Romanos 1:18

14 de janeiro de 2014 1 Introdução Lemos no versículo 18 do primeiro capítulo da epístola de Paulo aos romanos:
Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda impiedade e injusti a dos !omens que det"m a verdade em injusti a #v$18%$

2 A ira de Deus &o ol!armos para esse versículo' o que j( ) primeira vista notamos é a e*ist"ncia de uma ira divina a ser manifesta$ +sso nos intri,a' uma ve- que somos ensinados por aqueles que nos cercam que Deus' se e*iste' é um ser totalmente bondoso' passivo' provavelmente com uma apar"ncia bem vel!a' ostentando lon,as barbas brancas' uma protuberante barri,a e uma sempre presente predisposi .o de distribuir presentes$ Por ve-es até nos confundimos se este ser ao qual atribuímos o status de divindade n.o é o mesmo que aquele outro ao qual c!amamos Papai /oel$ 0 ap1stolo Paulo ent.o nos arrebata dessa cren a di-endo2nos que !( uma ira divina manifesta$ 3ssa é a verdade ensinada pela Palavra de Deus: o 4en!or' n.o assiste passivo no céu o nosso viver terreno' mas de sua morada' nos observa com ira$ Podemos encontrar a ira de Deus em outras ocorr"ncias na 5íblia$ 6o.o 5atista' ao pre,ar o arrependimento aos judeus os per,untava: 7quem vos ensinou a fu,ir da ira que est( por vir89 #Lucas 3:7)$ 0 rei Davi menciona a ira de Deus no Salmo 5 quando no quinto versículo deste salmo di-: 7odeias todos os que praticam o mal9$ 0 pr1prio livro do apocalipse fa- men .o ) ira de Deus di-endo que os reis e poderosos ,ritavam )s montan!as: 7caiam sobre n1s e escondam2nos da ira do :ordeiro9 #Apocalipse :1 %$ & realidade de um Deus irado é atormentadora$ 4e concebemos a ,randiosidade de Deus e a infinitude de seu poder ficamos aterrori-ados porque sabemos que se este Deus se lan ar contra n1s n.o poderemos nos defender$ ;esta2nos ent.o descobrir sobre quem est( manifesta essa ira divina$ & resposta a esta d<vida est( lo,o em se,uida ) revela .o da ira do :riador$ & epístola nos di- que a ira est( manifesta 7sobre toda impiedade e injusti a dos !omens9$ 3 Impiedade e In!ustiça = bem prov(vel que os conceitos bíblicos de impiedade e injusti a n.o sejam t.o claros para muitos de n1s$ Passamos ent.o a defini2los para a boa interpreta .o daquilo que é dito por Paulo$ 3"1 Impiedade & palavra usada para impiedade neste te*to si,nifica auda- irrever"ncia' isto é' recursar2se a dar !onra a quem a merece$ & impiedade no conte*to bíblico é o débito ou a ne,li,"ncia do !omem para o seu dever com o divino$ Paulo ao se referir ) impiedade menciona aqueles que fo,em ao cumprimento daquilo que l!es é ordenado fa-er em rela .o a Deus$ 3 o que nos é ordenado fa-er em rela .o a Deus8 0 profeta +saías' relatando as palavras do pr1prio 4en!or' di- que Deus nos criou para a sua pr1pria ,l1ria #Isa#as $3:7%$ &ssim entendemos aquilo que nos é ordenado fa-er em rela .o a Deus é ,lorific(2lo$ 0 ímpio' ou o que comete impiedade' é aquele que n.o ,lorifica a Deus e fo,e ao prop1sito fundamental de sua e*ist"ncia$ Daniel Pomperma>er 1

