Você está na página 1de 17
 O que estuda a FISIOLOGIA?  Fisiologia é o estudo do funcionamento do corpo
 O que estuda a FISIOLOGIA?  Fisiologia é o estudo do funcionamento do corpo

O que estuda a FISIOLOGIA?

Fisiologia é o estudo do funcionamento do corpo

humano, das células aos tecidos, dos tecidos aos

órgãos e destes aos sistemas. A fisiologia

também estuda como o organismo, como um todo, realiza tarefas particulares essenciais para a vida.

 Líquido Intra e Extra celular  Meio Interno  Regulação  Homeostase
 Líquido Intra e Extra celular  Meio Interno  Regulação  Homeostase

Líquido Intra e Extra celular

Meio Interno

Regulação

Homeostase

 Liquido intra e extracelular:  É todo liquido que se encontra fora da célula
 Liquido intra e extracelular:  É todo liquido que se encontra fora da célula

Liquido intra e extracelular:

É todo liquido que se encontra fora da célula e está em movimento constante contendo íons e nutrientes.

Meio Interno (liquido intersticial)

O

líquido

extracelular,

por

ser

o

meio

que

contém

alimenta, é chamado de meio interno.

as

células

e

as

Este líquido é transportado pelo sistema circulatório, e é composto basicamente de dois elementos constituintes:

Íons sódio, cloreto e bicarbonato

Nutrientes oxigênio, glicose, ácidos graxos e aminoácidos.

 Regulação  Certas pressão, volume, osmolaridade, pH, concentrações iônicas e de outros componentes devem
 Regulação  Certas pressão, volume, osmolaridade, pH, concentrações iônicas e de outros componentes devem

Regulação

Certas

pressão,

volume, osmolaridade, pH, concentrações iônicas e de

outros componentes devem ser mantidas constantes

propriedades

deste

fluido,

como

para permitir a sobrevida normal das células.

Homeostase

Manutenção das condições constantes do meio interno, por meio do funcionamento dos órgãos e tecidos do corpo humano, organizados em sistemas.

 A palavra chave para o bom funcionamento do corpo é EQUILÍBRIO; Homeostase
 A palavra chave para o bom funcionamento do corpo é EQUILÍBRIO; Homeostase

A palavra chave para o bom funcionamento do corpo é EQUILÍBRIO;

Homeostase

 Estado fisiológicas;  Habilidade de manutenção do meio interno. de equilíbrio entre variáveis as
 Estado fisiológicas;  Habilidade de manutenção do meio interno. de equilíbrio entre variáveis as

Estado

fisiológicas; Habilidade de manutenção do meio interno.

de

equilíbrio

entre

variáveis

as

de manutenção do meio interno. de equilíbrio entre variáveis as EX: Níveis de glicose de uma

EX:

Níveis

de

glicose

de

uma

pessoa durante o dia.

 O corpo embora necessite do ambiente que o circunda é relativamente independente dele e
 O corpo embora necessite do ambiente que o circunda é relativamente independente dele e

O corpo embora necessite do ambiente que o circunda é relativamente independente dele e preservam um meio interno distinto, apesar das alterações no meio externo.

Organismo em Homeostase Mudança Externa Disfunção Interna Mudança interna = perda do equilíbrio
Organismo
em Homeostase
Mudança Externa
Disfunção Interna
Mudança interna
= perda do
equilíbrio
Desencadeamento
de resposta de
compensação

Falha na compensação

Sucesso na compensação
Sucesso na
compensação
Sistema Endócrino Sistema Renal Sistema Respiratório Sistema Digestório Sistema Cardiovascular
Sistema Endócrino Sistema Renal Sistema Respiratório Sistema Digestório Sistema Cardiovascular
Sistema Endócrino
Sistema Endócrino

Sistema Renal

Sistema Endócrino Sistema Renal Sistema Respiratório Sistema Digestório Sistema Cardiovascular
Sistema Endócrino Sistema Renal Sistema Respiratório Sistema Digestório Sistema Cardiovascular

Sistema

Respiratório

Sistema Endócrino Sistema Renal Sistema Respiratório Sistema Digestório Sistema Cardiovascular
Sistema Endócrino Sistema Renal Sistema Respiratório Sistema Digestório Sistema Cardiovascular

Sistema Digestório

Sistema Cardiovascular

 Pulmão e SNC: Regula Concentração de CO2 no fluido extracelular  Pâncreas e Fígado:
 Pulmão e SNC: Regula Concentração de CO2 no fluido extracelular  Pâncreas e Fígado:

Pulmão e SNC: Regula Concentração de CO2 no fluido extracelular

Pâncreas e Fígado: Regulam a concentração de glicose no fluido extracelular.

Rins: regulam concentração de H+, Na+, K+, fosfato e outros íons no fluido extracelular.

 Retroalimentação Negativa: Alteração em uma variável que promove resposta em sentido oposto; Ex: Temperatura
 Retroalimentação Negativa: Alteração em uma variável que promove resposta em sentido oposto; Ex: Temperatura

Retroalimentação

Negativa:

Alteração

em

uma

variável que promove resposta em sentido oposto;

Ex: Temperatura corporal

Retroalimentação Negativa: Alteração em uma variável que promove resposta em sentido oposto; Ex: Temperatura corporal

Feedback Positivo

Contrariamente ao que se pode pensar, o feedback positivo não leva

a estabilidade, mas à instabilidade e

as vezes à morte.

O estímulo inicial causa mais

estimulação do mesmo tipo, que é

positivo em relação ao estímulo desencadeante;

Ex:

Perda

de

2

litros

de

Sangue

/Parturição/ Coagulação.

Centro Integrador Via aferente Via eferente Receptor Efetor
Centro Integrador
Via aferente
Via eferente
Receptor
Efetor
Início
Início
Estímulo
Estímulo
Centro Integrador Via aferente Via eferente Receptor Efetor Início Estímulo Resposta Retroalimentação
Resposta
Resposta
Retroalimentação
Retroalimentação
Centro Integrador Via Aferente Via Eferente Terminações nervosas sensíveis Músculos lisos nos vasos
Centro Integrador
Via
Aferente
Via
Eferente
Terminações nervosas
sensíveis
Músculos lisos
nos vasos
sanguíneos
Músculos
esqueléticos
Temperatura
Início
corporal
Perda de calor
Produção de
calor
Retroalimentação
Retroalimentação
 Este sistema de controle é utilizado quando não há tempo suficiente para que os
 Este sistema de controle é utilizado quando não há tempo suficiente para que os

Este sistema de controle é utilizado quando não há tempo suficiente para que os sinais

neurais percorram as instâncias necessárias

para geração de um efeito, ou seja: a ação é anterior à resposta nervosa, que ocorrerá na ação seguinte, quando for necessária;

Ex: Ação da gastrina no controle da calcemia (leite materno)