MAGIA E SIGNIFICADOS DOS NÚMEROS

Os números podem nos revelar uma visão profunda da Obra do Grande Arquiteto. Presentes nas pétalas de uma flor, ou na estrutura de um cristal de gelo, eles podem nos mostrar a magia da vida e a essência da harmonia cósmica e interior, exprimem ideias e nos revelam relações. Nos números se escondem forças desconhecidas... Pitágoras nos mostrou que “tudo está arranjado de acordo com o número”. Sem o entendimento mais profundo do significado dos números, deixamos de perceber certas conexões surgidas em nossas vidas. O conhecimento das forças expressas pelos números pode descortinar um horizonte amplo e repleto de significados em nossa busca. É importante saber associar os números certos aos nossos propósitos. A verdadeira ciência dos números não é divinatória, é arte e magia que integra o ser humano à Natureza. 0 (zero) – Anterior ao próprio número 1, vem o número zero, que simboliza o começo absoluto, o vazio, o nada, a ausência, o valor inexistente, ele antecede a todos os outros números. Representa o círculo, o ovo primordial, a unidade imanifesta, a eternidade. Simboliza todas as potencialidades, a super consciência, o poder vital livre, o intervalo da geração. Está relacionado com o Arcano do Louco, no Tarôt. 1 – O princípio ativo, celeste, o centro, a essência, o criador, o ponto irradiante, o masculino, a luz, o Yang, o homem de pé, o Sol, o primeiro movimento. Símbolo do Ser e da Revelação. Simboliza a unidade, a onipotência divina, o princípio de todas as coisas, a individualidade, a espontaneidade, a força de vontade, a energia e a criatividade. É o início de tudo, são as novas oportunidades, a busca do inusitado. Ele traz coragem, dinamismo, independência, é um número forte. O seu lado negativo pode gerar um excesso de confiança e acabar transformando a liderança num domínio muito autoritário. 2 – O primeiro passivo, terrestre. o Yin, o reflexo, a duplicação, a alternância, o feminino, a primeira divisão em direção a multiplicidade. Representa a Lua, a complementação, a substância que recebe a essência. Simboliza a duplicidade, a dúvida, a discórdia, o antagonismo, mas também o equilíbrio, o movimento que constrói o progresso. É a manifestação das oposições, do criador e da criatura, da vida e da morte, do céu e da terra, do ativo e do passivo, do homem e da mulher, do bem e do mal. É o número do equilíbrio, do senso de justiça e do crescimento espiritual. Ele confere gentileza, compreensão e sabedoria. Sua influência traz grande capacidade de adaptação

representada por uma divindade masculina. a ação. E está associado à bondade. a flor de cinco pétalas no centro da cruz hermética. Sugere um desprendimento da matéria para se voltar mais à espiritualidade. nada pode ser acrescentado a ele. 4 – O sólido. tal como é vista no selo de Salomão (a estrela de . Gera estabilidade e segurança material. 3 – A síntese. o terrestre o que foi revelado. do centro. à dedicação e à capacidade de construção. O seu lado negativo aparece quando ele põe toda a sua potencialidade no sentido de destruição. algo muito firme em sua base. uma vez que o número 1 não é considerado. o homem. apego à rotina e às tradições. Sugere também o poder. O pentagrama. à generosidade e o perdão. É carregado de otimismo e despreocupação. o progresso. Em quase todas as religiões. enquanto filho do Céu e da Terra. com os quatro pontos cardinais. principalmente nas artes da oratória e da literatura. 6 – Os dons recíprocos. acomodação.. Nota: o nome Deus é escrito com 4 letras em diversos idiomas. as cinco formas sensíveis da matéria. com o primeiro número ímpar 3.. O quadrado mágico. O lado negativo se dá quando ele não assume as responsabilidades ou quando usa seus atributos para enganar ou ludibriar os outros. Normalmente traz facilidade no contato com os outros e indica grande talento. sem construir nada de significativo. o número da expressão da totalidade. Simboliza a vontade divina. centro da harmonia e do equilíbrio. o macrocosmo. É ligado a comunicação e a espiritualidade. Relaciona-se ao quadrado e à cruz. a soma do primeiro número par 2. O triângulo. No hinduísmo. que pode acabar por aceitar todas as imposições alheias. É um número de limitação. O ternário é o dogma universal. 5 – A união. a força de vontade e a certeza “material”. os quatro elementos. existe uma trindade divina. da decisão e da seriedade. É o número do equilíbrio. os cinco sentidos. O seu lado negativo é a passividade. Tem grande senso de responsabilidade. o cinco é o princípio de todas as coisas. amor à liberdade. etc. Representa o homem. O triângulo mágico. Os Três Mistérios. a solução do conflito dual.e a busca de harmonia nos relacionamentos. Número da comunicação e da alegria de viver. Quatro Virtudes. O lado negativo mostra que ele pode acabar dispersando todo esse talento de forma superficial. Está associado à Terra. Caracteriza o universo em sua totalidade. da perfeição da união do 1 com o 2. Ele confere geralmente rapidez de raciocínio. às mudanças e boa capacidade de adaptação. Está muito ligado aos prazeres. o bem e o mal. a liderança. o antagonismo. Simboliza a perfeita criação. de ligação com a realidade. o tangível. Também é o número da rebeldia. É o número do casamento. especialmente aos relacionados aos sentidos. Sugere também a intuição. Simboliza síntese e união. fruto dessa união. Está ligado ao trabalho. uma feminina e um “filho”. da aventura e da curiosidade.

