Você está na página 1de 6

Edição # 6, Novembro de 2003, São Paulo.

(1)

VOCIS
Temas:
*Zona do Zé*
Contos
Ficção
Reflexão
Poesia

Domingo de sol, perfeito para um piquenique na eu ter a pompa do pavão, e conversaria o dia inteiro


com o espelho”. E o bicho-da-seda: “Eu queria ser


floresta. Sobre um lençol xadrez branco e vermelho,


estão os amigos: raposa, bicho-da-seda, morcego e um homem”. “ H-O-M-E-M???” indagam os



águia. Papo vai, papo vem, eles resolvem conversar outros, em coral. “Seda, você anda meio “inspirado”


demais”, soltou a raposa. “Calma, gente, vou


sobre que outro bicho eles gostariam de ser. A raposa,


pensando na janta, é a primeira a se manifestar: explicar”. Depois da aclaração, aplausos. Ele havia



“Queria ser um corvo, pois ele tem uma voz linda”. dito: “Só assim eu poderia ler a nova edição,



O morcego compreende o cinismo, ri, e depois COLORIDA, do VOCIS!!!”


desabafa: “Eu invejo meu primo rato, pois ele é
branquinho, ágil, e se safa de todas”. A águia inter- ALFRED GOCKEL
fere: “Ser branquinho não tem graça. Quisera

MENSAGEM DO “INTERIOR”
FICÇÃO


Parei de acreditar em Deus há aproximadamente
dois meses, quando fui atacado por um morcego do
tamanho de uma Kombi perto de Piracicaba.
Saía tranqüilamente de meu carro, estacionado na
frente de um bordel tailandês recentemente
inaugurado na cidade. Animava-me com a perspectiva
de uma noite de divertimento quando um barulho me
tirou das minhas divagações lúbricas. Olhei para um
matinho situado no meio da praça. De lá saiu o
energúmeno. Vinha em minha direção. Improvisei
imediatamente uma dança acompanhada de músicas A Brief Sporting Moment I, II, III, IV
do Padre Marcelo Rossi, que passei a cantarolar
rapidamente na esperança que aquele bicho
demoníaco explodisse no ar. Mas de nada adiantou.
Tive então que usar minhas bases de Karate, deferindo
um golpe rápido e preciso no saco do capeta, que caiu
no chão inconsciente. Mas minha mente puritana e
ingênua me impediu de entender que tudo não
passava de um fingimento grotescamente elaborado.
O morcego enfiou suas garras no meu pé,
descarregando toda a raiva que havia acumulado
durante sua infância frustrada. Somente após três
canetadas bem deferidas o demônio me largou.
Aliviado, voltei para casa com um pedaço de sua
orelha, que completaria o tão esperado churrasco de
fim de ano da minha firma.

* Este autor não quis ser indentificado, mas para os leitores


assíduos do Vocis será fácil reconhecê-lo...

Site: www.vocis.kit.net E-mail: vocis@uol.com.br


Edição # 6, Novembro de 2003, São Paulo. (2)
existe uma certa distância. Assim, dependendo do



REFLEXÃO estímulo externo, mas também dos instrumentos que


nosso cérebro possui para interpretar, nós reagimos


Entre as Impressões e


diferentemente. Esses instrumentos são biológicos, e


o Belo o resultado do seu trabalho muda com o tempo, junto



com a nossa compreensão de mundo. Eles se tornam


Zini mais precisos com o enriquecimento da nossa cultura



Li um texto que se podia resumir na frase: “Nossos geral, com experiências transmitidas por parentes,


olhos devem ser educados, para que eles sejam capazes amigos, e com experiências pessoais que advêm do



de enxergar o que é belo”. Creio que seja interessante dia-a-dia. É importante, sempre, que busquemos nos


mostrar quão real é o sentido dessa frase, e o farei desprender das primeiras impressões e compreender



adaptando-a a algumas situações que são corriqueiras a essência das coisas, pois só assim estaremos próximos


em nossas vidas. Para começar, no próprio texto do de conhecer o que é realmente belo.



qual retirei essa oração, para ilustrar a sua idéia, o


autor procura explicar o que faz a diferença entre ver Zini



uma obra de arte e percebê-la como tal.


Certamente, é esperável que nos emocionemos no



primeiro contato com um quadro de Picasso, talvez


pelo seu renome, mas talvez também porque a ALFRED GOCKEL
intensidade das cores e a precisão das formas
simplesmente nos tocaram. Porém, para que saibamos
contemplar aquele trabalho na sua essência é
importante que colhamos algumas informações sobre
a vida do pintor, sobre a época em que viveu, e Bongo Rhythm
contextualizemos a obra. Perceberemos que ela possui
um sentido histórico, e não se limita à vida particular
do pintor. Perceberemos a importância de cada cor e
de cada forma, detalhes impreteríveis ao todo
completo que é uma obra de arte.
No mesmo texto, o autor cita um menino que, ao
ver o mar pela primeira vez, se emociona, mas pede
auxílio ao seu pai para que este lhe faça compreender
onde está o encanto daquela paisagem. Ora, se o
menino já se alegrou, parece então desnecessária Disco Fever
qualquer nova explicação sobre o mar. Mas, pensemos,
se o pai lhe explica o movimento do nascer e do pôr
do sol, se ele lhe fala sobre a migração das aves, ou do
processo que origina a chuva, então o menino
perceberá novos elementos graciosos no mar, e passará
a valorizá-lo ainda mais. Se por outro lado, o pai não
Moved by the Music I
for ponderado e insistir no risco de afundamento, ou
na sujeira causada pelos turistas, então o filho sentirá
temor e repulsa.
Da mesma forma, alguém que não nos impressiona
à primeira vista pode vir a chamar a nossa atenção e
não mais perdê-la, quando essa pessoa é capaz de
trazer aos nossos olhos qualidades que não pudemos
perceber de início. Essa pessoa pode educar nossos
olhos para que aprendamos a enxergá-la. Cabe a cada
um de nós ressaltar nossas qualidades que passariam
desapercebidas. E, para expô-las, não é necessário criar
outdoors, pois não podemos confundir valorização
com exibicionismo. Devemos saber o momento certo Blues in the Night
de mostrá-las, sem permitir que a modéstia se
transforme em desvalorização ou baixa auto-estima.
Sinteticamente, entre os estímulos que chegam aos
nossos olhos e a interpretação que o cérebro elabora,
Site: www.vocis.kit.net E-mail: vocis@uol.com.br
Edição # 6, Novembro de 2003, São Paulo. (3)
reflexo... Não chore por bobagens assim. Sabe, se


CONTO


começarmos a pensar demais em coisas deste tipo,


acabamos loucos, perdemos o controle de nossas vidas.



O Outro Lado Eu mesma já tive impressões assim, mas não podemos


nos deixar levar pelo jogo de nossas mentes, senão tudo



que fizermos durante o dia ficará estranho, e


Toad Lá vamos nós outra vez, todo dia a acabaremos por sair de realidade.



mesmo coisa... Sai do banho, seca o cabelo, faz a barba, Eu conheço você muito bem e sei o que você tem, você


escova os dentes, e olhando nos meus olhos, sempre está cansado. Vamos, vou levá-lo para a cama para



olhando nos meus olhos! Para melhorar deve ter que durma um pouco, assim você poderá descansar...


esquecido de novo a lâmina de barbear no banheiro De volta ao outro lado



da mãe dele. Aquele lugar me dá náuseas, todos - Filho, porque gritava?


aqueles iguaizinhos a mim... Isso quando ele não - Mãe, que bom que você apareceu... Não agüento mais



cantarola aquela música, todas aquelas infinitas vozes mãe, ter que imitar ele toda vez! Eu quero poder ser


cantando juntas! Quem teve a brilhante idéia de colocar livre do outro lado, junto das cores, e não naquele



espelhos em paredes opostas??? Bom, hoje pelo jeito vazio! Ser livre no vazio não tem graça!


ele fica por aqui, ainda bem, aquele vazio entre um - Ô filho, que besteira. Você não está imitando ninguém



espelho e outro me dá medo, e esse aparece-desaparece não, por quê não esquece deles. Aliás, por quê está no


dói muito... Melhor não pensar muito nisso, da última espelho de novo?



vez fiquei sete dias no vazio até conseguir voltar... Ou - Mas é a mesma hora de todos os dias, ele que veio


será que foram sete anos? Não me lembro... Maldita aqui. Eu não tive escolha.


bola, tinha que quebrar o espelho bem naquele ○
- Tudo bem, mas por que você fez isso com ele? Por
momento... Tá olhando o quê? Pensa que é bom ficar que olhou no fundo dos olhos dele? Já não é a primeira

aqui? Troca então! Porque eu não agüento mais isso vez que você faz isso. Você sabe muito bem que

daqui! Sempre igual você, igual você! Chega!!! quando ele descansa você irá para as cores, não precisa

Enquanto isso do outro lado de espelho lá para ver como elas são, e também sabe

TOC, TOC que não deve ser fácil para ele ter que olhar no fundo

- Filho, abre a porta! Filho, o que houve, porque estava dos seus olhos. Olhe para ele enquanto ele vai embora

gritando, porque está chorando? dormir. Lembre-se de quando você chora, obriga-o a

- Mãe, você já teve a impressão de ver no espelho o chorar também. Pense em como deve ser ruim chorar

sem saber a razão... Pense em como deve ser ruim não


seu reflexo sem que realmente fosse você? Que se você


gritasse, era ele quem gritava com você, e que você ter liberdade.

não teria controle do que estava acontecendo?


Toad

- Ô filho, você e essa imaginação. É só um espelho,



olhe lá... não há nada além disso, eu, você e um



ALFRED GOCKEL

Dark Dreams I Dream

Anger I
Dancing Angels

Site: www.vocis.kit.net E-mail: vocis@uol.com.br


Edição # 6, Novembro de 2003, São Paulo. (4)
vou passar] Zezinho fala: “Acho que sou organizado



ZONA DO ZÉ demais, e falo muito o que penso”. [que defeitos ein!?]


O que você gostaria de estar fazendo daqui a 5 anos?



[nem sei o que vou jantar hoje! Nem sei que matéria


Ser ou não Ser... cínico? que tenho na Facu amanhã!] Zezinho finaliza:


“Gostaria de estar fazendo um MBA na Europa, e estar



Foks Kiko Zezinho já está há alguns anos na trabalhando numa Multinacional”.


Universidade, e ele já está começando a se sentir uma Hora do intervalo. Não seja precipitado e não corra



pessoa inútil para a sociedade e para sua cama, de tanto em direção aos biscoitos do Coffee-Break, nem todos


dormir. Espelhando-se em alguns amigos, dicas dos são tão bons o quanto parecem. Se for no banheiro,



pais, e na própria sociedade em geral, ele resolve não volte de zíper aberto! Você estará praticamente


encarar alguns processos seletivos que infelizmente desclassificado. E não beba muito suco para não ter



ocorrem no final do ano [preferia passar as férias numa vontade de voltar no banheiro em 10 minutos.


praia, em vez de estar andando de paletó e gravata no Agora se separam em grupos e você tem que



mês de janeiro na grande cidade, pensa ele]. Enfim... resolver um case de uma empresa [cada problema


Depois de se inscrever em alguns e efetuar algumas empresarial para resolver, que você tem dó de quem



provas pela internet (onde até o seu cachorro deve inventou isso]. Teoricamente você tem que mostrar


ajudar, dependendo do número de latidas), ele chega serviço, liderança... O que acontece na verdade com



para a famosa e temida Dinâmica de Grupo. Ele se todos do grupo é: quando a Mulher chegar perto com

veste todo elegante, bota aquele sapato que não usa a o caderninho de anotações todo mundo fala, gesticula,

anos e o deixará com o pé todo cheio de calo. Sai 2 ○

até berra; quando ela sai, silêncio total. Depois, para


horas antes para não se perder no caminho e mesmo finalizar, a Mulher abre um espaço para as críticas

assim, ele chega atrasado. sobre a Dinâmica [nunca ouvi ninguém criticar

Ao entrar na sala, lá se situam de 15 a 20 pessoas negativamente, e eu não serei o primeiro]. Zezinho



de todos os tipos: calados, falantes, baixos, altos,... levanta a mão e fala: “Gostei muito da Dinâmica, o

Depois dele se sentar, calado, entra na sala a famosa case era muito instrutivo, e gostei muito de como Vocês

Mulher de RH [Alguém já se perguntou porquê nunca nos ajudaram a desenvolver nossas idéias hoje” [um

é um homem?] e começa a dar dicas de uma Dinâmica, blá-blá-blá só para não passar em branco].

tentando desmistificá-la. A primeira dica sempre é: Acaba a Dinâmica, ele faz uma social, e sossegado

Seja você mesmo! [sou tímido e quieto, e sei que se eu ele volta pra casa. Na semana seguinte ele terá mais 3

for eu mesmo, não passarei na tal Dinâmica, fato dinâmicas e receberá o resultado positivo desta

comprovado empiricamente] A segunda dica é sobre efetuada... Tudo a mesma coisa.



o perfil da pessoa desejada: pró-ativo, versátil,... [um


monte de palavras que sinceramente eu não sei e nem


Foks Kiko

quero saber os significados] A Mulher finaliza sorrindo


e avisando que se você não passar não é porque você



é ruim, e sim porque você não tem o perfil que a


empresa deseja [boa saída para ela, não? É obvio que POESIA
se eu não passei mostra que sou ruim].
Agora começa a sessão com uma apresentação e Viagens
algumas perguntas. Zezinho sempre tenta ser o
primeiro para se livrar logo disso. Ele levanta com Viagens
aquele sorriso, mostrando simpatia e alegria (mesmo Viagens
tendo levado um bolo de uma menina na noite anterior Viagens que jamais esqueceremos
que supostamente ligaria para ele para sairem juntos... Viagens que sonhamos
voltando ao assunto), e começa a falar de si próprio Viagens como poesia
“semi-pernosticamente”. Começam em seguida as Viagens tristes
perguntas. Por quê você quer trabalhar aqui? [Por que Viagens à terra natal
será? Porque 20% da população economicamente ativa Viagens a terras desconhecidas
está desempregada? Porque estou concorrendo com De todas as viagens, a única que eu realmente amei
7000 pessoas para 15 vagas?] Sem se lembrar do nome Foi aquela que estava em meu pensamento
da empresa na qual ele está participando neste dia,
Zezinho responde: “Eu quero aliar a teoria da
faculdade à prática numa empresa tão grande e de Kita
tanta qualidade como esta”. Quais são seus defeitos?
[sei lá! E mesmo se soubesse, não diria para essa
mulher, muito menos sabendo que se for sincero não
Site: www.vocis.kit.net E-mail: vocis@uol.com.br
Edição # 6, Novembro de 2003, São Paulo. (5)

ALFRED GOCKEL

Jammin’ I

Sax Player Low Down Bass

Bass-ic Instincts

Jammin’ III Jammin’ II

Jammin’ IV

Site: www.vocis.kit.net E-mail: vocis@uol.com.br


Edição # 6, Novembro de 2003, São Paulo. (6)

NETNEWS

Nota da Edição Resultado da enquete do


mês de Outubro/03
Caros Leitores, atingimos Meio ano de VOCIS.
Pedimos desculpas pela demora do Na sua opinião, para o crescimento
lançamento desta edição, devido ao intenso do nosso país, é necessário se aliar
estudo de fim de semestre dos criadores. a quem?
Parabenizamos os aniversariantes do mês: Sr.
Nóinha, Zini, e outros... - Estados Unidos (Alca) 13,11%
Ps: Curtam o nosso Artista de Dezembro, um - Europa 54,10%
pintor fantástico que consegue fazer os - Mercosul 21,31%
admiradores de sua obra “escutar” suas - Quatro Tigres (Sul da Ásia) 4,92%
pinturas. Magnífico, não? - Rússia 6,56%

Gratos, Grupo VOCIS.

Novidades no VOCIS:

- Agora, VOCIS A CORES!!!!


- Para os fanáticos por música, Jazz principalmente, nosso artista Alfred Gockel é
um dos poucos que consegue “musicalizar a pintura”, escutem as pinturas!
- Oficialização da “Zona do Zé”, elaborada mensalmente por Foks Kiko.
- Ajudem-nos na próxima edição especial de Natal, com textos voltados ao tema
natalino!! Desde contos a reflexões, passando pela comprovação científica da
existência de Papai Noel....

PARTICIPEM E OBRIGADO!!!
Fwd-Mail
“Alerta sério...

Muito cuidado ao parar nos semáforos que têm aqueles malabaristas com fogo, pois
enquanto vocês estão assistindo ao show, um outro malabarista vem por trás do seu carro
e arremessa um coquetel molotov no capô do carro. Então, você com o carro em chamas
sai correndo desesperado, nesse momento vem um terceiro malabarista chega e joga um
chimpanzé adestrado dentro do seu carro, este chimpanzé rouba o som e o que mais tiver
dentro do automóvel, depois disso dois falcões peruanos de caça ficam dando rasante
sobre a sua cabeça, te distraindo, enquanto aparecem ursos pandas num patinete
motorizado verde musgo e todos fogem cantando “A Festa” de Ivete Sangalo...

Por favor, divulguem esta mensagem para o maior número de pessoas possíveis para que
elas se previnam destes perigosíssimos delinquentes!!!”

apresentado por Zini.

Site: www.vocis.kit.net E-mail: vocis@uol.com.br

Interesses relacionados