Você está na página 1de 231

LITURGIKON

 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

SUMÁRIO
Pági
na
1. FESTAS FIXAS
Setembro
Dia 8: Natividade da Santa Mãe de Deus
Dia 14: Exaltação da Venerável e Vivificante
Cruz
Outubro:
Domingo após 11 de outubro: Domingo dos
Padres do VII Concílio Ecumênico
Novembro:
Dia 21: Apresentação da Santíssima Virgem
Maria no Templo
Dezembro:
Dia 9: Concepção de Sant’Ana, Mãe da
Santíssima Mãe de Deus
Domingo dos Antepassados
Domingo antes do Natal ou Domingo da
Genealogia
Nascimento segundo a carne de Nosso Senhor
Jesus Cristo
Nascimento segundo a carne de Nosso Senhor
Jesus Cristo
Domingo depois do Natal: comemoração de S.
José, esposo da Mãe de Deus; S. Tiago, irmão do
Senhor e Davi, o Profeta-rei
Agost
o:
Dia 15: Dormição da Mãe de Deus, a Sempre
Virgem Maria
2. FESTAS MÓVEIS
X Domingo Antes da Páscoa: “Domingo do
Fariseu e do Publicano”
IX Domingo Antes da Páscoa: “Domingo do Filho
Pródigo”
Sábado da Abstinência da Carne: “Comemoração
de Todos os Nossos Pais e Irmãos Falecidos
VIII Domingo Antes da Páscoa: “Domingo da
Abstinência da Carne”
VII Domingo Antes da Páscoa: “Domingo da

-2-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Abstinência de Laticínios”
I Domingo da Quaresma: “Domingo da
Ortodoxia”
II Domingo da Quaresma: “Domingo das Santas
Relíquias”
III Domingo da Quaresma: “Adoração da
Venerável e Vivificante Cruz”
IV Domingo da Quaresma: “São João Clímaco”
Sábado da IV Semana da Quaresma: “Sábado do
Akáthistos”
V Domingo da Quaresma: “Santa Maria Egípcia”
Sábado de Lázaro
Domingo de Ramos

A GRANDE SEMANA SANTA


Segunda-feira Santa
Terça-feira Santa
Quarta-feira Santa
Quinta-feira Santa
Sexta-feira Santa
Sábado Santo
TEMPO DO PENTEKOSTARION
Domingo de Páscoa: “Entrada Triunfal de Cristo”
Sexta-feira da Semana da Páscoa: Visitação da
Santa Mãe de Deus, a Virgem Maria, à sua Prima
Santa Isabel
Domingo de São Tomé ou “Domingo Novo”
Domingo das Miróforas
Domingo do Paralítico
Quarta-feira de Mesopentecostes
Domingo da Samaritana
Domingo do Cego
Quarta-feira Antes da Ascensão
Ascensão de Nosso Senhor, Deus e Salvador
Jesus Cristo
VII Domingo Depois da Páscoa: Domingo dos
Santos Padres do Primeiro Concílio de Nicéia
Sábado Antes de Pentecostes: “Sábado dos
Defuntos”
Domingo de Pentecostes
Domingo Depois de Pentecostes: “Domingo de
Todos os Santos

-3-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

-4-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

I - FESTAS FIXAS

MÊS DE SETEMBRO

Dia 08: Natividade da Mãe de Deus,


a Santíssima Virgem Maria

A P O L I TI KI O N
Tua natividade, ó Mãe de Deus,
anunciou a alegria ao mundo inteiro;
pois de ti nasceu o Sol da justiça, o Cristo nosso
Deus,
o qual, abolindo a maldição, nos deu a bênção
e, destruindo a morte, deu-nos a vida eterna.

K O N D A KI O N
Pela tua santa natividade, ó Pura,
Joaquim e Ana foram libertos do opróbrio da
esterilidade
e Adão e Eva, da corrupção da morte.
Teu povo, salvo da escravidão do pecado,
te festeja, exclamando: «A estéril dá à luz a
Mãe de Deus que alimenta nossa vida»!

P R O KIM E N O N
Minha alma glorifica o Senhor;
meu espírito exulta de alegria em Deus, meu
Salvador.
Porque voltou seus olhos para a humildade de

-5-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

sua serva;
doravante todas as gerações me chamarão
bem-aventurada.

E P Í S TO L A
FL 2, 5-11: Imitar Jesus pela humildade e
abnegação.

ALELUIA
Ouve, filha, vê e inclina o teu ouvido:
esquece o teu povo e a casa de teu pai.

EVANGELHO
Lc 10, 38-42; 11, 27-28: Marta e Maria: o
«Único necessário»; elogio à Mãe de Jesus.

H IR M O S
A virgindade é impossível às mães
e a maternidade alheia às virgens;
mas , uma e outra, aliaram-se em ti, ó Mãe de
Deus.
Por isso, nós e todas as nações da terra,
sem esmorecimento, te proclamamos bem-
aventurada.

K I N O N I KO N
Tomarei o Cálice da Salvação
e invocarei o nome do Senhor!
Aleluia, aleluia, aleluia!
Encerramento da festa no dia 12; segue-se em tudo a ordem da festa.

Dia 14: Exaltação da Venerável e


Vivificante Cruz
-6-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

I S S OD I KO N
Exaltai ao Senhor, nosso Deus
e prostrai-vos ante o escabelo de seus pés
porque Ele é Santo.
Salva-nos, ó Filho de Deus,
tu que foste crucificado na carne,
a nós, que a ti cantamos: aleluia!

A P O L I TI KI O N
Salva, Senhor, o teu povo e abençoa a tua
herança.
Concede às tuas Igrejas a vitória sobre o mal
e protege, pela tua Cruz, este povo que é teu.

K O N D A KI O N
Ó Cristo Deus, que, voluntariamente, foste
elevado na Cruz, tem compaixão do povo que
traz o teu nome.
Alegra, pelo teu poder, a tua santa Igreja
e concede-lhe a vitória sobre o mal.
Que tua aliança seja para nós
uma arma de paz e um troféu de vitória!

TRISAGION
Em vez do Trisagion, canta-se:

†Diante da tua Cruz, ó Mestre, nos prostramos


e glorificamos a tua santa Ressurreição. (3 vezes)
†Glória ao Pai...
E glorificamos a tua santa Ressurreição.
†Diante da tua Cruz, ó Mestre, nos prostramos
e glorificamos a tua santa Ressurreição.

-7-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

P R O KIM E N O N
Exaltai ao Senhor, nosso Deus
e prostrai-vos ante o escabelo de seus pés
porque ele é Santo.
O Senhor reina, alegrem-se os povos;
seu trono está sobre os querubins, vacila a
terra.

E P Í S TO L A
1Cor 1,18-24: Contraste entre a sabedoria
divina da Cruz e a sabedoria humana dos judeus
e pagãos.

ALELUIA
Lembra-te do teu povo que elegeste há tanto
tempo;
recuperaste o cetro de tua herança.
Deus, que é nosso Rei antes dos séculos,
operou a salvação no meio da terra.

EVANGELHO
Jo 19, 6-11ª; 13-20; 25-28ª; 30-35ª: Jesus é
condenado à morte; Crucifixão; Maria ao pé da
Cruz; o lado aberto pela lança.

H IR M O S
Ó Mãe de Deus, tu és o paraíso místico,
pois sem ser cultivada, produziste Cristo,
que plantou a árvore da Cruz.
Por isso, agora o adoramos crucificado e a ti
exaltamos.

-8-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

K I N O N I KO N
Gravada está sobre nós, Senhor, a luz da tua
face.
Aleluia, aleluia, aleluia!
Em vez de «Vimos a verdadeira luz» canta-se o apolitikion do dia.
Após a Divina Liturgia, procissão e cerimônia da Exaltação da Santa Cruz.
Encerramento da festa no dia 21.

PROCISSÃO E ADORAÇÃO DA SANTA


CRUZ

Este ofício tem sua origem nos costumes antigos da Igreja. Era feito no fim da
Grande Doxologia das Matinas, antes de iniciar a Santa Liturgia. Hoje em dia, nas
maiorias das igrejas, é comum celebrá-lo ao fim da Divina Liturgia, depois da
Apólisis.
Os cantores entoam o «Santo Deus...» segundo o tom lento, enquanto o
sacerdote incensa a cruz colocada sobre o altar (a cruz manual ou outra, do
mesmo tamanho) que, levantando-a, põe em uma bandeja com palmas e flores e
sai pela porta norte precedido pelos ceriferários, turiferário e cantores.
O diácono (ou um ajudante) irá incensando a cruz durante toda a procissão que
seguirá circulando a Igreja.
Finalmente, coloca-se diante do iconostásio e, de frente para uma pequena mesa
revestida por uma toalha branca, faz em torno dela três voltas e detendo-se diante
da mesa e voltado para o Oriente, diz:

SACERDOT Sabedoria! Estejamos atentos!


E:

E coloca a bandeja com a cruz sobre a mesa, incensando em seguida em torno


dela, enquanto canta:

A P O L I TI KI O N
SACERDOT Salva, Senhor, o teu povo e abençoa a tua
E: herança.

-9-
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Concede à tua Igreja a vitória sobre o mal


e guarda o teu povo pela tua Cruz.
CORO: Salva, Senhor, o teu povo e abençoa a tua herança.
Concede à tua Igreja a vitória sobre o mal
e guarda o teu rebanho pela tua Cruz. (2 vezes)

O sacerdote toma a bandeja com a cruz, volta-se para o Oriente e diz:

SACERDOT Tem piedade de nós, ó Deus, segundo a tua


E: grande misericórdia; nós te suplicamos: escuta-
nos e tem piedade de nós!
CORO: Kyrie, eleison! (40 vezes)

E os cantores cantam a primeira série de “Kyrie, eleison” enquanto o sacerdote


faz, com a bandeja e a cruz, o sinal da cruz e, prostrando-se, faz tocar a fronte no
chão. Levantando-se lentamente ao ritmo da melodia do «Kyrie, eleison». O
mesmo fará depois de cada uma das seguintes súplicas que são cantadas ao lado
direito da mesa:

SACERDOT Oremos ainda pelo Brasil, nosso amado país


E: protegido por Deus, seu governo e forças de
segurança.
CORO: Kyrie, eleison! (40 vezes)

Como antes, faz a grande metânia e, enquanto o coro canta, vai até o lado
oriental da mesa e, voltando-se para o Ocidente, diz:

SACERDOT Oremos ainda pelo nosso santo pai e Patriarca


E: N. ...,
pelo nosso Metropolita N. ..., (arcebispo, ou bispo),
pelos sacerdotes, diáconos, monges, religiosos
e por todos os nossos irmãos e irmãs em Cristo.
CORO: Kyrie, eleison! (40 vezes)

Após a reverência o sacerdote dirige-se ao lado Sul e, voltando-se para o Norte


diz:

SACERDOT Oremos também por todos os fiéis cristãos


E: ortodoxos,
pela saúde, salvação e pelo perdão de seus

- 10 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

pecados.
CORO: Kyrie, eleison! (40 vezes)

O sacerdote repete a metânia, dirigindo-se em seguida para o lado ocidental da


mesa e, voltado para o Oriente, diz:

SACERDOT Oremos ainda pelos benfeitores desta santa


E: Igreja,
pelos que nela se afadigam e cantam
e por este povo aqui presente, que espera de
Deus
a sua grande e abundante misericórdia.
CORO: Kyrie, eleison! (40 vezes)

O sacerdote faz novamente uma metânia, enquanto o coro canta a quinta série de
«Kyrie, eleison». Levanta-se em seguida e, elevando a bandeja com a cruz e as
flores, diz:

K O N D A KI O N
SACERDOT Ó Cristo Deus que, voluntariamente,
E: te deixaste suspender na cruz,
tem compaixão do povo que traz o teu nome.
Alegra, pelo teu poder, a tua santa Igreja,
dando-lhe a vitória sobre o mal.
Que tua aliança seja para nós
uma arma de paz e um troféu de vitória.
Abençoa com a cruz o povo e, colocando a bandeja sobre a mesa, canta:

TRISAGION
SACERDOT †Diante da tua Cruz, ó Mestre, nos prostramos
E: e glorificamos a tua santa Ressurreição. (3 vezes)
†Glória ao Pai...
E glorificamos a tua santa Ressurreição.
†Diante da tua Cruz, ó Mestre, nos prostramos
e glorificamos a tua santa Ressurreição.

- 11 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O sacerdote faz uma inclinação e adora a santa Cruz, sendo seguido por todos os
fiéis. Enquanto isso, as flores são distribuídas a todos os que se aproximam da
santa Cruz, enquanto o coro canta:

CORO: Vinde fiéis! Adoremos o Madeiro que dá a vida,


no qual, Cristo, o Rei da glória,
estendeu, voluntariamente, seus braços,
restaurando em nós a felicidade primitiva;
nós que, dominados pelo mal e pelas paixões
estávamos afastados de Deus.
Vinde, adoremos a Cruz,
que nos dá a vitória sobre o mal.
Vinde, povos da terra,
honremos com hinos a Cruz do Senhor, cantando:
Salve ó Cruz, libertação de Adão decaído,
porque em ti, toda a Igreja se alegra!
Nós, fiéis, a venerar-te com respeito e devoção,
glorificamos a Deus que em ti foi fixado, dizendo:
Senhor que foste crucificado, tem piedade de nós,
tu que amas os seres humanos!
†Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
SACERDOT Cumprida, Senhor foi a palavra de teu profeta
E: Moisés:
«Vereis vossa Vida suspensa diante dos vossos
olhos».
Hoje, a Cruz é exaltada e o mundo se liberta do
erro.
Hoje, renova-se a ressurreição de Cristo;
regozijam-se os confins da terra,
e, com hinos e salmos, como outrora Davi,
exclamam:
Realizaste hoje, a salvação do mundo,
passando pela Cruz e a Ressurreição,
pelas quais nos libertaste, Senhor Nosso Deus!”
Ó Filântropo, glória a ti!
E conclui o ofício com a Apólisis.

- 12 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

MÊS DE OUTUBRO

Domingo dos Padres do VII Concílio


Ecumênico

No dia 11, se for domingo, ou no domingo que segue, comemoram-se os «350


Padres do VII Concílio Ecumênico» (2º de Nicéia) que, no ano de 787, condenou
a heresia dos iconoclastas.

A P O L I TI KI O N
Tu és digno de toda glória, ó Cristo nosso Deus,
porque constituíste os nossos padres
como astros sobre a terra,
e por eles nos guiaste à verdadeira fé.
Ó compassivo, glória a ti!

K O N D A KI O N
A pregação dos apóstolos e os ensinamentos
dos padres
firmaram uma só fé na Igreja,
que revestida do manto da verdade,
tecido com a ciência teológica revelada,
distribui sabiamente e glorifica
o grande mistério da piedade.

P R O KIM E N O N
Tu é bendito, Senhor, Deus dos nossos pais,
e o teu nome seja louvado e glorificado pelos
séculos.
Porque és justo em todas as coisas que nos
fizeste
e todas as tuas obras são verdadeiras.

- 13 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

E P Í S TO L A
Tt 3, 8-15: Esclarecer e educar os fiéis; evitar
discussões inúteis; romper com os sectários.

ALELUIA
Ó Deus, ouvimos de nossos pais,
sobre as obras que realizaste em seus dias.
Os justos clamaram e o Senhor os ouviu
e os salvou de todas as suas tribulações

EVANGELHO
Lc 8, 5-15: Parábola do Semeador e sua
explicação.

MÊS DE NOVEMBRO

Dia 21: Apresentação da Santíssima Mãe


De Deus, a Sempre Virgem
Maria, no Templo.

A P O L I TI KI O N
Hoje é o prelúdio da benevolência de Deus
e a proclamação preliminar da salvação dos
homens.
A Virgem apresenta-se com esplendor no
templo de Deus
e antecipadamente anuncia Cristo a todos.
A ela, nós também clamemos em alta voz:
Salve, ó realização da economia do Criador!

K O N D A KI O N

- 14 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O templo puríssimo do Salvador,


a Virgem, a preciosíssima câmara nupcial,
o sagrado tesouro da glória de Deus,
é apresentada hoje à casa do Senhor,
introduzindo com ela a graça do Espírito Divino.
Os anjos de Deus a louvam, clamando:
Esta é o tabernáculo celeste!

P R O KIM E N O N
Minha alma glorifica o Senhor
e meu espírito exulta de alegria em Deus, meu
Salvador.
Porque voltou os olhos para a humildade de sua
serva
doravante, todas as gerações me chamarão
bem-aventurada.

E P Í S TO L A
Hb 9, 1-7: Os ritos, as oferendas e os sacrifícios
do culto
mosaico eram numerosos, mas ineficazes.

ALELUIA
Ouve, filha, vê e inclina os teus ouvidos:
esquece o teu povo e a casa de teu pai.
A filha de Tiro e os ricos do povo
imploram teu favor com seus presentes.

EVANGELHO
Lc 10, 38-42: Marta e Maria: o «Único
Necessário»;
elogio à Mãe de Jesus.

H IR M O S

- 15 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Os Anjos, vendo a entrada da puríssima,


admiraram-se como a Virgem entrou no Santo
dos Santos. Que nenhuma mão profana a toque,
ela, a arca viva de Deus; mas que os lábios dos
fiéis cantem sem cessar à Mãe de Deus, a
saudação do Anjo, clamando com entusiasmo:
«Ó Virgem pura, és realmente a mais elevada
de todas as criaturas!»

K I N O N I KO N
Tomarei o Cálice da Salvação
e invocarei o Nome do Senhor!
Aleluia, aleluia, aleluia!
Encerramento da festa no dia 25.

MÊS DE DEZEMBRO

Dia 09: Conceição de Sant’ana, Mãe da


Mãe de Deus

A P O L I TI KI O N
Hoje se desatam os laços da esterilidade,
Deus ouve as preces de Joaquim e Ana
e lhes promete claramente
que, contra toda esperança, darão à luz a filha
de Deus,
da qual nasceu ele próprio, o Onipotente,
quando se fez homem, ordenando ao Anjo
saudá-la:
«Salve, cheia de graça, o Senhor é contigo!»

K O N D A KI O N

- 16 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Hoje o universo festeja a concepção de


Sant’Ana,
permitida por Deus;
pois ela concebeu aquela que gerou o Verbo,
de um modo que não pode se expressar por
palavras.
Os Anjos de Deus a louvam, clamando:
«Esta é o tabernáculo celeste!»

P R O KIM E N O N
Alegra-se o justo no Senhor e nele confia!
Ouve, ó Deus, a minha voz, quando te rogo!

E P I S TO L A
Gl 4, 22-27: Agar e Sara, as duas mulheres de
Abraão, simbolizam a Antiga e a Nova Aliança.

ALELUIA
Como a palmeira, florescerá o justo,
elevar-se-á como o cedro do Líbano.
Plantado na casa do Senhor,
florescerá nos átrios de nosso Deus.

EVANGELHO
Lc, 8, 16-21: Quem recebeu a doutrina tem a
responsabilidade de vivê-la e de propagá-la;
quem a ouve e a põe em prática é «mãe» e
«irmão» de Jesus.

H IR M O S
Verdadeiramente é digno e justo...

K I N O N I KO N
- 17 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Ó justos, alegrai-vos no Senhor!


Aleluia, aleluia, aleluia!

Domingo dos Antepassados

No domingo, entre 11 e 17 de dezembro, comemoram-se os Antepassados do


Senhor, segundo a carne, e todos os justos do Antigo Testamento que têm
relação com o Salvador, de Adão à Virgem Maria.

A P O L I TI KI O N
Pela fé justificaste os nossos ancestrais,
e por eles desposaste a Igreja que é dos
gentios.
Os santos se encheram de glória,
porque, da sua semente nasceu o fruto glorioso
que te gerou sem semente.
Pelas suas orações, ó Cristo Deus, salva as
nossas almas!

K O N D A KI O N
Ó três vezes bem-aventurados,
não adorastes os ídolos feitos pela mão
humana,
mas, escudando-vos na essência indescritível,
permanecestes de pé no meio de um fogo
abrasador
e clamastes a Deus, dizendo:
vem, ó compassivo, apressa-te em nos auxiliar,
Tu, ó Senhor todo-poderoso e cheio de bondade

K O N D A KI O N DA V IG Í L I A DO N A TA L
Hoje a Virgem vem à gruta
para dar à luz, de modo inefável,
o Verbo que existiu antes dos séculos.
Rejubila-te, ó terra, ao ouvir esta boa nova,

- 18 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e glorifica com os Anjos e os pastores,


aquele que quis se fazer criança.
Ele, o Deus anterior aos séculos!

P R O KIM E N O N
Tu és bendito, Senhor, Deus de nossos pais
e o teu nome é louvado e glorificado pelos
séculos.
Porque, és justo em todas as coisas que nos
fizeste;
tuas obras são verdadeiras e retos os teus
caminhos.

E P Í S TO L A
Cl 3, 4-11: Despojar-se do homem velho e
revestir-se do novo.

ALELUIA
Moisés e Aarão estavam entre os seus
sacerdotes
e Samuel entre aqueles que invocam o seu
nome.
Os justos clamaram e o Senhor os ouviu;
e os livrou de todas as suas tribulações.

EVANGELHO
Lc, 15, 16-24: Parábola da Grande Ceia.

H IR M O S
Verdadeiramente é digno e justo...

Domingo antes do Natal ou «Domingo da

- 19 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Genealogia»

No dia 18 de dezembro, se for domingo, ou no domingo seguinte, comemoram-se


os justos do Antigo Testamento, de Adão a José, esposo da santíssima Virgem
Mãe de Deus.

A P O L I TI KI O N
Quão grandiosos são os efeitos da fé!
Por ela, os três santos jovens,
deliciaram-se na fonte das chamas como em
água fresca;
e Daniel, o profeta, apascentou os leões como
ovelhas.
Pelas suas orações, ó Cristo Deus, salva as
nossas almas!

K O N D A KI O N
Se este domingo cair no dia 18 ou 19, reza-se o Kondakion do Domingo dos
Antepassados.

Ó três vezes bem-aventurados,


não adorastes os ídolos feitos pela mão
humana,
mas, escudando-vos na essência indescritível,
permanecestes de pé no meio de um fogo
abrasador
e clamastes a Deus, dizendo:
«vem, ó compassivo, apressa-te em nos
socorrer,
tu, ó Senhor todo-poderoso e cheio de
bondade!»
Se este domingo cair entre 20 e 24, reza-se o Kondakion seguinte:

Alegra-te, Belém, prepara-te, Éfrata!


Eis que a ovelha apressa-se para dar à luz
o grande Pastor que ela leva em suas
entranhas.

- 20 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Ao vê-lo, os padres revestidos de Deus


rejubilam-se
e louvam com os pastores a Virgem
amamentando.

K O N D A KI O N DA V IG Í L I A DO N A TA L
Hoje a Virgem vem à gruta
para dar à luz, de modo inefável,
o Verbo que existiu antes dos séculos.
Rejubila-te, ó terra, ao ouvir esta boa nova,
e glorifica com os anjos e os pastores,
aquele que quis se fazer criança.
Ele, o Deus anterior aos séculos.

P R O KIM E N O N
Tu és bendito, Senhor, Deus de nossos pais
e teu nome é louvado e glorificado pelos
séculos.
Porque és justo em todas as coisas que nos
fizeste,
tuas obras são verdadeiras, e retos os teus
caminhos.

E P Í S TO L A
Hb 11, 9-10; 32-40: Vantagens da fé
demonstradas pelo exemplo de Abraão e Sara e
dos antepassados, desde a sua entrada na terra
prometida.

ALELUIA
Ó Deus, nós ouvimos de nossos pais,
sobre as obras que realizaste em seus dias.
Os justos clamaram e o Senhor os ouviu
e os salvou de todas as suas tribulações

- 21 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

EVANGELHO
Mt, 1, 1-25: Genealogia de Jesus Cristo; sua
concepção e seu nascimento.

Nascimento, Segundo a Carne, de Nosso


Senhor,
Deus e Salvador Jesus Cristo

I S S OD I KO N
Das minhas entranhas, eu te gerei
antes da estrela da manhã.
O Senhor jurou e não se arrependerá:
«Tu és sacerdote para sempre,
segundo a ordem de Melquisedeque».
Salva-nos, ó Filho de Deus,
tu que nasceste da Virgem,
a nós que a ti cantamos: aleluia!

A P O L I TI KI O N
Teu nascimento, ó Cristo nosso Deus,
fez aparecer no mundo a luz do conhecimento,
pois nele os adoradores dos astros
aprenderam de um astro a te adorar, ó Sol da
justiça,
e a reconhecer que és o Oriente que vem do
alto.
Senhor, glória a ti!

H I PA CO Ï
Ó Menino reclinado numa manjedoura,
o céu te ofereceu as primícias dos gentios,
chamando os magos pela estrela.
E estes ficaram assombrados,

- 22 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

não por cetros e tronos, mas pela pobreza


extrema.
Que há, na verdade, de mais humilde que a
gruta,
e de mais miserável que as faixas,
nas quais brilhou a riqueza de tua divindade?
Senhor, glória a ti!

K O N D A KI O N
Hoje a Virgem dá à luz aquele que tudo contém
e a terra oferece a gruta ao Inacessível.
Os Anjos cantam com os pastores
e os magos caminham com o astro,
pois, para nós nasceu criancinha,
o Deus anterior aos séculos.

TRISAGION
†Vós que fostes batizados em Cristo,
de Cristo vos revestistes. Aleluia! (3 vezes)
†Glória ao Pai...
De Cristo vos revestistes de Cristo. Aleluia!
†Vós que fostes batizados...

P R O KIM E N O N
Todos os habitantes da terra te adorem
e cantem em teu louvor.
Aclamai a Deus todos os habitantes da terra!

E P Í S TO L A
Gl 4, 4-7: Na plenitude dos tempos acabou o
regime de tutor e nós entramos no direito de
filho herdeiro.

- 23 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ALELUIA
Os céus publicam a glória de Deus
e o firmamento anuncia as obras das suas
mãos.
Um dia ao outro transmite esta mensagem
e uma noite à outra a comunica.

EVANGELHO
Mt 2, 1-12: Adoração dos Reis Magos.

H IR M O S
Glorifica, ó minha alma, aquela que é mais
venerável
e mais gloriosa que os exércitos celestes.
Eu contemplo um mistério estranho e
admirável:
a gruta tornou-se céu; a Virgem, o trono dos
querubins;
e a manjedoura, um lugar honroso,
no qual repousa o incomensurável, Cristo Deus.
Louvemo-lo e glorifiquemo-lo!

K I N O N I KO N
O Senhor enviou a redenção a seu povo;
estabeleceu para sempre a sua aliança.
Aleluia, aleluia, aleluia!
Em vez de «Vimos a verdadeira luz...» o Apolitikion do dia. Na Bênção Final
acrescenta-se: «Que aquele que nasceu numa gruta e foi reclinado numa
manjedoura para a nossa salvação, o Cristo...»

Domingo depois Do Natal: Comemoração


de São José, Esposo da Mãe de
Deus, de São Tiago, Irmão do
- 24 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Senhor e de David, o Profeta-Rei

A P O L I TI KI O N
Ó José, anuncia a Davi, ancestral do Senhor, os
prodígios: viste a Virgem grávida, glorificaste
com os Pastores,
adoraste com os Magos e foste avisado pelo
Anjo.
Intercede perante o Cristo Deus
pela salvação de nossas almas!

K O N D A KI O N
Hoje o divino Davi enche-se de alegria;
José e Tiago oferecem os louvores.
Coroados pelo seu parentesco com o Cristo,
rejubilam-se, e louvam Aquele que nasceu sobre
a terra de modo inefável, clamando:
«ó compassivo, salva os que te honram!»

P R O KIM E N O N
Deus é admirável nos seus santos, o Deus de
Israel.
Bendizei o Senhor nas vossas assembléias,
bendizei o Senhor, filhos de Israel!

E P Í S TO L A
Gl 1, 11-19: Paulo recebeu o apostolado, não de
homens, mas diretamente de Cristo.

ALELUIA
Lembra-te, Senhor, de Davi e de toda a sua
mansidão.

- 25 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Jurou o Senhor uma verdade à Davi


e não deixará de cumpri-la:
«Do fruto de tuas entranhas porei sobre o teu
trono».

EVANGELHO
Mt 2, 13-23: Fuga para o Egito e matança dos
inocentes.

MÊS DE JANEIRO

Circuncisão de Nosso Senhor Jesus Cristo,


Segundo a Carne; São Basílio, o
Grande

I S S OD I KO N
Vinde, adoremos e prostremo-nos ante o Cristo!
Salva-nos, ó Filho de Deus,
tu que foste circuncidado na carne
a nós que a ti cantamos: aleluia!

A P O L I TI KI O N
Tu, que estás sentado nas alturas em um trono
de fogo,
com teu Pai eterno e teu Espírito Divino,
quiseste nascer na terra de tua Mãe,
a Virgem que não conheceu varão.
Por isso foste também circuncidado
como homem no oitavo dia.
Glória, pois, aos teus bondosos desígnios;
glória à tua economia;
glória à tua condescendência, ó único

- 26 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Filântropo!

O U TR O A PO L I TI K I O N DA F E S TA
Ó Senhor misericordioso, tu que és Deus por
natureza,
tomaste sem alteração uma forma humana
e cumpriste a lei recebendo voluntariamente
a circuncisão da carne, a fim de abolir as figuras
e eliminar as trevas de nossas paixões.
Glória pois, à tua bondade, glória à tua
misericórdia;
glória, ó Verbo, à tua indizível condescendência!

A P O L I TI KI O N DE SÃO BASÍLIO
A tua voz se espalhou por toda terra
que aceitou a tua palavra,
pela qual explicaste divinamente as verdades
dogmáticas,
esclareceste a natureza dos seres
e ordenaste os costumes.
Ó Pai justo, revestido do sacerdócio real,
roga a Cristo Deus pela salvação de nossas
almas!

K O N D A KI O N DA F E S TA
O Senhor de todos recebe a circuncisão
e, em sua bondade, corta as faltas dos mortais
e concede hoje a salvação ao mundo.
Alegra-se também nas alturas o pontífice do
Criador,
o astro luminoso, o íntimo de Cristo, o divino
Basílio.

K O N D A KI O N DE SÃO BASÍLIO
Foste um sustentáculo firme para a Igreja

- 27 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e fizeste de teu poder um abrigo para todos nós,

confirmando-nos por teus ensinamentos,


ó justo Basílio, mestre dos mistérios celestes.

P R O KIM E N O N
Minha boca dirá palavras sábias,
e meu coração aplicar-se-á à sabedoria.
Ouvi isto, todas as nações;
estai atentos, vós todos que habitais a terra!

E P Í S TO L A
Cl 2, 8-12: Não se deixar iludir por falsas
filosofias; pela união com Cristo, participamos
da plenitude divina.

ALELUIA
Escuta, ó Pastor de Israel,
tu que conduzes José como a uma ovelha:
A boca do justo fala sabedoria,
e a sua língua exprime o que é reto.

EVANGELHO
Lc 2, 20; 21 40-52: Circuncisão e Jesus entre os
doutores.

H IR M O S
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a
criação.
A assembléia dos Anjos e o gênero humano te
glorificam,
ó templo santificado, paraíso espiritual
e glória das virgens, na qual Deus se encarnou

- 28 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e da qual tornou-se Filho


aquele que é nosso Deus antes dos séculos;
porque fez de teu seio um trono
e as tuas entranhas, mais vastas do que os
céus.
Ó cheia de graça,
em ti rejubila-se toda a criação e te glorifica!

K I N O N I KO N
Louvai o Senhor do alto dos céus!
Aleluia, aleluia, aleluia!
Na Bênção final o sacerdote acrescenta: «Que aquele que, no oitavo dia, quis ser
circuncidado na carne para a nossa salvação, o Cristo...»

Dia 02: Vigília da Epifania

A P O L I TI KI O N
Prepara-te, ó Zabulon, apronta-te, ó Neftali,
e tu, Rio Jordão, pára e recebe com alegria
o Senhor que vem para ser batizado.
Rejubila-te, ó Adão, com a primeira Mãe
e não vos escondais como outrora no paraíso;
porque quando ele vos viu nus,
manifestou-se para revestir-vos com a veste
primeira.
Cristo apareceu para renovar toda a criação!

K O N D A KI O N
Hoje o Senhor entrou nas águas do Jordão
e clamou a João: «Não tenhas receio de me
batizar,
pois eu vim para salvar Adão, o primeiro a ser
criado».

- 29 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Dia 06: Epifania do Senhor

I S S OD I KO N
O Senhor é Deus e a nós se revelou;
bendito o que vem em nome do Senhor!
Salva-nos, ó Filho de Deus,
tu que foste batizado por João, no Jordão,
a nós que a ti cantamos: aleluia!

A P O L I TI KI O N
Em teu batismo no Jordão, Senhor,
manifestou-se a adoração da Trindade;
pois a voz do Pai deu testemunha,
chamando-te de Filho bem-amado;
e o Espírito, sob forma de pomba,
confirmou a verdade desta palavra.
Ó Cristo Deus, que te manifestaste
e iluminaste o mundo, glória a ti!

H I PA CO Ï
Quando, pela tua Epifania, iluminaste todas as
coisas,
o mar salgado da impiedade fugiu,
e o Jordão voltou para trás, levando-nos para o
céu.
Pela intercessão de tua Mãe, ó Cristo Deus,
guarda-nos na sublimidade de teus divinos
mandamentos e salva-nos!

K O N D A KI O N
Hoje, Senhor, te manifestaste ao universo
e a tua luz brilhou sobre nós
que, conhecendo-te, cantamos:

- 30 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

«Vieste, apareceste, ó Luz inacessível!»

TRISAGION
†Vós que fostes batizados em Cristo,
de Cristo vos revestistes. Aleluia! (3 vezes)
†Glória ao Pai...
De Cristo vos revestistes de Cristo. Aleluia!
†Vós que fostes batizados...

P R O KIM E N O N
O Senhor é Deus e a nós se revelou.
Bendito o que vem em nome do senhor!
Louvai o Senhor porque ele é bom,
porque a sua misericórdia é eterna.

E P Í S TO L A
Tt 2, 11-14; 3, 4-7: Força santificadora da graça
de Jesus Salvador; bondade de Deus.

ALELUIA
Oferecei ao Senhor, ó filhos de Deus,
oferecei ao Senhor tenros cordeiros.
A voz do Senhor está sobre as águas,
o Deus da majestade trovejou;
o Senhor está sobre as águas imensas.

EVANGELHO
Mt 3, 13-17: Batismo de Jesus Cristo.

H IR M O S
Glorifica, ó minha alma,

- 31 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

aquela que é mais venerável que os exércitos


celestes.
Toda língua sente-se sem recursos,
não sabendo como te louvar dignamente;
e toda inteligência, mesmo a angélica, perturba-
se
ao cantar-te hinos, ó Mãe de Deus.
Mas, como és bondosa, recebe a nossa fé,
pois, sabes do nosso amor inspirado por Deus.
Tu, o Socorro dos cristãos, nós te glorificamos!

K I N O N I KO N
Manifestou-se a graça de Deus que a todos
salva.
Aleluia, aleluia, aleluia!
Em vez de «Vimos a verdadeira luz...», canta-se o Apolitikion; após a Divina
Liturgia, faz-se a Bênção Solene das Águas; na Bênção Final acrescenta-se:
«Que Aquele que quis ser batizado por João, no Jordão, para nossa salvação, o
Cristo...»; Encerramento da Festa no dia 14.

BÊNÇÃO SOLENE DAS ÁGUAS

No final da Divina Liturgia o sacerdote, precedido pelos ceriferários e turiferário,


dirige-se ao lugar onde se deve fazer a Bênção das Águas. Enquanto isso, o coro
canta os tropários seguintes:

T R O PÁ R I O S (8 º TOM )

A voz do Senhor faz-se ouvir sobre as águas,


dizendo:
vinde, todos, receber o espírito de sabedoria,
o espírito de inteligência, o espírito de temor de
Deus,
do Cristo que se manifestou!
†Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.

- 32 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Amém.
Após ter tomado, Senhor, a forma de servo,
vieste ao chamado daquele que clama no
deserto:
«Preparai o caminho do Senhor!»
Pediste o batismo, tu que não conheceste o
pecado.
As águas te viram e foram tomadas de espanto;
o Precursor pôs-se a tremer e a exclamar:
«Como pode a lamparina iluminar a luz?
Como pode o servo impor as mãos ao Senhor?»
Santifica-me, Senhor, assim como as águas,
tu que tiras os pecados do mundo!
Faz-se a leitura das Profecias. Podem tomar-se da Bíblia os textos: Is 35,1-10;
55,1-13

P R IM E I R A P RO FE CI A
1
O deserto e a terra sedenta se regozijarão;
e o ermo exultará e florescerá;
2
como o narciso florescerá abundantemente,
e também exultará de júbilo, e romperá em cânticos;

dar-se-lhe-á a glória do Líbano,


a excelência do Carmelo e Sarom;
eles verão a glória do Senhor, a majestade do nosso
Deus.
3
Fortalecei as mãos fracas e firmai os joelhos
trementes.
4
Dizei aos turbados de coração: sede fortes, não
temais;
eis o vosso Deus! Com vingança virá,
sim com a recompensa de Deus; ele virá, e vos
salvará.
5
Então os olhos dos cegos serão abertos,
e os ouvidos dos surdos se desimpedirão.
6
Então o coxo saltará como o cervo,
e a língua do mudo cantará de alegria;
porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no
ermo.

- 33 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

7
E a miragem tornar-se-á em lago,
e a terra sedenta em mananciais de águas;
e nas habitações em que jaziam os chacais
haverá erva com canas e juncos.
8
E ali haverá uma estrada,
um caminho que se chamará o caminho santo;
o imundo não passará por ele, mas será para os
remidos.
Os caminhantes, até mesmo os loucos, nele não
errarão.
9
Ali não haverá leão, nem animal feroz subirá por
ele,
nem se achará nele; mas os redimidos andarão por
ele.
10
E os resgatados do Senhor voltarão;
e virão a Sião com júbilo,
e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças;
gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e
o gemido.

S EG U N D A P RO FE CI A
1
Ó vós, todos os que tendes sede, vinde às águas,
e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e
comei;
sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço,
vinho e leite.
2
Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão!
E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode
satisfazer?
Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom,
e deleitai-vos com a gordura.
3
Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim;
ouvi, e a vossa alma viverá;
porque convosco farei um pacto perpétuo,
dando-vos as firmes beneficências prometidas a
Davi.
4
Eis que eu o dei como testemunha aos povos,
como príncipe e governador dos povos.
5
Eis que chamarás a uma nação que não conheces,
e uma nação que nunca te conheceu a ti

- 34 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

correrá, por amor do Senhor teu Deus, e do Santo de


Israel;
porque ele te glorificou.
6
Buscai ao Senhor enquanto se pode achar,
invocai-o enquanto está perto.
7
Deixe o ímpio o seu caminho,
e o homem maligno os seus pensamentos;
volte-se ao Senhor, que se compadecerá dele;
e para o nosso Deus, porque é generoso em perdoar.
8
Porque os meus pensamentos não são os vossos
pensamentos,
nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o
Senhor.
9
Porque, assim como o céu é mais alto do que a
terra,
assim são os meus caminhos
mais altos do que os vossos caminhos, e os meus
pensamentos
mais altos do que os vossos pensamentos.
10
Porque, assim como a chuva e a neve descem dos
céus
e para lá não tornam, mas regam a terra,
e a fazem produzir e brotar,
para que dê semente ao semeador, e pão ao que
come,
11
assim será a palavra que sair da minha boca:
Ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me
apraz,
e prosperará naquilo para que a enviei.
12
Pois com alegria saireis, e em paz sereis guiados;
os montes e os outeiros romperão em cânticos
diante de vós,
e todas as árvores de campo baterão palmas.
13
Em lugar do espinheiro crescerá a faia,
e em lugar da sarça crescerá a murta;
o que será para o Senhor por nome,
por sinal eterno, que nunca se apagará.
Ou, se quiser abreviar:

Estas palavras, disse o Senhor:


3
Com alegria tirareis águas das fontes da salvação.

- 35 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

4
E direis naquele dia:
Dai graças ao Senhor, invocai o seu nome,
fazei notórios os seus feitos entre os povos,
proclamai quão excelso é o seu nome.
5
Cantai ao Senhor; porque fez coisas grandiosas;
saiba-se isso em toda a terra.
6
Exulta e canta de gozo, ó habitante de Sião;
porque grande é o Santo de Israel no meio de ti.

P R O KIM E N O N
LEITOR: O Senhor é a minha luz e a minha salvação;
a quem temerei?
CORO: O Senhor é a minha luz e a minha salvação;
a quem temerei?
LEITOR: O Senhor é o protetor de minha vida,
de quem terei medo? (Sl. 26,1)
CORO: O Senhor é a minha luz...

LEITOR: O Senhor é a minha luz e a minha salvação;

CORO: A quem temerei?

E P Í S TO L A
SACERDOT Sabedoria!
E: Estejamos atentos!
LEITOR: Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo
aos Coríntios. (1Cor 10, 1-4)
SACERDOT Estejamos atentos!
E:

Irmãos: não quero que ignoreis


que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem
e que todos foram batizados em Moisés, na nuvem e
no mar;
todos comeram do mesmo alimento espiritual;
pois todos beberam da Pedra espiritual que os
seguia,

- 36 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e essa Pedra era Cristo.


Transbordam palavras sublimes do meu coração;
ao Rei dedico o meu canto;
minha língua é como o estilo de um ágil escriba.
Sois belo, o mais belo dos filhos dos homens;
expande-se a graça em vossos lábios,
pelo que Deus vos abençoou para sempre. (Sl 44, 2-
3)
SACERDOT †A Paz seja contigo, leitor!
E:

LEITOR: E com o teu espírito!

CORO: Aleluia, aleluia, aleluia!

EVANGELHO
SACERDOT Sabedoria!
E: Levantemo-nos para escutar o santo Evangelho!
†A Paz seja contigo, leitor!
CORO: E com o teu espírito!

SACERDOT Leitura do Santo Evangelho de Nosso Senhor


E: Jesus†Cristo, segundo o evangelista São Marcos.
CORO: Glória a ti, Senhor; glória a ti!

LEITOR: Estejamos atentos!

SACERDOT Naquele tempo, veio Jesus de Nazaré, da


E: Galiléia
e foi batizado, por João, no Jordão.
No momento em que saia da água,
viu os céus abertos
e descer o Espírito, sobre ele, em forma de
pomba.
E ouviu-se dos céus uma voz:
«Tu és o meu Filho muito amado;
em ti ponho a minha afeição». (Is 9, 11)
CORO: Glória a ti, Senhor; glória a ti!

- 37 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

G R A N D E S Ú P L I CA DA PAZ
O sacerdote canta uma série de intercessões da «Grande Súplica da Paz»,
também conhecida como «Iriniká». A cada pedido o coro responde cantando:
«Kyrie, eleison!»

SACERDOT Em paz, oremos ao Senhor!


E:

CORO: Kyrie, eleison! (E, assim, a cada súplica)

SACERDOT Pela paz que vem do alto e pela salvação de


E: nossas almas, oremos ao Senhor.
Pela paz do mundo inteiro, pela estabilidade da
santa Igreja de Deus e pela união de todos,
oremos ao Senhor.
Por este santo templo e por todos os que nele
entram
com fé, devoção e temor de Deus, oremos ao
Senhor.
Pelo nosso santo pai o patriarca N. ...,
pelo nosso metropolita N. ..., (arcebispo ou bispo)
pela venerável ordem dos sacerdotes e dos
diáconos em Cristo e por todo o clero e o povo,
oremos ao Senhor.
Pelo Brasil, nosso amado país protegido por
Deus,
seu governo, força de segurança e por todo o
seu povo,
oremos ao Senhor.
Por esta cidade, por todas as cidades e vilas
e pelos fiéis que nelas residem, oremos ao
Senhor.
Pela salubridade do ar, pela abundância dos
frutos da terra e por tempos pacíficos, oremos
ao Senhor.

- 38 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Pelos viajantes, doentes, aflitos e cativos


e pela salvação de todos, oremos ao Senhor.
Para que esta água seja santificada pela virtude,

ação e vinda do Espírito Santo, oremos ao


Senhor.
Para que nela seja depositada a graça da
redenção
do Jordão, oremos ao Senhor.
Para que desça nesta água a virtude
purificadora
da Santíssima Trindade, oremos ao Senhor.
Para que sejamos iluminados pela luz da
sabedoria
e da piedade, provenientes da descida do
Espírito Santo,
oremos ao Senhor.
Para que esta água se transforme em proteção
contra todas as insídias dos inimigos visíveis e
invisíveis,
oremos ao Senhor.
Para que sejamos livres de toda aflição, ira,
perigo
e adversidade, oremos ao Senhor.
Ampara-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e preserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
CORO: Kyrie, eleison!

SACERDOT Comemorando a nossa santíssima, puríssima,


E: bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre
Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos
mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida, a

- 39 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Cristo†nosso Deus.
CORO: A ti, Senhor!

SACERDOT Pois a ti pertence toda a glória, honra e


E: adoração,
†Pai, Filho e Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
CORO: Amém.

O R A ÇÃ O S O B RE A ÁGUA
SACERDOT Grande és Tu, Senhor e admiráveis são as tuas
E: obras,
e não há palavras que possam expressar tuas
maravilhas!
(3 vezes)

Porque, pela tua vontade,


chamastes todas as coisas do nada à existência;

pelo teu poder, sustentas a Criação


e por tua providência governas o mundo.
De quatro elementos compuseste a natureza,
e com quatro estações coroaste o ciclo do ano.
Diante de ti tremem as Potências Angélicas;
a ti louva o sol, glorifica a lua,
te escoltam as estrelas e te obedece a luz;
tremem os abismos e os mananciais te servem.
Tu estendeste o céu como uma tenda,
firmaste a terra em meio as águas,
rodeaste ás águas do mar com areia,
e distribuíste o ar para que respiremos.
Os poderes angélicos te servem,
os coros dos arcanjos adoram-te,
os querubins e os serafins, voam ao redor de
teu trono,
cobrindo-se por temor da tua glória inacessível.
Pois, sendo Deus indescritível, eterno e inefável,

vieste à terra, tomando a forma de servo,

- 40 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

tornando-te semelhante ao homem.


Pois, não suportando, Senhor onipotente,
pela grandeza da tua misericórdia,
ver o gênero humano subjugado pelo pecado,
vieste e nos salvaste.
Confessamos esta graça,
proclamamos esta misericórdia
e publicamos este beneficio.
Libertaste as gerações de nossa natureza
e santificaste o seio virginal por teu nascimento.

Toda a criação te louvou, quando apareceste


entre nós,
porque tu és nosso Deus, que se manifestou
e permaneceu entre os homens.
Santificaste as águas do Jordão,
enviando do céu sobre ela o teu santíssimo
Espírito
e esmagando a cabeça dos demônios
que nelas se ocultavam.
Tu, pois, ó Rei misericordioso, santi†fica,
pela infusão do Espírito Santo, esta água. (3
vezes)

Dá aos que dela beberem ou com ela se


lavarem,
a santificação, a saúde, a purificação, a bênção;
a fim de que, os elementos, os homens,
os anjos e todas as coisas visíveis e invisíveis
glorifiquem teu santo nome.
†Pois a ti, ó Cristo Jesus, nosso Senhor e nosso
Deus,
pertence toda glória, poder, honra e adoração,
com o teu Pai eterno e o teu santíssimo, bom e
vivificante Espírito, agora e sempre, pelos
séculos dos séculos.
CORO: Amém.

SACERDOT †A paz seja convosco!

- 41 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

E:

CORO: E com o teu espírito!

SACERDOT Inclinai vossas cabeças ante o Senhor!


E:

CORO: Diante de ti, Senhor!

O sacerdote reza em voz baixa:

SACERDOT Ouve, Senhor, à nossa súplica e atende-nos;


E: tu, que desceste ao Jordão para ser batizado
santificando assim suas águas;
abençoa aos que inclinam suas cabeças
em sinal de submissão a ti,
e torna-nos dignos de tua santificação;
pela recepção desta água e sua aspersão;
concede-nos, Senhor, a saúde da alma e do
corpo.
†Pois tu és a santificação de nossas almas e nós
te rendemos glória, ação de graças e adoração,
com o teu Pai eterno e o teu santíssimo, bom e
vivificante Espírito, agora e sempre, pelos
séculos dos séculos
CORO: Amém.

O sacerdote mergulha a cruz na água e a retira em seguida, cantando:

A P O L I TI KI O N DA F E S TA
SACERDOT Em teu batismo no Jordão, Senhor,
E: manifestou-se a adoração da Trindade;
a voz do Pai, porém, testemunhou,
chamando-te Filho bem-amado;
e o Espírito, aparecendo sob forma de pomba,
confirmou a verdade desta palavra.
Ó Cristo, que te manifestaste
e iluminaste o mundo, glória a ti!
E o sacerdote asperge em seguida o templo e o povo com a água que acaba de

- 42 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

benzer. A procissão volta ao santuário, cantando:

SACERDOT Comemoremos, fiéis,


E: a grandeza dos benefícios de Deus para
conosco;
que, tornando-se homem no momento de nosso
erro,
operou, no Jordão, nossa purificação.
Tu, o único puro e imaculado,
santifica-me, assim como esta água
e afasta dela todas as forças do mal.
Irmãos, tomemos da água com alegria,
porque a graça do Espírito Santo
se dá invisivelmente aos que dela tomam com
fé,
por Cristo Deus, o Salvador de nossas almas.

MÊS DE FEVEREIRO

Apresentação do Senhor no Templo

I S S OD I KO N
O Senhor fez conhecer a sua salvação;
manifestou sua justiça à face de todos os povos.
Salva-nos, ó Filho de Deus,
tu que foste carregado nos braços do Justo
Simeão,
a nós que a ti cantamos: aleluia!

A P O L I TI KI O N
Salve, ó Virgem Mãe de Deus, cheia de graça,
pois de ti nasceu o Sol da justiça,
o Cristo nosso Deus,
iluminando os que estavam nas trevas.
Rejubila-te, ó justo Ancião,

- 43 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ao receber em teus braços


Aquele que libertou nossas almas
e nos deu a Ressurreição.

K O N D A KI O N
Ó Cristo Deus que, por teu nascimento,
santificaste o seio virginal,
e abençoaste, como convinha, as mãos de
Simeão,
vieste agora também e nos salvaste:
guarda, pois, em paz teu povo durante as
guerras
e fortalece a tua Igreja, ó único Filântropo!

P R O KIM E N O N
Minha alma glorifica o Senhor
e meu espírito exulta de alegria em Deus, meu
Salvador.
Porque voltou os olhos para a humildade de sua
serva,
doravante, todas as gerações me chamarão
bem-aventurada.

E P Í S TO L A
Hb 7, 7-17: Melquisedeque, figura de Cristo.

ALELUIA
Agora, Senhor, podes deixar teu servo ir em paz

segundo a tua palavra.


Porque meus olhos viram a tua salvação
que preparaste ante todos os povos.
luz para iluminar as nações
e glória de Israel, teu povo.

- 44 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

EVANGELHO
Lc 2, 22-40: Apresentação de Jesus no templo.

H IR M O S
Ó Mãe de Deus, esperança de todos os cristãos,
preserva e protege os que confiam em ti.
Ó fiéis, descobrindo velada, na sombra da lei,
esta figura:
«todo varão primogênito será consagrado a
Deus»;
glorifiquemos o Filho primogênito, Verbo do Pai
eterno,
primogênito de uma Mãe que não conheceu
varão.

K I N O N I KO N
Tomarei o cálice da salvação
e invocarei o nome do Senhor!
Aleluia, aleluia, aleluia!
Na Bênção Final: «Que, aquele que quis ser carregado nos braços do justo
Simeão para nossa salvação, o Cristo...»; o encerramento varia de acordo com a
data do início do Tríodion.

MÊS DE MARÇO

Dia 25: Anunciação do Anjo à Santíssima


e Bem Aventurada Virgem Maria

I S S OD I KO N
Anunciai todos os dias
a salvação de nosso Deus!

- 45 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

A P O L I TI KI O N
Hoje é o começo de nossa salvação
e a manifestação do mistério
preparado desde a eternidade:
o Filho de Deus torna-se Filho da Virgem
e o arcanjo Gabriel anuncia a graça.
Por isso, com ele clamamos à Mãe de Deus:
«salve, ó cheia de graça, o Senhor é contigo!»

K O N D A KI O N
Nós, teus servos, ó Mãe de Deus,
te conferimos os lauréis da vitória,
penhor de nossa gratidão,
como a um general que combateu por nós
e nos salvou de terríveis calamidades.
E, como tens um poder invencível,
livra-nos dos perigos de toda espécie,
para que te aclamemos:
Salve, Esposa sempre virgem!

P R O KIM E N O N
Minha alma glorifica o Senhor,
e meu espírito exulta de alegria em Deus, meu
Salvador.
Porque voltou os olhos para a humildade de sua
serva,
doravante, todas as gerações me chamarão
bem-aventurada.

E P Í S TO L A
Hb 2, 11-18: Solidário com o ser humano, Cristo
assemelhou-se aos seus irmãos em tudo para
ser um Pontífice misericordioso e fiel.

- 46 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ALELUIA
Descerá como a chuva sobre o vale,
e como o orvalho sobre a terra.
Seu nome será bendito pelos séculos,
e durará tanto quanto o sol.

EVANGELHO
Lc 1, 24-38: O anúncio do Anjo Gabriel à Virgem
Maria.

H IR M O S
Anuncia, ó Terra, a grande alegria;
canta a glória de nosso Deus.
Que mão profana não a toque nunca,
ela, a arca viva de Deus;
mas que os lábios dos fiéis não parem de
cantar,
à Mãe de Deus, a saudação do anjo,
aclamando com entusiasmo:
Salve, ó cheia de graça, o Senhor é contigo!

K I N O N I KO N
O Senhor escolheu Sião;
Ele a preferiu para a sua morada!
Aleluia, aleluia, aleluia!

MÊS DE ABRIL

O Ilustre entre os Mártires, o Glorioso São


Jorge

- 47 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

A P O L I TI KI O N
Ó vitorioso Jorge, ilustre entre os mártires,
libertador dos cativos, protetor dos pobres,
médico dos doentes e defensor dos reis;
intercede a Cristo Deus pela salvação de nossas
almas!

O U TR O A PO L I TI K I O N
Pela fé, combateste o bom combate,
ó lutador pela causa de Cristo,
e por ela desprezaste a impiedade dos
perseguidores.
Oferecido a Deus como oblação agradável,
ganhaste a coroa da vitória.
Por tuas orações, ó São Jorge,
alcancemos o perdão das nossas culpas.

K O N D A KI O N
Cultivado por Deus,
te tornaste um excelente cultor da piedade
e colheste para ti as espigas das virtudes;
semeando com lágrimas, colheste com alegria;
e lutando até o sangue, ganhaste Cristo.
Por tuas orações, ó São Jorge,
que alcancemos o perdão de nossas culpas.

P R O KIM E N O N
Alegra-se o justo no Senhor e nele confia.
Ouve, ó Deus, a minha voz quando te rogo!

E P Í S TO L A
At 12, 1-11: A perseguição de Herodes obriga
Pedro a retirar-se de Jerusalém.

- 48 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ALELUIA
Como a palmeira, florescerá o justo,
elevar-se-á como o cedro do Líbano.
Plantado na casa do senhor,
florescerá nos átrios de nosso Deus.

EVANGELHO
Jo 15, 17-27: O ódio do mundo contra Jesus e os
seus.

K I N O N I KO N
A memória do justo será eterna!
Aleluia, aleluia, aleluia!

MÊS DE JUNHO

Dia 29: Os Santos Gloriosos Pedro e


Paulo,
Príncipes dos Apóstolos

A P O L I TI KI O N
Vós que ocupais os primeiros lugares entre os
apóstolos
e que sois doutores do universo,
intercedei perante o Senhor de todos,
para que dê a paz ao mundo
e, às nossas almas, a grande misericórdia.

H I PA CO Ï

- 49 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Qual é a prisão que não te guardou algemado?


Qual é a Igreja na qual não foste pregador?
Damasco se orgulha de ti, ó Paulo,
pois te viu caído diante da luz;
Roma se ufana de possuir teu sangue;
Tarso, porém, cuja alegria é maior,
venera com ardor teu nascimento.
Ó Pedro, rochedo da fé, e Paulo, glória do
universo,
vinde juntos confirmar-nos!

K O N D A KI O N
Levaste, Senhor, para descansar e gozar de teus
bens,
os dois infalíveis pregadores de voz divina,
os príncipes dos apóstolos; pois preferiste
suas provações e morte a qualquer sacrifício,
tu, o único conhecedor dos segredos dos
corações.

P R O KIM E N O N
Por toda a terra espalhou-se a sua voz,
e até os confins do mundo foram as suas
palavras.
Os céus narram a glória de Deus;
e o firmamento anuncia a obra de suas mãos.

E P Í S TO L A
2Cor 11,21-12,9: Títulos de glória de São Paulo:
mostrou-se mais que seus adversários, apóstolo
de Jesus Cristo pelos sofrimentos que suportou.
Poderia ainda se gloriar dos dons que recebeu
de Deus, mas não quer se gloriar senão de suas
fraquezas.

ALELUIA
- 50 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Os céus publicarão as tuas maravilhas, Senhor,


e a tua verdade, na assembléia dos santos.
Deus é glorificado na assembléia dos santos,
grande e terrível sobre todos os que o cercam

EVANGELHO
Mt 16, 13-19: A confissão de São Pedro.

K I N O N I KO N
Por toda a terra espalhou-se a sua voz,
e até os confins do mundo foram as suas
palavras.
Aleluia, aleluia, aleluia!

MÊS DE AGOSTO

Dia 06: Festa da Transfiguração do Senhor

I S S OD I KO N
Tabor e Hermon em teu nome exultam.
Salva-nos, ó Filho de Deus,
tu que te transfiguraste no Monte Tabor,
a nós que a ti cantamos: aleluia!

A P O L I TI KI O N
A tua transfiguração sobre o Monte Tabor, ó
Cristo Deus,
mostrou a tua glória aos teus discípulos.
Faze brilhar também sobre nós, pecadores,
tua luz eterna, pela intercessão da tua
santíssima Mãe,

- 51 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ó Doador da luz, Senhor, a ti!

K O N D A KI O N
Na tua transfiguração sobre o Monte Tabor, ó
Cristo Deus, teus discípulos contemplaram a tua
glória,
a fim de que, ao te verem crucificado,
compreendessem que tua Paixão foi voluntária
e anunciassem ao mundo
que és realmente o esplendor do Pai.

P R O KIM E N O N
Quão magníficas são as tuas obras, ó Senhor!
fizeste com sabedoria todas as coisas.
Bendize, ó minha alma, o Senhor,
Senhor, como tu és grandioso!

E P Í S TO L A
II Pd 1, 10-19: Os motivos da necessidade de
praticar as virtudes; magnificência de Cristo nos
dons que nos deu; certeza da sua vinda gloriosa
garantida por sua transfiguração milagrosa, da
qual Pedro foi testemunha ocular.

ALELUIA
Teus são os céus e tua é a terra;
fundaste o mundo e tudo o que ele contém.
Feliz o povo que tem o Senhor por seu Deus!

EVANGELHO
Mt 17, 1-9: A Transfiguração do Senhor sobre o
Monte Tabor.

- 52 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

H I RM O S
Ó Mãe de Deus, teu parto foi sem corrupção;
Deus nasceu de tuas entranhas revestindo a
carne,
apareceu sobre a terra e conviveu com os
homens.
Por isso, ó Mãe de Deus, nós todos te
glorificamos!

K I N O N I KO N
Caminharemos, Senhor,
na luz da glória de tua face pelos séculos.
Aleluia, aleluia, aleluia!
Na Bênção Final: «Que Aquele que se transfigurou sobre o Monte Tabor diante de
seus santos discípulos e apóstolos, o Cristo...» ; encerramento da Festa no dia
13.

Dia 15: Dormição da Santíssima Mãe de


Deus

A P O L I TI KI O N
Em tua maternidade, conservaste a virgindade
e em tua morte não abandonaste o mundo, ó
Mãe de Deus. Passaste para a vida, tu que és a
Mãe da Vida, e que, por tuas orações, livras da
morte as nossas almas.

K O N D A KI O N
O túmulo e a morte não subjugaram a Mãe de
Deus,
a incansável intercessora e a vigilante
protetora;
mas, sendo ela a Mãe da Vida, a fez passar para

- 53 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

a vida
aquele que habitou em seu seio sempre virgem.

P R O KIM E N O N
Minha alma glorifica o Senhor
e meu espírito exulta de alegria em Deus, meu
Salvador.
Porque voltou os olhos para a humildade de sua
serva,
doravante, todas as gerações me chamarão
bem-aventurada.

E P Í S TO L A
Ef 2, 5-11: Imitar Jesus Cristo pela humildade e
abnegação.

ALELUIA
Levanta-te, Senhor, para vir ao teu repouso,
tu e a Arca de tua majestade!
Jurou o Senhor uma verdade a Davi e não
deixará de cumpri-la: «Do fruto de tuas
entranhas, porei sobre o teu trono».

EVANGELHO
Lc 10, 38-42; 11, 27-28

H IR M O S
Todas as gerações te proclamam bem-
aventurada,
ó única mãe de Deus, ó Virgem pura!
Em ti todos os limites da natureza foram
superados,
pois o parto te conservou virgem

- 54 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e a morte prenunciou em ti a vida.


Ó Mãe de Deus, virgem após o parto e viva após
a morte,
salva sempre a tua herança!

K I N O N I KO N
Tomarei o Cálice da salvação
e invocarei o nome do Senhor!
Aleluia, aleluia, aleluia!
Encerramento no dia 23.

II - FESTAS MÓVEIS
O ciclo das festas móveis baseia-se na festa da Páscoa e abrange: o tempo que
precede a Páscoa, chamado «Tempo de Quaresma» ou «Triódion». O tempo que
segue a Páscoa e vai até a festa de Pentecostes e, por isso, é chamado
«Pentekostárion».

1. TEMPO DA QUARESMA OU
“TRIÓDION”
O tempo do Triódion abrange dez semanas de preparação para a Páscoa: três
semanas antes da Quaresma e sete semanas de Quaresma. Esse tempo começa
no “Domingo do Fariseu e do Publicano” e termina na tarde do Sábado Santo.

DOMINGO DO “FARISEU E DO PUBLICANO”

(10º Domingo Antes da Páscoa)

A P O L I TI KI O N
Apolitikion da Ressurreição e do santo (a) do dia, no tom da semana.

- 55 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

K O N D A KI O N
Fujamos da soberba do fariseu
e aprendamos a humildade do publicano,
manifestada pela sua compunção,
clamando ao Salvador:
perdoa-nos tu, ó único Clemente!

P R O KIM E N O N
Fazei votos ao Senhor nosso Deus e cumpri-os;
todos os que o cercam tragam oferendas.
Deus é conhecido na Judéia,
grande é o seu nome em Israel.

E P Í S TO L A
2Tm 3, 10-15: Mantenha-se, Timóteo, firme no
que aprendeste na companhia de Paulo e da
Escritura.

ALELUIA
Vinde, regozijemo-nos no Senhor,
cantemos as glórias de Deus, nosso Salvador!
Apresentamo-nos diante dele com louvor,
e celebremo-lo com salmos!

EVANGELHO
Lc 18, 10-14: Parábola do Fariseu e do
Publicano.

DOMINGO DO “FILHO PRÓDIGO”

- 56 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

(9º Domingo Antes da Páscoa)

K O N D A KI O N
Quando abandonei com insensatez a glória
paterna,
eu desperdicei no mal a fortuna que me deste.
Por isso, eu te clamo como o filho pródigo:
Pequei contra ti, ó Pai misericordioso!
Recebe-me arrependido e faze-me um de teus
servos.

P R O KIM E N O N
Desça sobre nós, Senhor, a tua misericórdia
conforme nossa esperança em ti.
Exultai, ó justos, no Senhor,
pois aos retos convém o louvor.

E P Í S TO L A
1Cor 6, 12-20: O vício da impureza é um abuso
da liberdade e da dignidade do corpo; é uma
degradação dos membros de Cristo.

ALELUIA
Deus assegura a minha vitória
e me submete os meus adversários.
Salva maravilhosamente seu servo
e usa de misericórdia com seu ungido

EVANGELHO
Lc 15, 11-32: Parábola do Filho Pródigo.

- 57 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

SÁBADO DA ABSTINÊNCIA DA CARNE


(Comemoração dos todos os Falecidos)

A P O L I TI KI O N
Ó Criador único, que por tua profunda sabedoria

e grande amor por nós, ordenas todas as coisas


e repartes entre todos o que lhes é útil,
dá o descanso às almas dos teus servos,
pois em ti depositaram a sua esperança,
ó nosso Criador, nosso modelador e nosso Deus!

K O N D A KI O N
Concede às almas de teus servos, Ó Cristo,
o repouso com os santos,
onde não há dor, nem tristeza, nem gemido,
mas vida eterna.

P R O KIM E N O N
Suas almas repousarão entre os justos
e sua posteridade terá por herança a terra.
A ti, Senhor, eu clamo: Deus meu,
prestai ouvidos aos meus rogos!

E P Í S TO L A
1Cor 10, 23-28: Devemos ter em vista o
proveito dos outros; usar de nossa liberdade de
modo a não causar escândalo.

ALELUIA

- 58 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Felizes aqueles que escolheste


e chamaste para habitar em teus átrios, Senhor.
Sua memória ficará de geração em geração.

EVANGELHO
Lc 21, 8-10; 25-28; 33-36: Sinais que precedem
a destruição de Jerusalém e o fim do mundo;
necessidade da vigilância.

K I N O N I KO N
Felizes aqueles que escolheste
e chamaste para habitar em teus átrios, Senhor.

Sua memória ficará de geração em geração.


Aleluia, aleluia, aleluia!

DOMINGO DA ABSTINÊNCIA DA CARNE

(7º Domingo Antes da Páscoa)

Recorda-se, neste domingo, o Juízo final.

K O N D A KI O N
Quando, em tua glória, vieres sobre a terra, ó
Deus
e todos tremerem; e o rio de fogo
correndo diante do tribunal;
os livros estiverem abertos
e o que estava oculto tornar-se público;
então, ó Justo Juiz, livra-me do fogo que não se
apaga
e torna-me digno de ser colocado à tua direita.

P R O KIM E N O N

- 59 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O Senhor é a minha força e o meu louvor,


e tornou-se a minha salvação.
O Senhor castigou-me duramente,
mas, à morte, não me entregou.

E P Í S TO L A
1Cor 13, 8: Renunciar ao que é lícito para não
escandalizar os fracos.

ALELUIA
O Senhor te ouça no dia da tribulação;
te proteja o nome do Deus de Jacó!
Salva, Senhor, o teu povo e abençoa a tua
herança!

EVANGELHO
Mt 25, 31-46: O Juízo Final.

DOMINGO DA ABSTINÊNCIA DE
LACTICÍNIOS

(7º Domingo Antes da Páscoa)

Recorda-se a queda de nossos primeiros pais e sua expulsão do paraíso.

K O N D A KI O N
Tu, Senhor, que és o orientador para a
sabedoria,
o doador da prudência, o mestre dos ignorantes
e o amparo dos desafortunados,
fortalece meu coração e dota-o de
compreensão.
Dá-me o poder da palavra, ó Verbo do Pai,

- 60 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

pois não deterei meus lábios para te aclamar:


tem piedade de mim, ó Misericordioso!

P R O KIM E N O N
Cantai salmos ao nosso Deus, cantai!
cantai salmos ao nosso Rei, cantai!
Nações, aplaudi todas com as mãos,
aclamai a Deus com vozes alegres!

E P Í S TO L A
Rom 13, 11; 14,4: Necessidade da vigilância e
da pureza; aproxima-se o dia da salvação; não
julgar os outros, mas respeitar a consciência do
irmão.

ALELUIA
Junto de Ti, Senhor, me refugiei;
não seja eu confundido para sempre;
por tua justiça, livra-me!
Sê para mim um Deus protetor
e uma casa de refúgio que me abrigue.

EVANGELHO
Mt 6, 14-21: Devemos perdoar para sermos
perdoados; como jejuar; procurar os bens
imperecíveis no céu.

1º DOMINGO DA QUARESMA

«Domingo da Ortodoxia»

Neste domingo comemora-se a vitória da ortodoxia sobre a heresia dos


iconoclastas e veneram-se os ícones.

- 61 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

A P O L I TI KI O N
Veneramos teu santo ícone, ó Deus de bondade,

implorando o perdão de nossas culpas, ó Cristo


Deus!
que, voluntariamente, te deixaste suspender na
cruz,
para salvar da escravidão do inimigo os que
formaste.
Por isso, dando-te graças, nós te aclamamos:
trouxeste a todos grande alegria, ó Salvador
nosso,
quando vieste para salvar o mundo!

K O N D A KI O N
O Verbo incomensurável do Pai tornou-se
limitado
quando se encarnou em ti, ó Mãe de Deus;
e restituiu à imagem maculada sua antiga
formosura,
restaurando-lhe a beleza divina.
Confessamos a salvação e a anunciamos em
palavra e ação. Torna-me digno de ser colocado
à tua direita.

K O N D A KI O N F I N A L
Nós, teus servos, ó Mãe de Deus,
te conferimos os lauréis da vitória,
penhor de nossa gratidão,
como a um general que combateu por nós
e nos salvou de terríveis calamidades.
E, como tens um poder invencível,
livra-nos dos perigos de toda espécie
para que te aclamemos: salve, Virgem e
Esposa!

- 62 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

P R O KIM E N O N
Tu és bendito Senhor, Deus de nossos pais
e teu nome é louvado e glorificado pelos
séculos.
Pois és justo em todas as coisas que nos fizeste
tuas obras são verdadeiras e retos os teus
caminhos.

E P Í S TO L A
Hb 11, 24-26; 32-40: Moisés e os que
conquistaram a terra prometida creram sem ver
e morreram na fé sem terem recebido as
promessas, porque não deviam ser consumados
sem nós.

ALELUIA
Moisés e Aarão estavam entre os seus
sacerdotes;
e Samuel, entre aqueles que invocavam o seu
nome;
Invocavam o Senhor e ele os atendia;
falava-lhes na coluna de nuvem.

EVANGELHO
Jo 1, 43-51: Vocação de Felipe e Natanael.

H IR M O S
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a
criação.
A assembléia dos anjos e o gênero humano te
glorificam,
ó templo santificado, paraíso espiritual e glória
das virgens, na qual Deus se encarnou e da qual

- 63 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

tornou-se Filho Aquele que é nosso Deus antes


dos séculos.
Porque fez de teu seio um trono
e as tuas entranhas, mais vastas do que os
céus.
Ó cheia de graça,
em ti rejubila-se toda a criação e te glorifica!
Depois da Divina Liturgia segue a procissão com os santos ícones.

2º DOMINGO DA QUARESMA

«Domingo das Santas Relíquias»

APOLITIKION
Bem aventurada a terra que o vosso sangue fertilizou,
ó gloriosos Mártires do Senhor;
e santas as moradas que receberam os vossos corpos,
porque vencestes os inimigos no campo da luta
e anunciastes Cristo com coragem.
Pedimos-vos, pois, de interceder à sua bondade,
pela salvação de nossas almas!
KONDAKION
Os Mártires de Cristo mortificaram pela temperança
a rebelião das paixões e desejos abrasados;
por causa disto receberam o dom de curar os doentes
e de fazer milagres durante a vida e depois da morte.
Que maravilha realmente prodigiosa:
de ossos descarnados jorram as curas!
Glória, pois, ao nosso único Deus!
KONDAKION FINAL

- 64 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Nós, teus servos, ó Mãe de Deus,


te conferimos os lauréis da vitória,
penhor de nossa gratidão,
como a um general que combateu por nós
e nos salvou de terríveis calamidades.
E, como tens um poder invencível,
livra-nos dos perigos de toda espécie
para que te aclamemos: salve Virgem e Esposa!
PROKIMENON
Tu, Senhor, nos guardarás e nos preservarás
desta geração e para sempre!
Salva-me, Senhor, porque o justo desapareceu,
porque a verdade se extinguiu entre os filhos dos homens.
EPÍSTOLA
Hb 1, 10; 2,3: O Filho, na preexistência divina é superior
aos Anjos; exortação contra a apostasia.
ALELUIA
Eu cantarei eternamente as tuas misericórdias, Senhor;
anunciarei a tua verdade pela minha boca de geração em
geração.
Pois disseste: “A misericórdia elevar-se-á como um edifício
eterno
e nos céus a tua verdade será solidamente estabelecida.
EVANGELHO
Mc 2, 1-12: Cura do paralítico de Cafarnaúm.
HIRMOS
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação.
A assembléia dos anjos e o gênero humano te glorificam,
ó templo santificado, paraíso espiritual e glória das virgens,
na qual Deus se encarnou e da qual se tornou Filho
aquele que é nosso Deus antes dos séculos.
Porque fez de teu seio um trono
e as tuas entranhas, mais vastas do que os céus.
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação e te
glorifica!
Depois da Divina Liturgia, segue-se a procissão com as
santas relíquias.
3º DOMINGO DA QUARESMA

- 65 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

“Adoração da Venerável e Vivificante Cruz”


Ver Ofício de Procissão e Adoração no dia 14 de setembro.
APOLITIKION
Salva, Senhor, o teu povo e abençoa a tua herança!
Concede à tua Igreja a vitória sobre o mal
e guarda o teu povo pela tua Cruz. (Cf. 14 de setembro)
KONDAKION
Doravante, a espada de fogo não guardará mais a porta do
Éden,
porque o madeiro da Cruz apagou-a de modo maravilhoso;
a morte foi vencida e a vitória dos infernos anulada.
E Tu, ó meu Salvador, te dirigiste aos que nele estavam,
dizendo: ”entrai de novo no paraíso!”
KONDAKION FINAL
Nós, teus servos, ó Mãe de Deus,
te conferimos os lauréis da vitória,
penhor de nossa gratidão,
como a um general que combateu por nós
e nos salvou de terríveis calamidades.
E, como tens um poder invencível,
livra-nos dos perigos de toda espécie
para que te aclamemos: salve, Virgem e Esposa!
PROKIMENON
Salva, Senhor, o teu povo e abençoa a tua herança!
A Ti, Senhor, eu clamo:
Deus meu, presta ouvidos aos meus rogos!
EPÍSTOLA
Hb 4, 14; 5,6: Cristo é um Pontífice misericordioso em
quem podemos confiar; porque, experimentou a tentação
como nós e porque, como todo pontífice, foi chamado por
Deus dentre os homens.
ALELUIA
Lembra-te do teu povo que elegeste há tanto tempo;
recuperaste o cetro da tua herança.
Deus, que é nosso Rei antes dos séculos,
operou a salvação no meio da terra. (cf, 14 de Setembro.)
EVANGELHO

- 66 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Mc 8, 34; 9, 1: Necessidade da renúncia e convite à


carregar a cruz.
HIRMOS
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação.
A assembléia dos anjos e o gênero humano te glorificam,
ó templo santificado, paraíso espiritual e glória das virgens,
na qual Deus se encarnou e da qual tornou-se Filho
aquele que é nosso Deus antes dos séculos.
Porque fez de teu seio um trono
e as tuas entranhas, mais vastas do que os céus.
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação e te
glorifica!
TRISAGION
Adoramos a tua Cruz , ó Mestre,
e glorificamos a tua santa Ressurreição. (3 vezes)
Glória ao Pai ...
E glorificamos a tua santa Ressurreição.
Adoramos a tua Cruz , ó Mestre...
KINONIKON
Gravada está sobre nós, Senhor,
a luz de tua face. Aleluia, aleluia, aleluia!
4º DOMINGO DA QUARESMA
“São João Clímaco”
APOLITIKION
Pela abundância de tuas lágrimas, o deserto estéril tornou-
se fértil
e, pela tua profunda compunção, tuas obras produziram o
cêntuplo.
Tornaste-te assim, para o universo,
um astro brilhante pelos milagres, ó nosso justo pai João.
Intercede, pois, ao Cristo Deus, pela salvação de nossas
almas.
KONDAKION
Ofereceste-nos os teus ensinamentos como frutos sempre
maduros,
que deleitam os corações dos que os ouvem com atenção,
ó sábio e bem-aventurado!
São eles, com efeito, uma escada

- 67 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

que conduz para a celeste glória as almas dos que te


honram com fé.
OUTRO KONDAKION
O Senhor te colocou no mais alto ponto da renúncia,
ó nosso pai e mestre João,
como um astro verdadeiro e firme que ilumina os
horizontes!
KONDAKION FINAL
Nós, teus servos, ó Mãe de Deus,
te conferimos os lauréis da vitória,
penhor de nossa gratidão,
como a um general que combateu por nós
e nos salvou de terríveis calamidades.
E, como tens um poder invencível,
livra-nos dos perigos de toda espécie
para que te aclamemos: salve, Virgem e Esposa!
PROKIMENON
O Senhor dará fortaleza ao seu povo;
o Senhor abençoará o seu povo dando-lhe a paz.
Oferecei ao Senhor, ó filhos de Deus,
oferecei ao Senhor tenros cordeiros!
EPÍSTOLA
Hb 6, 13-20: Jesus Cristo é Pontífice segundo a ordem de
Melquisedeque, levando a pleno efeito as promessas do
Antigo Testamento.
ALELUIA
É bom louvar o Senhor
e cantar salmos ao teu nome, ó Altíssimo!
Para proclamar de manhã a tua misericórdia
e, durante a noite, a tua verdade!
EVANGELHO
Mc 9, 17-31: Cura de um possesso epiléptico e mudo.
HIRMÓS
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação.
A assembléia dos anjos e o gênero humano te glorificam,
ó templo santificado, paraíso espiritual e glória das virgens,
na qual Deus se encarnou e da qual tornou-se Filho
aquele que é nosso Deus antes dos séculos.

- 68 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Porque fez de teu seio um trono


e as tuas entranhas, mais vastas do que os céus.
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação e te
glorifica!
SÁBADO DA 5ª SEMANA DA QUARESMA
“Sábado do Akathistos”
A festa do Akathistos é uma grande festa da Santa Mãe de
Deus, Auxiliadora dos Cristãos. Com esta festa, encerra-se
solenemente o canto do ofício de mesmo nome que se faz
todas as sextas-feiras da Quaresma.
APOLITIKION
Aquele que não tem corpo,
quando se inteirou da ordem a ele sigilosamente confiada,
apressou-se em ir à casa de José
e disse à Virgem que não conheceu varão:
”Aquele que trouxe a nós o céu quando dele desceu,
é contido inteiro em ti, sem sofrer transformação.
Vendo-o em teu seio tomando a forma de escravo,
cheio de admiração te aclamo: salve, Virgem e Esposa!
KONDAKION FINAL
Nós, teus servos, ó Mãe de Deus,
te conferimos os lauréis da vitória,
penhor de nossa gratidão,
como a um general que combateu por nós
e nos salvou de terríveis calamidades.
E, como tens um poder invencível,
livra-nos dos perigos de toda espécie
para que te aclamemos: salve, Virgem e Esposa!
PROKIMENON
Minha alma glorifica o Senhor;
e meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador.
Porque voltou seus olhos para a humildade de sua serva;
doravante todas as gerações me chamarão bem-
aventurada.
EPISTOLA
Hb 9, 24-28: A morte de Jesus Cristo como condição
necessária da sua mediação; o seu sangue, oferecido uma
só vez, é eficaz para sempre.

- 69 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Ou: Hb 9, 1-7, conforme 21 de novembro.


ALELUIA
Lembra-te do teu povo que elegeste há tanto tempo;
recuperaste o cetro da tua herança.
Deus, que é nosso Rei antes dos séculos,
operou a salvação no meio da terra! (cf, 14 de Setembro)
EVANGELHO
Mc 8, 27-31: Confissão de Pedro; Jesus prediz sua Paixão.
HIRMOS
Rejubile-se em espírito toda criatura da terra,
dançando e segurando archote;
e que a natureza dos espíritos puros
celebre a festa da Mãe de Deus, clamando:
Salve, ó Mãe de Deus, bem-aventurada e sempre Virgem!
KINONIKON
Tomarei o Cálice da salvação
e invocarei o nome do Senhor!
Aleluia, aleluia, aleluia!
5º DOMINGO DA QUARESMA
“Santa Maria Egípcia”
APOLITIKION
Em ti foi conservada com fidelidade
a imagem de Deus, ó Maria;
pois tomaste a Cruz e seguiste Cristo,
ensinando, pelo exemplo,
a desprezar o corpo, porque mortal
e a cuidar da alma imortal.
Por isso, ó Santa,
tua alma se rejubila com os Anjos.
KONDAKION
Fugiste das trevas do pecado
e te iluminaste com a luz da penitência.
Dirigiste o teu coração a Cristo, ó gloriosa
e apresentaste-lhe, como advogada compassiva,
sua Mãe Santíssima e isenta de toda imperfeição
alcançando, por isso, o perdão das culpas
e a felicidade com os Anjos.

- 70 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Se esse domingo cair antes da festa da Anunciação, o


Kondakion final será “Nós, teus servos...” conforme dia 25
de março; se cair depois, diz-se o Kondakion comum: “Ó
admirável e protetora dos cristãos...”
KONDAKION FINAL
Nós, teus servos, ó Mãe de Deus,
te conferimos os lauréis da vitória,
penhor de nossa gratidão,
como a um general que combateu por nós
e nos salvou de terríveis calamidades.
E, como tens um poder invencível,
livra-nos dos perigos de toda espécie
para que te aclamemos: salve, Virgem e Esposa!
SÁBADO DE LÁZARO
Considera-se este sábado igual ao domingo.
APOLITIKION
Ó Cristo Deus, dando-nos, antes da tua Paixão,
uma garantia da ressurreição geral,
ressuscitaste Lázaro dos mortos;
por isso, nós também, como os filhos dos hebreus,
levamos os símbolos da vitória, clamando:
Ó vencedor da morte, hosana nas alturas!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
KONDAKION
O Cristo, alegria de todos,
Verdade, Luz, Vida e Ressurreição do mundo,
manifestou-se na sua bondade aos que estão sobre a terra,
fez-se modelo da Ressurreição, dando a todos o perdão
divino.
TRISAGION
Vós todos  que fostes batizados em Cristo,
de Cristo vos revestistes. Aleluia! (3 vezes)
Glória ao Pai ...
De Cristo vos revestistes de Cristo. Aleluia!
Vós todos  os que fostes batizados em Cristo...
PROKIMENON
O Senhor é minha luz e minha salvação,
a quem temerei?

- 71 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O Senhor é o protetor de minha vida,


de quem terei medo?
EPÍSTOLA
Hb 12, 28; 13, 8: Exortação à prática de certas virtudes a à
fidelidade na fé.
ALELUIA
O Senhor reina, ele está revestido de majestade,
vestiu-se o Senhor de fortaleza e cingiu-se dela.
Porque firmou a terra e ela não será abalada.
EVANGELHO
Jo 11, 1-45: Ressurreição de Lázaro.
HIRMOS
Vinde, povos! Honremos com hinos à puríssima Mãe de
Deus,
que concebeu em seu seio o fogo divino e não foi
queimada;
e glorifiquemo-la com louvores que não esmorecem.
KINONIKON
Da boca das crianças e dos que ainda são amamentados
fizeste sair um louvor. Aleluia, aleluia, aleluia!
Em vez de “Vimos a verdadeira luz...” canta-se o
Apolitikion do dia.
DOMINGO DE RAMOS
ISSODIKON
O Senhor é Deus e a nós se revelou,
bendito o que vem em nome do senhor!
Salva-nos, ó Filho de Deus,
que estás sentado num jumentinho,
a nós que a Ti cantamos: aleluia!
APOLITIKION
Ó Cristo Deus, dando-nos, antes da tua Paixão,
uma garantia da ressurreição geral,
ressuscitaste Lázaro dos mortos;
por isso, nós também, como os filhos dos hebreus,
levamos os símbolos da vitória, clamando:
Ó vencedor da morte, hosana nas alturas!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
OUTRO APOLITIKION

- 72 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Fomos sepultados contigo pelo batismo, ó Cristo Deus,


e pela tua Ressurreição, merecemos a vida eterna.
Por isso, a Ti cantamos em alta voz: hosana nas alturas!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
HIPACOÏ
Os Judeus, louvaram primeiro a Cristo Deus com ramos
e, em seguida, prenderam-no com varapaus.
Quanto a nós, honremo-lo sempre como benfeitor
e com fé inabalável, clamemos:
bendito és Tu que vieste para fazer Adão reviver!
KONDAKION
Ó Cristo Deus, que nos céus estás sentado num trono,
e na terra montado num jumentinho,
recebeste com agrado o canto dos Anjos
e o louvor das crianças que te aclamavam:
bendito és, Tu que vieste para fazer reviver Adão!
PROKIMENON
O Senhor é Deus e a nós se revelou.
Bendito o que vem em nome do senhor!
Louvai o Senhor, porque ele é bom,
porque a sua misericórdia é eterna.
EPISTOLA
Fl 4, 4-9: Exortação à alegria, doçura, santa
despreocupação no espírito de oração e paz no Senhor e à
prática de todo bem.
ALELUIA
Cantai ao Senhor um cântico novo,
porque ele operou maravilhas!
Todos os confins da terra
viram a salvação de nosso Deus.
EVANGELHO
Jo 12, 1-18: Jesus é ungido em Betânia; entrada triunfal em
Jerusalém.
HIRMOS
O Senhor é Deus e a nós se revelou!
Celebrai a festa e alegrai-vos,
e vinde, glorifiquemos a Cristo,
levando palmas e ramos de oliveira

- 73 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e cantando-lhe hinos, dizendo:


bendito o que vem em nome do Senhor, nosso Salvador!
KINONIKON
O Senhor é Deus e a nós se revelou.
Bendito o que vem em nome do Senhor.
Aleluia, aleluia, aleluia!
Em vez de “Vimos a verdadeira luz...” canta-se o 1º
Apolitikion “O Cristo Deus, dando...”
BÊNÇÃO DE RAMOS
Ao final da Divina Liturgia, após o coro ter cantado:
“Bendito seja o nome do Senhor, agora e sempre...”
colocam-se os ramos sobre uma mesa; o sacerdote
anuncia a proclamação do Evangelho, como de costume.
S. - Sabedoria! Estejamos atentos!
Elevemo-nos para escutar o santo Evangelho.
A paz  seja convosco!
C. - E com o teu espírito.
S. - Leitura do Santo  Evangelho de Nosso Senhor
Jesus Cristo, segundo o evangelista São Mateus.
C. - Glória a Ti, Senhor; glória a Ti!
S. - Estejamos atentos!
Naquele tempo,
1 quando estavam perto de Jerusalém
e chegavam a Betfagé, junto ao monte das Oliveiras,
Jesus enviou dois discípulos, 2 e lhes disse:
"Ide ao povoado que está em frente
e logo encontrareis uma jumenta amarrada
e, com ela, um jumentinho.
Desamarrai-a e trazei-os para mim.
3 Se vos disserem alguma coisa, respondei:
‘o Senhor precisa deles e logo os devolverá’".
4 Isto aconteceu
para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta:
5Dizei à filha de Sião: eis que teu rei vem a ti,
humilde e montado num jumento,
num jumentinho, filho de jumenta.
6 Os discípulos foram
e agiram como Jesus lhes tinha mandado.

- 74 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

7Trouxeram a jumenta e o jumentinho,


puseram sobre eles suas vestes e Jesus montou em cima.
8 Numerosa multidão estendia suas vestes pelo caminho,
enquanto outros cortavam ramos das árvores
e os espalhavam pelo chão.
9 A multidão que ia na frente
e a multidão que seguia atrás gritavam:
"Hosana ao Filho de Davi.
Bendito quem vem em nome do Senhor,
hosana nas alturas!"
10 E, quando entrou em Jerusalém,
toda a cidade se alvoroçou e perguntava: "Quem é este?"
11 E a multidão respondia:
"Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galiléia".
15 Os sumos sacerdotes e os escribas,
ao verem as maravilhas que fazia
e as crianças que gritavam no Templo:
"Hosana ao Filho de Davi", indignados,
16 perguntaram a Jesus: "Estás ouvindo o que elas dizem”?
Jesus lhes respondeu: "Sim. Nunca lestes:
’Da boca das crianças e dos que mamam,
tiraste um louvor’ "?
17 Em seguida, Jesus os deixou;
saiu da cidade e foi para Betânia, onde passou a noite.
C. - Glória a Ti, Senhor; glória a Ti!
Após o Evangelho o coro canta duas vezes o 1º Apolitikion
do dia e em seguida o “Glória ao Pai...” e o 2º Apolitikion,
enquanto o sacerdote incensa os ramos em forma de cruz.
Em seguida, recita a oração seguinte:
PRIMEIRA ORAÇÃO
S. - Oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Senhor, nosso Deus,
Tu que repousas sobre os Querubins
e és louvado pelos Serafins;
que por teu grande poder,
sábia providência e imensa bondade,
enviaste teu Filho unigênito para salvar o mundo

- 75 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

por sua Cruz, sepultamento e Ressurreição;


Ele, que ao chegar a Jerusalém
para, voluntariamente, padecer a sua Paixão,
foi recebido pelo povo
que estava nas trevas e na sombra da morte,
levando em suas mãos, palmas e ramos de oliveira,
símbolo da vitória e prenúncio da ressurreição:
Tu, Senhor, guarda-nos, a nós que, imitando-os,
te oferecemos ramos de oliveira e palmas;
e dá-nos a inocência das crianças
e a mansidão dos adolescentes
que te louvaram naquele dia festivo,
para que te aclamemos: “Hosana nas alturas!”
Perdoa-nos, a nós pecadores, a fim de que,
no meio dos louvores e dos hinos espirituais,
sejamos dignos da Ressurreição ao terceiro dia,
de teu Filho unigênito, Nosso Senhor e Salvador
Jesus  Cristo com o qual és bendito,
com o teu santíssimo, bom e vivificante Espírito,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
S. - A paz  seja convosco!
C. - E com o teu espírito.
S. - Inclinais vossas cabeças ante o Senhor!
C. - Diante de Ti, Senhor!
SEGUNDA ORAÇÃO
S. - Deus onipotente, Senhor nosso
que pela arca simbolizaste a Igreja una,
no tempo de teu servo, o justo Noé;
e pela pomba trazendo o ramo de oliveira,
anunciaste a vinda do Espírito Santo,
os filhos dos hebreus cumpriram estes símbolos
quando te receberam com palmas
e ramos de oliveira, aclamando: hosana!
Assim também nós te bradamos: ”hosana!
Bendito o que vem com o Pai  e o Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.”
C. - Amém.

- 76 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Depois se faz a distribuição dos ramos enquanto o coro


canta o Hirmos.
Segue-se a procissão durante a qual se canta a “Grande
Doxologia” e, entre cada versículo, vozes de crianças
clamam:
C. - Hosana nas alturas!
Bendito o que vem em nome do senhor.
Hosana ao Filho de Davi!
Bendito o que vem em nome do senhor.
Terminada a procissão, o sacerdote dá a Bênção Final da
Divina Liturgia conforme segue:
APÓLISIS
S. - Ó Cristo, nosso verdadeiro Deus,
que por amor de nós e para nossa salvação,
te dignaste montar num jumentinho,
pela intercessão de tua puríssima Mãe,
do santo e glorioso profeta e precursor João Batista,
dos santos e justos avós do Senhor, Joaquim e Ana,
de S. N., (Titular da Igreja ou da Comunidade)
e de todos os santos, tem piedade de nós e salva-nos,
pois Tu és bom e amas a humanidade!
Pelas orações dos nossos santos padres,
Senhor Jesus Cristo, nosso Deus,
tem  piedade de nós! Amém.
A GRANDE SEMANA SANTA
SEGUNDA-FEIRA SANTA
Neste dia a Igreja nos lembra a Parábola das Dez Virgens
que foram receber o esposo; a vida do justo José, filho de
Jacó, que foi vendido pelos irmãos, por inveja; e a Parábola
da Figueira Infrutífera que o Salvador amaldiçoou.
APOLITIKION
Eis que o esposo vem no meio da noite.
Feliz o servo que ele encontrar vigilante.
Aquele, porém, que encontrar imprevidente,
será considerado indigno de acompanhá-lo.
Acautela-te, pois, ó minha alma,
a fim de que não sejas entregue à morte
e fiques fora das portas do reino.

- 77 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Mas, desperta, clamando: Santo, Santo, Santo és, ó


Senhor!
Pela intercessão da Mãe de Deus, tem piedade de nós!
KONDAKION
Enquanto Jacó chorava a perda de José,
este destemido, estava num trono, venerado como um rei.
Tendo-se recusado, naquela época,
a se curvar aos prazeres dos egípcios,
engrandeceu-o Aquele que sonda os corações humanos
e lhe dá a coroa imperecível.
EPISTOLA
At 10, 34-43: discurso de São Pedro na casa de Cornélio.
EVANGELHO
Mt 24, 3-35: profecia sobre os fins dos tempos; os sinais, a
grande tribulação, a vinda de Cristo.

TERÇA-FEIRA SANTA
Neste dia, a Igreja nos lembra a Parábola das Dez Virgens
que foram convidadas para receber o Esposo; a Parábola
dos Talentos que o Criador nos entregou para fazê-los
render; o Juízo final e o Fim do mundo. Volta a nos lembrar
a maldição da figueira, acautelando-nos da preguiça para
não recebermos o mesmo castigo.
APOLITIKION
Eis que o esposo vem no meio da noite.
Feliz o servo que ele encontrar vigilante.
Aquele, porém, que encontrar imprevidente,
será considerado indigno de acompanhá-lo.
Acautela-te, pois, ó minha alma,
a fim de que não sejas entregue à morte
e fiques fora das portas do reino.
Mas, desperta, clamando: Santo, Santo, Santo és, ó
Senhor!
Pela intercessão da Mãe de Deus, tem piedade de nós!
KONDAKION
Ó alma desventurada, quando pensares com receio
na hora da morte e na figueira cortada,
cuida em fazer render o talento a ti entregue

- 78 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e vigia clamando: não fiquemos fora da câmara nupcial de


Cristo!
EPÍSTOLA
Ef 1, 1-9: Ação de graças a Deus pelos benefícios que nos
deu em Jesus Cristo; eleição e predestinação eterna;
revelação e redenção.
EVANGELHO
Mt 24, 36; 26, 2: incerteza do dia da vinda do Filho do
Homem;
Parábola das Dez Virgens; Parábola dos Talentos; o Juízo
Final.

QUARTA-FEIRA SANTA
Neste dia, a Igreja nos lembra o arrependimento de Maria
Madalena que lavou os pés do Salvador com suas lágrimas,
enxugou-os com seus cabelos, ungiu-os com um bálsamo
muito precioso e os beijou com ardor, merecendo assim,
por seu amor, o perdão de seus pecados. Em contraste
com este amor, a Igreja nos mostra o procedimento de
Judas, o discípulo traidor, que combinava com os judeus o
preço de sua traição.
KONDAKION
Eis que o esposo vem no meio da noite.
Feliz o servo que ele encontrar vigilante.
Aquele, porém, que encontrar imprevidente,
será considerado indigno de acompanhá-lo.
Acautela-te, pois, ó minha alma,
a fim de que não sejas entregue à morte
e fiques fora das portas do reino.
Mas, desperta, clamando: Santo, Santo, Santo és, ó
Senhor!
Pela intercessão da Mãe de Deus, tem piedade de nós!
KONDAKION
Pequei mais que a pecadora, ó bom Deus,
mas não te ofereci torrentes de lágrimas.
Prostro-me, agora, diante de Ti, adorando-te em silêncio
e beijando com amor teus pés imaculados,
a fim de que Tu, que és o Senhor,

- 79 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

perdoes as minhas culpas, a mim que clamo:


ó Salvador, tira-me da lama de minhas ações!
EPÍSTOLA
1Cor 2, 6-9: a verdadeira sabedoria tem sua origem em
Deus e é superior à compreensão humana.
EVANGELHO
Mt 26, 6-16: unção de Jesus em Betânia e traição de Judas.
QUINTA-FEIRA SANTA
Neste dia, a Igreja nos faz reviver a Grande Ceia, durante a
qual o Divino Mestre lavou os pés de seus discípulos e
instituiu o Sacramento da Eucaristia. Lembra-nos também
a traição de Judas, o discípulo que ousou participar da
mesa do Senhor e sair depois para entregar seu Mestre. As
cerimônias do dia são:
Ofício do “Orthros” - (Laudes) que se reza quarta-feira a
noite;
Bênção do Óleo com o qual os sacerdotes ungem a fronte
dos que vão comungar após terem confessado seus
pecados;
Bênção do Santo Crisma, usado na administração do
Sacramento da Confirmação. Este oficio é reservado ao
Patriarca;
Vésperas e Missa de São Basílio;
Depois da Divina Liturgia, nas catedrais, cerimônia do
Lava-pés na qual o bispo lava os pés de 12 sacerdotes,
como o Senhor lavou os pés de seus discípulos;
Ofício da Paixão, considerado como “Orthros” de Sexta-
feira Santa e que é realizado, portanto, à noite.
OFÍCIO DE VÉSPERAS E DIVINA LITURGIA
DE SÃO BASÍLIO, O GRANDE
S. - Bendito seja o Reino do Pai •...
Em seguida, conforme o Oficio de Vésperas até “Ó Luz
radiosa...”
LEITURAS
Ex 19, 10-20;
Jo 38, 1-21; 42, 1-5;
Is 50, 4-11
S. - Oremos ao Senhor.

- 80 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

C. - Kyrie, eleison.
E canta-se o Trisagion.
PROKIMENON
Os príncipes conspiraram contra o Senhor
e contra seu Cristo.
Por que se enfureceram os gentios
e meditaram os povos, projetos vãos?
EPÍSTOLA
1Cor 11, 23-32: celebração da Ceia do Senhor.
ALELUIA
Feliz quem cuida do necessário e do pobre;
no dia da desgraça o Senhor o salvará.
Quem partilhava do meu pão,
levantou contra mim o calcanhar.
EVANGELHO
Trechos tirados dos santos evangelistas Mateus, João e
Lucas.
Após o Evangelho, segue a Divina Liturgia de São Basílio, o
Grande com as seguintes modificações:
Em vez do “Canto dos Querubins”, do “Kinonikon” e do
hino “Vimos a verdadeira luz” canta-se: “Na tua Ceia
Mística...”
Em vez de “Verdadeiramente é digno e justo...”, canta-se
“Ó Cheia de Graça...”
A Bênção Final começa com: “Que o Cristo nosso
verdadeiro Deus, que na sua grande bondade, ao lavar os
pés de seus discípulos, mostrando que a humildade é um
excelente caminho e humilhou-se a si mesmo até a
crucifixão e o sepultamento para a nossa salvação, tenha
piedade de nós e salve-nos, pela intercessão...
HIRMOS
O Senhor é Deus e a nós se revelou;
celebrai a festa e alegrai-vos;
e vinde, glorifiquemos a Cristo,
levando palmas e ramos de oliveira
e cantando-lhe hinos, dizendo:
bendito o que vem em nome do Senhor, nosso Salvador!
KINONIKON

- 81 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O Senhor é Deus e a nós se revelou.


Bendito o que vem em nome do Senhor!
Aleluia, aleluia, aleluia!
SEXTA-FEIRA SANTA
Neste dia não se celebra a Divina Liturgia, em sinal de luto
pela morte e sepultamento do Cristo Jesus. A Igreja nos
recorda hoje a traição de Judas, a agonia no Monte das
Oliveiras, a condenação de Jesus; a sua Crucifixão e o seu
Sepultamento na espera da Ressurreição ao terceiro dia.
Estas recordações estão distribuídas nos vários ofícios da
Sexta-feira Santa que são:
Ofício da Paixão;
As Grandes Horas;
Ofício de Vésperas;
Ofício do enterro de Cristo.
1. OFÍCIO DA PAIXÃO
Que constitui o Orthros e se reza na Quinta-feira à noite.
Nele lêem-se os doze Evangelhos da Paixão e se
representa a Crucifixão de Cristo, cantando-se o hino
seguinte:
HINO
Hoje foi pendurado no madeiro
Aquele que pendurou a terra sobre as águas. (3 vezes)
Uma coroa de espinhos foi colocada
sobre a cabeça do Rei dos Anjos.
Aquele que revestiu o céu com as nuvens
foi revestido de púrpura falsa.
Aquele que libertou Adão, no Jordão,
recebeu uma bofetada.
O Esposo da Igreja foi pregado com cravos
e o Filho da Virgem teve o lado aberto com uma lança.
Adoramos tua Paixão, ó Cristo. (3 vezes)
Mostra-nos pois, a tua Ressurreição gloriosa.
2. AS GRANDES HORAS
Que substituem as Horas Comuns do breviário: Prima,
Terça, Sexta e Nona.
3. OFÍCIO DE VÉSPERAS

- 82 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

No qual se faz, simbolicamente, o Embalsamamento e o


Sepultamento do Salvador.
3. OFÍCIO DO ENTERRO DE CRISTO
O sacerdote abençoa, dizendo:
S. - Bendito seja o nosso Deus, a todo o momento
agora e sempre e pelos séculos dos séculos.
L. - Amém.
S. - Glória a Ti, ó nosso Deus, glória a Ti!
Rei celestial, Consolador, Espírito da verdade,
presente em toda parte e ocupando todo lugar,
tesouro dos bens e dispensador da vida,
vem e habita em nós,
purifica-nos de toda a mancha
e salva, ó Bondoso, as nossas almas!
L. - Santo Deus , Santo poderoso, Santo imortal,
tem piedade de nós. (3 vezes)
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Santíssima Trindade, tem piedade de nós;
Senhor, concede-nos a remissão de nossos pecados;
Mestre soberano, perdoa as nossas ofensas;
ó Santo, volta teu olhar para nós,
e cura nossas doenças, por amor do teu nome.
Kyrie, eleison. (3 vezes)
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Pai nosso que estás nos céus,
santificado seja o teu nome;
venha a nós o teu reino,
seja feita a tua vontade,
assim na terra como no céu.
O pão nosso de cada dia dá-nos hoje;
perdoa-nos as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido
e, não nos deixes cair em tentação,
mas livra-nos do mal.
S. - Porque teu é o reino, o poder e a glória,

- 83 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Pai , Filho e Espírito Santo, eternamente,


agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
L. - Amém.
L. - O Senhor é Deus e a nós se revelou.
Bendito o que vem em nome do Senhor.
C. - O Senhor é Deus e a nós se revelou...
L- Confessai o Senhor e invocai o seu santo nome.
C. - O Senhor é Deus e a nós se revelou...
L- Tentaram-me e perseguiram-me
mas eu os venci em nome do Senhor.
C. - O Senhor é Deus e a nós se revelou...
L- É do Senhor que isso nos veio
como um acontecimento admirável aos nossos olhos.
C. - O Senhor é Deus e a nós se revelou...
E, logo, o tropário seguinte:
TROPÁRIO
O nobre José desceu do madeiro o teu corpo imaculado,
envolveu-o num lençol puro, cobriu-o de aromas
e depositou-o com cuidado num túmulo novo.
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo...
Quando desceste até a morte, ó vida imortal,
aniquilaste os infernos pelo esplendor de tua divindade;
e quando ressuscitaste os mortos debaixo da terra,
todas as Forças celestes exclamaram:
”Ó Cristo, nosso Deus, autor da vida, glória a Ti!”
Agora e sempre e pelos séculos dos séculos. Amém.
O Anjo, sentado junto do túmulo,
disse às mulheres portadores de aroma:
“Os aromas convém aos mortos.
Cristo, porém, foi alheio à corrupção”.
PEQUENA SÚPLICA
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,
bendita

- 84 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria


e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
S. - Porque Tu és um Deus bom misericordioso,
e nós te glorificamos, ó Pai , Filho e Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
KATHISMA
S. - José pediu a Pilatos o teu venerável Corpo,
embalsamou-o com aromas santos,
envolveu-o em lençóis puros
e depositou-o num sepulcro novo.
Por isso, madrugando,
as mulheres portadoras de aroma, exclamaram:
“mostrai-nos, ó Cristo, a tua Ressurreição,
como tinhas anunciado”.
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Os coros dos Anjos ficaram assombrados,
quando viram depositando num túmulo como morto,
aquele que está sentado no seio do Pai,
o Imortal que as Legiões Angélicas rodeiam e glorificam,
juntamente com os mortos que estão nos infernos,
como o seu Criador e Senhor.
OS ENCÔMIOS
O sacerdote, diante do epitáfio (esquife), ladeado pelos
ceriferários, incensa-o, bem como aos fiéis, cantando: “Ó
Cristo, ó vida...” O coro ou os fiéis, segurando nas mãos
velas acesas, cantam os encômios seguintes:
PRIMEIRA PARTE
1. Ó Cristo, ó Vida, foste colocado num túmulo,
e os Exércitos Angélicos ficaram estupefatos,
glorificando a tua condescendência.
2. Como podes morrer, ó Vida, como podes habitar
num túmulo?
Na verdade, porém, aniquilaste o poder da morte
e despertaste os mortos nos infernos.

- 85 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

3. Nós te glorificamos, ó Jesus, nosso Rei,


e veneramos a tua Paixão e sepultura,
pelas quais nos salvaste da corrupção.
4. Tu, que fixaste os limites da terra, ó Jesus, Rei de
todos,
habitais hoje num sepulcro estreito,
ressuscitando os mortos dos túmulos.
5. Ó Jesus, meu Cristo, Rei de todas as coisas,
que foste buscar junto aos que estão nos infernos?
Porventura, libertar o gênero dos mortais?
6. O Senhor de toda Criação vê-se hoje morto
e, aquele que esvaziou os túmulos dos mortos
é posto num túmulo novo.
7. Ó Cristo, foste posto no número dos malfeitores,
como malfeitor,
para nos justificar a todos da maldade de nosso antigo
inimigo.
8. O mais belo de todos os homens e que embeleza
toda a natureza,
aparece como morto sem forma.
9. Ó meu doce Jesus, minha salvação e minha luz,
como te ocultaste num túmulo escuro?
Ó submissão indizível e inefável!
10. A natureza dos racionais e a multidão dos
incorpóreos
ficaram atônitos, ó Cristo, diante do mistério,
incompreensível e indescritível de teu sepultamento.
11. Ó prodígio extraordinário, ó acontecimento
estranho!
Aquele que me deu o sopro da vida
é carregado sem vida nos braços de José.
12. Agora, o corpo de Deus está oculto sob a terra,
como uma lâmpada de luz debaixo do alqueire
e expulsa as trevas infernais.
13. Vieste sobre a terra para salvar Adão;
e não encontrando-o nela, Senhor,
desceste até aos infernos a procurá-lo.
14. A terra toda foi sacudida de medo

- 86 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e o sol escondeu sua luz, ó Verbo,


quando tua grande luz ocultou-se na terra.
15. A toda pura, ó Jesus, chorou por Ti com lágrimas
abundantes
e na sua aflição de mãe, exclamou:
“Como te reclinarei, ó meu Filho?”
16. Enterrado, como grão de trigo, nas entranhas da
terra,
germinaste uma espiga bem fértil,
ressuscitando os mortais da raça de Adão.
17. Como tiraste de Adão uma costela e formaste Eva,
assim o teu lado foi aberto por uma lança
e dele jorraram as fontes da purificação.
18. Ó Deus e Verbo, ó minha alegria,
como suportarei teu sepultamento durante três dias?
Meu coração de Mãe já está dilacerado.
19. A Virgem Mãe, Esposa de Deus, exclamou:
“Quem me dará fontes de lágrimas para chorar meu doce
Jesus?”
20. Ó montes e vales, ó multidão dos homens,
chorai e lamentai-vos todos,
comigo, que sou a Mãe de vosso Deus.
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo...
Nós te louvamos, ó Verbo, Deus de todos os seres,
com teu Pai  e teu Espírito Santo,
e glorificamos teu divino sepultamento.
...Agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Nós te proclamamos bem-aventurada, ó puríssima Mãe de
Deus
e veneramos com fé o sepultamento de teu Filho e nosso
Deus.
Repete-se o primeiro Tropário: “Ó Cristo, ó Vida...”
SEGUNDA PEQUENA SÚPLICA
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
C. - Amém.

- 87 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,


bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
S. - Porque teu Nome é bendito e glorificado,
ó Pai , Filho e Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
SEGUNDA PARTE:
O sacerdote e o coro fazem como da primeira parte,
cantando:
1. É justo glorificar-te, ó Doador da vida,
que estendendo teus braços na Cruz,
derrubaste o poder do inimigo.
2. É justo glorificar-te, ó Criador de todos,
pois, por teus sofrimentos,
ficamos livres dos sofrimentos e salvos da corrupção.
3. Ó Cristo Salvador e Luz sem ocaso,
quando te ocultaste corporalmente no túmulo,
a terra tremeu e o sol se escondeu.
4. Ó Cristo, dormiste no túmulo o sono vivificador,
e despertaste o gênero humano do pesado sono do
pecado.
5. A Puríssima disse:
“Só eu, entre as mulheres, te dei à luz sem dor, ó meu
Filho,
e agora sofro dores intoleráveis por causa de tua paixão.
6. Os Serafins estremeceram quando te viram, ó
Salvador,
no alto dos céus, indissoluvelmente, unido ao Pai
e aqui na terra, prostrado morto.
7. O véu do templo rasgou-se, ó Verbo, quando foste
crucificado;
e os astros esconderam sua luz,
quando, ó Sol, ocultaste tua luz debaixo da terra.
8. Vamos cantar lamentações sacras ao Cristo morto,

- 88 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

como o fizeram antes as mulheres portadoras de aroma,


a fim de ouvirmos, também com elas: alegrai-vos!
9. Ó verbo, és realmente o aroma inesgotável!
Por isso as mulheres portadoras de aroma
levaram-te aromas como a um morto, ó Vivo!
10. Não me chores com dor, ó Mãe,
porque me entreguei de bom grado à morte na carne,
para renovar a natureza degenerada dos mortais.
11. Adão escondeu-se quando Deus andou no paraíso;
mas agora alegra-se, quando ele chegou aos infernos
pois, levanta-se, depois de ter caído.
12. José ocultou-te com cuidado, num túmulo novo, ó
Salvador!
E te cantou hinos dignos de um Deus,
misturado com choro e lamentações.
13. Quando, tua Mãe te viu fixado na Cruz com pregos, ó
Verbo,
sua alma foi traspassada pelos pregos da aflição e seus
dardos.
14. Quando tua Mãe te viu bebendo uma bebida
amarga,
ó doçura de todos, seus olhos encheram-se de lágrimas
amargas.
15. A Puríssima te disse, com gemidos:
“Estou terrivelmente ferida, ó Verbo
e minhas entranhas dilaceradas, ao ver tua injusta
imolação”.
16. José exclamou:
“O centurião te reconheceu como Deus, ainda que morto;
como, ó meu Deus, tocar-te-ei com minhas mãos?
Estou tremendo”.
17. Quando Adão dormia, fez sair do seu lado, a morte;
e Tu, ó Verbo de Deus, dormiste agora,
fazendo jorrar de teu lado a vida para o mundo.
18. Gabriel me anunciou, quando me apareceu,
que o reino de meu Filho, Jesus, será eterno.
19. Ah! A profecia de Simeão, cumpriu-se,
pois a tua espada, ó Emanuel, traspassou meu coração.

- 89 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

20. Tua Mãe imaculada, ó Cristo,


quando viu a tua morte te disse amargurada:
“Não demores, ó Vida, entre os mortos!”
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo...
Ó Deus eterno, ó Verbo co-eterno, ó Espírito Santo,
Tu que és bom, fortalece a tua Igreja!
Agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Ó Virgem pura e imaculada, Mãe da Vida
Faze cessar o sectarismo nas igrejas e dá-lhes a paz,
Tu, que és cheia de bondade!
Repete-se o primeiro tropário: “É justo glorificar-te...”
TERCEIRA PEQUENA SÚPLICA
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,
bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
S. - Porque Tu és Santo, ó nosso Deus que estás sentado
sobre o trono da glória dos Querubins e a Ti rendemos
glória
com teu Pai  eterno e o teu santíssimo, bom e vivificante
Espírito, agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
TERCEIRA PARTE:
O sacerdote incensa o epitáfio e o povo, enquanto se canta
a terceira parte do Encômio:
1. Todas as gerações, ó meu Cristo,
cantam hinos a teu sepultamento.
2. José de Arimatéia te desceu do madeiro
e te depositou num sepulcro.
3. As portadoras de aroma apressaram-se
em trazer-te aromas, ó meu Cristo!

- 90 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

4. Vamos, criação toda,


cantar hinos fúnebres ao Criador.
5. Os que foram alimentados com o maná,
levantaram o calcanhar contra o benfeitor.
6. Os que foram alimentados com o maná,
ofereceram ao Salvador fel e vinagre.
7. Ó que loucura da parte dos que mataram o Senhor,
assim como tinham assassinado os profetas!
8. Como um servo insensato,
o discípulo confidente do Senhor traiu a Sabedoria Infinita.
9. José, com Nicodemos sepultam o Criador
como convém aos mortos.
10. A Puríssima, vendo-te, ó Verbo, caído de costas,
lamentou-se como Mãe.
11. Ó minha doce Primavera, ó meu dulcíssimo Filho,
onde está a tua beleza?
12. Ó Filho de Deus, Rei do universo;
ó meu Rei e meu Criador, como suportaste a tua Paixão?
13. A Virgem gritou, chorando lágrimas ardentes
e com o coração ferido:
14. Ó luz de meus olhos, ó meu dulcíssimo Filho,
como estás ocultado agora num túmulo?
15. Ó minha Mãe, não chores;
estou sofrendo para libertar Adão e Eva.
16. Glorifico, ó meu Filho, tua grande compaixão
pela qual sofres a tua Paixão.
17. Ressuscita, ó Misericordioso
e ressuscita-nos contigo do bárbaro inferno.
18. Ó Autor da vida, tua Mãe, que te deu à luz,
clama com lágrima, levanta-te!
19. Ó Salvador, outrora José fugiu contigo
e agora um outro José te sepulta!
20. As portadoras de aroma, indo muito cedo ao teu
sepulcro,
o aspergiram de aroma.
Aqui, o sacerdote toma o asperges cheio de perfume e
asperge o epitáfio e a Igreja, enquanto se repete, por três
vezes: “As portadoras de aroma...”

- 91 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Por tua Ressurreição, ó Cristo


dá a paz a tua Igreja e a salvação ao teu povo.
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo ...
Ó Trindade, meu Deus, Pai , Filho e Espírito Santo;
tem piedade do mundo!
Agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Ó Virgem, torna teus servos dignos
de ver a Ressurreição de teu Filho.
QUARTA PEQUENA SÚPLICA
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,
bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
S. - Porque Tu és o Rei da paz, ó Cristo nosso Deus,
e nós te glorificamos, com teu Pai  eterno
e o teu santíssimo, bom e vivificante Espírito,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
EVLOGITÁRIA DA RESSURREIÇÃO
O coro canta em seguida os Evlogitária da Ressurreição.
S. - A assembléia dos Anjos ficou maravilhada e perplexa
quando te viu, ó Salvador, contado entre os mortos,
derrubando o poder da morte, ressuscitando Adão contigo
e libertando a todos dos infernos.
C. - Tu és bendito, Senhor, ensina-me teus
mandamentos.
S. - O Anjo resplandecente disse, no sepulcro:
“Por que, ó discípulos, misturais os aromas com lágrimas?
Olhai o sepulcro e alegrai-vos,
porque o Salvador saiu dele ressuscitado”.

- 92 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

C. - Tu és bendito, Senhor, ensina-me teus


mandamentos.
S. - As miróforas correram muito cedo ao teu sepulcro,
lamentando-se; mas o Anjo apareceu-lhes, dizendo:
“O tempo da lamentação já passou;
não choreis, mas anunciai a ressurreição aos apóstolos.
C. - Tu és bendito, Senhor, ensina-me teus
mandamentos.
S. - As miróforas foram ao teu sepulcro, ó Salvador,
levando aromas; e ouviram um Anjo dizendo-lhes:
“Por que procurais entre os mortos aquele que é vivo?
Ressuscitou do sepulcro, porque é Deus”.
C. - Tu és bendito, Senhor, ensina-me teus
mandamentos.
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo...
Adoramos o Pai , Filho e Espírito Santo, Trindade Santa
numa só substância, clamando com os Serafins:
Santo, Santo, Santo,
Senhor, Deus do universo!
Céus e Terra proclamam tua glória.
Hosana nas alturas!
Bendito o que vem em nome do Senhor!
Hosana nas alturas!
Agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Ó Virgem, deste à luz o Autor da vida,
resgataste Adão do pecado e restituíste à Eva a alegria;
e o Deus-homem, que de ti nasceu,
re-encaminhou para a vida aquele que dela se desviou.
Aleluia, aleluia, aleluia! Glória a Ti, ó Deus! (3 vezes)
Ó Virgem, torna teus servos dignos
de ver a Ressurreição de teu Filho.
QUARTA PEQUENA SÚPLICA
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
C. - Amém.

- 93 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,


bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
S. - Porque, a Ti, louvam as Potências Celestes
e nós te glorificamos com teu Pai  eterno
e o teu santíssimo, bom e vivificante Espírito,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
Santo é o Senhor, nosso Deus. (2 vezes)
Exaltai o Senhor, nosso Deus
e adorai o escabelo de seus pés, porque ele é Santo!
Santo é o Senhor, nosso Deus!
SALMOS DE LAUDES
SALMO 148
1 Louvai o Senhor, os do céu,
louvai-o nas alturas!
2 Louvai-o vós todos os seus Anjos,
louvai-o vós todos, seus exércitos!
3 Louvai-o, sol e lua,
louvai-o vós todas, estrelas brilhantes!
4 Louvai-o vós, os mais altos céus,
e vós, águas que estais acima, nos céus!
5 Que eles louvem o nome do Senhor!
pois ele mandou e foram criados.
6 Ele os estabeleceu para todo o sempre,
ao promulgar uma lei, que não passará.
7 Louvai o Senhor, os da terra
cetáceos e profundezas todas:
8 Fogo e granizo, neve e neblina;
vento de tempestade, dócil à sua palavra;
9 montanhas e todas as colinas,
árvores frutíferas e todos os cedros;
10 feras e todos os animais domésticos.
répteis e aves que voam;
11 reis da terra e todos os povos,

- 94 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

príncipes e todos os magistrados da terra;


12 moços e moças, velhos e crianças!
13 Que eles louvem o nome do Senhor!
Pois o seu nome é único e sublime,
sua majestade está acima da terra e do céu.
14 Suscitou o vigor de seu povo,
o louvor de todos os seus fiéis,
dos Israelitas, povo que lhe está próximo.
Aleluia!
SALMO 149
1 Aleluia!
Cantai ao Senhor um cântico novo,
seu louvor, na assembléia dos fiéis!
2 Alegre-se Israel, naquele que o fez,
os filhos de Sião exultem em seu Rei!
3 Louvem seu nome com a dança,
cantem seus louvores com pandeiro e cítara!
4 Pois o Senhor se compraz em seu povo
e adorna de vitória os humildes.
5 Regozigem-se na glória os fiéis
e cantem, jubilosos, em seus leitos!
6 Os elogios de Deus estejam em suas gargantas,
em suas mãos, a espada de dois gumes:
7 para exercer vindicação entre as nações,
o castigo sobre os povos;
8 para prender seus reis com grilhões,
e com algemas de ferro, seus nobres
9 para executar contra eles a sentença escrita.
Esta é uma honra para todos os seus fiéis.
Aleluia!
SALMO 150
1 Aleluia!
Louvai a Deus em seu santuário,
louvai-o no seu majestoso firmamento!
2 Louvai-o por seus grandes feitos,
louvai-o por sua imensa grandeza!
3 Louvai-o ao som de trombeta,
louvai-o com harpa e cítara!

- 95 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

4 Louvai-o com pandeiro e dança,


louvai-o com instrumentos de corda e flautas!
5 Louvai-o com címbalos sonoros,
louvai-o com címbalos vibrantes!
6 Tudo o que respira louve o Senhor!
Aleluia!
A GRANDE DOXOLOGIA
C. - Glória a Ti, Autor da luz!
Glória a Deus  no mais alto dos céus,
paz na terra e benevolência aos homens!
Nós te louvamos, nós te bendizemos,
nós te adoramos, nós te glorificamos,
nós te damos graças por tua imensa glória.
Senhor Deus, Rei celestial, Pai onipotente,
Senhor, Filho unigênito, Jesus Cristo e Espírito Santo.
Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai,
Tu, que tiras o pecado do mundo, tem piedade de nós,
Tu, que tiras o pecado do mundo, acolhe a nossa súplica.
Tu, que estás à direita do Pai, tem piedade de nós.
Só Tu és o Santo, só Tu és o Senhor,
só Tu, o Altíssimo, Jesus Cristo,
na glória de Deus Pai. Amém
A cada dia te bendigo louvando o teu nome
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
Ajuda-nos, Senhor,
a permanecer sem pecado neste dia .
Tu és bendito ó Senhor, Deus dos nossos pais;
e que o teu nome seja louvado e glorificado para sempre.
Amém.
Derrama sobre nós, ó Senhor, a tua misericórdia,
porque Tu és a nossa esperança.
Tu és bendito ó Senhor,
ensina-me teus mandamentos. (3 vezes)
Tu és o nosso eterno refúgio, ó Senhor,
de geração em geração.
Eu disse: Senhor, tem piedade de mim,
cura a minha alma porque pequei perante Ti.
Em Ti, Senhor, eu me refugio;

- 96 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ensina-me a fazer a tua vontade, porque Tu és o meu


Deus.
Porque em Ti está a fonte da Vida;
na tua luz vemos a luz.
Estende a tua misericórdia
sobre todos os que te confessam.
Santo Deus , Santo forte,
Santo imortal, tem piedade de nós. (3 vezes)
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Santo imortal, tem piedade de nós.
Santo Deus , Santo forte,
Santo imortal, tem piedade de nós.
E, voltando ao santuário, diz:
S. - Estejamos atentos! A paz  seja convosco!
C. - E com o teu espírito.
TROPÁRIOS
S. - Sabedoria!
C. - Quando te entregaste à morte, ó Vida imortal,
aniquilaste os infernos pelo esplendor de tua divindade;
e, quando ressuscitaste os mortos das profundezas da
terra,
todas as Potências Celestes exclamaram:
ó Cristo, nosso Deus, ó Autor da vida, glória a Ti!
O Anjo, sentado junto do túmulo,
disse às mulheres portadoras de aroma:
”Os aromas convém aos mortos.
Cristo, porém, foi alheio à corrupção”.
O nobre José, tendo descido do madeiro o teu corpo
imaculado,
envolveu-o num lençol puro, cobriu-o de aromas
e o depositou com cuidado num túmulo novo.
Aqui se coloca o epitáfio em seu lugar.
PROFECIA, EPÍSTOLA E EVANGELHO
C. - Ó Cristo, Tu que sustentas o universo em tua mão,
aceitaste ser contido num túmulo,
para livrar-nos da queda do inferno,
fazer-nos imortais e dar-nos a vida,

- 97 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Tu, que és o Deus eterno.


S. - Estejamos atentos!
L. - Levanta-te, Senhor,
socorre-nos e resgata-nos por causa de teu nome.
Senhor, escutamos com os nossos ouvidos
e nossos pais nos contaram
as maravilhas que realizaste nos tempos passados.
PROFECIA
S. - Sabedoria!
L. - Leitura da profecia do profeta Ezequiel.
S. - Estejamos atentos!
L. - 1 A mão do Senhor estava sobre mim
e o Senhor me levou em espírito para fora
e me deixou no meio de uma planície repleta de ossos.
2 Fez-me circular no meio dos ossos em todas as direções.
Vi que havia muitíssimos ossos sobre a planície
e estavam bem ressequidos.
3 Ele me perguntou: "Filho do homem,
poderão estes ossos reviver?"
E eu respondi: "Senhor Deus, tu é que sabes!"
4 E ele me disse: "Profetiza sobre estes ossos e dize-lhes:
Ossos ressequidos, ouvi a palavra do Senhor !
5 Assim diz o Senhor Deus a estes ossos:
Vou infundir-vos, eu mesmo, um espírito para que revivais.
6 Dar-vos-ei nervos, farei crescer carne
e estenderei por cima a pele.
Incutirei um espírito para que revivais.
Então sabereis que eu sou o Senhor ".
7 Profetizei conforme me fora ordenado.
Enquanto eu profetizava,
ouviu-se primeiro um rumor, e logo um estrondo,
quando os ossos se aproximaram uns dos outros.
8 Eu olhei e vi nervos e carne crescendo sobre eles
e, por cima, a pele que se estendia.
Mas faltava-lhes o hálito de vida.
9 Ele me disse: "Profetiza para o espírito,
profetiza, filho do homem! Dirás ao espírito:

- 98 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Assim diz o Senhor Deus : Vem, ó espírito, dos quatro


ventos,
soprar sobre esses mortos para que eles possam reviver!"
10 Profetizei conforme me fora ordenado,
e o espírito entrou dentro deles.
Eles reviveram e se puseram de pé qual imenso exército.
11 Então ele me disse: "Filho do homem,
estes ossos são toda a casa de Israel.
Eis o que dizem: ‘Nossos ossos estão secos,
nossa esperança acabou, estamos perdidos!
12 Por isso, profetiza e dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus:
Ó meu povo, vou abrir vossas sepulturas!
Eu vos farei sair de vossas sepulturas
e vos conduzirei para a terra de Israel.
13 Ó meu povo, quando abrir vossas sepulturas e vos fizer
sair delas, sabereis que eu sou o Senhor.
14 Quando incutir em vós o meu espírito para que revivais,
quando vos estabelecer em vossa terra,
sabereis que eu, o Senhor, digo e faço – oráculo do
Senhor!
EPÍSTOLA
S. - Sabedoria!
L. - Leitura da Primeira Epístola de São Paulo aos
Coríntios.
S. - Estejamos atentos!
L. - Irmãos:
6 Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa
toda?
7 Afastai o velho fermento para que sejais massa nova,
porquanto vós sois ázimos.
Pois Cristo, a nossa Páscoa, já foi imolado.
8 Assim, celebremos a festa não com o velho fermento,
não com o fermento da malícia e da perversidade,
porém com os ázimos da pureza e da verdade.
Cristo resgatou-nos da maldição da Lei,
fazendo-se, por nós, maldição, pois está escrito:
Maldito todo aquele que é pendurado no madeiro;

- 99 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

para que a bênção de Abraão se estendesse aos gentios


em Cristo Jesus
e pela fé recebêssemos o Espírito prometido.
Que Deus se levante
e seus inimigos sejam vencidos;
seus adversários fujam diante de sua face;
Tal como o fumo se dissipa,
assim eles sejam dispersos;
à semelhança da cera,
que se derrete diante do fogo.
Pereçam os ímpios em face de Deus,
rejubilem os justos, em sua presença.
S. - A paz seja contigo, leitor!
L. - E com o teu espírito.
C. - Aleluia, aleluia, aleluia!
EVANGELHO
S. - Sabedora! Elevemo-nos para escutar o santo
Evangelho!
A paz  seja convosco!
C. - E com o teu espírito.
S. - Leitura do Santo  Evangelho de Nosso Senhor
Jesus Cristo,
segundo o evangelista São Mateus.
C. - Glória a Ti, Senhor; glória a Ti!
S. - Estejamos atentos!
62 No dia seguinte, isto é, depois da sexta-feira,
os sumos sacerdotes e os fariseus foram a Pilatos 63e
disseram:
Senhor, lembramo-nos de que aquele impostor disse em
vida:
‘Depois de três dias ressuscitarei’.
64 Manda, pois, guardar o sepulcro até o terceiro dia
para não acontecer que os seus discípulos venham roubar
o corpo e digam ao povo: ‘Ele ressuscitou dos mortos’.
E esta última impostura será pior do que a primeira".
65 Pilatos lhes disse: "Vós tendes a guarda.
Ide e guardai-o como bem entendeis".
66 Eles foram e puseram guarda ao sepulcro,

- 100 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

depois de selarem a pedra.


Ao final, o coro responde cantando:
C. - Glória a Ti, Senhor; glória a Ti!
GRANDE E INSISTENTE SÚPLICA
S. - Digamos todos, com toda nossa alma
e com todo nosso espírito, digamos:
C. - Kyrie, eleison.
S. - Senhor Todo-poderoso, Deus de nossos pais,
nós te pedimos: escuta-nos e tem piedade de nós.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Tem piedade de nós, ó Deus, segundo a tua grande
misericórdia;
nós te suplicamos: escuta-nos e tem piedade de nós.
C. - Kyrie, eleison. (3 vezes)
E, em voz baixa, o sacerdote reza a Oração da Súplica
Insistente:
S. - Ó Senhor, nosso Deus,
acolhe esta súplica insistente de teus servos;
e tem piedade de nós segundo a grandeza de tua bondade;
derrama tua compaixão sobre nós e sobre todo teu o povo,
que espera de Ti a infinita misericórdia.
Oremos ainda pelo nosso santo pai, o patriarca N.,
pelo nosso metropolita N., (arcebispo, ou bispo)
pelos sacerdotes, diáconos, religiosos
e por todos os nossos irmãos e irmãs em Cristo.
C. - Kyrie, eleison. (3 vezes)
S. - Oremos ainda pelo Brasil, nosso amado país
protegido
por Deus, seu governo, força de segurança e por todo
o seu povo, para que possamos levar, com toda a piedade
e santidade, uma vida tranqüila e pacífica, piedosa e
honesta
C. - Kyrie, eleison. (3 vezes)
S. - Oremos ainda pelos santos patriarcas ortodoxos
falecidos,
dignos de eterna memória; pelos fundadores deste santo
templo, por todos os nossos pais e irmãos falecidos
que, fiéis à verdadeira fé, repousam piedosamente aqui

- 101 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e em toda parte do mundo.


C. - Kyrie, eleison. (3 vezes)
S. - Oremos ainda implorando misericórdia, vida, paz,
saúde,
salvação, visita de Deus, perdão e remissão dos pecados
aos servos de Deus que habitam nesta cidade.
C. - Kyrie, eleison. (3 vezes)
S. - Oremos ainda pelos que trazem ofertas a esta santa
e venerável Igreja, pelos seus benfeitores, pelos que nela
se afadigam e cantam e por este povo aqui presente
que espera de Deus a sua grande e abundante
misericórdia.
C. - Kyrie, eleison. (3 vezes)
S. - Porque, Tu és um Deus bom e amas a humanidade,
nós te glorificamos, Pai , Filho e Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
S. - Que todo este dia seja perfeito, santo,
pacífico e sem pecado, supliquemos ao Senhor!
C. - Concede, ó Senhor!
S. - Um Anjo de paz, guia fiel e guarda de nossas almas
e de nossos corpos, supliquemos ao Senhor.
C. - Concede, ó Senhor!
S. - O perdão e a remissão de nossos pecados e culpas,
supliquemos ao Senhor.
C. - Concede, ó Senhor!
S. - Tudo o que é bom e proveitoso às nossas almas,
e a paz para o mundo, supliquemos ao Senhor.
C. - Concede, ó Senhor!
S. - A graça de passarmos, o restante de nossas vidas,
na paz e na penitência, supliquemos ao Senhor.
C. - Concede, ó Senhor!
S. - Um fim de vida cristão, pacífico, sem dor,
irrepreensível,
e uma boa defesa no temível tribunal de Cristo,
supliquemos ao Senhor.
C. - Concede, ó Senhor!
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós

- 102 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.


C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,
bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
S. - Pela misericórdia do teu Filho  unigênito com quem
és bendito, juntamente com teu santíssimo bom e
vivificante Espírito,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
APÓLISSIS
S. - Ó Cristo, nosso verdadeiro Deus,
que por nós e pela nossa salvação,
suportaste na carne a Paixão terrível,
a Crucifixão vivificante e o Sepultamento voluntário;
pela intercessão de tua puríssima Mãe,
pelas orações dos santos e ilustres apóstolos,
dos santos e justos avós do Senhor, Joaquim e Ana,
de S. N., padroeiro desta igreja e de todos os santos,
tem piedade de nós e salva-nos!
Tu que és bom e amas a humanidade.
Os fiéis veneram a cruz, beijando-a, e o sacerdote dá a
cada um uma flor do epitáfio.
SÁBADO SANTO
Cristo dorme no sepulcro; desce aos infernos onde o
esperam os justos do Antigo Testamento e lhes anuncia a
sua salvação próxima e sua ascensão com ele ao céu. As
cerimônias deste dia são:
Ofício do “Orthros” do sábado, que se celebra sexta-feira à
noite, conhecido como “Enterro de Cristo”;
Bênção do fogo, antes da Divina Liturgia, que simboliza a
luz que raiou do sepulcro de Cristo e iluminou o mundo
com as luzes dos ensinamentos divinos;
Vésperas e Divina Liturgia de São Basílio.
BÊNÇÃO DO FOGO

- 103 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Revestido de paramentos vermelhos, o sacerdote,


precedido de seus ministros, faz uma procissão com tochas
apagadas dentro da Igreja. Em seguida, diante do altar, diz
em voz alta:
S. - Tu és bendito, ó Cristo Deus, no altar de tua santa
glória,
a todo o momento, agora e sempre, pelos séculos dos
séculos.
C. - Amém.
Depois o sacerdote vai para traz do altar onde foi colocada
uma lâmpada acesa e, em voz baixa, faz os pedidos da
Grande Súplica da Paz.
GRANDE SÚPLICA DA PAZ
S. - Em paz, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pela paz que vem do alto e pela salvação de nossas
almas,
oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pela paz do mundo inteiro, pela estabilidade das
santas igrejas de Deus e pela união de todos, oremos ao
Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Por este santo templo e por todos os que nele
entram
com fé, devoção e temor de Deus, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pelo nosso santo pai o patriarca N.,
pelo nosso metropolita N., (arcebispo ou bispo)
pela venerável ordem dos sacerdotes e dos diáconos
em Cristo e por todo o clero e o povo, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pelo Brasil, nosso amado país, protegido por Deus,
seu governo, força de segurança e por todo o seu povo,
oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Por esta cidade, por todas as cidades e vilas
e pelos fiéis que nelas residem, oremos ao Senhor.

- 104 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

C. - Kyrie, eleison.
S. - Pela salubridade do ar, pela abundância dos frutos
da terra
e por tempos pacíficos, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pelos viajantes, doentes, aflitos e encarcerados
e pela salvação de todos, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Para que o Senhor nosso Deus ilumine nossas almas
e nossos corpos pela luz da graça de Nosso senhor Jesus
Cristo, Ele que é a verdadeira luz, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Para que sejamos livres de toda aflição,
ira, perigo e adversidade, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,
bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
ORAÇÃO SOBRE O FOGO
Terminada a Grande Súplica, o sacerdote diz em voz alta:
S. - Oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Senhor Jesus Cristo, nosso Deus,
fonte da vida e da imortalidade;
luz e vida de todos;
ó luz eterna da luz eterna;
luz invisível e incompreensível;
cuja morada está na luz inacessível;
luz da glória do Pai e seu esplendor;
luz das ordens celestes
que ilumina todo homem que vem ao mundo.
Tu, ó Salvador, puseste uma lei

- 105 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ao primeiro homem que estava na luz,


para que o guiasse e dirigisse ao mundo novo,
infundindo nele o desejo de progredir na vida eterna.
Ele, porém, transgrediu teu mandamento
e caiu daquela sua glória
e, com sua queda, causou a sua própria morte
e sua expulsão para longe de Ti, ó Luz glorificada.
Tu, no entanto, Senhor, pela tua morte,
imensa bondade e compaixão incomensurável,
desceste até a nossa baixeza, a nós, pecadores,
para devolver- nos aquela glória perdida e a luz primitiva.
Quiseste até morar no túmulo,
por nós, transgressores de teus mandamentos divinos;
desceste aos invernos e aos fundos da terra,
despedaçaste as portas eternas
e libertaste os que estavam nas trevas da morte.
Pela tua Ressurreição ao terceiro dia
iluminaste o nosso gênero humano;
deste ao mundo uma vida nova;
iluminaste a todos melhor que o sol;
e por tua misericórdia,
restituíste à nossa natureza o seu lugar primitivo
e a luz gloriosa da qual fora afastada.
Agora, pois, Senhor, Deus e Salvador nosso Jesus Cristo,
ilumina a nossa inteligência
e nossos olhos espirituais e materiais
que foram obscurecidos pelas seduções deste mundo,
como iluminaste os olhos das santas Marias
e das castas mulheres, que foram ao teu túmulo
levando aromas para ungir teu corpo santo e imaculado.
Tu, pois, alegra nossos corações
e rejubila-nos pela tranqüilidade,
paz e alegria que provém de Ti.
E, tendo-nos tirado do abismo das iniqüidades,
torna-nos dignos, por tua infinita misericórdia,
de acender nossas velas da chama deste dia,
símbolo de tua Ressurreição gloriosa
que transcende toda beleza.

- 106 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Dá a tua santa Igreja, católica e apostólica


esta luz perfeita;
e faze que nós, teus indignos servos,
iluminemos as lâmpadas espirituais de nossas almas
pela luz de teus mandamentos divinos
e cumpramos a tua vontade santa
todos os dias de nossa vida,
para que, com as virgens prudentes,
te recebamos, no dia temível da Ressurreição,
puros e sem pecado,
e entremos contigo, ó Rei da glória,
com lâmpadas acesas em tua morada celeste;
e gozemos da luz da tua divindade una e de tríplice raio;
e te rendamos glória, com o Pai  eterno e o Espírito
Santo,
pelos séculos dos séculos. Amém
Aqui o sacerdote benze a chama da lâmpada, ascende dela
a sua vela e se dirige ao altar. Olhando para o Oriente, faz
com ela uma forma de cruz, dizendo:
S. - Sabedoria! Levantemo-nos!
A luz de Cristo ilumina a todos!
Depois, de frente para o povo, diz:
Bendito seja o Pai , o Filho e o Espírito Santo,
que ilumina e santifica as nossas almas,
a todo o momento, agora e sempre, pelos séculos dos
séculos.
C. - Amém.
Todos se aproximam para acender suas velas da vela do
sacerdote, enquanto o coro canta:
HINOS DA RESSURREIÇÃO
C. - Enaltece minha alma aquele que ressuscitou ao
terceiro dia,
a Cristo que dá a vida!
Resplandece, resplandece, ó nova Jerusalém,
pois a glória do Senhor brilhou sobre ti!
Dança de alegria e rejubila ó Sião;
e tu, Mãe de Deus toda pura,
sê exaltada na Ressurreição

- 107 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

daquele a quem deste a luz.


Enaltece minha alma aquele que sofreu voluntariamente,
que foi sepultado e ressuscitou do túmulo ao terceiro dia.
Cristo é a nova Páscoa, a vitória viva,
o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.
Ó divina, ó amável, ó doce Palavra,
Tu nos prometeste, ó Cristo,
estares conosco até a consumação dos séculos;
E nós, fiéis, nós retemos esta Palavra
como âncora de nossa esperança
e permanecemos na alegria.
Um Anjo dizia: “Toda cheia de Graça,
Virgem pura rejubila!”
De novo digo: “Rejubila,
pois teu Filho saiu do túmulo ao terceiro dia”.
Ó divina, ó amável...
Um Anjo dizia: “Toda cheia de Graça...”
Ó Cristo, grande e santíssima Páscoa,
ó Sabedoria, Verbo e poder de Deus,
concede que te comunguemos mais intimamente
no dia de teu Reino que não conhece o ocaso.
Em seguida, todos com suas as velas acesas, faz-se então
a procissão na Igreja. Durante a procissão, o coro canta:
SALMO 147
12 Glorifica o Senhor, Jerusalém!
Celebra teu Deus, ó Sião!
13 Porque ele reforçou as trancas de tuas portas
e,em teu meio, abençoou teus filhos.
14 Ele, que dá a paz em tuas fronteiras,
te sacia com a flor do trigo.
15 Ele envia suas ordens à terra;
veloz, corre sua palavra.
16 Ele faz cair a neve como lã,
como cinza espalha a geada;
17 lança o granizo aos punhados:
diante de tal frio, quem pode resistir?
18 Ele envia sua palavra e o derrete;
faz soprar o vento, e correm as águas.

- 108 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

19 Ele proclama a Jacó sua palavra,


A Israel, seus decretos e suas decisões.
20 Isto, não o fez a nenhuma das nações,
e elas não conhecem suas decisões.
Aleluia!
SALMO 150
1 Aleluia!
Louvai a Deus em seu santuário,
louvai-o no seu majestoso firmamento!
2 Louvai-o por seus grandes feitos,
louvai-o por sua imensa grandeza!
3 Louvai-o ao som de trombeta,
louvai-o com harpa e cítara!
4 Louvai-o com pandeiro e dança,
louvai-o com instrumentos de corda e flautas!
5 Louvai-o com címbalos sonoros,
louvai-o com címbalos vibrantes!
6 Tudo o que respira louve o Senhor!
Aleluia!
Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
Voltando-se para o altar, o sacerdote, de frente para o
povo, diz:
S. - Bendito seja Deus , que ilumina todo o homem
que vem ao mundo, a todo o momento,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
VÉSPERAS E DIVINA LITURGIA DE SÃO BASÍLIO
S. - Bendito seja o Reino do Pai ...
Em seguida, conforme Oficio de Vésperas até “Ó Luz
Radiosa...”
LEITURAS
1. Gn 1, 1-13;
2. Jn (toda a profecia);
3. Dn 3, 1-56;
S. - Oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.

- 109 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Depois de: “Sê bendito no firmamento dos céus, digno do


mais alto louvor e de eterna glória...”
S. - De pé, cantamos:
C. - Louvai o Senhor e exaltai-o eternamente!
Repete-se este versículo após cada um dos versículos
seguintes:
Ananias ...
Apóstolos, profetas e mártires do Senhor, bendizei o
Senhor!
TRISAGION
Vós todos  que fostes batizados em Cristo,
de Cristo vos revestistes. Aleluia! (3 vezes)
Glória ao Pai ...
De Cristo vos revestistes. Aleluia!
Vós todos  que fostes batizados em Cristo...
PROKIMENON
A terra toda te adore e cante em teu louvor.
Celebrai a Deus, vós todos habitantes da terra!
EPÍSTOLA
Rom 6, 3-11: Pelo batismo entramos em união vital com
Cristo, morto e ressuscitado e devemos considerar-nos
mortos para o pecado e vivos para Deus.
No fim da Epístola não se canta o Aleluia, mas o sacerdote
entoa logo do altar a seguinte Antífona:
SALMO 82
S. - Levanta-te, ó Deus, para julgar a terra,
porque são tuas todas as nações!
E, enquanto o sacerdote espalha por toda a igreja as flores
e folhas de louro para simbolizar a vitória sobre a morte, o
coro repete a antífona após cada versículo do Salmo 82,
recitado pelo leitor.
L. - 1 Deus está na assembléia divina;
julga no meio dos deuses:
2 Até quando julgareis injustamente,
e tereis respeito às pessoas dos ímpios?
3 Fazei justiça ao pobre e ao órfão;
procedei retamente com o aflito e o desamparado.
4 Livrai o pobre e o necessitado,

- 110 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

livrai-os das mãos dos ímpios.


5 Eles nada sabem, nem entendem;
andam vagueando às escuras;
abalam-se todos os fundamentos da terra.
6 Eu disse: Vós sois deuses,
e filhos do Altíssimo, todos vós.
7 Todavia, como homens, haveis de morrer
e, como qualquer dos príncipes, haveis de cair.
8 Levanta-te, ó Deus, julga a terra;
pois a ti pertencem todas as nações.
EVANGELHO
Mt 28, 1-20: Ressurreição, aparição às santas mulheres e
aos apóstolos na Galiléia.
Após o Evangelho, segue a Divina Liturgia de São Basílio e,
em vez do Hino dos Querubins, canta-se o seguinte hino:
C. - Que toda a carne mortal emudeça e se levante
temerosa
e não pense em nada de mundano,
porque o Rei dos reis e Senhor dos senhores
se aproxima para ser sacrificado
e ser dado como alimento aos fiéis.
Precedem-no os coros dos Arcanjos
e todas as Potestades e os Poderes.
E, depois da procissão:
E os Querubins de múltiplos olhos
e os Serafins de seis asas,
cobrindo seus rostos, clamam:
Aleluia, aleluia, aleluia!
HIRMOS
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação.
A assembléia dos anjos e o gênero humano te glorificam,
ó templo santificado, paraíso espiritual e glória das virgens,
na qual Deus se encarnou e da qual se tornou Filho
aquele que é nosso Deus antes dos séculos.
Porque fez de teu seio um trono
e as tuas entranhas, mais vastas que os céus.
Ó cheia de graça, em ti rejubila-se toda a criação e te
glorifica!

- 111 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

KINONIKON
O Senhor despertou-se como de um sono
e levantou-se, salvando-nos.
Aleluia, aleluia, aleluia!
Em vez de: “Vimos a verdadeira luz...”:
Lembra-te também de nós, ó Misericordioso,
como te lembraste do ladrão, no reino dos céus!
Bênção Final como todos os domingos.
2 - TEMPO DE “PENTEKOSTARION”
Este tempo abrange as oito semanas que seguem a
Páscoa: sete semanas, da Páscoa até o Pentecostes; uma
semana do Pentecostes até o Domingo de Todos os Santos.
DOMINGO DE PÁSCOA
“Entrada Triunfal de Cristo”
SAÍDA DA IGREJA
Prepara-se um círio pascal com uma cruz enfeitada com
flores e amarrada ao círio, de modo que o sacerdote possa
segurar, ao mesmo tempo, o círio e o pé da cruz. Coloca-se
à porta da Igreja, do lado de fora, uma mesa coberta com
uma toalha e um crucifixo entre dois castiçais. O
sacerdote, paramentado, põe-se diante das portas santas,
segurando um círio aceso e convida os presentes para
acender dele os seus círios (velas), dizendo:
S. - Vinde! Tomai luz da Luz sem ocaso
e glorificai a Cristo que ressuscita dos mortos!
O coro repete este tropário, enquanto os fiéis acendem
suas velas; depois, todos saem da igreja em procissão,
cantando:
C. - Os Anjos dos céus, ó Cristo Salvador,
cantam a tua Ressurreição;
concede a nós que estamos na terra
te glorificar com o coração puro.
O sacristão fecha as portas e cuida de iluminar e perfumar
a igreja. Estando todos fora da igreja, o sacerdote incensa
a mesa e anuncia a proclamação do Evangelho:
EVANGELHO
S. - Oremos ao Senhor,
para que sejamos dignos de ouvir o Santo Evangelho.

- 112 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Sabedoria! Elevemo-nos para escutar o santo Evangelho.


A paz  seja convosco!
C. - E com o teu espírito.
S. - Leitura do Santo  Evangelho de Nosso Senhor
Jesus Cristo,
segundo o evangelista São Marcos.
C. - Glória a Ti, Senhor; glória a Ti!
S. - Estejamos atentos!
1 Passado o sábado,
Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé
compraram aromas para ungir Jesus.
2 De manhã cedo, no primeiro dia depois do sábado,
ao nascer do sol, elas foram ao túmulo.
3 Diziam entre si:
"Quem nos vai remover a pedra da entrada do túmulo?"
4 Mas, quando olharam, viram a pedra removida;
e era uma pedra muito grande.
5 Entrando no túmulo, viram um jovem sentado à direita,
vestido de branco, e se assustaram.
6 Ele lhes falou: "Não vos assusteis!
Estais procurando Jesus de Nazaré, que foi crucificado.
Ele ressuscitou; não está aqui.
Vede o lugar em que o puseram.
7 Mas ide dizer aos discípulos e a Pedro
que ele irá à frente de vós para a Galiléia.
Lá o vereis como ele vos disse".
8 Perplexas, elas saíram do sepulcro e fugiram apavoradas.
E não disseram nada a ninguém, pois estavam com medo.
C. - Glória a Ti, Senhor; glória a Ti!
O sacerdote põe o evangeliário sobre o Altar e, segurando
o círio na mão esquerda e o turíbulo na mão direita,
incensa o Evangelho, dizendo:
S. - Glória a Santíssima , consubstancial, vivificante
e indivisível Trindade, a todo o momento,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
E, logo conta:
S. - Cristo ressuscitou dos mortos;

- 113 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

venceu a morte pela morte;


e aos que estavam no túmulo,
Cristo deu a vida.
O coro repete este tropário duas vezes.
C. - Cristo ressuscitou dos mortos.... (2 vezes)
O sacerdote continua incensando e cantando os versículos
seguintes:
S. - Que Deus se levante e seus inimigos sejam
vencidos;
e seus adversários fujam diante de sua face;
C. - Cristo ressuscitou dos mortos...
S. - Tal como o fumo se dissipa, assim eles sejam
dispersos;
à semelhança da cera, que se derrete diante do fogo.
C. - Cristo ressuscitou dos mortos...
S. - Pereçam os ímpios em face de Deus,
rejubilem os justos, em sua presença.
C. - Cristo ressuscitou dos mortos...
S. - Este é o dia que o Senhor fez,
exultemos e alegremo-nos nele.
C. - Cristo ressuscitou dos mortos...
S. - Glória ao Pai , ao Filho e ao Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
C. - Cristo ressuscitou dos mortos...
S. - Cristo ressuscitou dos mortos...
GRANDE SÚPLICA DA PAZ
S. - Em paz, oremos ao Senhor!
C. - Kyrie, eleison!
S. - Pela paz que vem do alto e pela salvação de nossas
almas,
oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Pela paz do mundo inteiro, pela estabilidade das
santas igrejas de Deus e pela união de todos, oremos ao
Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Por este santo templo e por todos os que nele
entram

- 114 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

com fé, devoção e temor de Deus, oremos ao Senhor.


C. - Kyrie, eleison!
S. - Pelo nosso santo pai o patriarca N.,
pelo nosso metropolita N., (arcebispo ou bispo)
pela venerável ordem dos sacerdotes e dos diáconos
em Cristo e por todo o clero e o povo, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Pelo Brasil, nosso amado país, protegido por Deus,
seu governo, força de segurança e por todo o seu povo,
oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Por esta cidade, por todas as cidades e vilas
e pelos fiéis que nelas residem, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Pela salubridade do ar, pela abundância dos frutos
da terra
e por tempos pacíficos, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Pelos viajantes, doentes, aflitos e encarcerados
e pela salvação de todos, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Para que o Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador,
nos dê a vitória sobre as conspirações dos inimigos,
visíveis e invisíveis, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Para que esmague aos nossos pés o príncipe das
trevas
e todas as suas forças, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Para que nos ressuscite com ele e nos retire, por sua
graça,
da escuridão dos túmulos de nossos pecados e faltas,
oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Para que nos torne resplandecentes e jubilosos
com a glória da sua santa Ressurreição, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!

- 115 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

S. - Para que sejamos dignos de entrar na sala de suas


divinas
e inefáveis núpcias, rejubilando-nos em companhia de seus
servidores celestes e de todos os santos que o possuem
na Igreja triunfante, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Para que sejamos livres de toda aflição,
ira, perigo e adversidade, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison!
S. - Porque Tu és a nossa luz e a nossa Ressurreição, ó
Cristo,
nosso Deus, e nós te glorificamos, com o teu Pai  eterno
e com o teu santíssimo, bom e vivificante Espírito,
agora e sempre e pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
ABERTURA DAS PORTAS
O sacerdote bate com a cruz na porta, dizendo:
S. - Levantai, ó príncipes, as vossas portas;
levantai-vos, ó portas eternas,
para que entre o Rei da Glória!
O sacristão, de dentro da igreja, responde:
R. - Quem é este Rei da Glória?
S. - É o Senhor forte e poderoso,
o Senhor poderoso nas batalhas.
Levantai, ó príncipes, as vossas portas;
levantai-vos, ó portas eternas,
para que entre o Rei da Glória!
R. - Quem é este Rei da Glória?
S. - É o Senhor forte e poderoso,
o Senhor poderoso nas batalhas.
Levantai, ó príncipes, as vossas portas;
levantai-vos, ó portas eternas,
para que entre o Rei da Glória!
R. - Quem é este Rei da Glória?
S. - O Senhor dos Exércitos,
esse é o Rei da Glória!

- 116 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Em seguida, empurra a porta e entra primeiro, seguido


pelo povo, cantando o primeiro Hirmos do Cânon da
Páscoa.
HIRMOS DO CÂNON DA PÁSCOA
C. - Dia da Ressurreição resplandecente,
alegria, povos todos,
é a Páscoa, Páscoa do Senhor!
Da morte para a vida e da terra para os céus,
Cristo Deus nos transportou,
a nós que cantamos este hino triunfal.
Cristo ressuscitou dos mortos!
purifiquemos nossos sentimentos
e veremos a Cristo resplandecente
da luz da ressurreição;
e ouvi-lo-emos exclamar,
rejubilar e, cantar o hino do triunfo:
Cristo ressuscitou dos mortos!
É justo que os céus rejubilem,
que a terra permaneça na alegria;
que o mundo esteja em festa,
o visível e o invisível,
pois, Cristo, a alegria eterna, ressuscitou!
Cristo ressuscitou dos mortos!
Dia da Ressurreição resplandecente...
Cristo ressuscitou dos mortos;
venceu a morte pela morte;
e aos que estavam no túmulo, Cristo deu a vida.
Prossegue-se com o canto do Cânon, no fim do qual, todos
beijam o Evangelho. Em seguida o sacerdote lê a “Homilia
de São João Crisóstomo”.
HOMILIA DE SÃO JOÃO CRISÓSTOMO
Quem tiver piedade e amor a Deus,
regale-se nesta gloriosa e brilhante festa;
quem for servo bom, entre alegre no gozo de seu Senhor;
quem suportou a fadiga do jejum,
receba agora a sua remuneração;
quem trabalhou desde a primeira hora,
receba hoje o seu justo salário;

- 117 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

quem veio após a terceira hora, festeje com gratidão;


quem chegou após a sexta hora,
entre sem hesitar, porque não será castigado;
quem atrasou-se até a nona hora, venha sem receio;
quem chegou somente na undécima hora,
não tenha medo por causa de sua demora,
porque o Senhor é generoso,
acolhe o último como o primeiro;
remunera o operário da undécima hora como o da
primeira;
cobre um com sua misericórdia e outro com sua graça;
a um dá, a outro perdoa;
aceita as obras e abençoa a intenção;
recompensa o trabalho e louva a boa vontade.
Entrai, pois, todos no gozo de nosso Senhor;
primeiros e últimos recebei a recompensa;
ricos e pobres, alegrai-vos juntos;
justos e pecadores, honrai este dia;
vós que jejuastes e vós que não jejuastes,
regozijai-vos uns com os outros;
a mesa é farta, saciai-vos à vontade;
o vitelo é gordo, que ninguém se retire com fome;
tomai todos parte no banquete da fé;
participai todos da abundância da graça;
que ninguém se queixe de fome,
porque o reino universal foi proclamado;
que ninguém chore por causa de seus pecados,
porque o perdão jorrou do túmulo;
que ninguém tema a morte,
porque a morte do Salvador nos libertou a todos.
(O Salvador) destruiu a morte, quando a ela se submeteu;
despojou o inferno, quando nele desceu;
o inferno tocou seu corpo e foi aniquilado.
Foi isto que profetizou Isaías, exclamando:
“o inferno foi aniquilado e arruinado;
aniquilado e menosprezado,
aniquilado e executado,
aniquilado e espoliado,

- 118 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

aniquilado e subjugado.
Agarrou um corpo e encontrou um Deus;
apossou-se da terra e achou-se defronte ao céu;
pegou no que viu e caiu donde não viu”.
Onde está tua vitória, ó inferno?
Onde está o teu aguilhão, ó morte?
Cristo ressuscitou e foste arrasada:
Cristo ressuscitou e os demônios foram vencidos;
Cristo ressuscitou e os anjos rejubilaram-se;
Cristo ressuscitou e a vida foi restituída;
Cristo ressuscitou e não ficou morto nenhum no túmulo,
porque Cristo, pela sua ressurreição dos mortos,
tornou-se primícias de todos os mortos.
A ele a glória e o poder pelos séculos dos séculos. Amém
A DIVINA LITURGIA
Logo após “Bendito seja o Reino do Pai...” o sacerdote e o
coro cantam “Cristo ressuscitou dos mortos...” e seus
versículos, como fizeram na Entrada Triunfal. Ao mesmo
tempo o sacerdote incensa o altar pelos quatro lados, os
ícones e o povo.
ISSODIKON
Bendizei a Deus nas vossas assembléias
Bendizei o Senhor, filhos de Israel!
Salva-nos, ó Filho de Deus,
que ressuscitaste dentre os mortos,
a nós que a Ti cantamos: Aleluia!
APOLITIKION
Cristo ressuscitou dos mortos;
venceu a morte pela morte;
e aos que estavam no túmulo, Cristo deu a vida.
HIPACOÏ
As companheiras de Maria,
tendo chegado antes do raiar da aurora,
e encontrando removida a pedra do túmulo,
ouviram um Anjo dizer-lhes:
Por que procurais, como a um homem
e entre os mortos, aquele que vive na luz eterna?
Vede as faixas funerárias;

- 119 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

correi e anunciai ao mundo


que o Senhor ressuscitou, tendo vencido a morte,
pois ele é o Filho de Deus,
que salva o gênero humano.
KONDAKION
Tendo descido ao túmulo, ó imortal,
Tu destruíste o poderio dos infernos
e levantaste-te como vencedor, ó Cristo Deus,
Tu, que disseste às mulheres miróforas: rejubilai!
E aos apóstolos, dás a paz,
Tu que ressuscitas aqueles que sucumbiram.
KONDAKION
Ó admirável e protetora dos cristãos e nossa Medianeira do
Criador,
não desprezes as súplicas de nenhum de nós pecadores;
mas apressa-te em socorrer-nos, como Mãe bondosa que
és,
pois te invocamos com fé:
Roga por nós, junto de Deus
tu que defendes sempre aqueles que te veneram.
TRISAGION
Vós todos  que fostes batizados em Cristo,
de Cristo vos revestistes. Aleluia! (3 vezes)
Glória ao Pai ...
De Cristo vos revestistes. Aleluia!
Vós todos  que fostes batizados em Cristo...
PROKIMENON
Este é o dia que o Senhor fez,
exultemos e alegremo-nos nele!
Dai graças ao Senhor porque ele é bom,
e a sua misericórdia é eterna.
EPÍSTOLA
At 1, 1-8: Prólogo; últimas instruções de Jesus e sua
ascensão.
ALELUIA
Tu te levantarás e terás piedade de Sião, Senhor
pois o tempo de te compadeceres dela,
o tempo determinado já chegou.

- 120 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O Senhor olha do alto dos céus


e vê a todos os filhos dos homens.
EVANGELHO
Jo 1, 1-17: Prólogo do Evangelho de São João: o Verbo é
eterno; a encarnação do Verbo.
HIRMOS
Um Anjo exclamou: Ó Cheia de graça,
Virgem pura rejubila!
De novo digo, rejubila!
Teu Filho ressuscitou do túmulo ao terceiro dia.
Resplandece, resplandece, ó Nova Jerusalém!
Pois a glória do Senhor brilhou sobre ti!
Exulta agora e alegra-te Sião!
E Tu, ó Mãe de Deus toda pura,
rejubila na ressurreição do teu Filho!
KINONIKON
Tomai o Corpo de Cristo
e provai da fonte imortal. Aleluia!
OBSERVAÇÕES:
Em vez de “Recebei-me hoje, participante...”, repete-se o
Canto da Comunhão “Tomai o Corpo de Cristo...”
Canta-se “Cristo ressuscitou dos mortos...” uma vez no
lugar de “Vimos a verdadeira Luz...”, três vezes no lugar de
“Bendito seja o nome do Senhor...”
Em vez de “Pelas orações dos nossos santos padres...” diz-
se “Cristo ressuscitou dos mortos...”
No Ofício de Vésperas lê-se o Evangelho de Jo 20, 19-25
em várias línguas pelos sacerdotes e diáconos.
Na semana da Páscoa e no dia do encerramento da festa -
quarta-feira antes da Ascensão, a Missa é igual a do dia da
Páscoa.
Depois da Bênção Final o sacerdote diz, alternando com os
fiéis:

S. - Cristo ressuscitou! (3 vezes)


C. - Verdadeiramente ressuscitou!
S. - Glória à sua Ressurreição ao terceiro dia!
C. - Veneramos sua Ressurreição ao terceiro dia!

- 121 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

SEXTA-FEIRA DA SEMANA DA PÁSCOA


VISITAÇÃO DA SANTÍSSIMA MÃE DE DEUS
A SUA PRIMA SANTA ISABEL”
Esta festa foi instituída pelo patriarca Máximo III Mazlum
em abril de 1844. Celebrava-se antes neste dia a festa de
Nossa Senhora “Fonte da Alegria” ou “Fonte da Água
Viva”. Depois do Hipacoï, reza-se o Kondakion da Visitação
e termina-se pelo Kondakion da Páscoa.
KONDAKION DA VISITAÇÃO
Os exércitos dos anjos ficaram admirados
com tua ternura, ó Mãe de Deus,
quando te viram indo com toda pressa e modéstia,
de Nazaré à casa de Zacarias, na Judéia,
a fim de servir à Mãe do Batista, grávida na sua velhice,
e ajudá-la durante três meses
com profunda humildade e grande amor.
Por isso, eles aclamaram: “Salve, Esposa sempre Virgem!”
EPÍSTOLA
At 3, 1-8: Pedro cura o coxo, ou: Hb 2, 1-18: Exortação a
agregar-se com firmeza à salvação da Nova Aliança.
PROKIMENON
Quão magníficas são as tuas obras, ó Senhor!
Fizeste com sabedoria todas as coisas.
Bendize, ó minha alma, o Senhor!
Senhor meu Deus, Tu te engrandeceste sumamente.
ALELUIA
Senhor, os céus publicarão as tuas maravilhas
e a tua verdade na assembléia dos santos.
Deus é glorificado na assembléia dos santos,
grande e terrível sobre todos os que o cercam.
EVANGELHO
Jo 2, 12-22: Jesus expulsa do templo os vendedores; ou:
Lc, 1, 39-56: Visitação de Maria à Isabel.
DOMINGO DE SÃO TOMÉ
“Domingo Novo”

- 122 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Logo após “Bendito seja o reino do Pai...”, o sacerdote


canta: “Cristo ressuscitou dos mortos...” e o coro repete
duas vezes.
ISSODIKON
Bendizei a Deus nas vossas assembléias
bendizei o Senhor, filhos de Israel!
Salva-nos, ó Filho de Deus,
que ressuscitaste dentre os mortos,
a nós que a Ti cantamos: aleluia!
APOLITIKION DE SÃO TOMÉ
Do sepulcro selado ressurgiste, ó Vida;
e as portas estando fechadas,
entraste no meio dos discípulos,
ó Cristo Deus, ressurreição de todos,
e renovaste em nós, por seu intermédio,
o espírito de retidão, segundo tua grande misericórdia.
KONDAKION DE SÃO TOMÉ
Ó Cristo Deus,
Tomé pôs sua mão incrédula no teu lado que dá a vida,
pois, quando entraste com as portas estando fechadas,
ele aclamou com os outros discípulos:
És meu senhor e meu Deus!
KONDAKION DA PÁSCOA
Tendo descido ao túmulo, ó imortal,
Tu destruíste o poderio dos infernos
e levantaste-te como vencedor, ó Cristo Deus,
Tu, que disseste às mulheres miróforas: “Rejubilai”;
e aos Apóstolos, dás a paz,
Tu que ressuscitas aqueles que sucumbiram.
PROKIMENON
Grande é o Senhor nosso e poderosa a sua força;
sua sabedoria não tem limites.
Louvai o Senhor, porque ele é bom!
Agradável é o louvor a nosso Deus.
EPÍSTOLA
At 5, 12-20: Milagres e prodígios operados por Pedro e os
apóstolos.
ALELUIA

- 123 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Vinde, regozijemo-nos no Senhor;


cantemos as glórias de Deus, nosso Salvador!
Porque o Senhor é grande,
é o grande Rei de toda a terra.
EVANGELHO
Jo 20, 19-31: Jesus aparece aos apóstolos; incredulidade de
Tomé.
HIRMOS
Nós te glorificamos com hinos, ó candelabro brilhante!
Mãe de Deus e glória resplandecente,
tu que és mais elevada que todas as criaturas.
KINONIKON
Glorifica o Senhor, Jerusalém!
Celebra o teu Deus, ó Sião.
OBSERVAÇÕES:
Em vez de: “Vimos a verdadeira luz...”, “Cristo
ressuscitou...” (1 vez).
Na Semana de S. Tomé:
Antífonas e Issodikon da Páscoa;
Apolitikion do santo, do padroeiro da Igreja e de São Tomé;
Hirmos: “Verdadeiramente é digno e justo...”;
Kinonikon: do dia da semana;
Depois da Comunhão: “Cristo ressuscitou dos mortos...”.
Durante todo o Tempo Pascal, depois da Bênção final diz-
se: “Cristo ressuscitou dos mortos...” em vez de “Pelas
orações...”
DOMINGO DAS MIRÓFORAS
Logo após “Bendito seja o reino...”, o sacerdote canta:
“Cristo ressuscitou dos mortos...”; e o coro repete duas
vezes.
APOLITIKION DA RESSURREIÇÃO (2º TOM)
Quando desceste até a morte, ó vida imortal,
aniquilaste os infernos pelo esplendor de tua divindade;
e, quando ressuscitaste os mortos debaixo da terra,
todas as forças celestes, exclamaram:
Ó Cristo, nosso Deus, Autor da vida, glória a Ti!
APOLITIKION DO NOBRE JOSÉ
O nobre José, tendo descido da Cruz teu corpo imaculado,

- 124 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

envolveu-o num lençol, cobriu-o de aroma


e o depositou com cuidado num túmulo novo.
Mas, ao terceiro dia, ressuscitaste, ó Senhor,
dando ao mundo a grande misericórdia.
APOLITIKION DAS MIRÓFORAS
O Anjo, sentado junto do túmulo,
disse às mulheres portadoras de aroma:
“Os aromas convêm aos mortos;
Cristo, porém, mostrou-se alheio à corrupção.
Aclamai, pois: O Senhor ressuscitou
dando ao mundo a grande misericórdia!”
KONDAKION DAS MIRÓFORAS
Ó Cristo Deus, quando saudaste as miróforas,
puseste fim à lamentação de Eva, a primeira Mãe,
e ordenaste-lhes de anunciar a teus apóstolos
que o Salvador ressuscitou do túmulo.
KONDAKION DA PÁSCOA
Tendo descido ao túmulo, ó imortal,
Tu destruíste o poderio dos infernos
e levantaste-te como vencedor, ó Cristo Deus,
Tu, que disseste às mulheres miróforas: “Rejubilai”;
e aos Apóstolos, dás a paz,
Tu que ressuscitas aqueles que sucumbiram.
PROKIMENON
O Senhor te ouça no dia da tribulação,
o nome do Deus de Jacó te proteja.
Ó Senhor, salva o teu povo,
e ouve-nos, quando te invocarmos.
EPÍSTOLA
At 6, 1-7: Eleição dos diáconos.
ALELUIA
Vinde, regozijemo-nos no Senhor;
cantemos as glórias de Deus, nosso Salvador.
Porque o Senhor é grande,
é o grande Rei de toda a terra.
EVANGELHO
Mc 15, 43; 16,8: Sepultura de Jesus; as mulheres
encontram o sepulcro vazio.

- 125 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

HIRMOS
Um Anjo exclamou: Ó Cheia de graça,
Virgem pura rejubila!
De novo digo, rejubila!
Teu Filho ressuscitou do túmulo ao terceiro dia.
Resplandece, resplandece, ó Nova Jerusalém!
Pois a glória do Senhor brilhou sobre ti!
Exulta agora e alegra-te Sião!
E Tu, ó Mãe de Deus toda pura,
rejubila na ressurreição do teu Filho!
KINONIKON
Tomai o Corpo de Cristo
e bebei da fonte imortal. Aleluia!
Durante a semana, se o santo do dia tiver Apolitikion
próprio, diz-se o Apolitikion do nobre José, das Miróforas;
Kondakion do Padroeiro e das Miróforas. Se não, Apolitikion
da Ressurreição (2º tom), de José e das Miróforas,
Kondakion do Padroeiro e das Miróforas.
DOMINGO DO PARALÍTICO
APOLITIKION DA RESSURREIÇÃO (3º TOM)
Rejubilem-se os céus e alegre-se a terra,
pois o Senhor manifestou a força de seu braço;
e com sua morte venceu a morte,
tornou-se o primogênito dos mortos;
libertou-nos do seio dos infernos
revelando ao mundo a grande misericórdia!
KONDAKION DO PARALÍTICO
Ó Senhor, como curaste outrora o paralítico,
faz levantar, por tua divina providência, minha alma
paralisada por toda espécie de pecados e de obras más,
a fim de que, salvo, eu aclame:
Glória ao teu poder, ó Cristo misericordioso!
KONDAKION DO PADROEIRO
Apóstolo predileto de Cristo Deus,
apressa-te em auxiliar um povo sem defesa.
Aquele que te concedeu reclinar a cabeça em seu peito
te acolha aos seus pés a interceder por nós.
Ó Teólogo, suplica-lhe:

- 126 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

para que dissipe a nuvem persistente do paganismo


e conceda-nos a paz e a sua grande misericórdia.
KONDAKION DA PÁSCOA
Tendo descido ao túmulo, ó imortal,
Tu destruíste o poderio dos infernos
e levantaste-te como vencedor, ó Cristo Deus,
Tu, que disseste às mulheres miróforas: “Rejubilai”;
e aos apóstolos dás a paz,
Tu que ressuscitas aqueles que sucumbiram.
PROKIMENON
Cantai salmos ao nosso Deus, cantai;
cantai salmos ao nosso Rei, cantai.
Nações, aplaudi todas com as mãos,
clamai a Deus com vozes alegres.
EPÍSTOLA
At 9, 32-42: Pedro em Lida e Jope.
ALELUIA
Junto de Ti, Senhor eu me refugiei;
não seja eu confundido para sempre;
por tua justiça, livra-me.
Sê para mim um Deus protetor
e uma casa de refúgio para me salvar.
EVANGELHO
Jo 5, 1-15: Cura do paralítico junto a piscina de Betesda.
QUARTA-FEIRA DE MESOPENTECOSTES
Antífonas e Canto de Entrada, da Páscoa.
APOLITIKION
Pelo meio da festa
dá a minha alma sedenta beber das águas da piedade.
Porque, ó Salvador, disseste a todos em alta voz:
“Se alguém tem sede, venha a mim e beba”.
Ó Cristo Deus, fonte da vida, glória a Ti!
KONDAKION
Pelo meio da festa legal, ó Cristo Deus,
Criador e Senhor de todos, disseste aos presentes:
“Vinde, bebei a água da imortalidade”.
Por isso nós te adoramos e imploramos com fé:
Dá-nos tua misericórdia, Tu que és a fonte de nossa vida!

- 127 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

PROKIMENON
Lembra-te de teu povo que elegeste há tanto tempo;
recuperaste o cetro de tua herança.
Deus, que é nosso Rei antes dos séculos,
operou a salvação no meio da terra.
EPÍSTOLA
At 14, 6-18: Pedro e Barnabé em Listra e Derbe.
ALELUIA
Vinde, regozijemo-nos no Senhor;
cantemos as glórias de Deus, nosso Salvador.
Porque o Senhor é grande,
é o grande Rei de toda a terra.
EVANGELHO
Jo 7, 14-30: Jesus ensina no templo, no meio da
festa.
HIRMOS
A virgindade é impossível às mães
e a maternidade alheia às virgens.
Mas uma e outra se aliaram em ti, ó Mãe de Deus.
Por isso, nós, todas as nações da terra,
sem esmorecimento, te proclamamos bem-aventurada.
KINONIKON
Quem come minha carne e bebe meu sangue,
permanece em mim e eu nele; Aleluia, aleluia, aleluia!

Nos dias da semana, dentro da oitava de Mesopentecostes:


Antífonas e Issodikon: da Páscoa;
Apolitikion de Mesopentecostes, do Santo do dia;
Kondakion do Santo do dia, do Padroeiro e de
Mesopentecostes;
Hirmos: “Verdadeiramente é digno e justo...”
Kinonikon do dia da Semana.
DOMINGO DA SAMARITANA
Antífonas e Issodikon da Páscoa; Apolitikion da
Ressurreição (4º tom); Apolitikion de Mesopentecostes;
Kondakion da Samaritana, do Padroeiro e da Páscoa.
APOLITIKION DA RESSURREIÇÃO (4º TOM)
Ouvindo do Anjo o alegre anúncio da Ressurreição,

- 128 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

que da antiga condenação nos libertou,


as discípulas do Senhor,
disseram envaidecidas aos apóstolos:
”A morte foi vencida, o Cristo Deus ressuscitou,
revelando ao mundo a grande misericórdia!”
APOLITIKION DE MESOPENTECOSTES
Pelo meio da festa
dá a minha alma sedenta beber das águas da piedade.
Porque, ó Salvador, disseste a todos em alta voz:
“Se alguém tem sede, venha a mim e beba”.
Ó Cristo Deus, fonte da vida, glória a Ti!
KONDAKION DA SAMARITANA
A Samaritana, tendo ido com fé ao poço,
viu-te, ó Água da sabedoria,
e saciada por Ti,
a sua sede herdou o reino eterno do céu.
KONDAKION DA PÁSCOA
Tendo descido ao túmulo, ó imortal,
Tu destruíste o poderio dos infernos
e levantaste-te como vencedor, ó Cristo Deus,
Tu, que disseste às mulheres miróforas: “Rejubilai”!
E aos apóstolos, dás a paz,
Tu que ressuscitas aqueles que sucumbiram.
PROKIMENON
Quão magníficas são as tuas obras, Senhor!
Fizeste com sabedoria todas as coisas.
Bendize, ó minha alma, o Senhor,
Senhor meu Deus, com és grandioso!
EPÍSTOLA
At 11, 19-30: Fundação da Igreja de Antioquia.
ALELUIA
Avança, vitoriosamente
e reina por meio da verdade, da mansidão e da justiça
e tua destra te conduzirá a coisas maravilhosas;
Amaste a justiça e aborreceste a iniqüidade;
por isso o Senhor teu Deus te ungiu com óleo de alegria,
de preferência aos teus companheiros.
EVANGELHO

- 129 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Jo 4, 5-42: Jesus e a Samaritana.


DOMINGO DO CEGO
APOLITIKION DA RESSURREIÇÃO (5º TOM)
Glorifiquemos todos e adoremos
o Verbo Divino, eterno com o Pai e o Espírito,
nascido da Virgem para a nossa salvação;
pois, em sua carne, deixou-se suspender na cruz,
padecer a morte e ressuscitar dos mortos
pela sua gloriosa ressurreição.
KONDAKION DO CEGO
Privado dos olhos da alma, recorro a Ti, ó Cristo,
como o cego de nascimento, clamando com
arrependimento:
”Tu és a luz resplandecente para os que estão nas trevas”.
KONDAKION DA PÁSCOA
Tendo descido ao túmulo, ó imortal,
Tu destruíste o poderio dos infernos
e levantaste-te como vencedor, ó Cristo Deus,
Tu, que disseste às mulheres miróforas: “Rejubilai”;
e aos apóstolos, dás a paz,
Tu que ressuscitas aqueles que sucumbiram.
PROKIMENON
Tu, Senhor, nos guardarás e nos preservarás
desta geração e para sempre.
Salva-me, Senhor, porque o justo desapareceu,
porque a verdade se extinguiu entre os filhos dos homens.
EPÍSTOLA
At 16, 16-34: Expulsão do demônio de uma pitonisa; Paulo
e Silas flagelados e presos e, depois, milagrosamente,
libertados.
ALELUIA
Eu cantarei eternamente as tuas misericórdias, Senhor;
e anunciarei a tua verdade de geração em geração.
Porque disseste: ”A misericórdia elevar-se-á como um
edifício eterno”,
e nos céus a tua verdade será solidamente estabelecida.
EVANGELHO
Jo 9, 1-38: Cura do cego de nascimento.

- 130 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

QUARTA-FEIRA ANTES DA ASCENSÃO


Encerramento do tempo pascal: tudo se faz como no dia da
Páscoa.
ISSODIKON
Bendizei a Deus nas vossas assembléias
Bendizei o Senhor, filhos de Israel!
Salva-nos, ó Filho de Deus,
que ressuscitaste dentre os mortos,
a nós que a Ti cantamos: aleluia!
APOLITIKION
Cristo ressuscitou dos mortos;
venceu a morte pela morte;
e aos que estavam no túmulo, Cristo deu a vida.
HIPACOÏ
As companheiras de Maria, tendo chegado antes do raiar
da aurora,
e encontrando removida a pedra do túmulo,
ouviram um Anjo dizer-lhes: ”Por que procurais, como a um
homem,
e entre os mortos, aquele que vive na luz eterna?
Vede as faixas funerárias! Correi e anunciai ao mundo:
O Senhor ressuscitou, tendo vencido a morte,
pois Ele é o Filho de Deus, que salva o gênero humano.
KONDAKION DA PÁSCOA
Tendo descido ao túmulo, ó imortal,
Tu destruíste o poderio dos infernos
e levantaste-te como vencedor, ó Cristo Deus,
Tu, que disseste às mulheres miróforas: “Rejubilai”;
e aos apóstolos, dás a paz,
Tu que ressuscitas aqueles que sucumbiram.
TRISAGION
Vós todos  que fostes batizados em Cristo,
de Cristo vos revestistes. Aleluia! (3 vezes)
Glória ao Pai ...
De Cristo vos revestistes. Aleluia!
Vós todos  que fostes...
PROKIMENON
Este é o dia que o Senhor fez,

- 131 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

exultemos, e alegremo-nos nele!


Dai graças ao Senhor porque ele é bom,
e a sua misericórdia é eterna.
EPÍSTOLA
At 18, 22-28: Apolo em Éfeso.
ALELUIA
Tu te levantarás e terás piedade de Sião, Senhor
pois o tempo de te compadeceres dela,
o tempo determinado já chegou.
O Senhor olha do alto dos céus
e vê a todos os filhos dos homens.
EVANGELHO
Jo 12, 36-47: Incredulidade dos Judeus.
HIRMOS
Um Anjo exclamou: Ó Cheia de graça,
Virgem pura rejubila!
De novo digo, rejubila!
Teu Filho ressuscitou do túmulo ao terceiro dia.
Resplandece, resplandece, ó Nova Jerusalém!
Pois a glória do Senhor brilhou sobre ti!
Exulta agora e alegra-te Sião!
E tu, ó Mãe de Deus toda pura,
rejubila na Ressurreição do teu Filho!
KINONIKON
Tomai o Corpo de Cristo,
e bebei da fonte imortal!
Aleluia, aleluia, aleluia!
ASCENSÃO DO SENHOR
ISSODIKON
Subiu Deus por entre aclamações
O Senhor, ao som das trombetas.
Salva-nos, ó Filho de Deus,
que do meio de nós, subiste vitorioso aos céus,
a nós que a Ti cantamos: Aleluia!
APOLITIKION
Subiste glorioso ao céu, ó Cristo nosso Deus,
enchendo de júbilo os discípulos pela promessa do Espírito
Santo,

- 132 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e confirmando-os por tua bênção,


porque Tu és o Filho de Deus, o Redentor do mundo.
KONDAKION
Tendo cumprido a economia de nossa salvação
e reconciliado a Terra com o Céu,
subiste glorioso, ó Cristo nosso Deus,
sem, porém, nos abandonar;
mas permanecendo junto de nós,
anunciando aos que te amam:
“Eu estou convosco e ninguém é contra vós”.
PROKIMENON
Eleva-te, ó Deus, sobre os céus,
e brilhe a tua glória sobre toda terra!
Meu coração está preparado, ó Deus,
meu coração está preparado, cantarei e salmodiarei.
EPÍSTOLA
At 1, 1-12: Ascensão do Senhor.
ALELUIA
Nações, aplaudi todas com as mãos,
aclamai a Deus com vozes alegres!
EVANGELHO
Lc 24, 36-53: Aparição de Jesus aos apóstolos; últimas
instruções e ascensão aos céus.
HIRMOS
Subiu Deus por entre aclamações,
o Senhor, ao som das trombetas.
Aleluia, aleluia, aleluia!
Em vez de “Vimos a verdadeira luz...”, o Apolitikion da
festa;
Encerra-se a festa na sexta-feira antes de Pentecostes;
Na Bênção Final: “Aquele que, dentre nós subiu vitorioso
aos céus...”
7º DOMINGO DEPOIS DA PÁSCOA
“Domingo dos Santos Padres do I Concílio de Nicéia”
ISSODIKON
Bendizei a Deus nas vossas assembléias,
bendizei o Senhor, filhos de Israel!
Salva-nos, ó Filho de Deus,

- 133 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

que ressuscitaste dentre os mortos,


a nós que a Ti cantamos: Aleluia!
APOLITIKION DA RESSURREIÇÃO (6º TOM
Enquanto Maria estava diante do sepulcro
à procura de teu imaculado Corpo,
os Anjos apareceram em teu túmulo
e as sentinelas desfaleceram.
Sem ser vencido pela morte
submeteste ao teu domínio o reino dos mortos,
e vieste ao encontro da Virgem, revelando a vida.
Senhor, que ressurgiste dos mortos, glória a Ti!
APOLITIKION DA ASCENSÃO
Subiste glorioso ao céu, ó Cristo nosso Deus,
enchendo de júbilo os discípulos pela promessa do Espírito
Santo,
e confirmando-os por tua bênção,
porque és o Filho de Deus, o Redentor do mundo.
APOLITIKION DOS SANTOS PADRES
Tu és digno de toda glória, ó Cristo nosso Deus,
porque constituíste os nossos padres como astros sobre a
terra,
e por eles nos guiaste a todos à verdadeira fé.
Ó cheio de compaixão, glória a Ti!
KONDAKION
A pregação dos apóstolos e os ensinamentos dos padres
firmaram uma só fé na Igreja; a qual, revestida do manto
da verdade, tecido com a ciência teológica revelada,
distribui sabiamente e glorifica o grande mistério da
piedade.
KONDAKION
Tendo cumprido a economia de nossa salvação
e reconciliado a Terra ao Céu,
subiste glorioso, ó Cristo nosso Deus,
sem, porém, nos abandonar,
mas permanecendo junto de nós,
anunciando aos que te amam:
“Eu estou convosco e ninguém é contra vós”.
PROKIMENON

- 134 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O Deus dos deuses falou e convocou a terra,


desde o Oriente até o Ocidente.
Escuta-nos, ó Deus, Salvador nosso,
esperança de todos os confins da terra,
e das longínquas praias do mar.
EPÍSTOLA
At 20, 16-18; 27-36: Discurso de Paulo despedindo-se dos
presbíteros de Éfeso, em Mileto.
ALELUIA
Nações, aplaudi todas com as mãos,
aclamai a Deus com vozes alegres!
EVANGELHO
Jo 21, 14-25: Oração sacerdotal de Jesus; Jesus pede por si
mesmo e pelos discípulos.
Obs.:
Antífonas da Ascensão; Hirmos comum; Kinonikon de
domingo;
Após a Comunhão, Apolitikion da Ascensão;
Bênção Final: Fórmula da Ressurreição e da Ascensão.
SÁBADO ANTES DE PENTECOSTES
“SÁBADO DOS DEFUNTOS”
APOLITIKION
Ó Criador único que, por tua profunda sabedoria,
ordenas todas as coisas por amor às criaturas humanas
e repartes entre todos o que lhes é útil,
dá o descanso às almas dos teus servos,
porque em Ti depositaram sua esperança,
ó nosso Criador, nosso modelador e nosso Deus.
KONDAKION
Ó Salvador imortal recebe na morada dos eleitos
os que partiram, deixando este mundo finito,
e dá-lhes o descanso com os justos.
E se, como mortais, pecaram na terra,
perdoa-lhes, ó Senhor santo,
suas faltas voluntárias e involuntárias.
Pela intercessão da Santa Mãe de Deus, que te deu à luz,
para que, juntos, aclamemos por eles: aleluia!
PROKIMENON

- 135 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Suas almas repousarão entre bens


e sua posteridade terá a terra por herança.
A Ti, Senhor, clamo:
Deus meu, sê atento a voz dos meus rogos!
EPÍSTOLA
At 33, 1-31: Paulo em Malta; partida para Roma; Paulo em
Roma.
(ou, a Epístola própria dos defuntos, I Tessalonicenses 4,
13-17.)
ALELUIA
Felizes aqueles que escolheste
e chamaste para habitar em teus átrios.
Ouve-nos, ó Deus Salvador nosso!
Esperança de todos os confins da terra
e das longínquas praias do mar.
EVANGELHO
Jo 21, 14-25: Confirmação de São Pedro; fim de Pedro e
João.
KINONIKON
Felizes aqueles que Tu escolheste e chamaste, Senhor;
sua memória ficará de geração em geração. Aleluia!
DOMINGO DE PENTECOSTES
Neste dia a Igreja comemora a descida do Espírito
Santo sobre os apóstolos reunidos no cenáculo, juntamente
com Maria, Mãe de Jesus, e os outros discípulos do Senhor.
É a festa do Espírito Santo e de seus dons abundantes que
infunde no fiel penitente e humilde para torná-lo morada
da Santíssima Trindade. Por isso, após a Divina Liturgia ou
das Vésperas, celebra-se a cerimônia de Adoração ou
“Dobramento dos joelhos”, para implorar os dons do
Espírito Santo.
ISSODIKON
Levanta-te, Senhor, com tua potência;
cantaremos e celebraremos o teu poder.
Salva-nos, ó Paráclito cheio de bondade,
a nós que a Ti cantamos: aleluia!
APOLITIKION
Tu és bendito, ó Cristo nosso Deus,

- 136 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

que tornaste os pescadores cheios de sabedoria,


enviando-lhes o Espírito Santo,
e por eles enredaste o Universo.
Ó Tu, que amas a humanidade, glória a Ti!
KONDAKION
Quando o Altíssimo desceu e confundiu as línguas,
dispersou as nações.
Mas, quando distribuiu as línguas de fogo,
chamou todos os povos para a unidade.
Numa só voz, glorificamos o Espírito de toda santidade.
TRISAGION
Vós todos  que fostes batizados em Cristo,
de Cristo vos revestistes. Aleluia! (3 vezes)
PROKIMENON
Por toda a terra espalhou-se a sua voz,
e até aos confins do mundo foram as suas palavras.
Os céus narram a glória de Deus;
e o firmamento anuncia a obra de suas mãos.
EPÍSTOLA
At 2, 1-11: Descida do Espírito Santo.
ALELUIA
Pela palavra do Senhor firmaram-se os céus
e pelo espírito de sua boca todo o seu exército.
O Senhor olha do alto dos céus
e vê a todos os filhos dos homens.
EVANGELHO
Jo 7, 37-52; 8, 12: Jesus glorificado dará o Espírito Santo;
discussão entre o povo; Nicodemos defende Jesus diante
do Sinédrio; Jesus é a Luz do mundo.
HIRMOS
A ti, que concebeste sem sofrer corrupção,
e deste corpo ao Verbo, autor de todas as coisas,
ó Mãe Virgem, ó Virgem Mãe de Deus,
receptáculo daquele que não pode ser ocultado,
morada de nosso Criador infinito, nós te glorificamos!
KINONIKON
O teu bom Espírito me conduzirá pela terra da retidão.
Aleluia, aleluia, aleluia!

- 137 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Em vez de “Vimos a verdadeira luz...”, canta-se o


Apolitikion da festa;
Bênção Final: “Que enviou do céu seu Espírito Santo sobre
seus santos discípulos e apóstolos sob forma de línguas de
fogo...”
Encerra-se a festa no sábado seguinte.
OFÍCIO DE ADORAÇÃO
No dia de Pentecostes, terminada a Divina Liturgia, o
sacerdote se coloca em frente à porta real do iconostásio e
diz as seguintes súplicas:
SÚPLICA DA ADORAÇÃO
S. - Em paz, oremos ao Senhor!
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pela paz que vem do alto e pela salvação de nossas
almas,
oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pela paz do mundo inteiro, pela estabilidade das
santas igrejas de Deus e pela união de todas, oremos ao
Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pelo povo aqui presente que espera a graça do
Espírito Santo, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Pelos que inclinam seu coração e dobram seus
joelhos
ante o Senhor, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Para que o Senhor nos fortaleça de modo que
cheguemos finalmente a agradá-lo, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Para que ele nos envie a sua rica misericórdia,
oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Para que aceite nossas genuflexões como incenso
ante sua presença, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.

- 138 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

S. - Pelos que necessitam do auxílio de Deus, oremos ao


Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Para que sejamos livres de toda aflição, ira, perigo
e adversidade, oremos ao Senhor.
C. - Kyrie, eleison.
S. - Protege-nos, salva-nos, tem piedade de nós
e conserva-nos, ó Deus, pela tua graça.
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima,
bendita
e gloriosa Senhora, Mãe de Deus e sempre Virgem Maria
e todos os santos, recomendemo-nos mutuamente,
uns aos outros, e toda a nossa vida, a Cristo  nosso Deus.
C. - A Ti, Senhor!
E, ao final da Litania, o sacerdote exclama:
S. - Porque a Ti pertence toda a glória, honra e
adoração,
Pai , Filho e Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
O sacerdote incensa toda a Igreja e os fiéis, enquanto o
coro canta:
C. - Quem é tão grande como nosso Deus?
Tu és o Deus que realizas maravilhas!
Terminando de incensar, o sacerdote exclama:
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor!
C. - Kyrie, eleison!
O clero e o povo se ajoelham enquanto o sacerdote, em
voz baixa, diz a oração seguinte:
PRIMEIRA ORAÇÃO DE ADORAÇÃO
Puríssimo e eterno Deus,
invisível, incompreensível, imutável,
impecável e imortal, que habitas na luz inacessível,
que criaste a terra, os céus, o mar e tudo que eles contém,
que concedes a cada um o que necessita,
antes mesmo que te peça.
Rogamos-te, Senhor, Tu que amas a humanidade,

- 139 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Pai de nosso Senhor, Deus e Salvador Jesus Cristo,


e se encarnou por obra do Espírito Santo, em Maria
Virgem;
que por nós e por nossa salvação, desceu dos céus;
que pregando primeiro por palavras e depois com atos,
quando aceitou a paixão salvadora, dando-nos o exemplo,
a nós, teus humildes e indignos servos,
de, ajoelhados, dirigir-te súplicas, por nossos pecados
e pelos erros do povo.
Tu, Senhor de ternura e amante da humanidade,
escuta-nos quando te invocamos,
e especialmente, neste dia de Pentecostes, no qual,
depois da Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo aos céus
e de sua entronização à tua direita, ó Deus Pai,
enviou o seu Espírito Santo sobre seus discípulos e
apóstolos
que, encheu-os com sua inesgotável e celestial graça.
Escuta-nos, a nós que suplicamos,
e lembra-te dos humildes e decaídos;
dá-nos a tua paz
e tem piedade de nós por tua imensa ternura.
Recebe-nos, a nós que nos inclinamos
e exclamamos: ”somos pecadores”!
Pois, desde o ventre de nossa mãe fomos entregues a Ti;
e, desde nossa concepção, Tu és nosso Deus;
e nossos dias se consumiram com coisas vãs;
ficamos desprovidos de teu auxílio
e não temos resposta de tua parte.
Nossa confiança em tua clemência, porém, exclama:
não te lembres dos pecados de nossa juventude,
purifica-nos de tudo o que,
de maneira dissimulada, corrompe nosso ser.
Não nos prive da tua presença nos dias de nossa velhice
e não nos abandones , Senhor,
quando desfalecerem para sempre as nossas forças.
Torna-nos dignos de voltarmos a Ti,
antes de retornarmos a terra,
e do alto do teu santuário

- 140 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

volve teu olhar compassivo e misericordioso sobre nós


e dá-nos a tua graça, apesar de nossos pecados;
apaga nossas culpas, pela tua imensa piedade;
visita teu povo, Senhor, e concede-nos teus bens;
livra-nos do domínio do mal,
e conserva-nos em teus santos e veneráveis
mandamentos.
Confia teu povo à proteção de teus Anjos vigilantes e fiéis;
acolhe-nos em teu reino
e concede, aos que em Ti confiam,
o perdão dos pecados por teu Espírito Santo.
E, completa:
Bendito és Tu, Senhor todo-poderoso,
que iluminas o dia com a luz do sol
e alegras a noite com os raios do fogo.
Tu, que nos permitiste transcorrer este dia
e chegarmos ao começo da noite,
escuta as nossas preces e a de todo o teu povo
e perdoa os nossos pecados, voluntários e involuntários.
Acolhe nossa oração vespertina
e envia a abundância da tua misericórdia
sobre a tua herança.
Protege-nos com os teus santos Anjos,
arma-nos com as armas da justiça,
cerca-nos com a tua verdade;
livra-nos, pelo teu poder, de toda angústia
e de todo o ataque do inimigo.
Concede-nos, que esta noite e todos os dias de nossa vida
sejam perfeitos, santos, pacíficos,
sem pecado, dúvidas e ilusões.
Suplicamos-te, pela intercessão de tua Santíssima Mãe
e por todos os santos, que desde o princípio do mundo,
realizaram o que é do teu agrado.
E, levantando-se com o povo, diz:
S. - Protege-nos, salva-nos...
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima...
C. - A Ti, Senhor!

- 141 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

E, ao final da Litania, o sacerdote exclama:


S. - Porque Tu és bom e misericordioso, ó nosso Deus,
e nós te glorificamos, Pai , Filho e Espírito Santo,
agora e sempre e pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor!
C. - Kyrie, eleison!
Estando todos ajoelhados, o sacerdote prossegue:
SEGUNDA ORAÇÃO DE ADORAÇÃO
Senhor Jesus Cristo, nosso Deus,
que dás a paz ao mundo
e que concedestes a teus fiéis,
quando ainda estavam entre nós,
o dom do teu santíssimo Espírito como herança perpétua;
Tu, que, de modo visível, no dia de hoje,
enviaste esta graça aos teus discípulos e apóstolos
pondo, sobre suas bocas e lábios, línguas de fogo,
com as quais, toda a humanidade,
cada um segundo seu próprio idioma,
recebeu o conhecimento de Deus:
cobre-nos com a luz do teu Espírito
e, do mesmo modo como a luz ilumina as trevas,
livra-nos de todo erro
e, pela distribuição das línguas de fogo e sua ação
sobrenatural
aumenta em nós a fé, ilumina-nos
para que proclamemos a tua divindade
reconhecendo que, Tu, com o Pai e o Espírito Santo,
és um e igual em divindade, poder e força.
Tu, portanto, ó resplendor do Pai,
imagem de sua substância e natureza
fonte de sabedoria e de unidade,
abre meus lábios pecadores
e ensina-me como e porque devo orar,
pois Tu conheces a multidão de meus pecados,
mas tua misericórdia é imensa.
Por isso, apresento-me diante de Ti com temor,

- 142 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

arremessando minha alma endurecida no abismo de tua


bondade:
dirige a minha vida, Tu que guias toda a Criação com teu
poder,
com tua Sabedoria e tua Palavra,
e que és o porto seguro dos que naufragam;
faz-me conhecer o caminho que devo trilhar
e concede aos meus pensamentos, o espírito de sabedoria,
à minha ignorância, o espírito de entendimento,
cobre meus atos com o espírito de entendimento e temor a
Ti;
renova em meu interior o espírito de retidão,
e com o espírito de fortaleza, dá força à minha alma
e com o teu espírito de bondade, o que te é conveniente;
de modo que, mereça obedecer teus mandamentos
e recordar sempre a tua presença,
que examina todos os nossos atos.
Não permitas que me engane com as aparências deste
mundo,
dá-me forças para desejar sempre os bens eternos,
porque, Tu nos disseste, Senhor,
que tudo o que alguém pede em teu nome
será concedido pelo Pai, co-eterno contigo.
Por isso mesmo, eu, pecador,
suplico à tua bondade, a vinda do teu Espírito Santo,
a Ti, que és bom e misericordioso
e que, sem submeter-te ao pecado,
te fizeste partícipe da nossa natureza;
Tu, que olhas compassivamente os que se inclinam diante
de Ti,
pois foste o resgate por nossos pecados:
que tua clemência, ó Deus, se estenda sobre o teu povo
e que teu olhar, do alto do teu santuário, volte-se para nós.
Santifica-nos com a força da tua salvação
cobre-nos com a sombra de tuas asas,
e não te separes da obra de tuas mãos.
Sabemos que, diante Ti, só temos cometido pecados,
mas, só a Ti adoramos, Senhor.

- 143 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Não saberíamos adorar a um deus estranho


e não elevamos nossas mãos para outros deuses.
Perdoa, as nossas faltas,
acolhe as nossas súplicas que, ajoelhados, te dirigimos;
e estende a tua mão em nosso auxílio.
Recebe, ó Deus, as nossas preces,
como o incenso que sobe a Ti
e que, por tua magnânima majestade, é aceito.
E, acrescenta:
Senhor, Senhor,
que nos livraste de toda a cilada durante o dia,
livra-nos também do que se move nas trevas da noite,
recebe a elevação de nossas mãos como uma oferta
vespertina,
e concede-nos que passemos sem pecado esta noite
e que não sejamos provados pelo demônio.
Livra-nos das tribulações e angústias ocasionadas por
satanás;
dá humildade às nossas almas
e que os nossos corações sempre ponderem
teu temível e justo juízo.
Firma nossos corpos em teu temor
e assinala nossos membros físicos,
a fim de que, na tranqüilidade do sono
sejamos também iluminados pela meditação de teus juízos.
Afasta de nós toda a má ilusão e toda paixão nociva,
e levanta-nos na hora da oração, firmes na fé
e com a consciência de ter cumprido os teus
mandamentos.
E, levantando-se com o povo, diz:
S. - Protege-nos, salva-nos...
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima...
C. - A Ti, Senhor!
E, ao final da Litania, o sacerdote exclama:
S. - Pela bondade e graça de teu Filho  unigênito

- 144 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

com quem és bendito, com teu santíssimo, bom e


vivificante Espírito, agora e sempre, pelos séculos dos
séculos.
C. - Amém.
S. - Ainda e sempre em paz, oremos ao Senhor!
C. - Kyrie, eleison!
O Clero e o povo se ajoelham, enquanto o sacerdote, em
voz baixa, prossegue:
TERCEIRA ORAÇÃO DE ADORAÇÃO
Ó Cristo, nosso Deus, co-eterno com o Pai,
luz e vida inextinguível, força criadora,
que, por nós e para nossa salvação
cumpriste, de maneira admirável o plano de nossa
redenção,
que rompeste as cadeias da morte e destruíste as portas
do inferno;
que venceste os espíritos do mal,
e te ofereceste a Ti mesmo como vítima pura por nossos
pecados,
ao entregar à morte teu puríssimo corpo, isento do pecado;
Tu, por este gesto glorioso e inefável, concedeste-nos a
vida eterna;
ao descer ao Hades, destruíste as cadeias eternas
e os que estavam nas profundezas
te viram subindo aos céus, ó Inefável sabedoria de Deus,
auxílio inquebrantável dos que são provados,
luz dos que estão nas trevas e nas sombras da morte.
Tu, Senhor, Filho amado do Pai Altíssimo,
Luz eterna da Luz eterna, Sol de justiça,
escuta a voz de nossas súplicas
e dá o descanso às almas dos teus servos,
nossos irmãos e irmãs falecidos
cuja memória recordamos neste momento.
Pois, Tu, Senhor, és o Rei do Universo
e governas com teu poder a terra,
Tu, o Deus de nossos pais e Senhor da misericórdia,
o Criador de todas as coisas,

- 145 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

em cujas mãos está a vida e o poder de fixar o momento


da morte.
Desceste aos infernos e dele voltaste
e alegras com a esperança da ressurreição
aos feridos com as setas da morte.
Tu, Senhor do Universo e Salvador nosso,
esperança de todos os confins da terra,
que neste dia de salvação, dia de Pentecostes
nos manifestaste claramente o mistério da Santíssima
Trindade,
consubstancial e co-eterna, indivisível e inconfundível,
e enviaste sobre os teus santos apóstolos,
em forma de línguas de fogo,
o Espírito Santo vivificante,
fazendo-os pregadores da verdadeira fé
e confessores arautos da única divindade.
Tu nos achaste merecedores
de te oferecermos, penitências e súplicas neste dia
salvador,
pelos que estão prisioneiros do inferno
dando-nos grande esperança
de que ficarão livres de suas penas
e gozarão do teu divino consolo.
Concede-nos, Senhor,
a nós que, humildemente te suplicamos e invocamos,
o descanso aos teus servos falecidos,
no lugar da luz, da tranqüilidade e da paz,
onde não existe a dor nem a tristeza nem a angústia;
e que suas almas estejam entre os santos,
pois não são os mortos os que te louvarão, Senhor;
e os que estão no inferno nunca te confessarão;
mas nós, os viventes, te bendiremos
e te ofereceremos orações e sacrifícios penitenciais por
suas almas.
Deus eterno, santo e cheio de amor pela humanidade
que nos tornaste dignos de nos aproximarmos agora
de tua glória inacessível para louvar e glorificar tuas
maravilhas;

- 146 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

perdoa-nos, a nós, teus indignos servos e concede-nos tua


graça
para que nos aproximemos de Ti com coração humilde
e te ofereçamos o hino três vezes santo,
dando-te graças pelos grandes favores concedidos:
Lembra-te Senhor, de nossa debilidade
e não nos condenes por nossas culpas,
mas estende tua misericórdia sobre nós
para que, libertos das trevas do pecado,
caminhemos na luz da tua justiça,
revistamo-nos com as armas da luz,
sejamos protegidos de todos os ataques do mal
e te glorifiquemos por tudo,
a Ti, o verdadeiro Deus que ama a humanidade.
Pois em Ti está, na verdade, o grande Mistério:
o final do tempo de tuas criaturas
e seu retorno ao repouso eterno.
De todo modo, nós de damos graças por tudo:
por nossa vinda a este mundo e por nossa saída dele,
coroada pela esperança da ressurreição e da vida eterna,
de acordo com tua inviolável promessa.
E, desta vida, te rogamos,
concede-nos que gozemos da tua segunda e gloriosa
vinda,
porque Tu és o Príncipe de nossa ressurreição,
o justo e benigno Juiz para com nossos atos,
que, em tua infinita humildade e grande misericórdia,
participaste de nossa carne e nosso sangue,
sofrendo todas as nossas paixões, exceto o pecado,
e te fizeste nosso advogado e defensor por tuas dores,
dando-nos, por elas, a temperança.
Recebe, Senhor, nossas súplicas
e dá o descanso as almas de nossos irmãos e irmãs
que morreram na esperança da ressurreição e da vida
eterna.
Escreve seus nomes no livro da vida,
no reino dos céus e no paraíso da alegria,
conduzindo a todos à tua morada,

- 147 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

por meio de teus santos e luminosos Anjos.


Concede que nossos corpos ressuscitem no dia que
preparaste
segundo tuas inquebrantáveis e invioláveis promessas,
pois, para teus servos, Senhor, a morte não existe,
já que, livres do corpo, seremos de Ti revestidos, ó Deus,
e isto não é senão um translado
dos sofrimentos à bondade e à alegria , ao descanso e ao
júbilo eterno.
Se, pecamos contra Ti, tem piedade nós,
pois, diante de Ti, não há quem esteja livre da mancha do
pecado,
ainda que sua vida tenha durado um só dia.
Só Tu, Senhor Jesus Cristo,
que te manifestaste na terra sem pecado,
és a esperança de misericórdia e o perdão de nossos
pecados.
Por isso, Senhor, Tu que amas a humanidade,
apaga, esquece e perdoa nossos pecados,
que cometemos por pensamentos, palavras, obras e
omissões,
consciente e inconscientemente,
voluntários e involuntários, pública ou privadamente.
Concede, aos que morreram, a liberdade e o descanso,
e a nós, os que ficamos, sejamos abençoados por tua
direita
e premiados com a paz e o bem,
com a esperança de obter, em tua gloriosa e segunda
vinda,
misericórdia, compaixão e o reino incorruptível.
E, acrescenta:
Ó Deus, grande e altíssimo,
único imortal que habitas na luz inacessível,
que tudo criaste com sabedoria,
que separaste a luz das trevas,
que puseste o sol para iluminar o dia
e as estrelas para iluminarem a noite;
que nos fizeste dignos, a nós pecadores,

- 148 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

de nos apresentarmos ante tua face nesta hora


e oferecer-te a nossa glorificação [vespertina];
Tu, Senhor, que amas a humanidade,
dirige nossa oração como o incenso que sobe a Ti,
recebendo-a como um aroma de espiritual suavidade.
Que estas vésperas [este dia]
e a noite que sobrevêm sejam pacíficos;
reveste-nos com as armas da luz;
livra-nos dos temores noturnos
e de todo mal que se move nas trevas
e dá-nos o sono para o descanso de nossas debilidades,
livre de toda imaginação diabólica.
Sim, Senhor do Universo, doador de todo bem,
para que, compungidos em nosso leitos,
acordemo-nos na noite de teu nome
iluminados pela meditação de teus mandamentos,
e levantemo-nos com alegria de alma a glorificar tua
bondade,
oferecendo-te orações e súplicas
por nossos próprios pecados e pelos erros de todo o teu
povo,
pelo qual te rogamos, pela intercessão da Mãe de Deus,
visita em tua misericórdia!
Porque Tu és bom e amas a humanidade, ó nosso Deus,
e nós te glorificamos, ó Pai , Filho e Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos. Amém.
E, levantando-se com o povo, diz:
S. - Protege-nos, salva-nos...
C. - Amém.
S. - Comemorando a nossa santíssima, puríssima...
C. - A Ti, Senhor!
E, ao final da Litania, o sacerdote exclama:
S. - Porque Tu és o descanso de nossas almas e de
nossos corpos
e nós te glorificamos, Pai , Filho e Espírito Santo,
agora e sempre, pelos séculos dos séculos.
C. - Amém.

- 149 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O sacerdote, em seguida, convida os fiéis: “Prossigamos


nossa oração ao Senhor...” e depois da Oração da
Inclinação canta o Apostikon concluindo com a Apólissis do
dia.
DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES
“Domingo de Todos os Santos”
ISSODIKON
Levanta-te, Senhor, com tua potência;
cantaremos e celebraremos o teu poder.
Salva-nos, ó Paráclito cheio de bondade,
a nós que a Ti cantamos: aleluia!
APOLITIKION DA RESSURREIÇÃO (8º TOM)
Desceste das alturas, ó Misericordioso,
e suportaste o sepulcro por três dias
para nos libertar dos sofrimentos.
Senhor, nossa vida e ressurreição, glória a Ti!
APOLITIKION DE TODOS OS SANTOS
Ó Cristo Deus, tua Igreja, revestida do sangue de teus
Mártires
do mundo inteiro, como de linho e de púrpura,
aclama por seu intermédio:
Tem piedade do teu povo, dá a paz ao teu rebanho
e às nossas almas, a grande misericórdia!
KONDAKION DE TODOS OS SANTOS
Senhor, Autor da criação,
o universo te oferece os Mártires revestidos de Deus
como primícias da natureza.
Pelas suas súplicas e em consideração à Mãe de Deus,
guarda a tua Igreja sempre em paz, ó Bondoso!
PROKIMENON
Deus é admirável nos seus santos,
o Deus de Israel.
Bendizei o Senhor nas vossas assembléias,
bendizei o Senhor, Filhos de Israel.
EPÍSTOLA
Hb 11, 33; 12,1: Fé dos justos do Antigo Testamento.
ALELUIA
Os justos clamaram e o Senhor os ouviu

- 150 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e os salvou de todas as tribulações.


Muitas são as tribulações dos justos,
e de todas elas os livrará o Senhor.
EVANGELHO
Mt 10, 32-33; 37-38; 19, 27-30: Confessar Cristo perante os
homens; amar a Cristo acima de tudo; prêmio da renúncia
voluntária.
KINONIKON
Exultai, ó justos, no Senhor;
aos retos convém o louvor.
Aleluia, aleluia, aleluia!

MENOLÓGHION
(ou os Santos de cada mês)
O
s santos são os nossos intercessores e protetores no céu e,
portanto, membros vivos e ativos da nossa Igreja. A
presença de graça deles na Igreja, visível também através
dos ícones e das relíquias, nos envolve como uma nuvem
orante da glória de Deus. Os santos não nos separam do
Cristo, mas nos aproximam dele, a ele nos unem; não são -
como pensam os protestantes - os mediadores entre Deus
e os homens que ofuscam o único Mediador Jesus Cristo;
eles são suplicantes conosco, são os nossos amigos e
ajudantes no nosso serviço a Cristo e na nossa união com
ele."
No calendário bizantino, como no romano, além dos santos
estão indicadas também as celebrações do Cristo e da
Virgem que, mesmo não pertencendo às Doze Grandes
Festas, são festas de notável importância, como por
exemplo: a Circuncisão de Cristo do 1º de janeiro ou a
Concepção de Maria Santíssima por parte de Ana no dia 9
de dezembro. Mormente no calendário eslavo são
inúmeras as festas ligadas a ícones marianos (só a "Mãe de
Deus de Vladimir" é celebrada três vezes: 21 de maio, 23
de junho e 26 de agosto). Os santos, porém, são a grande
maioria e a eles são reservados os textos ilustrativos mês
por mês.

- 151 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Merecem ser assinaladas as festas de Todos os Santos de


uma nação ou de uma região que nos últimos anos foram
multiplicando-se entre os ortodoxos. No segundo domingo
depois da Páscoa - sucessiva, pois, à festa universal de
Todos os Santos -, no monte Athos se celebram os santos
monges que ali alcançaram a máxima perfeição cristã e na
Rússia se celebram "Todos Os Santos Que Floresceram Na
Terra Russa", dia significativamente escolhido em 1988 ao
concluir as celebrações do Milênio do Batismo da Rus'.
O Menológion ou Santoral tem seu início no dia 12 de
setembro e o próprio de cada mês é contido no Minéon, o
livro litúrgico das celebrações com data fixa.

O CALENDÁRIO BIZANTINO
(Suplemento extraído do livro “O Ano Litúrgico Bizantino”
Ed. Ave Maria – Madre Maria Donadeo)
FESTAS COM DATA FIXA
1. 8 de setembro - Natividade da Mãe de Deus
2. 14 de setembro - Exaltação da Santa Cruz
3. 21 de novembro - Apresentação da Mãe de Deus ao
templo.
4. 25 de dezembro - Natal do Senhor
5. 6 de janeiro - Teofania (Batismo do Senhor)
6. 2 de fevereiro - Festa do Encontro
7. 25 de março - Anunciação
8. 6 de agosto - Transfiguração
9. 15 de agosto - "Dormição" da Mãe de Deus
FESTAS COM DATA MÓVEL
1. Domingo de Ramos (Entrada de Jesus em Jerusalém)
2. Domingo de Páscoa
3. Ascensão do Senhor
4. Domingo de Pentecostes
CONSIDERAÇÕES SOBRE O CALENDÁRIO BIZANTINO
Foram consultados vários calendários publicados pelas
Igrejas Ortodoxas e pelos católicos de rito grego para
assinalar o nome do santo (em alguns casos dois) mais
comumente citados. Além da data de morte ou da época

- 152 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

em que viveu, usamos algumas abreviaturas com os


seguintes significados:
 S.Ss. = Santo( a); santos (as);
 mon. = Monja (s); monge (s);
 C.CC. = Companheiro (a); companheiros (as);
 arc. = Arcanjo;
 ap. = Apóstolo (usado não só para os doze, mas em
sentido mais amplo);
 † = Morto (a);
 C. = Cerca;
 a.C. = Antes de Cristo;
 séc. = Século;
 it.gr. = Ítalo-grego;
 Esl. = remete ao Calendário Eslavo.
O tipo em negrito no número e no nome indica uma das
Doze Grandes Festas; somente o número do dia em negrito
indica uma festa importante.
Foram indicados os dias, com data fixa, em que começam
os jejuns em preparação às festas de 25 de dezembro e de
15 de agosto. Outros dois tempos de jejuns começam em
data móvel: um em preparação à Páscoa e outro à festa do
dia 29 de junho.
SETEMBRO
1. INÍCIO DO ANO ECLESIÁSTICO;
S. Simeão Estilita († 459) 130;
S. Aítalas e cc., mártires († 355).
2. S. Mamede, m. († c. 275);
S. João Jejuador, patriarca de Constantinopla († 595).
3. S. Antimo, mártir, bispo de Nicomédia († 303);
S. Teoctisto, mon. († 467).
4. S. Bábilas, mártir, bispo de Antioquia († 250);
S. Moisés, profeta (séc. XVI a.C.).
5. S. Zacarias, profeta, pai do Precursor (séc. 1).
6. Prodígio de S. Miguel arcanjo em Khonas (séc. IV).
7. S. Sozonte, mártir († 304); pré-festa da Natividade
da Mãe de Deus.
8. Natividade da Santíssima Mãe de Deus e sempre
Virgem Maria.

- 153 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

9. Ss. Joaquim e Ana, os justos, pais da Theotókos.


10. Ss. Menodora, Metrodora e Ninfodora, mártires (†
310).
11. S. Teodora de Alexandria, mon. († 480).
12. Conclusão da festa do 8 de setembro;
S. Autônomo, mártir (início do séc. IV).
13. Pré-festa da Exaltação da Santa Cruz;
Dedicação da Basílica da Ressurreição em Jerusalém (†
335);
S. Cornélio Centurião, mártir († séc. I).
14. Exaltação universal da Venerável e Vivificante Cruz
(jejum).
15. S. Nicetas, o Godo, mártir († c. 372).
16. S. Eufêmia, megalomártir († 304).
17. Ss. Sofia e suas três filhas Fé, Esperança e Caridade,
mártires († c. 130).
18. S. Eumênio, bispo de Gortina (séc. II ou III).
19. Ss. Trofimo, Sabácio e Dorimedonte, mártires (†
277).
20. Ss. Eustáquio, sua mulher Teopista, os dois filhos
Agapito e Teopisto, mártires († C. 110).a.
21. Conclusão da festa do 14 de setembro;
S. Quadrato de Magnésia, apóstolo [dos 70] (séc. 1).
22. S. Focas, mártir, bispo de Sinope († c. 110).
23. Concepção de S. João, o Precursor.
24. S. Equiapóstolo, Tecla, protomártir († séc. I)
S. Sérgio de Radonéz, mon. († 1391) Esl..
25. S. Eufrosina, mon. (séc. V).
26. Dormição de S. João Teólogo apóstolo (séc. I).
27. Ss. Calístrato e cc., mártires (início séc. IV).
28. S. Caritão, mon. († 350).
29. S. Ciríaco, anacoreta († 556).
30. São Gregório, o Iluminador – bispo e mártir da
Armênia.
OUTUBRO
1. Proteção da SS. Mãe de Deus; Esl.: Pokróv;
S. Ananias, apóstolo [dos 70] (séc. I);
S. Romanós, o Melode († c. 557).

- 154 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

2. S. Cipriano, hieromártir, († 304);


S. Justina, virgem, e mártir († 304).
3. S. Dionísio Areopagita, hieromártir († c.90).
4. S. Hieróteo, bispo de Atenas (séc. I).
5. S. Caritina, mártir († 304).
6. S. Tomé, apóstolo (séc. I).
7. Ss. Sérgio e Baco, mártires (†t 297).
8. S. Pelágia, penitente, v. (II metade do séc. V).
9. S. Tiago, filho de Alfeu, apóstolo (séc. I);
Ss. Andrônico e sua mulher Atanásia (séc.V).
10. Ss. Eulâmpio e sua irmã Eulâmpia, mártires (início do
séc. IV).
11. S. Filipe, um dos 7 diáconos, apóstolo [dos 70] (séc.
1);
S. Teófanes, mon., hinógrafo, metrop. de Nicéia († 845).
12. Ss. Probo, Táraco e Andrônico, mártires († 304).
13. Ss. Carpo, bispo, Pápilo, diácono e Agatonica,
mártires († c.250);
Ícone da Mãe de Deus Ivérskaja – Esl;
14. Ss. Nazário, Gervásio, Protásio e Celso, mártires († c.
66);
S. Cosme, bispo de Maiúma († 760).
15. S. Luciano, hieromártir († 312).
16. S. Longino Centurião, mártir (séc. I).
17. S. Oséias, profeta (séc. VIII a.C);
S. André de Creta, mártir († 767).
18. S. Lucas, apóstolo [dos 70] e evangelista (séc. I).
19. S. Joel, profeta (séc. VI a.C);
S. João de Rila, anacoreta búlgaro († 946);
S. Varo, mártir († 307) Esl.
20. S. Artêmio, megalomártir
21. S. Hilarião, o Grande, mon. († 371).
22. S. Abércio, bispo de Hierápolis († c. 170);
Ss. Sete crianças de Éfeso, mártires († c. 250);
Esl.: ícone da Mãe de Deus de Kazan
23. S. Tiago, "irmão" do Senhor, bispo de Jerusalém,
apóstolo [dos 70], mártir († 62).
24. Ss. Aretas e cc., mártires († 523).

- 155 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

25. Ss. Marciano e Martírio, mártires († 358).


26. S. Demétrio, megalomártir, († c. 306);
Memória do grande terremoto em Constantinopla (740).
27. S. Nestor, mártir († 306).
28. Ss. Terêncio e Neonilo, mártires;
S. Estêvão Sabaíta, mon. e poeta (séc. IX).
29. S. Anastásia, mon. e mártir († séc. IV?);
S. Abraão, eremita (séc. VI);
Esl.: S. Abraão de Rostov, mártir (séc. XII).
30. Ss. Zenóbio e Zenóbia, mártires (início do séc. IV).
31. Ss. Estáquio, Apeles, Ampliato, Urbano, Aristóbulo e
Narciso, apóstolos [dos 70];
S. Estêvão Sabaíta, mon. e poeta (séc. IX).
NOVEMBRO
1. Ss. Cosme e Damião, taumaturgos, anárgiros e
mártires (início do séc. IV).
2. Ss. Acindino e cc., mártires († c. 350).
3. Ss. Acépsimas, Aítalas e José, mártires († 378).
4. S. Joanício, o Grande, mon. de Olimpo (†846);
Ss. Nicandro bispo e Hermas, mártires († séc. 11).
5. Ss. Galacião e sua mulher Epísteme, mártires (início
do séc. IV).
6. S. Paulo, bispo de Constantinopla († 351).
7. Ss. 33 Mártires de Melitina (início do séc. IV)
S. Lázaro, mon. e taumaturgo († 1054).
8. Ss. Arquistrategos Miguel e Gabriel, arcanjos e todos
os incorpóreos celestes;
9. Ss. Onesíforo e Porfirio, mártires († ?);
S. Matrona, mon. (séc. V).
10. Ss. Olímpio, Herodião, Sosípatro, Tércio, Erasto e
Quarto, apóstolos [dos 70] (séc. I);
S. Orestes, mártir.
11. Ss. Mena e cc., mártires (séc. I-II);
S. Teodoro Estudita, mon. († 826);
S. Bartolomeu de Rossárto, mon. (it.-gr. † 1065 em
Grottaferrata).
12. S. João Esmoler, arcebispo de Alexandria († 619);
S. Nilo do Sinai, mon. († 430).

- 156 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

13. S. João Crisóstomo, arcebispo de Constantinopla (†


407).
14. S. Filipe, apóstolo (séc. I).
15. Ss. Gorias (Esl.: Gurij), Samonas e Habib, mártires
(início do séc. IV);
Início do jejum em preparação ao Natal
16. S. Mateus, apóstolo e evangelista (séc. I).
17. S. Gregório Taumaturgo, bispo de Neo-Cesaréia († c.
275).
18. Ss. Platão e Romão, mártires († 305).
19. S. Abdias, profeta (séc. IV a.C);
S. Barlaão, mártir (?).
20. Pré-festa do 21 de novembro;
S. Gregório Decapolita, mon. († 842)
S. Proclo, arcebispo de Constantinopla († 446).
21. Entrada no Templo da Santíssima Mãe de Deus.
22. Ss. Filêmon, apóstolo [dos 70], Afia, sua mulher e
Arquipo, seu filho (séc. I);
S. Cecília e cc., mártires (séc.III?);
S. Clemente de Ocrida, bispo da Macedônia († 916).
23. S. Anfilóquio, bispo de Icônio († 395).
24. Ss. Clemente, papa de Roma († 100) e Pedro, bispo
de Alexandria († 312), hieromártires;
25. Conclusão da festa do 21 de novembro;
Ss. Catarina de Alexandria (início do séc. IV) e Mercúrio (†
c. 250) megalomártires.
26. S. Alípio Estilita, mon. († c. 630);
S. Nícon Metanoita, mon. († C. séc. X);
Esl.: S. Inocêncio de Irkutsk († 1731).
27. S. Tiago, o Persa, mártir († 764);
Esl.: Ícone da "Mãe de Deus do Sinal".
28. S. Estevão, o Moço, mon. († 764);
Ss. Irenarco e cc., mártires (início do séc. IV).
29. Ss. Paramão († c.250) e Filomeno († c. 272),
mártires.
30. S. André, Apóstolo "primeiro chamado" (séc. I).
DEZEMBRO
1. S. Naum, profeta (séc. VII a.C.).

- 157 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

2. S. Habacuc, profeta (séc. VII a.C).


3. S. Sofonias, profeta (séc. VII a.C).
4. S. Bárbara, megalomártir († 306);
S. João Damasceno, mon. († 749).
5. S. Sabas, o Santificado, mon. († 532).
6. S. Nicolau, arcebispo de Mira († séc. IV).
7. S. Ambrósio, bispo de Milão († 397).
8. S. Patápio, mon. (séc. VII).
9. Concepção de S. Ana, mãe da Theotókos.
10. Ss. Mena, Hermógenes e Éugrafo, mártires († c.
313).
11. S. Daniel Estilita, mon. († 493).
12. S. Espiridião, bispo em Chipre, taumaturgo († c.
348).
13. Ss. Eustrácio, Auxêncio, Eugênio, Mardário e
Orestes, mártires († início do séc. IV);
S. Luzia, virgem e mártir (séc. IV).
14. Ss. Tirso, Léucio, Calinico, Apolônio e Filêmon,
mártires († séc. III).
15. S. Eleutério, hieromártir († c. 130).
16. S. Ageu, profeta († 516 a.C);
S. Marino, mártir (séc. III).
17. Ss. Daniel, profeta e os três jovens: Ananias, Azarias
e Misael († séc. a.C. VI).
18. Ss. Sebastião e cc., mártires († fim do séc. II).
19. S. Bonifácio, mártir (séc. IV).
20. Pré-festa do Natal de N.S. Jesus Cristo;
S. Inácio Teóforo, bispo de Antioquia, hieromártir († 107).
21. S. Juliana de Nicomédia, mártir (início do séc. IV).
22. S. Anastásia, megalomártir (fim do séc. III).
23. Ss. Dez Mártires de Creta († c. 250).
24. Paranionia do Natal;
S. Eugênia, mártir (fim do séc. III).
25. Nascimento, segundo a carne do Nosso Senhor,
Deus e Salvador Jesus Cristo.
26. Sinaxe da Santíssima Mãe de Deus.
(Domingo depois do Natal: S. José, o justo, esposo de
Maria; S. Rei Davi e S. Tiago, "irmão" do Senhor).

- 158 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

27. S. Estêvão, arquidiácono, protomártir († 37);


S. Teodoro, o Grapto, mon. († 844).
28. Ss. Mártires de Nicomédia († 303).
29. Ss. Mártires Inocentes S. Marcelo, o Acemeta, mon.
(† 470).
30. S. Anísia de Tessalônica, mon. e mártir (início do séc.
IV). S. Zótico, "pai dos orfãos" (séc. IV).
31. Conclusão da festa do Natal;
S. Melânia, romana (†410).
JANEIRO
1. Circuncisão de Nosso Senhor Jesus Cristo;
S. Basílio, o Grande, arcebispo de Cesaréia na Capadócia
(+379);
S. Luzia, virgem e mártir (séc. IV).
2. Pré-festa da Teofania;
S. Silvestre, papa de Roma († 335);
S. Silvestre de Troina (it.-gr. † 1164);
Esl.: S. Serafim de Saróv, mon. († 1833).
3. S. Malaquias, profeta (séc. V a.C).
4. Sinaxe dos 70 apóstolos;
S. Teoctisto de Cácamo, mon. (it.-gr. t c. 800).
5. Paramonia da Teofania;
Ss. Teopento e Teonas, mártires († fim do séc. III);
S. Sinclética, mon. († ?).
6. Teofania do Nosso Senhor, Deus e Salvador Jesus
Cristo;
Batismo do Senhor.
7. Sinaxe de S. João Batista, o Precursor.
8. S. Jorge, o Cozebita († c. 613);
S. Dômnica, virgem († c. 475).
9. S. Polieuto, mártir († c. 250).
10. S. Gregório de Nissa, bispo († c. 394);
S. Marciano de Constantinopla, mon. († c. 472).
11. S. Teodósio Cenobiarca († c. 529).
12. S. Tatiana, mártir (séc. III).
13. Ss. Hermilo e Estratonico, mártires († c. 310).
14. Conclusão da Santa Teofania;
Ss. Monges, mártires do Sinai († 305, 370,400).

- 159 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

15. S. Paulo de Tebe, eremita (c. séc. IV);


S. João Calibita (séc. V).
16. Veneração das Cadeias de S. Pedro.
17. S. Antão, o Grande, anacoreta († 356).
18. Ss. Atanásio e Cirilo, bispo de Alexandria (séc. IV e
V).
19. S. Macário Egípcio, eremita († c. 390);
S. Arsênio, bispo de Corfu († fim do séc. X).
20. S. Eutímio, o Grande, mon. († 473).
21. S. Máximo, o Confessor († 662).
22. S. Timóteo, apóstolo [dos 70] (fim do séc. I);
S. Anastásio da Pérsia († 628).
23. Ss. Clemente, bispo de Ancira e Agatângelo, mártires
(† início do séc. IV).
24. S. Xénia, mon. († séc. V).
25. S. Gregório Nazianzeno, o Teólogo, arcebispo de
Constantinopla († c. 389).
26. Ss. Xenofontes, mon. e cc., mártires († séc. VI).
27. Trasladação das relíquias de S. João Crisóstomo
(438).
28. S. Efrém Sírio, mon. e diácono († 373).
29. Trasladação das relíquias de S. Inácio de Antioquia
(c.440).
30. Ss. Três Hierarcas: Basílio, o Grande, Gregório, o
Teólogo e João Crisóstomo;
S. Hipólito, mártir († séc. III).
31. Ss. Ciro e João, anárgiros († 312).
FEVEREIRO
1. Pré-festa do Encontro S. Trifão, mártir († 251).
2. Hypapantê : Encontro de Nosso Senhor Jesus Cristo
(Apresentação ao Templo).
3. Sinaxe dos Ss. Simeão, o justo e Ana, profetisa (séc.
I).
4. S. Isidoro de PeIúsio, mon. († c. 449).
5. S. Águeda de Catânia, mártir († 251).
6. S. Bucólio, bispo de Esmirna († 100?);
S. Julião, mártir (séc. III).
7. S. Partênio, bispo de Lâmpasco (séc. IV);

- 160 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

S. Lucas, eremita († 953).


8. S. Teodoro, chefe militar, megalomártir († 319);
S. Zacarias, profeta (séc. VI a.C.).
9. Conclusão da festa do Encontro;
S. Nicéforo, mártir († c. 257).
10. S. Caralampo, mártir († 202).
11. S. Brás, bispo de Sebaste, hieromártir († c. 316).
12. S. Melécio. Arcebispo de Antioquia († 381).
13. S. Martiniano, mon. († fim do séc. IV).
14. S. Auxêncio, eremita († 473);
S. Marão, eremita († c. 423);
Esl.: S. Cirilo, mestre dos Eslavos († 869).
15. S. Onésimo, apóstolo [dos 70] (séc. I).
16. S. Pânfilo e cc., mártires (†309).
17. S. Teodoro Tiron, chefe militar, mártir († 319).
18. S. Leão, o Grande, papa de Roma († 461).
19. S. Arquipo, apóstolo [dos 70] († séc. I).
20. S. Leão, bispo de Catânia (séc. VIII).
21. S. Eustácio, bispo de Antioquia († c. 330);
S. Timóteo, mon. (séc. VII?).
22. Invenção das relíquias dos Ss. mártires de
Constantinopla (séc. IV).
23. S. Policarpo, bispo de Esmirna, hieromártir († 155);
S. João Terista (it.-gr. t séc. XI).
24. lª e 2ª invenção da cabeça de S. João Batista, o
Precursor;
25. S. Tarásio, arcebispo de Constantinopla († 806).
26. S. Porfirio, bispo de Gaza († 420).
27. S. Procópio Decapolita (séc. VIII).
28. S. Basílio, mon. (séc. VIII).
29. S. Cassiano, mon. († c. 435).
MARÇO
1. S. Eudócia, mártir († início do séc. II).
2. S. Teodoto, bispo de Chipre, hieromártir († c. 321).
3. Ss. Eutrópio e cc., mártires († início do séc. IV).
4. S. Gerásimo, mon. († 475).
5. S. Cônon de Isáuria, mártir († 275).
6. Ss. Quarenta e dois Mártires de Amório († 848).

- 161 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

7. Ss. Sete Hieromártires, bispos do Quersoneso († séc.


IV).
8. S. Teofilacto, bispo de Nicomédia († 845).
9. Ss. Quarenta Mártires de Sebaste († 322).
10. S. Quadrato de Corinto e cc., mártires († 258).
11. S. Sofrônio, patriarca de Jerusalém († 638).
12. S. Teófanes de Sigriana, mon. († 817);
S. Gregório "Diálogo," papa de Roma († 604).
13. Trasladação das relíquias de S. Nicéforo, bispo de
Constantinopla (847).
14. S. Bento de Nórcia, mon. († c. 547).
15. Ss. Agápio e cc., mártires († 304).
16. S. Sabino Egípcio, mártir († 303);
S. Nicodemos de Mámmola (Reggio Calabria), mon.(it.-gr. †
990).
17. S. Alexis, homem de Deus († séc. IV ou V).
18. S. Cirilo, bispo de Jerusalém († 387).
19. Ss. Crisanto e Daria, sua mulher, mártires († 283).
20. Ss. Monges da Lavra de S. Sabas, mártires († 796).
21. S. Tiago, bispo de Catânia († c. 815).
22. S. Basílio de Ancira, hieromártir († 363).
23. Ss. Nicon e cc., mártires († 273).
24. Pré-festa da Anunciação S. Zacarias, o recluso (?).
25. Anunciação da SS. Mãe de Deus, nossa Senhora e
sempre Virgem Maria
26. Conclusão da festa da Anunciação - Sinaxe do
arcanjo S. Gabriel.
27. S. Matrona de Tessalônica, mártir († séc. 111-IV).
28. S. Estevão, taumaturgo († c. 815) S. Hilarião, o Moço
(† fim do séc. VIII).
29. Ss. Marcos, bispo de Aretusa e Cirilo, diácono (†
362).
30. S. João Clímaco, eremita († c. 649).
31. S. Hipácio, bispo de Gangre, hieromártir († séc. IV).
ABRIL
1. S. Maria Egipcíaca († c. 431).
2. S. Tito, taumaturgo (séc. IX).
3. S. Nicetas, o Confessor, mon. († 824);

- 162 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

S. José, hinógrafo de Siracusa († 880).


4. Ss. Teodulo e Agátopo, mártires (início do séc. IV).
5. Ss. Cláudio e cc., mártires († c. 250).
6. S. Eutíquio, bispo de Constantinopla († 582);
Esl.: S. Metódio, mestre dos Eslavos, bispo († 885);
S. Filarete de Palermo, mon. (it.-gr.† 1170).
7. S. Jorge, bispo de Melitina (séc. IX);
S. Caliópio, mártir († 304).
8. Ss. Herodião, Agabo, Rufo, Asíncreto, Flegonte,
Hermes, apóstolos [dos 70] (séc. I).
9. S. Eupsíquio de Cesaréia, mártir († 362).
10. Ss. Terêncio, Pompeu e cc., mártires († c. 250).
11. S. Antipas de Pérgamo, mártir († c. 90).
12. S. Basílio, bispo de Pários (séc- VIII).
13. S. Martinho, papa de Roma, mártir († 655).
14. Ss. Aristarco, Pudente e Trófimo, apóstolos [dos 701]
séc. I).
15. S. Crescêncio, mártir († c. 250).
16. Ss. Ágape, Irene, Ciônia, mártires (início do séc. IV).
17. Ss. Simeão, bispo de Seleucia e cc., mártires († 314).
18. S. João, discípulo de S. Gregório Decapolita († C.
850).
19. S. Pafúncio, hieromártir (início do séc. IV);
S. João da Antiga Lavra (início do séc. IX).
20. S. Teodoro, o Triquinate (séc. V).
21. Ss. Januário, bispo de Benevento e cc., mártires
(início do séc. IV).
22. S. Teodoro, bispo de Anastasiópolis († 613).
23. S. Jorge Megalomártir (c. 303).
24. S. Isabel, mon. (?);
S. Sabas, o Godo, mártir († 372).
25. S. Marcos, apóstolo [dos 70] e evangelista (séc. I).
26. S. Basílio, bispo de Amaséia († 322);
Esl.: S. Estêvão de Perm, mon. evangelizador (†1396).
27. S. Simeão, apóstolo [dos 70], parente do Senhor,
bispo de Jerusalém, mártir († 107).
28. Ss. Jasão e Sosípatro, apóstolos [dos 70] (séc. I) 29.
29. Nove santos Mártires de Cizico (†322).

- 163 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

30. S. Tiago, apóstolo, irmão de S. João Evangelista (†


42).
MAIO
1. S. Jeremias, profeta (séc. VI a.C.).
2. Trasladação das relíquias de S. Atanásio, o Grande
(373).
3. Ss. Timóteo e Maura, mártires († 304);
Esl.: S. Teodósio das grutas junto de Kiev, mon.(1074).
4. S. Pelágia de Tarso, mártir (séc. III-IV).
5. S. Irene, mártir (séc. I-II).
6. S. Jó, o Justo provado, profeta.
7. Aparição da Santa Cruz em Jerusalém (351).
8. S. João Teólogo, apóstolo e evangelista (séc. I);
S. Arsênio, o Grande († c. 445).
9. S. Isaías, profeta (séc. VIII a.C);
S. Cristovão, mártir († c. 250);
Esl.: Trasladação das relíquias de S. Nicolau, de Mira para
Bari
10. S. Simão Zelota, apóstolo (séc. I).
11. Esl.: Ss. Cirilo e Metódio, mon., Mestres dos Eslavos
(† 869 e 885);
Fundação e Dedicação de Constantinopla a Maria (330);
S. Múcio, mártir (início do séc. IV).
12. S. Epifânio, bispo de Chipre († 403);
S. Germano, bispo de Constantinopla († 733).
13. S. Glicéria, virgem, mártir († e. 150).
14. S. Isidoro de Quios, mártir († c. 250) - ver Quios ou
Quio.
15. S. Pacômio, o Grande († 346);
S. Aquiles, taumaturgo, bispo de Larissa (séc. IV).
16. S. Teodoro, o Santificado, mon. discípulo de Pacômio
(séc. IV).
17. Ss. Andrônico e Júnias, apóstolos [dos 70] (séc. †).
18. Ss. Pedro, André, Paulo, Dionísio e cc., mártires († c.
250).
19. Ss. Patrício de Prusa e cc., mártires (séc. II-III).
20. S. Talileu, mártir († 284).

- 164 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

21. Ss. Iguais-aos-Apóstolos, Constantino († 337) e


Helena († 329), imperadores;
Esl.: ícone da SS. Mãe de Deus de Viadimir.
22. S. Basilisco, mártir († 307).
23. S. Miguel, confessor, bispo de Sínada († 826).
24. S. Simeão Estilita, o Moço, anacoreta († 596).
25. 3ª Invenção da cabeça de S. João Precursor (823).
26. S. Carpo, apóstolo [dos 701] (séc. I).
27. S. Heládio, mártir (?).
28. S. Êutiques, bispo de Melitina, mártir (séc. I).
29. S. Teodósia, virgem, mártir († 307).
30. S. Isaac, mon. († 406) 31
31. S. Hérmias, mártir († c. 150).
JUNHO
1. Ss. Justino Filósofo e cc., mártires († 165);
S. Simeão de Siracusa (it.-gr. † 1037).
2. S. Nicéforo, o Confessor, bispo de Constantinopla (†
829).
3. S. Luciliano, mártir (séc. III).
4. S. Metrófanes, bispo de Constantinopla († 314).
5. S. Doróteo, bispo de Tiro, hieromártir († 372);
S. Pedro Spine, mon. cálabro (it.-gr. † séc. XII).
6. S. Bessarião Taumaturgo (fim do séc. V);
S. Hilarião, o Moço, mon. († 845).
7. S. Teódoto, bispo de Ancira, mártir († 303).
8. Trasladação das relíquias de São Teodoro Tiron,
megalomártir (319).
9. S. Cirilo, arcebispo de Alexandria († 444).
10. Ss. Alexandre e Antonina, mártires († 313);
S. Timóteo, bispo de Prusa, hieromártir († c. 362).
11. S. Bartolomeu, apóstolo (séc. I);
S. Barnabé, apóstolo [dos 70] (séc. I).
12. S. Onófrio, anacoreta († séc. V);
S. Pedro Atonita, mon. († 890).
13. S. Aquilina, mártir († 293);
S. Trifilio, bispo de Chipre (séc. IV).
14. S. Eliseu, profeta (séc. IX a.C.);
S. Metódio, arcebispo de Constantinopla († 847).

- 165 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

15. S. Amós, profeta (séc.VIII a.C.);


S. Jerônimo de Estridão, mon. († c. 420).
16. S. Ticon, bispo de Amatonte († c. 430).
17. Ss. Emanuel, Sabel, e Ismael, mártires (séc. IV).
18. S. Leôncio, mártir († c. 75).
19. S. Judas Tadeu, apóstolo (séc. I).
20. S. Metódio, bispo de Olimpo, hieromártir († 312).
21. S. Julião de Tarso, mártir (séc. III-IV).
22. S. Eusébio, bispo de Samosata, hieromártir († 380).
23. S. Agripina, mártir († c. 255);
Esl.: ícone da SS. Mãe de Deus de Vladimir.
24. Nascimento do glorioso e venerável profeta São João
Batista e Precursor.
25. S. Febrônia, mártir (início do séc. IV).
26. S. Davi de Tessalônica, mon. († 530).
27. S. Sansão Hospitaleiro (séc. VI).
28. Trasladação das relíquias dos santos Ciro e João,
anárgiros (c. 400).
29. Ss. Pedro e Paulo, gloriosos e ilustres apóstolos,
protocorifeus († 64-67).
30. Sinaxe dos Doze santos, gloriosos e ilustres
apóstolos.
JULHO
1. Ss. Cosme e Damião, taumaturgos e anárgiros,
mártires (início do séc. IV).
2. Deposição da preciosa veste da SS. Soberana Mãe
de Deus em Blaquerne (458).
3. S. Jacinto, mártir (início do séc. II);
S. Anatólio, arcebispo de Constantinopla († 458).
4. S. André, bispo de Creta († 740).
5. Ss. Atanásio Atonita e Lampâdio, taumaturgo,
monges (c. séc. X).
6. S. Sisoé, o Grande, mon. († 429).
7. Ss. Tomás e Acácio, mon. (séc. X eVI);
S. Ciríaca, megalomártir (início do séc. IV).
8. S. Procópio, megalomártir († 303).
9. S. Pancrácio, bispo de Taormina, hieromártir (séc. †).
10. Ss. 45 Mártires de Nicópolis na Arinênia († 319).

- 166 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

11. S. Eufêmia, megalomártir († 304).


12. Ss. Proclo e Hilário, mártires (c. 110).
13. Sinaxe do arcanjo Gabriel Domingo que segue;
Ss. Padres dos seis primeiros Concílios Ecumênicos.
14. S. Áquila, apóstolo [dos 70] (séc. I);
S. José, bispo de Tessalônica († 832).
15. Ss. Quírico e sua mãe Julita, mártires (séc. III-IV).
16. Ss. Atenógenes e cc., mártires (séc. IV).
17. S. Marina, megalomártir († c. 268).
18. S. Emiliano, mártir († c. 362).
19. S. Macrina, a Jovem, virgem (t 379);
S. Dios, mon. († 431).
20. S. Elias, profeta (séc. IX a.C.).
21. Ss. Simeão e João, "loucos" por Cristo (séc. VI).
22. S. Maria Madalena, "Igual-aos-Apóstolos," mirófora
(séc. I).
23. Trasladação das relíquias de S. Focas, mártir (séc. I);
S. Ezequiel, profeta (séc. VI a.C);
Ss. Apolinário e Vital de Ravena, mártires (séc. I).
24. S. Cristina, megalomártir († c. 220);
S. Fantino de Tauriana, (it.-cr. † 1130);
Esl.: Ss. Boris e Gleb = Romão e Davi († 1015).
25. Dormição de Sant’ Ana, mãe da Theotókos.
26. S. Parasceve, mártir († c. 140);
Ss. Hermolau, Hermipo e Hermócrates, mártires († 312).
27. S. Pantaleímon, megalomártir e médico († e. 305).
28. Ss. Prócoro, Nicanor, Timão e Pármenas, diáconos e
apóstolos [dos 70] (séc. I);
Esl.: Ícone da Mãe de Deus Odíghftria de Smolensk.
29. Ss. Calinico e Teódota, mártires (início do séc. IV).
30. S. Silas, Silvano, Crescente, Epêneto e Andrônico,
apóstolos [dos 70] (séc. I).
31. Pré-festa da Santa Cruz;
S. Eudócimo, o justo († 840).
AGOSTO
1. Procissão com a preciosa e vivificante Cruz
Ss. Sete irmãos Macabeus, mártires (séc. IIa.C);
S. Eleazar, mártir (séc. II a.C.)

- 167 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Começa o período de jejum para a festa da Dormição da


Mãe de Deus.
2. Trasladação das relíquias de S. Estevão, protomártir
(c.428).
3. Ss. Isaac (séc. I), Dalmato († 440) e Fausto († 451),
mon.
4. Ss. Sete Crianças dormentes de Éfeso (c. 250).
5. Pré-festa da Transfiguração;
S. Eusígnio, mártir († 362).
6. Transfiguração de Nosso Senhor, Deus e Salvador
Jesus Cristo.
7. S. Domécio, o persa, mon. e mártir († 362).
8. S. Emiliano, confessor, bispo de Cízico († c. 735).
9. S. Matias, apóstolo [dos 70] (séc. I).
10. S. Lourenço, arquidiácono, mártir († 258).
11. S. Éuplio de Catânia, mártir († 304).
12. Ss. Fócio e Aniceto, mártires († 305).
13. Conclusão da festa da Transfiguração;
Trasladação das relíquias de S. Máximo, o Confessor
(c.680).
14. Pré-festa da Dormição da Mãe de Deus;
S. Miquéias, profeta (séc. VIII a.C.).
15. Dormição da Santíssima Mãe de Deus e sempre
Virgem Maria
16. Trasladação de Edessa para Constantinopla da
imagem " Aquiropita" do Nosso Senhor Jesus Cristo (944);
S. Diomedes, mártir (início do séc. IV).
17. S. Miro, mártir († c. 250);
S. Elias de Enna (it.-gr. † 903).
18. Ss. Floro e Lauro, mártires (séc. II).
19. Ss. André, tribuno militar e cc., mártires (fim do séc.
III);
S. Bartolomeu de Semeri († 1130).
20. S. Samuel, profeta (c. 1.010 a.C.).
21. S. Bassa e filhos, mártires (início do séc. IV);
S. Tadeu, apóstolo [dos 70] (séc. I).
22. Ss. Agatônico, Zófico e cc., mártires;
23. Conclusão da festa da Dormição da Mãe de Deus;

- 168 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

S. Lopo, mártir (séc. IV).


24. S. Eutiques, hieromártir (séc. I).
25. Trasladação das relíquias de S. Bartolomeu, apóstolo
(séc. VI);
S. Tito, apóstolo [dos 70] (séc. I).
26. Ss. Adriano e Natália, sua mulher, mártires (fim do
séc. III).
27. S. Pímen, anacoreta († c. 450).
28. S. Moisés Etíope, anacoreta (séc. IV).
29. Decapitação de S. João Batista, o Precursor (jejum).
30. Ss. Alexandre († 337), João II († 518) e Paulo († 784),
arcebs. de Constantinopla
31. Deposição da preciosa cintura da SS. Mãe de Deus
em Xalcopratia (séc. VI).

LIVROS LITÚRGICOS BIZANTINOS


APÓSTOLOS
Livro que contém os Atos dos Apóstolos, as Epístolas
Paulinas e as Epístolas Católicas, divididas em perícopes
para a leitura na liturgia eucarística.
EUCOLOGHION
Livro com os ritos dos sacramentos e outras orações para
bênçãos.
EVANGELIÁRIO
Texto completo dos quatro evangelhos com a indicação
das perícopes a serem lidas nas assembléias litúrgicas.
IERATIKÓN
Livro para os sacerdotes. Contém o formulário das três
liturgias eucarísticas e as orações sacerdotais dos diversos
ofícios.
MINÉA
"Livro dos meses," com os textos das partes próprias para
cada dia do mês (Minéon), em doze volumes, começando
pelo dia 1º de setembro.
OKTOICHOS (OITO TONS)
Livro que contém o "próprio" dos oito tons da música
eclesiástica bizantina, correspondentes a um ciclo de oito
semanas, que se repetem no decorrer do ano.

- 169 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Distinguimos o Pequeno oktoichos, que contém


unicamente os Ofícios dos domingos, do Grande oktoichos
(no grego: Paraklitiki) com os Ofícios dos sete dias de cada
semana, para cada um dos oito tons.
PENTEKOSTÁRION
Livro com os Ofícios a partir do Domingo da Páscoa até o
Domingo depois de Pentecostes.
TRIÓDION
Este livro contém os Ofícios da Grande Quaresma,
começando dos três domingos que a precedem, até o
Sábado Santo.
SALTÉRIO
Contém os 150 salmos bíblicos divididos em 20 seções
chamadas kathismas, para uso litúrgico.
OROLÓGHION
É o livro da Liturgia das Horas, com o ordinário" dos Ofícios
diários. Contém também as partes principais dos Minea,
Oktoichos, Triódion, Pentekostárion e outros formulários
das orações mais usadas.

LÉXICO DE ALGUNS TERMOS LITÚRGICOS
AKATHISTOS
Hino que deve ser cantado de pé, composto por um
kontákion, doze estrofes mais longas que terminam com
uma aclamação e doze mais breves, que se concluem com
o "Aleluia." Famoso o hino em honra da Mãe de Deus,
cantado no 5º sábado da Quaresma.
CÂNON (REGRA FIXA)
Composição poética que faz parte do Órthros (= ofício das
Matinas). O Cânon é composto de nove Odes, cada uma
com alguns tropários e com referência a um cântico
bíblico. A Ode segunda é usada somente na Quaresma.
Nesse tempo litúrgico encontramos cânones com apenas
duas ou três Odes. Os cânticos bíblicos (recitados apenas
na Quaresma, excetuado o último, que se recita todos os
dias) são: Ex 15,1-20; Dt 32,1-44; lRs 2,1-11; Hab 3; Is
26,9-21; Jó 2,3-11; Dn 3,57-88; Lc 1,46-55.
ENKÔMIA

- 170 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Lamentações exaltando a pessoa de Jesus. São cantadas


no Ofício do Sábado Santo.
EXAPOSTILÁRIO
Oração do Ofício do Órthros, cantado depois do Cânon e
antes das Laudes.
KATHISMA
Grupo de salmos ou orações que se rezam depois deles, no
Órthros (o termo significa a posição de sentar, durante a
recitação desses salmos ou orações).
KONDAKION
Estrofe de origens antigas, que resume o mistério da festa
ou as características do santo. É cantada na liturgia
eucarística e repetida em todas as Horas do Ofício Divino.
LITIA (SÚPLICA)
É uma parte das Vésperas festivas, freqüentemente
acompanhada por uma procissão.
LUCERNÁRIO
Nome que se dá, às vezes, ao Ofício das Vésperas, com
alusão evidente às luzes que se acendiam ao morrer o dia.
ORTHROS
Ofício que se celebra ao nascer do dia (Matinas), muito
longo e variado e que termina com as Laudes (não
separáveis).
STICHIRA
Série de tropários que se cantam ou recitam no fim das
Vésperas e do Órthros, intercalados com versículos de
salmos (por vezes chamados Apósticha).
TROPÁRIO
Breve composição poética de métrica variável, cujo ritmo
está baseado sobre o acento tônico. Os tropários podem-se
distinguir conforme o seu conteúdo (da Ressurreição, da
Mãe de Deus, etc.), ou conforme o lugar em que se coloca
dentro de um Ofício Divino. Há um tropário principal, ou do
dia (às vezes dois) repetido em todas as Horas Canônicas e
durante a Liturgia Eucarística. Este tropário é chamado,
pelos gregos: Apolitikion (que conclui), porque a primeira
vez que se canta é no fim das Vésperas (1ª Hora canônica
do dia litúrgico).

- 171 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas


TROPÁRIOS
Índice
197 Anunciação - Vigília – Kondakion (tom 4)
27 Anunciação (Vigília) (tom 4)
73 Apresentação – Vigília (tom 4)
202 Apresentação da Mãe de Deus - Vigília - Kondakion
(tom 8)
17 Apresentação do Senhor – Vigília (tom8)
85 Catorze mil Santos Inocentes de Belém (tom 1)
16 Colocação das Relíquias dos Santos Ciro e João (tom
5)
132 Comemoração da Fundação e Dedicação de
Constantinopla (tom 8)
187 Concepção da Santíssima Mãe de Deus (tom 4)
192 Defuntos (tom 2)
82 Dez Santos de Creta (tom 8)
196 Domingo da Ortodoxia – Kondakion (tom 8)
199 Dormição da Mãe de Deus - Vigília - Kondakion (tom
4)
51 Dormição da Mãe de Deus (Vigília) (tom 4)
52 Dormição da Santa Mãe de Deus (tom 1)
201 Exaltação da Santa Cruz - Vigília - Kondakion (tom 4)
163 Fundação e Dedicação da Basílica da Ressurreição
(tom 4)
210 Hino à Virgem (1º tom)
211 Hino à Virgem (1º tom)
212 Hino à Virgem (1º tom)
213 Hino à Virgem (tom 3)
214 Hino à Virgem (tom 4)
215 Hino à Virgem (tom 4)
216 Hino à Virgem (tom 4)
217 Hino à Virgem (tom 4)
218 Hino à Virgem (tom 5)
219 Hino à Virgem (tom 7)
220 Hino à Virgem (tom 7)
221 Hino à Virgem (tom 8)
222 Hino à Virgem (tom 8)

- 172 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

205 Imposição da Preciosa Túnica da Mãe de Deus -


Kondakion (tom 4)
50 Imposição dos Preciosos Cinto e Túnica da Mãe de
Deus (tom 8)
157 Início do Ano Eclesiástico (tom 2)
194 Natal - Ante-Festa (tom 3)
195 Natal - Vigília - Kondakion (tom 2)
200 Natividade da Mãe de Deus - Vigília - Kondakion (tom
3)
62 Natividade da Mãe de Deus - Vigília (tom 4)
47 Proteção da Santa Mãe De Deus (tom 7)
114 Quarenta Santos Mártires de Sebástia (tom 1º)
206 Sant’ana - Dormição - Kondakion (tom 2)
148 Sant’ana - Dormição (tom 4)
101 Santa Ágata (tom 8)
77 Santa Bárbara (tom 8)
193 Santa Catarina, a Grande (tom 4)
131 Santa Cruz - Comemoração da Aparição sobre
Jerusalém (tom 8)
112 Santa Eudóxia, a Samaritana (tom 8)
142 Santa Eufêmia de Calcedônia (tom 8)
143 Santa Eufêmia de Calcedônia (tom 8)
84 Santa Eugênia e companheiros (tom 4)
153 Santa Face do Senhor - Trasladação do Ícone (tom 2)
5 Santa Genoveva de Paris (tom 8)
134 Santa Glicéria de Heracleia (tom 8)
130 Santa Irene (tom 8)
32 Santa Isabel (tom 8)
81 Santa Juliana de Nicomédia (tom 4)
30 Santa Maria do Egito (tom 8)
146 Santa Maria Madalena (tom 1º)
44 Santa Marina (tom 8)
87 Santa Melania a Anciã e Santa Melania a Jovem (tom
4)
171 Santa Pelágia de Antioquia (tom 8)
164 Santa Sofia e Suas Santas Filhas (tom 8)
166 Santa Tecla e Iconium (tom 8)
63 Santa Teodora (tom 8)

- 173 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

37 Santa Teodósia de Tiro (tom 8)


14 Santa Xênia de Roma (tom 8)
137 Santas Marta e Maria (tom 8)
23 Santas Relíquias (tom 2)
118 Santo Alexis, Homem de Deus (tom 8)
42 Santo Anatólio (tom 4)
185 Santo André (tom 4)
140 Santo André, o Grande (tom 8)
154 Santo André, o Tribuno e Companheiros (tom 8)
31 Santo Aniceto (tom 8)
1 Santo Antônio do Deserto (tom 4)
141 Santo Atanásio, o Athonita (tom 3)
129 Santo Atanásio, o Grande - Deposição das Relíquias
(tom 3)
19 Santo Auxentios (tom 1)
98 Santo Efrém, o Sírio (tom 8)
189 Santo Eleutério (tom 4)
144 Santo Elias, o Tesbita (tom 4)
139 Santo Eliseu (tom 4)
188 Santo Espiridião, o Taumaturgo (1º tom)
4 Santo Estevão e Trasladação das suas relíquias (tom
4)
183 Santo Estevão, o Jovem (tom 4)
64 Santo Eumênio (tom 4)
20 Santo Eustáquio (tom 4)
94 Santo Eutímio da Palestina (tom 4)
121 Santo Eutiques (tom 4)
7 Santo Inácio, o Teóforo e Trasladação das suas
Relíquias (tom 4)
38 Santo Onofre, o Grande (tom 8)
155 Santos Adriano e Natália (tom 3)
156 Santos Alexandre, João II e Paulo, o Jovem (tom 4)
190 Santos Apóstolos (tom 3)
172 Santos Celso, Protásio, Nazário e Gervásio (tom 8)
15 Santos Ciro e João (tom 5)
136 Santos Constantino e Helena ( tom 8)
176 Santos Cosme e Damião (tom 8)
162 Santos Evódio e Onesíforo (tom 3)

- 174 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

147 Santos Joaquim e Ana (tom 2)


150 Santos Justo e Pastor (tom 4)
43 Santos Mártires de Nicópolis (tom 4)
208 Santos Maurício de Agaune e companheiros -
Kondakion (tom 8)
108 Santos Maurício de Apameia e Companheiros (tom 8)
9 Santos Pontífices Lusitanos (tom 4)
145 Santos Simeão de Edessa e João (tom 4)
70 Santos Tércio, Marcos, Justo e Artemas (tom 3)
160 Santos Zacarias e Isabel (tom 4)
92 São Atanásio, o Grande e São Cirilo, o Grande (tom
3)
21 São Basílio, o Confessor (tom 1)
203 São Basílio, o Grande - Kondakion (tom 3)
88 São Basílio, o Grande (tom 1)
36 São Basilisco (tom 4)
2 São Bento de Núrsia (tom 8)
61 São Bonifácio (tom 3)
80 São Bonifácio de Tarso (tom 8)
45 São Boris e São Gleb (tom 3)
105 São Braz (tom 4)
104 São Caralampo de Magnésia (tom 4)
209 São Caritão de Iconium - Kondakion (tom 8)
167 São Caritão de Iconium (tom 8)
66 São Cipriano e Santa Justina (tom 4)
168 São Ciríaco, o Anacoreta (1º tom)
119 São Cirilo (tom 4)
133 São Cirilo e São Metódio (tom 4)
138 São Cirilo, o Grande (tom 8)
182 São Clemente I (tom 4)
78 São Damaso (tom 4)
3 São Daniel (tom 2)
41 São Davi (tom 8)
175 São Demétrio, o Miroblita (tom 3)
170 São Dinis, o Areopagita (tom 4)
102 São Fócio, o Grande (tom 4)
113 São Gerásimo do Jordão (tom 8)
6 São Gregório ee Nissa (tom 4)

- 175 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

116 São Gregório Magno (tom 4)


24 São Gregório Palamás (tom 8)
74 São Gregório, o Decapolita (tom 8)
169 São Gregório, o Iluminador (tom 4)
181 São Gregório, o Taumaturgo (tom 8)
97 São Gregório, o Teólogo Tom 1º)
177 São Joanico do Monte Olimpo (tom 8)
56 São João Batista (tom 2)
57 São João Batista (tom 4)
58 São João Batista (tom 4)
59 São João Batista (tom 4)
60 São João Batista (tom 4)
28 São João Clímaco
204 São João Crisóstomo - Kondakion (tom 4)
72 São João Crisóstomo - Trasladação das Relíquias -
Modo 8
76 São João Damasceno (tom 4)
179 São João, 0 Esmoler (tom 8)
159 São João, o Jejuador (tom 4)
34 São João, O Teólogo - Dormição (tom 2)
226 São João, o Teólogo - Laudes - Kathisma
224 São João, o Teólogo - Vésperas - Kondakion
225 São João, o Teólogo- Vésperas - Cânon
223 São João, Teólogo - Kondakion
125 São Jorge, o Vitorioso (tom 4)
8 São José, o Justo (tom 2)
40 São Judas Tadeu (tom 3)
107 São Leão Magno (tom 8)
69 São Longino (tom 4)
207 São Lourenço da Ibéria - Kondákion (tom 8)
152 São Lourenço da Ibéria (tom 8)
174 São Lucas, o Evangelista (tom 3)
173 São Luciano de Antioquia (tom 4)
33 São Macário (tom 4)
93 São Macário do Egito (tom 8)
29 São Manuel e São Teodósio (tom 4)
53 São Marcelo de Apameia (tom 4)
126 São Marcos Evangelista (tom 3)

- 176 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

26 São Martinho de Dume (tom 4)


122 São Martinho I (tom 4)
180 São Mateus Evangelista (tom 3)
151 São Matias Apóstolo (tom 4)
165 São Maurício de Agaune e Companheiros (tom 8)
95 São Máximo, o Confessor (tom 8)
161 São Miguel Arcanjo (tom 4)
55 São Moisés (tom 8)
178 São Nectário de Égina (tom 4)
25 São Nicéforo (tom 4)
12 São Nicolau o Taumaturgo (tom 4)
35 São Pacômio (tom 8)
149 São Pantaleão (tom 3)
18 São Parthenios (tom 3)
90 São Paulo de Tebas (tom 8)
71 São Paulo, o Confessor (tom 3)
91 São Pedro – Veneração da Corrente (tom 4)
127 São Pedro de Rates - Trasladação das Relíquias (tom
4)
109 São Policarpo de Esmirna (tom 4)
111 São Procópio, o Decapolita (tom 8)
186 São Sabas, o Consagrado (tom 8)
184 São Saturnino (tom 4)
79 São Sebastião (tom 8)
117 São Serafim de Sarov (tom 8)
65 São Sérgio de Radonége (tom 8)
124 São Silvano (tom 8)
158 São Simeão (1º tom)
128 São Simeão (tom 1º)
123 São Simeão e Companheiros (tom 8)
115 São Sofrônio (tom 4)
54 São Tadeu (tom 3)
103 São Teodoro (tom 4)
106 São Teodoro de Tiron - Trasladação das Relíquias
(tom 2)
135 São Teodoro, o Consagrado (tom 1º)
89 São Teodósio, o Grande (tom 8)
67 São Tiago (tom 3)

- 177 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

68 São Tiago, Irmão do Senhor (tom 4)


75 São Tiago, o Persa (tom 4)
86 São Timão (tom 3)
96 São Timóteo (tom 4)
100 São Torcato (tom 4)
120 São Zacarias, o Recluso (tom 8)
110 Sete Bispos Ibéricos Sagrados por São Paulo,
Apóstolo (tom 4)
191 Todos os Santos (tom 2)
39 Todos os Santos da Ibéria (tom 4)
198 Transfiguração - Vigília - Kondakion (tom 4)
46 Transfiguração - Vigília (tom 4)
99 Três Santos Hierarcas (tom 4)
22 Vigília da Exaltação da Santa Cruz (tom 2)
13 Vigília da Teofania (tom 4)
11 Vigília do Natal (tom 4)
10 Vigília Maior do Natal (tom 4)
83 Vinte mil santos de Nicomédia (tom 2)
49 Virgem de Kazan - Festa do Ícone Miraculoso da Mãe
de Deus (tom 7)
48 Virgem de Vladimir - Festa do Ícone Miraculoso da
Mãe de Deus (tom 7)
1. Santo Antônio do Deserto (tom 4)
Santo Antônio, o Grande (†356) – abade.
Imitador do zelo de Elias,
pelo teu gênero de vida
e seguindo os retos caminhos do precursor,
tu povoaste o deserto e consolidaste o mundo.
Em tuas orações, ó Santo Antônio, nosso Pai,
roga a Cristo nosso Deus pela salvação de nossas almas!
2. São Bento de Núrsia (tom 8)
Patriarca dos Monges do Ocidente († 543) – Abade
Venerável pai São Bento,
deixaste para trás, desde a infância, a vanglória do mundo,
e pela fé e o amor verdadeiro,
seguiste com alegria a Cristo e levaste a sua Cruz.
Pelos teus numerosos feitos,
dominaste a carne, transfigurando-a pelo espírito;

- 178 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e de olhos abertos à luz divinizante,


guardaste intacta a imagem divina.
Pela tua vida e a tua doutrina,
guia-nos a todos para a luz imperecível,
no reino de Deus que, contigo, para ele nos chama.
3. São Daniel (tom 2)
Como são grandiosos os feitos da fé!
Por ela, os três jovens exultaram na fonte das chamas,
como junto de uma fonte de água repousante,
e o profeta Daniel apascentou os leões como se fossem
ovelhas.
Por suas orações, ó Cristo nosso Deus,
salva as nossas almas!
4. Santo Estevão e Trasladação das suas relíquias (tom
4)
Trasladação das relíquias de Santo Estevão, protomártir -
arcediago († 34) - em 428, para Jerusalém.
A tua fronte foi coroada por um diadema real,
por causa do combate que empreendeste por Cristo nosso
Deus,
ó Santo Estevão, protagonista do exército dos mártires;
tu repreendeste os Judeus pela sua loucura
e viste o teu Salvador à direita do Pai.
Roga-lhe, incessantemente, pela salvação das nossas
almas.
5. Santa Genoveva de Paris (tom 8)
Virgem († 512) – Monja
Em ti, ó Mãe, se conservou sem defeito a divina imagem.
Tomando a tua cruz, seguiste a Cristo,
e por tuas próprias obras ensinaste-nos a desprezar a
carne que passa
e a ocuparmo-nos da alma, que é imortal.
Também a tua alma, ó bem-aventurada Genoveva,
rejubila com os Anjos.
6. São Gregório ee Nissa (tom 4)
Bispo de Nissa († 395) – pontífice e doutor
A verdade das tuas obras, ó pai e bispo Gregório,
tornou-te regra de fé para o teu rebanho,

- 179 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

modelo de doçura e mestre de temperança.


Pela tua humildade, obtiveste ainda a exaltação,
e pela tua pobreza, a riqueza.
Roga, pois, a Cristo nosso Deus,
pela salvação de nossas almas.
7. Santo Inácio, o Teóforo e Trasladação das suas
Relíquias (tom 4)
2º patriarca de Antioquia († 107) – pontífice mártir
Imitador dos apóstolos na sua vida,
seu sucessor nos seus tronos,
encontraste na prática das virtudes, ó inspirado de Deus,
o caminho que conduz à contemplação.
E pregando fielmente a Palavra da Verdade,
lutaste pela fé até ao martírio, ó pontífice e mártir Inácio.
Roga, pois, a Cristo nosso Deus, pela salvação de nossas
almas.
8. São José, o Justo (tom 2)
O Protetor, santo familiar do Senhor
Anuncia, José, a boa nova a Davi, antepassado do Senhor:
tu viste a Virgem dar à luz,
glorificaste com os pastores, adoraste com os magos,
e foste advertido, em sonhos, pelo Anjo.
Roga, pois, a Cristo, nosso Deus,
pela salvação as nossas almas!
9. Santos Pontífices Lusitanos (tom 4)
Os 4 Santos Pontífices Lusitanos, Iguais aos Apóstolos (†
séc. I)
Pontífices e mártires iguais-aos-apóstolos nas suas vidas,
primeiros pastores das Espanhas, Pedro, Gens, Mansos e
Basileu,
rogai ao Mestre do Universo que dê a paz ao mundo,
e a sua grande misericórdia às nossas almas!
10. Vigília Maior do Natal (tom 4)
Prepara-te, ó Belém de Judá, pois a todos foi aberto o
paraíso;
apronta-te, ó Efrata, pois o ramo da vida que cresce da
virgem floriu,
as suas entranhas são um paraíso racional

- 180 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

onde está plantada a árvore da Vida.


Se dela comermos, viveremos e não morreremos como
Adão.
Cristo nasceu para dar a vida ao homem que havia
perecido.
11. Vigília do Natal (tom 4)
Maria, trazendo em seu seio o fruto virginal,
e sendo da raça de Davi, inscreveu-se em Belém com o
ancião José.
O tempo de dar à luz aproximava-se e na hospedaria não
havia lugar.
Mas, para a rainha, a gruta tornou-se um palácio jubiloso.
Cristo nasceu para restaurar a imagem de Deus outrora
caída.
12. São Nicolau o Taumaturgo (tom 4)
Arcebispo de Mira, igual-aos-apóstolos († 334) – pontífice-
doutor.
A verdade das tuas obras, ó pai e bispo Nicolau,
tornou-te regra de fé para o teu rebanho,
modelo de doçura e mestre de temperança.
Pela tua humildade obtiveste ainda a exaltação
e, pela tua pobreza, a riqueza.
Roga, pois, a Cristo nosso Deus,
pela salvação de nossas almas.
13. Vigília da Teofania (tom 4)
Outrora o Jordão recuou ao contacto com o manto de
Eliseu,
depois da ascensão de Elias,
e as suas águas separaram-se em duas partes.
A água tornou-se estrada firme, verdadeira figura do
Batismo,
pelo qual nós fazemos a travessia desta vida flutuante.
Cristo veio ao Jordão para santificar as águas.
14. Santa Xênia de Roma (tom 8)
A justa († séc. VI) – monja
Em ti, ó Mãe, se conservou sem defeito a divina imagem,
pois tomando a tua cruz, seguiste a Cristo.

- 181 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Por tuas próprias obras, ensinaste-nos a desprezar a carne


que passa
e a ocuparmo-nos da alma, que é imortal.
Também a tua alma, ó bem-aventurada Xênia,
rejubila com os Anjos.
15. Santos Ciro e João (tom 5)
São Ciro (Alexandria) e São João (Edessa), taumaturgos,
mártires, (†c.312) – anárgiros
Tu nos ofereceste os milagres dos teus mártires
como uma fortaleza inexpugnável, ó Cristo nosso Deus.
Por suas orações, dissipa os desígnios dos infiéis,
e consolida a autoridade dos nossos governantes,
Tu que és bom e amas a humanidade.
16. Colocação das Relíquias dos Santos Ciro e João (tom
5)
(c. 400)
Tu nos deste, ó Cristo nosso Deus,
os milagres dos teus santos mártires Ciro e João
como uma fortaleza inexpugnável.
Por suas orações, dissipa os desígnios dos infiéis,
e consolida a autoridade dos nossos governantes,
Tu que és bom e amas a humanidade.
17. Apresentação do Senhor – Vigília (tom8)
Os Coros dos Anjos, inclinando-se para a terra,
vêem sendo transportado ao Templo,
como um menino de peito, pela sua virgem Mãe,
o primogênito de toda a Criação.
E assim, cheio de alegria,
canta agora conosco o hino da ante-festa.
18. São Parthenios (tom 3)
Bispo de Lampsaque († séc. IV) – pontífice-confessor.
A confissão da fé divina tornou-te para a Igreja
um novo Paulo, cheio de zelo entre os pontífices;
e a obra das tuas mãos
foi a glória do Senhor para o teu rebanho.
Bem aventurado pontífice Parthenios,
roga, pois, a Cristo Deus, que nos dê a sua misericórdia.
19. Santo Auxentios (tom 1)

- 182 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Santo Auxentios da Síria († c.470) – eremita


Habitante do deserto e anjo na carne,
tornaste-te taumaturgo, ó padre teóforo Auxentios.
Pelo jejum, as vigílias e a oração,
recebeste os dons celestes para curar os doentes
e as almas dos que, com fé, recorreram a ti.
Glória àquele que te deu a força!
Glória àquele que te coroou!
Glória àquele que, por ti,
concede a todos o restabelecimento da saúde!
20. Santo Eustáquio (tom 4)
Patriarca de Antioquia (†c.360) – pontífice-doutor
A verdade das tuas obras, ó pai e bispo Eustáquio,
tornou-se regra de fé para o teu rebanho,
modelo de doçura e mestre de temperança.
Pela tua humildade, obtiveste ainda a exaltação
e, pela tua pobreza, a riqueza.
Roga, pois, a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas!
21. São Basílio, o Confessor (tom 1)
Companheiro de São Gregório o Decapolita, (†750) -
monge.
Habitante do deserto e anjo na carne,
tornaste-te taumaturgo, ó padre teóforo Basílio.
Pelo jejum, as vigílias e a oração,
recebeste os dons celestes para curar os doentes
e as almas dos que, com fé, recorreram a ti.
Glória àquele que te deu a força!
Glória àquele que te coroou!
Glória àquele que, por ti,
concede a todos o restabelecimento da saúde!
22. Vigília da Exaltação da Santa Cruz (tom 2)
Nós te apresentamos, Senhor, como intercessão,
a Cruz Vivificante que, na tua bondade,
nos concedeste, indignos que somos.
Salva nossos governantes e a tua cidade,
que te suplicam pela tua Mãe Santíssima,
ó Único amigo da humanidade!
23. Santas Relíquias (tom 2)

- 183 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Feliz a terra fecundada com o vosso sangue,


gloriosos mártires do Senhor!
E santas as moradas que acolheram os vossos corpos!
Pois vós vencestes o inimigo na arena
e anunciastes a Cristo com valentia.
Nós vos pedimos, que rogueis junto dele que é bom,
pela salvação das nossas almas.
24. São Gregório Palamás (tom 8)
Arcebispo de Tessalônica (†1360) – pontífice-doutor
Luminar da Ortodoxia, pilar e doutor da Igreja,
ornamento dos monges e campeão dos teólogos,
ó São Gregório taumaturgo,
tu que és a glória da Tessalônica e pregador da graça,
roga pela salvação das nossas almas.
25. São Nicéforo (tom 4)
Patriarca de Constantinopla, em 847 – pontífice-mártir -
(Comum dos Santos)
Imitador dos apóstolos na sua vida,
seu sucessor nos seus tronos,
encontraste na prática das virtudes, ó inspirado de Deus,
o caminho que conduz à contemplação.
E também pregando fielmente a Palavra da Verdade,
lutaste pela Fé até ao martírio, ó pontífice e mártir
Nicéforo.
Roga, pois a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas.
26. São Martinho de Dume (tom 4)
Metropolita de Braga, primaz das Espanhas, igual-aos-
apóstolos (†579) – pontífice-doutor
A verdade das tuas obras, ó pai e bispo Martinho,
tornou-te regra de fé para o teu rebanho,
modelo de doçura e mestre de temperança.
Pela tua humildade, obtiveste ainda a exaltação
e, pela tua pobreza, a riqueza.
Roga pois a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas.
27. Anunciação (Vigília) (tom 4)
É hoje o prelúdio da alegria universal.
Celebremos com júbilo a ante-festa,
porque São Gabriel chega, trazendo a boa-nova à virgem,

- 184 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

dizendo-lhe com temor e admiração:


Salve, ó cheia de graça, o Senhor está contigo!
28. São João Clímaco
Do Mosteiro de Santa Catarina do Monte Sinai (†650) –
abade
Tu te revelaste para os monges como um verdadeiro
mestre,
e dispuseste a sucessão dos teus discursos,
como uma escada divina, que faz subir
da purificação da ascese à luminosa contemplação.
Ó pai venerável, São João Clímaco,
roga a Cristo Deus que nos conceda a graça da Salvação!
29. São Manuel e São Teodósio (tom 4)
São Manuel e São Teodósio (†304) – mártires
Senhor, os teus mártires Manuel e Teodósio,
pelo seu combate, ó nosso Deus,
receberam de Ti a coroa incorruptível.
Com a tua força eles venceram os tiranos
e destruíram a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas súplicas de São Manuel e São Teodósio,
salva as nossas almas, ó Cristo nosso Deus!
30. Santa Maria do Egito (tom 8)
(†520) – monja
Divinamente iluminada pela graça da Cruz,
tornaste-te um brilhante lampião de conversão
ao renunciares às trevas das paixões;
por isso, venerável mãe Santa Maria,
São Zózimo viu-te no deserto como um Anjo de Deus;
e porque habitas com o Senhor no céu,
roga junto de Cristo em favor de todos nós.
31. Santo Aniceto (tom 8)
Santo Aniceto de Medicis, Bitínia, confessor (†824) – abade-
mártir
Em ti, ó pai, se conservou sem defeito a divina imagem.
Tomando a tua cruz, seguiste a Cristo.
Por tuas próprias obras,
ensinaste-nos a desprezar a carne que passa
e a ocuparmo-nos da alma, que é imortal.

- 185 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Também a tua alma, ó bem-aventurado Aniceto,


rejubila com os anjos!
32. Santa Isabel (tom 8)
Santa Isabel de Constantinopla, taumaturga († séc. VI-VIII)
– monja
Tu amaste a Cristo desde a infância,
Santa Isabel, encantadora flor de justiça
e tendo seguido, passo a passo, o seu caminho,
recolheste, pela pureza da tua vida, as primícias dos bens
eternos;
e tendo-se produzido milagres pela tua mediação, divina
sapiente,
tu não cessas de velar pelas nossas almas
para que encontrem a salvação.
33. São Macário (tom 4)
Metropolita de Kiev (†1497) – pontífice-mártir
Imitador dos apóstolos na sua vida,
seu sucessor nos seus tronos,
encontraste na prática das virtudes, ó inspirado de Deus,
o caminho que conduz à contemplação.
E, pregando fielmente a Palavra da Verdade,
lutaste pela fé até ao martírio, ó pontífice e mártir Macário.
Roga, pois a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas.
34. São João, O Teólogo - Dormição (tom 2)
(†início séc. II) – apóstolo
Apóstolo predileto de Cristo nosso Deus,
apressa-te em auxiliar um povo sem defesa.
Aquele que te concedeu reclinar a cabeça em seu peito,
te acolha a seus pés a interceder por nós.
Ó Teólogo, suplica-lhe, que dissipe a nuvem persistente do
paganismo
e conceda-nos a paz e a sua grande misericórdia.
35. São Pacômio (tom 8)
São Pacômio o Grande (†358) – abade
Tu foste, ó nosso pai São Pacómio,
pastor às ordens do Grande Pastor,
conduzindo o rebanho dos monges ao celeste redil;
e tendo recebido dos ascetas o hábito monástico,

- 186 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

conferiste-o tu, depois por tua vez.


Com eles, rejubilas agora e exultas na morada celeste.
36. São Basilisco (tom 4)
Sobrinho de São Teodoro de Tiron (†308) – mártir
Senhor, o teu mártir Basilisco, pelo seu combate,
recebeu de Ti, nosso Deus, a coroa incorruptível.
Com a tua força ele venceu os tiranos
e destruiu a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas súplicas de São Basilisco,
salva as nossas almas, ó Cristo nosso Deus!
37. Santa Teodósia de Tiro (tom 8)
Virgem (†307) – mártir
Em ti, ó Mãe, se conservou sem defeito a divina imagem.
Tomando a tua cruz, seguiste a Cristo,
e por tuas próprias obras, ensinaste-nos a desprezar a
carne que passa
e a ocuparmo-nos da alma, que é imortal.
Também a tua alma, ó bem-aventurada Teodósia, rejubila
com os Anjos.
38. Santo Onofre, o Grande (tom 8)
Santo Onofre do Egito, O Grande († séc. IV) – eremita
Êmulos na carne da vida dos Anjos,
tornastes-vos habitantes do deserto e tesouros celestes,
Santo Onofre esplendor do Egito
e São Pedro luminar do Monte Athos.
Por isso cantamos em honra dos vossos ilustres combates.
Glória àquele que vos deu esse poder!
Glória àquele que vos coroou!
Glória àquele que, pelas vossas orações,
concede a todos a sua poderosa proteção!
39. Todos os Santos da Ibéria (tom 4)
2º Domingo depois de Pentecostes - comemoração de
Todos os Santos da Lusitânia e toda a Ibéria
Revestida, como de púrpura e de linho fino,
do sangue de todos os Lusitanos
que, no mundo inteiro, foram tuas testemunhas,
tua Igreja, por eles, te clama:
“mostra ao teu povo a tua compaixão,

- 187 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

concede a paz à nossa pátria


e tem misericórdia das nossas almas.
40. São Judas Tadeu (tom 3)
Irmão do Senhor (†70) – apóstolo
Santo apóstolo Judas,
suplica a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
41. São Davi (tom 8)
São Davi de Tessalônica (†530) – eremita
Pela abundância das tuas lágrimas,
fizeste florir o árido deserto.
Pelos teus gemidos profundos,
fizeste com que os teus sofrimentos dessem frutos ao
cêntuplo.
Pelos teus milagres,
tornaste-te uma luz brilhante para o Universo.
Roga, pois, a Cristo Deus, bem-aventurado pai Davi,
pela salvação de nossas almas.
42. Santo Anatólio (tom 4)
Patriarca de Constantinopla (†458) – pontífice-doutor
A verdade das tuas obras, ó pai e bispo Anatólio,
tornou-te regra de fé para o teu rebanho,
modelo de doçura e mestre de temperança.
Pela tua humildade, obtiveste ainda a exaltação
e, pela tua pobreza, a riqueza.
Roga, pois, a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas.
43. Santos Mártires de Nicópolis (tom 4)
45 Santos de Nicópolis, Armênia (†319) – mártires
Senhor, os teus mártires de Nicópolis, pelo seu combate,
receberam de Ti, nosso Deus, a coroa incorruptível.
Com a tua força eles venceram os tiranos
e destruíram a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas súplicas dos santos mártires de Nicópolis,
ó Cristo nosso Deus, salva as nossas almas!
44. Santa Marina (tom 8)
Santa Marina (ou Margarida) de Pisídia, Antioquia, Virgem
(†c.270) – mártir
Santa e Ilustre Marina, prometida a Deus,

- 188 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

tu renunciaste aos bens terrestres


e combateste brilhantemente, esplêndida virgem;
sob a forma daquele que se mostrou,
tu espezinhaste valentemente o inimigo invisível;
e do céu fazes jorrar doravante, para o mundo,
a torrente das curas, ó vitoriosa mártir.
45. São Boris e São Gleb (tom 3)
São Boris (Romão) e São Gleb (Davi), príncipes ortodoxos
russos (†1015) – mártires
A confissão da fé divina e o exemplo das vossas obras,
tornaram-vos para o vosso povo como um novo Davi,
cheios de zelo entre os príncipes.
bem-aventurados príncipes Boris e Gleb,
roguem a Cristo Deus que nos dê a sua misericórdia.
46. Transfiguração - Vigília (tom 4)
Fiéis, vamos ao encontro da Transfiguração de Cristo,
e celebrando com fervor esta vigília, digamos:
eis que chega o dia da alegria divina,
pois o Senhor subiu ao monte Tabor
para fazer resplandecer a sua divindade.
47. Proteção da Santa Mãe De Deus (tom 7)
Comemoração da bem-aventurada Virgem Maria de todas
as Graças; Comemoração da Santa Mãe de Deus de
Miasenes, Armênia.
Salve, ó cheia de graça, Virgem Mãe de Deus,
defensora e protetora da humanidade!
Pois de ti encarnou o Salvador do mundo.
Só tu és mãe e virgem, sempre bendita e cheia de glória.
Roga a Cristo nosso Deus, que dê a paz ao mundo inteiro.
48. Virgem de Vladimir - Festa do Ícone Miraculoso da
Mãe de Deus (tom 7)
Salve, ó cheia de graça, Virgem Mãe de Deus de Vladimir,
defensora e protetora da humanidade!
Pois de ti encarnou o Salvador do mundo.
Só tu és mãe e virgem, sempre bendita e cheia de glória.
Roga a Cristo nosso Deus, que dê a paz ao mundo inteiro.
49. Virgem de Kazan - Festa do Ícone Miraculoso da Mãe
de Deus (tom 7)

- 189 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Salve, ó cheia de graça, Virgem Mãe de Deus de Kazan,


defensora e protetora da humanidade!
Pois de ti encarnou o Salvador do mundo.
Só tu és mãe e virgem, sempre bendita e cheia de glória.
roga a Cristo nosso Deus, que dê a paz ao mundo inteiro.
50. Imposição dos Preciosos Cinto e Túnica da Mãe de
Deus (tom 8)
Colocação da Preciosa Túnica da Santíssima Mãe de Deus
no Santuário do Palácio de Blachernes, Constantinopla, em
458; Colocação do Precioso Cinto da Santíssima Mãe de
Deus em Calcoprateia (séc. VI ou em 941)
Mãe de Deus sempre Virgem,
deste a tua cidade, em vez de poderosa muralha,
a túnica e o cinto de teu corpo imaculado,
os quais, em razão do teu parto virginal, permaneceram
intactos.
Pois, por ti, a natureza e o tempo são renovados.
Por isso suplicamos-te que concedas a paz ao Universo
e a grande misericórdia às nossas almas.
51. Dormição da Mãe de Deus (Vigília) (tom 4)
Dançai, povos e aplaudi com fé; reuni-vos hoje com amor,
rejubilai e clamai com brados de alegria,
pois, eis que a Mãe de Deus
está prestes a ser elevada em glória da terra aos céus.
É ela que glorificamos sempre nos nossos hinos como Mãe
de Deus.
52. Dormição da Santa Mãe de Deus (tom 1)
Conservando intacta a glória da tua virgindade,
tu geraste e deste à luz o Verbo de Deus.
Na tua Dormição, não abandonaste o mundo, ó Mãe de
Deus.
Tu foste transferida para a vida, sendo a Mãe da Vida
e, pelas tuas orações, resgatas as nossas almas da morte.
53. São Marcelo de Apameia (tom 4)
Bispo de Apameia (†c.389) – pontífice mártir
Imitador dos apóstolos na sua vida, seu sucessor nos seus
tronos, encontraste na prática das virtudes, ó inspirado de
Deus,

- 190 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

o caminho que conduz à contemplação.


E, pregando fielmente a Palavra da Verdade,
lutaste pela fé até ao martírio, ó pontífice e mártir Marcelo.
Roga, pois a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas!
54. São Tadeu (tom 3)
Discípulo do Senhor († séc. I) – apóstolo
Santo apóstolo Tadeu,
suplica a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
55. São Moisés (tom 8)
São Moisés o Etíope († séc. IV) – monge
Em ti, ó pai, se conservou sem defeito a divina imagem.
Tomando a tua cruz, seguiste a Cristo,
e por tuas próprias obras,
ensinaste-nos a desprezar a carne que passa
e a ocuparmo-nos da alma, criatura imortal.
Também a tua alma, ó bem-aventurado Moisés,
rejubila com os anjos.
56. São João Batista (tom 2)
Decapitação do Venerável e Glorioso Profeta e Precursor
São João Batista
A memória do justo deve ser enaltecida,
mas a ti, ó Precursor, basta-te o testemunho do Senhor.
Em verdade, tu foste o maior dos profetas,
pois foste julgado digno de batizares nas águas
aquele que eles tinham apenas anunciado.
Também combateste com valentia pela verdade,
feliz em anunciares, mesmo aos cativos do inferno,
a aparição de Deus feito homem,
aquele que tira o pecado do mundo e se compadece de
nós.
57. São João Batista (tom 4)
Concepção do Venerável e Glorioso Profeta e Precursor São
João Batista
Rejubila, estéril, que não davas à luz!
Eis que concebeste aquele que foi verdadeiramente um
raio de sol, aquele que devia iluminar o mundo inteiro que
sofria de cegueira.

- 191 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Exulta de alegria, Zacarias, grita sem temor:


aquele que vai nascer é Profeta do Altíssimo!
58. São João Batista (tom 4)
Nascimento do Venerável e Glorioso Profeta e Precursor
São João Batista
Profeta e precursor da vinda de Cristo,
não te podemos louvar dignamente,
nós que te veneramos com amor;
pois, por teu venerável e glorioso nascimento,
a esterilidade de tua mãe e o mutismo de teu pai
cessaram, enquanto a encarnação do Filho de Deus
era anunciada ao mundo.
59. São João Batista (tom 4)
1ª e 2ª descobertas (452) da cabeça do Venerável e
Glorioso Profeta e Precursor São João Batista.
Extraída da terra e posta a descoberto,
a cabeça do Precursor irradia a incorruptibilidade
e a cura sobre os fiéis.
Ela reúne, desde o alto dos céus, a multidão dos anjos,
enquanto na terra chama os homens
a glorificar, em uníssono, a Cristo nosso Deus.
60. São João Batista (tom 4)
3ª Descoberta (823) da Cabeça do Venerável e Glorioso
Profeta e Precursor São João Batista.
Tal como um tesouro divino oculto na terra,
Cristo fez-nos descobrir a tua cabeça, ó Profeta e
Precursor.
Reunidos para celebrar esta descoberta,
nós louvamos, com cânticos inspirados, o Salvador
que, pelas tuas orações, nos livra da corrupção.
61. São Bonifácio (tom 3)
São Bonifácio I, Papa de Roma (†422) – pontífice-confessor
A confissão da fé divina tornou-te para a Igreja um novo
Paulo,
cheio de zelo entre os pontífices;
e a obra das tuas mãos foi a glória do Senhor para o teu
rebanho.
Bem aventurado pontífice Bonifácio,

- 192 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

roga a Cristo, nosso Deus, que nos dê a sua misericórdia.


62. Natividade da Mãe de Deus - Vigília (tom 4)
Da raiz de Jessé e do sangue de Davi,
nasceu hoje para nós a divina Menina.
Por isso o Universo regozija e renova-se.
Alegrai-vos juntamente, céus e terra,
louvai-a, povos das nações.
Joaquim rejubila e Ana está em festa e exclama:
aquela que era estéril deu à luz a Mãe de Deus,
que dá alimento à nossa vida.
63. Santa Teodora (tom 8)
Santa Teodora de Alexandria (†c.480) – monja
Tal um dom divino, uma vítima consagrada,
ilustre e venerável santa Teodora,
assim foi a tua vida que ofereceste a Deus;
e manifestando o fogo do arrependimento,
tu brilhaste como amiga da sapiência, no meio dos
homens.
Roga, pois, incessantemente, aquele que te glorificou,
para que nos conceda a graça da salvação.
64. Santo Eumênio (tom 4)
Santo Eumênio, o Taumaturgo, arcebispo de Gortina, Creta
(†séc. II-III) – pontífice-mártir
Imitador dos apóstolos na sua vida, seu sucessor nos seus
tronos,
encontraste na prática das virtudes, ó inspirado de Deus,
o caminho que conduz à contemplação.
E, pregando fielmente a Palavra da Verdade,
lutaste pela fé até ao martírio, ó pontífice e mártir
Euménio.
Roga, pois, a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas.
65. São Sérgio de Radonége (tom 8)
São Sérgio de Radonége (†1391) – abade
Em ti, ó pai, se conservou sem defeito a divina imagem.
Tomando a tua cruz, seguiste a Cristo,
e por tuas próprias obras,
ensinaste-nos a desprezar a carne que passa
e a ocuparmo-nos da alma, criatura imortal.

- 193 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Também a tua alma, ó bem-aventurado São Sérgio,


rejubila com os anjos!
66. São Cipriano e Santa Justina (tom 4)
Santos Cipriano, patriarca de Antioquia e Justina, diaconisa,
virgem(†304) – mártires
Pelo esplendor da fé divina,
abandonaste as trevas da impiedade
tornando-te um luminar da verdade.
Após a tua brilhante vida de pastor da Igreja, São Cipriano,
foste glorificado pelo martírio.
Pai venerável, com Santa Justina,
a virgem dos divinos pensamentos,
roga ao Criador, que nos dê a sua graça
e manifeste em nós a sua bondade.
67. São Tiago (tom 3)
São Tiago, filho de Alfeu († séc. I) – apóstolo
Santo apóstolo Tiago,
suplica a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas
o perdão dos nossos pecados.
68. São Tiago, Irmão do Senhor (tom 4)
São Tiago, irmão e discípulo do Senhor, 1º patriarca de
Jerusalém (†62) – apóstolo
Como discípulo do Senhor,
tu recebeste o Evangelho, ó justo São Tiago,
e como mártir, permaneceste inflexível.
Enquanto Irmão do Senhor, tens o apoio junto dele,
como bispo, tu tens o poder da súplica.
Roga, pois a Cristo Deus que salve as nossas almas!
69. São Longino (tom 4)
São Longino o Centurião, testemunha da crucifixão († séc.
I) – mártir.
Senhor, o teu mártir Longino, pelo seu combate,
recebeu de Ti, nosso Deus, a coroa incorruptível.
Com a tua força ele venceu os tiranos
e destruiu a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas suas súplicas ó Cristo nosso Deus,
salva as nossas almas!

- 194 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

70. Santos Tércio, Marcos, Justo e Artemas (tom 3)


Santos Tércio, Marcos, Justo e Artemas, discípulos do
Senhor († séc. I) – apóstolos.
Santos apóstolos Tércio, Marcos, Justo e Artemas,
rogai por nós junto de Deus clemente,
para que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
71. São Paulo, o Confessor (tom 3)
Patriarca de Constantinopla (†351) – pontífice-mártir.
A confissão da fé divina tornou-te para a Igreja
um novo Paulo, cheio de zelo entre os pontífices.
O teu sangue inocente
clama ao Senhor com o de Abel e o de Zacarias.
Pai bem aventurado, ora a Cristo nosso Deus
que nos conceda a sua grande misericórdia.
72. São João Crisóstomo - Trasladação das Relíquias -
Modo 8
Patriarca de Constantinopla (†407) – pontífice-doutor.
Como uma lâmpada resplandecente,
assim brilhou a graça da tua boca,
iluminando o Universo, conservando para o mundo
o precioso tesouro do desprendimento do dinheiro
e fazendo-nos ver claramente a excelência da humildade.
Por isso, ó santo padre João Crisóstomo,
cujas palavras edificam os homens,
roga a Cristo, Verbo de Deus, que salve as nossas almas!
73. Apresentação – Vigília (tom 4)
Vigília da Apresentação da Mãe de Deus no Templo
Sant’Ana anuncia-nos hoje a alegria,
trazendo nos seus braços o fruto que dissipa toda a
tristeza,
aquela que sempre permaneceu virgem.
Realizando o seu voto,
ela apresenta hoje com júbilo, no templo do Senhor,
aquela que é o verdadeiro templo do Verbo de Deus
e sua Mãe puríssima.
74. São Gregório, o Decapolita (tom 8)
(† 842) – Monge.
Em ti, ó pai, se conservou sem defeito a divina imagem.

- 195 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Tomando a tua cruz, seguiste a Cristo,


e por tuas próprias obras,
ensinaste-nos a desprezar a carne que passa
e a ocuparmo-nos da alma, criatura imortal.
Também a tua alma, ó bem-aventurado Gregório,
rejubila com os anjos.
75. São Tiago, o Persa (tom 4)
(†421) – mártir.
Senhor, o teu mártir Tiago, pelo seu combate,
recebeu de Ti, nosso Deus, a coroa incorruptível.
Com a tua força ele venceu os tiranos
e destruiu a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas suas súplicas, ó Cristo nosso Deus,
salva as nossas almas!
76. São João Damasceno (tom 4)
(†749) – presbítero-doutor.
Tu és verdadeiramente, pai digno de aclamações,
um instrumento divino da Igreja e lira harmoniosa da fé;
graças aos clarões dos teus sábios ensinamentos,
iluminas os confins do Universo;
roga junto de Cristo, nosso Deus,
ó santo e venerável padre João,
para que nos conceda a graça da Salvação.
77. Santa Bárbara (tom 8)
Santa Bárbara de Nicomédia, Virgem (†306) – mártir.
Honremos, com os nossos hinos, Santa Bárbara:
ela rompeu as redes do inimigo e escapou, como um
pássaro,
pelo socorro e a proteção da Cruz.
78. São Damaso (tom 4)
São Dâmaso I, Arcediago de Braga e Papa de Roma (†384)
– pontífice-mártir
Imitador dos apóstolos na sua vida, seu sucessor nos seus
tronos, encontraste na prática das virtudes, ó inspirado de
Deus,
o caminho que conduz à contemplação.
E pregando fielmente a Palavra da Verdade,
lutaste pela fé até ao martírio, ó pontífice e mártir Dâmaso.

- 196 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Roga, pois a Cristo, nosso Deus,


pela salvação de nossas almas!
79. São Sebastião (tom 8)
General Romano (†288) – mártir.
Desprezando os conselhos do senado do erro, ó São
Sebastião,
reuniste a bem-aventurada assembléia dos ilustres
mártires
que, a teu lado, lutaram para abater o inimigo;
e agora que ocupas com eles um lugar merecido, no divino
conselho,
fazes descer do céu a luz sobre aqueles que te cantam
com fé:
Glória aquele que te deu este poder! Glória aquele que te
coroou!
Glória aquele que, pelas tuas orações, opera em todos a
salvação!
80. São Bonifácio de Tarso (tom 8)
(†c.290) – mártir
Tu procuraste arduamente, São Bonifácio, o renome dos
mártires,
confessando a tua fé em Cristo com coragem na presença
dos ímpios;
e como tesouro inesgotável, deste à venerável Aglaïs,
santo mártir,
o teu próprio corpo que faz jorrar sobre o mundo
a divina misericórdia e a graça das curas.
81. Santa Juliana de Nicomédia (tom 4)
Santa Juliana de Nicomédia (Virgem) mais 500 homens e
130 mulheres (†c.304) – mártires
Senhor, os teus mártires Juliana e companheiros,
pelo seu combate, receberam de Ti, nosso Deus, a coroa
incorruptível.
Com a tua força, eles venceram os tiranos
e destruíram a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas súplicas de Santa Juliana e de seus santos
companheiros,
salva, ó Cristo nosso Deus, as nossas almas!

- 197 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

82. Dez Santos de Creta (tom 8)


Teódulo e companheiros (†250) – mártires
Honremos a admirável Creta, que teve flores tão preciosas,
pérolas de Cristo e rebentos dos mártires.
Estes bem-aventurados não eram mais do que dez,
mas venceram a força dos demônios de armas
inumeráveis.
E por isso foram coroados, estes mártires de Cristo, de
almas valentes.
83. Vinte mil Santos de Nicomédia (tom 2)
(†303) – mártires
Feliz a terra de Nicomédia
regada com o vosso sangue, mártires do Senhor!
Santas as moradas que acolheram as vossas almas!
Pois vencestes o inimigo na arena
e pregastes corajosamente a Cristo.
Rogai-lhe, vos pedimos, pois ele é Bom,
que salve as nossas almas!
84. Santa Eugênia e companheiros (tom 4)
Santa Eugenia, a Justa (virgem) e companheiros (c†190) –
mártires
Senhor, os teus mártires Eugenia e companheiros,
pelo seu combate, receberam de Ti, nosso Deus, a coroa
incorruptível. Com a tua força eles venceram os tiranos
e destruíram a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas súplicas de Santa Eugenia e companheiros,
salva, ó Cristo Deus, as nossas almas.
85. Catorze mil Santos Inocentes de Belém (tom 1)
Massacrados por Herodes – mártires
Nós te suplicamos Senhor e amigo da humanidade,
pelos sofrimentos que suportaram por Ti
os teus santos Inocentes de Belém,
que cures também todos os nossos sofrimentos.
86. São Timão (tom 3)
Dos sete Diáconos, discípulo do Senhor (séc.I) – apóstolo
Santo apóstolo Timão, suplica a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.

- 198 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

87. Santa Melania a Anciã e Santa Melania a Jovem (tom


4)
(†402) e sua neta (†439) – monjas.
Tu amaste a vida angélica rejeitando os prazeres do luxo.
Aprendeste o autodomínio, a vigilância e a humildade,
tornando-te, assim, ó cheia de sapiência,
um vaso puríssimo ornado dos dons excelentes do Espírito
Divino!
Atraíste, por isso, os povos ao teu favor divino, ó Santa
Melania,
e os conduziste ao Senhor e Salvador das nossas almas.
88. São Basílio, o Grande (tom 1)
Arcebispo de Cesareia, Capadócia (†379) – pontífice-
doutor.
A tua celebridade espalhou-se por toda a terra
aonde chegou o eco da tua voz.
Tu que, pela palavra, ensinaste a doutrina divina,
iluminaste a natureza dos seres, ordenaste os costumes
dos homens, suplica a Cristo nosso Deus, Sacerdócio Real,
Pai venerável Basílio, que salve as nossas almas.
89. São Teodósio, o Grande (tom 8)
(†529) – Eremita.
Plantado nos átrios do Senhor,
fizeste crescer as formosas flores das tuas brilhantes
virtudes
e multiplicaste o número dos teus filhos no deserto,
dando lhes a beber das torrentes das tuas lágrimas,
ó pastor dos divinos redis.
É por isso que te cantamos: rejubila, santo pai Teodósio.
90. São Paulo de Tebas (tom 8)
(†341) – eremita.
Inspirado pelo Espírito Divino, tu foste o primeiro
a habitar no deserto, imitando o zelo de santo Elias
e recebendo o teu alimento de uma ave.
Por Santo. Antonio,
o mundo conheceu-te como semelhante aos anjos.
Ó venerável São Paulo, suplica a Cristo nosso Deus,
que nos conceda a graça da salvação.

- 199 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

91. São Pedro – Veneração da Corrente (tom 4)


Sem deixares Roma, vieste a nós,
tu que és o corifeu dos apóstolos,
graças às veneráveis correntes que levaste.
Honrando-as com fé, nós te imploramos
que, pelas tuas orações junto de Deus,
ele nos conceda a sua misericórdia.
92. São Atanásio, o Grande e São Cirilo, o Grande (tom
3)
Santo Atanásio (†373), e Santo Cirilo (†444) – pontífices-
doutores, papas de Alexandria.
Vós ilustrastes-vos na defesa da ortodoxia,
extingüistes toda a doutrina errônea,
obtendo assim a palma da vitória.
Pela vossa piedade tudo enriquecestes,
glorificando substancialmente a Igreja.
Fostes também julgados dignos
de encontrar a Cristo nosso Deus,
que a todos concede a sua grande misericórdia.
93. São Macário do Egito (tom 8)
São Macário do Egito, o Grande (†391) – monge.
Tu encontraste, de acordo com o teu nome
e por teres vivido uma vida santa, São Macário,
dom de Deus, a bem-aventurada vida,
tu que encaminhavas a tua alma segundo os preceitos de
Deus;
e da sua glória recebeste a tua parte,
a ponto de salvares os fiéis, exclamando:
Glória aquele que te deu esse poder!
Glória aquele que te coroou!
Glória aquele que, pelas tuas orações,
concede a todos a sua poderosa proteção!
94. Santo Eutímio da Palestina (tom 4)
O Grande (†473) – presbítero-confessor.
Rejubila, estéril deserto, exulta de alegria
tu que não conheceste as dores,

- 200 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

porque o homem de desejos espirituais multiplicou os teus


filhos, fazendo-os crescer na fé e alimentando-os na
temperança,
pela perfeição das virtudes.
Pelas orações de Santo Eutímio, ó Cristo nosso Deus,
concede a paz às nossas vidas.
95. São Máximo, o Confessor (tom 8)
(†662) – monge-mártir.
Guia da ortodoxia, mestre de piedade e santidade,
luminar do Universo, ornamento dos pontífices,
inspirado de Deus, sapiente Máximo,
iluminaste, pelos teus ensinamentos o mundo inteiro, ó
Lira do Espírito.
Roga, pois a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas!
96. São Timóteo (tom 4)
Discípulo do Senhor, bispo de Éfeso (†96) – apóstolo.
Mestre em doçura, sóbrio em tudo,
revestido duma consciência reta, como convém a um
sacerdote,
tu recolheste do vaso de eleição as verdades inefáveis.
Conservaste a fé, levaste a bom termo uma carreira igual à
sua,
ó pontífice e mártir Timóteo.
Roga, pois, a Cristo Deus pela salvação de nossas almas!
97. São Gregório, o Teólogo Tom 1º)
São Gregório de Nazianzo, Patriarca de Constantinopla
(†389) – pontífice -doutor
A flauta pastoral dos teus ensinamentos teológicos
venceu as trombetas ruidosas dos retóricos.
Tu perscrutaste as profundezas do Espírito,
e foi-te dado, por acréscimo, a beleza da expressão
literária.
Roga, pois, a Cristo Deus, ó nosso pai São Gregório,
pela salvação de nossas almas!
98. Santo Efrém, o Sírio (tom 8)
Diácono (†373) – monge-doutor.
Pela abundância das tuas lágrimas,
fizeste florir o árido deserto.

- 201 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Pelos teus gemidos profundos,


fizeste com que os teus sofrimentos
dessem frutos ao cêntuplo.
Pelos teus milagres,
tornaste-te uma luz brilhante para o Universo.
Roga, pois, a Cristo Deus, ó bem-aventurado Pai Santo
Efrém,
pela salvação de nossas almas!
99. Três Santos Hierarcas (tom 4)
Basílio o Grande, Gregório o Teólogo e João Crisóstomo –
Iguais-aos-apóstolos.
Êmulos dos apóstolos na sua vida e doutores do Universo,
Basílio o Grande, Gregório o Teólogo e João Crisóstomo,
rogai ao Mestre do Universo que conceda a paz o mundo
e a sua grande misericórdia às nossas almas.
100. São Torcato (tom 4)
Bispo de Valência († séc. VI) – pontífice-mártir.
Imitador dos apóstolos na sua vida, seu sucessor nos seus
tronos, encontraste na prática das virtudes, ó inspirado de
Deus,
o caminho que conduz à contemplação.
E, pregando fielmente a Palavra da Verdade,
lutaste pela fé até ao martírio.
Roga, pois, a Cristo Deus, ó pontífice e mártir Torcato,
pela salvação de nossas almas!
101. Santa Ágata (tom 8)
Santa Ágata (ou Águeda) de Palermo, Sicília, Virgem (†251)
– mártir
Como rosa de virginal bom odor,
apresentaste-te como esposa virgem do Príncipe da Vida,
ó Santa Ágata, digna de veneração;
e amando a fonte de todo o bem,
manifestaste ao mundo o teu testemunho valoroso.
Ilustre mártir, enche de benefícios, pelas tuas orações,
aqueles que se comprazem em comemorar as tuas nobres
ações.
102. São Fócio, o Grande (tom 4)
Patriarca de Constantinopla (†891) – pontífice-doutor.

- 202 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Êmulo dos Apóstolos na sua vida e doutor do Universo,


roga, São Fócio, ao Mestre do Universo
que conceda a paz ao mundo
e a sua grande misericórdia às nossas almas.
103. São Teodoro (tom 4)
General (†319) – mártir
Tu foste um ilustre combatente nos exércitos do rei
e estrategista celeste, ó vitorioso São Teodoro.
Pois, combateste com inteligência pelas armas da fé
e levaste à derrota as legiões demoníacas,
aparecendo assim como um glorioso atleta.
É por isso que, com fé, nós te proclamamos sempre bem-
aventurado.
104. São Caralampo de Magnésia (tom 4)
(†202) – presbítero-mártir.
Foste uma coluna inabalável da Igreja de Cristo
e uma chama inextinguível do Universo.
Tu, ó , bem-aventurado São Caralampo,
brilhaste sobre o mundo pelo testemunho do martírio,
dissipando as trevas dos falsos deuses.
Roga, pois a Cristo, pela presença de que desfrutas junto
dele,
pela salvação das nossas almas!
105. São Braz (tom 4)
Bispo de Sebástia, Armênia (†316) – pontífice-mártir.
Tendo crescido como palmeira fértil,
ó ilustre pontífice de Cristo São Braz,
ofereceste ao mundo, os frutos do teu testemunho,
e fizeste superabundar, os dons dos milagres,
para aqueles que acorrem a refugiar-se
ao abrigo da tua divina imploração, ó santo mártir!
106. São Teodoro de Tiron - Trasladação das Relíquias
(tom 2)
O Recruta (†307) – mártir - (Trasladação (fim do séc.IV).
Como são grandiosos os feitos da fé!
Na fonte das chamas, o santo mártir Teodoro
exultava como junto de uma fonte de água repousante.
Pois, consumido pelo fogo do holocausto,

- 203 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ele foi oferecido à Trindade Santíssima como um pão


agradável.
Pelas suas orações, ó Cristo nosso Deus, tem piedade de
nós!
107. São Leão Magno (tom 8)
Papa de Roma (†461) – pontífice –doutor.
Guia da ortodoxia, mestre de piedade e santidade,
luminar do Universo, ornamento dos pontífices,
inspirado de Deus, sapiente Leão,
pelos teus ensinamentos iluminaste o mundo inteiro, ó lira
do Espírito.
Roga, pois, a Cristo nosso Deus pela salvação de nossas
almas!
108. Santos Maurício de Apameia e Companheiros (tom 8)
São Maurício de Apameia (general) e 70 soldados,
Incluindo Claro, Teodoro e Filipe (†305) – mártires.
Como brilhantes luminares, divinos mártires Maurício e
companheiros, resplandecestes sobre a criação inteira.
Pelo fulgor dos vossos milagres,
dissipastes as doenças e repelistes as trevas profundas,
vós que orais incessantemente por todos nós junto de
Cristo nosso Deus.
109. São Policarpo de Esmirna (tom 4)
1º bispo de Esmirna, igual-aos-apóstolos (†155) – pontífice-
mártir.
Tendo ratificado pelas tuas obras o teu nome, ilustre São
Policarpo,
foste na casa do Senhor uma oliveira carregada de frutos;
como pontífice e como mártir intrépido,
de tua abundância, alimentas em espírito os filhos da
Igreja
e oras pelas nossas almas junto de Cristo nosso Deus.
110. Sete Bispos Ibéricos Sagrados por São Paulo,
Apóstolo (tom 4)
Ss. Torcato (Cádiz), Tisefonte, Secundo, Idalécio, Cecílio,
Esício e Eufrásio, bispos sagrados por São Paulo, apóstolo
evangelizador da Lusitânia e da Galécia († séc. I) –
pontífices-mártires.

- 204 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Vós que partilhastes o gênero de vida dos apóstolos


e que, sagrados pelo divino apóstolo Paulo,
vos tornastes pastores das Espanhas,
Santos sete varões apostólicos e sábios em Deus,
orai ao Mestre do Universo
que consolide os povos Ibéricos na concórdia e na
verdadeira fé,
conceda ao mundo o dom da paz,
e às nossas almas a graça da salvação.
111. São Procópio, o Decapolita (tom 8)
(séc. VIII) – monge-mártir.
Pela abundância das tuas lágrimas,
fizeste florir o árido deserto.
Pelos teus gemidos profundos,
produziste, pelos teus sofrimentos frutos ao cêntuplo.
Por teus milagres, tornaste-te uma luz brilhante para o
Universo.
Roga, pois, a Cristo nosso Deus, ó bem-aventurado pai
Procópio,
pela salvação de nossas almas!
112. Santa Eudóxia, a Samaritana (tom 8)
Santa. Eudóxia de Heliópolis, a Samaritana, Virgem
(†c.165) – mártir.
Tendo aderido, pela retidão da tua alma, ao amor de
Cristo,
como discípula do Senhor, desprezaste as belezas
corruptíveis;
e tendo mortificado, pelo jejum, as paixões,
como mártir confundiste o inimigo.
Por isso, o Senhor concedeu-te dupla coroa,
ó ilustre Santa Eudóxia! Venerável mártir,
roga a Cristo nosso Deus pela salvação de nossas almas!

113. São Gerásimo do Jordão (tom 8)


(†475) – eremita.
Abrasado pelo amor supremo,
preferiste, a todas as delícias do mundo,
o amargo deserto do Jordão.

- 205 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Lá, um animal feroz serviu-te docilmente


até a tua partida deste mundo,
vindo a morrer também, Santo Padre Gerásimo,
sobre a tua sepultura, por não suportando a tua ausência,
glorificando-te, assim, o nosso Deus.
Pai venerável, nas tuas orações,
lembra-te de todos nós, junto dele,.
114. Quarenta Santos Mártires de Sebástia (tom 1º)
Armênia (†c.320).
Nós te suplicamos Senhor e amigo da humanidade,
pelos sofrimentos que os teus santos mártires de Sebástia
suportaram por Ti,
que cures também todos os nossos sofrimentos.
115. São Sofrônio (tom 4)
Patriarca de Jerusalém (†638) – pontífice-doutor.
Tendo conduzido com sabedoria a tua vida desde a
infância,
mereceste, ó venerável São Sofrônio, a graça do Espírito
Santo,
e, resplandecendo do esplendor episcopal,
tu te ilustraste como intérprete da fé.
Roga agora pelos fiéis que te veneram!
116. São Gregório Magno (tom 4)
São Gregório I, Papa de Roma (†604) – pontífice-doutor.
A tua boca foi a de um pastor diligente
e excelente dispensador da Palavra de Deus,
ó santo pontífice Gregório.
Tu foste o pregador das virtudes,
resplandecendo de justiça e de santidade.
Pai venerável, roga a Cristo nosso Deus
que nos conceda a graça da salvação.
117. São Serafim de Sarov (tom 8)
(†1833) – monge.
Em ti, ó pai, se conservou sem defeito a divina imagem.
Tomando a tua cruz, seguiste a Cristo,
e por tuas próprias obras,
ensinaste-nos a desprezar a carne que passa
e a ocuparmo-nos da alma, criatura imortal.

- 206 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Também a tua alma, ó bem-aventurado Serafim,


rejubila agora com os anjos.
118. Santo Alexis, Homem de Deus (tom 8)
(†411) – monge.
Elevando-te nas virtudes e purificando o teu espírito,
alcançaste o objeto supremo do teu desejo;
a ausência de paixões foi o ornamento da tua vida,
e admirável a ascese que de coração puro abraçaste;
permanecendo na oração tal um Anjo incorpóreo,
bem-Aventurado Santo Alexis,
brilhaste como o sol sobre o mundo.
119. São Cirilo (tom 4)
(†387) – pontífice-doutor.
Revestido-te do ornamento divino,
tu resplandeceste como uma luminosa coluna de fé,
herdando a graça dos apóstolos em Sião.
E distinguindo-te destarte na doutrina,
distribuíste em abundância o talento da tua sabedoria.
Santo pai e pontífice Cirilo,
roga agora por todos nós.
120. São Zacarias, o Recluso (tom 8)
São Zacarias de Constantinopla, o Recluso – monge.
Pela abundância das tuas lágrimas,
fizeste florir o árido deserto.
Pelos teus gemidos profundos,
produziste, pelos teus sofrimentos, frutos ao cêntuplo;
E pelos teus milagres,
tornaste-te uma luz brilhante para o Universo.
Roga, pois, a Cristo Deus, ó bem-aventurado pai Zacarias,
pela salvação de nossas almas!
121. Santo Eutiques (tom 4)
Patriarca de Constantinopla (†582) – pontífice-doutor
Tendo encontrado a via celeste, santo pontífice,
transformaste-te, justamente, em receptáculo da graça,
sancionando, pelas tuas palavras e vida, o ministério
divino;
e celebraste como um Anjo para o Criador,
jóia da Igreja, ilustre pai Santo Eutiques.

- 207 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Possa ela, agora, de todo o obstáculo triunfar,


pelas tuas orações junto de Cristo nosso Deus.
122. São Martinho I (tom 4)
Papa de Roma (†655) – pontífice-mártir.
Tendo testemunhado toda a tua vida
e ilustrando-te pela confissão da verdadeira fé,
sapiente São Martinho, tu subiste aos Céus
para receberes a incorruptível coroa que te foi dada por
Deus;
celebramos, por isso a tua santa memória, bem-
aventurado pai, exclamando: lembra-te de todos nós, na
presença de Cristo.
123. São Simeão e Companheiros (tom 8)
São Simeão, Arcebispo de Selêucia, Pérsia e companheiros
(†341) – mártires.
Mensageiro dos divinos ensinamentos,
atraíste à santa luta, pelas tuas palavras e vida,
um exército de confessores da fé;
lutaste ao lado deles, santo pontífice Simeão
e subiste a Cristo, exclamando com eles:
eis que por Ti, ó Salvador,
somos contados como ovelhas para o matadouro!
124. São Silvano (tom 8)
São Silvano do Monte Athos (†1938) – monge.
Pelas tuas orações, ó São Silvano,
recebeste a Cristo como teu Mestre na via da humildade;
e o Espírito Santo, em teu coração, testemunhava a tua
salvação.
Por isso, todos os povos chamados à esperança
exultam de alegria e invocam a tua santa memória.
125. São Jorge, o Vitorioso (tom 4)
São Jorge de Nicomédia, O Vitorioso († c.303) – mártir.
Libertador dos cativos, providência dos pobres,
médico dos doentes, aliado dos reis,
ó grande e glorioso mártir São Jorge,
roga a Cristo Deus pela salvação de nossas almas!
126. São Marcos Evangelista (tom 3)
Evangelista (†68) – apóstolo.

- 208 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Santo Apóstolo e Evangelista Marcos,


suplica a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
127. São Pedro de Rates - Trasladação das Relíquias (tom
4)
1º Metropolita de Braga, primaz das Espanhas, igual-aos-
apóstolos († séc.I) – pontífice–mártir
Igual aos apóstolos pela tua vida
e seu sucessor em terras da Galécia,
São Pedro de Rates, metropolita de Braga e sábio em
Deus,
roga ao Mestre do Universo para que consolide os povos
Ibéricos
na concórdia e na verdadeira Fé, conceda a paz ao mundo
e às nossas almas a graça da salvação.
128. São Simeão (tom 1º)
Irmão e Discípulo do Senhor, 2º Patriarca de Jerusalém e
Mártir (†107) – apóstolo.
Nós te dirigimos um piedoso louvor, ó santo bispo Simeão,
parente do Messias e valoroso mártir,
que aniquilaste o erro e conservaste a fé.
Por isso, festejando hoje a tua santa memória,
obtemos, pelas tuas orações, o perdão dos nossos
pecados.
129. Santo Atanásio, o Grande - Deposição das Relíquias
(tom 3)
Santo Atanásio o Grande, Papa de Alexandria (†373) –
pontífice-doutor.
Tornaste-te uma coluna da ortodoxia,
confirmando a Igreja pelos teus divinos ensinamentos,
ó santo pontífice Atanásio!
Pois pregaste que o Filho é consubstancial ao Pai,
confundindo Ário.
Bem aventurado pai, roga a Cristo nosso Deus,
que nos conceda a sua grande misericórdia.
130. Santa Irene (tom 8)
Princesa († séc. II) – mártir

- 209 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Venerável princesa que caminhaste nos passos do Príncipe


da Paz,
pela divina inspiração te mostraste conforme ao teu nome
pois, evitando as ciladas do guerreiro hostil, como virgem
prudente,
conduziste o teu combate sobre-humano.
Roga a Deus, ó Santa e sublime mártir Irene,
que nos conceda o bem da paz.
131. Santa Cruz - Comemoração da Aparição sobre
Jerusalém (tom 8)
Em 351, no tempo do Imperador Constâncio (filho de São
Constantino o Grande).
A imagem da Tua Cruz resplandeceu,
agora, mais fortemente que o sol.
Estendeste-a da Santa Montanha ao local do Calvário,
manifestando nela a tua força, ó Salvador
e fortalecendo os teus fiéis governantes.
pelas orações da tua puríssima Mãe,
conserva-os sempre na paz, ó Cristo Deus, e salva-nos!
132. Comemoração da Fundação e Dedicação de
Constantinopla (tom 8)
(a.D. 330)
A cidade da Mãe de Deus
consagra-lhe, como lhe é devido, a sua fundação.
Pois, graças à Santíssima Virgem
ela adquiriu firmeza e estabilidade
e, por ela, é guardada e fortificada.
E por isso exclama-lhe: salve!
Esperança de todos os confins da terra!
133. São Cirilo e São Metódio (tom 4)
São Cirilo, Bispo (†869) – pontífice-doutor e São Metódio,
Metropolita Morávia (†885) – pontífice-doutor, apóstolos
dos Eslavos, padroeiros da Europa, iguais-aos-apóstolos.
Iguais-aos-apóstolos na sua conduta
e doutores dos países Eslavos, divinos Cirilo e Metódio,
rogai ao Mestre do Universo
que consolide os povos Eslavos na fé ortodoxa e na
concórdia,

- 210 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e conceda a paz ao mundo


e às nossas almas a sua grande misericórdia.
134. Santa Glicéria de Heracleia (tom 8)
Virgem (†c.160) – mártir.
Veneremos a esplêndida virgem, esposa de Cristo,
que foi sublime nos sofrimentos do combate
e, não obstante a fragilidade do seu corpo, esmagou a
serpente;
porque ela, por amor ao Criador,
reputou como nada o assalto dos tormentos
e foi divinamente glorificada.
Cantemos-lhe todos: rejubila, santa mártir Glicéria!
135. São Teodoro, o Consagrado (tom 1º)
Discípulo de São Pacômio (†368) – presbítero-confessor.
Habitante do deserto e Anjo na carne,
tornaste-te taumaturgo, ó padre teóforo Teodoro!
Pelo jejum, vigílias e a oração,
recebeste os dons celestes para curar os doentes
e as almas dos que, com fé, recorreram a ti.
Glória aquele que te deu a força!
Glória aquele que te coroou!
Glória aquele que, por ti,
concede a todos o restabelecimento da saúde!
136. Santos Constantino e Helena (tom 8)
São Constantino (†337) e Santa Helena (†327), sua mãe,
Grandes Imperadores, Iguais-aos-apóstolos – príncipes-
confessores.
Aquele que viu no céu a imagem da Cruz
e que, como Paulo, recebeu o chamamento
sem a mediação de qualquer homem,
São Constantino, teu Apóstolo entre os reis,
remeteu nas tuas mãos, Senhor, a Capital do Império.
Guarda-a sempre em paz, pelas orações da tua Mãe
Santíssima,
Tu o Único que ama a humanidade.
137. Santas Marta e Maria (tom 8)
Irmãs de Lázaro, Iguais-aos-apóstolos († séc. I)
Seguistes a Cristo, nascido para nós da Virgem Maria,

- 211 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

ó veneráveis santas Marta e Maria,


guardando os seus mandamentos e as suas leis.
Festejando hoje a vossa santa memória,
nós vos louvamos com fé, e com amor vos honramos.
138. São Cirilo, o Grande (tom 8)
Papa de Alexandria (†444) – pontífice-doutor.
Guia da ortodoxia, mestre de piedade e santidade,
luminar do Universo, ornamento dos pontífices, inspirado
de Deus, sapiente Cirilo, pelos teus ensinamentos
iluminaste o mundo inteiro, ó lira do Espírito!
Roga a Cristo nosso Deus pela salvação de nossas almas!
139. Santo Eliseu (tom 4)
(† séc. VIII a.C.) – profeta.
Anjo na carne e fundamento dos profetas,
o segundo precursor da vinda de Cristo, o glorioso Elias,
enviando do céu a graça sobre Eliseu,
rechaça as doenças e purifica os leprosos.
É por isso que ele faz jorrar a cura para aqueles que o
veneram.
140. Santo André, o Grande (tom 8)
Arcebispo de Gortina, Creta (†740) – pontífice-doutor.
Guia da ortodoxia, mestre de piedade e santidade,
luminar do Universo, ornamento dos Pontífices, inspirado
de Deus, sapiente André, pelos teus ensinamentos
iluminaste o mundo inteiro, ó lira do Espírito!
Roga a Cristo nosso Deus pela salvação de nossas almas!
141. Santo Atanásio, o Athonita (tom 3)
(†1003) – monge-mártir.
As Cortes Angélicas maravilharam-se da tua vida na carne:
como avançaste com um corpo para os combates
invisíveis,
ó pai digno de todo o louvor,
e como cobriste de ferimentos as falanges dos demônios!
É por isso, Santo Atanásio,
que Cristo te recompensou com dons preciosos.
Roga, ó pai, junto de Cristo nosso Deus,
pela salvação de nossas almas!
142. Santa Eufêmia de Calcedônia (tom 8)

- 212 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

(†304) – mártir.
Encheste de alegria os ortodoxos e confundiste os
heréticos,
Santa Eufêmia, nobre virgem de Cristo;
porque confirmaste aquilo que os padres do IV Concílio
Ecumênico haviam, de maneira excelente, definido.
Gloriosa mártir, suplica a Cristo nosso Deus,
que nos conceda a sua grande misericórdia.
143. Santa Eufêmia de Calcedônia (tom 8)
(†304) – mártir.
Tendo empreendido uma brilhante luta pelo amor de Deus,
foste em demanda de Cristo, seguindo os passos do seu
perfume.
E, como virgem de rara beleza e mártir valorosa,
habitas doravante no palácio celeste,
distribuindo graças de curas e salvando aqueles que te
cantam:
Rejubila, Santa Eufêmia.
144. Santo Elias, o Tesbita (tom 4)
(† séc. IX a.C.) – profeta
Anjo na carne e fundamento dos profetas,
o segundo precursor da vinda de Cristo, o glorioso Elias,
enviando do céu a graça sobre Elias,
rechaça as doenças e purifica os leprosos.
É por isso que ele faz jorrar a cura para aqueles que o
veneram.
145. Santos Simeão de Edessa e João (tom 4)
Santo Simeão de Edessa (Síria), Nécio por Cristo e João,
seu companheiro († c.590) – eremitas.
Deus de nossos pais Simeão e João,
que nos acolhes sempre com clemência,
não afastes de nós a tua misericórdia
mas, pelas suas súplicas, dirige a nossa vida na Paz.
146. Santa Maria Madalena (tom 1º)
Mirófora, igual-aos-apóstolos.
Seguiste a Cristo, nascido para nós da Virgem Maria,
venerável Santa Maria Madalena,
guardando os seus ensinamentos e as suas leis.

- 213 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Festejando hoje a tua santa memória,


nós te louvamos com fé e, com amor, te honramos.
147. Santos Joaquim e Ana (tom 2)
Antepassados do Senhor – profetas.
Celebrando a memória de teus antepassados Joaquim e
Ana,
te suplicamos, Senhor:
salva, pelas suas orações, as nossas almas!
148. Sant’ana - Dormição (tom 4)
Mãe da Theotokos († séc. I).
Trouxeste no teu seio aquela que deu à luz a vida,
a puríssima Mãe de Deus, ó Ana, divinamente sábia!
É por isso que, jubilosa, levaste à herança celeste
o tabernáculo glorioso dos que rejubilam.
Por aqueles que te veneram com amor, ó sempre bem-
aventurada,
roga a Cristo Deus pelo perdão dos seus pecados.
149. São Pantaleão (tom 3)
São Pantaleão de Nicomédia, Mártir (†305) – anárgiro.
Santo, vitorioso e taumaturgo Pantaleão,
roga a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
150. Santos Justo e Pastor (tom 4)
Da Ibéria (†304) – mártires.
Senhor, os teus mártires Justo e Pastor, pelo seu combate,
receberam de ti, nosso Deus, a coroa incorruptível.
Com a tua força eles venceram os tiranos
e destruíram a própria ousadia impotente dos demônios.
Pelas súplicas de São Justo e São Pastor,
ó Cristo nosso Deus, salva as nossas almas.
151. São Matias Apóstolo (tom 4)
(†c.63) – Apóstolo
Escolhido à sorte pela graça do Espírito Santo,
tu completaste o número dos Doze Apóstolos divinos;
tendo com eles pregado o Verbo que por nós morreu na
carne,
tu foste cumulado de maravilhas pelo Senhor.
Ora-Lhe, Santo e Ilustre Apóstolo Matias,

- 214 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

para que conceda, àqueles que te cantam,


o perdão das suas faltas e a graça da salvação.
152. São Lourenço da Ibéria (tom 8)
São Lourenço de Huesca, Ibéria, Arcediago (†258 em
Roma) – mártir.
Iluminado pelo Espírito Divino,
arcediago de Cristo e vitorioso mártir São Lourenço,
consumiste como em brasa, os espinhos do erro.
E como incenso de espiritual suavidade,
fizeram-te passar pelo fogo,
pelo qual atingiste a tua última perfeição.
Livra de todo o malefício os fiéis
que veneram a tua santa memória!
153. Santa Face do Senhor - Trasladação do Ícone (tom 2)
Trasladação de Edessa para Constantinopla do Ícone da
Santa Face de Nosso Senhor Jesus Cristo “Não feita por
mão de homem”, em 944.
Veneramos a tua puríssima imagem, bom Mestre,
e imploramos o perdão das nossas faltas, ó Cristo nosso
Deus;
pois quiseste voluntariamente subir à Cruz na carne,
a fim de libertares da servidão do inimigo os que criaaste.
Por isso exclamamos-te com gratidão:
encheste de alegria, Senhor Nosso,
quando vieste para salvar o mundo!
154. Santo André, o Tribuno e Companheiros (tom 8)
Santos André, o Tribuno (General) e 2.593 companheiros (†
séc. IV na Sicília) – mártires.
Abdicando da glória das honras terrestres,
tu herdaste o reino dos céus
e sob as torrentes do sangue que derramaste,
ornaste a tua coroa imortal de jóias preciosíssimas.
Conduziste à Cristo uma multidão de mártires
e com os Anjos na Luz sem declínio,
encontraste a Cristo, o Sol sem ocaso.
Suplica-lhe sem cessar, Santo André, com os teus
companheiros,
pela salvação de nossas almas!

- 215 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

155. Santos Adriano e Natália (tom 3)


Santos Adriano, Natália, sua esposa e 23 companheiros (†
c.303) – mártires.
Tu estimaste a fé da salvação como uma felicidade
que nada poderá arrebatar, ó três vezes bem-Aventurado.
Abandonando o paganismo ancestral
e colocando-te no caminho do Senhor,
enriqueceste-te com os dons divinos, glorioso Santo
Adriano.
Roga, pois, a Cristo Deus, pela salvação de nossas almas!
156. Santos Alexandre, João II e Paulo, o Jovem (tom 4)
Santos Alexandre († 340), João II (†518) e Paulo, o Jovem
(†784) – pontífices-confessores, patriarcas de
Constantinopla.
Deus de nossos pais Alexandre, João e Paulo,
que nos acolhes sempre com clemência,
não afaste de nós a tua misericórdia
mas, pelas suas súplicas, dirige a nossa vida na paz.
157. Início do Ano Eclesiástico (tom 2)
Autor da Criação inteira,
que submeteste ao teu próprio poder os acontecimentos e
os tempos,
abençoa o ciclo do ano que a tua bondade nos concede,
Senhor.
Protege em paz, pelas orações da Mãe de Deus,
os nossos governantes e as nossas cidades, e salva-nos!
158. São Simeão (1º tom)
São Simeão o Estilita (†459) - eremita.
Tornaste-te, ó bem-aventurado, uma coluna de paciência
e êmulo dos antigos patriarcas:
de Jó nos seus sofrimentos, de José nas suas provações.
Como criatura terrena, imitaste o gênero de vida dos
Anjos.
Ó São Simeão, nosso bem-aventurado pai,
roga a Cristo Deus pela salvação de nossas almas!
159. São João, o Jejuador (tom 4)
Patriarca de Constantinopla († 595) – pontífice-doutor
A verdade das tuas obras, ó pai e bispo João,

- 216 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

tornou-te regra de fé para o teu rebanho,


modelo de doçura e mestre de temperança.
Pela tua humildade, obtiveste ainda a exaltação
e, pela tua pobreza, a riqueza.
Roga, pois, a Cristo Deus pela salvação de nossas almas!
160. Santos Zacarias e Isabel (tom 4)
Pais do Precursor († séc. I) – profetas
Revestido dos paramentos sacerdotais,
ofereceste, segundo a Lei de Moisés, holocaustos
agradáveis,
como é devido aos sacerdotes, sapiente São Zacarias.
Transformado no fogo e contemplativo dos mistérios
divinos,
trazendo em evidência as marcas da graça sobre ti,
ó muito sábio, foste entregue à morte pela espada
no meio do próprio templo de Deus.
Roga-lhe ó profeta de Cristo, com o precursor,
pela salvação de nossas almas!
161. São Miguel Arcanjo (tom 4)
Comemoração do Milagre de Colossos – Chône.
Apesar de indignos, nós te suplicamos São Miguel,
grande chefe das Milícias Celestes,
que nos protejas com as tuas orações,
e nos guardes à sombra das asas da tua glória imaterial,
a nós que, prostrados, humildemente te imploramos:
livra-nos de todos os perigos, ó Príncipe dos Poderes do
Alto.
162. Santos Evódio e Onesíforo (tom 3)
Discípulos do Senhor († séc. I) – apóstolos.
Santos apóstolos Evódio e Onesíforo,
rogai por nós junto a Deus clemente,
para que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
163. Fundação e Dedicação da Basílica da Ressurreição
(tom 4)
Em Jerusalém, em 335.
Como mostraste, do alto dos Céus, o esplendor do
firmamento,

- 217 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

manifestaste sobre a terra, Senhor, a beleza da santa


morada da glória. Consolida-a pelos séculos dos séculos
e acolhe as súplicas que, sem cessar, te apresentamos,
pela tua Mãe Santíssima, ó Vida e Ressurreição de todos!
164. Santa Sofia e Suas Santas Filhas (tom 8)
Santas Sofia e suas filhas Vera, Esperança e Agápia (†
c.137) – mártires.
Como uma oliveira carregada dos seus frutos,
cresceste nos átrios do Senhor, ó venerável mártir Santa
Sofia,
e, por meio de nobres combates,
ofereceste a Cristo o teu fruto mais doce,
as três filhas saídas do teu seio, Vera Esperança e Agápia.
Roga, pois, com elas em benefício de todos nós.
165. São Maurício de Agaune e Companheiros (tom 8)
Santos Maurício de Agaune (General), Cândido, Claro e
companheiros (†286) – mártires.
Rejubila, terra de Agaune!
O sangue dos mártires fecundou o teu solo.
São Maurício e os seus companheiros,
por amor a Cristo, humilharam o orgulho do tirano ímpio.
Eles confessaram a fé permanecendo fiéis à Palavra do
Senhor:
“Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus!”
Pelas suas súplicas, ó Cristo nosso Deus,
salva as nossas almas!
166. Santa Tecla e Iconium (tom 8)
Santa Tecla de Iconium, Ásia menor, Igual-aos-apóstolos (†
séc. I em Selêucia, Isáuria) – protomártir.
Companheira das viagens de São Paulo,
conservaste a tua alma em toda a pureza
e foste, entre as mulheres, a primeira
a lutar com glória, por amor a Cristo;
elevada, como se tivesses asas, pelo fulgor da fé.
Santa Tecla, igual-aos-apóstolos,
tu superaste pelo combate a natureza.
Por isso, o Deus de bondade fez de ti sua esposa.
167. São Caritão de Iconium (tom 8)

- 218 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

O Confessor (†350) – monge.


Iluminado pelas graças resplandecentes do Espírito Santo,
tornaste-te um luminar da vida monástica,
bem-aventurado São Caritão.
Distinguindo-te pela confissão da verdade
e pelo esforço da abstinência, brilhaste no deserto.
Lembra-te, padre Santo, daqueles que te aclamam!
168. São Ciríaco, o Anacoreta (1º tom)
São Ciríaco de Corinto, o Anacoreta (†556) – eremita.
Habitante do deserto e anjo na carne,
tornaste-te taumaturgo, ó padre Teóforo Ciríaco.
Pelo jejum, as vigílias e a oração,
recebeste os dons celestes para curar os doentes
e as almas dos que, com fé, recorreram a ti.
Glória aquele que te deu a força!
Glória aquele que te coroou!
Glória aquele que, por ti,
concede a todos o restabelecimento da saúde!
169. São Gregório, o Iluminador (tom 4)
1º patriarca, catholikós e apóstolo da Arménia, Igual-aos-
apóstolos (†330) – pontífice-mártir.
Pelos labores da fé em Deus, renovaste os corações dos
mortais,
semeando neles o conhecimento do Verbo Divino;
e resplandecendo nos teus ferimentos de mártir,
brilhaste como pontífice, ó santo pai Gregório.
Roga, pois, a Cristo nosso Deus
para que nos conceda a graça da salvação!
170. São Dinis, o Areopagita (tom 4)
2º Arcebispo de Atenas (†96) – pontífice-mártir.
Atraído pelo ensinamento de São Paulo,
com a sublime consciência que te ornava,
tornaste-te mestre naqueles dons que ultrapassam o
espírito;
com efeito revelaste as hierarquias dos seres incorpóreos,
santo pontífice mártir Dinis,
como iniciado nos segredos inefáveis e intérprete da
Sabedoria.

- 219 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

171. Santa Pelágia de Antioquia (tom 8)


A Penitente (†457) – monja.
Tu floresceste para a Igreja, no meio dos espinhos,
como rosa de doce perfume e alegraste-nos pela prática
das virtudes. Como perfume de agradável aroma,
ofereceste a tua vida
Àquele que por ti fez maravilhas, Santa e venerável Madre
Pelágia. Suplica-Lhe instantemente
que nos salve de todas as paixões da alma e do corpo.
172. Santos Celso, Protásio, Nazário e Gervásio (tom 8)
Santos Nazário, Gervásio, Protásio e Celso, de Milão (†170)
– mártires.
Cantemos o quarteto dos santos atletas de Cristo,
Celso, Protásio, Nazário e Gervásio:
a todos anunciaram eles a Trindade Santíssima
destruindo, pelas suas lutas, o culto dos falsos deuses.
Pelas suas orações, Senhor, tem piedade de todos nós!
173. São Luciano de Antioquia (tom 4)
(†312) – presbítero-mártir.
Pela iluminação do Espírito Santo,
fizeste do divino conhecimento o teu tesouro
e confessaste corajosamente a tua fé;
distinguindo-se na luta, São Luciano,
como preparador dos mártires.
Roga, ilustre mártir, a Cristo nosso Deus
que nos conceda a graça da Salvação!
174. São Lucas, o Evangelista (tom 3)
(† séc. I) – apóstolo.
Santo apóstolo e evangelista Lucas,
suplica a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
175. São Demétrio, o Miroblita (tom 3)
Procônsul de Tessalônica, Taumaturgo († c.306) – mártir.
Os cristãos encontram em ti
um grande aliado em momentos de perigo,
ó herói vitorioso das nações pagãs.
Tu que confundiste a insolência de Liaios,
encorajando a Nestório no estádio,

- 220 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

roga , São Demétrio, a Cristo nosso Deus


que nos conceda a sua grande misericórdia!
176. Santos Cosme e Damião (tom 8)
Santos Cosme e Damião, da Egeia,Taumaturgos, Mártires
(† 284) – anárgiros.
Santos anárgiros e taumaturgos Cosme e Damião,
curai-nos das nossas enfermidades.
Concedei-nos gratuitamente
aquilo que recebestes também gratuitamente.
177. São Joanico do Monte Olimpo (tom 8)
O Grande (†846) – eremita.
Tendo abdicado da glória deste mundo
para resplandeceres pela iluminação da divina inspiração,
tu, santo pai, apareceste sobre a terra como um astro sem
ocaso.
Com efeito, a exemplo de Moisés,
tendo merecido ouvir a voz divina, bem-aventurado São
Joanico, mostraste-te semelhante aos Anjos e dispensador
das graças de Deus.
178. São Nectário de Égina (tom 4)
Metropolita de Pentápolis (†1920) – Pontífice-Doutor.
Fiéis, honremos o filho da Silíbria e protetor da Igreja,
coluna da Ortodoxia e verdadeiro amigo da virtude.
São Nectário de Egina, vivendo em tempo recente,
é um servo inspirado de Cristo e dele brota todo o gênero
de curas
para aqueles que exclamam com fé:
Glória a Cristo que te glorificou!
Glória aquele que fez de ti taumaturgo!
Glória aquele que por ti concede a todos a cura!
179. São João, 0 Esmoler (tom 8)
Papa de Alexandria (†619) – pontífice-confessor.
Pela paciência, ganhaste a tua recompensa,
assíduo à oração, tu amaste os pobres e assististe-os.
Roga a Cristo nosso Deus, ó bem-aventurado pai São João,
pela salvação de nossas almas!
180. São Mateus Evangelista (tom 3)
(†60) – apóstolo.

- 221 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Santo apóstolo e evangelista Mateus,


suplica a Deus misericordioso
que conceda às nossas almas o perdão dos pecados.
181. São Gregório, o Taumaturgo (tom 8)
Arcebispo de Neocesareia (†270) – pontífice-doutor.
Vigiando na oração e assíduo em operar prodígios,
tu mereceste, por estas virtudes, o teu nome ó Gregório.
Roga a Cristo nosso Deus, São Gregório, nosso Pai,
que ilumine as nossas almas,
temendo adormecermos no pecado que conduz à morte.
182. São Clemente I (tom 4)
Papa de Roma, mártir (†97) – pontífice-doutor.
Divina torre da Igreja, bastão inexpugnável,
santa coluna da fé, fortaleza verdadeira,
ó ilustre São Clemente
protege, pelas tuas orações, todos os cristãos!
183. Santo Estevão, o Jovem (tom 4)
Santo. Estevão de Constantinopla, o Jovem (†764) –
monge-mártir.
Conduzido à ascese na montanha,
desfizeste, pelas armas da Cruz, ó bem-aventurado,
os ataques interiores dos adversários.
Cheio de coragem, te apresentaste à luta,
desfeiteando o Coprónimo pela espada da fé.
Pela tua ascese, como pela tua luta,
Deus coroou-te, glorioso Santo Estevão, monge e mártir.
184. São Saturnino (tom 4)
1º Bispo de Toulouse (†250?) – pontífice-mártir.
Fiéis, honremos o protetor do Languedoc,
o santo mártir e grande hierarca Saturnino!
Tendo livrado esses povos do paganismo,
que ele proteja neste dia aqueles que assim o aclamam:
Glória a Cristo que te glorificou!
Glória aquele que te concedeu a coroa do martírio!
Glória aquele que fez de ti uma coluna da ortodoxia!
185. Santo André (tom 4)
Santo André de Betsaida, o Primeiro-Chamado (†62) –
apóstolo.

- 222 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

André, primeiro chamado entre os apóstolos,


irmão de Pedro, seu corifeu,
roga ao Senhor de que dê a paz ao mundo,
e às nossas almas a sua grande misericórdia.
186. São Sabas, o Consagrado (tom 8)
São Sabas da Palestina, o Consagrado (†532) – abade.
Pela abundância das tuas lágrimas, fizeste florir o árido
deserto,
e pelos teus gemidos profundos e teus sofrimentos,
produziste frutos ao cêntuplo.
Pelos teus milagres, tornaste-te uma luz brilhante para o
Universo.
Roga a Cristo nosso Deus, ó bem-aventurado pai Sabas,
pela salvação de nossas almas.
187. Concepção da Santíssima Mãe de Deus (tom 4)
Concepção da Santíssima Mãe de Deus por Sant’Ana
Hoje são desligadas as cadeias da esterilidade,
pois, atendendo as orações de Joaquim e de Ana,
Deus prometeu-lhes claramente engendrar, contra toda a
expectativa,
a divina menina, nascida de Deus,
a quem nada limita, tornando-se simples mortal
e ordenou ao Anjo de lhe dizer:
salve, ó cheia de Graça, o Senhor está contigo!
188. Santo Espiridião, o Taumaturgo (1º tom)
Arcebispo de Trimitonte, Chipre († c.348) – Pontífice-
Confessor
Campeão do primeiro Concílio e Taumaturgo,
Santo Spiridão, nosso pai e teóforo,
tu dialogaste com uma defunta no túmulo,
transformaste uma serpente em ouro
e, na salmodia das tuas santas orações,
os Anjos associaram-se ao teu culto, ó muito santo
pontífice.
Glória aquele que te glorificou! Glória aquele que te
coroou!
Glória aquele que, por ti, a todos concede a cura!
189. Santo Eleutério (tom 4)

- 223 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Bispo de Iliricum († c.125) – pontífice-mártir.


Ornado com os paramentos pontificais
e banhado nos jorros do teu sangue,
subiste a Cristo, teu Mestre, ó bem-aventurado Santo
Eleutério,
triunfando sobre satanás;
não cesses, entretanto, de rogar pelos fiéis
que veneram a tua santa memória.
190. Santos Apóstolos (tom 3)
Santos apóstolos, rogai por nós junto de Deus clemente,
para que ele conceda às nossas almas o perdão dos
pecados.
191. Todos os Santos (tom 2)
Apóstolos, mártires, profetas, pontífices, ascetas, justos
e vós, santas mulheres, que combatestes todos o bom
combate
e guardastes a fé, vós que usufruís da amizade do Senhor,
rogai-lhe, vos pedimos, que em sua bondade, salve as
nossas almas!
192. Defuntos (tom 2)
Lembra-te, Senhor, em tua bondade, de teus servos N. ... .
Perdoa-lhes todas as faltas cometidas nesta vida,
pois ninguém está isento de pecado, exceto tu,
o único que pode conceder aos defuntos o repouso eterno.
193. Santa Catarina, a Grande (tom 4)
Santa Catarina de Alexandria, a Grande, Virgem († c.305) –
mártir.
Senhor, a tua ovelha Catarina, exclama com voz forte:
“Meu Esposo, é a Ti que eu amo;
para te procurar é que eu combato
e contigo sou crucificada e sepultada em teu Batismo;
por Ti eu sofro, a fim de reinar contigo;
por Ti eu morro, a fim de viver contigo.
Acolhe como vítima sem mancha
aquela que, por amor, é imolada em Ti”.
Pelas orações de Santa Catarina,
salva as nossas almas, ó Misericordioso!
KONDAKIONS E HIPAKOI

- 224 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

194. Natal - Ante-Festa (tom 3)


Hoje a Virgem dá à luz numa gruta, de um modo indizível,
o Verbo anterior a todos os séculos.
Perante esta boa nova o Universo rejubila!
Com os anjos e os pastores, glorifica
aquele que se revelou como uma criança recém-nascida,
ele, o Deus de antes dos séculos.
195. Natal - Vigília - Kondakion (tom 2)
Vendo aquele que contém a terra inteira
envolto em panos em Belém,
ofereçamos os nossos cânticos de ante-festa
aquela o que deu à luz.
Pois ela, como Mãe, estremece de alegria
contendo no seu seio o Filho de Deus.
196. Domingo da Ortodoxia – Kondakion (tom 8)
Invencível chefe dos exércitos,
a Ti os nossos cantos de vitória!
Liberta do perigo, tua cidade, ó Mãe de Deus,
que te oferece hinos de reconhecimento.
Tu, cujo poder é irresistível, livra-me de todo o perigo,
para que te possa aclamar: salve, Esposa e Virgem!
197. Anunciação - Vigília – Kondakion (tom 4)
Com a vinda do Espírito Santo e à voz do Arcanjo,
tu concebeste, ó Mãe de Deus,
aquele que partilha o trono do Pai
e é consubstancial a ele,
Tu que és a Ressurreição de Adão.
198. Transfiguração - Vigília - Kondakion (tom 4)
Hoje, na divina Transfiguração,
toda a natureza mortal brilha com um fulgor divino
e grita com alegria: o Senhor transfigura-se,
salvando todos os homens.
199. Dormição da Mãe de Deus - Vigília - Kondakion (tom
4)
O mundo, que o Espírito Imaterial
ornamenta interiormente em tua gloriosa memória,
exclama-te com júbilo: salve, firme segurança dos cristãos.

- 225 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

200. Natividade da Mãe de Deus - Vigília - Kondakion (tom


3)
Neste dia, Maria, Virgem e Mãe de Deus,
intransponível câmara nupcial do esposo celeste,
nasce duma mãe estéril, segundo a vontade de Deus,
para ser portadora do Verbo de Deus.
Para isto foi escolhida para ser a porta da divindade
e Mãe da verdadeira Vida.
201. Exaltação da Santa Cruz - Vigília - Kondakion (tom 4)
Tu fizeste da Igreja um céu resplandecente
que ilumina todos os fiéis.
Por isso, de pé nesta santa morada, te clamamos:
consolida, Senhor, o nosso templo.
202. Apresentação da Mãe de Deus - Vigília - Kondakion
(tom 8)
Hoje o universo inteiro, na ditosa festa da Mãe de Deus,
exclama cheio de alegria: eis o tabernáculo celeste!
203. São Basílio, o Grande - Kondakion (tom 3)
O Senhor de todos submeteu-se à circuncisão.
Ele que é bom, apaga as faltas dos mortais
E dá hoje a salvação ao mundo.
No mais alto dos céus rejubila também
o pontífice do Criador, Basílio,
o iluminador e o iniciado nos divinos mistérios de Cristo.
204. São João Crisóstomo - Kondakion (tom 4)
Dos Céus recebeste a graça divina,
ó justo e bem-aventurado João Crisóstomo.
E por aquilo que os teus lábios proferiram,
ensinaste a todos a prostrarem-se diante de Deus, uno e
trino.
Nós te cantamos, pois, os divinos louvores,
pois não deixarás de ser o mestre
que ilumina os insondáveis mistérios divinos.
205. Imposição da Preciosa Túnica da Mãe de Deus -
Kondakion (tom 4)
Ó Puríssima e cheia de graça divina,
deste a todos os fiéis, à guisa de fortaleza de
incorruptibilidade,

- 226 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

a tua santa túnica com que envolveste o teu santo Corpo,


ó divina protetora da humanidade.
Enquanto celebramos hoje com amor a sua imposição,
nós te exclamamos com fé:
salve, virgem, firme segurança dos cristãos!
206. Sant’ana - Dormição - Kondakion (tom 2)
Festejemos hoje a memória dos antepassados de Cristo,
pedindo com fé o seu socorro
para sermos libertados de toda a aflição,
nós que clamamos: protege-nos, ó Deus,
Tu que na tua bondade os glorificaste.
207. São Lourenço da Ibéria - Kondákion (tom 8)
O teu coração, consumindo-se de fogo divino,
fez reduzir a cinzas o braseiro das paixões.
Santo mártir Lourenço, apoio firme dos heróis vitoriosos,
em pleno combate tu exclamaste, cheio de fé:
ninguém me poderá separar do amor do Senhor!
208. Santos Maurício de Agaune e companheiros -
Kondakion (tom 8)
Ó bem-aventurada legião de Cristo,
tu soubeste agir no mundo, conservando uma fé
imaculada;
insensível aos ídolos e às seduções,
tu conservaste inviolada a parte do Senhor.
Valorosos soldados de Cristo,
os vossos sofrimentos fizeram jorrar a vida;
que eles sejam para nós um compromisso de vitória
e um testemunho imortal!
209. São Caritão de Iconium - Kondakion (tom 8)
Tu saboreaste a doçura da abstinência
e domaste os desejos da carne.
Manifestou-se assim o teu crescimento na fé
e floresceste , qual árvore da vida no meio do paraíso,
ó bem-aventurado pai Caritão.
210. Hino à Virgem (1º tom)
Enaltece, minha alma, aquela que é mais venerável
e mais gloriosa que os Exércitos Celestes.
Eu vejo um mistério singular:

- 227 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

a gruta tornou-se um paraíso,


a Virgem um trono de Querubins,o presépio uma morada
onde repousa o Incompreensível e Inacessível, Cristo nosso
Deus.
Cantemos-lhe e enalteçamo-lo!
211. Hino à Virgem (1º tom)
Enaltece, minha alma, aquela que é mais venerável
e mais gloriosa que os Exércitos Celestes.
Toda a língua, porque indigna, hesita em proclamar teus
louvores. Mesmo uma inteligência angélica
sente vertigens cantando-te hinos, ó Mãe de Deus.
Recebe, pois, a nossa Fé, ó Mãe bondosa,
pois tu conheces o nosso amor inspirado de Deus,
tu que és a protetora dos cristãos.
Nós te glorificamos, ó Mãe do nosso Deus!
212. Hino à Virgem (1º tom)
Todas as gerações te proclamarão bem-aventurada,
a ti, a única Mãe de Deus.
Em ti, virgem pura, as leis da natureza foram
ultrapassadas:
tua maternidade permanece virginal
e tua morte anuncia a vida.
Mãe de Deus, virgem depois do parto, viva após a morte,
salva e protege para sempre a tua herança.
213. Hino à Virgem (tom 3)
Mãe de Deus, esperança de todos os cristãos,
abriga, protege e guarda aqueles que esperam em ti.
Nós, fiéis, descobrimos na lei uma imagem de obscuridade
na letra:
Todo o primogênito é consagrado a Deus.
Por isso, glorificamos o Verbo, Filho do Pai eterno,
primogênito da Virgem Mãe.
214. Hino à Virgem (tom 4)
Anuncia, terra, uma grande alegria;
cantai, céus, a glória de Deus.
Arca viva de Deus, intocável a mãos profanas,
os lábios dos fiéis repetem incessantemente à Mãe de
Deus

- 228 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

a saudação do Anjo, cantando com júbilo:


Salve, ó cheia de graça, o Senhor está contigo!
215. Hino à Virgem (tom 4)
O Senhor é Deus e ele se nos manifestou!
Organizemos uma festa e, cheios de alegria,
enaltecemos a Cristo com palmas e ramos, cantando este
hino:
Bendito aquele que vem em nome do Senhor, nosso
Salvador!
216. Hino à Virgem (tom 4)
Teu parto revelou-se sem corrupção,
saindo de teu seio o Deus que, revestido de carne,
apareceu sobre a terra e conversou com os homens.
Eis porque, ó Mãe de Deus, nós te glorificamos!
217. Hino à Virgem (tom 4)
Vendo a entrada da toda Pura no templo, os Anjos
maravilharam-se
ao contemplarem como a virgem entrou no Santo dos
Santos.
Que nenhuma mão profana toque esta arca viva de Deus,
mas que os lábios dos fiéis repitam, sem cessar, à Mãe de
Deus,
a saudação do Anjo e exclamem com júbilo:
Ó Virgem Pura, tu estás acima de toda a criatura!
218. Hino à Virgem (tom 5)
Nós, fiéis, a uma só voz, te louvamos, ó Mãe de Deus,
que estás acima do entendimento e da expressão
e que, de uma maneira indescritível,
geraste no tempo o Deus intemporal.
219. Hino à Virgem (tom 7)
Nós te glorificamos em nossos hinos,
brilhante luzeiro, ó Mãe de Deus, glória resplandecente,
a mais distinta de todas as obras divinas.
220. Hino à Virgem (tom 7)
Sem passares pela prova da corrupção,
encerraste o Verbo em teu seio, Autor de todas as coisas,
e deste-lhe um corpo, ó virgem Mãe de Deus,
tabernáculo daquele que não pode ser contido

- 229 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

e morada de teu Criador infinito, nós te glorificamos!


221. Hino à Virgem (tom 8)
A virgindade não existe nas mães
e o parto é inaudito nas virgens.
Mas em ti, ó Mãe de Deus, ambos coexistem.
É por isso que nós, habitantes de todo o mundo,
incessantemente te glorificamos!
222. Hino à Virgem (tom 8)
Tu és, ó Mãe de Deus, o jardim místico
que, sem ser cultivado, fez germinar a Cristo.
É por ele que a árvore vivificante da Cruz
foi plantada sobre a terra.
Por esta Cruz, agora exaltada,
nós veneramos a Cristo e glorificamos a Ti!
pede por nós a paz e uma misericórdia abundante.
223. São João, Teólogo - Kondakion
Quem jamais poderá narrar as tuas virtudes, ó virgem?
De ti jorram maravilhas,
tu és a fonte de curas.
Ó Teólogo e amigo de Jesus,
intercede por nossas almas!
224. São João, o Teólogo - Vésperas - Kondakion
O filho de Zebedeu, João
o vidente que teve revelações inefáveis,
que, por nós, escreveu o Evangelho de Cristo,
nos ensina a reconhecer Deus
como Pai, Filho e Espírito Santo.
225. São João, o Teólogo- Vésperas - Cânon
Discípulo virgem,
recebeste a honra de ser adotado como filho pela Virgem
Imaculada;
tornando-te irmão daquele que te escolheu e fez de ti o
seu Teólogo.
discípulo do Salvador, desde a Cruz,
Cristo confiou a ti, teólogo virgem, a puríssima Theotókos;
cuidaste dela, então, como a pupila de teus olhos:
Intercede, pois, pela salvação de nossas almas!
226. São João, o Teólogo - Laudes - Kathisma

- 230 -
 LITURGIKON – Próprio das Principais Festas

Tendo abandonado as águas profundas


em que pescavas, ó apóstolo ilustre,
com o caniço da Cruz sabiamente
pegaste, feito peixes, o conjunto das nações
e, como Cristo te dissera,
foste pescador de homens, atraindo-os a fé;
tendo semeado o conhecimento do Verbo de Deus,
com palavras colheste Éfeso e Patmos.
Ó apóstolo São João, intercede junto do Cristo nosso Deus
a fim de que conceda a remissão dos pecados
a quantos celebram de coração a tua sacra memória.

Organização, tradução parcial dos textos,


edição e diagramação: Pe. André Sperandio
Colaboração: Pe. PavlosTamanini

Comunidade Monástica São João, o Teólogo


Rua Francisco Inácio do Nascimento, 470
CEP 88107-500 - Forquilhas - São José – SC
Fone/fax: (48) 3357-2334 – e-mail:
ecclesia@ecclesia.com.br
web site: www.ecclesia.com.br
III Edição – Fevereiro-2008

- 231 -