4abemos portanto que uma parcela da +ra Divina est( destinada aos ímpios$ ;esta descobrirmos se fa-emos parte deste ,rupo de pessoas$ +sso n.o é coisa complicada de se fa-er$ Para tanto basta respondermos )s per,untas: 7temos ,lorificado a Deus89' 7?emos l!e oferecido a !onra que l!e é devida89$ 4e a sua resposta para essas per,untas é 7n.o9' ent.o voc" tem vivido em impiedade e consequentemente atrai sobre si mesmo a ira do 4en!or$ 0 mundo' que costumeiramente tenta nos en,anar sobre Deus' nos di- que o 4en!or apenas se importa com a nossa atitude$ 4e,undo esse discurso' uma boa conduta' !onestidade e caridade s.o suficientes para atrair para n1s a boa vontade do :riador$ 0 ap1stolo Paulo' entretanto' ao mencionar a palavra impiedade n.o deseja e*pressar a ideia de obras e comportamento' mas se refere a relacionamento' !onra e ,l1ria$ & verdade bíblica é que' n.o importando qu.o boas' !onestas e caridosas sejam as suas atitudes' se voc" n.o se relaciona com o 4en!or' conferindo2l!e a ,l1ria e a !onra que l!e s.o devidas' voc" est( atraindo a ira do Pai sobre si$ 3"2 In!ustiça @( também outra palavra que precisamos analisar: injusti a$ 0 conceito de injusti a ao qual estamos !abituados n.o e*pressa plenamente aquilo que o ap1stolo Paulo se refere em sua carta$ & injusti a que con!ecemos se refere ao desvio dos padrAes estabelecidos conforme os nossos preceitos$ Por ve-es n1s nos consideramos justos e inventamos desculpas e escusas para justificar certas atitudes que poderiam comprometer esse nosso estado de justi a$ Para a injusti a bíblica entretanto' embora esta também se refira ao desvio de padrAes estabelecidos' os padrAes s.o aqueles ditados pela pr1pria 5íblia e instituídos por Deus$ & injusti a bíblica é a viola .o dos padrAes de Deus' é o a,ir que tra- a desaprova .o divina$ 4obre os injustos' ou seja' sobre aqueles que se portam de forma contr(ria ao que a 5íblia ensina convir se portar' também !( ira$ Precisamos ent.o saber se fa-emos parte desse ,rupo de pessoas$ Para isso precisamos responder se acaso temos obedecido ) lei de Deus ou se temos insistentemente a trans,redido$ 4er( que voc" tem submetido seus desejos' suas atitudes e seus pensamentos )quilo que o 4en!or estabeleceu em sua Palavra ou ser( que o que te move é a satisfa .o de seus pr1prios desejos' de sua pr1pria cobi a8 Bais uma ve- o mundo nos é en,anoso pois nos ensina que o importante é se sentir bem' fa-er o bem e ser feli-$ Deste ensinamento muitos t"m feito lema para as suas vidas e j( n.o mais se importam com a lei de Deus' com as prescri Aes bíblicas' antes se entre,am a todo tipo de pra-er$ 3 enquanto fa-em isso' atraem para sobre si a ira de Deus$ $ Det%m a &erdade em in!ustiça @( ainda mais uma acusa .o feita pelo ap1stolo Paulo$ 4e,undo ele' esses !omens sobre quem !( manifesta ira detém a verdade em injusti a$ /os versículos que se se,uem Paulo nos di- a cerca de que verdade ele fala no versículo 18: a verdade de que !( um Deus todo poderoso$ 0 ap1stolo deseja di-er com essas palavras que nen!um !omem é i,norante quanto ) e*ist"ncia de Deus$ ?odos sabem que !( um Deus' todos sabem que ele é poderoso' todos sabem que ele tem preceitos e que ele jul,a conforme esses preceitos$ 3ntretanto' para a manuten .o de seu modo de a,ir pecaminoso' esses !omens preferem ne,li,enciar a e*ist"ncia de Deus' preferem portar2se como se n.o !ouvesse Deus e por ve-es até manifestam2se publicamente como se isso fosse verdade$ 3sse é o sentido do te*to na epístola: 7detém a verdade em injusti a9 #&;:% ou 7suprimem a verdade pela injusti a9 #/C+%$ & 5íblia é clara ao di-er que sobre esses !omens !( ira manifesta$ Daniel Pomperma>er 2

Coc" tem ne,li,enciado a e*ist"ncia de Deus para viver como mandar a sua consci"ncia8 Para fa-er aquilo que l!e causa pra-er8 3nt.o esteja certo de que !( ira de Deus sobre voc"$ 5 Aplicação /.o se fala tais palavras apenas para o alarde daqueles que as ouvem$ Duando pre,amos sobre a ira de Deus' desejamos tornar con!ecida )queles que nos ouvem a verdade a que est.o submetidos' pois esta verdade' esta compreens.o é o plano de fundo necess(rio para o arrependimento$ & preciosa notícia que Deus nos comunica pela cru- do calv(rio é que !( um escape de sua ira vindoura proporcionado por ele )queles que ele mesmo escol!eu para isso$ :risto 6esus recebeu sob a cru- a ira de Deus$ 0 profeta +saías quando profeti-ou a cerca da morte de 6esus disse:
?odos n1s and(vamos des,arrados como ovel!as' cada um se desviava pelo seu camin!oE mas o 4en!or fe- cair sobre ele a iniquidade de todos n1s # Isa#as 53: %$

Coc" compreende o que est( dito nessas palavras8 3ntende o que elas querem di-er8 3las nos contam que a ira de Deus preparada para a sua vin,an a contra aqueles que procedem mal foi lan ada sobre 6esus$ Foi tirada de sobre os ombros de cada um dos eleitos de Deus e lan ada sobre 6esus$ 0 ap1stolo Pedro' no dia do pentecostes' pre,ando aos judeus l!es disse essas mesmas palavras' lembrando2os do 6esus que eles !aviam crucificado$ &queles !omens alarmados per,untaram: 7e a,ora o que faremos89 #Atos 2:37%$ 0 meu sincero desejo é que voc" neste momento também esteja se per,untando o que fa-er$ :omo proceder para fa-er parte desse ,rupo de pessoas a quem Deus livrou de sua ira$ & resposta de Pedro foi:
&rrependei2vos' e cada um de v1s seja bati-ado em nome de 6esus :risto' para remiss.o de vossos pecados #Atos 2:38%$

0 convite feito aqueles !omens !oje l!es é estendido$ &rrependei2vosG &bandonem a pr(tica do pecado que atrai a condena .o de DeusG &rrependei2vosG ;estabele am com o pai o relacionamento desfeito' deem a ele a !onra devida' ,lorifiquem2no conforme ele mereceG &rrependei2vosG Parem de ne,li,enciar a verdade de que !( um DeusG 3 sejam bati-ados em nome de 6esus :risto$ 4ejam inte,rados ) i,reja de :risto' ao corpo de :risto$ 0 nosso 4en!or 6esus nos ensinou a fec!ar a porta de nossos quartos e orarmos a ele$ 3sse é o convite que vos fa o' fec!em a porta de vossos quartos e busquem ao pai di-endo: 74en!or' perdoe os meus pecados9$ 3 ent.o' v.o a uma i,reja evan,élica protestante e inte,rem2se a ela' sejam recebidos pelo batismo e ent.o voc"s e*perimentar.o o alívio de n.o mais carre,ar sobre os ombros a ira do 4en!or$ Deus os abençoe!

Daniel Pomperma>er

H

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful