Você está na página 1de 2

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Processo TC N° 2401/07

Câmara Municipal de São Miguel de Taipú.


Prestação de Contas do ex-Presidente. Exercício
de 2006. Julga-se Irregular. Imputação de débito.
Aplicação de multa.

A C Ó R DÃO APL TC N° 5"2 112008

Vistos, Relatados e Discutidos os presentes autos referentes ao exame da Prestação de Contas da


Mesa da Câmara Municipal de São Miguel de Taipú, do exercício de 2006, de responsabilidade do ex-presidente
José Severino da Silva Filho;

CONSIDERANDO que o órgão técnico deste Tribunal, ao analisar o presente processo, constatou,
em relatório de fls. 386/397, as seguintes irregularidades:

1. Quanto às disposições da LRF:


a) gastos do Poder Legislativo 0,12% pontos percentuais acima do limite (8%), em relação ao que dispõe o
art. 29-A, da Constituição Federal;
b) suficiência financeira para saldar os compromissos de curto prazo, no valor de R$ 8.925,47;
c) não comprovação das publicações dos RGFs;
d) compatibilidade de informações entre o RGF e a PCA;

2. Quanto aos demais aspectos examinados:


e) Despesas não licitadas, no montante de R$ 9.771,00;
n Divergência de valores entre demonstrativos apresentados na prestação de contas;
g) Inexistência de controle efetivo dos bens da Câmara Municipal;
h) Inexistência de controles mensais individualizados de veículos e máquinas conforme Resolução Normativa
n° 05/05;
i) Divergência entre despesas declaradas nas notas de empenho e a documentação comprobatória anexada,
no total de R$ 6.398,80; .
j) Despesas com honorários advocatícios sem comprovação da efetiva prestação do serviço, no montante de
R$ 7.200,00;
k) Despesa elevada com combustível nos meses de julho, outubro e novembro sem qualquer esclarecimento
do gestor;
I) Despesas insuficientemente comprovadas, no montante de R$ 38.929,64;
m) Não retenção e não recolhimento das contribuições ao INSS incidentes sobre as prestações de serviços,
bem como, não recolhimento da contribuição na qualidade de tomador dos referidos serviço, no valor de
R$ 11.369,53;
n) Retenção das contribuições previdenciárias sem o devido repasse integral ao INSS sobre as folhas de
pagamento da Câmara Municipal de São Miguel de Taipu, bem como, não recolhimento da contribuição
patronal devida, no montante de R$ 37.171,62;
o) Despesas irregulares com refeições, no montante de R$ 773,40;
p) Inexistência de controle sobre a liquidação e pagamento das despesas; I

q) Não emissão da GFIP referente a dezembro/2006; ( \...I


r) Despesas com tarifas bancarias originárias de devolução de cheques, no montante de R$ 490,15; '- L-/
"--... '
I
~

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO


Processo TC N° 2401/07

CONSIDERANDO que o responsável foi notificado para apresentar defesa, deixando transcorrer o
prazo sem qualquer pronunciamento nos autos;

CONSIDERANDO entender o Relator que a presente prestação de contas demonstra completa


desorganização da gestão no exercício de 2006, descumprindo legislação básica sobre execução de despesas e
seus limites;
CONSIDERANDO que, quanto a Gestão Fiscal, o ex-chefe do Poder Legislativo Municipal, no
exercício de 2006, atendeu parcialmente as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF);

CONSIDERANDO os relatórios da Auditoria, o Parecer oral da Procuradoria Geral, o voto do


Relator e o mais que dos autos consta;

ACORDAM os Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, à unanimidade, com


declaração de impedimento do Cons. Antônio Nominando Diniz Filho, em sessão plenária realizada nesta data:
1. Julgar Irregular, a Prestação de Contas da Mesa da Câmara Municipal de São Miguel de Taipú,
relativa ao exercício de 2006, de responsabilidade do ex-presidente José Severino da Silva Filho;
2. Declarar o atendimento parcial às disposições da lei de Responsabilidade Fiscal, por parte do ex-
Chefe do Poder Legislativo Municipal de São Miguel de Taipí, vereador José Severino da Silva Filho,
tendo em vista os itens "a" a "c" anteriores;
3. IMPUTAR ao citado Presidente da Câmara Municipal o débito no total de R$ 45.818,59, referente a:
divergência entre despesas declaradas nas notas de empenho e a documentação comprobatória anexada,
no total de R$ 6.398,80; despesas insuficientemente comprovadas no valor de R$ 38.929,64; despesas
com tarifas bancárias por devolução de cheques, no valor de R$ 490,15;
4. Aplicar ao citado ex-Presidente multa pessoal no valor de R$ 2.805,10 (Portaria nO 039, de
31/05/2006), por infração ao art. 56, da LOTCE;
5. Assinar ao mencionado ex-Gestor, prazo de sessenta (60) dias, a contar da data da publicação do
presente Acórdão, para que sejam efetuados os respectivos recolhimentos, sendo, o valor
correspondente a imputação de débito (R$ 45.818,59) aos cofres da Prefeitura Municipal, sob pena de
intervenção do Ministério Público Estadual, nos termos do artigo 71, § 4 o, da Constituição Estadual, e a
multa (R$ 2.805,10) à conta do Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal, cabendo a
ação ser impetrada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), em caso de não recolhimento, com
intervenção do Ministério Público, na hipótese de omissão da PGE, nos termos do § 4° do art. 71 da
Constituição Estadual;
6. Recomendar ao atual Presidente da Câmara Municipal de São Miguel de Taipú a estrita observância
dos preceitos constitucionais, legais e normativos e, de modo especial, às Resoluções e Normas deste
TCE-PB, sob pena de responsabilidade.

Publique-se, registre-se e cumpra-se.


Sala das Sessões do TCE-PB - Plenário Ministro João Agripino.
i João Pessoa, 21 de julho de 2008.

rij
LJAlves Viana
C ns. Presidente
Li- 9 ,,~[~
" ,

Fui presente 1-An~ Te~~ga.J~ y


Procuradora Geral