Você está na página 1de 2

.

,}
... ,Q. y), qf
I
~
1RIBUNAL DE CONTAS DO ESTAOO.
-aWjJ~~
jea~'·;rY

Processo Te nO 02336/06
Município de Paulista. Prestação de Contas
Anuais. Exercício financeiro de 2005. Declaração
de atendimento parcial às disposições da LRF.
Despesas não comprovadas. Infração à norma
legal. Aplicação de multa. Assinação de prazo
para fins de recolhimento e apresentação de
documentos. Recomendações.

Acórdão APL TC )It /2008

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os autos do Processo TC n" 02336/06, relativo à


prestação de contas do Município de Paulista, exercício de 2005, tendo como responsável o Prefeito, Sr.
Sabiniano Fernandes de Medeiros, e

CONSIDERANDO que da análise procedida pela Auditoria, restou configurado o


cometimento de irregularidades, especialmente quanto a não comprovação de despesas;

CONSIDERANDO que o Prefeito Municipal e ordenador de despesa atrai para si multa


nos termos da Lei Complementar n° 18/93, art. 56 li quando descumpre preceitos e disposições
constitucionais e legais;

CONSIDERANDO o Relatório da Auditoria, o pronunciamento do Órgão Ministerial, o


voto do Relator e o mais que dos autos consta,

ACORDAM OS MEMBROS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA


PARAÍBA, à unanimidade, em sessão plenária realizada nesta data em:

I. Declarar que o chefe do Poder Executivo do Município de Paulista, no exercício


de 2005, atendeu parcialmente às exigências da Lei de Responsabilidade
Fiscal;
2. Imputar débito ao gestor, Sr. Sabiniano Fernandes de Medeiros, no valor de
R$ 17.845,48, decorrente de despesa não comprovada com merenda escolar;
3. Assine o prazo de sessenta (60) dias, para fins de recolhimento aos cofres do
Município do valor objeto da imputação de débito do item anterior, atuando, na
hipótese de omissão, o Ministério Público, tal como previsto no art. 71, § 4°, da
Constituição Estadual;
4. Aplicar, com supedâneo no inciso VIII, do art. 71, da Constituição Federal, e
art. 56, li da Lei Complementar n° 18/93 multa pessoal ao Sr. Sabiniano
Fernandes de Medeiros, no valor de R$ 2.805,10 (dois mil oitocentos e cinco
reais e dez centavos), assinando-lhe o prazo de sessenta (60) dias, a contar da
data da publicação do presente Acórdão, para efetuar o recolhimento ao
Tesouro Estadual, à conta do Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira
Municipal, a que alude o art. 269 da Constituição do Estado, a importância '.
relativa à multa, cabendo ação a ser impetrada pela Procuradoria Geral do \
Estado (PGE), em caso do não recolhimento voluntário devendo-se dar a
intervenção do Ministério Público, na hipótese de omissão da PGE, nos termos
do § 4° do art. 71 da Constituição Estadual; l~')
5. Assinar prazo de 30 dias ao gestor para: '~
a) apresentar documentos comprobatórios das despesas não comprovadas
empenhadas em nome do INSS, no valor de R$ 10.287,65, sob pena de
devolução aos cofres municipais; \:
C,""""""IPLENO\PREFEITURAIP aulista -200'-02336-Q6.doc ~ ''\
Processo Te nO 02336/06
I
1RIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

b) tornar providências no sentido de efetuar a correta contabilização da dívida do


Município nos demonstrativos contábeis, como reclamado pela Auditoria;
c) efetuar o recolhimento à conta do FUNDEB, com recursos do Município da
importância de R$ 40.145;i9 em virtude da divergência apontada entre o
saldo apurado e do saldo conciliado;

6. Recomendar administração municipal a adoção de medidas no sentido de evitar


a repetição das falhas ora apontadas quando das futuras prestações de contas,
observando com rigor os preceitos constitucionais, legais e normativos atinentes
à administração pública e as observações feitas pela auditoria deste Tribunal;

Presente ao julgamento a Exrna. Sra. Procuradora Geral.


Publique-se, registre-se e cumpra-se.

I
t I
Conselheiro e~prt~6 fi

C:\Assessor\PLENO\PREFEITURA \Paulista·200s-ü2336-06.doc