REUTILIZAÇÃO DA ÁGUA NAS RESINDÊNCIAS

Introdução
A presente publicação tem como objetivo difundir tecnologias e práticas que colaborem para promoção do uso eficiente da água nas edificações, em particular para o setor residencial. Nela, apresentam se as estratégias e os resultados de pesquisas relativas ao uso racional da água desenvolvidas na Casa Eficiente. Pretende-se colaborar para a sustentabilidade do setor habitacional por meio do incentivo à redução do consumo de um dos principais recursos naturais, a água. Almeja-se contribuir para diminuir a vulnerabilidade deste setor frente ao quadro de mudanças climáticas que vêm sendo observadas, assim como para as projeções que apresentam evidências de crises futuras de abastecimento de água É importante evidenciar a fragilidade do paradigma dominante do setor habitacional, que utiliza os recursos naturais como se esses fossem ilimitados, levando a situações de crise – como as observadas e as que se projetam para o futuro, caso não sejam adotadas medidas prementes de mudança desse modelo. Ressalta-se que, no contexto das mudanças climáticas globais, a atmosfera aquecida tem levado a projeções de cenários que indicam o aumento da temperatura, ocorrência de eventos extremos, inundações e estiagens, os quais devem afetar os ecossistemas, a economia e a saúde. A água é um recurso finito e vulnerável que deve ser utilizado racionalmente; é um recurso de valorização econômica – a principal “commodity” do século XXI, mas também um recurso vital. A água é um elemento essencial que contribui para a promoção do desenvolvimento e da qualidade de vida, mas é também um recurso limitado e, se não se alterarem as tendências atuais, irão agravar-se significativamente as crises hídricas. É neste contexto que o presente trabalho compromete-se e vem contribuir para o uso eficiente da água nas edificações.

A Importância do Reuso da Água
A água é um recurso limitado e precioso. Embora cerca de 3/4 da superfície da Terra seja ocupada pela água, deste total apenas 3% são de água doce. Porém, 80% da água doce estão congeladas nas calotas polares ou geleiras, ou em lençóis subterrâneos muito profundos, ou seja, somente

o mau uso. Evita a utilização de água potável onde esta não é necessária. A captação da água da chuva é uma prática muito difundida em países como a Austrália e a Alemanha. causa enchentes em épocas de chuva intensa. No entanto. . A utilização de água de chuva traz várias vantagens (Aquastock. a Unesco propõe que a década de 2005 a 2015 seja dedicada à busca de soluções (Para. A proteção da água potável deve ser assegurada para garantir que ela não se torne. represando parte da água que teria de ser drenada para galerias e rios. lavagem de pisos. No Brasil a água doce é abundante na maioria das regiões. irrigação de jardins. num futuro próximo. Os investimentos de tempo. na descarga de vasos sanitários. 13 Ajuda a conter as enchentes. um produto de luxo e. a situação é agravada pelo problema da impermeabilização do solo. 2005): Redução do consumo de água da rede pública e do custo de fornecimento da mesma. aonde novos sistemas vêm sendo desenvolvidos. Neles. A escassez e o mau uso dos recursos hídricos fizeram com que a ONU considerasse a água o principal tema do século 21 e declarasse 2003 o ano internacional da água. 2004). que além de diminuir a recarga dos lençóis aqüíferos. Encoraja a conservação de água. etc. principalmente nos grandes centros. o desperdício e a poluição dos rios e lençóis freáticos ameaçam o abastecimento e aumentam o custo da água tratada da rede pública. por isto. como por exemplo. a auto-suficiência e uma postura ativa perante os problemas ambientais da cidade. e disponível em abundância todos os telhados. atenção e dinheiro são mínimos para adotar a captação de água pluvial na grande maioria dos telhados.20% do volume total de água doce do planeta encontram-se imediatamente disponível para o homem. Faz sentido ecológica e financeiramente não desperdiçar um recurso natural escasso em toda a cidade. e o retorno do investimento ocorre a partir de dois anos e meio. permitindo a captação de água de boa qualidade de maneira simples e bastanteeficiente em termos de custo-benefício. A distribuição desigual da água pelas diferentes regiões do planeta faz ainda com que haja escassez do recurso em vários países.

