Você está na página 1de 495

SolidWorks 2006

Conceitos Essenciais SolidWorks


Peças e Conjuntos

SolidWorks Corporation 300 Baker Avenue Concord, Massachusetts 01742 USA


© 1995-2005, SolidWorks Corporation 300 Baker Avenue Concord, Massachusetts 01742
EUA Todos os direitos reservados Patentes dos EUA 5,815,154; 6,219,049; 6,219,055;
6,603,486; 6,611,725; e 6,844,877 e outras patentes internacionais, incluindo EP
1,116,190 e JP 3,517,643. Patentes dos EUA e patentes internacionais pendentes. A
SolidWorks Corporation é uma empresa da Dassault Systemes S.A. (Nasdaq:DASTY). A
informação e o software abordados neste documento estão sujeitos a alterações sem
aviso prévio e não deverão ser considerados compromissos por parte da SolidWorks
Corporation. Nenhum material poderá ser reproduzido ou transmitido sob qualquer
forma ou por qualquer meio, electrónico ou mecânico, para qualquer fim, sem
autorização por escrito da SolidWorks Corporation. O software abordado neste
documento é fornecido sob licença e só poderá ser utilizado ou copiado de acordo
com os termso desta licença. Todas as garantias dadas pela SolidWorks Corporation,
tanto para o software como para a documentação, estão expostas na Licença da
SolidWorks Corporation e no Acordo de Serviços de Subscrição, e nada declarado ou
implícito neste documento ou no seu conteúdo deverá ser considerado e determinado
caso seja feita alguma modificação ou correcção dessas garantias. SolidWorks,
PDMWorks, e 3D PartStream.NET, e o logotipo de eDrawings são marcas comerciais
registadas da SolidWorks Corporation. SolidWorks 2006 é um nome de produto da
SolidWorks Corporation. COSMOSXpress, DWGeditor, DWGgateway, eDrawings, Feature
Palette, PhotoWorks, e XchangeWorks são marcas comerciais, 3D ContentCentral é uma
marca de serviço e FeatureManager é uma marca comercial registada de propriedade
conjunta da SolidWorks Corporation. COSMOS, COSMOSWorks, COSMOSMotion, e
COSMOSFloWorks são marcas comerciais da Structural Research e Analysis
Corporation. FeatureWorks é uma marca comercial registada da Geometric Software
Solutions Co. Limited. ACIS é uma marca registada da Spatial Corporation.
GLOBEtrotter e FLEXlm são marcas comerciais registadas da Globetrotter Software,
Inc. Outras marcas ou nomes de produtos são marcas comerciais ou marcas comerciais
registadas dos seus respectivos proprietários.

SOFTWARE INFORMÁTICO COMERCIAL - PROPRIETÁRIO Leis de restrição do Governo dos


EUA. A utilização, duplicação ou divulgação pelo governo estão sujeitas a
restrições expostas em FAR 52.227-19 (Commercial Computer Software - Restricted
Rights), DFARS 227.7202 (Commercial Computer Software and Commercial Computer
Software Documentation), e no acordo de licença, conforme o aplicável.
Adjudicatário/Fabricante: SolidWorks Corporation, 300 Baker Avenue, Concord,
Massachusetts 01742 EUA Partes deste software © 1988, 2000 Aladdin Enterprises.
Partes deste software © 1996, 2001 Artifex Software, Inc. Partes deste software ©
2001 artofcode LLC. Partes deste software © 2005 Bluebeam Software, Inc. Partes
deste software © 1999, 2002-2005 ComponentOne Partes deste software © 1990-2005 D-
Cubed Limited. Partes deste produto são distribuídas sob licença da DC Micro
Development, Copyright © 1994-2002 DC Micro Development, Inc. Todos os direitos
reservados Partes de © eHelp Corporation. Todos os direitos reservados. Partes
deste software © 1998-2005 Geometric Software Solutions Co. Limited. Partes deste
software © 1986-2005 mental images GmbH & Co. KG Partes deste software © 1996
Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. Partes deste software © 2005
Priware Limited Partes deste software © 2001, SIMULOG. Partes deste software ©
1995-2005 Spatial Corporation. Partes deste software © 2003-2005, Structural
Research & Analysis Corp. Partes deste software © 1997-2005 Tech Soft America.
Partes deste software são protegidas por direitos de autor e são propriedade de
UGS Corp. © 2005. Partes deste software © 1999-2005 Viewpoint Corporation. Partes
deste software © 1994-2005, Visual Kinematics, Inc. Este software baseia-se em
parte no trabalho do grupo Independent JPEG. Todos os direitos reservados

Número do documento: PMT0070-ENG


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Tabela de conteúdos

Lição 1: Introdução Sobre este curso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


. . . . . . . . . . . . . . . . 3 Pré-requisitos . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3 Filosofia da estruturação do curso . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3 Utilizar este Manual . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3 Acerca do CD . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 Windows® 2000 e Windows®
XP. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 Convenções utilizadas neste
manual. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 Uso de cores . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 O que é o Software
SolidWorks? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 Objectivo de
projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
Exemplos de objectivos de projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
Forma como as operações afectam os objectivos de projecto . 9 Ícones não
seleccionáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 A
interface de utilizador do SolidWorks. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
Menus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . 11 Teclas de Atalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . 11 Barras de ferramentas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . 12 Organizar as barras de ferramentas. . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . 14 Sugestões rápidas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . 14 Árvore de Projecto FeatureManager. . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . 15 Menus do PropertyManager . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . 15 Taskpane . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . 16 Botões do Rato . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 Resposta do Sistema . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 Options . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17

i
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2: Introdução ao Sketch Fazer Sketch em 2D . . . . . . . . . . . . . . . . .


. . . . . . . . . . . . . . . . . . Etapas do Processo . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Que tipo de Sketch vamos fazer? . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fazer Sketch . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Planos predefinidos. . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Entidades de Sketch . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Geometria do
Sketch. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fazer um
sketch básico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A
Mecânica de Sketching . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Introdução: Relações de Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Linhas de Inferência (Relações Automáticas) . . . . . . . . . . . . Feedback do
Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estados de
um Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Regras que
Definem os Sketches . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Objectivo de
projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Como
é Controlado o Objectivo de Projecto? . . . . . . . . . . . . Objectivo de
projecto desejado. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Relações de
Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Relações Automáticas de Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Relações Adicionadas de Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Exemplos de Relações de Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Seleccionar objectos múltiplos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Dimensions . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Cotagem: Seleccionar e Pré-visualizar . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Cotas Angulares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Sketch Fillets. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Extrude . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 1: Fazer um sketch de linhas
horizontais e verticais . . Exercício 2: Fazer o Sketch de Linhas com Inferências
. . . . . . . Exercício 3: Fazer o sketch de Linhas . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Lição 3: Modelação Básica de Peças Modelação Básica . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Etapas do Processo . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Terminologia . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Operação . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Plano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Extrusão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . Saliência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Corte . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Boleados e Arredondamentos . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Objectivo do Projecto . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Escolher o Melhor Perfil. . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Escolher o Plano do Sketch .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Planos de Referência. . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocação do Modelo . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21 21 23 23 23 25 25 26
26 27 27 28 29 30 32 32 32 33 33 33 35 37 38 38 40 41 42 45 46 47

51 51 52 52 52 52 52 52 52 52 52 53 54 54 54

ii
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Detalhes da Peça . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Vistas Padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Saliências Principais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Melhor Perfil. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Plano de Sketch. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . Objectivo do Projecto . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Fazer o Sketch da Primeira Operação. . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Opções de Extrusão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Mudar o Nome das Operações . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Operação de Saliência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Fazer o Sketch numa Face Plana . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Fazer o sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . Zonas do Objectivo de Arco Tangente . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Transição Automática Entre Linhas e Arcos . . . . . . . . . . . . .
Janelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Utilizar o Hole Wizard . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Criar um Furo Padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Furo de Caixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . Operação de Corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Seleccionar Objectos Múltiplos . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Opções de Visualização . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . Boleamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Regras de Boleamento . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Menu Recent Commands . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Propagação de Boleados . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Noções Básicas de Detalhe . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . Definições . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Barras de ferramentas . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Novo Desenho. . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas do Desenho. . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mover Vistas. . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Marcas de Centro .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotas do
Modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Inserir Todas as Cotas do Modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Manipular Cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Cotas Dependentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Associatividade Entre o Modelo e o Desenho . . . . . . . . . . . . Alterar
Parâmetros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Reconstruir o Modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Actualizar o Ecrã . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Exercício 4: Placa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Exercício 5: Alterações Básicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Exercício 6: Suporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Exercício 7: Trabalhar com Fracções . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Exercício 8: Desenhos da Peça . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Exercício 9: Guia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . .

56 56 56 57 57 57 58 59 59 60 60 60 61 61 63 63 63 65 66 67 67 68 68 70 70 71 72
72 72 73 74 75 75 75 76 79 79 80 80 80 83 84 86 87 90 91

iii
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4: Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada Caso Prático: Ratchet . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97 Etapas do
processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97
Objectivo de projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . 98 Operação de saliência com inclinação das faces . . . . . . . . . . . .
. 99 Construir a Handle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . 99 Objectivo de projecto da Handle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . 99 Simetria no Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . 100 Symmetry While Sketching . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . 101 Symmetry after sketching . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . 101 Cotagem automática de sketches . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . 102 Primeira operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . 104 Fazer o sketch no interior do modelo . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . 104 Objectivo de Projecto da Transição . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . 105 Perfil Circular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . 105 Fazer o sketch do círculo . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . 106 Alterar a apresentação das cotas . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . 107 Extrudir Up To Next . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . 108 Objectivo de projecto da Cabeça . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . 109 Resolve Conflicts . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . 111 Opções de Visualização . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . 113 Opções de Visualização . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . 114 Modificar as Opções . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . 115 Funções do botão central do rato . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . 115 Teclas de Atalho . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 Utilizar arestas do modelo num
sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 Zoom to Selection: . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 Fazer o sketch de um
Offset . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 117 Criar geometria do
sketch recortada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118 Recortar e
Alargar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
Modificar Cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. 120 Medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . 122 Utilizar Copiar e Colar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . 124 Fazer o sketch do furo. . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . 124 Copiar e Colar Operações. . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . 125 Relações dangling . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . 126 Editar um sketch . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126 Editar Operações. . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128 Editar o boleado . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128 Exercício 10: Suporte
Base . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129 Exercício 11:
Alterações à chave de roquete . . . . . . . . . . . . . . . 132 Exercício 12:
Porta-Ferramentas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 134 Exercício
13: Idler Arm . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 135
Exercício 14: Suporte de roldana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
137

iv
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5: Criar padrão Porquê utilizar Padrões? . . . . . . . . . . . . . . . . . .


. . . . . . . . . . . . . Comparação de padrões . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Opções Padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . Árvore de Projecto Flyout FeatureManager . . . . . . . . .
. . . . Linear Pattern . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Eliminar Instâncias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Padrões Geométricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Padrões Circulares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . Uma palavra acerca dos Eixos . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Padrões de Espelhamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Utilizar apenas o Padrão Original . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Padrões Dependentes das Curvas . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Padrões dependentes do sketch e da tabela. . . . . . . . . . . . . .
. . . Utilizar o Sketch Variável . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Padrão de um Padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Padronização de Faces . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Padrões de preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Exercício 15: Padrões Lineares . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Exercício 16: Padrões Dependentes da Tabela ou do Sketch . .
Exercício 17: Ignorar Instâncias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Exercício 18: Padrões Lineares e de Espelhamento . . . . . . . . . Exercício 19:
Padrões Dependentes da Curva . . . . . . . . . . . . . . Exercício 20: Utilizar o
Sketch Variável . . . . . . . . . . . . . . . . . . Lição 6: Operações de
revolução Caso prático: Volante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Etapas do processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Objectivo de projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Operações de revolução . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . Geometria do Sketch da Operação Rotativa . . . . . . . . .
. . . . Regras que regem os sketches das operações de revolução . Cotagem do
sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotas de
diâmetro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar
uma operação de revolução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Construir a
jante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Sólidos Multi-corpos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Construir o raio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Conclusão do caminho e dos sketches de perfil . . . . . . . . . .
Chanfros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Edit Material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Gráficos RealView . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Propriedades de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Propriedades de massas como propriedades personalizadas
COSMOSXpress . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Perspectiva Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Malha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Resultados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . 141 141 144 145 145 146 147 148 148 149 150 152 154 156 157
158 159 163 164 165 166 167 169

173 173 174 174 174 175 176 176 177 180 182 182 183 186 186 186 188 189 189 190
190 190

v
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Utilizar o assistente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Fase 1: Options . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Fase 2: Material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Fase 3: Restrição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Fase 4: Load . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . Fase 5: Analyze. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Fase 6: Resultados . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Actualizar o modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Exercício 21: Flange 203 Exercício 22: Volante 204
Exercício 23: Chapa de compressão 206 Exercício 24: Tool Post 208 Exercício 25:
Sweeps 209 Pino de posição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Clipe de papel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Varrimento chanfrado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Exercício 26: COSMOSXpress . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Lição 7: Edição: Reparações Edição de Peças . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Etapas do processo . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editar Tópicos. . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Informações sobre um
Modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Encontrar e Reparar Problemas
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Caixa de diálogo What’s Wrong. . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Onde começar . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . Check sketch for feature . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Box Selection . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Reparar o Sketch . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Informações de um Modelo . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Retroceder para um sketch . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramentas de reconstrução . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rollback to Feature . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Feature Suppression . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Reacção e interrupção da reconstrução. .
. . . . . . . . . . . . . . . Feature Statistics . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 27: Errors1 . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 28: Errors2 . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 29: Copiar e pendurar
relações . . . . . . . . . . . . . . . . . Lição 8: Edição: Alterações ao Projecto
Edição de Peças . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Etapas do processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Alterações ao Projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Alterações Necessárias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Eliminações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Edit Feature. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Reordenar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Editar o Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . .

190 191 191 192 193 195 195 198

209 209 210 211

215 215 216 216 216 217 218 219 220 221 225 230 233 233 233 233 233 237 238 239

243 243 243 243 244 245 245 246

vi
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Rollback . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Contornos do Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Contornos Disponíveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Sketches Partilhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Cópias de Boleados. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Adicionar Texturas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Exercício 30: Alterações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Exercício 31: Adicionar uma Saída . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Exercício 32: Editar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Exercício 33: Contornar Sketches #1-#4 . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Exercício 34: Braço da Pega . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Exercício 35: Bomba de Óleo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Exercício 36: Utilizar a Ferramenta de Selecção do Contorno . Lição 9:
Configurações de Peças Configurações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Terminologia. . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . Utilizar Configurações . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aceder ao ConfigurationManager . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . Adicionar novas configurações. . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Definir a configuração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . Mudar configurações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . Atribuir um novo nome e copiar configurações . . . . . . . . . .
Edição de Peças que têm configurações . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Biblioteca de projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . A Pasta Features . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Definições Padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Referências Múltiplas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Largar em Faces Circulares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Exercício 37: Configurações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Exercício 38: Mais Configurações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Exercício 39: Trabalhar com Configurações . . . . . . . . . . . . . . . Lição 10:
Tabelas de projecto e equações Tabelas de projecto . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tópicos Chave . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ligar valores . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Equações . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Preparação para
Equações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Operações . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Forma da equação
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Algumas palavras
finais acerca das equações. . . . . . . . . . . . Tabelas de Projecto . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criação automática de
uma tabela de projecto . . . . . . . . . . . Formatação Excel . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Anatomia de uma Tabela de Projecto .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar novos cabeçalhos . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . Adicionar configurações à tabela . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Tabelas de projecto existentes. . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . .

249 250 250 251 252 255 257 259 260 261 262 264 266

269 269 270 270 271 272 274 274 276 277 277 277 279 280 283 285 287

293 293 294 295 296 296 296 299 299 299 301 302 303 303 305

vii
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Inserir tabela de projecto. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


Inserir tabelas de projecto em branco . . . . . . . . . . . . . . . . . . Guardar
uma tabela de projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Outras
utilizações de configurações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estratégias de
modelação para configurações . . . . . . . . . . . . . . Mais acerca da realização
de desenhos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do desenho . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vista da secção simples . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de detalhe . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Anotações . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotas ordenadas . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Notas Paramétricas . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cruzamento da Área . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenhar tabelas num desenho
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . No Curso avançado... . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 40: Utilizar valores
de ligação . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 41: Utilizar equações . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 42: Tabelas de projecto
das peças . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 43: Configurações existentes e
Tabelas de projecto ligadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . Exercício 44: Desenhar para Configurações . . . . . . . . . .
. . . . . Exercício 45: Desenhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Lição 11: Criar cascas e nervuras Criar cascas e nervuras . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Etapas do processo . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Analisar e adicionar
inclinação de faces. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Draft Analysis . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Outras opções para a
inclinação de faces . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inclinação de faces
utilizando um plano neutro . . . . . . . . . . Criar cascas . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ordem das operações .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Selecção de faces . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Planos de referência .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Nervuras . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sketch da
nervura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Full
Round Fillets . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Operações finas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . Exercício 46: Tampa da bomba . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Exercício 47: Esfera de suporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . Exercício 48: Cobertura de protecção do Motor . . . . . . . . . . . .
Exercício 49: Arm . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Exercício 50: Hook . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . Exercício 51: Secador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . Exercício 52: Escudo facial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . .

306 308 308 308 310 310 310 312 313 315 315 316 319 320 321 323 324 325 328 329
333

337 337 337 338 339 339 341 341 341 342 345 345 349 350 353 355 357 359 360 361
362

viii
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12: Modelação de Conjuntos Bottom-Up Caso Prático: União Universal . . . . .


. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modelação de Conjuntos Bottom-Up . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Etapas do Processo . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . O Conjunto . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar um Novo Conjunto . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Posicionar o Primeiro Componente . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . FeatureManager e Símbolos . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Graus de Liberdade . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Componentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Anotações . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Marcador Rollback . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Reordenar . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Grupos de Mates . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar Componentes . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Insert Component . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mover e Rodar Componentes . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fazer a relação de montagem para outro
componente . . . . . Tipos de Relação de Montagem e Alinhamento . . . . . . . . .
. Mates Concêntricos e Coincidentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Relação
de montagem da largura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Relação de
montagem paralela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibir
Configurações da Peça num Conjunto. . . . . . . . . . . . O Pino . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Utilizar as
Configurações de Peça nos Conjuntos. . . . . . . . . . . . O Segundo Pino . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Abrir um Componente .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar Cópias de Instâncias
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultar Componentes e
Transparências . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do Componente .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Subconjuntos. . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Smart Mates . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inserir
Subconjuntos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Fazer a relação de montagem de subconjuntos. . . . . . . . . . . Relações de
Montagem de Distância . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 53: Gearbox
Assembly . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 54: Tabelas de
Projecto das Peças num Conjunto . . . Exercício 55: Relações de montagem . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . Exercício 56: Alterações do Cardan . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Exercício 57: Gripe Grinder . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Lição 13: Utilização de conjuntos Utilização de
conjuntos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Etapas do
processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Analisar
o conjunto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Cálculos de propriedades de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Verificar
interferências . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Detecção
de interferência estática contra dinâmica . . . . . . .

367 367 367 368 369 370 370 371 371 372 372 372 372 373 373 374 375 376 379 381
384 385 385 385 387 387 389 389 391 392 392 394 395 396 399 403 405 406 408

413 413 414 414 415 417

ix
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Considerações de Desempenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterar os


valores das cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Utilizar
dinâmica física . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Exemplos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . Sugestões para trabalhar com a Physical Dynamics . . . . . . . Physical
Simulation . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Barra de ferramentas Simulation . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções
da barra de ferramentas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elementos de
simulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controlador de
animação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções de
Reprodução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Árvore de
Projecto FeatureManager. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conjuntos Explodidos.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Configuração da
Exploded View . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Explodir um único
componente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vários componentes
aumentados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Componente de Subconjunto
Explodido . . . . . . . . . . . . . . . Espaçamento automático . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Reutilizar vistas explodidas . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . Sketch da linha aumentada . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Linhas de Explosão . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Animar vistas explodidas . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . Desenhos de conjunto . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Lista de Materiais . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar balões . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . No Curso de Desenhos.... . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 58: Utilizar a detecção de
colisões . . . . . . . . . . . . . . Exercício 59: Vistas Aumentadas . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . Exercício 60: Vistas explodidas e desenhos de
conjuntos . . . . . Apêndice Definições de Opções . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicar Alterações . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . Alteração das Opções Predefinidas. . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . Definições Sugeridas . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Modelos de Documento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . Como Criar um Modelo de uma Peça. . . . . . . . . . . . . .
. . . . Modelos de Desenho e Formatos de Folha . . . . . . . . . . . . . .
Organizar os Seus Modelos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Modelos Predefinidos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

418 419 420 421 422 423 423 423 423 424 424 425 427 427 428 429 430 431 431 432
432 434 435 436 437 437 439 440 441 445 445 445 445 446 446 449 449 450

x
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1 Introdução

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I

Enumerar as principais características de uma modelação paramétrica baseada em


operações. Fazer a distinção entre operações aplicadas e operações de sketch.
Identificar os principais componentes da interface do SolidWorks. Interpretar como
diferentes metodologias de definição de cotas conduzem a diferentes objectivos de
projecto.

1
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

2
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Sobre este curso

O objectivo deste curso é ensiná-lo a utilizar o software de projecto mecânico


automatizado SolidWorks para construir modelos paramétricos de peças e conjuntos e
mostrar como fazer desenhos simples dessas peças e conjuntos. O SolidWorks 2006 é
uma aplicação tão robusta e com tantas operações que é impraticável abranger todos
os detalhes e aspectos do software e conseguir administrar o curso num tempo
razoável. Por isso, este curso vai focar essencialmente as capacidades e conceitos
fundamentais para uma utilização bem sucedida do SolidWorks 2006. Deve considerar
este manual de formação como um suplemento e não um substituto para a documentação
do sistema e a ajuda on-line. Após ter um conhecimento sólido das capacidades
básicas, pode consultar a ajuda on-line para obter informações acerca de opções de
comandos utilizados com menos frequência.

Pré-requisitos

Os estudantes que vão acompanhar este curso devem ter:


I I I

Experiência em desenho mecânico. Experiência na utilização do sistema operativo


Windows™. Ter lido o manual Introdução ao SolidWorks. O seu software inclui uma
versão em papel deste manual. Ou, pode aceder a uma versão on-line deste manual,
clicando em Help,
Introducing SolidWorks.

Concluído os tutoriais on-line que estão integrados no software SolidWorks. Pode


aceder aos tutoriais on-line, clicando em
Help, Online Tutorial.

Filosofia da estruturação do curso

Este curso é baseado num processo - ou numa abordagem à formação baseada em


tarefas. Em vez de focar processos e funções individuais, este curso de formação
realça os processos e procedimentos necessários para finalizar uma tarefa
específica. Com a utilização de casos práticos para ilustrar estes processos,
aprenderá os comandos, opções e menus necessários no contexto para finalizar uma
tarefa de projecto. Este manual de formação está estruturado para ser utilizado
num ambiente de sala de aula com a orientação de um formador de SolidWorks com
experiência. Não foi elaborado para ser um tutorial de auto-formação. Os exemplos
e casos práticos foram concebidos para a demonstração "ao vivo" pelo formador. Os
exercícios práticos dão-lhe a oportunidade de aplicar e praticar os exemplos
abrangidos durante a leitura/demonstração de partes do curso. Foram concebidos
para representar situações típicas de projecto e modelação, que devem ser o mais
simples possível para que sejam finalizadas durante a aula. Deve compreender que
os alunos trabalham em ritmos diferentes. Por esta razão, incluímos mais
exercícios do que é possível concluir em tempo razoável durante o curso. Isto
permite aos alunos mais rápidos terem sempre exercícios.

Utilizar este Manual

Exercícios Práticos
Sobre este curso

3
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Nota acerca das cotas

Os desenhos e cotas fornecidos nos exercícios práticos não foram pensados para
reflectir qualquer padrão particular de desenho. De facto, por vezes as cotas são
fornecidas de uma forma que nunca seria considerada aceitável na indústria. A
principal razão disto é que os exercícios práticos foram concebidos para motivá-lo
a aplicar a informação abordada na aula, e colocar em prática e reforçar algumas
das técnicas de modelação. Como resultado, os desenhos e as cotas dos exercícios
são feitos de forma a complementar este objectivo. No interior da contra-capa,
encontra um CD que contém cópias dos vários ficheiros que vão ser utilizados ao
longo deste curso. Estão organizados por número da lição. A pasta Case Study
dentro de cada lição contém os ficheiros que o seu formador vai utilizar na
apresentação das aulas. A pasta Exercises contém alguns ficheiros que são
necessários para a conclusão de alguns exercícios práticos. As imagens de ecrã
neste manual foram efectuadas utilizando o SolidWorks 2006 no Windows® 2000 e
Windows® XP. Pode notar diferenças no aspecto dos menus e janelas. Estas
diferenças não afectam o desempenho do software. Este manual utiliza as seguintes
convenções tipográficas: Convenção
Bold Sans Serif

Acerca do CD

Windows® 2000 e Windows® XP

Convenções utilizadas neste manual

Significado Os comandos e opções do SolidWorks aparecem com este estilo. Por


exemplo, Insert, Boss significa que tem de escolher a opção Boss a partir do menu
Insert. Os nomes das operações e nomes de ficheiros aparecem com este estilo. Por
exemplo, Sketch1. Linhas duplas precedem e sucedem as secções dos procedimentos.
Desta forma, separam-se os passos do procedimento dos blocos grandes de texto
explicativo. Os passos estão numerados com o tipo de letra sans serif bold.

Escrita à máquina

17 Siga este passo

Uso de cores

A interface de utilizador do SolidWorks permite utilizar as cores para realçar a


geometria seleccionada e para que tenha um retorno visual. Esta utilização aumenta
bastante, de forma intuitiva e fácil, a utilização do software SolidWorks. Para
que tire o máximo partido, os manuais de aprendizagem são impressos a cores.

Sobre este curso


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Além disso, em muitos casos, utilizamos cores adicionais nas ilustrações para
demonstrar conceitos, identificar operações e transmitir informação importante
doutra forma. Por exemplo, podemos mostrar o resultado da operação de bolear,
colocando os boleados de uma cor diferente, mesmo que por predefinição, o software
SolidWorks não exiba os resultados dessa mesma forma.

O que é o Software SolidWorks?

O software de projecto mecânico automatizado SolidWorks é uma ferramenta de


desenho baseada em operações paramétricas de modelação de sólidos, que tira
partido da interface de utilizador gráfico do Windows™ de fácil aprendizagem. Pode
criar modelos 3D sólidos completamente associativos com ou sem restrições enquanto
utiliza relações automáticas ou definidas pelo utilizador para capturar os
objectivos de projecto. Os termos em itálico significam:
I

Baseada em operações

Tal como um conjunto é feito de um determinado número de peças individuais, um


modelo do SolidWorks também é constituído por elementos individuais. Estes
elementos são chamados operações. Quando cria um modelo utilizando o software
SolidWorks, trabalha com operações geométricas inteligentes e fáceis de
compreender, como saliências, cortes, furos, nervuras, boleados, chanfros e
saídas. À medida que as operações vão sendo criadas, são aplicadas directamente na
peça de trabalho. As operações podem ser classificadas como aplicadas ou como
sketch.
I

Operações de sketch: É uma operação baseada num sketch 2D. Geralmente, esse sketch
é transformado num sólido por meio de uma extrusão, revolução, varrimento ou
transição. Operações Aplicadas: Criadas directamente no modelo sólido. Dois
exemplos deste tipo de operação são os chanfros e os boleados.

O software SolidWorks mostra-lhe graficamente a estrutura baseada nas operações do


seu modelo numa janela especial, denominada árvore de projecto FeatureManager®. A
árvore de projecto FeatureManager não mostra apenas a sequência pela qual as
operações foram criadas, também lhe dá acesso à informação fundamental associada.
Vai aprender mais acerca da árvore de projecto FeatureManager ao longo deste
curso.

O que é o Software SolidWorks?

5
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Para ilustrar o conceito da modelação baseada em operações, considere a peça


mostrada à direita:

Esta peça pode ser visualizada como uma compilação de diferentes operações -
algumas das quais adicionam materiais, como saliência cilíndrica, outras removem
materiais, como o furo cego. Se desejássemos traçar o mapa das operações
individuais com a respectiva listagem na árvore de projecto Feature Manager, teria
o seguinte aspecto:

Paramétrico

As cotas e relações utilizadas para criar uma operação são capturadas e


armazenadas no modelo. Esta opção não activa apenas a possibilidade de capturar o
seu objectivo de projecto, também lhe permite fazer rapidamente alterações no seu
modelo.

O que é o Software SolidWorks?


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Cotas controladoras: Estas são as cotas utilizadas na criação de uma operação.


Incluem as cotas associadas com a geometria de sketch, bem como as que estão
associadas à operação em si. Um exemplo simples será a criação de uma operação,
como uma saliência cilíndrica. O diâmetro da saliência é controlado pelo diâmetro
do circulo do sketch. A altura da saliência é controlada pela profundidade pela
qual foi feita a extrusão do circulo quando a operação foi efectuada. Relações:
Estas relações incluem informações como paralelismo, tangência e concentricidade.
No histórico, este tipo de informação é indicada nos desenhos através de símbolos
de controlo de operação. Ao capturar esta informação no sketch, o SolidWorks
permite-lhe capturar completamente os seus objectivos de projecto para o modelo.

Modelação de Sólidos

Um modelo sólido é o tipo de geometria mais completo utilizado nos sistemas CAD.
Contém toda a informação de arestas e superfícies necessária para descrever
completamente as extremidades e faces do modelo. Em complemento à informação
geométrica, contém informação denominada topologia, que relaciona as interligações
geométricas. Um exemplo de topologia seria quais as faces (superfícies) se
encontram em que arestas (curva). Este automatismo faz com que operações como
boleados sejam tão simples como seleccionar uma aresta e especificar um raio.
I

Completamente Associativo

Um modelo do SolidWorks é completamente associativo aos desenhos e conjuntos que o


referenciam. As alterações ao modelo são reflectidas automaticamente nos desenhos
e conjuntos associados. Da mesma forma, pode fazer alterações no contexto do
desenho ou conjunto, sabendo que essas alterações vão ser reflectidas no modelo.
I

Restrições

As relações geométricas paralelas, perpendiculares, horizontais, verticais,


concêntricas e coincidentes são apenas algumas das restrições suportadas pelo
SolidWorks. Como complemento, podem ser utilizadas equações para estabelecer
relações matemáticas entre parâmetros. Ao utilizar restrições e equações, pode
garantir que conceitos de projecto, tais como furos de passagem ou raios iguais,
são capturados e mantidos.
I

Objectivo de projecto

O objectivo de projecto é o seu plano sobre a forma como o modelo se deve


comportar quando é alterado. Por exemplo, se modelar uma saliência com um furo
cego, o furo deve mover-se quando a saliência for movida. Da mesma forma, se
modelar um furo circular com um padrão de seis furos espaçados de forma igual, o
ângulo entre os furos deve alterar-se automaticamente, se alterar o número de
furos para oito. As técnicas que utiliza para criar o modelo determinam qual a
forma e o tipo de objectivo de projecto que vai capturar.

O que é o Software SolidWorks?

7
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Objectivo de projecto

Para utilizar um modelador paramétrico como o SolidWorks de forma eficiente, deve


considerar o objectivo de projecto antes de começar com a modelação. O objectivo
de projecto é o seu plano sobre a forma como o modelo se deve comportar quando é
alterado. A forma pela qual o modelo é criado rege a forma como vai ser alterado.
Existem diversos factores que contribuem para a forma como captura o objectivo de
projecto:
I

Relações (de sketch) Automáticas

Baseado na forma como é feito o sketch da geometria, estas relações podem fornecer
relacionamentos geométricos comuns entre objectos, tais como paralelos,
perpendiculares, horizontais e verticais.
I

Equations

Utilizadas para relacionar cotas algebricamente, proporcionam uma forma externa


para forçar as alterações.
I

Relações Adicionadas

Adicionadas ao modelo na sua criação, estas relações proporcionam outra forma de


ligar geometrias relacionadas. Algumas das relações mais comuns são tangentes,
coincidentes e colineares.
I

Definir cotas

A forma como as cotas de um sketch são definidas terá efeito sobre o seu objectivo
de projecto. Adicione cotas de uma forma que reflicta a forma como deseja que o
modelo se altere. Exemplos de objectivos de projecto Em baixo são mostrados alguns
exemplos de diferentes objectivos de projecto num sketch. A definição das cotas de
um sketch como este vai manter os furos afastados 20mm de cada extremidade,
ignorando a forma como a largura da chapa, 100mm, é alterada.

As cotas de linha de base, como esta, mantêm os furos posicionados relativamente à


aresta esquerda da chapa. As posições dos furos não são afectadas pelas alterações
na largura global da chapa.

Definir as cotas a partir da aresta e do centro vai manter a distância entre o


centro dos furos e permitir que sejam alterados dessa forma.

Objectivo de projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Forma como as operações afectam os objectivos de projecto

O objectivo de projecto é afectado não só pela maneira como o sketch é cotado. A


escolha das operações e o método de modelação também é importante. Por exemplo,
considere o caso de um eixo simples, como o mostrado no exemplo à direita. Existem
várias formas de construir uma peça como esta. A abordagem “Bolo às camadas”
constrói a peça um pouco de cada vez, adicionando cada camada, ou operação, na
anterior, desta forma:

A abordagem "Bolo às Camadas”

Alterar a espessura de uma camada tem um efeito de ondulação, alterando a posição


de todas as camadas que foram criadas posteriormente.
A abordagem "Roda de Oleiro"

A abordagem "Roda de Oleiro" constrói a peça como um todo, numa única operação de
revolução. Um único sketch representando a secção inclui todas as informações e
cotas necessárias para executar a operação. Apesar desta abordagem poder parecer
muito eficiente, ter toda a informação de projecto contida em apenas uma operação
limita a flexibilidade e pode provocar alterações desajeitadas. A abordagem do
fabrico da modelação simula a forma como a peça pode ser fabricada. Por exemplo,
se este eixo for colocado num torno mecânico, deve começar com uma barra e remover
o material utilizando uma série de cortes.

A abordagem do fabrico

Objectivo de projecto

9
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Ícones não seleccionáveis

Por vezes, vai notar que alguns comandos, ícones e opções de menu vão estar a
cinzento e indisponíveis para selecção. Isto acontece porque pode não estar a
trabalhar no ambiente próprio para aceder a estas opções. Por exemplo, se estiver
a trabalhar num sketch (modo Edit Sketch), tem acesso completo a todas as
ferramentas de sketch. No entanto, não pode seleccionar ícones como boleado ou
chanfro, na barra de ferramentas de operações. Da mesma forma, quando está a
trabalhar no modo Edit Part, pode aceder a estes ícones, mas as ferramentas de
sketch estão a cinzento e indisponíveis para selecção. Esta característica ajuda
os utilizadores inexperientes, limitando as escolhas apenas àquelas que são mais
apropriadas, colocando a cinzento as que não o são. Como regra geral, o software
SolidWorks não requer que faça uma pré-selecção dos objectos antes de abrir um
menu ou uma caixa de diálogo. Por exemplo, se desejar adicionar alguns boleados
nas arestas do seu modelo, tem toda a liberdade – pode seleccionar as arestas
primeiro e depois clicar na ferramenta Fillet, ou pode clicar na ferramenta Fillet
e depois seleccionar as arestas. A escolha é sua. A interface de utilizador do
SolidWorks é uma interface nativa do Windows, e como tal, comporta-se da mesma
forma que outras aplicações de Windows. Alguns dos aspectos mais importantes do
interface estão identificados em baixo.

Pré-seleccionar ou não?

A interface de utilizador do SolidWorks

Menus pendentes Janela do Documento

Barras de ferramentas

Área de Gráficos FeatureManager árvore de projecto Painel de Tarefas

Área de Estado

Tríade de Referência

10

A interface de utilizador do SolidWorks


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Menus

Os menus fornecem acesso a todos os comandos que o SolidWorks oferece. Quando um


item de menu tem uma seta a apontar para a direita como esta: , significa que
existe um submenu associado a essa escolha. Quando um item de menu é seguido de
uma série de pontos como este: , significa que essa opção abre uma caixa de
diálogo com escolhas adicionais ou informações.

Quando o item Customize Menu é seleccionado, cada item aparece com uma caixa de
selecção. Limpar a caixa de selecção remove o item associado do menu.

Teclas de Atalho

Alguns itens do menu indicam uma tecla de atalho como esta: O SolidWorks está em
conformidade com as convenções padrão do Windows para atalhos como Ctrl+O para
File, Open; Ctrl+S para File, Save; Ctrl+Z para Edit, Undo e assim sucessivamente.
Como complemento, pode personalizar o SolidWorks com a criação dos seus próprios
atalhos.

A interface de utilizador do SolidWorks

11
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Barras de ferramentas

Os menus da barra de ferramentas fornecem atalhos que lhe permitem aceder


rapidamente aos comandos utilizados com mais frequência. As barras de ferramentas
estão organizadas de acordo com a funcionalidade, mas pode personalizá-las,
removendo ou reordenando as ferramentas conforme as suas preferências. As opções
individuais das barras de ferramentas vão ser analisadas em detalhe ao longo deste
curso. Um exemplo de uma barra de ferramentas, neste caso a barra de ferramentas
Padrão, é mostrado em baixo. Esta barra de ferramentas contém as funções usadas
mais frequentemente, como guardar documentos, imprimir, copiar e colar objectos,
anular, refazer e ajuda.

Exemplo de uma barra de ferramentas

Tornar as barras de ferramentas visíveis


I

Pode ligar ou desligar as barras de ferramentas, utilizando um destes três


métodos:
Clicar em Tools, Customize. Na página Toolbars, clique nas caixas de selecção para
seleccionar

cada barra de ferramentas que deseja que esteja visível. Limpe as caixas de
selecção das barras de ferramentas que deseja ocultar.

Nota

Para poder aceder à opção Tools, Customize, tem de ter um documento aberto. O
separador Commands também pode ser utilizado para adicionar ou remover ícones das
barras de ferramentas.

12

A interface de utilizador do SolidWorks


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Work flow Customization

As barras de ferramentas podem ser ligadas ou desligadas, utilizando a opção Work


flow customization no separador Options. Estão disponíveis diversas indústrias.

Clique com o botão direito do rato na área da barra de ferramentas da janela do


SolidWorks.

As marcas de selecção indicam quais as barras de ferramentas que estão actualmente


visíveis. Limpe as caixas de selecção das barras de ferramentas que deseja
ocultar.
I

Clique em View, Toolbars.

Mostra a mesma lista de barras de ferramentas.

A interface de utilizador do SolidWorks

13
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Organizar as barras de ferramentas

As barras de ferramentas, incluindo o Command Manager, podem ser organizadas de


diferentes formas. Podem estar dispostas pelas quatro extremidades do SolidWorks
ou ser arrastadas para a área gráfica ou para a área FeatureManager. Estas
posições são "recordadas" quando sai do SolidWorks para que, na próxima vez que
utilizar o SolidWorks, as barras de ferramentas estejam na posição em que as
deixou. Em baixo, é mostrada uma opção de arranjo.

Barras de ferramentas

Command Manager

Sugestões rápidas

As Quick Tips

fazem parte do sistema de ajuda on-line. Perguntam : "What would you like to do?"
e fornecem respostas típicas baseadas na tarefa actual. Ao clicar numa resposta,
selecciona a barra de ferramentas e o ícone necessário para desempenhar essa
tarefa.

Activar/Desactivar Quick Tips (On/Off)

14

A interface de utilizador do SolidWorks


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Árvore de Projecto FeatureManager

A árvore de projecto FeatureManager é uma opção única no software SolidWorks, que


exibe visualmente todas as operações de uma peça ou conjunto. À medida que as
operações vão sendo criadas, são adicionadas à árvore de projecto FeatureManager.
Como resultado, a árvore de projecto FeatureManager representa a sequência
cronológica das operações de modelação. O FeatureManager também permite o acesso à
edição das operações (objectos) que contém. Muitos dos comandos do SolidWorks são
executados através dos menus do PropertyManager. Os menus do PropertyManager
ocupam a mesma posição no ecrã que a árvore de projecto FeatureManager e
substituem-na quando estão a ser utilizados. O esquema de cores e o aspecto dos
menus do PropertyManager podem ser modificados através de Tools, Options, Colors.
Consulte a ajuda on-line do SolidWorks para mais informações. A linha superior de
botões contém os botões padrão de OK, Cancel e Help. Por baixo da linha superior
de botões, estão uma ou mais
Group Boxes OK Cancelar Ajuda

Menus do PropertyManager

Ícone de abrir e fechar Caixa de Grupo Aberta e activa

que contêm Caixa de Grupo opções Fechada e inactiva relacionadas. Podem ser
abertas (expandidas) ou fechadas (agrupadas) e, em muitos casos, tornadas activas
ou inactivas.
Uma palavra acerca do Command Manager

O Command Manager é um conjunto de barras de ferramentas reunidas para ajudar o


utilizador inexperiente a trabalhar sozinho, na realização de tarefas específicas.
Por exemplo, a versão da peça da barra de ferramentas tem dois agrupamentos
principais: Features e Sketches listados como botões no topo. Este manual não vai
utilizar a barra de ferramentas do Command Manager. Vai utilizar,
alternativamente, o conjunto de barras de ferramentas padrão, mais geral. Para
mais informações consulte Barras de ferramentas na página 12.

A interface de utilizador do SolidWorks

15
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Taskpane

A janela Task Pane é utilizada para incluir as opções SolidWorks , Design Library
e File Explorer . A janela aparece à direita por predefinição e pode ser movida e
redimensionda.
Resources

Pode ser aberta/fechada , fixada e movida da sua posição predefinida, no lado


direito da interface.

Abrir exercícios práticos com a Biblioteca de Projecto

Pode abrir as peças e os conjuntos requeridos para os exercícios práticos,


utilizando a biblioteca de projecto. Adicione os ficheiros da classe à biblioteca
de projecto, utilizando este procedimento.
I I I

Abra o Task Pane e a Design Library. Clique em Add File Location . Seleccione a
pasta Essentials Parts and Assemblies utilizada para os ficheiros da classe. Esta
pode ser encontrada na pasta SolidWorks 2006 Training Files. Clique em OK.

Clique duas vezes no ícone da peça ou no conjunto na Design Library para o abrir.

16

A interface de utilizador do SolidWorks


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Introdução

Botões do Rato
I

Os botões esquerdo, direito e do meio têm significados distintos no SolidWorks.


Esquerdo

Selecciona objectos como geometria, botões de menu e objectos na árvore de


projecto FeatureManager.
I

Direito

Activa um menu de atalhos sensível ao contexto. Os conteúdos do menu diferem,


dependendo do objecto sobre o qual o cursor está posicionado. Estes menus também
representam atalhos para os comandos utilizados frequentemente.
I

Centro

Roda, faz zoom ou pan, de forma dinâmica, a uma peça ou conjunto. Faz pan a um
desenho. Resposta do Sistema A resposta é fornecida por um símbolo ligado à seta
do cursor, indicando o que está a seleccionar ou o que o sistema espera que
seleccione. À medida que o cursor percorre o modelo, a resposta irá aparecer na
forma de símbolos, sempre junto ao cursor. A imagem à direita mostra alguns desses
símbolos: vértice, arestas, faces e cotas. Vértice Aresta Face Cota

Options

Localizada no menu Tools, a caixa de diálogo Options permite-lhe personalizar o


software SolidWorks para reflectir coisas como os padrões de desenho da sua
empresa, bem como as suas preferências e ambiente de trabalho pessoais.

A interface de utilizador do SolidWorks

17
Lição 1
Introdução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Personalização
I

Existem vários níveis de personalização. Os objectos são:


Opções do sistema

As opções agrupadas sobre o cabeçalho System Options são guardadas no sistema e


afectam cada documento que abre na sessão do SolidWorks. As definições de sistema
permitem-lhe controlar e personalizar o seu ambiente de trabalho. Por exemplo,
pode gostar de trabalhar com um fundo da janela colorido. Eu não. Como esta é uma
definição de sistema, as peças ou conjuntos abertas no seu sistema terão um fundo
colorido. Os mesmos ficheiros abertos no meu sistema não terão.
I

Propriedades do documento

Certas definições aplicam-se ao documento individual. Por exemplo, unidades,


padrões de desenho e propriedades do material (densidade), são definições do
documento. São guardadas juntamente com o documento e não alteram,
independentemente do sistema em que o documento é aberto. Para mais informações
acerca das opções de definição utilizadas neste curso, consulte Definições de
Opções na página 445 no Apêndice.
I

Modelos de documento (Templates)

Os modelos de documento (templates) são documentos predefinidos aos quais foram


atribuídas certas definições específicas. Por exemplo, pode desejar dois modelos
diferentes para as peças. Uma com definições em Inglês, tal como os padrões de
desenho ANSI e as unidades em polegadas, e outra com as definições métricas, como
as unidades em milímetros e os padrões de desenho ISO. Pode definir os modelos de
documento que desejar. Podem estar organizados em pastas diferentes para um acesso
mais rápido na abertura de novos documentos. Pode criar modelos de documentos para
peças, conjuntos e desenhos. Para mais informações sobre como criar modelos de
documento, consulte Modelos de Documento na página 446 no Apêndice.
I

Objecto

Muitas vezes, as propriedades de um objecto individual podem ser alteradas ou


editadas. Por exemplo, pode alterar a visualização predefinida de uma cota para
suprimir uma ou ambas as linhas de extensão, ou pode alterar a cor de uma
operação.

18

A interface de utilizador do SolidWorks


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2 Introdução ao Sketch

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I I I I I

Criar uma nova peça. Inserir um novo sketch. Adicionar um sketch de uma forma
geométrica. Estabelecer relações de sketch entre peças geométricas. Compreender o
estado de um sketch. Utilizar ferramentas de sketch para adicionar chanfros e
boleados. Transformar o sketch num sólido.

19
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

20
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Fazer Sketch em 2D

Esta lição faz uma introdução ao sketch em 2D, a base para modelação no
SolidWorks.

Os sketches são utilizados para todas as operações no SolidWorks, incluindo: I


Extrusions I Revolves I Sweeps I Lofts A imagem em baixo mostra como um
determinado sketch pode formar a base para diferentes tipos de operações.

Extrude

Revolve

Sweep

Loft

Nesta lição, apenas as operações de extrusão irão ser abordadas. As outras serão
analisadas em detalhe em lições ou cursos mais avançados.

Etapas do Processo
I

Cada sketch tem várias características que contribuem para a sua forma, tamanho e
orientação.
Nova peça

As novas peças podem ser criadas em polegadas, milímetros ou outras unidades. As


peças são utilizadas para criar e manter o modelo sólido.
I

Sketches

Sketchs são conjuntos de figuras geométricas em 2D que são utilizadas para criar
sólidos.
I

Geometria de Sketch

Tipos de figuras geométricas 2D, tais como linhas, círculos e rectângulos que
constituem o sketch.
I

Relações de Sketch

Relações geométricas, como horizontais e verticais, são aplicadas à geometria do


sketch. As relações limitam o movimento das entidades.

Fazer Sketch em 2D

21
Lição 2
Introdução ao Sketch I

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Estado do sketch

Cada sketch tem um estado que determina se está pronto a ser utilizado ou não. Os
estados possíveis são fully, under ou over defined.
I

Ferramentas de Sketch

As ferramentas podem ser utilizadas para modificar a geometria do sketch


geométrico criado. Muitas vezes implica a alteração ou o prolongamento das
entidades.
I

Extrusão do sketch

A extrusão utiliza o sketch em 2D para criar um operação sólida em 3D.


Procedimento
1

O processo nesta lição inclui a criação de sketches e de extrusões. Para começar,


é criado um novo ficheiro de peça.
New part.

Clique em New , ou clique em File, New na barra de ferramentas padrão. Seleccione


o modelo Part_IN a partir do separador Training Templates na caixa de diálogo New
SolidWorks Document e clique em OK.

A peça é criada com base nas definições do modelo. Uma das definições principais
são as unidades da peça. Como o próprio nome indica, este modelo de peça utiliza
as polegadas como unidade de medida. Pode criar e guardar o número desejado de
modelos, todos com definições diferentes.

22

Etapas do Processo
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Guardar uma peça. Utilizando a opção Save do menu File ou seleccionando o botão

na barra de ferramentas padrão, guarde a peça com o nome Plate. A extensão


*.sldprt, é atribuída automaticamente. Clique em Save.
Save

Que tipo de Sketch vamos fazer?

A primeira operação de uma peça vai ser criada nesta secção. Essa operação inicial
é apenas uma das muitas operações necessárias para finalizar uma peça.

Fazer Sketch

Criar um sketch é o acto de criar um perfil bi-dimensional compreendido num modelo


de uma figura geométrica. As figuras geométricas mais usuais são linhas, arcos,
círculos e elipses. Fazer sketch é dinâmico e, com a ajuda do cursor, torna-se
mais fácil. Para criar um sketch, deve escolher um plano no qual será feito o
sketch. O sistema fornece inicialmente três planos predefinidos. Os planos são
Front, Top e Right. No processo de criação de um novo sketch, Insert Sketch abre o
sketcher no plano actualmente seleccionado ou numa face plana. Também pode
utilizar Insert Sketch para editar um sketch existente.

Planos predefinidos
Introdução: Insert Sketch

Que tipo de Sketch vamos fazer?

23
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Deve seleccionar um plano de referência ou uma superfície plana do modelo depois


de clicar em Insert, Sketch. O cursor aparece, indicando que deve seleccionar uma
superfície ou um plano.
Onde encontrar

Pode aceder ao comando Insert Sketch de várias formas.


I I I

Na barra de ferramentas Sketch, clique na ferramenta . Ou, no menu Insert, clique


em Sketch. Ou com o cursor posicionado sobre uma superfície plana ou plano do
modelo, utilizando o botão direito do rato e seleccionando a opção Insert Sketch a
partir do menu de atalho.

Abrir um novo sketch.

Abrir o sketch, clicando em ou seleccionando a opção Sketch a partir do menu


Insert. Esta escolha irá mostrar os três planos predefinidos para selecção numa
orientação Trimetric. Uma orientação Trimetric é uma vista ilustrada que está
orientada para que os três planos perpendiculares apareçam desproporcionalmente
colocados. No ecrã, seleccione Front Plane. O plano fica realçado e roda.
Nota

A opção Reference Triad (canto inferior esquerdo) mostra a orientação das


coordenadas do modelo (vermelho-X, verdeY e azul-Z) em tempo real. Pode ser uma
ajuda importante para demonstrar como a orientação se alterou relativamente a
Front Plane.
4 Sketch activo.

O Front Plane seleccionado roda até ficar paralelo ao ecrã. Isto acontece apenas
no primeiro sketch de uma peça. O símbolo representa a origem do modelo da peça,
no ponto de intersecção com o eixo dos X,Y e Z. É exibido na cor vermelha, o que
indica que está activo.

24

Fazer Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Introdução: Confirmation Corner Indicador de Sketch

Quando muitos comandos do SolidWorks estão activos, um símbolo ou um conjunto de


símbolos aparecem no canto superior direito da área de desenho. Esta área é
denominada Confirmation Corner. Quando um sketch está activo ou aberto, o canto de
confirmação exibe dois símbolos. Um assemelha-se a um sketch. O outro é um X de
cor vermelha. Estes símbolos fornecem um aviso visual de que um sketch está
activo. Ao clicar no símbolo sketch, abandona o sketch e guarda todas as
alterações. Ao fazer clique no X de cor vermelha, abandona o sketch e ignora todas
as alterações. Quando outros comandos estão activos, o canto de confirmação exibe
uma marca de confirmação e um X. A marca de confirmação executa o comando em
curso. O X cancela o comando.

Entidades de Sketch
Geometria do Sketch

O SolidWorks oferece uma grande variedade de ferramentas de sketch para criar a


geometria do perfil. Nesta lição, apenas uma das formas mais básicas será
utilizada: Linhas. O quadro seguinte mostra as entidades básicas de sketch que
estão disponíveis por defeito na barra de ferramentas de Sketch. Entidade Sketch
Line Botão da Barra de Ferramentas Exemplo da Geometria

Circle

Centerpoint Arc Tangent Arc 3 Point Arc Ellipse Partial Ellipse

Parábola

Entidades de Sketch

25
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Entidade Sketch Spline

Botão da Barra de Ferramentas

Exemplo da Geometria

Polígonos

Rectângulo Parallelogram

Point Centerline

Fazer um sketch básico


A Mecânica de Sketching

A melhor forma para começar a fazer um sketch é utilizando a forma mais


fundamental, a Line. Para fazer um sketch geométrico, existem duas técnicas que
podem ser utilizadas:
I

Clique-Clique

Posicione o cursor onde deseja iniciar a linha. Clique (prima e solte) o botão
esquerdo do rato. Posicione o cursor onde deseja que a linha termine. Uma pré-
visualização da entidade de sketch irá seguir o cursor como um elástico. Clique no
botão esquerdo do rato uma segunda vez.
I

Clicar e Arrastar

Posicione o cursor onde deseja iniciar a linha. Mantenha premido o botão esquerdo
do rato. Arraste o cursor para onde deseja que a entidade de sketch termine. Uma
pré-visualização da entidade de sketch irá seguir o cursor como um elástico. Solte
o botão esquerdo do rato.
Introdução: Insert Line

A ferramenta Line cria segmentos de uma linha única num sketch. Podem ser criadas
linhas horizontais e verticais ao fazer um sketch pela observação dos símbolos que
vão aparecendo no cursor.
I I I

Onde encontrar

A partir do menu Tools, seleccione Sketch Entities, Line. Ou, com o cursor na
janela de desenho, clique no botão direito do rato e seleccione a opção Line a
partir do menu de atalho. Ou, na barra de ferramentas de Sketch, clique na opção
Line .

26

Fazer um sketch básico


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Introdução: Relações de Sketch

A operação Sketch Relations é utilizada para forçar um comportamento num elemento


de sketch pela tentativa de captura de um objectivo de projecto. Serão analisadas
em pormenor em Relações de Sketch na página 33.
1 Fazer sketch de uma linha. Clique na ferramenta Line e faça um sketch

de uma linha horizontal a partir da origem. O símbolo “ ” aparecerá no cursor,


indicando que uma relação Horizontal é automaticamente adicionada à linha. O
número indica o comprimento da linha. Clique novamente para terminar a linha.
Importante!

Não é muito importante que a linha tenha um comprimento exacto. O SolidWorks é


controlado pelas cotas – as cotas controlam o tamanho da figura geométrica, e não
o contrário. O sketch deve ser aproximado do tamanho e forma correctos para
posteriormente se utilizar as cotas, para que fiquem no tamanho exacto.
2 Linha em ângulo.

Começando no fim da primeira linha, faça o sketch de uma linha em ângulo.

Linhas de Inferência (Relações Automáticas)

Para além dos símbolos “ ” e “ ”, aparecerão linhas tracejadas para a ajuda do


“alinhamento” com as figuras geométricas existentes. Essas linhas incluem linhas
vectoriais, normais, horizontais, verticais, tangentes e centros existentes. Note
que algumas linhas capturam relações geométricas actuais, enquanto outras apenas
se comportam como guias ou referências quando se está a fazer um A sketch. A
diferença da cor das linhas de inferência irá distingui-las. Na figura da direita,
as linhas designadas “A” são verde-azeitona e se as linhas de sketch as B
seguirem, irão capturar uma relação tangente ou perpendicular. A linha designada
“B” é azul. Apenas serve de referência, neste caso vertical, para o outro extremo
da linha. Se a linha de sketch estiver no fim, não vai ser capturada nenhuma
relação vertical.

Nota

A visualização das Sketch Relations que aparece automaticamente pode ser


desactivada, utilizando a opção View, Sketch Relations. Permanecerá activada
durante a fase inicial do sketch.

Fazer um sketch básico

27
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Linhas de inferência.

A deslocação numa direcção perpendicular à linha anterior faz com que as linhas de
inferência sejam visualizadas. Uma relação Perpendicular é criada entre esta linha
e a última. O símbolo do cursor indica que se está a capturar uma relação
perpendicular. Note que o cursor da linha não é mostrado para uma maior clareza.
4 Perpendicular.

É criada outra linha perpendicular desde a última extremidade. Mais uma vez, uma
relação perpendicular é automaticamente capturada.

Referência.

Algumas inferências são estritamente para referência e não criam relações. São
apresentadas a azul. Esta referência é utilizada para alinhar o ponto extremo
verticalmente com a origem.

Feedback do Sketch

A área de sketch tem muitas operações de feedback. O cursor vai ser alterado para
demonstrar que tipo de entidade está a ser criada. Também indica quais as
selecções feitas na geometria existente, tal como a extremidade, coincidente ou
ponto médio, que estão disponíveis, mostrando um ponto vermelho quando o cursor
estiver posicionado sobre um desses pontos. Três dos símbolos de feedback mais
comuns são: Endpoint Círculos amarelos concêntricos aparecem na extremidade quando
o cursor estiver posicionado sobre esta.

28

Fazer um sketch básico


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Midpoint

O ponto médio aparece como um quadrado. Altera-se para vermelho quando o cursor
está posicionado sobre a linha. Os pontos quadrantes do círculo aparecem com um
círculo concêntrico sobre o ponto central.

Coincident (On Edge)

Fechar.

Fecha o sketch com uma linha final ligada ao ponto inicial da primeira linha.

Desactivar Ferramentas

As ferramentas activas podem ser desactivadas utilizando uma das seguintes


técnicas:
I I I I

Prima a tecla Esc no teclado. Clique na ferramenta Line uma segunda vez. Clique na
ferramenta Select . Clique no botão direito do rato e escolha Select a partir do
menu de atalho

Estados de um Sketch

Os sketches podem estar num dos três estados de definição, em qualquer altura. O
estado de um sketch depende das relações geométricas entre a geometria e as cotas
que a definem. Os três estados são: Quando existe uma definição inadequada do
sketch, mas o sketch pode, ainda assim, ser utilizado para criar operações. Esta
opção pode trazer vantagens porque, muitas vezes, nas primeiras fases do processo
de desenho, ainda não existe informação suficiente para definir totalmente o
sketch. Quando passa a existir mais informação, a definição restante pode ser
adicionada a qualquer altura. O sketch geométrico Under defined é azul (por
predefinição). O sketch tem toda a informação necessária. O estado Fully defined
da geometria é preto (por predefinição). Regra geral, quando uma peça é finalizada
e enviada para produção, os sketches que a definem devem estar no estado
totalmente definido.

Under Defined

Fully Defined

Fazer um sketch básico

29
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Over Defined

O sketch tem cotas duplicadas ou relações em conflito que não devem ser utilizadas
enquanto não forem corrigidas. As cotas e relações em excesso devem ser
eliminadas. O estado sobredefinido da geometria é vermelho (por predefinição).
Existem diversas cores e estados adicionais que podem aparecer para geometria no
sketch. Dangling (castanho), Not Solved (cor de rosa) e Invalid (amarelo) indicam
erros que devem ser reparados. Diferentes tipos de sketches produzem resultados
diferentes. Os tipos diferentes estão descritos resumidamente em baixo. É
importante ter em conta que algumas das técnicas demonstradas na tabela em baixo
são técnicas avançadas que irão ser analisadas posteriormente neste curso ou
noutros cursos mais avançados.
Descrição Considerações especiais

Cores adicionais

Regras que Definem os Sketches

Tipo de Sketch

Um sketch "standard" com um contorno fechado engenhoso.

Nenhuma.

Contornos múltiplos encaixados criam uma saliência com um corte interno. Um


contorno aberto cria uma operação fina com uma espessura constante. Os cantos não
estão correctamente fechados. Deviam estar.

Nenhuma.

Nenhuma. Para mais informações, consulte Operações finas na página 350.

Utilize Contour Select Tool. Para mais informações, consulte Contornos do Sketch
na página 250. Apesar deste sketch funcionar, representa uma técnica pobre e
hábitos de trabalho pouco cuidados. Não deve ser utilizada. Utilize Contour Select
Tool. Para mais informações, consulte Contornos do Sketch na página 250. Se ambos
os contornos forem seleccionados, este tipo de sketch cria um Multibody Solid.
Consulte Multibody Solids no curso Modelação Avançada de Peças. Apesar de
funcionar, a técnica de múltiplos corpos é uma técnica avançada, que não deve ser
utilizada enquanto não tiver mais experiência.

O sketch contém um contorno que se autointersecta.

30

Regras que Definem os Sketches


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

O sketch da primeira operação contém contornos deslocados.

Este tipo de sketch pode criar um Multibody Solid. Consulte Multibody Solids no
curso Modelação Avançada de Peças. Apesar de funcionar, a técnica de múltiplos
corpos é uma técnica de modelação avançada, que não deve ser utilizada enquanto
não tiver mais experiência.

Estado actual do sketch.

O sketch está no estado Under Defined porque alguma da geometria está representada
a azul. Note-se que os pontos finais de uma linha podem ter uma cor e um estado
diferente da própria linha. Por exemplo, a linha vertical da origem está
representada a preto porque é (a) vertical, e (b) ligada à origem. No entanto, a
extremidade mais em cima está representada a azul, porque o comprimento da linha
está Under defined.
8 Arrastar.

A geometria indefinida (azul) pode ser arrastada para novas localizações. A


geometria no estado totalmente definida não. Arrastando a extremidade mais acima
altera a forma do sketch. O ponto que foi arrastado fica representado por um ponto
verde.
9 Anular a alteração.

Para anular o último comando, basta clicar na opção Undo . Pode ver (e escolher
de) uma lista contendo os últimos comandos, fazendo clique na seta para baixo do
menu. A tecla de atalho do teclado para Undo é Ctrl+Z.
Sugestão

Também pode fazer Redo a uma alteração, opção que reverte para o estado anterior à
anulação. A tecla de atalho é Ctrl+Y.

Regras que Definem os Sketches

31
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Objectivo de projecto

O objectivo de projecto, como anteriormente abordado, define como é que a peça vai
ser construída e como vai ser alterada. Neste exemplo, a forma do sketch deve
permitir que seja alterada das seguintes formas:

Como é Controlado o Objectivo de Projecto?

O objectivo de projecto num sketch é capturado e controlado pela combinação de


dois factores:
I

Relações de Sketch

Cria relações geométricas, tais como paralelas, colineares, perpendiculares ou


coincidentes, entre elementos do sketch.
I

Cotas

As cotas são utilizadas para definir o tamanho e a localização do sketch


geométrico. Podem ser adicionadas cotas lineares, de raio, de diâmetro e de
ângulo. Definir totalmente um sketch e capturar o objectivo de projecto desejado
requer a compreensão e a aplicação de uma combinação de relações e de cotas.
Objectivo de projecto desejado Para que o sketch seja modificado da forma
correcta, é necessário que as relações e as cotas estejam correctas. Os objectivos
de projecto desejados estão descriminados no quadro em baixo: Linhas verticais e
horizontais.

Valor do ângulo.

Valor da distância entre linhas paralelas.

32

Objectivo de projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Ângulos rectos à direita ou linhas perpendiculares.

Valor do comprimento geral.

Relações de Sketch

A operação Sketch Relations é utilizada para forçar um comportamento num elemento


de sketch, capturando o objectivo de projecto. Algumas relações são automáticas,
outras podem ser adicionadas conforme necessário. Neste exemplo, vamos analisar as
relações numa das linhas e verificar como vão influenciar o objectivo de projecto
do sketch. As relações automáticas são criadas conforme a geometria do sketch vai
sendo alterada. Estas relações já tinham sido analisadas anteriormente, na criação
do sketch de contorno. O feedback do sketch demonstra a criação de relações
automáticas. Para as relações que não foram adicionadas automaticamente, existem
ferramentas para a criação das mesmas com base na geometria seleccionada e nas
cotas adicionadas. A operação Display Relations mostra e permite opcionalmente a
remoção de relações geométricas entre elementos de sketch.
I

Relações Automáticas de Sketch Relações Adicionadas de Sketch


Introdução: Display Relations Onde encontrar

Clique duas vezes na entidade. Surgem símbolos que indicam quais as relações que
estão associadas à entidade. Neste exemplo, a linha tem duas relações: horizontal
e tangente. O PropertyManager. Seleccione a entidade de sketch e o PropertyManager
exibe as relações associadas a essa entidade.

Relações de Sketch

33
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Clique em Display/Delete Relations na barra de ferramentas Dimensions/Relations. O


PropertyManager mostra uma lista de todas as relações presentes no sketch.

10 Exibir as relações associadas com uma linha.

Clique duas vezes na linha com o ângulo na posição mais elevada. Os símbolos
aparecem a identificar as linhas perpendiculares à seleccionada.

11 PropertyManager.

Quando clica duas vezes numa linha, o PropertyManager abre-se. A caixa de


Relations localizada no PropertyManager também exibe uma lista de relações
geométricas que estão associadas à linha seleccionada.
12 Remover a relação.

Remova a relação superior, clicando na relação, no símbolo ou no PropertyManager,


e prima a tecla Delete. Se o símbolo estiver seleccionado, fica com a cor amarela
e exibe a(s) entidade(s) que controla.

13 Arrastar a extremidade.

Devido à linha já não estar obrigada a ser perpendicular, o sketch vai comportar-
se de forma diferente quando se arrasta. Compare este comportamento com o obtido
quando arrastou a linha no passo 8.

34

Relações de Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Exemplos de Relações de Sketch

Existem diversos tipos de Sketch Relations. Determinar quais são as válidas


depende da combinação de geometrias que queremos utilizar. Pode seleccionar a
própria entidade, extremidades ou a combinação das duas. Dependendo da selecção
feita, é disponibilizada uma série de opções. O quadro seguinte demonstra alguns
exemplos de relações de sketch. No entanto, não é uma lista completa de todas as
relações geométricas. Ao longo do curso, serão apresentados outros exemplos.

Relação
Coincident entre

Antes

Depois

uma linha e uma extremidade.

Merge entre duas

extremidades.

Parallel entre duas

linhas.

Perpendicular entre

duas linhas.

Collinear entre duas

linhas.

Relações de Sketch

35
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Relação
Horizontal aplicada

Antes

Depois

a uma ou mais linhas.

Horizontal entre

duas extremidades.

Vertical aplicado a

uma ou mais linhas.

Vertical entre duas

extremidades.

Equal entre duas

linhas.

Equal entre dois

arcos ou círculos

36

Relações de Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Relação
Midpoint entre

Antes

Depois

uma linha e uma extremidade.

Introdução: Add Relations Onde encontrar

Add Relations é utilizado para criar uma relação geométrica

paralela ou colinear entre elementos de sketch, por exemplo.


I

I I

Seleccione a entidade ou entidades de sketch, e seleccione a relação apropriada a


partir da secção Add Relations do PropertyManager. Ou clique com o botão direito
do rato na entidade ou entidades, e escolha a opção Add Relation a partir do menu
de atalho. Ou, clique em Tools, Relations, Add... Ou, na barra de ferramentas de
Sketch, clique em Add Relation .

Seleccionar objectos múltiplos

Como já aprendeu na Lição 1, os objectos seleccionam-se com o botão esquerdo do


rato. E quando é necessário seleccionar mais do que um objecto ao mesmo tempo?
Para seleccionar vários objectos, o SolidWorks segue as convenções predefinidas do
Microsoft® Windows: Ctrl-selecção. Mantenha premida a tecla Ctrl enquanto
selecciona os objectos.
14 Adicionar uma relação.

Mantenha premida a tecla Ctrl e seleccione duas linhas. O PropertyManager mostra


apenas as relações válidas para a geometria seleccionada.

Clique em Perpendicular, e clique em OK

Relações de Sketch

37
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

15 Arrastar o sketch.

Arraste o sketch até aproximadamente à sua forma original.

Dimensions

As cotas são outra forma de definir geometrias e obter o objectivo de projecto no


sistema SolidWorks. A vantagem de utilizar uma cota é que ela é utilizada tanto
para exibir o valor actual como para alterá-lo. A ferramenta Smart Dimension
determina o tipo mais adequado, pré-visualizando a cota antes de a criar. Por
exemplo, se for seleccionado um arco, o sistema cria uma cota radial. Se for
seleccionado um círculo, obter-se-á uma cota de diâmetro, enquanto que, se forem
seleccionadas duas linhas paralelas, o sistema cria uma cota linear entre elas.
Nos casos em que a ferramenta Smart Dimension não é suficientemente eficaz, é
possível seleccionar extremidades e mover a cota para posições de medida
diferentes.
I I I

Introdução: Smart Dimensions

Onde encontrar

A partir do menu Tools, seleccione Dimensions, Smart. Ou clique com o botão


direito do rato e seleccione Smart Dimension a partir da barra de atalho. Ou, na
barra de ferramentas Dimensions/Relations, escolha a ferramenta Smart Dimension .

Cotagem: Seleccionar e Prévisualizar

Se seleccionar um sketch geométrico com a ferramenta para cotas, o sistema exibe


uma pré-visualização da cota. A pré-visualização permite ver todas as opções
possíveis, bastando para isso mover o rato após fazer as selecções. Clicando com o
botão esquerdo do rato coloca a cota na posição e orientação actuais. Ao clicar no
botão direito do rato, bloqueia apenas a orientação, permitindo mover o texto
antes de colocar na localização final, clicando no botão esquerdo do rato.

38

Dimensions
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Com a ferramenta para cotas e duas extremidades seleccionadas, podem existir três
orientações possíveis para uma cota linear, como está representado em baixo. O
valor é obtido a partir da distância ponto a ponto e pode variar com base na
orientação seleccionada.

Extremidades

16 Adicionar uma cota linear.

Escolha a ferramenta para cotas a partir de qualquer fonte e clique na linha


exibida. Clique uma segunda vez para posicionar o texto da cota por cima e à
direita da linha. A cota aparece com a ferramenta Modify a exibir o comprimento
actual da linha. A caixa de rodar é utilizada para aumentar/diminuir o valor. Ou,
com o texto realçado, pode introduzir um novo valor directamente.
A Ferramenta Modify

A ferramenta de modificação cria ou edita uma nova cota (parâmetro) e tem várias
opções. As opções disponíveis são: Rodar o valor para cima ou para baixo com um
intervalo predefinido. Guarda o valor actual e sai da caixa de diálogo. Recupera o
valor original e sai da caixa de diálogo. Reconstrói o modelo com o valor actual.
Altera o intervalo do incremento de rotação. Marca a cota para a importação de
desenho.

Dimensions

39
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

17 Definir o valor.

Altere o valor para 0.75 e clique na opção Save . A cota força o comprimento da
linha para 0,75 polegadas.
Sugestão

Se premir a tecla Enter tem o mesmo efeito que clicar no botão Save .

18 Dimensões lineares.

Adicione dimensões lineares ao sketch como mostrado.


Sugestão para acotagem Quando está a cotar um sketch,

deve começar pela cota mais pequena, e depois passar para a maior.

Cotas Angulares

As cotas angulares podem ser criadas com a mesma ferramenta utilizada para criar
cotas lineares, diâmetros e radiais. É possível seleccionar duas linhas que sejam
não colineares e não paralelas, ou seleccionar três pontos de extremidade não
colineares.

40

Dimensions
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

Dependendo da localização da cota angular, pode obter-se o ângulo interior ou


exterior, o ângulo agudo ou o ângulo oblíquo. Opções de posicionamento possíveis:

19 Cota angular.

Utilizando a ferramenta para cotas, crie a cota angular exibida e defina o valor
125°. O sketch é totalmente definido.

Sketch Fillets

Os Sketch Fillets são utilizados para arredondar cantos afiados num sketch. Pode
aplicar-se um boleado num sketch que já esteja totalmente definido. Nem todos os
boleados devem ser adicionados no nível de sketch. Existe um comando de boleado
que funciona directamente nos modelos sólidos que pode ser mais apropriado. Vai
ser analisado em lições mais avançadas.

Importante!

Sketch Fillets

41
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: Sketch Fillet Onde encontrar

O Sketch Fillet é utilizado para criar um boleado ou arredondado num sketch. O


boleado é criado como um arco colocado tangente às entidades adjacentes.
I I

A partir do menu Tools, seleccione Sketch Tools, Fillet. Ou, na barra de


ferramentas de sketch, clique em Sketch . Fillet

Nota

O Sketch Fillets não permite valores 0 para o raio.


20 Boleados de sketch.

Clique em Sketch Fillet e defina para Radius o valor 0,1875”. Seleccione todas as
extremidades do sketch. Clique em OK.

Nota Porque é que existe apenas uma cota?

Para facilitar a visualização, as relações estão ocultas neste exemplo e no


restante desta lição. A cota só aparece no primeiro boleado a ser criado. Todos os
boleados criados numa operação são defínidos por este valor da cota. Como é que se
processa? A visualização das relações no primeiro boleado mostra a resposta: o
sistema adiciona automaticamente uma relação igual (Equal) aos outros boleados da
série.

Extrude

Após o sketch estar concluído, pode proceder à extrusão para criar a primeira
operação. Existem muitas opções para fazer a extrusão de um sketch, incluindo as
condições finais, ângulo de saída e profundidade da extrusão, opções que vão ser
analisadas em maior detalhe em lições mais avançadas. As extrusões executam-se na
direcção normal do plano do sketch, neste caso no plano Front.
I I

Onde encontrar

A partir do menu: Insert, Boss/Base, Extrude.... Ou, na barra de ferramentas


Features, escolha: .

42

Extrude
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Introdução ao Sketch

21 Menu Extrude. Clique em Insert, Boss/Base, Extrude ou na ferramenta

da

barra de ferramentas Features para aceder ao comando. No menu Insert, as opções


para outros métodos de criar operações estão listadas juntamente com as opções
Extrude e Revolve. Estão indisponíveis, porque este sketch não obedece às
condições necessárias para criar estes tipos de operações. Por exemplo, a operação
Sweep requer simultaneamente sketches de perfil e trajectória. Como existe apenas
um sketch neste momento, a opção Sweep não está disponível.
22 Gráficos de Pré-visualização.

A orientação da vista altera-se automaticamente para Trimetric e uma pré-


visualização da operação é exibida na profundidade predefinida. Os pontos de
controlo surgem para que possam ser utilizados para prévisualizar a profundidade
desejada. Os pontos de controlo assumem a cor vermelha para a direcção activa e
cinzenta para a direcção inactiva. Uma legenda mostra o valor actual da
profundidade.
Sugestão

As definições de cor podem ser modificadas no SolidWorks utilizando Tools,


Options.
23 Opções da operação Extrude.

Modificar as definições conforme o exibido.


I I

End Condition = Blind (Depth) = 0.25” para criar a operação.

Clique em OK
Sugestão

O botão OK é apenas uma das formas de confirmar e finalizar o processo. O segundo


método são os botões OK/Cancel no canto de confirmação da área gráfica.

Extrude

43
Lição 2
Introdução ao Sketch

Manual de Formação do SolidWorks 2006

O terceiro método é clicar no botão direito do rato e seleccionar OK no menu de


atalho.

24 Operação concluída.

A operação completa é o primeiro sólido ou operação da peça. O sketch é


incorporado na operação Extrude1.
25 Guarde e feche. Clique em Save

para guardar o trabalho e clique em Close para fechar a peça.

44

Extrude
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 61: Fazer um sketch de linhas horizontais e verticais

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas fornecidas. Faça o sketch e


extruda os perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I

Efectuar sketches. Cotas. Fazer a extrusão de uma operação.

1 2

New part.

Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN.


Sketch.

Crie este sketch em Front Plane utilizando linhas, relações automáticas e cotas.
Defina totalmente o sketch.
3 Extrusão.

Faça a extrusão do sketch com 1” de profundidade.


4 Guarde e feche a peça.

Exercício 61

45
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 62: Fazer o Sketch de Linhas com Inferências

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas fornecidas. Faça o sketch e


extruda os perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I

Efectuar sketches. Cotas. Fazer a extrusão de uma operação.

1 2

New part.

Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN.


Automatic relations.

Crie este sketch em Front Plane utilizando linhas e relações automáticas. Exiba as
relações Perpendicular e Vertical.

Cotas.

Adicione as cotas para definir completamente o sketch.

4 5

Extrusão.

Faça a extrusão do sketch com 0,5”.


Guarde e feche a peça.

46

Exercício 62
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 63: Fazer o sketch de Linhas

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas fornecidas. Faça o sketch e


extruda os perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I

Efectuar sketches. Cotas. Fazer a extrusão de uma operação.

1 2

New part.

Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM.


Sketch e Extrude.

Crie este sketch em Front Plane utilizando linhas, relações automáticas e cotas.
Faça a extrusão do sketch com 20mm de profundidade.

Guarde e feche a peça.

Exercício 63

47
Manual de Formação do SolidWorks 2006

48

Exercício 63
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3 Modelação Básica de Peças

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I I I I I I I I I I

Escolher o melhor perfil para sketches. Escolher o plano de sketch apropriado.


Criar uma nova peça. Criar um sketch. Extrudir um sketch como uma saliência.
Extrudir um sketch como um corte. Criar furos Hole Wizard. Inserir boleados num
sólido. Fazer um desenho básico de uma peça. Alterar uma cota. Demonstrar a
associatividade entre o modelo e os seus desenhos.

49
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

50
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Modelação Básica

Esta lição examina as considerações que faz antes de criar uma peça e mostra o
processo de criar uma peça simples.

Etapas do Processo
I

Os passos para planear e executar a criação desta peça são enumerados em baixo.
Terminologia

Quais são os termos mais utilizados quando falamos sobre modelação e utilização do
software SolidWorks?
I

Escolha do perfil

Qual é o melhor perfil que deve escolher no início do processo de modelação?


I

Escolha do plano de sketch

Assim que tiver escolhido o melhor perfil, de que forma é que isso afecta a sua
escolha em relação ao plano do sketch?
I

Objectivo do projecto

O que é o objectivo do projecto e de que forma é que isso afecta o processo de


modelação?
I

Nova peça

Abrir a nova peça é o primeiro passo.


I

Primeira operação

O que é a primeira operação?


I

Operações de saliência e furo

Como é que modifica a primeira operação adicionando saliências e furos?


I

Boleados

Arredondar os cantos aguçados – boleamento.


I

Alterações de cotas
Ao alterar uma cota, altera a geometria do modelo. Como é que isso acontece?

Modelação Básica

51
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Terminologia

A mudança para 3D requer alguma terminologia nova. O software SolidWorks utiliza


muitos termos com os quais se irá familiarizar através da utilização do produto.
São muitos os termos que irá reconhecer do design e da produção, como é o caso de
cortes e saliências. Todos os cortes, saliências, planos e sketches que cria são
considerados Operações. As operações de sketch são operações baseadas em sketches
(saliência e corte); as operações aplicadas baseiam-se em arestas ou faces
(boleado). Os planos são planos e infinitos. São representados no ecrã com arestas
visíveis. São utilizados como a superfície primária do sketch para criar operações
de saliência e corte. Apesar de existirem muitas formas de criar operações e
moldar o sólido, nesta lição, só serão examinadas as extrusões. Uma extrusão irá
prolongar um perfil ao longo de uma trajectória normal ao plano perfil por alguma
distância. O movimento ao longo dessa trajectória torna-se no modelo sólido. No
sistema SolidWorks, o nome utilizado para descrever um perfil 2D é sketch. Os
sketches são criados em planos e faces no interior do modelo. São normalmente
utilizados como a base para saliências e cortes, embora possam existir de forma
independente. As bosses (saliências) são utilizadas para adicionar material ao
modelo. A operação inicial é sempre uma saliência. Após a primeira operação, pode
adicionar todas as saliências necessárias para concluir o projecto. Tal como com a
base, todas as saliências começam com um sketch. Um Cut (Corte) é utilizado para
remover material do modelo. Isto é o oposto da saliência. Tal como a saliência, o
corte começa como sketch 2D e remove material através da extrusão, revolução ou
outros métodos que irá aprender. Os fillets (boleados) e os rounds
(arredondamentos) são normalmente adicionados ao sólido, não ao sketch. Através da
natureza das faces adjacentes à aresta seleccionada, o sistema sabe se deve criar
um arredondamento (remover material - round) ou um boleado (adicionar material -
fillet). A forma como o modelo deve ser criado e alterado, é considerado o Design
Intent. As relações entre as operações e a sequência da sua criação contribuem
para o objectivo do projecto.

Operação

Plano

Extrusão

Sketch

Saliência

Corte

Boleados e Arredondamentos

Objectivo do Projecto

52

Terminologia
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Escolher o Melhor Perfil

Escolher o “melhor” perfil. Este perfil, quando extrudido, irá criar mais do
modelo do que qualquer outro perfil. Veja estes modelos como exemplos. Peça Melhor
Perfil Extrudido

Escolher o Melhor Perfil

53
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Escolher o Plano do Sketch


Planos de Referência

Assim que estiver determinado o melhor perfil, o passo seguinte é decidir qual a
visualização a utilizar e seleccionar o plano com o mesmo nome para o desenhar. O
software SolidWorks oferece três planos de referência que são descritos em baixo.
Existem três planos de referência predefinidos, rotulados como Front Plane, Top
Plane e Right Plane. Cada plano é infinito, mas possui bordos de ecrã para
visualização e selecção. Além disso, cada plano passa pela origem e é mutuamente
perpendicular aos outros. É possível atribuir outro nome aos planos. Neste curso,
os nomes Front, Top e Right substituem os nomes predefinidos respectivamente. Esta
convenção de nomeação é utilizada em outros sistemas CAD e é confortável para
muitos utilizadores. Apesar dos planos serem infinitos, pode ser mais fácil pensar
neles como se formassem uma caixa aberta com ligação à origem. Utilizando esta
analogia, as faces interiores da caixa são os potenciais planos do sketch.

Colocação do Modelo

A peça será colocada na caixa três vezes. Cada uma dessas vezes, o melhor perfil
entrará em contacto ou ficará paralelo a um dos três planos. Embora existam muitas
combinações, as escolhas estão limitadas a três para este exercício. Existem
vários aspectos a ter em conta quando escolher o plano do sketch. Dois são a
apresentação e a orientação da peça num conjunto. A apresentação define a forma
como a peça será orientada em vistas padrão, tal como a Isometric. Isto também
determina a forma como irá passar a maior parte do seu tempo a observar o modelo à
medida que o cria. A orientação da peça num conjunto define a forma como deverá
ser posicionada relativamente a outras peças.

Orientar o Modelo para o Desenho

Uma outra consideração quando decide qual o plano de sketch a utilizar é a forma
como pretende que o modelo apareça no desenho quando o pormenoriza. Deve construir
o modelo de forma a que a vista Frontal seja a mesma que a vista Frontal no
desenho final. Isto poupa tempo durante o processo de detalhe, uma vez que pode
utilizar vistas predefinidas.

54

Escolher o Plano do Sketch


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

No primeiro exemplo, o melhor perfil está em contacto com o plano Top.

No segundo exemplo, está em contacto com o plano Front.

O último exemplo mostra o melhor perfil em contacto com o plano Right.


Plano escolhido

A orientação do plano Top parece ser a melhor. Isto indica que o melhor perfil
deve ser desenhado no plano Top do modelo.

Como é que Fica no desenho

Ao pensar cuidadosamente no plano que deve ser utilizado para desenhar o perfil,
as vistas adequadas são facilmente criadas no desenho de detalhe.

Escolher o Plano do Sketch

55
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Detalhes da Peça

A peça que iremos criar é mostrada à direita. Existem duas operações de saliência
principais, alguns cortes e boleados.

Vistas Padrão

A peça é mostrada aqui em quatro vistas padrão.

Saliências Principais

As duas saliências principais possuem perfis distintos em planos diferentes. Estes


estão ligados conforme demonstrado na vista explodida à direita.

56

Detalhes da Peça
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Melhor Perfil

A primeira operação do modelo é criada a partir do sketch rectangular apresentado


no modelo. Este é o melhor perfil para começar o modelo. O rectângulo será, então,
extrudido como uma saliência para criar a operação sólida.

Plano de Sketch

Ao colocar o plano “dentro da caixa”, determina qual o plano que deve ser
utilizado para desenhar. Neste caso, será o plano de referência Top.

Plano de Sketch

Objectivo do Projecto

O objectivo do projecto desta peça descreve a forma como as relações da peça devem
ou não ser criadas. Quando as alterações ao modelo forem efectuadas, o modelo irá
comportar-se conforme pretendido.

I I I

Todos os furos são furos passantes. Os furos na base são simétricos. A ranhura
está alinhada com o separador.

Procedimento

O processo de modelação inclui desenhar e criar saliências, cortes e boleados.


Para começar, é criado um novo ficheiro de peça.

Detalhes da Peça

57
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Nova parte. Clique em New

ou em File, New. Crie uma nova peça, utilizando o modelo Part_IN e Guarde-a como
Basic.
2 Seleccione o plano do sketch.

Insira um novo sketch e escolha o Top Plane.

