Você está na página 1de 3

DIAGNÓSTICO SOCIAL

DIAGNÓSTICO SOCIAL Comentários sobre a proposta e contributos para o caderno de encargos Nº de entidades

Comentários sobre a proposta e contributos para o caderno de encargos

Nº de entidades representadas nos grupos - Públicas: 22 ; Outras : 22

I Comentar e completar cada grupo da proposta:

A - Queremos que o Diagnóstico Social se debruce sobre

Aprofundar nas áreas de vida a saúde nas suas várias dimensões e a saúde mental em específico

Delinquência

Saúde

Escolas

Saúde mental

Formação (que não a profissional)

Programas e plataformas existentes

Situação das crianças (…) famílias em situação de pobreza, com vista à identificação dos grupos vulneráveis

Espaços de acolhimento para vítimas de violência doméstica/ idosos em situação de emergência

Imigrantes e minorias, dada a diversidade no concelho e inerentes dificuldades de integração

Acrescentar nos grupos específicos Sem abrigo, Adictos, Pessoas isoladas, Desempregados (mencionado por 2 grupos)

Substituir “grupos vulneráveis” por “contextos de vulnerabilidade”

A situação dos grupos em geral e não apenas dos grupos vulneráveis

B - Queremos que resulte do Diagnóstico Social

Uma análise do investimento privado no apoio aos diversos grupos vulneráveis e nos agentes sociais

Indicadores fáceis e mensuráveis Números absolutos não servem. Deverão ter numerador e denominador ou taxas, para que se possa fazer comparação/ proporcionalidade

Paisagem organizacional do voluntariado

Redes de auxílio informal/proximidade

Mapeamento de indicadores com aferição mais dinâmica no tempo

Análise da relação de causalidade dos problemas origem/árvore dos problemas

Conhecimento sobre necessidades de formação

Informação clara sobre as entidades da Rede Social, num formato passível de ser facilmente atualizado Quem é? Que serviços presta? Quem é o contacto? Como aceder ao serviço prestado/programa?

A esclarecer - Do nº 6 ao 11 (itens da folha?) seriam os resultados que gostaríamos de obter, no entanto necessitamos do nº1 até ao 5 para diagnosticar a realidade e podermos pôr em prática os outros.

C Queremos usar o Diagnóstico Social (produto final) para

Alimentar o PDS

Prevenir fenómenos

Uma observação transversal em dado momento e permanentemente em observação

Levantamento de todas as instituições, para que constem de uma plataforma dinâmica online ou em versão para impressão (Microsoft dá ajuda a custo zero) atualização do Guia de Recursos de Cascais que está existiu, com informação mais detalhada do que a existe e contactos de a quem nos devemos dirigir (independentemente da informação disponível na Carta Social)

Não hacer sobreposição da intervenção na utilização dos recursos

Existência de uma base de dados que cruze os apoios prestados por cada entidade, passível de identificar sobreposição de apoios ao mesmo munícipe

D Queremos que o processo de elaboração do Diagnóstico Social

Envolva os decisores políticos

Envolva os 4 setores da economia

Integre os agentes sociais do setor privado solidário e do lucrativo

Aos grupos vulneráveis acrescentar: problemas de saúde mental, pessoas/famílias disfuncionais

Considere as áreas indicadas como base de trabalho, com a possibilidade de alargamento a outras áreas que se venham a mostrar relevantes

Analise as questões culturais que interferem nas áreas de vida

Envolva voluntários por área de atuação

Envolva uma entidade de consultoria e software que obrigue à melhor organização e disponibilização/ consulta da informação resultante do diagnóstico

Módulos/ Componentes do Diagnóstico:

Integrar diagnóstico de saúde das pessoas

Análise do grau de acesso aos serviços e respostas sociais (mobilidade)

A esclarecer – Indicador do nível “básico” de bem-estar

Comentários gerais:

Questiona-se sobre a coerência de incluir como grupo vulnerável “Pessoas/Famílias em situação de pobreza”, dado que o modelo define estes grupos com base em características que conferem vulnerabilidade /sexo, idade, nacionalidade, deficiência) e não com base em situações sociais mutáveis ou resultantes do contexto (pobreza, saúde mental, sem abrigo,…)

Sugere que o grupo “Famílias pobres” poderá/deverá ser alvo de aprofundamento, no âmbito do diagnóstico, mas não definido como grupo vulnerável.

Criação de uma equipa de Intervenção especializada para situações de emergência

II Qual o grau e tipo de envolvimento das entidades da Rede Social que consideram mais adequado:

Escala:

0

Não é necessário envolver outros membros da Rede Social para além da CMC e N. Executivo do CLAS

1

-

Não é necessário envolver outros membros da Rede Social para além das entidades públicas

2

Envolver somente as entidades que trabalham diretamente na componente em questão

3Envolver outras entidades para além das que trabalham diretamente na componente em questão

4 Envolver todo o CLAS

A Fornecer informação da entidade

B Participar em grupos de trabalho/ Fóruns temáticos

Nº de grupos que escolheu cada opção

 

Módulos/ Componentes do Diagnóstico

0

1 2

3

4

A

B

Dados socio demográficos e indicadores gerais

2

1 2

 

1

3

1

Atualização da Carta Social recursos e coberturas

 

2 1

 

3

4

2

Paisagem organizacional agentes e sua interação

   

2

4

4

3

Indicadores de progresso do bem-estar do ponto de vista da população

   

3

3

1

5

Distribuição do orçamento público no setor social

2

1

 

2

2

2

 

Envelhecimento

   

3

2

1

5

Áreas/grupos a

Pessoas com deficiência ou incapacidade

   

3

2

1

5

Emprego e desemprego

   

3

2

1

5

aprofundar

Pessoas/Famílias em situação de pobreza

   

3

2

1

5

focos

 
             

diagnósticos

Habitação análise da carência e apoios em curso

   

3

2

1

5

Participação da sociedade

   

3

2

1

5

 

Peso relativo do 3º setor/social na economia local

   

3

2

1

5

Georreferenciação da informação recolhida

3

 

2

1

3

1

Intervenções integradas em territórios fragilizados

 

1

3

1

2

4

Análise conclusiva da informação reunida e proposta de cenários para a intervenção

 

1

 

5

1

5

 

Indicador nível básico de bem-estar

   

1

 

1

1

Outros

Saúde

   

1

   

1

propostos

Formação

   

1

   

1

pelo grupo

Acesso a serviços e respostas

   

1

   

1

III - Propostas de entidades a convidar para se candidatarem ao concurso (em geral ou para módulo específico qual?):

ISCSP