Você está na página 1de 1
Grupo Pesquisa, Sexualidade, Gênero, Família e Educaçao Pós-Graduação DAPE/FAED/UDESC Coordenadora: Dra. Sônia
Grupo Pesquisa, Sexualidade, Gênero, Família e Educaçao
Pós-Graduação DAPE/FAED/UDESC
Coordenadora: Dra. Sônia Maria Martins de Melo
Membro: Msc. Roberto Luiz Warken
www.warken.floripa.com.br - warken@floripa.com.br - 0 ## 48 9981-1278

DIREITOS SEXUAIS SÃO DIREITOS HUMANOS ?

As possibilidades de Mediação Emancipatória de um Site sobre Educação Sexual www.glssite.com.br

RESUMO Esta pesquisa pretende demonstrar que é possível realizar um trabalho de Educação Sexual emancipatória
RESUMO
Esta pesquisa pretende demonstrar que é possível realizar um trabalho de Educação Sexual emancipatória e libertadora apropriando-se de uma das ferramentas mais requintadas da mídia, a Internet. Partindo do
pressuposto de que a mídia é uma ferramenta da Indústria Cultural que se presta também a produzir alienação e promover o consumo, discuto no trabalho as relações de poder que estão implícitas nas relações e
interações de pessoas com o sistema que parece nada mais visar que reproduzir a si mesmo e manter o “status qüo”. Parto da constatação de que a Internet parece apenas reproduzir o desejo machista,
heterodominante e branco. Vivencio uma pesquisa para saber se um determinado grupo de pessoas com orientação sexual diferenciado do padrão hegemônico entende os Direitos Sexuais como parte dos Direitos
Humanos. Esta pesquisa é realizada no site criado por mim em 01/09/1996, o www.glssite.net. Os resultados apontam para o fato de que as pessoas que participaram do trabalho entendem Direitos Sexuais como
Direitos Humanos e que a mídia Internet poder servir a uma educação emancipatória e libertadora.
RESUMÉN
Esta pesquisa pretende demonstrar que es possible realizar un ttrabajo de Educación Sexual emancipatória y libertadora apropiandose de he uma de lãs herramientas mas refinadas de la mídia, la Internet. Partindo
del presupuesto de que la mídia és una herramienta de la Indústria Cultural que se presta también a produzir alienación y promover el consumo, discuto en este trabajo las relaciones deel poder que están implícitas
em las relaciones y interaciones de personas con el sistema que parece nada mas apuntar que reproduzir a sí mismo y mantener el “status qüo”. Parto de la contatación de que la Internet por lo que parece apenas
reproducir el desejo machista, heterodominante y blanco. Vivencio una pesquisa para saber si un determinado grupo de personas con orientaciones sexuales diferenciadas del modelo hegemônico entende los
Derechos Sexualess como parte dos Derechos Humanos. Esta pesquisa ès realizada em el sítio que yo há hecho en 01/09/1996, el www.glssite.net. Los resultados apuntan para el facto de que las personas que
participaram de el trabajo compreenden Derechos Sexuales como Derechos Humanos y que la mídia Internet puede servir a una educación emancipatória y libertadora.
ABSTRACT
This research intends to demonstrate that it is possible to carry through a work of emancipatory and liberating Sex Education more assuming itself of one of the refined tools of the media, the InterNet. Leaving of the
estimated one of that the media is a tool of the Cultural Industry that if gives to produce alienation and to promote the consumption, I argue on the relations of being able that they are implicit in the relations
between
people and with the system that nothing more it aims at that to reproduce itself exactly and to keep the “status qüo” . Childbirth of the to verify of that the InterNet only reproduces the machista desire, heterodominante
and white. I apply a research to know if one definitive group of people with not heterossexual sexual orientation understands the Rights Sexual as part of the Human Rights. This research is carried through
in the site
created by me in 01/09/1996, www.glssite.net. The results show us the fact that people who has been participate of this search understand that Sexual Rights are Human Rights and that the media Internet to be
usefull to a emancipatory and liberating education.
DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS SEXUAIS
-
-
-
Foram 109 questionários válidos. Utilizei a Análise de Co
Foram 109 questionários válidos. Utilizei a Análise de Co
Foram 109 questionários válidos. Utilizei a Análise de Co
nteúdo
nteúdo
WAS - World Association for Sexology
de Laurece Bardin e,cheguei as seguintes categorias:
de Laurece Bardin e,cheguei as seguintes categorias:
de Laurece Bardin e,cheguei as seguintes categorias:
1.
1.
1.
Direitos Humanos
Direitos Humanos
Direitos Humanos
Frontpage do glssite.net
Frontpage do glssite.net
Durante o XV Congresso Mundial de Sexologia, ocorrido em Hong Kong (CHINA), entre 23 e 27 de agosto
p.p., a Assembléia Geral da WAS - World Association for Sexology)aprovou as emendas para a Declaração
de Direitos Sexuais, decidida em Valência, no XIII Congresso Mundial de Sexologia, em 1997.
2.
2.
