Você está na página 1de 0

63

Atividades
Maurits Cornelis Escher (1898-1972) foi um 1.
artista gráfico holandês conhecido, entre ou-
tros aspectos, pela composição de figuras de
animais cujos padrões geométricos apresen-
tam-se entrecruzados. Na obra intitulada Dois
Pássaros de 1938, Escher utiliza uma proprie-
dade geométrica.
D
o
m
í
n
i
o

p
ú
b
l
i
c
o
.
Qual propriedade geométrica foi utilizada?
Rotação. a)
Simetria axial. b)
Simetria central. c)
Translação. d)
Simetria bilateral. e)
A superfície de um cubo foi pintada na cor 2.
vermelha. Em seguida, o cubo foi cortado por 6
planos de modo que cada aresta fosse dividida
Aula 14
em três partes iguais. As secções produziram
cubos menores que, quando organizados,
reconstituem o cubo original. A figura ilustra
os cubos menores e de mesmo tamanho, e o
cubo original.
C
r
e
a
t
i
v
e

C
o
m
m
o
n
s
/
A
c
d
x
.
A quantidade exata de cubos que não apre-
sentam qualquer face pintada em vermelho
é igual a:
27. a)
4. b)
3. c)
8. d)
1. e)
Observe a figura espacial de um paralelepípedo 3.
reto-retângulo:
I
E
S
D
E

B
r
a
s
i
l

S
.
A
.
Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A.,
mais informações www.iesde.com.br
64
Qual das alternativas abaixo representa cor-
retamente a planificação da figura do parale-
lepípedo?
a)
b)
c)
d)
e)
Considere a seguinte figura: 4.
I
E
S
D
E

B
r
a
s
i
l

S
.
A
.
Se essa figura pudesse ser rotacionada segun-
do um determinado ângulo, qual das próximas
figuras poderia ser obtida?
a)
b)
c)
d)
e)
Observe atentamente a próxima figura. 5.
I
E
S
D
E

B
r
a
s
i
l

S
.
A
.
O maior número de triângulos distintos que
podem ser observados nessa figura é:
20. a)
18. b)
16. c)
14. d)
12. e)
Os dados comuns têm a característica de 6.
apresentarem faces opostas cuja soma seja
igual a 7 unidades. Dessa forma, para o dado
apresentado a seguir, qual é a soma dos pontos
assinalados nas faces não visíveis?
I
E
S
D
E

B
r
a
s
i
l

S
.
A
.
Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A.,
mais informações www.iesde.com.br
65
15. a)
14. b)
13. c)
12. d)
11. e)
Um dado é colocado sobre a superfície plana 7.
de uma mesa com a face “1” voltada para o
leste, a “6” para o oeste, a “3” para o sul, a “4”
para o norte, a “2”para cima e a “5” para baixo,
de acordo com a próxima figura.
N
L S
O
I
E
S
D
E

B
r
a
s
i
l

S
.
A
.
Considere que esse dado é submetido a quatro
movimentos sucessivos, cada um dos quais
consiste na rotação de 90º em torno de uma
aresta que se apoia sobre a mesa. Após cada
movimento, as faces “1”, “3”, “5” e “6” passam
a ficar, sucessivamente, voltadas para cima. Se
a soma dos pontos das faces opostas é sempre
igual a 7, então, ao fim do quarto movimento,
a face “1” estará voltada para:
baixo. a)
cima. b)
o norte. c)
o sul. d)
o oeste. e)
Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A.,
mais informações www.iesde.com.br
66
Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A.,
mais informações www.iesde.com.br
67
Gabarito

Resposta: 1. D
A obra ilustra o voo de pássaros de dois tipos: azul e branco. Comparando um pássaro azul com outro branco, observa-se
que não ocorreu rotação nem tampouco simetria de qualquer natureza. A partir de um pássaro azul, por exemplo, não é
possível obter um branco por rotação. Como os pássaros azuis voam em uma direção oposta aos de cor branca, também
não é possível se obter um pássaro branco a partir de um azul por meio de qualquer simetria. Todos os pássaros da mes-
ma cor foram transladados de modo que cada ponto deslocou-se mantendo sempre a mesma direção. Essa característica
geométrica está presente na translação.
Resposta: 2. E
Como são 3 cubos avulsos em cada aresta do cubo maior, temos 9 cubos em cada camada e, como são 3 camadas, temos
9 . 3 = 27 cubos avulsos no total. Quando a superfície do cubo foi pintada de vermelho, os 8 cubos menores que determinam
os vértices do cubo maior tiveram 3 faces pintadas de vermelho. Os 12 cubos menores que se encontram no meio das 12
arestas do cubo maior tiveram 2 faces pintadas de vermelho. Os 6 cubos que se encontram no centro das faces tiveram
apenas uma face pintada de vermelho.
Observe que 8 + 12 + 6 = 26 cubos menores apresentaram pelo menos uma das faces pintada. Logo, apenas um dos cubos
menores não teve qualquer uma de suas faces pintada (27 – 26 = 1). Tal cubo encontra-se no centro do cubo maior.
Parte
superior
Parte
intermediária
Parte
inferior
I
E
S
D
E

B
r
a
s
i
l

S
.
A
.
Resposta: 3. C
O sólido possui 6 faces. Logo, a alternativa b deve ser desconsiderada, pois possui apenas 5 faces. Em todo paralelepípedo
reto-retângulo as faces opostas são congruentes (mesmo formato e mesma área). Assim, a alternativa a também deve ser
desconsiderada, pois apresenta 3 faces de um tipo e 3 de outro tipo. As alternativas d e e não permitem a recomposição do
sólido efetuando apenas dobras nas faces (não cortes). A planificação presente na alternativa c é a única que corresponde
a uma possível simplificação do sólido.
Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A.,
mais informações www.iesde.com.br
68
Resposta: 4. A
Rotacionando a figura dada segundo um ângulo de 90º,
no sentido anti-horário, obtemos a figura apresentada
na alternativa a.
I
E
S
D
E

B
r
a
s
i
l

S
.
A
.
Resposta: 5. C
Observe que a composição é formada por 12 pontos que
podem ser vértices de triângulos, obtidos pela intersec-
ção entre os segmentos de reta apresentados. Como
sugestão, pode-se numerar os vértices para facilitar a
contagem. Por exemplo, numerar como 1 o vértice que
se encontra à esquerda e acima. Existem exatamente 2
triângulos em que um dos vértices é o ponto 1. Numerar
outro vértice qualquer como 2 e verificar quantos triân-
gulos possuem o ponto 2 como vértice. É importante ficar
atento para não contar algum triângulo já contabilizado.
As opções de triângulo vão se reduzindo à medida que
um novo vértice numerado é visitado. A quantidade total
de triângulos é igual a 16.
Resposta: 6. B
Solução I:
As faces visíveis somam 1 + 2 + 4 = 7.
Logo, as faces não visíveis devem somar 6 + 5 + 3 = 14.
Solução II:
Temos 3 pares, cada um tem soma 7 → 3 . 7 = 21.
Subtraindo do valor da soma dos números visíveis:
21 – 7 =14.
Resposta: 7. A
1.ª rotação: Face 1 voltada para cima Ô
Após a rotação de 90º em torno da aresta limite en-
tre as faces de números 5 e 6, teremos: leste: 5; oeste:
2; sul: 3; norte: 4; para cima: 1; para baixo: 6.
2.ª rotação: Face 3 voltada para cima Ô
Após a rotação de 90º em torno da aresta limite en-
tre as faces de números 4 e 6, teremos: leste: 5; oeste:
2; sul: 6; norte: 1; para cima: 3; para baixo: 4.
3.ª rotação: Face 5 voltada para cima Ô
Após a rotação de 90º em torno da aresta limite en-
tre as faces de números 2 e 4, teremos: leste: 4; oeste:
3; sul: 6; norte: 1; para cima: 5; para baixo: 2.
4.ª rotação: Face 6 voltada para cima Ô
Após a rotação de 90º em torno da aresta limite en-
tre as faces de números 1 e 2, teremos: leste: 4; oeste:
3; sul: 2; norte: 5; para cima: 6; para baixo: 1.
Portanto, após a 4ª rotação a face “1” estará voltada
para baixo.
Sabendo que a soma das faces opostas sempre é
igual a 7, e depois do último movimento, a face do
número 6 estará para cima, obrigatoriamente, a face
1 estará virada para baixo.
Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A.,
mais informações www.iesde.com.br