Você está na página 1de 76
índice 4 EDITORIAL/CARTAS 6 LIMITE 10 DISTÂNCIAS E METAS 20 REGULAMENTAÇÃO 24 LINHA DE CHEGADA

índice

4 EDITORIAL/CARTAS 6 LIMITE 10 DISTÂNCIAS E METAS

20

REGULAMENTAÇÃO

24

LINHA DE CHEGADA

32

TÉCNICOS

37

GUIA DO TÊNIS

51

MURAL SA

52

TROFÉU BRASIL

56

REEBOK 10KM

58

VOLTA DO LAGO

59

COLUNA NUTRIÇÃO

60

MIZUNO 10 MILHAS

61

ASSINANTE SA

62

CORRIDA DAS PONTES

63

MINHA HISTÓRIA

64

VOLKSWAGEN RUN

65

COLUNA MEDICINA ESPORTIVA

66

MARATONA DE SÃO PAULO

67

PERGUNTE AO TREINADOR

68

RECORDAR É CORRER

70

CALENDÁRIO

74

COLUNA RICARDO D’ANGELO

BM&FBOVESPA/Divulgação

52
52
Divulgação 64
Divulgação
64
Tião Moreira/ZDL 66
Tião Moreira/ZDL
66

Foto da capa: Shutterstock

A SuperAção é uma publicação mensal da Editora Multiesportes. Circula em todo o território nacional. Edição nº 77/Julho de 2009.

EDITORA MULTIESPORTES Depto. Administrativo, Comercial e Redação - Av. Nossa Senhora de Fátima, 95 - Taquaral - Campinas/SP - CEP: 13076-000 Fone/Fax (19) 3254-3144 / 3252-2609 / 3251-0349 - Assinaturas: (19) 3294-4290 E-mail: superacao@interesportes.com.br - www.interesportes.com.br

DIRETORES: Sergio Luis Coutinho Nogueira/Carlos Eduardo M. C. Nogueira - EDITOR: Rafael De Marco - REPORTAGEM: Fernando Evans/ Julianne Cerasoli FOTOS: Fernanda Paradizo (colaboradora)/Sergio Carvalho (colaborador) - PRODUTORA: Joyce M. Francia Cerasoli - PROMOÇÃO: Emerson Gonçalves da Silva CIRCULAÇÃO, ASSINATURAS e SAC: Nathália Franco (19) 3294-4290 - EDITORAÇÃO/ARTE: Priscila S. Belavenute

TRATAMENTO DE IMAGENS: Marcos Antônio Marquezin - IMPRESSÃO: Gráfica Igil

DEPTO COMERCIAL - Fone (19) 3254-3144 / 3252-2609

ADvERTêncIA - As informações contidas nesta revista são para fins educacionais e de informação. Qualquer mudança no seu estado de atividade física e nas dietas deve ser supervisionada por um profissional habilitado, desde que você tenha liberação médica. A revista não se responsabiliza pela utilização inadequada das informações aqui veicu- ladas e nem pelas opiniões de colaboradores.

8

editorial

Tênis, Tênis, Tênis, Tênis, Tênis

D izer que corredor é apaixonado por tênis é

chover no molhado. Por outro lado, trazer

ruas. Mas você sabe qual é o melhor estilo de técni- co para cada perfil de atleta? Saber escolher a pessoa que comandará parte de sua vida pode fazer toda a diferença para o sucesso da empreitada. Existem corredores que só funcionam com alguém falando na orelha, dando ordens; outros, não suportam pres- são e precisam mais de um professor amigão que de um ditador. Por tudo isso, SA traz reportagem que ajuda a conhecer e dá dicas sobre como escolher o treinador ideal. Para quem já tem o seu treinador, ou ainda vai buscar orientação, fundamental também é definir exatamente qual a meta dentro do esporte. É claro que correr 10km ou uma maratona exigem esforços bastante diferentes e reconhecer como encarar cada distância ajuda a definir que tipo de corredor é cada um. Mesmo que as pessoas migrem de uma prova para outra e evoluam para desafios maiores ao lon- go do tempo, é importante alertar que, até chegar a esse ponto, sempre com segurança e qualidade de vida, informação e disciplina para não exagerar na dose são fatores primordiais. Isso é corrida com res- ponsabilidade para com o próprio organismo, sem abrir mão do prazer da superação.

Boas corridas! Rafael De Marco, Editor

informações atualizadas sobre modelos con-

sagrados e as novidades no mercado é mais que obrigação para uma revista especializada na moda- lidade. Assim, nosso Guia do Tênis procura propor- cionar dados relevantes sobre os produtos que as principais marcas esportivas oferecem ao consumi- dor. O trabalho consumiu esforços de toda a equipe da redação de SuperAção e o resultado pode ser

conferido nas 14 páginas, a partir da página 37, des-

ta edição. Certamente o caro leitor encontrará mode-

los que se encaixam perfeitamente as suas necessi- dades, sejam elas referentes a pisada, amortecimen- to e até mesmo design e cores. Se os tênis são uma necessidade para proteger o

'instrumento de trabalho' e auxiliar na performance,

o papel dos treinadores especializados em corrida

segue a mesma linha, salvo as devidas proporções, óbvio. São eles os principais responsáveis por pla- nejar e colocar em prática um cronograma de ativi- dades cujo resultado será a satisfação de cruzar a linha de chegada com saúde e, de preferência, den- tro do tempo estipulado previamente. O trabalho desses profissionais tem sido valorizado com o cres- cimento do interesse das pessoas pela modalidade. Basta observar o movimento nos parques, praças e

cartas

 

Tribuna “Olá, amigos da SuperAção. Eu participei pela terceira vez consecutiva da 10Km Tribuna FM, em Santos, e adorei. Queria parabenizar a todos pela belíssima organização, que a prova continue crescendo nas próximas edições e, ano que vem, estarei lá. Valeu!”

Valter

feliz por ter sido o escolhido pela equipe da Revis- ta SuperAção. Obrigado!” Artur Magno Fernandes Belo Horizonte (MG)

Calendário “Oi, SuperAção. Precisava escrever para agra- decer o cuidado de vocês para com nós leitores. Só quem necessita de informações precisas para se inscrever em uma prova sabe o quanto é bom contar com um calendário correto e completo como o da SA. Continuem assim. Parabéns.” Eduardo F. Sartanelli São Paulo (SP)

 

Uberaba (MG)

Kit “Quero me parabenizar pelo kit Nike e também pela matéria feita pela revista, pois fiquei muito

Envie sua carta para Av. nossa sra. de Fátima, 95 - Taquaral - Campinas - sP- Cep: 13076-000, ou envie um e-mail para superacao@interesportes.com.br

PATROCINAR É ACREDITAR NO ATLETA DO COMEÇO AO FIM. OU MELHOR, DO TIRO DE LARGADA
PATROCINAR É ACREDITAR NO ATLETA
DO COMEÇO AO FIM. OU MELHOR,
DO TIRO DE LARGADA À FAIXA DE CHEGADA.
CAIXA. Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.
SAC CAIXA
0800
726 0101 - informações, reclamações, sugestões e elogios
0800
726 2492 - para pessoas com deficiência auditiva
Ouvidoria: 0800 725 7474
caixa.gov.br
com deficiência auditiva Ouvidoria: 0800 725 7474 caixa.gov.br AN-CX-MKTEsp-GPBRASIL205x275.indd 1 3:13:19 PM 6/18/09

AN-CX-MKTEsp-GPBRASIL205x275.indd

1

3:13:19 PM
3:13:19 PM

6/18/09

166

166 limite Recorde no deserto O ultramaratonista Carlos Dias entrou para o livro dos recordes pela

limite

Recorde no deserto

O ultramaratonista Carlos Dias entrou para o livro dos recordes pela segunda vez por ter sido o sul-americano que completou a Copa do Mundo dos Desertos (Racing The Planet) em menor tempo. Ele correu nos desertos de Gobi, Saara, Antártida e Atacama, considerados os mais extremos do mundo. A empreitada durou quase um ano (de junho de 2008 a abril deste ano, quando cor- reu no Atacama, no Chile, etapa que considerou a mais difícil de todas). “A Antártida exigiu muito pelo peso da neve e ventos fortíssimos, mas o deserto do Atacama, pela troca constante de piso e a altitude aliada ao sal, me deixou exausto todos os dias da prova”, relembra. A pri- meira ocasião em que teve seu nome gravado no Guin- ness foi por ter percorrido o Brasil de norte a sul em 100 dias. O próximo desafio é cruzar os Estados Unidos de São Francisco a Nova Iorque pela Rota 80, percurso de 5 mil quilômetro que pretende completar em 60 dias.

de 5 mil quilômetro que pretende completar em 60 dias. Corrida dos famosos Promovida pela Rede

Corrida dos famosos

Promovida pela Rede Globo, a competição en- tre famosos do Rio e de São Paulo foi uma atra- ção à parte na Maratona de São Paulo. A equipe Vida Corrida, do Rio de Janeiro, levou a melhor sobre a paulista Fôlego. O time carioca, orien- tado por Lauter Nogueira, contou com Clayton Conservani, Tande, Adriana Samuel, Mariana Brochado, Fabíola da Silva, Smigol, Fernando Fisher, Tiago Gomes, Tico Santa Cruz, Rodol- po Mattheis e Olivier Cozan. Já os represen- tantes de São Paulo, treinados por José Rubens D’Elia, foram Gustavo Borges, Hortência, Feli- pe Diniz, Cafu, Caio Ribeiro, Rogério Sampaio, Marcos Gomes, Juliana Didoni, Guilherme Be- renguer, Juninho Paulista e Flávia Freire.

Divulgação

Track&Field Run Series A Track&Field Run Series atraiu cerca de 1.200 atletas em Curitiba (PR),
Track&Field
Run Series
A
Track&Field Run Series atraiu cerca de
1.200
atletas em Curitiba (PR), na manhã de
14 de
junho. A corrida do Shopping Mueller contou
com percursos de 5km e 10km, com vitórias de
Jorge Damascena Paim, com 34min44, e Letícia
da Silva Salto, com 39min18 nos 10km; e Sergio
Rodrigues da Silva, que marcou 15min50, e Julia-
na
Veras, que fez 20min43, na menor distância.
e Julia- na Veras, que fez 20min43, na menor distância. Figura O ex-padre irlandês que agarrou

Figura

O

ex-padre irlandês que agarrou o maratonista brasi-

leiro Vanderlei Cordeiro de Lima quando este lidera-

va

a maratona olímpica em Atenas-04 e invadiu a pista

de Silverstone durante o Grande Prêmio de Fórmula 1 da Inglaterra em 2003, foi aprovado na primeira fase de um programa de calouros na Inglaterra. Neil Horan, que largou a batina em 2005, apresentou- se no “Britain’s Got Talent” mostrando uma dança folclórica irlandesa. Os produtores do programa, o mesmo que revelou a cantora Susan Boyle, afirma- ram que não sabiam do passado do candidato, que acabou não passando para as finais do programa.

Promoção

Cinco brasileiros terão a chance de participar da Maratona de Amsterdã, na Holanda, viajando com passagens, translados e hospedagem pagos pela Mizuno. A cada R$ 300,00 gastos em produtos da marca nas lojas Centauro, entre os dias 29/06 e 17/07, vale um cupom, que deve ser depositado na urna de qualquer loja da rede. Se a compra for fei- ta com Cartões Bradesco, o consumidor ganhará cupons em dobro. O sorteio será realizado dia 31 de julho, e a prova, dia 18 de outubro. Mais infor- mações nos sites da Mizuno (www.mizunobr.com. br), Centauro (www.centauro.com.br) e Cartões Bradesco (www.bradescocartoes.com.br).

limite

No topo do mundo

Para quem acha que correr uma prova 42km nas ruas da cidade onde mora já é tarefa das mais dasafiadoras, tem gente que se reúne todo dia 29 de maio para disputar aquela que é a maratona realizada em maior altitude de que se tem notícia. Trata-se de uma maneira, no mínimo dura, de homenegear os primeiros homens, Tenzing Norgay Sherpa e Edmund Hillary, a chegar ao topo da montanha mais alta do mundo, o Everest, justamente em

29 de maio de 1959. A largada acontece a 5.356m de altitude e a chegada ocorre a 3.446m, no Nepal. Nesse

ambiente hostil, não é de surpreender que conhecer o terreno ajuda. Prova disso é que nada menos que os

22 primeiros colocados neste ano são nepaleses. Mas ninguém segurou Furba Tamang, de apenas 21 anos, que

marcou 3h40min47 e conquistou, nesta sétima edição, a vitória e o novo recorde da prova. Para se ter uma ideia da façanha do garoto, o segundo colocado, Ram Kumar Tamang, completou o percurso em 4h07min02.

Alphaville Running

O final de tarde do sábado de 6 de junho foi o momento escolhido para a largada da segun- da etapa do Circuito de Corridas Zarro Brasil 2009 – Alphaville Running – ATC. Disputada num percurso totalmente plano, foi a chance para os participantes tentarem suas melhores marcas. Como a edição marcou a estreia de um novo percurso, a aferição da distância mos- trou que um possui 9.950m e, o outro, 5.050m. Correndo um pouco menos ou um pouco mais, quem se deu melhor foram Ana Cláudia Empe- rador, com 19min20, e Jaciane Barroso Arau- jo, com 39min, no feminino, e Valdir Bueno de Camargo (15min44) e Edinaldo Caetano Vilela (31min36), entre os homens.

Domínio brasileiro

Como de costume, os brasileiros dominaram o Campe- onato Sul-Americano de Atletismo, disputado no Peru, entre os dias 19 e 21 de junho. Os atletas tupiniquins conquistaram ao todo 16 medalhas de ouro, 20 de prata e 17 de bronze, deixando a Colômbia na segun- da posição e a Argentina na terceira. Fabiano Peçanha (1min47s82) e Kleberson Davide (1min49s33) prota- gonizaram uma dobradinha verde-amarela nos 800m, enquanto Damião Ancelmo de Souza foi o grande des- taque da equipe de fundo, com o ouro nos 10.000m (29min23s57) e o bronze nos 5.000m (13min57s94). No feminino, Sueli Pereira da Silva somou uma prata na distância menor ao fazer 16min14s95 e um bronze nos 10.000m (33min47s15), prova que teve ainda Cruz Nonata na segunda colocação (33min36s60). Fabiana Murer venceu no salto com vara.

prova que teve ainda Cruz Nonata na segunda colocação (33min36s60). Fabiana Murer venceu no salto com

1610

treinamento

Sim,

você pode

Está em dúvida se consegue encarar, e vencer, o desafio nas ruas? Acompanhe as dicas dos treinadores selecionados por SuperAção e descubra como cruzar a linha de chegada inteiro, seja após 10km, 21km ou 42km

!

   

Julianne Cerasoli

D evorar quilômetros fica ainda mais gostoso quando se tem um objetivo que, ao mesmo tempo em que testa os limites, está de acordo com sua possibilidade de com-

prometimento com o esporte e nível de condicionamento físico.

E

a corrida de rua tem ‘na prateleira’ opções para todos os gos-

tos. Quem tiver cerca de 7h semanais para a modalidade, so- mando treinos específicos e complementares, pode se preparar tranquilamente para uma prova de 10km, enquanto aquele que

tiver fôlego para dedicar 12h por semana para a corrida pode ser presenteado com uma maratona. Obviamente, as corridas não diferem apenas em distância.

O

treinamento não é tão simples, do tipo, ‘se eu corria 10km

e

quero passar para 21km, basta dobrar os longos’. Cada prova

tem suas prerrogativas em relação à preparação. Pensando nisso, SuperAção procurou especialistas para traçarem o perfil de trei-

namento para quem quer terminar inteiro uma prova de 10km,

meia maratona ou maratona. Conheça o caminho das pedras para chegar lá.

11 s u p e r a ç ã o

1612

treinamento se orgulhar 10km para A mais popular das corri- das de rua, a princípio,
treinamento
se orgulhar
10km para
A mais popular das corri-
das de rua, a princípio, não exige muito.
Não é necessário um largo tempo de expe-
riência para conseguir enfrentar 10km em
ritmo moderado. Contudo, negligenciar a
preparação, esquecendo de trabalhar a velo-
cidade com tiros e a resistência muscular com
trabalhos de sobrepeso, pode fazer com que o
prazer do início se torne dor em decorrência
de alguma lesão ou estagnação.
Logo, quem almeja terminar bem uma pro-
va da distância deve passar por um período
de adaptação. “Geralmente entre seis meses e
um ano para adaptar a rotina e criar uma boa
base focando distâncias menores entre 3km e
8km”, recomenda o treinador Diego Lopez,
da equipe Trilopez. E que também esteja dis-
posto a engajar no máximo 7h30 por semana
– isso no pico da preparação e incluindo cor-
rida e musculação – para atingir seu objetivo.
Aqui, consideramos os requisitos necessários
para completar a prova entre 45 e 55 minutos,
o que é uma boa marca para amadores.
De acordo com Lopez, a quilometragem
semanal chega aos 50km, ainda considerando
o momento em que o corredor terá mais ‘tra-
balho’. Em média, fica nos 40km. Isso dividi-
do em quatro dias na semana. Considerando
que dois dias ficam livres para a musculação
e outro para descanso, o treinador propõe a
seguinte divisão. “O indivíduo treina corrida
terça, quinta, sábado e domingo; musculação
segunda e quarta e descansa na sexta.”
Um dos dias de corrida é reservado ao
longo. “Ele deve ficar entre 10km (distân-
cia da prova) e 16km (um pouco mais que a
distância mais a metade dela)”, recomenda
Lopez. Aos intervalados, por sua vez, ficam
reservados dois dias. Seguindo a programa-
ção anterior, terça e quinta, por exemplo. “O
corredor deve fazer bastante aquecimento e
séries de velocidade (até 200m) totalizando
20min. E a série principal nas distâncias entre
500m e 2,5km com intervalo e repetições ‘x’
dependendo do atleta”, indica o treinador.

chegar inteiro

21km para

O próximo passo, à primeira vista bastante dis- tante, mas que, na verdade, é uma evolução natural para o corredor assíduo de 10km, é a meia marato- na. De acordo com Marcelo Ortiz, treinador da BR

Esporte, professor de pós-graduação em fisiologia do exercício, o perfil de quem participa de eventos do tipo é basicamente estar treinando regularmente

e sem interrupções há mais de um ano e meio. “No

entanto, ao contrário do que muitos imaginam, para completar uma meia maratona com sucesso (che- gando inteiro, sem maiores preocupações com de- sempenho) é necessário correr entre 30km e 35km nas semanas mais importantes do treinamento. Isto poderia ser executado com um tempo de 3 a 4 horas de corridas semanais acompanhado por duas ses- sões de musculação. A frequência semanal mínima deve ser de 3 vezes na semana de corrida, em dis- tâncias e intensidades alternadas”, recomenda. Mas esse volume não é um número fechado, dependendo da fase do treinamento. “A quilome- tragem semanal deve sempre variar, como se fos- se uma escada, subindo semana a semana, sempre acompanhada de uma semana de recuperação. No entanto, em alguns períodos de treinamento, elege- se um maior volume semanal e, em outros períodos, foca-se mais a intensidade. Este jogo entre volume e intensidade é uma arte, determinada pela periodiza- ção do treinamento. O atleta que não periodiza seus treinos depois de algum tempo começa a observar que sua performance pouco se altera e às vezes me- lhora de maneira muito tímida”, alerta Ortiz. Basicamente, a preparação proposta pelo treina- dor para quem quer completar uma meia consiste em 30km a 35km nas duas a oito semanas que pre- cedem a prova. “Antes disso, o atleta deveria estar treinando pelo menos 20km a 25km na semana em dois a três treinos já há vários meses. O mais im- portante é que pelo menos um treino semanal tenha distância de 14km a 16km e os demais podem ser mais curtos (6km a 8km). Este é o volume mínimo. Menos que isso, provavelmente ele terá que fazer algumas caminhadas durante a prova.” Os longos, realizados numa intensidade menor

– o treinador trabalha com medição por meio de li- miares, sendo o indicado para este tipo de treino o

limiar de lactato – atinge no pico da preparação de 16km a 18km. “Logicamente, para

limiar de lactato – atinge no pico da preparação de 16km a 18km. “Logicamente, para aqueles que não têm tempo para dedicar-se mais aos treinos de cor- rida, esta é uma sugestão mínima necessária para completar a meia maratona. Sendo assim, nos dois a três meses que precedem esta prova, o corredor precisa de dois a três treinos longos no mês.” Em relação aos intervalados, o treinador defen- de que sejam realizados na intensidade do 2º limiar (anaeróbio), podendo chegar à velocidade do VO2- Máx. “Como acima destas intensidades temos um salto expressivo dos hormônios do estresse (adre- nalina, noradrenalina e cortisol), sugere-se para esta condição que o atleta realize uma sessão de treinamento intervalado semanal”, indica. “Quando realizamos os treinos intervalados, utilizamos nos- sa reserva de glicogênio armazenada no músculo e fígado. Como esta reserva é limitada, a somatória do tempo dos tiros não deve ultrapassar 20 até no máximo 30 minutos. Dentro dessa duração, o atleta pode cumprir, por exemplo, 10 tiros de 2 minutos ou 7 tiros de 3 minutos ou 6 tiros de 4 minutos”, exemplifica. A velocidade que ele irá cumprir a prova é pra- ticamente a mesma do 1º limiar. “Por exemplo, quem tiver o 1º limiar em 9km/h, a tática perfei- ta para ele fazer esta distância é justamente nesta velocidade, nem acima, nem abaixo. Atletas pro- fissionais chegam a ter este índice em 19km/h e 20km/h”, explica. Segundo o treinador, uma de suas alunas, que estreava na distância, utilizou este sistema de treinamento e completou a Meia de São Paulo em 1h37.

13 s u p e r a ç ã o

1614

treinamento sem sustos 42km Correr uma maratona definitivamente não é para qualquer um. Pelo menos
treinamento
sem sustos
42km
Correr uma maratona definitivamente não é para
qualquer um. Pelo menos certamente não é para os
mais impacientes. A programação deve ser feita
sem atropelos, com um semestre de antecedência, e
a experiência no mundo das corridas deve ser de, no
mínimo, um ano, sendo que o ideal é realizá-la após
três anos de treinos sem interrupção, passando por
diversas participações em competições menores,
incluindo meias maratonas. “Quanto mais expe-
riente e treinado for o maratonista, melhor fará seus
resultados, pois a prova exige maturação orgânica,
fisiológica, de resistência psicológica e muita ex-
periência na administração da distância para o bom
desempenho atlético saudável”, frisa a treinadora
Miriam Caldasso.
Para quem se animou, Miriam avisa. “O difícil
é realizar todo o treino da maratona e não correr
a prova”. Em contrapartida, a profissional salienta
que enfrentar uma maratona sem treino específico
resultará num sofrimento ainda maior – e concentra-
do durante 42km – gerando até aversão à distância.
“Se conseguir completar a distância sem treino vai
ser em cima de muita dor e o atleta possivelmente
não vai querer mais participar de maratonas, pois
vai levar muito tempo para se recuperar. Situação
diferente daquele atleta treinado que estará inteiro
após uma semana.”
A preparação básica proposta por Miriam é
composta de seis mesociclos divididos em período
de base, ritmo de competição, competição e apron-
te, que variam em relação ao volume e intensidade,
sendo que as últimas 12 semanas de treinamento
específico são primordiais. “A quilometragem mí-
nima deve ser de 80km semanais, sendo que a cada
semana deve-se acrescentar um pouco de quilome-
tragem, como, por exemplo, 10km até a terceira

semana de cada mês, baixando-a na quarta sema- na, para sedimentação do treino, podendo chegar

a 180km dependendo do condicionamento físico.

Assim, deve seguir a mesma progressividade até

chegar 10 dias de antecedência à prova, quando se diminui a quilometragem para chegar no dia da ma- ratona bem descansado”, explica.

O ideal, segundo a treinadora, é dispor de seis

dias de treinamento por semana, o que no final das contas resulta em cerca de 12 horas semanais de dedicação, número que aumenta proporcionalmen-

te em relação ao rendimento que se busca na pro-

va. Caso não disponha de tanto tempo, Miriam vê como o mínimo possível quatro dias de treino por semana.

As rodagens do candidato a maratonista variam bastante, mas geralmente ficam entre 10 e 35km/dia

– o que acontece geralmente aos domingos. “Em

alguns dias, o importante é rodar o tempo de du- ração, sem se importar com a distância percorrida. Isso pode ser feito por 1h20 a 2h em ritmo leve, com frequência cardíaca abaixo de 150bpm, para adquirir resistência muscular localizada, adaptar o sistema fisiológico e adaptar a resistência psicoló-

gica”, indica Miriam, que recomenda este tipo de treino uma vez por semana. No treino dominical, as distâncias podem va- riar. Por exemplo, no primeiro mês do treina- mento específico, 25km/28km/30km/28km; no segundo, 30km/32km/35km/30km; no terceiro, 34km/30km/28km até chegar a competição. Os intervalados ficam com duas sessões semanais, podendo ser separados entre intervalados de ritmo

(mais longos) em um dia e de velocidade em outro.

A treinadora lembra que maratona é ritmo, daí

a importância dos treinos intervalados. Os tiros po- dem ser iguais ou progressivos e respeitar os inter- valos é fundamental. “Cada atleta deve calcular o tempo dos tiros atuais sobre a média do tempo da execução dos tiros do último treino para servir de

base ao próximo treino”, informa Miriam.

A principal referência para saber qual a meta

para os 42km é a meia. “O tempo vai ser relativo ao ritmo que ele consegue rodar os fundões (30km), aos tempos que executa os intervalados, ao seu me- lhor tempo nos 10km, na meia maratona, etc. Ou seja, dois ou mais atletas podem fazer o mesmo treino da planilha e até a mesma quilometragem, porém, cada um correndo em seu ritmo e grau de condicionamento”, pondera Miriam. Para calcular

o ritmo a ser adotado na prova, a treinadora indica

multiplicar a marca da meia por dois e somar entre 10 e 14 minutos. Por exemplo, quem faz os 21km em 1h15 faria a maratona entre 2h40 e 2h44, ou seja, num ritmo entre 3min48 e 3min54/km. “Esse cálculo é ótimo para determinar o ritmo que o atleta deve largar para a maratona sem o risco de quebra. Claro que isso baseando-se em um corredor que tenha realizado o treinamento específico da pro- va, que a administração de ritmo seja nessa média e com todos aqueles cuidados de estar alimentado, hidratado, etc.”

va, que a administração de ritmo seja nessa média e com todos aqueles cuidados de estar

15 s u p e r a ç ã o

tipo de e

superar

1616

treinamento COMO CHEGAR LÁ para chegar ao Identificadas as premissas objetivo, resta dificuldade particular
treinamento
COMO CHEGAR
para chegar ao
Identificadas as premissas
objetivo, resta
dificuldade
particular
executar
determinado
isso, o ideal, é claro,
agora botar a mão
na massa. Para
treino, de
valem
as
vez dicas
dos
profissionais
para
em todos os sentidos, mas caso ‘empaque’
é trabalhar
quaisquer
obstáculos
apareçam
pelo
caminho
aspecto do treinamento ou sinta
em algum
que tem uma
deixar,
uma
por em que
todas,
os ‘nãos’
para
trás.
“Não consigo
por muito
correr
Às
tempo”
a resposta
vezes,
não está em
mas no exterior. Por
algum problema
fisiológico ou
de condicionamento,
evitar percursos repetitivos,
Miriam Caldasso
isso, a dica de
é
e correr em paisagens
em círculos,
mais prazerosas, em meio
Outra solução
à natureza.
é convidar alguém para fazer
companhia – e incentivar quando
a motivação for embora.
Marcelo Ortiz concorda. “Corra
em locais que levam de
um ponto ao
ficar repetindo
muitas voltas.
Isto poderá
outro, sem
um desafio de cumprir
rodovia. Estabeleça
ser realizado em estrada de terra,
18km, saindo
uma rodovia até chegar no km 28. Isto
do km 10 de
é muito mais
2km dentro
de um parque.”
motivante do que cumprir 9 voltas de
o corredor não deve se preocupar
Caso nada funcione,
“No início,
não
se cobre.
em executar
uma quilometragem pré-definida
dos fundões, em ritmo leve ou progressivo”, afirma Miriam.
aumentar gradativamente
e, sim,
tempo de duração
o
Outra opção, dada
Lopez, é preferir fazer longos por tempo. “Assim,
por Diego
da distância fica maquiada.”
“Não
a cobrança
tenho noção de ritmo”
ritmo, o jeito é treinar ritmo
Não tem saída. Se o problema é
– e no mínimo duas vezes
contrário daqueles que
por semana, em dias alternados. Para isso, ao
têm dificuldade nos longos, é
melhor treinar em pista
com marcações
de distância. Sempre
Outra
ou em locais
com frequencímetro.
possibilidade, levantada
por Ortiz,
é apostar na esteira.
A
dica
de Miriam é
marcar
as passagens do tiro.
“Calcule o tempo que dará
na
o relógio
nas
para bipar
metragens
exemplo,
se correr
parciais, controlando o
ritmo da corrida. Por
20 minutos,
o relógio
para
5.000m objetivando o tempo total de
bipar a
de 4min/km.”
ou seja, no ritmo
cada 400m no tempo 1min36,
passagem dos 200m, 400m ou 1.000m e programe programe
a de 4min/km.” ou seja, no ritmo cada 400m no tempo 1min36, passagem dos 200m, 400m
consigo correr nesse ritmo” caprichar séries de força e potência caminho. São com várias e
consigo
correr
nesse
ritmo”
caprichar
séries
de
força
e potência
caminho.
São
com várias
e Ortiz, dias 164/174 20 intervalo as Novamente, “Não contribui de
alternativas.
Assim
o não como
fartleks,
treinamento
velocidade,
tiros
x até
400m,
ajuda
bastante.
os Dependendo análise
do
objetivo
fase
em treinamento,
do
pode
ser
maior
menor,
mas
séries
é de e ser
de,
por
exemplo,
400m,
sempre
intercalando
com
trote
de
200m,
frequência
cardíaca
10 de o a
bpm
nos
tiros
no
trote.
“Executar
treinos
de
musculação
nos
de
rodagem
com
de
resistência
na muscular podem e da de
localizada
também
para
melhorar
a ou objetivo 135bpm velocidade”, da
afirma
Miriam.
entretanto,
faz
uma
ressalva.
tipos
tipos
a de o
velocidade,
corredores
de
rua
precisam
buscar
melhorar
velocidade
as o ajuda
máxima,
pois
isso
e nas determinados necessariamente
não
performance
corrida
de
longa
distância.
“É
necessário
melhorar
velocidade
dos
limiares,
que
são
por
meio
a avaliação com lactato
de
ergoespirometria
ou
da
curva
sanguíneo.”
correr tanto”
“Não tenho vontade de
da motivação,
segundo Lopez, é buscar um grupo para
A saída para a questão
treinar. Com
frustrações e, quem
eles, dividirá
seus sucessos e
sabe, encontrará
do seu.
alguém com o mesmo objetivo
é participar de
Outra possibilidade
da prova-alvo.
demais competições antes
que um
bom resultado para dar aquele ânimo extra para
Afinal, nada melhor
shorts,
treinar. Comprar equipamentos específicos para
a corrida, como camisetas,
comprometimento com a meta.
tênis e relógio geram
um maior
de
barreira,
o bom
e
E, para acabar
Miriam recomenda
uma vez com qualquer
“Há um
velho pensamento positivo.
em cada um
de
nós para
potencial imensurável
ser desenvolvido.
realistas, buscar
os mais
qualificados
Procure estabelecer metas
profissionais e meios para atingir seus objetivos.
Tenha confiança,
treino correto,
seguramente a conquista será sua.”
perseverança, paciência e determinação, pois
correto, seguramente a conquista será sua.” perseverança, paciência e determinação, pois 17 s u p e

17 s u p e r a ç ã o

1618

treinamento

treinamento

treinamento
treinamento

POR QUE OS TREINOS NÃO SÃO IGUAIS PARA TODO MUNDO?

Quando se fala que é necessário buscar ajuda de profissionais para prescrever e acompanhar os treinos de corrida, não é uma questão de preciosismo. Cabe a eles analisar as variáveis que diferenciam um caso do outro, avaliando desde características físicas até tempo disponível para a atividade, passando pelo histórico no esporte, objetivos, etc. E isso deve ser encaixado nos princípios do treinamento esportivo de forma a não ultrapassar o limite entre preparar o corredor para sua meta e evitar lesões e sobrecargas. São esses princípios que vão diferenciar o treino de uma pessoa para outra pessoa.

2

- Sobrecarga progressiva: é

o

aumento gradual e sistemático de tensão ou

força aplicada sobre o sistema fisiológico, ou sobre um órgão, a fim de evitar riscos de lesão

ou de fadiga crônica. Exagerar no levantamento de pesos ou nas corridas pode aumentar o

risco de lesão. Submeter o corpo à sobrecarga muito rapidamente representa grande ameaça

ao organismo, em termos fisiológicos. Mesmo

que o atleta consiga evitar possíveis lesões musculoesqueléticas, ainda assim pode passar a

sofrer de fadiga crônica. O ideal é aumentar a carga dos pesos progressivamente, o que reduz

a ameaça de lesão, pois permite o descanso e a recuperação adequada dos músculos.

3 - Adaptação: é a capacidade de um

sistema ou órgão para se juntar ao esforço

ou sobrecarga adicional, a partir do aumento

de força ou função. O corpo humano adquire

maior condicionamento físico porque se

adapta às exigências que lhe são impostas. Se

o corpo desempenhar repetidamente o mesmo

tipo de exercício, com a mesma carga de peso,

o exercício vai se tornando mais fácil, pois o

corpo vai se adequando à sobrecarga. Para aumentar o desempenho, deve haver aumento

na carga, para que o corpo se adpte a cada novo desafio.

4 - Especificidade: é o princípio que

recomenda o treinamento exclusivo da parte

do sistema ou do corpo que esteja recebendo

a sobrecarga. A adaptação fisiológica será

específica para esta parte do corpo ou sistema envolvido.

5-Variabilidade/Treinamento

cruzado: é a variação da intensidade, da duração, ou do estilo (treinamento cruzado)

1 - Sobrecarga: é a aplicação de estresse ou demanda maior do que a normal sobre o sistema fisiológico, ou sobre algum órgão, que resulta em aumento da força ou da função dos mesmos. Este princípio explica o método pelo qual você melhora o seu condicionamento físico. Ao flexionar o antebraço repetidamente, os músculos do bíceps sofrem pouca ou nenhuma mudança. Porém, ao flexionar o antebraço repetidamente com um peso adicional ou uma força ‘maior do que a normal’, os músculos responsáveis por este movimento ganharão força. Se você deseja melhorar a função ou a forma física, deve sobrecarregar aquele músculo ou sistema. O método mais comum para sobrecarregar o sistema musculoesquelético é o treinamento de resistência. O uso de pesos, elásticos resistidos ou o uso da própria resistência da água (hidroginástica) obrigará os músculos trabalhados a fazerem um esforço ainda maior, resultando no aumento de função ou de força. O sistema cardiorrespiratório também deve ser submetido à sobrecarga, com o propósito de melhorar as suas funções. O princípio de sobrecarga pode ser utilizado ainda para desenvolver a flexibilidade.

das sessões de exercício, na busca de um melhor equilíbrio muscular e de uma excelente forma física. Aumentar a demanda sobre os diversos grupos musculares ou sobre o sistema

fisiológico possibilita um processo de adaptação mais amplo para o corpo. A diversificação

em readquirí-lo, em razão dos diversos fatores associados à memória do músculo.

7 - Diferenças individuais/ Individualidade biológica:

é

necessária devido à lei da especificidade.

muitos fatores contribuem para a variação individual em resposta ao treinamento. De

Fazendo sempre o mesmo tipo de exercício, os resultados alcançados serão sempre os mesmos. Muitas pessoas enfrentam problemas com os programas de exercícios. Variar o tipo de trabalho físico provavelmente dará a esses

considerável importância é o nível de aptidão relativa da pessoa no início do treinamento. É irreal esperar que pessoas diferentes estejam no mesmo “estado” de treinamento ao mesmo tempo. É contraprodutivo insistir que todos os membros de uma mesma equipe treinem da mesma maneira ou com o mesmo ritmo relativo ou absoluto de trabalho. Os benefícios do treinamento são ampliados quando os programas são planejados de forma

atletas a motivação tão desejada para continuar perdendo peso ou alcançar seus objetivos de melhor condicionamento que lhe é imposto. Acima de tudo, a variabilidade é um dever para

a

saúde e para o treinamento.

 

a

satisfazer as necessidades e capacidades

6 - Reversibilidade: é o princípio que

constata a reversão gradual do corpo ao estágio de pré-treinamento quando há interrupção dos exercícios. O condicionamento não pode ser interrompido. Quando isso acontece, as funções fisiológicas e a força retornam aos níveis iniciais de condicionamento. A reversão

individuais dos participantes. Um indivíduo é o resultado da soma do genótipo (bagagem genética transmitida ao indivíduo) + fenótipo (expressão dos gens determinada pela herança genética). Os genótipos podem ser classificados como: biótipo, composição corporal provável,

é

o princípio menos apreciado pelos praticantes

força máxima possível, provável percentual de fibras musculares. E os fenótipos como:

de exercício. Ou você trabalha o corpo ou perde

nível de desenvolvimento muscular, nível do consumo de O² (VO² máx), percentual real de fibras musculares e força máxima. Além dessas características individuais, características

coletivas como raça, idade, sexo e o nível sócio- econômico-cultural influenciarão na formação

o

condicionamento. Um fato que pode servir

de consolo é a capacidade do corpo armazenar

uma “memória muscular ou condicionadora”. Pesquisas indicam que indivíduos que mantêm um bom nível de condicionamento, por um longo período, perdem os benefícios fisiológicos mais lentamente. Quem já teve um bom condicionamento terá mais facilidade

da

individualidade.

Elaborado por Miriam Caldasso

Prerrequisitos

 
 

10km

21km

42km

 

Experiência

6 meses a 1 ano

Mais de 1 ano e meio

Três anos

 

Km semanal

40km em média

30 a 35 km em média

50km em média

 

Tempo semanal

Máx 7h30

3 a 4h em média + 2x musculação

12h em média

 

Dias de treino

4x/semana

Mínimo 3x/semana

4 a 6x/semana

19 s u p e r a ç ã o

1620

vida corrida Fotos: Shutterstock TUDO NOS CONFORMES? NEM TANTO!
vida corrida
Fotos: Shutterstock
TUDO
NOS
CONFORMES?
NEM
TANTO!

Julianne Cerasoli

sultado da análise de toda a infraestrutura, desde o percurso, passando pelo acompanhamento de téc- nicos especializados, postos de água e presença de equipe médica, por exemplo. Apesar de o número de competições ilegais preocupar, pode-se observar uma melhora significativa no cenário. Um exemplo está na estatística de que, em 2001, quando a pre- sidência da federação implantou o Departamento de Corridas de Rua, só 11 documentos foram re- gistrados. Porém, o objetivo é se aproximar o máximo possível de 100%. “Vejo a tendência a uma maior

Estudo da Federação Paulista de Atletismo mostra que 23% das corrida de rua do estado ainda são realizadas de forma irregular

G rande centro da corrida de rua no Brasil,

São Paulo aposta cada vez mais em quali-

dade. Pelo menos é para isso que a Federa-

ção de Atletismo Paulista (FPA) trabalha. Dados da entidade revelam que, em 2008, foram disputadas 282 provas no estado, com total de 372 mil ins- critos. Números impressionantes, sem dúvida. No entanto, o dado que tem merecido maior atenção é o de 65 corridas, ou 23%, realizadas sem o devido

alvará de regulamentação e autorização do evento esportivo. O documento, expedido pela federação, é re-

A importância de regulamentar

- O alvará emitido pela FPA é o documento que credencia o evento quanto a sua estrutura organizacio- nal e técnica, desde a quantidade de água disponibilizada até, e principalmente, o material humano.

Em São Paulo, capital, sem o alvará emitido pela FPA, a Companhia de Engenharia do Tráfego – CET não acolhe, por questão legal, o pedido para a realização de um determinado evento.

-

Os custos para se obter o alvará, bem como os relativos aos trabalhos de supervisão da FPA, são definidos de acordo com as particularidades e objetivos de cada evento.

-

Os benefícios do alvará para o promotor de eventos são vários. Ele estará cumprindo a lei e, assim,

poderá mostrar a todos os seus parceiros e patrocinadores que sua realização está credenciada pelo único órgão responsável pela atividade no Estado de São Paulo, que é a FPA. Aos participantes, ficará

clara a transparência do evento, bem como a aplicação das normas de segurança devidas.

-

A obtenção de alvará tem, como primeiro passo, o preenchimento, por parte do organizador, de for-

mulários específicos. O conteúdo será analisado pelo Departamento de Corridas de Rua da FPA, que levará em consideração a estrutura apresentada, tendo a prerrogativa de vetar os eventos que possam trazer prejuízos à sociedade.

-

21 s u p e r a ç ã o

1622

vida corrida compreensão dos organizadores no sentido de fa- zer eventos melhores, em condições mais
vida corrida
compreensão dos organizadores no sentido de fa-
zer eventos melhores, em condições mais adequa-
das para os atletas de performance e para a popula-
ção em geral. Isso, ressalto, é uma tendência. Mas,
ainda, alguns deles fogem para não pagar as taxas,
que são relativamente baixas para a supervisão do
evento. Costumo dizer aos organizadores que a
responsabilidade de quem faz provas para 50 ou
5.000 pessoas é a mesma. Por isso temos de seguir
as normas. O custo para cumpri-las é muito mais
baixo do que fazer uma prova irregular em que as
chances de algo dar errado são significativas e as
consequências bem piores do que pagar um sim-
ples alvará de supervisão”, observa o presidente da
FPA, José Antonio Martins Fernandes.
O dirigente salienta que este é um trabalho con-
junto da entidade com o governo do Estado, dos
departamentos de trânsito das cidades e das secre-
tarias municipais de esportes. “Devido a esses re-
sultados, encaminhamos nossa preocupação quan-
to à segurança transmitida pelo alvará ao secretário
de Esportes, Lazer e Turismo, Claury Santos Alves
da Silva, para que faça uma carta de intenções e
um fórum com os secretários municipais para dis-
cutir a melhor forma de participação dessas cida-
des. Muitos deles não sabem sequer que existem
normas. E até permitem que organizadores menos
esclarecidos realizem competições sem a devida
organização e sem cumprir as regulamentações.
Para que haja crescimento sustentado, precisamos,
a cada ano, aperfeiçoar o nível de eventos. Assim,
haverá mais participantes disputando com plena
segurança e não fazendo de sua corrida uma aven-
tura”, considera o presidente.

Outra parte importante desse processo, o corre- dor pode exercer seu direito de participar de eventos que lhe deem a devida segurança. “Eles devem pro- curar participar das provas supervisionadas pelos órgãos oficiais, federações estaduais, confederação, em que todas as normas de segurança, que são regu- lamentadas, estejam sendo cumpridas pelos organi- zadores, como distribuição de água, ambulâncias, ambulatório, percurso aferido, trânsito controlado pelo órgão municipal, hospitais em alerta.”

Crescimento

Mesmo atingindo uma certa estagnação no es- tado, o número de corridas de rua continua cres- cendo. Para Fernandes, a chave da ampliação da quantidade de provas está no interior. “A tendência segue sendo de alta. Na capital, a Prefeitura, por meio do Secretário de Esportes, Lazer e Recrea- ção, Walter Feldman, faz provas nas regionais da cidade, aumentando a estatística em cerca de 20

corridas na capital, juntando-se a outras 60 anuais. Apesar do crescimento, vejo que em alguns locais

o

limite de capacidade já atingiu o máximo, como é

o

caso da capital paulista. Por outro lado, o número

de provas realizadas em 2008 atingiu cerca de 50 municípios de São Paulo, que tem cerca de 650 ci- dades. Concluímos, então, que muitos municípios ainda não têm corridas, ou, se têm, não dão conhe- cimento à FPA ou à Secretaria Municipal de Espor- tes. Portanto, vejo, ainda, um potencial de cresci- mento.” Os números revelam que pouco mais de 70% dos corredores paulistas são homens, o que também indica um potencial de agregar ainda mais

público feminino. Mesmo que o crescimento já não seja tão ace- lerado, ele certamente é qualitativo. “Vale salien- tar que, nas provas, as inovações estão cada vez mais presentes e a organização está melhorando. Assim, os organizadores conseguem agregar mais patrocinadores e pessoas envolvidas neste esporte fascinante”, reafirma o presidente. Tão fascinante que, citando um relatório não- oficial feito pelo canal de televisão a cabo Spor- TV, Fernandes afirma que a corrida hoje é a mo- dalidade mais praticada no Brasil, ultrapassando o futebol. Muito em virtude da facilidade de acesso ao esporte, assim como à proliferação das provas. Por isso, mais do que nunca, é hora de apostar em qualidade.

o

isso, mais do que nunca, é hora de apostar em qualidade. o Custos Confira a Norma

Custos

Confira a Norma nº 07 de reconhecimento e homologação de Corridas de Rua, que traz os valores máximos estipulados pela Confederação Brasileira de Atletismo:

“CBAt - NORMA nº 07 - Reconhecimento e Homologação de Corridas de Rua

# 1º - As solicitações devem ser acompanhadas

do pagamento da respectiva taxa de reconhecimento, conforme abaixo:

- Prova Classe A-1: R$ 5.000,00 (cinco mil

reais), devendo a CBAt ser consultada sobre a melhor forma para o seu pagamento.

- Prova Classe A-2: R$ 4.000,00 (quatro mil

reais), devendo a CBAt ser consultada sobre a melhor forma para o seu pagamento.

- Prova Classe B: valor a ser definido pela

respectiva Federação Estadual, ficando limitado ao máximo de 50% do valor da taxa da CBAt para prova Classe A.

# 2º. - A taxa prevista no parágrafo 1º. acima

é exclusivamente para a emissão do Permit ou

Alvará pelas entidades respectivas, cumpridas as

exigências técnicas das normas, não englobando

a prestação de serviços ou de apoio adicionais

a serem prestados pelas Federações Estaduais aos organizadores, sem prejuízo do pagamento dos árbitros conforme determinado nestas normas, os quais devem ser objeto de acordo específico para cada prova entre a entidade estadual e o organizador.”

De acordo com o presidente, a FPA cobra valores de acordo com o tamanho de cada competição. E estes valores são acertados com os organizadores.

23 s u p e r a ç ã o

1624

linha de chegada

 
 

FILA NIGHT RUN – 2ª ETAPA 30 DE MAIO – BRASÍLIA (DF) – 10KM

2ª RECIFE TE QUER SAUDÁVEL/FARMÁCIA BOMPREÇO 31 DE MAIO – RECIFE (PE) – 10KM

 

Masculino

Masculino

SA Elite

 

SA Elite

1º Israel Barbosa de Deus 2º Paulo Braz da Silva

31:23

1º Edison Vieira da Silva 2º Frank Gomes de Oliveira

 

31:21

31:58

Corre Plantando o Futuro

31:57

SA Nível Ouro

 

SA Nível Ouro

3º Jose Rocha Garcia 4º César Francisco da Silva 5º Adelmo dos Santos Alves

32:40

3º Severino Ramos dos Santos 4º Alexandre Jose dos Santos 5º Rojario Dias da Silva 6º Rildo Pereira da Silva 7º Jan Eric Lira

Usina São José

32:08

32:50

32:26

32:52

Usina São José Photo Shop Corre

32:38

 

33:18

 

SA Nível Prata

 

33:43

6º Márcio Vieira de Freitas 7º Antonio Bezerra Soares 8º Adiel Pereira de Souza 9º Nildomar Valadares Passos 10º Elias Souza do Nascimento 11º Francisco Felix de Souza 12º Lucas Pinheiro Beserra 13º Flavio Fernandes Vieira

34:19

34:33

SA Nível Prata

34:56

8º Eraldo Ribeiro Monteiro 9º Ronaldo Justino Alves 10º Jailson dos Santos Silva 11º Deuson Nelson Santos 12º Manoel Jose de Oliveira 13º Ailton Gomes de Veras 14º Adriano Severino da Silva 15º Wellington da Silva

Usina São José Grupo Hi

34:17

35:27

35:44

35:29

 

36:16

35:33

Corre

36:16

35:57

Corre

36:41

36:49

36:46

 

36:49

 

SA Nível Bronze

 

Rapidão Cometa

36:51

14º Alvane Ferreira Martins 15º Marcelo Granato 16º Expedito Marques da Fonseca 17º Lucas Gualberto Andrade 18º Gustavo Castro Araujo 19º Cleber Marcos de Toledo 20º Wellington Moura e Silva 21º João Evangelista Vieira 22º Aurelindo de Souza Primo 23º Carlos Alberto Guimarães 24º Leonardo Schwindt 25º Rafael Silva da Rocha 26º Kleber de Araujo Parussolo 27º José Carlos Sousa Costa 28º Mauricio R Delmondes 29º Fábio Alves de Oliveira

37:07

37:39

SA Nível Bronze

38:06

16º Luiz Carlos Xavier 17º Armando Johnson da Silva 18º Misael Martiniano de Souza 19º Luciano Luis da Silva 20º Jose Henrique Coutinho Filho 21º Cristiano José Irineu 22º Gerson Xavier de Oliveira 23º Davi Honorato de Melo 24º Haziel Nascimento Batisia 25º Jose Hilton Barros da Silva 26º Antonio Laurindo Mota 27º Jose Cavalcante de Andrade 28º Luciano Ferreira de Souza 29º Eraldo Santana da Silva 30º Levi Marques Silva 31º Jose Aldo da Silva Filho 32º Wedson S do Nascimento 33º Allan Gregorio da Silva 34º Isaac de Souza Assunção

 

37:02

38:12

Diários Associados

37:36

38:19

Grupo Hi

37:56

38:26

38:04

38:30

38:10

38:32

38:12

38:40

Corre

38:13

39:08

Corre

38:19

39:39

Avançar

38:35

39:41

Corre

38:42

39:48

38:52

39:48

Cmne

38:54

39:50

Corre

38:57

39:54

ADC BomBril

39:09

 

Acorja

39:13

 

Feminino

39:35

SA Elite

 

39:39

1º Odineide Felix de Amorim

37:20

Corre

39:50

 

Cepere

39:50

 

SA Nível Prata

 

2º Regina Matias da Silva 3º Mirela Albrecht 4º Jackeline Silva Mendes

41:02

Feminino

41:57

SA Elite

43:50

1º Mery Emanuella Oliveira 2º Waldir Silvestre dos Santo 3º Maria de Lourdes Ferreira

Corredores do Futuro

36:24

 

36:30

 

SA Nível Bronze

 

Multsport Clube de Corredores

37:02

5º Cristina Oliveira 6º Gleise Fonseca Botelho 7º Joelma C. S. Barbosa 8º Lilian Silva Freitas 9º Angelina T Grangeiro 10º Simone Neiva

44:04

44:27

SA Nível Ouro

46:32

4º Fernanda Maria da Silva

38:00

46:46

47:08

SA Nível Prata

47:52

5º Conceição Margarida Gomes

Banco BMG

40:17

10K

15K

MEIA MARATONA Masculino *Recorde (59min33) a 1h09’59” - SA Elite 1h10 a 1h13’59” - SA Nível Ouro 1h14 a 1h21’59” - SA Nível Prata 1h22 a 1h27’59” - SA Nível Bronze

MARATONA Masculino *Recorde (2h06min05) a 2h19’59”- SA Elite 2h20 a 2h29’59” - SA Nível Ouro 2h30 a 2h39’59” - SA Nível Prata 2h40 a 3h19’59” - SA Nível Bronze

Masculino *Recorde (27min48) a 31’59” - SA Elite 32min a 33’59” - SA Nível Ouro 34min a 36’59” - SA Nível Prata 37min a 39’59” - SA Nível Bronze

Masculino Recorde (42min15) a 49’59 – SA Elite 50min a 54’59 – SA Nível Ouro 55min a 59’59 – SA Nível Prata 1h a 1h04’59” – SA Nível Bronze

Feminino *Recorde (32min06) a 37’59” - SA Elite 38min a 39’59” - SA Nível Ouro 40min a 43’59” - SA Nível Prata 44min a 47’59” - SA Nível Bronze

Feminino Recorde (48min38) a 59’59 – SA Elite 1h a 1h09’59” – SA Nível Ouro 1h10 a 1h19’59” – SA Nível Prata 1h20 a 1h29’59” – SA Nível Bronze

Feminino *Recorde (1h04min50) a 1h21’59” - SA Elite 1h22 a 1h27’59” - SA Nível Ouro 1h28 a 1h34’59” - SA Nível Prata 1h35 a 1h43’59” - SA Nível Bronze

Feminino *Recorde (2h27min41) a 2h44’59’’ - SA Elite 2h45 a 2h59 - SA Nível Ouro 3h00 a 3h20 - SA Nível Prata 3h20 a 3h40 - SA Nível Bronze

6º Quiteria Feliciano Barbosa 7º Pamela Moura Cavalcante 8º Rizonete Martiniano

Corre

42:00

44º Daniel Gaspary Teixeira 45º Luiz Guilherme da S Furtado 46º Jose Pinheiro Fernandes 47º José Carlos Rodrigues

1:05:15

Acorja

43:02

1:05:32

Corpore Sano

43:03

1:05:57

 

1:06:14

SA Nível Bronze

48º Hernando Teixeira Garcia 49º Ben Ysaac Cohen da Silva 50º Leonardo Cunha Pimentel

1:06:14

9º Ana Catarina Siqueira Dias 10º Cristiane Alves Xavier 11º Juliana Iob de Oliveira 12º Maria Gorete Barbosa Gomes 13º Emanuela Teodozio da Silva 14º Joselene Rodrigues de Lima 15º Daniele Carvalho Teixeira

 

44:37

1:06:28

45:00

1:06:30

Acorja

46:36

46:50

Feminino 1º Gisele Barros de Jesus 2º Elaine Nohra Simões 3º Raimunda Maria da Fonseca 4º Andreia de Andrade Lengruber 5º Silvia Moreira Lopes Ribeiro 6º Renata Moreira Pereira 7º Andrea Folegatti de Souza Melo 8º Claudia Michelle Graeff Cannes 9º Marcela Lemos Barcellos 10º Fernanda Corrêa Fernandes 11º Maíra Vendrame 12º Vanessa Ameixoeira de Seixas 13º Gabriela Queyroi Chaves 14º Regina Maria Lima Fernandes 15º Márcia Moreira Ferreira 16º Meirian dos Santos 17º Denize Alves da Costa Pires 18º Katia Fuhro de Oliveira 19º Claudia Warrak 20º Hellen Rose dos Santos Noel 21º Adriana Lutosa Gaspar 22º Marilda Gonçalves 23º Claudia Webber 24º Vera Lucia Reis e Albuquerque 25º Andrea Maria de Freitas 26º Maria Carolina Martins 27º Lucia Maiolino 28º Glacy Diamantino Leao 29º Salete Faria Campos 30º Suelene das Graças Vieira 31º Ricardo David Ibiapina 32º Juliana de Miranda Vieira 33º Ana Cristina Nunes 34º Fernanda Vale 35º Maria das Graças Soares 36º Vivian Assis de Oliveira 37º Rada Skenderija Carvalho 38º Hanna Schteinberg 39º Nadia Teixeira de Siqueira 40º Patricia Lima 41º Ana Luiza de Faria Matos 42º Letícia Barreto Wermelinger 43º Maria Beatriz Saade 44º Cristiane Sousa Braga 45º Inge Penido 46º Marise Crivelli 47º Marcia Martins 48º Cláudia Paes Muro 49º Rosemary Portella 50º Rosangela Pimentel da Silva