assim. utilizada em alguma atividade humana. Essa reutilização pode ser direta ou indireta. O reuso indireto planejado da água pressupõe que exista também um controle sobre as eventuais novas descargas de efluentes no caminho.  Reciclagem de água: É o reuso interno da água. no atendimento de alguma necessidade. de maneira controlada. garantindo assim que o efluente tratado estará sujeito apenas a misturas com outros efluentes que também atendam aos requisitos de qualidade do reuso objetivado.Reuso da Água O reaproveitamento ou reuso da água é o processo pelo qual a água. tratada ou não. é reutilizada para o mesmo ou outro fim (Loreno. depois de tratados.  Reuso indireto planejado da água: É aquele no qual os efluentes depois de tratados são descarregados de forma planejada nos corpos de águas superficiais ou subterrâneas. como fonte suplementar de abastecimento do uso original. é descarregada no meio ambiente e novamente utilizada a jusante. define melhor cada tipo de uso:  Reuso indireto não-planejado da água: É aquele em que a água. antes de sua descarga em um sistema geral de tratamento ou outro local de disposição.  Reuso direto planejado das águas: É aquele cujos efluentes. decorrente de ações planejadas ou não . são encaminhados diretamente de seu ponto de descarga até o local do reuso. Já vem sendo praticado por indústrias e em irrigação. para serem utilizadas a jusante. de maneira não intencional e não controlada. em sua forma diluída. Funciona. 2005). É um caso particular do reuso direto planejado. .

é limpa . Nesse exemplo essa foi comprada numa loja de ferragens. mas serviu bem e é igualzinha a da máquina de lavar. um balde de 60lts com uma fenda na tampa. A água com ou sem sabão também pode ser toda reaproveitada para lavar outras roupas.00 e foi inicialmente produzida para atender à aspiradores de pó. é despejada num "balde-cisterna". mantendo uma distância de 2 cm para cada furo.  Reuso de águas cinzas da lavanderia Cada vez que você lava roupa. pelo menos 60lts de água são usados. a lavagem vai usar 30lts e o enxágue outros 30.00 e armazena toda a água da lavagem para que eu possa usar como quiser em outro dia. Estava em promoção no supermercado e parece ter sido projetado pensando nisso.O que pode ser feito para reaproveitar toda essa água que vai literalmente pelo cano (e acaba na tubulação de esgoto) é acoplar uma mangueira sobressalente a mangueira curtinha que já vem na máquina. Essa mangueira vai irrigar todo o seu quintal-horta. Quando a "cisterna" esvaziar. a quantidade vai dobrar: 60lts para lavagem e mais 60 para enxágue num total de 120lts de água limpa!.Aplicações dos reusos de águas. Caso você lave muita roupa e encha os 60lts de uma vez só. custou R$6. . você pode usar essa primeira parte da água na faxina deixando a roupa de molho na água do enxague. Custou R$24. Caso você lave um edredom e deixe a máquina no volume máximo de água. Essa água. cozinhas e até a calçada e a garagem. permitindo a melhor forma de irrigação: por gotejamento. acople outra mangueira à saída da cisterna e fure a mesma ao longo de todo o comprimento. você pode inclusive ir reaproveitando a água a semana toda de acordo com as lavagens de roupa e deixar a última "batida" para fazer a faxina. que lavou sua roupa. sem perda por evaporação.tem um pouco de sabão e lava perfeitamente varandas.Se a máquina estiver no modo mais econômico e com menor volume. A saída dela. Caso tenha um quintal-horta. você aperta o botão da máquina que permite a centrifugação e reenche a cisterna. banheiros.

.

Veja a seguir os cálculos que nos levaram a essa conclusão: .Essa água é denominada de água cinza (Greywater). verificamos que o reúso da água do banho é um caminho interessante para a redução de uso da água potável em aplicações simples como por exemplo nas descargas dos vasos sanitários. equilibrando essas demandas. sem aplicação de tecnologias complexas e sem perigos para a saúde do usuário. Mantendo o conceito da auto montagem.REUSO DE ÁGUA DO BANHO FAMILIAR PARA AS DESCARGAS NO VASO SANITÁRIO Reúso da água originada no banho familiar. Estudando algumas opções para economia de água potável. e com materiais de fácil obtenção. Existe certa correlação entre a água consumida no chuveiro e a consumida no vaso sanitário. Bastante utilizada para irrigação em outros países. estamos desenvolvendo alguns projetos experimentais que permitem reduzir o uso da água residencial em cerca de 30%.

Dentre elas temos: 1ª.e os banheiros secos. e banho de +/.88% do consumo mensal. 2).a caixa de descarga acoplada com um botão duplo de acionamento.5m³. 2). Atualmente já existem algumas alternativas bem interessantes como: . usados em banheiros de aviões.Isso significa 33.Cálculos de consumo de água.média de descargas = 5 vezes ao dia = 50Litros/dia.33% do consumo mensal.. e em sistemas que usam a válvula de descarga na parede (hidroassistida).5m³ por mês = 4.5 = 52.50 X 30 = 1500 Litros/mês = 1. um para dejetos líquidos (3 litros) e outro para dejetos sólidos (6 litros). etc. .57m³ 3).52. Nos vasos sanitários mais antigos. muito difundido na Permacultura. esse volume chega a dobrar facilmente. ônibus.5R (R = m³) por mês = 4.10L) 1). 3).15 minutos) 1). buscamos algumas ALTERNATIVAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA COM AS DESCARGAS.Isso significa 34. . . cada descarga gasta em torno de nove a dez litros.: cada descarga tem vazão de +/.: chuveiro com vazão média de 3. Baseados nos cálculos acima. Vários modelos disponíveis no mercado. Consumo médio de água por pessoa: 4.5 Litros.500 Litros por mês = 150 Litros por dia.15 X 3. Consumo médio diário com banho: (obs.os sistemas a vácuo. Consumo médio diário com descargas: (obs.ALTERNATIVA: usar vasos sanitários econômicos (também conhecidas como bacias ecológicas) com caixa acoplada para limitar o volume de água por descarga (por volta de seis litros). embarcações.5 Litros por minuto.5 X 30 (dias) = 1575 Litros/mês = 1.

Isso vai significar +/. .O vaso sanitário do banheiro de baixo é com caixa de descarga acoplada.ALTERNATIVA: Eliminar todo o consumo de água (potável) com as descargas. usando apenas a gravidade. Para isso será reaproveitada a água do banho.30% de economia por mês.2ª. PROJETO EXPERIMENTAL DE REUSO DE ÁGUA DO BANHO EM TESTE ATUALMENTE O esquema abaixo ilustra o projeto atual em teste. e reutilizada para as descargas no vaso sanitário de um banheiro no andar abaixo. A água do banho é armazenada em um reservatório (instalado sobre uma base no quintal).

Caso falte água de reuso. só pode permanecer nele por no máximo 24 horas sem tratamento. usamos cloro de origem orgânica (cloro para piscinas). . IMPORTANTE . uma com torneira de bóia normal. ou água de chuva vindo de uma cisterna.temos um terceiro registro manual para encher a caixa de descarga com água normal vinda da rede pública. a sobra de água do dia anterior é descartada. Obs. Portanto. antes do primeiro banho da família. mantendo-a o resto do tempo (+/-) vazia.a água armazenada no reservatório.Essa caixa (adaptada para testes) tem três entradas de água.: quando preciso. que permite abastecer a caixa apenas na hora que for dar a descarga. e outra com registro manual. Duas para a água de reuso.

.

.

PROJETO EXPERIMENTAL DE REÚSO DE ÁGUA DO BANHO PARA CASA TÉRREA O esquema abaixo ilustra o projeto experimental para fazer o reuso de água do banho em casa térrea usando uma bomba de água manual. Isso é importante para facilitar as manutenções diárias. e reutilizada para as descargas no vaso sanitário. Nesse projeto a água do banho é armazenada em um reservatório instalado abaixo do nível do ralo do box (no quintal. O acesso a esse reservatório deve ser muito fácil e seguro. ou abaixo do próprio box). . garagem ou jardim bem próximo ao box.

