Você está na página 1de 29

PCC-2466

SISTEMAS PREDIAIS II

Segurança contra Incêndio -


Detecção e Alarme
Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

Definição da Norma NBR 9441/98

“Sistema constituído pelo conjunto de


elementos planejadamente dispostos e
adequadamente interligados, que fornece
informações de princípios de incêndio,
incêndio por
meio de indicações sonoras e visuais, e
controla os dispositivos de segurança e de
combate automático instalados no prédio.”

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 2


Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

O sistema deve proporcionar:

• A concentração de todos os alarmes e controles em


uma central principal;

• Detecção automática de alguma anormalidade nos


ambientes supervisionados;

• Às pessoas, solicitar socorro por meio de


acionadores manuais localizados em pontos
estratégicos;

• A indicação de vias de escape utilizáveis para as


pessoas nas áreas de perigo;

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 3


Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

O sistema deve proporcionar:

• Fornecimento de informações e liberação das rotas


de acesso e de fuga;
• Ativação seqüencial de alarmes, visuais e sonoros,
para o abandono das áreas;
• Ativação de sistemas automáticos de combate
ao incêndio, com seus respectivos alarmes sonoros
e/ou visuais;
• Abertura e fechamento das portas corta-fogo;
• Controle do sistema de ar-condicionado para
evitar invasão de fumaça.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 4


Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio
Elementos do Sistema:

 Central de Controle ___________________ (item 3.1)

 Painel Repetidor ______________________ (item 3.2)

 Detector Automático Pontual ________ (item 3.3)

 Acionador Manual _____________________ (item 3.4)

 Indicadores Sonoros e Visuais _______ (item 3.5)

 Fontes de alimentação ___________ (itens 3.6 ~3.10)

NBR 9441/98

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 5


Elementos / Componentes do Sistema
Central de Controle

• Processa os sinais provenientes


dos circuitos de detecção,
convertendo-os em indicações
adequadas e controlando o
acionamento dos demais
componentes do sistema.
• Supervisiona os laços dos
detectores e acionadores manuais;
• Atua sobre as sub-centrais, painéis
repetidores e quadros sinóticos.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 6


Elementos / Componentes do Sistema
Painel Repetidor e Central Sinótica

• O Painel Repetidor é um
equipamento destinado à repetir,
geralmente na forma de texto, as
informações de alarme ou
defeitos, provenientes da Central
de Controle ou pelos detectores.

• A Central Sinótica é um painel


repetidor específico, onde as
indicações do sistema são feitas
em representação esquemática
do prédio, através de led’s.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 7


Elementos / Componentes do Sistema
Detector Automático Pontual
Dispositivos que registram e analisam automaticamente a
presença ou variação de certos fenômenos físicos ou
químicos, transmitindo estas informações à Central de
Controle.
De acordo com seu funcionamento, são agrupados em:
• Detector de Temperatura
• Detector de Fumaça
• Detector Linear
• Detector de Chama

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 8


Elementos / Componentes do Sistema
Detectores de Temperatura
Sua ativação ocorre quando a temperatura ambiente
(caso dos térmicos) ou o gradiente da temperatura
(caso dos termovelocimétricos) ultrapassa um certo
valor pré-determinado.

 Térmico
Funcionamento baseado em
NTC, ou lâmina bi-metálica.

 Termovelocimétrico
Utiliza termistores,
elementos cuja resistência
varia com a temperatura.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 9


Elementos / Componentes do Sistema
Detectores de Temperatura
 Térmicos
Instalados em ambientes onde a ultrapassagem de
determinada temperatura indique seguramente um
princípio de incêndio. Exemplo: processos que
produzem calor.

 Termovelocimétricos
São utilizados onde o ambiente está sujeito à
presença de fumaça ou poeira e onde a velocidade
do aumento da temperatura indique um princípio
de incêndio (8 a 10 oC por minuto).
Exemplos: salas de aquecimento, cozinhas e
lavanderias.
PCC-2466 - Sistemas Prediais II 10
Elementos / Componentes do Sistema
Detectores de Temperatura

 Termovelocimétricos

Caso a variação de temperatura com o tempo não


atinja o valor determinado por minuto, capaz de
disparar o detector, a temperatura ambiente ao
atingir um valor pré-determinado, da mesma
maneira que o detector de temperatura fixa
(detectores térmicos) fará também, com que o
detector reaja.

Detector de dupla ação

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 11


Elementos / Componentes do Sistema
Detectores de Fumaça
Sua ativação ocorre quando da presença de partículas
e/ou gases, visíveis ou não, e de produtos de
combustão, no ponto da instalação.
 Iônicos
Compostos por duas câmaras
ionizadas por uma fonte com baixo
poder radioativo, um circuito
eletrônico, contatos e invólucro de
proteção.

 Ópticos
Compostos por um feixe luminoso
emitido por um diodo, que
atravessa uma câmara e atinge
PCC-2466 - Sistemas Prediais II uma célula fotoelétrica. 12
Elementos / Componentes do Sistema
Detectores de Fumaça
 Iônicos
Recomendados em fogos de desenvolvimento rápido e
de alta energia. Exemplos: locais com presença de
combustíveis inflamáveis, solventes.

 Ópticos
Recomendados em fogos de desenvolvimento lento.
Exemplos: corredores ou rotas de escape, locais com a
presença de madeira ou papel.
 Não devem ser utilizados em áreas com presença de vapores,
poeiras ou fumaças como em banheiros, cozinhas etc.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 13


Elementos / Componentes do Sistema
Detectores Lineares
Sua ativação ocorre quando da presença de partículas
e/ou gases, visíveis ou não, ou mesmo variação de
temperatura, em uma linha física de sensoriamento.
 Eletroquímicos
Composto por uma série de tubos
que absorvem o ar do local e o
analisam quanto à presença de
determinados tipos de gases.

 Espectroscópicos
Analisam amostras de ar e
detectam a existência de
partículas em suspensão.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 14


Elementos / Componentes do Sistema
Detectores de Chama
Sua ativação ocorre quando da presença de radiação
de energia, dentro ou fora do espectro visível,
resultante de um princípio de incêndio no ponto da
instalação.
 Infravermelho ou Ultravioleta
Ambos são constituídos por uma parte
óptica e uma eletrônica, onde o sensor
óptico responde à radiação emitida
pelas chamas e envia o sinal de alarme,
através do circuito eletrônico, à Central
de Controle.
 São instalados onde a luz solar não penetre e onde a primeira
conseqüência de um princípio de incêndio seja a produção de
chama. Ex.: depósitos de gases e líquidos inflamáveis.
PCC-2466 - Sistemas Prediais II 15
Elementos / Componentes do Sistema
Detectores Especiais
A NBR 9441/98 permite o uso de outros tipos de
detectores, desde que sejam ensaiados e apresentem
desempenho igual ou superior ao exigido para os
detectores pontuais. Dentre estes, podem ser citados:

 Detectores Endereçáveis ou “inteligentes”


Com funcionamento semelhante ao convencional,
porém permite o controle dos parâmetros de
ativação via Central de Controle.

 Detectores Endereçáveis via rádio


Nestes, as informações sobre ativação e demais
comunicações com a Central de Controle são
feitas via radiofreqüência.
PCC-2466 - Sistemas Prediais II 16
Elementos / Componentes do Sistema
Acionador Manual

• Dispositivo destinado a transmitir a informação de


um princípio de incêndio, quando acionado pelo
elemento humano;
• O conjunto de acionamento é constituído,
basicamente, por um botão, um cilindro e uma mola.
Embora existam diversos modelos de
acionadores manuais, o funcionamento
é semelhante, com envio do sinal de
alarme através do circuito eletrônico, à
Central de Controle.
Eventualmente podem ser incorporadas
outras funções, como acionamento de
chuveiros automáticos ou sirenes.
PCC-2466 - Sistemas Prediais II 17
Elementos / Componentes do Sistema
Indicadores Sonoros e Visuais
Possuem a finalidade de alertar, sonora e/ou
visualmente, uma determinada área, no caso de de
defeito, teste ou incêndio.
Podem ser acionados manual ou automaticamente.

 Campainhas, Sirenes;
 Sinalizadores Visuais, Indicadores
de Rotas de Fuga.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 18


Elementos / Componentes do Sistema
Fontes de Alimentação e Circuitos

• Equipamentos destinados a suprir a alimentação do


sistema, mesmo na falta de energia comercial.
• A alimentação do sistema é feita através de baterias
ou geradores.
• O Circuito pode ser Classe A , quando possui linha
de retorno à Central, que evita a interrupção do
circuito, ou Classe B, quando não possui esta linha.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 19


Elementos / Componentes do Sistema
Fontes de Alimentação e Circuitos

 Circuito Classe A
• Todo circuito no qual existe a fiação de retorno à central
(com trajeto distinto daquela proveniente), de tal forma
que uma eventual interrupção em qualquer ponto deste
circuito não implica na paralisação do seu funcionamento.
CIRCUITO
ENTRADA 1

CIRCUITO
ENTRADA 2

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 20


Elementos / Componentes do Sistema
Fontes de Alimentação e Circuitos

 Circuito Classe B

• Todo circuito no qual não existe a fiação de retorno à


central e uma eventual interrupção no circuito possa
implicar na paralisação parcial ou total do mesmo.
Detectores ou
Dispositivo
acionadores manuais
fim de linha

CIRCUITO
ENTRADA 1

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 21


Elementos / Componentes do Sistema

Fontes de Alimentação e Circuitos

 Circuitos
 Um circuito (laço) é constituído por um conjunto
(até 20) de detectores, podendo combinar DTV e
DF, alimentados por dois condutores.
Resistência
de fim
de linha

DF DTV DF AM

 O circuito termina por uma resistência de fim de


linha, cuja função é criar uma certa impedância no
circuito compatível com o módulo da Central.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 22


Elementos / Componentes do Sistema

Fontes de Alimentação e Circuitos

 Circuitos

 Caso os circuitos estejam distribuídos


irregularmente, o circuito deve acompanhá-los,
de maneira sempre contínua (como em uma
iluminação de árvores de Natal).

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 23


Elementos / Componentes do Sistema

Fontes de Alimentação e Circuitos

 Ligação paralela em circuitos elétricos não são


aceitáveis: caso houvesse uma interrupção de
algum condutor, a Central não perceberia.

Corrente de supervisão

Uma interrupção
aqui não seria
percebida pela central

ERRADO CERTO

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 24


Elementos / Componentes do Sistema
Fontes de Alimentação e Circuitos

Acionador manual
 Laços cruzados com uma chave
independente de
alarme para cada
linha de detecção

LINHA 1

15 24 14 23 13 22 12 21

LINHA 2

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 25


Elementos / Componentes do Sistema

Comandos opcionais

 Baterias de gás

As baterias de gás podem ser disparadas automaticamente


pela Central, quando detecta um incêndio.

 Desativação do sistema de ar condicionado

No caso de incêndio em locais equipados com ar


condicionado há o risco de propagação de fumaça e fogo
para outros ambientes por meio do dutos de retorno. A
Central pode estar preparada para desligar o sistema de ar
condicionado e operar os dampers dos dutos de retorno.
PCC-2466 - Sistemas Prediais II 26
Elementos / Componentes do Sistema

Comandos opcionais

 Conexão com o Corpo de Bombeiros

A Central de Detecção e Alarme pode estar ligada


diretamente ao Corpo de Bombeiros por meio de uma
linha de telefone.
No caso de um incêndio, um alarme é então disparado no
próprio quartel do Corpo de Bombeiros, que
imediatamente inicia os procedimentos de atendimento.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 27


Elementos / Componentes do Sistema

Comandos opcionais

 Comando para acionamento de elevadores

A Central pode estar ligada ao comando dos elevadores


que podem ser programados para, em caso de incêndio,
se dirigir diretamente ao térreo, abrir as portas e aí
permanecerem.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 28


Elementos / Componentes do Sistema
Comandos opcionais

• Pré-alarme
• Sempre que se pretenda evitar um pânico generalizado
em local público, a Central deve ser programada para
dar um alarme apenas em local específico, onde se
encontra o pessoal qualificado como, por exemplo, o
escritório da brigada de incêndio. Assim, esta equipe
poderá tomar alguma providência que impeça o pânico.
Caso essa providência não for tomada, a Central está
programada com um temporizador para aguardar um
certo tempo e então disparar o alarme geral.

PCC-2466 - Sistemas Prediais II 29