Você está na página 1de 2

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO~""'-"---~-... ..

,-~,
,

PROCESSO TC-01469/04 ~";r-o


Instituto de Previdência de Campo de Santana - IPECS. Cumprimento
integral do Acórdão - APL-TC-11/2007. Não recolhimento de multa.
Encaminhamento à Corregedoria deste Tribunal.

12008

RELATÓRIO:
Cuida-se da Prestação de Contas do Instituto de Previdência de Campo de Santana (IPECS), relativa ao
exercício de 2003, de responsabilidade do Sr. Gilmare Queiroz da Rocha, tendo os membros do Tribunal
Pleno, em sessão do dia 17/01/2007, decidido, através do Acórdão APL-TC 11/2007, em:

I) JULGAR IRREGULAR a presente Prestação de Contas, relativa ao exercício de 2003, do


INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE CAMPO DE SANTANA (IPECS), sob a responsabilidade do
Senhor Gilmare Queiroz da Rocha, atuando como gestor;
11) APLICAR MULTA individual ao Senhor Gilmare Queiroz da Rocha, no valor de R$ 1.000,00
(um mil reais), de acordo com o art. 56, inciso II da LOTCEIPB, por infração grave à norma
legal, assinando-lhe o prazo de 60 (sessenta) dias para recolhimento voluntário ao Fundo de
Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal - mediante a quitação de Documento de
Arrecadação de Receitas Estaduais (DAE) com código "4007" - Multas do Tribunal de Contas
do Estado, sob pena de cobrança executiva, desde logo recomendada, inclusive com
assistência do Ministério Público, de acordo com os Parágrafos 3° e 4° do artigo 71 da
Constituição do Estado;
11/) ASSINAR PRAZO de 90 (noventa) dias ao Prefeito de Campo de Santana, Sr. Targino
Pereira da Costa Neto, a fim de que, ao depois de consultar a assessoria jurídica e dela obter
subsídio técnico, provoque o Poder Legislativo local mediante a apresentação de um novo
projeto de lei, adequando o instituto de previdência próprio, por completo, às disposições
vigentes, velando pela tramitação regular do referido projeto e sua posterior publicação;
IV) DETERMINAR à Secretaria do Tribunal Pleno anexar cópia desta decisão aos Processos de
Prestação Anual do exercício de 2005 do Município e do IPECS;
V) OFICIAR ao Ministério da Previdência Social informando da situação precária de funcionamento
do Instituto de Previdência Municipal de Campo de Santana, mormente sob o ponto de vista
das implementações das medidas pela DIAGM 11;
VI) RECOMENDAR ao Instituto de Previdência de Campo de Santana estrita observância às
normas constitucionais, aos princípios administrativos e, sobretudo, à necessidade de
planejamento e organização de suas atividades.
Com fins de verificar o cumprimento da decisão supracitada, a Corregedoria deste Tribunal procedeu à
análise da documentação apresentada pelo Prefeito do Município de Campo de Santana, Sr. Targino
Pereira da Costa Neto (fls. 103-105), emitindo relatório em 23/10/2007 (fls. 108-109), afirmando que por
não se adequar às normas legais vigentes, o citado Gestor procedeu à extinção do referido Instituto,
comprovada através da Lei Complementar Municipal nO014/2006 (fI. 105), concluindo que o item 111 do
Acórdão APL-TC 11/2007 foi cumprido.
Com relação à multa aplicada ao Sr. Gilmare Queiroz da Rocha, item 11 do citado Acórdão, não houve o
respectivo recolhimento.
Ao final, a Corregedoria deste Tribunal afirmou que o Acórdão APL-TC 11/2007 não foi cumprido na
integra.
O Ministério Público especial junto a este Tribunal manifestou-se através da Procuradora Sheyla Barreto
Braga de Queiroz (fls. 110 v.), opinando ao afirmar que:

"A teor do registrado no presente álbum processual, nada mais resta ao Parquet de Contas do que
alvitrar a ida do processo à Corregedoria, para fins de tomada de providências concernentes à
cobrança de multa não voluntariamente recolhida. "
ri

\
PROCESSO TC-01469/04 f1s.2

Relator recomendou o agendamento do processo para a presente sessão dispensando as notificações


de praxe.

VOTO DO RELATOR:
Voto nos termos do Órgão Ministerial por:
1. declarar o cumprimento integral do Acórdão APL-TC-11/2007;
2. encaminhar o presente processo para a Corregedoria deste Tribunal para tomar as
providências concernentes à cobrança da multa determinada pelo citado Acórdão e não
recolhida.

DECISÃO DO TRIBUNAL PLENO DO TCE-PB:


Vistos, relatados e discutidos os autos do Processo TC nO 01469/04, os Membros do TRIBUNAL DE
CONTAS DO ESTADO DA PARAíBA (TCE/Pb), ACORDAM, à unanimidade, na sessão plenária
realizada nesta data, em:
I. declarar o cumprimento integral do Acórdão APL- TC-11/2007;

11. encaminhar o presente processo para a Corregedoria deste Tribunal para tomar as
providências concernentes à cobrança da multa determinada pelo citado Acórdão e não
recolhida.

Publique-se, registre-se e cumpra-se.


Plenário Ministro João Agripino

"'
João Pessoa, 3O de -,....-+-"i1.2;;J.&:2::!:~__ de 2008

é-j.~~
Conselheiro Fábio Túlio Filgueiras Nogueira
Relator

Fui presente,
)
!L~ ~
Ana Teresa Nóbrega
L,,- _~
~---
Procuradora Geral do Ministério Público junto ao TCE-Pb