0107

RELAÇÕES PÚBLICAS NA PROFISSIONALIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO EM UM CLUBE ESPORTIVO

Rafael Sposito Simon Ulysses Renato Tamaki Rodrigues Orientador: Prof. Dr. Waldyr Gutierrez Fortes

RESUMO O presente artigo tem o intuito de posicionar a profissão de Relações Públicas em uma nova área em expansão, o mundo esportivo, desenvolvendo ações e estratégias comunicacionais, que vise a profissionalização da comunicação das instituições esportivas. Para tanto, este artigo utiliza o Londrina Esporte Clube como exemplo e levanta práticas que têm sido utilizadas pelo clube, como marketing esportivo, gerenciamento de marca, relacionamento estratégicos com públicos de interesse e resgate histórico, para explorar esse novo mercado e obter vantagens competitivas. E é dentro dessas práticas que o profissional de Relações Públicas deve atuar em conjunto – valorizando a Comunicação Integrada – com as diversas áreas da instituição para potencializar os resultados pretendidos. E para que conseqüentemente as atividades de Relações Públicas façam parte do planejamento dessas instituições e acabem exercendo funções estratégicas. Palavras-chaves: Relações Públicas. Marketing Esportivo. Comunicação Integrada. Marca Corporativa. Identidade Corporativa. Relacionamento. Resgate Histórico.

INTRODUÇÃO

O profissional de Relações Públicas tem como essência promover e administrar os relacionamentos e, muitas vezes também mediar conflitos, utilizando-se de estratégias e programas de comunicação de acordo com as diferentes situações do ambiente. O campo de atuação dos profissionais de Relações Públicas vem se expandindo. Hoje em esta atividade vem adquirindo uma maior notabilidade em diversas áreas dentro do mercado de trabalho, já que a comunicação é imprescindível para que as organizações mantenham a compreensão mútua com seus públicos. Kunsch (2003, p. 90) afirma que nas últimas décadas o panorama mudou muito, e que as “Relações Públicas, como área profissional, se aplicam em qualquer tipo de organização e que é bastante amplo o campo a ser explorado pelas Relações Públicas e, conseqüentemente, são bem vastas as exigências que lhe são impostas”. Nos últimos anos, pôde-se notar uma crescente no campo esportivo em relação a negócios e círculo de capital (principalmente no futebol, considerado a “paixão nacional”), sendo considerada uma área que gera lucros e oportunidades para bons e novos negócios. Sendo assim, a maioria dos clubes esportivos e/ou agremiações está caminhando em direção à profissionalização, almejando uma gestão moderna e tratando a instituição como clube-empresa. Os clubes esportivos e/ou agremiações têm se utilizado de práticas comunicacionais como gerenciamento de marca e promovendo relacionamentos estratégicos com públicos de interesse para explorar esse novo mercado que gera bons negócios e bons lucros, e é dentro dessas práticas que o profissional de Relações Públicas deve atuar em conjunto – valorizando a Comunicação Integrada – com as diversas áreas (principalmente com a área de Marketing) e setores da instituição para otimizar e potencializar os resultados pretendidos. Desta forma, conseqüentemente as atividades de Relações Públicas deverão fazer parte do planejamento dessas instituições e exercendo funções estratégicas.

muitas vezes. também se encarrega de zelar pela imagem e pelo nome/marca das empresas” (CARVALHO. do ramo de atuação da companhia.Com esse novo cenário despontando e oportunidades surgindo. 2007. mediando conflitos. valendo-se para tanto. 90). “é com elas que a área trabalha. 17) “os pesquisadores são unânimes em salientar que o objetivo principal da atividade de Relações Públicas é manter a compreensão mútua entre as organizações e seus públicos”. todas as organizações podem se beneficiar do trabalho desenvolvido por profissionais desta área sejam eles contratados fixos ou por assessorias prestadas. e mostrar que com habilidade e competência a atuação na área esportiva torne-se realmente efetiva. p. 65). o profissional de Relações Públicas deve-se posicionar. roupas. 1 RELAÇÕES PÚBLICAS: RUMO A NOVOS CAMPOS O profissional de Relações Públicas exerce diversas funções. dela trabalhar com produtos ou prestação de serviços. A atividade de Relações Públicas “além de criar e manter uma imagem favorável das organizações públicas ou privadas. mas já é possível traçar o seu perfil como atividade estratégica de comunicação”. 33) também cita que “as relações públicas tem inúmeras definições. p. telefonia. Cesca (2006. de estratégias e programas de comunicação de acordo com diferentes situações reais do ambiente social”. seja de tabaco. Praticamente. produtos químicos. independente do tamanho da empresa. . clubes esportivos e outras. promovendo e administrando relacionamentos e. pág. qualquer organização pode usufruir dos serviços proporcionados pelas Relações Públicas. aumentando ainda mais o campo de atuação e mercado para a área de Relações Públicas. Para Kunsch (2003. podendo atuar em diferentes áreas de uma organização. Para Cesca (2006. p. as Relações Públicas tem como objeto as organizações e seus públicos.

