Você está na página 1de 8

CUIDADOS COM O EXTERIOR DO SEU VEÍCULO.

Lave seu carro com produto especial para automóveis ou lava-auto


com cera evitando os detergentes comuns de cozinha ou querosene
misturado na água porque removem a cera.

Uma bem encerada pode inclusive ser lavada apenas com água pura
porque o pó sai facilmente.

Encerar a pintura regularmente para manter o aspecto de novo e


proteger contra o sol.

CUIDADOS COM A PINTURA

Existe uma grande confusão de informações quando se procura


produtos para limpeza e proteção da pintura automotiva.

Os rótulos dos produtos em geral são medíocres e apenas fazem


promessas e garantem ser melhor ou durar mais que os produtos
concorrentes.

Poucos produtos trazem informações úteis e objetivas e passam a idéia


de que o produto é bom para tudo e para todos.

Raramente as embalagens trazem informações precisas de quando o


produto deve ser usado ou quando não deve ser usado.

Você sabe a diferença entre cera polidora, cera limpadora, polidor,


cera, composto lustrador, cera protetora, massa para polir, cera
colorida automotiva, cera liquida, polidor líquido ?

Estes produtos são todos iguais? Qual desses produtos você escolheria
agora para passar na pintura do seu carro?

Após testar muitos produtos ao longo dos anos, falar com alguns
fabricantes desses produtos e pesquisar informações na internet pode-
se chegar a algumas conclusões.

Dica: você pode saber a finalidade de um produto antes de comprar


lendo a composição no rotulo e verificando se contem cera e/ou
abrasivos.

Tipos de Produtos
POLIDOR - O polidor é um produto pastoso ou líquido sem cera que
apenas limpa e renova o acabamento da pintura removendo manchas
de pintura queimada (oxidada), manchas diversas e pequenos riscos na
superfície.

A pintura oxidada se apresenta como manchas claras e foscas na


pintura em locais expostos ao sol.

Um carro que não foi polido durante muitos anos pode apresentar uma
pintura totalmente fosca e queimado e sem nenhum brilho.

O polidor pode ainda condicionar a pintura repondo óleos e outras


substâncias na tinta.

Ao eliminar as camadas oxidadas e foscas o produto polidor deixa a


pintura com uma cor uniforme e com aspecto de novo.

O polidor normalmente é uma mistura de solventes derivados de


petróleo, óleos e partículas abrasivas (ex: óxido de alumínio, silicato de
alumínio, argila, carga mineral) que atuam como uma lixa muito fina
removendo uma pequena camada de tinta velha e expondo a tinta nova
por baixo.

Os polidores não contêm cera porque a sua finalidade é apenas limpar


a superfície sem proteger.

Ao aplicar um polidor é normal que a estopa ou flanela fique da cor da


tinta porque a tinta velha removida ficará retida na estopa.

O polidor pode ser adquirido em varias graduações de tamanho de


grão identificado por um numero.

Os polidores com grãos maiores são mais agressivos e removem mais


tinta eliminando risco maior da pintura.

Os polidores de grão fino são menos agressivos e removem pouca tinta


e eliminam apenas pequenos riscos.

Existem polidores de grão extra fino também chamados de composto


lustrador que são utilizados para eliminar riscos muito finos no
acabamento final antes de aplicar a cera protetora.

Após usar um polidor agressivo de grão grosso é necessário polir com


um polidor de grão fino e depois extrafino para eliminar os riscos do
próprio polidor.
Os polidores devem ser usados somente quando realmente necessário
porque a cada aplicação reduzem a espessura da tinta até aparecer a
tinta de fundo e a chapa.

Antes de aplicar o polidor o carro deve estar perfeitamente limpo para


evitar aranhões ao polir. O Polidor normalmente é aplicado
manualmente com pano, estopa ou algodão especial.

Para um serviço mais rápido algumas empresas usam usar uma


maquina especial chamado de politriz com disco (boina) rotativa de
espuma. Não aconselhamos o uso dessa máquina para a aplicação da
cera. Isso não é necessário. Apenas o pano em movimentos circulares
dá o efeito esperado de brilho e proteção.

O polidor apenas limpa bem a pintura, mas não oferece proteção


contra chuva e sol.

Após passar o polidor é necessário aplicar uma boa cera para proteger
a pintura. A melhor cera disponível no mercado é a Resina Microlite,
última geração das chamadas ceras líquidas.

Tanto os polidores como a resina Microlite não contêm cera ou silicone.

Após passar o polidor você pode lavar o veículo para eliminar o


excesso do produto antes de aplicar a cera. Você pode identificar um
verdadeiro polidor olhando os ingredientes no rotulo onde deve constar
algum tipo de abrasive e nenhuma cera.

Para evitar o desgaste desnecessário da tinta recomenda-se usar um


polidor somente quando realmente necessário para eliminar riscos,
pintura queimada e outras imperfeições.

MASSA PARA POLIR- A massa para polir é similar ao Polidor porem


em forma de pasta e geralmente mais agressiva e com mais abrasivos.
Deve ser usado apenas em pinturas muito oxidadas ou com riscos mais
profundos.

Evite o uso de massa para polir a todo custo, para não desgastar a
camada de tinta.

A massa de polir pode ser adquirida em varias graduações para uma


remoção mais agressiva ou mais branda da tinta.
A massa para polir não oferece proteção para a pintura e deve ser
seguida de uma aplicação de cera. A massa para polir sempre contém
partículas abrasivas (ex: óxido de alumínio, silicato de alumínio, argila,
carga mineral) que pode ser observado na composição no rótulo.

CERA - A Cera para uso automotivo é um produto líquido ou pastoso


que tem a única função de proteger a pintura contra o sol, a chuva,
poeira, a oxidação e pequenos riscos enquanto deixa a superfície lisa e
brilhante. A cera mais conhecida e utilizada em todo o mundo para
proteção de veículos é a cera é retirada da resina de vegetais como a
Resina Microlite.

A cera vegetal é muito boa e resiste bem a altas temperaturas (ex: no


sol) porque derrete apenas acima de 80oC. As ceras automotivas
normalmente são uma mistura de cera de vegetais, óleo, parafina,
aditiva e solventes diversos.

As ceras não contem abrasivos, portanto não elimina riscos, sujeiras


ou tinta oxidada. A cera normalmente é translúcida e não deixa
resíduos depois de aplicado.

Ao contrário dos polidores, a cera normalmente é mais fácil de


espalhar e aplicar, especialmente se ela for líquida.

Em pinturas muito envelhecidas é recomendado primeiro eliminar as


imperfeições da pintura com um bom polidor antes de aplicar a cera.

A cera deve ser aplicado com temperaturas ambiente acima de 16oC e


na sombra, com boa luminosidade para enxergar melhor o serviço.

A cera em pasta é espalhada e friccionada sobre a pintura com estopa,


algodão ou flanela formando uma camada fina. O excesso de cera irá
formar manchas claras de cera que é dura e difícil de remover.

A cera líquida já substituiu com vantagem as ceras em pasta. Com um


aplicador manual (veja em www.microlite-microlite.com)

A pintura pode ser friccionada com flanela ou estopa limpa alguns


minutos após aplicar a cera e novamente após algumas horas para
realçar o brilho.
A pintura com cera irá resistir melhor a pequenos aranhões e será
muito mais fácil de lavar porque evita a aderência da sujeira. Na
pintura com cera a água da chuva não se espalha e forma pequenas
gotas sobre a superfície.

A aplicação de cera não prejudica a pintura e poderá ser repetido


frequentemente.

Ao aplicar cera o pano não deve ficar da cor da tinta porque a cera não
deve remover tinta. Se o pano ficar com tinta o produto é abrasivo e
não é a cera protetora de que falamos. A durabilidade da cera pode
variar de acordo com o uso e a exposição ao sol e intempéries. Mas
deve tranquilamente durar de 10 a 15 dias ou até a próxima lavagem.

Algumas ceras contem ingredientes adicionais como silicone, PTFE


(Teflon) e polímeros acrílicos. Os fabricantes dizem que a proteção
dura mais com estes ingredientes. As modernas pesquisas demonstram
que o silicone é prejudicial à pintura e produtos que tenham esse
ingrediente estão sendo banidos para uso na carroceria dos veículos.

Existem produtos tipo cera liquida para aplicação rápida que utilizam
apenas derivados de silicone para proteção e brilho e não contem ceras
vegetais. Essas ceras que contém silicone tem sido condenadas pelos
especialistas pois danificam com o tempo as pinturas. A resina
Microlite não conte silicone e pode ser usada indefinidamente.

Nos primeiros 30 dias após uma pintura nova use apenas cera e sem
silicone.

O uso de ceras com silicone pode tornar difícil a repintura do veiculo e


as oficinas de pintura em geral não gostam de ceras com silicone por
perto.

A cera verdadeira não pode conter partículas abrasivas que são


identificados na composição no rotulo como carga inorgânica, óxido de
alumínio, silicato de alumínio e outros materiais abrasivos.

Hoje no mercado existem poucos produtos que podem ser classificados


como verdadeiras ceras porque a maioria conte abrasivos para
também limpar a tinta. Recomenda-se usar cera nos cuidados
freqüentes da pintura nova ou em perfeito estado porque não causa
nenhum tipo de desgaste da camada de tinta.
Atenção: Existem produtos no mercado vendidos como cera, mas que
na verdade são ceras polidoras porque contem abrasivos na
composição. Verifique sempre a composição no rotulo do produto antes
de comprar.

CERA PROTETORA- É a mesma coisa que cera e apenas protege a


pintura e melhora o brilho. Não contem abrasivos e é fácil de aplicar.

A resina Microlite ainda não é a mais conhecida, mas já domina o


mercado dos conhecedores sendo apenas questão de tempo para ser
conhecida pelo grande público usuário que já percebe as grandes
vantagens do custo, da praticidade e da rapidez com que é aplicada.

CERA POLIDORA - A cera polidora tenta reunir as vantagens do


polidor com as vantagens da cera. A cera polidora possui partículas
abrasivas para eliminar pequenos riscos e pintura queimada e contem
ainda cera para oferecer proteção e brilho. A cera polidora é um
produto dois-em-um que agiliza o tratamento da pintura porque
permite polir e encerar numa única operação.

A grande maioria dos produtos pastosos hoje vendidos em latas no


supermercado (Grand Prix, Carnu, Pérola, Proauto etc...) podem ser
classificados como cera polidora apesar de muitos serem identificados
simplesmente como cera. Para uso freqüente a cera polidora é sem
dúvida agressiva demais e pode diminuir a vida útil da pintura devido
ao desgaste da tinta provocado pelos abrasivos a cada aplicação. Na
verdade essas ceras são tão agressivas que mancham plásticos,
borrachas e até os vidros.

Hoje existem Ceras Polidoras específicos para cada tipo de pintura


onde a diferença deve estar na quantidade e tipo de abrasivos presentes
conforme o tipo de pintura onde vai ser utilizado (metálica, nova,
queimada, etc...). Ainda uma vez recomendamos a Resina Microlite por
não ter contra-indicações e pode ser usada em qualquer tipo de
pintura.
A cera polidora para pintura oxidada pode conter mais abrasivo
enquanto para pintura metálica com verniz pode conter menos
abrasivos ou abrasivos mais finos.

Recomendamos usar Cera Polidora somente quando necessário para


eliminar riscos, pintura queimada e outras imperfeições. Uma boa
alternativa é usar Cera Polidora somente para limpar e remover
manchas da pintura com intervalos grandes, dois em dois anos e usar
uma cera pura nos cuidados freqüentes (Ex: mensalmente) para
realçar o brilho e a proteção.

CERA LIMPADORA- As ceras limpadoras contem solventes e


emulssionantes para limpar a pintura e cera para oferecer proteção e
brilho porem não contem partículas abrasivas.

A cera limpadora faz uma limpeza suave e protege a pintura com cera,
normalmente cera de origem vegetal. Um exemplo deste produto é a
Resina Microlite.

Você pode muitas informações nestes e atendimento ao cliente dos


fabricantes no site www.microlitebrail.com.br e no blog
www.microlite-microlite.com ou ainda pelo e-mail
falecomodono@hotmail.com o Nextel da empresa é ID 24*52727

CUIDADOS COM AS BORRACHAS

As borrachas dos vidros, pneus e acabamentos envelhecem com o sol,


ozônio, oxigênio e produtos químicos. A primeira providência para
conservar as borrachas é estacionar o veículo na sombra sempre que
possível.

Cuidado com os produtos protetores a base de silicone puro e solvente


que existem no mercado (dezenas de marcas) porque a proteção será
apenas parcial e o acabamento gorduroso.

Os serviços de lavagem em alguns postos de combustível e lava rápidos


são deficientes e o serviço normalmente é feito pela metade usando
apenas o jato de água e produtos químicos. Cuidado com os produtos
químicos usados nestes locais porque normalmente mancha a pintura e
até os vidros do veículo (manchas brancas permanentes no vidro
dianteiro, causadas por uma lavagem mal feita com produtos baratos e
com agentes agressivos).

CONSERVAÇÃO DOS PLÁSTICOS


Os veículos modernos possuem muitas peças plásticas. Para conservar
as partes plásticas o mais importante é evitar o sol.

A resina Microlite pode ser aplicada nas partes plásticas e protege dos
raios solares (PABA) protegendo o plástico e melhorando o aspecto e
brilho.

CROMADOS

Em cromados novos evite produtos abrasivos como lixa, palha de aço,


polidores de metais e pastas para evitar o desgaste da camada de
cromo e a perda do brilho. Em cromados novos basta lavar com água e
sabão e passar cera para dar brilho e proteção. Cromados velhos
podem ser limpos com produto polidor de metais tipo Brasso ou Kaol
usando pano ou estopa. Estes polidores contem partículas abrasivas
muito finas e agentes de limpeza. Depois passe cera automotiva com
um pano ou estopa para proteção. A Resina Microlite pode ser usada
em cromados.

Pequenas marcas de ferrugem podem ser eliminadas com polidor ou


com palha de aço (Ex: BomBril) seguido de polidor de metais, mas é
um sinal de que a peça vai precisar de uma recuperação.

Após muitos anos a única solução para renovar o brilho de peças


cromadas é aplicar um novo acabamento de cromo. As empresas
especializadas retiram a camada velha de cromo, fazem um polimento
da peça com escovas e discos rotativas para eliminar pequenas
imperfeições, e aplicam uma camada nova de cromo.

Veja também nosso blog www.informespublicitariosmicrolite.com

TEXTO EXTRAÍDO DE VÁRIOS ARTIGOS E COMPILADO PELO


JORNALISTA MARINHO GUZMAN.