Você está na página 1de 7

01/03/2012

Aula 1:

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO

Aula 1: INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Prof. Dr. Erich Kellner erich.kellner@ufscar.br 1

Prof. Dr. Erich Kellner erich.kellner@ufscar.br

1

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Conceituação SAÚDE: Bem-estar físico, mental e social do homem. SANEAMENTO:
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Conceituação
SAÚDE: Bem-estar físico, mental e social do homem.
SANEAMENTO: Controle de todos os fatores do meio físico do
homem, que exercem ou podem exercer efeitos deletérios sobre seu
bem-estar físico, mental ou social (OMS, 1970).
SANEAMENTO AMBIENTAL: Conjunto de ações socioeconômicas
que tem por objetivo alcançar níveis de salubridade ambiental por meio
de abastecimento de água potável, coleta e disposição sanitária de
resíduos sólidos líquidos e gasosos, promoção da disciplina sanitária
de uso do solo, drenagem urbana, controle de doenças transmissíveis e
demais serviços e obras especializadas, com a finalidade de proteger e
melhorar as condições de vida urbana e rural. (FUNASA, 1999)
121258
121258
SANEAMENTO
Instrumento de promoção da SAÚDE
2
SISTEMAS DE SANEAMENTO

01/03/2012

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Conceituação O SANEAMENTO BÁSICO se restringe: •Abastecimento de água
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Conceituação
O SANEAMENTO BÁSICO se restringe:
•Abastecimento de água potável
•Esgotamento sanitário
•Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos
•Drenagem e manejo das águas pluviais urbanas
(Lei N. 11.445/2007 – “Lei Nacional para o Saneamento Básico)
121258
121258
SISTEMAS DE SANEAMENTO

3

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Conceituação SANEAMENTO AMBIENTAL SANEAMENTO SANEAMENTO BÁSICO 121258
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Conceituação
SANEAMENTO AMBIENTAL
SANEAMENTO
SANEAMENTO
BÁSICO
121258
121258
SISTEMAS DE SANEAMENTO

4

01/03/2012

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Saneamento e Saúde Pública Doenças relacionadas com a falta de
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Saneamento e Saúde Pública
Doenças relacionadas com a falta de saneamento:
•Doenças transmitidas pela água = 7
•Doenças causadas pela falta de água = 16
•Doenças causadas por agentes que dependem do meio aquático = 6
•Doenças transmitidas por insetos (vetores que dependem do meio aquático) = 13
•Doenças causadas por organismos aquáticos ingeridos de forma crua = 4
Fonte: Azevedo Netto & Botelho (1991)
121258
121258
5
SISTEMAS DE SANEAMENTO

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Importância da Água na Propagação das Parasitoses

Atua como veículo de transporte para parasitos no meio ambiente…

veículo de transporte para parasitos no meio ambiente… Fonte:

Fonte: http://www.overmundo.com.br/_banco/multiplas/1240189088_rio_pinheiros_pte_cid_jardim.jpg

6

01/03/2012

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Importância da Água na Propagação das Parasitoses

criam os

hospedeiros invertebrados e vertedores de muitos parasitos, tais como insetos e moluscos…

É

o

habitat

onde

se

os hospedeiros invertebrados e vertedores de muitos parasitos, tais como insetos e moluscos… É o habitat
os hospedeiros invertebrados e vertedores de muitos parasitos, tais como insetos e moluscos… É o habitat
os hospedeiros invertebrados e vertedores de muitos parasitos, tais como insetos e moluscos… É o habitat

7

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Importância da Água na Propagação das Parasitoses

Impede a dessecação e morte de ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários…

na Propagação das Parasitoses Impede a dessecação e morte de ovos e larvas de helmintos e
na Propagação das Parasitoses Impede a dessecação e morte de ovos e larvas de helmintos e
na Propagação das Parasitoses Impede a dessecação e morte de ovos e larvas de helmintos e

8

01/03/2012

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Importância da Água na Propagação das Parasitoses Pode agravar a
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Importância da Água na Propagação das Parasitoses
Pode agravar a incidência de
doenças parasitárias de acordo
com seu uso.
121258
121258
9
SISTEMAS DE SANEAMENTO

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Importância da Água na Propagação das Parasitoses

Quadro: Características e controle de doenças transmissíveis pela água

Doença

 

Agente

Reservatório

Veículos

Principais

Período de

Prevenção e

Específico

comuns

sintomas

Incumbação

Controle

Febre Tifóide

Bactérias

Salmonella typhi

Fezes

portadores e pacientes

urina de

e

Água contaminada, leite e laticínios, ostras e alimentos

Infecção

caracterizada

febres

geral

por

contínuas,

dias,

geralmente 07 a 14 dias

03

a

38

Proteger e purificar as águas de abastecimento; pasteu-

rizar o leite. Disposição

sanitária de esgotos. Edu- cação das pessoas que lidam com alimentos. Controle de alimentos. Supervisão de portadores . Imunização.

manchas

rosadas,

 

diarréia.