que é uma importante ferramenta para a obtenção de receita para as instituições. Com o campo esportivo em ascensão. e buscam a compreensão mútua das instituições que defendem para com seus públicos de interesse. tendo como objetivo. as instituições esportivas preocupam-se cada vez mais em profissionalizar suas atividades. que corresponde a conseqüente manutenção da organização. e mostrar que com habilidade e competência a atuação na área esportiva torne-se realmente efetiva. pode-se dizer que os profissionais de Relações Públicas são estrategistas da comunicação e dos negócios da instituição. o lucro e a geração de capital. é o setor de comunicação.Sendo assim. e que já começa a ser . trazendo consigo oportunidades de bons e novos negócios. Seja por condições mercadológicas ou sociais. por meio da profissionalização de suas atividades. o universo do esporte vive um período em que as instituições esportivas se encontram em constante reformulação de seus processos de gestão. e vislumbrando a autosustentação e a continuação dentro da área de atuação. na maioria das vezes. os clubes esportivos e/ou agremiações no Brasil vêm passando por diversas mudanças hoje em dia. aumentando ainda mais o campo de atuação e mercado para a área de Relações Públicas. o profissional de Relações Públicas deve-se posicionar. Com isso. o qual ainda é bastante amador em muitos clubes. sobejamente na maneira de se comunicar e se relacionar com seus públicos de interesse. No entanto. alcançar este objetivo implica em algumas mudanças de postura dos clubes esportivos e/ou agremiações. E com esse cenário despontando e oportunidades surgindo. umas das principais áreas que vem ganhando atenção. 1. almejando sair de uma gestão até o momento amadora.1 Relações Públicas no universo esportivo Dentro deste cenário. O maior destaque fica em torno do marketing esportivo.

As Relações Públicas não tem o seu devido reconhecimento na área esportiva. na descrição dos retornos institucionais e no plano de mídia. elaboração de pilotos para captação de patrocínio e dos mini estúdios criados no clube. treinamento para falar em público e media training dos profissionais de diversas áreas da organização (apud SOUZA. Mesmo com pouca bibliografia sobre a atividade de Relações Públicas no meio esportivo. atualização do site. os jogadores e os torcedores. e projetos especiais (responsáveis pela estruturação de programas de televisão do clube. fornecer informações básicas à imprensa nos dias de jogos. (apud SOUZA. organizar entrevistas coletivas. pesquisa. mas todos ressaltam a importância de se ter um profissional de Relações Públicas dentro dos clubes esportivos.bastante utilizado pelas mesmas. banco de dados (produzir o registro sistemático de estatísticas do time.. como uma revista mensal e um boletim informativo semanal). ou em outros casos. ... a presença de um profissional de Relações Públicas é necessária no diálogo entre as partes envolvidas. Já Afif (2004) destaca as seguintes áreas de atuação para as Relações Públicas em organizações esportivas: Assessoria de imprensa (encarregada de atender os repórteres que cobrem o dia a dia dos clubes. Ele pode ser intermediador entre as empresas patrocinadoras e os clubes. por exemplo. p. sua história e todas as informações que mereçam ser preservadas). p. Sobre isso Fusaro (2004) explica que: O profissional de Relações Públicas (. publicações (encarregado de editar as publicações do clube.) pode atuar em vários segmentos do marketing esportivo: planejamento. 2004. Desta forma. alguns autores citam superficialmente. assessoramento. mas também se percebe a importância de se ter um profissional desta área para promover o relacionamento com os diversos públicos de interesse de um clube esportivo.. entre os clubes e os jogadores. elaborar press-releases com as principais notícias do dia ou comunicados da diretoria. a profissão é tratada como uma ferramenta do marketing esportivo. embora poucos conheçam os benefícios que esta atividade pode proporcionar no meio esportivo.55). entre os clubes e os torcedores. execução e avaliação.) Para realizar um projeto de caráter esportivo. 2004. no desenvolvimento de etapas como. (. 52). nota-se como as Relações Públicas são importantes no auxílio a prática do marketing esportivo.

com. a importância de se construir um banco de dados. Assim sendo. podem ser uma importante ferramenta. por exemplo. correta exploração da marca e uso das relações públicas. é imprescindível saber receber e atender este público tão importante para a instituição.olehh. No mesmo site. com base em pesquisas e diagnósticos. ações sociais. é de grande apreço por seus torcedores. porque irá cativar o torcedor do futuro. Desta forma. nota-se a importância de ações de Relações Públicas para o fortalecimento do conceito do clube com a população em geral. verifica-se a importância do relacionamento com os diversos públicos da organização.Portanto de acordo com o autor. valorizando a marca da entidade e principalmente cativando futuros torcedores. construindo um bom relacionamento com o mesmo. ações sociais são fáceis de se fazer e importantes para as crianças. principalmente. Devido a grande penetração do futebol na população. . mas no caso do meio esportivo. Souza (2004) defende que os clubes esportivos devem criar um departamento de Relações Públicas em suas organizações. principalmente no caso do futebol. em um esforço simétrico de duas mãos: o clube deve estar atento para o que a torcida pensa. além de motivar futuras gerações a também apoiarem o clube. pois armazenar a própria história é essencial para qualquer organização. é ressaltada a importância de se fazer pesquisas. barata e eficaz. de se conhecer a fundo o seu público-alvo. o qual deverá atender as seguintes funções: O departamento de Relações Públicas posicionará o clube perante seus públicos de forma estratégica e planejada. as relações públicas. quando bem geridas. tem um acompanhamento diário de repórteres e jornalistas. Portanto. com grande poder de influência na imagem e credibilidade do produto. registrar estatísticas. pois grande parte dos clubes esportivos. seus desejos e anseios. principalmente de vitórias e títulos conquistados. que são características do profissional de Relações Públicas. Também vale destacar sobre a citação de Afif.br) também ressalta a importância da atividade de Relações Públicas em clubes esportivos: Existem inúmeras maneiras de valorizar a marca em um clube de futebol como. com ênfase na imprensa. As relações públicas também têm papel fundamental no posicionamento do produto esportivo. O artigo “A Marca Futebol: produto e paixão” publicado pela equipe do site Olehh (www.

1981 e 1992 e atualmente está entre os 30 maiores clubes do futebol brasileiro (de acordo com o Ranking da CBF. O LEC hoje. 2 LONDRINA ESPORTE CLUBE: O TUBARÃO O clube esportivo escolhido como objeto de estudo foi o Londrina Esporte Clube (LEC). Dentre os grandes títulos de sua história. para o comportamento dos atletas.para a opinião da imprensa. além de inserir as Relações Públicas nesta nova área que é o mundo esportivo. não restringindo o plano à interação com a imprensa e o torcedor (SOUZA. 1º semestre 2008). 81). execução e avaliação) numa estrutura cíclica e adaptável a crises e situações extraordinárias. p. que é dependente de resultados incontroláveis e imprevisíveis. 2004. três vezes campeão paranaense em 1962. Os públicos estratégicos precisam ser mapeados por inteiro. planejamento. Desta maneira. comuns no setor. busca recuperar o antigo prestígio e voltar a disputar campeonatos de grande destaque no cenário nacional. entre outros. para a receptividade de patrocinadores e parceiros. O clube foi fundado no dia 5 de abril de 1956. este artigo. e é o time de futebol de maior expressão numa região de aproximadamente um milhão de habitantes. Deve criar e aplicar um planejamento que contenha as quatro fases básicas (pesquisa. O Londrina Esporte Clube é considerado uma paixão local por seus simpatizantes e torcedores. . 4º colocado na “Série A” do nacional de 1977. o Tubarão (apelido carinhoso dado ao LEC) orgulha-se de ser o primeiro campeão da “Série B” do Campeonato Brasileiro de 1980. isto deve-se a carência em termos de futebol na cidade de Londrina e região e também pela falta de concorrência a altura. por meio do apoio local. também demonstra a pertinência do desenvolvimento da atividade na realidade administrativa das instituições esportivas. de acordo com as pesquisas de mercado realizadas pelo clube. tendo assim a exclusividade da marca na região.

o Londrina Esporte Clube vem tentando rejuvenescer sua torcida. Porém a atual diretoria afirma que não é o suficiente e que ainda falta um bom caminho a ser percorrido para que se alcance o patamar desejado pela instituição. com isso a diretoria hoje almeja desenvolver um planejamento estratégico de suas ações e de estabelecer e firmar relacionamentos com seus públicos de interesse. Publicidade e Propaganda e Marketing trabalhando em conjunto . ações e estratégias com possibilidades de efeitos muito maiores para as organizações. Sendo assim.Nos últimos anos. por meio de um trabalho de reposicionamento da marca. O Londrina Esporte Clube hoje busca uma maior profissionalização e uso de estratégias que proporcionem a excelência organizacional. as áreas de Relações Públicas. Jornalismo. E é por meio da comunicação integrada que todos os esforços são voltados a um objetivo-macro comum. 3 COMUNICAÇÃO INTEGRADA Em uma instituição esportiva (e em qualquer tipo de organização). aumentando o potencial de compra do seu público. pois trabalha com diferentes visões e caminhos. todas as áreas e setores devem unir os esforços para alcançar o objetivo e os resultados pretendidos. A comunicação integrada apresenta um “mix” de teorias. A comunicação integrada corresponde à convergência das diversas áreas de uma organização. e também busca o reposicionamento da sua marca no mercado. que é a busca do desenvolvimento e crescimento da instituição. atingindo as metas e conquistando resultados positivos. A profissionalização das atividades do Londrina Esporte Clube é um objetivo da atual gestão. e conseqüentemente. permitindo assim uma atuação mais coesa e produtiva para as mesmas. favorecendo a atuação dos patrocinadores.

Afif (2000). que são o de nível macro e o de nível micro. explica que marketing esportivo é uma das estratégias que os clubes esportivos e/ou agremiações utilizam para atingir seus principais objetivos e metas. Percebe-se que as áreas não se interagem da maneira necessária. um passo importante para a utilização e valorização da Comunicação Integrada e do Transmarketing no LEC seria demonstrar para a atual diretoria do clube o quanto se pode ganhar com isso. No Londrina Esporte Clube não há a existência da Comunicação Integrada efetivamente. se relacionam com o esporte (camisas oficiais do time. acessórios oficiais do clube). Já o segundo inclui uma serie de atividades realizadas pela empresa com o fim de conquistar e manter os clientes. o marketing esportivo consiste em dois conceitos inter-relacionados. não há uma mobilização conjunta em busca dos objetivos comuns da organização. e a segunda forma é a utilização de estratégias que emprega o esporte como meio de divulgar produtos. Isso gera algumas dificuldades enfrentadas na organização em relação as informações e dados que são transmitidos. . O primeiro analisa as forças externas que afetam a organização como um todo. 4 MARKETING ESPORTIVO Para Pitts e Stotlar (2002). fazendo com que haja desperdício de tempo e maus entendimentos. sem que estes tenham ligação com atividades esportivas (ex. a primeira é o marketing de produtos e serviços voltados aos consumidores que. Desta forma. de alguma forma. numa tentativa de ganhar vantagem competitiva.: patrocínios e/ou parcerias em geral).potencializam ainda mais os resultados da empresa no que diz respeito as ações e estratégias de comunicação. o que ocorre é apenas a troca de informação e dados entre os diversos setores do clube. O autor afirma que há duas formas para definir essa prática.

deve-se inovar com algo que tenha o poder de causar algum impacto nas pessoas.com/). no controle e na . gerando resultados ótimos e muito positivos para suas imagens. As Relações Públicas podem e devem se envolver no meio esportivo. Segundo um estudo do ano de 2002 da Fundação Getúlio Vargas. aproveitando-se da emoção que o esporte oferece ao público. atualmente. essa participação deverá aumentar nos próximos anos (http://esportesnegocios. do movimento do setor publicitário. já que a marca também estará participando do momento. No Brasil. estando à frente. independente de sua formação. Afif (2000) afirma que. expandindo ainda mais sua área de atuação. já que não é um setor exclusivo do profissional de marketing (apesar do nome). profissionais de comunicação precisam de muita criatividade para se sobressair à publicidade tradicional. o equivalente a 3. O profissional de relações públicas pode atuar neste ramo realizando ações que reforce ou construa uma imagem institucional favorável para os clubes esportivos e/ou agremiações. de certa forma transferindo essa emoção ao conceito da empresa patrocinadora e/ou parceira. Investir nas mídias tradicionais não significa atingir o público-alvo de forma desejada.br. A indústria brasileira desse setor é a quarta do País. na análise da situação no qual inclui conhecimento dos recursos disponíveis e o conjunto de problemas que precisam ser resolvidos por meio das ações que se pretende implementar. em todas as etapas que o marketing esportivo exige.3% do Produto Interno Bruto. essa atividade movimenta cerca de R$ 31 bilhões por ano. inclusive.As marcas líderes do mercado costumam privilegiar esta área. utilizandose do bom conceito dos atletas ou equipes esportivas junto à opinião pública. na viabilização dos projetos de comunicação (execução das ações). a indústria esportiva é a que mais cresce no mundo. Nesse sentido. porém o profissional que deseja atuar nesse campo deve se posicionar e mostrar competência para desenvolver estratégias que gerem resultados. também. pois atualmente o consumidor consegue desviar dos tipos rotineiros de promoção. do Rio de Janeiro.tripod. no planejamento estratégico das instituições esportivas. Pode-se atuar.