afastando-se da realidade externa. É o número da ordem e do equilíbrio cósmicos. Relaciona-se a besta do Apocalipse. a ressurreição. Quer sempre ter beleza e harmonia ao seu redor. 9 – A gestação. dos coros angélicos (no Cristianismo é o número dos coros dos anjos celestiais). Seu lado negativo pode surgir quando ele se volta somente para o aspecto material. Seu lado negativo aparece quando quer impor seus próprios ideais a todos os outros. as 7 notas da escala musical diatônica. a individualidade. Traz uma grande possibilidade de realização financeira. Representa a harmonia da obra terminada. relaciona-se ao fecho do círculo. Sendo o último número de um algarismo. O lado negativo é a instabilidade emocional e a tendência a dar muita importância à fantasia. do idealismo e do romantismo. Está associado às ideias de justiça e harmonia. Tem muita sensibilidade. da emotividade. É organizado e realista. 7 – A totalidade do universo em movimento. É considerado no esoterismo. os 7 anjos que conforme o Apocalipse. os 7 gênios. Número do equilíbrio material e espiritual. a busca proveitosa. os 7 dias da semana.seis pontas). É o número da espiritualidade. É o número do amor. do misticismo e da introspecção. a recompensa final. a perfeição. das esferas celestes. a transfiguração. o término de uma obra. fantasia e criatividade. das musas. abandonando o espiritual. ele traz uma visão mais ampla do mundo e das pessoas. a aliança de Deus com a humanidade. 8 – O equilíbrio cósmico. Sugere a imparcialidade e a capacidade de julgar seus atos como dos outros. da ternura. as 7 cores do arco-íris. É o número da plenitude. o número da perfeição e está associado a perfeição moral e ao . Representa também a força moral e a integridade. a riqueza. ou o último do ciclo. o número dos raios da roda. da escolha. Representa a plenitude. Conduz à busca da tranquilidade e da paz interior. que sucede aos 7 dias da Criação. mas sempre voltadas para si próprio. matematicamente representado pelo número 8 na horizontal (lemniscata) é a clássica representação do infinito. Representa as más influências da vida agindo sobre o indivíduo e a certeza de ultrapassar estas barreiras e de vencer o ciclo natural do bem e do mal. representa a universalidade – símbolo da Fé Bahai. a comunhão perfeita entre o consciente e o inconsciente e do conhecimento esotérico. Simboliza o dinamismo resultante. o equilíbrio entre o bem e o mal. Está associado à Lua (cada fase lunar dura sete dias) e é tido como um número sagrado. É o número do amor ao belo. os 7 planetas visíveis. Símbolo da eternidade. dos laços. da doação. Traz simpatia e afetuosidade. estão sempre diante do trono de Deus. assim completando e findando o ciclo promete a certeza da realização. Quadrado de 3. pois na Bíblia é o número do pecado. os 7 Sacramentos. das dúvidas. o período completo ou o ciclo completo. mas também um grande apego às tradições e à família. da capacidade de administração e do trabalho duro.

da renovação dos ciclos vitais. as alegrias e as tristezas. O Zodíaco (os doze signos). Esta associado aos elementos naturais da vida. representa a ligação do Céu e da Terra (o Tao). Logo em seguida. o décimo terceiro capítulo do Apocalipse refere-se ao anticristo e à besta. a vida e a morte. no Tarôt. trazendo assim o conhecimento. a dedicação e a prudência. do círculo concluído. ao número 1.consciente. a volta à unidade. a paciência. as 12 tribos de Israel. Anuncia o recomeço. no Tarôt. os 12 meses do ano. as esferas da Árvore da Vida. que normalmente consegue ver além das aparências. O lado negativo vem quando a capacidade de compreensão da vida é mal aplicada. depois que o Imperador Felipe da Macedônia acrescentou sua estátua às do doze deuses do Olimpo. criativa. Zeus é o décimo terceiro no cortejo olímpico. um todo fechado em si mesmo. o retorno ao ponto de partida. Jesus e os 12 Apóstolos. É ambivalente. É o número da eleição. 11 – Número dos mistérios da fecundidade. usadas como proteção. ele permite uma mente intuitiva. da qual tudo flui e para a qual tudo retorna. Casamento do 3 (os planos do mundo) e do 4 (os pontos cardeais). . onde está a fonte da natureza. Existem treze cartas de cada naipe no Baralho. Representado pelo Enforcado. Soma de 5 e 6. Relaciona-se as palavras “abracadabra” e “alendalenda”. O onze é considerado de maneira à parte e é chamado de número mestre. os 12 Apóstolos. O seu lado negativo aparece quando ele não consegue administrar todo esse potencial benéfico e acaba se perdendo na busca de um “paraíso fácil”. Simbolizado pela Morte. e assim o ciclo continua terminando uma fase e começando outra. O Universo e sua multiplicidade interna. com as forças cósmicas e telúricas. 12 – Número das divisões espaço temporais. Em contra partida. a sabedoria. o senso. Geralmente gosta de grandes viagens. o bem e o mal. assim a vida gira tendo seus altos e baixos. tem uma forte intuição e imaginação. capazes de colocar aquele que busca em harmonia. Sua energia é muito forte. ele foi brutalmente assassinado. É o número do humanismo. Algo fundamental. Representa a totalidade. Sugere mudanças e faz parte do destino. O Rei Arthur e os 12 cavaleiros. 13 – Na Antiguidade o número 13 tornou-se de mau agouro. É a soma dos quatro primeiros números. Relaciona-se à noção de poder e glória. Jacó e as 12 Tribos de Israel. Robin Hood e seus 12 alegres companheiros. servindo para fins prejudiciais. os 12 Cavaleiros da Távola Redonda. da generosidade. 10 – Representa o ponto final das unidades e portanto. assim o mundo vira. os 10 Mandamentos. progressista e idealista. 14 – Representa a perfeição também (= 2 × 7).

durante 40 anos os israelitas vagaram pelo deserto à procura da Terra Prometida. relaciona-se com a medida da história humana. as 22 letras hebraicas que representam o Universo da Cabala. símbolo das formas naturais e da história da Criação. a plenitude. entre bem e mal. 17 palavras compõem o chamado à prece. simbolizando a solidariedade cósmica. no Tarôt. 17 – Número venerado no Islã. do resguardo e da quaresma. que além de conferir uma excelente compreensão do universo. no Tarôt. Noé enfrenta 40 dias e 40 noites de dilúvio. soma de 8 e 9. . 40 – É o número da provação. É a Torre. com seus 24 raios. Evoca a realização. a meta alcançada. Curiosamente escolhido como marco da maioridade para muitos povos. o abismo. do castigo. na Bíblia. permite a concretização dos ideais. É o número dos anciãos do Apocalipse. O lado negativo deste número só aflora quando ele abandona suas próprias convicções e se deixa levar pelas ideias alheias. O dobro de 8. relaciona-se aos ciclos de encarnação.16 – Quadrado de 4. da espera e da preparação. 36 – Relaciona-se ao encontro dos elementos em suas evoluções cíclicas. Existem 36 talismãs de Salomão. Simbolizado pelo Julgamento. pois é a soma dos quatro primeiros números pares com os quatro primeiros números ímpares (20 + 16). Este também é um número mestre. o que equilibra a sua parte idealista. Associa-se às ideias de liberação cármica. a responsabilidade. Simboliza também a roda dos renascimentos. número cultuado por várias tradições indígenas por estar associado aos 20 dedos humanos. Jesus prega por 40 meses e ressuscita depois de 40 horas no sepulcro. São 17 os gestos litúrgicos na tradição muçulmana. os 22 capítulos do Apocalipse de São João. o quadrado do quadrado. mutação e renascimento. Existem 40 cartas numeradas dentro do Baralho Cigano. 21 – Os atributos da sabedoria. relaciona-se ao 72 (produto de 8 e 9). É o grande quaternário dos pitagóricos. para os maias representa a Deus Solar. Moisés passa 40 dias no Monte Sinai. Medida de quarentena. Pode simbolizar o extremo orgulho. representa a completa realização no plano concreto e material. Os 22 Arcanos Maiores do Tarôt. É o número do Universo. a livre escolha. Ele traz ainda uma grande dose de intelectualidade. No Tarôt é o Mundo. a perfeição por excelência. o poder sem controle. 24 – Representa a duplicação da harmonia entre Céu e Terra. 20 – O Homem Perfeito. 22 – A manifestação do ser no espaço e no tempo.

em perfeito equilíbrio (2). 24. dispersos após a construção da Torre de Babel. 666 – O número do Anticristo. à expressão do ilimitado. representa o ciclo cósmico. 777 – O número do Messias. 36. Atribui uma qualidade específica ao que é enumerado. a plenitude. 365 – O processo cíclico completo. idade mística de Jesus Cristo. 99 – Na tradição esotérica islâmica (o sufixo) é o número dos nomes conhecidos de Deus. relaciona-se à totalidade. Simboliza o final de uma longa jornada. a fecundidade. 1. representa a realização terrestre. números relacionados à harmonia das esferas. a perfeição de algo completo. Representa os habitantes do mundo. 12. o máximo da fraqueza. Múltiplo de 33. 8. o 108 (número do homem) é muito apreciado por várias sociedades secretas. a abertura que possibilita escapar do ciclo. representa. Se acrescentarmos uma unidade representará a saída do círculo. carrega em si a revelação. 3.49 – Quadrado de sete. 6. da permanência para a eternidade. representa equilíbrio e proporção. Na China. 70 – Como todos os múltiplos de 7. Jesus Cristo seria a sexagésima quarta geração depois de Adão. Podemos encontrá-lo no triângulo isósceles (com 108 graus). 100 – Parte do todo. 64 – Quadrado de 8. Associa-se também ao campo delimitado de batalha. 72 – Produto de 9 e 8. representa a totalidade de tudo que há sobre a Terra. A soma de seus algarismos é 9 e são 9 os números dos quais é múltiplo: 2. 18.000 – Simboliza a abundância. 108 – Como o 36 (número do céu) e o 72 (número da terra). representado pelo tabuleiro de xadrez. Porção individualizada. o período de espera para a alma de uma pessoa falecida ganhar definitivamente um novo lar. Representa a harmonia. os 70 povos da Terra. que dá as proporções do número de ouro. em diferentes tradições. Microcosmo inserido no macrocosmo. à universalidade. ou o término de um tempo de espera. Relaciona-se à quantidade que não . Símbolo da Criação (7) manifestada. o máximo da perfeição. conjunto que se destaca num todo maior. segundo São Lucas. que possui função específica dentro do contexto mais amplo. 9.000 – Significa multidão. a expressão do Divino na humanidade. 10.

.pode ser contada. onde cada semente produzirá dez mil grãos. Refere-se também ao reino de Cristo.