Breve historia do neoliberalismo de suas consequencias e de seu futuro -...

http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Economia/Breve-historia-do-ne...

Baby Siqueira Abrão Quarta-Feira, 23 de Outubro Meu perfil Sair

Boletim Carta Maior Livraria Carta Maior

Pesquisar

Política Economia Movimentos Sociais Cidades Internacional Meio Ambiente Mídia Cultura Direitos Humanos Educação TV Carta Editoriais Blog do Emir Primeiros Passos Colunistas Opinião Fóruns Especiais Principios Fundamentais Charges Expediente

Home > Economia > Breve história do neoliberalismo, de suas consequências e de seu futuro

31/12/2012 - Copyleft

Breve história do neoliberalismo, de suas consequências e de seu futuro
Curtir 10 Tweetar 0

4

A A+

4

J. Carlos de Assis (*)

Vem de Kant, no relato de Bobbio, a distinção entre as duas liberdades, conceituadas dessa forma desde os primórdios da Idade Moderna: a liberdade como ausência de limites, e a liberdade como faculdade de impor os próprios limites através de leis. A busca da primeira é facilmente reconhecível no Partido Republicano dos Estados Unidos, sendo que mais recentemente tomou a forma generalizada de neoliberalismo mundo afora; a da segunda, no Partido Democrata, que tomou forma melhor desenvolvida na social democracia europeia, hoje sob ameaça de estrangulamento pela política econômica imposta pela Alemanha. É fácil perceber que a liberdade enquanto não limites está ligada sobretudo ao campo civil, enquanto a liberdade de se impor as leis a que se deve obedecer está vinculada ao campo político. Já não é tão fácil assim compreender essas duas liberdades como complementares, e não antitéticas. Uma jamais eliminará a outra enquanto houver liberdade em termos gerais. As liberdades civis e a liberdade política são conquistas imperecíveis da civilização. No mesmo movimento em que se criou a liberdade civil, criou-se a liberdade política. Uma depende da outra como subprodutos do mesmo tronco. O elemento comum de origem das duas liberdades é o direito à propriedade privada. No campo civil, isso é óbvio, pois a propriedade privada é a pedra basilar do direito civil. Mas o fato é que isso é também verdade no campo político, embora bem menos reconhecido. A palavra democracia, que muitos associam a “poder do povo”, na verdade significava originalmente poder dos proprietários: demos, em grego antigo, significa uma medida agrária que era usada para definir as propriedades rurais das famílias que vieram, com Péricles, a comandar a política de Atenas. Só mais tarde demos veio a significar povo. A Revolução Americana, por sua vez, ancorou-se na afirmação do direito de propriedade privada. Assim também as três primeiras convenções da Revolução Francesa. Justamente por isso são tratadas como revoluções burguesas. Para tentar conciliar direito civil e direito político, Marx distinguiu propriedade privada em geral de propriedade privada dos meios de produção. Com esse expediente conceitual, estava construído, no campo da ideologia materialista, o instrumento essencial para justificar a revolução e impor a democracia proletária como meio de ampliar o espaço público da liberdade e reduzir o espaço da

1 de 3

23/10/2013 14:32

saúde e previdência para todos. à ameaça comunista à liberdade civil e política. nos era todo conquista dos movementos de esquerda. Tanto os países que adotaram o "modelo soviético" (regime de partido único. de “A Razão de Deus”. Os liberais reagiram ferozmente. É a socialdemocracia europeia.br/?/Editoria/Economia/Breve-historia-do-ne. planificação central do desenvolvimento econômico). audiências públicas. em matéria ambiental. O futuro do neoliberalismo. Eugênia de Castro .01/01/2013 No geral eu gostei do artigo e concordo com a conclusão sobre a necessidade de ampliar os espaços públicos. Foi um movimento amplamente vitorioso em termos mundiais. à margem de ideologias. Mais Lidas Leilão de Libra é contestado por nacionalistas e neoliberais Leilão de Libra anima mercado e valoriza ações da Petrobras Geopolítica do petróleo: Brasil se afasta dos EUA Pepe Escobar: "A China e o nascimento do mundo des-Americanizado" Zizek: "Quem são os responsáveis pela paralisia do governo nos EUA? Os mesmos idiotas responsáveis pela crise Esse relativo equilíbrio foi rompido por Reagan e Thatcher no início dos anos 80. A crise. como mal menor. a ponto de se constituir na redenção da cidadania brasileira no século XXI. ou de transações financeiras globais. associações etc. permitiu-se no pós-guerra que emergisse na Europa um sistema misto que de alguma forma conciliava a liberdade civil com a liberdade política. na qual se encontra o Brasil. mesmo quando se trata de monopólios e oligopólios. e auto-regulação. Mantida e explorada sob regime de planejamento estatal. em especial após o colapso de União Soviética.. Sempre me pergunto: será que para que tivéssemos sociedades com maioria de classe média e parte importante da renda nacional investida na educação. Nos Estados Unidos..7% da população detém 41% da riqueza mundial IPTU em debate (I): Londres é financiada por imposto regressivo Excelente artigo. e em geopolítica. Esse é o caminho: aumentar os espaços públicos com participação popular via conselhos.02/01/2013 Gostei porque me ampliou o conhecimento sobre o tema. Firmou-se como uma agenda explícita republicana. se tomase ó leste do vello continente coma referente- Blog do Emir Ser de esquerda na era neoliberal Ser de esquerda hoje é lutar contra a modalidade assumida pelo capitalismo no período histórico contemporâneo. É que as forças de esquerda. O sistema neoliberal como princípio de ordenamento das sociedades e das economias poderia ter tido longa duração não fosse a crise iniciada em 2008. (*) Economista e professor de Economia Internacional da UEPB. é ser contido ao longo de um novo ciclo de democratização. foram em grande parte cooptadas pelo neoliberalismo em face do desafio da globalização financeira. Não haverá superação da crise a não ser pela ampliação do espaço público em detrimento do individualismo ilimitado. entre outros livros. com redução de de 2008" impostos principalmente sobre os ricos. para evitar as consecuencias que lle podían acarrear para os seus intereses.. Cedo ou tarde as forças políticas compreenderão isso. portanto. reduzindo dessa forma o espaço do poder público para interferir na economia privada. por parte do poder económico. o Partido Democrata. em parte por medo do comunismo.06/01/2013 Insira o seu Comentário ! Sempre tiven o convencimento de que o "Estado de Benestar" conseguido en Europa. pela Civilização Brasileira.Breve historia do neoliberalismo de suas consequencias e de seu futuro -. e depois por Bush. Porém acredito que o Estado-providência teve uma existência limitada no tempo e no espaço. quanto a semiperiferia e periferia capitalista. Matheus . revelou os limites materiais do neoliberalismo. como de se esperar.. contudo. que tomou a forma de pregação. autor.. liberdade individual. http://www. propriedade estatal dos meios de produção. senón que tamén había un importante compoñente de concesión e tolerancia. em especial a construída no norte do Continente. conseguiu também importantes avanços da liberdade na esfera pública. Voltar para o Índice Curtir 10 Tweetar 0 4 4 4 Comentários Manuel Martínez .01/01/2013 Leia Mais Geopolítica do petróleo: Brasil se afasta dos EUA Leilão de Libra anima mercado e valoriza ações da Petrobras ANP age para evitar controle das empresas chinesas em Libra Pepe Escobar: "A China e o nascimento do mundo des-Americanizado" JP Morgan Chase multado em US$ 13 bi por más práticas hipotecárias Desigualdade em 2013: 0. de suas consequências e de seu futuro Matemáticos revelam rede capitalista que domina o mundo Editorial A redistribuição social da renda petroleira Se o modelo de partilha tiver êxito abre-se um precedente de enorme impacto simbólico na vida política nacional.. em todas as suas modalidade Assis Barros . Dessa vez foi o princípio da liberdade ilimitada que avançou sobre a esfera pública. Em economia. não foi necessário um tipo de capitalismo autoritário e dependente na periferia capitalista. A guerra para convencer as empresas de que direitos humanos lhes interessam Desaceleração econômica: a China na tormenta? Cadeias produtivas Breve história do neoliberalismo. patrocinadoras tradicionais das liberdades que buscam a ampliação dos espaços públicos nas sociedades. ainda em ação. Essa limitação estrutural não pode deixar de ser relacionada ao mundo que não vivia sob este tipo de regime. é ser antineoliberal. uma riqueza finita foi capaz de destinar recursos bilionários à saúde e à educação. que a Europa xurdida logo da II Guerra Mundial. De certa forma foram ajudados pelos comunistas porque a suposta democracia política soviética converteu-se em ditadura de partido único. justificação ideológica e implementação do Estado mínimo. sob o cerco das elites. Paradoxalmente. para impôr um nível de superexploração à força de trabalho e às riquezas naturais do chamado "Terceiro Mundo"? 2 de 3 23/10/2013 14:32 .cartamaior. que faziam concorrência ideológico-política e inspiravam os partidos comunistas (e em parte os socialistas e nacionalistas reformistas).com. sobretudo nos governos Roosevelt (New Deal) e Johnson (Grande Sociedade).

Carta Maior .. desigualdade é a norma Interiorização do desenvolvimento PARCERIAS Movimentos Sociais | Meio Ambiente | Política | Direitos Humanos | Internacional | Economia | Radio Carta Maior | Cartas dos Leitores | Mídia | Educação | Sem editoria | TV Carta Maior | Cidades | Cultura | Agenda | Princípios Fundamentais | Blog do Emir | Primeiros Passos | contato | © Copyright .cartamaior.Breve historia do neoliberalismo de suas consequencias e de seu futuro -. O IPTU em Berlim IPTU em debate (III): Em Paris.com. http://www.Direitos reservados ..br/?/Editoria/Economia/Breve-historia-do-ne.O Portal da Esquerda 3 de 3 23/10/2013 14:32 ...

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful