Você está na página 1de 15

PETRÓLEOPETRÓLEO

PETRÓLEO PETRÓLEO

PETRÓLEOPETRÓLEO

OO petróleopetróleo éé umum líquidolíquido oleoso,oleoso, cujacuja corcor variavaria segundosegundo aa origem,origem, oscilandooscilando dodo negronegro aoao âmbar.âmbar. ÉÉ encontradoencontrado nono subsolo,subsolo, emem profundidadesprofundidades variáveisvariáveis (podem(podem haverhaver acumulaçõesacumulações tantotanto aa poucospoucos metrosmetros dada superfíciesuperfície terrestre,terrestre, quantoquanto aa maismais dede 33 milmil metrosmetros dede profundidade)profundidade) ee éé muitomuito ricorico emem hidrocarbonetoshidrocarbonetos (HC).(HC).

ORIGEMORIGEM DODO PETRÓLEOPETRÓLEO

DiversasDiversas teoriasteorias tentamtentam explicarexplicar aa origemorigem dodo petróleo.petróleo. Atualmente,Atualmente, aa maismais aceitaaceita entreentre osos geólogosgeólogos éé aa dede queque sejaseja oriundooriundo dede substânciassubstâncias dede naturezanatureza orgânica.orgânica.

ComCom basebase nana teoriateoria orgânicaorgânica dada origemorigem dodo petróleo,petróleo, oo mesmomesmo deverádeverá serser encontradoencontrado comcom maiormaior probabilidadeprobabilidade nasnas áreasáreas emem que,que, nono decorrerdecorrer dede diferentesdiferentes eraseras geológicas,geológicas, houvehouve deposiçãodeposição dede rochasrochas sedimentaressedimentares ee acumulaçãoacumulação dede restosrestos orgânicos.Ficaorgânicos.Fica então,então, praticamentepraticamente excluídaexcluída aa possibilidadepossibilidade dada presençapresença dede petróleopetróleo nasnas rochasrochas ígneasígneas ee metamórficas,metamórficas, porém,porém, aa confirmaçãoconfirmação sósó éé possívelpossível comcom aa perfuração.perfuração.

TIPOSTIPOS DEDE PETRÓLEOPETRÓLEO

americano (EUA e BRASIL)

cáucaso (RUSSO)

indonésia (BORNÉU)

parafínicos

cicloparafínicos

Benzênicos

rico em hidrocarbonetos da série dos alcanos*.

rico em hidrocarbonetos da série dos ciclo-alcanos.

rico em hidrocarbonetos da série dos aromáticos.

*ALCANOS*ALCANOS ouou HIDROCARBONETOSHIDROCARBONETOS PARAFÍNICOSPARAFÍNICOS (parafínico(parafínico == poucapouca afinidadeafinidade == baixabaixa reatividadereatividade química)química) SãoSão hidrocarbonetoshidrocarbonetos dede cadeiacadeia abertaaberta (acíclica(acíclica ouou alifática)alifática) ee saturadasaturada (apenas(apenas ligaçõesligações simplessimples dodo tipotipo sigma).sigma). PossuemPossuem fórmulafórmula geralgeral :: CnC2n+2CnC2n+2 Exemplos:Exemplos: CH4CH4 metanometano ;; C2H6C2H6 etanoetano ;; C3H8C3H8 propanopropano ;; C4H10C4H10 butanobutano ;; etc.etc. GLPGLP (gás(gás liquefeitoliquefeito dodo petróleopetróleo == gásgás dede cozinhacozinha == misturamistura dede propanopropano ee butano).butano).

FRACIONAMENTOFRACIONAMENTO DODO PETRÓLEOPETRÓLEO

FRACIONAMENTO FRACIONAMENTO DO DO PETRÓLEO PETRÓLEO

POLUIÇÃOPOLUIÇÃO PELOPELO PETRÓLEOPETRÓLEO

TORREYTORREY CANIONCANION (1967)(1967) –– 117117 MILMIL TON.TON.

ARROWARROW (1970)(1970) –– 1111 MILMIL TON.TON.

METULAMETULA (1973)(1973) –– 5353 MILMIL TON.TON.

ARGOARGO MERCHANTMERCHANT (1976)(1976) –– 2626 MILMIL TON.TON.

AMOCOAMOCO CADIZCADIZ (1978)(1978) –– 230230 MILMIL TON.TON.

EXXONEXXON VALDEZVALDEZ (1993)(1993) –– 3535 MILMIL TON.TON.

BRAERBRAER (1993)(1993) –– 8484 MILMIL TON.TON.

DUQUEDUQUE DEDE CAXIASCAXIAS (2000)(2000) –– 1,21,2 MILHÃOMILHÃO DEDE L.L.

ARAUCÁRIAARAUCÁRIA (2000)(2000) –– 44 MILHÕESMILHÕES DEDE L.L.

CONSEQUÊNCIASCONSEQUÊNCIAS DODO DERRAMAMENTODERRAMAMENTO DODO PETRÓLEOPETRÓLEO

Difusão-Difusão- éé oo processoprocesso pelopelo qualqual oo óleoóleo derramadoderramado sese movemove fisicamentefisicamente ee sese diluidilui acimaacima dada superfíciesuperfície dada água.água. AA superfíciesuperfície lisalisa podepode entãoentão serser transportadatransportada pelapela águaágua correntecorrente ouou serser movidamovida pelopelo ventovento emem umauma proporçãoproporção dede quasequase 33 aa 4%4% dada velocidadevelocidade dodo vento.vento. OO graugrau dede difusãodifusão éé diretamentediretamente influenciadoinfluenciado pelapela viscosidadeviscosidade dodo óleoóleo derramadoderramado ee porpor condiçõescondições ambientaisambientais comocomo aa forçaforça dodo vento,vento, turbulênciaturbulência ee aa presençapresença dede gelogelo nana superfíciesuperfície dada água.água.

CONSEQUÊNCIASCONSEQUÊNCIAS DODO DERRAMAMENTODERRAMAMENTO DODO PETRÓLEOPETRÓLEO

Evaporação-Evaporação- éé inicialmenteinicialmente importanteimportante emem reduzirreduzir oo volumevolume dede derramamentoderramamento queque permanecepermanece nono ambienteambiente aquosoaquoso ee terrestre.terrestre. EvaporaçãoEvaporação éé maismais importanteimportante nana dissipaçãodissipação dede fraçõesfrações dede hidrocarbonetoshidrocarbonetos relativamenterelativamente levesleves ee voláteisvoláteis ee éé acentuadaacentuada porpor altasaltas temperaturastemperaturas ambientaisambientais ee velocidadevelocidade dodo vento,vento, ee nono ambienteambiente marinhomarinho porpor maresmares violentosviolentos queque movemmovem oo óleoóleo derramadoderramado parapara aa atmosferaatmosfera pelapela formaçãoformação dede umum finofino aerosolaerosol nana cristacrista dada onda.onda. NoNo marmar ,, jájá queque asas fraçõesfrações dede petróleopetróleo dede baixobaixo pesopeso molecularmolecular sãosão evaporadosevaporados preferencialmente,preferencialmente, aa relativarelativa concentraçãoconcentração dede moléculasmoléculas maismais pesadaspesadas crescecresce grandementegrandemente nono volumevolume residualresidual derramado.derramado. PorPor exemplo,exemplo, apósapós umum derramamentoderramamento dede umum óleoóleo nono Alasca,Alasca, houvehouve umauma perdaperda dede 15-20%de15-20%de massamassa porpor evaporação.evaporação. IstoIsto causoucausou umauma relativarelativa concentraçãoconcentração dede fraçõesfrações molecularesmoleculares pesadas,pesadas, nãonão destiladas,destiladas, dede umauma massamassa inicialinicial dede 34%34% aa maismais dede 50%.50%.

CONSEQUÊNCIASCONSEQUÊNCIAS DODO DERRAMAMENTODERRAMAMENTO DODO PETRÓLEOPETRÓLEO

Solubilização-Solubilização- éé oo processoprocesso pelopelo qualqual fraçõesfrações dede óleoóleo dissolvem-sedissolvem-se nana colunacoluna dede água.água. IstoIsto causacausa contaminaçãocontaminação dada águaágua nana vizinhançavizinhança dada áreaárea derramada.derramada. EmEm geral,geral, fraçõesfrações maismais levesleves sãosão maismais solúveissolúveis emem águaágua dodo queque asas maismais pesadaspesadas ee aromáticosaromáticos sãosão maismais pesadospesados queque osos alcanos.alcanos.

CONSEQUÊNCIASCONSEQUÊNCIAS DODO DERRAMAMENTODERRAMAMENTO DODO PETRÓLEOPETRÓLEO

MaterialMaterial residual-residual- éé aa fraçãofração queque permanecepermanece apósapós aa maioriamaioria dada evaporaçãoevaporação ee solubilizaçãosolubilização dasdas fraçõesfrações levesleves terter ocorrido.ocorrido. EsteEste resíduoresíduo formaforma umauma emulsãoemulsão umum poucopouco estávelestável ee gelatinosagelatinosa conhecidaconhecida comocomo moussemousse .Como.Como esteeste éé lavadolavado parapara aa terraterra ,, podepode sese combinarcombinar comcom partículaspartículas dede sedimentosedimento parapara formarformar óleosóleos comocomo pichepiche ee areia,areia, queque serãoserão soterradassoterradas nana praiapraia ouou serãoserão lavadoslavados dede voltavolta parapara oo mar.mar. NoNo marmar aa degradaçãodegradação dasdas emulsõesemulsões porpor oxidaçãooxidação biológicabiológica ee fotooxidaçãofotooxidação dede componentescomponentes levesleves criacria blocosblocos dede umum resíduoresíduo asfáltico,asfáltico, densodenso semisemi sólido.sólido. EstesEstes sãosão importantesimportantes nasnas poluiçõespoluições crônicascrônicas dasdas praiaspraias ee algunsalguns ambientesambientes pelágicos.pelágicos. AA principalprincipal fontefonte destesdestes resíduosresíduos éé aa lavagemlavagem dede tanques.tanques.

EFEITOSEFEITOS BIOLÓGICOSBIOLÓGICOS DOSDOS HIDROCARBONETOSHIDROCARBONETOS

OO mecanismomecanismo biofísicobiofísico dodo efeitoefeito dede hidrofobicidadehidrofobicidade éé queque aa proporçãoproporção dede transportetransporte dede hidrocarbonetoshidrocarbonetos nosnos organismosorganismos dependedepende dada suasua solubilidadesolubilidade emem fasefase lipídicalipídica dasdas membranasmembranas celulares.celulares. AA solubilidadesolubilidade lipídicalipídica éé oo maiormaior fatorfator dede controlecontrole parapara aa proporçãoproporção ee graugrau dede bioconcentraçãobioconcentração dede hidrocarbonetoshidrocarbonetos específicosespecíficos dodo ambienteambiente aquático.aquático. EmEm casoscasos dede exposiçãoexposição aguda,aguda, aa solubilidadesolubilidade dede lipídioslipídios influenciainfluencia oo graugrau dede rompimentorompimento dada membranamembrana queque éé causadocausado (perda(perda dada integridadeintegridade dada membranamembrana plasmáticaplasmática éé frequentementefrequentemente observadoobservado pelopelo efeitoefeito tóxicotóxico dede umauma agudaaguda exposiçãoexposição dede hidrocarbonetos).hidrocarbonetos).

EFEITOSEFEITOS ECOLÓGICOSECOLÓGICOS DADA POLUIÇÃOPOLUIÇÃO PORPOR PETRÓLEOPETRÓLEO

AA utilizaçãoutilização dede detergentesdetergentes ee dispersantesdispersantes parapara limparlimpar osos resíduosresíduos dede óleoóleo agravaramagravaram aa situaçãosituação dede poluiçãopoluição devidodevido àà contribuiçãocontribuição dadadada pelapela toxicidadetoxicidade destesdestes produtos.produtos. OsOs locaislocais ondeonde foramforam usadosusados essesesses produtosprodutos levaramlevaram muitomuito maismais tempotempo parapara terter asas suassuas comunidadescomunidades restabelecidas.restabelecidas.

PássarosPássaros queque passampassam muitomuito dodo seuseu tempotempo nana superfíciesuperfície dodo marmar sãosão especialmenteespecialmente sensíveissensíveis aoao óleo,óleo, assimassim comocomo espéciesespécies pelágicaspelágicas taistais comocomo patospatos ee pinguins.pinguins.

PodePode ocorrerocorrer mortemorte dede peixes,peixes, invertebradosinvertebrados marinhosmarinhos ee algas.algas.

AlgunsAlguns microorganismosmicroorganismos podempodem usarusar osos hidrocarbonetoshidrocarbonetos comocomo basebase metabólica,metabólica, ajudandoajudando nana limpezalimpeza dodo ambiente.ambiente.

EFEITOSEFEITOS DODO ÓLEOÓLEO NOSNOS MANGUESMANGUES

DesdeDesde queque nãonão hajahaja danodano aosaos tecidostecidos meristemáticosmeristemáticos dasdas plantasplantas elaselas sofrerãosofrerão umauma refoliaçãorefoliação progressivaprogressiva durantedurante oo períodoperíodo dede crescimento.crescimento. AlgunsAlguns plantasplantas nativasnativas ee predominantespredominantes mostrarammostraram umauma grandegrande tolerânciatolerância aoao óleo.óleo. EstasEstas respostasrespostas podempodem sese dardar devidodevido aosaos efeitosefeitos indiretosindiretos dosdos nutrientesnutrientes associadosassociados comcom aa vigorosavigorosa atividadeatividade dosdos micróbiosmicróbios queque frequentementefrequentemente ocorremocorrem nono solosolo comcom óleo,óleo, umum efeitoefeito microclimáticomicroclimático relacionadorelacionado comcom osos solossolos escurosescuros ee quentesquentes ee umauma açãoação comocomo aa hormonalhormonal dede algunsalguns hidrocarbonetos.hidrocarbonetos.

OO melhormelhor tratamentotratamento éé mantermanter aa vegetaçãovegetação comcom osos hidrocarbonetoshidrocarbonetos ee nãonão lavá-la,lavá-la, poispois oo tratamentotratamento aumentaráaumentará oo dano.dano.

AlgumasAlgumas espéciesespécies dodo manguemangue sãosão sensíveissensíveis aoao óleo,óleo, masmas oo ecossistemaecossistema éé elástico.elástico.

AsAs comunidadescomunidades dede plantasplantas respondemrespondem aoao stressstress decorrentedecorrente dada poluiçãopoluição experimentalexperimental comcom umauma transformaçãotransformação nana composiçãocomposição dasdas espécies,espécies, masmas nãonão necessariamentenecessariamente comcom decréscimodecréscimo emem produtividadeprodutividade ouou biomassa.biomassa.

DERRAMAMNETODERRAMAMNETO DEDE PETRÓLEOPETRÓLEO NANA TERRATERRA

OsOs efeitosefeitos potenciaispotenciais dodo derramamentpoderramamentpo dede óleoóleo dede oleodutosoleodutos emem terraterra pareceparece serser relativamenterelativamente moderada.moderada. DanosDanos sãosão causadoscausados àà vegetaçãovegetação ,, masmas aa extensãoextensão espacialespacial seráserá relativamenterelativamente restrita.restrita. ExcetoExceto emem casoscasos dede grandesgrandes derramamentosderramamentos aa áreaárea dada terraterra queque devedeve serser afetadaafetada éé pequenapequena devidodevido aa grandegrande capacidadecapacidade dada terraterra dede absorçãoabsorção ee aa formaçãoformação dede blocosblocos pelopelo óleoóleo derramadoderramado queque dessadessa formaforma nãonão vaivai sese distribuirdistribuir enormemente.enormemente. EstaEsta éé umauma grandegrande diferençadiferença entreentre osos ambientesambientes aquáticosaquáticos ee terrestresterrestres jájá queque nono últimoúltimo ocorreocorre danosdanos emem áreasáreas bembem extensas.extensas. MuitasMuitas plantasplantas dodo ÁrticoÁrtico temtem aa habilidadehabilidade dede sobreviversobreviver àà exposiçãoexposição dodo óleoóleo ee invadirinvadir habitatshabitats danificadosdanificados porpor óleo.óleo. AlémAlém disso,disso, emem ambientesambientes friosfrios aa microfloramicroflora éé capazcapaz dede oxidaroxidar hidrocarbonetoshidrocarbonetos derramados.derramados. ComCom aa evaporaçãoevaporação queque ocorreocorre apósapós oo derramamentoderramamento estaesta atividadeatividade microbianamicrobiana vaivai progressivamenteprogressivamente removerremover oo óleoóleo derramadoderramado dodo ambiente.ambiente. EsteEste processoprocesso podepode levarlevar muitasmuitas décadasdécadas porpor causacausa dada elevadaelevada temperatura.temperatura.

EFEITOSEFEITOS DODO DERRAMAMENTODERRAMAMENTO DODO PETRÓLEOPETRÓLEO NASNAS PLANTASPLANTAS EE NOSNOS ANIMAISANIMAIS

EmEm plantas:plantas: OsOs danosdanos sãosão maismais acentuados,acentuados, ocorremocorrem nasnas partespartes maismais sensíveissensíveis dasdas plantas,plantas, comocomo asas raízes.raízes. OsOs efeitosefeitos sãosão menoresmenores nasnas partespartes dede madeiramadeira dede árvoresárvores ee arbustos.arbustos. EfeitosEfeitos indiretosindiretos incluemincluem aa faltafalta dede oxigêniooxigênio nono solosolo ee consequenteconsequente reduçãoredução dede microorganismos.microorganismos. OsOs microorganismosmicroorganismos queque degradamdegradam petróleopetróleo competemcompetem comcom asas plantasplantas porpor nutrientesnutrientes minerais.minerais. DerramamentosDerramamentos dede baixabaixa escalaescala podempodem algumasalgumas vezesvezes atuaratuar privilegiandoprivilegiando oo crescimentocrescimento dede algumasalgumas plantas,plantas, issoisso sese devedeve pelapela açãoação comocomo hormôniohormônio dede componentescomponentes dodo petróleo.petróleo. OsOs efeitosefeitos dependemdependem dodo tipotipo dede vegetaçãovegetação presentepresente nana áreaárea afetada.afetada.

EmEm animais:animais: PorPor causacausa dodo altoalto teorteor dede conteúdoconteúdo lipídicolipídico ee taxastaxas metabólicasmetabólicas osos animaisanimais dodo solosolo sãosão provavelmenteprovavelmente maismais sensíveissensíveis dodo queque asas raízesraízes dasdas plantas.plantas. OO óleoóleo exerceexerce umum grandegrande efeitoefeito sobresobre aa respiraçãorespiração dosdos animais.animais. UmUm efeitoefeito indiretoindireto sobresobre osos animaisanimais éé aa exaustãoexaustão dede oxigêniooxigênio nono arar dodo solosolo porpor causacausa dada degradaçãodegradação microbiana.microbiana. MaisMais estudosestudos deverãodeverão serser feitosfeitos parapara sese esclareceresclarecer osos danosdanos causadoscausados àsàs populaçõespopulações animaisanimais afetadasafetadas porpor derramamentosderramamentos dede petróleo.petróleo.