Você está na página 1de 11

22/12/13

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

Pesquisa e divulgação da mitologia e da cultura irlandesas

A Viagem de Bran

November 26, 2012 by lornnahcarmel

tradução Lornnah Carmel 2003

Feeds:

O Texto A VIAGEM DE BRAN pertence á classe literária céltica conhecida como echtai ;histórias de aventuras sobrenaturais.

O texto é datado do século 7 ou 8 e.c. e foi traduzido do irlandês arcaico por Kuno Meyer em 1890.

A história contudo, é certamente de origem pré-cristã.

Imram Brain - A Viagem de Bran, filho de Febal à Terra dos Vivos.

Foram cinqüenta quartetos de mulheres de terras desconhecidas cantando no chão da casa de Bran, filho de Febal, quando a casa real estava repleta de Reis, que não sabiam de onde as mulheres estavam vindo, uma vez que toda plataforma estava fechada.

Assim começa a história.

Um dia, nas redondezas de sua fortaleza, Bran andava sozinho quando ouviu uma música vinda de trás de onde ele estava. Quando ele olhou pra trás, a música continuava atrás dele.Então ele caiu de sono por causa da doçura daquela música.Quando ele acordou de seu sono, ele viu próximo a ele um galho prateado com flores brancas, tão brilhante que não era fácil distinguir o que era flor e que era o galho.Então Bran pegou o galho em suas mãos e o levou para sua casa real.Quando os convidados estavam na casa real, eles viram uma mulher com estranhas vestes no chão da casa. Então ela cantou os cinqüenta quartetos à Bran, enquanto eles a ouviam e observavam.

E ela disse:

3.”- Um galho de macieira de Emain,

22/12/13

eu trago como bem se sabe.

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

Raminhos de prata branca estão nele

e cachos de cristais com flores.

4.Há uma ilha distante,

ao redor 4 cavalos marinhos reluzem:

um curso belo contra a onda de inchação branca

quatro pés a sustentam.

5.Um delírio para os olhos,

onde os convidados fazem seus jogos

.Barcos de pescas contra carruagens.

Ao sul Mag Findargat

6.com bronze puro sob ela.

Brilhando através das belas eras.

Amável terra além dos tempos do Mundo,

onde muitas árvores florescem.

7Um árvore ancestral lá está com seus brotos

onde cada pássaro canta as horas

Na harmonia costumeira

Para cantar unidos todas as horas,

8.Esplendor em cada luz colorida

Por toda planície sonora e gentil

O prazer é conhecido, conforme a música

Nas terras sul de Mag Argatné

9.Não conhecemos traição ou lamúria

Na nossa terra familiar cultivada

Não há aspereza ou crueldade

Mas música doce brandindo nos ouvidos

22/12/13

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

10.Sem mágoas, sem tristezas, sem morte

Sem doenças, sem debilidades,

Assim é o sinal de Emain

Raras são maravilhas iguais

11.A beleza de uma terra maravilhosas

Cujo aspecto é de amor

Cuja vista é a da formosura

De mensuras incomparáveis

12.Então se Aircthech é visto,

Em cada dragonstone ou

Gota de cristal

O mar desliza suas ondas rumo à terra

Fios de cristal caem de sua crina

13.Prosperidade, tesouros de toda cor

Estão em Ciuin, a bela em frescor

Ouvindo a doce música

Bebendo o melhor vinho

14.Carruagens de ouro em Mag Réin

Ascendendo com o curso do sol

Carruagens de prata em Mag Mon

E de bronze sem máculas

15.De Ouro amarelo são os corcéis nos prados dessa terra.

Alguns corcéis de nuance vermelha

Outros com lã em suas costas

das cores do céu azul

16.No nascer do sol surge

Um belo homem iluminando as planícies;

22/12/13

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

Ele cavalga na areia molhada pelo mar

Ele agita o oceano até que seja sangue

17.Virá uma multidão atrás do mar brilhante

Para a terra eles mostram seus remos

Eles remarão para a distinta pedra

Da qual surge cem melodias

19.Canta uma melodia pra multidão

Por longas eras, não será triste

Sua música cresce no coral de centenas

Eles não aparentam envelhecimento nem morrem.

20.Emne de muitas formas pelo mar

Quer esteja longe, quer esteja perto

Onde estão muitos milhares de mulheres multicores

Que o límpido mar rodeia

21Se ele ouvir a voz da música

O coro dos passarinhos de Imchiuin,

Um pequeno grupo de mulheres virá das alturas

Para a planície de esportes na qual ele estiver

22 Então virão a alegria e a saúde

Para a terra onde as gargalhadas ressoam

Em Imchiuin em toda estação

Haverá prazer perpétuo

23 Esse é o dia do tempo duradouro

Que faz chover prata na terra.

Um despenhadeiro branquíssimo na extensão do mar

De onde sol recebe seu calor

24 A multidão corre a longo de Mag Mon

22/12/13

Um belo jogo, não medíocre

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

Numa terra multicor sobre uma massa de beleza

Eles não aparentam velhice nem morrem

25. Ouvindo a música de noite

E indo a Ildathach

Uma terra farta,esplendorosa numa coroa de beleza

Onde as nuvens brancas reluzem

26 Existem três vezes cinqüenta ilhas distantes

No oceano a oeste de nós

Maiores que Erin cada uma

duas ou três vezes

27 Um grande pássaro virá após os tempos

Que não estará em um lugar alto

O filho da mulher cujo consorte não se conhece

Ele vai dar as leis por muitos milhares

28 Uma lei sem começo, sem fim

Ele criou o mundo, então perfeito

Onde estão terra e o mar

Ai

daquele que estiverem sob sua ira!!!

29

Foi ele quem fez os céus

Feliz foi ele do coração branco

Ele purificará multidões sob água pura

É ele quem curará nossas doenças

29 Não é para todos o meu discurso

Ainda que essa grande maravilha seja feita saiba:

Deixe Bran avisar ao povo do mundo

Que sabedoria que lhe foi passada

22/12/13

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

30 Não cáia numa cama de indolescia

Não deixe tua intoxicação superar-te

Comece a viagem Através do mar límpido

Se por acaso tu alcançares à Tir na m-ban Terra das Mulheres”

31 Nisso a mulher, enquanto eles se perguntavam para onde ela foi.E ela levou seu ramo com ela.O

ramo saltou da mão de Bran até a mão da mulher,não havia força na mão de Bran para segurar o ramo.

32 Então na manhã seguinte Bran saiu para o mar.

O número de seus homens era três companias de nove. Um de seus irmãos adotivos e companheiros estavam lideravam cada compania.

Quando ele já estava no mar, dois dias e duas noites, ele viu

Ele viu um homem numa carruagem vindo em direção a ele sob o mar.Esse homem também cantou trinta outros quartetos pra ele, e o fez saber que ele era Manannan filho de Lir e que ele estava prestes a ir para a Irlanda depois de longas eras e que teria um filho chamado Mongan filho de Fiachna, .Ele cantou esses trinta quartetos para ele:

33 Bran julga essa maravilhosa beleza

Em seu barco cruzando o mar claro

Enquanto pra mim em minha carruagem ao longe

É uma planície florida onde ele cavalga.

34 O que é um mar límpido

Para o barco de proa onde Bran está

É uma planície feliz com exuberantes flores

Pra mim na carruagem de duas rodas.

35 Bran vê

o número de ondas que batem no mar límpido

Eu as vejo em Mag Mon

Flores vermelhas sem falta

36 Cavalos marinhos brilhando no verão

Tão longe quanto Bran pode esticar sua vista

Rios vertem fluxos de mel

22/12/13

Na terra de Manannan filho de Lir.

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

37 O resplendor do alto-mar, no qual tu estás

A nuance branca do mar, na qual tu remas

Amarelo e anil se espalham

É terra e não é dura

38 Salmão pintado pula do ventre

Do mar branco ao qual tu olhas

Eles são bezerros, eles são ovelhas coloridas

Com amizade, sem se matarem

39 Embora uma carruagem seja vista

Em Mag Mell das muitas flores

Existem muitos corcéis em sua superfície

Embora eles tu não vejas

40 O tamanho do prado,o tamanho da multidão

Brilho colorido com pura glória

Um formoso rio de prata, roupas de ouro

Damos boas vindas a toda a abundância

41 Um belo jogo, o mais delicioso

Eles jogam (sentados) no vinho luxuriante

Homens e nobres mulheres sob arbustos

Sem pecado, sem crime

42 Até o limite da floresta deslizam

teu barco cruzando as cordilheiras

Há uma floresta de frutos lindos

Sob a proa de teu pequeno barco

43 Uma floresta de cachos e frutas

Onde está a genuína fragrância da videira.

22/12/13

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

Uma floresta sem deterioração, sem defeitos

Onde existem folhas e pétalas douradas.

44 Nós somos do começo da criação

Sem envelhecimento, sem consumação da terra

Por isso não esperamos decadência

O

pecado não vem a nós

45

Infeliz o dia em que a Serpente

Veio ao pai em sua cidade.

Ela perverteu os tempos nesse mundo

Então chegou a velhice que não era original

46 Por ganância e lascívia ela nos matou

Completamente ela arruinou sua nobre raça

O corpo murcho foi pra a uniãos dos tormentos

E morada eterna de tortura.

47 É uma lei de orgulho nesse mundo

Acreditar nas criaturas, esquecer de Deus

Subvertida através de doenças e da decadência

Destruição da alma pela percepção.

48 Uma salvação nobre virá

do Rei que nos criou

Uma lei branca virados mares

Além de ser deus, ele será homem.

49 Desta forma, ele em quem tu olhaste,

venha parte de ti

é minha obrigação viajar para a casa dela

Para a mulher em Linemag

50 Porqe é Moninnan,Filho de Lir

22/12/13

da carruagem na forma de homem

De seus filhos haverão breve tempo.

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

Um homem junsto em corpo de barro branco

51 Monann, o descendente de lir será

Um amante vigoroso para Caintigern:

Ele será chamado ao seu filho no mundo bonito

Fianchna o recinhecerá como filho

52 Ele cantará a companhia de todos do Sidh

Ele será o bem de toda terra gradável

Ele fará conhecido-corrente de sabedoria-

No mundo, sem serr temido

53 Ele estará na forma de toda besta

Ambos no mar azul e em terá

Ee será um dragão perante multidões no início

Ele será lobo de toda gd floresta

54 Ele será um veado com chfes de prata

Na terra onde são dirigidas carruages

Ele será um salmão salpicado em um lago cheio

Ele será uma foca e um lindo cisne branco.

55 Ele viverá longas idades

Cem anos de monarquia justa

Ele dizimará batalhões num sepulcro duradouro

Ele avermelhará campos.

56 Irá pairar sobre reis com um campeão

Ele será reconhecido como herói valioso

Nos lugares seguros de uma terra em uma montanha

Eu enviarei um fim específico de Islay

22/12/13

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

57 Eu o colocarei no alto entre os príncipes

Ele será superado por um filho de erro

Moninnah filho de Lir será seu pai e seu tutor.

58 Ele vai ser-seu tempo será pequeno-

Cinqüenta anos nesse mndo

Um dragonstone do mar o matará

Na batçlha de Senlabor

59 Ele pedirá um gole de Loch Ló,

enqto ele olha o fluxo de sangue

a multidão branca olevará debaixo de uma roda de nuvem

pra reunião onde não há nenhum arrependimento

60 Sem pausas então deixe Bran remar

Não para longe das terras das Mulheres

Emne com mitas cores e hospitalidade

Onde chegarás antes do pôr-do-sol

61 Logo depois Bran o deixou

E ele viu a ilha.Remando ao redor ele vi a multidão rindo

Todos olhavam pra Bra e seus companheiros, mas não ficavam pra conversar com eles,Eles só gargalhavam.

Bran enviou um dos seus até a ilha.Ele uniu-se aos outros e riu deles como faziam os da ilha.Bran continuou remando ao seu redor.Mas eles não conversavam, só lhavam e riam.Essa é a Ilha da Alegria.E eles deixaram o homem lá.

62 Não muito depois eles alcançarama Terra das Mulheres.Eles viram a líder das mulheres no

porto.Disse a chefe:Venha mais perto Bran,filho de Febal.Seja bem vindo.”Bran não se aventurou a

ir até a orla.A mulher lançou uma bola em sua direção acima de sua cabeça.Bran pegou a bola em

sua palma,mas havia uma linha na bola,que estava na mão da mulher e ela a puxou com seu barco pro porto.Logo após eles entraram numa mansão onde haviam três vezes nove camas.Uma cama para cad casal.Parecia que estavam lá há um ano,mas muitos se haviam passado.Nada que eles desejassem faltava.

63Mas a saudade da Irlanda bateu em Nechtan,filho de Collbran.O parente de Bran que insistiu que Bran devia ir a Irlanda com ele.A mulher disse que se fossem eles sse arrependeriam.Mesmo assim eles decidiram ir, a mulher avisou que eles então não deveriam tocar a terra e que deveriam visitar o homem que deixaram na Ilha da Alegria.

22/12/13

A Viagem de Bran | Tesouros da Irlanda

64 Então eles partirm e chegaram a uma reunião em Srub Brain na costa leste do Eire,Os homens

perguntaram a eles de onde eles tinham vindo pelo mar.Bran disse:”Eu sou Bran,Filho de Febal.O homem respondeu:Nós não conhecemos tal homem, porém a Viagem de Bran é uma de nossas histórias mais antigas.

65 Um homem saltou do barco e qdo tocou na terra da Irlanda ,ele virou um monte de cinzas,pois

estava “morto’ há centenas de anos.

Foi então que Bran cantou esse quarteto:

“Para o filho de Collbran,grande loucura Erguer sua mãocontra a idade, sem qualquer um lançado uma onda de água pura.

Em cima de Nechtan, o filho de Collbran

66 Logo após a aventura,Bran contou a todos suas aventuras pra homens da reunião, do início até

aquele momento.Ele escreveu antes qurtetos em Ogham e então se despediu deles.E dese aquele momento, não se sabe onde ele foi.

Follow “Tesouros da Irlanda”