Você está na página 1de 3

Pu a,. !

"
f,.;dr':']do O.O.E
• ..QJJ. ?.
PROCESSO- TC-01949/07
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ",. :.-k,~
Er.> ~

~•. t:.~.:;,jao TI' O" " •.......


Administração Direta Municipal. Prefeitura de
"iliJA~2EA.
PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL relativa ao exercício de 2006.
Emissão de PARECER FAVORÁVEL Recomendação.

RELATÓRIO
Tratam os autos do presente processo da análise da Prestação de Contas do Município de
VárzealPB, relativa ao exercício financeiro de 2006, de responsabilidade do Prefeito e Ordenador de
Despesas, Sro Waldemar Marinho Filho.
A Divisão de Acompanhamento da Gestão Municipal 111 - DIAGM 111, com base nos documentos
insertos nos autos, emitiu o relatório inicial de fls. 787-796, evidenciando os seguintes aspectos da
gestão municipal:
1. Sobre a gestão orçamentária, destaca-se:
a) o orçamento foi aprovado através da Lei Municipal n.? 016, de 30 de dezembro de 2005,
estimando a receita e fixando a despesa em R$ 4.611.700,00, como também autorizando
abertura de créditos adicionais suplementares em 100% da despesa fixada na LOA;
b) durante o exercício, foram abertos, devidamente autorizados, créditos adicionais
suplementares no montante de R$ 2.182.510,94, todos com fontes suficientes de recursos;
c) a receita orçamentária efetivamente arrecadada no exercício totalizou o valor de R$
4.440.481,16;
d) a despesa orçamentária realizada atingiu a soma de R$ 4.211.822,48;
e) a receita extra-orçamentária, acumulada no exercício financeiro, alcançou a importância de
R$ 254.251,26;
f) a despesa extra-orçamentária, executada durante o exercício, compreendeu um total de R$
444.081,12;
g) o somatório da Receita de Impostos e das Transferências - RIT atingiu a soma de R$
3.758.680,14;
h) a Receita Corrente Líquida - RCL alcançou o montante de R$ 3.983.481,16.

2. No tocante aos demonstrativos apresentados:


a) o Balanço Orçamentário apresentou superávit equivalente a 5,15% da receita orçamentária
arrecadada;
b) o Balanço Financeiro registrou um saldo para o exercício seguinte, no valor de R$ 76.558,26;
c) o Balanço Patrimonial apresenta déficit financeiro, no valor de R$ 74.773,79.
3. Referente à estrutura da despesa, apresentou a seguinte composição:
a) o município de Várzea realizou todos os procedimentos licitatórlos obrigatórios;
b) as remunerações dos Vereadores foram analisadas junto com a Prestação de Contas da
Mesa da Câmara Municipal;
c) os gastos com obras e serviços de engenharia, no exercício, totalizaram R$ 324.438,63
correspondendo a 7,70% da Despesa Orçamentária Total (DOTR).

4. Quanto aos gastos condicionados:


a) a aplicação de recursos do FUNDEF na remuneração e valorização dos profissionais do
magistério (RVM) atingiu o montante de R$ 136.805,66 ou 80,48% das disponibilidades do
FUNDEF (limite mínimo=60%);
b) a aplicação na manutenção senvolvimento do ensino (MDE) alcançou o montante de R$\
1.000.851,48 ou 26,63% (limite mínimo=25%); y
c) o Município d spende o saúde a importância de R$ 635.564,53 ou 16,91% da RIT; (i)
0), \.

\;~; Jf0 ~i ~<.


fT)
J
I
2
PROCESSO- TC-01949/07

d) as despesas com pessoal da municipalidade alcançaram o montante de R$ 1.936.305,60 ou


48,61% da RCL (limite máximo=60%);
e) as despesas com pessoal do Poder Executivo alcançaram o montante de R$ 1.781.869,84 ou
44,73% da RCL (limite máximo=54%).

Tendo em vista que o Órgão de Instrução apontou irregularidades em seu relatório inicial e atendendo
aos princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa, o Relator determinou a notificação
do Sr. Waldemar Marinho Filho, tendo este vindo aos autos e apresentado documentos e
esclarecimentos às fls. 800-967, devidamente examinados pela Auditoria (fls. 989-990), concluindo
pela permanência da seguinte irregularidade com relação à gestão geral:

• Ausência de comprovação documental referente aos empenhos 0900 e 0960, no montante de


R$ 8.900,00, bem como divergência no nome de credores constantes em notas de
empenhos.
O Ministério Público emitiu Parecer (fls. 991-992), da lavra da Ilustre Procuradora Geral Ana Teresa
Nóbrega, afirmando, com relação à irregularidade remanescente:
1/

Quanto à alegada ausência de comprovação documental referente a empenhos, também a defesa


demonstra que houve a correta aplicação dos valores empenhados, sendo relevável o equívoco na
inserção do nome do credor. Cuida-se de justificativa bem articulada, devendo ser considerada sanada a
falha concernente a pequeno percentual da despesa".
Ao final, o Parquet pugnou no sentido de que esta Egrégia Corte decida pela:
a) EMISSÃO DE PARECER FAVORÁVEL à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de
Várzea, relativas ao exercício de 2006;
b) PELO ATENDIMENMTO INTEGRAL às disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal;
c) RECOMENDAÇÃO à Administração Municipal de Várzea, no sentido de evitar toda e
qualquer ação administrativa que venha macular as contas de gestão municipal.

O Relator fez incluir o feito na pauta desta sessão, dispensando as notificações de praxe.

VOTO DO RELATOR
Após a instrução a cargo do Órgão Auditor, permaneceu apenas uma irregularidade: ausência de
comprovação documental referente aos empenhos 0900 e 0960, no montante de R$ 8.900,00, bem
com divergência no nome de credores constantes em notas de empenhos.
Após a apresentação de defesa por parte do interessado, foi comprovada a maioria das despesas
citadas inicialmente, ficando ausente apenas dois dos empenhos inicialmente questionados,
destacando a Auditoria que houve divergência no nome de credores constante no SAGRES e nas
notas de empenhos.
Em consonância com o posicionamento do Órgão Ministerial, verifico que a falha se restringe a
pequeno valor da despesa, de ínfima representação no contexto da movimentação financeira do
município, podendo ser relevada.
Diante destas considerações, voto, acompanhando o parecer emitido pelo Ministério Público junto a
este Tribunal:
a) pela emissão de Parecer Favorável à aprovação das contas do Prefeito Municipal de Várzea, Sr.
Waldemar Marinho Filho, relativas ao exercício de 2006;
b) pelo atendimento integral às exigências essenciais da LRF;
c) recomendação ao gestor municipal para adotar medidas administrativas no sentido de prevenir a
repetição das falhas acusadas no exercício de 2006, destacando a adequação dos
procedimentos quando da realização despesas, a fim de atender aos preceitos legais ern.,
~~. 1 Q~
'C..
V(/.- (
I
3
PROCESSO- TC-01949/07

DECISÃO DO TRIBUNAL PLENO DO TCE - PB


Vistos, relatados e discutidos os autos do PROCESSO -TC-01949/07, os Membros do TRIBUNAL DE
CONTAS DO ESTADO DA PARAIBA (TCE-Pb), à unanimidade, na sessão realizada nesta data,
decidem emitir e encaminhar ao julgamento da Egrégia Câmara Municipal de Várzea, este PARECER
FAVORÁVEL à aprovação da Prestação de Contas do Prefeito Municipal de Várzea, S,-oWaldemar
Marinho Filho, relativa ao exercício de 2006, RECOMENDANDO-SE ao chefe do Poder Executivo,
para adotar medidas administrativas no sentido de prevenir a repetição das falhas acusadas no
exercício de 2006, destacando a adequação dos procedimentos quando da realização de despesas, a
fim de atender aos preceitos legais em vigor.

Publique-se, registre-se e cumpra-se.


TCE-Plenário Ministro João Agripino

João Pessoa, J3 de de 2008.

Conselheiro Fábio TúliOFilgueiras Nogueira L.ff!DSe/.Retria=f!~rtfSátiro Fernandes


Relator

Conselheir Conselheiro F ~rigues Catão

;'
//
Cons. Subst.

Fui presente, « . 9-
'lA:lã Terê~a
Procuradora Geral do Ministério Público junto ao TCE-Pb