Você está na página 1de 2

GEOGRAFIA Professor Silvio Araujo de Sousa

BIODIVERSIDADE
Texto adaptado com finalidades pedagógicas para
aplicação em minhas aulas de Geografia - Escola
Estadual Prof. Renê Rodrigues de Moraes -
Biodiversidade e Potencial Econômico Guarujá - SP.— Texto original de Herton Escobar -
Publicado no Jornal O Estado de São Paulo em 12
julho de 2009

A maior Biodiversidade do Planeta


O Brasil se orgulha de ter a maior biodiversidade do planeta. Somadas as riquezas biológicas da
Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e Caatinga, o país abriga mais espécies de plantas e
animais, fungos e bactérias do que qualquer outro.
Biodiversidade e Potencial Econômico
Muito pouco ou quase nada dessa riqueza biológica está sendo convertida em riqueza econômica e
desenvolvimento para o país. Esta é a conclusão de especialistas consultados pelo jornal o Estado
de São Paulo às vésperas da 61ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência
(SBPC). As estatísticas mostram que todo esse potencial econômico da biodiversidade brasileira
esta longe de ser capitalizado.

A maior Floresta Tropical do Mundo num Estado que Produz Motocicletas


O Estado do Amazonas, com um território gigantesco e 98% de sua cobertura vegetal original pre-
servada, são mais de 1,5 milhão de quilômetros quadrados de floresta tropical intacta, habitada por
uma riqueza incalculável de espécies. Porém toda essa riqueza, tem valor próximo de zero em par-
ticipação na economia do Estado. O Estado com a maior floresta tropical do mundo sobrevive da
produção de motocicletas e aparelhos eletrônicos na Zona Franca de Manaus.

A Biodiversidade Ausente nas Exportações


Os principais produtos do agronegócio brasileiro não tem origem na biodiversidade nacional, produ-
tos como, soja, café, cana-de-açúcar, laranja, gado zebuíno - consistem em espécies exóticas, tra-
zidas de outros continentes e adaptadas em função de resultados de pesquisas científicas e
empenho de produtores rurais.

Madeira Nativa - uma exceção com efeitos colaterais


Entre os produtos nativos do Brasil, o que mais pesa na balança comercial é a madeira, porém com
efeito colateral gravíssimo, que é a destruição da floresta.

Os Desafios da Ciência
É encontrar maneiras de transformar riqueza biológica em riqueza econômica, sem destruir a biodi-
versidade. O primeiro passo é conhecer o que existe na floresta.

Novos Produtos
Com investimentos, novos produtos podem ser descobertos, que podem ser desde uma molécula
até uma fibra, uma essência, uma bactéria, um peixe ou uma árvore inteira. A ciência já catalogou
mais de 50 mil espécies na Amazônia Brasileira, mas os cientistas estimam que isso representa, no
máximo, 10% da biodiversidade real deste bioma.
GEOGRAFIA Professor Silvio Araujo de Sousa

BIODIVERSIDADE
Texto adaptado com finalidades pedagógicas para
aplicação em minhas aulas de Geografia - Escola
Estadual Prof. Renê Rodrigues de Moraes -
Biodiversidade e Potencial Econômico Guarujá - SP.— Texto original de Herton Escobar -
Página 2 Publicado no Jornal O Estado de São Paulo em 12
julho de 2009

Ausência de Valor Agregado


Os mercados da Amazônia estão abarrotados de produtos oriundos da floresta - frutas, fibras,
óleos, ervas, peixes, e uma infinidades de sabores e odores, mas são poucos os que atingem uma
escala industrial. Na falta de tecnologia e de cadeias produtivas bem estruturadas, a região tem di-
ficuldade para ir além do fornecimento de matéria prima. Mesmo nos casos de sucesso como o Açaí
e a Castanha-do-pará , permanecem associados a sistemas extrativistas de baixo rendimento e
pouco valor agregado.
Natureza - Fonte de Drogas e Cosméticos
Apesar de ser possuidor da maior biodiversidade do planeta e da existência de uma vasto conheci-
mento tradicional disponível sobre o uso de ervas e outras substâncias medicinais da floresta, o
Brasil nunca desenvolveu um medicamento com base na fauna e na flora local. Cerca de metade
das drogas desenvolvidas até hoje no mundo ou utilizam ou são derivadas de produtos naturais.
Entre elas estão, a morfina, a aspirina, a penicilina e outros vários antibióticos e medicamentos an-
titumorais. Podemos citar o caso da droga rapamicina, usada como agente imunossupressor (para
evitar a rejeição de órgãos). A rapamicina foi descoberta em uma bactéria do solo, na ilha de Pás-
coa, nos anos 70. Entre os anos de 2007 e 2007, o governo americano aprovou treze drogas deri-
vadas de produtos naturais.

Cosméticos Derivados da Biodiversidade


Uma parceria lançada em maio de 2009 pelas instituições de fomento à ciência do , Pará, Mara-
nhão, Acre e Tocantins vai financiar projetos de pesquisas aplicada ao desenvolvimento de cosméti-
cos derivados da biodiversidade, com foco em produtos como a copaíba, andiroba, castanha e ba-
baçu, são produtos que já estão no mercado, mas não tem certificação, logo não tem competitivi-
dade. O objetivo da pesquisa e transferir tecnologia para as empresas, e dessa forma gerar rique-
za.

Riqueza Biológica não é Convertida em Tecnologia e Desenvolvimento


Este é o tema a ser debatido na 61ª Reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da
Ciência, realizada em julho de 2009 em Manaus, com a presença de 15 mil pessoas e 2.290 traba-
lhos científicos inscritos.