Você está na página 1de 7

Introdução

Descrição

da

empresa

(ramo

de

atividade,

localização,

histórico,

número

de

funcionários, principais produtos, receita, etc.)

Descrição do setor projetado

O local escolhido para se projetar o arranjo físico, foi o almoxarifado da empresa que está localizado próximo a oficina mecânica, como pode ser observado no layout geral da fabrica. O almoxarifado possui as seguintes dimensões 18,3 x 14,8 m. Na nossa visita a empresa, constatamos que o almoxarifado apresenta problemas de ordem organizacional na estocagem de seus produtos. Existem vários produtos estocados no chão ou amontoados, a iluminação é precária, com muitas lâmpadas queimadas, os produtos inflamáveis são estocados a céu aberto, e havia apenas dois extintores de incêndio, um de CO 2 de 6 kg, este se encontrava no chão, e outro de pó químico seco. Podemos observar estes fatos a partir das fotos tiradas.

O almoxarifado

Pode-se considerar um almoxarifado como um intermediário entre fornecedores de matéria-prima e as seções de fabricação que vão consumi-la, ou até mesmo entre a fábrica e os clientes que irão receber o produto acabado. É, portanto, um regulador entre os mercados externos e a própria produção. Existem princípios que devem ser observados quando se está projetando um determinado arranjo físico para um almoxarifado. Os quatro princípios fundamentais são:

Edifícios térreos;

Sistema de circulação direta;

Equipamento adequado para a movimentação dos materiais;

Disposição racional das instalações.

As edificações térreas prestam-se admiravelmente à instalação dos almoxarifados, pois além da construção ser mais econômica, há utilização do espaço que seria ocupado por escadas e elevadores. A movimentação dos materiais se faz de forma mais segura e rápida, proporcionando maior facilidade para as cargas e descargas dos caminhões. Dentre os equipamentos adequados nos almoxarifados modernos, são de uso mais comum a vagoneta e a empilhadeira. A vagoneta poderá ter trajeto fixo e circular sobre trilhos de ferro, ou poderá ser elétrica dotada de rodas de borracha e movimentar-se em todas as direções. A empilhadeira é um equipamento muito versátil no transporte interno, possibilitando a movimentação vertical e horizontal, sem as limitações de um trajeto fixo.

Dimensionamento do Escritório

As escrivaninhas variam de 100 cm de comprimento, pequena mesa para colocação de uma máquina, a 150 cm para escrivaninhas padronizadas. A largura é de 70 a 80 cm. À distância entre uma escrivaninha e outra deve ser de 50 cm no mínimo.

Cada fileira de arquivos encostados a parede precisa de um espaço de 200 cm de largura a contar da parede, contando-se a área da gaveta aberta e da pessoa. Cada empregado, incluindo a área da escrivaninha, cadeira e passagens, precisa, em média de 4,5 a 6,5 m 2 de área. Para o escritório do almoxarifado em questão 4 escrivaninhas com 70 cm de largura e 150 cm de comprimento. Que assim totaliza uma área de 4,2 m 2 .

Com 6 empregados, sendo 3 em cada turno de 12 horas;

No almoxarifado irão trabalhar o número de 6 operários, sendo 3 em cada turno de 12 horas, todos os operários vão atuar no escritório, considerando que cada pessoa necessite em média 6 m 2 , obtém-se uma área de 18 m 2 . Portanto resulta para o escritório, uma área total de aproximadamente 22,5 m 2 , com as seguintes dimensões 5 x 4,5 m.

Dimensionamento as Instalações Sanitárias

Em todos os estabelecimentos industriais, possuem banheiro feminino e masculino. É considerada satisfatória a metragem de 1,00 m 2 (um metro quadrado) para cada sanitário, por 20 (vinte) operários em atividade. Os lavatórios, espaçados em 0,60 m (sessenta centímetros), devem dispor de uma torneira de metal para cada grupo de 20 (vinte) trabalhadores, exceto em atividades insalubres ou nos trabalhos com exposição a substâncias tóxicas, irritantes, infectantes, alergizantes, poeiras ou substâncias que provoquem sujidade, quando será exigido um lavatório para cada 10 (dez) trabalhadores. Para o dimensionamento dos banheiros do almoxarifado em estudo, vamos utilizar as seguintes dimensões 1 x 1,60 m, considerando o acréscimo de 60 cm em uma das paredes do banheiro para os lavatórios, isto tanto para o feminino quanto para o masculino.

Dimensionamento do vestiário

Em todos os estabelecimentos industriais e naqueles em que a atividade exija troca de roupas, ou seja, imposto o uso de uniforme ou guarda-pó, haverá local apropriado para vestiário dotado de armários individuais. A área de um vestiário será dimensionada em função de um mínimo de 1,50 m 2 (um metro quadrado e cinqüenta centímetros) para 1 (um) trabalhador. Portanto para 3 trabalhadores será empregada uma área de 4,5 m 2 . Que dimensionaremos com as seguintes dimensões, 1,30 x 3,50 m.

Dimensionamento da Área das Prateleiras

As circulações departamentais são voltadas para homens e materiais dentro do departamento. Utilizam-se neste almoxarifado 14 prateleiras, sendo 10 prateleiras com 5,60 m de comprimento e 60 cm de largura, 2 prateleiras com 4,60 m e 60 cm de largura e 2 prateleiras 4,0 m de comprimento e 40 cm de largura. Para o tráfego de pessoas e carrinhos manuais para circulação utiliza-se 1,2 m tanto entre as prateleiras como entre as prateleiras e a parede.

Além das prateleiras este almoxarifado possui uma balança com as respectivas dimensões 2 x 2 m. O arranjo físico desses dimensionamentos pode ser observado na Fig. 2.

desses dimensionamentos pode ser observado na Fig. 2. Iluminação Atualmente, ao se abordar a questão de

Iluminação

Atualmente, ao se abordar a questão de Iluminação, além de sua importância no desempenho das atividades humanas em geral, tem se destacado o problema de consumo de energia, uma vez que as formas arquitetônicas modernas e os materiais nelas empregado (em particular os painéis de vidro) têm elevado o referido consumo na climatização dos ambientes. Os níveis-padrão de iluminamento são os estabelecidos pela NB-57 que leva em consideração o tipo de atividade e a estrutura da área ou edifício em que se desenvolve. O almoxarifado possui as seguintes dimensões 14,8 x 18,3 m. e pé direito 5,0 m. O teto e as paredes são claros. De posse destas informações, podemos então determinar a iluminação do almoxarifado.

2) Índice do local: Este índice relaciona a altura da luminária ao plano de trabalho entrando-se na tabela com o comprimento e largura do recinto e a altura (distância da luminária ao plano de trabalho). Da tabela 9.3 temos: C Obs.: pendurada a l m. do teto, e considerando o posto de trabalho a 1 m do chão.

3) Coeficiente de utilização: O coeficiente de utilização relaciona o fluxo luminoso emitido pela luminária e o fluxo recebido no plano de trabalho, dependendo das dimensões do local, da cor do teto e das paredes e do desenho das luminárias. A variável correspondente às dimensões é o índice do local; a segunda dependente da cor do teto e das paredes é a refletância destes. Entrando na tabela 9.4 com estes dois valores correspondentes a situações específicas, determina-se o coeficiente de utilização para uma dada luminária, que neste caso é 0,65.

4) Fator de Depreciação: Este fator, também denominado fator de manutenção, relaciona o fluxo luminoso emitido no fim do período de manutenção da luminária e o fluxo luminoso inicial da mesma. O valor obtido é 0,70.

5) Fluxo Total: De posse dos dados obtidos anteriormente, pode-se determinar o fluxo luminoso total e o número de um determinado tipo de luminárias para um determinado nível de iluminamento, de acordo com as seguintes fórmulas:

Φ = (S x E)/(u x d); e, n = Φ/f

onde:

Φ = fluxo luminoso total, em lúmen;

S

= área do recinto em metros quadrados;

E

= nível de iluminação em lux;

d

= fator de depreciação ou manutenção;

n = número de luminárias; f = fluxo por luminária em lúmen;

u = coeficiente de utilização.

Φ = (14,8 x 18,3 x 300)/(0,65 x 0,70) = 178.575,82 lúmen

6) Distribuição das luminárias no recinto Conhecido o número de luminárias necessário, faz-se sua distribuição no plano horizontal obedecendo aos critérios da tabela 9.5, onde são fixadas as distâncias das luminárias entre si tomando por unidade as alturas de montagem.

Ainda na mesma tabela também são fixadas as distâncias das luminárias (última fileira) às paredes e as distâncias de suspensão (distância do teto) das mesmas tomando por base a mesma unidade.

Distância máxima da luminária à parede: ½ x 4,00 = 2,00 m Espaçamento máximo entre luminárias: 0,9 x 4,00 = 3,60 m

7)

Numero de luminárias = a x b

a: no sentido da largura

(largura – 2 x distância da luminária à parede)/ espaçamento entre luminárias + 1(14,8 – 2 x 1,40)/2 + 1 = 6 + 1 = 7

b: no sentido do comprimento

(comprimento – 2 x distância da luminária à parede)/ espaçamento entre luminárias + 1 (18,3 – 2 x 1,65)/3,0 + 1 = 5 + 1 = 6 logo, n = a x b = 7 x 6 = 42 luminárias

8)

f = 178.575,82/42 = 4.251,80 lúmen

Quantidade de lúmen por luminária

9)

Escolha da lâmpada: 2 lâmpadas luz do dia por luminária (2 x 2350 = 4.700 lúmen)

Proteção Contra Incêndios

As técnicas de prevenção referem-se às medidas de distribuição de equipamentos de

combate a incêndio e dos materiais e estoques pertencentes à organização visando impedir

o surgimento de um principio de incêndio, dificultar seu desenvolvimento e extinguí-lo ainda na fase inicial.

Escritório:

Natureza do fogo:

1. Classe A: enquadram-se os incêndios em materiais de fácil combustão, que deixam resíduos (carvão, cinzas, etc.) após a combustão, queimando na

superfície e em profundidade, tais como: papel, tecidos, madeira, cabos fios telefônicos etc.A água é o principal agente extintor para essa classe de incêndio, por ter grande poder de penetração o que proporciona a eliminação ou redução de calor. 2. Classe C: incêndio em equipamentos elétricos energizados como:

Utiliza-se para esse tipo de

transformadores, quadros de distribuição, motores etc

incêndio materiais não condutores de eletricidade como o gás carbônico (CO 2 ) ou o pó químico seco. No caso de se desligar a corrente elétrica o incêndio passa a ser combatido como se fosse de classe A ou B.

Classe de ocupação: A* (risco de incêndio pequeno)

Área de domínio: 500 m 2

Distância máxima a ser percorrida por risco de fogo: 20m

Unidades extintoras:

u.e = (4,4 x 5,1) m 2 / 500 m 2 = 0,045

Iremos utilizar uma u.e, pois a área é menor que 50 m 2

Substância extintora:

halogenados aprovados. dióxido de Carbono ( CO 2 ), 6kg.

Compostos químicos

em pó, gás carbônico, compostos

Almoxarifado:

Natureza do fogo:

1. Classe A: enquadram-se os incêndios em materiais de fácil combustão, que deixam resíduos (carvão, cinzas, etc.) após a combustão, queimando na superfície e em profundidade, tais como: papel, tecidos, madeira, cabos fios telefônicos etc A água é o principal agente extintor para essa classe de incêndio, por ter grande poder de penetração o que proporciona a eliminação ou redução de calor. 2. Classe B: são classificados os materiais que queimam somente na superfície e não deixam resíduos de combustão, como acontece com os líquidos inflamáveis: gasolina, óleo, álcool, vernizes, tintas etc Para extinguir esse tipo de incêndio utiliza-se o princípio do abafamento, isolando o fogo do oxigênio com gás carbônico, ou pó químico ou espuma.

Classe de ocupação: B* (risco de incêndio médio)

Área de Domínio: 250 m 2

Distância máxima a ser percorrida por risco de fogo: 10 m

Unidades extintoras:

u.e = (14,8 x 18,3) m 2 / 250 m 2 = 1,083

Iremos utilizar quatro u.e, pois a área é maior que 50 m 2 , e para obedecer a máxima distância a ser percorrida que é de 10 m.

Substância extintora:

Água, espuma, soda ácida ou substâncias de mesmo efeito - Água, 10 litros; Espuma, compostos químicos em pó, gás carbônico, composto halogenados aprovados - Pó químico seco, 4 kg.

Como medida de ordem prática, deve-se instalar os extintores de modo que o seu topo esteja a uma altura coerente com a estatura média dos trabalhadores da indústria. O Corpo dos Bombeiros estabelece que nenhumas de suas partes fique acima de 1,70 m ( um metro e setenta) centímetros do piso acabado e nem abaixo de 0,5 m ( meio metro), podendo, em escritórios e repartições públicas, ser instalados sobre suportes, desde que a parte inferior esteja 0,50 m ( cinqüenta centímetros ) do piso acabado, não fiquem obstruídos e que a visibilidade não fique prejudicada. Por sua vez, a sua localização não será permitida nas escadas, antecâmaras das escadas e nem nos patamares. Os extintores de incêndio estão sinalizados por um círculo interno de 0,20 m de diâmetro, pintado com a cor de acordo com a substância extintora, circunscrito por outro círculo de cor vermelha, com 0,30 m de diâmetro.

No piso acabado, será pintado sob o extintor, um quadrado de 1,0 m de lado, pintado de vermelho e no seu centro outro quadrado eqüidistante, com 0,70 m, pintado de acordo com o tipo de extintor.

Hidrantes

Será instalado um hidrante no exterior do almoxarifado, a fim de proteger os combustíveis inflamáveis e o próprio almoxarifado. O hidrante irá possuir uma mangueira de 30 m, com diâmetro de 2 1 / 2 ". O seu requinte irá possuir 1” de diâmetro.

Arranjo físico:

de 30 m, com diâmetro de 2 1 / 2 ". O seu requinte irá possuir