Você está na página 1de 15

II

O sitio de Burle
Marx
13.08.09

N a década dos 90,


escrevi sobre Burle
Marx o texto da
almocei algumas
vezes. Viajamos
para Belo Horizonte,
edição especial da para acompanhar
Vogue sobre ele. o seu trabalho na
Conversamos muito, construção de uma
visitei seu sitio em praça. Ele faria cem
Guaratiba, onde anos.

01
02
oltei ao sitio, porque não me concentrei nele,
V naquele período e sim no personagem Burle
Marx. Em homenagem a ele, percorri os mesmos
lugares pelos quais me levou.

03
04
flor azul que veio das Filipinas não me saiu da
A memória. Voltei a ele e suas folhas flutuando
numa água azul.
05
stas fotos fazem parte de um trabalho mais
E amplo, são apenas um esboço. Pensei em
fotografar as plantas que tem seu nome, são 20
e isto já é um bom roteiro.

06
07
08
ncantei-me com uma planta que, como as
E bromélias, só resplandece num momento do ano.
E deixei que os olhos esboçassem esse primeiro
roteiro. Eles se encaminharam para mostrar as
flores no seu contexto.

09
010
011
012
013
014
evelam como os elementos se misturam na
R natureza. Acredito que terei outros dias livres
para realizar um documentário fotográfico sobre
aquele espaço maravilhoso onde tanto as obras
como objetos , flores e plantas revelam a grande
dimensão de Burle Marx
015