Você está na página 1de 6

A Chamada Divina

Texto: Gn 12:1-4; Hb 11:8; Mt 11:28; At 13:1-3

Introdução: Quando analiso o fato de Deus chamar homens e mulheres para realizarem sua
obra fico maravilhado e me lembro do salmista que diz: “Que é o homem mortal para que te lembres
dele? e o filho do homem, para que o visites?” – Sl 8:4. Além da bendita salvação que nos foi propiciada
pelo Cordeiro de Deus (Jo 1:29), o Senhor ainda nos chama para trabalharmos em sua seara. Não
somos merecedores desta grande confiança que Deus nos concede. Por isto nesta simples mensagem
tratamos da chamada divina em dois aspectos.

I. A chamada divina em dois aspectos

1º. Chamada universal – I Tm 2:3; Mt 4:17; 16:24; Ap. 3:20

a. Deus chama todos à salvação – Vinde a mim todos...

i) – Jesus iniciou seu ministério convidando ao arrependimento – Mt 4:17

ii) – Jesus veio para oferecer salvação a todos – João 3:16-18

iii) – Jesus nunca fez acepção de pessoas, mas quem o buscava recebia a salvação – Mt
8:10-12; 15:21-28

iv) – Paulo entendeu isto! – At. 9:15; 16:31; 22:15, 16; Rm 3:23; 6:23; At 13:46; 14:15-17

v) – Assim, entendemos que esta chamada universal ou chamada à salvação está aberta
a todos. Deus não predestinou uns para o céu e outros para o inferno – Mt 25:41

v.i) – Deus não é o agente que determina o curso, ou o modo de viver de cada ser humano,
pois, o mesmo irá pedir conta de tudo o que fazemos – Ap. 20:12; Ml 2:17; Ec. 7:29

v.i.i) – Palavras – Mt 12:36, 37

v.i.i.i) o exemplo do homem da mina – Lc 19:22

v.i.i.i.i) e de Davi – II Sm 12:5, 6

v.ii) – Obras – Ap. 20:11-15

v.ii.i) cada um dará conta de si mesmo a Deus – Rm 14:12

v.ii.ii) Estas obras se referem as nossas atitudes – Mt 7:21-23

v.ii.iii) Se referem, também, ao nosso caráter – Mt 12:33-35

vi) – Se aceitarmos a doutrina da predestinação fatalista teremos que acreditar, também, que
o próprio Criador projetou a queda do homem, o que não é verdade, pois, foi o ser humano
que decidiu pecar – Gn 2:16, 17; 3:10; Rm 3:23

vii) – O fato de Deus conhecer tudo de antemão não quer dizer que Ele predestinou o
homem para pecar ou permanecer pecando
viii)– Por fim, o que devemos entender é que Deus predestinou sim, todos à salvação – Rm 2:6-
11; Mt 28:19; Mc 16:15-17; Lc 24:46, 47; At 1:8

II. Chamada Específica – Jo 15:16; Mt 28:19; Mc 16:15-17

a. Deus chama alguém para uma determinada obra ou função

Introdução: Dentro desta segunda parte deste estudo estaremos dividindo o mesmo em
duas partes: chamada específica e os ministérios disponíveis e a chamada da igreja. Assim é
importante que, antes de tudo, saibamos que a igreja tem uma missão: cumprir o
mandamento do IDE. E começarei abordando, primeiramente esta missão a nós confiada
pelo Senhor Jesus Cristo. É necessário falar e estudar sobre este assunto devido, na minha
pouca caminhada ministerial (5 anos) ouvir de muitos irmãos (as) a seguinte frase: “Eu não
tenho o DOM de evangelizar”. “Deus não me deu este DOM”. Assim visando esclarecer que o
cumprimento do IDE não é um DOM específico de alguns ou dos obreiros, pois, segundo a
bíblia Jesus deu uma ordem à sua igreja e a salvou com a finalidade da mesma servir a Ele,
me propus a falar sobre este tema tão importante na vida cristã. Pelo que notei na vida de
irmãos (ãs) que usaram este argumento (citado acima) os mesmos não tinham nenhum
conhecimento bíblico ou se tinham era bem pouco e sua vida de oração não era a das
melhores. Então, que a partir de hoje cada um de nós assuma a nossa responsabilidade e
cumpramos a ordem de Cristo sem usar desculpas.

1º. A chamada específica da igreja – Mt 28:19; Mc 16:15-17

i) – Nossa chamada é para cumprir o IDE de Jesus – Jo 15:16

1. Pregando – Ide por todo mundo, pregai o evangelho a toda criatura... v.15

1.1. pregar o evangelho é anunciar a boa notícia de salvação por meio de Cristo chamando
as pessoas ao arrependimento – Mt 4:13-17; Lc 19:10; At. 4:12

1.2. é anunciar o reino que nos está preparado – Mt 10:7; Mt 25:34

1.3. é anunciar que em Cristo as barreiras foram derrubadas – Ef. 2:14-16

1.4. é anunciar que Cristo venceu a morte para nos dar a vida eterna – Hb 2:14, 15

1.5. é testemunhar de Cristo – At. 1:8

1.6. Nada tem a ver com o que muitos estão pregando hoje – Rm 14:17; Mt 4:4; 6:33

1.6.1. Cuidado com a doutrina da prosperidade que enfatiza que o crente tem que ser
próspero materialmente como requisito de ter a benção de Deus – Lc 12:14, 15

1.6.1.1. Se assim fora Deus não teria provado Jó, tirando-lhe tudo – Jó 1:20-22; 2:8-10
1.6.1.2. Lázaro teria sido lançado no inferno – Lc 16:22, 23

1.6.1.3. Jesus teria nascido num berço de ouro e vivido na riqueza – Mt 8:20

1.6.1.4. Jesus teria aconselhado o jovem rico a ficar mais rico ou, então, não teria reprovado
sua avareza – Mt 19:20, 21

1.6.1.5. Jesus teria acolhido a petição de certo homem – Lc 12:13, 14

1.6.1.6. O Ap. Paulo não teria ensinado a Timóteo – I Tm 6:7-14, 17-19

1.6.2 A maioria destes tipos de pregadores e ensinadores visam o lucro conforme a bíblia
descreve – At 20:28-30; II Pe 2:1-3; I Tm 6:4-6

1.6.3 Que possas estar ciente que nossa missão é pregar o evangelho como ele é e não
como alguém quer que seja - Mt 12:38-42

1.7 A responsabilidade é grande. Veja os dados a seguir. É nossa esta missão!

a) – 2.200 línguas ainda não possuem nenhum trecho da Palavra de Deus, ou seja, cerca de
190 milhões de pessoas – enquanto Jesus disse: “Ensinando-os a guardar todas as coisas” –
Mt 28:19; Ap. Paulo fala a Timóteo – “Pregue a tempo e fora de tempo” II Tm 4:2. Das 6.912
línguas faladas no mundo pouco mais de 500 tem a bíblia completa – Enquanto Deus deseja
que esta palavra seja espalhada pelo mundo – Mt 24:14; pois, Cristo comprou com o seu
sangue povos de todas as nações, tribos e línguas - Ap. 5:9

Fonte: http://www.jmm.org.br/

a.a) – Isto porque para traduzir a bíblia para uma língua gasta-se entre 15 a 20 anos. Estás
disposto a fazer esta obra e orar pelos que já realizam?

Conclusão: Ficou claro a nossa responsabilidade diante de Deus e do mundo. Não podemos
ficar parados como se nada estivesse acontencendo, pois, o mundo geme e chora diante de
tantos problemas que atacam o ser humano. Por isto a partir de hoje te levanta diante de
Deus e faça a vontade dEle. Se desejava descobrir qual a vontade de Deus, então comece
fazendo, ou melhor, cumprindo o IDE. Que Deus vos abençoe em Cristo Jesus.

Pr. Clayton – Min. Luz aos Povos


2. Discipulando – Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações... Mt 28:19

Introdução: Esta é uma obra que está sendo deixada de lado, ou melhor, quando existe na igreja é
levada não muito a sério. Tem irmãos que pensam que discipular é somente ensinar todo domingo de
manhã a lição mas, digo que isto é uma gota em um oceano. Nesta parte do estudo, observamos pelo
texto bíblico de Mateus, que a ordem de Cristo não é só para pregar o evangelho (ver Mc 16:15, 16) e,
sim “Fazei discípulos de todas as nações... ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho
mandando” . Assim, este estudo tem a finalidade de mostrar a igreja o que é, de fato, discipular e, ao
mesmo tempo o que é ser discípulo, pois, só poderá discipular aquele que é discípulo do Senhor Jesus
Cristo. Minha oração e desejo é que esta aula venha inflamar seu coração e venhas de fato fazer um
evangelismo completo: Indo – Pregando – Discipulando – Enviando.

I. Conceito da Palavra discípulo

No Antigo Testamento temos duas palavras correlatas: lamad: aprender e ensinar, ser instruído, versado
e entendido; limmud –discípulo aluno ensinado, instruído, acostumado (Is. 8:16) – erudito – alguém
que pode ser ensinado, treinado; talmid: estudante – discípulo – subordinado a um Rabino. Em Israel os
talmidim eram considerados aprendizes da Torá. Daí deriva-se a palavra Talmude.

No Novo Testamento temos a palavra grega Mathetes que aparece nada menos que 250 vezes
relacionada a aprendiz, pupilo, aluno, discípulo aprendiz. Uma pessoa era chamada mathetes quando
vinculada a uma outra, um professor/mestre possuidor de conhecimentos práticos e teóricos ou um
ensinamento doutrinário. Também temos mimeonai: imitar, imitador – assim o discípulo, sendo que o
discípulo era um imitador de seu mestre. Por último temos opisô: ir atrás, depois, detrás, vir depois. Este
termo denota a ação do discípulo que andava atrás do mestre, ou seja, tinha participação na comunhão e
vida do seu mestre, bem como estabelecer vínculo total da personalidade em relação àquele ensinamento.

1. A Chamada da igreja não é só para pregar é também para discipular – Mt 28:19

a. Discipular é uma função de cada crente em Jesus – Jo 15:16 - Não fostes vós que me escolhestes a
mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o
vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.

a.a. Isto porque Cristo escolheu a igreja – “...eu vos escolhi...”


i) – E somente a ela foi dada a Palavra da Salvação (Palavra da Reconciliação – II Co 5:18, 19)
i.i) – Ela não só tem a mensagem evangelística, mas o ensino a respeito da salvação – Mt 13:19;
i.ii) – Filipe e o Eunuco Etíope – At. 8:29-39
i.iii) – Sob a unção do Espírito Santo Felipe levou o etíope a necessidade de querer aprender (vv.30, 31
“...entendes tu o que lê? “Como poderei entender se alguém me não ensinar”). Esta deve ser a nossa
missão. Assim fez o Ap. Paulo aos Judeus da cidade de Beréia (ver Atos 17:10-12).
i.vi) Os Apóstolos e a igreja de Jerusalém Atos 2:42 “E perseveravam na doutrina dos apóstolos...”.
Esta perseverança na doutrina advém do ensino ministrado pelos Apóstolos. Só pelo ensino
(discipulado) é que uma pessoa poderá permanecer firme em Jesus – Mt 7:21-24
i.vi.i) – porque discipular é fazer o crente ser discípulo de Jesus – Mt 16:24
ii) – Ela foi e é treinada para exercer este ministério – Mt 4:19 – “E disse-lhes: Vinde após mim, e eu
vos farei pescadores de homens”; Mt 28:20ª – “Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho
mandado”;
ii.i) – Notemos que o pescador não só pesca mais, trata, limpa, cuida do pescado. Logo ser pescador de
almas é fazer o serviço completo ou encaminhar para os que fazem este trabalho. Da mesma forma se dá
com o discipulado. A pessoa foi atraída, tocada, movida pelo Espírito Santo que lhe revela o amor de Cristo
por ela, então há o arrependimento, a partir daí a igreja tem que estar apta a tratar, cuidar daquela alma.
Esta é a nossa chamada! “Fazei discípulos”.

a.b. Porque a igreja recebeu este encargo, ofício – “...e vos designei para que vades...”
Designar é assumir cargo, escolher, nomear, responsabilidade, indicar para exercer uma atividade
Nomear: chamar; escolher por eleição, eleger; fazer nomeação de (alguém) para algum posto, cargo, etc
(Fonte: Dic. Houaiss).
i) – Isto revela o poder que Cristo nos conferiu para realizar esta obra – Lc 10:19
ii) – Não há desculpas e, sim falta de interesse porque Cristo já nos concedeu as armas espirituais
para discipular, etc.
iii) - E não há o que temer, pois, Cristo prometeu que as portas do inferno não prevalecerão contra
a igreja – Mt 16:18
iv) - Porque Ele estará conosco sempre – Mt 28:20
v) - O discipulado é a obra que, verdadeiramente dá fruto permanente - ...e o vosso fruto
permaneça...

Pr. Clayton – Min. Luz aos Povos

2º. O Crente e sua chamada específica – Ef. 4:11

Introdução: Este é um tema que deveria ser abordado com mais freqüência nas igrejas, pois, a falta de
obreiros não é somente porque faltam pessoas, mas também porque falta ensino e incentivo para que
crianças, jovens e irmãos (ãs) em geral se interessem pelos ministérios disponíveis à- igreja do
Senhor Jesus Cristo. Nesta parte do estudo estarei, com a graça de Deus, tentando transmitir, dentro da
Palavra, a chamada de Deus específica na vida de muitos crentes, que até mesmo por falta de
conhecimento e maior relacionamento com o Senhor desconhecem sua vocação. Não é meu objetivo
ditar quem tem uma chamada específica para o ministério, pois, isto não depende da minha vontade,
um ser humano falível e mortal, mas sim de Deus, e sim, servir de despertamento para que os que
possuem uma chamada venham abraçar esta causa e missão.

1. Abraão – Gn 12:1-4; Hb 11:8

a. Este patriarca foi convocado por Deus para deixar tudo e partir – vv. 1, 2

a.a. – Observe que foi Deus quem escolheu ele, logo não saiu por sua própria vontade – v.1 - Ora, o
Senhor disse a Abrão: sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai...

a.b. –Tinha ele a idade de 75 anos quando partiu de sua terra – v. 4 - E era Abrão da idade de 75
anos de idade quando partiu de Harã.

a.c. – Abrão partiu por meio da sua fé – Hb 11:8 - Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para
um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia.
b. Em Abrão aprendemos com o Senhor três fatos importantes sobre a chamada de divina:
i) – Primeiro: Deus é quem chama - João 15:16 – “ Não fostes vós que me escolhestes, mas fui
EU que vos ESCOLHI e vos designei...”.
i.i) – Foi Deus quem chamou Eliseu – I Rs 19:16, 19-21
i.ii) – Foi Deus quem chamou Jeremias – Jr 1:5
i.iii) – Foi Deus quem escolheu Isaías – Isaías 6:1-8
i.iv) – Jesus escolheu os seus doze apóstolos – Mt 10:1-4; Lc 6:12-16
i.vi) – Jesus escolheu Paulo – At 9:6, 15; 22:13-15
i.vii) – Deus escolhe quem quer para uma obra específica – Rm 9:11-13; Ef 4:11 – E ele mesmo deu
uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,

ii) Segundo: Quando Deus escolhe não importa circunstâncias (como idade – sexo –
cultura – raça – cor , etc) – “...e era Abrão da idade de 75 anos quando partiu...”
ii.i) – Para Jeremias Deus disse: “...Não digas: sou um menino... – Jr 1:7, 8
ii.ii) – Para Moisés ele disse: “...vai, pois, agora, e eu serei com tua a boca e te ensinarei o que hás
de falar...” – Ex. 4:11, 12
ii.iii) – Para Isaías o anjo disse: “...a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado...”.
ii.iv – Foi Jefté que Ele usou para livrar a Israel – Jz 11:1-3, 6; Hb 11:32
ii.v) – Para os pescadores Jesus disse: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” – Mt
4:19
ii.vi) – Para Saulo disse: “Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer”. –
At. 9:6

iii) – Terceiro: O chamado de Deus é cumprido pela fé – Hb 11:1-8


iii.i) – Isto se revela quando o crente é fiel a Deus – Jó 1:20-22
iii.i.i) – A igreja de Filadélfia tem esta característica – Ap. 3:8, 10
iii.ii) – Quando o crente depende de Deus – Sl 37:5, 25; 121:1-8; 125:1
iii.ii.i) – ele obedece o chamado e sabe que Deus é que dará as condições para o cumprimento do
mesmo – II Cr 20:15; I Sm 17:45-47.
iii.iii) – Ele aguarda a recompensa divina – Hb 11:8-10; I Co 15:58

Conclusão: Teríamos muito que falar acerca deste assunto, mais é bom que cada crente em Jesus
se desperte para estudar a bíblia e começar a ter compreensão dos textos sagrados para experimentar
as ricas bênçãos de Deus. Na próxima semana, se Deus permitir, estaremos dando continuidade a
este estudo tratando dos dons ministeriais que Jesus deixou disponíveis a sua igreja.