Você está na página 1de 2

Português: Linguagens — William Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães

Verbo de ligação e predicativo do sujeito

Leia o poema a seguir, de Carlos Queiroz Telles, e responda às questões de 1 a 5.

Identidade

Cabelos molhados, sol encharcado, pele salgada, vento nos olhos, areia nos pés.

O

corpo sem peso

é nuvem à toa.

é nuvem à toa.

O tempo inexiste.

A vida é uma boa!

Mergulho na água azul deste céu. Sou peixe de ar. Sou ave de mar.

Mergulho em mim mesmo, silêncio profundo. Sou eu e sou Deus de passagem no mundo, nadando sem rumo entre conchas e paz.

(Sonhos, grilos e paixões. São Paulo:

Moderna, 1990. p. 38.)

passagem no mundo, nadando sem rumo entre conchas e paz. ( Sonhos, grilos e paixões .

1. O eu lírico de um poema nem sempre representa o próprio poeta.

a) Com base no verso “Mergulho em mim mesmo”, responda: Quem é o eu lírico desse poema?

b) Em que lugar está o eu lírico, no poema? O eu lírico está à beira-mar, durante o dia.

um homem ou um menino

2. A 2ª estrofe do poema descreve as sensações do eu lírico em contato com o mar:

“O corpo sem peso / é nuvem à toa.” “A vida é uma boa!”

a) Explique por que ele tem a sensação de ter o “corpo sem peso”. Porque ele está boiando nas águas do mar.

b) Quais são os predicativos do sujeito dessas duas orações? nuvem à toa / uma boa

c) Para caracterizar a vida, foi empregada uma expressão coloquial: “uma boa”. O que ela signi-

fica? agradável, ótima, maravilhosa

217
217

Português: Linguagens — William Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães

3. Você já viu a linha do horizonte no mar, aquele ponto em que o céu se confunde com o mar? Então releia a 3ª estrofe e responda:

Por que o eu lírico:

a) fala em água azul do céu? Porque o céu pode ser mar, e o mar, céu.

b) diz ser “peixe de ar” e “ave de mar”? Porque o céu e o mar se confundem e ele pode ser ave e peixe.

4. A água e o banho sempre estiveram relacionados com a ideia de purificação e de renascimento (veja, por exemplo, o significado que tem o batismo em várias religiões).

a) Que verso demonstra que o mergulho nas águas do mar propicia ao eu lírico um mergulho em seu próprio interior? “Mergulho em mim mesmo.”

b) Que palavra da última estrofe traduz o estado de espírito do eu lírico após os mergulhos que fez? Paz.

5. Observe alguns dos predicativos empregados no texto:

“[eu] Sou peixe de ar.” “[eu] Sou ave de mar.” “[eu] Sou eu” “[eu] sou
“[eu] Sou peixe de ar.”
“[eu] Sou ave de mar.”
“[eu] Sou eu”
“[eu] sou Deus”

Sim, porque o eu lírico desco- briu a si mesmo; identificou-se com a paz, a serenidade, a vida.

a) O título do poema é “Identidade”. Você acha esse título coerente com o poema? Por quê?

b) Levando em conta o título do poema, conclua: Que importância têm os predicativos do sujeito

Se o poema como um todo trata da descoberta da identidade, os predicativos do sujeito

para a construção do sentido geral

do texto?

desempenham função decisiva, pois são eles que estabelecem o nexo entre o sujeito (eu) e o que é ou pode vir a ser o sujeito.

6. Leia as frases:

Maria Lúcia é baixinha. Maria Lúcia está baixinha para a idade.

Observe, na 1ª frase, que o falante, ao se referir a uma característica permanente, definitiva de Maria Lúcia, empregou o verbo de ligação ser (na forma é). Na 2ª frase, o falante empregou o verbo estar (na forma está), porque deseja se referir a um estado transitório de Maria Lúcia: ela está baixinha, mas pode crescer.

a) Qual das frases abaixo você empregaria se quisesse dizer que seu cachorro come o tempo todo?

X

• Meu cachorro está faminto.

• Meu cachorro é faminto.

b) Crie uma frase com verbo de ligação para afirmar que, por ter ido muito bem numa avaliação

de Matemática, feita hoje, você se alegrou muito.

Resposta pessoal. Sugestão: Hoje eu estou muito alegre, porque fui bem na avaliação de Matemática.

c) Crie outra frase, com verbo de ligação, para dar a entender que você sempre está alegre.

218
218

Resposta pessoal. Sugestão: Eu sou uma pessoa alegre.