 

ADC BomBril

47:33

1:01:11

47:37

1:01:37

ADC BomBril

47:52

1:04:27

 

1:04:38

MIZUNO 10 MILHAS 2009 31 DE MAIO – RIO DE JANEIRO (RJ) – 16,09KM

 

1:04:42

1:05:54

 

1:06:17

Masculino 1º Lourival do Nascimento Libanio 2º Adair José Henrique dos Santos 3º Weder Dias Ferreira 4º Francescole Leonardo Rodrigues 5º Gleiciomar Perreira dos Santos 6º Adriano Ferreira Sanches 7º Carlos Silva 8º Flávio Roberto C. dos Santos 9º Thiago Martins da Silva 10º Breno dos Santos 11º José Antonio Souza Silva 12º Fabio Mattos dos Santos 13º Alex Carvalho dos Santos 14º Renato de Arruda Coradelo 15º Carlos Magno da Cruz 16º Roberto Dantas Couto 17º Gilson da Rocha Venãncio 18º José Hilton Cavalcanti 19º Bruno Gonçalves Rangel 20º Ronald Máximo 21º Antonio Carlos F. da Silva 22º Percy da Silva Justino 23º Ronaldo Veloso Acacio 24º Fabio de Jesus Duarte 25º Frank Land Pereira Torres 26º Pedro Antonio Madalena 27º Lindenberg da Costa 28º Gustavo Luz Tavora 29º Marival Amaral 30º Sergio Chibante 31º Luis Felipe de M Wright 32º Paulo Sergio Pereira 33º Antonio Munerato Diegues 34º Jose Luiz Bruno 35º José Carlos Barreto da Silva 36º Genivaldo Rosa 37º Jussandro Teles Vieira 38º Josue Soares da Silva 39º Gilmar Nogueira de Azevedo 40º Eduardo Guilherme Sanchez 41º Reginaldo Câmara 42º Renaldo Avelino Frotté 43º Gerlan Campos de Souza

 

1:08:30

 

51:09

1:09:23

52:51

1:10:22

54:08

1:11:09

54:56

1:12:20

55:13

1:13:03

55:28

1:15:16

57:05

1:15:18

57:21

1:15:19

58:11

1:15:24

58:20

1:15:31

59:07

1:15:59

59:13

1:16:14

59:16

1:16:55

59:31

1:17:33

59:42

1:17:35

59:44

1:17:35

59:48

1:17:47

1:00:17

1:18:10

1:00:46

1:18:19

1:00:47

1:18:36

1:00:54

1:19:37

1:00:55

1:19:47

1:01:25

1:19:54

1:01:28

1:20:04

1:01:47

1:20:09

1:01:52

1:20:19

1:02:02

1:20:29

1:02:02

1:20:59

1:02:04

1:21:21

1:02:54

1:21:23

1:03:04

1:21:28

1:03:11

1:21:28

1:03:24

1:21:34

1:03:27

1:21:42

1:03:37

1:21:55

1:03:39

1:22:03

1:03:47

1:22:12

1:04:09

1:22:30

1:04:09

1:22:52

1:04:13

1:22:53

1:04:20

1:23:14

1:04:22

1:23:16

1:04:28

1:04:09 1:22:30 1:04:09 1:22:52 1:04:13 1:22:53 1:04:20 1:23:14 1:04:22 1:23:16 1:04:28

1626

linha de chegada

 
 

MARATONA INTERNACIONAL DE SÃO PAULO 31 DE MAIO – SÃO PAULO (SP) – 42KM

 

63º Jose Feitoza Filho

Nova Equipe

2:57:12

64º Misael Nery BarbosaJockey Club de São Paulo

2:57:14

 

65º Edson Pinheiro dos Santos

Hercules/Npn

2:57:36

 

Masculino

66º Genair Vitor Rezende Ascorb

2:57:39

SA Elite

67º Claudio Banin 68º Sebastião Roberto da Silva 69º Irismar Bento de Castro

Jacutinga/Bioleve

2:57:57

1º Elias Kemboi Chelimo 2º Franck Caldeira de Almeida 3º Jose do Nascimento Souza

 

2:13:59

Rest.Kiloucura

2:58:28

Cruzeiro Esporte Clube Facitec/Supercei/Rebook

2:17:22

Morro Acima

2:58:38

2:19:17

70º Adriano Palmeira de Araujo

Jesus

2:58:48

 

71º Rildo Santana E.C. Tavares

2:59:07

 

SA Nível Ouro

72º Gilson Vicente da Silva 73º Jorge Laurindo Terra 74º Jose Dias de Souza 75º Ronaldo dos Santos 76º Jose Nilson dos Santos 77º Josenildo Galdino da Silva

Santos Brasil – Tecon

2:59:32

4º Giomar Pereira da Silva 5º Tola Ketema Nigusse 6º Domingos Nonato da Silva 7º Celio Falcão 8º Marcelo H. Rocha 9º Jose Pereira da Silva 10º Jose Rubens da Silva 11º Ricardo de Melo Rodrigues

Cruzeiro Esporte Clube

2:21:36

2:59:49

2:22:37

3:00:12

Asics/Adauto Domingues

2:23:21

Nova Equipe

3:00:31

Acrimet/Top Spin/Runtech 2:26:37

Semes Cubatão

3:00:38

MhrRunnersTeam/LeiteHercule Cruzeiro Esporte Clube Graficos Sangar Limpebras Eng. Ambiental

2:27:58

E.C. Tavares

3:00:40

2:29:01

78º Renato Modesto Grêmio Penha

3:01:14

2:29:45

79º José Roberto Bastos Santos 80º Jailton Pereira da Silva 81º Antonio Marcos Pereira 82º Edson Epifanio dos Santos 83º Jose Miranda Silva 84º Charles Eduardo Moura 85º Donizete A. da Cunha 86º Luis Carlos Silva Ratinho

E.C.Tavares

3:01:40

2:29:57

3:02:07

 

Fr Sports/Itanhaem

3:02:20

 

SA Nível Prata

Aes Eletropaulo/Race

3:02:22

12º Joseph Kipkemei Talam 13º Joseph Kiplagat Cheruiyot 14º Matusalen de Lima 15º Genildo Ribeiro Fernandes 16º Divinomar B dos Santos 17º Geraldo da Silva 18º Antonio Marcos Ventura 19º Jose Nildo Ferreira Passos 20º Vanderley Santos Pereira 21º Edvaldo Pereira de Souza

Fila Fila Ubp Pref Frutal Pão de Açucar Praia Clube/Avel

2:30:24

3:02:23

2:33:26

3:02:29

2:33:48

Extrema Atletismo

3:02:38

2:36:20

Rotama

3:02:46

2:37:00

87º Rogerio Ramos Tigre Em Ação

3:02:56

 

2:37:54

88º Luiz Alberto Lopes dos Reis 89º Vilmar Comerlatto 90º Francisco Expedito Almeida 91º Edivaldo B. do Nascimento 92º Carlos Francisco Junior

100Limites/Suzano-Santanna

3:03:09

Laces/Alegre Es

2:38:00

Correios Fluir Run Accord Atletismo Sesi Garanhuns Adc Continental do Brasil

3:03:18

Parseca

2:38:03

3:03:31

Acrimet/Top Spin/Runtech

2:38:18

3:03:39

Branca Esports

2:39:59

3:03:51

 

93º

Ricardo de Abreu

3:04:06

 

SA Nível Bronze

94º José João Chaves Walter Tuche

3:04:12

22º Edson Gonçalves de Oliveira 23º Paulo João 24º Vladimir da Silva 25º Jorge Celestino da Silva 26º Osvaldir Fernandes da Silva 27º Ismael de Jesus 28º Hefer Cardoso de Freitas 29º Adalcio Ferreira dos Santos 30º Edevanil Candido Noronha 31º Rodeval Santos da Silva 32º Reinaldo da Silva 33º Antonio Soares Filho 34º Albano Alves dos Reis 35º Daniel Faustino dos Santos 36º Ires de Oliveira e Silva 37º Francisco dos Santos Silva 38º Oraldo Romoaldo da Silva 39º Basilio Cordeiro da Rocha 40º Jose Evandro J SouzaMpr 41º Segio Jesus do Nacimento 42º Manoel Januario da Silva 43º Ronaldo Ribeiro de Miranda 44º Edvaldo Oliveira de Souza 45º Sergio Pinheiro de Souza 46º Harrisson Ramos Dajuda 47º Leonildo Jose de Almeida 48º Daniel Silva da CostaAfac 49º Jose Nildo da Silva 50º Adalberto Pereira Santos 51º Josivaldo da Costa Silva 52º Ednaldo de Andrade Felix 53º Joao Pereira Brandao Filho 54º Jose Ivanilson da Silva 55º Alex Sandro Tavares Barbosa 56º Raimundo dos S. Mourao 57º Angelisio Silva dos Reis 58º Adimilson de Freitas 59º Claudio Jose Roque 60º Eduardo Silverio Calisto 61º Carlos Eduardo Rodrigues 62º Cícero Edson Dias da Silva

Amizade

2:41:15

95º Antonio Carlos dos Santos 96º Alexandre Garcia Cesar 97º João Barboza de Souza 98º Rodrigo Lobo da Fonseca

Semes Cubatão

3:04:23

2:42:24

Medley Triathlon

3:04:32

Caoa Hyundai

2:42:41

Rodar Aclimação

3:04:32

2:43:18

Lobo-AssessoriaEsportiva

3:04:39

Sagrado Coração Eq.AmantesdaNatureza GarçasBrancas/Guaratinguetá Prefeitura M Itupeva Edelson Esp. e Perf. Acústica Dan Diqbem E.C. Tavares Seme/Loja Esportiva Itu Rumo Certo Uehara Imóveis

2:44:19

99º Jorge de Carvalho Cbmerge

3:04:40

2:44:19

100º Everaldo M. dos Santos 101º Raimundo de Vasconcelos 102º Esdras Veras Oliveira 103º José Luiz de Moraes 104º Andre M. de Deus 105º Renato F. de Oliveira 106º Sergio Callipo Junior 107º Claudomiro dos Santos 108º Arivaldo Sousa Leite

Força e Vida BradescoVidaePrevidência Atlas Brasil

3:04:56

2:45:04

3:05:01

2:45:36

3:05:07

2:45:43

 

3:05:15

2:46:36

TerraNetworksBrasil–Reebok Calhas Pontes Sejelp A.D.C.C.Mercúrio

3:05:32

2:47:36

3:05:44

2:47:49

3:06:29

2:47:55

3:06:31

2:48:19

 

3:06:45

 

2:48:30

109º Agnaldo José Monteiro 110º Claudio Roberto Macedo 111º Vanderlei Silva Soares 112º Benedito Jose Lutosa Neto 113º Ailton Fonseca de Oliveira 114º Luciano Nagliatti 115º Sergio Santos B. Junior 116º Aristides Jeronimo Silva

3:07:05

Osasco Nutriplus Basilio e Familia

2:49:05

3:07:16

2:49:22

Lemier Jeans

3:07:21

2:49:40

3:07:26

 

2:50:11

Acorg-Guarujá Boainain Café Árabe GoldNutritionIndustriaeCom Fuga Couros Moto X Smect Já

3:07:32

2:50:31

3:07:39

2:50:36

3:07:42

Gelo Pro-Lar

2:51:47

3:07:54

2:52:36

117º

Carlos Pereira de Rezende

3:08:03

Magnesita Refratários S.A.

2:52:44

118º Ivan dos Reis PradoCorlam 119º Carlos Soares dos Santos 120º Amarildo Batista 121º Julio Cesar Dotti 122º Edjair Cavalcanti da Silva 123º Valdete Aparecido de Souza 124º Luis Railson Filho 125º Jose Cassio dos Santos 126º Manoel Reis de J. Santos 127º Fernando Soares da Cruz 128º Genilson M. dos Santos 129º Antonio Nunes da S. Neto 130º Luciano Santos Lima 131º Menoti Di Paschoal 132º Carlos Caltabellotta 133º Ivanildo Cassimiro da Silva 134º Almir dos Santos 135º Marinaldo da Costa Santos

 

3:08:16

2:53:12

AutoPostoTorreseReilux

3:08:16

2:53:13

Campari

3:08:23

2:53:25

Limite Team

3:08:40

Bruxinha Produtos Naturais Igreja Bíblica da Paz Borghi

2:53:37

3:08:55

2:53:38

3:09:10

2:53:39

Jesus em Breve Voltará Run For Life

3:09:11

 

2:53:41

3:09:16

2:53:46

 

3:09:23

Depósito Apore Afc Cosipa Meta Nutrição Esportiva

2:53:49

Morada Imóveis

3:09:26

2:54:01

Find Yourself

3:09:29

2:54:20

Coca Cola

3:09:30

 

2:54:35

Sme/Jpa-Jandira-SP

3:09:39

2:55:08

Acústica Dan

3:09:40

Rumo Certo/Caixa

2:56:18

Caltas

3:09:41

2:56:21

Piquesporte Academia

3:09:47

Cae Personal

2:56:45

Seme

3:10:00

Fabio Fernandes

2:57:00

3:10:04

136º Benedito da Silva Castro

Bosch/Enfa – Lapa

3:10:19

173º Miguel Angelo Duarte

Cuca Fortitech

3:15:25

137º Raul Batista Lima

3:10:21

174º José Alves Duarte

Secret.Esport.Salto

3:15:28

138º Luiz Antonio Relva

Saude & Performance

3:10:22

175º Joabe Heleno de Souza

Pelotão Geral

3:15:30

139º Joseni da Silva

E.C. Tavares

3:10:35

176º Cicero Aparecido Lima

Raça Metais

3:15:34

140º Joaquim Felicio de Souza

Bamaq

3:10:36

177º

Ivanildo Pinheiro Maciel

Flavio Freire A. Esportiva

3:15:38

141º Leandro Mario da Silva

Playteam

3:10:43

178º Andre Gustavo Santos

Pizzinato Personal

3:15:39

142º Reinaldo R. de Moraes

Aasp Sorocaba

3:10:45

179º Amaro Paulo dos Santos

Mc Equipe de Corredores

3:15:48

143º Maciel Feitoza de Lima

Maciel

3:10:52

180º José Vicente de S. Filho

3:15:50

144º Tiago Kerr Martinez

Desbravadores/Hd

3:11:01

181º Pedro Valdelino Rodrigues

PedrinhoIronManSorocaba

3:15:59

145º Reinaldo de Souza Lima

Sindifícios

3:11:09

182º Benedito Lima Filho

Acosm/Sapucaí Mirim

3:16:01

146º Giovani Aparecido Camilo

3:11:20

183º Carlos Martins Franco

Metrus-Metro/SP

3:16:29

147º Alexandre Batista Pinto

Alex Ironman

3:11:22

184º Hugo R Gonzalez

Sfd Services

3:16:30

148º Edgar Pereira de Souza

Adriano Bastos Treinamento

3:11:42

185º Carlos Alexandre Lira

Drastosa

3:16:37

149º Janilton Carlos Alves

EstãoRoubandoAMegaSena

3:11:53

186º Jose da Silva Ribeiro

3:16:44

150º Wagner Flavio da Costa

HrBolsas/CalçadoseAcessórios

3:11:54

187º Paulo Cizicov

Nc Assessoria Esportiva

3:16:51

151º Itamar Jose Zampieri

Zampieri

3:11:56

188º Rubens Francisco da Silva

Heart Training

3:17:04

152º Ivanildo Jose da Silva

Eco

3:11:59

189º Marcelo Costa Souza

3:17:05

153º Adair Jose Silva

3:12:03

190º Geadiel Luiz de Sales

Acad.Reentry/Playteam/Prainha

3:17:24

154º Agnaldo Amorim Salvador

Taboão da Serra

3:12:03

191º João Lopes Nunes Vo2

3:17:25

155º Edson Soares Ribeiro

Tavares

3:12:10

192º Gervásio Araújo Filho

3:17:29

156º Adilson A. do Nascimento

Semes Cubatão

3:12:26

193º Erivaldo Nunes de Andrade

Quality Life

3:17:35

157º Marcos Rogerio Gomes

Usina Moreno

3:12:36

194º Eronildes Rocha dos Santos

3:17:35

158º Jose Paulo dos Santos

Acora

3:12:38

195º Odair do Nascimento

Posto Arvore Grande

3:17:47

159º Adriano Ricardo Sevilla

Aon

3:13:06

196º Samuel Ferreira Magalhães

Taboão da Serra

3:17:47

160º Sebastiao Vidal Nery

Vidal/C Dutra/Safra

3:13:13

197º Francisco de Araujo

Beds Colchões

3:17:48

161º Marco Aurelio de Moraes

Churraskinhos

3:13:14

198º José Edmicio dos Santos

3:17:49

162º Jair Gomes da C. da Silva

Jesus

3:13:19

199º Jose Rinaldo da Silva

Corra Orientado

3:17:57

163º Carlos Alberto V.de Salles

3:13:22

200º Ernani B. dos Santos Neto

Pacerribeirão Preto

3:18:02

164º Adao Miranda da Silva

Amvv Ass. Esportiva

3:13:44

201º Geraldo R.de Oliveira

Jesus Salvador

3:18:05

165º Jose Carlos da Costa

3:13:55

202º Mauro Rosa

3:18:07

166º Jose Nilton Soares

Rota da Geografia

3:14:04

203º Nei Carlos Gomes

Borghi

3:18:15

167º Gilmar Jose Soares

Help Express

3:14:13

204º Haroldo Alves Flores

Carlos Eugenio

3:18:18

168º Leonildo da Silva

3:14:15

205º Cesinha Antonio Pires

Corredolatras

3:18:20

169º Antonio Derivaldo Alves

Bb Tecnologia

3:14:36

206º Alberto Bogliolo Sirihal

3:18:22

170º Ezio Fachini

3:14:42

207º Antonio Sergio N. Moreira

Carrefour

3:18:23

171º Rogerio Queiroz e Silva

Renovebens/Batalha

3:14:47

208º Joao Theoto Junior

Corredólatras

3:18:30

172º Joatas Macena da Silva

Fort Diesel e Mecevoks

3:15:11

209º Antonio Aparecido Gomes

Bruxinha Prod. Nat.

3:18:39

Macena da Silva Fort Diesel e Mecevoks 3:15:11 209º Antonio Aparecido Gomes Bruxinha Prod. Nat. 3:18:39

1628

linha de chegada

 
 

210º Benedito Mariano da Silva 211º Marcos Sanches Bezerra 212º Antonio Olivio da Silva 213º Jorge Jose da Costa 214º Paulo Afonso da Silva 215º Dionizio M.de Oliveira

 

3:18:39

15º Vinicius Alves e Santos 16º Leonardo Moreno Barros

39:07

CorpodeBombeirosdoEstado

3:18:41

39:48

3:18:41

Educa Seela Guaruja Correndo Com Jesus

3:18:42

Feminino

3:18:58

SA Elite

 

3:19:00

1º Odineide Felix de Amorim

37:43

216º Pedro Osmar de Almeida

Syngenta

3:19:07

217º Adalberto Pessoa de Araujo 218º Elenito Libanio Novaes 219º Valdecir Santos Canuto 220º Erick Mayer Reis Franca 221º Jose Roboa de Luz 222º Mauro Wedson dos Santos 223º Jose Carlos de Oliveira 224º Carlos Alberto F. Lopes 225º Marcos Aurelio G de Souza 226º Aureo Adriano Silva 227º Jose Antonio Caporrino

3:19:08

SA Nível Prata

Oxente-Bahia

3:19:08

2º Mirela C. Albrecht 3º Marlene do Nascimento

42:02

Cubtao/Projeto Crescer

3:19:08

43:30

3:19:15

Atletas do Bem Estilo de Vida

3:19:15

SA Nível Bronze

3:19:16

4º Andrelina Cardoso 5º Cristina Oliveira

44:37

 

3:19:21

44:58

3:19:24

MG Run/Logos

3:19:33

ECO RUN SÃO PAULO 07 DE JUNHO - SÃO PAULO (SP) – 10KM

 

3:19:34

SupermercadoChibanaLtda.

3:19:59

Masculino

Feminino

SA Elite

SA Elite

1º Jose Rodrigues dos Santos 2º Claudio J Ferreira 3º Adriano Bastos

30:36

1º Marizete Moreira dos Santos 2º Marizete de Paula Rezende

FacitecSuperceiCasoDF

2:41:43

31:37

Mizuno

2:44:56

31:55

SA Nível Ouro

SA Nível Ouro

3º Marily dos Santos 4º Edielza Alves dos Santos 5º Tolla Aberash Tesfaye Fila 6º Marluce Queiroz Borges

 

2:45:46

4º Odair Costa 5º Eliano Conga de Lima 6º Tarcisio Fernandes Eloi 7º Adailtom Lima

32:25

Cruzeiro Esporte Clube

2:51:51

32:32

2:53:28

32:56

Phyto Exências

2:55:30

33:50

7º Sandra Aparecida Caporal

Santa Constancia

2:56:26

8º Caroline Jepchirchir 9º Yeshanbel Simegn Abnet 10º Maria Sandra Pereira Silva

Fila

2:56:58

SA Nível Prata

2:57:49

8º Abel de Souza 9º Agostinho dos Santos Lima 10º Carlos Silva Manoel 11º Jamirez Assis 12º Adinaldo Nunes Gadelha 13º Moises Monteiro da Silva 14º Robson Santos 15º Rogério Soares da Silva 16º Laercio da Rocha 17º Ricardo Santos 18º Edivaldo da Graça Batalha 19º Jose Cicero dos Santos

34:01

Obcursos-Caixa

2:59:40

34:15

 

34:39

 

SA Nível Prata

34:49

11º Maria Helena de Oliveira 12º Vivian de Oliveira

 

3:09:52

35:06

Adriano Bastos Trein.

3:11:37

35:08

 

35:37

 

SA Nível Bronze

35:37

13º Michelle Seignier 14º Rosemeire Ferreira Silva 15º Luciane Losso 16º Ana Maria Ferreira Duarte

Univ. São Marcos/ Nova Acad. Tavares

3:26:50

35:47

3:29:25

35:55

 

3:31:29

36:09

Ouro Fino Taboão da Serra

3:31:43

36:17

17º Maria Marlene B. Lima

3:32:08

18º Cleuma Caitano Marques 19º Maria Cilene da Rocha 20º Daniela Barcelos de Souza 21º Jane Tolentino

 

3:32:18

SA Nível Bronze

E.C. Tavares MG Personal Training Futel

3:38:11

20º Marcos Ferreira de Mello 21º Gustavo Ayres Netto 22º Itamar José Zampieri 23º Jorge Silva 24º Arlindo R Santos 25º Adao Mariano Aparecido 26º Acácio Gomes Barbosa 27º Alberto de Oliveira dos Santos 28º Marco Antonio Oliveira 29º Fernando Pires Teixeira 30º Adriano Gusmao 31º Fraser Pelvin 32º Guilherme de Abreu Gaia 33º Maurício Gomes Florenço

37:06

3:39:21

37:07

3:39:54

37:07

 

37:30

TRACK&FIELD RUN SERIES - BRASÍLIA 07 DE JUNHO – BRASÍLIA (DF) – 10KM

 

37:31

37:35

 

37:56

 

Masculino

38:11

SA Elite

38:47

1º Paulo Braz da Silva 2º Israel Barbosa de Deus

 

31:40

38:48

31:58

39:02

 

39:54

 

SA Nível Ouro

39:55

3º Gilson William dos Reis 4º Damião Gomes a Silva 5º Jurandir Luiz dos Santos

 

32:37

39:57

33:27

33:43

Feminino

 

SA Elite

 

SA Nível Prata

1º Tatiele Roberta de Carvalho 2º Shirleide da Silva

35:37

6º Raimundo Onato de Lima 7º Paulo Cesar da Silva Cruz 8º Joel Rufino da Silva 9º Francisco José de Deus Lima 10º Elionaldo Barbosa Santana 11º Lindomar Pereira Cardoso

 

34:06

37:33

34:06

34:19

SA Nível Ouro

34:44

3º Jaciane Barroso Araujo 4º Estela Rosa 5º Vivian de Oliveira 6º Lindinalva Saraiva da Silva

38:32

35:24

38:51

35:49

39:47

 

39:58

 

SA Nível Bronze

12º Wesley do Nascimento 13º Aurelindo de Souza Primo 14º Roberto do Nascimento

 

37:28

SA Nível Prata

38:23

7º Paloma Barbosa Vasconcelos 8º Ariane Monticeli

40:17

38:39

40:40

9º Claudine de Almeida 10º Joelma da Silva Gomes 11º Patricia Ribeiro Baezo 12º Renata Bittar

41:24

6º Maria Luiza Santana 7º Joci Pereira dos Santos 8º Márcia Maria do Nascimento 9º Nelli Rodiani da Costa Mafuz 10º Ana Lúcia dos Santos Morais

 

46:08

41:47

46:08

42:08

46:17

43:11

46:18

 

47:07

SA Nível Bronze

13º Ana Lucia Flores 14º Dulce Melim 15º Elzioneide Araujo de Souza 16º Katia Ronise Tedeschi 17º Erika Andrea Izidio Szpektor 18º Julia do Vale Bargieri 19º Márcia Akemi Terashima

45:09

UNIMED RUN 10K 21 DE JUNHO – SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP) – 10KM

 

46:06

46:11

46:45

Masculino

 

47:05

SA Elite

 

47:27

1º Claudio Jose Ferreira

 

31:18

47:36

20º Paula Godinho da Silva 21º Luiza Helena Tamada

47:56

SA Nível Ouro

 

47:59

2º Adailton Miguel de Lima 3º Jota Junior Pereira 4º Abel de Souza 5º Dario Jose da Rocha

 

32:21

 

Cia Athletica World Cidade de Mogi Pro Runner –Rocco

32:32

REEBOK 10KM 20 DE JUNHO – SÃO PAULO (SP) – 10KM

 

33:21

33:58

Masculino

SA Nível Prata

 

SA Elite

6º Eder Nunes da Silva 7º Higino Miranda Filho Adc Cta 8º Jamirez Alves de Assis 9º Frediano Seni Venino 10º Laercio da Rocha 11º Leonardo Hebert Lopes 12º Simei Nogueira dos Santos 13º Luciano Marcos de Oliveira 14º Benedito P. de Oliveira 15º Diego de Morais Rovida

Acorj

34:03

1º Adriano Bastos 2º Fabio Nascimento

31:36

34:07

31:48

34:12

 

34:29

SA Nível Ouro

Cebel

35:07

3º Caio da Rocha Silva 4º Carlos Moreira dos Santos 5º Alan Wendell Bonfim 6º Antonio Fernandes Arruda 7º Tarciso Fernandes Eloi

32:13

35:19

32:20

Amigos do Bosque Maia Acosm/Sapucaí-Mirim Garças Brc/Guara Defreitas Amigos do Bosque de Maia

35:46

32:29

35:50

33:07

35:57

33:32

36:16

 

16º

Valdir Oliveira da Silva

36:39

SA Nível Prata

8º Raimundo Barbosa dos Santos 9º Ricardo Antonio de Rezende 10º Moises Monteiro da Silva 11º Jose Fernando Alvez Barbosa

34:27

SA Nível Bronze

 

35:40

17º Valmir dos Santos Araujo 18º Rogerio Raimundo 19º Altair Alves Andrade 20º Vander Maciel 21º Daniel dos Santos 22º Geraldo Aparecido Ribeiro 23º Rogerio dos Santos Fonseca 24º Luis Enrique Gutierrez 25º Cícero Alves dos Santos 26º Jose Geraldo de Souza 27º Armando Ramos Gouveia 28º Johanlemberg Almeida 29º Jose Carlos Pereira 30º Aluizio Vila Nova Brito 31º Robson de Paula 32º Paulo Henrique Nogueira 33º Izaias Souza Macena 34º João Batista Maria Leite 35º Carlos Shiroshi Kawasaki

Perfect Body Fitness

37:14

36:14

37:17

36:44

37:33

 

Vinac

37:37

SA Nível Bronze

Acosm/Sapucaí-Mirim

37:45

12º Acácio Gomes Barbosa 13º Arnaldo Aparecido Ferreira 14º Aelson Oliveira Machado 15º Clismacleiton da Silva 16º Adriano Gusmão 17º Eduardo Ortolan

37:20

37:47

38:06

Adc Cognis Ericsson Run&Fun Cisa Trading Petrobras/Un-Revap Inpe – Cocta Fadenp Atibaia Amigos do Bosque Maia

37:57

38:36

38:00

38:44

38:05

39:18

38:14

39:49

38:26

 

38:26

Feminino

38:29

SA Nível Ouro

38:54

1º Beatriz Nascimento 2º Rosangela Figueiredo Silva

38:14

 

38:58

39:16

Coiotes Amigos do Bosque Maia Atibaia Ericsson/Run&Fun

38:59

 

39:01

SA Nível Prata

39:01

3º Silvia Moreira Lopes Ribeiro 4º Fabiana Roque

40:03

39:18

40:54

36º Mario Sergio Molica Iserbem 37º Raimundo de Jesus

 

39:19

 

Amigos do Bosque Maia

39:22

SA Nível Bronze

38º

Reinaldo Costa Equipes do Bosque Maia

39:31

5º Juliana Pegurari Cometi

46:04

39º Ailton Carvalho Lima

Johnson Clube

39:36

do Bosque Maia 39:31 5º Juliana Pegurari Cometi 46:04 39º Ailton Carvalho Lima Johnson Clube 39:36

linha de chegada

 
 

40º Wilson Pereira Arantes 41º Eduardo Lopes Fernandes

Monsanto Qualidade

39:53

35º Andre Alves de Amorim 36º Vladimir da Silva 37º Abimael Alves Ribeiro 38º Jose Fernandes Batista 39º Rogério Soares da Silva 40º Angelisio Silva dos Reis 41º Edivaldo da Graça Batalha 42º Jose Ivanilson da Silva 43º José Sérgio Vieira 44º Henrique Correa dos Santos 45º Delfino Barbosa da Silva

E.C. Tavares Caoa Hundai Cmse E.C. Tavares RML Training Life Style E.C. Tavares Flavio Freire Hosp Dante Pazzanese

20:33

Trainer

39:54

20:33

 

20:34

 

Feminino

20:35

SA Elite

20:36

1º Maria Cecilia Severiano

 

37:49

20:37

 

20:44

 

SA Nível Prata

 

20:44

2º Islene dos Santos Souza 3º Celia Regina Bittencour

 

40:08

Vo2/Gatorade/adidas

20:51

Academia Trainer

43:24

Pro Runner Team Equipe Lobo

20:54

 

20:54

 

SA Nível Bronze

 

46º Jesuino Jose dos Santos 47º Valderi de Sousa Lima

E.C. Tavares Jbs

20:56

4º Beatriz Leonila Moreno 5º Rebeca Leitao Angeli 6º Sabrina Caires de Jesus 7º Maria Luiza Ribeiro Correia 8º Claudia Simone da Silva

Adc Inpe Cia Athletica World Amigos do Bosque Maia Bosque Maia Espaço Atlético

45:31

20:59

45:51

48º Admilson dos SantosSEME-Santa Barbara D’Oeste

21:09

46:57

49º Edson Epifanio dos Santos 50º Horacelio Paulo da Silva

Montevérgine AR4 Running Team Viação Cidade Dutra Corpore/Ibirapuera E.C. Tavares Medial Clube Bradesco Vida e Previdência

21:12

46:58

21:12

47:16

51º Adimilson Santos de Freitas 52º Jose Milton de Lira 53º Josenildo Galdino da Silva 54º Anderson Jovino da Silva 55º José Pedro da Silva 56º Fabio Cardoso de Sena 57º Paulo Henrique S. Lara 58º Jose Naldo de Lira 59º Ivanildo Dias de Souza 60º Fábio Keiti Nathanson 61º Jose Ivan Barbosa de Souza 62º Arnaud Martins da Silva 63º Francisco V. Mergulhão 64º Jose Maria dos Santos 65º Geraldo Nascimento Oliveira 66º Douglas Fernando Passarin 67º Ozias Cabral Nascimento 68º Gilberto Brixner 69º Sildeni Costa Rezena 70º Antônio Aparecido Gomes 71º Fabio Luis Vasconcelos 72º Thiago Felipe Cipriano

21:15

 

21:18

 

3ª CORRIDA HEBRAICA MACABI BRASIL 21 DE JUNHO – SÃO PAULO (SP) – 6KM

 

21:23

21:27

 

21:28

 

Masculino

 

21:29

1º Sivaldo Santos Viana

M Calçados/Diadora

17:58

21:30

Adriano

Bastos

Pão de Açúcar/BM&F/New Balance 18:01

Asfaltolokos

21:30

3º Marildo José Barduco 4º Adriano da Silva Soares 5º Naval Freitas 6º Benedito Donizetti Gomes 7º Ronicesse Felix de Lima 8º Carlos Moreira dos Santos 9º Antonio Soares Filho 10º Oseias dos Santos 11º Gilmar Souza de Almeida

Montevérgine

18:09

VO2/Stefanini

21:33

Vo2

18:17

Pro Runner Team Metrus-Metrô/SP Equipe Yoki de Corrida

21:33

M Calçados/Diadora Calçados/Diadora Calçados/Diadora Albino Advogados Associados E.C. Tavares Ztrack/Clínica Paulista