Você está na página 1de 2

DISCURSO DE RENDIÇÃO 2º GUERRA IMPERADOR HIROHITO

"Eu, o imperador, depois de refletir profundamente sobre a situação mundial e o estado atual do império japonês, decidi adotar como uma solução para a atual situação, recorrer a uma medida extraordinária. Com a intenção de que vocês saibam, eu estou escrevendo para vocês, meus súditos leais e bons.

eu estou escrevendo para vocês, meus súditos leais e bons. Eu encomendei o governo do Império

Eu encomendei o governo do Império para comunicar a aceitação da declaração conjunta dos países dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, China e União Soviética. Agora, buscar a paz e o bem-estar dos indivíduos japoneses e desfrutar de prosperidade mútua e felicidade com todas as Nações tem sido a solene obrigação que me legou, como um modelo a seguir, dos antepassad os imperiais, que eu não tentarei afastar-se, levando-o sempre presente em meu coração.

Portanto, embora tenha sido declarada guerra dos dois países URSS e Grã- Bretanha, a verdadeira razão foi o desejo sincero de fazer a automanutenção do Império e a segurança do leste asiático, não sendo, em qualquer caso, minha intenção, interferir com a soberania de outras nações ou a expansiva invasão de outros territórios.

No entanto, a guerra já tem quatro anos. E enquanto os generais e os soldados da terra do exército e da Marinha tem lutado bravamente em todos os lu gares, os funcionários trabalham em seus postos, fazendo todos os esforços possíveis e todos os habitantes têm servido com devota dedicação, colocando o que está em suas mãos; a trajetória da guerra necessariamente não evoluiu a favor do Japão e a situação internacional não foi vantajosa. Além disso, o inimigo lançou uma bomba nova e cruel, que matou muitos cidadãos inocentes, cuja capacidade de preconceito é realmente incalculável.

cuja capacidade de preconceito é realmente incalculável. Por esta razão, se continuarmos nesta situação a guerra

Por esta razão, se continuarmos nesta situação a guerra no final não só significará a aniquilação da nação japonesa, mas também a total destruição da própria civilização humana. E se isto fosse assim, como poderia proteger meus súditos, meus filhos e poderia pedir perdão perante os espíritos sagrados dos meus antepassados imperiais.

Esta é a razão porque eu fiz para o governo do Império aceitar a declaração conjunta dos poderes. Sinto-me obrigado a expressar meus sentimentos mais profundos de arrependimento com as nações aliadas, que permanentemente trabalharam em conjunto com o império japonês para a emancipação do leste da Ásia.

Como também para com os meus súditos que morreram no campo de batalha, bem como aqueles que deram suas vidas para ocupar seus postos de trabalho, cumprindo seu dever, ou aqueles que for am vítimas de uma morte infeliz, onde ainda suas famílias desestruturadas se tornaram um sofrível presente em meu coração dia e noite. Da mesma forma, o bem-estar dos feridos e vítimas da guerra, aqueles que perderam suas casas e seus meios de subsistência é o objeto de minha mais profunda preocupação.

é o objeto de minha mais profunda preocupação. Estou ciente de que os sacrifícios e o

Estou ciente de que os sacrifícios e o sofrimento que terá que suportar o império agora são, sem dúvida, de magnitude indescritível. E compreendo bem o sentimento de mortificação de todos vocês, meus súditos. No entanto, de acordo com as regras do tempo e o destino quer, mesmo suportando o intolerável e o sofrimento insuportável, abrindo um caminho em direção a paz duradoura para todas as futuras gerações. Posso confirmar sua lealdade para defender a estrutura do Império, e eu estou preso a vocês, meus súditos leais e bons.

Por esta razão, exijo a vocês que evitem qualquer explosão de emoções que possam provocar complicações desnecessárias, ou confrontos que possam desunirmos, causando transtorno e levando vocês para um caminho errado que faria o mundo perderem a confiança em vocês.

errado que faria o mundo perderem a confiança em vocês. Continuar para a frente como uma

Continuar para a frente como uma família, de geração em geração, confiando firmemente na imortalidade do Japão divino, ciente do peso de responsabilidades e o longo caminho que terá pela frente. Dedicar todos os seus esforços para a construção do futuro. Manter fiel a uma moral firme, seguro de seu propósito e trabalhar duro, aproveitando ao máximo suas virtudes sem atrasar a linha de progresso do mundo.

Coloquem em prática, como eu disse, essa minha vontade."