para suprir a demanda da edificação em épocas de estiagem. imprópria para o consumo humano. afinal de contas. Há quem defenda que ela também pode ser usada em tanques e máquinas de lavar roupa. como medida de segurança. filtragem e cloração. deve ser prevista alimentação também a partir do reservatório de água potável. lavagem de pisos e outras atividades com pouco ou nenhum contato com pessoas. Com isso. No entanto. para evitar contaminação. essa água é considerada não potável e. .o armazenamento das águas pluviais estaria contribuindo também para reduzir o volume de água escoado. Com isso. como ele funciona? A edificação passa a contar com dois reservatórios para realizar o abastecimento: um de água potável. jardinagem. é preciso sabermos que essa água não é usada diretamente. proveniente da concessionária. e outro com a água pluvial a ser aproveitada. portanto.Reaproveitamento da água da chuva Vamos começar pelas vantagens do sistema: O aproveitamento de água de chuva proporciona economia no consumo da água (e. consequentemente da conta de água) e torna as edificações mais sustentáveis. E em que locais eu posso usar a água proveniente das chuvas? Antes disso. nas regiões que sofrem com os prejuízos provocados pelas chuvas. haveria uma contribuição para a mitigação das cheias urbanas. após passar por tratamento adequado. para chegar aos reservatórios livre de resíduos orgânicos. seu uso deve ser restrito a descarga de bacias sanitárias. Mesmo assim. A água da chuva precisa passar por um processo de decantação. Além disso. Mas. Também é preciso garantir que a água potável não tenha contato com o reservatório de águas reaproveitadas.

Para compreender melhor o funcionamento desse sistema. vamos observar o esquema simplificado do abastecimento predial considerando o aproveitamento de águas pluviais. .

POR QUE IMPLANTAR UM SISTEMA DE CAPTAÇÃO DA ÁGUA DA CHUVA? CONSULTE SEMPRE O PROJETISTA HIDRÁULICO E O CORPO TÉCNICO DA OBRA 1. pois estará contribuindo de forma significativa para preservar a água de qualidade para as próximas gerações. Quais os benefícios se eu implantar a captação de água de chuva? Imagine alcançar até 80% na conta de água e com 100% de consciência ambiental. .

lavanderia. . lavagem de carros e pisos. Nos projetos em que for possível utilizar a caixa d'água de fibra de vidro ou polietileno apoiada (acima do solo). lavagem de pisos e carros. principalmente distâncias e declividades 4. prevenção de incêndio. irrigação. Qual o custo de implantação do sistema? O custo de implantação do sistema depende principalmente dos fatores:    Volume da cisterna para armazenamento da água de chuva Tipo da cisterna (enterrada ou apoiada) Condição das instalações hidráulicas do local. vasos sanitários. resfriamento de máquinas. A água de chuva NÃO pode ser utilizada nos chuveiros. Onde posso utilizar a água de chuva? A norma NBR 15. Posso enterrar as caixas d’água comuns? Não. 5. A água de chuva substitui a potável na totalidade? Não. prevenção de incêndio. 6. a água de chuva será para fins não potáveis como a descarga de vasos sanitários. resfriamento de máquinas e processos industriais que não necessitam de água potável. Os reservatórios para enterrar são reforçados e possuem garantia para tal. etc. Existem outras possibilidades de reservatórios. 3. O reservatório precisa ser enterrado? Não necessariamente. o custo de implantação pode reduzir bastante. preparo de alimentos. consumo humano e nos lavatórios para higiene pessoal.527 estabelece a utilização em fins não potáveis: irrigação.2. Caixas d'água comuns não são feitas para enterrar pois não suportam as tensões do solo.

8.7. mais rápido o retorno do investimento. No período de estiagem. o período de retorno do investimento é de 3 a 8 anos. as torneiras e pontos de consumo ficam secos? Não. . Quando a água de chuva voltar aos reservatórios. Quanto tempo para ter o retorno do investimento? Em residências. o SAR desliga automaticamente. Existe o equipamento SAR (Sistema Automático de Realimentação) que controla a entrada de água da rede pública ou poço artesiano quando a água de chuva se esgotar. Quanto maior o custo da água em cada localidade.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful