Você está na página 1de 3

PROCESSO TC N.

o 2681/06

Denúncia formulada contra o ex-prefeito de municipal de Jurú,


exercício de 2004. Procedência, em parte, da denúncia.

ACÓRDÃO APL TC N.O


I
A S~?12008
Vistos, relatados e discutidos os autos do Processo TC n. 2681106, que trata de denúncia
formulada pelo atual gestor do Municipio de Jurú Antônio loudal Florentino Teixeira, contra o ex-Prefeito
GERALDO LUIZ lEITE, relativos a fatos ocorridos no exercicio financeiro de 2004;

CONSIDERANDO que, através de documentos protocolizados neste Tribunal sob o nOTC 15401/05
(VOlS. 1 e 2), em 23/08/2005, foi remetida a esta Corte de Contas, denúncia contra o citado ex-prefeito Geraldo
Luiz leite;

CONSIDERANDO que a Auditoria, mediante realização de diligência no Município, analisou os


fatos denunciados, inclusive defesa do ex-prefeito com documentação anexa aos autos (fls. 993/1702),
concluindo, ás fls. 980/986 e 2242/2246, os seguintes:

A)- Irregularidades consideradas procedentes e que já foram objeto de decisão do Tribunal Pleno, conforme
Parecer APl TC n.o 48/06 e Acórdão APl TC nO28812006 (Processo nO03554/03 - Documento nO11083/05-
PCN2004):

1. Atraso de pagamento de servidores de diversas categorias funcionais, dentre eles professores do


ensino fundamental nos meses de outubro a dezembro de 2004 e 13° salário/2004;

2. Desvio de Recursos do Programa Casa da Família obtidos através de Convênio celebrado entre o
município de Juru e a União/Ministério da Ação Social (Conv. nO472/MAS/2003);

3. Pagamento indevido de despesas com a construção de Palco, Biblioteca Virtual e Escola de


Informática, embargadas pela justiça em junho de 2004, visto que não houve a realização dos serviços;

4. Pagamento de gratificações a Secretários Municipais, contrariando norma constitucional.

B) - Irregularidades da denúncia consideradas procedentes:

1)- Emissão de diversos cheques, sem a devida comprovação fiscal das despesas empenhadas (balancete
de outubro de 2004), o que motivou o então Presidente da Câmara Municipal, Sr. João Cândido a não
receber o balancete contábil em 31.11.2004, no montante de R$ 144.650,85 ;

2)- Emissão reiterada de cheques sem a devida provisão de fundos o que ensejou o poder legislativo
Municipal a instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito;

3)- Utilização indevida de recursos do FUNDEF para o pagamento de bandas musicais durante as
festividades juninas, também objeto de apreciação pela extinta CPI;

4)- Escolas municipais em estado precário, sem condições de serem ministradas as aulas, sendo que
constavam como reformadas as da Comunidade Catingueira, Sitio Cedro, Comunidade Barra dos
Costas, Comunidade do Rosilho e Comunidade do Brejinho;
!-a-
i -I.'I
I [
J•
~~{;;
~
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

PROCESSO TC N.o 2681/06

5)- Frota de veículos em péssimo estado de conservação, no término de 2004, sendo os veículos entregues
sem condições de funcionamento ao novo gestor em janeiro de 2005;

6)- Falta de manutenção adequada dos equipamentos necessários ao funcionamento das instalações dos
Postos de Saúde, Açougue Público, Creche e Depósito de Alimentos;

7)- Emissão de cheques, com empenhamento de despesas com profissionais liberais contratados pelo
municipio (serviços juridicos e contábeis), sem a existência de recursos para quitação desses
dispêndios;

8)- Emissão de cheques com empenhamento de despesas, para a Construtora lpanema (no valor de R$
46.300,00) e José Paulino Neto (03 cheques totalizando R$ 9.949,96) sem a existência de recursos
para quitação desses dispêndios;

CONSIDERANDO que o Relator entende pela procedência da denúncia no tocante aos itens
acima;

CONSIDERANDO os Relatórios da Auditoria, o Parecer oral da Procuradoria Geral, o voto do


relator e o mais que dos autos consta;

ACORDAM os Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, por unanimidade de


votos, com declaração de impedimento do Conselheiro Antônio Nominando Diniz Filho, em sessão plenária
realizada nesta data, em:

I) Tomar conhecimento e considerar procedente, em parte, a denúncia formulada contra o ex-


prefeito de Jurú, GERALDO LUIZ LEITE, relativa ao exercício financeiro de 2004, constante dos
itens 8.1 a 8.8 citados;

11) Aplicar, com base no art. 56, da Lei Complementar n° 18193 (LOTCE), multa pessoal ao citado ex-
prefeito GERALDO LUIZ LEITE, no valor atualizado (Portaria nO 039, de 31/05/2006) de R$
5.610,20, por infração à Lei;

11I) Assinar ao citado ex-gestor o prazo de sessenta (60) dias, a contar da data da publicação do
presente Acórdão, para que seja efetuado o recolhimento da multa à conta do Fundo de
Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal, cabendo a ação ser impetrada pela
Procuradoria Geral do Estado (PGE), em caso de não recolhimento, e com intervenção do
Ministério Público, na hipótese de omissão da PGE, nos termos do § 4° do art. 71 da Constituição
Estadual;

IV) Recomendar ao atual gestor municipal a estrita observância aos preceitos constitucionais, legais
e normativos, Resoluções e Normas do TCE-P8, em especial a Lei de Licitações, tendo como
objetivo a não repetição da irregularidade apontada nos presentes autos;

V) Comunicar a decisão do julgado aos denunciantes e ao denunciado;


~
I
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

PROCESSO TC N.o 2681/06

VI) Encaminhar cópia da presente decisão à Procuradora Geral de Justiça, Janete Maria Ismael da
Costa Macedo, em resposta aos oficios GPGJ/SEGER/N.os 320/2005 e 26/2006, ambos
constantes dos autos, bem como dos atos formalizadores da apreciação da PCN2004, de
responsabilidade do ex-prefeito Geraldo Luiz Leite, exercício 2004 (Parecer PPL TC 48/06 e
Acórdão APL Te 288/06).

Publique-se, registre-se e intime-se.


TC.PLENÁRIO MIN. JOÃO AGRIPINO, em 26 de março de 2008.

r Alves Viana
se heiro presidente

~-~
C"
J--~
ri'
N--"
Fui presente: I Ana Teresa Nóbrega <r">:
Procuradora Geral ~