Introdução

Os Viveiros do Furadouro iniciaram a sua atividade em 1992. Construídos pela Celbi e localizados em Óbidos, fazem hoje parte do Grupo Altri. Com uma capacidade de produção anual de cerca de 7 milhões de plantas florestais em contentor, o nível tecnológico das suas infraestruturas e os serviços prestados continuam a ser uma referência nesta área de produção, fundamental para a atividade de florestação. Atualmente os Viveiros do Furadouro produzem essencialmente plantas de eucalipto, através da via seminal ou de propagação vegetativa. Mais de dois terços das plantas que produzimos destinam-se ao mercado. Fruto de um programa de melhoramento genético único no mundo e com mais de 40 anos, as plantas de Eucalyptus globulus produzidas pelos Viveiros do Furadouro adaptam-se a uma vasta gama de situações, apresentando características de resistência a fatores ambientais e a pragas e doenças que as colocam no topo da preferência de inúmeros clientes que as utilizam há vários anos.

Produção
Eucalyptus globulus
Para a produção de plantas seminais utilizam-se sementes provenientes de pomares ou de plantações a corte, certificadas pelo ICNF.

Eucalyptus globulus selecionado
Produzimos também as plantas “tradicionais” de eucalipto, obtidas através de semente colhida em plantações a corte. Esta semente, incluída na categoria “selecionada”, e cujo processo de produção é certificado pelo ICNF, é usada para produção nos Viveiros do Furadouro e é regularmente vendida, através da ANEFA, a outros viveiros florestais, numa perspetiva de disponibilizar material de reprodução de boa qualidade aos outros produtores de plantas de eucalipto. Embora de qualidade comprovada, a diversidade genética destas plantas é maior e por isso poderá originar povoamentos mais heterogéneos.

Eucalyptus globulus geneticamente melhorado

As sementes que dão origem aos eucaliptos glóbulos geneticamente melhorados são produzidas em pomares e parques de semente, através de polinização controlada. Esta técnica permite conhecer a “mãe” e o “pai” da semente e assim combinar as melhores e mais compatíveis árvores, no sentido de obtermos plantas com crescimentos acima da média, mais homogéneas e mais resistentes a determinados fatores. Pelo seu manifesto valor genético, estas sementes estão classificadas na categoria “testada”, a mais elevada na classificação de materiais florestais de reprodução (Decreto-Lei 205/2003).

Estacas de Eucalyptus globulus
Com o objetivo de captar todo o ganho genético de uma árvore superior, propagam-se os eucaliptos através de estacas que se enraízam em ambiente controlado. Um clone tem origem numa árvore. Todos os rebentos produzidos e enraizados a partir dela pertencem a esse clone. Em condições idênticas de plantação, as estacas pertencentes a um mesmo clone devem apresentar no campo uma grande homogeneidade. É esta uma das principais características das plantações clonais. Só se propagam e plantam os clones com características superiores, quer em crescimento e/ou qualidade da madeira ou ainda resistência a fatores ambientais desfavoráveis. Os clones que são produzidos nos Viveiros do Furadouro estão incluídos na categoria de material testado.

Todas as plantas que produzimos estão disponíveis para venda ao exterior.

Outras espécies
Ainda dentro do género Eucalyptus, uma outra espécie tem vindo a aumentar, nos últimos anos, a sua área de plantação em Portugal: Eucalyptus nitens. Esta espécie, é utilizada em estações de altitude superior a 400m e com precipitação elevada. Conhecido no nosso país principalmente pela sua maior resistência à geada, não deve ser plantado em zonas com longos períodos secos e elevadas temperaturas. É por isso mais aconselhada para o norte do país. Embora no passado tenhamos produzido muitos milhões de outras espécies florestais, nomeadamente pinheiros, sobreiros e azinheiras, hoje em dia produzimos essencialmente eucalipto, já que os pedidos para produção dessas espécies diminuíram drasticamente nos últimos anos. No entanto, e considerando a nossa experiência na produção dessas espécies, caso sejamos solicitados para as produzir, estamos em condições de responder a novas encomendas, utilizando as melhores sementes e técnicas de produção.

sede
Quinta do Furadouro 2510-582 Olho Marinho

produção de plantas de eucalipto: viveiros do furadouro

telef. 262 965 020 fax 262 965 021 e-mail viv.furadouro@mail.telepac.pt Os Viveiros do Furadouro são uma empresa do Grupo Altri

maio 2013

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful