Você está na página 1de 24
flashpublishers@gmail.com
flashpublishers@gmail.com

Edição 219

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

flashpublishers@gmail.com Edição 219 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
100!
EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
flashpublishers@gmail.com Edição 219 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
flashpublishers@gmail.com Edição 219 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
flashpublishers@gmail.com Edição 219 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
flashpublishers@gmail.com Edição 219 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
flashpublishers@gmail.com Edição 219 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!
flashpublishers@gmail.com Edição 219 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 100! EE JÁJÁ LÁLÁ VÃOVÃO 100!

2

2 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews CAMPEONATO DO MUNDO ÁFRICA DO SUL 2010 “Para

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

CAMPEONATO DO MUNDO ÁFRICA DO SUL 2010

CAMPEONATO DO MUNDO ÁFRICA DO SUL 2010 “Para anunciar no Flash chame hoje mesmo: 416 656-5291”
CAMPEONATO DO MUNDO ÁFRICA DO SUL 2010 “Para anunciar no Flash chame hoje mesmo: 416 656-5291”

“Para anunciar no Flash chame hoje mesmo: 416 656-5291”

PORTUGAL PRECISA DE CALCULADORA MAS AINDA SONHA

A duas jornadas do fim da fase de apu- ramento para o Mundial da África do Sul, Portugal ainda sonha com a quali- ficação apesar de ter arrecadado apenas quatro pontos dos possíveis seis no úl-

Convém realçar que o jogo entre os dois países nórdicos pode decidir o co- mando do grupo depois da Dinamarca empatar no terreno da Albânia a um golo.

da Dinamarca empatar no terreno da Albânia a um golo. timos dois jogos. Primeiro, após uma

timos dois jogos. Primeiro, após uma partida em domi- nou por completo, o empate na Dina- marca soube a muito pouco e com- plicou ainda mais as contas; depois o dever cumprido na Hungria com um triunfo tangencial, por 1-0. Entretanto, a Suécia somou duas vitó- rias e colocou-se numa posição prive- ligiada para arrancar o segundo lugar do grupo, embora possa ainda ficar no topo da tabela. Feitas as contas, Portuga precisa de vencer os dois jogos que restam – pre- ferencialmente por muitos golos – e es- perar que a Suécia empate pelo menos uma vez, embora o cenário perfeito se- ria a derrota frente à Dinamarca.

Continua na página 9

TRÊS APURADOS NA ZONA EUROPEIA

Olhando para os outros grupos, a nota mais saliente vai para a qualificação já garantida da Holanda, Inglaterra, e Espanha. Os ingleses marcaram pre- sença no mundial de forma categória ao golearam, em casa, a Croácia por 5-1 – recorde-se que foram os croatos que eliminaram os inglesese do último Europeu.

Entre os grandes desapontamentos, conta-se a França, a Turquia, a Grécia, e a República Checa, selecções que lu- tam por um lugar no playoff.

Checa, selecções que lu- tam por um lugar no playoff. WEEKLY NEWSPAPER – JORNAL SEMANÁRIO 1457
WEEKLY NEWSPAPER – JORNAL SEMANÁRIO 1457 Dundas Street West Toronto On M6J 1Y7 TELEFONE: (416)

WEEKLY NEWSPAPER – JORNAL SEMANÁRIO

1457 Dundas Street West Toronto On M6J 1Y7

TELEFONE: (416) 656-5291

www.venuscreations.ca/flashnews

FLASHPUBLISHERS@GMAIL.COM

JESUS2SILVA@YAHOO.CA

FAX: (416) 656-8744

DIRECTORES:

ARMANDO MENDES, ANABELA SILVA, PAULO PEREIRA, ARTUR V., E DAVID SILVA

DIRECÇÃO E EDIÇÃO DE:

PAULO PEREIRA E DAVID SILVA

CORPO REDACTORIAL:

PAULO PEREIRA, DAVID SILVA, TERESA FERREIRA, JOAQUIM AFONSO, FLORA MIRANDA (NEW JERSEY), TONY CAMPOS (LONDON), JOSÉ XAVIER (HOLANDA), MÁRIO CESAR FERREIRA, PATRICIA MOREIRA, NEL PEREIRA, FRANK FOGGETI, SUZY SANTOS, CAR- LOS ROBERTO DE BARROS, NATÉRCIA RODRIGUES (MONTREAL), DANIEL DA ROCHA, MANEL BANCADAS, PROFESSOR BOLINHAS, MANUEL SOUSA, CHRISTTI- ANNE OLIVEIRA, FERNANDO MARTINS, JOEL E JENNIFER DA NAIA, RICARDO FERREIRA, GARY COUTO, MOTOR- SPORTS, TIAGO FERREIRA, FILIPE MAGALHÃES, ANA PEREIRA, GRAÇA FROTA, ARMANDO SOUSA, AVELINO TEIXEIRA, MANO BELMONTE, VITOR PEREIRA CRUZ DOS SANTOS, EUCLIDES CAVACO, FRANCISCO VIEIRA, RICARDO GOUVEIA, FRANCISCO FEDERICO.

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE

NELLIE FAUSTINO, E HÉLDER CAMPOS (LONDON)

PROJECTO GRÁFICO

JOHN DE SOUSA

ENVIO DE PUBLICIDADE

FLASHPUBLISHERS@GMAIL.COM

JESUS2SILVA@YAHOO.CA

Aviso: Todos os artigos publicados em Flash são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não reflectem necessariamente a opinião do jornal Flash.

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 3 BREVES NACIONAIS E INTERNACIONAIS Compilacao de David

3

BREVES

NACIONAIS E INTERNACIONAIS

Compilacao de David Silva

“Mundial sem Argentina, Portugal e França não seria normal”

sem Argentina, Portugal e França não seria normal” A frase é de Fernando Torres, avançado espanhol,

A frase é de Fernando Torres, avançado espanhol, e reflecte as difi- culdades de três selecções bem cotadas em garantir a qualificação para o Mundial-2010, na África do Sul. O ponta-de-lança dos cam- peões europeus acrescentou ainda que “gostaria muito que essas equipas estivessem presentes”. Refira-se que a França foi finalista vencida no último Campeonato do Mundo, Portugal foi semifinalista e a Argentina chegou aos quartos-de-final.

Di Stéfano é o melhor jogador de todos os tempos” – Pelé

Pelé, na sua visita a Madrid, considera Alfredo Di Stéfano o melhor futebolista de toda a história do desporto e salien- ta que Diego Marado “não jogava bem com o pé direito nem de cabeça”. “Todos discutem Pele-Maradona, mas Di Stéfano é, para mim, o melhor de sempre. Maradona era um grande jogador, mas não jogavam bem com o pé direito e não fazia golos de cabeça”, afirmou o «Rei»,

Davids quer voltar a jogar futebol e já escolheu clube

Um ano de paragem terá sido suficiente para Davids ganhar sau- dades da alta-roda e sugerir ao técnico do Vitesse, Theo Bos, um eventual ingresso na equipa. “É verdade que ele nos contactou nesse sentido e estamos a estudar a possibilidade. Se continuar a ser o Davids de antigamente, gostaríamos de contar com ele” afirmou o treinador. Bos confessou-se “surpreendido” pela proposta do médio, que, no último Verão rejeitou uma proposta do De Graafschap, clube da II Divi- são holandesa. O Vitesse ocupa actualmente o 15º lugar do campeonato holan- dês, decorridas que estão cinco jornadas, tendo conseguido a sua primeira vitória na prova na última jornada, no terreno do Roda. Durante a sua carreira, Davids alinhou em vários clubes de topo como o Inter, Milan ou Barcelona, para além de sete temporadas consecutivas ao serviço da Juventus.

de sete temporadas consecutivas ao serviço da Juventus. Colômbia: guarda-redes jogou com a perna partida sem
de sete temporadas consecutivas ao serviço da Juventus. Colômbia: guarda-redes jogou com a perna partida sem

Colômbia: guarda-redes jogou com a perna partida sem saber

Colômbia: guarda-redes jogou com a perna partida sem saber Sebastián Blázquez, guarda-redes do Deportivo Cali, da

Sebastián Blázquez, guarda-redes do Deportivo Cali, da Colômbia, jogou duas partidas com o perónio da perna

esquerda fracturado e

sem saber. O guarda-redes argenti-

no pensava tratar-se de uma lesão muscular e, por causa das dores, submeteu-se a infiltrações para poder estar em campo. Há cerca de um mês que Blázquez fracturara o perónio [osso longo e estreito, que se articula com a tíbia], desconhecendo a gravidade da lesão. Depois de não aguentar até ao fim o segundo jogo que disputou nestas condições, o guarda-redes submeteu-se a vários exames que revelaram a fractu- ra. O jogador do Deportivo Cali enfrenta, agora, um mês de paragem

Clubes europeus impõem limite de despesas

A Associação Europeia de Clubes (ECA) vai criar uma comissão de

gestão financeira que irá impor limites nos gastos dos clubes – sa- lários e contratações incluídas. Assim, o plano ‘Financial Fair Play’

– aprovado por unanimidade em Assembleia-Geral – vai obrigar os

clubes a equilibrarem a sua gestão financeira, divulgarem os salários e valores de transferências e a cumprir os compromissos económicos.

«O principal objectivo do plano é melhorar a clareza financeira nas competições europeias e garantir estabilidade a longo prazo no futebol de clubes em toda a Europa», pode ler-se no comunicado da ECA, organismo que conta com a parti- cipação de FC Porto, Sporting e Benfica

com a parti- cipação de FC Porto, Sporting e Benfica COP propõe que Rosa Mota ocupe

COP propõe que Rosa Mota ocupe lugar de Lima Bello como membro do COI

que Rosa Mota ocupe lugar de Lima Bello como membro do COI O Comité Olímpico de

O Comité Olímpico de Portugal (COP) vai propor o nome de Rosa Mota, campeã olímpica da maratona em Seul1988, para membro do Comité Olímpico Internacional (COI), em substituição de Fernando Lima Bello, anunciou hoje o organismo.Um comunicado do COP re- fere que a Comissão Executiva e o Conselho Fiscal do organismo deliberaram em 03 de Setembro, “por unanimidade e aclamação”, propor Rosa Mota para membro do COI, devendo a proposta oficial, “devida- mente instruída”, ser apresentada “oportunamente” ao presidente Jacques Rogge.

Basquetebol: Portugal perde frente ao Montenegro

A selecção portuguesa feminina de basquetebol perdeu, na

quarta-feira, por 64-59 e também deixou escapar a possibilida-

por 64-59 e também deixou escapar a possibilida- de de ascender à divisão A1 da modalidade.

de de ascender à divisão A1 da modalidade.

Depois da derrota por 53-61 no jogo anterior frente ao Mon- tenegro, a selecção portuguesa precisava de vencer por sete pontos de diferença para subir de divisão, mas acabou por sair novamente derrotada (64-59) e esse sonho caiu por terra.

pontos de diferença para subir de divisão, mas acabou por sair novamente derrotada (64-59) e esse

4

4 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews S HOW P ORTUGUES EM M OSPORT E

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

SHOW PORTUGUES EM MOSPORT

S HOW P ORTUGUES EM M OSPORT E SPECTACULAR PROVA DE A NDREW C ORDEIRO EM
S HOW P ORTUGUES EM M OSPORT E SPECTACULAR PROVA DE A NDREW C ORDEIRO EM

ESPECTACULAR PROVA DE ANDREW CORDEIRO EM MOSPORT

Domingo 30 de agosto em Mosport, realizou-se mais uma prova do cam- peonato Volkswagen Jetta TDI Cup, com carros todos iguais, o Portugues Andrew Cordeiro, de Woodbridge saiu em 9th na grelha de partida, e terminou a prova em 3th depois de ter perdido o 2th lugar a escassas voltas do fim para Timmy Megenbier, com quem mante- ve uma luta imensa até final. “O meu objectivo é terminar num lugar que de acesso ao podium, em todas as provas, mas aqui em casa o sabor é es-

Classificação em Mosport

(VOLKSWAGEN JETTA TDI CUP – 7TH PROVA)

FIN.

POS./ST.

POS./CAR

NUMBER/DRIVER

1

1 20

MARK POMBO - 1:45.099/84.229

2

4 17

TIMMY MEGENBIER - 1:44.942/84.355

3

9 26

ANDREW CORDEIRO - 1:45.538/83.878

Classificação do Campeonato

(VOLKSWAGEN JETTA TDI CUP)

1 T MMY MEGENBIER, 266

2 ANDY LEE, 227

3 JOEY ATTERBURY(R), 223

4 MARK POMBO, 192

5 JAKE THOMPSON(R), 191

6 AJ NEALEY(R), 165

7 TAYLOR BROEKEMEIER, 159

8 ANDREW CORDEIRO, 150

9 JUAN PABLO SIERRA LENDLE, 150

10 DEREK JONES, 142

pecial, queria muito estar no podium, por isso não arrisquei muito quando o Timmy me passou, podia ter tapado mais e ter dificultado a passagem, mas preferi não arriscar e garantir o 3th lu- gar, estou muito feliz.” Disse Cordeiro. Com este resultado Cordeiro sobe ao 8th lugar na classificação geral, com 150 pontos, quando ainda faltam 2 pro- vas em New Jersey Motorsports Park, (11 - 13 - Set.) e outra em Road Atlan- ta, (24 - 26 - Set.), para o final da tem- porada.

American Le Mans Series (Mosport)

O Brasileiro Gil De Ferran em Acura (XM) na

classe P1, dominou durante os primeiros 30 mi-

nutos, até que começou a ter problemas na caixa de velocidades, obrigando-o a varias entradas nos boxes, perdendo assim a primeira posição, para Brabham, em Acura (Tequila Patron), mes- mo assim aguentou a segunda posição da geral e

da classe P1.

Na Classe P2, o vencedor absoluto foi o mexicano Adrian Fernandez em Acura.

vencedor absoluto foi o mexicano Adrian Fernandez em Acura. Na Classe GT2 o Brasileiro Jaime Melo

Na Classe GT2 o Brasileiro Jaime Melo em Ferrari 430, proporcionou a mais espectacular luta da tarde na conquista de posiçoes com os 2 Corvettes, obtendo assim o segundo lugar de classe, e a setima posição na geral.

o segundo lugar de classe, e a setima posição na geral. Giancarlo Vilarinho vence Formula BMW

Giancarlo Vilarinho vence Formula BMW Americas

na geral. Giancarlo Vilarinho vence Formula BMW Americas Este jovem Brasileiro, que comecou na “Pole Position”,

Este jovem Brasileiro, que comecou na “Pole Position”, teve que lutar com o seu companheiro de equipe até o final da

prova, para manter a posição inicial até

ao fim, onde so terminou com uma van- tagem de1 seg.

A segunda presence Brasileira nesta pro-

va, João Horto, conseguiu terminar em

sexto lugar.

pro- va, João Horto, conseguiu terminar em sexto lugar. P ARABÉNS A RMINDO ! Não foi

PARABÉNS ARMINDO!

Não foi nada fácil a passagem de Armindo Araújo pelo Rali da Austrália. Depois de dois dias a lu- tar com um carro que estava menos competitivo do que o desejado, o piloto português optou por,

no último dia, segurar o quinto posto, resultado que adiava a decisão do título para o Rali da Grã-

O

piloto do Mitsubishi Lancer Evo IX garantiu,

desde já, o título mundial, precisando apenas que no dia 6 de Outubro o Tribunal de Apelo da FIA não dê razão ao apelo de Nasser Al-Attiyah. «Neste momento, somos campeões do mundo. Sabemos que estamos dependentes da decisão

do mundo. Sabemos que estamos dependentes da decisão Bretanha. Contudo, na derradeira especial do rali, Toshi

Bretanha. Contudo, na derradeira especial do rali, Toshi Arai abandonou, abrindo as portas do quar- to lugar ao piloto português, que desta forma se torna Campeão do Mundo de Ralis de Produção, um título ainda condicionado, pois está dependen- te da decisão da FIA sobre o apelo apresentado por Nasser Al-Attiyah relativo à desclassificação

de que foi alvo no Rali da Acrópole.

do

Tribunal de Apelo, mas nós cumprimos o que

precisávamos. A decisão da FIA foi a desclassifi- cação, os relatórios dizem que o carro está ilegal, pelo que acredito que o Tribunal de Apelo mante-

a decisão», acrescentou Armindo Araújo.

Este resultado foi o corolário de três anos de tra- balho, com alguns altos e baixos. «Foi uma meta que traçámos quando viemos para o Campeonato

Esta não foi, apesar de tudo, a prova que Armin- do Araújo desejava, na qual o triunfo pertenceu a Martin Prokop: «Desde o primeiro dia que tive- mos problemas de suspensão e de motor, o que nos impediu impor o ritmo que desejávamos e que nos obrigou a correr muitos riscos para acompa- nhar os mais rápidos, de forma a conseguirmos cumprir o objectivo que traçámos. Hoje tivemos ordens para garantir a posição e não arriscar. De- pois de tantos azares, ver o (Toshi) Arai parado na última classificativa foi um prémio por tudo o que fizemos ao longo da temporada», disse no final do rali o tirsense, muito emocionado.

do

Mundo. O objectivo era conseguir conquistar o

título e, depois de muito trabalho e sacrifício, con- seguimos. O Mundial não é fácil, mas, graças a um grande empenho de toda a equipa, mesmo nas alturas mais complicadas, conseguimos hoje cum- prir a nossa meta. Uma palavra muito especial

de

agradecimento para os meus patrocinadores,

TMN, Galp e MCA, que sempre acreditaram em nós e por todo o apoio que nos deram», finalizou

o

novo Campeão do Mundo de Produção, quinze

anos depois da vitória de Rui Madeira no Grupo

N

da Taça da FIA, competição que antecedeu o

Mundial de ralis.

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 5 B ADOER ATACA JORNALISTAS Luca Badoer defende que a

5

BADOER ATACA JORNALISTAS

Luca Badoer defende que a pressão exercida pelos «media» foi responsável pela sua saída como substituto de Felipe Massa e, por consequência, pela entrada de

Giancarlo Fisichella na Ferrari. O piloto cedido pela Force India não só vai dispu- tar as últimas cinco corridas da época, como irá assumir funções de «ensaiador»

da equipa de Maranello a partir de 2010.

«Aqueles que escrevem não percebem o prejuízo que podem causar. Os «media» tiveram um papel fundamental na decisão que originou a minha substituição», afirma Badoer, em declarações à Gazzetta dello Sport.

A impossibilidade de realizar testes com o F60 foi outro motivo para o afasta-

mento apresentado por Badoer, último classificado nos grandes prémios da Eu- ropa e Spa: «As regras impedem que um piloto reserva faça testes e transforma-o numa vítima, o que acontece apenas na Fórmula 1».

Em final de contrato, Luca Badoer pretende permanecer na Ferrari: «A minha intenção é ficar. Acabei as corridas, mas a minha relação com a Ferrari continua».

Valetino Rossi recusa Ferrari

R o s s i r e c u s a F e r r a

Valentino Rossi voltou a adiar a tão ambicionada entrada na Fórmula 1, uma vez que não aceitou o convite endereçado por Stefano Domenicali, director-desportivo da Ferrari. A luta pelo título de campeão do Mundo da Moto GP e a previsível má adaptação do pescoço são motivos que

originaram a recusa do italiano: «Falei com Domenicalli, mas tive problemas.

O primeiro é o pescoço, porque não

sei se seria capaz de terminar a corri- da. Monza não força muito o pescoço,

mas, mesmo assim, seria necessário um grande esforço. E também, porque estou a lutar pelo título. Por isso, é me- lhor ficar na MotoGP», afirma Rossi.

A impossibilidade de realizar testes é outra razão que afastou «Il Dottore» da Ferrari: «Já tinha decidido antes, por- que correr na F-1 sem testar o carro é mais arriscado do que divertido. É im-

possível chegar lá e fazer todo o tra- balho para entender o carro em apenas três dias».

o tra- balho para entender o carro em apenas três dias». Mundial de F1 prossegue em
o tra- balho para entender o carro em apenas três dias». Mundial de F1 prossegue em

Mundial de F1 prossegue em Itália

Quem tem asas para voar na Catedral

‘andar’, pois as asas que vamos ver

de

Monza?

durante o próximo fim-de-semana se-

O

Mundial de Fórmula 1 prossegue

rão estreadas na sexta-feira de manhã

no

próximo fim-de-semana com a re-

sem terem sido submetidas a testes

alização do Grande Prémio de Itália, no Circuito mais rápido do mundo,

dinâmicos.

em Monza. Depois de uma fase do Mundial com seis vencedores dife-

rentes em outras tantas corridas, But- ton, Vettell, Webber, Hamilton, Bar- richello e Raikkonen, prognósticos,

agora, só no final

da

corrida.

Numa pista onde durante mais de 70 por cento da volta os motores funcio- nam no regime máximo, a velocidade de ponta é essencial, e por isso as duas equipas que decidiram persistir com o KERS - Ferrari e McLaren - podem

decidiram persistir com o KERS - Ferrari e McLaren - podem Felizmente, esta é uma época

Felizmente, esta é uma época daque-

las em que tudo pode acontecer, mes-

mo uma equipa que nunca pontuara,

de repente, numa das pistas mais di-

fíceis, obtém um segundo posto, de-

pois de uma pole-position, como foi o caso da Force-India por intermédio

de Giancarlo Fisichella, pelo que se

vai estrear pela Ferrari em Monza, enquanto o seu lugar na Force-India será ocupado, para já, por Vitantonio Liuzzi. Num ano em que os testes são proi- bidos, não há nenhuma equipa que tenha a garantia que o seu carro vai

entrar na luta pela vitória em Mon-

za, especialmente Lewis Hamilton e Kimi Raikkonen.

Mas se a velocidade de ponta é impor- tante em Monza, o equilíbrio em tra- vagem, para as três chicanes, e a efi-

cácia aerodinâmica, para lidar com as duas Lesmo e a Parabólica com pouco apoio, também são fundamentais para se ser competitivo, pelo que os Brawn e os Red Bull vão estar entre os pri- meiros, numa corrida em que o leque de potenciais vencedores é maior do que nunca.

e os Red Bull vão estar entre os pri- meiros, numa corrida em que o leque

6

6 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews LIGA SAGRES Terceira Jornada A CHAMA DO D

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

LIGA SAGRES

Terceira Jornada

A CHAMA DO DRAGÃO ESTÁ ACESA

O

FC PORTO GOLEOU NO ESTÁDIO DO DRAGÃO, O LEIXÕES POR 4-1.

O

JOGO TAMBÉM FICOU MARCADO PELO REGRESSO DE HULK AOS RELVADOS E AOS GOLOS.

Por João Agre

PORTO 1 LEIXÕES 1
PORTO
1
LEIXÕES
1

Todos os golos do FC Porto surgiram na primeira parte, o primeiro apareceu aos 19 minutos, por intermédio de Va- rela depois de um cruzamento de Alva-

ro Pereira para o centro da área.

Três minutos depois foi assinalada uma grande penalidade a favor do FC Porto, depois de Laranjeiro ter derrubado Al-

varo Pereira na área. Hulk, que esteve ausente nos dois últimos jogos devido

a suspensão, foi chamado a marcar e

não defraudou os apoiantes presentes no Estádio do Dragão. O avançado brasileiro marcou assim o seu primeiro golo desta época. Os dois restantes golos dos dragões apareceram aos 32 minutos por inter- médio de Rolando e depois por Falcao,

32 minutos por inter- médio de Rolando e depois por Falcao, aos 41 minutos, que aproveitou
32 minutos por inter- médio de Rolando e depois por Falcao, aos 41 minutos, que aproveitou

aos 41 minutos, que aproveitou um desleixo da defensiva leixonense. Na segunda parte, a equipa portista quis aproveitar a larga vantagem sobre o adversário e jogou mais contido, ape- sar de ainda ter criado boas oportunida- des de golo.

ape- sar de ainda ter criado boas oportunida- des de golo. Quem marcou na segunda parte
ape- sar de ainda ter criado boas oportunida- des de golo. Quem marcou na segunda parte

Quem marcou na segunda parte foi Pouga, que saltou do banco para subs- tituir Faioli, reduzindo a vantagem so- bre o FC Porto.

TROCA DE BOLA

JESUALDO FERREIRA, TREINADOR DO POR- TO: “QUERO REALÇAR A EXIBIÇÃO COLEC- TIVA DE GRANDE QUALIDADE, ONDE REVE- LAMOS UMA DINÂMICA E POSTURA EM CAMPO MUITO SERIA E FOCADA NAQUILO QUE QUERÍAMOS FAZER, QUE PASSAVA POR GANHAR, CONSEGUIR UM BOM RESULTADO

E JOGAR BEM. GARANTIMOS OS TRÊS PONTOS E CONTI-

NUAMOS NA FRENTE DO CAMPEONATO. OS JOGADORES QUE VIERAM DA SELECÇÃO DERAM UMA GRANDE CON- TRIBUIÇÃO NA FORMA COMO A EQUIPA ACTUOU, CERCA DE 50 POR CENTO DA EQUIPA JOGOU NESTE PERÍODO DA SELECÇÕES E TEMOS DE REGISTAR O EMPENHO”.

PERÍODO DA SELECÇÕES E TEMOS DE REGISTAR O EMPENHO ”. A LAVARO P EREIRA , JOGADOR

ALAVARO PEREIRA, JOGADOR DO PORTO: “ENTRAMOS

DECIDIDOS A VENCER E ISSO FOI POSITIVO. CUMPRIMOS

O OBJECTIVO ESTABELECIDO E OS VÁRIOS GOLOS NA

PRIMEIRA PARTE FORAM MUITO IMPORTANTE VENHO

A GANHAR CONFIANÇA E A EQUIPA TAMBÉM FACILITA AS

COISAS. DEPOIS, TODOS ESTAMOS A CRESCER EM CADA JOGO E VAMOS CONTINUAR NESTE CAMINHO”.

“Para anunciar no Flash chame hoje mesmo: 416 656-5291”

A CRESCER EM CADA JOGO E VAMOS CONTINUAR NESTE CAMINHO ”. “Para anunciar no Flash chame
A CRESCER EM CADA JOGO E VAMOS CONTINUAR NESTE CAMINHO ”. “Para anunciar no Flash chame

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 7 LIGA SAGRES B ENFICA VENCE O B ELENENSES E

7

LIGA SAGRES

BENFICA VENCE O BELENENSES E MANTÉM INSTINTO GOLEADOR

O BENFICA DERROTOU O BELENENSES NO ESTÁDIO DO RESTELO, POR 4-0, COM GOLOS DE SAVIOLA, CARDOZO, JAVI GARCÍA E RAMIRES E CONTINUA A SUA TRANSFORMAÇÃO DE PATINHO FEIO EM CISNE. MAS FOI O ARGENTINO QUEM CONQUISTOU O TÍTULO DE HOMEM DA TARDE.

Por Victor Ferreira

BELENENSES 0 BENFICA 4
BELENENSES
0
BENFICA
4

A

última vez que visitou o Restelo, Jor-

ge

Jesus treinava o Sp. Braga e saiu dali

com uma vitória gorda no papo (0-5).

Quatro meses e três dias depois, o ago-

no papo (0-5). Quatro meses e três dias depois, o ago- ra técnico “encarnado” voltou e

ra

técnico “encarnado” voltou e saiu de

tivessem mãos.

com o resultado que os milhares de

O

argentino contratado por cinco mi-

benfiquistas nas bancadas desejavam – uma sequela à altura dos 8-1 infligidos

ao V. Setúbal na jornada anterior. Mas

se não fosse Quim a opor-se, logo ao segundo minuto, a um cabeceamento

de Diakité, e quem sabe a história te- ria sido diferente. O guarda-redes das “águias” negou, de resto, por mais de uma vez a sorte aos “azuis”. Aos 26’ impediu o empate e aos 90’ negou o golo de honra do Belenenses.

A salvo da primeira aflição, o Benfica

não perdeu tempo a espetar o primeiro prego na cruz do adversário. Aos seis minutos, marcou após uma iniciativa individual de Saviola, um lance que até os peixes do Tejo teriam aplaudido se

lhões de euros ao Real Madrid pegou

na bola no meio-campo, correu mais

que Fredy, fugiu a mais três adversá-

rios já na área “azul” e tentou a sorte. Nélson defendeu com uma palmada,

só que a bola ficou ainda à mercê do

argentino que, à segunda tentativa, converteu. Javier “O coelho” Saviola, autor de dois golos frente ao Poltava, estreava-se assim a marcar para o cam-

peonato, abrindo caminho à vitória nú-

mero 250 de Jorge Jesus no principal escalão português.

O Benfica assumira o comando, en-

quanto o Belenenses ia incomodando

de longe. Aos “azuis”, que estrearam

Beto e Fredy no “onze” titular, faltava

velocidade nas transições, algo que os “encarnados” tinham para dar e vender. Mesmo assim, o marcador não se alte- rou até ao intervalo. No reinício, João Carlos Pereira abdi- cou dum defesa (André Pires) e apos- tou no estreante ponta-de-lança Lima, abrindo a frente de ataque com mais um elemento. Passou para um 4x3x3 que mexeu com a tendência do jogo, só que os visitantes continuaram mais

perigosos. E aos 57’, Saviola assiste Cardozo para o segundo da tarde, o

quarto no campeonato do paraguaio, que assim se mantém na liderança dos goleadores, com a mesma marca do co- lombiano Falcao, do FC Porto. A partir

daqui, e mesmo com mais duas altera- ções, a equipa da casa ruiu, ao contrá- rio do Benfica, que não tirou o pé, em busca da goleada. Javier García (76’, de cabeça), após um livre de Aimar, ampliou a vantagem, mostrando uma vez mais que o Benfica de Jesus é venenoso nos lances de bola

parada. Foi o sexto golo deste género, num total de 14 marcados esta liga pe-

las “águias”. Keirrison e Coentrão já tinham saído do banco, tendo o último

servido Ramires (88’) para o quarto e último golo (embora o brasileiro esti- vesse em posição irregular). Como é costume no cinema, a sequela não foi um “blockbuster” tão grande, mas para os adeptos “encarnados”, que lançaram olés e cânticos sobre “a força do SLB”, a fita teve à mesma um final feliz.

TROCA DE BOLA

JORGE JESUS, TREINADOR DO BENFICA:

“ENTRÁMOS NO JOGO MUITO FORTES E TI- VEMOS A FELICIDADE DE MARCAR UM GOLO

MUITO CEDO, NUMA BOA JOGADA DO SAVIOLA. SABÍ- AMOS QUE, COM O PASSAR DO TEMPO, O RESULTADO

A NOSSO FAVOR IA FAZER COM QUE HOUVESSE MAIS

ESPAÇO NA SEGUNDA PARTE. ASSIM, TORNOU-SE TUDO MAIS FÁCIL, PORQUE O BENFICA É UMA EQUIPA MUITO RÁPIDA A SAIR PARA O ATAQUE NUM CAMPO ONDE NÃO VENCÍAMOS HÁ ALGUM TEMPO, TORNÁMOS AS COI- SAS MAIS FÁCEIS”.

HÁ ALGUM TEMPO , TORNÁMOS AS COI - SAS MAIS FÁCEIS ”. S A V I

S A V I O L A , JOPGADOR DO B ENFICA : “M AIS SAVIOLA, JOPGADOR DO BENFICA: “MAIS DO QUE MARCAR, O IMPORTANTE FOI O RE- SULTADO. FIZEMOS UM BOM JOGO NUM CAMPO DIFÍCIL

E SAIO COM A SATISFAÇÃO DE TER FEITO UM GOLO, MAS

CONTENTE PELA FORMA COMO A EQUIPA JOGOU TE- MOS UM TRILHO LONGO PELA FRENTE, MAS ESTAMOS NA DIRECÇÃO CERTA”.

ALVALADE ACABOU A CANTAR PARA LIEDSON, O HOMEM DOS 100 GOLOS

A DERROTA EM ALVALADE COM OS BRACARENSES

DOS 100 GOLOS A DERROTA EM A LVALADE COM OS BRACARENSES COM ALGUM JOGO DIRECTO .

COM ALGUM JOGO DIRECTO.

NA SEGUNDA PARTE, À MEDIDA QUE O GOLO NÃO APA-

RECEU, ESSA ANSIEDADE AUMENTOU. DE QUALQUER FORMA, PENSO QUE FOI UMA SEGUNDA PARTE DE COM- PLETO DOMÍNIO DO SPORTING E O GOLO FOI MAIS DO QUE JUSTO. O PAÇOS, COM TODOS OS PROBLEMAS QUE TEVE COM JOGADORES LESIONADOS, PODE TER TIDO A ESTRATÉGIA CONDICIONADA, MAS A VERDADE É QUE NÃO TEVE UMA OPORTUNIDADE DE GOLO, POIS A ÚNICA POS- SIBILIDADE QUE TEVE PARA MARCAR FOMOS NÓS QUE A CRIÁMOS NO FINAL DA PRIMEIRA PARTE”.

LIEDSON, JOGADOR DO SPORTING: “SE FOI MAIS IM- PORTANTE A VITÓRIA OU TER MARCADO O GOLO 100 NA LIGA PORTUGUESA? MAIS IMPORTANTE FOI A VITÓRIA, SEM DÚVIDA.

O MEU OBJECTIVO ERA SAIR DAQUI COM A VITÓRIA,

ANTES DE MAIS. ESTOU MUITO FELIZ POR TER MAR- CADO O GOLO E POR TER CHEGADO AOS CEM GOLOS, MAS IMPORTANTE ERA A VITÓRIA. NÃO FOI UM JOGO FÁCIL, NÃO TIVEMOS MUITAS OCASIÕES DE PERIGO, MAS NO FINAL APARECEU AQUELA OPORTUNIDADE, CONSEGUI MARCAR E FUI FELIZ”.

AQUELA OPORTUNIDADE , CONSEGUI MARCAR E FUI FELIZ ”. NA SEGUNDA JORNADA (2-3) E O EMPATE

NA SEGUNDA JORNADA (2-3) E O EMPATE NA ESTREIA NA MADEIRA (1-1) FIZERAM SOAR OS ALARMES.

SOBRE BRASAS, O LEÃOENTROU PRESSIONADO.

Por Filipe Escobar De Lima

SPORTING 1 PAÇOS DE FERREIRA 0
SPORTING
1
PAÇOS DE FERREIRA
0

Bento lançou o mais recente reforço sportinguista, Angulo, de início e dei- xou “Matigol” no banco, mas teve de emendar a mão no segundo tempo. O espanhol, que jogou encostado à direita no losango do meio-campo, ainda de- monstra alguma falta de ritmo, enquan-

to

o chileno trouxe nova alma à equipa.

O

primeiro tempo acabou com uma de-

fesa salvadora de Rui Patrício, depois de um disparate de André Marques a

isolar um jogador pacense — Cristiano falhou, mas Bento não perdoou ao de-

fesa esquerdo a brincadeira e deixou-o no balneário no intervalo. Lá voltou Veloso para o lado esquerdo

e Postiga foi fazer companhia a Lied-

son, obrigando Djaló a descair para a

direita. Isto parece ter sido a fonte de

inspiração leonina.

dor muito activo e uma frente de ata- que mais dinâmica, o assédio aumen- tou. O Paços ainda não ganhou esta

Com um corre-

época, mas também não tinha perdido até aqui, iniciando esta campanha com

um empate em casa frente ao FC Porto.

Aí valeu-se de um autogolo de Fucile

– a equipa de Paulo Sérgio leva ape-

nas dois golos marcados na prova. Esta

equipa solidária, foi-se unindo com

o passar do relógio. E o Sporting ia

ficando mais nervoso. Até João Mou- tinho fazer um cruzamento teleguiado para a cabeça do letal goleador. Aqui acabou tudo para uns e começou um mundo novo para outros. No Paços,

Fábio Pacheco acabou expulso pouco

tempo depois: entrou aos 63 minutos e viu dois cartões em oito minutos (79’ e 86’). Mas o espectáculo do árbitro, que mostrou 11 cartões amarelos (e dois vermelhos), tudo muito excessivo, só terminou com nova expulsão.

tudo muito excessivo, só terminou com nova expulsão. Ricardo derrubou Liedson à entrada da área e

Ricardo derrubou Liedson à entrada da

área e saiu excluído do jogo nos des- contos. O livre directo, esse, acabou como quase tudo o que não passa pelos pés de Liedson: sem perigo… O “leão” terminou a noite no quinto lugar, com sete pontos, a três de Benfica e FC Por- to e a cinco do líder Sp. Braga. Escor- raçado Champions pela Fiorentina, o próximo jogo é na Liga Europa, frente ao Heerenveen, na Holanda.

TROCA DE BOLA

Europa, frente ao Heerenveen, na Holanda. T ROCA DE B OLA P AULO B ENTO ,

PAULO BENTO, TREINADOR DO SPORTING:

O GOLO APARECEU TARDE PARA AQUILO QUE PRODUZIMOS E PARA AS OPORTUNIDADES QUE CRIÁMOS. ENTRÁMOS BEM NO JOGO, COM BOA DI- NÂMICA, POIS NOS PRIMEIROS 25 MINUTOS CONSEGUI- MOS BOA CIRCULAÇÃO DE BOLA E CRIÁMOS NESSE PERÍ- ODO DUAS BOAS SITUAÇÕES PARA CHEGAR À VANTAGEM, QUE TORNARIA AS COISAS MAIS FÁCEIS NOS ÚLTIMOS 20 MINUTOS DA PRIMEIRA PARTE JOGÁMOS COM AL- GUMA ANSIEDADE E COMEÇÁMOS A PRECIPITARMO-NOS

8

8 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews UEFA Champions League Liga Sagres - Resultados

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

UEFA Champions League Liga Sagres - Resultados JORNADA 1 - 15 SETEMBRO 2009 2ª jornada
UEFA Champions League
Liga Sagres - Resultados
JORNADA 1 - 15 SETEMBRO 2009
2ª jornada
GRUPO
CASA
FORA
SEXTA-FEIRA (21 AGO)
OLHANENSE
SÁBADO (22 AGO)
ACADÉMICA
SPORTING
DOMINGO (23 AGO)
MARÍTIMO -
A
JUVENTUS
2:45 PM
FC GIRONDINS DE BORDEAUX
-
U. LEIRIA
0-0
A
MACCABI HAIFA FC
2:45
FC BAYERN MÜNCHEN
B
VFL WOLFSBURG
2:45
PFC CSKA MOSKVA
-
P. FERREIRA
1-1
B
BES, KTAS, JK
2:45
MANCHESTER UN TED FC
-
SP. BRAGA
1-2
C
FC ZÜRICH
2:45
REAL MADRID CF
C
O. DE MARSEILLE
2:45
AC MILAN
LEIXÕES
1-0
D
CHELSEA FC
2:45
FC PORTO
RIO AVE-V
.
SETÚBAL
1-0
D
C. A. DE MADRID
2:45
APOEL FC
V. G UIMARÃES
FC PORTO
SEGUNDA-FEIRA (24 AGO)
BELENENSES -
-
B ENFICA
0-1
JORNADA 1 - 16 SETEMBRO 2009
-
NACIONAL
3-0
GRUPO
CASA
FORA
E
LIVERPOOL FC
2:45
DEBRECENI VSC
NAVAL
2-0
E
OLYMP QUE
LYONNAIS
2:45
ACF F ORENTINA
F
FC INTERNAZIONALE MILANO
2:45
FC BARCELONA
CLASSIFICAÇÃO
F
FC DYNAMO KYIV
2:45
FC RUB N KAZAN
Pos.
Equipa
P
J
V
E
D
GM
GS
G
VFB STUTTGART
2:45
RANGERS FC
SP. BRAGA
4
4
0
0
8
3
12
G
SEVILLA FC
2:45
FC UNIREA URZICENI
BENFICA
4
3
1
0
14
2
10
H
OLYMP ACOS FC
2:45
AZ ALKMAAR
F.C. PORTO
4
3
1
0
11
3
10
H
R. STANDARD DE LIÈGE
2:45
ARSENAL FC
4
2
2
0
4
1
8
4
2
1
1
5
3
7
UEFA Europe League
4
1
3
0
5
1
6
JORNADA 1 - 17 SETEMBRO 2009
4
1
3
0
3
2
6
GRUPO
CASA
FORA
RIO AVE
SPORTING
U. LEIRIA
OLHANENSE
V. G UIMARÃES
MARÍTIMO
BELENENSES
P. FERREIRA
NACIONAL
LEIXÕES
V. S ETÚBAL
4
1
2
1
3
1
5
A
AFC AJAX
1:00
FC TIMIS,OARA
4
1
2
1
3
3
5
A
NK DINAMO ZAGREB
1:00
RSC ANDERLECHT
10º
4
1
1
2
3
7
4
B
LOSC LILLE MÉTROPOLE
1:00
VALENC A CF
11º
4
0
3
1
2
3
3
B
GENOA CFC
1:00
SK SLAVIA PRAHA
12º
4
0
2
2
2
7
2
C
HAPOEL TEL-AVIV FC
1:00
CELTIC FC
13º
4
0
2
2
1
5
2
C
SK RAPID WIEN
1:00
HAMBURGER SV
14º
4
0
1
3
1
13
1
D
HERTHA BSC BERLIN
1:00
FK VENTSPILS
15º ACADÉMICA
4
0
1
3
2
6
1
D
SC HEERENVEEN
1:00
SPORTING CLUBE DE PORTUGAL
16º
NAVAL
4
0
1
3
1
8
1
E
PFC CSKA SOFIA
1:00
FULHAM FC
E
FC BASEL 1893
1:00
AS ROMA
PRÓXIMA JORNADA ‘ 3ª JORNADA
F
PANATHINAIKOS FC
1:00
GALATASARAY AS,
SEXTA-FEIRA (18 SET)
LE XÕES-V. GUIMARÃES
SÁBADO (19 SET)
F
SK STURM GRAZ
1:00
FC DINAMO 1948 BUCURESTI
20:15 (HORA DE PORTUGAL)
G
S.S. LAZ O
3:05
FC SALZBURG
G
VILLARREAL CF
3:05
PFC LEVSKI SOF A
P.
FERRE RA-RIO AVE
18:00
H
FC STEAUA BUCURES,TI
3:05
FC SHERIFF
SP. BRAGA-FC PORTO
21:15
H
FENERBAHÇE SK
3:05
FC TWENTE
DOMINGO (20 SET)
ACADÉMICA-BELENENSES
NAVAL-V. SETÚBAL
NACIONAL-MARÍTIMO
I
SL BENFICA
3:05
FC BATE BORISOV
16:00
I
EVERTON FC
3:05
AEK ATHENS FC
17:00
J
CLUB BRUGGE KV
3:05
FC SHAKHTAR DONETSK
18:00
J
FK PARTIZAN
3:05
TOULOUSE FC
U.
LEIRIA-BENF CA
20:15
K
AC SPARTA PRAHA
3:05
PSV EINDHOVEN
SEGUNDA-FEIRA (21 SET)
K
CFR 1907 CLUJ
3:05
FC KØBENHAVN
SPORTING-OLHANENSE
20:15
L
ATHLETIC CLUB B LBAO
3:05
FK AUSTRIA WIEN
*SPORTTV1 | ^SPORTTV2 | -RTP 1
L
CD NACIONAL
3:05
WERDER BREMEN
| ^SPORTTV2 | -RTP 1 L CD NACIONAL 3:05 WERDER BREMEN L IGA DOS C AMPEÕES
| ^SPORTTV2 | -RTP 1 L CD NACIONAL 3:05 WERDER BREMEN L IGA DOS C AMPEÕES

LIGA DOS CAMPEÕES

Porto perde com o Chelsea (1-0)

O resultado acaba por ser amargo para a equipa portista

que enfrentou a turma britânica ‘olhos-nos-olhos’, com

muita atitude, agressividade e raça. Apesar da raça demonstrada pelo FC Porto, o avançado

francês Anelka assinou o único golo da partida, aos 47

minutos, numa jogada em que Helton fez uma brilhante

defesa a remate do gaulês, que na recarga não desperdi-

çou a oportunidade.

Os «dragões» dispuseram de várias oportunidades de golo claro, tendo faltado apenas uma pontinha de sorte para conseguir colocar a bola no fundo das redes de Petr

Cech, que também realizou defesas fantásticas. Hulk tam-

bém esteve em bom plano do lado portista, com algumas

arrancadas que causaram calafrios à defesa dos blues.

Falando ainda de portugueses, Ricardo Carvalho, titular

pelo Chelsea , esteve em bom plano , tendo efectuado al-

guns cortes fundamentais que evitaram o pior para o em-

blema londrino.

fundamentais que evitaram o pior para o em- blema londrino. EUROPEU FEMININO A LEMANHA CAMPEÃ PELA

EUROPEU FEMININO

ALEMANHA CAMPEÃ PELA QUINTA VEZ CONSECUTIVA A ALEMANHA GARANTIU O SEU QUINTO CAMPEONATO DA EUROPA FEMININO CONSECUTIVO, FRENTE A UMA INGLATERRA QUE ATINGIU A SUA PRIMEIRA FINAL EM 25 ANOS.

INGLATERRA 2 ALEMANHA 6
INGLATERRA
2
ALEMANHA
6

Num espaço de quatro minutos, a meio

da primeira parte, Birgit Prinz e Mela-

nie Behringer colocaram a Alemanha em vantagem, com Karen Carney a reduzir. Pouco tempo após o recome- ço, Kim Kulig e Kelly Smith também

marcaram, antes de Inka Grings fac- turar mais dois tentos no espaço de 11 minutos, e novamente Prinz, permitin-

do à Alemanha somar o sétimo título

europeu da sua história, incluindo um reinado que se mantém desde 1995.

A capitã inglesa, Faye White, come-

çou o jogo com uma máscara na face, depois de ter fracturado um osso da cara no desafio frente à Finlândia, nos quartos-de-final. E foi só uma questão

de minutos para mostrar a sua impor-

tância, num desarme à alemã Prinz. A Inglaterra apresentou um ataque refor- mulado, com Smith na frente, Carney recolocada na direita e Jill Scott no meio-campo, dando a Fara Williams,

cujo livre aos nove minutos esteve mui-

to perto de resultar em golo, liberdade

para avançar no terreno.

de resultar em golo, liberdade para avançar no terreno. As campeãs em título também apre- sentaram

As campeãs em título também apre- sentaram uma alteração táctica, com Simone Laudehr a alinhar de início no meio-campo, tendo Linda Bresonik passado para lateral-direita. E foi a par-

tir desse flanco que nasceu o primeiro golo do jogo, com Grings a acorrer ao passe de Laudehr e a fazer a assistência para Prinz marcar pela quarta vez em cinco finais do Europeu. Dois minutos depois, Behringer aumentou a van- tagem com um remate fulminante de

longe que apanhou desprevenida Ra- chel Brown, tal como Smith tinha feito

à guardiã russa na fase de grupos.

Nessa partida, a Inglaterra recuperou

de uma desvantagem de dois golos e chegou ao intervalo a vencer, sendo que ameaçou fazê-lo novamente dois minutos depois do segundo golo ale-

mão. Smith foi à linha de fundo e cru- zou atrasado para Carney rematar para

o fundo das redes.

Já a decorrer num ritmo mais físico, o resto dos primeiros 45 minutos ficou marcado por uma sucessão de ataques em ambas as balizas, com um remate de cabeça de Jill Scott, afastado em

cima da linha de golo por Behringer, a ser a melhor ocasião.

O intervalo não refreou os ânimos. Aos

51 minutos, um remate de Laudehr, na

sequência de um canto, levou a bola a embater no poste e a circular em cima da linha. Casey Stoney ainda afastou

o esférico, mas colocou-o nos pés de

Kulig, que fez sem dificuldade o seu primeiro golo ao serviço da selecção principal. Uma vez mais a Inglaterra respondeu rapidamente, com Carney a encontrar Smith na grande área, onde esta enga-

nou a sua marcadora directa e “fuzilou” Nadine Angerer. Ainda assim, sete mi- nutos depois, o cruzamento de Kerstin Garefrekes, na esquerda, proporcionou

o golo de cabeça de Grings.

Alex Scott desviou um remate de Cé- lia Okoyino da Mbabi, entretanto en- trada em campo, com a bola a embater no poste da baliza inglesa. Mas depois Grings ultrapassou a oposição de Anita Asante e White para fazer o seu sexto golo no torneio, que lhe valeu a con-

quista da Bota de Ouro adidas, com uma vantagem de três tentos em rela- ção à segunda classificada. Grings ofereceu novo golo a Prinz e ambas igualaram Heidi Mohr com dez golos cada uma em fases finais.

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 9 CAMPEONATO DO MUNDO – ÁFRICA DO SUL 2010

9

CAMPEONATO DO MUNDO – ÁFRICA DO SUL 2010

Continuação da página 2

EUROPA Grupo 1 L GM EQUIPA J V E D GS P 1 D NAMARCA
EUROPA
Grupo 1
L GM
EQUIPA
J
V
E
D
GS
P
1 D NAMARCA
8
5
3
0
15
4
18
2 SUÉCIA
8
4
3
1
9
3
15
3 PORTUGAL
8
3
4
1
10
5
13
4 HUNGRIA
8
4
1
3
9
5
13
5 5
ALBÂNIA
9
1
4
4
9
7
6 MALTA
9
0
1
8
0
22
1
JOGOS
VISITADO
VISITANTE
ALBÂNIA
0-0
SUÉCIA
HUNGRIA
0-0
DINAMARCA
MALTA
0-4
PORTUGAL
SUÉCIA
2-1
HUNGRIA
ALBÂNIA
3-0
MALTA
PORTUGAL
2-3
DINAMARCA
HUNGRIA
2-0
ALBÂN A
SUÉCIA
0-0
PORTUGAL
DINAMARCA
3-0
MALTA
MALTA
0-1
HUNGRIA
PORTUGAL
0-0
ALBÂN A
MALTA
0-0
ALBÂN A
MALTA
0-3
DINAMARCA
ALBÂNIA
0-1
HUNGRIA
PORTUGAL
0-0
SUÉCIA
HUNGRIA
3-0
MALTA
DINAMARCA
3-0
ALBÂN A
SUÉCIA
0-1
DINAMARCA
ALBÂNIA
1-2
PORTUGAL
SUÉCIA
4-0
MALTA
DINAMARCA
1-1
PORTUGAL
HUNGRIA
1-2
SUÉCIA
MALTA
0-1
SUÉCIA
ALBÂNIA
1-1
DINAMARCA
HUNGRIA
0-1
PORTUGAL
DINAMARCA
10/10
SUÉCIA
PORTUGAL
10/10
HUNGRIA
SUÉCIA
14/10
ALBÂN A
DINAMARCA
14/10
HUNGRIA
PORTUGAL
14/10
MALTA
GRUPO 2
L EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1 SUÍÇA
8
5
2
1
15
8
17
2 GRÉCIA
8
4
2
2
13
7
14
3 LETÓNIA
8
4
2
2
13
8
14
4 ISRAEL
8
3
3
2
17
9
12
5 LUXEMBURGO
8
1
2
5
3
20
5
6 MOLDÁVIA
8
0
3
5
3
12
3
JOGOS
VISITADO
VISITANTE
MOLDÁVIA
1-2
LETÓNIA
ISRAEL
2-2
SUÍÇA
LUXEMBURGO
0-3
GRÉCIA
MOLDÁVIA
1-2
ISRAEL
LETÓN A
0-2
GRÉCIA
SUÍÇA
1-2
LUXEMBURGO
SUÍÇA
2-1
LETÓNIA
LUXEMBURGO
1-3
ISRAEL
GRÉCIA
3-0
MOLDÁVIA
LETÓN A
1-1
ISRAEL
LUXEMBURGO
0-0
MOLDÁVIA
GRÉCIA
1-2
SUÍÇA
LUXEMBURGO
0-4
LETÓNIA
MOLDÁVIA
0-2
SUÍÇA
ISRAEL
1-1
GRÉCIA
LETÓN A
2-0
LUXEMBURGO
GRÉCIA
2-1
ISRAEL
SUÍÇA
2-0
MOLDÁVIA
MOLDÁVIA
0-0
LUXEMBURGO
ISRAEL
0-1
LETÓNIA
SUÍÇA
2-0
GRÉCIA
ISRAEL
7-0
LUXEMBURGO
LETÓN A
2-2
SUÍÇA
MOLDÁVIA
1-1
GRÉCIA
GRÉCIA
10/10
LETÓNIA
ISRAEL
10/10
MOLDÁVIA
LUXEMBURGO
10/10
SUÍÇA
GRÉCIA
14/10
LUXEMBURGO
SUÍÇA
14/10
ISRAEL
LETÓN A
14/10
MOLDÁVIA
GRUPO 3
L EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1 ESLOVÁQUIA
8
6
1
1
21
8
19
2 ESLOVÉNIA
8
4
2
2
13
4
14
3 IRL. DO NORTE
9
4
2
3
13
9
14
4 REP. CHECA
8
3
3
2
15
6
12
5 POLÓNIA
8
3
2
3
19
11
11
6 SÃO MARINO
9
0
0
9
1
44
0
JOGOS
VISITADO
POLÓNIA
1-1
ESLOVÁQUIA
2-1
SÃO MARINO
0-2
IRL. DO NORTE 0-0
ESLOVÉNIA
2-1
POLÓNIA
2-1
SÃO MARINO
1-3
ESLOVÉNIA
2-0
REP. CHECA
1-0
ESLOVÁQUIA
2-1
IRL. DO NORTE 4-0
SÃO MARINO
0-3
SÃO MARINO
0-3
IRL. DO NORTE 3-2
ESLOVÉNIA
0-0
POLÓNIA
10-0
REP. CHECA
1-2
IRL. DO NORTE 1-0
ESLOVÁQUIA
7-0
ESLOVÉNIA
5-0
POLÓNIA
1-1
ESLOVÁQUIA
2-2
REP. CHECA
7-0
IRL. DO NORTE 0-2
ESLOVÉNIA
3-0
REP. CHECA
10/10
VISITANTE
ESLOVÉNIA
IRL. DO NORTE
POLÓNIA
REP. CHECA
ESLOVÁQUIA
REP. CHECA
ESLOVÁQUIA
IRL. DO NORTE
ESLOVÉNIA
POLÓNIA
SÃO MARINO
REP. CHECA
IRL. ORTE
POLÓNIA
REP. CHECA
SÃO MARINO
ESLOVÁQUIA
ESLOVÉNIA
SÃO MARINO
SÃO MARINO
IRL. DO NORTE
REP. CHECA
SÃO MARINO
ESLOVÁQUIA
POLÓNIA
POLÓNIA
ESLOVÁQUIA
10/10 ESLOVÉNIA
REP. CHECA
13/10
SÃO MARINO
14/10
POLÓNIA
14/10
IRL. DO NORTE
ESLOVÉNIA
ESLOVÁQUIA
POLÓNIA 14/10 IRL. DO NORTE ESLOVÉNIA ESLOVÁQUIA GRUPO 4 L EQUIPA J V E D GM
GRUPO 4 L EQUIPA J V E D GM GS P 1 ALEMANHA 8 7
GRUPO 4
L EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1 ALEMANHA
8
7
1
0
24
4
22
2 RÚSSIA
8
7
0
1
18
4
21
3 FINLÂNDIA
8
4
2
2
11
12
14
4 PAÍS DE GALES
8
3
0
5
6
10
9
5 LIECHTENSTEIN
8
0
2
6
2
19
2
6 AZERBAIJÃO
8
0
1
7
1
13
1
JOGOS
VISITADO
PAÍS DE GALES
LIECHTENSTEIN
RÚSSIA
AZERBAIJÃO
FINLÂNDIA
FINLÂNDIA
PAÍS DE GALES
ALEMANHA
RÚSSIA
ALEMANHA
RÚSSIA
PAÍS DE GALES
ALEMANHA
LIECHTENSTEIN
PAÍS DE GALES
AZERBAIJÃO
FINLÂNDIA
1-0
0-6
2-1
0-0
3-3
1-0
2-0
2-1
3-0
1-0
2-0
0-2
4-0
0-1
0-2
0-1
2-1
FINLÂNDIA
AZERBAIJÃO
AZERBAIJÃO
RÚSSIA
LIECHTENSTEIN
PAÍS DE GALES
ALEMANHA
LIECHTENSTEIN
FINLÂNDIA
RÚSSIA
AZERBAIJÃO
ALEMANHA
LIECHTENSTEIN
0-3
0-2
1-2
3-0
1-1
1-3
4-0
10/10
10/10
10/10
14/10
14/10
14/10
VIS TANTE
AZERBAIJÃO
ALEMANHA
PAÍS DE GALES
LIECHTENSTEIN
ALEMANHA
AZERBAIJÃO
LIECHTENSTEIN
RÚSSIA
F NLÂND A
PAÍS DE GALES
AZERBAIJÃO
FINLÂNDIA
LIECHTENSTEIN
RÚSSIA
ALEMANHA
PAÍS DE GALES
LIECHTENSTEIN
RÚSSIA
ALEMANHA
F NLÂND A
LIECHTENSTEIN
F NLÂND A
RÚSSIA
AZERBAIJÃO
AZERBAIJÃO
PAÍS DE GALES
ALEMANHA
RÚSSIA
F NLÂND A
PAÍS DE GALES
GRUPO 5
L EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1 ESPANHA
8
8
0
0
21
2
24
2 BÓS.-HERZGOVINA
8
5
1
2
21
8
16
3 TURQUIA
8
3
3
2
11
8
12
4 BÉLGICA
8
2
1
5
11
18
7
5 ESTÓNIA
8
1
2
5
7
22
5
6 ARMÉNIA
8
1
1
6
5
18
4
JOGOS
VISITADO
VISITANTE
ARMÉNIA
0-2
TURQUIA
BÉLGICA
3-2
ESTÓNIA
ESPANHA
1-0
BÓS.-HERZGOVINA
TURQUIA
1-1
BÉLGICA
BÓS.-HERZGOVINA
7-0
ESTÓNIA
ESPANHA
4-0
ARMÉNIA
TURQUIA
2-1
BÓS.-HERZGOVINA
BÉLGICA
2-0
ARMÉNIA
ESTÓNIA
0-3
ESPANHA
BÓS.-HERZGOVINA
4-1
ARMÉNIA
ESTÓNIA
0-0
TURQUIA
BÉLGICA
1-2
ESPANHA
ARMÉNIA
2-2
ESTÓNIA
BÉLGICA
2-4
BÓS.-HERZGOVINA
ESPANHA
1-0
TURQUIA
ESTÓNIA
1-0
ARMÉNIA
TURQUIA
1-2
ESPANHA
BÓS.-HERZGOVINA
2-1
BÉLGICA
ARMÉNIA
0-2
BÓS.-HERZGOVINA
TURQUIA
4-2
ESTÓNIA
ESPANHA
5-0
BÉLGICA
ARMÉNIA
2-1
BÉLGICA
BÓS.-HERZGOVINA
1-1
TURQUIA
ESPANHA
3-0
ESTÓNIA
ARMÉNIA
10/10
ESPANHA
BÉLGICA
10/10
TURQUIA
ESTÓNIA
10/10
BÓS.-HERZGOVINA
BÓS.-HERZGOVINA
13/10
ESPANHA
TURQUIA
14/10
ARMÉNIA
ESTÓNIA
14/10
BÉLGICA
GRUPO 6 L EQUIPA J V E D GM GS P 1 INGLATERRA 8 8
GRUPO 6
L EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1 INGLATERRA
8
8
0
0
31
5
24
2 CROÁCIA
9
5
2
2
17
12
17
3 UCRÂN A
8
4
3
1
14
6
15
4 BIELORÚSSIA
8
3
1
4
15
11
10
5 CAZAQUISTÃO
8
2
0
6
10
23
6
6 ANDORRA
9
0
0
9
3
33
0
JOGOS
VISITADO
VISITANTE
CAZAQUISTÃO
3-0
ANDORRA
UCRÂNIA
1-0
BIELORÚSS A
ANDORRA
0-2
INGLATERRA
CROÁC A
3-0
CAZAQUISTÃO
CAZAQUISTÃO
1-3
UCRÂNIA
ANDORRA
1-3
BIELORÚSS A
CROÁC A
1-4
INGLATERRA
INGLATERRA
5-1
CAZAQUISTÃO
UCRÂNIA
0-0
CROÁC A
CROÁC A
4-0
ANDORRA
BIELORÚSSIA
1-3
INGLATERRA
CAZAQUISTÃO
1-5
BIELORÚSS A
ANDORRA
0-2
CROÁC A
INGLATERRA
2-1
UCRÂNIA
CAZAQUISTÃO
0-4
INGLATERRA
BIELORÚSSIA
5-1
ANDORRA
CROÁC A
2-2
UCRÂNIA
UCRÂNIA
2-1
CAZAQUISTÃO
INGLATERRA
6-0
ANDORRA
BIELORÚSSIA
1-3
CROÁC A
UCRÂNIA
5-0
ANDORRA
CROÁC A
1-0
BIELORÚSS A
BIELORÚSSIA
0-0
UCRÂNIA
ANDORRA
1-3
CAZAQUISTÃO
INGLATERRA
5-1
CROÁC A
BIELORÚSSIA
10/10
CAZAQUISTÃO
UCRÂNIA
10/10
INGLATERRA
ANDORRA
14/10
UCRÂNIA
INGLATERRA
14/10
BIELORÚSS A
CAZAQUISTÃO
14/10
CROÁC A
GRUPO
7
L
EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1
SÉRVIA
8
6
1
1
16
6
19
2
FRANÇA
8
4
3
1
10
8
15
3
ÁUSTRIA
8
3
2
3
11
11
11
4
LITUÂN A
8
3
0
5
7
8
9
5
ROMÉNIA
8
2
3
3
9
12
9
6
ILHAS FAROÉ
8
1
1
6
4
12
4
JOGOS
VISITADO
VIS TANTE
ROMÉNIA
0-3
LITUÂNIA
SÉRVIA
2-0
ILHAS FAROÉ
ÁUSTRIA
3-1
FRANÇA
ILHAS FAROÉ
0-1
ROMÉNIA
LITUÂNIA
2-0
ÁUSTRIA
FRANÇA
2-1
SÉRVIA
ILHAS FAROÉ
1-1
ÁUSTRIA
SÉRVIA
3-0
LITUÂNIA
ROMÉNIA
2-2
FRANÇA
LITUÂNIA
1-0
ILHAS FAROÉ
ÁUSTRIA
1-3
SÉRVIA
ROMÉNIA
2-3
SÉRVIA
LITUÂNIA
0-1
FRANÇA
ÁUSTRIA
2-1
ROMÉNIA
FRANÇA
1-0
LITUÂNIA
LITUÂNIA
0-1
ROMÉNIA
SÉRVIA
1-0
ÁUSTRIA
ILHAS FAROÉ
0-2
SÉRVIA
ILHAS FAROÉ
0-1
FRANÇA
ÁUSTRIA
3-1
ILHAS FAROÉ
FRANÇA
1-1
ROMÉNIA
ILHAS FAROÉ
2-1
LITUÂNIA
ROMÉNIA
1-1
ÁUSTRIA
SÉRVIA
1-1
FRANÇA
FRANÇA
10/10
ILHAS FAROÉ
ÁUSTRIA
10/10
LITUÂNIA
SÉRVIA
10/10
ROMÉNIA
ROMÉNIA
14/10
ILHAS FAROÉ
FRANÇA
14/10
ÁUSTRIA
LITUÂNIA
14/10
SÉRVIA
GRUPO 8 L EQUIPA J V E D GM GS P 1 ITÁL A 8
GRUPO 8
L EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1 ITÁL A
8
6
2
0
13
3
20
2 REP. IRLANDA
8
4
4
0
10
6
16
3 BULGÁRIA
8
2
5
1
10
7
11
4 CHIPRE
8
1
3
4
8
12
6
5 MONTENEGRO
8
0
5
3
7
13
5
6 GEÓRGIA
8
0
3
5
4
11
3
JOGOS
VIS TADO
VISITANTE
GEÓRG A
1-2
REP. IRLANDA
MONTENEGRO
2-2
BULGÁRIA
CHIPRE
1-2
ITÁLIA
MONTENEGRO
0-0
REP. IRLANDA
TÁLIA
2-0
GEÓRGIA
GEÓRG A
1-1
CH PRE
BULGÁRIA
0-0
ITÁLIA
GEÓRG A
0-0
BULGÁRIA
REP. IRLANDA
1-0
CH PRE
ITÁLIA
2-1
MONTENEGRO
REP. IRLANDA
2-1
GEÓRGIA
CHIPRE
2-1
GEÓRGIA
REP. IRLANDA
1-1
BULGÁRIA
MONTENEGRO
0-2
ITÁLIA
BULGÁRIA
2-0
CH PRE
GEÓRG A
0-0
MONTENEGRO
ITÁLIA
1-1
REP. IRLANDA
BULGÁRIA
1-1
REP. IRLANDA
CHIPRE
2-2
MONTENEGRO
BULGÁRIA
4-1
MONTENEGRO
GEÓRG A
0-2
ITÁLIA
HIPRE
1-2
REP. IRLANDA
ITÁLIA
2-0
BULGÁRIA
MONTENEGRO
1-1
CH PRE
MONTENEGRO
10/10
GEÓRGIA
CHIPRE
10/10
BULGÁRIA
REP. IRLANDA
10/10
ITÁLIA
BULGÁRIA
14/10
GEÓRGIA
REP. IRLANDA
14/10
MONTENEGRO
ITÁLIA
14/10
CH PRE
GRUPO
9
L EQUIPA
J
V
E
D
GM
GS
P
1 HOLANDA
8
8
0
0
17
2
24
2 NORUEGA
8
2
4
2
9
7
10
3 ESCÓCIA
8
3
1
4
6
11
10
4 MACEDÓN A
8
2
1
5
5
11
7
5 ISLÂNDIA
8
1
2
5
7
13
5
JOGOS
VIS TADO
VISITANTE
MACEDÓNIA
1-0
ESCÓCIA
NORUEGA
2-2
ISLÂNDIA
ISLÂND A
1-2
ESCÓCIA
MACEDÓNIA
1-2
HOLANDA
ESCÓCIA
0-0
NORUEGA
HOLANDA
2-0
ISLÂNDIA
NORUEGA
0-1
HOLANDA
ISLÂND A
1-0
MACEDÓNIA
HOLANDA
3-0
ESCÓCIA
HOLANDA
4-0
MACEDÓNIA
ESCÓCIA
2-1
ISLÂNDIA
MACEDÓNIA
0-0
NORUEGA
ISLÂND A
1-2
HOLANDA
MACEDÓNIA
2-0
ISLÂNDIA
HOLANDA
2-0
NORUEGA
NORUEGA
4-0
ESCÓCIA
ESCÓCIA
2-0
MACEDÓNIA
ISLÂND A
1-1
NORUEGA
NORUEGA
2-1
MACEDÓNIA
ESCÓCIA
0-1
HOLANDA
4-0 ESCÓCIA ESCÓCIA 2-0 MACEDÓNIA ISLÂND A 1-1 NORUEGA NORUEGA 2-1 MACEDÓNIA ESCÓCIA 0-1 HOLANDA
4-0 ESCÓCIA ESCÓCIA 2-0 MACEDÓNIA ISLÂND A 1-1 NORUEGA NORUEGA 2-1 MACEDÓNIA ESCÓCIA 0-1 HOLANDA

10

10 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews DESPORTO COMUNITARIO TORONTO EAGLES HOUSE LEAGUE

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

DESPORTO COMUNITARIO

TORONTO EAGLES HOUSE LEAGUE

Por Jason Cunha

FINALS FOR MICRO - 6 TO 10 YEARS OLDS, BOYS AND GIRLS

F INALS FOR MICRO - 6 TO 10 Y EARS OLDS , BOYS AND GIRLS As

As finais aconteceram no Domingo, dia 13 de Setembro, no Campbell Park.

Nós estivemos por lá e pudemos teste- munhar durante os jogos muito entu- siasmo dos familiares e amigos dos jo- gadores e de muitos outros entusiastas da modalidade. Os jogadores corresponderam ao en- tusiasmo de fora do campo e apresen- taram um futebol já muito bom para a idade que têm.

taram um futebol já muito bom para a idade que têm. U NDER 10 - BOYS

UNDER 10 - BOYS

USA

3

muito bom para a idade que têm. U NDER 10 - BOYS USA 3 U N

UNDER 10 - GIRLS

JAMICA

3

NDER 10 - BOYS USA 3 U N D E R 10 - GIRLS JAMICA 3

UNDER 9 - BOYS

SPAIN

4

N D E R 10 - GIRLS JAMICA 3 U NDER 9 - BOYS SPAIN 4

UNDER 8 - BOYS

AUSTRALIA

1

3 U NDER 9 - BOYS SPAIN 4 U NDER 8 - BOYS AUSTRALIA 1 U

UNDER 8 - GIRLS

CAMEROON

0

U NDER 8 - BOYS AUSTRALIA 1 U NDER 8 - GIRLS CAMEROON 0 U N

UNDER 7 - BOYS

KOREA

3

8 - GIRLS CAMEROON 0 U N D E R 7 - BOYS KOREA 3 U

UNDER 7 -GIRLS

ENGLAND

3

Há muitos bons jogadores e muita boas jogadoras em Toronto Eagles S.C., creiam. A organização do dia das finais foi excelente, os nossos parabéns aos directores, treinadores, colaboradores do Toronto Eagles Soccer Club. O Canadá tem um futuro muito risonho, graças também ao esforço e dedicação de todos os que fazem grande e popu- lar o Toronto Eagles Segue-se um registo fotográfico dos fi- nalistas e resultados dos jogos.

fotográfico dos fi- nalistas e resultados dos jogos. HOLLAND 1 CAMEROON 1 CHILE 1 CANADA 6

HOLLAND

1

dos fi- nalistas e resultados dos jogos. HOLLAND 1 CAMEROON 1 CHILE 1 CANADA 6 ITALY

CAMEROON

1

fi- nalistas e resultados dos jogos. HOLLAND 1 CAMEROON 1 CHILE 1 CANADA 6 ITALY 1

CHILE

1

e resultados dos jogos. HOLLAND 1 CAMEROON 1 CHILE 1 CANADA 6 ITALY 1 ( PENALTIES

CANADA

6

resultados dos jogos. HOLLAND 1 CAMEROON 1 CHILE 1 CANADA 6 ITALY 1 ( PENALTIES )

ITALY

1 (PENALTIES)

HOLLAND 1 CAMEROON 1 CHILE 1 CANADA 6 ITALY 1 ( PENALTIES ) SPAIN 0 BRAZIL

SPAIN

0

1 CAMEROON 1 CHILE 1 CANADA 6 ITALY 1 ( PENALTIES ) SPAIN 0 BRAZIL 0

BRAZIL

0

1 CHILE 1 CANADA 6 ITALY 1 ( PENALTIES ) SPAIN 0 BRAZIL 0 U NDER

UNDER 6 - BOYS

GERMANY

1

1 ( PENALTIES ) SPAIN 0 BRAZIL 0 U NDER 6 - BOYS GERMANY 1 URUGUAUAY

URUGUAUAY

2 (PENALTIES)

“Para anunciar no Flash chame hoje mesmo: 416 656-5291”
“Para anunciar no Flash chame
hoje mesmo: 416 656-5291”

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 11 DESPORTO EM LONDON FUTEBOL INFANTIL NO PCL CHEGOU MAIS

11

DESPORTO EM LONDON

FUTEBOL INFANTIL NO PCL

CHEGOU MAIS UM TORNEIO

“HENDERSON SOCCER TOURNAMENT/2009” MAIS DE DOIS MIL ATLETAS INSCRITOS No passado fim-de-semana, Lon- don foi,
“HENDERSON SOCCER TOURNAMENT/2009”
MAIS DE DOIS MIL ATLETAS INSCRITOS
No passado fim-de-semana, Lon-
don foi, uma vez mais, palco de
um dos mais prestigiados tor-
neios de futebol do Canadá, es-
tamos a falar do “32ND JOHN
HENDERSON MEMORIAL
SOCCER TOURNAMENT”.
Foram mais de duas mil as ins-
crições, com atletas de ambos os
sexos e com idades compreendidas
entre 11 e 17 anos. Vindos das mais
Clube Português de London: a equipa
de Rapazes Under-15 dirigida e treina-
da por Bob Ferreira e Michele Soares,
e ainda a equipa de Rapazes Under-12.
Flash, dentro das possibilidades do seu
representante, fez-se representar e as-
sim publicar algumas fotos alusivas a
uma das equipas assim como um sim-
pático trio de arbitragem que veio de
“fora”. Segundo um porta-vez da orga-
nização, o balanço de 2009 foi positivo
emocional, pois dialogar e conviver
com tantas crianças é algo que faz sen-
tir um sentimento bem profundo e mar-
cante. Obrigado a todos os pais, trei-
nadores, atletas, colegas de direcção
e voluntários assim os árbitros. Para o
ano cá estaremos com ideias novas e
ainda mais motivados. Obrigado”.
variadas cidades da província, as várias
centenas de espectadores encheram as
lojas locais principalmente as mais
anexas aos três locais onde se situaram
e efectuaram os jogos, ou seja na High-
bury, Clarke Road e Windermere.
Claro que muito haverá a dizer sobre
tudo começou, e desde já prometemos
publicar algo mais explícito em futuras
edições. Neste número, apenas a salien-
tar a participação de duas equipas do
e de certa forma motivante com tanto
talento evidenciado por aqueles atletas
e comentou: “
vencidos
e vencedores
foram todos, mas sobretudo a cidade
de London que viu, assim, o seu nome
escrito nacionalmente no bom sentido
pelo seu contributo no desenvolvimen-
to desportivo do país”.
Agradeceu a nossa presença e deixou o
convite para o ano.
Agradeceu a nossa presença e deixou o convite para o ano. Numa iniciativa da Secção Desporti-

Numa iniciativa da Secção Desporti- va do Clube Português de London, foi levado a efeito o seu Torneio Anual de Futebol Infantil que assim viu

a sua edição n.º 8 ser mais um

êxito. Neste ano de 2009, foi em Jorge Cota que esteve a respon- sabilidade deste evento. Claro que foi acompanhado de outros elementos onde destacamos uma figura que consideramos ser já um “gigante” na direcção do futebol na cidade de London, pois estamos a falar de Joe Teves,

colocando assim a sua experiência que se juntou à intrínseca vontade de Jorge Cota. Entre os cerca de 250 atletas de pal- mo-e-meio, a disposição foi sempre a mesma durante o período de Maio até finais de Agosto, ou seja de vontade

e

felicidade pela menos naquelas ma-

nhãs de sábado. No chamado “Fun Day”, chegamos, embora tarde, mas chegamos e contac- tamos Jorge Cota para um curto balan- ço de como foi esta edição de 2009 do Torneio de futebol Infantil, sendo este sucinto mas objectivo na resposta:

“Chegou ao fim e para o ano cá estare- mos mas gostaria de mais suporte di- recto e participativo. Pessoalmente considero ter sido uma experiência muito enriquecedora a nível

de mais suporte di- recto e participativo. Pessoalmente considero ter sido uma experiência muito enriquecedora a

12

12 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

12 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews
12 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews
12 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 13

13

www.venuscreations.ca/flashnews Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 13

14

14 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews SEGURANÇA É O NOSSO MAIOR OBJECTIVO CONTE

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

SEGURANÇA É O NOSSO MAIOR OBJECTIVO CONTE CONNOSCO
SEGURANÇA
É O NOSSO MAIOR OBJECTIVO
CONTE CONNOSCO

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 15 LABOUR DAY PARADE “GOOD JOBS FOR ALL” L EMA

15

LABOUR DAY PARADE

“GOOD JOBS FOR ALL”

LEMA PARA UM DESFILE IMPRESSIONANTE

“GOOD JOBS FOR ALL” L EMA PARA UM DESFILE IMPRESSIONANTE Comemorando os seus noventa anos, coube

Comemorando os seus noventa anos, coube ao popular sindicato Local 506

abrir este ano a ‘Labour Day Parade’. Impressionante o número de membros

de diversas origens que desfilaram na

representação da Local 506, fazendo- nos crer que este é um dos sindicatos mais multiculturais do Norte América.

A “Labour Day Parade’ realizou-se a

7 de Setembro na Queen Street desde

a University Ave à Dufferin St/CNE.

Com o lema “Good Jobs for all”, con- tou com a participação de 32 grandes sindicatos da região Toronto /York. A mensagem em todo o percurso foi cla- ra: “a economia do Canadá e do Mun- do deve providenciar bons trabalhos e uma qualidade de vida decente para todos”.

A efectivação da mensagem toma um

outro significado se atendermos que o número de desempregados continua a

subir, situando-se agora no Canadá nos 8.6 por cento. Urge, segundo podíamos ler em alguns comunicados distribuídos, “um movi- mento decidido e forte dos trabalhado- res” para que os governantes actuem a favor de uma melhor qualidade de vida dos trabalhadores e suas famílias.

O Mayor de Toronto, David Miller, não

pôde participar neste desfile dos tra- balhadores por estes entenderem que não foi boa a sua actuação aquando da

entenderem que não foi boa a sua actuação aquando da greve municipal que manteve fora do
entenderem que não foi boa a sua actuação aquando da greve municipal que manteve fora do

greve municipal que manteve fora do trabalho 30,000 trabalhadores durante 39 dias.

que manteve fora do trabalho 30,000 trabalhadores durante 39 dias. EDIÇÃO 219 Quarta-feira , 16 de
que manteve fora do trabalho 30,000 trabalhadores durante 39 dias. EDIÇÃO 219 Quarta-feira , 16 de
que manteve fora do trabalho 30,000 trabalhadores durante 39 dias. EDIÇÃO 219 Quarta-feira , 16 de
que manteve fora do trabalho 30,000 trabalhadores durante 39 dias. EDIÇÃO 219 Quarta-feira , 16 de

EDIÇÃO 219

Quarta-feira , 16 de Setembro de 2009

que manteve fora do trabalho 30,000 trabalhadores durante 39 dias. EDIÇÃO 219 Quarta-feira , 16 de
que manteve fora do trabalho 30,000 trabalhadores durante 39 dias. EDIÇÃO 219 Quarta-feira , 16 de

16

16 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews Por Christtianne Oliveira BRASILIAN DAY Para

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

Por Christtianne Oliveira

www.venuscreations.ca/flashnews Por Christtianne Oliveira BRASILIAN DAY Para fechar as comemoracoes da In- dependencia

BRASILIAN DAY

Para fechar as comemoracoes da In- dependencia do Brasil, os brasileiros vestiram-se de verde e amarelo e jun- taram-se no Dundas Square, coração da cidade, para celebrar o primeiro

Brazilian Day de Toronto. A felicidade era total por parte dos muitos que ali estavam. Foi um fim de semana bastan-

te agitado, como se tudo tivesse sido

programado a dedo, com Hasteamen-

to da Bandeira,jogo do Brasil contra a

Argentina e o Brasil Fest, tudo numa so vez. Coincidentemente tivemos o Dia do Trabalhador que caiu na segun-

da feira, 07 de Setembro, dia da Inde- pendencia Brasileira, foi perfeito, um final de semana com a agenda lotada, não dividindo assim os brasileiros, pois todos podiam comemorar tudo num só feriadao. E eles estavam lá, gritando, cantando e chorando, quando o Hino Brasileiro começou a ecoar nos quatro cantos do centro da Cidade. A Saudade que só existe mesmo na lingua portu- guesa, bateu no coracao de todos, di- zendo somente aquilo que sentimos quando estamos longe. Aos poucos mais pessoas iam chegando. Não com- pareceram somente brasileiros, portu- gueses, canadianos mas tambem outras nacionalidades, querendo apreciar uma das coisas que o Brasil tem de melhor,

a sua música, o seu samba. Artistas

famosos fizeram a festa, relembrando, para os que aqui se encontram a bas- tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser chamado de brasileiro.

tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser
tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser
tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser
tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser
tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser
tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser
tante tempo, épocas que marcaram. Podia-se dizer que neste dia qualquer um tinha orgulho de ser

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 17 BRASIL FEST Foi com muita emoção que os brasilei-

17

BRASIL FEST

Foi com muita emoção que os brasilei- ros comemoraram a sua independencia este ano, e nao faltaram as comemora- ções que comecaram logo com a vito- ria do Brasil sobre a Argentina, num jogo, contra seu maior inimigo, que emocionou a todos, mas não parou por aí. Pela segunda vez em Toronto, o has- teamento da bandeira, que teve como idealizador Mário Silva, aconteceu no dia 06 de Setembro no City Hall, e nes- te mesmo dia o evento organizado pela Itabras, o Brasil Fest, que faz seis anos, aconteceu no Earlscourt Park. Cerca de seis mil pessoas passaram por lá. Com barracas típicas e uma boa música bra- sileira, famílias se reuniam para apre- ciar o que o Brasil tem de melhor. As crianças brincavam, enquanto os pais

tem de melhor. As crianças brincavam, enquanto os pais Por Christtianne Oliveira jogavam “conversa fora” e
tem de melhor. As crianças brincavam, enquanto os pais Por Christtianne Oliveira jogavam “conversa fora” e
tem de melhor. As crianças brincavam, enquanto os pais Por Christtianne Oliveira jogavam “conversa fora” e

Por Christtianne Oliveira

brincavam, enquanto os pais Por Christtianne Oliveira jogavam “conversa fora” e os jovens se divertiam ao

jogavam “conversa fora” e os jovens se divertiam ao ritmo dos diferentes esti- los musicais, havia de tudo um pouco. Foi esta a forma que os organizadores acharam para agradar a todos, assim ninguém ficava de fora. São brasilei- ras como Arilda que fazem diferença dentro da comunidade. Num ambiente gostoso e bastante familiar o evento durou o dia todo, com muitas brinca- deiras e prémios que foram sorteados para o público, um presente dos patro- cinadores da festa. Está de parabéns a producao do Brasil Fest, que apesar de todos os contratempos que enfrenta- ram, como a greve do lixo que impediu que este fosse realizado anteriormente, conseguiram realizar este grande even- to que veio na hora certa.

lixo que impediu que este fosse realizado anteriormente, conseguiram realizar este grande even- to que veio
lixo que impediu que este fosse realizado anteriormente, conseguiram realizar este grande even- to que veio

18

18 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews M AIS UMA IDA À C ALIFÓRNIA Q

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

MAIS UMA IDA À CALIFÓRNIA

QUARTO SEGMENTO

Por Avelino Teixeira

IDA À C ALIFÓRNIA Q UARTO S EGMENTO Por Avelino Teixeira Elk Grove está localizado ao

Elk Grove está localizado ao Sul de Sacramento Capital da Califórnia. No meu próximo segmento relatarei

a minha visita áquela cidade que me

encantou pela sua velha e contempo-

rânea arquitectura, pelos seus parques

e jardins à volta do edifício chamado

Capitol onde funciona o governo e suas

directrizes. Mas voltamos a Elk Grove onde eu e a Carolina Maria passámos três semanas na companhia dos meus primos e da minha Tia-Madrinha do baptismo, Encarnação, a única que me resta tanto do lado da minha mãe como do meu pai. Esta situação de perda de

da minha mãe como do meu pai. Esta situação de perda de que haviam alguns portugueses

que haviam alguns portugueses inte- ressados em fazer uma festa em honra

do Divino Espírito Santo. Durante uma

comissões do clube português de Elk Grove Council 76 desde o seu início

os seguintes senhores e suas esposas:

1968 António Silveira Machado e Ma-

ria Ferreira Lima. 1969 Manuel João

da Rocha e Elza Maria Caifes. 1970

Joe Simões Leontina Martins Pereira.

1971 Dolore Lawrence e Balbina Tei-

xeira Leal. 1972 Joe e Mary Sousa.

1973 Manuel Pereira da Silva e Maria

M. Jorge. 1974 Joe e Mary Oliveira

Oliveira. 1975 António e Maria dos Anjos Silveira Machado. 1976 John e

Mary Melo. 1977 John e Matida Man-

cebo. 1978 Joe e Mary Alice Pereira.

1979 Manuel e Connie da Silva. 1980

Arthur e Maria Jeorge. 1981 Manuel Jorge e Lurdes Silveira. 1982 José C. e Helena Maria Silva. 1983 John e Olívia Azevedo. 1984 Manuel Izidro Tristão e Maria de Lourdes Machado. 1985 An- tero e Laura Amaral. 1886 James e Al-

Machado. 1985 An- tero e Laura Amaral. 1886 James e Al- bertina Soares.1987 António R. e

bertina Soares.1987 António R. e Mary

C. Duarte. 1988 Jak Gonçalves.1989

Gerge e Lucy Rocha. 1990 Larry M.

familiares é sinónimo da minha velhice

conversa que tive com ela vim a saber

também a caminhada para um final que está nas mãos de Deus.

e

que naquela altura era o Padre que que- ria gerir a referida festa. Mas em De-

Elk Grove tem uma população de apro- ximadamente 150 mil pessoas. A sua cidade foi fundada em 1850 altura em que era considerada como um ponto de cruzamento e paragem obrigatória para comerciantes, agricultores e agentes da

zembro de 1959 forma-se o Conselho 76 de Elk Grove pertencente à Socie- dade do Divino Espírito Santo da Ca- lifórnia. Este actualmente com mais de cem anos de existência. E então, em 1967, junta-se um grupo de portugue- ses encorajados por Dolore Lourenço

Indústria Artística daquele tempo. Era

e

compram uma sala de exposições

ali que funcionavam os serviços de li-

na

localidade de Elk Grove por 40 mil

gação dos correios, e viviam em comu- nidade os trabalhadores das minas de Ouro das localidades mais próximas. Por isso Elk Grove contribui de uma forma muito significativa para o desen- volvimento da exploração daquela pre- ciosidade que continua a fazer girar o mundo tanto no aspecto poisitivo como negativo. Decorridos alguns anos a ve- lha cidade expandiu-se para o Sul onde presentemente está localizado o seu centro com ultramodernos centros co- merciais e maravilhosas zonas residen- ciais de arquitectura supermoderna. A

dólares onde fazem a sua primeiríssi- ma festa em louvor do Divino Espírito Santo cuja comissão de festas era pre- sidenciada por Onésimo dos Santos e sua esposa Maria Rosa Lourenço. Em 1979 o salão de exposições onde se fa- ziam as festas é vendido por 160 mil dólares aproximadamente e com esse dinheiro é comprado o lote, onde está construído o actual clube.

Era então necessário construir-se o clu- be. O dinheiro para essa construção foi pedido ao Concelho Supremo da Cali- fórnia e afiançado pelo Senhor Dolore Lawrence, e os Senhores José Oliveira

parte velha da cidade encontra-se loca- lizada a uma milha ao Este da autoes-

e

John Melo. O soberbo edifício, co-

trada State Route 9 outrora conhecida por U.S. Route 99 que cruza de Norte

nhecido na gíria apenas por Hall de Elk Grove é composto por duas salas

semary Toste. 2006 António Silveira

e Alice Simões. 2007 Frank e Shirley

Lawrence. 2008 Steve e Carol Lawren-

ce. 2009 Eria e Tony Martins. De acor-

do com a Senhora Maria Oliveira estas

comissões do Council 76 são constitu- ídas primeiramente pela comissão exe- cutiva e depois pela comissão de festas. Disse-me ainda que o Council 76 teve como secretária durante 32 anos con- secutivos a Senhora Bell Lawrence. A minha interlocutora acrescentou que a Sociedade Geral do Espírito Santo da Califórnia conta com 16 mil sócios aproximadamente.

Para além das comissões executivas

e de festas existem as pessoas que

anualmente se voluntariam. Em 2008

diariamente no fogão encontravam-se

as Senhoras Estela Medeiros e Maria

Lourenço.

Nos restantes afazers da cozinha as Se-

nhoras: Maria de Lurdes, Elvira Toste, Maria Silva, Maria Adelaide, Antonieta Duarte, Maria Oliveira, Eugénia Jorge, Maria Silva de Oeste de Sacramento, Maria Ávila, Amélia Quaresma, Zélia Freitas, Nélia Azevedo, Noémia Silva, Mina Rocha, Nélia Edwards, Grima- neza Melo, Albertina Ferreira, Maria Amaral, Fátima Pires, Matilde Macedo

e Maria dos Anjos Silva. Os salões fo- ram ornamentados ricamente por Lúcia Rocha, Maria Sousa e Dina Ávila. No Bazar trabalhavam as Senhoras:

Conceição Silva, Grace Machado, Lai-

de Rocha, Carmel Sozinha, Lúcia Or-

monde e Elza Graves.

O altar do Divino Espírito Santo foi

decorado por Maria Lurdes Tristão, as

duas Marias Silva e Albertina Ferreira. Fica aqui o meu profundo agradeci- mento pelo livro que me ofereceram

intitulado “The People of Elk Grove S.E.S. Festa.

a

Sul o Vale Central da Califónia. Elk

de festas cada uma com lotação para

Lawrence. 1991 Luís e Maria Macha-

Á

Dona Maria D. Oliveira pela infor-

Grove é a segunda maior cidade do

aproximadamente 800 pessoas. Ape-

do.

1992 Estela e Manuel A. Medeiros.

mação que pacientemente me disponi-

condado de Sacramento onde se tem

nas uma delas é munida de um espaço-

1993

Elias e Rosa Silveira. 1995 Tony

bilizou e pela boa vontade que teve em

registado um maior cresciemnto desde

so

palco para espectáculos.

e Naomi Silva. 1996 António e Eria

tentar obter as assinaturas de algumas

2004. Ali vivem milhares de portugue-

Tem uma enorme cozinha, um exce-

Martins. 1997 Júlio e Grimaneza Melo.

personalidades que constituêm o his-

ses que se dedicam à agricultura. Entre

lente bar e várias arrecadações. No

1998 António Silveira e Alice Simões.

torial da Sociedade do Espírito Santo

estes a Dona Maria Oliveira natural do

exterior existem pátios com utensílios

1999 Virgílio George e Aurora Cipria-

de

Elk Grove 40 Years in the making.

Porto Judeu imigrada para a Califórnia

para fazer churrasco. O edifício é orla-

no.

2000 Stanley e Chistina Chaves.

Bem hajam!

em 1954. Realizou o seu matrimónio

do por um enorme parque de estacio-

2001

Frank e Michelle Machado. 2002

Avelino Teixeira

na Artísia mas em 1960 foi para Elk

namento e um terreno onde por vezes

Joe e Ricardina Correia. 2004 Elias e

www.venuscreations.ca

Grove onde tomou conhecimento de

correm as bezerradas. Pertenceram às

Michelle Silveira. 2005 Orlando e Ro-

Ontário

onde tomou conhecimento de correm as bezerradas. Pertenceram às Michelle Silveira. 2005 Orlando e Ro- Ontário
onde tomou conhecimento de correm as bezerradas. Pertenceram às Michelle Silveira. 2005 Orlando e Ro- Ontário

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 19 V ENUS C REATIONS É SEMPRE NOTÍCIA U M

19

VENUS CREATIONS É SEMPRE NOTÍCIA

UM COMUNICADO EM COLABORAÇÃO COM O JORNAL FLASH

O VÍDEO AMOR DE ARTISTA 2009 EM PROCESSO DE EDITAGEM.

ÍDEO A MOR D E A RTISTA 2009 EM PROCESSO DE EDITAGEM . Por Avelino Teixeira

Por Avelino Teixeira

Como o tempo voa! Parece ainda ter sido há poucos dias quando nos encon- travamos envolvidos na realização do vídeo Amor De Artista 2008, filmado no Graciosa Community Centre, quan- do afinal um ano já é decorrido. E eis que novamente nos encontramos en- leados na mesma situação. No dia 30 de Agosto os participantes no projecto anual da Venus Creations, este ano sob a total responsabilidade do reconheci- do Produtor Nelson Câmara, que as- sumiu a total responsabilidade de dar continuação ao mesmo, reuniram-se no Humber Bay East Park, localizado no Lake Shore Boulevard e Park Lawn, onde aconteceu a filmagem do vídeo que fará parte do projecto Amor De Artista 2009. Os participantes, como sempre o fize- ram, compareceram pontualmente e fo- ram de uma estrema amabilidade para com os responsáveis pela realização do vídeo este ano novamente realizado por César Pedro que mais uma vez de- monstrou a sua capacidade condimen-

que mais uma vez de- monstrou a sua capacidade condimen- tada de uma boa dose de

tada de uma boa dose de paciência e dedicação ingredients indispensáveis à profissão que este jovem Senhor abra- çou religiosamente. A prova está nas reportagens e produções que podem ser vistas no seu programa Gente Da Nossa que ele conjuntamente com sua esposa Néllie Pedro nos apresenta to-

dos os sábados através da City TV pe- las oito horas. Teríamos dado início aos trabalhos por volta das dez horas sob um Céu quase sempre encoberto se bem que por vezes tivessemos visto o Sol que naquele dia de quando em vez envergonhadamente se mostrava. Contudo deu para se fazer

vez envergonhadamente se mostrava. Contudo deu para se fazer Este ano a canção principal é da

Este ano a canção principal é da autoria de Paulo Pereira um cantor e composi- tor que deveria ser muito mais conhe- cido pela Comunidade Poprtuguesa. É senhor de uma voz inconfundível, e de um incomensurável talento lírico e mu- sical. Para além destes predicados ar- tísticos possui também uma personali- dade e qualidades humanas não menos qualitativas. Tal como temos vindo a anunciar este ano a apresentação do projecto Amor De Artista terá lugar no Centro Cultu- ral Porguês de Mississauga, no dia 22 de Novembro, perseguida de um almo- ço a ser servido pelas treze horas. Os ingressos para o evento custam 45 dó- lares. No mesmo espectáculo, segundo Nelson Câmara, serão feitas algumas apresentações especiais a anunciar muito em breve. Venus Creations deixa aqui ficar, mui reconhecidamente, os mais sinceros agradecimentos aos prticipantes e res- ponsáveis pela realização do vídeo por toda a amabilidade e pontualidade dis- pensada para com esta organização.

Avelino Teixeira

ateixeira@rogers.comwww.venuscrea-

tions.ca

Avelino Teixeira ateixeira@rogers.comwww.venuscrea- tions.ca a filmagem, e para o Nelson Câmara ti- rar as fotografias

a filmagem, e para o Nelson Câmara ti- rar as fotografias que eram necessárias para a arte gráfica do CD que muito em breve estará pronto a ser entregue na fábrica para reprodução.

necessárias para a arte gráfica do CD que muito em breve estará pronto a ser entregue

20

20 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews L IUNA L OCAL 183 FAMILY DAY Por

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

LIUNA LOCAL 183

FAMILY DAY

Por Christtiane Oliveira

O Canada’s Wonderland esteve por conta da Local 183 no passado Sábado. Foi o “Family Day” daquele popular sindicato. Membros, seus familiares e amigos vi-

veram um dia em grande aproveitando as diversões do local e outras actividades proporcionadas. Calcula-se que estivessem no recinto cerca de 47,000 membros,

familiares e amigos. Foi um dia em grande! Está de parabéns o Executivo da Liuna Local 183. Este foi o terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados

no Ontario Place.

Veja o leitor as fotos que falam por si.

terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as
terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as
terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as
terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as
terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as
terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as
terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as
terceiro “Family Day” , os dois anteriores foram realizados no Ontario Place. Veja o leitor as

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 21 END OF SUMMER BASH L IUNA L OCAL 183

21

END OF SUMMER BASH

LIUNA LOCAL 183 TRAINING CENTRE HONRA PARCEIROS ESTRATÉGICOS

Por Nellie Faustino

o , P e n i t r a d n a M n h
o
,
P
e
n
i
t
r
a
d
n
a
M
n
h
o
J
Liuna Local 183 Trianing Centre hon-
rou na passada Quinta feira os seus
parceiros estratégicos, incluindo con-
tractores, associações relacionadas
com o ramo da construção, os vários
níveis de governo, organizações de
Saúde e Segurança, parceiros comu-
nitários e afiliados nas Liuna Locals e
Training Centres.
John Mandarino, administrador do
Training Centre, aproveitou para dar
as boas vindas a todos os presentes e
agrdeceu a colaboração dos parcei-
ros e garantiu que a Liuna Local 183
Training Centre vai continuar a provi-
denciar a cada estagiário o mais lato
nível de conhecimento e treino seguro
e continuará a trabalhar com os várias
comunidades locais em ordem a con-
seguir benefícios mútuos e parceria.
e
r
F
o
Seguiram-se os discursos de outras
personalidades.
Dentre as individualidades presen-
tes, distinguimos Lia Pryce, executi-
ve Assistant do Trainig Centre; Peter
Fonseca, Minister of Labour; John
Milloy, Minister of Training, Colleges
and Universities; Joseph S. Mancinelli
Vice-Presidenet & Regional Manager
Cebtral & Eastern Canada; Durval
Terceira, business manager Local 183;
Daniel Avero, secretary Treasurer As-
sistant Business Manager Local 183;
Carmen Principato, business manager
Local 506; Cosmo Mannela, Canadian
Tri-Fund Director; Tony Carella, con-
ciliour ward 2, city of Vaughan; Franca
Damiani Carella, founder and executi-
ve director of Villanova; and Jaime
Melo –Local 183 Board Director
n
s
e
c
a
,
D
F
r
a
u
n
r
c
v
a
h
n
o
M
a
J
a
n
D
d
l
a
r
a
i
T
n
m
e
o
i
r
&
a
c
L
n
J
o
e
h
y
i
n
J
o
h
i
n
M
s
M
i
a
r
l
l
n
C
o
a
d
y
a
a
r
a
J
i
o
,
h
P
n
n
M
o
r
a
,
r
n
J
e
d
a
D
y
r
o
u
i
c
l
n
r
o
l
v
s
,
a
e
D
l
a
e
u
r
T
v
p
e
J
o
h
n
a
M
&
a
l
r
n
d
a
,
c
r
h
i
n
e
e
o
i
&
o
r
J
T
a
M
a
i
A
m
,
v
o
e
e
J
a
M
r
o
n
e
o
l
s
n
o
y
e
c
p
i
h
C
n
S
a
.
e
r
ll
M
a
e
i
l
n
,
c
l
i
e
a
n
e
l
C
l
i
,
o
e
s
C
m
a
r
m
o
e
n
P
M
r
i
n
a
c
i
n
p
a
t
n
o
e
l
l
a
c l i e a n e l C l i , o e s C

22

22 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews “25 A NOS S E M E A

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

“25 ANOS

SEMEANDO LUSITANIDADE Por Avelino Teixeira

U S I T A N I D A D E ” Por Avelino Teixeira É

É o que a Casa do Alentejo de Toron- to tem vindo a fazer através das suas semanas culturais. Fá-lo com o cora- ção pulsando de entusiasmo. E numa euforia sem igual vai trazendo até nós do melhor que Portugal tem produzi- do no campo literário, musical e das belas artes: artesãos, escritores, poe- tas, pintores, cançonetistas, fadistas e grupos de todos os géneros musicais que se juntam harmoniosamente ao talento que existe entre nós e fazem de cada semana cultural um sucesso e um exemplo a seguir. E foi dali que, de acordo com o que disse Armando A.Viegas, Presidente do Executivo, aquando da sua alusão na Conferência de Imprensa realizada no dia 8 de Ou- tubro, nasceu a ideia das muitas outras semanas culturais que ultimamente se têm vindo a relizar em outros clubes e associações. Disse ainda serem muito selectivos na escolha dos participantes nas suas semanas culturais, trazendo, dentro do possível, reperesentantes de várias regiões de Portugal uma vez que os sócios daquela casa apenas vinte por cento são alentejanos. Os restantes são provenientes de outras partes do nosso País de origem. Segundo o que nos foi apresentado e dito naquela conferência, para divul- gar o programa da Semana Cultural e actividades até ao fim do ano, em que à mesa se encontravam para além do

ao fim do ano, em que à mesa se encontravam para além do Senhor Presidente, as

Senhor Presidente, as Senhoras, Rosa de Sousa, Bia Fidalgo, Mariana Fer- nandes e Mily Viegas, este ano com um orçamento muito superior aos dos anos anteriores o programa consta do seguinte: De Portugal, do Algarve, com o patrocínio da Câmara Munici- pal de Albufeira, uma comitiva de 45 visitantes de entre eles o Rancho Fol- clórico de Olhos D’Água, a Cançones- tista Filipa Sousa, o Jornalista Arménio Aleluia, e Os Marafados Da Emigra- ção. As Câmaras Municipais de Castro Verde, Mora, Serpa, Almada e Seixal patrocinam um grupo de 15 participan- tes também vindos de Portugal, vinte artistas locais, sete ranchos folclóri- cos portugueses e três internacionais. De Portugal virá também o Grupo de

Música Tradicional Banza, o Escritor e Dramaturgo José Luís Peixote, o Ro- mancista e Dramaturgo Jaime Rocha e

a Artesã Vanda Palma e a Contadora de

histórias Joaninha Duarte. Em relação

a esta artista há uma nota muito inte-

ressante; é que a Casa do Alentejo vai tentar levá-la a visitar centros e lares da

terceira idade portugueses. Eis uma ati- tude que merece a nossa atenção.

Para uma noite de Fado no dia 17 de Outubro, de Portugal virá Mafalda Ar- nauth acompanhada pelos guitarristas Fernando Júdice, Luís Guerreiro, e Rogério Ferreira. Na mesma noite ac- tuam Paulo Filipe e Soraia Mejdoubi acompanhados por Manuel Moscatel, Valdemar Mejdoubi e Hernani Rapo- so. Ainda de Toronto, mas no campo da Canção, actuam nesta Semana Cul- tural Nancy Costa, Nélia Maria, Inês Henriques, Stephanie Tavares, André Carneiro, Isabel Cinde e o grupo Me- xe-Mexe. Haverá também várias exposições de

o grupo Me- xe-Mexe. Haverá também várias exposições de Pintura e Artesanato por Luís Palaio, Mia

Pintura e Artesanato por Luís Palaio, Mia Azevedo, Maria Lurdes Medeiros, Lina Serrana, Sara Catalarranas, Sec- ção de Numinástica da Casa do Alen- tejo, Maurício Almeida, Odete Ribei-

ro, e a Escola de Tapetes de Arraiolos

também da Casa do Alentejo. “Guitar-

ras De Portugal” pelo conhecido Gui-

tarrista Nuno Cristo. “Timor Leste No Coração” com fotos, literatura, o Pro- jecto Escola de Esperança em Atauro e Artesanato de Várias regiões de Timor Lorosai. Tudo isto por iniciativa de Idalina da Silva. Haverá provas de vinhos e queijos do Alentejo. Esta última com a participa- ção da Queijaria do Monte da Vinha. Nesta Vigésima Quinta Semana Cul-

tural da Casa do Alentejo, como é im-

perativo, participam também os seus grupos de Teatro o “Projecto”, e os

Ranchos Folclóricos; Infantil, Etnográ- fico e Ceifeiros. Englobado no programa está o Terceiro Cruzeiro Anual sobre o Lago Ontário.

O simpático Executivo da Casa do

Alentejo quiz também divulgar nesta

sua

Conferência de Imprensa, precedi-

da

de salgadinhos, bom vinho e mui-

ta

conversa, a celebração dos 25 anos

do

Grupo Coral da Casa do Alentejo

com uma homenagem ao mesmo nos

dias 13 e 14 de Novembro com a festa

do São Martinho e matança de porco à

moda Alentejana. Nestas festas actuará

um grupo coral vindo de Portugal cujo

nome será anunciado oportunamente.

De igual modo fez saber que a Fadis-

ta Cristina Nóbrega e seus Guitarristas Luís Ribeiro e Jaime Martins virão atu- ar numa Gala de Fado, organizada pela pela própria Casa do Alentejo, no dia 20 de Novembro.

A agenda pra o mês de Dezembro

consta do seguinte: No dia 5, uma fes-

ta de homengem a Floberla Espanca.

Dia 12 o habitual Natal da Criança em conjunção com a CIRV. Dia 19 o grupo

de Tearo “Projecto” com a peça “Su-

ave Milagre” Dia 31, como não podia deixar de acontecer a Passagem de Ano com o grupo Unic Touch. À Casa do Alentejo ficam aqui os meus agradecimentos pelo convite endereça-

do e os sinceros votos de muito sucesso.

Avelino Teixeira

ficam aqui os meus agradecimentos pelo convite endereça- do e os sinceros votos de muito sucesso.
ficam aqui os meus agradecimentos pelo convite endereça- do e os sinceros votos de muito sucesso.

www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 23 LONDON “FESTA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA” NA “HOLY

23

LONDON

“FESTA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA” NA “HOLY CROSS” EM LONDON

Por Tony Campos

Nem por ser fim-de-semana longo, onde normalmente muitos aproveitam para ir até à praia e campo, conseguiu desmobilizar as várias centenas de pessoas presentes e provenientes de

algumas vilas vizinhas e residentes lo- cais, afim de assistirem à celebração da Festa em Honra de Nossa Sehora

de Fátima, uma iniciativa dos pelouros

sociais e recreativos agregados à Igreja de Santa Cruz de London.

Noite de Sábado com vários atractivos

e com música para dançar pelo “DJ Cristal Sound”.

E na manhã de domingo quente, prin-

cipalmente quando o desfile religioso

iniciou o seu trajecto nas ruas em redor

a esta Igreja Santa Cruz de London, muitos foram os acompanhantes.

Quanto ao programa, Luís Silva, res- ponsável máximo, seu comité e corpo

de voluntariados tudo fizeram para que

corresse pelo melhor e foi um facto comprovado. Após a procissão todos romaram até à cave da Igreja onde foi servido um al- moço alusivo ao acontecimento. Durante a tarde houve arraial musical pelas bandas de Santa Cecília de Lon- don assim como da Banda Lira do Di- vino Espírito Santo também de London. Entre leilões, baile e outros motivos

também de London. Entre leilões, baile e outros motivos para passar um domingo em beleza, tudo

para passar um domingo em beleza, tudo contribuiu para mais um êxito or- ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em iniciativas destas.

ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em
ganizativo destes comités que continu- am de portas abertas para os interessa- dos em participar em

24

24 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

24 Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews