Você está na página 1de 45

EMENTA

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Introdução à Ciência Geográfica 90 Horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Introdução à Ciência Geográfica
90 Horas

EMENTA

A construção do conhecimento geográfico;

A institucionalização da geografia como ciência;

As escolas do pensamento geográfico;

A relação sociedade/natureza na ciência geográfica;

O pensamento geográfico e seu reflexo no ensino;

A geografia brasileira;

Atividades práticas voltadas para a aplicação no ensino.

BIBLIOGRAFIA

ANDRADE, Manuel Correia de. Geografia Ciência da Sociedade: uma introdução à análise do pensamento geográfico. São Paulo: Atlas, 1987.

GOMES, Paulo César da Costa. Geografia e Modernidade. Rio de Janeiro:

Bertrand Brasil, 1996.

FERREIRA, Conceição Coelho; SIMÕES, Natércia Neves. A Evolução do Pensamento Geográfico. Lisboa – Portugal: Gadiva, 1986.

MORAES, Antonio Carlos Robert. Geografia: pequena história crítica. 16ª ed. São Paulo: Hucitec, 1998.

Ideologias geográficas: Espaço, Cultura e Política no Brasil. São Paulo:

Hucitec, 1987.

MOREIRA, Ruy. O que é geografia. 8ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

SEABRA, Giovanni. Fundamentos e Perspectiva da Geografia. João Pessoa - PB:

Editora Universitária da UFPB, 1997.

SODRE, Nelson Werneck, Introdução à geografia – geografia e ideologia. 5ª ed.

Petrópolis: Vozes, 1986.
Petrópolis: Vozes, 1986.

Petrópolis: Vozes, 1986.

Petrópolis: Vozes, 1986.
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Fundamentos Sócio-filosófico da Educação 60 EMENTA 
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Fundamentos Sócio-filosófico da
Educação
60
EMENTA
 Relações entre a educação e a sociedade em uma perspectiva histórica;
 Abordagem das principais concepções educacionais e os princípios sócio-
filosóficos que as fundamentam;
 Tendências filosóficas e educação;
 A educação brasileira: tendências contemporâneas.

BIBLIOGRAFIA

ALTHUSSER, l. Ideologia e aparelhos ideológicos do estado. Rio de Janeiro:

Edições Grand, 1992.

ARENDT, Hannah. A Condição humana. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001.

ARROIO, Ana.; RÉGNIER, Karla. O Novo Mundo do Trabalho: oportunidades e desafios para o presente. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, vol. 27, n.2, p. 34 – 41, mai/ago.2001.

CERQUEIRA, Hugo E. A da Gama. Trabalho e Troca: Adam Smith e o surgimento do discurso econômico. Minas Gerais, 2000. 26f. Texto para Discussão. Faculdade de Ciências Econômicas, Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional,

Universidade Federal de Minas Gerais.

DELORS, Jacques. ( Coord). Educação: um tesouro a descobrir. 8. ed. Brasília:

Cortes, 2003.

DEMO, Pedro. Educação e Desenvolvimento: análise crítica de uma relação quase sempre fantasiosa. Boletim Técnico do Senac. Rio de Janeiro, vol. 25, n.1, p.14-20, jan./abr. 1999.

DURKHEIM. E. Educação e Sociologia. 9ª. Edição, São Paulo: Melhoramentos,

1973.

Ampliar bibliografia.

EAGLETON, Terry. Marx e a Liberdade. São Paulo: UNESP, 1999. 53 p. ( Coleção Grandes Filósofos)

ENGELS, Friedrich. Sobre o Papel do Trabalho na Transformação do Homem em Macaco. Disponível em < http: // www. Vermelho.org.br/img/obras/macaco.asp>. Acesso em: 07, mai. 2004.

ENGUITA, Mariano F. A Face Oculta da Escola: Educação e Trabalho no Capitalismo. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

JARES, Xésus R. A educação diante do processo de globalização neoliberal. Pátio, Rio Grande do Sul, ano VII, n. 28, p. 13 – 15, nov. 2003/jan.2004.

KUENZER, Acácia. Ensino de 2º grau: o Trabalho como princípio Educativo. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1992.

KUENZER, Acácia Zeneide. Competência como Práxis: os dilemas da relação entre teoria e prática na educação dos trabalhadores. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, vol. 29, n.1, p. 16-27, jan./abr. 2003.

MARKERT, Werner. Novas Competências no Mundo do Trabalho e suas implicações para a Formação do Trabalhador. Disponível em < http: // 168.96. 200.17/ar/libros/anped/0905 T. PDF>

MARX, Karl.; ENGELS, Fredrich. O Manifesto Comunista. 4.ed. Rio de Janeiro:

Paz e Terra, 1999.

OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à Sociologia. 24. ed. São Paulo:

Àtica,2001.

RODRIGUES, Margarita Victoria. et al. Gramsci e a Educação. Disponível em < http:// www. Iniube.br/uniube/cursos/mestrado/revista/_online5/artigos/mariza_htm>

SANS, Luiz Alberto. Procedimentos Metodológicos: fazendo caminhos. Rio de Janeiro: Senac, 2003. p. 132-134.

SANTIAGO, Theo. (Organização) Do Feudalismo ao Capitalismo: uma discussão histórica. São Paulo: Contexto, 2001. 157p. ( Textos Documentos, 2).

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL. Ética & Trabalho. São Paulo: Senac Nacional, 1997.

VIEIRA, Fernando Antônio da Costa. O neoliberalismo e a educação. Disponível em < http://eee.escolaparque.g12. br/espaço_do_professor/artigos_e_trabalhos>. Acesso em: 06 mai. 2004.

WARDE, Mirian Jorge. Liberalismo e Educação. São Paulo, 1984, 161 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifica Universidade Católica de São Paulo.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Leitura, Interpretação e Produção de Textos 75 horas EMENTA
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Leitura, Interpretação e Produção de
Textos
75 horas
EMENTA
EMENTA:
 Concepções de leitura;
 Desenvolvimento de leitura e compreensão dos vários gêneros textuais;
 Aquisição dos conceitos relativos à escritura;
 Estratégias de planejamento do texto escrito;
 Desenvolvimento de práticas de escrita de diversos gêneros textuais;
§
A concepção de língua /leitura/ escrita do professor e sua prática pedagógica.

BIBLIOGRAFIA

BAKHTIN, Mikhail. Gêneros Textuais. In: Marxismo e Filosofia da linguagem. 10.ed. São Paulo: Hucitec,1981.

DIONÌSIO, Ângela Paiva et. al. Gêneros textos e ensino. Rio de Janeiro:

Lucerna, 2002.

FARACO, Carlos A; TEZZA, Cristóvão. Práticas de textos: Língua Portuguesa para estudantes universitários. Petrópolis, RJ: Vozes, 1982.

FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto. 6.ed. São Paulo: Àtica,1998.

MUGRABI, Edivanda. A pedagogia do texto e o ensino-aprendizagem de línguas. Vitória, ES: IDEA, 2002.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso e Leitura. São Paulo: Cortez,1988.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Educação e Tecnologia 60 horas EMENTA Processos e intervenções
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Educação e Tecnologia
60 horas
EMENTA
Processos e intervenções dos novos recursos tecnológicos da comunicação e da informação na Educação.
Desenvolvimento de habilidades básicas para a produção de conhecimentos fundamentados pelo uso de
tecnologias na prática pedagógica.

BIBLIOGRAFIA

BABIN, P., KOULOUMDJIAN, M. Os novos modos de compreender: a geração do audiovisual e do computador. São Paulo: Paulinas, 1989.

DEBRAY, R. Vida e morte da imagem: uma história do olhar no Ocidente. Petrópolis:

Vozes, 1992.

FERRÉS, J. Televisão e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

Vídeo e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

FERRO, M. Cinema e história. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

GUTIERREZ, F. Linguagem total: uma pedagogia dos meios de comunicação. São Paulo: Summus, 1978.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

HOBSBAWM, E. A era dos extremos: o breve século XX (1914-91). São Paulo:

Companhia das Letras, 1991.

JAMESON, F. Espaço e imagem. Teorias do Pós-Moderno e outros ensaios. Rio de Janeiro: UFRJ, 1994.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993.

LEVY, P. Cibercultura. São Paulo: 34, 1999.

LÉVY, P. O que é virtual. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1996.

MACHADO, A. A arte do vídeo. São Paulo: Brasiliense, 1988.

MARCONDES FILHO, Ciro. A nova sociedade da era tecnológica. São Paulo: Ática,

1992.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. Campinas: Papirus, 1997.

NEGROPONTE, N. A vida digital. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

MENDES FILHO, C. O que é o vídeo. São Paulo: Brasiliense, 1988.

Uma nova ordem audiovisual. São Paulo: Summus Editorial, 1988.

NEGROPONTE, N. A vida digital. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

PARENTE, A. (Org.). Imagem-máquina: a era das tecnologias do virtual. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993.

PENTEADO, H. Televisão e escola. São Paulo: Cortez, 1991.

PRETTO, N. Uma escola sem/com futuro. São Paulo: Papirus, 1995.

SANCHO, J. (Org.). Para uma tecnologia educacional. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SCHAFF, A. A sociedade informática: as conseqüências sociais da segunda revolução industrial. São Paulo: UNESP: Brasiliense, 1995.

SILVA, T. Teoria educacional e crítica em tempos pós-modernos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

VATTIMO, G. A sociedade transparente. Lisboa: Edições 70, 1991.

pós-modernos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993. VATTIMO, G. A sociedade transparente. Lisboa: Edições 70, 1991.

DISCIPLINA

DISCIPLINA
DISCIPLINA
DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

60

Organização do Espaço

EMENTA

Objeto de estudo da geografia;

As correntes filosóficas que embasam o pensamento geográfico;

Espaço, território, lugar, região e paisagem nas diversas abordagens geográficas;

A importância das redes no estudo geográfico do mundo globalizado;

A ciência geográfica na sociedade pós-moderna: paradigmas, perspectivas e dificuldades;

As formas de abordagens dos temas geográficos no ensino de geografia;

Atividades práticas voltadas para a resolução de problemas referentes ao espaço geográfico em situações de ensino.

BIBLIOGRAFIA

CASTRO, Iná de. e alli. Geografia conceitos e temas. Rio de Janeiro, Bretrand, 1995.

CLAVAL, Paul. Espaço e Poder. Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

CLAVAL, Paul. Geografia Cultural. Florianópolis, Editora da UFSC, 1999.

CORRÊA, Roberto, L. Região e organização espacial. São Paulo, Ática, 1986.

DANTAS, Aldo. Pierre Monbeig. Um marco da geografia brasileira. Porto Alegre, Sulina, 2005.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização. Rio de Janeiro, Bertrand,

2004.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo, Ática, 1993.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço. São Paulo, Hucitec, 1996.

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I 75
Leituras Cartográficas e Interpretações
Estatísticas I
75

EMENTA

Definições e esboço histórico da cartografia;

Representações da Terra;

Coordenadas;

Fusos horários;

Classificação dos mapas e cartas;

Escala;

Projeções cartográficas;

Leitura e interpretação de mapas;

O uso de novas tecnologias na leitura, interpretação e na representação espacial;

A documentação cartográfica no ensino e na pesquisa geográfica;

Construção e interpretação de tabelas, séries estatísticas, gráficos e diagramas aplicados ao ensino de geografia;

Resolução de problemas.

BIBLIOGRAFIA

CARVALHO, E. A . de. Os cartogramas temáticos e sua utilização pela Geografia. Cooperativa Cultural _ UFRN, Coleção de Aula 12. Natal – RN, 1990.65 p.

CHADULE, G. Initiation aux pratiques statistique em geographie. Paris:

Masson, 1987.

DUARTE, Paulo Araújo. Cartografia Básica. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1988.

Cartografia

temática. Florianópolis, Ed. da UFSC, 1991.

Escala: fundamentos. Florianópolis: Ed. da UFSC,1983.

Fundamentos

de Cartografia. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1994.

GERARRDE, L.

Quantificação em Geografia. São Paulo: Difel, 1981.

IBGE. Noções Básicas de Cartografia. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro ( RJ). Fundação IBGE, 2003.

JOLY, Fernando. A cartografia. Campina: Papirus, 1990.

MAGALHÂES, W. G. Noções Básicas de Cartografia. Rio de Janeiro ( RJ):

IBGE< 1997, 128 p. ( Treinamento Geociências).

MARTINELLI, Marcelo. Curso de Cartografia Temática. São Paulo: Contexto,

1991.

 

Mapas de Geografia e Cartografia temática. São Paulo: Contexto, 2003.

Oliveira, Cêurio de. Curso de cartografia moderna. Rio de janeiro: IBGE, 1988.

 

,

Dicionário Cartográfico. Rio de Janeiro: IBGE, 1993.

RAISZ, E. Cartografia Geral. 2 ed. Rio de Janeiro ( RJ): Ed. Científica, 1969,414

p.

SOUZA, José Gilberto de; KATUTA, Ângela Massumi, Geografia e Conhecimento Cartográfico: a cartografia no movimento de renovação da geografia brasileira e a importância do uso de mapas. São Paulo: Editora da UNESP, 2001.

TOLEDO, G. L. Estatística Básica. 2ª edição. São Paulo: Atlas, 1985.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Metodologia Científica 60 horas EMENTA  Conhecimento e saber;
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Metodologia Científica
60 horas
EMENTA
 Conhecimento e saber;
 O conhecimento científico e outros tipos de conhecimento;
 Principais abordagens metodológica;
 Contextualização da ciência contemporânea;
 Documentação científica;
 Tipos de trabalhos acadêmico-científico;
 Tipos de pesquisa;
 Aplicações práticas.

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA

ALVES, Rubem. Filosofia da Ciência: introdução ao jogo e as suas regras. São Paulo, Loyola, 2000.

DEMO, Pedro. Introdução à Metodologia da Ciência. São Paulo, Atlas, 1991.

HEMPEL, Carl. Filosofia da Ciência Natural. Rio de Janeiro. Zahar, 1970.

HESSE, Johannes. Teoria do Conhecimento. São Paulo, Martins Fontes, 2000.

HUHNE, Leda M. Metodologia Científica – Caderno de textos e técnicas. 4ª ed. São Paulo, Agir, 1987.

KÔCHE, José Carlos, Fundamentos de Metodologia Científica. Ed. Vozes.

LAKATOS, Eva M. (Org.). Metodologia Científica. São Paulo, Atlas, 1986.

NAGEL, E. “Ciência: Natureza e Objetivo”, In: MORGENBESSER, Sidney. Filosofia da Ciência. São Paulo. Cultrix, 1979.

OMNÈS, Roland. Filosofia da Ciência Contemporânea. Trad. Roberto L. Ferreira. São Paulo, Ed. UNESP, 1996.

SEVERINO, Antônio J. Metodologia do Trabalho Científico. 20ª Ed. São Paulo, Cortez, 1996.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia Física I 75 horas EMENTA Primeira parte: Noções
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia Física I
75 horas
EMENTA
Primeira parte: Noções básicas sobre a origem, idade, evolução, principais minerais e
rochas constituintes da crosta terrestre. Fornecer uma visão sobre as dinâmicas internas
e externas da Terra. Principais estruturas geológicas e deformações das rochas.
Segunda parte: Definição e perspectiva da Geomorfologia. Sistema geomorfológico.
Teorias geomorfológicas. Controle estrutural e climático. Exemplo de caso de uso e
aplicação em geomorfologia.
BIBLIOGRAFIA BLOOM, A.L. Superfície da Terra . São Paulo: Edgar Blucher, 1970. CASSEI, V. Ambiente
BIBLIOGRAFIA BLOOM, A.L. Superfície da Terra . São Paulo: Edgar Blucher, 1970. CASSEI, V. Ambiente

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BLOOM, A.L. Superfície da Terra . São Paulo: Edgar Blucher, 1970. CASSEI, V. Ambiente e

BLOOM, A.L. Superfície da Terra. São Paulo: Edgar Blucher, 1970.

CASSEI, V. Ambiente e apropriação do relevo. São Paulo: Context, 1991.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2ª ed. São Paulo: Edgar Blucher, 1980.

CUNHA, S. B. & GUERRA, A. J. T. (org.) Geomorfologia do Brasil. Rio de Janeiro:

Bertrand Brasil, 1998.

DREW, D. Processos interativos homem-meio ambiente. 4ª ed. Rio de Janeiro:

Bertrand Brasil, 1998.

GUERRA, A.T. & GUERRA, A. J. T. Novo dicionário Geológico-Geomorfológico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

GUERRA, A. T. & CUNHA, S. B. (org.) Geomorfologia: Uma atualização de bases e conceitos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

LEINZ, V. & AMARAL, S.E. Geologia Geral. 11ª ed. São Paulo: Editora Nacional,

1989.

PENTEADO, M. M. Fundamentos de geomorfología. 3ª ed. Rio de Janeiro, 1980.

PETRI, S.& FÚLFARO, V.J. Geologia do Brasil. São Paulo: EDUSP, 1988.

POPP, J.H. Geologia do Geral. 4ª ed. Rio de Janeiro; São Paulo: LTC, 1988.

ROSS, J. L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento. São Paulo: Contexto, 1990.

de Janeiro; São Paulo: LTC, 1988. ROSS, J. L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento . São
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Estudos Contemporâneos da Cultura 60 horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Estudos Contemporâneos da Cultura
60 horas

EMENTA

Introdução às teorias antropológicas e sociológicas;

Relação entre cultura, sociedade e espaço;

Imaginário, ideologia e poder;

Cultura e contemporaneidade.

BIBLIOGRAFIA

BERGER, Peter. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística. Petrópolis:

Vozes, 1976.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

DAMATTA, Roberto. “ Parte II: Antropologia e História” In: Relativizando: uma introdução a antropologia social. Págs. ( 86-106). Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

GEERTZ, Clifford. “ Capítulo II: O impacto do conceito de cultura sobre o conceito de homem”. In: A interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar Editores,

1978.

LAPLANTINE, François. “ Primeira Parte: Marcos para uma história do pensamento antropológico” In: Aprender Antropologia. Págs. ( 63-92). São Paulo:

Brasiliense, 1994.

MAFFESOLI, Michel. O elogio da razão sensível. Petrópolis, Rio de Janeiro:

Vozes, 1998.

A conquista do Presente. Natal: Argos, 2001.

MORIN,Edgar. “ A suportável realidade”. In: Cronos: Revista do Programa de Pós- graduação em Ciências Sociais da UFRN. Volume 2, número 2, 2001.

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

Leituras Cartográficas e Interpretações

Estatísticas II 75 horas
Estatísticas II 75 horas

Estatísticas II

Estatísticas II 75 horas

75 horas

Estatísticas II 75 horas
Estatísticas II 75 horas
Estatísticas II 75 horas

EMENTA

Gráficos e diagramas;

Cartogramas;

Nivelamento topográfico;

Interpretação de imagens;

Noções de Geoprocessamento;

O Sistema de Informação Geográfica e sua aplicação no ensino de geografia;

Resolução de problemas.

BIBLIOGRAFIA

ANDERSON, Paul S. Fundamentos para Fotointerpretação – SBC_ 1982.

ANDRADE, Dinarte F. P. Nunes – Fotogrametria Básica IME , - 1988.

ANDRADE, Luís Antonio de. – Proposta Metodológica para a Confecção de Carta – Imagem Satélite. Artigo da Quadicon Com. E Rep. LTDA.

BERALDO, Primo/ Soares, Sergio Monteiro – GPS. Introdução e Aplicações Práticas. Brasília, 1995.

Cartografia e Aerolevantamento – Legislação – COCAR, 1981.

CARVALHO,E. A . de . Os Cartogramas temáticos e sua utilização pela Geografia. Cooperativa Cultural – UFRN, Coleção de Aula 12. Natal – RN, 1990.

65p.

COELHO, A. G. de S. Uso Potencial dos sensores Remotos. Revista Brasileira da Cartografia. N. 10.

DUARTE, P. A . Escala: fundamentos. 2 ed. Florianópolis. UFSC, 1983. 63 p.

ESPARTEL, L. Curso de Topografia. Ed. Globo. 9 ed. Rio de Janeiro – RJ, 1987,

655p.

Especificações e Normas Gerais para Levantamentos Geodésicos

( Coletânea das Normas Vigentes), Fundação IBGE – 1996.

GARCIA, G. J. Sensoriamento Remoto, Princípios e Interpretação de Imagens, Ed. Nobel, 1982.

Imagens ERTS

Suas possibilidades, Fundação IBGE – 1995.

JOLY, F. La Cartografia. Coleção Magellan “ La Carographie et sés problémes “ n. 34. Paris/ França: P.U.F, 1976,271p.

LIBAULT, A . Geocartografia. São Paulo – SP: Companhia Editora Nacional e Editora da USP, 1975, 390p.

LIMA, M. I. C. de. Manuais Técnicos em Geociências n. 3.

MAGALHÂES, W. G. Noções Básicas de cartografia. Rio de Janeiro (RJ): IBGE, 1997. 128 p. ( Treinamento Geociências).

Manuais Técnicos em Geociências nº 2 - Manual de Normas, Especificações e procedimentos Técnicos para a Carta Internacional do Mundo ao Milionésimo, Fundação IBGE, 1995.

Manuais Técnicos em Geociências nº 3 –Introdução à Interpretação Radargeológica, Fundação IBGE, 1995.

Manuais Técnicos em Geociências nº 5 – Manual de Geomorfologia, Fundação IBGE, 1995.

Manual da carta Internacional do Mundo ao Milionésimo – CIM – Fundação IBGE, 1993.

Manual da Complicação de Carta na esc. 1: 250.000 ( minuta), Fundação IBGE,

1996.

Manual Técnico – Restituição Fotogramétrica Ministério do Exterior, 1976.

Manual Técnico do Noções Básicas de Cartografia – Fundação IBGE, 1989.

Manual Técnico T 34-700 Convenções Cartográficas – Ministério do Exército,

1975.

MARTINELLI, M. Curso de Cartografia Temática. São Paulo – SP: Editora Contexto. 1991, 179p.

MELLO, M. P. de. Cadernos de Geociências n. 1, Fundação IBGE, 1988.

NETO, G. C. Perspectivas em Cartografia por Satélite no Brasil: 1985 a 1990, Revista Brasileira de cartografia n.41, 1987.

Notas de Noções Básicas de Cartografia – SBC, 1986.

NOVO, E. M.L. de M. Sensoriamento Remoto Princípios e Aplicações, Ed. E. Blücher, 1992.

OLIVEIRA, C. Curso de Cartografia Moderna. Rio de Janeiro: IBGE, 1988.

Oliveira, M. A. et all, Metodologia de Atualização para Cartas e Mapas,

Fundação IBGE.

RAISZ,E. Cartografia Geral. 2 ed. Rio de Janeiro ( RJ): Ed. Científica, 1969,

414p.

SPIEGEL, M. R. Estatística. 2ª ed. Rio de Janeiro: Mcgraw-Hill, 1970.

VIADANA, M. I. C. de F. Artigo, Alguma Metodologia de Aplicação Cartográfica UNESP – Rio Claro, sp, 1993.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia Física II 75 horas EMENTA Primeira parte - Conceito,
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia Física II
75 horas
EMENTA
Primeira parte - Conceito, teoria e prática da Metereologia e Climatologia. A
importância dos elementos meteorológicos para a formação do clima terrestre. Estrutura
física e divisão da atmosfera. Massas de ar, frentes e ciclones. Os centros de ação e
principais sistemas atmosféricos. Os centros de previsão do tempo meteorológicos e sua
importância nas atividades humanas.
Segunda parte - Abordar os fatores de formação do solo, os processos de formação do
solo, a determinação de propriedades físico-morfológicas do solo, os horizontes
diagnósticos do solo e os sistemas de classificação do solo.

BIBLIOGRAFIA

AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. Difiel. São Paulo.1986.

BERTONI, J. & LOMBARDI NETO, F. Conservação do solo. 4ª ed. Ed. Ícone.São Paulo. 1999.

BLAIR, J. T. Meteorologia. Livro Técnico. Rio de Janeiro. 1964.

BRADY, N. C. Natureza e propriedades dos solos. Liv. Freitas Bastos. Rio de Janeiro.

1979.

JORGE, J. A. Física e manejo dos solos tropicais. ICEA. Campinas-SP.1986.

KANDEL, R. A evolução dos climas. Col. Dominique Lecourt. Lisboa. Portugal.1990.

KIEHL, E. J. Manual de edafologia. Ed. Agr. Ceres. São Paulo, 1979.

MONIZ, A.C. (Coord.) Elementos de pedologia. Liv. Tec. Cient. Rio de Janeiro, 1975.

NIMER, E. Climatologia do Brasil. IBGE. Rio de Janeiro. 1985.

PRADO, H. do. Manual de Classificação de Solos do Brasil. FUNDEP/UNESP. Jaboticabal-SP. 1993.

PRIMAVESI, A. Manejo ecológico dos solos. Liv. Nobel S.A. São Paulo. 1982.

RESENDE, M. et al. Pedologia: Base para distinção de ambientes. NEPUT. Viçosa-

MG.1997.

VIANELLO, R. L. & ALVES, A. R. Meteorologia básica e aplicações. Impr. Univ. UFV. Viçosa-MG. 1991.

VIEIRA, L. S. Manual de ciência do solo. Ed. Agr. Ceres. São Paulo. 1975.

VIEIRA, L. S. Manual de morfologia e classificação de solos. 2ª ed. Argon. Ceres Ltda. São Paulo. 1983.

Paulo. 1975. VIEIRA, L. S. Manual de morfologia e classificação de solos . 2ª ed. Argon.
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Didática e Ensino de Geografia 75 horas EMENTA  Análise
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Didática e Ensino de Geografia
75 horas
EMENTA
 Análise dos elementos necessários à organização do ensino;
 Fundamentação teórico-metodológica para a organização do trabalho docente;
 Tendências atuais do ensino de geografia;
 A geografia e a interdisciplinaridade;
 A utilização de diferentes fontes de informações e linguagens e a prática docente em
 A utilização de diferentes fontes de informações e linguagens e a prática docente em

A utilização de diferentes fontes de informações e linguagens e a prática docente em geografia;

Situações-problemas e a prática de ensino em geografia.

BIBLIOGRAFIA

DELORS, J. (org.). A Educação para o século XXI: questões e perspectivas. Porto Alegre: Artmed, 2005.

HOFFMAN, J. M. L. Avaliação: mito e desafio – Perspectiva Construtivista. Porto Alegre: Mediação, 2001.

KAERSCHER, N. A. Desafios e Utopias no Ensino de Geografia. 2ª. Ed. Santa Cruz do Sul/RS: Unisinos, 1998.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. (Coleção magistério . 2º Grau. Série Formação do Professor).

MORIN, E. A Cabeça Bem-Feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. São Paulo:

Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2002.

MORIN, E.; LE MOIGNE, J-L. A Inteligência da Complexidade. Rio de Janeiro:

Petrópolis, 2000.

PENTEADO, H. D. Metodologia do Ensino de História e Geografia. São Paulo:

Cortez, 1991.

PONTUSCHKA, N. N.; OLIVEIRA, A. U. de (org.). Geografia em Perspectiva. São Paulo: Contexto, 2002.

VEIGA, I. P. A. Didática: o ensino e suas relações. 8ªed. Campinas, SP: Papirus,

1996.

ZABALA, A. A prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia Física III 75 horas EMENTA Primeira parte - O ciclo hidrológico. Os processos de
Geografia Física III
75 horas
EMENTA
Primeira parte - O ciclo hidrológico. Os processos de precipitação, infiltração,
evaporação e evapotranspiração. Escoamento superficial das águas, previsão de
enchentes, controle e inundações.
Segunda parte - Aspectos físicos e ambientais do Brasil: rocha, relevo, solos,
coberturas vegetais e redes hidrográficas. Tipos e evolução de bacias hidrográficas.
Planejamento, gerenciamento e monitoramento de bacias hidrográficas. Legislação
ambiental.

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BECHER, B. et al. Geografia e meio ambiente no Brasil . Ed.Hucitec, São Paulo. 1996.

BECHER, B. et al. Geografia e meio ambiente no Brasil. Ed.Hucitec, São Paulo.

1996.

BIGARELLA, J. J. & SUGUIO, K. Ambiente fluvial. ADEA, UFPR, Curitiba. 1979.

BRAGA, P. F. de C. Recursos hídricos e planejamento urbano e regional . IGCE- UNESP, Rio Claro-SP. 2003.

BRASIL. Ministério do meio ambiente e dos recursos hídricos. Gerenciamentos de bacias hidrográficas: aspectos conceituais e metodológicos.IBAMA, Brasília. 1995.

BRASIL. Ministério do meio ambiente e dos recursos hídricos. Gestão de recursos hídricos. ABRH, Porto Alegre. 2000.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia fluvial: o canal fluvial. Edgard Blucher, São Paulo. 1981.

CHRISTOFOLETTI, A. Modelagem de sistemas ambientais. Bertrad Brasil, São Paulo. 1999.

CUNHA, S. B. & GUERRA, A. J. T. Geomorfologia do Brasil. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro. 1998.

GARCEZ, L. N. Hidrologia. Ed. Edgard Blucher, São Paulo. 1967.

GUERRA, A. J. T. & CUNHA, S. B. Geografia e meio ambiente. Bertran Brasil, Rio de Janeiro. 1996.

São Paulo. 1967. GUERRA, A. J. T. & CUNHA, S. B. Geografia e meio ambiente .

IBGE. As regiões brasileiras. Vol. 1, 2 e 3, Rio de Janeiro. 1988.

RIGUETTO, A. M. Hidrologia e recursos hídricos. Ed. EESC-USP, São Paulo. 1999.

ROSS, J. L. S. (org.) Geografia do Brasil. EDUSP, São Paulo. 1995.

recursos hídricos . Ed. EESC-USP, São Paulo. 1999. ROSS, J. L. S. (org.) Geografia do Brasil
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem 60 horas EMENTA
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Psicologia do Desenvolvimento e da
Aprendizagem
60 horas
EMENTA
 Introdução às concepções histórico-metodológicas da Psicologia e suas
implicações para a Educação;
 Conceitos básicos de Psicologia da Aprendizagem;
 Desenvolvimento cognitivo e situações de aprendizagem;
 Situações-problemas de ensino-aprendizagem.

BIBLIOGRAFIA

PATTO, M. H. S. (org.). Introdução à Psicologia Escolar. São Paulo: T. A. Queiroz, 1981.

RAPPAPERT, C. R. Et alli. Psicologia do Desenvolvimento. São Paulo: EPU,

1981.

MARX, M. H.; HILLIX, W. A. Sistemas e Teorias em Psicologia. São Paulo:

Cultrix, 1973.

FREIRE, I. R. Raízes da Psicologia. Petrópolis: Vozes, 1999l.

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

60 horas Formação Territorial do Brasil EMENTA  Formação territorial e econômica;  Federalismo e
60 horas
Formação Territorial do Brasil
EMENTA
 Formação territorial e econômica;
 Federalismo e fragmentação territorial;
 Desenvolvimento das forças produtivas e dinâmica territorial;
 O Brasil no contexto da economia globalizada e a divisão territorial do trabalho.

BIBLIOGRAFIA

ANDRADE, Manuel Correia de. A federação brasileira: uma análise geopolítica e geo-social. São Paulo: Contexto, 1989. (Repensando a Geografia). 1992.

O Brasil e a África: uma pequena história da África: Brasil e África:irmãoes ou adversários?: A questão racial, lá e cá. São Paulo: Contexto, 1989. (Repensando a Geografia).

O Brasil e a América Latina. São Paulo: Contexto, 1989 Geografia).

(Repensando a

A Questão do Território no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1995.

BECKER, Bertha K. Brasil: uma nova potência Regional na economia-mundo. 2ª ed.Rio de Janeiro Bertrand Brasil,1994.

BIONDI, Aloysio. O Brasil Privatizado: um balanço do desmonte do Estado. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 1999.

CATELLI JÚNIOR, Roberto. Brasil: do café à indústria: transição para o trabalho livre. São Paulo: Brasiliense, 1992. (Coleção Tudo é História).

PRADO JÚNIOR. Caio. História Econômica do Brasil. 35ª ed. São Paulo; Editora Brasiliense, 1987.

Formação do Brasil contemporâneo. 21ª ed. São Paulo: Brasiliense,1989.

Castro, Iná Elias de; GOMES, Paulo César da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato. (org.). Explorações Geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

Brasil, Questões Atuais da Reorganização Territorial. Rio de Janeiro:

Bertrande Brasil,1996.

CORRÊA, Roberto Lobato. Trajetórias Geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

Costa, Wanderley Messias da. O Estado e as políticas territoriais no Brasil. São Paulo: Contexto, 1988.

CORRÊA, Roberto Lobato. Trajetórias Geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

Costa, Wanderley Messias da. O Estado e as políticas territoriais no Brasil. São Paulo: Contexto, 1988.

FURTADO, Celso. Formação Econômica do Brasil. 22ª ed. São Paulo: Editora Nacional, 1987.

IGLÉSIAS, Francisco. A industrialização Brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1985. (Coleção Tudo é História).

Magnoli, Demétrio. O Corpo da Pátria. São Paulo: Moderna, 1997.

Magnoli, Demétrio; BARBOSA, Elaine Senise. Formação do Estado nacional: as capitais e os símbolos do poder político. São Paulo: Scipione,1996.

MARTIS, Dora; VANALLI, Sônia. Migrantes. São Paulo: Contexto, 1994.

MENDONÇA, Sonia. A Industrialização Brasileira. 6ª ed. São Paulo: Moderna, 1997. (Coleção Polêmica).

MORAES, Antonio Carlos Robert. Ideologias geográficas: Espaço, Cultura e Política no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1987.

SANTOS, Regina Bega. Migração no Brasil. São Paulo: Scipione, 1994.

SILVA, Solange Tietzmann (coordenadorea) Brasil: uma visão geográfica dos anos 80. Rio de Janeiro, IBGE, 1995.

SODRÉ, Nelson Werneck. Formação Histórica do Brasil. 13ª ed. Rio de Janeiro:

Bertrand Brasil, 1990.

ROSS, Jurandyr L. Sanches (org.). Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1995.

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Urbanização e desenvolvimento no Brasil atual. São Paulo: Ática, 1996. (Série princípios).

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

Total

Teórica

P

Ecossistemas Brasileiros

60 horas

EMENTA

Introdução a princípios, conceitos e fatores ecológicos;

Definição de ecossistema;

Equilíbrio ecológico e sustentabilidade;

Ecossistemas brasileiros: caatinga, cerrado, pantanal, litorâneo, amazônico, floresta de serras.

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BENJAMIN, C. Diálogo sobre ecologia, ciência e política . Nova Fronteira, Rio de Janeiro. 1993.

BENJAMIN, C. Diálogo sobre ecologia, ciência e política. Nova Fronteira, Rio de Janeiro. 1993.

BRANCO, S. M. Ecologia: Educação ambiental, ciência do ambiente para universitários.CETESBE, São Paulo. 1980.

BRANCO, S. M. Ecossistêmica:uma abordagem integrada dos problemas do meio ambiente. Edgard Blücher, São Paulo. 1999.

BRASIL. Presidência da República. CIMA. O desafio do desenvolvimento sustentável. Brasília-DF. 1991.

CABRERA, A.L. & WILLINK, A. Biogeografia da América Latina. 2ª ed. Washington, OEA. 1980.

DAJOZ, R. Ecologia Geral.Ed.Vozes e EDUSP, São Paulo. 1972

HUEDK, A. As florestas da América do sul: ecologia, composição e importância econômica. Polígono e EDUSP, São Paulo. 1972.

MAGALEF, R. Ecologia. Barcelona: Omega, 1994.

SALGADO-LABOURIAU, M. L. História ecológica da Terra. São Paulo: edgard Blücher, 1994.

. Barcelona: Omega, 1994. SALGADO-LABOURIAU, M. L . História ecológica da Terra . São Paulo: edgard

ROSS, Jurandyr L. Sanches (org.). Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1995.

WILSON, E. O. Biodiversidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997.

Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1995. WILSON, E. O. Biodiversidade . Rio de Janeiro: Nova

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

75 horas

Geografia Agrária

EMENTA

Apropriação e uso da terra;

Estrutura agrária e relações de trabalho no campo;

Os sistemas agropecuários;

O uso da água na agricultura;

Os elementos culturais, demográficos e políticos da organização agrária;

Modernização da agricultura;

Práticas agrícolas e desertificação nos ambientes semi-áridos;

A estrutura agrária brasileira e os conflitos no campo;

A geografia agrária o e ensino de geografia.

BIBLIOGRAFIA

ANDRADE, Manuel Correia de. O Planejamento Regional e o Problema Agrário no Brasil. São Paulo: Hucitec,1976.

O Sentido da Colonização. Recife – PE:20-20 Comunicação Editora,1994.

Nordeste: Alternativa da Agricultura. Campinas-SP: Papirus, 1988.

AMIN, Samir e Vergopoulos, Kostas. A Questão Agrária e o Capitalismo. 2ª ed. São Paulo: Paz e Terra,1986.

BRANDENBURG, Alfio. Agricultura Familiar, Ongs e Desenvolvimento

Sustentável. Curitiba – PR: Editora da UFPR, 1999.

Graziano, Francisco. Qual Reforma Agrária? São Paulo: Geração Editorial, 1996.

HEIDRICH, Álvaro Luiz. Além do Latifúndio. Porto Alegre-RS: Editora da UFRGS, 2000.

STÉDILE, João Pedro (coord.) A Questão Agrária Hoje. 2ª ed. Porto Alegre-RS:

Editora Universitária UFRGS, 1994.

SZMRECSÁNYI, Tomás. Pequena História da agricultura no Brasil. Sãopaulo:

Contexto, 1990.

VINHAS, M. Problemas Agrários Camponeses do Brasil. 2ª ed. Rio de Janeiro:

Civilização Brasileira, 1972.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia Urbana 75 horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia Urbana
75 horas

EMENTA

Noções conceituais sobre a cidade e o urbano;

Capitalismo e o processo urbano industrial;

Os agentes produtores do espaço urbano;

O solo urbano e seus múltiplos usos;

Processos e formas espaciais;

Rede Urbana;

Cidade e meio ambiente;

O cotidiano urbano e a práticas culturais;

A urbanização brasileira;

A geografia urbana e o ensino de geografia.

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA

ARRUDA, José Jobson de Andrade. A revolução Industrial. 2ª ed. São Paulo:

Ática,1991. (Série Princípios).

A (re)Produção do Espaço Urbano. São Paulo, 1994.

Caminhos e reflexões sobre a Cidade e o Urbano. EDUSP: São Paulo:

Editora da Universidade de São Paulo, 1994.

Espaço e Indústria. 5ª ed. São Paulo: Contexto, 1992. (Coleção Repensando a Geografia)

O Espaço Urbano: novos escritos sobre a cidade. São Paulo: Contexto,

2004.

CARLOS, Ana Fani Alessandri; LEMOS Amália Inês Geraiges (Org). Dilemas Urbanos: novas abordagens sobre a cidade. São Paulo: Contexto, 2003.

CANÊDO, Letícia Bicalho. 10ª ed. A revolução Industrial: Tradição e ruptura:

adaptação da economia e da sociedade: rumo a um mundo industrializado. São Paulo: Atual: Campinas: Editora da UNICAMP,1987.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A cidade. São Paulo: Contexto, 1992.

A (re)Produção do Espaço Urbano. São Paulo, 1994.

Caminhos e reflexões sobre a Cidade e o Urbano. EDUSP: São Paulo:

Editora da Universidade de São Paulo, 1994.

Espaço e Indústria. 5ª ed. São Paulo: Contexto, 1992. (Coleção Repensando a Geografia)

O Espaço Urbano: novos escritos sobre a cidade. São Paulo: Contexto,

2004.

CLARK, David. Introdução a Geografia Urbana. São Paulo: DIFEL, 1985.

CORRÊA, Roberto Lobato. O Espaço Urbano. São Paulo: Ática, 1989 (Série Princípios).

A Rede Urbana. São Paulo: Ática, 1989. (Série Princípios)

FALCON, Francisco. Mercantilismo e transição. 11ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1990. (Coleção Tudo é História).

GONÇALVES, Maria Flora (org.) O Novo Brasil Urbano: impasses, dilemas, perspectivas. Porto Alegre-RS: Mercado Aberto, 1995.

IGLÉSIAS, Francisco. A industrialização Brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1985. (Coleção Tudo é História).

MANFRED, A.Z. Do feudalismo ao capitalismo. 4ª ed. São Paulo: Global, 1987.

(universidade Popular).

Mello, Sylvio Bandeira de;GMÜNDER, Ulrich. Metrópoles: Desenvolvimento sustentável. Salvador-BA: Goethe-Intitut, 1996.

MENDONÇA, Sonia. A Industrialização Brasileira. 6ª ed. São Paulo: Moderna, 1997. (Coleção Polêmica).

OSTROVITIANOV, Konstantin Vasilevich, Modos de Produção pré-capitalistas. São Paulo: Global, 1988. (universidade Popular).

SANTOS, Milton. Por uma economia política da cidade. São Paulo:

Hucitec/EDUC, 1994.

A Urbanização Brasileira. São Paulo: Hicitec. 1993.

SILVA, José Borzacchiello da; Costa, Maria Clélia Lustosa; Dantas, Eustógio Wandrley C. (org.). A Cidade e o Urbano. Fortaleza-CE: EUFC, 1997.

SINGER, Paul. Economia Política da Urbanização. 5ª ed. São Paulo: Contexto,

1979.

SOUZA, Marcelo Lopes, O Desafio Metropolitano: Um estudo sobre a problemática sócio-espacial nas metrópoles brasileiras. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

ABC do desenvolvimento urbano. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Capitalismo e Urbanização. 5ª ed. São Paulo: Contexto, 1994. (Série Repensando a Geografia).

Urbanização e Cidades: perspectivas geográficas. Presidente Prudente – SP: [s.n.], 2001.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia da População 75 horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia da População
75 horas

Teorias e políticas de população;

A população e suas formas de ocupação do espaço;

A evolução da população e seus indicadores;

Estrutura da população: étnica, etária e sexual;

Os movimentos populacionais: causas e conseqüências;

Aspectos geográficos e econômicos das atividades humanas;

Crescimento demográfico, subdesenvolvimento e ocupação predatória do meio;

As populações no convívio com os ambientes semi-áridos;

A geografia da população e o ensino de geografia.

 

BIBLIOGRAFIA

BEAUJEU-GARNIER, Jacqueline. Geografia da População. 2ª ed. São Paulo: Ed. nacional, 1980.

BRANDFORD, M. G.; KENTE W. A. Geografia humana: teorias e suas aplicações. Lisboa: Gradiva1987.

FORBES, D. K. Uma visão crítica da Geografia do subdesenvolvimento. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1989.

DAMIANI, Amélia. População e geografia. São Paulo: Contexto, 1991.

GEORGE, Pierre. Geografia da População. 7ª ed. São Paulo: Difel, 1986.

 

,

População Ativas. São Paulo - Rio de Janeiro: Difel,1979.

LACOSTE, Yves. Países Subdesenvolvidos. 1ª ed. Rio de Janeiro Bertrand Brasil,

1988

McDONOUGH, Peter; SOUZA, Amaury. A política de população no Brasil. Rio de Janeiro: p Paz e Terra, 1984.

SANTOS, Jair L. F.; LEVY, Maira Stella Ferreira; SZMARECSÁNYI, Tamás (org.) Dinâmica da população: teoria, métodos e técnicas de análise. São Paulo: T. A.Queiroz Editor, 1991.

SINGER, Paul. Dinâmica populacional e desenvolvimento. 4ª ed. São Paulo:

Hucitec,1988.

 

VARRIÈRE, Jacques. As políticas de População. 2ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

WETTSTEIN, German. Subdesenvolvimento e Geografia. São Paulo: Contexto,

1992.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Pesquisa e Ensino de Geografia 60 horas EMENTA  Métodos
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Pesquisa e Ensino de Geografia 60 horas EMENTA  Métodos
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Pesquisa e Ensino de Geografia 60 horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Pesquisa e Ensino de Geografia
60 horas

EMENTA

Métodos e técnicas de ensino em geografia e sua relação com a pesquisa;

O papel da pesquisa na formação docente;

As fontes de pesquisa e o ensino de geografia;

Atividades práticas envolvendo a pesquisa e o ensino de geografia.

BIBLIOGRAFIA

CARLOS, A. F. A. (org.). A geografia na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1990.

CASTROGIOVANI, A.C. (org.). Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. 2ª. Ed. Porto Alegre: Editora da Universidade do Rio Grande do Sul, 1998.

A formação do profissional de geografia. Ijuí: ed. Da Unijuí, 1999.

CAVALCANTI, L. de S. Geografia e Construção do conhecimento. Campinas:

Papirus, 1998.

PENTEADO, H. D. Metodologia do ensino de história e geografia. São Paulo:

Cortez, 1991.

PEREIRA, R. M. F. do. A. Da geografia que se ensina a gênese da geografia moderna. 3ª ed. Florianópolis-SC: edufsc, 1999.

DISCIPLINA

DISCIPLINA
DISCIPLINA
DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

75 horas

Espaço, Tecnologia e Globalização

EMENTA

O papel da tecnologia na (re)produção do Espaço;

Tecnologia e mercados globais;

A informação no espaço globalizado;

Tecnologia e inserção econômica e social;

Tecnologia, globalização e espaço local;

Revolução técnico-científica e mão-de-obra.

BIBLIOGRAFIA

CASTELLS, Manuel. O Poder da Identidade: a era da informação: economia, sociedade e cultura. 2ª ed. Volume II. São paulo: Paz e Terra,1999.

Fim de milênio: a era da informação: economia, sociedade e cultura. 2ª ed. Volume III. São paulo: Paz e Terra,1999.

HARVEY, David. A condição pós-moderna. 9ª ed. São Paulo: Edições Loyola,

2000

SANTOS, Milton.Técnica, Espaço, Tempo: globalização e maio técnico-científico- informacional. São Paulo: Hucitec, 1944.

A Natureza do Espaço: Técnica e tempo. Razão e Emoção. 2ª ed. São Paulo: Hucitec,1997.

Por uma Outra Globalização: do pensamento único à consciência universal. 2ª ed. Rio de Janeiro - São Paulo, 2000.

SANTOS, Milton. SOUZA, Maria Adélia A de; SILVEIRA, Maria Laura (org.).Território, Globalização e Fragmentação. 3ª ed. São Paulo: Hucitec, 1996.

SANTOS, Milton. SOUZA, Maria Adélia A d: SCARLATO, Francisco Capuano

(org.).Natureza e sociedade de hoje: uma leitura geográfica. São Paulo: Hucitec,

1993.

SANTOS, Milton. SOUZA, Maria Adélia A d: SCARLATO, Francisco Capuano (org.). Fim de Século e Globalização. 2ª ed. São Paulo: Hucitec,1994.

SANTOS, Teotônio dos. A revolução Científico-Técnica e a acumulação do

capital . Petrópolis: Vozes, 1987.
capital . Petrópolis: Vozes, 1987.
capital . Petrópolis: Vozes, 1987.
capital . Petrópolis: Vozes, 1987.

capital. Petrópolis: Vozes, 1987.

capital . Petrópolis: Vozes, 1987.
capital . Petrópolis: Vozes, 1987.
capital . Petrópolis: Vozes, 1987.
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia Regional do Mundo I 90 horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia Regional do Mundo I
90 horas

EMENTA

Formas de agrupamento dos países segundo a lógica econômica;

Globalização e geopolítica internacional;

Questões atuais do mundo pós-guerra fria;

O continente europeu: diversidades paisagísticas e culturais;

Indicadores sócio-econômicos do continente europeu;

A Unificação Européia;

O continente americano: Diversidades Paisagísticas e culturais;

O processo de colonização das Américas;

Os contrastes socioeconômicos e culturais entre as Américas latina e anglo- saxônica;

A regionalização da América do Sul;

As Américas no contexto da economia globalizada e da formação dos blocos econômicos.

BIBLIOGRAFIA

ARROYO, H. et. All (Org.). Globalização e espaço latino-americano. São Paulo:

Hucitec, 1997.

BENKO, Georges. Economia, espaço e globalização na aurora do século XXI. São Paulo: Hucitec, 1996.

BRENER, Jayme. O mundo pós-guerra fria. São Paulo: Scipione, 1994.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

 

Fim de milênio. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CHARCON, Vamireh. A Unificação da Europa. São Paulo: Ática, 1993.

DORATIOTO, Francisco. Espaços Nacionais na América Latina: da utopia boliviana à fragmentação. São Paulo: Brasiliense, 1994.

GALEANO, Eduardo. As Veias abertas da América Latina. 32ª ed. Rio de Janeiro:

Paz e Terra, 1991.

GEORGE, Pierre. Geografia dos Estados Unidos. Capinas: Papirus,1990.

Haesbert, Rogério. Blocos Internacionais de Poder. 3ª ed. São Paulo: Contexto, 1993. (Repensando a Geografia).

 

Globalização e fragmentação do mundo contemporâneo. Niterói:

EDUFF, 1998.

IANNI, Octávio. A era do globalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

Magnoli, Demétrio. Visões do Mundo. São Paulo: Moderna, 1998.

 

Panorama do Mundo. São Paulo: Scipione,1997.

PRAXEDES, Walter; PILETTI, Nelson, O Mercosul e a sociedade Global. 5ª ed. São Paulo: Ática, 1995.

SANTOS, Milton, Por uma outra globalização. Rio de Janeiro: Record, 2003.

SÃO PAULO EM PERSPECTIVA: política internacional. São Paulo: SEADE, jun. 2002.

SÃO PAULO EM PERSPECTIVA: blocos internacionais. São Paulo: SEADE, jun. 2002.

SENE, Eustáquio de. Globalização e espaço geográfico. São Paulo: Contexto,

2003.

VESENTINE. José William (org.). Novas Geopolíticas: as representações do século XXI. São Paulo: Contexto, 2000.

 

,

A nova ordem mundial. São Paulo: Ática, 1995.

VESENTINE. José William; SCALZARETO, Reinaldo. 6ª ed. Cenário Mundial: a nova ordem mundial. São Paulo: Scipione,1992.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia Regional do Brasil 75 horas EMENTA  A regionalização
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia Regional do Brasil
75 horas
EMENTA
 A regionalização do território brasileiro;
 O Estado e o planejamento regional;
 A regionalização oficial do IBGE e outras propostas de regionalização;
 Os contrastes regionais brasileiro;
 Estudos sobre a organização das regiões: caracterização social, econômica,
cultural, política e ambiental.

BIBLIOGRAFIA

BECKER, Bertha K. Brasil: uma nova potência Regional na economia-mundo. 2ª ed.Rio de Janeiro Bertrand Brasil,1994.

Amazônia São Paulo: Atica, 1990. (série princípios)

Castro, Iná Elias deBrasil, Questões Atuais da Reorganização Territorial. Rio de Janeiro: Bertrande Brasil, 1996.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 2ª ed. São Paulo:

Ática, 1987. 93 p. (série princípios)

LAVINAS, Lena; DARLEIAL, Maria Liana da Frota, NABUCO, Maria Regina, (organizadores) . Reestruturação do Espaço Urbano e Regional no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1993.

LECIONI, Sandra. Região e Geografia. São Paulo: EDUSP, 2003.

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001.

DISCIPLINA

DISCIPLINA
CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Estágio Supervisionado I 100 horas EMENTA  Diagnóstico sócio-pedagógico
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Estágio Supervisionado I
100 horas
EMENTA
 Diagnóstico sócio-pedagógico da realidade da escola campo de estágio.
 Reflexão, problematização e relatório da atividade desenvolvida.

BIBLIOGRAFIA

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais. Disponível em: <www.mec.gov.br/sef/sef/pcn.shtm. Acesso em 6 nov. 2005.

CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos (org.). Ensino de geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000.

CASTROGIOVANI, Antonio Carlos (org.). Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. 2ª ed. Porto Alegre: Editora da Universidade do Rio Grande do Sul, 1998.

CAVALCANTI. Lana de Souza. Geografia e prática de ensino. Goiânia: Editora Alternativa, 2002.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia do Nordeste 75 horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia do Nordeste
75 horas

EMENTA

EMENTA

A formação do Espaço nordestino;

A regionalização do espaço nordestino;

Os elementos naturais da Paisagem;

Aspectos Sociais e econômicos do Nordeste;

Estrutura fundiária e conflitos sociais no Nordeste;

Relações políticas e indústria das secas no Nordeste;

O Nordeste na divisão territorial do trabalho;

Potencialidades e limitações do semi-árido: o convívio com as secas;

Questões ambientais do espaço nordestino.

BIBLIOGRAFIA

ANDRADE, Manuel Correia de. Espaço, Polarização e Desenvolvimento: uma introdução a economia regional. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 1987.

Geografia Região e Desenvolvimento. Recife: Editora Universitária da UFPE, 1977.

Nordeste: Alternativa da Agricultura. Campinas-SP: Papirus, 1988.

Estado, Capital e Industrialização do Nordeste. Rio de Janeiro - RJ: Zahar,

1981.

Geografia Econômica do Nordeste. 2ª ed. São Paulo – SP: Atlas, 1974.

Movimentos Populares no Nordeste no Período Regencial. Recife – PE:

Fundação Joaquim Nabuco/Massangana, 1989.

A terra e homem no Nordeste: Contribuição ao estudo da questão agrária no Nordeste. São Paulo: Atlas,

ANDRIGHETTI, Yná. Nordeste: realidade e mito. São Paulo: Moderna,1998. (Coleção Polêmica).

ARAÚJO, Tânia Bacelar de. Ensaios sobre o desenvolvimento brasileiro: heranças e urgências. Rio de Janeiro: Revan: Fase, 2000. 392p.

GUIMARÃES NETO, Leonardo. Introdução à formação econômica do Nordeste. Recife: Editora Massagana -Fundação Joaquim Nabuco,1989

MEDEIROS FILHO, João; SOUZA, Itamar de. A seca no Nordeste: um falso problema. Petrópolis: Vozes, 1988.

OLIVEIRA, Francisco. Elegia para uma (re)ligião: Sudene, Nordeste, planejamento e conflitos de classes.6ª ed.São Paulo: Paz e Terra,1993.

DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Estágio Supervisionado II 100 horas EMENTA  Diagnóstico do
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Estágio Supervisionado II
100 horas
EMENTA
 Diagnóstico do ensino de Geografia nos níveis fundamental e médio.
 Reflexão, problematização e relatório da atividade.
BIBLIOGRAFIA
BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais.
Disponível em: <www.mec.gov.br/sef/sef/pcn.shtm. Acesso em 6 nov. 2005.
CARLOS, Ana Fani Alessandri. (org.) A geografia na sala de aula. São Paulo:
Contexto, 1990.
CASTROGIOVANI, Antonio Carlos (org.). Geografia em sala de aula: práticas e
reflexões. 2ª ed. Porto Alegre: Editora da Universidade do Rio Grande do Sul, 1998.
,
A formação do profissional de geografia. Ijuí: Ed. da Unijuí, 1999.
CAVALCANTI. Lana de Souza. Geografia e prática de ensino. Goiânia: Editora
Alternativa, 2002.
KOZEL, Salete; FILIZOLA, Roberto. Didática da Geografia: Memória da Terra: o
espaço vivido. São Paulo: FTD, 1996.
,
Geografia e construção do conhecimento. Campinas: Papirus, 1998.
RUA, João et al. Para Ensinar Geografia. Rio de Janeiro: ACCESS Editora, 1993.

DISCIPLINA

DISCIPLINA
CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Estágio Supervisionado III 100 horas EMENTA  Prática docente no ensino
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Estágio Supervisionado III
100 horas
EMENTA
 Prática docente no ensino fundamental.
 Reflexão, problematização e relatório da atividade.
BIBLIOGRAFIA
ALMEIDA, Rosângela Doin de Almeida; PASSINI, Elza Yasuko. O Espaço
Geográfico: ensino e representação. São Paulo: Contexto, 1989. (Coleção
Repensando o ensino).
BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais.
Disponível em: <www.mec.gov.br/sef/sef/pcn.shtm. Acesso em 6 nov. 2005.
ANDRADE, Manuel Correia de. Do desenho ao mapa: iniciação à cartografia na
escola. São Paulo: Contexto, 2001. (Coleção Caminhos da Geografia).
CASTROGIOVANI, Antonio Carlos (org.). Geografia em sala de aula: práticas e
reflexões. 2ª ed. Porto Alegre: Editora da Universidade do Rio Grande do Sul, 1998.
,
A formação do profissional de geografia. Ijuí: Ed. da Unijuí, 1999.
GRANEL-PÈREZ, Maria Del Carmen. Trabalhando Geografia com as cartas
topográficas.Ijuí-Rs: Editora UNIJUÌ, 2001.
KOZEL, Salete; FILIZOLA, Roberto. Didática da Geografia: Memória da Terra: o
espaço vivido. São Paulo: FTD, 1996.
RUA, João et al. Para Ensinar Geografia. Rio de Janeiro: ACCESS Editora, 1993.

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

Estágio Supervisionado IV 100 horas EMENTA  Prática docente no ensino médio.  Reflexão, problematização
Estágio Supervisionado IV
100 horas
EMENTA
 Prática docente no ensino médio.
 Reflexão, problematização e relatório da atividade.
BIBLIOGRAFIA
ALMEIDA, Rosângela Doin de Almeida; PASSINI, Elza Yasuko. O Espaço
Geográfico: ensino e representação. São Paulo: Contexto, 1989. (Coleção
Repensando o ensino)
ANDRADE, Manuel Correia de. Do desenho ao mapa: iniciação à cartografia na
escola. São Paulo: Contexto, 2001. (Coleção Caminhos da Geografia).
BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais.
Disponível em: <www.mec.gov.br/sef/sef/pcn.shtm. Acesso em 6 nov. 2005.
CASTROGIOVANI, Antonio Carlos (org.). Geografia em sala de aula: práticas e
reflexões. 2ª ed. Porto Alegre: Editora da Universidade do Rio Grande do Sul, 1998.
,
A formação do profissional de geografia. Ijuí: Ed. da Unijuí, 1999.
GRANEL-PÈREZ, Maria Del Carmen. Trabalhando Geografia com as cartas
topográficas.Ijuí-Rs: Editora UNIJUÌ, 2001.
KOZEL, Salete; FILIZOLA, Roberto. Didática da Geografia: Memória da Terra: o
espaço vivido. São Paulo: FTD, 1996.
RUA, João et al. Para Ensinar Geografia. Rio de Janeiro: ACCESS Editora, 1993.
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Estudos do Semi-árido 75 horas EMENTA  Estudos sobre a organização do espaço no Semi-árido;
Estudos do Semi-árido
75 horas
EMENTA
 Estudos sobre a organização do espaço no Semi-árido;
 Caracterização social, econômica, política, cultural e ambiental dos espaços
semi-áridos em nível mundial;
 O uso adequado dos recursos naturais e a sustentabilidade do ecossistema.

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA AB’SABER, A. N. Significado geomorfológico da rede hidrográfica do nordeste brasileiro. In: Rosado,

AB’SABER, A. N. Significado geomorfológico da rede hidrográfica do nordeste brasileiro. In: Rosado, Vingt-um (org.). 7º Livro das secas. ESAM, Mossoró-RN. 1983.

AB’SABER, A. N. Os domínios da natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. Ateliê Editorial, São Paulo. 3003.

AYOADE, J. T. Introdução à climatologia para os trópicos. Difel, São Paulo. 1986.

GUERRA, A. J. T. & CUNHA, S. B. Geomorfologia e Meio Ambiente. Bertrad Brasil, Rio de Janeiro. 1996.

JATOBÁ, L. As mudanças climáticas do quaternário e suas repercussões no relevo do mundo. Fundação Guimarães Duque, Mosspró-RN. 1993.

LEINZ, V. & AMARAL, S. E. Geologia Geral. 5ª ed. Nacional, São Paulo. 1980.

MIN. MINAS E ENERGIA. Projeto Radanbrasil – Recursos Naturais. Jaguaribe/Natal SB. 24/25. Rio de Janeiro. 1981.

MOLLE, F. & CADIER, E. Manual do pequeño açude. SUDENE, Recife.1992.

RESENDE, M. et al. Pedologia e Fertilidade do Solo. MEC/ESAL/BOTAFOS. Brasilia-DF. 1988.

ROSSI, J. L. S. Geografia do Brasil. Edusp, São Paulo.1995.

RESENDE, M. et all. Pedologia : Base para distinção de ambientes. NEPUT, Viçosa- MG. 1997.

SALGADO-LABOURIAU, M. L. O clima da terra. In: História ecológica da Terra. Edgard Blucher, São Paulo, 1994.

1997. SALGADO-LABOURIAU, M. L. O clima da terra. In: História ecológica da Terra . Edgard Blucher,
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Geografia Regional do Mundo II 90 horas EMENTA  A
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Geografia Regional do Mundo II
90 horas
EMENTA
 A diversidade geográfica do continente Asiático;
 O continente asiático no contexto da economia globalizada;
 A diversidade paisagística e cultural da África;
 O processo de colonização/descolonização da África e suas conseqüências na
economia e nos conflitos étnico/culturais;
 A inserção da África na economia capitalista monopolista;
 A Oceania e as regiões polares.

BIBLIOGRAFIA

BATH, Sérgio. Japão: ontem e hoje. São Paulo: Ática, 1993.

Haesbert, Rogério. China: entre o Oriente e o Ocidente. São Paulo: Ática, 1994. (Séreie Princípios)

Magnoli, Demétrio. África do Sul. São Paulo: Contexto, 1992.

, O mundo contemporâneo. São Paulo: Moderna, 1996.

TREIGNIER, Michel, Guerra e Paz no Oriente Médio. 2ª ed. São Paulo: Ática,

1996.

VIZENTINI, P. G . A grande crise : a nova (des)ordem internacional dos anos 80 e 90. Petrópolis: Vozes, 1992.

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

Instrumentação para o ensino de geografia I 75 horas EMENTA  Produção de material didático-pedagógico
Instrumentação para o ensino de
geografia I
75 horas
EMENTA
 Produção de material didático-pedagógico aplicado a área de geografia física e
cartografia

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA CARVALHO, E. A. Os cartogramas temáticos e sua utilização pela geografia . Coleção de aula

CARVALHO, E. A. Os cartogramas temáticos e sua utilização pela geografia. Coleção de aula 12. Cooperativa Cultural – UFRN, Natal – RN. 1990.

CASSETI, V. Ambiente e apropriação do relevo. Contexto, São Paulo. 1991.

DREW, D. Processo interativo homem-meio ambiente. 4ª ed. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro. 1998.

GARCIA, G. J. Sensoriamento remoto, princípios e interpretações de imagens. Ed. Nobel, São Paulo. 1982.

IBGE. Série Manuais Técnicos em Geociência. Nº 5 – Manual de Geomorfologia. Rio de Janeiro. 1995.

LEINZ, V. & AMARAL, S. E. Geologia Geral. 11ª ed. Editora Nacional, São Paulo.

1989.

MARTINELLI, M. Curso de Cartografia Temática.Ed. Contexto, São Paulo. 1991.

MORAES, A. C. R. Meio ambiente e ciências humanas. Hucitec, São Paulo. 1994

OLIVEIRA, C. Curso de Cartografia Moderna. IBGE, Rio de Janeiro. 1988.

PELOGGIA, A. O homem e o ambiente geológoco. Xamã, São Paulo. 1998.

ROSS, J. L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento. Contexto, São Paulo. 1990.

geológoco . Xamã, São Paulo. 1998. ROSS, J. L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento . Contexto,

DISCIPLINA

CÓDIGO

DENOMINAÇÃO

CARGA HORÁRIA

Instrumentação para o ensino de geografia II 75horas EMENTA  Produção de material didático-pedagógico
Instrumentação para o ensino de
geografia II
75horas
EMENTA
 Produção de material didático-pedagógico aplicado a área de geografia física e
cartografia

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BRAGA, P. F.de C. Recursos hídricos e planejamento urbano e regional . IGCE- UNESP, Rio

BRAGA, P. F.de C. Recursos hídricos e planejamento urbano e regional . IGCE- UNESP, Rio Claro-SP.2003.

BRASIL Ministério do meio ambiente e dos recursos hídricos. Gestão de recursos hídricos. ABRH, Porto Alegre. 2000.

DREW, D. Processo interativo homem-meio ambiente. 4ª ed. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro. 1998.

GARCIA, G. J. Sensoriamento remoto, princípios e interpretações de imagens. Ed. Nobel, São Paulo. 1982.

IBGE. Série Manuais Técnicos em Geociências. Nº 4 – Manual Técnico de Pedologia. Rio de Janeiro. 1995.

JORGE, J. A. Física e manejo dos solos tropicais.ICEA, Campinas-SP. 1986.

KIEHL, E. J. Manual de edafologia. Ed. Agr. Ceres, São Paulo. 1979.

MARTINELLI, M. Curso de Cartografia Temática.Ed. Contexto, São Paulo. 1991.

MORAES, A. C. R. Meio ambiente e ciências humanas. Hucitec, São Paulo. 1994

OLIVEIRA, C. Curso de Cartografia Moderna. IBGE, Rio de Janeiro. 1988.

PRADO, H. Manual de classificação de solos do Brasil. FUNDEP/UNESP. Jaboticabal-SP. 1993.

PRIMAVESI, A. Manual ecológico dos solos. Nobel, São Paulo 1982.

VIEIRA, L. S. Manual de morfologia e classificação de solos. 2ª ed. Argon Ceres Ltda, São Paulo. 1983.

VIANELLO, R.L. & ALVES, A. R. Meteorologia básica e plicações. Universidade Federal de Viçosa, Viçosa-MG.1991.

VIANELLO, R.L. & ALVES, A. R. Meteorologia básica e plicações . Universidade Federal de Viçosa, Viçosa-MG.1991.
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Instrumentação para o ensino de geografia III 75 horas EMENTA
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Instrumentação para o ensino de geografia III 75 horas EMENTA
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Instrumentação para o ensino de geografia III 75 horas EMENTA
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Instrumentação para o ensino de geografia III 75 horas EMENTA
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Instrumentação para o ensino de geografia III 75 horas EMENTA
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Instrumentação para o ensino de
geografia III
75 horas
EMENTA
 Produção de material didático-pedagógico aplicado a área de geografia humana e
regional

BIBLIOGRAFIA

ARCHELA, Rosely Sampaio e Gomes, Marquiana de Freitas Vilas Boas. Geografia para o ensino médio: manual de aulas práticas. Londrina: UEL, 1999.

BIBLIOGRAFIA

CALLAI, Helena C. e ZARTH, Paulo A. O Estudo do Município e o Ensino de História e Geografia. Ijuí, RS: Livraria UNIJUÍ Editora, 1988. Coleção ensino de 1° grau; 22.

CALLAI, Helena Copetti (org.). O Ensino em Estudos Sociais. Ijuí: Livraria UNIJUÍ Editora, 1991. Coleção Ensino de 1° grau. Série Biblioteca do professor; 15.

CALLAI, Jaeme Luiz (org.). Estudos Sociais na 4ª série; 5ª edição. Ijuí: Livraria UNIJUÍ Editora, 1989. Coleção Ensino de 1° grau. Série Textos Didáticos; 04.

CALLAI, Jaeme Luiz (org.). História e Geografia do Rio Grande do Sul, 5ª série; 6ª edição. Ijuí: Livraria UNIJUÍ Editora, 1989. Coleção Ensino de 1° grau. Série Textos Didáticos; 29.

CALLAI, Jaeme Luiz (org.). História e Geografia na 6ª série; 7ª edição. Ijuí: Livraria UNIJUÍ Editora, 1989. Coleção Ensino de 1° grau, 27.

RESENDE, Márcia Spyer. A Geografia do Aluno Trabalhador: caminhos para uma prática de ensino. São Paulo: Edições Loyola, 1986. Coleção Educação Popular, nº. 5.

RUA, João. Para ensinar geografia: contribuição para o trabalho com 1° e 2°. Rio Janeiro: ACESS, 1993.

SIMÕES, Manoel Ricardo. Dramatização para o Ensino de Geografia. Rio de Janeiro: Jobran - livraria e Editora Ltda., 1995.

Manoel Ricardo. Dramatização para o Ensino de Geografia. Rio de Janeiro: Jobran - livraria e Editora
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Instrumentação para o ensino de geografia IV 75 horas EMENTA
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Instrumentação para o ensino de
geografia IV
75 horas
EMENTA
 Produção de material didático-pedagógico aplicado a área de geografia humana e
regional.

BIBLIOGRAFIA

CALLAI, Jaeme Luiz (org.). História e Geografia na 7ª série; 7ª edição. Ijuí: Livraria UNIJUÍ Editora, 1989. Coleção Ensino de 1° grau, 28. Série Textos Didáticos.

CALLAI, Jaeme Luiz. Área de Estudos Sociais: Metodologia. Ijuí: Livraria UNIJUÍ Editora, 1986. Coleção Estudos Sociais, 8.

CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos (org.). Ensino de geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000.

CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos et. al (org.). Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. 3ªed. Porto Alegre: Universidade UFRGS, 2001.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia e práticas de ensino. Goiânia: Alternativa,

2002.

KOLLING, Edgar Jorge; CERIOLI, Paulo Ricardo e CALDART, Rosalie Salete. (orgs.). Educação do campo: identidade e políticas públicas. Brasília: articulação nacional por uma educação no campo, 2002. Coleção por uma educação no campo, n°4.

KOZEL, Salete e FILIZOLA, Roberto. Didática de geografia: menórias da terra, o espaço. Vivido. São Paulo: FTD, 1996.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. Pedagogia da Animação. Campinas, SP: Papirus Editora, 1990. Coleção Corpo e Motricidade.

MERGULHÃO, Maria Cornélia e VASAKI, Betriz Nascimento Gomes. Educando para a conservação da natureza: sugestão de atividades em educação ambiental. São Paulo: EDUC, 2002.

NAPOLITANO, Marcos. Como usar o cinema na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2001. Coleção como usar na sala de aula.

REGO, Nelson et. al (org.). Geografia e Educação: Geração de Ambiências. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000.

REGO, Nelson et. al (org.). Um Pouco do Mundo Cabe nas Mãos: Geografizando em Educação o Local e o Global. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003. Coleção Geração de Ambiência.

Geografizando em Educação o Local e o Global . Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003. Coleção
DISCIPLINA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CARGA HORÁRIA Informática e Educação 90 horas
DISCIPLINA
CÓDIGO
DENOMINAÇÃO
CARGA HORÁRIA
Informática e Educação
90 horas
EMENTA O papel das tecnologias na Educação. A descrição de um Sistema de Computação. A
EMENTA
O papel das tecnologias na Educação. A descrição de um Sistema de Computação. A
Internet, os mecanismos de busca na web e os softwares de comunicação. Os Ambientes
Virtuais de Aprendizagem. Apresentação de softwares aplicativos.
BIBLIOGRAFIA LITWIN, E. Tecnologia Educacional: políticas, histórias e propostas. Porto
BIBLIOGRAFIA
LITWIN, E. Tecnologia Educacional: políticas, histórias e propostas. Porto

Alegre: Artmed,1997.

VALENTE, J. A. (org.) Formação de educadores para o uso da informática na escola. Campinas, SP: NIED, 2003. ISBN 85-88833-03-4.

TAJRA, S. F. Internet na Educação: o professor na era digital. São Paulo: Érica, 2002. ISBN 85-7194-897-6.

TJARA, S. F. Informática na educação: novas ferramentas Pedagógicas para o professor da atualidade. São Paulo: Érica, 2000.

PROINFO: Informática e Formação de Professores. Secretaria de educação a Distância. Brasília: Ministério da Educação, Seed, 2000. 192 p. -(Série de

Estudos. Educação a Distância, ISSN 1516-2079;v.13).

Ministério da Educação, Seed, 2000. 192 p. -(Série de Estudos. Educação a Distância, ISSN 1516-2079;v.13).