Sexualidade Como Dimensão Humana
Sexualidade Como Dimensão Humana
quando fiz a pesquisa.
quando fiz a pesquisa.
3.
3.
Respeito à diversidade
Respeito à diversidade
Frontpage of glssite.net when a
Frontpage of glssite.net when a
make the search.
make the search.
Sexualidade é uma parte integral da personalidade de todo ser humano. O desenvolvimento total depende
da satisfação de necessidades humanas básicas tais quais desejo de contato, intimidade, expressão
emocional, prazer, carinho e amor. A sexualidade é construída através da interação entre o indivíduo e as
estruturas sociais. O total desenvolvimento da sexualidade é essencial para o bem estar individual,
interpessoal e social.
-
-
It was 109 questionaires. I use the Analisys of Contents by
It was 109 questionaires. I use the Analisys of Contents by
Laurence Bardin and obtain these categories:
Laurence Bardin and obtain these categories:
1
1
. Human Rights
. Human Rights
Primera pagina del sítio
Primera pagina del sítio
2.
2.
Sexualty like Human Dimension
Sexualty like Human Dimension
cuando yo hico la pesquisa
cuando yo hico la pesquisa
Os direitos sexuais são direitos humanos universais baseados na liberdade inerente, dignidade e igualdade
para todos os seres humanos. Saúde sexual é um direito fundamental, então saúde sexual deve ser um
direito humano básico. Para assegurarmos que os seres humanos e a sociedade desenvolva uma
sexualidade saudável, os seguintes direitos sexuais devem ser reconhecidos, promovidos, respeitados e
defendidos por todas sociedades de todas as maneiras. Saúde sexual é o resultado de um ambiente que
reconhece, respeita e exercita estes direitos sexuais.
3.
3.
Respect to the Diversity
Respect to the Diversity
-
-
Fueron 109 cuestionários. Yo utilize la Análise del Contenido
Fueron 109 cuestionários. Yo utilize la Análise del Contenido
hecho por Laurece Bardin y obtuve las seguientes categorias:
hecho por Laurece Bardin y obtuve las seguientes categorias:
1.
1.
Derechos Humanos
Derechos Humanos
2.
2.
Sexualidad como Dimensión Humana
Sexualidad como Dimensión Humana
1 - O DIREITO À LIBERDADE SEXUAL A liberdade sexual diz respeito à possibilidade dos indivíduos em
expressar seu potencial sexual. No entanto, aqui se excluem todas as formas de coerção, exploração e
abuso em qualquer época ou situações de vida.
3.
3.
Respecto a la Diversidad
Respecto a la Diversidad
Abaixo, a faixa etária que mais se destacou - Bajo, la edad que
Abaixo, a faixa etária que mais se destacou - Bajo, la edad que
2- O DIREITO À AUTONOMIA SEXUAL, INTEGRIDADE SEXUAL E À SEGURANÇA DO CORPO SEXUAL
Este direito envolve a habilidade de uma pessoa em tomar decisões autônomas sobre a própria vida sexual
num contexto de ética pessoa e social. Também inclui o controle e o prazer de nossos corpos livres de
tortura, mutilação e violência de qualquer tipo.
mas se fue distinguido - Below, the age band that more was
mas se fue distinguido - Below, the age band that more was
distinguished -
distinguished -
3- O DIREITO À PRIVACIDADE SEXUAL O direito às decisões individuais e aos comportamentos sobre
intimidade desde que não interfiram nos direitos sexuais dos outros.
N° de respostas
4- O DIREITO À IGUALDADE SEXUAL Liberdade de todas as formas de discriminação,
independentemente do sexo, g6enero, orientação sexual, idade, raça, classe social, religião, deficiências
mentais ou físicas.
1; 0,49%
13; 6,40%
1; 0,49%
5- O DIREITO AO PRAZER SEXUAL O prazer sexual, incluindo o autoerotismo, é uma fonte de bem estar
físico, psicológico, intelectual e espiritual.
13; 6,40%
Não Respondeu
2; 0,99%
31; 15,27%
10
a 15 anos
6- O DIREITO À EXPRESSÃO SEXUAL A expressão sexual é mais que um prazer erótico ou atos sexuais.
Cada indivíduo tem o direito de expressar a sexualidade através da comunicação, toques, expressão
emocional e amor.
24; 11,82%
16
a 20 anos
21
a 25 anos
26
a 30 anos
7- O DIREITO À LIVRE ASSOCIAÇÃO SEXUAL Significa a possibilidade de casamento ou não, ao
divórcio, e ao estabelecimento de outros tipos de associações sexuais responsáveis.
31
a 35 anos
36
a 40 anos
41
a 45 anos
8- O DIREITO ÀS ESCOLHAS REPRODUTIVAS LIVRES E RESPONSÁVEIS É o direito em decidir ter ou
não ter filhos, o número e o tempo entre cada um, e o direito total aos métodos de regulação da fertilidade.
46
a 50 anos
51
a 55 anos
25; 12,32%
9- O DIREITO À INFORMAÇÃO BASEADA NO CONHECIMENTO CIENTÍFICO A informação sexual deve
ser gerada através de um processo científico e ético e disseminado em formas apropriadas e a todos os
níveis sociais.
56
a 60 anos
41; 20,20%
25; 12,32%
27; 13,30%
Obrigado por ler!
Thanks for read!
Gracias por ler!
10- O DIREITO À EDUCAÇÃO SEXUAL COMPREENSIVA Este é um processo que dura a vida toda,
desde o nascimento, pela vida afora e deveria envolver todas as instituições sociais.
11- O DIREITO À SAÚDE SEXUAL O cuidado com a saúde sexual deveria estar disponível para a
prevenção e tratamento de todos os problemas sexuais, preocupações e
Roberto Warken