o marketing esportivo é utilizado com fins lucrativos ou um retorno. de forma correta e ética. a simpatia do público-alvo e da mídia. conhecer o mercador e estar atento a isso pode significar o sucesso e o crescimento do clube. por sua vez. O desenvolvimento de negócios do clube visa a criação de novas fontes de receita. sabem que nos dias de hoje é preciso inovar e ter criatividade para alcançar os objetivos e metas das instituições esportivas. O departamento de Marketing do Londrina Esporte Clube atua na área relacionada a patrocínios. as empresas buscam por benefícios como a projeção da marca. assim como qualquer estratégia. comunicação visual e comunicação externa. O fortalecimento da marca Londrina Esporte Clube é dada por ações internas. gerando uma visibilidade espontânea sem custos. eventos. sempre visando a interação entre empresa e público a ser atingido. Os profissionais de comunicação (sobejamente relações públicas e marketing). o trabalho de expansão da marca fica a cargo do departamento de comunicação da instituição esportiva.análise de retorno. ações de relacionamento e merchandising (ações de match-day). e também ações como eventos. Algumas das propriedades trabalhadas na comunicação do clube são a de criação de ferramentas de interação para com o torcedor e informá-lo em primeira mão. Tem como objetivo fixar a marca perante seus públicos. . que passará a usufruir dos benefícios de forma mais eficaz para o clube e/ou agremiação. Depois de alcançado essa etapa. de alguma forma passa a ser conhecida do público. no mínimo. institucional. para cada cliente um objetivo diferente. por meio de pesquisas para saber se as estratégias estão surtindo efeito ou não. É lógico que. venda direta. As empresas conquistam um espaço que. desenvolvendo todas as propriedades de comercialização dos espaços para exposição da marca e. O setor esportivo brasileiro tem demonstrado que o marketing esportivo é um dos melhores investimentos para as empresas que desejam criar uma relação de confiança entre os consumidores. já que representa o diferencial importante frente a maioria dos clubes de futebol. promoções.

vitória. responsabilidade. De forma indireta a organização acaba se tornando fonte de atração no recrutamento. garra e superação. com o intuito de trazer consigo atletas. fornecedores. Em termos comerciais e competitivos. torcedores. diferencia e protege a instituição. pois atinge o consumidor em seus momentos de lazer. . o marketing esportivo possui uma característica diferenciada. apesar de tentar desenvolver algumas atividades para a gestão e valorização de sua marca. já que isso representa importante valorização dos atletas e empresas patrocinadoras e parceiras. apóia as estratégias mercadológicas e cria valor financeiro. aumenta o sentido de grupo. facilita estabelecimento e desenvolvimento de relações com os públicos de interesse e ainda é uma âncora para esforços de Relações Públicas e Marketing. Alguns valores que o futebol tenta transmitir aos torcedores são tradição. patrocinadores e parceiros. eventos.Nesse caso. a marca pode apresentar-se como um dos principais e mais interessantes bens intangíveis de uma instituição. mas o que se pode observar é que o LEC não dispõe de uma política realmente efetiva de marca. As vantagens de se desenvolver políticas de marca institucional é que diretamente isso promove o reconhecimento pela empresa. dá crédito. e esses valores tentam ser incorporados ao Londrina Esporte Clube. favorece parcerias estratégicas. posiciona. O Londrina Esporte Clube. tenta o fortalecimento de sua marca utilizandose de ações internas. 5 BENS INTANGÍVEIS: MARCA E IDENTIDADE CORPORATIVA Sabe-se que as empresas estão se preocupando cada vez mais com sua marca. já que a marca acrescenta valor e garantia à competitividade organizacional. comunicação visual e comunicação externa. paixão.

Para Costa (apud KUNSCH. 172). suas filiais. 2003. sabe-se que o público é a primeira e principal razão para a existência de uma organização. seu estatuto legal. seu capital e seu patrimônio. independente de seu ramo de atuação. o histórico do seu desenvolvimento ou de sua trajetória. porém a identidade do clube é confusa.A identidade corporativa é um fator muito importante para qualquer organização. Assim. a identidade corporativa consiste no que a organização efetivamente é: sua estrutura institucional fundadora. decorrendo da junção de vários fatores e diversas percepções para a formatação de uma personalidade com diferencial e que seja reconhecida como verdadeira pelos públicos. . seus diretores. A identidade corporativa reflete e projeta a real personalidade da organização. seu local. estruturas de preços e características de distribuição. já que entra em conflito com seus valores básicos e as características atribuídas ao clube por seus público interno e externo são bem diferenciadas. Pode-se dizer que o Londrina Esporte Clube tem uma imagem muito favorável perante a percepção das pessoas que a vêem externamente. As instituições são muito mais complexas. a instituição se define por dois parâmetros: o que a empresa é e o que ela faz: Assim. num conjunto que está sancionado em forma de resultados comerciais e financeiros. Em também. o organograma de atividades. enganam-se as organizações que acham que sua imagem e sua identidade se resumem à sua apresentação visual. no que ela faz: todas as atividades que movem o sistema relacional e produtivo. p. compreendendo técnicas e métodos usados. 6 RELACIONAMENTO COM OS PÚBLICOS DE INTERESSE O público deve sempre ser considerado como um elemento da empresa e não como um estranho. linha de produtos ou serviços.

Mostrar que um clube de futebol não se baseia apenas nas estrelas que vestem a camisa dentro de campo. é um bom meio de fazer com que se vejam como peças importantes da engrenagem. • Os atletas: Devem ser atingidos por uma comunicação diferenciada. para que a linha de frente. já que isso trará resultados positivos. A instituição ou clube esportivo deve identificar quais são seus públicos de interesse e montar um portfólio de públicos de acordo com o envolvimento e proximidade dos mesmos com os interesses da organização. Feito o portfólio. enfim.Antes de qualquer coisa. Devem ter acesso constante a grandes reportagens de jornais e . todos. pequeno. Toda ação que visar qualquer segmento de público da empresa deve ser muito bem planejada. Londrina Esporte Clube não possui uma política de relacionamentos efetiva com seus públicos de interesse. Um jornal semanal. um clube esportivo é uma organização. valorizados. começase a traçar estratégias para obter os resultados esperados. se sinta seguro para atingir os objetivos. a pessoa que cuida do gramado. caso contrário pode não se obter o resultado desejado. com visual limpo e positivo. o segurança. o relacionamento com os mesmos é feita de forma espontânea. o roupeiro. e isso na maioria das vezes não atinge o resultado esperado. sem nenhum planejamento. Devem ser informados diariamente do que está ocorrendo no universo da bola. É algo bem maior. por isso deve tratar o relacionamento com seus públicos de interesse de forma profissional. Destacar nesse espaço a nutricionista. o time. Analisando mais especificamente o nosso objeto de estudo – o Londrina Esporte Clube – segue algumas sugestões de como a comunicação deve ser feita com os segmentos de públicos mais importantes para este tipo de instituições: • Os funcionários: Devem se sentir parte integrante do todo. que precisa funcionar bem em todas as suas áreas.

E-mails constantes e atualizados. o assédio e até o fracasso. A comunicação do clube deve trabalhar ajudando na orientação desses atletas. Jogos devem ser acompanhados ao vivo. em primeira mão. precisam saber o que está sendo escrito e falado a respeito deles. Moderna. dando destaque para as informações do dia-adia.revistas. Um mural bem diagramado. Alguns clubes mantêm publicações distribuídas em bancas de revistas. Datas e horários de jogos e treinos. sobre atividades sociais e resultados. de todas as categorias. merecem algumas mordomias oriundas da área de comunicação. pagam mensalidade. artigos -. ajudam a sustentar a instituição. O mais prático é mesmo manter uma bem estruturada home-page do clube. mas a experiência mostra que são raras aquelas que vingam e atingem realmente o objetivo (revistas são caras e a distribuição difícil). completa. informações sobre contratações. Além do acesso a informações de ordem técnica e científica livros. tentando pegá-los no contrapé. até para que estejam preparados para enfrentar àquelas verdadeiras inquisições que determinados repórteres fazem. e matérias específicas. o sucesso. • Os conselheiros e sócios: Como são parceiros no dia-a-dia do clube. devem ser direcionadas a eles. • A comunidade: A relação do clube com a comunidade de um modo geral é de difícil administração devido ao tamanho do universo a ser atingido. Fazer um completo cadastro de e-mails e proporcionar que tomem conhecimento de notícias importantes sobre o clube. O conhecimento disponibilizado servirá para prepará-los para encarar a vida. para que os torcedores . escolhidas e direcionadas a determinados jogadores que precisam daquela orientação ou daquele conhecimento. devem fazer parte dessa relação. para criar polêmicas.e . atualizado a toda hora. Informações privilegiadas. fazendo com que se sintam valorizados. ágil.

para. quando necessário distribuir alguma informação ou fazer convocação para entrevistas coletivas. devem passar pelo crivo da comunicação. investigadores e provocantes. preços de alimentos e bebidas.espalhados pelo mundo possam acompanhar o desempenho do time. TV. Representantes da imprensa são exigentes. Nunca privilegiar algum veículo. de uma forma muito política. É preciso montar uma sala de imprensa eficiente. informações sobre preliminares. sob o risco de criar situações contrárias. destacando algum jogador que está em campo. contando histórias do confronto. orientações relevantes para os torcedores como locais a serem encontrados. tabelas de competições que estão sendo disputadas. nenhum veículo fique de fora. inimizades. • A torcida: Deve-se criar canais para a comunicação com este público. como por exemplo um “jornal do jogo”. nada muito complexo. Boa estrutura de linhas de rádio. ou mesmo jornais e revistas que exigem entrevistas exclusivas. difíceis de serem revertidas. Pode ser um jornal de frente e verso. de papel jornal (que é de baixo custo) e que seja atraente a ponto de pessoas se sentirem tentadas a colecioná-lo. Adequá-los aos horários previamente determinados pelo clube. discipliná-los. enfim. um espaço para que fotógrafos .o público em geral . para que façam suas entrevistas. fichas dos jogadores atuais e um espaço para que as pessoas encaminhem questionamentos ou sugestões. Convites para que jogadores ou integrantes da comissão técnica participem de programas de rádio. para possibilitar e facilitar o trabalho dos repórteres que fazem o dia-a-dia do clube. É preciso. Em primeiro lugar deve-se preparar um mailing completo. Logicamente esta home-page deverá ter links levando à história do clube. um veículo a ser distribuído em dias de partidas. grandes atletas que já vestiram a camisa. • A imprensa: Essa sim é a relação mais complexa.

independente de seu tamanho. . O maior desafio para o profissional de relações públicas está em saber utilizá-la. Analisando essas sugestões de como se comunicar com diversos segmentos de públicos de instituições esportivas. 8 RESGATE HISTÓRICO DE INSTITUIÇÕES ESPORTIVAS Resgatar e preservar a história é importante para qualquer organização.possam transmitir suas fotos para os jornais e revistas. criem empatia com o caminho trilhado da organização e possam refletir sobre as expectativas futuras da instituição. pode-se ver que diversas das ações citadas se encaixam ao perfil do profissional de Relações Públicas. como fator de conexão de grupo e como artifício de responsabilidade social e histórica. o resgate histórico de uma organização deve ser entendido como uma ferramenta de comunicação. nacionalidade e ramo de atuação. mas sim como um marco de referência do qual a partir daí as pessoas redescubram valores e experiências. reforcem vínculos. especialmente para as coletivas mais importantes. As empresas devem ser capazes de transformarem a história e a experiência acumulada em sua trajetória em conhecimento útil. que auxiliará a mesma como agente catalisador no apoio aos negócios. Deve-se pensar que a memória de uma empresa é um dos melhores instrumentos à disposição da comunicação corporativa e empresarial. e uma sala de entrevistas. A história de uma organização não deve ser pensada apenas como resgate do passado. já que promover e sustentar relacionamentos é um atributo deste profissional.

panfletos e cartões. pode apontar pistas. os membros do conselho deliberativo. inspirar e mostrar caminhos. hino e uniformes do time. precisa tratá-la como um de seus maiores patrimônios dentro de ações e estratégias que envolvam o pensamento de Relações Públicas e Comunicação Corporativa. um de J. O LEC tem em seu site a história do clube. também. chamado “Londrina Esporte Clube – Contado em Fatos e Fotos”.No caso do esporte em geral. preservar e manter viva sua história. e principalmente no futebol que é o esporte mais popular do Brasil. por isso deve-se usá-la em favor do futuro da empresa e de seus objetivos atuais. o interesse de novos patrocinadores e/ou parceiros para a concretização de novos e bons negócios para o clube. tem também os títulos descritos. a galeria de presidentes que passaram pelo clube. O clube ainda conta com dois livros publicados sobre o time. a sede campestre além de disponibilizar para download o Estatuto Social do Londrina Esporte Clube. Sugere-se que haja uma maior divulgação da memória e da história do clube. por meio de exposições dos troféus e do mesmo em locais estratégicos da cidade. Mateus. como shoppings. a fim de despertar o interesse de novos torcedores e simpatizantes e. A história do Londrina Esporte Clube é muito rica e repleta de glórias e sucessos. de 1956 até 2007. a composição da atual diretoria. Pode-se afirmar que o conhecimento da história de qualquer organização. e o outro de Jefferson de Lima Sobrinho. mascote. os estádios que utiliza (Vitorino Gonçalves Dias e Café). praças e o calçadão da cidade. porém muitos dos torcedores e simpatizantes mais novos não as conhece. chamado “Londrina Esporte Clube – 40 anos – Do Caçula Gigante ao Tubarão”. . campeonatos disputados é de suma importância. como revistas. e confecções de materiais informativos para a distribuição em dias de jogos. seus títulos conquistados. o escudo.

buscando uma gestão moderna e tratando a instituição como clubeempresa. O Londrina Esporte Clube. no qual pôde-se constatar que apesar de sua grande história. e na área esportiva ela pode ser utilizada de maneira muito efetiva para as instituições esportivas. as instituições esportivas estão caminhando em direção à profissionalização. Com isso. no qual os clubes buscam criar e manter bons relacionamentos com todos os seus públicos de interesse. Os clubes esportivos e/ou agremiações têm se utilizado de ações e estratégias comunicacionais como Marketing Esportivo. Esse artigo aponta um novo cenário promissor de negócios.CONSIDERAÇÕES FINAIS A atividade de Relações Públicas pode ser aplicada a qualquer tipo de organização. resgatar e manter a historia . que apesar das dificuldade buscam sua sobrevivência nesse mercado. dentro dessas práticas foi analisado como o profissional de relações públicas pode trazer benefícios e resultados positivos para os clubes esportivos. gerenciamento de marca. resgate histórico e da memória da instituição. No entanto. otimizando e potencializando as ações e estratégias de comunicação da organização. isso é sem dúvida a realidade da grande maioria dos clubes esportivos no Brasil. assim como a bibliografia e referências sobre comunicação no mundo esportivo. a atuação de profissionais de Relações Públicas nesta área ainda é tímida. apresentado neste artigo. atravessa uma fase muito difícil principalmente na questão financeira. E dentro deste cenário. que é o campo esportivo. para que conseqüentemente as atividades de Relações Públicas façam parte do planejamento dessas instituições e acabem exercendo funções estratégicas. E com isso. e firmando e promovendo relacionamentos estratégicos com públicos de interesse para explorar esse novo mercado. e isso não é exclusividade de um ou outro clube esportivo e/ou agremiação.

e desenvolver campanhas de comunicação entre outras coisas. em que um ponto fundamental é a profissionalização da comunicação nos clubes esportivos. criar uma identidade. fortalecer sua imagem e marca. Portanto neste processo de reestruturação que está em andamento. . o profissional de Relações Públicas pode exercer um papel realmente efetivo ajudando essas organizações a atingirem seus objetivos e os resultados esperados.de um clube viva. o profissional de Relações Públicas se encaixa perfeitamente no perfil de gestor destas atividades.

CESCA. Cresce a indústria do esporte. Identidade e imagem: elementos formadores da reputação. FORTES. GAIO. Cleuza G. CARVALHO.br/secao. faz e explica.br/universidade/web/site/index_area_administracao. Disponível em: <http://www. In: DORNELLES. Porto Alegre: Edipucrs.45. In: CESCA. 1998. tecnologias e estratégias. Disponível em: <http://esportesnegocios. O enfoque mercadológico da atividade de Relações públicas. NORONHA. Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada.br. Porto Alegre: Edipucrs.). 2006. Rio de Janeiro: Sprint. São Paulo: Infinito.tripod. KUNSCH. Sofia. 2007. Relações Públicas: quem sabe. mercado e nomenclaturas. Relações Públicas e suas interfaces.com. Disponível em: <http://cidadedofutebol.). faz e explica. Relações Públicas na construção da responsabilidade histórica e no resgate da memória institucional das organizações. Souvenir Maria Graczyk (org.com.olehh. Margarida M. São Paulo: Summus.).asp&id_cont=280> Acesso em: 19 jun 2008.asp ?arq=artigo. MELO NETO. Relações Públicas e suas interfaces. A Bola da Vez . Souvenir Maria Graczyk (org. Gimenes (Org. Comunicação eficiente nos clubes de futebol: como trabalhar dentro e fora do clube. SP: Difusão.com/> Acesso em: 15 jun 2008.REFERÊNCIAS A marca futebol: produto e paixão. In: DORNELLES.materia. 2006. São Paulo: Summus. NASSAR. Waldyr Gutierrez. In: CESCA. Relações Públicas: quem sabe. Francisco Paulo de.). Nico. 2003. Antônio.o marketing esportivo como estratégia de sucesso. MACHADO. Administração e marketing de clubes esportivos. 2000. Neka. Perspectivas e contribuições das relações públicas na gestão de marcas corporativas. 2007. 2 ed. Gimenes Costa (Org. São Paulo: Summus. Helenice. Cleuza G. Cleuza G. Relações Públicas: processos.212. . Relações Públicas: públicos. funções. Krohling. São Caetano do Sul.aspx> Acesso em: 08 jun 2008. AFIF. Paulo. Gimenes.uol. 2007. 2003. São Paulo: Summus.

Disponível em: <http://www. Mídia Training: como agregar valor ao negócio melhorando a relação com a imprensa.com.br/portal/monografias/pdf/82. In: LUCAS. SCHIAVONI.PITTS. 109f.br/> Acesso em: 15 out 2008. Luciane. São Paulo: Phorte. Fundamentos de Marketing Esportivo. 2007. Guia rápido de sobrevivência na média. 2004. SOUZA. . Disponível em: http://gestcorp. Carlos Alberto Gil. 2002. Monografia (Pós-Graduação) Gestão Estratégica em Comunicação Organizacional e Relações Públicas.pdf Acesso em: 12 maio 2008..fapesp. Site Oficial do Londrina Esporte Clube. São Paulo: Summus.londrinaesporteclube. Universidade de São Paulo. São Paulo. A atividade de Relações Públicas no Futebol Brasileiro. Brenda G. STOTLAR. José Luiz.incubadora. David K.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful