Você está na página 1de 2

Publicado D.OIE.

I Em~~I. ...t.J:jcJ·
~~ ~ secre·:-·A;,~ ..~,." r-.
t rJ77:.7:~:'(;7'~ I fi I
~ .. '.'"'''''' eno
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO '-
Processo TC nO 02680/07

Município de SANTA CRUZ. Poder


Legislativo. Prestação de Contas Anuais.
Exercício de 2006. Declaração de atendimento
Integral às disposições da LRF. Regularidade das
contas. Recomendações.

Acórdão APL TC (; 6f 12008

RELATÓRIO

Cuidam os presentes autos da Prestação de Contas Anuais da Mesa da Câmara


Municipal de SANTA CRUZ, relativa ao exercício financeiro de 2006, de responsabilidade do
Vereador Presidente, Francisco Fernandes Filho.
Após exame da documentação encartada nos autos, o órgão de instrução produziu
relatório de fls. 69174, tendo constatado, quanto o atendimento integral da Gestão Fiscal,
Relativamente à Gestão Geral, foram destacados os seguintes aspectos:
1. Receita prevista e despesa fixada em R$ 275.000,00, sendo que, para a receita
transferida de R$ 256.702,67, a despesa realizada totalizou R$ 259.234,51,
restando, pois, déficit na execução orçamentária de R$ 2.531,84;
2. A remuneração anual dos Vereadores representou 3,83% da receita arrecadada
no exercício, encontrando-se dentro da legalidade;
3. Despesa com pessoal, no montante de R$ 181.768,43, atingindo o percentual
de 4,24% e dentro do limite legal'.
4. A título de irregularidade o órgão de instrução evidenciou:
a) Déficit na execução orçamentária no valor de R$ 2.531,84 (item 3.1);
b) Empenhamento a menor, no valor de R4 14.883,19, das obrigações
patronais (item 7.1).

Devidamente notificado, o responsável nada apresentou em sua defesa (fls. 75178).

Os autos não foram encaminhados ao Órgão Ministerial.

É o Relatório, tendo sido realizadas as notificações de praxe.

VOTO DO RELATOR

Diante da instrução dos autos, voto pela declaração de atendimento integral às


disposições da LRF.

Sob o ângulo da gestão geral, entendo que as irregularidades constatadas não


maculam a gestão, visto que a ocorrência das mesmas independem da vontade do gestor. Assim
voto que esta Egrégia Corte de Contas julgue regulares as contas prestadas pela Mesa da Câmara
Municipal de SANTA CRUZ, exercício de 2006, sob a responsabilidade do Vereador Presidente,

I Limite prudencial: 5,70%.

\\frc4\ClAssessor\PLENO\Câmara\CM Santa Cruz - 0268o-D7.doc


\ . \,
TRIBUNAL DE CONTAS 00 ESTADO
Processo TC nO 02680/07

Sr. Francisco Fernandes Filho, recomendando à atual gestão maior zelo na administração dos
recursos destinados ao poder legislativo municipal.
Éo voto.
DECISÃO DO TRIBUNAL

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos do Processo TC n"


02680/07 referente à Prestação de Contas Anuais da Mesa da Câmara Municipal de SANTA
CRUZ, de responsabilidade do Vereador Presidente, Sr. Francisco Fernandes Filho, relativa ao
exercício de 2006, e
CONSIDERANDO o voto do Relator e o que mais dos autos consta,
CONSIDERANDO que a presente decisão decorreu do exame de fatos e provas
constantes dos autos, sendo suscetível de revisão se novos fatos ou provas, inclusive mediante
diligências especiais do Tribunal, vierem a interferir de modo fundamental nas conclusões
alcançadas (Regimento Interno, artigo 126, Parágrafo Único).
ACORDAM OS MEMBROS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA
PARAÍBA, à unanimidade, em sessão plenária realizada nesta data em:

• Declarar o atendimento integral às exigências da LRF;


• Julgar regulares as contas prestadas pela Mesa da Câmara Municipal de
SANTA CRUZ, exercício de 2006, sob a responsabilidade do Vereador
Presidente, Sr. Francisco Fernandes Filho.
• Recomendar à atual gestão maior zelo na administração dos recursos destinados
ao poder legislativo municipal.

~~ídõRodrigues Catão
gator .•. ~ r'
Teresa Nóbr~ ~ _
Procuradora-Geral O ~

\\frc4\ClAssessor\PLENO\Câmara\CM Santa Cruz - 02680-07. doe

Interesses relacionados