Você está na página 1de 57

Exclusivo do Professor

Exclusivo do Professor Testes e Questões Novo FQ 7 Ciências Físico-Químicas 7.º Ano de Escolaridade M.
Testes e Questões Novo FQ 7 Ciências Físico-Químicas 7.º Ano de Escolaridade M. Neli G.
Testes e
Questões
Novo FQ 7
Ciências Físico-Químicas
7.º Ano de Escolaridade
M. Neli G. C. Cavaleiro | M. Domingas Beleza

• Teste de Avaliação Diagnóstica

• 6 Testes de Avaliação Sumativa

• 220 Questões de escolha múltipla

Disponíveis em formato editável em
Disponíveis em formato editável em
Introdução • aluno, podendo para esse efeito adaptar o diagnóstica proposto. • Para o auxiliar
Introdução
aluno, podendo para esse efeito adaptar o
diagnóstica proposto.
Para o auxiliar na elaboração destes testes propomos um
de questões de escolha múltipla.
dispor em
facilmente adaptar.

A avaliação é sempre um processo complexo, para o qual devemos re- correr a modos e instrumentos diversificados

Sugerimos começar por um diagnóstico do ponto de par tida do

teste de avaliação

Os testes formativos devem acompanhar todo o processo de en- sino-aprendizagem. Estes testes devem incidir sobre um conjunto restrito de conhecimentos, capacidades e competências, para que

seja possível averiguar onde estão as dificuldades de cada aluno

banco

Os testes sumativos têm em vista a realização de um balanço fina de um conjunto de aprendizagens. Sugere-se a aplicação de dois testes sumativos por período letivo, de forma a contribuir para uma apreciação mais equilibrada do trabalho realizado. Pode, para pre- parar estes instrumentos de avaliação, recorrer às seis propostas de testes de avaliação sumativa que lhe disponibilizamos.

Os instrumentos de avaliação aqui disponibilizados estão também ao seu

, em formato editável, para que os possa mais

As Autoras

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Índice

Testes

3

Teste de Avaliação Diagnóstica

4

Teste de Avaliação Sumativa n. o 1

7

Teste de Avaliação Sumativa n. o 2

10

Teste de Avaliação Sumativa n. o 3

14

Teste de Avaliação Sumativa n. o 4

17

Teste de Avaliação Sumativa n. o 5

21

Teste de Avaliação Sumativa n. o 6

25

Banco de questões

29

Tema a – Terra no Espaço

30

Tema b – Terra em transformação

40

Propostas de Resolução/Soluções

51

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

1

TESTES

Teste de Avaliação Diagnóstica

Testes de Avaliação Sumativa

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Teste de Avaliação Diagnóstica

Nome: N. o : Turma: Responde às questões nos espaços indicados. Após cada resposta, assinala
Nome:
N. o :
Turma:
Responde às questões nos espaços indicados.
Após cada resposta, assinala com um dos números, 1, 2 ou 3, o grau de dificuldade que ti este para res-
ponder, de acordo com a chave:
1 – nenhuma dificuldad
2 – alguma dificuldad
3 – muita dificuldad
1
2 3
1. Observa as figu as.
Lua
Lua
Lua
Planeta Júpiter
Planeta Júpiter
Planeta Júpiter
Ursa Maior
Ursa Maior
Ursa Maior
A
A
B
B
C
C
Telescópio
elescópio
Planeta Terra
Planeta Terra
Planeta T
Sol
Sol
espacial
espacial
D
D
E E
F F

1.1 Indica as letras das figu as correspondentes:

1.1.1 a corpos que emitem a luz que eles próprios produzem;

1.1.2 a corpos que emitem luz recebida de outros

1.2 Apresenta os corpos das figu as A, B e D por ordem decrescente da sua dimensão.

1.3 Seleciona as figu as correspondentes a corpos que fazem parte do Sistema Solar.

1.4 Explica por palavras tuas o que é um telescópio.

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Teste de Avaliação Diagnóstica

2. A Terra roda em torno do seu eixo. I IV II III 2.1 Indica
2.
A Terra roda em torno do seu eixo.
I
IV
II
III
2.1 Indica o nome do movimento da Terra em torno do eixo
2.2 Observa a figu a e, dos quatro locais assinalados, seleciona aqueles onde é dia. Justifica
3.
Como sabes, existem quatro estações do ano.
3.1 Indica as datas correspondentes ao início e ao fim do in erno em Portugal.
3.2 Explica, por palavras tuas, porque está mais frio no inverno do que no verão.
4.
Quando olhamos para a Lua não a vemos sempre com a mesma forma. Chamamos às diferentes formas
que observamos fases da Lua.
Desenha, nos espaços que tens em baixo, a Lua nas fases indicadas, vista de Portugal.
Lua cheia
Quarto minguante
Quarto crescente
Lua nova
5.

5.1 Efetua as seguintes conversões:

A – 5 km =

nova 5. 5.1 Efetua as seguintes conversões: A – 5 km = m; 5.2 Escreve por

m;

5.2 Escreve por extenso:

150 milhões de km =

B – 6 cm =

0 m i l h õ e s d e k m = B – 6

mm;

C – 8 mm =

m. km
m.
km
d e k m = B – 6 cm = mm; C – 8 mm =

5.3 A distância do planeta Terra à Lua é de aproximadamente 385 000 km. Quantos quilómetros percorre uma nave espacial numa missão de ida e volta à Lua, em linha reta?

385 000 km. Quantos quilómetros percorre uma nave espacial numa missão de ida e volta à

Teste de Avaliação Diagnóstica

6. Considera os materiais representados na figu a.

Leite Algodão
Leite
Algodão

Granito

materiais representados na figu a. Leite Algodão Granito V i d r o Água Álcool destilada

Vidro

na figu a. Leite Algodão Granito V i d r o Água Álcool destilada etílico Ar

Água

Álcool

destilada

etílico

Ar (dentro do balão)
Ar
(dentro do balão)
Álcool destilada etílico Ar (dentro do balão) 6.1 Classifica e tes materiais de acordo com o

6.1 Classifica e tes materiais de acordo com o seu estado físico em sólido, líquido ou gasoso.

6.2 Indica um material de origem:

6.2.1 mineral;

6.2.2 animal;

6.2.3

um material de origem: 6.2.1 mineral; 6.2.2 animal; 6.2.3 6.3 Dos materiais apresentados seleciona um natur

6.3 Dos materiais apresentados seleciona um natur al, ou seja, um material que e xiste na Natureza.

um natur al, ou seja, um material que e xiste na Natureza. 6.4 Dos três símbolos

6.4 Dos três símbolos de perigo que se seguem seleciona o que podes encontrar numa embalagem de ál- cool etílico. Indica o significado de se símbolo.

A B C
A
B
C

7. Os meios de comunicação social falam constantemente dos preços da energia e apelam para a necessidade de pouparmos energia.

7.1 Apresenta três medidas importantes para diminuíres o consumo de energia em casa.

7.2 Explica o que são aerogeradores.

FIM

Novo FQ 7 –Testes e Questões, ASA
Novo FQ 7 –Testes e Questões, ASA

Teste de Avaliação Sumativa n. o 1

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Nome:

1. Lê atentamente o texto que se segue.

N.

o :

Turma:

Imaginadonos anos 40 do século XX, o Hubble foi colocado em órbita em 24 de abril de 1990 pelo aivémv Discovery. Logo lhe foi detetado um defeito de focagem dos corpos celes tes que se conseguiu corrigir, no Espaço, três anos depois.

(…) Ao longo de todos es tes anos tem investigado estrelas, galáxias e enxames de galáxias, a sua for- mação e evolução, o meio interestelar e quasares, e permitiu muito do nosso conhecimento sobre a his- tória e a evolução do Universo.

O Hubble representa, nos dias de hoje, o que a luneta de Galileu representou no século XVII.

 
 

www.observatorio.ufmg.br/hubble.htm (consultado em fevereiro de 2012, adaptado)

 

1.1

Seleciona a opção correta. O Hubble é…

… um vaivém. … um vaivém.

… o maior telescópio. … o maior telescópio.

A

B

… um radiotelescópio. … um radiotelescópio.

… um telescópio espacial. … um telescópio espacial.

C

D

 

1.2

O

texto fala de galáxias e enxames de galáxias. Explica a diferença entre estes dois tipos de estruturas

do Universo.

 

1.3

Substitui os números da fr ase que se segue pelas designações que permitem obter uma afirmaçã verdadeira.

 

O

Sistema Solar pertence à Via Láctea, que é uma

1
1

com forma

2
2

,

situando-se num dos seus

3
3
 

1.4

No texto podes ler que o Hubble permitiu muito do nosso conhecimento atual sobre a história e a evo- lução do Universo.

Descreve, em duas frases, como nasceu, evoluiu e continuará a evoluir o Universo. Nas frases devem constar os termos: galáxias, Big-Bang, expansão e contração.

1.5

Galileu defendeu um modelo para a organização do Universo semelhante ao de Copérnico.

 

Indica o nome e explica resumidamente em que consistia esse modelo.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 1

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

2. Considera as seguintes informações

A Betelgeuse é uma estrela muito brilhante, no céu do hemisfério norte, uma supergigante vermelha que pertence à constelação de Orionte;

A Estrela Polar é uma estrela na fase da vida estável que facilmente localizamos no céu e que é muito importante para a nossa orientação na Terra.

2.1 Nas duas questões seguintes seleciona a opção correta.

2.1.1 As estrelas…

… são corpos iluminados. … são corpos iluminados.

– … só emitem luz durante a noite.2.1.1 As estrelas… – … são corpos iluminados. – … emitem constantemente luz. – … só

… emitem constantemente luz. … emitem constantemente luz.

… só emitem luz na fase de vida estável. … só emitem luz na fase de vida estável.

A

B

C

D

2.1.2 As constelações…

… são verdadeiros grupos de estrelas no espaço cósmico. … são verdadeiros grupos de estrelas no espaço cósmico.

… ocupam sempre a mesma posição na Esfera Celeste ao longo do ano. … ocupam sempre a mesma posição na Esfera Celeste ao longo do ano.

… Orionte e Cruzeiro do Sul não são visíveis no mesmo hemisfério terrestre. … Orionte e Cruzeiro do Sul não são visíveis no mesmo hemisfério terrestre.

… Orionte e Ursa Maior são visíveis apenas no hemisfério sul. … Orionte e Ursa Maior são visíveis apenas no hemisfério sul.

A

B

C

D

2.2 Classifica cada uma das afirmações seguintes em

erdadeira (V) ou falsa (F).

A Betelgeuse é uma estrela na fase de vida estável, tal como a Estrela Polar. A Betelgeuse é uma estrela na fase de vida estável, tal como a Estrela Polar.

Todas as constelações têm movimento aparente na Esfera Celeste de oeste para este. Todas as constelações têm movimento aparente na Esfera Celeste de oeste para este.

O sentido do movimento das constelações na Esfera Celeste durante a noite é igual ao O sentido do movimento das constelações na Esfera Celeste durante a noite é igual ao sentido do movimento do Sol na Esfera Celeste durante o dia.

O movimento das constelações e do Sol na Esfera Celeste é aparente. O movimento das constelações e do Sol na Esfera Celeste é aparente.

O movimento das constelações e do Sol na Esfera Celeste é real. O movimento das constelações e do Sol na Esfera Celeste é real.

A

B

C

D

E

2.3 Completa as frases que se seguem, substituindo os números pelas designações corretas.

A – A Estrela Polar só é visível do hemisfério

B – A Estrela Polar pertence à

2
2
4
4
1
1

C – Para localizar a Estrela Polar prolonga-se β (as guardas) da Ursa

6
6
5
5

Ursa

3
3

, sendo a última estrela da

vezes a distância entre as estrelas α e

2.4 Explica por que motivo a Estrela Polar é importante para a nossa orientação na Terra.

2.5 Indica o azimute da Estrela Polar, considerando o seu valor lido a partir do ponto cardeal sul.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 1

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

3. A Betelgeuse e a Rigel, duas estrelas da mesma constelação, encontram-se, respetivamente, a 310

e

910

da Terra.

 

3.1

Com base nesta informação completa as frases que se seguem, substituindo os números pelas desig- nações corretas.

A – O valor 310

indica a

1
1

da Betelgeuse à Terra.

 

B – Uma nave espacial que pudesse viajar à velocidade da luz demoraria a viagem da Terra à estrela Rigel em linha reta.

2
2

para efetuar

C – A Rigel está aproximadamente Betelgeuse.

3
3

vezes mais

4
4

da Terra do que a

3.2

Sabendo que 1 parsec corresponde a 3,26 anos-luz, indica em parsecs a distância da Rigel à Terra.

3.3

Escreve

a.

., pc, km, milhão de km e bilião de km por ordem decrescente.

 

4. A distância média da Terra ao Sol é 1 UA e corresponde aproximadamente a 150 milhões de km.

4.1

O

que significa a abr viatura UA?

4.2

Classifica em

erdadeira (V) ou falsa (F) a afirmação que se segue e ju tifica

“A distância de todos os planetas do Sistema Solar ao Sol é igual ou superior a 1 UA.”

4.3

O diâmetro equatorial do planeta Júpiter é aproximadamente 142 800 km.

A distância média deste planeta ao Sol é 5,2 UA.

Calcula:

4.3.1 a distância média de Júpiter ao Sol, em km;

4.3.1 a distância média de Júpiter ao Sol, em km; Júpiter Júpiter 5,25,2 UAUA Sol ol

Júpiter

Júpiter

5,25,2 UAUA
5,25,2 UAUA
média de Júpiter ao Sol, em km; Júpiter Júpiter 5,25,2 UAUA Sol ol 4.3.2 o diâmetro
média de Júpiter ao Sol, em km; Júpiter Júpiter 5,25,2 UAUA Sol ol 4.3.2 o diâmetro

Sol

ol

4.3.2 o diâmetro de Júpiter em UA.

média de Júpiter ao Sol, em km; Júpiter Júpiter 5,25,2 UAUA Sol ol 4.3.2 o diâmetro

FIM

Teste de Avaliação Sumativa n. o 2

Nome:

1. Lê o extrato de uma notícia sobre o Sol.

N.

o :

Turma:

Em 2010 a NASA lançou o Obser vatório de Dinâmica Solar, para estudar a forma
Em 2010 a NASA lançou o Obser vatório de Dinâmica Solar, para estudar a forma
Em 2010 a NASA lançou o Obser vatório de Dinâmica Solar, para estudar a forma

Em 2010 a NASA lançou o Obser vatório de Dinâmica Solar, para estudar a forma como o Sol afeta a Terra, através da observação da atmosfera solar, e a forma como a energia do Sol é criada, armazenada e libertada.

a Terra, através da observação da atmosfera solar, e a forma como a energia do Sol
a Terra, através da observação da atmosfera solar, e a forma como a energia do Sol
solar, e a forma como a energia do Sol é criada, armazenada e libertada. Revista Quero
solar, e a forma como a energia do Sol é criada, armazenada e libertada. Revista Quero
Revista Quero Saber , 2011-09-19 (adaptado)

Revista Quero Saber, 2011-09-19 (adaptado)

Revista Quero Saber , 2011-09-19 (adaptado)

1.1

Seleciona a opção correta para completar a frase que se segue.

A atmosfera solar é constituída por duas camadas…

… fotosfera e cromosfera. … fotosfera e cromosfera.

A

por duas camadas… – … fotosfera e cromosfera. A C – … cromosfera e coroa solar.

C – … cromosfera e coroa solar.

… fotosfera e coroa solar. … fotosfera e coroa solar.

B

D – … cromosfera e vento solar. +
D – … cromosfera e vento solar.
+

1.2 O

Sol, como qualquer outra estrela, fabrica na zona mais interior a sua própria energia.

1.2.1 Indica em que zona do Sol é produzida a

1.2.2 Completa o esquema seguinte com os termos hélio, hidrogénio e energia, de modo a traduzir

a

transformação que ocorre no interior do Sol.

1.2.3 energia produzida no interior do Sol demora mais de 1 milhão de anos a chegar à superfície vi-

A

sível do Sol. Diz como se chama a superfície visível do Sol.

2. O Sistema Solar é constituído por diversos corpos celestes com características diferentes.

2.1 Efetua a associação correta entre os corpos celes tes indicados na coluna I e as características da coluna II.

Coluna I

Coluna II

A. Plutão

1. Corpos celestes com órbitas muito alongadas que, quando se aproximam do Sol, ficam com caudas brilhantes

B. Satélite

2. Fragmentos de rocha à deriva no Espaço.

C. Meteoritos

3. Fragmentos de rocha que atingem a superfície terrestre

D. Meteoroides

originando crateras.

4. Pequenos fragmentos de rocha que, ao entrar na atmosfera

E. Meteoros

terrestre, deixam rastos luminosos.

F. Asteroides

5. Planeta secundário que orbita um planeta principal.

G.

Cometas

6. Planeta classificado como planeta anão

 

7. Pequenos corpos celestes que constituem uma cintura entre Marte e Júpiter.

A B
A
B
C D E F G Novo FQ 7 –Testes e Questões, ASA
C
D
E
F
G
Novo FQ 7 –Testes e Questões, ASA

Teste de Avaliação Sumativa n. o 2

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

2.2 Todos os planetas do Sistema Solar rodam em torno do seu eixo e descrevem órbitas em volta do Sol.

2.2.1 Indicaa forma das órbitas dos planetas, apoiando-te num desenho.

2.2.2 Efetua as associações corretas entre as colunas I, II e III.

as associações corretas entre as colunas I, II e III. Coluna I Coluna II Coluna III

Coluna I

Coluna II

Coluna III

A. Tempo que um planeta demora a descrever uma órbita.

C. Período de rotação

E. 1 ano no planeta

B. Tempo que um planeta demora a completar uma volta sobre o seu eixo.

D. Período de translação

F. 1 dia no planeta

A B
A
B

3. A tabela regista a massa, o diâmetro e os períodos de rotação e de translação dos planetas do Sistema Solar.

 

Mercúrio

Vénus

Terra

Marte

Júpiter

Saturno

Urano

Neptuno

Massa / kg

3,3 × 10 23

4,87 × 10 24

5,97 × 10 24

6,6 × 10 23

1,9 × 10 27

5,7 × 10 26

8,7 × 10 25

1,0 × 10 26

Diâmetro / km

4879

12 104

12 756

6749

142 800

120 000

52 000

49 500

Período de

               

rotação

59

d

243

d

24 h

24 h 37 min

9 h 50 min

10 h 14 min

16 h 18 min

15 h 48 min

Período de

               

translação

88

d

225

d

365 d 6 h

687 d

12 a

29,5 a

84 a

164 a

Considera os dados desta tabela para responderes às questões que se seguem:

3.1 Escreve os planetas:

3.1.1 por ordem crescente de tamanho;

3.1.2 por ordem decrescente do tempo que demoram a realizar uma rotação completa.

3.2 Identifica

3.2.1 o planeta de maior massa;

3.2.2 o planeta de massa mais semelhante à da Terra.

3.3 Indicaquantas voltas completas efetua a Terra em torno do eix o durante uma translação completa em volta do

3.4 Calcula quantas voltas ao Sol efetua Júpiter enquanto Urano efetua apenas uma volta.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 2

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

4. As figu as A e B mostram a inclinação dos raios solares no mesmo local da superfície terrestre, à mesma hora, num dia de verão e num dia de inverno.

A
A
B
B
à mesma hora, num dia de verão e num dia de inverno. A B 4.1 Indica

4.1 Indica em qual da figuas:

4.1.1 a inclinação dos raios é maior;

4.1.2 os mesmos raios solares aquecem uma extensão maior da superfície terrestre;

4.1.3 há um maior aquecimento da superfície terrestre.

4.1.3 há um maior aquecimento da superfície terrestre. 4.2 O local a que as figu as

4.2 O local a que as figu as A e B se referem pertence ao hemisfério norte e está assinalado na figu a se- guinte pela letra X.

x 2 x x 3 1 x 4
x
2
x
x
3
1
x
4

4.2.1 Indica em qual das posições da Terra na sua órbita (1, 2, 3 ou 4) é verão no local X.

4.2.2 Associa cada uma das figu as A e B à correspondente posição da Terra na sua órbita. Justifica

correspondente posição da Terra na sua órbita. Justifica 4.2.3 Indica as duas causas da existência das

4.2.3 Indica as duas causas da existência das estações do ano.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 2

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

5. Observa a figu a.

5 5 3 3 3 2 2 1 1 4 4

5 5

3

3 3

5 5 3 3 3 2 2 1 1 4 4
2 2 1 1
2 2
1 1

4 4

5 5 3 3 3 2 2 1 1 4 4

5.1

5.2

Indica em qual das cinco posições da Lua:

5.1.1 é lua nova;

em qual das cinco posições da Lua: 5.1.1 é lua nova; 5.1.2 podemos vê-la com o
5.1.2 podemos vê-la com o seguinte aspeto no hemisfério norte ; 5.1.3 pode ocorrer eclipse
5.1.2 podemos vê-la com o seguinte aspeto no hemisfério norte
;
5.1.3 pode ocorrer eclipse da Lua.
Faz um desenho correspondente ao aspeto da Lua na posição 3, visto do hemisfério sul.

FIM

Teste de Avaliação Sumativa n. o 3

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Nome:

N.

o :

Turma:

1. No seu movimento de translação a Terra descreve uma órbita de comprimento aproximadamente igual a 940 milhões de km e demora 365 dias e 6 horas a percorrê-la.

Ó Ó r r Sol b b i i t t a a d d
Ó Ó
r r
Sol
b b
i i
t t
a a
d d
a a
T
T
e
e e
r r
r r
a
a

1.1 Efetua a associação correta entre as colunas I e II.

Coluna I

Coluna II

A. Outras designação que se pode atribuir à órbita.

1. Espaço percorrido

B. Corresponde ao comprimento da órbita.

2. Rapidez média

C. Corresponde ao espaço percorrido por unidade de tempo.

3. Trajetória

A B C
A
B
C

1.2 Indica, em horas, o tempo que a Terra demora a completar uma

1.3 Calcula, em quilómetros por hora, a rapidez média da translação da

1.4. Indica o símbolo da unidade SI deapidezr

2. Há forças por todo o lado: entre dois quaisquer corpos existem forças de interação.

2.1 Classifica cada uma das afirmações seguintes em

erdadeira (V) ou falsa (F).

A força é uma grandeza que não fica completamente conhecida só pelo seu A força é uma grandeza que não fica completamente conhecida só pelo seu

Os instrumentos que medem as forças chamam-se balanças. Os instrumentos que medem as forças chamam-se balanças.

Sempre que um corpo exerce uma força sobre outro, o segundo corpo também e xerce Sempre que um corpo exerce uma força sobre outro, o segundo corpo também e xerce outra força sobre o primeiro.

Para esticar um elástico exerce-se uma força à distância. Para esticar um elástico exerce-se uma força à distância.

Só as forças eletrostáticas e magnéticas podem ser atrativas e repulsivas. Só as forças eletrostáticas e magnéticas podem ser atrativas e repulsivas.

A

B

C

D

E

alor.

2.2 Considera as forças representadas na mesma escala pelos vetores que se seguem.

representadas na mesma escala pelos vetores que se seguem. F 1 F F 2 F 4

F 1

F F 2 F 4 3
F
F
2
F
4
3

Indica:

2.2.1 uma força com direção vertical;

2.2.2 a força de maior intensidade;

2.2.3 duas forças com sentidos opostos;

2.2.4 uma força responsável pelo movimento de um corpo sobre uma superfície horizontal;

2.2.5 a força que exercemos sobre uma bola quando a lançamos ao

Teste de Avaliação Sumativa n. o 3

3. A Terra mantém-se em movimento à volta do Sol porque o Sol exerce sobre ela uma força atrativa e porque tem velocidade adequada.

3.1 Classifica a força at ativa exercida pelo Sol quanto à sua natureza e à forma como atua.

3.2 Representa num esquema a Terra, o Sol e a força atrativa exercida pelo Sol na Terra.

Terra, o Sol e a força atrativa exercida pelo Sol na Terra. 3.3 Descreve o que

3.3 Descreve o que aconteceria à Terra se deixasse de ser atraída pelo Sol.

3.4 Indicao que aconteceria à Terra se, por qualquer motivo, deixasse de ter velocidade, ou seja, se parasse.

4. As figu as A e B, que se referem ao mesmo local, evidenciam a existência de marés.

A B
A
B
4.1 Substitui os números das fr ases que se seguem pelas designações que permitem obter
4.1 Substitui os números das fr ases que se seguem pelas designações que permitem obter afirmaçõe
corretas, usando a chave:
maré alta
maré baixa
água
máximo
mínimo
subida
descida
1
2
A – As marés correspondem a um fenómeno alternado de
e
do nível
3
da
do mar.
4
5
6
B – Quando o nível da
atinge o seu
ocorre a preia-mar ou
7
8
9
C – Quando o nível da
atinge o seu
ocorre a
Novo FQ 7 –Testes e Questões, ASA

Teste de Avaliação Sumativa n. o 3

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

4.2 Seleciona a opção correta para o valor aproximado do intervalo de tempo entre duas marés altas con- secutivas:

A – 12 h – 24 h C

A – 12 h

24 h 24 h

C

B – 6 h

48 h 48 h

D

4.3 Indica qual é o principal astro responsável pela existência de marés

4.4 Explica o que é uma maré viva e em que circunstâncias ocorre.

5. Considera um astronauta de peso 725,2 N na Terra.

5.1 Calcula a massa do astronauta considerando que, na Terra, P = 9,8 × m.

do astronauta considerando que, na Terra, P = 9,8 × m . 5.2 A tabela que

5.2 A tabela que se segue mos tra a comparação da força gravítica à superfície de três planetas com a força gravítica média à superfície da Terra.

Planeta

Comparação da força gravítica à superfície do planeta com a força gravítica à superfície da Terra

Mercúrio

3,6 vezes menor do que na Terra

Júpiter

2,3 vezes maior do que na Terra

Neptuno

1,1 vezes maior do que na Terra

Com base na tabela responde às questões que se seguem.

5.2.1 Seleciona a opção que completa corretamente a frase:

Se o astronauta pousasse na superfície de Mercúrio

… a massa não se alterava, mas o peso seria 3,6 vezes maior. … a massa não se alterava, mas o peso seria 3,6 vezes maior.

… a massa seria 3,6 vezes menor, mas o peso não se alterava. … a massa seria 3,6 vezes menor, mas o peso não se alterava.

… a massa e o peso passariam a ser 3,6 vezes superiores. … a massa e o peso passariam a ser 3,6 vezes superiores.

… a massa não se alterava, mas o peso seria 3,6 vezes menor. … a massa não se alterava, mas o peso seria 3,6 vezes menor.

A

B

C

D

5.2.2 Indicaem qual dos planetas o astronauta pesaria praticamente o mesmo que na Terra. Justifica

5.2.3 Calcula o peso do astronauta em Júpiter.

FIM

Teste de Avaliação Sumativa n. o 4

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Nome:

N.

o :

Turma:

1. Dispomos atualmente de um número infindo de materiais, alguns designados por sub tâncias e outros por misturas, que podem ser homogéneas, heterogéneas e coloidais.

1.1 Efetua a associação correta entre cada uma das misturas da coluna I e uma das classificações apre- sentadas na coluna II.

(Tem em consideração que o sal de cozinha se dis solve bem na água mas mal no álcool elílico e que os gases formam misturas cujos componentes não se distinguem.)

Coluna I

Coluna II

A. Sal de cozinha e farinha

1. Mistura heterogénea sólida

B. Sal de cozinha e álcool

2. Mistura heterogénea líquida

3. Mistura heterogénea sólido-líquido

C. Sal de cozinha e água

4. Mistura heterogénea gasosa

D. Óleo de cozinha e água

5. Mistura homogénea líquida

E. Oxigénio gasoso e dióxido de carbono gasoso

6. Mistura homogénea gasosa

A B C D E
A
B
C
D
E

1.2 Explica a diferença entre mistura homogénea e mistura coloidal.

1.3 Seleciona de entre as afirmações seguintes a incorreta

Uma substância é sempre um material homogéneo. Uma substância é sempre um material homogéneo.

Um material homogéneo pode ser uma substância ou uma mistura. Um material homogéneo pode ser uma substância ou uma mistura.

Os materiais heterogéneos são sempre misturas. Os materiais heterogéneos são sempre misturas.

As misturas são sempre materiais heterogéneos. As misturas são sempre materiais heterogéneos.

A

B

C

D

1.4 Em cada uma das questões seguintes, seleciona a opção correta.

1.4.1 O termo puro escrito no rótulo significa que o azeite

… é uma mistura homogénea pura. … é uma mistura homogénea pura.

… é uma mistura heterogénea pura. … é uma mistura heterogénea pura.

… não contém substâncias estranhas à sua composi- ção que o contaminem. … não contém substâncias estranhas à sua composi- ção que o contaminem.

… é uma substância pura. … é uma substância pura.

A

B

C

D

1.4.2 Para os químicos o termo puro significa que um material é

– … uma mistura homogénea.Para os químicos o termo puro significa que um material é – … uma substância. A

… uma substância. … uma substância.

A

B

… uma mistura homogénea. – … uma substância. A B C – … uma mistura não

C – … uma mistura não contaminada com substâncias estranhas.

D – … uma mistura coloidal.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 4

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

2. Considera os seguintes materiais:

e Questões , ASA 2. Considera os seguintes materiais: Leite enriquecido com cálcio Petróleo bruto 2.1

Leite enriquecido

com cálcio

os seguintes materiais: Leite enriquecido com cálcio Petróleo bruto 2.1 Seleciona os materiais Água salgada

Petróleo bruto

2.1 Seleciona os materiais

com cálcio Petróleo bruto 2.1 Seleciona os materiais Água salgada Água do mar Refrigerante 2.2 Indica,

Água salgada

Petróleo bruto 2.1 Seleciona os materiais Água salgada Água do mar Refrigerante 2.2 Indica, justificando, quais

Água do mar

bruto 2.1 Seleciona os materiais Água salgada Água do mar Refrigerante 2.2 Indica, justificando, quais de

Refrigerante

2.2 Indica, justificando, quais de tes materiais são matérias-primas.

2.3.Justifica cada uma das seguintes afirmações

erdadeiras.

A – A água do mar é uma mistura heterogénea.

B – Nenhum dos materiais considerados é uma substância.

2.4 Substitui os números da frase que se segue pela designação correta.

A água salgada é uma mistura

1
1

ou

2
2

3. O dicromato de potássio é uma substância sólida, de cor laranja e solúvel em água, que existe nos labora- tórios, cuja utilização envolve perigos para a saúde humana e para o ambiente.

3.1 No rótulo de um frasco de dicromato de potássio encontram-se os símbolos:

frasco de dicromato de potássio encontram-se os símbolos: Tendo em conta o significado de números pelas
frasco de dicromato de potássio encontram-se os símbolos: Tendo em conta o significado de números pelas

Tendo em conta o significado de

números pelas designações corretas.

A – O dicromato de potássio é

B – É ainda muito longo prazo no meio

tes símbolos, completa as fr ases que se seguem subs tituindo os

2
2

por inalação.

por ingestão e também muitoas fr ases que se seguem subs tituindo os 2 por inalação. para os organismos 4

para os organismos

4
4
3 5
3
5

, podendo causar efeitos nefas tos a

Teste de Avaliação Sumativa n. o 4

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

3.2 Trabalhar com o dicromato de potássio sólido no laboratório exige a utilização de equipamento de pro- teção individual adequado, para impedir a inalação e o contacto com a pele e os olhos.

Indicaos nomes dos três dispositivos de proteção individual que obrigatoriamente são utilizados quando se trabalha com este produto químico.

3.3 Um químico pretende preparar 200 cm 3 de uma solução aquosa de dicromato de potássio com a con- centração mássica de 0,5 g/dm 3 .

3.3.1 Seleciona, de entre os materiais seguintes, os necessários para preparar a solução pretendida.

A
A
C F G D B H E
C
F
G
D
B
H
E
I J
I
J

3.3.2 Calcula a massa de dicromato de potássio que o químico utilizou na preparação da solução.

que o químico utilizou na preparação da solução. 4. As substâncias podem existir em três estados

4. As substâncias podem existir em três estados físicos, sólido, líquido ou gasoso, à temper atura ambiente. O aquecimento ou o arrefecimento adequados fazem com que a maior parte das substâncias mude de es- tado físico.

4.1 Completa a frase que se segue substituindo os números pelas designações corretas.

Os corpos no estado gasoso não têm forma

culas, que estão

1
1

nem volume

2 4
2
4
3
3

afastadas umas das outras, movem-se com

, pois as suas partí-

facilidade.

4.2 Indica o nome das mudanças de estado físico que ocorrem quando:

4.2.1 o vapor de água passa ao estado líquido;

4.2.2 um cristal de naftalina sólida passa ao estado

4.3 Os pontos de fusão e de ebulição do enxofre cristalizado são 115,2 °C e 447,7 °C.

Indica:

4.3.1. o nome da unidade em que estão expressos os pontos de fusão e de ebulição;

Teste de Avaliação Sumativa n. o 4

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

4.3.2. o significado de ponto de ebulição

4.3.3. em que estado físico se encontra o enxofre a 100 °C.

4.4 Sabendo que os pontos de ebulição e de fusão da água pura são, respetivamente, 100 °C e 0 °C, clas- sifica cada uma das afirmações seguintes em erdadeira (V) ou falsa (F). Corrige as afirmações falsas

Só as substâncias têm pontos de ebulição fi os. Só as substâncias têm pontos de ebulição fi os.

Durante a ebulição da água salgada a temperatura mantém-se constante, tal como acontece com a Durante a ebulição da água salgada a temperatura mantém-se constante, tal como acontece com a água pura.

A

B

C – Um cubo de gelo proveniente de água salgada pode começar a fundir a
C – Um cubo de gelo proveniente de água salgada pode começar a fundir a -4 °C.
D – A água salgada entra em ebulição a uma temperatura superior a 100 °C.
E – Nas mesmas condições, o gelo funde a uma temperatura mais baixa do que a mistura de gelo
e sal (cloreto de sódio).
Indica, justificando, qual das esfe as é feita de material mais denso.
Sabendo que a massa da esfera X é 445 g, calcula a massa volúmica do material de que é feita a es-
fera X.

5. As duas esferas, X e Y, que se encontram na balança da figu a têm igual vo- lume: 50 cm 3 cada uma.

5.1

5.2

5.3

Justifica a seguinte afirmação erdadeira: “A esfera X não flutua no álcool etílico ρ = 0,79 g/cm 3 ) nem na água (ρ = 1,0 g/cm 3 ), mas flutua em mercúrio ρ = 13,6 g/cm 3 ).

FIM

Teste de Avaliação Sumativa n. o 5

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Nome:

N.

o :

Turma:

1. Observa as figu as A e B, e as respetivas legendas.

A
A
A + originam

+

A + originam

originam

A + originam

Magnésio sólido

Oxigénio gasoso

Óxido de magnésio em pó

B
B
Ácido acético dissolvido em água

Ácido acético dissolvido em água

 
 
  + originam

+

originam

  + originam
 

Dióxido de carbono gasoso

 

Bicarbonato de sódio sólido

 

Água líquida

Acetato de sódio dissolvido em água

1.1 Justifica a afirmação

erdadeira: “As duas figu as ilustram a ocorrência de transformações químicas.”

1.2 Escreve os esquemas de palavras que representam as duas transformações químicas.

palavras que representam as duas transformações químicas. 1.3 Indica a classificação que se atribui às duas

1.3 Indica a classificação que se atribui às duas t ansformações químicas.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 5

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

2. A figu a mostra a eletrólise do iodeto de zinco dis solvido em água.

2.1 Descreve o significado de eletrólise

+ – X Y Iodo dissolvido Zinco em água metálico
+
X
Y
Iodo
dissolvido
Zinco
em água
metálico

2.2 Completa as frases que se seguem substituindo os números pelas designações corretas.

A – As barras X e Y, mergulhadas na solução de

B – Junto do negativo deposita-se

1 4
1
4
3
3

positivo forma-se

6
6

, chamam-se

e sobre o

2 5
2
5

3. As substâncias podem estar envolvidas em transformações físicas e transformações químicas.

3.1 Explica o que distingue as transformações químicas das transformações físicas.

3.2 Associa aos fenómenos a seguir indicados a classificação em transformação química e transformação física.

Mola comprimida Fotossíntese Vara encurvada A C B D E
Mola comprimida
Fotossíntese
Vara encurvada
A
C
B
D
E
 

Fusão da solda

Limalha de ferro a arder

A –

;

B –

;

C –

;

D –

;

E –

3.3 Considera os esquemas de palavras:

A calor

; E – 3.3 Considera os esquemas de palavras: A calor B calor C luz –

B calor

C luz

água (líquida)

água (líquida)

água (líquida)

água (líquida) – água (líquida) – água (líquida) vapor de água oxigénio (gasoso) + hidrogénio (gasoso)

vapor de água

oxigénio (gasoso) + hidrogénio (gasoso)

vapor de água oxigénio (gasoso) + hidrogénio (gasoso) oxigénio (gasoso) + hidrogénio (gasoso) D – açúcar

oxigénio (gasoso) + hidrogénio (gasoso)

D – açúcar (sólido) + água (líquida)

(gasoso) D – açúcar (sólido) + água (líquida) solução aquosa de açúcar 3.3.1 Seleciona os dois

solução aquosa de açúcar

3.3.1 Seleciona os dois esquemas que representam transformações químicas.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 5

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

3.3.2 Classifica cada uma das t ansformações químicas que selecionaste.

3.3.3 Explica por que motivo os outros dois esquemas representam transformações físicas.

4. Para separar os componentes de misturas utilizam-se técnicas adequadas às características da mistura e às propriedades dos componentes.

Por engano deixou-se cair:

A – vinagre em azeite

B – limalha de ferro em açúcar

C – grãos de arroz em farinha

4.1 Indicao nome da técnica de separação adequada para separar os componentes da mistura obtida em cada caso.

4.2 Descreve como procederias para realizar a separação dos componentes da mistura A.

5. Nas estações de tratamento de água (ETA) a água captada nos rios é sujeita a diversas operações para a tornar potável, entre as quais constam a decantação sólido-líquido e a fi tração.

5.1 Indica a finalidade de cada uma de tas técnicas de separação.

5.2 A realização da fi tração exige a utilização de fi tros. Explica para que serve um fi tro.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 5

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

5.3 Muitos países para obterem água potável recorrem à água do mar, que é necessário dessalinizar.

Dessalinizar significa reti ar da água os sais dissolvidos, como o cloreto de sódio, o que se consegue com sucessivas destilações simples.

Indica as transformações físicas que ocorrem durante a destilação simples da água do mar.

6. Supõe que fica te no laboratório com restos de uma solução que é tóxica para o meio aquático.

6.1 Seleciona o destino correto a dar aos restos desta solução.

Filtrar a solução para recuperar o sólido que poderá ser utilizado posteriormente. Filtrar a solução para recuperar o sólido que poderá ser utilizado posteriormente.

Realizar a ebulição do sol vente para recuperar o sólido, que poder á ser posteriormente Realizar a ebulição do sol vente para recuperar o sólido, que poder á ser posteriormente utilizado.

Despejar os restos da solução na banca do laboratório. Despejar os restos da solução na banca do laboratório.

Centrifugar a solução, para depositar o sólido dissolvido, e recuperá-lo por decantação. Centrifugar a solução, para depositar o sólido dissolvido, e recuperá-lo por decantação.

A

B

C

D

6.2 Explica por que motivo os restantes procedimentos não são corretos.

FIM

Teste de Avaliação Sumativa n. o 6

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Nome:

1. Lê atentamente o texto que se segue.

N.

o :

Turma:

A

eletricidade é uma fonte de energia cómoda, fácil de tr

ansportar e de tr ansformar noutras

energias.

A

produção de eletricidade em larga escala faz-se em centr ais elétricas com recurso a fontes de

energia não renováveis – combustíveis fósseis e combustíveis nucleares – cuja utilização traz graves e variados tipos de problemas.

É

necessário que os diferentes países, em conjunto, repensem esta situação e recorram cada vez mais

às

fontes de energia renováveis para produzir eletricidade.

1.1 Classifica a fonte de energia referida na primei a linha do

1.2 Indica a designação comum que se atribui às fontes de energia renováveis e não renováveis.

1.3 Associa a cada letra do quadro que se segue a designação correta que lhe corresponde.

Central elétrica

Fonte de energia

Classificação em renovável/não renovável

A

Urânio

B

C

Petróleo

D

Hídrica

E

F

1.4 Muitas vezes recorremos a pilhas para produzir a eletricidade necessária ao funcionamento de dispo- sitivos, como mostra a figu a.

a ventoinha roda Ligadas à pilha a lâmpada acende
a ventoinha
roda
Ligadas à pilha
a lâmpada acende

1.4.1 Associa à lâmpada, à ventoinha e à pilha a designação fonte de energia ou recetor de energia.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 6

1.4.2 Classifica em t ansferência ou transformação de energia cada uma das situações.

A – Passagem da energia elétrica da pilha para a lâmpada e para a ventoinha.

B – Energia elétrica origina energia associada à luz emitida pela lâmpada.

C – Energia elétrica origina energia associada ao movimento das pás da ventoinha.

2. A figu a mostra uma mola em hélice comprimida que, quando largada, faz mo ver o carrinho ao longo da calha com velocidade sucessivamente menor.

ao longo da calha com velocidade sucessivamente menor. 2.1 Seleciona, de entre as afirmações seguintes, as
2.1 Seleciona, de entre as afirmações seguintes, as duas corretas – A mola comprimida possui
2.1
Seleciona, de entre as afirmações seguintes, as duas corretas
– A mola comprimida possui energia cinética.
A
– Quando a mola é largada, a energia potencial elástica transfere-se para cinética.
B
– Quando a mola é largada, a energia potencial elástica transforma-se em cinética.
C
– Quando a mola é largada, a energia cinética transforma-se em potencial elástica.
D
E
– Quando a mola é largada, transfere-se energia cinética da mola para o carrinho.
2.2
Justifica a seguinte afirmação correta: “Du ante o movimento do carrinho, a sua energia cinética dimi-
nui e a energia potencial gravítica aumenta.”
3. Quando, durante um certo intervalo de tempo, empurramos um carro ou aquecemos água para chá, trans-
ferimos energia para o carro, que por isso se movimenta, e para a água, que aquece.
À energia transferida por unidade de tempo chama-se potência.
3.1
Indica os nomes das unidades SI de energia e de potência.
3.2
Para colocar um carro em andamento foi necessário empurrá-lo durante 15 s, transferindo para o carro
a energia de 1600 J.
Calcula a potência associada a esta transferência de energia.
Novo FQ 7 –Testes e Questões, ASA

Teste de Avaliação Sumativa n. o 6

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

3.3 Para aquecer a água do chá transferiu-se 180 000 J de energia para a água, tendo-se dissipado 4000 J de energia.

3.3.1

Explica o significado de energia di sipada.

energia. 3.3.1 Explica o significado de energia di sipada. 3.3.2 Calcula o valor da energia efetivamente

3.3.2

Calcula o valor da energia efetivamente utilizada no aquecimento da água.

Seleciona a opção correta para o rendimento no aquecimento da água. A – 98% B
Seleciona a opção correta para o rendimento no aquecimento da água.
A – 98%
B – 100%
C – 102%
D – 2%
metal X
metal Y
metal Y
No início do aquecimento as partículas da extremidade esquerda de qualquer uma das lâminas
estão, em média…
A – … menos agitadas do que as partículas da extremidade direita.
B – … mais agitadas do que as partículas da extremidade direita.
C – … tão agitadas como as partículas da extremidade direita.
Durante o aquecimento…
A – … a temperatura propaga-se ao longo de cada lâmina metálica.
B – … o calor propaga-se ao longo de cada lâmina metálica por convecção.

3.3.3

4. Procedeu-se ao aquecimento em simultâneo de duas lâminas metálicas, X e Y, com o mesmo comprimento e espessura, por meio de uma lamparina, como mostra a figu a.

Observou-se o que aconteceu aos pedacinhos de manteiga previamente colocados na extremidade das lâ- minas, tendo-se verificado que derreteu primeiro o pedacinho colocado em X

4.1

Seleciona a opção que completa corretamente a frase incompleta em 4.1.1 e 4.1.2.

4.1.1

4.1.2

a frase incompleta em 4.1.1 e 4.1.2. 4.1.1 4.1.2 C – … o calor propaga-se ao

C – … o calor propaga-se ao longo de cada lâmina por condução.

Teste de Avaliação Sumativa n. o 6

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

4.2 Explica por que motivo se pode concluir deste procedimento que o metal X é melhor condutor térmico do que o metal Y.

4.3 Classifica a afirmação seguinte em

erdadeira (V) ou falsa (F) e justifica: “Se a condutividade térmica

do metal X for 385 W/(m× o C) a condutividade térmica do metal Y pode ser 406 W/(m× o C).

4.4 Nesta experiência o ar também é aquecido pela chama da lamparina.

Completa a frase que se segue, subs tituindo os números pelas designações corretas, selecionadas entre: convecção, condução e radiação.

“O ar em contacto com a chama aquece por ar mais afastado aquece por

1 4 e
1
4
e

e

2
2

enquanto que o

3
3

FIM

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

2

BANCO DE QUESTÕES

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Tema a – TERRA NO ESPAÇO I – O Universo

1. As galáxias são formadas:

apenas por estrelas. apenas por estrelas.

por estrelas e planetas. por estrelas e planetas.

por estrelas, gases e poeiras. por estrelas, gases e poeiras.

A

B

C

2. As galáxias formadas por estrelas mais velhas são:

B C 2. As galáxias formadas por estrelas mais velhas são: A – elípticas. – em

A – elípticas.

em espiral. em espiral.

irregulares. irregulares.

B

C

3. As galáxias mais ricas em gases e poeiras são:

B C 3. As galáxias mais ricas em gases e poeiras são: A – elípticas. –

A – elípticas.

em espiral. em espiral.

irregulares. irregulares.

B

C

4. Quasares são:

estrelas muito brilhantes. estrelas muito brilhantes.

galáxias muito ativas. galáxias muito ativas.

conjuntos de galáxias. conjuntos de galáxias.

A

B

C

5. A Via Láctea é uma galáxia:

de galáxias. A B C 5. A Via Láctea é uma galáxia: A – elíptica. –

A – elíptica.

em espiral. em espiral.

B

é uma galáxia: A – elíptica. – em espiral. B C – irregular. 6. A Terra

C – irregular.

6. A Terra pertence:

a uma galáxia irregular. a uma galáxia irregular.

a um enxame de galáxias chamado Grupo Local. a um enxame de galáxias chamado Grupo Local.

ao enxame da Virgem. ao enxame da Virgem.

A

B

C

7. O modelo geocêntrico foi defendido por:

Ptolomeu. Ptolomeu.

Copérnico. Copérnico.

A

B

foi defendido por: – Ptolomeu. – Copérnico. A B C – Galileu. 8. De acordo com

C – Galileu.

8. De acordo com o modelo heliocêntrico:

o Sol move-se à volta da Terra. o Sol move-se à volta da Terra.

a Terra move-se à volta do Sol. a Terra move-se à volta do Sol.

só a Terra se move à volta do Sol. só a Terra se move à volta do Sol.

A

B

C

9. Instrumentos importantes para os astrónomos, que podem estar colocados na superfície ter- restre ou em órbita terrestre, e captam radiação vinda do Espaço cósmico, chamam-se:

naves espaciais. naves espaciais.

telescópios espaciais. telescópios espaciais.

telescópios. telescópios.

A

B

C

10. Instrumentos colocados na superfície terrestre que captam ondas de r ádio e micro-ondas vin- das do Espaço cósmico, chamam-se:

radiotelescópios. radiotelescópios.

telescópios espaciais. telescópios espaciais.

telescópios óticos. telescópios óticos.

A

B

C

11. De acordo com a teoria doBig-Bang, o Universo nasceu há cerca de:

15 mil milhões de anos. 15 mil milhões de anos.

150 milhões de anos. 150 milhões de anos.

15 milhões de anos. 15 milhões de anos.

A

B

C

12. De acordo com o conhecimento atual, o Uni- verso encontra-se:

em expansão. em expansão.

em contração. em contração.

estacionário. estacionário.

A

B

C

13. As estrelas nascem de:

nebulosas difusas. nebulosas difusas.

nebulosas planetárias. nebulosas planetárias.

qualquer tipo de nebulosas. qualquer tipo de nebulosas.

A

B

C

14. Na reação nuclear a par tir da qual as es trelas fabricam a sua própria luz:

o hidrogéno transforma-se em oxigénio. o hidrogéno transforma-se em oxigénio.

A

o hidrogénio transforma-se em hélio. o hidrogénio transforma-se em hélio.

o hélio transforma-se em hidrogénio. o hélio transforma-se em hidrogénio.

B

C

15. As estrelas bastante maiores do que o Sol são:

mais quentes e com brilho a lhado. mais quentes e com brilho a lhado.

mais frias e com brilho azulado. mais frias e com brilho azulado.

mais quentes e com brilho azulado. mais quentes e com brilho azulado.

verme-

A

B

C

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

16.

As estrelas que vivem mais tempo são:

as de menor tamanho. as de menor tamanho.

A

as de tamanho médio, como o Sol. as de tamanho médio, como o Sol.

B

as de maior tamanho. as de maior tamanho.

C

17.

As estrelas como o Sol, quando morrem, origi- nam:

buracos negros. buracos negros.

A

 

estrelas de neutrões. estrelas de neutrões.

B

anãs brancas. anãs brancas.

C

 

18.

O corpo celeste, resultante da morte de uma estrela, que é muito denso e atr ai tudo à sua volta, chama-se:

supernova. supernova.

A

 

buraco negro. buraco negro.

B

anã branca. anã branca.

C

19.

A

Esfera Celeste é:

uma esfera que envolve o Sol, na qual se movem os planetas. uma esfera que envolve o Sol, na qual se movem os planetas.

A

uma uma

B

esfera

imaginária que parece

 

mover-se à volta do Sol.

 

uma esfera imaginária que env olve a Terra e na qual parecem mo ver-se as uma esfera imaginária que env olve a Terra e na qual parecem mo ver-se as estrelas.

C

20.

O

Sol permite a nossa orientação. Durante o seu

movimento, quando nasce, no ponto mais al to

e

ao pôr-se, indica-nos, respetivamente:

oeste, sul e este. oeste, sul e este.

A

 

este, sul e oeste. este, sul e oeste.

B

este, norte e oeste. este, norte e oeste.

C

21.

A

sombra de qualquer objeto projeta-se sempre

para o lado oposto ao Sol. Quando o Sol está no seu ponto mais alto, a sombra de uma ár vore indica-nos o ponto cardeal:

alto, a sombra de uma ár vore indica-nos o ponto cardeal: A – sul. B –

alto, a sombra de uma ár vore indica-nos o ponto cardeal: A – sul. B –

alto, a sombra de uma ár vore indica-nos o ponto cardeal: A – sul. B –

A – sul.

B – norte.

C – oeste.

Tema a – TERRA NO ESPAÇO I – O Universo

22. As constelações são:

grupos de estrelas que se encontr am próximas no Universo e formam deter- minadas figu grupos de estrelas que se encontr am próximas no Universo e formam deter- minadas figu as no céu.

grupos de estrelas que parecem próxi- mas quando as vemos no céu e formam determinadas grupos de estrelas que parecem próxi- mas quando as vemos no céu e formam determinadas figu as.

grupos de estrelas próximas, da mesma galáxia. grupos de estrelas próximas, da mesma galáxia.

A

B

C

23. A Estrela Polar pertence à constelação:

Ursa Maior. Ursa Maior.

Ursa Menor. Ursa Menor.

Cassiopeia. Cassiopeia.

A

B

C

24. Durante a noite, nós, que habitamos o hemis - fério norte, podemos obser var que a Es trela Polar:

roda no sentido contrário ao das outras estrelas. roda no sentido contrário ao das outras estrelas.

roda no mesmo sentido das outr as estrelas. roda no mesmo sentido das outr as estrelas.

A

B

parece imóvel no céu. parece imóvel no céu.

C

25. Quando, à noite, nos v oltamos para a Estrela Polar, temos à nossa frente o ponto cardeal:

para a Estrela Polar, temos à nossa frente o ponto cardeal: A B C – norte.

para a Estrela Polar, temos à nossa frente o ponto cardeal: A B C – norte.

para a Estrela Polar, temos à nossa frente o ponto cardeal: A B C – norte.

A

B

C

norte.

sul.

oeste.

26. Para encontrarmos no céu a Estrela Polar pro- longamos cinco vezes a distância entre:

as duas últimas estrelas da cauda da Ursa Menor. as duas últimas estrelas da cauda da Ursa Menor.

as duas últimas estrelas da cauda da Ursa Maior. as duas últimas estrelas da cauda da Ursa Maior.

as estrelas α e β que se opõem à cauda da Ursa Maior. as estrelas α e β que se opõem à cauda da Ursa Maior.

A

B

C

27. Os habitantes do hemisfério sul orientam-se:

pela Estrela Polar, como os do hemisfé- rio norte. pela Estrela Polar, como os do hemisfé- rio norte.

pela constelação Cruzeiro do Sul. pela constelação Cruzeiro do Sul.

pela galáxia Andrómeda. pela galáxia Andrómeda.

A

B

C

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Tema a – TERRA NO ESPAÇO I – O Universo

28. Atualmente, mesmo em noites de céu limpo, temos dificuldade em obse var as estrelas:

devido à poluição sonora. devido à poluição sonora.

devido à poluição luminosa. devido à poluição luminosa.

devido ao buraco da camada do ozono. devido ao buraco da camada do ozono.

A

B

C

29. As coordenadas que usamos para localizar um astro no céu a par tir do lugar onde nos encon- tramos são:

latitude e longitude. latitude e longitude.

latitude e altitude. latitude e altitude.

azimute e altura. azimute e altura.

A

B

C

30. Uma estrela que se encontra no alinhamento do ponto cardeal sul tem:

de azimute 90 o , contado a par tir do ponto cardeal sul. de azimute 90 o , contado a par tir do ponto cardeal sul.

de altura 90 o , contada a par tir do hori- zonte. de altura 90 o , contada a par tir do hori- zonte.

de azimute 0 o , contado a partir do ponto cardeal sul. de azimute 0 o , contado a partir do ponto cardeal sul.

A

B

C

31. Uma estrela que se encontra no zénite de um lugar tem:

de azimute 90 o , contado a par tir do ponto cardeal sul. de azimute 90 o , contado a par tir do ponto cardeal sul.

de altura 90 o , contada a par tir do hori- zonte. de altura 90 o , contada a par tir do hori- zonte.

de altura 0 o , contada a par tir do hori- zonte. de altura 0 o , contada a par tir do hori- zonte.

A

B

C

32. O aparelho que usamos para medir as coorde- nadas de um astro no céu chama-se:

dinamómetro. dinamómetro.

astrolábio. astrolábio.

A

B

no céu chama-se: – dinamómetro. – astrolábio. A B C – bússola. 33. 50 km e

C – bússola.

33. 50 km e 50 cm correspondem, respetivamente, a:

0,50 m e 50 000 m. 0,50 m e 50 000 m.

50 000 m e 0,050 m. 50 000 m e 0,050 m.

50 000 m e 0,50 m. 50 000 m e 0,50 m.

A

B

C

34. As unidades adequadas para medir as distân- cias entre duas habitações da mesma rua, duas estrelas e duas cidades, representam-se em:

km, a.l., m. km, a.l., m.

m, UA, km. m, UA, km.

m, a.l., km. m, a.l., km.

A

B

C

35. A distância da Terra ao Sol, em quilómetros, é:

1,5 milhões de km. 1,5 milhões de km.

15 milhões de km. 15 milhões de km.

150 milhões de km. 150 milhões de km.

A

B

C

36. Se a distância de Saturno ao Sol é aproximada-

mente 9,5 UA, este planeta fica 9,5 longe do Sol do que a Terra porque:

a Terra é o planeta que fica mais pr ximo do Sol. a Terra é o planeta que fica mais pr ximo do Sol.

a Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar. a Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar.

ezes mais

A

B

-

a distância da Terra ao Sol é 1 UA. a distância da Terra ao Sol é 1 UA.

C

37. O ano-luz é uma unidade de:

da Terra ao Sol é 1 UA. C 37. O ano-luz é uma unidade de: A

A – tempo.

velocidade. velocidade.

B

ano-luz é uma unidade de: A – tempo. – velocidade. B C – distância. 38. Um

C – distância.

38. Um ano-Iuz corresponde, aproximadamente, a:

9,5 milhões de km. 9,5 milhões de km.

9,5 biliões de km. 9,5 biliões de km.

95 biliões de km. 95 biliões de km.

A

B

C

39. Como a distância da Terra ao Sol em minutos - -luz é 8,3 min-l, pode-se dizer que:

a luz do Sol percorre 8,3 milhões de km para chegar à Terra. a luz do Sol percorre 8,3 milhões de km para chegar à Terra.

a luz do Sol propaga-se à velocidade de 8,3 milhões de km por minuto. a luz do Sol propaga-se à velocidade de 8,3 milhões de km por minuto.

a luz do Sol demora 8,3 minutos a che- gar à Terra. a luz do Sol demora 8,3 minutos a che- gar à Terra.

A

B

C

40. Um múltiplo do ano-luz chama-se:

A – parsec.

minuto-luz. minuto-luz.

unidade astronómica. unidade astronómica.

à Terra. A B C 40. Um múltiplo do ano-luz chama-se: A – parsec. – minuto-luz.

B

C

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

1. O Sol e o Sistema Solar nasceram há cerca de:

5 milhões de anos. 5 milhões de anos.

5 mil milhões de anos. 5 mil milhões de anos.

15 mil milhões de anos. 15 mil milhões de anos.

A

B

C

2. A superfície visível do Sol chama-se:

coroa solar. coroa solar.

cromosfera. cromosfera.

A

B

do Sol chama-se: – coroa solar. – cromosfera. A B C – fotosfera. 3. O vento

C – fotosfera.

3. O vento solar é constituído por partículas com carga elétrica que provêm da:

coroa solar. coroa solar.

cromosfera. cromosfera.

A

B

que provêm da: – coroa solar. – cromosfera. A B C – fotosfera. 4. O vento

C – fotosfera.

4. O vento solar produz no céu noturno manchas coloridas que podem ser vistas:

nas zonas próximas dos polos. nas zonas próximas dos polos.

nas zonas próximas do Equador. nas zonas próximas do Equador.

em qualquer lugar da Terra. em qualquer lugar da Terra.

A

B

C

5. A temperatura da fotosfer a é, apro ximada- mente:

B C 5. A temperatura da fotosfer a é, apro ximada- mente: A B – 580

B C 5. A temperatura da fotosfer a é, apro ximada- mente: A B – 580

A

B

580 °C. 5800 °C.

58 000 °C. 58 000 °C.

C

6. As manchas solares são zonas da fotosfera:

escuras e mais frias. escuras e mais frias.

escuras e mais quentes. escuras e mais quentes.

claras e mais frias. claras e mais frias.

A

B

C

7. A massa do Sol é:

praticamente igual à massa do conjunto de todos os outros as tros do Sistema Solar. praticamente igual à massa do conjunto de todos os outros as tros do Sistema Solar.

menor do que a mas sa do conjunto de todos os outros as tros do menor do que a mas sa do conjunto de todos os outros as tros do Sis tema Solar.

muito maior do que a mas sa do con- junto de todos os outros as muito maior do que a mas sa do con- junto de todos os outros as tros do Sis- tema Solar.

A

B

C

Tema a – TERRA NO ESPAÇO II – O Sistema Solar

8. Os planetas que fazem parte do Sistema Solar são:

Solar 8. Os planetas que fazem parte do Sistema Solar são: A – 7. B –

Solar 8. Os planetas que fazem parte do Sistema Solar são: A – 7. B –

Solar 8. Os planetas que fazem parte do Sistema Solar são: A – 7. B –

A – 7.

B – 8.

C – 9.

9. As órbitas dos planetas primários do Sis tema Solar são:

elípticas e coplanares. elípticas e coplanares.

circulares e coplanares. circulares e coplanares.

elípticas e em planos muito diferentes. elípticas e em planos muito diferentes.

A

B

C

10. O período de translação dos planetas é:

maior para os planetas mais afastados do Sol. maior para os planetas mais afastados do Sol.

maior para os planetas mais pró ximos do Sol. maior para os planetas mais pró ximos do Sol.

igual para todos eles. igual para todos eles.

A

B

C

11. O planeta que roda mais rapidamente em torno do seu eixo é:

O planeta que roda mais rapidamente em torno do seu eixo é: A B C –

O planeta que roda mais rapidamente em torno do seu eixo é: A B C –

O planeta que roda mais rapidamente em torno do seu eixo é: A B C –

A

B

C

Mercúrio.

Júpiter.

Saturno.

12. O maior planeta do Sistema Solar, maior do que todos os outros juntos, é:

do Sistema Solar, maior do que todos os outros juntos, é: A B C – Terra.

do Sistema Solar, maior do que todos os outros juntos, é: A B C – Terra.

do Sistema Solar, maior do que todos os outros juntos, é: A B C – Terra.

A

B

C

Terra.

Júpiter.

Saturno.

13. As luas ou satélites naturais dos planetas tam- bém têm a designação de:

planetas primários. planetas primários.

planetas anões. planetas anões.

planetas secundários. planetas secundários.

A

B

C

14. Os planetas do Sistema Solar que não têm luas são:

Mercúrio e Vénus. Mercúrio e Vénus.

Mercúrio e Marte. Mercúrio e Marte.

Vénus e Marte. Vénus e Marte.

A

B

C

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

Tema a – TERRA NO ESPAÇO II – O Sistema Solar

15. Um dos factos que faz da Terra um planeta com vida é:

a rapidez adequada do seu mo vimento de translação. a rapidez adequada do seu mo vimento de translação.

a rapidez adequada do seu mo vimento de rotação. a rapidez adequada do seu mo vimento de rotação.

a distância adequada a que se encontra do Sol. a distância adequada a que se encontra do Sol.

A

B

C

16. A designação atualmente atribuída a Plutão é:

planeta primário. planeta primário.

planeta secundário. planeta secundário.

planeta anão. planeta anão.

A

B

C

17. A cintura de asteroides situa-se entre:

Terra e Marte. Terra e Marte.

Marte e Júpiter. Marte e Júpiter.

Júpiter e Saturno. Júpiter e Saturno.

A

B

C

18. Os cometas são:

astros com luz própria. astros com luz própria.

astros que têm sempre caudas brilhan- tes porque refletem a luz sola . astros que têm sempre caudas brilhan- tes porque refletem a luz sola .

astros que adquirem caudas brilhantes quando passam próximo do Sol. astros que adquirem caudas brilhantes quando passam próximo do Sol.

A

B

C

19. As estrelas cadentes são:

feixes de luz que chegam à Terra. feixes de luz que chegam à Terra.

pequenos pedaços de rocha que se tor- nam incandescentes ao penetrarem na atmosfera terrestre. pequenos pedaços de rocha que se tor- nam incandescentes ao penetrarem na atmosfera terrestre.

pedaços de gelo brilhante que pene- tram na atmosfera terrestre. pedaços de gelo brilhante que pene- tram na atmosfera terrestre.

A

B

C

20. Os meteoritos são:

pedaços de rocha de gr andes dimen- sões que penetr am na atmosfer a terrestre. pedaços de rocha de gr andes dimen- sões que penetr am na atmosfer a terrestre.

pequenos pedaços de rocha que ardem ao penetrar na atmosfera terrestre. pequenos pedaços de rocha que ardem ao penetrar na atmosfera terrestre.

todos os pedaços de rocha que pene- tram na atmosfera terrestre. todos os pedaços de rocha que pene- tram na atmosfera terrestre.

A

B

C

Novo FQ 7 Testes e Questões, ASA

1. A sucessão dos dias e das noites é uma conse- quência:

do movimento de translação da Terra. do movimento de translação da Terra.

do movimento de rotação da Terra. do movimento de rotação da Terra.

da inclinação do eix o de rotação da Terra. da inclinação do eix o de rotação da Terra.

A

B

C

2. O movimento diurno do Sol, de este para oeste, chama-se aparente porque:

o Sol aparece e desaparece todos os dias no horizonte. o Sol aparece e desaparece todos os dias no horizonte.

o Sol parece mover-se à volta da Terra, o Sol parece mover-se à volta da Terra,

o que é devido ao movimento da Terra à volta do Sol, de oeste para este.

o Sol parece mover-se à volta da Terra, o Sol parece mover-se à volta da Terra,

o que é de vido ao movimento da Terra em torno do eixo, de oeste para este.

A

B

C

3. É consequência do mo vimento de rotação da Terra:

a ocorrência das estações do ano. a ocorrência das estações do ano.

o movimento aparente das estrelas du- rante a noite de este para oeste. o movimento aparente das estrelas du- rante a noite de este para oeste.

o movimento aparente das estrelas, du- rante a noite, de este para oeste no he- o movimento aparente das estrelas, du- rante a noite, de este para oeste no he- misfério norte e de oeste para este no hemisfério sul.

A

B

C

4. Durante o dia, em qualquer dos hemisférios, os raios solares:

vão-se vão-se

A

tornando suces

sivamente

menos oblíquos em relação à superfície

terrestre.

vão-se tornando sucessivamente mais vão-se tornando sucessivamente mais

B

oblíquos

em relação à superfície

terrestre.

vão-se vão-se

C

tornando suces

sivamente

menos oblíquos em relação à superfície

terrestre até o Sol atingir a al tura máxima e depois a sua obliquidade aumenta.

Tema a – TERRA NO ESPAÇO III – O planeta Terra