Você está na página 1de 3
Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso:

Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso: Engenharia Elétrica

Nome:

_____________________________________

Matrícula: ___________________Nota:________

1 Para o sistema elétrico representado na Figura abaixo:

500 kV

C

D

CB 150 km C1 50 MVA 100 km 50 km 30 51N CB CB 21 F
CB
150
km
C1
50
MVA
100 km
50 km
30
51N
CB
CB
21
F
E
51
CB 150 km C1 50 MVA 100 km 50 km 30 51N CB CB 21 F
51N 51N C2 21 21 50 50 51 51 E
51N
51N
C2
21
21
50
50
51
51
E
40 MVA
40
MVA
Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso:

60

MVA

A

B

110 km 125 km CB CB A B 50 50 51 51 100 51N 51N MVA
110 km
125 km
CB
CB
A
B
50
50
51
51
100
51N
51N
MVA
21
21

Figura 1 Sistema elétrico.

  • a) Calcular o nível de curto-circuito trifásico, bifásico e monofásico em cada barra.

  • b) Calcular as RTCs em cada barra. Considerar o padrão ANSI.

  • c) Determinar os TAPs das unidades temporizadas de fase (51) da proteção de sobrecorrente, sabendo que são possíveis ajustes numa faixa de 4 a 16 A secundários com passos de 1.

  • d) Calcular a corrente de ajuste das unidades instantâneas (50), como múltiplos das respectivas unidades temporizadas.

  • e) Fazer a coordenação entre os relés de sobrecorrente, sabendo que estes são eletromecânicos e que as unidades temporizadas (51) seguem a família de curvas inversas da IEC, fornecidas na Figura 2. Estas curvas são dadas em função da Equação abaixo:

t

atuação

T

curva

  

K

L

  • M 

  • f) Desenhar o esquema de coordenação dos relés de sobrecorrente.

  • g) Calcular a corrente de ajuste das unidades temporizadas de neutro (51), de modo a suportar um desequilíbrio de carga de 45%.

  • h) Calcular as impedâncias de ajuste dos relés de distância, supondo que estes sejam de admitância. Considere ângulos de máximo torque de 30º, 45º e 60º.

  • i) Desenhar o diagrama R-X para os relés 21 da Barra A de acordo com os valores calculados no item anterior, mostrando todas as zonas ajustadas.

  • j) Desenhar o esquema de coordenação entre as 3 zonas de operação do relé 21 da Barra A. Considerar um relé digital.

  • k) Determinar qual porcentagem da Linha CD está protegida pela 3ª zona do relé 21 da Barra A. Calcular para os três ângulos de máximo torque considerados no item (h).

  • l) Analisando os resultados do item anterior, determinar qual ângulo de máximo torque deve ser ajustado para o relé 21 da Barra A. Justifique sua resposta.

  • m) Determinar as impedâncias vistas pelo relé 21 da Barra A para uma falta trifásica na Barra B, utilizando as seguintes polarizações: V ab e I faseΔ , V a e I faseΔ , V ab e I linhaΔ , V a e I linhaΔ . Para as quatro polarizações, considerando os três ângulos de máximo torque, determinar em qual zona de atuação essas impedâncias aparecem. Qual ou quais polarizações são mais adequadas? Justifique sua resposta e ainda verifique possíveis problemas de sub e sobrealcance para as polarizações analisadas.

Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso:

Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso: Engenharia Elétrica

  • n) Calcular o valor da impedância vista pelo relé 21 da Barra A, considerando uma resistência de arco de 40 Ω e que o relé está ajustado com o ângulo de máximo torque determinado no item (k), para uma falta trifásica a 75% da LT AB. Considere polarização por V ab e I linhaΔ e determine se haverá ou não operação do relé. Caso o relé opere, indique a zona e determine possíveis problemas de sub e sobrealcance.

Observações:

Considere 90º como ângulo de tensão; Para simplificar, calcule as correntes de curto-circuito considerando somente a parte reativa das impedâncias; As impedâncias acumuladas até a Barra A são:

Z

Z

2 até A

j20,9

1 até A 0 até A

Z

j83,6

As impedâncias das linhas são:

Z

1 LTs

Z

2 LTs

0,025+j0,327

/ km

Z

0 LTs

0,3+j1,4

/ km

As curvas disponíveis para os relés 51 são somente aquelas mostradas

na Figura 2,

não

havendo intermediárias; Todas as RTPs são de 500 kV/ 115 V; Calcule as impedâncias de ajuste dos relés 21 A e 21 B em direção a Barra F; Ajuste apenas duas zonas para os relés C1 e E; Para a proteção de sobrecorrente, considere que os TCs estão ligados em Y; Considere que os TPs estão ligados em Y e os TCs em Δ para a proteção de distância; Para obter as correntes de curto trifásico em trechos intermediários das linhas, utilize a seguinte equação:

I

CC3 p%LTAB

I

CC3 A

I

CC3 B

p

100

I

CC3 A

  1

p

100

I

CC3 B

Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso:

Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso: Engenharia Elétrica

Campus Alegrete Trabalho de Proteção de Sistemas Elétricos de Potência Prof. Eduardo M. dos Santos Curso:

Figura 2 Curvas de tempo do relé de sobrecorrente temporizado.