Você está na página 1de 11

Red Hat Linux Power User

Origem do Linux

• No início da década 90, universitários usavam o limitado


sistema Minix em suas máquinas pessoais.
• Linus Torvalds, um estudante finlandês, decide criar seu
próprio sistema operacional.
• Surge então o Linux, com total e livre disponibilidade do
seu código fonte na Internet.

UA “O sistema Linux”
Linux”

Na decada 90, o Unix tinha alcançado uma posição de grande importância no mercado
computacional. Estava presente nos centros universitários, mas havia se tornado um
sistema comercial de alto custo, o que impossibilitou que estudantes o utilizassem em suas
máquinas pessoais.
Andrew Tanenbaum, um conceituado professor de computação, desenvolveu um pequeno
Unix com fins educacionais, o Minix. Apesar de útil, o sistema era limitado e ainda não
estava “maduro”, embora fosse a opção ideal para os alunos.
Nesse cenário, Linus Torvalds, um estudante finlandês, a fim de obter mais do que o Minix
podia oferecer, decidiu criar seu próprio sistema Unix. Para disponibilizar os arquivos de
seu novo sistema, um amigo criou uma conta em um servidor ftp e nomeou um diretório de
Linux. Apesar do nome original ter sido Freax, o nome Linux se tornou inevitável.
Em agosto de 1991, Linus enviou sua “famosa” mensagem, divulgando que estava
trabalhando em um novo sistema operacional (“apenas um hobby, não será tão grande e
profissional como o GNU"), mas isso chamou a atenção de muitos usuários Unix. Essa
mensagem pode ser vista na íntegra no endereço do post oficial que deu origem ao Linux:
http://groups.google.com/group/comp.os.minix/msg/2194d253268b0a1b?q=linux&start
=10&hl=pt&scoring=d&as_drrb=b&as_mind=17&as_minm=5&as_miny=1981&as_m
axd=11&as_maxm=12&as_maxy=1991&rnum=20&filter=0
Linus desenvolveu o sistema e publicou inúmeras versões ainda instáveis. Em Janeiro de
1992, o sistema Linux passou a usar licença GNU e teve um significativo aumento na
contribuição de outros desenvolvedores.
Finalmente, em março de 1994, a versão 1.0 (estável) foi publicada.

Instituto Infnet 20

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

O Linux

• Atualmente, o Linux continua em pleno


desenvolvimento.
• Novas versões são lançadas a cada mês.
• Muitos voluntários contribuem para o
desenvolvimento do kernel.
• O sistema também segue o padrão POSIX.

UA “O sistema Linux”
Linux”

Atualmente, um exército de “voluntários” dedica-se não só à manutenção do Linux, mas


também ao desenvolvimento de novos serviços que podem ser agregados a este sistema.
Para que o Linux possa “rodar” perfeitamente em sua máquina, é necessário que você tenha
à sua disposição um computador com ó mínimo de: 386 SX com 4 MB de memória e 40MB
disponíveis em seu disco rígido. Isso para uma instalação básica e funcional.
A configuração mínima requerida é indicada para qualquer distribuição Linux, desde que
não sejam utilizadas interfaces gráficas mais “pesadas” (gnome, kde), o que acarretaria em
um aumento no processamento e na utilização da memória do sistema, Ainda assim, é
possível executá-la.
O Linux segue o padrão POSIX usado por sistemas UNIX e suas variantes. Assim,
aprendendo a trabalhar com o Linux, você não encontrará muita dificuldade em operar um
sistema UNIX como FreeBSD, HPUX ou SunOS, Torna-se necessário; apenas, aprender os
detalhes específicos de cada sistema.
O código fonte “aberto”, parte fundamental do Linux, permite que qualquer pessoa veja
como o sistema funciona (útil para aprendizado), corrija alguns problemas ou faça alguma
sugestão sobre sua melhoria. Este é o principal motivo de seu rápido crescimento, do
aumento da compatibilidade de periféricos e de sua estabilidade.

Instituto Infnet 21

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

O Projeto GNU

• Como forma de incentivar o desenvolvimento


de softwares livres, Richard Stallman criou o
projeto GNU.
• GNU é um acrônimo recursivo de GNU’s Not
Unix.
• O projeto GNU prevê um sistema operacional,
além de inúmeras ferramentas que são
fornecidas com o código fonte;
• Com o surgimento do kernel Linux; o projeto
GNU tomou proporções “gigantescas”.

UA “O sistema Linux”
Linux”

Quando Richard Stallman entrou nos laboratórios do MIT (Massachusetts Institute of


Technology) , em 1971, o compartilhamento de código das aplicações era uma prática muito
comum. No entanto, em meados da década de 80, sistemas computacionais começaram a se
tornar fechados em razão da expansão de uma indústria cada vez mais lucrativa.
Como forma de incentivar a divulgação do código fonte dos softwares, em 1983 Stallman
anunciou o projeto GNU (GNU's Not Unix). O projeto definia que o GNU seria um sistema
operacional livre, composto pelo kernel (núcleo) e utilitários, todos escritos em C e com
código fonte disponível. Nenhum limite foi imposto à venda do software; portanto, um
software livre não precisava, necessariamente, ser gratuito.
Um sistema operacional não é composto apenas pelo kernel, mas também por compiladores,
editores, interpretador de comandos, clientes de email etc.
A decisão de tornar o sistema compatível com o Unix se deve a uma grande demanda de
aplicações para Unix. Além disso, isso representaria uma facilidade futura para que os
usuários pudessem migrar do Unix para o GNU.
A proposta de um sistema baseado no Unix foi lançada no início dos anos 90. A partir daí,
uma infinidade de aplicações já haviam sido criadas, exceto o kernel. Nessa época, o Linux
encontrava-se em fase de desenvolvimento e representava uma alternativa aberta aos
sistemas Unix comerciais,. A união do Linux com o projeto GNU foi perfeita e deu origem
a um dos mais completos sistemas operacionais já criados: o GNU/Linux.

Instituto Infnet 22

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

Licenças GNU

• GPL (GNU Public License): utilizada para


licenciar softwares livres;

• LGPL (Lesser GNU Public License): utilizada


para licenciar bibliotecas livres;

• FDL (GNU Free Documentation License):


utilizada para licenciar documentações de
softwares livres.

UA “O sistema Linux”
Linux”

As licenças GNU representam um dos meios utilizados pela FSF (Free Software
Foundation) para manter a gratuidade de determinado código, com base nas premissas da
licença GNU. Suas premissas básicas são:
•Liberdade de executar um programa para qualquer propósito (Liberdade nº 0);
•Liberdade de estudar como o programa funciona e adaptá-lo para as suas necessidades
(Liberdade nº 1). O acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade;
•Liberdade de distribuir cópias do programa, de modo que o usuário possa ajudar o seu
próximo (Liberdade nº 2);
•Liberdade de aperfeiçoar o programa a fim de que toda a comunidade se beneficie do seu
uso (liberdade nº 3). O acesso ao código-fonte é um pré-requisito para essa liberdade.

As licenças GNU desenvolvidas pela FSF são:


•GPL (GNU Public License) : utilizada principalmente para licenciar softwares gratuitos. A
licença GPL, atualmente encontrada na versão3, é utilizada por muitos programas GNU e
por mais da metade de todos os programas gratuitos existentes. Os termos e condições para
utilização podem ser encontrados no endereço: http://www.gnu.org/licenses/gpl.html;
•LGPL (GNU Lesser Public License) : utilizada principalmente para licenciar bibliotecas
gratuitas, - por isso o Lesser em sua definição- , visto que bibliotecas são bem menores que
programas completos. Atualmente, encontra-se na versão 3. Os termos e condições da
licença LGPL podem ser encontrados no endereço: http://www.gnu.org/licenses/lgpl.html;
•FDL (GNU Free Documentation License) : utilizada principalmente como formulário
copyleft para licenciar manuais, livros texto e outros documentos. Essa forma de utilização
assegura que qualquer tenha a liberdade de copiar e redistribuir a licença. Atualmente,
encontra-se na versão 3. Os termos e condições de uso podem ser encontrados no endereço:
http://www.gnu.org/licenses/fdl.html.

Instituto Infnet 23

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


A utilização das licenças GNU em programas é bastante simples. É necessário
que, basicamente, haja a adição de dois elementos em cada arquivo de código-
fonte do programa desenvolvido:
•Copyright Notice : sempre deve ser utilizada uma nota de copyright indicando
o ano e o nome dos desenvolvedores do software, bem como uma sessão sobre
as permissões de cópia do código, informando que o programa é distribuído
sob os termos da licença GNU. A palavra em inglês Copyright, - por
convenção internacional- ,deve ser sempre utilizada, mesmo que o material
esteja em outros idiomas. Um exemplo de utilização seria : Copyright © 2007
Felipe Martins;
•Cópia do termo da Licença GNU : uma cópia dos termos da licença GNU
deve sempre ser aplicada ao software em questão. Essa cópia normalmente é
incluída como um arquivo de nome COPYING ao diretório raiz do software.
Se alguma cópia do código fonte de outros programas de mesma licença for
executada, deve-se adicionar também suas notas de copyright. Além disso, é
importante adicionar dados para contato dos desenvolvedores.

Um exemplo completo de documento de copyright seria:

This program is free software: you can redistribute it and/or modify


it under the terms of the GNU General Public License as published by
the Free Software Foundation, either version 3 of the License, or
(at your option) any later version.

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

Distribuições Linux

• As distribuições são criadas por empresas ou


organizações que “empacotam” o Linux.
• Uma distribuição é composta pelo kernel do Linux
e inúmeras ferramentas.
• As distribuições diferem entre si pela: versão do
kernel, processo de instalação e pelo conjunto de
ferramentas fornecidas.
• Nada impede que uma distribuição Linux seja
vendida.

UA “O sistema Linux”
Linux”

As primeiras versões do Linux eram compostas apenas pelo código fonte. Para as versões
posteriores, Linus Torvalds (criador do Linux), desenvolveu um disco de boot que cotinha o
kernel e um sistema de arquivos raiz com algumas ferramentas básicas.
O código dos discos foi livremente distribuído e alguns sites começaram disponibilizá-lo
para download. Não demorou para que os sites criassem seus próprios discos utilizando
ferramentas extras. Em 1992 nascia, no Manchester Computing Centre, a primeira
distribuição Linux, usando o kernel versão 0.12.
Passado pouco tempo, outros centros começaram a criar suas distribuições Linux, sempre
baseados no kernel publicado por Linus, mas com ferramentas próprias. Criada em 1993, a
Debian, uma das principais distribuições da época, ainda é bastante utilizada nos tempos
atuais.
A distribuição Slackware, desenvolvida por Patrick Volkerding, surgiu dando continuidade
a uma das primeiras distribuições criadas, a SLS (Softlanding Linux System). O Linux
Slackware foi a primeira distribuição a ser empacotada em CDROM. Através do Slackware
surgiram as distribuições fornecidas em CDROM.
A distribuição alemã SuSE teve sua primeira versão em 1993, baseada na SLS. Ao longo de
seu desenvolvimento, utilizou-se como base o Slackware. Mais tarde, adotou-se o sistema
de gerenciamento de pacotes criado pela Red Had.
A Red Hat surgiu em 1993, liderada por Marc Ewing. Não demorou muito para essa tornar-
se a distribuição mais utilizada no universo coorporativo.

Instituto Infnet 25

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

Distribuições Linux

• Muitas distribuições surgiram atendendo às mais


diferentes necessidades.
• Para fazer o download das distribuições, acesse o
site www.linuxiso.org
• Debian
– Desenvolvida por voluntários;
– Composta por mais de 8 mil pacotes;
– Só possui ferramentas livres;
– Distribuição oficial do projeto GNU.
UA “O sistema Linux”
Linux”

Entre as distribuições do Linux, as principais são: Red Hat, Slackware, Debian, Mandriva,
Fedora, Suse. Todas fazem uso do Linux como kernel principal (Debian é uma
distribuição independente de kernel e pode ser executada sob outros kernels, como o GNU
hurd).
Como escolher a distribuição, ou, como se diz no “mundo” Linux, como escolher o “sabor”?
Basicamente, qualquer distribuição oferece o mínimo necessário para o funcionamento do
Linux. De acordo com cada distribuição, o usuário deve verificar quais são as
funcionalidades existentes, como: facilidade de instalação e uso, tradução dos serviços e
facilidades de atualização.
Seguem as características de algumas distribuições:
Debian http://www.debian.org
Seguindo o estilo de desenvolvimento GNU/Linux, essa distribuição foi desenvolvida e
atualizada através do esforço de voluntários espalhados ao redor do mundo. Por este
motivo, foi adotada como a distribuição oficial do projeto GNU. Oferece suporte para a
Língua Portuguesa, além de ser a única que oferece suporte a 10 arquiteturas de
processadores diferentes, como: i386, Alpha, Sparc, PowerPc, Macintosh, Arm, entre
outros. A instalação da distribuição Debian pode ser feita através de disquetes, CD-ROM,
TFTP, FTP, NFS.
A versão em CD é composta por mais de 8 mil programas, distribuídos em forma de
pacotes. Sua divisão é organizada em quatro CDs de aplicações e dois de código fonte.
A versão em DVD é composta por 1 DVD principal e mais 2 DVDs com softwares e código
fonte.

Instituto Infnet 26

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

Distribuições Linux

• Slackware
– Muito popular na comunidade open source;
– Não recebe “incentivos” de outras empresas;
– Visa a aproximação do sistema com um ambiente
UNIX-like.
• SuSE
– Distribuição orgininária da Alemanha;
– Comprada pela Novell, é compatível com os
produtos oferecidos por essa empresa;

UA “O sistema Linux”
Linux”

Slackware http://www.slackware.com
Distribuição desenvolvida por Patrick Volkerding, foi uma das primeiras a ser lançada.
Apesar de manter sua tradição, baseada em flexibilidade e poder, a distribuição Slackware
costuma inovar, atualizando-se de acordo com as necessidades do mercado.
Desde a primeira versão lançada em Abril de 1993, o Projeto Slackware Linux busca
produzir uma distribuição Linux tipo UNIX-like; ou seja, mais parecida com UNIX. O
Slackware segue os padrões Linux como o Linux File System Standard (FHS) , que é um
padrão de organização de diretórios e arquivos para as distribuições.
SuSE http://www.novell.com/linux
Teve sua origem através de uma tradução alemã da distribuição Slackware. A palavra SuSE
é um acrônimo alemão de “Software und System Entwicklung” ( Desenvolvimento de
Software e Sistemas ).
Após a versão 4.2, Slackware passou a ser uma distribuição independente, constituída por
seu próprio sistema de instalação e configuração.
Em 2003, a Novell anunciou a compra da distribuição SuSE.
Atualmente, a Novell foca seus esforços no mercado coorporativo, oferecendo soluções de
estações de trabalho a servidores. Como meta, a Novell visa tornar todas as suas ferramentas
disponíveis para Netware compatíveis ao Linux.

Instituto Infnet 27

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

Distribuições Linux

• Red Hat
– Distribuição comercial;
– Focada no mercado corporativo;
– Fornece soluções de missão crítica.
• Fedora
– Linha open source e gratuita da Red Hat;
– Não possui suporte da empresa.
• Mandriva
– Distribuição resultante da união da Conectiva com
a Mandrake.
UA “O sistema Linux”
Linux”

Red Hat http://www.redhat.com


A RedHat foi a primeira empresa com seus negócios focados na distribuição Linux e,
atualmente, é a distribuição mais usada no mercado corporativo. Suas soluções visam
oferecer uma plataforma estável e flexível para aplicações de missão crítica. A empresa é
parceira de vários fornecedores de software e hardware; tais como: Dell, IBM, Inter, HP e
Oracle. Esse é um dos fatores que faz com que a distribuição RedHat seja uma plataforma
100% compatível e que esteja de acordo com as exigências do mercado.
Muitos dos desenvolvedores e engenheiros da empresa são colaboradores ativos de projetos
open source; incluindo o kernel linux e o servidor web Apache.
Fedora http://fedora.redhat.com ou http://fedoraproject.org
Atualmente, a linha open source é gratuita da Red Hat é denominada Fedora. Este projeto
visa aproximar a empresa da comunidade de desenvolvedores, construindo um sistema
Linux composto por um propósito geral, que pode ser obtido gratuitamente. Tanto
organizações como usuários domésticos podem fazer uso livremente do sistema, mas a Red
Hat não oferece suporte oficial a ele.
Mandriva http://www.madriva.com
A Conectiva é uma empresa brasileira, pioneira no desenvolvimento e distribuição do Linux
no Brasil. Após a fusão com a Mandrakesoft, as duas empresas deram origem ao sistema
Mandriva. O objetivo desta distribuição é oferecer uma sistema “amigável” e de fácil
utilização.

Instituto Infnet 28

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

Características do Linux

― Multitarefa e Multiusuário;
― Compatível com várias arquiteturas (intel,
powerpc, sparc, alpha e arm);
― Compatibilidade com muitos protocolos de rede;
― Novas versões são lançadas constantemente (em
torno de 1 mês);
― Forte controle de acesso dos usuários.

UA “O sistema Linux”
Linux”

Veja algumas das inúmeras características e vantagens do Linux:


- É um software livre, distribuído sob a licença GPL, desenvolvido por programadores
voluntários;
- Convive com outros sistemas operacionais na mesma máquina (DOS, Windows, FreeBSD
etc);
- Permite nomes de arquivos e diretórios extensos (255 caracteres);
- Proteção de memória entre processos;
- Modularização: o sistema é desenvolvido em partes, com objetivos específicos (drivers,
firewall, protocolos etc);
- Possibilidade de carregar apenas módulos em uso;
- Não há necessidade de reiniciar o sistema após modificar as configurações de algum
hardware ou da rede.
- Pode ser executado em máquinas simples (386Sx, 4MB de RAM), em máquinas
multiprocessadas ou em clusters com muitas máquinas.
- Pode acessar dispositivos de armazenamento formatados em DPS, Windows, Novell, Mac
etc.
- Composto por um sistema eficiente de gerenciamento de disco, o que evita sua
fragmentação.
- O código fonte pode ser alterado para atender às necessidades de cada projeto.

Instituto Infnet 29

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com


Red Hat Linux Power User

Exercício

• Resolva as questões listadas abaixo:

UA “O sistema Linux”
Linux”

1. Marque a opção correta:


I - O UNIX foi criado na década de 70 pela AT&T.
II - POSIX é um sistema comercial baseado no BSD.
III – O Linux foi comprado pelo projeto GNU na década de 90.

As afirmativas I e II estão corretas.


a) Somente a afirmativa I está correta.
b) Somente a afirmativa II está correta.
c) As afirmativas I e III estão corretas.

2. O Idealizador do projeto GNU foi:


a) Ken Thompson
b) Dennis Ritchie
c) Linus Torlvalds
d) Richard Stallman

3. Marque as opções que representam distribuições Linux:


a) Debian
b) Free BSD
c) AIX
d) Slackware

Instituto Infnet 30

PDF created with pdfFactory trial version www.pdffactory.com