 
       

Infecção

geral

   

Febres Paratifóides

Bactéria

S.

S.

Paratifi

Hirachledi

Fezes

portadores e pacientes

urina de

e

Água contaminada,

leite e laticínios,

ostras e alimentos

caracterizada

febre

diarréia.

por

contínua,

Algumas

01

a 10 dias.

 

Medidas de prevenção e

controle semelhan-tes às da febre tifóide.

S.

schottmulleri

vezes

manchas

 
 

rosadas.

       

Manifestação aguda com diarréia, febre e frequentemente fezes com sangue e mucos.

01

07

dias

Saneamento de alimentos,

Shigellose

(disenteria bacilar)

Bactéria do Gênero Shigella

Água contaminada, leite e laticínios, ostras e alimentos

a

geralmente que 04 dias

menos

água e esgoto, como na febre tifóide. Pasteurizar o leite. Supervisão de portadores.

       

Diarréia,

fezes

   

Cólera

Bactéria

Água

contaminada,

semelhantes à água

Horas/dias, geralmente 03 dias.

Semelhante à febre tifóide. Imunização. Quarentena. Isolamento de pacientes

Vibrio colarae

alimentos crus

de arroz,

sede,

dores, coma.

 
       

Febres, náuseas, perda de apetite. Possivelmente vômitos, fadiga, dor de cabeça, icterícia.

 

Disposição sanitária de

Hepatite Infecciosa

Virus de hepatite do tipo A

Água e alimentos.

15

a 35 dias. Média

esgotos. Saneamento de

25

dias.

alimentos. Higiene pessoal. Proteção da água.

Fonte: Azevedo Netto & Botelho (1991)

10

01/03/2012

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Aspectos Legais e Institucionais •Lei N. 11.445 de 5 de
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Aspectos Legais e Institucionais
•Lei N. 11.445 de 5 de janeiro de 2007 - estabelece as diretrizes
nacionais para o saneamento básico e para a Política Federal de
Saneamento Básico
CAP. I - DOS PRINCPIOS FUNDAMENTAIS
Art. 2 Os serviços públicos de saneamento básico serão prestados com
base nos seguintes princípios fundamentais:
I - universalização do acesso;
VII - eficiência e sustentabilidade econômica;
VIII - utilização de tecnologias apropriadas, considerando a
capacidade de pagamento dos usuários e a adoção de soluções
graduais e progressivas;
121258
121258
11
SISTEMAS DE SANEAMENTO
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Situação do Brasil frente ao Saneamento Área: 8.511.965 km 2
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Situação do Brasil frente ao Saneamento
Área: 8.511.965 km 2
5 Regiões
27 Estados
5.561 Municípios
População total: 190 milhões
habitantes
População urbana: 81%
(31% em 1940)
PIB 2008: R$ 2,9 trilhões
121258
121258
PIB per capita: R$15.240
Fonte: IBGE (2009)
12
SISTEMAS DE SANEAMENTO

01/03/2012

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Situação do Brasil frente ao Saneamento Quadro Geral e Desafiador:
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Situação do Brasil frente ao Saneamento
Quadro Geral e Desafiador:
Aproximadamente 60 milhões de brasileiros das áreas urbanas
(35% do total) não dispõem de coleta de esgoto
Cerca de 15 milhões de habitantes das cidades (10% do total) não
tem acesso à água encanada (e uma parcela da população que têm
ligação domiciliar não conta com abastecimento diário e nem de água
potável com qualidade)
Quase 75% de todo o esgoto sanitário coletado nas cidades é
despejado "in natura", poluindo os cursos d'água
De acordo com a OMS, 80% das doenças e 65% das internações
hospitalares, implicando gastos de US$ 2,5 bilhões por ano, estão
relacionadas com água contaminada e falta de esgotamento sanitário
121258
121258
13
SISTEMAS DE SANEAMENTO
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO Situação do Brasil frente ao Saneamento Resumo dos nossos desafios
INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE SANEAMENTO
Situação do Brasil frente ao Saneamento
Resumo dos nossos desafios
•15 milhões de brasileiros das cidades sem água encanada (e
mais 30 milhões nos próximos 15 anos)
•parcela da população não conta com abastecimento contínuo e
nem com água potável com qualidade
•60 milhões de brasileiros das cidades sem coleta de esgoto
•75% de todo o esgoto coletado despejado “in natura”
121258
121258
R$ 200 bilhões nos próximos 20 anospara
a universalização dos serviços de
Saneamento Básico (ABDID,2007)
14
SISTEMAS DE SANEAMENTO