Você está na página 1de 3
1ª FASE - EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito Civil Prof.: João Aguirre Data: 28/08/2008 Aula: 1/13 TEMAS

1ª FASE - EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito Civil Prof.: João Aguirre Data: 28/08/2008 Aula: 1/13

TEMAS TRATADOS EM SALA

  • 1. Personalidade e capacidade civil

Art. 1º do CC – personalidade é o atributo da pessoa para ser titular de direitos na ordem civil. Capacidade:

  • a) de direito/gozo: capacidade para ser titular de direitos;

  • b) fato/exercício: capacidade para ter o exercício dos direitos;

    • - Os direitos não podem ser limitados, o que pode ser limitado é o exercício dos direitos.

Capaz: titular dos direitos e apto a exercê-los. Incapaz: aquele que sofre limitação à capacidade de exercício de direitos. Relativamente incapaz: sofre algumas limitações ao exercício dos direitos. Legitimação: é a idoneidade para o exercício dos direitos.

  • - Personalidade civil: inicia-se como nascimento com vida (considera-se aquele que respira ao

nascer, nasceu com vida/ pode haver respiração pulmonar sem que tenha cortado o cordão umbilical).

  • - Art.3º, CC – pela regra do artigo, todos os atos do absolutamente incapaz são nulos.

  • - Atos que podem ser praticados pelos relativamente incapazes sem estarem assistidos:

testamento, testemunho e casamento(precisa de autorização e não ser assistido).

  • - Pródigo é o que gasta sem critérios, sem controle, dilapidando o seu patrimônio.

  • - A incapacidade cessa quando cessarem os motivos que lhe deram origem.

  • - Emancipação:

    • a) voluntária: emancipado pelos pais, voluntariamente, por instrumento público que independe

de homologação judicial. É irrevogável;

  • b) judicial: emancipado pelo juiz, o tutor não emancipa, ele apenas pede a emancipação ao

juiz;

  • c) legal: emancipado pela lei – casos dos incisos II a V do art. 5º do CC.

    • 2. Fim da personalidade

Dá-se com a morte natural ou presumida.

Morte presumida:

  • a) por justificação – Art. 7º, I, CC

  • b) por ausência - Art. 7º, II, CC

Fases da ausência presumida:

1) ausência presumida - nomeia curadoria provisória;

2) ausência declarada – sucessão provisória 3) morte presumida – sucessão definitiva

* Passado um ano da arrecadação dos bens do ausente ou com 3 anos se ele tiver deixado procurador ou representante, o juiz pode declarar a sua ausência. * Passados 10 anos da abertura da sucessão provisória o juiz pode declarar a morte presumida do ausente. * É possível se declarar a morte presumida do ausente se:

  • - contar comno mínimo 80 anos de idade na época pedido E

  • - estiver desaparecido há no mínimo 5 anos *Requisitos cumulativos.

    • 3. Direitos da personalidade

Podem ser:

a)

físicos

b)

psíquicos

c)

morais: que terão reflexo na comunidade

Os direitos da personalidade são ilimitados, imprescritíveis (não se perdem pelo não uso),

inalienáveis e impenhoráveis.

- 1 –

1ª FASE - EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito Civil Prof.: João Aguirre Data: 28/08/2008 Aula: 1/13 LEGISLAÇÃO

1ª FASE - EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito Civil Prof.: João Aguirre Data: 28/08/2008 Aula: 1/13

LEGISLAÇÃO SOBRE TEMAS

Código Civil Art. 1 o Toda pessoa é capaz de direitos e deveres na ordem civil. Art. 2 o A personalidade civil da pessoa começa do nascimento com vida; mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro. Art. 3 o São absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil:

  • I - os menores de dezesseis anos;

    • II - os que, por enfermidade ou deficiência mental, não tiverem o necessário discernimento

para a prática desses atos;

  • III - os que, mesmo por causa transitória, não puderem exprimir sua vontade.

Art. 4 o São incapazes, relativamente a certos atos, ou à maneira de os exercer:

  • I - os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos;

    • II - os ébrios habituais, os viciados em tóxicos, e os que, por deficiência mental, tenham o

discernimento reduzido;

  • III - os excepcionais, sem desenvolvimento mental completo;

IV - os pródigos.

Parágrafo único. A capacidade dos índios será regulada por legislação especial. Art. 5 o A menoridade cessa aos dezoito anos completos, quando a pessoa fica habilitada à prática de todos os atos da vida civil. Parágrafo único. Cessará, para os menores, a incapacidade:

  • I - pela concessão dos pais, ou de um deles na falta do outro, mediante instrumento público, independentemente de homologação judicial, ou por sentença do juiz, ouvido o tutor, se o

menor tiver dezesseis anos completos;

  • II - pelo casamento;

    • III - pelo exercício de emprego público efetivo;

IV - pela colação de grau em curso de ensino superior;

  • V - pelo estabelecimento civil ou comercial, ou pela existência de relação de emprego, desde

que, em função deles, o menor com dezesseis anos completos tenha economia própria. sucessão definitiva. Art. 7 o Pode ser declarada a morte presumida, sem decretação de ausência:

  • I - se for extremamente provável a morte de quem estava em perigo de vida;

    • II - se alguém, desaparecido em campanha ou feito prisioneiro, não for encontrado até dois

anos após o término da guerra. Parágrafo único. A declaração da morte presumida, nesses casos, somente poderá ser requerida depois de esgotadas as buscas e averiguações, devendo a sentença fixar a data provável do falecimento.

QUESTÕES SOBRE O TEMA 1. (OAB/CESPE – 2007.3.SP) A personalidade civil da pessoa natural surge e desaparece, respectivamente, com

  • a) o nascimento e a morte.

  • b) a concepção e a morte.

  • c) a maioridade e a morte.

  • d) a concepção e a senilidade.

2. (OAB/CESPE – 2007.3.PR) A respeito das pessoas naturais, assinale a opção correta.

  • a) A pessoa que possui plena capacidade de fato pode adquirir direitos e exercê-los por si

mesma, sem necessidade de assistência ou representação.

  • b) Os direitos da personalidade são inatos e permanentes, visto que nascem com a pessoa e a

acompanham durante toda a sua existência até a sua morte, por isso não se reconhece lesão a

direitos da personalidade se o suposto ofendido já for morto.

  • c) Se duas pessoas falecerem ao mesmo tempo, sendo elas ascendente e descendente uma da

outra, presume-se que a mais velha precede a mais nova, por isso a pessoa mais nova recebe

- 2 –

1ª FASE - EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito Civil Prof.: João Aguirre Data: 28/08/2008 Aula: 1/13 a

1ª FASE - EXTENSIVO VESPERTINO Disciplina: Direito Civil Prof.: João Aguirre Data: 28/08/2008 Aula: 1/13

a herança deixada pela mais velha e, obedecida a vocação hereditária, transmite a herança a

seus herdeiros.

  • d) A pessoa portadora de deficiência mental grave e notória que não seja interditada pode

dispor validamente de seus bens, pois, somente depois do trânsito em julgado da sentença de interdição, a pessoa perde a capacidade, necessitando, por isso, de representação.

  • 3. (OAB/MG . Mar 02) Assinale a opção incorreta:

    • a) Cessa, para os menores, a incapacidade, em virtude do casamento.

    • b) Os pródigos são absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida

civil.

  • c) A existência da pessoa natural termina com a morte.

  • d) O Distrito Federal é pessoa jurídica de direito público interno.

    • 4. (OAB/DF 03) Sublinhe a assertiva correta:

      • a) São absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil: I . os menores

de dezesseis anos; II . os que, por enfermidade ou deficiência mental, não tiverem o necessário discernimento para a prática desses atos; III . os excepcionais, sem desenvolvimento mental

completo.

  • b) São incapazes, relativamente a certos atos, ou à maneira de os exercer: I . os maiores de

dezesseis e menores de dezoito anos; II . Os ébrios habituais, os viciados em tóxicos, e os que, por deficiência mental, tenham o discernimento reduzido; III . os que, mesmo por causa

transitória, não puderem exprimir sua vontade; IV . os pródigos.

  • c) Serão registrados em registro público: I . os nascimentos, casamentos e óbitos; II . a

emancipação por outorga dos pais ou por sentença do juiz; III . a interdição por incapacidade

absoluta ou relativa; IV . a sentença declaratória de ausência e de morte presumida.

  • d) Pode ser declarada a morte presumida, sem decretação de ausência: I . se for

extremamente provável a morte de quem estava em perigo de vida; II . se alguém, desaparecido em campanha ou feito prisioneiro, não for encontrado até três anos até o término

da guerra, situação em decorrência da qual a declaração da morte presumida somente poderá ser requerida depois de esgotadas as buscas e averiguações, devendo a sentença fixar a data provável do falecimento.

Gabarito: 1. A; 2. A; 3. B; 4 C.

- 3 –