Você está na página 1de 2

Ultrassonografia de Nervo Óptico: uma ferramenta útil no rastreamento da Hipertensão Intracraniana.

Ultrassonografia de Nervo Óptico: uma ferramenta útil no rastreamento da Hipertensão Intracraniana.

Dr. Paulo Cesar Gottardo Médico Residente Terapia Intensiva Hospital Universitário Lauro Wanderley Universidade Federal da Paraíba UFPB

Lauro Wanderley Universidade Federal da Paraíba UFPB Os métodos invasivos de mensuração da pressão

Os métodos invasivos de mensuração da pressão intracraniana (PIC) são o padrão ouro para o diagnóstico da hipertensão intracraniana (HIC). Esses métodos, porém, são relacionados com algumas complicações (como hemorragia e infecção, por exemplo) e contra-indicações (como em casos de coagulopatias). Além de necessitar de um neurocirurgião e de dispositivos adequados para o procedimento de inserção e mensuração da PIC. Métodos não invasivos, são boas alternativas para estimar a existência de HIC. Dentre esses métodos, podemos destacar métodos de imagem como a Tomografia e a Ressonância Magnética (os quais apresentam riscos relacionados ao transporte e a mobilização do paciente; além de ter custos significativos e de não estarem disponíveis em algumas instituições). O doppler transcraniano é outra boa opção, não obstante, necessita de um profissional com habilidade e experiência com o método, ainda assim, até 5% dos exames não são conclusivos pela falha na obtenção de janelas ultrassonográficas adequadas. O ultrassom (US) de nervo óptico, portanto, por ser um método simples, rápido, barato e de fácil execução torna-se uma alternativa interessante para o rastreamento de HIC.

O transdutor linear (com freqüências variando conforme os principais trabalhos entre 7,5 e 13 MHZ) é geralmente utilizado para a medida do diâmetro do nervo óptico. Esse deve ser posicionado longitudinalmente ao globo ocular, fazendo-se a varredura do mesmo, em direção têmporo-nasal. Ao obter-se a imagem do nervo óptico (conforme ilustrado na figura abaixo), deve-se demarcar um ponto a 3 mm de profundidade, no qual é realizada a medida do diâmetro do nervo óptico. São realizadas três aferições em cada lado, sendo considerado o valor definitivo a média de

cada uma dessas medidas. O ponto de corte para o diagnóstico de HIC varia conforme os diversos estudos, entre 5,0 e 5,9

mm.

Uma recente metanálise avaliou a utilização do US de nervo óptico para o diagnóstico de HIC. Essa demonstrou uma sensibilidade de 0,9 (IC 95% = 0,8-0,95), uma especificidade de 0,85 (IC95% = 0,73-0,93) e um Odds Ratio de 51 (IC95% = 22-121). Além de uma área sob-Curva ROC de 0,94 (IC95% = 0,91-0,95). Esses resultados demonstram que

além de ser um método fácil, rápido e barato; o US de nervo óptico é também um método com boa acurácia para o diagnóstico de HIC.

Dubourg J, Javouhey E, Geeraerts T, Messerer M, Kassa B. Ultrasonography of optic nerve sheath diameter for detection of raised intracranial pressure: a systematic review and meta- analysis. Intensive Care Med (2011) 37:1059–1068.