Você está na página 1de 3

Autoiniciação

Autoiniciação é um termo errôneo atribuído por traduções mal-feitas e


autores que quiseram simplificar as coisas, mas acabaram criando uma
enorme confusão. Tenha em mente que a iniciação não faz de você um
bruxo ou bruxa, mas a prática. Sem ela, você pode pegar um ritual de
iniciação em algum site ou livro, e nada mudará.

Qual a definição conhecida de autoiniciação?


A autoiniciação nada mais é do que um ritual absolutamente formal de
dedicação aos deuses.

Qual a definição de iniciação na Wicca?


A Wicca é uma religião iniciática e sacerdotal. Isso significa que, para ser
wiccano, você deva ser iniciado nessa religião. Também significa que, a
partir da sua iniciação, você é um sacerdote wiccano. Não existem
“missas wiccanas” onde as pessoas assistem bocejando. A Wicca é uma
religião participativa onde todos que dela fazem parte são seus
sacerdotes. Ponto.

Então para ser bruxo(a) eu preciso ser iniciado(a)??


Não necessariamente. Bruxaria e Wicca não são a mesma coisa. A Wicca
requer uma iniciação para se fazer parte, a Bruxaria não
necessariamente… Depende da tradição, mas para quem é solitário,
obviamente não precisa (o que não exclui você de passar por iniciações
pessoais… um sonho revelador, algum fato que modifique sua visão das
coisas etc. tudo isso são pequenas iniciações que acontecem sempre,
com todo mundo).

Qual o conceito original de iniciação?


Antes de mais nada, não acredite só porque eu estou dizendo. Procure
em livros de história, antropologia, mitologia etc etc etc. Iniciação (em
termos religiosos) é você ser aceito em um grupo (geralmente secreto),
onde você recebe os ensinamentos e mistérios de tal grupo ou culto e, a
partir dali, começa a fazer parte de tal grupo oficialmente. Também
denomina todos aqueles momentos de nossas vidas quando passamos
de um estágio a outro, espontaneamente ou não.
Não há nada de errado no CONCEITO da autoiniciação. O TERMO está
errado. O certo seria dizer que você está realizando um ritual de
DEDICAÇÃO aos deuses, seguindo a filosofia da Wicca. Se você passa
por uma iniciação pessoal (como eu disse acima), isso certamente não
foi programado, muito menos voluntário! Logo, um ritual de
autoiniciação não faz muito sentido.
Tal ritual de dedicação não invalida em nada a prática pessoal – muito
pelo contrário – na maioria das vezes, a intensifica. A pessoa que faz um
ritual de dedicação sozinha deve, em primeiro lugar, estar preparada
para dedicar sua vida aos deuses. Em segundo lugar, deve-se buscar
uma iniciação formal em um coven, caso deseje se aprofundar no
sacerdócio e fazer parte de uma tradição, estando apta a iniciar
pessoas novas na Arte e a fundar covens. Mas isto não é necessário!
Você não vai morrer se não for iniciado(a) em um coven – pode
continuar praticando normalmente e será um(a) bruxo(a) como
qualquer outro(a). Só não será wiccan, uma questão totalmente
insignificante se você está nesse caminho com sinceridade e por amor.
Isso não exclui, de modo algum, que você pratique Wicca, siga a liturgia
divulgada em livros e sites e busque seu próprio caminho dentro do lado
exotérico da religião.
Repito, então, a frase com a qual iniciei este texto: uma autoiniciação
nada mais é do que um ritual formal de dedicação aos deuses. Você
estará afirmando, a partir desse dia, que sua vida foi entregue aos
deuses antigos. Sabe, o que você faz no seu dia-a-dia é o que garante
você como pagão ou não, e não um ritual que alguns pensam em fazer
apenas para sair por aí dizendo “agora sou um bruxo”. Um ritual apenas
não faz de ninguém um bruxo, mas sim tudo aquilo que você trabalhou
antes dentro de você.
Por isso, é bastante comum dizer por aí que o melhor a fazer é praticar
durante pelo menos 1 ano e 1 dia, caso você queira se iniciar. Mas esse
tempo pré-determinado é o tempo mínimo que um coven exige para
iniciar uma pessoa, e por quê? Porque esse é o período mínimo para o
neófito vivenciar pelo menos uma roda do ano completa – a verdade é
que ainda vai demorar muitos anos até ele receber uma iniciação. Pode
até mesmo chegar a acontecer de a pessoa não ser iniciada, pois aquele
não é o caminho que ela deseja com sinceridade.
Então caímos novamente na questão de quanto tempo uma pessoa deve
esperar para fazer a sua iniciação, e vemos o quão difícil é responder a
essa pergunta. Não tem ninguém para avaliar se você está sendo
realmente sincero, a não ser você mesmo. Só que quem garante que
você não está sendo parcial em sua análise? Será que você está
realmente pronto ou é apenas uma vontade interior de satisfazer seu
ego? Sabe, são questões assim que encafifam tudo.
Você descobriu a Bruxaria e quer realmente se dedicar a isso, fazer os
rituais, estudar etc? Então faça um ritual de dedicação, vai ser bacana.
Faça esse ritual e deixe clara ao universo a sua intenção. O que você vai
fazer depois disso é o que importa. Você vai viver muita coisa. Sério.
Não tenha pressa. Curta cada momento, especalmente no início, onde
tudo é novidade. Não se esqueça de escrever bastante, registrar suas
experiências, dúvidas, pensamentos.
Mais uma vez, chegamos à conclusão de que a iniciação é o de menos. O
que você faz no seu dia-a-dia, como bruxa(o), é o que importa. Se você
pudesse ser iniciada(o) hoje, você acha que estaria preparada(o)? Se
sim, como pode ter certeza? Se não, como pode ter certeza? Acha que já
tem o conhecimento necessário? Se não, corra atrás disso que você
pense estar faltando. Se você anseia por uma iniciação, então é porque
está longe do estado ideal para realizar uma.
A iniciação não faz de você um(a) bruxo(a). Seu dia-a-dia o(a) faz.

Textos relacionados:

• Como posso me tornar um(a) bruxo(a)?


• Esclarecendo algumas dúvidas sobre feitiços
• As maiores dificuldades para quem está começando
• Wicca, um caminho solitário
• Entenda as vertentes da Wicca
• Que vertente devo seguir?
• Como saber se um coven é sério?
• Dicas para quem está começando
• Como encontrar grupos e covens

http://bruxaria.net/2009/03/30/autoiniciacao/