensação. Se isso não ocorrer, o Carlos Togni (Gerente de Aeroportos) e Johannes Castellano Selma Balbino, Dr. Álvaro Quintão e Marcos José
trabalhador deve receber por essas
horas no próximo mês. houver mais necessidade do empre-
O diretor de RH da Azul, Johannes gado trabalhar além do seu horário, a Vit Solo perde mais uma ação
Castellano, afirma que o atual desen- renda dele vai cair. Mas até isso acon-
volvimento da companhia resulta em tecer, ele já terá se habituado a rece- para sindicato do setor aéreo
ber um valor que não corresponde ao
uma maior demanda de trabalho, o
salário real”.
Má conduta da terceirizada foi pauta
que faz com que funcionários preci-
sem exceder o tempo estipulado em da reunião com a Azul Linhas Aéreas
SNA vai convocar
sua jornada quase todos os dias. Se- assembleia Sindicato de Porto Alegre ganha ação contra a Vit Solo no
gundo Johannes, esse é um problema Tribunal de Justiça, no dia 31 de março. A empresa descumpre
atípico que surgiu graças ao rápido uma série de cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).
Selma Balbino, Secretária Geral
crescimento da empresa. A terceirizada não paga cesta básica, não respeita a folga agrupada
do SNA, diz entender que esse é e não compensa nem salda domingos trabalhados e horas-extras.
De acordo com o diretor, o cum- um caso particular, mas que o Essa é a segunda derrota da Vit Solo nos tribunais. A primeira
primento da CCT não é viável nesse acordo só será aprovado se os foi para o Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), no Pará, em
momento. “Como estamos em um rit- trabalhadores aceitarem a proposta. 2008. O SNA também tem ações contra a prestadora de serviços
mo muito acelerado, não há a possi- Mas ela informa que caso a nos estados do Ceará, Bahia, Santa Catarina e Espírito Santo.
bilidade de compensar as horas ex- resposta seja positiva, essa será uma
tras dos nossos funcionários, o que nos prática temporária. “Não vamos Azul pensa em cancelar contrato com a Vit Solo
obriga a reembolsar o valor no salário permitir que a medida possibilite
todos os meses. Essa prática nos causa uma flexibilização na Convenção Irregularidades cometidas pela Vit Solo tiveram destaque
prejuízos, em um momento que Coletiva de Trabalho”, avisa. durante a reunião realizada em Campinas entre a Azul Linhas
estamos nos apresentando ao merca- O SNA vai convocar os traba- Aéreas e os sindicatos do setor aéreo filiados à Central Única
dos Trabalhadores (CUT), no dia 9 de junho.
do”, explica. lhadores para uma assembleia e
Dirigentes sindicais informaram à companhia que consideram a
Além da questão financeira, ele colocar o pedido da Azul em Vit Solo uma das piores prestadoras de serviço para se trabalhar no
alega que se o trabalhador se acostu- votação, a decisão será tomada Brasil e lembraram que os descumprimentos da CCT praticados pelas
mar a receber essas horas-extras, ele pela categoria. O sindicato pede terceiras podem prejudicar as contratantes. Diante desse quadro, a Azul
pode enfrentar problemas no futuro. que todos compareçam quando a repensa o seu contrato com a Vit Solo.
“Quando nos estabilizarmos e não data for definida.

Aeroluta - Órgão do Sindicato Nacional dos Aeroviários Secretaria


de Imprensa e Cultura
Redação e

Aeroluta Endereço:Av. Churchill, 97, 4º andar


• Centro • Castelo • RJ
Cláudio Fonseca
Colaboração:
Edição:
Cláudia Fonseca

Aeroluta - Tels.:(021) 2220-2016/2220-2497 Fax.(021)2262-3237


Selma Balbino - Secretária Geral
Impressão: Pontiguar
Editora -Tel.:2223-0359
Programação
Visual:
Carlos Soares
A responsabilidade pela publicação de fotografias, charges e ilustrações é exclusiva da diretoria do Sindicato. Tiragem: 3.500 exemplares Reg.Prof.16.993/RJ
Julho de 2009 AEROLUTA Pág.3
Fotos:Cláudia Fonseca

Direção do SNA A última


tentativa de
diálogo com a
TAM foi

é ameaçada após durante a


reunião
realizada em

denúncia do abril, com


Antônio
Pavanelli e
Adriana

jornal AeroLuta Ferreguti


( foto abaixo)

Sindicato vai entrar com ação no Ministério nemas e cartas enviadas pelos
Público do Trabalho contra a TAM aeroviários ao sindicato.
Ao tomar conhecimento desse fato,
Edição de Maio de 2009 do Jornal algum de seus diretores sofrer qualquer a direção do sindicato entrou em con-
Aeroluta causa polêmica. A matéria tipo de lesão, a polícia saberá exatamen- tato com a gestora de Recursos Hu-
Turma do Bope, Guarda Municipal te onde deve começar a investigar. O manos Adriana Ferregutti para pedir ex-
e Apartheid, em que um grupo de fun- sindicato cobrou da TAM que medidas plicações. Ela disse por telefone que a
cionários da TAM é apontado por re- sejam adotadas imediatamente. lista de fato existia, mas que havia su-
ceber privilégios dentro da empresa, mido. Horas depois, desmentiu a infor-
gerou uma série de ameaças quanto a Gestora de RH mação por e-mail, em que afirmou trar com uma ação no Tribunal Regional
integridade física de diretores do SNA. se contradiz desconhecer a existência do abaixo do Trabalho (TRT) contra a companhia
Entre os dias 14 e 15 de maio, tra- assinado. A diretoria do SNA achou aérea.
balhadores da companhia, que pediram Outro fato que chegou ao conheci- essa postura muito estanha. “Durante a última reunião com An-
para não serem identificados, ligaram mento do SNA, após a publicação do tônio Pavanelli, que aconteceu no dia
para o sindicato. Informaram que ou- último Aeroluta, é a de que os funcio- Ação no TRT 15 de abril, apresentamos fotos para
viram no vestiário e na pista da TAM nários que se recusaram a participar comprovar as más condições de traba-
que o grupo denunciado busca uma for- de um abaixo assinado foram intimida- Apesar do impacto causado pelas lho impostas pela TAM. Ainda assim,
ma de retaliação, e pediram que os di- dos. O documento seria uma tentativa denúncias vinculadas no Aeroluta, a nada mudou. Não vamos permitir esse
rigentes tomem cuidado. de minimizar as denúncias feitas con- empresa não tomou nenhuma medida desrespeito. Agora, nossa luta é na jus-
O SNA declara que não vai permi- tra um supervisor da TAM na edição para corrigir as irregularidades come- tiça”, declara Selma Balbino, Secretá-
tir esse tipo de ameaça, e afirma que se de maio do jornal, baseadas em telefo- tidas. Por isso, o sindicato decidiu en- ria Geral do SNA.

Diretores do SNA acompanham MPT tem 22 denúncias


perícia no SDU e no AIRJ contra a TAM só em Brasília
TAM faz pressão para conhecimento da visita, a TAM fez pres- TAM acumula 22 processos no Ministério Público do Trabalho (MPT) de Brasília.
que trabalhadores são para que os trabalhadores entregas- As ações abrangem todo o território brasileiro. Entre as denúncias constam o
sem carta ao SNA informando a desis- descumprimento de normas de segurança do trabalho e da Convenção Coletiva (CCT),
entreguem carta de tência da ação. Uma funcionária de assédio moral e crime de racismo.
desistência da ação manutenção preparou o documento e en- Para o Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), essa é a comprovação de que
de periculosidade viou ao Sindicato. a empresa não está interessada em resolver os problemas dos funcionários, apesar
Como a instituição não aceitou re- das constantes tentativas de diálogo da instituição nos últimos dois anos. De acordo
Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ceber a carta se não fosse entregue com o SNA, os aeroviários mais lesados são os de rampa. “A TAM trata esses
determina perícia nos aeroportos Tom pelo próprio trabalhador, ela se apre- profissionais com desprezo, como se fossem trabalhadores de segunda categoria”,
Jobim (AIRJ), no dia 29 de maio, e no sentou na sede do SNA para exigir o afirma a direção.
Santos Dumont (SDU), em 1 de junho. recebimento do pedido. Questionada
O motivo da vistoria é a ação movida pelo presidente do órgão, Fernando Empresa tem nova direção no Recursos Humanos
pelo Sindicato Nacional dos Aeroviários Galdino da Silva, admitiu ter redigido
(SNA) contra a TAM, em que reivindica as cartas, alegando que os mecânicos O SNA espera que a nova diretora de Recursos Humanos Agne Machado tenha
o pagamento de periculosidade para os não conseguiriam preparar o uma postura diferente da do antigo responsável pelo cargo, Roberto Hobeika, e dos
documento. gerentes Arnaldo Amaral e Antônio Pavanelli. Segundo a instituição, eles não fizeram
mecânicos de avião. Os diretores da
nada para melhorar as condições de trabalho da categoria.
instituição Reinaldo Barbosa e Luiz Car- “A TAM deveria ter vergonha. Di-
A direção do sindicato declara que está organizando documentos com as denún-
doso (Pará) acompanharam o perito zer que profissionais qualificados como
cias que foram entregues a TAM e, apesar disso, não tiveram solução nos últimos
César Augusto durante as inspeções. os mecânicos não são capazes de dois anos. Esse material será enviado a Agne Machado, para que ela se familiarize
Mas nem todos foram receptivos a tarefa tão simples”, declara a direção com as irregularidades cometidas pela companhia e busque uma solução.
essa notícia. Na semana em que tomou do sindicato.
Pág.4 AEROLUTA Julho de 2009

Sindicato vai entrar com três


ações contra TAP/VEM no TRT
Empresa criou banco de horas que não é permitido na CCT
Porém, ela não liquidará 100% da dívi-

S
indicato Nacional dos Aerovi- Fotos:Cláudia Fonseca

ários (SNA) vai entrar com da, mas apenas 2/3 de cada uma des-
ação no Tribunal Regional do sas importâncias. Uma observação
Trabalho (TRT) contra a TAP/VEM. importante: nenhum valor acima de 10
A companhia tem em seu quadro média mil será pago.
de 70 profissionais que deveriam “Muitos trabalhadores já informa-
trabalhar 180 horas mensais, mas em ram que não vão aceitar essa proposta
vez disso, têm jornada de 210, sem re- e querem entrar com ação na justiça.
ceber acréscimo salarial. Com o pas- Tem aeroviário com saldo de 70 mil.
sar do tempo, foi criado um banco de Seria um absurdo receber apenas 10.
horas que não é permitido na Conven- O que incomoda é que alguns preten-
ção Coletiva de Trabalho (CCT).

Negociação
dem concordar. Não vamos nos res-
ponsabilizar por essas pessoas”, de-
clara Selma Balbino, Secretária Geral
Assembleia na
O sindicato apenas aguardava a au-
torização da categoria para processar
do SNA.

Periculosidade e FGTS
Área Industrial
a empresa. Para evitar o conflito nos Para orientar os trabalhadores, * Veja mais
tribunais, no dia 16 de junho a TAP/ O SNA também vai entrar com uma assembleia foi realizada no dia
VEM apresentou uma proposta. Paga- mais outras duas ações contra a 24 de julho, entre 11hs e 13h, na Área imagens
ria em parcelas apenas um terço dos TAP/VEM. Uma diz respeito à dívida Industrial. Selma Balbino, Secretária da assembleia
últimos cinco anos de dívida, a partir da Varig herdada pela empresa. Du- Geral da instituição, pediu que os no site
de março de 2010. rante anos a companhia não aeroviários não fossem imediatistas
www.sna.org.br,
Os trabalhadores apresentaram depositou o FGTS do 13° dos e analisassem com calma a última
como contraproposta o pagamento de trabalhadores. proposta da empresa. na Galeria de Fotos.
100% das dívidas dos últimos cinco anos A outra envolve o direito dos
e a compensação para os anos anteri- aeroviários do hangar de receber
ores. Na última reunião com a empre- periculosidade. Segundo a direção do
sa, no dia 26 de junho, nova opção foi sindicato, esses profissionais realizam
apresentada. atividades de risco. Eles atuam no tan-
A TAP/VEM quer dividir as horas que do combustível, fazem o abasteci-
extras em duas partes. Metade será mento das aeronaves e trabalham com
paga e a outra metade compensada. eletricidade.

Entenda a proposta
da TAP/VEM
De acordo com a proposta da próximo aos 2/3 propostos pela em-
TAP/VEM, um trabalhador com 200 presa.
horas-extras receberia da seguinte * A compensação acontece da mesma
maneira: forma. Em vez de ser compensado em
100 horas, ele será compensado em
* 100 horas serão compensadas e as apenas 67.
outras 100 serão recebidas em parce- * No final das contas, das 200 horas
las, incorporadas ao salário ; que o trabalhador teria direito, ele será
* Porém, o trabalhador não terá direito abonado apenas em 134;
à 100% de cada uma dessas 100 horas; * Sendo que o valor que deveria ser
* Em vez de ter acrescentado ao todo reembolsado no contracheque do
pagamento o total de 100 horas, ele trabalhador, vai ser reposto também
vai receber apenas 67, o equivalente por meio de compensação.
Julho de 2009 AEROLUTA Pág.5
Fotos:Cláudia Fonseca

SNA lidera
manifestação contra
empresas americanas
Dirigente sindical Marcelo Schmidt
pede ao Cônsul da Embaixada Americana
que seja o mediador da negociação

S
indicato Nacional dos Aeroviários amente com a preocupação do desem-
(SNA) organiza manifestação prego.
com a participação dos Sindica-
tos dos Bancários e Petroleiros, Central Próximo movimento
Única dos Trabalhadores (CUT) e a Marcelo conta que os sindicatos vão
Opção Socialista - organização dos estu- denunciar a American AirLines, o
dantes do PT de Nova Iguaçu. Os gru- Citibank e a Halliburton para a Comis-
pos se reuniram em frente ao Consulado são de Direitos Humanos da Organiza-
Americano, no dia 29 de junho, para rei- ção Internacional do Trabalho (OIT).
vindicar que as empresas American Para dar continuidade às reivindicações,
AirLines, Citibank e Halliburton respei- uma nova manifestação será realizada
tem a legislação trabalhista brasileira. no mês de julho, no Aeroporto Internaci-
Durante o movimento houve a atua- onal Antônio Carlos Jobim. “Hoje demos
ção de um grupo teatral e o arremesso um importante passo, queremos manter
de sapatos no Tio Sam, que representa essa onda de protestos”, afirma Marce-
para os dirigentes sindicais o imperialis- lo Schmidt.
mo americano. Os protestos em praça
pública, ao som do megafone, chamaram *Veja mais imagens da manifestação
a atenção do Cônsul da Embaixada no site www.sna.org.br,
Americana Erik Hol-Ossen, que se com- na Galeria de Fotos.
prometeu com o diretor do SNA Marcelo
Schmidt, a intermediar uma negociação
entre os trabalhadores e as companhias
internacionais.
“As empresas não estão abertas ao
diálogo, por isso achamos importante a
participação do Cônsul como mediador”,
declara Marcelo. Durante o diálogo com
Erik Hol-Ossen, ele entregou dois docu-
mentos: uma moção de repúdio da
Integração latino-americana dos traba-
lhadores em transportes e um panfleto
American AirLines, Halliburton e
que informa as principais irregularidades
cometidas pelas multinacionais dos Es- Citibank na mira dos sindicatos
tados Unidos. Durante a manifestação, dirigentes co de Dados de Exploração e Produ- Já a American AirLines é apon-
“Nosso objetivo é que essa documen- sindicais distribuíram panfletos nas ção (BDEP) e os leilões realizados pela tada como um péssimo negócio para
tação chegue à sede das companhias no versões em inglês e português para os Agência Nacional de Petróleo (ANP). o Brasil. De acordo com o Sindica-
exterior”, diz Marcelo. Dirigente sindical, pedestres. O texto informava os O Citibank não fica atrás. Os diri- to Nacional dos Aeroviários (SNA),
ele era funcionário da American descumprimentos da legislação bra- gentes afirmam que a direção do banco os funcionários vivem em perma-
AirLines. Trabalhou na aérea durante sileira cometidos pelas empresas impede o sindicato de atuar nas suas nente clima de medo desde que
quase 15 anos e, apesar de ter estabili- americanas American AirLines, unidades, tornando impossível a eleição Rafael Sanchez assumiu a função
dade, foi demitido há três meses. Ele afir- Halliburton e Citibank. de um representante da categoria. de coordenador de atividades. O
ma ter sido desligado por incomodar a No documento consta uma denún- Também informam que as demissões desrespeito às leis brasileiras, como
chefia, pois reivindicava os direitos da cia grave da Associação dos Engenhei- por justa causa são práticas comuns, o assédio moral e demissão às portas
ros da Petrobrás. A organização afir- que causa preocupação e suspeita en- da aposentadoria, se tornou prática
categoria. Segundo ele, os funcionários
ma que a Halliburton controla o Ban- tre funcionários. comum.
sofrem assédio moral e convivem diari-
Pág.6 AEROLUTA Julho de 2009

Funcionário da Muriaé acusado de denunciar


companhia à Infraero é afastado
SNA vai cobrar das empresas a comprovação da acusação no Ministério do Trabalho
Jorge Márcio Rodrigues foi nesse dia Jorge estava de folga, o ção da Infraero se preocupou em Trabalhadores afirmam que
afastado da Muriaé no dia 22 de que pode ser confirmado em sua punir o possível autor da mensa- desde abril, quando o jornal
junho, sob a acusação de ter envia- escala. gem, em acordo com a Muriaé. O Aeroluta publicou denúncias das ir-
do e-mail ao gerente de operações Para comprovar que ele não Sindicato Nacional dos Aeroviários regularidades cometidas pela
da Infraero, Luiz Alberto Bellini, compareceu à empresa nesse dia, (SNA) vai exigir que as empresas Muriaé, os funcionários sofrem
denunciando a permissão e conivên- basta conferir o cartão de ponto comprovem no Ministério Público assédio moral como perseguição e
cia da empresa na compra e venda eletrônico, resgatar as imagens das do Trabalho (MPT) as acusações. coação. Segundo informações,
ilegal de mercadorias no Aeroporto câmeras que filmam a entrada da “Eles não podem incriminar sem ter Jorge Márcio, o profissional afas-
Internacional Antônio Carlos Jobim. Infraero e checar o controle da provas. Vamos até as últimas tado, começou a fazer tratamento
O gerente Márcio Fernandes diz que catraca eletrônica. consequências na apuração das para depressão após a decisão da
um supervisor da SATA afirma ter irregularidades e acusações não empresa. Ele acredita que pode ser
visto o funcionário enviar a Assédio Moral fundamentadas”, declara a direção demitido quando retornar às
mensagem no dia 5 junho, porém, Em vez de apurar o fato, a dire- do sindicato. atividades

Troféu Abacaxi Diretores do SNA se reúnem


Trabalhadores recusam proposta com gerente da Swissport
da Gol durante assembleia Os diretores do SNA Marcos já ter ordenado a modificação da no-
José de Almeida Moraes e Luis da menclatura das escalas.
presa obteve lucro de R$ 61,4 milhões
Rocha Cardoso (mais conhecido
Empresa planejava estender o no último trimestre, a Gol afirma pas-
sar por dificuldades financeiras.
como Pará) se reuniram no início de Bebedouro
prazo de compensação junho com o gerente da Swissport
de horas-extras para 90 dias De acordo com a Convenção Co-
Thiago Santos, para reivindicar o fim Um dos grandes problemas en-
letiva de Trabalho (CCT), se a com-
das irregularidades cometidas pela frentados pelos aeroviários é a falta
Categoria vota contra a proposta pensação não for realizada dentro de
empresa. de um bebedouro na sala de concen-
da Gol de estender o prazo de com- um mês, no próximo pagamento o fun-
De acordo com os dirigentes sin- tração de atendimentos aos voos. Se-
pensação de horas-extras de 30 para cionário terá as horas-extras remune-
dicais, as horas-extras são compen- gundo esses trabalhadores, eles pre-
90 dias, durante assembleia promovi- radas no contracheque. Os sindicatos
sadas e pagas de maneira equivocada cisam andar em vários pontos do ae-
da pelo Sindicato Nacional dos cutistas são contra o prolongamento
e as escalas são mal elaboradas. roporto para conseguir beber água.
Aeroviários (SNA) nas bases da desse prazo. O SNA acredita que a
Thiago Santos se comprometeu em Thiago se comprometeu em resolver
companhia, no dia 11 de maio. Ape- recusa da categoria é uma prova de
verificar essas informações e afirmou essa questão ainda no mês de junho.
sar da Folha de São Paulo ter anun- que os trabalhadores estão cada vez
ciado no dia 15 de maio que a em- mais conscientes de seus direitos.

VarigLog não apresenta real Ação Judicial movida pelo SNA


valor da dívida trabalhista reintegra seis trabalhadores à SATA
VarigLog declara valor da dívida tra- corresponde apenas aos processos que Quatro funcionários demitidos da SATA foram reintegrados à empresa
balhista inferior à realidade, durante reu- foram homologados. Porém, uma das no dia 4 de julho. Alexandre Varella, Gutemberg Mendes, Hilton Abreu e
nião com o Sindicato de Guarulhos principais irregularidades cometidas pela Samuel do Nascimento entraram com uma ação coletiva pelo Sindicato
(SINDIGRU), no dia 7 de maio. A empresa é a dificuldade que muitos dos Nacional dos Aeroviários (SNA) e conseguiram na justiça o direito de vol-
empresa alega déficit de R$ 4 milhões, trabalhadores demitidos têm para homo- tar a trabalhar na auxiliar de serviços aéreos.
mas não incluiu nos cálculos os 40% de logar rescisões pendentes. Até hoje, eles
Também participaram da ação os aeroviários Edmilson Pereira e Miguel
multa sobre o FGTS dos funcionários ainda não conseguiram receber os valor
Elias Filho. Eles não compareceram no dia da reintegração, mas voltarão
demitidos, nem os meses que o benefí- que têm direito. A VarigLog ainda não
cio não foi depositado. Segundo a em- apresentou solução alguma para esse pro- às atividades profissionais em breve. O presidente do SNA, Fernando
presa, essa dívida é da Caixa Econômi- blema, demonstrando total desrespeito Galdino da Silva, estava presente e parabenizou os trabalhadores por
ca Federal. aos trabalhadores que atuaram durante não terem desistido da luta.
A companhia esclareceu que o valor anos na companhia.
Julho de 2009 AEROLUTA Pág.7

Boa maré Obituário


Air France manda funcionários no setor aéreo José Dantas Filho
insatisfeitos procurarem a justiça Gol consegue lucro de R$ 61,4 mi-
lhões, Azul se torna a 4ª empresa com
lutou pela
Departamento de Recursos Hu- ver satisfeito deve procurar a justi-
manos da Air France declara que não ça”. Aeroviários ficaram chocados
maior participação no mercado e Anac redemocratização
declara que a demanda dos voos inter-
é obrigado a cumprir cláusula da quando ouviram da companhia que
nacionais subiram 3,5%. Todas essas do SNA após
Convenção Coletiva de Trabalho ela não tem obrigação de pagar 100%
informações foram divulgadas em veí- a ditadura
(CCT), durante reunião realizada dos domingos trabalhados. O SNA já
culos de grande circulação, como o
com funcionários no início de junho. denunciou ao Ministério Público do
Estado de São Paulo e a Folha de Foto:Arquivo SNA
Segundo a empresa, “quem não esti- Trabalho.
São Paulo. Ao que parece, o setor está
passando por uma boa maré. Resta
Orbital descumpre a CCT saber se os trabalhadores compartilha-
Orbital assume o lugar da ProAir no atendimento de voos da Continental, mas rão os reflexos desse bom desempe-
sua postura em relação aos trabalhadores deixa a desejar. A empresa descumpre nho das companhias no mercado.
a CCT ao impor excesso de jornada de trabalho, apresenta escalas mal formula-
das, compensa de maneira equivocada as horas-extras e não paga os domingos Agentes patrimoniais
trabalhados. O SNA vai marcar uma reunião com a companhia para reivindicar
o fim dessas irregularidades.
sofrem desvio
Aproximadamente 100 funcionários da de função
Agentes patrimoniais do Forte de
TAP/VEM contraem intoxicação alimentar Macaé, que têm como função fazer
a segurança da área externa do Ae-
roporto Internacional Antônio Carlos
Jobim, estão assumindo atividades
de trabalho dos aeroviários. Apesar
de não terem autorização para atuar
na área interna do aeroporto, eles re-
gistram os tickets de viagem refe-
rentes às bagagens dos passageiros.
José Dantas Filho, diretor
O SNA vai entrar em contato com a de Administração e Patri-
Infraero para por fim a essa irregu- mônio do SNA entre 1986 e
laridade. Se os agentes patrimoniais 1995, faleceu de aneurisma
Uma média de 100 trabalhadores da dois dias internado. Britto acredita que continuarem exercendo essas fun-
cerebral na madrugada do dia
TAP/VEM teve problemas de intoxi- o problema seja a falta de higiene no ções, eles devem passar a fazer par-
cação alimentar no início do mês de refeitório da empresa. Segundo funci- te da categoria aeroviária, com as 24 de maio. Sempre atuante,
julho. Entre eles, o dirigente sindical do onários, o local é sujo e os pratos e ta- garantias determinadas na Conven- se destacou por fazer parte da
SNA Antônio Carlos Britto. Ele ficou lheres são mal lavados. ção Coletiva de Trabalho. direção que assumiu o sindi-
cato após a ditadura militar.
Esperança para os
Site do SNA mudou credores da Vasp
Ao lado de companheiros
como Roberto Dantas e
O site do SNA foi Ismael Amud, ele fez com que
Justiça do Trabalho vai vender
totalmente reformulado para fazenda de Wagner Canhedo para o SNA retomasse a luta pelos
atender melhor às neces- saldar dívida com os credores da Vasp. interesses do trabalhador e
sidades da categoria. A partir A execução da sentença foi voltasse a ter credibilidade
de agora, o aeroviário poderá determinada pela juíza Elisa Maria com a categoria, depois de
encontrar em nossa página Secco Andreoni, no dia 29 de junho, em
São Paulo. Participaram da audiência
anos de repressão do
atualizações diárias com as
pública o presidente do Sindicato governo. Querido por todos,
últimas matérias publicadas
sobre o setor nos veículos de Nacional dos Aeroviários (SNA) Dantas tinha 53 anos e deixa
Fernando Galdino Silva e o assessor esposa e duas filhas. Foi con-
grande circulação, visualizar
jurídico da instituição Álvaro Quintão. tratado pela Varig como
fotos dos eventos promovidos O decreto teve o respaldo do Ministério
pelo sindicato e muito mais. Público do Trabalho (MPT), na inspetor de manutenção e a
Confira as novidades que presença das procuradoras Celia última empresa em que traba-
estão disponibilizadas para O nosso endereço continua
Regina Camachi Stander e Andrea lhou foi a COMAF.
você, trabalhador. o mesmo, www.sna.org.br Tertuliano de Oliveira.
Lutas e conquistas
Sub-sede do SNA
de Brasília entra com
SNA organiza ação de periculosidade
contra empresas
animados encontros Ações de periculosidade contra a Swissport, GOL,
TAM e VRG. Esse é apenas um exemplo da
combatividade da sub-sede de Brasília, do Sindicato
Próximo evento será o Arraiá da Colônia de Férias dos Aeroviários Nacional dos Aeroviários (SNA).
Além de defender os interesses do trabalhador, a
O Departamento de Esporte, Lazer e quiser participar vai ter direito à um animado atual direção tem como objetivo firmar convênios com
Cultura do SNA busca sempre promover Arraiá, com muito forró e comidas típicas. Cri- outras instituições para melhorar a qualidade de vida
animados encontros para o entretenimento da anças até 5 anos não pagam. No pacote estão da categoria, ampliando o acesso à saúde, educação
categoria. O próximo evento será a excursão incluídos ônibus, almoço e jantar de sábado e e lazer.
para a Colônia de Férias dos Aeroviários, em café da manhã com o tradicional churrasco de “Os aeroviários de Brasília podem contar com
Miguel Pereira, nos dias 25 e 26 de julho. Quem domingo. dirigentes sindicais atuantes e comprometidos com a
realização de um trabalho sério”, declara Fernando
Confira algumas fotos dos últimos eventos organizados Galdino da Silva, presidente do SNA.
pelo Departamento de Esporte, Lazer e Cultura Contatos da sub-sede de Brasília
Fotos:Arquivo SNA
Endereço:
Ed. Seguradoras, 12º andar, salas 1211 e 1212,
Lote 29, SBS - Zona Urbana, Brasília (DF).
CEP: 70093-900.
Telefones: (61) 3224-6152 ou 3223-2780.
Email: sindaerodf@yahoo.com.br

Na Biblioteca do SNA

* Veja mais imagens


da Colônia no site
Chuvas de
www.sna.org.br
na Galeria outono
de Fotos. Uma emocionante
aventura com uma boa
dose de romance e mui-
ta ação. Esse é o enredo
do título Chuva de Outo-
no, do autor Barry Eisler,
disponível na Biblioteca
do SNA. Além do relato,
o leitor também vai se de-
parar com a complexida-
de de uma cultura distan-
te; a estória se passa no
Japão. A experiência do
Preço escritor que passou uma parte de sua vida no país tor-
Suíte: R$ 90,00 na o relato mais real, com descrições detalhadas sobre
Crianças entre 6 e 12 anos: R$ 45,00 a sociedade local.
Quarto: R$ 70,00 O livro conta a história de John Rain, que enrique-
Crianças entre 6 e 12 anos: R$ 40,00 ce em um mercado nada comum. Ele é especializado
em promover mortes de causas aparentemente natu-
Formas de pagamento rais. Tudo começa a mudar depois que John assassi-
Os sócios podem pagar 50% do valor até o dia 15 na uma autoridade do governo. Ele provoca um curto
de julho e o restante será descontado em folha de circuito em seu marcapasso, o que dá a impressão de
pagamento. Já os visitantes devem efetuar o um infarto. Mas quando percebe que está envolvido
pagamento à vista, até o dia 15 de julho. com a filha do homem que matou, uma pianista de
Jazz, tudo pode mudar.