Questões de Direito Processual Penal

1. Defina inquérito policial? 2. Como o Delegado de Polícia toma conhecimento do fato criminal? 3. O que é auto de prisão em flagrante? 4. Nos casos de ação penal pública condicionada, qual o requisito para instauração do inquérito policial? 5. E nos casos de ação penal privada? 6. Quem é a autoridade policial? 7. Diferencie Polícia Judiciária e Polícia Administrativa. 8. O que é decadência? 9. O que é perempção? 10. Aponte os casos de perempção. 11. Através de que documento é instaurado o inquérito policial? 12. Houve revogação das hipóteses de incomunicabilidade no sistema penal brasileiro? Justifique sua resposta. 13. Em que casos pode o Ministério Público postular novas diligências investigatórias? Pode o Juiz de Direito negá-las? 14. O que representa o ato de indiciamento praticado pela autoridade policial? 15. Enumere casos de inquéritos não policiais. 16. Qual o objetivo do inquérito policial? 17. Há quem é dirigido o inquérito policial? 18. Há nulidades do inquérito policial? 19. O inquérito policial é imprescindível ao oferecimento da denúncia ou da queixa-crime?

Qual o prazo para elaboração do inquérito policial? 21. .20. 28. 39. qual a medida cabível para o ataque a tal decisão? 41. pode a autoridade policial representar pela prisão preventiva do investigado? 22. 38. Qual o prazo para a representação? 30. Encaminhado o inquérito policial ao Ministério Público. Aponte o rito procedimental sumaríssimo. qual o recurso cabível? Aponte o dispositivo legal pertinente ao caso. Defina queixa-crime. Quem pode representar? 31. 27. Em indeferindo a instauração do inquérito policial. quais as medidas legais que podem ser tomadas pelo agente ministerial? 25. No relatório do inquérito policial. Quais os requisitos legais para oferta da denúncia ou da queixa-crime? 35. E em caso de não recebimento. O que é justa causa para fins de ação penal? 36. Defina denúncia. Conceitue ação penal. 37. Aponte o rito procedimental ordinário. O que é a chamada fase de absolvição sumária? 40. Classifique as ações penais. 34. Aponte o rito procedimental sumário. A representação é revogável? Justifique sua resposta. o que podem fazer a vítima ou seu representante legal? 24. O que é a chamada delação do crime? 23. O é representação para fins de ação penal? 29. O que é a chamada “persecutio criminiis”? 26. Em caso de recebimento da denúncia. 33. 32.

42. O que são memoriais? Qual o tempo de sua duração? Quais as variantes em que se dão. Quais os prazos. Descreva os atos desenvolvidos. Da decisão de mérito tomada no processo criminal. Qual dos processos comuns é utilizado como fonte subsidiária de todos os demais processos criminais? Qual a base legal para isso? 50. Como é registrada a audiência de instrução debates e julgamento? 53. O que é jurisdição? 55. Em estando desaparecido o acusado. Decline as hipóteses legais em que cabe absolvição sumária? 47. dentro da audiência de instrução debates e julgamento. Qual a teoria adotada no Brasil sobre competência jurisdicional? . 49. Quem pode ofertar a resposta do réu? 46. Qual o prazo para a resposta do réu? 45. para a realização da audiência de instrução debates e julgamento? 48. O que deve constar na resposta do réu? 44. nos processos ordinário e sumário. O que são debates orais? Qual o tempo de sua duração? Quais as variantes em que se dão de acordo com os sujeitos do processo (acusação e defesa)? 51. qual o recurso ordinário cabível na busca de sua modificação ou reforma? 54. como se dá a sua citação? A partir de que momentos começa a ser contado o prazo para a resposta legal da defesa? 43. de acordo com os sujeitos do processo (acusação e defesa)? 52. O que é competência jurisdicional? 56. na sua ordem.

Defina circunscrição judiciária. consumados fora dele.57. 73. onde será o mesmo instaurado? 63. em havendo ato executório no exterior. 64. 68. 70. Defina crime continuado. Quando se aplicada. Diferencie prevenção de “tomada de conhecimento do fato”. O que é prevenção. 60. Defina a teoria da ubiquidade (competência jurisdicional). 71. em havendo processo no Brasil. E na hipótese da questão 63? 66. A partir de que momento se pune a tentativa criminal? 61. a regra do domicílio ou da residência do réu? . qual o critério para punição da tentativa criminal? 62. O que é residência? 75. 59. para fins de competência jurisdicional? 67. Defina crime permanente. em sede de competência jurisdicional. como se define a a competência para o processo? Explique como isso se dá. Em crimes iniciados no território nacional e consumados fora dele. Em sede de competência jurisdicional. O que é domicílio? 74. 58. 69. Defina a teoria da ação (competência jurisdicional). como se dá a definição da competência jurisdicional? 72. O que é o “caminho do crime”? Comente suas fases. qual a teoria adotada? 65. Na hipótese da questão 62. Nos de crimes permanentes ou continuados. Defina comarca. Em crimes iniciados no Brasil.

Defina território nacional. Defina competência em razão do lugar. A fixação da competência jurisdicional pela distribuição pode se dar em sede de duas ou mais comarcas? 84. em um mesmo caso. É possível. há flexibilização do regramento a isso atinente? Justifique sua resposta. 77. Defina competência em razão da matéria. Quando há o serviço de distribuição em uma sede jurisdicional? 82. apontando suas similaridades e diferenças. É absoluta ou relativa? 88. 86. 79. Compare e comente os artigos 70 do CPP e 6º do CPB. 78. 87. Diferencie fixação da competência pela distribuição e pela prevenção. O que é distribuição. utilizar-se as regras do lugar da infração e da prevenção. sabendo sobre a autoria e domicílio do réu. para fim de definição da competência jurisdicional? Justifique sua resposta.76. No caso de crime acontecido na divisa de duas ou mais comarcas ou em local desconhecido. Quanto a fixação da competência em casos de ação penal privada comum. A fixação da competência jurisdicional pela distribuição pode se dar por “distribuição” de expediente anterior ao oferecimento da denúncia ou da queixa? 85. como se define a competência jurisdicional para o processo? Justifique sua resposta. Como se dá a fixação da competência pela distribuição? 83. 80. É absoluta ou relativa? . para fins processuais? 81.

Em caso contrário. 90. quando órgão menos abrangente conclui que o fato processado configura-se em delito mais grave. desclassificando o Conselho de Sentença a imputação para outra não da competência do Tribunal do Júri. mas tendo ele mais de uma . competente para o caso? Justifique sua resposta. pode aquele proceder o julgamento de mérito. Como se organiza a competência jurisdicional em razão da natureza da infração? 91. o que faz o Juiz de Direito Processante? 96. Em sendo o fato levado a julgamento popular. Em desclassificando o caso para outro não da alçada do Tribunal do Júri. o que acontece? Apresente os fundamentos legais da sua resposta. em havendo desclassificação do delito para fato da alçada de outro órgão menos abrangente.89. No caso do Tribunal do Júri. Que crimes não podem ter sua competência jurisdicional alterada. haja vista regramento constitucional pétreo? 92. Em não sendo conhecido o lugar do crime. Em sendo um órgão jurisdicional de competência jurisdicional mais abrangente. ou obrigatoriamente terá que determinar a redistribuição do feito? Justifique sua resposta. que decisões pode tomar o Juiz de Direito processante em sede de pronúncia (remessa ou não do fato a julgamento popular)? 95. 94. 97. pode julgá-lo ou obrigatoriamente deve determinar a redistribuição do feito judicial a outro órgão. ou o domicílio do autor do crime. Defina competência em razão da pessoa. 93. O que é o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri? 98. É absoluta ou relativa.

como se define a competência jurisdicional para o julgamento do fato? 99. 100. e Despachos. de que espécie é a mesma? . Diferencie Sentença Criminal.residência. Como se classifica a jurisdição? Na esfera criminal. Decisão Interlocutória.