Sugestão

Um plano não tem de ser mostrado para ser utilizado; pode ser seleccionado a
partir do FeatureManager. Crie a primeira operação através da extrusão de um
sketch para uma saliência. Comece com a geometria do sketch, um rectângulo.
Insert Rectangle é utilizado para criar um rectângulo num sketch.

Fazer o Sketch da Primeira Operação


Introdução: Insert Rectangle

O rectângulo é composto por quatro linhas (duas horizontais e duas verticais)


ligadas nos cantos. É desenhado, indicando as localizações de dois cantos
diagonais.
I I

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Sketch, clique em Rectangle . Ou, no menu Tools,


seleccione Sketch Entities, Rectangle.

Faça o sketch de um rectângulo.

Clique na ferramenta
Rectangle

comece o rectângulo na origem. Certifique-se de que o rectângulo está bloqueado na


origem, observando o cursor vertex quando começa a desenhar. Não se preocupe com o
tamanho do rectângulo. A cotagem irá tratar disso no próximo passo.
4 Sketch totalmente definido.

Adicione cotas ao sketch. O sketch é totalmente definido.

58

Detalhes da Peça
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Opções de Extrusão
I

Em baixo, é dada uma explicação das opções Extrude utilizadas mais frequentemente.
Outras opções serão examinadas em lições posteriores.
End Condition Type

Um sketch pode ser extrudido em uma ou duas direcções. Uma das direcções ou ambas
podem terminar a uma determinada profundidade cega, numa determinada geometria do
modelo ou acompanhar toda a extensão do modelo.
I

Depth

A distância para uma extrusão cega ou de plano centrado. Para o plano centrado,
refere-se à profundidade total da extrusão. Isso significa que uma profundidade de
50mm para uma extrusão de plano centrado irá resultar em 25mm em cada lado do
plano de sketch.
I

Draft

Aplica ângulo à extrusão. O ângulo na extrusão pode ser para dentro (o perfil fica
mais pequeno à medida que é extrudido) ou para fora.
5 Extrusão.

Extruda o rectângulo 0,5” para cima.

A operação concluída é mostrada no lado direito.

Mudar o Nome das Operações

É possível mudar o nome a qualquer operação que aparece no FeatureManager (para


além da própria peça). A operação de mudança de nome é uma técnica útil para
encontrar e editar operações em etapas posteriores do modelo. Quando bem
escolhidos, os nomes lógicos aj+udam-no a organizar o seu trabalho e tornam mais
fácil quando outra pessoa tem de editar ou modificar o seu modelo.
6 Dê outro nome à operação.

É uma boa prática atribuir outro nome significativo às operações que cria. No
FeatureManager, clique duas vezes muito lentamente para editar a operação
Extrude1. Quando o nome for assinalado e puder ser editado, digite BasePlate como
o novo nome da operação. Todas as operações no sistema SolidWorks podem ser
editadas da mesma forma.

Detalhes da Peça

59
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Sugestão

Em vez de clicar duas vezes lentamente para editar o nome, pode seleccionar o nome
e premir F2. A operação seguinte será a saliência com uma parte superior curva. O
plano do sketch para esta operação não é um plano de referência, mas uma
superfície plana do modelo. A geometria do sketch pretendida é mostrada no modelo
acabado. As operações de corte são criadas da mesma forma que as saliências – com
um sketch e uma extrusão. Elas removem material em vez de o adicionar. Qualquer
face plana do modelo pode ser utilizada como um plano de sketch. Seleccione
simplesmente a face e escolha a ferramenta Sketch. Nos locais onde as faces forem
difíceis de seleccionar, porque se encontram na parte de trás do modelo ou são
obstruídas por outras faces, a ferramenta Select Other pode ser utilizada para
escolher uma face sem reorientar a vista. Neste caso, a face plana na parte
frontal de BasePlate é utilizada.
7 Insira um novo sketch.

Operação de Saliência

Sugestão

Fazer o Sketch numa Face Plana

Crie um novo sketch, utilizando Insert, Sketch ou clicando na ferramenta Sketch .


Seleccione a face indicada.
Plano de Sketch

Fazer o sketch

O SolidWorks oferece uma grande variedade de ferramentas de sketch para criar a


geometria do perfil. Neste exemplo Tangent Arc é utilizado para criar um arco que
começa tangente a um ponto final seleccionado no sketch. O seu outro ponto final
pode ser colocado no espaço ou noutra entidade de sketch.
Insert Tangent Arc é utilizado para criar arcos tangentes num

Introdução: Insert Tangent Arc

sketch. O arco deve ser tangente a uma outra entidade, linha ou arco, no seu
início.
I I I

Onde encontrar

No menu Tools, seleccione Sketch Entities, Tangent Arc. Ou, com o cursor na janela
de gráficos, clique com o botão direito do rato e seleccione Tangent Arc. Ou, na
barra de ferramentas Sketch, clique em Tangent Arc

60

Operação de Saliência
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Zonas do Objectivo de Arco Tangente

Quando faz o sketch de um arco tangente, o SolidWorks deduz a partir do movimento


do cursor se pretende um arco tangente ou normal. Existem quatro zonas de
objectivo, com oito resultados possíveis, conforme apresentado. Pode começar a
fazer o sketch de um arco tangente a partir do ponto final de uma entidade de
sketch existente (linha, arco, spline, etc.). Afaste o cursor do ponto final.
I I

Ao mover o cursor numa direcção tangente, cria uma das quatro possibilidades de um
arco tangente. Ao mover o cursor numa direcção normal, cria uma das quatro
possibilidades de um arco normal. Uma pré-visualização mostra o tipo de arco que
está a desenhar. Pode mudar de um para o outro, colocando novamente o cursor no
ponto final e afastando-o numa direcção diferente.

I I

Transição Automática Entre Linhas e Arcos

Se utilizar a ferramenta Line , pode alternar entre fazer o sketch de uma linha ou
fazer o sketch de um arco tangente sem seleccionar a ferramenta Tangent Arc. Pode
fazê-lo, movendo o cursor conforme descrito por cima ou premindo a tecla A no
teclado.
8 Linha vertical.

Clique na ferramenta de linha e comece a linha vertical na aresta inferior,


capturando uma relação Coincident na aresta inferior e uma relação Vertical .
9 Transição automática. Prima a letra A no teclado.

Encontra-se, agora, no modo de arco tangente.


10 Arco tangente.

Faça o sketch de um arco de 180° tangente à linha vertical. Procure a linha de


inferência que indica que o ponto final do arco se encontra alinhado
horizontalmente com o centro do arco. Quanto terminar o sketch do arco tangente, a
ferramenta de sketch muda automaticamente para a ferramenta de linha.

Fazer o Sketch numa Face Plana

61
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

11 Terminar linhas.

Crie uma linha vertical a partir da extremidade do arco para a base e uma outra
linha que ligue as extremidades inferiores das duas linhas verticais. Note que a
linha horizontal é preta, mas os seus pontos finais não.
12 Adicione cotas.

Adicione cotas lineares e radiais ao sketch. À medida que adiciona as cotas, mova
o cursor à volta para ver diferentes orientações possíveis. Dimensione sempre um
arco através da selecção da sua circunferência em vez de seleccionar o seu centro.
Isto torna outras opções de cotagem (mín. e máx.) disponíveis.
13 Direcção de extrusão. Clique em Insert, Boss, Extrude e ajuste a Depth para 0,5
polegadas. Note

que a pré-visualização mostra a extrusão a ir para a base, na direcção adequada.


Se a direcção da prévisualização estiver a afastar-se da base, clique no botão
Reverse direction .
14 Saliência concluída.

A saliência converge com a base anterior para formar um único sólido. Dê outro
nome à operação VertBoss.

62

Fazer o Sketch numa Face Plana


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Janelas

As Janelas podem ser usadas para visualizar e editar um modelo em orientações de


múltiplas vistas, simultaneamente. Os ícones de janela incluem: Vista Única , Duas
Vistas (horizontal e vertical), Quatro Vistas e Ligar Vistas . Ligar Vistas liga
as vistas para ampliação e movimentação. Cada janela contém um menu de contexto de
vista no canto inferior esquerdo. Este menu apresenta a orientação da vista actual
(Custom para qualquer coisa que não seja uma vista padrão) e contém um menu para
alterar a orientação da vista.

Nota

A orientação predefinida das quatro janelas, primeiro ângulo ou terceiro ângulo, é


definida utilizando Tools, Options, System
Options, Display/Selection, Projection type for four view viewport.

Onde encontrar

I I

A partir da barra de ferramentas Standard Views, clique no ícone apropriado. Ou


clique no menu de contexto da vista e seleccione um ícone.

15 Quatro janelas. Clique em Four View

para dividir a janela de gráficos em quatro janelas com a mesma dimensão. O menu
de contexto da vista é apresentado a azul na janela activa.

Utilizar o Hole Wizard


Criar um Furo Padrão

Sugestão

O Hole Wizard é utilizado para criar furos especializados num sólido. Pode criar
furos simples, roscados, de caixa e para cabeça de embeber utilizando um
procedimento passo a passo. Neste exemplo, o Hole Wizard será utilizado para criar
um furo padrão. Pode escolher a face onde pretende inserir o furo, definir as
cotas do furo e localizar o furo utilizando o Hole Wizard. Um dos aspectos mais
intuitivos do Hole Wizard é que especifica o tamanho do furo através do parafuso
que entra no furo. Também pode colocar furos em planos de referência e em faces
não planares. Por exemplo, pode criar um furo numa face cilíndrica.

Utilizar o Hole Wizard

63
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: O Hole Wizard Nota

O Hole Wizard cria furos com formas, tais como furos para cabeça de embeber e de
caixa. O processo cria dois sketches. Um define a forma do furo. O outro, um
ponto, localiza o centro. O Hole Wizard necessita que seja seleccionada, ou
préseleccionada, uma face e não um sketch.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Insert, seleccione Features, Hole, Wizard.... Ou seleccione a


ferramenta Hole Wizard na barra de ferramentas Features.

16 Seleccionar face.

Seleccione a face superior da operação base e clique em .

Seleccione esta face

17 Tipo.

Aparece a caixa de diálogo Hole Specification. Defina as propriedades do furo da


seguinte forma:
Type: Hole Standard: Ansi Inch Screw Type: All Drill sizes Size: 9/32 End
Condition: Through All

Clique no separador Positions.

18 Posições.

Uma pré-visualização de ponto e furo é colocada na face seleccionada, junto da


selecção que efectuou.
Sugestão

É possível criar várias instâncias do furo num comando, inserindo pontos


adicionais noutras localizações.

19 Cotas.

Adicione dimensões entre as arestas do modelo e o ponto, conforme apresentado.

64

Utilizar o Hole Wizard


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

20 Ponto adicional.

Clique para adicionar outro Ponto à face. Adicione a dimensão mostrada.

21 Relação Horizontal. Prima Esc para desactivar a ferramenta de dimensão.


Seleccione ambos os pontos e adicione uma relação Horizontal entre eles. 22 Janela
única. Clique em Single

para regressar à vista original, e clique em OK.


View

23 Altere a orientação da vista.

Clique no menu de orientação da vista e escolha Isometric para alterar a


orientação da vista.

Furo de Caixa

Um furo de caixa é necessário neste modelo. Utilizando a face frontal do modelo e


uma relação, o furo pode ser posicionado.
24 Posição do furo.

Será utilizada novamente uma face modelo para posicionar a geometria. Seleccione a
face indicada e Insert, Features,
Hole, Wizard....

Seleccione esta face

Utilizar o Hole Wizard

65
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

25 Clique em Counterbore.

Defina as propriedades do furo da seguinte forma:


Standard: Ansi Inch Screw Type: Hex Bolt Size: 1/4 End Condition: Through All

Clique no separador Positions.

26 Active o ponto central. Desactivar a ferramenta Point.

Arraste o ponto para a circunferência do arco grande. Não o largue. Quando o


símbolo Coincident aparecer , o ponto central do arco grande foi “activado” e
constitui agora um ponto que pode “agarrar”. Arraste o ponto para o ponto central
do arco. Procure a relação de coincidente com o centro do arco. Clique em OK.

Operação de Corte

Assim que as duas principais operações de saliência estiverem concluídas, é altura


de criar um corte para representar a remoção de material. As operações de corte
são criadas da mesma forma que as saliências – neste caso, com um sketch e uma
extrusão. O menu para criar uma operação de corte através da extrusão é idêntico
ao menu para criar uma saliência. A única diferença é que um corte remove material
enquanto uma saliência adiciona. Para além dessa distinção, os comandos são os
mesmos. Este corte representa uma ranhura.
I I

Introdução: Cut Extrude

Onde encontrar

A partir do menu Insert, seleccione Cut, Extrude.... Ou, na barra de ferramentas


Features, seleccione Extruded Cut .

27 Rectângulo.

Prima a barra de espaço e clique duas vezes em *Front. Comece um sketch nesta face
grande e adicione um rectângulo Coincident com a mesma aresta inferior do modelo.

66

Operação de Corte
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Seleccionar Objectos Múltiplos


28

Conforme aprendeu na Lição 2, para seleccionar objectos múltiplos, mantenha


premida a tecla Ctrl e seleccione os objectos.
Relações.

Seleccione a linha do sketch vertical esquerdo e a aresta do modelo vertical


esquerdo. Adicione uma relação Collinear entre elas. Repita o processo no lado
oposto.
29 Cota.

Adicione uma cota para definir totalmente o sketch. Altere a orientação da vista
para Isometric.

30 Through All Cut. Clique em Insert, Cut, Extrude ou escolha a

ferramenta Extruded Cut na barra de ferramentas Features. Seleccione Through All e


clique em OK. Este tipo de condição final corta sempre através de todo o modelo,
independentemente da distância. Não foi necessária qualquer definição de
profundidade. Dê outro nome à operação BottomSlot.

Opções de Visualização

O SolidWorks oferece-lhe a opção de representar os seus modelos de sólidos numa de


várias formas possíveis. Estas são enumeradas a seguir com os seus ícones:
I I I I I

Shaded Shaded with Edges Hidden Lines Removed Hidden Lines Visible Wireframe

Na ilustração em baixo, são mostrados exemplos de cada uma. Pode aprender mais
sobre a apresentação de vistas e manipulação em Lição 4: Modelar uma peça fundida
ou uma peça forjada.

Opções de Visualização

67
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Shaded

Shaded with Edges

Hidden Lines Removed

Hidden Lines Visible

Wireframe

Boleamento

O boleamento refere-se a ambos os boleados e arredondamentos. A distinção é feita


através das condições geométricas, não do comando. Os boleados são criados em
arestas seleccionadas. Essas arestas podem ser seleccionadas de várias formas.
Existem opções para boleados de raios fixos ou variáveis, e propagação a arestas
tangentes. Os boleados (adicionar volume) e os arredondamentos (remover volume)
são criados através deste comando. A orientação da aresta ou da face determina
qual deve utilizar.

Regras de Boleamento

Algumas das regras gerais de boleamento são: 1. Deixe os boleados simbólicos para
o fim. 2. Crie boleados múltiplos com o mesmo raio no mesmo comando. 3. Quando
necessita de boleados com raios diferentes, geralmente deve efectuar primeiro os
boleados maiores. 4. A ordem dos boleados é importante. Os boleados criam faces e
arestas que podem ser utilizadas para criar mais boleados.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Insert, seleccione Features, Fillet/Round.... Clique na


ferramenta na barra de ferramentas Features.

31 Insira o Boleado.

Seleccione a opção Fillet através de uma das formas mencionadas em cima. As opções
Fillet aparecem no PropertyManager. Ajuste o valor do raio.
I

(Raio) = 0,25”

Pré-visualizar

Pode escolher entre Full preview, Partial preview e No preview do boleado. Full
preview, conforme apresentado em baixo, cria uma prévisualização em malha em cada
aresta seleccionada. Partial preview cria apenas a prévisualização na primeira
aresta seleccionada. À medida que vai obtendo experiência em relação ao
boleamento, irá provavelmente querer usar a pré-visualização Partial ou No
preview, uma vez que são mais rápidas.

68
Boleamento
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Sugestão

A visualização pode ser alterada para Hidden Lines Visible para facilitar a
selecção das arestas. As arestas também podem ser seleccionadas “através” do
modelo sombreado, conforme abaixo apresentado.
32 Selecção de arestas.

As arestas serão assinaladas a vermelho quando o cursor se desloca sobre as mesmas


e aparecem a verde quando são seleccionadas. As arestas são filtradas
automaticamente pelo comando Fillet. Aparece uma legenda na primeira aresta que
seleccionar. Seleccione o total das seis arestas e clique em OK.
Uma Nota Sobre a Cor

Pode personalizar as cores da interface de utilizador do SolidWorks. Isto é feito


através de Tools, Options, System Options, Colors. Pode escolher esquemas de cores
predefinidos ou criar os seus próprios esquemas. Em alguns casos, alterámos as
predefinições das cores para melhorar a clareza e a qualidade de reprodução. Como
resultado, as cores no seu sistema podem não coincidir com as cores utilizadas
neste livro. Também pode seleccionar arestas, utilizando uma janela. Com o botão
esquerdo do rato, arraste uma janela à volta de uma ou mais arestas. As arestas
que se encontram completamente dentro da janela são seleccionadas.
33 Boleados concluídos.

Sugestão

Os seis boleados são controlados pelo mesmo valor de cota. A criação destes
boleados deu origem a novas arestas adequadas para a próxima série de boleados.

Boleamento

69
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Menu Recent Commands

O SolidWorks oferece uma memória intermédia de comandos “acabados de utilizar”,


que enumera os comandos mais recentes para uma reutilização mais fácil.

34 Recent Command.

Com o botão direito do rato, clique na janela de gráficos e seleccione Recent


Commands e o comando Fillet a partir da lista pendente para o utilizar novamente.
Propagação de Boleados Uma aresta seleccionada que se liga a outras de uma forma
suave (através de curvas tangentes) pode propagar uma única selecção em muitas.
35 Pré-visualize e propague.

Adicione outro boleado, raio 0,125”, utilizando Full preview. Seleccione a aresta
indicada para ver as arestas seleccionadas e a pré-visualização.

36 Selecções adicionais.

Seleccione a aresta do arco interior para ver outra pré-visualização com


propagação.
Nota

Só aparece uma legenda na primeira aresta que seleccionar.

37 Última selecção.

Seleccione uma última aresta para concluir o boleado. Ocorre mais propagação
devido às ligações entre as arestas. Clique em OK.

70

Boleamento
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Introdução: Edit Color

Utilize Edit Color para alterar a cor e as propriedades ópticas dos gráficos.
Também é possível criar Swatches de cor para cores definidas pelo utilizador.
I I

Onde encontrar

Clique em Edit Color na barra de ferramentas Standard. Ou clique com o botão


direito do rato numa operação, face, superfície ou corpo e escolha Appearance,
Color.

38 Edite a Cor.

Com o botão direito do rato, clique na operação de nível superior do


FeatureManager, Basic e clique em
Appearance, Color.

39 Seleccione a Swatch.

Seleccione a palete shiny e uma das cores. Clique em OK.


40 Guarde os resultados. Clique em Save na barra de

ferramentas Standard ou clique em File, Save para guardar o seu trabalho.

Noções Básicas de Detalhe

O SolidWorks permitelhe criar facilmente desenhos de peças ou montagens. Estes


desenhos encontram-se completamente associados às peças e montagens que
referenciam. Se alterar o modelo, o desenho será actualizado.

Noções Básicas de Detalhe

71
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Ao longo deste livro, são integrados em diversas lições vários tópicos


relacionados com a realização de desenhos. O material aqui apresentado é apenas o
início. Especificamente: I Criar um novo ficheiro de desenho e folha I Criar
vistas do modelo e projectadas I Inserir cotas do modelo I Adicionar cotas
(modelo) controladoras I Adicionar anotações No curso SolidWorks Essentials, é
oferecido um tratamento completo sobre o detalhe: Desenhos. Definições É possível
aceder às Definições através de Tools, Options. As definições utilizadas nesta
lição são: Propriedades do Documento (Defina utilizando o modelo do desenho)
Detailing:
• Dimensioning standard = ANSI • Automatic update of BOM = Seleccionado • Auto
insert on view creation: K Center marks = Seleccionado K Centerlines = Limpo K
Balloons = Limpo K Dimensions marked for drawing = Limpo

Opções do Sistema Drawings, Display Style:


• Display style for new views = Hidden lines visible • Tangent edges in new views
= Removed

Cores:
• Drawings, Hidden Model Edges = Black

Detailing, Annotations Font, Dimension:


• Font = Century Gothic • Height = 12pt

Detailing, Dimensions:
• Precision, Primary Units = .123

Units = Inches Barras de ferramentas Existem barras de ferramentas específicas


para o processo de detalhe e de realização de desenhos. Os objectos são:
I I

Drawing Annotation

Novo Desenho

Introdução: Make Drawing from Part

Os ficheiros de desenho (*.SLDDRW) são ficheiros do SolidWorks que contêm folhas


de desenho. Cada folha é equivalente a uma folha de papel individual. Make Drawing
from Part adopta a peça actual e avança através da criação de um ficheiro de
desenho, formato de folha e vistas de desenho iniciais utilizando essa peça.

72

Noções Básicas de Detalhe


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Onde encontrar

I I

Clique em Make Drawing from Part/Assembly ferramentas Standard. Ou clique em File,


Make Drawing from Part.

na barra de

Crie o Desenho. Clique no ícone Create Drawing from Part/Assembly e escolha A-


Scale1to2 no separador Training Templates.

O formato da folha cria um desenho A-Landscape. Este é um desenho de tamanho A


(81/2” x 11”) disposto com o seu lado longo na horizontal. O formato da folha
inclui uma margem, uma legenda e outros gráficos.
Sugestão

Se clicar duas vezes no modelo, este abre automaticamente, eliminando a


necessidade de clicar em OK. A tarefa inicial do detalhe é a criação de vistas.
Através da ferramenta Make drawing from part, é conduzido através da folha de
desenho para a criação de vistas de View Orientation. A opção View Orientation
cria vistas de desenho que correspondem às orientações na peça. Estas opções são
descritas em pormenor no manual Conceitos Essenciais SolidWorks: Manual Drawings.
2 Vistas de desenho. Clique em Multiple views, View orientation e

Vistas do Desenho

seleccione as quatro vistas padrão (Front, Top, Right e Isometric), conforme


apresentado. No separador
Display Style,

clique no botão
Hidden Lines Visible.

Clique em OK para criar as vistas de desenho.


Nota

A folha de desenho pode ser de qualquer cor. A cor é aqui utilizada para
distinguir a peça do desenho.

Vistas do Desenho

73
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Vistas de desenho.

As vistas de desenho são criadas no desenho.

Sugestão

Utilize Ctrl-drag para quebrar o alinhamento angular padrão e largue a vista


isométrica onde pretender no desenho. Defina o Display Style para esta vista para
Shaded With Edges. O documento da peça continua aberto. Pode premir Ctrl+Tab para
alternar entre o desenho e a janela do documento da peça.
4 Arestas tangentes.

Sugestão

Seleccione, no interior da vista do desenho, entre o modelo e a margem


temporariamente pontilhada para visualizar a margem da vista. Se clicar duas
vezes, bloqueia o foco da vista nessa vista. Clique com o botão direito do rato na
vista Front e seleccione Tangent Edge, Tangent Edges Removed. Repita para as
vistas Top e Right.
5 Visualizar estilo.

Seleccione a vista Isometric e altere o Display Style para


Shaded.

Mover Vistas

É possível reposicionar as vistas de desenho, arrastando-as à volta do desenho. No


arranjo standard de 3 vistas, a vista Front é a vista de origem. Isto significa
que, ao mover a vista frontal, move as três vistas. As vistas Top e Right estão
alinhadas com a vista Front. Elas só se podem mover ao longo do seu eixo de
alinhamento.
6 Mover Vistas Alinhadas.

Seleccione e mova a vista Front. Ela pode ser movida em qualquer direcção e as
outras vistas permanecem alinhadas.

O movimento das linhas projectadas é limitado pelo alinhamento.

74

Vistas do Desenho
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Sugestão Nota

Utilize Alt-drag para seleccionar o que pretender na vista. Utilize Shift-drag


para manter o espaço entre as vistas enquanto arrasta. Assim que a vista do
desenho tiver sido seleccionada, pode ser arrastada com o rato ou movida com as
teclas de seta. A distância movida cada vez que prime uma tecla é definida em
Tools,
Options, System Options, Drawings, Keyboard movement increment.

Marcas de Centro

As Center marks foram automaticamente inseridas nas vistas do desenho. Pode ligar
ou desligar esta opção. Defina a sua preferência, utilizando o menu Tools,
Options, Document
Properties, Detailing. 7 Propriedades da Marca de Centro.

Clique na marca de centro no círculo na vista frontal. Assinale a opção Extended


lines.

Cotas do Modelo

As cotas do modelo são simplesmente cotas e parâmetros que foram utilizados para
criar a peça e inseridos no desenho. Estas cotas são consideradas como cotas
controladoras (driving). As cotas controladoras podem ser utilizadas para efectuar
alterações ao modelo. Pode inserir cotas do modelo no desenho através de quatro
formas. Pode inserir automaticamente todas as cotas associadas a:
I I I I

Uma vista seleccionada Operação/operações seleccionada(s) Componentes


seleccionados num conjunto Todas as vistas

Inserir Todas as Cotas do Modelo

As cotas criadas na peça serão utilizadas no desenho de detalhe. Neste caso, serão
inseridas todas as cotas em todas as vistas. Quando o sistema insere as cotas do
modelo em todas as vistas, começa primeiro com algumas vistas de detalhe e de
corte. A seguir, adiciona quaisquer cotas restantes às vistas restantes com base
nas vistas mais apropriadas para as operações a serem cotadas.
Insert Model Items permite-lhe pegar nas cotas que foram criadas

Introdução: Insert Model Items

durante a modelação e inseri-las no desenho. As cotas importadas do modelo podem


ser utilizadas para alterar o modelo. Estas cotas são designadas cotas
controladoras.

Marcas de Centro

75
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Onde encontrar

I I

A partir do menu, seleccione Insert, Model Items.... Ou na barra de ferramentas


Annotations, clique em .

Inserir Itens do Modelo. Clique em Insert, Model Items e Import from the Entire
model.

Clique nas opções para Marked for drawing e Hole Wizard Locations, e clique em
Import
items into all views.

Sugestão

A opção Marked for drawing selecciona as cotas que foram marcadas na peça. A opção
de marcação aparece na ferramenta Modify onde os valores de cota são definidos.
Por defeito, todas as cotas são marcadas para importar para o desenho. As cotas
não marcadas aparecem com texto azul.
9 Cotas Resultantes.

As cotas são adicionadas ao desenho, mas geralmente não nas suas localizações
finais. A colocação cuidadosa das cotas no sketch irá poupar tempo quando forem
importadas para o desenho. Assim que as cotas estiverem inseridas, são associadas
a essa vista e irão mover-se com ela, a não ser que as mova deliberadamente para
outra vista ou as elimine. Manipular Cotas
I

Uma vez adicionadas as cotas a uma vista, existem várias opções relativamente à
forma como podem ser manipuladas:
Arraste-as para a posição.

Arraste as cotas pelo seu texto para as novas localizações. Utilize as linhas de
inferência para as alinhar e posicionar. Para facilitar o posicionamento das
cotas, as definições Drawings na caixa de diálogo Tools, Options, System Options
possuem duas opções de Detail item snapping. As inferências são visualizadas
quando arrasta uma cota ou nota pelo seu centro ou canto.

76

Cotas do Modelo
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Ocultar cotas.

Algumas cotas criadas no modelo possuem uma utilização limitada e, por isso, pode
querer ocultá-las. Com o botão direito do rato, clique no texto da cota e
seleccione Hide a partir do menu de atalho. A cota será removida da folha de
desenho, mas não da base de dados do modelo.
I

Mova ou Copie cotas para outras vistas.

Uma operação pode ser cotada várias vezes em mais do que uma vista. A cota pode
não aparecer automaticamente na vista no sítio onde pretende. Pode mover as cotas
entre as vistas desde que a vista de destino possa apresentar essa cota. Para
mover uma cota, mantenha premida a tecla Shift e arraste a cota para outra vista.
Para copiar a cota, mantenha premida a tecla Ctrl, arraste-a para outra vista e
largue-a.
10 Reposicionar cotas.

A vista superior contém várias cotas. Algumas delas serão reposicionadas na vista
direita.

11 Mover uma cota.

Neste caso, mova a cota 1.500 da vista superior para a vista do lado direito,
utilizando a técnica de arrastamento através da tecla Shift.

Cotas do Modelo

77
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

12 Elimine cotas.

Elimine as cotas de diâmetro apresentadas. Estas serão substituídas por Hole


Callouts, um tipo de anotação que é uma cota dependente.

Nota

Ao eliminar uma cota no desenho não a elimina do modelo. As cotas eliminadas podem
ser reinseridas a partir do modelo.
13 Cotas após movimentação e eliminação.

A figura em baixo mostra o resultado do movimento de várias outras cotas para a


vista do lado direito. Também mostra os resultados da reorganização das cotas na
vista superior.

78

Cotas do Modelo
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

Cotas Dependentes

Nem todas as cotas que necessita num desenho podem estar presentes no modelo. Por
vezes, devido à forma como o modelo foi construído, não existem cotas para
importar para o desenho. Quando isto acontece, a cota tem de ser inserida
manualmente utilizando a mesma ferramenta de cotagem que utiliza ao fazer o
sketch. Este tipo de cota é designado por cota dependente (driven), porque o seu
valor é induzido pelo modelo. Ao contrário das cotas controladoras, não pode
alterar o seu valor e, dessa forma, alterar o modelo. Por defeito, as cotas
dependentes são visualizadas de forma diferente das cotas controladoras: O valor
encontra-se entre parênteses. Esta é a prática aceite para as cotas de referência.
Estas são visualizadas numa cor diferente, neste caso, a cinzento.
14 Cotagem.

Visualização de Cotas

Clique em Vertical Dimension

Efectue a definição de cotas da altura total da saliência vertical. Clique


novamente na ferramenta para a desligar.
15 Opções de visualização.

A apresentação de uma cota pode ser alterada de várias formas. Com o botão direito
do rato, clique na cota e limpe a opção Display
Options, Show Parentheses.

Associatividade Entre o Modelo e o Desenho Procedimento

No software SolidWorks, tudo é associativo. Se efectuar uma alteração a uma peça


individual, essa alteração propaga-se a todos os desenhos e montagens que lhe
fazem referência. Para alterar o tamanho da operação BasePlate, siga este
procedimento:
16 Alterne as janelas. Prima Ctrl+Tab para mudar novamente para a janela de

documento da peça.

Cotas do Modelo

79
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Alterar Parâmetros

O software de automatização de desenho mecânico SolidWorks torna mais fácil fazer


alterações às cotas da sua peça. Esta facilidade de edição é um dos principais
benefícios da modelação paramétrica. É também por esse motivo que é tão importante
capturar de forma correcta o seu objectivo de projecto. Se não capturar o
objectivo de projecto de forma correcta, as alterações às cotas podem causar
resultados inesperados na sua peça. Depois de efectuar alterações às cotas, deve
reconstruir o modelo para que essas alterações tenham efeito. Se efectuar
alterações a um sketch ou uma peça que exijam que a peça seja reconstruída,
aparece um símbolo de reconstrução ao lado do nome da peça e é sobreposto no ícone
da operação que tem de ser reconstruída . Procure também o ícone de reconstrução
na Barra de Estado. O ícone de reconstrução também é visualizado quando edita um
sketch. Quando sair do sketch, a peça é automaticamente reconstruída.

Reconstruir o Modelo
Símbolo de Reconstrução

Introdução: Rebuild Onde encontrar

Rebuild regenera o modelo com quaisquer alterações que tenha efectuado.


I I I

Clique em Rebuild na barra de ferramentas Standard. Ou, no menu Edit, clique em


Rebuild. Utilize o atalho do teclado Ctrl+B.

Actualizar o Ecrã

Se apenas pretende actualizar a visualização do ecrã, removendo os artefactos


gráficos que possam permanecer de operações anteriores, deve utilizar Redraw e não
Rebuild. Actualiza o ecrã, mas não reconstrói a peça.
I I

Introdução: Redraw Onde encontrar Rebuild vs. Redraw

A partir do menu View, clique em Redraw. Utilize o atalho do teclado Ctrl+R.

Redraw não irá causar alterações às cotas. Por esse motivo, é muito rápido.
Rebuild regenera o modelo. Dependendo da complexidade do modelo, isto pode demorar
mais tempo. 17 Clique duas vezes na operação.

Pode clicar duas vezes na operação BasePlate no FeatureManager ou na janela de


gráficos. Quando faz isto, os parâmetros associados à operação aparecem. Clique
duas vezes na cota 4 polegadas indicada. A caixa de diálogo Modify aparece.
Introduza um novo valor, digitando-o directamente ou utilizando as setas da caixa
giratória. Introduza 6 polegadas.

80

Alterar Parâmetros
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Modelação Básica de Peças

18 Reconstrua a peça para ver os resultados. Pode Reconstruir a peça,

clicando na ferramenta Rebuild na caixa Modify ou na barra de ferramentas


Standard. Se utilizar a ferramenta na caixa de diálogo Modify, a caixa de diálogo
permanecerá aberta para que possa efectuar outra alteração. Isto facilita a
exploração de cenários “hipotéticos”.
19 Actualize o desenho.

Mude novamente para a folha de desenho. O desenho será automaticamente actualizado


para reflectir as alterações no modelo.

Introdução: Hole Callouts

A ferramenta Hole Callout é utilizada para adicionar cotas de diâmetro dependentes


a furos criados pelo Hole Wizard ou operações de corte circular. É uma das muitas
anotações disponíveis no SolidWorks. Estas anotações podem ser adicionadas
automaticamente, utilizando
Insert Model Items.
I I I

Clique em Insert, Annotations, Hole Callout. Ou na barra de ferramentas


Annotations, clique em Ou clique com o botão direito do rato e seleccione
Annotations, Hole Callout.

Alterar Parâmetros

81
Lição 3
Modelação Básica de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

20 Adicionar Hole Callouts.

Clique no furo central na vista frontal e coloque a anotação no desenho.


Seleccione a esquerda dos dois furos na vista superior e coloque.
Nota

O prefixo “2X”é automaticamente adicionado porque existem dois furos.


21 Guarde e feche a peça e o desenho.

82

Alterar Parâmetros
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 64: Placa

Crie esta peça, utilizando as informações e as cotas fornecidas. Faça o sketch e


extruda os perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I I

Fazer o sketch Extrusão da Base Extrusão de Saliências Hole Wizard

Objectivo do Projecto

Utilize o objectivo do projecto para criar a peça. 1. A peça não é simétrica. 2. O


furo é um furo ANSI Metric Drill Size. Utilize os seguintes gráficos com a
intenção do projecto para criar a peça.

Cotas

Exercício 64

83
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 65: Alterações Básicas

Efectue alterações à peça criada na lição anterior. Este exercício prático utiliza
as seguintes capacidades:
I

Alterar os Valores das Cotas.

Procedimento
1

Abra uma peça existente na pasta Exercises.


Abra a peça

Basic-Changes.
Serão efectuadas várias alterações no modelo para redimensioná-lo e verificar o
objectivo de projecto.

Cota geral.

Clique duas vezes na primeira operação (Base Plate) no FeatureManager ou no ecrã


para aceder às cotas. Altere a cota de comprimento 6in (deve estar a negrito e
sublinhado, abaixo) e reconstrua o modelo.

84

Exercício 65
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Saliência.

Clique duas vezes na operação Vert boss e altere as cotas de diâmetro e altura,
conforme apresentado. Reconstruir a peça.

Localizações dos furos.

Clique duas vezes na operação 9/32 Holes e altere as cotas de posição para 0.75in
cada. Reconstruir o modelo.

Centre a Vert Boss.

Determine o valor adequado e altere a cota que centra a Vert Boss na base.

Guarde e feche a peça.

Exercício 65

85
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 66: Suporte

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas fornecidas. Faça o sketch e


extruda os perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I

Efectuar sketches. Saliências. Furos.

Objectivo do Projecto

O objectivo do projecto para esta peça é o seguinte: 1. A saliência encontra-se


centrada na extremidade redonda da base. 2. O furo é um furo passante e é
concêntrico em relação à saliência. Utilize o modelo Part_MM.

Vista Cotada

Utilize os seguintes gráficos e o objectivo do projecto para criar a peça.

Como uma ajuda para construir esta peça, visualize a forma como será dividida em
operações individuais:

86

Exercício 66
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 67: Trabalhar com Fracções

Crie esta peça, utilizando as informações e as cotas fraccionárias fornecidas.


Faça o sketch e extruda os perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as
seguintes capacidades:
I I I I I

Introduzir e visualizar cotas como fracções. Saliências. Cortes. Boleados.


Condições finais Blind e Through All.

Fracções

Existem dois aspectos a considerar quando trabalhar com cotas fornecidas sob a
forma de fracções: 1. Configurar as unidades do documento para polegadas
fraccionárias. 2. Introduzir os valores das cotas como fracções.

Unidades do Documento

Na caixa de diálogo Tools, Options, clique no separador Document Properties e


seleccione Units. Os dois tipos de unidade de comprimento que suportam Fractions
são:
I I

Polegadas Pés e Polegadas

Quando selecciona Fractions, deve especificar o Denominator por defeito. As cotas


que podem ser exactamente divididas por este são apresentadas como fracções. A
forma como são apresentadas as cotas que não podem ser exactamente divididas
depende de se seleccionar ou não a opção
Round to nearest fraction.

Por exemplo, se o Denominator estiver definido para 16 e introduzir um valor de


3⁄64, o valor será apresentado como 1⁄16 se a opção Round to nearest fraction
estiver seleccionada. Se não estiver seleccionada, irá aparecer como 0,047.
Introduzir Cotas

Pode introduzir cotas como fracções, independentemente das unidades do documento


estarem definidas para fracções ou não. Para introduzir um valor como 1 7⁄8”,
digite 1, prima a Barra de espaço, a seguir digite 7/8 e prima Enter. O objectivo
do projecto para esta peça é o seguinte: 1. O corte lado a lado é centrado no
canto. 2. O corte de frente para trás é centrado no ponto central da aresta.
Utilize o modelo Part_IN.

Objectivo do Projecto

Exercício 67

87
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Vistas

Utilize os gráficos que seguem para ajudar a visualizar a peça.

1 2

New part.

Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN.


Primeira operação.

Crie a primeira operação, utilizando um sketch e uma saliência extrudida. Para o


sketch, pode utilizar o plano de referência Front, Top ou Right.

Operação de Corte.

Utilizando um sketch que contenha um círculo, crie uma operação de corte


extrudida. O círculo é centrado no canto (vértice) da primeira operação.

Segunda operação de corte.

Crie um segundo corte extrudido, utilizando um círculo. O círculo deve ser


centrado no ponto central (a meio da aresta).

88

Exercício 67
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Boleado/Arredondamento.

Utilizando a aresta criada pelos cortes, crie uma operação de


boleado/arredondamento.
6 Guarde e feche a peça.

Exercício 67

89
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 68: Desenhos da Peça

Crie o desenho desta peça, utilizando as informações fornecidas. Este laboratório


reforça as seguintes capacidades:
I I I I I

Folhas de Desenho. Vistas do Desenho. Marcas de Centro. Cotas. Hole Callouts.

Utilize o modelo A-Scale1to2 e a peça incluída BasicChanges-Done. Vista Cotada


Utilize os gráficos que se seguem para criar o desenho.

90

Exercício 68
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 69: Guia

Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:


I

I I I

Fazer sketch de linhas, arcos, círculos e boleados. Relações. Extrusões.


Boleamentos e arredondamentos.

Objectivo do Projecto

Alguns aspectos do objectivo do projecto para esta peça são: 1. A peça não é
simétrica. 2. O círculo grande é tangente à aresta exterior. 3. O círculo grande é
coincidente com a parte de baixo da aresta. 4. As espessuras das chapas são
iguais.

Procedimento
1

Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM.


Faça sketch ao perfil.

Crie o perfil, utilizando o plano Front.

Extrusão.

Faça extrusão ao sketch 10mm.

Exercício 69

91
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Sketch superior.

Comece um sketch na face superior do modelo. O círculo é tangente a uma aresta e é


coincidente com a outra.
4 Faça extrusão com a mesma espessura.

Extrude o círculo com a mesma espessura que na primeira operação.

Adicione dois boleados.

Adicione dois boleados, como apresentado.

Último boleado.

Crie um terceiro boleado com um raio de 20mm.

Cortes.

Utilize a simetria com linhas e arcos para criar um corte Through All para a forma
do rasgo. Utilize o círculo para criar outro corte concêntrico com a aresta do
modelo.

92

Exercício 69
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Nota

Este sketch necessita da utilização da relação Parallel. Consulte Help, SolidWorks


Help Topics para mais informações.

Guarde e feche a peça.

Exercício 69

93
Manual de Formação do SolidWorks 2006

94

Exercício 69
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4 Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I

Abrir uma peça do SolidWorks e guardar o seu trabalho. Fazer um sketch num plano
definido pelo sistema ou numa face plana de um modelo. Utilizar as várias opções
de visualização e os comandos de modificação. Criar sketches completamente
definidos através da utilização de cotas e relações geométricas. Criar operações
de base e saliência através da extrusão. Criar operações de corte através da
extrusão. Copiar e colar operações. Criar boleados de raio constante. Editar a
definição e os parâmetros de uma operação e regenerar o modelo. Utilizar as
condições finais Up To Next e Mid Plane para capturar o objectivo do projecto.
Utilizar simetria no sketch

I I I I I

95
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

96
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Caso Prático: Ratchet

Ratchet contém muitas das operações e procedimentos que irá utilizar


frequentemente. Contém saliências, cortes, geometria de sketch, boleados e
inclinações.

Etapas do processo
I

Algumas das etapas principais no processo de modelação desta peça são mostradas na
lista que se segue. Cada um destes tópicos compõe uma secção na lição.
Objectivo de projecto

O objectivo geral de projecto para a peça é examinado.


I

Operação de saliência com inclinação

A primeira parte do modelo a ser criada é a Handle. A Handle utiliza linhas de


sketch e é extrudida em duas direcções com uma inclinação. É a operação inicial da
peça e demonstra a utilização de espelho no sketch.
I

Condição final Up To Next

A segunda parte do modelo é a Transition. Utiliza a condição final Up To Next para


ligar às faces da Handle.
I

Fazer o sketch no interior da peça

A terceira saliência criada é a Head. O sketch é feito no sólido criado pela


Transition.
I

Cortar utilizando as arestas existentes

O Recess é a primeira operação tipo corte criada. Utiliza um offset a partir das
arestas existentes do modelo para criar o sketch. É extrudido como um corte de
offset a uma profundidade específica.
I

Corte com geometria do sketch recortada

O Pocket é outra operação de corte, desta vez utilizando círculos que são
recortados para obterem a forma adequada.
I

Corte utilizando copiar e colar

A operação Wheel Hole será copiada e colada.


I
Boleamento

Os boleados e os arredondamentos são adicionados ao sólido através de várias


técnicas distintas.
I

Editar a definição de uma operação

É possível alterar as operações já existentes através de Edit Feature. Os boleados


serão editados desta forma.

Caso Prático: Ratchet

97
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Objectivo de projecto

O objectivo geral do projecto da Ratchet é resumido na figura e na lista em baixo.


O objectivo específico de projecto para cada parte da peça é examinado em
separado.

Pega Cabeça Transition Caixa Rebaixo

Furos Passantes

Centragem: As operações Head, Handle e Transition estão centradas ao longo de um


eixo. Simetria: A peça é simétrica, em relação a uma linha de eixo longitudinal e
ao plano de separação do molde.

98

Objectivo de projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Operação de saliência com inclinação das faces


Construir a Handle

A primeira parte do Ratchet que iremos modelar é a Handle. A primeira operação em


qualquer modelo é, por vezes, referida como a operação base. Todas as outras
operações são construídas a partir da primeira operação. A Handle possui uma
secção transversal rectangular. É extrudida com uma inclinação das faces a uma
distância igual em direcções opostas a partir do sketch.

Secção da Handle

Objectivo de projecto da Handle

A Handle é uma operação de sketch que utiliza linhas e simetria para formar um
perfil básico. O perfil é extrudido igualmente em direcções opostas, com
inclinação das faces laterais. O sketch cria uma secção transversal que é
extrudida uniformemente em direcções opostas com inclinação das faces.
I

Saída: O ângulo de inclinação das faces é igual em ambos os lados do plano de


separação Simetria: A operação é simétrica em relação ao plano de separação e ao
eixo Handle

Uma linha de eixo, de geometria de referência, será utilizada para posicionar e


fazer o sketch da Handle. A linha de eixo representa a distância da extremidade da
Handle até ao centro do furo mais distante e também é utilizada na simetria da
geometria do sketch.

Procedimento
1

Comece por seguir este procedimento:


Nova Peça.

Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM no separador Training Templates.
Guarde a peça e atribua-lhe o nome Ratchet.

Operação de saliência com inclinação das faces

99
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Visualização desactivada.

Para alterar a visualização das relações para off utiliza-se a opção


View, Sketch Relations. Nota 3

As próximas lições assumirão que View, Sketch Relations está desactivado.


Plano de sketch.

Seleccione o plano de referência Top como o plano do sketch. Altere a vista para
uma vista Top.
Introdução: Insert Centerline Insert Centerline é utilizado para criar uma linha
de referência

num sketch. A linha de eixo pode ser vertical, horizontal ou possuir um ângulo
arbitrário, dependendo da forma como as inferências são utilizadas. Uma vez que a
linha de eixo é considerada geometria de referência, não necessita de ser
completamente definida no sketch.
I I

Onde encontrar Nota

Clique em Tools, Sketch Entity, Centerline. Ou, na barra de ferramentas Sketch,


clique em Centerline

Qualquer entidade do sketch pode ser convertida em geometria de construção ou


vice-versa. Seleccione a geometria e clique na ferramenta Construction Geometry na
barra de ferramentas Sketch. O PropertyManager também pode ser utilizado para
alterar a geometria do sketch para geometria de construção. Seleccione a geometria
e clique em
For construction. 4 Faça o sketch de uma linha de eixo.

Faça o sketch de uma linha de eixo em execução vertical a partir da origem. O


comprimento não é importante.

Simetria no Sketch

A geometria simétrica num sketch pode ser facilmente criada utilizando a opção
Mirror. Pode espelhar enquanto faz sketch – espelhamento em tempo real. Ou pode
seleccionar um sketch já com geometria e fazer o espelho – espelhamento após a
operação. Também as relações Symmetric podem ser adicionadas à geometria após
fazer sketch.

100

Simetria no Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Em qualquer dos casos, o espelhamento cria cópias que são relacionadas com os
originais pela relação Symmetric. No caso das linhas, a relação simétrica é
aplicada às extremidades das linhas. No caso dos arcos e dos círculos, a relação
simétrica é aplicada à própria entidade. Os três métodos estão listados abaixo.
I I I

Symmetry while sketching Symmetry after sketching Symmetry through relations

Introdução: Dynamic Mirror

O espelhamento exige uma linha, linha da aresta ou uma linha de eixo. A linha é
activada antes de fazer sketch à geometria a ser espelhada.
I I

Onde encontrar

A partir o menu Tools escolha: Sketch Tools, Dynamic Mirror. Ou, na barra de
ferramentas de sketch, clique em Dynamic . Mirror

Symmetry While Sketching

A geometria simétrica pode ser criada em tempo real ao mesmo tempo que faz sketch.
O método Dynamic Mirror permite-lhe fazer espelhamento antes de fazer sketch. A
simetria pode ser criada fazendo sketch a metade da geometria e utilizando o
espelhamento para criar a outra metade. A simetria é aplicada após fazer sketch.
5 Dynamic Mirror.

Symmetry after sketching

Seleccione a linha de eixo e clique na ferramenta Dynamic


Mirror. Aparece o símbolo do Dynamic Mirror

em ambas

as extremidades da linha de eixo.

Faça o sketch de uma linha.

Sketch uma linha a partir da extremidade superior da linha de eixo, movendo para a
direita. É criada uma imagem espelhada da linha no lado oposto da linha de eixo.

Completar o sketch.

Adicione uma linha na direcção vertical e depois na horizontal, parando na linha


de eixo. Desactivar a ferramenta de espelho.
Sugestão

Não atravesse a linha de eixo enquando faz sketch no modo Automatic Mirror. Se o
fizer, pode ser criada uma geometria dupla. A paragem na linha de eixo faz com que
as linhas simétricas sejam fundidas numa única linha.

Simetria no Sketch

101
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Cotagem automática de sketches

Autodimension cria cotas num sketch. São suportados vários estilos de cotas, tais
como linhas de fundo, encadeadas e ordenadas. Podem definir-se os pontos de
partida para os conjuntos horizontais e verticais. Esta ferramenta não adiciona
relações geométricas ao sketch. Autodimension tem opções de tipos de cotas,
entidades a serem

Introdução: Autodimension

cotadas e pontos de início. Sketch subdefinido com relações geométricas.

Chain opção seleccionada

com pontos de início na origem.


Nota: Algumas cotas têm

de ser movidas para maior clareza.


Baseline opção

seleccionada com pontos de início na origem.

Ordinate opção

seleccionada com pontos de início na origem.

Nota

Aparece uma opção especial Centerline quando a geometria da linha de eixo é


utilizada. As cotas podem ser baseadas na linha de eixo.
I I

Onde encontrar

Clique em Tools, Dimensions, Autodimension.... Ou, na barra de ferramentas


Dimensions/Relations, clique na ferramenta Autodimension .

102

Simetria no Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Configuração da cotagem automática. Clique na ferramenta Autodimension

. Clique no campo Datum para a Horizontal Dimensions e seleccione a linha de eixo


vertical. Para Vertical Dimensions, seleccione a extremidade da linha de eixo.
Defina ambos os Schemes para
Baseline.

Dimensions.

As cotas são adicionadas, alteradas e movidas para maior clareza.

Nota

Os sketches cotados com Autodimension estão totalmente definidos mas podem não
estar cotados exactamente da maneira que pretende. Pode eliminar e substituir
cotas, se pretender.

Simetria no Sketch

103
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Primeira operação

A primeira operação é sempre uma saliência e é a primeira operação sólida criada


em qualquer peça. Nesta peça, a primeira operação criada é uma extrusão Mid Plane.
10 Extrusão da base/saliência. Clique na ferramenta Extruded Boss/Base na barra de
ferramentas Features ou clique em Boss/Base Extrude a partir do menu Insert. 11
Extrusão.

Escolha a opção Mid Plane a partir da lista e introduza a profundidade de 15mm.


Clique em Draft e defina o ângulo para 8°. A caixa de verificação Draft Outward
deve ser limpa. Clique em OK para criar a operação.

12 Operação concluída.

A operação concluída é mostrada no lado direito. Atribua à operação o nome de


Handle.

Fazer o sketch no interior do modelo

A segunda operação na peça é a Transition, outra saliência que irá ligar a Head à
operação da Handle. O sketch para esta operação é criado sobre um plano de
referência padrão.

Secção da transição

104

Primeira operação
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Objectivo de Projecto da Transição

A operação de Transition é um perfil circular simples que é extrudido até à


operação Handle existente.
I

Centragem: O perfil circular é centrado na operação Head. Comprimento: O


comprimento da secção é determinado utilizando as localizações existentes.

13 Mostrar o plano Front.

Mude para uma vista isometric e seleccione o Front Plane a partir do


FeatureManager. Será realçado no ecrã. Para se certificar de que o plano
permanence visível, clique com o botão direito do rato em Front Plane no
FeatureManager e seleccione Show a partir do menu. O plano irá aparecer sombreado
e transparente.
14 Definições e alterações do plano.

Existem definições para determinar a forma como os planos irão aparecer no ecrã.
Para planos sombreados, clique em Tools, Options, System Options,
Display/Selection e seleccione a caixa de verificação Display shaded planes.
Defina a cor para o plano, utilizando Tools, Options, Document Properties, Plane
Display. Qualquer plano, criado pelo sistema ou utilizador, pode ser escalado
arrastando as suas alças. Escale este plano de forma a que os seus limites fiquem
perto dos limites da operação. Os planos também podem ser automaticamente
dimensionados em relação ao modelo. Clique com o botão direito do rato no plano e
escolha
AutoSize.

Perfil Circular

O sketch para a operação Transition possui uma geometria e relações muito simples.
É feito o sketch de um círculo e relacionado a uma posição na operação anterior
para o definir. Esta relação irá manter a Transition centrada na operação Handle.
15 Abra um novo sketch.

Com o Front Plane ainda seleccionado, clique na ferramenta Sketch . O plano é


agora um plano de sketch.

Fazer o sketch no interior do modelo

105
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: View Normal To

A opção View Normal To é utilizada para alterar a orientação da vista para uma
direcção normal em relação a uma geometria plana seleccionada. A geometria pode
ser um plano de referência, um sketch, uma face plana ou uma operação que contenha
um sketch. Ao clicar no ícone Normal To outra vez, irá inverter a orientação para
o lado oposto do plano.
I I

Sugestão

Onde encontrar

Clique em Normal To na barra de ferramentas Standard Views. Ou prima a Barra de


espaço e clique duas vezes em Normal
To.

16 Orientação da vista Normal To. Utilizando a caixa de diálogo View Orientation,


mude para a orientação Normal To. Para isso, seleccione o

plano Front e clique duas vezes na opção Normal To na caixa de diálogo View
Orientation. Isto orienta a vista de forma a que possa ver o tamanho e a forma
verdadeiros do plano e tornar a realização do sketch mais fácil.
Sugestão

Também pode seleccionar o plano e clicar na ferramenta Normal To na barra de


ferramentas Standard Views. A ferramenta de círculo é utilizada para criar
círculos para cortes e saliências num sketch. O círculo é definido através das
opções Center ou Perimeter. O centro requer duas localizações: o centro e uma
localização na sua circunferência. O perímetro requer localizações que representem
dois (ou opcionalmente três) pontos no perímetro.
I

Introdução: Sketched Circles

Onde encontrar

No menu Tools, seleccione Sketch Entities, Circle ou


Perimeter Circle.

Ou na barra de ferramentas Sketch, clique em Circle Perimeter Circle .

ou

Fazer o sketch do círculo

Podem ser utilizados vários pontos de inferência para localizar círculos. Pode
utilizar o centro de círculos anteriormente criados, a origem, e outros pontos
para localizar o centro do círculo. Neste exemplo, iremos capturar automaticamente
uma relação coincidente em relação à origem fazendo o sketch do centro do círculo
sobre a mesma.
106

Fazer o sketch no interior do modelo


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

17 Adicione um círculo e cote-o. Utilizando a Circle Tool, adicione

o círculo à origem. Adicione a cota do diâmetro para definir completamente o


sketch. Ajuste o valor para 12mm. O sketch é totalmente definido.

Alterar a apresentação das cotas

Através da cotagem padrão actualmente a ser utilizada, as cotas de diâmetro são


visualizadas com uma seta no exterior do círculo. Pode alterar a visualização para
que fiquem duas setas no interior do círculo.
18 Clique na cota.

Aparecem dois pontos verdes nas pontas das setas da cota.

19 Alterne as setas.

Clique num dos pontos verdes para alternar as setas para o interior do círculo.
Isto funciona em todas as cotas, não apenas nas cotas de diâmetro. Clique
novamente para colocar as setas no exterior.
20 Oculte o Front Plane. 21 Mude para a vista

Isometric.
Ao contrário de quando cria a primeira operação, o sistema não irá mudar as
orientações das vistas automaticamente para quaisquer outras saliências ou cortes.
Utilize a caixa de diálogo View Orientation na barra de ferramentas Standard Views
para mudar para uma vista Isometric.

Fazer o sketch no interior do modelo

107
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Extrudir Up To Next

O sketch será extrudido até à(s) face(s) seguinte(s) que encontrar ao longo da sua
trajectória. É importante observar os gráficos de prévisualização para determinar
se a saliência está na direcção correcta, invertendo a direcção se necessário.
22 Extrusão Up To Next. Clique em Insert, Boss/ Base, Extrude... e veja a

pré-visualização. Altere a direcção para que a prévisualização mostre a extrusão a


dirigir-se em direcção à Handle. Altere a condição final para
Up To Next.

Clique em OK. Mude o nome da operação para Transition.

Up To Next vs. Up To Surface

As condições finais Up To Next e Up To Surface geram resultados diferentes em


muitos casos. A imagem na esquerda é para Up To Surface quando a face angular
(vermelha) está seleccionada. A extrusão é formada pela superfície seleccionada.
Só é permitida uma selecção de superfície. A imagem à direita é para Up To Next.
Todas as faces no caminho de extrusão são utilizadas para formar a extrusão.

108

Fazer o sketch no interior do modelo


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Objectivo de projecto da Cabeça

A Head é uma operação de sketch que utiliza linhas e arcos tangentes para formar
um esboço básico ou perfil. O perfil é extrudido igualmente em direcções opostas,
com inclinação das faces laterais. Esta operação é a operação principal da peça.
Irá conter caixas e furos utilizados para a localização de outras peças. O
objectivo de projecto da Head é o seguinte:
I

Centros dos Arcos: Os centros dos dois arcos alinhamse na vertical numa orientação
da vista Top. Os raios não são iguais e podem ser alterados para qualquer valor.

Linha de Separação

Localização do Perfil: A geometria do sketch está localizada no plano de separação


do molde, com o arco maior centrado relativamente à origem do modelo. Saída: A
inclinação aplicada é igual em ambos os lados do plano de separação. Thickness: A
espessura da peça é igual em ambos os lados do plano de separação do molde.
Simetria: A geometria é simétrica.

Secção da Cabeça

23 Linha de eixo.

Seleccione o plano de referência Top como o plano do sketch. Oriente a vista para
a mesma direcção. Inicie o sketch com uma linha de eixo conforme mostrado.

Fazer o sketch no interior do modelo

109
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: Centerpoint Arc Onde encontrar

O Centerpoint Arc cria um arco com base num centro, ponto inicial e num ponto
final.
I I I

A partir do menu Tools escolha Sketch Entities, Centerpoint


Arc....

Ou, clique com o botão direito do rato na janela de gráficos e seleccione


Centerpoint Arc. Ou, na barra de ferramentas Sketch, escolha a ferramenta
Centerpoint Arc .

24 Faça o sketch de um arco de ponto central. Seleccione a ferramenta Centerpoint


Arc

e clique primeiro na origem (1). Mova para fora para definir o raio e o ponto
inicial, e clique novamente (2). Mova para definir o ponto final, e clique uma
última vez (3). Repita o procedimento para um arco na extremidade aberta da linha
de eixo.
25 Completar o sketch.

1 2

Faça sketch numa linha do ponto final para o ponto final. Note que os pontos
finais não são tangentes à linha. Adicione estas relações:
I I

Tangent entre a linha e cada arco. Coincident entre a linha de eixo e

cada ponto final do arco aberto.

26 Adicione cotas.

Adicione uma cota linear e duas cotas radiais ao sketch.

Introdução: Mirror Entities

O espelhamento exige uma linha, linha da aresta ou uma linha de eixo. Esta linha
define o plano de espelhamento, que é sempre perpendicular ao plano do sketch e
passa através da linha de eixo seleccionada.

110

Fazer o sketch no interior do modelo


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Onde encontrar

I I

A partir o menu Tools escolha: Sketch Tools, Mirror. Ou, na barra de ferramentas
de sketch, clicar em Mirror . Entities

27 Espelho.

Clique na ferramenta Mirror . Seleccione os dois arcos e a linha de ligação como


Entities
to mirror.

Clique em Mirror about e seleccione a linha de eixo. A geometria será espelhada


sobre a linha de eixo.

Cotas Dependentes

As Driven ou Reference Dimensions podem ser criadas em qualquer sketch. O


SolidWorks orienta-o em relação à criação deste tipo de cotas sempre que são
adicionadas à geometria que já se encontra totalmente definida. Uma cota Driven é
indicada com uma diferença de cor. A cota dependente irá sempre mostrar o valor
apropriado, mas nunca pode ser utilizada para forçar uma alteração no modelo. Se o
estado do sketch se alterar de totalmente definido para sobredefinido (consulte
Estados de um Sketch na página 29), é apresentada uma ferramenta de diagnóstico.
Esta ferramenta pode ser utilizada para reparar o sketch. Outros estados
desfavoráveis também podem ser reparados.
28 Cota angular.

Overdefined Sketches

Clique na ferramenta Dimension e seleccione o par de linhas em ângulo. Posicione o


texto da cota por baixo do sketch, entre as linhas.
29 Mensagem dependente.

A mensagem que se segue permite-lhe a escolha de tornar a cota controladora ou


dependente. A selecção por defeito, Make this dimension driven, é controlada
através de Tools, Options. Seleccione Leave this dimension driving e clique em OK.
O sketch torna-se Over Defined. Resolve Conflicts

A opção Resolve Conflicts é utilizada para reparar condições de Over Defined, No


Solution Found ou Invalid Solution Found no sketch. A edição e reparação geral de
peças será abordada em Lição 7: Edição: Reparações.

Nota

Fazer o sketch no interior do modelo

111
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Onde encontrar

Clique no botão Over Defined (ou outra condição) no canto inferior direito.

30 Sobredefinidos.

Quando o sketch se tornar Over Defined, é apresentada uma mensagem no canto


inferior direito do ecrã. Clique no botão Over Defined.
31 Diagnose. Clique em Diagnose para determinar conjuntos

de soluções possíveis para resolver o estado de sobredefinido. A eliminação destes


conjuntos removerá o estado de sobredefinido.
32 Eliminar.

Seleccione a relação Distance1 e clique em


Delete.

33 Conflito resolvido.

Defina a cota do ângulo para 20 graus.

34 A extrusão.

Mude para uma vista Isometric e clique em Insert, Boss/Base, Extrude... a partir
do menu. Defina o tipo para Mid Plane, a profundidade para 20mm e a inclinação
para 6°. Mude o nome da última operação para Head. As três principais operações
que constituem a forma geral da peça encontram-se agora concluídas.

112

Fazer o sketch no interior do modelo


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Opções de Visualização

O software SolidWorks oferece-lhe várias opções para controlar e manipular a forma


como os modelos são visualizados no seu ecrã. Normalmente, estas opções de vista
podem ser divididas em dois grupos. Estes grupos correspondem a dois submenus que
se encontram disponíveis no menu View e nos dois grupos de ferramentas na barra de
ferramentas de vista. Estas opções de vistas estão disponíveis para utilização em
situações de janela única ou janelas múltiplas. Para mais informações, consulte
Janelas na página 63.
I

Nota

Opções de Visualização

Opções de Visualização

113
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada I

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Modificar as Opções

Opções de Visualização

As figuras do Ratchet que se seguem mostram os diferentes tipos de opções de


visualização.

Wireframe

Hidden Lines Visible

Hidden Lines Removed

Shaded

Perspective

Section

Nota

Shadows in Shaded Mode Shaded with Edges Zebra Stripes As opções Perspective e
Section podem ser aplicadas a qualquer tipo de vista – wireframe, linha oculta ou
sombreada. A ferramenta Draft Quality HLR/HLV pode ser activada com todos os tipos
de vista, mas afecta apenas as opções Hidden Lines Removed e Hidden Lines Visible
tornando a visualização facetada e mais rápida de manipular.

114

Opções de Visualização
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Modificar as Opções
Nota

As opções de modificação são enumeradas a seguir ao lado das suas respectivas


ferramentas. O seu instrutor irá demonstrá-las durante as aulas. É notoriamente
difícil ilustrar algo tão dinâmico como a rotação de uma vista através de um meio
tão estático como um manual impresso. Por esse motivo, as diferentes opções de
vista são apenas enumeradas e resumidas aqui. O seu instrutor irá demonstrá-las
nas aulas.
Zoom to Fit: Amplia ou reduz para que todo o modelo seja

visível.
Zoom to Area: Amplia uma parte da vista que selecciona

arrastando uma caixa de delimitação. O centro da caixa é marcado com um sinal mais
(+).
Zoom In/Out: Amplia quando mantém premido o botão

esquerdo do rato e arrasta o rato para cima. Reduz quando arrasta o rato para
baixo.
Zoom to Selection: Faz o zoom para o tamanho de uma

entidade seleccionada.
Rotate View: Roda a vista quando mantém premido o botão

esquerdo do rato e arrasta o rato à volta do ecrã.


Pan View: Desloca a vista para que o modelo se mova à

medida que arrasta o rato. Funções do botão central do rato


I

O botão central do rato num rato com três botões pode ser utilizado para manipular
a visualização de forma dinâmica. Ao utilizar o botão central do rato pode:
Rodar a vista

Prima e mantenha premido o botão central do rato. À medida que move o rato, a
vista roda livremente.
Sugestão

Para rodar à volta de um vértice, aresta, eixo ou eixo temporário: Clique o botão
central do rato sobre a geometria. À medida que move o rato, a vista roda sobre a
geometria seleccionada.
I

Mova ou desloque a vista

Prima e mantenha premida a tecla Ctrl juntamente com o botão central do rato. A
vista irá deslocar-se à medida que arrasta o rato.
I

Fazer zoom na vista

Prima e mantenha premida a tecla Shift juntamente com o botão central do rato. A
vista ficará maior à medida que arrasta o rato para cima e mais pequena à medida
que arrasta o rato para baixo.
Nota

Num desenho, só podem ser utilizadas as funções Zoom e Pan.

Opções de Visualização

115
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Teclas de Atalho

Em baixo, são enumerados os atalhos do teclado predefinidos para as opções de


vista:
I I

Teclas de Seta . . . . . . . . . . . . . . Rodar a vista Shift+Teclas de seta . .


. . . . . . . Rodar a vista em incrementos

de 90°
I

Alt+Teclas de seta para a esquerda ou direita Rodar a vista

I I I I I I I I I I I I I

de um modo normal ao ecrã Ctrl+Teclas de seta . . . . . . . . . . Mover a vista


Shift+z . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ampliar z. . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . Reduzir f . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
. . . Fazer zoom para ajustar Ctrl+1 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Orientação para a frente Ctrl+2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Orientação para trás Ctrl+3 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Orientação
para a esquerda Ctrl+4 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Orientação para a
Direita Ctrl+5 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Orientação para Cima
Ctrl+6 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Orientação para Baixo Ctrl+7 . .
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Orientação Isométrica Ctrl+8 . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . View Normal To Barra de espaços . . . . . . . . . . .
Caixa de diálogo View

Orientation

Utilizar arestas do modelo num sketch

A primeira operação de Cut a ser adicionada é a Recess, uma caixa que é extrudida
para baixo a partir da face superior da Head. Esta operação permite a colocação de
uma placa de cobertura sobre os dispositivos de roquete. Uma vez que a cobertura
possui a mesma forma geral que a face superior, seria útil tirar vantagem das
arestas da Head quando fizer o sketch do perfil para o corte Recess. Faremos isso
através de um Offset das arestas da Head. A opção Zoom to Selection amplia uma
entidade seleccionada, fazendo-a preencher o ecrã.

Zoom to Selection:

35 Seleccione a face e faça zoom.

Seleccione a face superior da Head e clique em Zoom . A face irá to Selection


preencher a janela de gráficos.

116

Teclas de Atalho
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Fazer o sketch de um Offset

Os offsets num sketch utilizam arestas do modelo existente ou entidades de sketch


noutro sketch. Neste exemplo iremos utilizar as arestas do modelo da Head. Estas
arestas podem ser escolhidas individualmente ou como os limites de uma face
inteira. Quando possível, é uma boa ideia escolher a face, porque o sketch irá
regenerar melhor se as alterações posteriores adicionarem ou removerem arestas da
face. As arestas são projectadas sobre o plano do sketch, independentemente se
ficam nesse plano ou não.

Introdução: Offset Entities

Offset Entities é utilizado para criar cópias das arestas do modelo

num sketch. Estas cópias são deslocadas das originais através de uma quantidade
específica.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Tools, seleccione Sketch Tools, Offset


Entities....

Ou, na barra de ferramentas Sketch, clique em Offset Entities .

36 Desloque os limites da face.

Seleccione a face e escolha a ferramenta Sketch. Com a face ainda seleccionada,


clique na ferramenta Offset na barra de ferramentas. Ajuste o valor de distância
para 2mm e Reverse a direcção se necessário, movendo o offset para o interior.
37 Offset resultante.

O offset cria duas linhas e dois arcos. Esta geometria é dependente da face do
sólido da qual provém e irá mudar com o sólido. O sketch é todo definido
automaticamente e fica pronto para extrudir como um corte.
38 Definições para o corte. Escolha um corte Blind com 2mm para o valor da
profundidade e clique em OK. 39 Dê outro nome à operação.

Mude o nome da operação para Recess.

Utilizar arestas do modelo num sketch

117
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Criar geometria do sketch recortada

Pocket é outra operação de corte, aplicada a uma face plana do modelo. Este sketch
utiliza círculos sobrepostos que são recortados para criar um contorno único. Os
centros dos círculos são relacionados a pontos centrais circulares existentes.
40 Faça o sketch dos círculos.

Seleccione a face superior interna criada através da última operação como plano do
sketch. Através da ferramenta Circle , crie um círculo utilizando a localização do
ponto central existente, como a origem do círculo. O ajuste a esta localização irá
relacionar automaticamente o círculo à mesma. Crie um segundo círculo fora da
parte lateral do modelo.
41 Relacione os centros.

Clique em Add Relation para abrir Add Relations no PropertyManager. Seleccione o


segundo círculo e a aresta do corte. Escolha a opção Concentric e clique em OK.
Concentric força os dois arcos (o círculo e a aresta circular) para partilhar um
centro comum. Isto irá puxar o círculo para a posição.

Recortar e Alargar

As entidades de sketch podem ser recortadas (trimadas) utilizando a opção Trim.


Neste exemplo, as porções sobrepostas dos círculos serão removidas. Existem várias
opções de recorte: Power Trim, Corner, Trim away inside, Trim away outside e Trim
to closest. Também podem ser alargadas utilizando Extend. São examinadas em baixo.
Trim pode ser utilizado para recortar a geometria do sketch.
I I

Introdução: Trim Onde encontrar

A partir do menu Tools, seleccione Sketch Tools, Trim. Ou, na barra de ferramentas
Sketch, clique em Trim Entities .

Power trim

remove a porção de uma entidade que arrasta entre intersecções ou para uma
extremidade.

118

Criar geometria do sketch recortada


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

A opção Corner é utilizada para recortar mantendo a geometria seleccionada para


uma intersecção comum. Utilize a opção Trim
away outside

para manter as porções dentro se a geometria estiver em frente a um limite.


Seleccione primeiro os dois limites (B) e a seguir as partes da geometria para
recortar (T). Utilize a opção Trim
away inside

T T B

para manter as porções fora se a geometria estiver em frente a um limite.


Seleccione primeiro os dois limites (B) e a seguir as partes da geometria para
recortar (T). Utilize a opção Trim
to closest

T T B

para recortar a geometria seleccionada para a intersecção mais próxima ou remover


uma porção da geometria entre limites.

Introdução: Extend

Extend pode ser utilizada para alongar a geometria do sketch.

Criar geometria do sketch recortada

119
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Onde encontrar

I I

A partir do menu Tools, seleccione Sketch Tools, Extend. Ou, na barra de


ferramentas Sketch, clique em Extend . Entities

Seleccione perto da extremidade para alargar e clique para alargar para a


intersecção seguinte. Arraste o ponto final mais próximo e largue-o na entidade de
intersecção para alargar.

42 Recorte os círculos. Clique na ferramenta Trim e seleccione a opção Power trim.


Regra

Arraste ao longo das porções das entidades de sketch que pretende remover. O
sistema irá encontrar as intersecções entre os círculos e remover o excesso.
43 Adicione cotas.

Adicione cotas aos arcos. Isto irá definir totalmente o sketch.


44 Desactivar a ferramenta de cotagem.

Uma maneira fácil de desactivar a ferramenta de cotagem é premir simplesmente a


tecla Esc no teclado.

Modificar Cotas

Uma vez que as entidades de sketch são arcos, o sistema criou automaticamente
cotas radiais. Se preferir as cotas de diâmetro, pode alterar rapidamente as
opções de visualização. Para obter mais informações sobre as alterações de cotas,
clique com o botão direito do rato e seleccione Properties.

120

Criar geometria do sketch recortada


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

45 Diameter dimensions.

Seleccione as cotas, clique com o botão direito do rato e escolha Display Options,
Display As Diameter.

Introdução: Offset From Surface

A condição final do Offset From Surface é utilizada para localizar a extremidade


de uma extrusão como uma medida a partir de um plano, face ou superfície em vez de
fazer sketch ao plano da operação. Neste exemplo, a extremidade da extrusão é
medida a partir da face inferior da peça. A opção Translate Surface pode ser
seleccionada ou não. O seu significado é explicado em baixo.

O que é que a opção Translate Surface faz:

A opção Translate Surface da condição final do Offset From Surface é off por
predefinição. Na ilustração à direita, ambas as colunas estão posicionadas abaixo
de duas superficies de referência semicirculares. Ambas as colunas estão
extrudidas de maneira a que o topo de cada uma esteja 1.4” abaixo das superfícies
de referência. A coluna à esquerda foi extrudida com a opção Translate Surface
ligada. A coluna à direita foi extrudida com a opção desactivada. A opção Offset
from Surface na opção Translate Surface define a condição final pela transladação
linear da uma cópia da superfície na direcção da extrusão. Sem ela, a superfície
copiada é criada pela projecção normal da superfície original. Daí os dois
resultados diferentes.

Criar geometria do sketch recortada

121
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Nota

Neste exemplo, a posição da face plana seleccionada significa que ambas as opções
chegam ao mesmo resultado.
46 Offset From Surface. Clique no ícone Extruded Cut e escolha a condição final do
Offset From Surface. Defina Offset Distance para 5mm.

Introdução: Select Other Seleccionar outro procedimento

Select Other é utilizado para seleccionar superfícies do modelo

ocultas sem ter de o reorientar. Para seleccionar faces que estão ocultas ou
escurecidas, utilize a opção Select Other. Quando posiciona o cursor na área da
face e clica com o botão direito do rato, fica disponível Select Other como uma
opção no menu de atalho. A face mais próxima do cursor é escondida e listada como
1. na caixa de diálogo em --Hidden Faces--. Outras faces visíveis são numeradas e
listadas na caixa de diálogo. Ao mover sobre elas na caixa de diálogo, realça-as
no ecrã. A razão pela qual o sistema oculta a face mais próxima é, que uma vez que
estava visível, se a desejasse seleccionar bastava clicar nela com o botão
esquerdo do rato.
47 Selecção da face.

Clique com o botão direito do rato na face ocultada frontal e escolha Select
Other. Deslize o cursor para cima e para baixo na lista Select Other para realçar
as faces possíveis de seleccionar. Utilize o botão esquerdo do rato para
seleccionar directamente a face ou seleccione a escolha a partir da lista 2. Face.
Dê à operação o nome de Pocket.
Sugestão

Podem ser adicionadas outras faces à lista --Hidden Faces--. Clique com o botão
direito do rato para a ocultar. Prima Shift e o botão direito do rato para deixar
de estar ocultada e remover da lista.

Medição

A opção Measure pode ser utilizada para muitas tarefas de medição. Aqui é
utilizada para medir a distância mais curta entre uma aresta e um plano. Ela pode
medir a geometria, incluindo vértices, arestas e faces.

122

Criar geometria do sketch recortada


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Introdução: Measure

O comando Measure consegue calcular distâncias, comprimentos, áreas de


superfícies, ângulos, círculos e localizações X, Y, Z de vértices seleccionados.
Para círculos e arcos, estão disponíveis o centro e as dimensões mínimas e
máximas, conforme mostrado em baixo.

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Tools, clique na ferramenta Measure . Ou a partir do menu


Tools escolha Measure....

Criar geometria do sketch recortada

123
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

48 Meça entre a face e o vértice.

Clique na ferramenta Measure e seleccione a face e o vértice mostrados. A Normal


Distance é 5mm. São apresentadas informações para as selecções combinadas.

Sugestão

A Status Bar no fundo da janela do SolidWorks também mostra informação semelhante


quando a ferramenta Measure está desactivada. Se tiver sido seleccionada uma
aresta circular, a barra de estado mostrará o Radius e o Center.

Utilizar Copiar e Colar


Fazer o sketch do furo

O Ratchet requer dois furos passantes de diâmetros diferentes. Iremos criar um


furo e copiar e colá-lo para fazer o segundo. Os furos circulares são muito
simples de criar. Um círculo do sketch, relacionado com o modelo e cotado, é tudo
o que precisa. O Hole Wizard também pode ser utilizado para criar este furo.
49 Abra um sketch.

Clique na face inferior interna com forma de oito e abra um novo sketch.

50 Crie um furo circular.

Faça o sketch de um círculo centrado na marca de centro superior e adicione uma


cota. Defina o diâmetro para 9mm e crie um corte Through All. Atribua à operação o
nome de Wheel Hole.

124

Utilizar Copiar e Colar


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Copiar e Colar Operações.

As operações de sketch simples e algumas operações aplicadas podem ser copiadas e


a seguir coladas sobre uma face plana. As operações multi-sketch, tais como
varrimentos e transições, não podem ser copiadas. Da mesma forma, não é possível
copiar determinadas operações aplicadas como a inclinação das faces, embora os
boleados e os chanfros possam. Uma vez colada, a cópia não possui nenhuma ligação
ou associação com o original. A operação e o seu sketch pode ser alterados de
forma independente.

Copiar uma Operação

Copie operações, seleccionando-as através do atalho padrão do Windows Ctrl+C ou


escolhendo Copy na barra de ferramentas Standard. Também pode seleccionar Copy no
menu Edit. Finalmente, pode utilizar a técnica padrão do Windows “arrastar e
largar” enquanto mantém premida a tecla Ctrl.
51 Identifique a operação a copiar.

A operação a ser copiada deve ser identificada na árvore de projecto do


FeatureManager ou no modelo. Para este exemplo, seleccione a operação Wheel Hole
escolhendo-a no FeatureManager. A seguir, copie-a para o clipboard, utilizando a
opção Copy na barra de ferramentas Standard.
Note

Também pode utilizar Ctrl+C ou Edit, Copy.


52 Seleccione a face onde pretende colar.

A operação copiada deve ser colada sobre uma face plana. Seleccione a face
inferior interna, a mesma utilizada para o plano do sketch do Wheel Hole.
53 Cole a operação.

Cole a cópia utilizando a ferramenta Paste atalho Ctrl+V, ou Edit, Paste.

,o

54 Confirmação da cópia. O Wheel Hole era Concentric em relação à extremidade mais

pequena da face “figura oito”. A cópia transporta consigo essa relação Concentric,
excepto que o sistema tem agora um problema. Não sabe qual é a aresta que deve
tornar concêntrica. Por isso, são oferecidas três escolhas:
I I I

Elimine a relação. Mantenha-a mesmo que esteja por resolver (dangling). Cancele
totalmente a operação de cópia.

55 Clique em Delete.

Utilizar Copiar e Colar

125
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Relações dangling

As cotas e as relações são denominadas de “dangling” (penduradas) quando


referenciam algo que foi eliminado ou que se encontra de outro modo por resolver.
As relações “dangling” podem ser normalmente resolvidas através de uma ou mais
técnicas. Iremos examinar a reparação de relações “dangling” posteriormente no
curso na Lição 7: Edição: Reparações.
56 Operação colada.

A operação e o seu sketch são adicionados à árvore de projecto do FeatureManager e


ao modelo. Note que a operação não se encontra centrada. Isto deve-se ao facto de
que o sketch está, de facto, subdefinido.
57 Encontre o sketch.

Clique no sinal que precede a operação colada na árvore de projecto do


FeatureManager.

Editar um sketch

Uma vez criados, os sketches podem ser alterados utilizando Edit


Sketch. Isto abre o sketch seleccionado para que possa fazer

alterações: os valores das cotas, as próprias cotas, a geometria ou as relações


geométricas.
Introdução: Edit Sketch Edit Sketch permite-lhe aceder a um sketch e efectuar
alterações a

qualquer um dos seus aspectos. Durante a edição, o modelo retorna ao seu estado no
momento em que o sketch foi criado. O modelo será reconstruído quando sair do
sketch.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Edit, seleccione Sketch. Ou clique com o botão direito do rato na
operação cujo sketch pretende editar e seleccione Edit Sketch.

Relacione e altere o sketch

Uma vez que a cópia não possui relações com a geometria do modelo ou a origem, o
sketch está subdefinido e deve ser conduzido a um estado totalmente definido. Para
isto, utilize as relações geométricas.
58 Edite o sketch da operação copiada.

A operação copiada inclui a própria operação e o seu sketch. O sketch define a


forma e o tamanho do perfil, assim como a localização. Clique com o botão direito
do rato na operação ou no seu sketch e seleccione Edit Sketch.

126

Utilizar Copiar e Colar


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

59 Relação e cota.

O círculo e a cota de diâmetro estão no sketch. Não existem outras relações ou


cotas para localizar o círculo. Eliminar a cota. Clique em Add Relation .
Seleccione a aresta do ciclo e a aresta do sólido, e utilize Concentric. Ou
utilize Coincident para alinhar o ponto central do ciclo e origem. O sketch está
agora totalmente definido. Adicione uma Concentric Circle Dimension cotando o
ciclo e a aresta.
60 Reconstruir o modelo.

Para que as alterações ao sketch tenham efeito, Reconstrua o modelo clicando na


ferramenta Rebuild . Atribua à operação o nome de Ratchet Hole.

61 Boleados.

Adicione boleados nas arestas e faces, conforme mostrado abaixo. R = 3mm Dê o nome
= Handle Fillets

R = 1mm Dê o nome = H End Fillets

R = 2mm Dê o nome = T-H Fillets.

Utilizar Copiar e Colar

127
Lição 4
Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Editar Operações.

O último boleado a criar é à volta das extremidades superior e inferior da Head.


Uma vez que este boleado possui o mesmo raio que o boleado nas extremidades da
Handle, vamos editar o boleado existente para incluir as arestas na Head. Esta
técnica é melhor do que criar um novo boleado e tentar descobrir como manter os
seus raios iguais. Para fazer isto, editaremos a definição dos boleados H End
Fillets.
Edit Feature altera a forma como uma operação é aplicada ao

Introdução: Edit Feature

modelo. Cada operação possui informações específicas que podem ser alteradas ou
adicionadas, dependendo do tipo de operação que é. Regra geral, para editar a
operação é utilizada a mesma caixa de diálogo usada para a criar.
I

Onde encontrar

Clique com o botão direito do rato na operação a editar – FeatureManager ou na


janela de gráficos e seleccione Edit
Feature.

Editar o boleado

Edite a operação dos boleados H End Fillets para incluir arestas adicionais.
62 Seleccione e edite o boleado.

Clique com o botão direito do rato na operação H End Fillets e seleccione Edit
Feature. Seleccione as arestas adicionais em redor das arestas superiores e
inferiores da Head. A lista de selecção deve agora indicar um total de 6 arestas
seleccionadas.
63 Guarde e feche a peça.

128

Editar Operações.
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 70: Suporte Base

Este laboratório reforça as seguintes capacidades:


I I I I I I

Fazer o sketch de linhas. Adicionar relações geométricas Fazer o sketch sobre


planos padrão. Fazer o sketch sobre faces planas. Boleamento. Criar cortes, furos
e saliências.

Objectivo de projecto

Alguns aspectos do objectivo de projecto para esta peça são: 1. A espessura das
operações Upper e Lower é igual. 2. Os furos na operação Lower possuem o mesmo
diâmetro e irão permanecer assim. 3. As operações Upper e Lower são planas ao
longo do lado posterior e direito.
Upper
operação

Lower

operação

Procedimento
1

Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM.


Crie a operação Lower.

Utilize linhas para fazer o sketch deste perfil. Adicione as cotas para definir
completamente o sketch.

Exercício 70

129
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Seleccione uma face como o plano do sketch.

Seleccione a face posterior que se encontra tapada pela face superior do modelo
como plano do sketch. Utilize Select Other ou rode a vista para a seleccionar.

Crie a operação de saliência Upper.

Faça o sketch das linhas e relacione-as com as arestas existentes onde elas devem
ser coincidentes.

Extrusão.

Extruda para a primeira operação uma profundidade de 20mm.

130

Exercício 70
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Crie boleados e arredondamentos.

Adicione os boleados no menor número de passos possível. Dê outro nome às


operações de acordo com o tamanho do boleado.
6 Furos.

Adicione os furos, utilizando o menor número de operações possível. Certifique-


20mm se de que os furos ficam concêntricos em relação aos raios do boleado. Para o
Hole Wizard, utilize ANSI Metric Drill Sizes.
7 Guarde e feche a peça.

18mm

Exercício 70

131
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 71: Alterações à chave de roquete

Efectue alterações à peça criada na lição anterior. Este exercício prático utiliza
as seguintes capacidades:
I I

Editar sketches. Editar operações.

Objectivo de projecto

Alguns aspectos do objectivo de projecto para esta peça são: 1. A peça deve
permanecer simétrica perto do plano de referência Right. 2. A Transition requer
planos controlados pela distância entre os mesmos.

Procedimento
1

Abra uma peça existente.


Abra a peça

Ratchet Handle Changes.


A alteração irá ocorrer sob a forma da operação Transition.

Transition

Editar o sketch.

Clique com o botão direito do rato na operação Transition no ecrã e escolha Edit
Sketch. Modifique o sketch para adicionar os planos horizontais uniformemente
espaçados com 8mm entre si. Saia do sketch.

132

Exercício 71
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Edite a operação.

Edite a operação H End Fillets para adicionar mais arestas. Seleccione as quatro
novas arestas criadas pelos planos. Clique em OK.

Boleados resultantes.

As novas arestas passam a fazer parte da operação do boleado, provocando a


actualização da forma da operação de boleado seguinte.
5 Guarde e feche a peça.

Exercício 71

133
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 72: PortaFerramentas

Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:


I I I I I

Efectuar sketches. Adicionar relações geométricas Recortar. Boleados. Criar


cortes, furos e saliências.

Objectivo de projecto

Alguns aspectos do objectivo de projecto para esta peça são: 1. Todos os boleados
e arredondamentos são de 0.0625” salvo indicação em contrário. 2. As arestas
circulares de raio/diâmetro igual devem permanecer iguais. Utilize os seguintes
gráficos com o objectivo de projecto para criar a peça.

Vistas Cotadas

134

Exercício 72
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 73: Idler Arm

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize relações e equações onde
sejam aplicáveis para manter os objectivos de projecto. Escolha cuidadosamente o
melhor local para a origem. Esta peça pode ser construída utilizando apenas os
planos de referência Top, Front e Right. Este exercício prático utiliza as
seguintes capacidades:
I I I

Fazer sketch com simetria. Extrusões Mid-plane e Through All Boleamento.

Unidades: polegadas ou mm

Objectivo de projecto

O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte: 1. A peça é simétrica. 2.


Furos frontais na linha de eixo. 3. Todos os boleados e arredondamentos (realçados
a vermelho) são R 0.125” ou R 3mm, salvo indicação em contrário. 4. Os furos
centrais no Front e Right partilham uma linha de eixo comum.

Exercício 73

135
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Vistas cotadas

Utilize os gráficos seguintes com o objectivo de projecto para criar a peça em


polegadas ou mm. Os valores métricos foram alterados para valores numéricos
inteiros. Cotas em polegadas:

Cotas em mm:

136

Exercício 73
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 74: Suporte de roldana

Este laboratório utiliza as seguintes capacidades:


I I I

Criar inclinação durante a extrusão. Extrusões de Plano centrado. Boleamento.

Objectivo de projecto

Alguns aspectos do objectivo de projecto para esta peça são: 1. Todos os boleados
possuem 1mm, salvo indicação em contrário. 2. A inclinação é de 6° tanto no corpo
como no gancho. Abra uma peça existente com o nome Pulley.
1 Extrusão com inclinação.

Procedimento

Extruda o sketch Base (vermelho) 10mm utilizando a condição final Mid-plane e uma
inclinação de 6°.

Argola.

Utilize o sketch Hanger (azul) e outra extrusão Mid-plane de 4mm com a mesma
inclinação.

Exercício 74

137
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Corte e furo.

Crie um corte utilizando o sketch Center Cut (verde). O corte é Through All em
ambas as direcções. Adicione um furo com um diâmetro de 5mm. Adicione o boleado
(1mm) às arestas inferiores após o corte.

Crie um terceiro corte Through All, 3mm, centrado acima da origem.

Boleados.

Adicione boleados de 0,5mm e 1mm conforme mostrado. Note que estes boleados são
muito dependentes da ordem; os boleados de 1mm devem preceder os boleados de
0,5mm.
5 Guarde e feche a peça. 1mm

0,5mm

138

Exercício 74
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5 Criar padrão

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I I

Utilizar diversos tipos diferentes de padrões. Utilizar os padrões geométricos


correctamente. Utilizar a opção Sketch variável.

139
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

140
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Porquê utilizar Padrões?


I

Os padrões são o melhor método para criar múltiplas instâncias de uma ou mais
operações. A utilização de padrões é preferível aos outros métodos por várias
razões.
Reutilização da geometria A operação (ou seed)original é criada apenas uma vez.
São criadas e colocadas Instâncias da operação original, com referências de

volta ao original.
I

Alterações

Devido à relação original/instância, as alterações feitas no original são


automaticamente passadas para as instâncias.
I

Utilização dos Padrões Componente do Conjunto

Os padrões criados ao nível da peça são reutilizáveis no nível do conjunto como


Feature Driven Patterns. O padrão pode ser utilizado para colocar as peças do
componente ou subconjuntos.
I

Smart Fasteners

Uma última vantagem da utilização dos Smart Fasteners é a possibilidade de


adicionar elementos de ligação ao conjunto. Estes são específicos para os furos.
Comparação de padrões
I

Existem vários tipos de padrões disponíveis no SolidWorks e esta tabela pretende


destacar as utilizações típicas para cada tipo.
Seed A Seed é a geometria a ser padronizada. Pode ser constituída por

uma ou mais operações, corpos ou faces.


I

Pattern Instance O Pattern Instance (ou apenas Instance) é a “cópia” do original

criado pelo padrão. É, de facto, mais do que uma simples cópia, porque é derivada
do original e altera-se juntamente com o original.
Tipo de padrão: Utilização típica: Key: Seed = Pattern Instance =

Linear

Matriz unidireccional com espaçamento igual.

Porquê utilizar Padrões?

141
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Linear

Matriz bidireccional com espaçamento igual.

Linear

Matriz bidireccional; apenas para o padrão original.

Linear

Matriz unidireccional ou bidireccional. Instâncias seleccionadas removidas.

Circular

Matriz circular com espaçamento igual à volta do centro.

Circular

Matriz circular com espaçamento uniforme à volta do centro. As instâncias


seleccionadas ou com ângulo inferior a 360° serão removidas.

Mirror

Orientação espelhada de um plano seleccionado. Podem ser utilizadas as operações


seleccionadas ou o corpo inteiro.

142

Porquê utilizar Padrões?


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Table Driven

Disposição baseada numa tabela de localizações XY a partir de um sistema de


coordenadas.

Sketch Driven

Disposição baseada nas posições dos pontos de um sketch.

Curve Driven

Disposição baseada na geometria de uma curva.

Curve Driven

Disposição de um caminho circular parcial ou total.

Curve Driven

Disposição baseada na geometria de uma curva projectada.

Preencher

Disposição de instâncias para padrão baseado numa face.

Porquê utilizar Padrões?

143
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Preencher

Disposição de formas para padrão baseado numa face.

Opções Padrão

As operações padrão partilham diversas opções. São únicas nesta classe de


operações e vão ser analisadas em detalhe mais à frente nesta lição.
Propagar propriedades visuais Apenas Padrão Original Instâncias ignoradas Padrão
Geométrico Sketch Variável Utilizar formas

Operação Padrão

Seleccionar Operações, Corpos ou Faces

Linear

# # # # # #

# # # # # # #

# #

# # #

Circular

Mirror

Table Driven

Sketch Driven

# # # # # # # # #

Curve Driven

Preencher

Apenas operações e faces

144

Porquê utilizar Padrões?


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Árvore de Projecto Flyout FeatureManager

A opção Flyout da árvore de design do FeatureManager permite-lhe visualizar o


FeatureManager e o PropertyManager ao mesmo tempo. Isto permite-lhe seleccionar
operações do FeatureManager que, de outra forma, seriam encobertas pelo
PropertyManager. É também transparente, sobrepondo os gráficos da peça. A barra
flutuante do FeatureManager é activada automaticamente pelo PropertyManager. Pode
aparecer agrupada e pode ser expandida fazendo clique no sinal mais "+".

Nota

As opções Linear Sketch Step and Repeat e Circular Sketch Step and Repeat podem
ser utilizadas dentro de um sketch para criar cópias da geometria do sketch. Não
criam operações padrão. O Linear Pattern cria cópias, ou instâncias, num padrão
linear definido por uma direcção, uma distância e pelo número de cópias. As
instâncias são dependentes dos originais. As alterações aos originais são passadas
para as operações instanciadas. O Linear Pattern cria múltiplas instâncias em
matrizes unidimensionais ou bidimensionais.. O eixo pode ser uma aresta, um eixo,
um eixo temporário ou uma cota linear.
I

Linear Pattern

Introdução: Linear Pattern

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Features, faça clique na ferramenta Linear Pattern . A


partir do menu Insert, escolha: Pattern/Mirror, Linear
Pattern....

Abra a peça com o nome

Grate.
A peça contém a operação original que vai ser utilizada no padrão.

Linear Pattern

145
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Direction 1.

Faça clique em
Insert, Pattern/ Mirror, Linear Pattern.

Seleccione a aresta linear da peça e, se necessário, clique em


Reverse Direction

, para definir a direcção exibida. Seleccione as três operações mostradas em


Features to Pattern. Defina o Spacing para 2” e o número de Instâncias para 5.
Nota

A legenda do padrão é adicionada à geometria utilizada para definir o eixo ou a


direcção do padrão. Contém as definições chave para Espaçamento e Instâncias e
pode ser editada. Clique duas vezes na definição para alteração e reintroduza o
valor. Clique duas vezes na etiqueta para aceder a outros comandos padrão tais
como Reverse Direction e Geometry Pattern.
3 Direction 2.

Expanda a caixa de grupo Direction 2 e seleccione outra aresta linear.

Eliminar Instâncias

As instâncias geradas pelo padrão podem ser eliminadas, seleccionando a marca no


centróide da instância exibida na prévisualização do padrão. Cada instância está
listada no formato de matriz (2,3) para identificação. A operação original não
pode ser eliminada.

146

Linear Pattern
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Instâncias a ignorar.

Expanda a caixa de grupo


Instances to Skip e

seleccione os marcadores de seis centros da instância. A dica de ferramentas


mostra uma matriz de localizações que é adicionada à lista quando seleccionada.
5 Padrão concluído. Clique em OK

para adicionar a operação padrão LPattern1.

Padrões Geométricos

A opção Geometry Pattern é utilizada para minimizar o tempo de reconstrução


utilizando a geometria Original para todas as Instâncias do padrão. Só poderá ser
utilizada quando a geometria do original e as instâncias forem de formas idênticas
ou semelhantes.
I

Sem o Padrão da Geometria

Se a opção
Geometry Pattern estiver

desactivada, a condição final do original é utilizada nas instâncias. Neste


exemplo, a condição final
Offset From Surface da operação original azul é aplicada nas instâncias laranja,

forçando-as a utilizar a mesma condição final.

Linear Pattern

147
Lição 5
Criar padrão I

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Com o Padrão da Geometria

Se a opção
Geometry Pattern estiver

activada, a geometria do original é utilizada nas intâncias. A geometria é copiada


ao longo do padrão, ignorando a condição final.
6 Padrão Geométrico.

Clique com o botão direito do rato na operação Linear Pattern e escolha a opção
Edit Feature. Seleccione a opção Geometry pattern. Devido à chapa ter uma
espessura constante, a geometria resultante irá ter o mesmo aspecto.

Padrões Circulares
Introdução: Circular Pattern Onde encontrar

O Circular Pattern cria cópias, ou instâncias, num padrão circular controlado por
um centro de rotação, um ângulo e o número de cópias. As instâncias são
dependentes dos originais. As alterações aos originais são passadas para as
operações instanciadas. O Circular Pattern cria múltiplas instâncias de uma ou
mais operações espaçadas à volta de um eixo. O eixo pode ser uma aresta, um eixo,
um eixo temporário ou uma cota angular.
I

Na barra de ferramentas Features, clique na ferramenta Circular Pattern . A partir


do menu Insert, escolha: Pattern/Mirror, Circular
Pattern....

Uma palavra acerca dos Eixos


Temporary Axes

Eixos são tipos de geometria de referência que podem ser utilizados com muitas
operações padrão para definir eixos direccionais ou rotacionais. Existem dois
tipos: Temporary Axes e Axes.

Cada operação cilíndrica e cónica tem um eixo associado. Veja os eixos temporários
da peça, utilizando View, Temporary Axes. É exibido um eixo através de cada face
circular do modelo.
Axes são operações que devem ser criadas utilizando um de vários métodos. As
vantagens de criar um eixo são este poder ser renomeado, seleccionado pelo nome a
partir do FeatureManager e cotado. Os eixos temporários podem ser tornados
permanentes e ser nomeados com nomes únicos, utilizando a opção One Line/
Edge/Axis. Veja o manual Modelação Avançada de Peças para mais informação acerca
da criação de eixos.

Axes

148

Padrões Circulares
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Abra a peça com o nome

Circular_Pattern.
2 Eixos temporários. Clique em View, Temporary Axes para ver os eixos gerados

automaticamente para operações circulares. Seleccione um dos eixos temporários.

Definições. Clique em Insert, Pattern/Mirror, Circular Pattern....

Seleccione as três operações mostradas em


Features to Pattern. Defina ângulo para 360° e 4 instâncias.

Clique em Equal Spacing e clique em Geometry


pattern.

Nota

A opção Reverse só Direction tem significado quando é utilizado um ângulo


diferente de 360°.

Padrões de Espelhamento

O Mirror Pattern cria uma cópia, ou instância, através de um plano ou face plana.
A instância é dependente do original. As alterações efectuadas no original são
transmitidas para a operação instanciada.

Padrões de Espelhamento

149
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: Mirror Pattern

O Mirror Pattern cria uma instância de uma ou mais operações ou um corpo através
de um plano. O plano pode ser um plano referenciado ou uma face plana.
I

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Features, clique na ferramenta Mirror . Pattern A partir


do menu Insert, escolha: Pattern/Mirror, Mirror....

Nota

Para espelhar toda a geometria de uma peça sobre uma face comum, seleccione a face
comum como Mirror Face/Plane e o corpo sólido como Bodies to Mirror. A face comum
deve ser planar.
1 2 Abra a peça com o nome Mirror_Pattern. Espelho. Clique em Insert,
Pattern/Mirror, Mirror no plano da

direita. Seleccione a operação de biblioteca como


Features to Mirror.

Clique em OK.
Note que o Geometry Pattern

pode também ser utilizado com esta operação.

Utilizar apenas o Padrão Original

A opção Pattern Seed Only é utilizada quando é criado um padrão bidireccional. A


segunda direcção é predefinida para padronizar toda a geometria criada pela
primeira direcção, a não ser que Pattern Seed Only seja utilizado para padronizar
o original. É frequentemente utilizado para prevenir resultados de sobreposição
quando duas direcções utilizam o mesmo vector.
1 Abra a peça com o nome Seed_Pattern.

150

Utilizar apenas o Padrão Original


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Direction 1.

Faça clique em Insert,


Pattern/Mirror, Linear Pattern....

Seleccione a aresta linear como Pattern


direction, 30mm

como Spacing, 2 como Number


of Instances.

Para Features to Pattern, seleccione a operação de biblioteca.


3 Direction 2. Para Direction 2,

seleccione a aresta linear do lado oposto da direcção, invertendo a extremidade da


seta. Defina as instâncias para 2, espaçamento para
50mm.

Nota 4

Como visto na pré-visualização, a operação original (seed) é padronizada em ambas


as direcções.
Apenas para o padrão original. Clique em Pattern seed only para

remover a instância extra. Defina Direction 2 Spacing para


30mm.

Utilizar apenas o Padrão Original

151
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Padrões Dependentes das Curvas

Os Curve Driven Pattern criam cópias ou instâncias, num padrão linear controlado
por uma curva. As instâncias são dependentes dos originais. As alterações aos
originais são passadas para as operações instanciadas. A curva pode ser um sketch
inteiro, uma aresta ou apenas uma entidade de sketch. Este exemplo vai utilizar um
sketch que contém diversos modelos convertidos de arestas. Uma curva 3D pode ser
utilizada para controlar o padrão. É necessária uma selecção de face adicional
para a Face normal.
1 Abra a peça com o nome Curve_Pattern.

Sugestão

Introdução: Convert Entities

Convert Entities permite-lhe copiar arestas de modelo para o seu

sketch activo. Esses elementos do sketch são totalmente definidos automaticamente


e limitados a uma relação On Edge.
I No menu Tools, clique em Sketch Tools, Convert Entities. Ou, na barra de
ferramentas Sketch, clique em Convert Entities .

Onde encontrar

Seleccione a tangência.

Seleccione a face superior e crie um novo sketch. Clique com o botão direito do
rato na aresta exterior e seleccione Select
Tangency.

Clique em Convert Entities para copiar as arestas para o sketch. Feche o sketch.

152

Padrões Dependentes das Curvas


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Padrões dependentes da curva. Clique em Insert, Pattern/Mirror, Curve Driven


Pattern....

Seleccione o sketch com as arestas convertidas como Pattern Direction e a operação


de biblioteca como Features to
Pattern.

Clique em Equal Spacing e defina o número de instâncias para 5.


Tranform curve e Align to seed são utilizados

como predefinições.
4 Offset curve.

Faça clique em Curve


Method Offset Curve

para posicionar as instâncias utilizando o mesmo offset que o original.

Align to seed. Align to seed (imagem

mais à esquerda) transfere a geometria ao longo da direcção da curva, sem a


rotação das instâncias.
Tangent to curve

(imagem mais à direita) roda a geometria com as alterações na direcção da curva.

Padrões Dependentes das Curvas

153
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Padrão concluído. Clique em Tangent to curve e em OK. Note que a última

instância abre a aresta do corpo sólido.

Padrões dependentes do sketch e da tabela

Os Table and Sketch Driven Patterns criam cópias, ou instâncias, numa disposição
linear controlada por pontos do sketch ou por uma tabela de valores XY (quadro de
furos) As instâncias são dependentes dos originais. As alterações aos originais
são passadas para as operações instanciadas.

Introdução: Sketch Driven Pattern

O Sketch Driven Pattern cria múltiplas instâncias baseado em pontos de um sketch


seleccionado. O sketch tem de existir antes do padrão ser criado.
I

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Features, faça clique na ferramenta Sketch Driven Pattern


. A partir do menu Insert, escolha: Pattern/Mirror, Sketch
Driven Pattern....

Sugestão

Apenas a geometria de um ponto é utilizada pelo padrão dependente do sketch.


Outras geometrias, tais como linhas de construção, podem ser utilizadas, mas serão
ignoradas pelo padrão.
1 Abra Table&Sketch_Driven.

154

Padrões dependentes do sketch e da tabela


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Sketch.

Abra um novo sketch na face e crie uma linha de construção que comece no centro da
operação D25. Adicione pontos ao sketch e torneos coincidentes com a linha.
Efectue a cotagem e defina completamente o sketch. Feche o sketch.
3 Padrões dependentes do sketch. Clique em Pattern/Mirror, Sketch Driven
Pattern... e

seleccione o novo sketch e a opção Centroid. Em Features to Pattern, seleccione a


operação D25.

Sugestão

A opção Centroid localiza as instâncias baseadas no centróide do original. Se a


geometria original é assimétrica ou constituída por múltiplas operações, utilize a
opção Selected point e seleccione a posição a usar na localização das instâncias.
O Table Driven Pattern cria múltiplas instâncias baseadas numa tabela de valores
XY. As localizações XY são baseadas numa operação Coordinate System seleccionada.
O Sistema de Coordenadas deve existir antes do padrão ser criado.
I

Introdução: Table Driven Pattern

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Features, clique na ferramenta Table Driven Pattern . A


partir do menu Insert, escolha: Pattern/Mirror, Table Driven
Pattern....

Sugestão

A tabela utilizada no padrão pode ser: introduzida nas células na caixa de


diálogo, ou ser retirada de uma tabela existente. O tipo de ficheiro da tabela
pode ter a extensão *.sldtab ou *.txt. Os Coordinate Systems criam sistemas de
coordenadas cartesianas que podem ser utilizadas para propriedades, medidas ou
exportação.
I

Introdução: Coordinate System Onde encontrar

A partir do menu Insert, escolha Reference Geometry,


Coordinate System....

Ou clique em Coordinate System Reference Geometry.

na barra de ferramentas
Padrões dependentes do sketch e da tabela

155
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Sistema de coordenadas Clique em Insert, Reference Geometry, Coordinate System e

seleccione a aresta horizontal da peça como X axis. Seleccione a aresta vertical


como Y axis e utilize a inversão dos botões, se for necessário, para inverter as
direcções dos eixos. Clique em OK e renomeie a operação XY.

Padrão dependente da tabela. Clique em Insert, Pattern/Mirror, Table Driven


Pattern... e

seleccione o sistema de coordenadas XY e a operação D35. Introduza os valores para


o X e para o Y no ponto Point 1, 2, 3 e 4 (0 é o original).I

Utilizar o Sketch Variável

O Vary Sketch é um caso especial do Linear Pattern que permite que as instâncias
mudem de tamanho baseado em condições geométricas. Requer que a cota linear que
conduz à forma seja seleccionada como a direcção do padrão.

156

Utilizar o Sketch Variável


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Abra a peça com o nome

Vary_Sketch.
Edite o sketch com a operação de corte. Clique duas vezes e altere a cota 2”,
tendo em conta que esta define o tamanho da geometria. Restabeleça o valor da
cota.
2 Padrão linear.

Crie um padrão linear da operação de corte. Seleccione a cota 2” para


Direction 1.

A seta de direcção deve apontar para longe do centro. Introduza 0.75” para Spacing
e 7 como o Number of Instances. A pré-visualização mostra que o padrão é criado ao
longo da medida da direcção da cota. O tamanho do corte não é alterado.
3 Seleccione a opção Vary Sketch. A opção Vary Sketch altera a

forma ao longo da direcção do vector.


Nota

O sketch é mostrado para clarificar.

Padrão de um Padrão

As operações padrão podem ser utilizadas em novos padrões. A instância original e


todas as instâncias padrão são utilizadas quando a operação padrão é seleccionada.

Padrão de um Padrão

157
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Padrão circular.

Clique duas vezes na operação de corte para expor as suas cotas. Insira um
Circular Pattern. Seleccione a cota 30° para
Pattern Axis.

Operação de padrão.

Seleccione a operação padrão linear como


Features to Pattern.

Defina Instances para 6 com Equal spacing.

Padronização de Faces

As peças que foram importadas através do IGES, STEP ou outro método geralmente
aparecem como uma operação Imported única. Carecem das operações individuais da
geometria nativa do SolidWorks. Utilizando a selecção Faces to Pattern, as faces
podem ser seleccionadas e utilizadas como se fossem operações individuais. As
faces seleccionadas, em associação com outras geometrias da peça, devem formar um
limite fechado. O resultado pode adicionar ou remover materiais.

Sugestão

Os corpos sólidos podem ser padronizados, utilizando a caixa de diálogo Bodies to


Pattern.
1 Abra a peça existente Using

Faces in Patterns.
A peça contém geometria importada.

158

Padronização de Faces
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Padrão circular. Clique em View, Temporary Axes e seleccione o eixo central como
Pattern Axis.

Feche Features to Pattern e abra Faces to


Pattern.

Defina o padrão para Equal spacing com


4 instâncias.

Selecções.

Seleccione todas as faces do objecto, incluindo as faces ocultas.


4 Pré-visualização.

A pré-visualização exibe 4 instâncias. Clique em OK para adicionar a operação


padrão.

Sugestão 5

A selecção das faces pode ser utilizada para qualquer tipo de padrão. As
instâncias podem ser ignoradas.
Padrão dos "furos".

Cria um segundo padrão utilizando o "furo" cilíndrico da face de 8 instâncias. Uma


secção mostra como a geometria foi alterada pelos padrões.

Padrões de preenchimento

O Fill Pattern utiliza operações ou formas padrão existentes para preencher uma
face limite. As definições são utilizadas para determinarem o esquema do padrão, o
ângulo, a distância e as distâncias de margem.

Padrões de preenchimento

159
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Selecções Topológicas

As selecções topológicas incluem as faces a preencher, a direcção e as operações


para padronizar.
I

Operação para Padrão

Face(s) para Preenchimento

A face ou faces (coplanar) que o padrão contornará e preencherá. Os contornos na


face não são padronizados.
I

Direcção do Padrão

Face para Preenchimento Direcção do Padrão

Uma aresta de modelo, eixo ou linha de sketch que define a direcção do padrão.
I

Operação(ões) para Padrão

A operação ou operações seleccionada(s) para padrão.


Nota

As formas pré-definidas (círculos, quadrados, losangos ou polígonos) podem ser


padronizadas em vez da geometria existente.

160

Padrões de preenchimento
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Criar padrão

Esquema do Padrão

O Pattern Layout é utilizado para seleccionar e organizar o estilo do padrão. Com


cada esquema, as definições numéricas de espaçamento e distância têm significados
diferentes. Perforation Circular

Square

Polygon

Definições numéricas

As definições numéricas determinam os espaçamentos, as alternâncias e as


distâncias mínimas de aresta pelo padrão, à medida que é preenchido. Estas
definições numéricas são para o padrão Perforation utilizado no exemplo seguinte.
I

Stagger Angle

O ângulo entre o Pattern Direction seleccionado e as linhas das instâncias.


I

Spacing Margin

A distância mínima entre linhas semelhantes de instâncias.


I

A distância mínima entre a aresta da face e uma instância.


1 Abra a peça existente Perforation Area Pattern.

Padrões de preenchimento

161
Lição 5
Criar padrão

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Face e direcção. Clique em Fill Pattern

e seleccione a face superior do modelo. Clique na aresta mostrada como a direcção


(Direction 1). Seleccione, também, o botão Perforation
Pattern Layout.

Definições.

Seleccione 1/8 (0.125) Diameter Hole1 como a operação para padrão. Defina Spacing,
Margins e
Stagger Angle

utilizando os valores mostrados.


Nota

O Fill Pattern inclui a opção Instances to Skip tal como outros padrões. Este pode
ser utilizado para eliminar todas as instâncias não pretendidas.
4 Alterações.

Eliminar o padrão. Adicione um Linear Pattern para copiar o rectangular cut


conforme mostrado. Recrie o padrão utilizando as mesmas selecções. O padrão
funciona em redor do novo furo na face.
Sugestão

Em vez de eliminar a operação, Rollback pode ser utilizado para inserir o padrão
linear antes do padrão. O retorno será discutido em Edição: Reparações, Rollback
to Feature na página 233.

162

Padrões de preenchimento
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 75: Padrões Lineares

Crie padrões de operação nesta peça, utilizando um Padrão Linear. Este exercício
prático utiliza as seguintes capacidades:
I I

Padrões lineares. Eliminação de instâncias padrão.

Procedimento
Nota 1

Abra uma peça existente. Esta peça foi copiada para utilizar nos padrões linear,
dependentes de tabelas e dependentes do sketch.
Abra a peça com o nome

Linear Pattern.
Esta peça inclui a operação "original" utilizada nos padrões.

Padrão linear.

Crie um padrão utilizando o original. Utilize as cotas abaixo.

Guarde e feche a peça.

Exercício 75

163
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 76: Padrões Dependentes da Tabela ou do Sketch

Crie padrões de operação nesta peça, utilizando um padrão dependente da tabela.


Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
I I I I

Sistema de coordenadas. Padrões Dependentes da Tabela. Padrões Dependentes do


Sketch. Ficheiros de tabela.

Procedimento
1

Abra uma peça existente.


Abra a peça

Table Driven Pattern.


Esta peça inclui a operação "original" utilizada nos padrões.

Padrões Dependentes da Tabela ou do Sketch.

Utilize as cotas em baixo para definir o sketch utilizado com o Padrão Dependente
do Sketch.

-ouCrie um Coordinate System no centro da operação pattern hole e utilize os


ficheiros pattern file.sldptab oo pattern file.txt para definir o Table Driven
Pattern. Crie um padrão, utilizando a operação original.
3 Guarde e feche a peça.

164

Exercício 76
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 77: Ignorar Instâncias

Finalize esta peça utilizando as informações e as cotas disponibilizadas. Este


laboratório reforça as seguintes capacidades:
I I I I

Criação de um padrão linear. Ignorar Instâncias. Padronizar um padrão. Editar uma


operação.

Procedimento
1

Criar uma nova peça com as unidades de polegadas.


Operação Base.

Crie um bloco
3”x12”x0.75”. Vai

ser útil ter um plano de referência centrado ao longo da direcção.


2 Seed.

Crie a operação original utilizando o Hole Wizard e uma broca ANSI em polegadas.

Padrão.

Crie o padrão do furo, ignorando as instâncias como demonstrado no diagrama em


baixo.

Criar um padrão.

Crie o padrão para criar uma disposição simétrica dos furos.

5 6

Alteração.

Altere o diâmetro do furo para 5/16” e reconstrua.


Guarde e feche a peça.

Exercício 77

165
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 78: Padrões Lineares e de Espelhamento

Finalize esta peça utilizando as informações e as cotas disponibilizadas. Este


laboratório utiliza as seguintes capacidades:
I I I

Criação de um padrão linear. Criação de um Padrão de espelhamento com a utilização


de operações. Criação de um Padrão de espelhamento com a utilização de um corpo.

Procedimento
1

Abra a peça existente Linear & Mirror.


Padrão linear.

Utilizando a operação existente, crie um Linear Pattern que resulte em três


encaixes com um espaçamento de 0.20”.

Operações de espelhamento.

Utilizando uma operação padrão singular, crie a saliência e faça o corte como
demonstrado.

Simetria.

Utilize uma terceira operação padrão para criar o modelo completo a partir da
metade modelo.
4 Guarde e feche a peça.

166

Exercício 78
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 79: Padrões Dependentes da Curva

Crie padrões de operação nesta peça utilizando um Padrão Dependente da Curva. Este
exercício prático utiliza as seguintes capacidades:
I I I

Offset Curve.

Utilização do Hole Wizard. Padrões Dependentes das Curvas.

Procedimento
1

Abra uma peça existente.


Abra a peça Curve

Driven Pattern.

Sketch.

Abra um sketch na face frontal da cam e crie um offset de 5.5mm do contorno


externo. Renomeie o sketch para Curve Sketch.

Exercício 79

167
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Assistente de Furo.

Adicione um furo para cabeça de embeber com as seguintes opções:


I I I I

Ansi Metric Flat Head Screw M3.5 Through All

Adicione duas relações geométricas da seguinte forma:


I I

Horizontal em relação à origem. Coincidente para Curve Sketch.

Curve Driven Pattern.

Faça um padrão com o


Number of Instances em 20 e Equal spacing. 5 Guarde e feche a peça.

168

Exercício 79
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 80: Utilizar o Sketch Variável

Edite um padrão nesta peça para utilizar o Sketch Variável. Este exercício prático
utiliza as seguintes capacidades:
I I

Edit Feature.

Utilização da opção Vary


Sketch.

Procedimento
1

Abra uma peça existente.


Abra a peça

Vary Sketch Lab.


Esta peça inclui a operação "original" utilizada nos padrões.

Edit Pattern.

Edite a operação padrão a faça alterações para utilizar o Sketch Variável como
demonstrado.

Alterações

Altere o espaçamento para 0.375” e o número de instâncias para 7.


4 Guarde e feche a peça.

Exercício 80

169
Manual de Formação do SolidWorks 2006

170

Exercício 80
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6 Operações de revolução

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I

I I I I I

Criar operações de revolução. Aplicar técnicas de cotagem especiais para os


sketches das operações de revolução. Utilizar a técnica de multi-corpos sólidos.
Criar uma operação varrimento. Criar padrões circulares das operações. Calcular as
propriedades físicas de uma peça. Executar uma análise estática rudimentar de
tensões.

171
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

172
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

Caso prático: Volante

Etapas do processo
I

Algumas das etapas principais no processo de modelação desta peça são mostradas na
lista que se segue.
Objectivo de projecto

O objectivo de projecto da peça é descrito e explicado.


I

Operações de revolução.

O centro da peça é o Hub, uma forma rotativa. Será criado a partir de um sketch
com uma linha de construção como o eixo da rotação.
I

Sólidos de multi-corpos

Crie dois sólidos distintos, o Hub e a Rim, ligando e fundindo-os com um terceiro
sólido, Spoke.
I

Operação varrimento

A operação Spoke é criada utilizando uma operação de varrimento, uma combinação de


dois sketches que definem um perfil de varrimento ao longo de um caminho de
varrimento.
I

Padrões circulares

Em vez de modelar o mesmo raio várias vezes, vamos criar um padrão de Spokes com
um espaçamento igual em torno da linha de eixo do Hub.
I

Análise

Utilizando ferramentas que estão incluídas no software SolidWorks, pode executar


operações básicas de análise, tais como cálculos de propriedades de massa e
análise estática de tensões de primeira ordem. Com base nos resultados, pode
implementar alterações no desenho da peça.

Caso prático: Volante

173
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Objectivo de projecto

O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


Cubo Volante Diâmetro

Jante Raio
I I I

Os raios devem ter um espaçamento igual. Os raios passam através do centro do


cubo. Os raios passam através do centro do cubo.

Operações de revolução

O Hub é uma operação de revolução. É a primeira operação criada através da


geometria rotativa em torno de um eixo. As operações de revolução requerem uma
geometria de simetria do eixo e uma linha de eixo (utilizada como eixo) no sketch.
Esta operação de revolução é utilizada como o centro da roda. Nas circunstâncias
adequadas, uma linha de sketch também pode ser utilizada como linha de eixo.

Procedimento
1

Para iniciar este caso prático:


Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM.

Geometria do Sketch da Operação Rotativa

A geometria da operação rotativa é criada utilizando as mesmas ferramentas e


métodos que as operações de extrusão. Neste caso, as linhas são utilizadas para
conseguir a forma – um cilindro com uma aresta chanfrada. A linha de eixo é
utilizada como o eixo da rotação e para a geometria de localização.
2 Rectangle.

Clique com o botão direito do rato em Right Plane e seleccione Insert Sketch. Crie
um rectângulo a partir da Origem a aproximadamente 50mm de altura por 30mm de
largura.

174

Objectivo de projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

Converter para construção.

Seleccione a linha vertical mostrada e clique em Construction Geometry na barra de


ferramentas Sketch. A linha é convertida numa linha de construção.

Introdução: 3 Point Arc Onde encontrar

A opção 3 Point Arc permite criar um arco com base em três pontos, as duas
extremidades seguidas de um ponto na curva.
I I

A partir do menu Tools escolha Sketch Entities, 3 Point Arc. Ou, na barra de
ferramentas Sketch, clique em 3 Point Arc .

Inserir 3 Point Arc.

Inicie o arco, posicionando o cursor na linha vertical esquerda e arrastando para


baixo ao longo da aresta. Solte o botão do rato e, em seguida, seleccione e
arraste a curva, afastando-a do sketch.
5 Recortar.

Utilize Trim com a opção Power Trim e recorte a porção da linha dentro do arco.

Regras que regem os sketches das operações de revolução

Além das regras gerais que regem os sketches e que estão listadas em Lição 2:
Introdução ao Sketch, algumas regras especiais aplicam-se aos sketches de
operações de revolução:
I I

Uma linha de eixo ou linha de sketch tem de ser especificada como o eixo da
rotação. O sketch não deve cruzar o eixo.

Não válido

O eixo de rotação deve ser criado antes de criar a operação de revolução. Note
que, neste exemplo, a linha do sketch vertical à direita pode ser utilizada como o
eixo da rotação.

Operações de revolução

175
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Cotagem do sketch

A geometria rotativa é cotada como qualquer outra com uma opção adicional. As
cotas que medem os diâmetros na operação acabada podem ser alteradas de cotas
lineares para cotas de diâmetro.
6 Cota do arco.

Efectue a cotagem do arco, seleccionando a circunferência do arco e a linha


vertical que se encaixa. O resultado é uma cota entre a linha e a tangente do
arco.

Cota acabada.

Mude o valor para 4mm.

Cotas verticais.

Utilizando a ferramenta Vertical Dimension , crie as cotas lineares verticais


apresentadas à direita. O ícone Smart Dimension também funciona.

Cotas de diâmetro

Algumas cotas devem ser cotas de diâmetro na operação de revolução acabada. Para
estas cotas, seleccione sempre a linha de eixo (eixo da rotação) como uma das
escolhas. Depois, pode escolher entre uma cota radial ou de diâmetro, dependendo
do ponto onde coloca o texto da cota. Se não escolher a linha de eixo, não pode
mudar a cota para um diâmetro. Esta opção só está disponível se for utilizada uma
linha de eixo como o eixo da rotação. As cotas de diâmetro não estão restritas em
sketches de operação rotativa.

Nota

176

Operações de revolução
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

Cota para a linha de eixo.

A cota entre a linha de eixo e a aresta vertical exterior para criar uma cota
linear horizontal. Não clique ainda para colocar o texto da cota. Repare na pré-
visualização. Se colocar o texto agora, obtém uma cota radial.

10 Movimente o cursor.

Movimente o cursor para a direita da linha de eixo. A pré-visualização muda para


uma cota de diâmetro.

11 Cota resultante.

Clique para colocar o texto da cota. Mude o valor para 25mm e prima
Enter.

Normalmente, uma cota de diâmetro deve ter um símbolo de diâmetro a precedê-la,


assim: . Quando a operação de revolução é criada a partir do sketch, o sistema
adiciona automaticamente o símbolo de diâmetro à cota 25mm.
Nota

Se, inadvertidamente, colocar o texto da cota no local errado e obtiver uma cota
radial em vez de uma cota de diâmetro, pode resolver a situação. Clique com o
botão direito do rato na cota e seleccione Properties... Clique na caixa de
verificação Diameter dimension para transformar a cota numa cota de diâmetro.

Criar uma operação de revolução

Depois de concluído o sketch, pode ser transformado numa operação de revolução. O


processo é simples e a rotação completa (360°) é quase automática.

Operações de revolução

177
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: Revolved Feature

A opção Revolve permite criar uma operação a partir de um sketch com um eixo
simétrico e de um eixo. Esta operação pode ser uma base, saliência ou operação de
corte. O eixo pode ser uma linha de eixo, uma linha, uma aresta linear, um eixo ou
um eixo temporário. Se só estiver presente uma selecção de eixo, é utilizada
automaticamente. Se estiver presente mais do que uma, tem de seleccionar uma.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Insert, escolha Boss/Base ou Cut, Revolve.... Ou utilize a


ferramenta da barra de ferramentas Feature: .

12 Realizar a operação. Clique em Boss/Base, Revolve... a partir do menu Insert.


Aparece

uma mensagem a indicar que o sketch é um contorno aberto e a perguntar se pretende


fechá-lo automaticamente. Clique em Yes. O PropertyManager aparece com estas
condições finais predefinidas:
One Direction Angle 360°

Aceite estas predefinições, clicando em OK.

13 Operação acabada.

A operação de revolução de sólidos está criada como a primeira operação da peça.


Atribua o novo nome Hub.

14 Editar o sketch.

Clique com o botão direito do rato em Hub e seleccione Edit Sketch.


Nota

Também pode clicar com o botão direito do rato na operação presente no


FeatureManager e obter o mesmo resultado.

178

Operações de revolução
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

15 Normal To. Clique em Normal To

na barra de ferramentas Standard Views para alterar a vista, de modo a ver o


tamanho e a forma reais.

16 Definições de boleado.

Seleccione a ferramenta e defina o valor como 5mm. Certifique-se de que a opção


Keep constrained corners está marcada.

17 Selecções.

Escolha aqui

Seleccione ambas as extremidades do arco, tal como indicado. Quando estiverem


seleccionadas, o boleado aparece. A cota conduz ambos, mas só aparece uma vez, na
primeira selecção.

Uma vez que as extremidades boleadas tinham cotas, os símbolos Virtual Sharp são
adicionados nos locais onde existiam os cantos. Estes símbolos representam os
cantos em falta e podem ser cotados ou utilizados no interior das relações.
Nota

Note a cota 25mm. Tal como referido em passo 11 na página 177, um símbolo de
diâmetro precede agora a cota. Feche o PropertyManager.
18 Reconstruir o modelo.

Para que as alterações entrem em vigor, clique na ferramenta Rebuild .

Operações de revolução

179
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Construir a jante

A Rim do Handwheel é outra operação rotativa. Também tem uma rotação a 360°. O
perfil da Rim é uma forma oval, composta por dois arcos de 180° e duas linhas. A
Rim é criada como um corpo sólido distinto, não fundido com o Hub.
19 Sketch.

Crie um novo sketch no painel de referência Right. Oriente o modelo na mesma


direcção.
20 Linha de eixo horizontal.

Execute o sketch de uma linha de eixo horizontal curta, algures fora do modelo.

21 Offset com extremidades. A ferramenta Offset Entities tem uma opção de Cap ends
que cria Arcos para fechar as extremidades de um offset bidireccional. Seleccione
a

linha de eixo e o offset utilizando as opções apresentadas.

22 Adicione cotas.

Efectue a cotagem do sketch, tal como apresentado na ilustração à direita.

Introdução: Point

A entidade de sketch Point pode ser utilizada para localizar uma posição num
sketch que não é possível através de outra geometria (extremidades, por exemplo).
I I

Onde encontrar

Clique em Point na barra de ferramentas Sketch. Ou, a partir do menu Tools, clique
em Sketch Entities, Point.

180

Construir a jante
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

23 Adicionar um ponto. Clique em Point para adicionar um ponto

ao ponto central de uma linha de eixo.

24 Eixo de revolução.

Adicione uma linha de eixo, utilizando a ferramenta Centerline , definindo o


comprimento Vertical e Infinite. Coloque a linha na origem. Este é o eixo da
revolução para a operação de revolução.

25 Adicione cotas.

Adicione cotas a partir da linha de eixo até ao ponto e do centro do arco até à
aresta do Hub. O sketch está agora totalmente definido.
26 Potencial ambiguidade.

Este sketch contém duas linhas centrais. O sistema não sabe que linha de eixo se
destina a ser o eixo da rotação. A linha de eixo a ser utilizada pode ser
seleccionada antes ou depois de seleccionar a ferramenta Revolve.
27 Operação concluída.

Seleccionar a linha de eixo infinita vertical. A partir do menu Insert escolha


Boss/
Base, Revolve....

Utilize um ângulo de 360°. Atribua o novo nome: Rim.

Construir a jante

181
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Sólidos Multicorpos

Os sólidos multi-corpos ocorrem quando existe mais do que um corpo sólido numa
peça. Nos casos em que as operações discretas estão separadas por uma distância,
este pode ser o método mais eficaz para desenhar uma peça. A pasta Solid Bodies
contém os corpos e também lista o número de corpos actualmente contidos na pasta
(2). Os corpos podem ser fundidos ou combinados posteriormente para criar um único
corpo sólido. Para obter mais informações acerca de peças de vários corpos,
consulte o manual de formação Modelação Avançada de Peças.

Construir o raio

A operação Spoke é criada utilizando uma operação Sweep. O varrimento empurra um


perfil de contorno próximo ao longo de um caminho de contorno aberto. O Path é
colocado em sketch utilizando linhas e arcos de tangente. O perfil é, então,
colocado em sketch utilizando um círculo. A operação faz a ponte entre as
operações de Hub e Rim existentes e combina-as num único corpo sólido. A operação
Spoke é importante porque é criado um padrão para criar um qualquer número de
raios com um espaçamento igual.
28 Configuração.

Configuração para o sketch:


I I I

Crie um novo sketch, utilizando o painel de referência da direita. Visualize os


sketches do Hub e da Rim. Mude a visualização para Hidden Lines Visible.

29 Faça o sketch de uma linha.

Faça o sketch de uma Linha horizontal, a partir da linha de eixo no interior dos
limites do Hub.

30 Arco tangente. Crie um Arco tangente a

partir da extremidade da linha na direcção apresentada. Os valores reais não são


importantes ao fazer o sketch. São posteriormente definidos pelas cotas.

182

Construir o raio
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

31 Ligar um arco tangente. Com o Arco tangente

ainda seleccionado, continue a fazer o sketch utilizando a extremidade do arco


anterior como ponto de partida. Faça o sketch da tangente deste arco para o
primeiro arco, a terminar numa posição de tangência horizontal.
Sugestão

Quando a linha de inferência vertical coincide com o centro do arco, a tangente do


arco é horizontal.
32 Linha horizontal.

Faça o sketch de uma linha Final. É horizontal, com o respectivo comprimento a ser
determinado pelas cotas.
33 Relações.

Arraste e largue a extremidade da linha no ponto do sketch da Rim. É adicionada


uma relação
Coincident.

Adicione outra relação entre a linha na extremidade oposta e o ponto central do


arco.
34 Volte à visualização Shaded.

Conclusão do caminho e dos sketches de perfil

A geometria do sketch funciona como a “linha de centro” do sketch do perfil.


35 Adicione cotas.

Adicione uma relação Equal aos arcos. As cotas são adicionadas para definir a
forma. Escolher as extremidades permite ter acesso a mais opções quando criar as
definições.
36 Saia do sketch.

Clique com o botão direito do rato no sketch e seleccione Exit Sketch para fechar
o sketch sem o utilizar numa operação.

Construir o raio

183
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

37 Perfil.

Efectue um sketch de um círculo no plano Front e cote o diâmetro.

38 Arrastar relação.

Arraste o ponto central do círculo e largue-o no ponto final da linha no sketch


anterior. É adicionada uma relação coincidente entre estes. Saia do sketch.

Introdução: Inserção, saliência, varrimento Onde encontrar

Insert, Boss, Sweep criam uma operação a partir de dois sketches:

uma secção de varrimento e um caminho de varrimento. A secção é movida ao longo do


caminho, criando a operação.
I I

Clique em Sweep Boss/Base na barra de ferramentas Features. Ou, clique em Insert,


Base/Boss, Sweep.

Nota

O comando Sweep é coberto em profundidade no curso Advanced Part Modeling.


39 Sweep.

Clique no ícone Sweep e seleccione o sketch de contorno próximo como Profile e o


sketch de contorno aberto como
Path.

40 Resultados.

Atribua o nome à operação Spoke. A pasta Solid Bodies(1) reflecte a fusão de


corpos sólidos num único corpo.

184

Construir o raio
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

41 Eixos temporários.

Visualize os eixos temporários utilizando


View, Temporary Axes.

42 Realize o padrão de Spoke.

Cique em Circular Pattern . Seleccione o eixo temporário como o centro da rotação


para o padrão. Clique na lista Features to Pattern para activá-la. Seleccione
Spoke. Defina o Número de instâncias como 3 com Equal spacing.

Rodar a vista

A ferramenta Rotate View permite rodar a vista do modelo livremente. Para


restringir esse movimento, pode escolher um eixo, uma linha ou uma resta, um
vértice ou um plano. Clique na ferramenta Rotate View e centre o eixo. O mesmo
resultado pode ser obtido utilizando a rotação do botão central do rato.
Seleccione o eixo temporário, utilizando o botão central do rato, e arraste com o
mesmo botão.

Nota

Se desactivou os eixos temporários depois de realizar o padrão circular, tem de


activá-los novamente ou visualizar o sketch Rim para ter um eixo ou linha (linha
de eixo) para efectuar a rotação.
43 Rodar.

Rode sobre o eixo arrastando o rato. Alterne os eixos clicando, simplesmente, em


outro eixo ou outra escolha aceitável. Desactive o eixo temporário.
44 Adicionar boleados.

Para concluir o modelo, devem ser adicionados boleados de 3mm às faces realçadas
do modelo. A selecção de uma face selecciona todas as arestas dessa face. As
selecções da face adequam o modelo de modo a suportar as alterações de cotas.

Construir o raio

185
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Chanfros

Os chanfros criam um chanfro na aresta de um modelo. De certa forma, os chanfros


são semelhantes aos boleados no qual selecciona arestas e/ou faces da mesma
maneira.
Chamfer cria uma operação de chanfro numa ou mais arestas ou

Introdução: Chamfer

vértices. A forma pode ser definida por duas distâncias ou uma distância e um
ângulo. Os chanfros do sketch podem ser adicionados ao sketch em vez de adicionar
às faces e arestas do modelo de um sólido.
I I

Nota

Onde encontrar

A partir do menu Insert escolha Features, Chamfer.... Ou, na barra de ferramentas


Features, escolha a ferramenta Chamfer .

45 Chamfer.

Adicione uma operação


Chamfer

utilizando a aresta superior da operação Hub. Defina as distâncias utilizando os


valores mostrados à direita.

Edit Material

A caixa de diálogo Edit Material é utilizada para adicionar e editar o material


associado a uma peça. O material é utilizado para os cálculos que assentam nas
propriedades do material, incluindo Mass Properties e COSMOSXpress. O material
pode variar através da configuração. Para obter mais informações acerca das
configurações, consulte Lição 9: Configurações de Peças.
I

Onde encontrar

Clique em Edit Material

na barra de ferramentas Standard.

Gráficos RealView

Se tiver um acelerador de gráficos NVIDIA, pode utilizar a opção RealView


Graphics. Oferece aplicadores de sombras dos materiais de alta qualidade e em
tempo real, quando disponíveis. Os modelos das peças (*.prtdot) podem incluir um
material predefinido.
I

Sugestão
Onde encontrar

Clique em RealView

na barra de ferramentas View.

186

Edit Material
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

Nota

Se RealView Graphics não estiver disponível, o ícone aparece sombreado.


46 Abra HW_Analysis.

Feche a peça actual e abra a peça existente HW_Analysis. Esta peça conta com
operações adicionais, necessárias para utilização na secção de análise desta
lição.
47 Materiais.

Clique no ícone Edit Material

e seleccione Copper and its Alloys, Aluminum Bronze a partir da caixa de grupo
Materials.

48 Propriedades físicas. As Physical Properties são as propriedades

atribuídas pelo material escolhido.

49 Propriedades visuais. As Visual Properties são as propriedades

atribuídas pelo material escolhido. Inclui uma


Material color, Texture e Material crosshatch.

Se os gráficos RealView não estiverem disponíveis, a opção em Advanced graphics


está sombreada e é escolhida a opção Standard.

Uma mudança no material altera a cor da peça, a menos que a opção Use material
color esteja desmarcada. O nome do material também é actualizado no
FeatureManager.

Edit Material

187
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Propriedades de massa

Uma das vantagens de trabalhar com um modelo de sólidos está na facilidade com que
pode realizar cálculos de engenharia, tais como cálculo de massa, centro da massa
e momentos de inércia. O software SolidWorks faz tudo isto por si com o simples
clique de um botão. Também podem ser geradas Section Properties a partir de uma
face plana ou um sketch num modelo. O sketch pode estar activo ou ser
seleccionado. As Mass Properties podem ser utilizadas para gerar propriedades de
massa de todo o sólido. As propriedades incluem a massa, o volume e uma
apresentação temporária dos eixos principais.
I

Nota

Introdução: Mass Properties

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Tools, clique na ferramenta Mass Properties . A partir do


menu Tools, escolha Mass Properties....

50 Propriedades de massa. Seleccione a opção Mass Properties... a partir do menu


Tools. É utilizada a Densidade estabelecida na opção Edit Materials.

Os resultados dos cálculos são apresentados na caixa de diálogo.

Nota

Para as peças que não possuam uma descrição física precisa, pode utilizar Assigned
Mass Properties. As definições incluem Mass e a localização do Center of Gravity
(XYZ).

188

Propriedades de massa
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

51 Mudar as definições.

Para alterar as definições, clique no botão Options... e defina as Material


Properties.

Esta operação altera apenas as propriedades de massa para este cálculo, não as
propriedades reais do material definidas pelo Material Editor. Clique em Cancel.
52 Material Editor. Para alterar as Propriedades do material, utilize Edit
Material. Veja Edit Material

na página 186.

Propriedades de massas como propriedades personalizadas

Os componentes das Mass Properties de uma peça podem ser transportados com a peça
como um Custom Property. Estas informações podem ser extraídas através do
relatório Bill of Materials.
53 Propriedades do ficheiro. Clique em File, Properties e clique no separador
Custom. Escreva em Name mass. Type Text aparece automaticamente. Attribua o
componente da propriedade de massa, seleccionando Mass a partir da lista pendente
Value/Text Expression. São criados uma propriedade especial do SolidWorks e o
Evaluated Value.

Nota

O separador Configuration Specific também pode ser utilizado. Isto permitirá que a
propriedade varie de acordo com a configuração. As configurações são discutidas em
Lição 9: Configurações de Peças.

COSMOSXpress

O COSMOSXpress é uma ferramenta de análise de tensões de primeira passagem para os


utilizadores do SolidWorks. Ajuda a avaliar se a sua peça irá suportar a carga que
vai receber em situações de vida real. O COSMOSXpress é um subconjunto do produto
COSMOSWorks.

COSMOSXpress

189
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Perspectiva Geral

O COSMOSXpress utiliza Restrição um assistente para facilitar a utilização, um


método passo a passo para executar a análise do desenho. O assistente necessita de
várias informações para poder analisar a peça: materiais, restrições e cargas.
Estas informações representam a peça que é utilizada. Por exemplo, considere o que
acontece quando roda o volante. O Carga aplicada externamente cubo está preso a
algo que resiste à rotação. Isto é representado por uma restrição - o cubo está
restrito pelo que não se move. É aplicada uma força no furo da jante ao tentar
rodar o volante. Isto é uma carga. O que acontece aos raios? Dobram-se? Partem-se?
Isto depende da força do material em que o volante é fabricado, o tamanho físico e
a forma dos raios e a cota da carga. Para analisar o modelo, o COSMOSXpress malha
automaticamente o modelo, dividindoo em partes mais pequenas e fáceis de analisar.
Estas partes são chamadas elementos. Embora nunca veja os elementos, pode definir
o tamanho da trama antes da análise.

Malha

Resultados

A análise produz resultados na forma de Factor of Safety, Stress Distribution e


Deformed Shape. O assistente de análise do desenho acompanha-o nos passos da
análise, de Options a Results. Os passos são.
I

Utilizar o assistente

Options

Configure o tipo de unidades que são habitualmente utilizadas para os materiais,


cargas e resultados.
I

Material

Escolha um material para a peça a partir da biblioteca padrão ou introduza o seu


próprio material.
I

Restrição

Seleccione as faces da peça que permanecem no local (fixas) durante a análise. Por
vezes, são chamadas restrições.
I

Load

Adicione cargas externas, tais como forças e pressões que conduzem à tensão e à
deformação da peça.
I

Analyze
Execute a análise, definindo opcionalmente o tamanho da malha utilizada.

190

Utilizar o assistente
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

Resultados

Visualizar os resultados da análise: Factor de segurança (FOS), Tensão e


Deformações. Por vezes, é denominado pós-processamento.
Onde encontrar 1
I

A partir do menu Tools, seleccione COSMOSXpress....

Iniciar o COSMOSXpress. Clique em Tools, COSMOSXpress....

Aparece o assistente de análise.

Fase 1: Options
2

A caixa de diálogo Options contém as definições para o System of units e Results


location.
Clique em Options....

Defina as unidades como English (IPS) e marque Show


annotation for maximum and minimum in the stress plot.

Clique em Next. Fase 2: Material O assistente avança automaticamente para a fase


seguinte ao concluir a fase anterior. Ao concluir cada fase no assistente, uma
marca de verificação verde é adicionada ao separador. A fase seguinte consiste em
seleccionar o Material. Pode escolher a partir das bibliotecas de materiais padrão
ou adicionar o seu próprio material.
3 Material actual.

O material actual, seleccionado no SolidWorks, deverá ser Aluminum Bronze a partir


da lista Copper
and its alloys.

Para mudar o material, seleccione-o na lista. Esta é a mesma lista que aparece
quando utiliza
Edit Material.

Clique em Next.

Utilizar o assistente

191
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Fase 3: Restrição

As restrições são utilizadas para “fixar” as faces do modelo que não se devem
movimentar durante a análise. Tem de restringir, no mínimo, uma face da peça para
evitar erros de análise devido à rígida movimentação do corpo.
4 Ecrã de introdução.

Clique numa das hiperligações a azul (tais como Restraints) para obter ajuda
online. Clique em Next.

Selecção da face.

Seleccione a face cilíndrica e a face plana que formam o furo em forma de D.


Clique em Show symbol para ver uma apresentação das restrições.

Clique em Next.

192

Utilizar o assistente
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

Restrição adicionada. Pode Adicionar, Editar, ou Apagar

conjuntos de restrições a partir deste menu. Embora o COSMOSXpress permita criar


vários conjuntos de restrições, é pouco importante fazê-lo, uma vez que os
conjuntos são combinados durante a análise. No produto COSMOSWorks completo,
vários conjuntos de restrições são mais úteis. Permitem criar diferentes casos de
análise, utilizando diferentes conjuntos de restrições e cargas. Clique em Next.
Fase 4: Load O separador Load é utilizado para adicionar forças e pressões
externas às faces da peça. Force implica uma força total, por exemplo 200 lbs,
aplicada a uma face numa direcção específica. Pressure implica que a força é
distribuída pela face uniformemente, por exemplo, 300 psi e é aplicada normalmente
à face. O valor de força especificado é aplicado a cada face. Por exemplo, se
seleccionar 3 faces e especificar 50 lb. de força. o COSMOSXpress aplica uma força
total de 150 lbs. (50 lbs. em cada face).
7 Ecrã de introdução.

Nota

Neste exemplo, utilizamos uma carga tipo Força. Clique em Next.

Utilizar o assistente

193
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Tipo de carga. Clique em Force

como o tipo de carga e clique em Next.

Seleccione a face.

Seleccione a face cilíndrica, tal como apresentada, e clique em


Next.

10 Direcção da força. Clique em Normal to a reference plane e seleccione o Right


Plane. Defina o valor da força como 1000 lb.

Clique em Show symbol para se certificar de que a carga é aplicada na direcção


pretendida. Se não estiver na direcção pretendida, clique em Flip direction. Neste
exemplo, a direcção não importa.

Clique em Next.

194

Utilizar o assistente
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

11 Conjunto de carga concluído.

O conjunto de carga concluído é listado como Load1. Tal como os conjuntos de


restrições, podem ser editados ou eliminados a partir desta caixa de diálogo.
Clique em Next. Fase 5: Analyze O COSMOSXpress prepara o modelo para a análise e,
em seguida, calcula as deslocações, tensões e pressões.
12 Ecrã Analyze.

As informações necessárias têm de ser fornecidas e o programa de análise está


preparado. Clique em Yes e, em seguida, clique em Next.
Nota

Clique em No se pretender definir o tamanho dos elementos. Especificar o tamanho


de um elemento mais pequeno dá-lhe resultados mais precisos, mas requer mais tempo
e recursos.
13 Iniciar a análise. Clique em Run para

iniciar a análise. Aparece uma janela de estado. Os níveis do processo de análise


são apresentados em conjunto com o tempo decorrido. Fase 6: Resultados
Factor de segurança

O separador Results é utilizado para apresentar os resultados da análise. O


primeiro resultado é o Factor of Safety (FOS), que compara a força do material
face a tensões reais. O COSMOSXpress utiliza o critério von Mises de tensão máxima
para calcular a distribuição do factor de segurança. Este critério determina que
um material dúctil começa a dar rendimento quando a tensão equivalente (tensão von
Mises) atinge a força de rendimento do material. A força de rendimento (SIGYLD) é
definida como uma propriedade do material. O COSMOSXpress calcula o factor de
segurança num ponto através da divisão da força de rendimento pela tensão
equivalente nesse ponto.

Utilizar o assistente

195
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Em qualquer local, um factor de segurança que é:


I I I

inferior a 1.0, indica que o material nesse local eu rendimento e que o desenho
não é seguro. Igual a 1.0 indica que o material nesse local acabou de iniciar o
rendimento. Superior a 1.0 indica que o material nesse local não deu rendimento.

14 Factor of safety. O FOS é listado se menor que 1. Isto

indica que existem áreas da peça sujeitas a uma tensão elevada e que vão sofrer
ruptura. Clique em Show Me para visualizar uma imagem a cores que representa o
factor de segurança. As áreas a vermelho indicam onde o factor de segurança é
inferior a 1. Clique em Next.
15 Tipos de resultado.

Existem outras formas de observar os resultados: tensão, deslocação e deformação.

Seguem-se alguns exemplos de diferentes formas de visualizar os resultados. Os


gráficos Stress Distribution e Deformed Shape podem ser animados e guardados como
ficheiros *.avi. O seu instrutor irá demonstrar estas animações na aula.
Nota

As apresentações são aumentadas pela Escala de Deformação.

196

Utilizar o assistente
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

Distribuição de tensão

Distribuição de deslocação

Deformação

É melhor visualizado através da animação.

Utilizar o assistente

197
Lição 6
Operações de revolução I

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Relatório HTML

Resultados da análise eDrawing

16 Fechar e guardar. Clique no botão Close. É solicitado se pretende guardar os


dados do COSMOSXpress. Clique em Yes.

Actualizar o modelo

As alterações realizadas no SolidWorks são detectadas pelo COSMOSXpress. As


alterações podem ser implementadas no modelo, materiais, restrições ou cargas. A
análise existente pode ser Actualizada para mostrar os resultados mais recentes.

198

Utilizar o assistente
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

17 Editar sketch do perfil.

Expanda a operação Slot e edite o sketch do perfil. Seleccione o círculo e clique


em
For construction.

Introdução: Inserir Elipse

Fazer Sketch a uma elipse é semelhante a fazer sketch a um círculo. Posicione o


cursor onde quiser o centro e arraste o rato para definir o tamanho do eixo maior.
De seguida, solte o botão esquerdo do rato. De seguida, arraste a linha exterior
da elipse para definir o tamanho do eixo menor. Para definir completamente uma
elipse, tem de cotar ou forçar o tamanho do raio maior e menor. Deve também
limitar a orientação de um dos dois eixos. Uma maneira de fazer isto é com a
relação Horizontal entre o centro da elipse e a extremidade do eixo maior.
I I

Importante!

Onde encontrar

Clique em Tools, Sketch Entity, Ellipse. Ou, clique em Ellipse na barra de


ferramentas Sketch Tools.

18 Ellipse.

Clique em Ellipse e posicione o ponto central no ponto central do círculo. Afaste


do centro e posicione o eixo maior e menor com cliques adicionais.
19 Relações e cotas.

Adicione relações para efectuar os pontos do eixo maior Horizontal e um dos pontos
do eixo menor Coincidente com o círculo. Adicione a cota mostrada.

Utilizar o assistente

199
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

20 Reconstruir a peça.

O perfil de varrimento editado é utilizado com o mesmo caminho para produzir um


resultado diferente.

21 Mudar o material.

Mude o material, clicando com o botão direito do rato em Edit Material. Seleccione
Aluminum Alloys, 2018 Alloy.

As Visual Properties do material também são aplicadas por predefinição. Se estiver


a utilizar Advanced graphics e RealView, a peça aparece semelhante à peça aqui
apresentada.
22 Erros.

Inicie novamente o COSMOSXpress e note as alterações do assistente. Os separadores


Analyze e Results têm marcadores de erro. Outras alterações (cargas, restrições)
também podem ser implementadas neste momento, antes de analisar novamente a peça.

200

Utilizar o assistente
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 6
Operações de revolução

23 Mudar o valor da carga. Clique no separador Load e clique em Edit.

Clique em Next e mude o valor de força para 500.

24 Actualizar. Clique em Next e em Update. 25 Resultados.

O factor de segurança aumentou com a mudança da geometria. A peça já não está


sujeita a uma tensão demasiado elevada.

Utilizar o assistente

201
Lição 6
Operações de revolução

Manual de Formação do SolidWorks 2006

26 Tensão reduzida.

Juntamente com o factor de segurança, resulta a redução esperada de tensão. As


deformações também são mais pequenas.

202

Utilizar o assistente
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 81: Flange

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
I I

Operações de revolução. Padrões circulares.

Unidades: polegadas Objectivo de projecto O objectivo de projecto para esta peça é


o seguinte: 1. Os furos no padrão têm um espaçamento igual. 2. Os furos têm um
diâmetro igual. 3. Todos os boleados são iguais e têm R0.25”. Note que os círculos
de construção podem ser criados utilizando as Properties de um círculo. Vistas
cotadas Utilize os seguintes gráficos com a descrição do objectivo de projecto
para criar a peça.

Vista superior

Vista frontal

Exercício 81

203
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 82: Volante

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
I I

Operações de revolução. Opcional: Texto num sketch.

Unidades: milímetros

Objectivo de projecto

O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte: 1. A peça é simétrica


relativamente ao eixo do cubo. 2. O cubo tem uma inclinação. Utilize os seguintes
gráficos com a descrição do objectivo de projecto para criar a peça. Vistas Front
e Top e Section A-A da vista Front.

Vistas cotadas

Opcional: Texto num sketch

O texto pode ser adicionado a um sketch e extrudido para formar um corte ou uma
saliência. O texto pode ser posicionado livremente, localizado utilizando as cotas
ou relações geométricas ou criado para seguir a geometria do sketch ou as arestas
do modelo.

204

Exercício 82
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: Text Tool

A ferramenta de texto permite inserir texto num sketch e utilizá-lo para criar uma
função de saliência ou de corte. Uma vez que o software SolidWorks é uma
verdadeira aplicação Windows, suporta todos os tipos de letra que tenha instalado
no seu sistema.
I I

Onde encontrar

Clique em Tools, Sketch Entities, Text.... Ou, na barra de ferramentas Sketch,


clique em Text

Geometria de construção.

Faça um sketch na face frontal e adicione linhas de construção e arcos, tal como
mostrado.
Sugestão

Utilize relações de simetria entre as extremidades dos arcos e a linha de eixo


vertical.

Texto numa curva.

Crie dois textos, um anexado a cada arco. Têm as seguintes propriedades.


I I I I I I I I I I

Text: Designed using Font: Courier New 11pt Alignment: Center Align Width Factor:
100% Spacing: 100% Text: SolidWorks Font: Arial Black 20pt. Alignment: Full
Justify Width Factor: 100% Spacing: not applicable when using Full Justify

3 4

Extrusão.

Extruda uma saliência com uma Depth de 1mm e Draft de 1°.


Guarde a peça e feche-a.

Exercício 82

205
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 83: Chapa de compressão

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
I I I

Efectuar sketches. Operações de revolução. Simetria.

Unidades: milímetros

Objectivo de projecto

O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte: 1. A peça é simétrica. 2. As


nervuras são igualmente espaçadas. 3. Todos os boleados e arredondamentos têm 1mm.
Utilize os seguintes gráficos com o objectivo de projecto para criar a peça.
VistaTop

Vistas cotadas

Vista Front

206

Exercício 83
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Vista Bottom

Vista Right

Detail A

Detail B

Exercício 83

207
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 84: Tool Post

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático utiliza as seguintes capacidades:
I I I

Efectuar sketches. Operações de revolução. Offsets do sketch.

Unidades: polegadas Objectivo de projecto O objectivo de projecto para esta peça é


o seguinte: 1. A peça é simétrica. 2. O furo central é uniforme. Utilize os
seguintes gráficos com o objectivo de projecto para criar a peça. Vista Top

Vistas cotadas

Vista Front

Section A-A da vista Front

208

Exercício 84
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 85: Sweeps


Pino de posição

Criar estas três peças utilizando a operação de varrimento. Estas necessitam de um


caminho e uma secção. Unidades: milímetros O Pino ramificador utiliza um caminho
que descreve a aresta interior do varrimento.

Clipe de papel

O Clipe de Papel é definido por um caminho que descreve a linha de eixo do


varrimento.

Agradecimentos a Paul Gimbel, TriMech Solutions, LLC pela apresentação deste


exemplo.

Exercício 85

209
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Varrimento chanfrado

A ferramenta Mitered Sweep é definida por um caminho que descreve a linha de eixo
do varrimento.

210

Exercício 85
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 86: COSMOSXpress

Execute uma análise de estática de tensões numa peça existente. Este exercício
prático reforça as seguintes capacidades do COSMOSXpress:
I

I I I I

Atribuir propriedades de material. Definir restrições. Definir cargas. Executar


uma análise. Visualizar os resultados.

Unidades: polegadas
1 Open Pump Cover.

Esta peça representa uma tampa que será abastecida de óleo sob altas pressões.
Inicie o assistente COSMOSXpress.

Defina as unidades. Clique em Options... e defina as unidades para English (IPS) e


marque Show annotation for maximum and minimum in the result plots. Clique em
Next. Especifique o material.

3 4

Seleccione Aluminum Alloys e escolha 2014 Alloy a partir da lista.


Defina o conjunto de restrições.

Seleccione as faces superiores dos quatro separadores e as faces cilíndricas dos


quatro furos dos parafusos.

Exercício 86

211
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Defina o conjunto de carga. Seleccione Pressure para o tipo

de carga. Clique com o botão direito do rato nas faces no interior da Pump Cover.
Escolha Select Tangency a partir do menu de atalho.
6 Defina o valor da pressão e a direcção.

Defina o valor da pressão como 500 psi. Clique em Show symbol e verifique se as
setas estão a apontar na direcção correcta.
7 8 Execute a análise.

Utilize as definições de malha predefinidas.


Resultados.

O factor de segurança é inferior a 1, indicando que a peça está demasiado marcada.

Distribuição de tensão e deformação.

Visualização da distribuição de tensão no modelo. Visualize a animação da


deformação.
10 Mude o material.

Mude o material para Ductile Iron.


11 Actualizar. Clique em Update para executar novamente a análise utilizando o

novo material.
12 Factor of Safety.

O novo factor de segurança excede 1.


13 Feche e guarde. Clique em Close. Clique em Yes para guardar os dados do

COSMOSXpress.
14 Guarde e feche a peça.

212

Exercício 86
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7 Edição: Reparações

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I

Diagnosticar vários problemas numa peça e repará-los Utilizar todas as ferramentas


disponíveis para editar e efectuar alterações a uma peça.

213
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

214
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

Edição de Peças
Etapas do processo
I

O software SolidWorks disponibiliza a capacidade para editar virtualmente qualquer


coisa em qualquer altura. Para realçar este assunto, as principais ferramentas de
correcção são abordadas e revistas nesta lição. Algumas etapas chave do processo
de modificação desta peça são demonstradas na lista seguinte. Cada um destes
tópicos compõe uma secção na lição.
Adicionar e eliminar relações

Por vezes, as relações num sketch têm de ser eliminadas ou alteradas devido a
alterações no projecto.
I

What’s Wrong?

Quando ocorrem erros, pode utilizar a opção What’s Wrong para investigar e
localizar o problema.
I

Edit sketch

A realização de alterações à geometria e relações Sketches pode ser feita através


de Edit Sketch.
I

Check sketch for feature Check Sketch pode verificar se existem problemas num
sketch, validando o seu uso numa operação. Deve utilizar Edit Sketch antes de usar
Check Sketch for Feature. Edit feature

As alterações à forma como a operação é criada são efectuadas através de Edit


Feature. É utilizada a mesma caixa de diálogo para criar e editar uma operação.
I

Edit sketch plane

O sketch foi feito em Front em vez de Top? Utilize Edit Sketch Plane para
transferir o sketch do plano actual para um plano ou face diferente.
I

Reordenar

As operações que tiverem sido criadas pela ordem errada podem ser reordenadas,
arrastando-as simplesmente no FeatureManager.
I

Retorno

Retorno e avanço são utilizados para consultar etapas anteriores do modelo. Isto
permite-lhe ver o modelo em versões anteriores e adicionar operações em falta.
I

Alterar o valor da cota

Esta é provavelmente uma das alterações mais típicas. Se o objectivo de projecto


foi correctamente capturado, as alterações nas cotas provocam alterações nas cotas
das operações individuais e em todo o modelo.

Edição de Peças

215
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Editar Tópicos

A edição inclui uma grande variedade de tópicos, desde reparar sketches quebrados
a reordenar entidades no FeatureManager. Estes tópicos podem ser resumidos como
reparar erros, interrogar a peça e alterar o projecto da peça. Cada um deles é
descrito a seguir. Os ensaios não destrutivos de um modelo podem revelar vários
critérios importantes relativamente à forma como o modelo foi criado, as relações
que foram estabelecidas e as alterações que podem ser incorporadas. Esta secção
vai focar a utilização de ferramentas de edição juntamente com o retorno, de modo
a alterar a abordagem ao modelo. Encontrar e reparar erros numa peça é a principal
competência na modelação de sólidos. São efectuadas muitas alterações a uma
determinada peça (Edit Feature, Edit Sketch e Reorder, para indicar algumas) que
poderão inviabilizar as operações seguintes. Localizar a área do problema e
encontrar a solução serão dois aspectos discutidos nesta secção. Os problemas
podem ocorrer em sketches ou em qualquer outra operação da peça. Embora existam
muitos tipos de erro, existem alguns que ocorrem com mais frequência do que
outros. As cotas e as relações “dangling” são muito comuns, assim como a geometria
estranha em sketches. Através da utilização de algumas das ferramentas disponíveis
no software SolidWorks, os problemas podem ser facilmente diagnosticados e
reparados. Abrir uma peça que contenha erros pode ser confuso. Um erro próximo do
início do processo pode frequentemente fazer com que muitas operações posteriores
falhem juntamente com ele. A reparação do erro inicial pode também resolver os
erros restantes. Serão efectuadas algumas reparações a este modelo antes de o
interrogar e alterar.

Informações sobre um Modelo

Encontrar e Reparar Problemas

Procedimento
1 2

Começaremos por abrir uma peça existente.


Abra a peça com o nome Editing CS.

Esta peça foi construída e guardada com vários erros.


Rebuild errors.

Depois de abrir, o sistema apresenta esta caixa de diálogo, marcada com o nome da
peça e a frase What’s Wrong. Cada erro é listado pelo nome da operação na caixa de
diálogo que pode ser deslocada. Apenas uma parte do modelo é visível; os erros
fizeram com que algumas operações falhassem.

216

Editar Tópicos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

Caixa de diálogo What’s Wrong

A caixa de diálogo What’s Wrong lista todos os erros na peça. Os próprios erros
são divididos em Errors, que impedem a criação de operações, e em Warnings que não
o fazem. As outras colunas oferecem alguma ajuda para o diagnóstico do problema,
incluindo uma pré-visualização em muitos casos.

Sugestão

As colunas da caixa de diálogo podem ser ordenadas através de cabeçalhos de


colunas. Clique no cabeçalho Type para ordenar por tipos de Error e de Warning.

Sugestão

Clique no ponto de interrogação este tipo de erro.

para abrir a ajuda on-line sobre

Nota

A apresentação desta caixa de erro é controlada através da opção Show errors every
rebuild no menu Tools, Options, System Options, General. Esta opção deve ser
activada para que esta mensagem apareça. Existem vários controlos:
I I I

Através da caixa de diálogo Tools, Options... Através da própria caixa de diálogo:


Visualizar What’s Wrong
durante a reconstrução

Através da própria caixa de diálogo: apresentação de apenas erros (Show errors),


apenas avisos (Show warnings) ou ambos

Editar Tópicos

217
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Árvore de design FeatureManager.

O FeatureManager lista muitos erros indicados com marcadores. Os marcadores


colocados junto das operações possuem significados particulares:
I

Top Level Error

O marcador Top Level Error indica um erro na árvore abaixo. É útil em conjuntos e
desenhos para ver os erros nas peças.
I

Expand

É colocado um marcador Expand ao lado de uma operação que possua um erro ou aviso
na operação por baixo. Expanda a operação para ver o problema. O texto da operação
é mostrado a verde.
I

Erro

É colocado um marcador de Error ao lado de uma operação que possua um problema e


não consiga criar geometria. O texto da operação é mostrado a vermelho.
I

Warning

É colocado um marcador de Warning ao lado de uma operação que possua um problema,


mas crie geometria. Isto é comum para geometria e relações “dangling”. O texto da
operação é mostrado a verde.
I

Operações normais

As operações normais, que não possuem avisos ou erros, aparecem com texto preto.

Onde começar

As operações são reconstruídas em sequência, a partir da parte superior da árvore.


O melhor local para começar é na primeira (base) operação com um erro que, neste
caso, é a operação Base_Plate. Um erro na operação base pode causar uma série de
erros nas operações dependentes.

218

Editar Tópicos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

What’s Wrong? A opção What’s Wrong é utilizada para realçar uma mensagem de

erro para uma operação seleccionada. Clique com o botão direito do rato na
operação Base_Plate e seleccione What’s Wrong?. A mensagem indica que o sketch não
pode ser utilizado para a operação, porque uma extremidade é incorrectamente
partilhada.

Editar o sketch.

A mensagem What’s Wrong indicou o sketch (Sketch1) como o problema. Edite o sketch
da operação.
Sugestão

Para obter informações sobre problemas de um sketch sobredefinido, consulte


Overdefined Sketches na página 111 do Modelar uma peça fundida ou uma peça forjada
no Volume 1.

Check sketch for feature

Check Sketch for Feature permite-lhe verificar a validade de um

sketch para utilizar numa operação. Isto pode ser efectuado antes da operação ser
criada ou, como neste exemplo, depois. Uma vez que operações diferentes possuem
requisitos de sketch diferentes – por exemplo, operações de revolução requerem um
eixo de revolução – seleccione o tipo de operação para a qual o sketch deve ser
avaliado. Qualquer geometria que impeça a criação dessa operação será realçada.
Também irá verificar a existência de geometria em falta ou inadequada.
I

Onde encontrar

A partir do menu Tools, seleccione Sketch Tools, Check


Sketch for Feature....

Verificar Sketch.

O comando Check Sketch for Feature... verifica a existência de geometria


incorrecta no sketch, comparado com o que é exigido pelo Contour type. Neste caso,
Feature Usage encontra-se definido para Base Extrude porque este é o tipo de
operação a que este sketch pertence. O Contour type é determinado a partir do tipo
de operação. Clique em Check.

Check sketch for feature

219
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Mensagem.

Aparece uma mensagem a indicar a mensagem que obtemos a partir de What’s Wrong e o
sistema realça a geometria do problema, neste caso, uma das três linhas que
partilham uma extremidade comum. Clique em OK para fechar a janela da mensagem e
clique em Close para fechar a caixa de diálogo Check Sketch for Feature. Box
Selection
Box selection permite-lhe seleccionar entidades de sketch

múltiplas através de uma janela de arrastar. As entidades são seleccionadas com


base no facto da janela ser arrastada da direita para a esquerda ou da esquerda
para a direita. A selecção inclui cotas.
Left to right: Só é

seleccionada a geometria que fica completamente dentro da janela (a linha curta).

Right to left: É seleccionada

a geometria que fica dentro e atravessa a janela (linha curta e duas linhas
compridas). Também é chamada cross
selection.

Sugestão

Utilizando Shift com a selecção de caixas mantém todas as selecções anteriores.


Utilizando Control com a selecção de caixas limpa as selecções anteriores. Estes
métodos de selecção não serão utilizados neste exemplo. Em vez disso, será
utilizado um método de reparação automático.

220

Check sketch for feature


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

Reparar o Sketch

A realização de reparações a um sketch pode ser conseguida de várias formas. Num


caso simples como este, existe uma única linha a provocar o erro. Essa linha foi
realçada por Check Sketch for Feature. A linha pode simplesmente ser eliminada e o
comando Check Sketch for Feature pode ser novamente utilizado para confirmar se o
sketch não possui mais erros. Pode ser utilizado um método mais automático que use
Repair Sketch para reparar os erros.

Introdução: Repair Sketch Onde encontrar

Repair Sketch é utilizado para analisar erros num sketch e repará-los.

Pode ser utilizado para reparar erros que têm origem em pequenos intervalos,
sobrepondo a geometria e vários segmentos pequenos.
I I

A partir do menu Tools, seleccione Sketch Tools, Repair


Sketch.

Ou, na barra de ferramentas 2D para 3D, clique na ferramenta Repair Sketch .

Repare.

Clique em Tools, Sketch Tools, Repair Sketch. O sistema elimina a linha


transgressora.
9 Verifique novamente.

Utilize Check Sketch for Feature novamente para ver o resultado da reparação. A
caixa de diálogo não apresenta quaisquer problemas relacionados com o sketch.
10 Adicione cotas e relações.

É possível eliminar cotas e relações durante o processo de reparação de um sketch.


Adicione cotas e relações de substituição e saia do sketch.
11 Erros restantes.

Todos os erros e avisos que permanecem são listados na caixa de diálogo. Para que
não veja esta caixa de diálogo de mensagem sempre que efectua uma correcção, anule
a selecção de opção Display What’s Wrong during rebuild. Não aparece mais no
modelo.
12 Erro seguinte.

O erro superior na lista é para Sketch2 na operação Vertical_Plate. Contém


Dangling sketch entities de acordo com a mensagem. As entidades de sketch
“dangling” são encontradas quando as cotas ou as relações fazem referência a
coisas que já não existem.
Nota

As cotas e relações “dangling” podem ser ocultadas da vista Podemos encontrar a


opção Hide
dangling dimensions and annotations em Tools, Options, Document Properties,
Annotations Display.

Check sketch for feature

221
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

13 Editar o sketch.

Edite o sketch da operação Vertical_Plate. Note que a cota de 85mm tem uma cor
diferente dadas outras cotas. Esta é a cor utilizada para cotas e relações
“dangling”. A cota está a tentar unirse a uma geometria que já não existe e, por
isso, é considerada “dangling”.
Reunir Cotas

As cotas e as relações de “dangling” podem ser facilmente reparadas, juntando-as


novamente ao modelo.
14 Seleccione a cota. Clique na cota 85mm

para ver os pontos de controlo. A extremidade assinalada a vermelho é a


extremidade “dangling”. As relações de “dangling” na geometria são assinaladas de
uma forma semelhante.
15 Arraste e largue.

Arraste a alça vermelha e largue-a na aresta inferior da peça quando o cursor da


aresta aparecer. Se tentar largá-la numa localização inadequada, o cursor irá
mostrar o símbolo . Tanto a cota como a geometria regressam às suas cores normais.
O valor da cota é actualizado para reflectir o tamanho da geometria. Se necessitar
de alterar a cota, clique duas vezes sobre a mesma.
16 Saia do sketch para reconstruir o modelo. 17 Erros restantes.

Permanecem alguns erros/avisos. A operação Rib_Under será trabalhada a seguir.


Edite o sketch dessa operação.

222

Check sketch for feature


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

18 Relações “dangling”.

Uma linha do sketch é mostrada na cor do “dangling”. Clique sobre essa linha para
a seleccionar e visualizar as suas alças para arrastar. A alça vermelha pode ser
utilizada num procedimento de arrastar e largar, semelhante ao que foi efectuado
para a cota “dangling”. Quando clica na linha, as suas relações são visualizadas
no PropertyManager. A relação “dangling” é codificada por cores, da mesma forma
que a própria entidade de sketch.
Nota

Se clicar duas vezes numa entidade “dangling”, também aparecem chamadas na janela
de gráficos.

19 Reúna.

Arraste a alça vermelha sobre a linha vertical mais à direita de Base_Plate. O


sistema transfere a relação colinear da entidade em falta (o plano eliminado) para
a aresta do modelo. O sketch deixa de ser “dangling”.
Reparar relações utilizando Display/ Delete Relations Introdução: Display/ Delete
Relations

Algumas relações, como os pontos coincidentes, só podem ser reparados através do


comando Display/Delete Relations. Esta opção permite-lhe ordenar todas as relações
num sketch.
Display/Delete Relations proporciona-lhe uma forma de consultar

sistematicamente todas as entidades num sketch. Além disso, pode visualizar as


relações baseadas em critérios, tais como “dangling” ou sobredefinidas. Pode
utilizar Display/Delete Relations para reparar relações “dangling”.
I I

Onde encontrar

Clique em Tools, Relations, Display/Delete.... Clique com o botão direito do rato


no sketch e seleccione
Display/Delete Relations.

Clique em Display/Delete Relations ferramentas Sketch.

na barra de

Check sketch for feature

223
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

20 Anule.

Clique em Undo para remover o último evento, a reparação da relação “dangling”.


21 Display/Delete Relations

Clique com o botão direito do rato e seleccione Display/


Delete Relations.

Na lista Filter seleccione Dangling. Isto apresenta apenas as relações “dangling”.


Seleccione a relação
Collinear.

22 Secção de entidades.

Observe a secção inferior do PropertyManager. Existe uma lista de entidades


utilizadas por esta relação. Uma entidade possui um estado Fully Defined, a outra
é Dangling. Seleccione a entidade marcada Dangling.

23 Substituição.

Seleccione a aresta vertical de Base_Plate.


Sugestão Select Other pode

ser utilizado para seleccionar a aresta. Clique em Replace e a seguir em OK.


24 Saia do sketch.

Saia do sketch para ver o erro que resta. O marcador está colocado na operação
Rib_Fillet. Utilize What’s Wrong na operação Rib_Fillet.
Realçar áreas de problemas

Determinadas mensagens de erro contêm o símbolo de prévisualização . Se clicar


nesse marcador, o sistema irá realçar a área do problema no modelo. Se utilizar
What’s Wrong directamente na operação, realça automaticamente a área do problema.

224

Check sketch for feature


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

25 Realce a mensagem.

Clique no símbolo de pré-visualização para ver a área na qual ocorre o erro.

26 Apresentação de erros gráficos.

A área onde o erro ocorre é realçada com um padrão em malha. O boleado falha nesta
área. Feche a caixa de diálogo da mensagem.
27 Altere o valor.

Utilizando o gráfico e as informações de texto fornecidos pelo sistema, é evidente


que o problema está no valor do raio do boleado. Ajuste o valor para um valor mais
pequeno, por exemplo 5mm, e reconstrua.
28 Modelo reconstruído.

O modelo é agora reconstruído sem qualquer erro ou avisos.

Informações de um Modelo

A peça possui alguns problemas integrados, relacionados com a sequência de


operações. Estes problemas irão tornar-se evidentes quando chegar a altura de
fazer alterações ao projecto. Para compreender a forma como esta peça foi
construída, vamos percorrer os seus passos de contrução e introduzir algumas das
ferramentas que serão utilizadas. O objectivo de projecto da peça será revelado à
medida que as operações são reconstruídas, uma de cada vez. A opção Go To... pode
ser utilizada para pesquisar o texto do FeatureManager para uma palavra ou
conjunto de caracteres específico. As operações são expandidas para mostrar
quaisquer operações encontradas.
I

Introdução: Go To

Onde encontrar

Clique com o botão direito do rato na operação do nível superior e seleccione Go


To....

Informações de um Modelo

225
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

29 Go To.

Clique com o botão direito do rato na operação do nível superior e seleccione Go


To.... Digite o nome parcial sketch e clique em Start from the top.
30 Find Next. Clique em Find Next até encontrar a última ocorrência. A mensagem
This item was not found aparece.

A pesquisa expandiu todas as operações que possuem sketches, para que os mesmos
fiquem visíveis.
Sugestão

Pode fechar todas as operações expandidas, clicando com o botão direito do rato no
FeatureManager e escolhendo Collapse
Items.

Introdução: A Rollback Bar

Pode anular uma peça utilizando a Rollback Bar no FeatureManager. A barra de


retorno é uma linha amarela larga que fica azul quando é seleccionada. Arraste a
barra para cima ou para baixo no FeatureManager para avançar ou retroceder através
da sequência de regeneração.
I I

Onde encontrar

Arraste a barra de retorno na árvore de design do FeatureManager. Ou clique com o


botão direito do rato numa operação e seleccione Rollback a partir do menu de
atalho. Isto coloca a barra antes da operação seleccionada. Ou clique com o botão
direito do rato no FeatureManager e seleccione Roll To Previous para se deslocar
para a última posição da barra de retorno. Seleccione Roll to End para mover a
barra para a posição a seguir à última operação na árvore. Ou clique em Tools,
Options, System Options, FeatureManager e em Arrow key navigation. Isto permite
que as teclas de seta movam a barra de retorno.

O foco deve ser definido para a barra de retorno, clicando sobre a mesma. Se o
foco for definido para a Área Gráfica, as teclas de setas irão rodar o modelo

226

Informações de um Modelo
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

Nota

A ferramenta Rollback também é útil quando edita grandes peças para limitar a
reconstrução. Retorne à posição logo após a operação que está a editar. Quando a
edição estiver concluída, a peça é reconstruída apenas até à barra de retorno.
Isto evita que toda a peça seja reconstruída.
31 Faça a peça retornar ao início. Utilizando Rollback, coloque a barra na

primeira operação da árvore de design do FeatureManager. Isto coloca a barra de


retorno após a operação Base_Plate. Torna-se depois possível avançar uma operação
de cada vez.

32 Operação Base_Plate.

A operação Base_Plate foi criada a partir de um rectângulo e extrudida. Para


continuar a investigar, utilize Edit Feature na operação.

33 Edit Feature.

Os gráficos mostram a geometria do sketch e a pré-visualização. Cancele a caixa de


diálogo. Avance uma operação, arrastando o marcador ou movendo-o para baixo
através da tecla de seta.

Informações de um Modelo

227
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

34 Operação Base_Fillet.

Os boleados que possuem um raio igual são adicionados aos cantos frontais nesta
operação. Avance para uma posição imediatamente antes da operação Vertical_Plate.
35 Operação Vertical_Plate.

O sketch da operação foi feito na face traseira do modelo e extrudido em direcção


à face frontal.

36 Editar o Sketch.

Edite o sketch da operação Vertical_Plate para ver a geometria e os seus pontos de


ligação.

37 Display/Delete Relations. Clique em Display/Delete Relations . Defina o Filter


para All in this sketch e clique

nas relações individuais na lista, para explorar todas as relações geométricas nas
entidades de sketch. As relações irão explicar a forma como as entidades são
unidas umas às outras e ao resto do modelo.
Feche a caixa de dialogo e feche o sketch sem

guardar quaisquer alterações.

228

Informações de um Modelo
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

38 Geometria do sketch.

Para ver a geometria do sketch de uma forma mais clara, clique com o botão direito
do rato em Sketch2 e seleccione Show sketch. O ícone do sketch aparece a cores
quando está a ser mostrado. Utilize Hidden Lines Removed, a posição do sketch é
clara. Avance para uma posição imediatamente antes da operação Circular_Plane.
39 Circular_Plane.

O plano foi criado para fazer o sketch da operação seguinte, uma saliência
circular. Fica por trás do Sketch2.

40 RelaçõesParent/Child.

Verifique as relações no plano. Clique com o botão direito do rato no plano e


seleccione Parent/Child.... O Parent do plano é a operação Base_Plate – o plano
depende dela. As Children são Sketch3 e Circular_Boss; são dependentes do plano.
Clique em Close e avance.
41 Operação Circular_Boss.

Circular_Plane foi utilizado para fazer o sketch de Circular_Boss. O sketch foi


extrudido através da peça a partir de trás. Avance para uma posição imediatamente
antes da operação Wall_ThicknessVertical_Plate.

Informações de um Modelo

229
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

42 Operação Rib_Under.

O sketch desta operação foi feito como um rectângulo e extrudido para cima para a
Circular_Boss.

Retroceder para um sketch

Se a barra de retorno for arrastada e largada entre um sketch absorvido e a sua


operação, aparece uma caixa de diálogo. A caixa de diálogo diz-lhe que escolheu
retroceder a uma operação absorvida e que a operação não será temporariamente
absorvida para que possa ser editada. Isto altera a sequência para que o sketch
preceda a operação.
43 Retorne a

Sketch4.
Desloque a barra de retorno para uma posição entre a operação Rib_Under e o seu
sketch Sketch4. Clique em OK quando a mensagem aparecer.
Sugestão

Esta técnica é muito útil quando editar operações que possuem vários sketches tal
como as operações Sweep e Loft. Os varrimentos e as transições são abordados no
decurso da Advanced Part Modeling.

230

Informações de um Modelo
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

44 Avance.

Avance para uma posição a seguir a Sketch4.

Introdução: Edit Sketch Plane

Edit Sketch Plane permite-lhe alterar o plano ou face onde é criado

um sketch específico. O novo plano do sketch não tem de ser paralelo ao original.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Edit, seleccione Sketch Plane…. Ou, com o botão direito do rato,
seleccione Edit Sketch
Plane....

45 Edit Sketch Plane.

Clique com o botão direito do rato na operação Sketch4 e escolha a opção Edit
Sketch Plane para determinar qual o plano de sketch utilizado. A face realçada
identifica o plano do sketch. Clique em Cancel e regresse para uma posição a
seguir à operação Wall_Thickness.
Nota

A selecção para Sketch Plane/Face pode ser eliminada para forçar o plano de
referência do sketch a oscilar. Nesse caso, aparece uma mensagem de confirmação.
There is no selection for the sketch plane reference. Select OK if you would like
this to be a gangling reference.

Informações de um Modelo

231
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

46 Operação Wall_Thickness.

A casca do modelo foi retirada, deixando ambas as faces circulares e a face


inferior abertas. Consulte a secção do corte à direita para mais informações.
Avance para uma posição a seguir à operação CounterBore.

47 Operação CounterBore. O Hole Wizard foi utilizado para

criar um furo de caixa na face planar superior. Porém, devido à parede final,
aparece como um simples corte. Avance para uma posição a seguir à operação
LPattern1.
48 Operação de padrão.

CounterBore foi desenhado utilizando um padrão linear, LPattern1. Avance para uma
posição a seguir à operação Rib_Fillet.
49 Operação Rib_Fillet.

A operação Rib_Fillet cria boleados grandes onde Rib_Under se junta a


Circular_Boss e Base_Plate. Clique com o botão direito do rato e seleccione Roll
to End.
50 Operação Circ_Fillet.

Esta operação cria boleados mais pequenos em ambos os lados de Vertical_Plate.

232

Informações de um Modelo
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

Ferramentas de reconstrução
Rollback to Feature

Reconstruir um modelo engloba as alterações que efectuou. Os tempos de


reconstrução lentos podem diminuir a velocidade do processo de modelação de forma
significativa. Existem algumas ferramentas disponíveis para optimizar os tempos de
reconstrução. A ferramenta Rollback pode ser utilizada para limitar o tempo de
reconstrução regressando à operação que está a ser editada. Por exemplo, se
oVertical_Plate estiver a ser editado, regressa a uma posição logo a seguir a essa
operação. São efectuadas alterações à operação e ela é reconstruída. Devido à
posição de retorno, apenas as operações antes da barra são reconstruídas,
limitando o alcance da reconstrução. A restante parte da peça será reconstruída
quando a barra for movida ou quando a peça for guardada.

Feature Suppression

Feature Suppression é um método mais

permanente de limitar o tempo de reconstrução. As operações que são suprimidas não


são reconstruídas. Podem ser utilizadas configurações para organizar combinações
de operações suprimidas.

Reacção e interrupção da reconstrução

Durante uma reconstrução, é mostrada uma barra de progresso e uma barra de estado
na barra inferior na janela do SolidWorks. A reconstrução pode ser interrompida
premindo a tecla Esc (Escape).

Feature Statistics

Feature Statistics é uma ferramenta que apresenta o tempo que

demora a reconstruir cada operação numa peça. Utilize esta ferramenta para
identificar as operações que demoram muito tempo a reconstruir. Assim que
estiverem identificadas, pode eventualmente editá-las para aumentar a eficiência
ou suprimi-las se não forem vitais para o processo de edição.
Introdução: Feature Statistics

A caixa de diálogo Feature Statistics apresenta uma lista de todas as operações e


os seus tempos de reconstrução por ordem descendente.
I

Feature Order

Lista cada item na árvore de design do FeatureManager: operações, sketches e


planos derivados. Utilize o menu de atalho para as operações Edit Feature,
Suppress e etc.

Ferramentas de reconstrução

233
Lição 7
Edição: Reparações I

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Time%

Apresenta a percentagem do tempo de reconstrução total da peça para regenerar cada


item.
I

Time

Apresenta o tempo em segundos que cada item demora a reconstruir.


Onde encontrar
I

A partir do menu, seleccione Tools, Feature Statistics....

51 Feature Statistics. Clique em Tools, Feature Statistics....

As operações são listadas por ordem descendente de acordo com o tempo necessário
para as regenerar.

Interpretar os dados

A primeira questão a ter em mente é que o tempo total de reconstrução para esta
peça é de aproximadamente 1/3 segundos, e por isso uma alteração a qualquer uma
das operações não deverá fazer grande diferença. O segundo aspecto é o número de
dígitos e erros de arredondamento significativos. Por exemplo, pode parecer que a
Feature1 demora duas vezes mais a reconstruir que a Feature2, 0,02 segundos versus
0,01 segundos. Isto indica um problema com a Feature1? Não necessariamente. É bem
possível que a Feature1 demore 0,0151 segundos enquanto a Feature2 demora 0,0149
segundos, uma diferença de apenas 0,0002 segundos. Utilize Feature Statistics para
identificar operações que possuam um impacto significativo no tempo de
reconstrução. Então pode:
I I

Suprimir operações para melhorar o desempenho. Analisar e modificar operações para


melhorar o desempenho.

O que é que afecta o tempo de reconstrução?

As operações podem ser analisadas para determinar porque é que se comportam de uma
determinada forma. Dependendo do tipo de operação e de como é utilizada, os
motivos variam. Para a operação de sketch, procure relações externas e condições
finais que façam referência a outras operações. Mantenha estas relações unidas à
operação mais inicial possível. Faça o mesmo para os planos de sketch.

Sugestão

Geralmente, quanto mais dependências tiver uma operação, mais tempo demorará a ser
reconstruída.

234

Ferramentas de reconstrução
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 7
Edição: Reparações

Consulte Reparar relações utilizando Display/Delete Relations na página 223 para


obter um exemplo da alteração de relações num sketch. Para operações aplicadas a
arestas ou faces, verifique as opções da operação e a posição da mesma no
FeatureManager. Consulte Edit Feature na página 245 para obter um exemplo da
alteração de relações numa operação. Geralmente, existem quatro ferramentas
disponíveis para modificar operações:
I I I I

Edit Feature Edit Sketch Edit Sketch Plane Delete Feature

Ferramentas de reconstrução

235
Lição 7
Edição: Reparações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

236

Ferramentas de reconstrução
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 87: Errors1

Edite esta peça, utilizando as informações e as cotas fornecidas para reparar


erros e avisos, e conclua a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I

Antes

Utilizar a opção What’s


Wrong? Edit Sketch.

I I

Adicionar relações geométricas


Edit Feature.

Depois

I I

Reparar erros de reconstrução.

Procedimento

Abra a peça existente Errors1 e efectue várias edições para remover os erros e
avisos da peça. Utilize o desenho em baixo para se orientar.

Sugestão

Utilize Merge solids na operação Mirror1. A peça concluída deve ser um corpo
sólido único.

Exercício 87

237
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 88: Errors2

Edite esta peça, utilizando as informações e as cotas fornecidas para reparar


erros e avisos, e conclua a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I

Antes

Utilizar a opção
What’s Wrong? Edit Sketch.

Adicionar e remover relações geométricas.


Edit Feature.

I I

Reparar erros de reconstrução.

Depois

Procedimento

Abra a peça existente Errors2 e efectue várias edições para remover os erros e
avisos da peça. Utilize o desenho em baixo para se orientar.

238

Exercício 88
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 89: Copiar e pendurar relações

Complete esta peça, copiando operações e efectuando reparações. Este laboratório


utiliza as seguintes capacidades:
I I

Copiar operações entre peças. Editar sketches para reparar relações penduradas.

Unidades: milímetros Procedimento


1

Abrir peças existentes.


Abra a BoneWrench e HexCut.

Abra ambos os ficheiros e clique em Window, Tile Vertically.

Copie a operação Hex.

Prima Ctrl, arraste uma face da operação Hex e largue-a na face planar superior da
BoneWrench, conforme mostrado.

Clique no botão Dangle na caixa de diálogo Copy Confirmation.

Exercício 89

239
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Repare.

Edite o sketch com um erro e seleccione o círculo de construção interior. Arraste


e largue o marcador vermelho para uma referência de substituição apropriada.
Dimensione o hexágono conforme mostrado abaixo. Localizações Utilize os gráficos
seguintes para localizar e dimensionar um total de 4 cortes, utilizando a condição
final Through All.

(Opcional) Boleados cosméticos.

Opcionalmente, adicione os seguintes boleados e arrendondamentos:


R2mm R1mm R0.5mm

Guarde as peças e feche-as.

240

Exercício 89
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8 Edição: Alterações ao Projecto

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I

Compreender como as técnicas de modelação influenciam a capacidade de modificar


uma peça. Utilizar os Contornos de Sketch para definir a forma de uma operação.

241
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

242
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Edição de Peças
Etapas do processo
I

O software SolidWorks disponibiliza a capacidade para editar virtualmente qualquer


coisa em qualquer altura. Para realçar esta capacidade, as principais ferramentas
para a edição de peças são utilizadas para criar uma alteração de projecto.
Algumas etapas chave do processo de modificação desta peça são demonstradas na
lista seguinte. Cada um destes tópicos compõe uma secção na lição.
Apagar e renomear uma operação

A tecla Delete é uma das ferramentas de edição mais linear. A renomeação de


operações é útil para utilização posterior da peça.
I

Utilizar as ferramentas de edição

Utilize as ferramentas de edição comuns, como a operação de Edição, Reordenação e


Edição de Sketch, para modificar a geometria e a intenção de projecto.
I

Contornos do Sketch

Um único sketch pode ser utilizado para criar múltiplas operações com a utilização
de contornos do interior do sketch.
I

Adicionar texturas

Os mapas de textura podem ser adicionados à peça inteira ou às faces seleccionadas


para dar um aspecto realista dos materiais ou linhas.

Alterações ao Projecto

Algumas alterações têm que ser feitas no modelo. Algumas irão mudar a sua
estrutura, outras apenas os valores das cotas. Fazer alterações a um modelo pode
ser tão simples como mudar o valor de uma cota e tão complicado como remover
referências externas. Esta secção percorre uma série de alterações a um modelo.
Vai focar as operações de edição em vez de as apagar e reinserir. A edição
permite-lhe manter as referências aos desenhos, conjuntos ou outras peças que
seriam perdidas se a operação fosse eliminada. Vamos continuar a editar a peça que
foi reparada na lição anterior. As alterações ao modelo são as seguintes:
I

Procedimento Alterações Necessárias

I I

I I I

A saliência circular está centrada por cima da nervura. A nervura é arredondada no


final. A saliência circular é tangente à aresta direita. É adicionado à base um
corte com furos. Ambos os furos têm raios iguais. Apenas a base é oca.
Edição de Peças

243
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Eliminações

Qualquer operação pode ser eliminada do modelo. Devem ser consideradas quais as
outras operações, para além da seleccionada, que vão ser eliminadas com esta. As
caixas de diálogo Confirm Delete listam Dependent Items que vão ser eliminados
juntamente com o seleccionado. Os sketches da maioria das operações não são
automaticamente eliminados. No entanto, os sketchs associados com as operações
Hole Wizard são automaticamente eliminados quando o furo é eliminado. Para outras
operações dependentes, a eliminação dos pais elimina os filhos.
1 2 Abra a peça Editing CS Repaired. Eliminar a operação.

Seleccione e elimine a operação CounterBore. A caixa de selecção, Also delete all


child features já está seleccionada. A caixa de diálogo indica que a operação
LPattern1 também vai ser eliminada porque é filha de CounterBore. Clique em Yes
para confirmar a eliminação.
3 Tente reordenar.

Tente reordenar a operação de casca, Wall_Thickness, para uma posição


imediatamente a seguir a Base_Fillet. O cursor exibe um símbolo "não mover" e
aparece uma caixa de diálogo informando que não pode reordenar porque existem
relações pai/ filho. Não pode reordenar um filho antes do pai. Clique em OK.
4 Pai/Filho.

Seleccione a operação Wall_Thickness e clique em Parent/Child... a partir do menu


do botão direito do rato. A caixa de diálogo demonstra que os pais da operação
Wall_Thickness são Base_Plate e Circular_Boss. As referências ao Circular_Boss têm
que ser removidas para que seja possível reordenar a operação.

244

Alterações ao Projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Edit Feature

O Edit Feature permite-lhe alterar uma operação utilizando a mesma caixa de


diálogo e a mesma interface de utilizador que utilizou para o criar. Simples
alterações, como valores de cota ou direcções, podem ser feitas juntamente com as
mais complexas, como a remoção ou adição de selecções.
5 Edit Feature.

Clique com o botão direito do rato na operação Wall_Thickness a partir da caixa de


diálogo Parent/Child... e seleccione Edit Feature.

Seleccione ambas as faces circulares realçadas. A lista de selecção Faces to


Remove apenas irá mostrar uma única face Quando re-seleccionar uma face
previamente seleccionada, funciona como um inversor, anulando a selecção. Como
alternativa, pode clicar num item da lista de selecção e anular a selecção,
pressionando a tecla Delete do teclado. Por vezes, pode ser confuso, porque nem
sempre sabe qual a face que está rotulada como Face<2>.
6 Alterações a Pai/Filho.

Editar a operação Wall_Thickness origina uma alteração nas Relações pai/filho. A


secção Parents lista agora apenas uma operação, a Base_Plate.

Reordenar

A reordenação permite alterações à sequência de operações no modelo. As alterações


à sequência são limitadas às relações pai/ filho que existem.

Alterações ao Projecto

245
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Reordenar.

Arraste a operação Wall_Thickness e faça a sua reordenação, largando-a no


Base_Fillet. Fica posicionado depois da operação Base_Fillet.
8 Resultados.

Agora, a operação de casca apenas afecta a primeira e a segunda operação da peça.

Editar o Sketch

O Edit Sketch abre o sketch da operação para alterações nos valores das cotas, nas
cotas e relações. Como complemento, pode ser adicionada ou removida geometria do
sketch.
9 Editar o sketch.

Edite o sketch da operação Vertical_Plate.

10 Eliminar cota.

Elimine a cota linear horizontal. Irá fazer com que o sketch se torne indefinido.
11 Adicionar uma nova relação. Mantenha a tecla Ctrl

premida e seleccione a linha vertical e o arco mais à direita. Clique com o botão
direito do rato e seleccione Tangent. Adiciona uma relação Tangent entre a linha e
o arco.
12 Sair do sketch.

246

Alterações ao Projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

13 Modelo resultante.

Isto move o Circular_Boss para que a sua face cilíndrica seja tangente à aresta
exterior do Base_Plate. Os boleados actualizam para as suas novas posições.
14 Edite o sketch Rib_Under

O sketch Rib_Under ainda está preso às suas relações originais, a aresta exterior
do Base_Plate.
15 Editar o sketch.

16 Mostrar relações

Mostre todas as relações geométricas do sketch utilizando a opção All in this


sketch. Para reposicionar a nervura, a maioria das relações devem ser eliminadas.
Seleccione e remova estas relações utilizando o botão Delete:
I I

Relação Collinear com a aresta vertical da Base_Plate. Ambas as relações Distance


(as duas cotas).

Mantenha a relação Collinear com a Vertical_Plate e a relação Vertical com a linha


do lado esquerdo.
17 Nova geometria.

Elimine a linha superior do rectângulo e adicione um arco tangente. Dimensione o


sketch como mostrado.

Alterações ao Projecto

247
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

18 Relação vertical.

A eliminação da relação Collinear deixa a linha vertical direita sem nenhuma


relação para a manter vertical. Para+ corrigir isto, adicione uma relação Vertical
à linha mais à direita.
19 Gráficos temporários.

Ligue a exibição dos Temporary Axes e relacione o centro do arco com o eixo
temporário. Irá centrar a nervura na saliência circular.

20 Resultado.

A operação Rib_Under está agora centrada por baixo do Circular_Boss. Tem uma
aresta frontal arredondada e está também por dentro da aresta da saliência por uma
quantia pequena.
21 Editar o Plano do Sketch.

Expanda a listagem da operação Circular_Boss. Clique no botão direito do rato e


seleccione a opção Edit Sketch Plane a partir do menu de atalho. Não tem de editar
o sketch.

22 Selecção da face ou plano.

O plano actual utilizado no sketch é realçado juntamente com a geometria do


skecth. Pode seleccionar um novo plano de sketch. Seleccione a face traseira do
modelo e clique em OK.

248

Alterações ao Projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

23 Plano do sketch editado.

A operação Circular_Boss foi editada. O sketch faz referência agora a uma face do
modelo em vez de um plano.

24 Eliminar o plano. Verifique as Parent/Child Relationships do plano.

O Circular_Plane agora não tem filhos. Faça Delete ao plano.


25 Edit Feature. Edit a operação

Circ_Fillet. Adicione a aresta apresentada e clique em Apply.

26 Resultado.

A aresta adicional é boleada como parte da operação Circ_Fillet.


27 Guardar e Fechar.

Vai ser utilizada uma peça existente para lembrar o caso estudado.

Rollback

Rollback é uma ferramenta com muitas utilizações. Anteriormente,

foi utilizado para "percorrer" um modelo, demonstrando os passos que foram


seguidos para o construir. É também útil para adicionar operações num ponto
específico do histórico da peça.
28 Abra Partial_Editing CS.

Abra uma peça existente que seja idêntica, excepto num sketch adicional, Contour
Selection. O sketch contém dois círculos fechados dentro de um rectângulo.

Alterações ao Projecto

249
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

29 Reordenar e fazer rollback Faça o Reorder do sketch

Contour Selection para uma posição entre as operações Base Fillet e


Wall_Thickness. Faça o Rollback para uma posição entre o sketch Contour Selection
e a operaçãoWall_Thickness.

Contornos do Sketch

Os Sketch Contours permitem-lhe seleccionar partes de um sketch que são gerados


pela intersecção de geometria e criar operações. Desta forma, pode utilizar um
sketch parcial para criar operações. Outra vantagem de utilizar este método é que
o sketch pode ser reutilizado, criando operações separadas de diferentes partes do
sketch. São utilizados dois comandos, o Contour Select Tool e o End Select
Contours, para começar e acabar o processo de selecção dos contornos.

Contornos Disponíveis

Existem, muitas vezes, múltiplos Sketch Contours disponíveis dentro de um único


sketch. Qualquer limite gerado pela intersecção da geometria do sketch pode ser
utilizado sozinho ou em combinação com outros contornos. Utilizando este sketch
como exemplo, existem algumas regiões possíveis, contornos e combinações
disponíveis para utilização.
Individual Regiões

Contornos Individuais

250

Contornos do Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Selecção de Contornos Combinados

Introdução: Ferramenta de Selecção do Contorno Onde encontrar

A ferramenta Contour Select é utilizada para seleccionar um ou mais contornos para


utilizar numa operação. O cursor tem este aspecto: quando o Contour Select Tool
está activo.
I I

Clique com o botão direito do rato no gráfico e escolha Contour


Select Tool.

Clique com o botão direito do rato num sketch e seleccione


Contour Select Tool.

Introdução: End Select Contours Onde encontrar

End Select Contours é utilizado para finalizar a selecção dos

contornos.
I

Clique com o botão direito do rato na área de gráfica ou no sketch no


FeatureManager e escolha End Select Contours. Clique no símbolo canto de
confirmação .

30 Extrusão de um corte. Utilize a Contour Select Tool para seleccionar a

região rectangular do sketch. Crie um corte cego, com 10mm de profundidade até ao
modelo. Dê um novo nome à operação Hole_Mtg.

Sketches Partilhados

Um sketch pode ser utilizado mais do que uma vez para criar múltiplas operações.
Quando cria uma operação, o sketch é absorvido pela operação e escondido da vista.
Quando activa a ferramenta Contour Select, o sketch é automaticamente tornado
visível.

Contornos do Sketch

251
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

31 Adicionar mais cortes.

Seleccione o sketch da operação Hole_Mtg e clique na opção Extruded a partir da


barra de Cut ferramentas Features. Expanda a lista Selected Contours e seleccione
as duas regiões circulares do sketch. Faça a extrusão das regiões, utilizando a
condição final Through All. Dê um novo nome ao corte Thru_Holes.
32 Roll to End.

Clique com o botão direito do rato no FeatureManager e seleccione Roll to End.


Note que os furos de corte são utilizados na operação de criar uma peça oca para
criar faces adicionais desnecessárias.
33 Reordenar.

Reordene a operação Thru_Holes para uma posição posterior à operação


Wall_Thickness. O resultado é que a operação Thru_Holes não é afectada pela
operação de casca.
34 Alteração da espessura da parede. Altere a espessura da parede para 6mm

e reconstrua para finalizar o modelo.

Cópias de Boleados

Uma forma simples e fácil para criar um novo boleado é copiá-lo a partir de uma
operação existente. O novo boleado é do mesmo tipo e tamanho, mas não está
relacionado com o original.

252

Contornos do Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

35 Cópia

Mantenha premida a tecla Ctrl e arraste a operação Circ_Fillet até à aresta do


modelo. Liberte o botão esquerdo do rato. O boleado pode ser copiado a partir do
FeatureManager ou directamente a partir do modelo.

36 Nova operação de boleado.

Uma nova operação de boleado é criada na aresta.


Edit o boleado e adicione a aresta no lado oposto. Altere o valor do raio para
3mm.

Os chanfros pode ser copiados da mesma forma.

37 Vista Trimétrica.

Altere a orientação da vista para uma vista Trimetric.

Introdução: Vista de Secção

A opção Section View corta a vista, utilizando um ou mais planos de secção. Os


planos podem ser arrastados dinamicamente. Podem ser utilizados planos ou faces
planas.
I I

Onde encontrar

Clique em Section View na barra de ferramentas View. Ou, clique em View, Display,
Section View.

Contornos do Sketch

253
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

38 Seleccionar face.

Seleccione a face plana indicada. Vai ser utilizada para definir o plano da
secção.
Nota

Não tem de seleccionar previamente o plano da secção Se não o fizer, o sistema


utilizará um plano da secção predefinido, habitualmente o Front.
39 Vista de secção. Clique em Section View

para utilizar a face seleccionada como o plano de secção. A caixa de grupo Section
1 inclui opções para o
Reference Section Plane, Section Direction, Offset Distance e Angles.

40 Arrastar o plano.

Utilizando as setas, arraste numa direcção normal para o plano e largue. O ângulo
do plano pode ser alterado, arrastando as arestas do plano da secção.

254

Contornos do Sketch
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

41 Inverter a direcção da secção. Clique em Reverse Section para inverter a


Direction

direcção da secção. Clique em Cancel para fechar a caixa de diálogo.

Adicionar Texturas

Faça o modelo parecer mais realista, adicionandoTextures às faces, superfícies,


corpos, operações e componentes. A qualidade da textura é influenciada pela placa
gráfica. Para mais informações, consulte Gráficos RealView na página 186.
I I

Onde encontrar

Clique em Edit Texture na barra de ferramentas Standard. Ou clique com o botão


direito do rato sobre uma face, operação ou peça e escolha Appearance, Texture....

Nota

As texturas estão divididas em pastas como Metal, Plastic e Stone com subpastas.
42 Selecção de geometria

Clique com o botão direito do rato na operação de nível mais alto (nome da peça),
e escolha
Appearance, Texture....

Adicionar Texturas

255
Lição 8
Edição: Alterações ao Projecto

Manual de Formação do SolidWorks 2006

43 Selecção da textura.

Clique nas pastas Metal e Cast. Seleccione a textura Cast Rough a partir da lista
Texture
Selection.

A textura é prévisualizada na caixa de grupo


Texture Properties.

Todas as faces do corpo sólido partilham a mesma textura.


44 Textura de rosca.

Seleccione as faces de dois "furos" e clique no botão direito do rato em


Appearance, Texture....

Escolha a pasta Thread e a textura


Thread1.

Ajuste a Scale da textura, utilizando o deslocador Scale .

256

Adicionar Texturas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 90: Alterações

Efectue alterações à peça criada na lição anterior. Este exercício utiliza as


seguintes capacidades:
I I I

Eliminar operações. Utilizar Link Values. Reordenar operações.

Procedimento
1

Utilize o procedimento seguinte:


Abra a peça Changes.

Serão feitas várias alterações e adições ao modelo.

Eliminar.

Elimine os furos de montagem, de corte e cascas (Cut-Extrude1, Wall_Thickness e


CutExtrude2) do modelo.

Espessura igual.

Defina a espessura do Base_Plate e do Vertical_Plate com o mesmo valor, 12mm,


utilizando Link
Values.

Exercício 90

257
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Corte.

Remova a parte do Vert_Plate no lado direito do Circular_Boss e do Rib_Under.


Efectue as operações Edit e Reorder onde necessário para manter o boleado.

Boleado.

Adicione outro boleado com o mesmo raio do Circ_Fillet.

Furos de caixa.

Adicione dois furos de caixa com o seguinte tamanho:


ANSI Metric M6 Hex Cap Screw Through All

Efectue a operação Reorder onde necessário para evitar cortes baixos.


7 Guarde e feche a peça.

258

Exercício 90
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 91: Adicionar uma Saída

Edite esta peça, utilizando as informações e as cotas disponibilizadas. Utilize as


técnicas de edição para manter o objectivo de projecto. Este laboratório utiliza
as seguintes capacidades:
I I I I

Edit Sketch. Adicionar e remover relações geométricas. Edit Feature. Edit Sketch
Plane.

Procedimento

Abra a peça existente Add Draft, e faça várias alterações, utilizando o desenho
final abaixo. Altere o modelo de forma a que seja adicionada uma inclinação de
faces de 5°.

Exercício 91

259
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 92: Editar

Edite esta peça, utilizando as informações e as cotas disponibilizadas. Utilize


equações, relações ou valores de ligação para manter a intenção de projecto.

Este laboratório reforça as seguintes capacidades:


I I I I I

Edit Sketch e Edit Sketch Plane.

Adicionar e remover relações geométricas.


Edit Feature. Reorder.

Inserir cotas.

Procedimento

Abra a peça existente Editing, e faça diversas alterações: Altere a peça


existente, edite e adicione geometria e relações, para coincidir com a versão
mostrada em baixo.

260

Exercício 92
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 93: Contornar Sketches #1-#4

Crie esta peça, utilizando as informações disponibilizadas. Faça a extrusão dos


perfis para criar as peças. A peça existente é Contour Sketches #1-#4.

#1 Profundidade: 50mm e 30mm

#2 Profundidade: 3.5”, 1” e 2.5”

#3 Profundidade: 30mm e 10mm

#4 Profundidade: 1,5” e 0,5”

Exercício 93

261
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 94: Braço da Pega

Crie esta peça, utilizando as informações e as cotas disponibilizadas. Faça a


extrusão dos perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I

Selecção do contorno. Extrusões.

Procedimento
1 2

Abra uma peça existente.


Abra a peça com o nome Handle Arm.

Contém um sketch único.


Primeira operação. Utilizando Contour Select Tool, seleccione

a geometria apropriada e faça a extrusão.


Depth = 0,75”.

Operação saliência.

Utilizando o mesmo sketch, seleccione os contornos e faça a extrusão.


Depth = 0,25”.

Saliência cilíndrica.

Utilizando o mesmo sketch, seleccione os contornos e faça a extrusão.


Depth = 0.5”.

262

Exercício 94
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Boleados.

Adicione boleados com um raio de 1/8”.

Arredondamento s.

Adicione arredondament os com um raio de 1/32”.


7 Guarde e feche a peça.

Exercício 94

263
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 95: Bomba de Óleo

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas disponibilizadas. Faça a


extrusão dos perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I

Selecção do contorno. Extrusões.

Procedimento
1 2

Abra uma peça existente.


Abra a peça com o nome Oil Pump.

Contém um sketch único.


Operação Saliência. Utilize Contour Select Tool

e seleccione o círculo exterior. Faça uma extrusão com uma profundidade de 32mm
para formar a primeira operação. Faça a extrusão da saliência até ao ecrã para que
o sketch assente na face frontal.

Extrusão de um corte.

Seleccione o contorno da figura 8 e faça a extrusão de um corte a uma profundidade


de 22mm.

Cortes passantes.

Existem seis círculos que representam furos passantes.


Sugestão

Para seleccionar vários contornos, mantenha premida a tecla Ctrl e seleccione cada
contorno. Estes furos devem ser criados como uma única operação? Ou devem ser
feitos como três operações separadas, uma para cada tamanho de furo?

Questão

264

Exercício 95
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Dois últimos cortes. Extrude os últimos dois contornos para uma profundidade de
19mm. Oculte o sketch. Guarde e feche a peça.

6 7

Exercício 95

265
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 96: Utilizar a Ferramenta de Selecção do Contorno

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas disponibilizadas. Faça a


extrusão dos perfis para criar a peça. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I

Ferramenta de selecção do contorno. Extrusões. Boleados.

Procedimento
1

Abra uma peça existente.


Abra a peça com o nome

Idler_Arm_Contour_Selection.
Esta contém três sketches. Mostrar todos os sketches.
2 Primeira operação.

Clique com o botão direito do rato em Contour Select Tool e seleccione a geometria
indicada.
3 Extrusão.

Clique na ferramenta Extrude e crie uma saliência utilizando Mid Plane e uma Depth
55mm.
4 Saliências e cortes.

Utilizando o mesmo procedimento, crie os cortes e as saliências restantes,


conforme mostrado.
5 Boleamentos e arredondamentos.

Utiulize os boleados e arredondamentos de 3mm.


6 Guarde e feche a peça.

266

Exercício 96
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9 Configurações de Peças

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I

Utilizar configurações para representar diferentes versões de uma peça num único
ficheiro do SolidWorks. Suprimir e não suprimir operações. Mudar os valores de
cota através da configuração. Suprimir operações através da configuração.
Compreender as ramificações ao fazer alteração de peças que têm configurações.

I I I I

267
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

268
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9
Configurações de Peças

Configurações.

As configurações permitem representar mais do que uma versão da peça no mesmo


ficheiro. Por exemplo, ao suprimir características maquinadas (furos, estrias,
bolsas, etc.) e ao alterar os valores da cota nas peças na parte superior da
ilustração, pode representar as características básicas representadas em baixo.

Esta lição aborda a utilização da configuração nas peças. As configurações de


conjuntos são abrangidas noutra lição. Terminologia
Nome da Configuração

Alguns dos termos utilizados na discussão e trabalho com configurações são


explicados em seguida. O Nome da Configuração aparece no ConfigurationManager. É
utilizado para distinguir entre configurações dentro da mesma peça ou conjunto da
peça, conjunto ou nível de desenho. Pode ser criado directa ou indirectamente
através de uma tabela de desenho.

Operações de Suprimir/Não suprimir

Suprimir é utilizado para remover temporariamente uma operação.

Quando uma operação é suprimida, o sistema processa-a como se não existisse. Isso
significa que as outras operações que estão dependentes dessa operação também
serão suprimidas. Além disso, as operações suprimidas são removidas da memória,
libertando recursos do sistema. As operações suprimidas podem ser reactivadas a
qualquer momento. Além das operações, podem ser suprimidos e não suprimidos outros
itens utilizando as configurações:
I I I I I

Outros itens configuráveis

Equations Sketch Constraints External Sketch Relations Sketch Dimensions Colors

Os Sketch Planes e as End Conditions de extrusão podem ser diferenciados numa


configuração através de uma base de configuração.

Configurações.

269
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Utilizar Configurações

As peças e os conjuntos podem ter configurações. Os desenhos não têm


configurações, mas as vistas dos desenhos podem apresentar diferentes
configurações dos ficheiros a que remetem. As Design Tables utilizam métodos mais
automatizados na criação de configurações. Para obter mais informações acerca das
tabelas de desenho, consulte Tabelas de projecto na página 293.

Procedimento

Nesta lição, vai aprender acerca da utilização de configurações dentro do ficheiro


de uma peça. Em Lição 12: Modelação de Conjuntos Bottom-Up, pode explorar a
utilização de configurações em conjunto com montagens. Este exemplo é iniciado
segundo este procedimento:
1 Abra o Ratchet Body. Esta peça é uma cópia de uma peça criada na lição anterior.

Aceder ao ConfigurationMan ager

As configurações são geridas a partir da mesma janela que é ocupada pelo


FeatureManager. Para mudar a visualização desta janela, utilize os separadores
colocados no painel superior de cada painel da janela. Ao clicar no separador pode
visualizar o ConfigurationManager (apresentado no canto superior direito) com a
configuração predefinida listada. A configuração predefinição tem o nome Default.
(Quem disse que não temos sentido de humor?) Esta configuração representa a peça
tal como a modelou — sem nada suprimido ou alterado. Quando pretender voltar ao
FeatureManager, clique no separador .

270

Utilizar Configurações
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9
Configurações de Peças

Dividir a janela do FeatureManager

Muitas vezes é eficaz poder aceder ao FeatureManager e ao ConfigurationManager ao


mesmo tempo. Isto é particularmente verdade quando trabalha com configurações. Em
vez de saltar para trás e para a frente com os separadores, pode dividir a janela
do FeatureManager ao meio, criando dois painéis. Um painel pode mostrar o
FeatureManager e a outro pode mostrar o ConfigurationManager. Para subdividir a
janela do FeatureManager em dois painéis, arraste a barra de divisão para baixo, a
partir do topo da janela. Utilize os separadores para controlar o que é
apresentado em cada janela.

Adicionar novas configurações


Opções de Resumo de Materiais Opções Avançadas

Cada peça (e conjunto) tem de ter, no mínimo, uma configuração e são comuns várias
configurações. Existem várias opções, para além do Nome da configuração que pode
definir. Quando a peça é utilizada num conjunto ou numa lista de materiais, defina
o nome que vai aparecer no Número da Peça. As opções avançadas incluem regras para
a criação de novas operações e definições de cores. As opções pai/filho só se
destinam a conjuntos.
I

Suppress Features

Esta opção controla o que acontece a operações recém-criadas quando outras


configurações estão activas e esta configuração está inactiva. Se marcadas, as
novas operações adicionadas com outras configurações activas são suprimidas nesta.
I

Use configuration specific color

Permite a selecção de diferentes cores para cada configuração utilizando a paleta


de cores. Diferentes materiais podem introduzir cores diferentes.

Utilizar Configurações

271
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Adicionar uma nova configuração.

Coloque o cursor dentro do ConfigurationManager e, a partir do menu do botão


direito do rato, escolha Add Configuration... Quando adicionar uma configuração,
essa configuração fica activa. Quaisquer alterações subsequentes à peça (tais como
suprimir operações) são armazenadas como parte da configuração.
Sugestão 3

Caracteres especiais, tais como a barra (/), não são permitidos no nome da
configuração.
Adicionar configuração. O gestor de propriedades Add Configuration

é utilizado para adicionar configurações à peça. Dê à configuração o nome Forged,


Long e, opcionalmente, adicione um comentário. Clique em OK.

Adicionada à lista.

A nova configuração foi adicionada à lista e activada automaticamente. Note que o


nome da configuração activa é apresentado entre parênteses, anexado ao ícone do
nome da peça. Definir a configuração

A configuração é definida através da desactivação ou supressão de operações


seleccionadas na peça. Quando uma operação é suprimida, continua a aparecer no
FeatureManager, mas a cinzento. Esta versão da peça é guardada ou armazenada na
configuração activa. Pode criar muitas configurações diferentes dentro de uma
peça. Assim, pode alternar entre as diferentes configurações, utilizando o
ConfigurationManager.
Parent/Child é utilizado para visualizar as relações de dependência

Introdução: Parent/ Child Relationships Onde encontrar

entre as operações. São apresentadas as operações que dependem (filho) e que fazem
depender (pai).
I

Com o botão direito do rato sobre uma operação, clique em


Parent/Child.

272

Utilizar Configurações
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9
Configurações de Peças

Introdução: Suppress

Suppress é utilizado para remover uma operação da memória e,

essencialmente, eliminá-la do modelo. É utilizado para remover operações


seleccionadas do modelo para criar diferentes “versões” desse modelo. Todas as
dependências de uma operação que é suprimida são suprimidas com ela.
Unsuppress e Unsuppress with Dependents são opções

utilizadas para inverter o efeito da supressão numa (não suprimir) ou mais (não
suprimir com dependentes) operações.
Onde encontrar
I I I I

Com o botão direito do rato, clique em Suppress. Ou clique na ferramenta Suppress


na barra de ferramentas Features. Ou escolha Edit, Suppress a partir do menu
pendente. Ou clique em Suppressed na caixa de diálogo Feature
Properties.

Verificar Pai/Filho.

Clique com o botão direito do rato na operação Recess e seleccione Parent/Child.


Expanda a operação Pocket no lado Children para ver outras operações dependentes.

Suprima a operação Recess. No FeatureManager, seleccione a operação Recess. Clique


com o botão direito do rato em Suppress.

O sistema suprime não só Recess como também Pocket, Wheel Hole e Ratchet Hole.
Porquê? Porque Pocket, Wheel Hole e Ratchet Hole são todos dependentes de Recess.
O Pocket foi desenhado na parte inferior da face do Recess. Os dois furos foram
então desenhados na face inferior do Pocket. Foi isto que estabeleceu as relações
de pai-filho entre eles.
Regra

Ao suprimir uma operação, suprime automaticamente os seus dependentes. Quando as


operações são suprimidas no FeatureManager, a respectiva geometria é suprimida
também no modelo.

Utilizar Configurações

273
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Mudar configurações
7

Para alternar para uma configuração diferente, basta clicar duas vezes na
configuração que pretende.
Volte à configuração Default.

Coloque o cursor sobre o ícone da configuração Default e clique duas vezes sobre o
mesmo. O sistema mantém as operações Recess, Pocket, Wheel Hole e Ratchet Hole não
suprimidas, tornando-as visíveis no FeatureManager e nas janelas dos gráficos.

Atribuir um novo nome e copiar configurações

Temos agora duas configurações: Default e Forged, Long. A configuração Default


representa a peça no seu estado maquinado. No entanto, o nome Default não tem um
grande significado. Pode atribuir um novo nome às configurações, tal como faz para
as operações. No entanto, se uma configuração estiver a ser referenciada por outro
documento do SolidWorks, atribuir um novo nome a essa configuração pode provocar
dificuldades.

Uma melhor abordagem 8

Em vez de atribuir um novo nome à configuração predefinida, vamos fazer uma cópia
da configuração e atribuir um nome à cópia.
Copie a configuração

Default. Seleccione a configuração Default e copie-a qualquer uma das técnicas


habituais para copiar uma operação: Ctrl+C, Edit, Copy, ou a ferramenta. Cole a
configuração utilizando Ctrl+V, Edit, Paste, ou a ferramenta. Atribua um nome à
cópia Machined, Long. Tem agora configurações que representam o Corpo da estria
nos seus estados forjado e maquinado.

274

Utilizar Configurações
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9
Configurações de Peças

Criar mais configurações.

Utilizando o mesmo procedimento, copie e cole a configuração Forged, Long. Atribua


o novo nome Forged, Short. Copie e cole a configuração Machined, Long, atribua um
novo nome Machined, Short. As configurações também podem ser utilizadas para
controlar o valor de uma cota. Cada configuração pode ser alterada para mudar a
cota para um valor diferente. A alteração pode ser configurada para a configuração
activa, especificada ou todas as configurações. Neste exemplo, as configurações
“Short” têm um comprimento ligeiramente mais curto.
10 Cota-chave.

Mudar valores de cota

Clique duas vezes em Machined, Short para que seja a configuração activa. Clique
duas vezes na operação de Handle para expor as cotas do sketch. Configure a cota.
Clique duas vezes na cota 220mm e mude-a para 180mm. Na lista pendente, escolha
Specify Configuration(s). Clique em OK. Seleccione apenas as configurações Forged,
Short e Machined, Short a partir da lista e clique em
OK.

Utilizar Configurações

275
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Nota

As operações podem ser suprimidas ou não suprimidas nas configurações activas,


especificadas ou em todas as configurações, utilizando Properties. Clique com o
botão direito do rato na operação e seleccione Feature, Properties. Marque ou
desmarque a opção Suppressed e seleccione as configurações utilizando a lista
pendente.
11 Alterações.

Reconstrua o modelo para ver as alterações na configuração actual.

Edição de Peças que têm configurações

Quando são adicionadas configurações a uma peça, as operações podem ser suprimidas
automaticamente, as caixas de diálogo listam muitas opções adicionais e outras
coisas estranhas podem acontecer. Esta secção mostra o que acontece quando existem
múltiplas configurações da peça a ser modificada. Cada configuração de uma peça
contém as mesmas operações. No entanto, em diferentes configurações, estas
operações podem ter diferentes estados de supressão, diferentes valores de cota,
diferentes condições finais ou até diferentes planos de sketch. A tabela em baixo
lista opções que podem ser controladas com a utilização de configurações.
Tipo Possibilidades

Operação Equações Relações de Sketch External Sketch Relations Sketch Dimensions


Condições Finais Planos de Sketch

Suprimir/Não suprimir por configuração Suprimir/Não suprimir por configuração


Suprimir/Não suprimir por configuração Suprimir/Não suprimir por configuração
Suprimir/Não suprimir por configuração Condições finais diferentes para cada
configuração. Planos de sketch diferentes por configuração

276

Edição de Peças que têm configurações


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9
Configurações de Peças

Nota 1

As cores, as texturas e os materiais também podem ser configurados.


Abrir a peça.

Abra a peça WorkingConfigs. Esta peça tem uma configuração: Default. As


configurações e as novas operações serão adicionadas à peça.

Criar novas configurações.

Mude para o Configuration Manager e clique com o botão direito do rato em Add
Configuration. Crie uma nova configuração com o nome keyseat.
3 Copiar e colar.

Copie e cole o keyseat para criar outra nova configuração. Dê-lhe o nome ports e
torne-a na configuração activa. Por predefinição a opção Suppress features está
seleccionada. Significa que, à medida que as novas operações são adicionadas, são
suprimidas em todas as configurações, excepto na activa.
4 Configuração activa.

Certifique-se de que a configuração com o nome ports está activa. Agora, todas as
três configurações são iguais.
Sugestão

Ao copiar e colar, cria um duplicado da configuração copiada. Note que o nome


entre parênteses rectos é o nome que vai aparecer no BOM. Pode ser alterado com a
alteração das definições de Part number displayed when used in a bill of materials
na caixa de diálogo Configuration Properties.

Biblioteca de projecto
A Pasta Features

A Design Library é um conjunto de operações, capítulos e ficheiros de conjunto no


interior do Task Pane. Os ficheiros podem ser divididos em peças e conjuntos para
reutilizar os dados existentes. A pasta features será utilizada neste exemplo. A
pasta features contém os ficheiros da Library Feature (*.sldlfp). Eles podem ser
adicionados a uma peça, arrastandoos e copiando-os para uma face planar do modelo.
As referências necessárias pela operação são seleccionadas, anexando cotas e
relações. As referências são seguidas das opções de alteração da cota e posição,
para definir os valores das cotas na operação. A primeira das três operações da
biblioteca será inserida, utilizando as definições padrão para localização e cota.

Definições Padrão

Biblioteca de projecto

277
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Pastas.

Clique em Design Library e no símbolo. Expanda a pasta features. Expanda a pasta


inch. Clique na pasta fluid power ports.

Arraste e largue.

Arrate e largue a operação sae j1926-1 (circular face) na face do modelo planar,
conforme mostrado. A face largada é o Placement Plane para a operação.
7 Definições e selecções.

Seleccione a configuração 516-24 da lista. Seleccione a referência Edge1 (aresta


circular), conforme indicado na janela de pré-visualização. A opção Link to
library part criará uma ligação para actualizar esta peça a partir da alterações
na operação da biblioteca. A activação de
Override dimension values permite que os valores da cota interna

sejam alterados.

278

Biblioteca de projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9
Configurações de Peças

Operação.

A operação da biblioteca é adicionada ao FeatureManager como uma operação de


biblioteca, consistindo de sketches, um plano e um corte.
Nota

As legendas “L” sobrepostas nos ícones da operação indicam uma operação de


biblioteca.

Referências Múltiplas

Muitas das operações contêm referências múltiplas para faces, arestas ou planos.
Elas são utilizadas para anexar cotas e definir relações na geometria. Se as
referências não forem devidamente anexadas à geometria do modelo, ficarão
penduradas. Para mais informações, consulte Reunir Cotas na página 222.
9 Referências.

Arraste e largue a operação sae j1926-1 (rectangular face) na face do modelo


planar. Esta operação necessita da selecção de duas referências, sendo cada uma
aresta de modelo linear. Seleccione a configuração 716-20. Para as duas
References, seleccione conforme mostrado na aresta verde, seguida da vermelha.
10 Valores da cota. Defina cada Locating Dimension para 0.5”,

clicando na célula e digitando o valor. Clique em OK.

Biblioteca de projecto

279
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

11 Verificar configurações.

As novas operações ficam unsuppressed na configuração activa (portas), mas


suppressed em todas as outras.

12 Configuração activa.

Torne a configuração keyseat a activa. Largar em Faces Circulares

Algumas operações anexam às faces circulares do modelo de destino e necessitam que


a primeira face “largada” seja essa face. Nestes casos, o Placement Plane é
seleccionado após a operação de largar.
13 Operação.

Abra a pasta keyways na biblioteca de projecto. Arraste e largue a operação


rectangular keyseat na face circular do veio. Seleccione a configuração ∅ 0.6875
W=0.1875 e a face planar final como o Placement Plane.

280

Biblioteca de projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 9
Configurações de Peças

14 Referência.

Seleccione a edge circular da face final como a Reference.

15 Localizar cotas. Defina as Locating Dimensions de

acordo com os valores mostrados.

Biblioteca de projecto

281
Lição 9
Configurações de Peças

Manual de Formação do SolidWorks 2006

16 Verificar configurações.

A nova operação fica unsuppressed na configuração activa (keyseat), mas suppressed


em todas as outras.

17 Guarde e feche a peça.

282

Biblioteca de projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 97: Configurações

Utilize uma peça existente como base para uma série de configurações. Crie
diferentes versões, suprimindo várias funções em cada configuração. Este
laboratório reforça as seguintes capacidades:
I I

Criar configurações. Suprimir funções.

O que é isto?

A peça utilizada neste exemplo é o componente de barril duplo principal de um


brinquedo que dispara foguetes de espuma.

Procedimento
1

Abra a peça existente config part.


Criar novas configurações.

Crie manualmente novas configurações para corresponder às condições e nomes que se


seguem. Adicione funcionalidades ao modelo, conforme necessário.
I

Modelo Best – inclui suporte Suporte de munições de munições e mira. Mira

Modelo Better – Inclui só mira.

Exercício 97

283
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Modelo Standard – Não inclui suporte de munições, nem mira.

ModeloSection – Mostra uma secção cortada no modelo Standard.

Nota

A configuração do modelo Section é criada através da utilização de uma função de


corte. Para criar a função de corte, active a configuração Standard. Em seguida,
utilize o plano de referência Front e o comando Insert, Cut, With Surface..., para
cortar o modelo.
2 Guarde e feche a peça.

284

Exercício 97
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 98: Mais Configurações

Utilize uma peça existente e crie as configurações. Crie novas funções que sejam
controladas pelas configurações. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I

Adicionar configurações. Suprimir funções.

As configurações permitem que a forma da peça seja diferente com base nas funções
apresentadas.
Série 100 Série 200

100CF

100SF

200CF

200SF

Procedimento
1

Abra a peça existente Speaker.


Criar novas configurações.

Utilizando os nomes que se seguem, crie quatro novas configurações na peça.


Representam duas variações do altifalante e dos seu funcionamento. (C = Control, S
= Slave e F = Front).
I I I I

100CF 100SF 200CF 200SF

Definições da configuração para volume control.

Adicione a função volume control. Suprima e/ou não suprima a função para obter a
forma aqui apresentada para as configurações listadas acima.
3 Definições da configuração para rounded tweeter.

Adicione a função rounded tweeter. Suprima a função em ambas as configurações da


série 200.
4 Configuração 200CF.

Mude para a configuração 200CF no ConfigurationManager.

Exercício 98

285
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Novo corte.

Clique com o botão direito do rato para abrir os locais do sketches e seleccione
Show.

Adicione um novo corte, utilizando a geometria apresentada. Defina os valores da


cota para All Configurations. Atribua o novo nome ao tweeter. Defina o estado como
suprimido para as configurações da série 100 e não suprimido para as configurações
da série 200.

Guarde e feche a peça.

286

Exercício 98
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 99: Trabalhar com Configurações

Utilizando uma peça existente com configurações, adicione novas operações e


modifique outras. Este laboratório reforça as seguintes capacidades:
I I I

Suprimir uma operação utilizando as suas propriedades. Editar as condições finais


de extrusão por configuração. Adicionar novas operações num ambiente com múltiplas
configurações.

Procedimento
1

Abra a peça existente Working with Configurations.


Configurações.

A peça contém sete (7) configurações. Os objectos são:


I I I I I I I

Default doublewall doublewall.simple singlewall singlewall.simple stepped


stepped.simple

Para começar, são todas iguais – cópias da configuração Default.


2 Seleccionar as operações boleado e chanfro.

Modifique três configurações simplificadas para suprimir todos os boleados e


chanfros contidos. Prima a tecla Shift e seleccione as operações fill060.vert,
fill060.tb e cham025.
3 Propriedades da Operação.

Clique em Edit, Properties.... Clique em


Suppressed, Specify Configuration(s) e clique em OK.

Exercício 99

287
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Selecção da configuração

Seleccione doublewall.simple, singlewall.simple e stepped.simple a partir da


lista. Anule a selecção de todas as outras e clique em OK.

Alterações

As três operações ficam suprimidas apenas nas configurações (simplificadas)


seleccionadas.
6 Configuração activa.

Torne a singlewall na configuração activa.

Modificação das condições finais.

Edite a definição da operação center hole. Defina as Configurations para Specify


Configurations e escolha:
I I I I

singlewall singlewall.simple stepped stepped.simple

Escolha Up To Next como condição final e clique em


OK.

288

Exercício 99
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Adicionar uma nova operação.

Defina a configuração activa para stepped. Crie um novo sketch na face frontal do
modelo e crie um círculo concêntrico com center hole. Adicione uma cota de 0.75”
para All Configurations.

Corte.

Crie uma operação de corte utilizando a condição final Up To Next. A operação é


adicionada para todas as configurações, suprimida em todas, excepto na activa. Dê
o nome step cut à operação.
10 Propriedades da operação.

Clique com o botão direito do rato na nova operação e seleccione Feature


Properties.... Certifique-se a caixa de selecção Suppressed está limpa. Escolha
Specify Configuration(s) e clique em OK. Seleccione as configurações stepped e
stepped.simple e clique em OK.
Sugestão

As configurações podem também ser diferenciadas pela cor. Utilize a caixa de grupo
Configurations na caixa de diálogo Edit Color.
11 Guarde e feche a peça.

Exercício 99

289
Manual de Formação do SolidWorks 2006

290

Exercício 99
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10 Tabelas de projecto e equações

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I I I

Ligar valores de cotas para captar o objectivo de projecto. Criar Equações. Criar
automaticamente tabelas de projecto. Utilizar tabelas de projecto existentes para
criar famílias de peças. Fazer desenhos em detalhe utilizando tipos mais avançados
de vistas de desenhos.

291
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

292
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Tabelas de projecto

Design Tables são a melhor

forma de criar configurações de peças. São utilizadas para controlar valores de


cota para famílias de peças e estados de supressão de operações. As tabelas de
projecto podem ser utilizadas para criar uma família de peças a partir de um único
desenho de uma peça. Uma vez que o software SolidWorks é uma aplicação OLE/2, é
utilizada uma folha de cálculo do Excel para estruturar a tabela de projecto, de
modo a que possa ser importada para o documento do SolidWorks. Os tópicos-chave
abrangidos nesta lição são apresentados na lista que se segue.
I

Tópicos Chave

Ligar valores

Os valores ligados são utilizados para definir duas ou mais cotas iguais.
I

Equações

As equações podem ser utilizadas para criar relações algébricas entre as cotas
utilizando funções e operadores matemáticos.
I

Criação automática de uma tabela de projecto

As tabelas de projecto podem ser criadas automaticamente e editadas depois de


serem inseridas. As tabelas de projecto podem ser definidas de modo a que não
altere o modelo, caso as alterações actualizem a tabela de projecto.
I

Efectuar alterações

Podem ser efectuadas alterações à tabela de projecto existente, editando a tabela


e adicionando configurações, cotas ou operações.
I

Alterações Bidireccionais

As cotas que aparecem na tabela de projecto estão dependentes dela. As alterações


implementadas nas cotas do modelo forçam a alteração correspondente na tabela de
projecto.
I

Inserir tabelas de projecto em branco

As tabelas de projecto são úteis para muitos fins, incluindo vistas aumentadas e
várias posições de um componente num conjunto.
I

Desenhos com configurações


Os desenhos com peças que tenham configurações oferecem muitas opções de
visualização. Qualquer configuração disponível pode ser visualizada numa vista do
modelo.

Tabelas de projecto

293
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

AbrirSocket.

A peça Socket (mostrada aqui com as opções


Show Feature Dimensions e Show Dimensions Names

activadas) contém duas operações de corte que representam cortes hexagonais


sobrepostos. Mantêm os seus nomes originais.
2 Mudar valor.

Clique duas vezes no sketch da operação 6 Point e clique duas vezes na cota 0.5”.
Adicione 1/32” ao valor nominal tal como apresentado. Reconstruir o modelo.

Ligar valores

Link Values pode ser utilizado para definir um conjunto de séries de

cotas iguais dando-lhes o mesmo nome. Mudar o valor de qualquer uma das cotas
ligadas altera-as todas. A ligação pode ser removida utilizando Unlink Value. Esta
opção é superior às equações para definir vários valores iguais entre si. Neste
exemplo existem duas cotas lineares: uma para cada corte em forma de hexágono. Os
valores ligados são utilizados para ligá-los entre si.
Onde encontrar
I I

A partir da caixa de diálogo Dimension Modify, escolha Link


Value.

Clique com o botão direito do rato numa ou em mais cotas e seleccione Link Values.

Nota

A cotas a ligar devem ser do mesmo tipo. Ligue cotas angulares a cotas angulares
e, assim, por diante.
3 Criar valores de ligação.

Clique duas vezes na mesma cota como se pretendesse mudar o valor. Utilizando o
menu pendente, seleccione Link Value.

294

Ligar valores
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Atribua um nome ao valor de ligação.

Na caixa de diálogo Shared


Values,

escreva o nome AcrossFlats e clique em OK.


5 Valor de ligação adicionado.

O valor de ligação é adicionado e utilizado como o nome da cota. Também é


adicionado um símbolo de prefixo para assinalar a cota a ligar. Reconstruir o
modelo.

Pasta Equation.

O valor de ligação está listado na pasta Equations no FeatureManager.

Adicionar valor de ligação.

Clique duas vezes no sketch da operação 12 Point e clique duas vezes na cota 0.5”.
Seleccione o valor de ligação AcrossFlats a partir da lista pendente. O valor do
valor de ligação existente é atribuído a esta cota. Reconstruir o modelo.
Nota

Um valor de ligação permanece anexado a uma cota, a menos que seja removido,
clicando com o botão direito do rato em Unlink Value. Alterar o valor de qualquer
cota ligada altera todas as cotas ligadas. Muitas vezes, pretende-se estabelecer
relações entre parâmetros que não podem ser alcançados utilizando relações
geométricas ou técnicas de modelação. Por exemplo, pode utilizar equações para
estabelecer relações matématicas entre cotas de um modelo. Isto é o que vamos
fazer em seguida. Esta equação vai estabelecer uma relação entre o diâmetro do
cilindro e a distância dos planos do hexágono. À medida que a distância dos planos
aumenta, também aumenta o diâmetro.

Equações

Equações

295
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Nota

Declarações de igualdade simples dentro de uma peça podem ser criadas mais
facilmente com o comando Link Values do que com equações. Apesar de poder começar
a escrever equações e aplicá-las aos modelos com pouca ou nenhuma preparação, é
uma prática muito melhor fazer um pequeno investimento de tempo para recolher mais
benefícios mais tarde. Deve considerar o seguinte:
I

Preparação para Equações

Atribuir novo nome às cotas

Os nomes das cotas criadas pelo sistema podem parecer criptícos. Para facilitar a
interpretação das equações e compreender exactamente o que está a ser controlado
por elas, deve atribuir um novo nome, que seja mais lógico e fácil de compreender.
Clique com o botão direito do rato e seleccione Properties para atribuir um novo
nome.
Nota
I

Quando as equações são utilizadas num conjunto, o nome completo utiliza a forma:
Name@FeatureName@PartName.
Dependente contra independente

O software SolidWorks utiliza equações na forma de Dependente = Independente. Isto


significa que, numa equação A = B, o sistema resolve para A quando recebe B. Pode
editar directamente B e alterá-lo. Depois da aplicação ser escrita e aplicada, não
é possível alterar directamente A. Antes de começar a escrever equações, tem de
decidir que parâmetro vai controlar a equação (o independente) e o parâmetro que
vai ser controlado pela equação (o dependente).
I

Que cota controla o projecto?

Neste exemplo, vamos controlar o diâmetro do cilindro com base na distância dos
planos do hexágono. Isto significa que a distância dos planos é o parâmetro
controlador ou independente e o diâmetro é o parâmetro controlado ou dependente. O
tamanho do hexágono conduz o desenho. Operações As operações apresentadas como
botões na caixa de diálogo Add Equation incluem operadores básicos, operações de
activação e muito mais. A equação necessária neste exemplo utiliza a distância dos
planos do hexágono como a cota condutora. Esta força as alterações aplicadas no
diâmetro no cilindro, uma operação que a precede. A forma é:
Driven Dimension = Driving Dimension + Constant

Forma da equação

em que:
Driven Dimension = CylinderDiameter@Sketch1 Driving Dimension =
AcrossFlats@Sketch2 Constant = 0.25 Introdução: Equações

A caixa de diálogo Equations pode ser utilizada para adicionar, editar, eliminar e
configurar equações.
296

Equações
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Onde encontrar

I I I I

Clique em Equations na barra de ferramentas Tools. Ou, a partir do menu Tools,


clique em Equations. Ou clique com o botão direito do rato na pasta Equations e
escolha uma opção. A partir da caixa de diálogo Dimension Modify, escolha Add
Equation.

Adicionar Equação.

Clique duas vezes na operação Cylinder e na cota de diâmetro (1”). Na caixa de


diálogo, escolha Add Equation a partir da lista pendente.

Cota adicionada.

A cota é adicionada à nova equação no lado esquerdo do sinal de igual.

10 Equação concluída.

Clique nas cotas do valor da ligação e adicione “+ 0.25” à equação concluída.


Clique em OK para adicionar a equação.

Equações

297
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

11 Lista.

A lista actual de equações, incluindo os valores de ligação , está listada na


caixa de diálogo Equations. Clique em OK para reconstruir o modelo.

A coluna Evaluates To refere-se ao valor da cota CylinderDiameter@ Sketch1. As


alterações à cota AcrossFlats@Sketc h2 forçam a alteração da avaliação.

Sugestão Nota

Se as suas equações utilizarem cotas angulares, seleccione Radians ou Degrees como


as Angular Equation Units. A cota dependente, CylinderDiameter@Sketch1 neste caso,
não pode ser alterada directamente. Clicar duas vezes faz com que a caixa de
diálogo Modify fique a cinzento.
Global Variables (ou variáveis independentes) podem ser

Variáveis Globais

adicionadas e utilizadas dentro das equações para representar constantes físicas


como a tensão de cedência do material ou o coeficiciente de poisson. Estas podem
ser utilizadas em equações.

298

Equações
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Algumas palavras finais acerca das equações

As equações são resolvidas na ordem pela qual são listadas. Se alterar uma cota e
descobrir que são necessárias duas reconstruções para actualizar toda a geometria
da peça, isto pode indicar que as suas equações estão na ordem errada. Edite as
equações e utilize a lista para reordená-las. Considere este exemplo: São dadas
três equações: A=B, C=D e D=B/2, considere o que acontece se alterar o valor de B.
Em primeiro lugar, o sistema calcula um novo valor para A. Quando avalia a segunda
opção, nada é alterado. Quando a terceira equação é avaliada, o valor alterado de
B produz um novo valor para D. No entanto, só na segunda reconstrução o novo valor
para D é utilizado para calcular um novo valor para C. Assim, reordenar as
equações: A=B, D=B/2 e C=D resolve o problema.

Tabelas de Projecto
Criação automática de uma tabela de projecto

As Tabelas de Projecto são a melhor forma de criar configurações de peças. São


utilizadas para controlar valores de cota para famílias de peças e estados de
supressão de operações. A forma mais fácil de criar uma Design Table numa peça é
através da Auto-create utilizando configurações, cotas e operações existentes. As
informações existentes são automaticamente formadas numa folha de cálculo do Excel
e actualizam-se automaticamente, bidireccionalmente por predefinição. Quando
insere uma tabela de projecto, a janela do SolidWorks muda para o Excel. Ou seja,
as barras de ferramentas transformam-se em barras de ferramentas do Excel em vez
de barras de ferramentas do SolidWorks enquanto a tabela está activa. Só pode
existir uma tabela de projecto por cada peça. É armazenada no interior do
documento da peça, a menos que seja utilizada uma tabela de projecto ligada com um
ficheiro externo.

Introdução: Insert Design Table

Onde encontrar FeatureManager

I I

Clique em Insert, Design Table.... Ou clique em Design Table na barra de


ferramentas Tools.

Quando uma tabela de projecto é adicionada a uma peça ou a um conjunto, este


símbolo aparece na árvore de design FeatureManager.

Tabelas de Projecto

299
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

12 Inserir uma nova tabela de projecto. Clique em Insert, Design Table.... Para
Source, seleccione Auto-create para automatizar a

criação da tabela de projecto.


I

Source define a origem das informações. Blank cria uma nova tabela de projecto

em branco. Podem ser adicionadas cotas e operações à tabela de projecto, clicando


duas vezes nas mesmas. Auto-create gera uma tabela de projecto a partir de
configurações, cotas e operações existentes. From file importa uma folha de
cálculo do Microsoft Excel existente para utilizar como a tabela de projecto.
Clique em Browse para localizar a tabela. Também pode seleccionar a caixa de
verificação Link to file, que liga a folha de cálculo ao modelo. Edit Control
controla a capacidade de efectuar alterações bidireccionais. A selecção de Allow
model edits to update the design table significa que as alterações podem ser
efectuadas fora da tabela e que esta continuará a ser actualizada. Options
determina como as novas informações são tratadas na tabela de projecto. Se ela for
definida para bidireccional, as alterações das novas operações, configurações e
cotas forçam as actualizações na tabela de projecto.

Sugestão

As cotas que são controladas pela tabela de projecto aparecem num esquema de cores
diferente. Pode alterar a cor das cotas que são controladas pela tabela de
projecto para facilitar a sua identificação. Clique em Tools, Options, System
Options, Colors. Seleccione a opção Dimensions, Controlled by Design Table e edite
a cor.

300

Tabelas de Projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

13 Cotas a adicionar. A opção Auto-create gera uma

lista de cotas na peça, que pode ser adicionada à tabela de projecto. Prima Ctrl e
seleccione estas quatro cotas: CylinderDepth@Cylinder AcrossFlats@Sketch2
HexDepth@6 Point DriveSquare@Sketch4
Sugestão

As cotas que serão utilizadas na tabela devem receber um novo nome que tenha mais
significado em alternativa aos nomes predefinidos.
14 Tabela de projecto.

As cotas seleccionadas são adicionadas à tabela de projecto com os valores


associados. Note que os nomes da cota longa rodam automaticamente na vertical.

Formatação Excel

As células na folha de cálculo aparecem com a formatação padrão, mas podem ser
alteradas a qualquer altura. Tire partido do poder do Excel para facilitar a
leitura e a utilização das tabelas de projectos. Pode:
I I I

Alterar as cores e os limites das células Mudar a cor do texto, orientação e tipo
de letra Definir operações entre células

Todas estas alterações podem tornar a tabela de projecto mais útil ou mais
legível.

Tabelas de Projecto

301
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Anatomia de uma Tabela de Projecto

A tabela de projecto conta com linhas e colunas de informação, que são organizadas
em células predefinidas da folha de cálculo do Excel.
Título Propriedades

Configuração Propriedades utilizadas na tabela de projecto

Valores das Células

As Properties inserida da linha 2 da tabela de projecto podem ser utilizadas para


definir um valor da cota, suprimir ou anular a supressão de uma operação ou
adicionar um comentário. O gráfico que se segue resume as propriedades disponíveis
e os valores de células válidos. Valor da célula Número Tipo de tolerância (text);
Variação máxima (número); Variação mínima (número) S, U, Suprimido, Não suprimido
ou em branco. Em branco = Não suprimido Número inteiro de 32 bits. Texto Texto
Texto Descrição O valor deve ser adequado à cota. O formato define o tipo e os
valores, separados por ponto e vírgula (;) para uma única cota. Define o estado de
uma operação a ser suprimida ou não suprimida. O valor de cor deriva da paleta de
cores ou materiais. O nome da configuração pai. Alfanumérico. Alfanumérico. * Pode
ser utilizado como o cabeçalho de uma coluna ou linha.

Propriedade Cota Tolerância

Exemplo de Cabeçalho D3@Sketch2 $TOLERANCE@D1@ Sketch1

Estado

$STATE@Fillet5

Cor

$COLOR

Pai Comentário Notas do Utilizador*

$PARENT $COMMENT $USER_NOTES

302

Tabelas de Projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Propriedade Propriedade

Exemplo de Cabeçalho $prp@prop_name

Valor da célula Texto

Descrição Um nome de propriedade personalizada prop_name criado na tabela ou


através de File,
Properties.

Adicionar novos cabeçalhos

Podem ser adicionados novos cabeçalhos de propriedades, operações ou cotas à


tabela, clicando duas vezes. Para uma operação, clique duas vezes na mesma no
FeatureManager ou no ecrã. O resultado é uma propriedade $STATE (consulte
Propriedades utilizadas na tabela de projecto na página 302). Para uma cota,
clique duas vezes na área gráfica. A célula disponível seguinte na linha 2 tem de
ser seleccionada antes de clicar duas vezes.
15 Adicionar operação.

Nota

Clique duas vezes na operação 12 Point no FeatureManager. É adicionada à tabela de


projecto com o prefixo $STATE@. O estado actual, UNSUPPRESSED, também é
adicionado. Mude o valor UNSUPPRESSED para a abreviatura U.
Nota

As células UNSUPPRESSED podem ser abreviadas com U. As células SUPPRESSED podem


ser abreviadas com S. Um u minúsculo ou s são convertidos para maiúsculas. Depois
de ser estabelecida a tabela, podem ser adicionadas configurações e valores de
células associados através da introdução de texto. Neste exemplo, é criado um novo
nome da configuração e copiado para gerar mais.
16 Adicionar uma nova configuração.

Adicionar configurações à tabela

Substitua o nome da configuração Default por 0.5 Short 12 na célula A3. Feche a
tabela.

Tabelas de Projecto

303
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

17 Eliminar a configuração.

Saia da tabela de projecto, confirmando a criação de uma nova configuração. No


Configuration Manager, active a nova configuração e elimine Default.
18 Adicionar mais configurações.

Clique com o botão direito do rato na operação Design Table e seleccione Edit
Table. Adicione rapidamente mais configurações, seleccionando as células A3-F3 e
arrastando o canto inferior direito da caixa de selecção para a linha 5. Modifique
algumas células tal como apresentado.
19 Configurações adicionadas.

Feche a tabela de projecto para adicionar novas configurações. Aparece uma


mensagem a indicar os nomes de novas configurações que tenham sido adicionadas.
Sugestão

Se faltarem configurações na lista, há um problema com a tabela de projecto.


Frequentemente, o problema é um valor de uma célula incorrecto. Se for esse o
caso, aparece uma mensagem, indicando que o valor é inválido.
20 Configurações resultantes.

Mude para o Configuration Manager e clique duas vezes em cada configuração para
activá-la.

0.5 Short 12

0.625 Short 12 0.75 Short 12

Apenas uma configuração pode estar activa de cada vez.

304

Tabelas de Projecto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

21 Adicionar configurações e comentários.

Utilizando copiar e colar com a edição, crie tantas configurações adicionais e


formatações quantas as permitidas pelo tempo.

22 Configurações criadas.

Se todas as configurações foram criadas, existem 6 configurações. Para cada


tamanho, existe uma versão de 6 e 12 pontos.

Tabelas de projecto existentes


I

Outra forma de adicionar uma tabela de projecto consiste em criar a tabela no


Excel e inseri-la na peça. Aqui ficam algumas sugestões como utilizar este método:
Atribuir novo nome às cotas

Tal como mencionado anteriormente, os nomes da cota predefinidos são, geralmente,


não descritivos. Atribua um novo nome, editando as Properties da cota e
modificando o campo Name.
I

Copiar os nomes da cota e da operação

A tabela de projecto é bastante exigente no que respeita à ortografia e utilização


de maiúsculas dos nomes de cotas e operações. Utilize copiar e colar para extrair
o Full name da cota a partir da caixa de diálogo Properties e adicione-o à célula.
Para as operações, utilize também a caixa de diálogo Properties.
I

Preencher todas as células

Todas as células nas linhas e colunas que criou têm de incluir o tipo de dados
adequado.
1 Abra a peça com o nome Part_DT.

A peça Part_DT é utilizada para demonstrar a potência das tabelas de projecto


existentes. A peça conta com operações rotativas e de extrusão. Note que são
utilizadas várias operações, quando pode ser utilizada uma operação rotativa. Isto
permite que sejam suprimidas as operações individuais.

Tabelas de projecto existentes

305
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Cotas-chave.

Utilizando as propriedades, algumas cotaschave foram alteradas dos seus nomes


predefinidos para nomes mais descritivos. Apenas as que aparecem na tabela de
projecto têm de ser alteradas. Se forem utilizados os nomes predefinidos, podem
ser adicionados comentários à tabela de projecto para descrever melhor a cota.
Sugestão

Quando chegar a altura de copiar os nomes das cotas para a folha de cálculo, será
mais fácil de seleccionar os nomes se não tiverem espaços incorporados. Depois de
criar a tabela de projecto, tem de ser inserida na secção do SolidWorks adequada.
Para isso, siga este procedimento:
3 Insira a tabela de projecto na peça. Clique em Design Table ou clique em Insert,
Design Table.... Para a Source, seleccione From file.

Inserir tabela de projecto

Seleccione Link to file para ligar o ficheiro externo à peça. Clique em Browse...
e seleccione o ficheiro Excel Part_DT.xls e clique em OK.
Nota

Se Link to file não for utilizado, a folha de cálculo é copiada para o documento
da peça e armazenada lá.

306

Tabelas de projecto existentes


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Tabela de projecto no ecrã.

A folha de cálculo da tabela de projecto é ligada à peça. Clicar fora da folha de


cálculo, na janela de gráficos, para fechar a folha de cálculo. Neste exemplo, a
tabela de projecto existente tem o mesmo nome que a peça, Part_DT.

Configurações com êxito.

Um processo com êxito inclui uma caixa de diálogo que lista as configurações que
foram criadas. Clique em OK.
6 Aceder ao ConfigurationManager.

Aceda ao ConfigurationManager e clique em Show Configuration... para cada uma das


configurações. Note que as configurações não estão listadas pela ordem em que se
encontram na folha de cálculo. Estão listadas alfanumericamente. Note também que a
configuração Default tem um ícone diferente das restantes.
7 Eliminar uma configuração.

Para eliminar uma configuração, Default neste caso, a configuração não deve estar
activada. Clique no nome e prima a tecla Delete. Clique em Yes na caixa de diálogo
para confirmar a eliminação da configuração.
8 Guardar.

Quando a peça é guardada, aparece uma mensagem a indicar que a tabela de projecto
também está a ser guardada.
9 Configurações estabelecidas.

São estabelecidas seis configurações para a peça. Cada uma é mostrada em seguida.
A configuração cutaway é a única que não a operação cutaway.

Tabelas de projecto existentes

307
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

corte

w7-225

w7-25

w8-3

assy

desenhar

Inserir tabelas de projecto em branco

A opção Blank é útil quando são necessárias configurações para fins que não sejam
a supressão de operações ou a definições de valores de cotas. Alguns exemplos
seriam:
I I I I

Só são necessários Comments (linha ou coluna) na tabela. Várias vistas aumentadas


de um conjunto. Várias posições de um componente num conjunto. As operações e
cotas serão adicionadas manualmente.

Sugestão

Em geral, se as cotas e operações forem controladas na tabela, a opção Auto-create


é uma melhor escolha. As configurações também podem ser criadas fora de uma
tabela, consulte Definir a configuração na página 272. Quando cria automaticamente
ou insere uma tabela em branco, o único local onde a tabela existe está
incorporado na peça do SolidWorks. Podem existir casos em que pretendam guardar a
tabela incorporada como uma folha de cálculo do Excel.
Save Table permite guardar uma tabela de projecto incorporada

Guardar uma tabela de projecto

Introdução: Guardar tabela Onde encontrar

como uma folha de cálculo do Excel.


I

Clique com o botão direito do rato na tabela de projecto e seleccione Save


Table....

Outras utilizações de configurações

As configurações de peças têm inúmeras aplicações e utilizações. Algumas das


razões para criar diferentes configurações incluem:
I I I I

Requisitos específicos da aplicação. Diferentes especificações do produto, tais


como uma versão militar e civil da peça. Considerações de desempenho.
Considerações de montagem.
308

Tabelas de projecto existentes


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Requisitos específicos da aplicação.

Muitas vezes, o modelo de uma peça concluída contém finos detalhes, tais como
boleados e arrendondamentos. Ao preparar uma peça como a peça à direita para a
análise por elementos finitos (FEA), deve simplificarse a peça. Ao suprimir as
operações de detalhes desnecessários, pode criar uma configuração especificamente
para FEA. Outra aplicação que pode necessitar de uma representação de modelo
especializado pode ser a rápida realização de protótipos.

Considerações de Desempenho

Peças com uma geometria complexa, como sweeps e lofts, boleados de raio variável e
partes ocas de espessura variável, têm a tendência para serem exigentes para com
os recursos do sistema. Pode pretender configurar a definição de uma consideração
que suprima algumas destas definições. Isto permite melhorar o desempenho do
sistema quando trabalhar em outras áreas, não relacionadas, do modelo. No entanto,
ao fazê-lo, não se esqueça de tomar em consideração as relações pai/filho. Não é
possível aceder, utilizar ou consultar operações suprimidas – pelo que não servem
como pais. Quando trabalhar em montagens complexas, que contenham um grande número
de peças, pode melhorar o desempenho do sistema utilizando representações
simplificadas dessas peças. Considere suprimir detalhes desnecessários, tais como
boleados, deixando apenas a geometria essencial, necessária para a verificação de
correspondência, interferência e definição da adequação e funcionamento. Quando
adicionar um componente a uma montagem, Insert, Component, From File... permite
escolher a configuração da peça que pretende visualizar. Para tirar o máximo de
vantagens desta possibilidade, tem de planear previamente, definindo e guardando a
configuração quando o componente é construído. Peças semelhantes com a mesma forma
básica podem ser definidas como configurações diferentes e utilizadas na mesma
montagem. A peça apresentada à direita tem duas configurações. Para um exemplo que
mostra como utilizar duas configurações diferentes de uma peça dentro de uma
montagem consulte Utilizar as Configurações de Peça nos Conjuntos. na página 385.

Considerações de montagem.

Tabelas de projecto existentes

309
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Estratégias de modelação para configurações

Quando modelar uma peça que será utilizada com configurações – quer seja ou não
controlada por uma tabela de projecto – deve analisar que parâmetros e operações
as configurações controlam. Considere, por exemplo, a peça utilizada no
procedimento anterior. Uma forma através da qual uma peça como esta pode ser
modelada consiste em fazer um único sketch do perfil e construir a peça como uma
única operação rotativa.

Apesar dessa abordagem parecer eficaz, ter todas as informações contidas numa
única operação monolítica limita a sua funcionalidade. Ao dividir a peça em
operações individuais mais pequenas, obtém a flexibilidade de poder suprimir
operações, tais como boleados ou cortes.

Mais acerca da realização de desenhos


1

Os desenhos são introduzidos pela primeira vez na Lição 3. Nesta secção, vamos
explorar tópicos de detalhes adicionais. Estes tópicos incluem: Named Views,
Section Views, Detail Views e Ordinate
Dimensions. Abra o desenho com o nome

Part_DT.

Propriedades do desenho
Introdução: Propriedades do desenho

As propriedades do desenho controlam muitas características de cada folha de


desenho. As definições podem ser diferentes para cada folha de desenho. Escala da
vista, tamanho do papel, formato da folha e o tipo de projecção estão definidos ou
podem ser alterados através da caixa de diálogo Sheet Setup.

310

Estratégias de modelação para configurações


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Onde encontrar

I I

Com o cursor sobre o desenho, clique com o botão direito e seleccione


Properties.... Ou clique com o botão direito do botão no ícone da folha no
FeatureManager e seleccione Properties....

Configuração da folha.

Clique com o botão direito do rato na folha e seleccione


Properties... Defina Standard sheet size como

B-Landscape, Scale como 1:2 e anule a selecção de Display sheet format. Clique em
OK.
3 Escala da vista.

As mudanças à escala da vista da folha afectam todas as vistas que não utilizem
uma escala personalizada.

Mais acerca da realização de desenhos

311
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Alterar configurações.

Clique na vista da configuração e escolha


More Properties...

a partir do PropertyManager
Model View.

Clique em Use named configuration e seleccione a configuração w7-225.

Arestas tangentes.

Clique com o botão direito do rato na vista do desenho e seleccione Tangent Edge,
Tangent
Edges Removed.

Vista da secção simples


Introdução: Section View

Pode criar vários tipos de vistas da secção. A vista da secção simples utiliza uma
única linha para formar um plano de corte.
Section View cria uma vista da secção total ou parcial, com

base numa linha e direcção de corte. É utilizada uma única linha de sketch para a
linha da secção. A forma mais rápida para criar a secção é clicar primeiro na
ferramenta. Desta forma, muda a ferramenta da linha para fazer o sketch da linha
da secção. Quando a linha estiver concluída, aparece uma pré-visualização da vista
da secção.

Onde encontrar

I I

A partir do menu, clique em Insert, Drawing View, Section. Ou, na barra de


ferramentas de desenho, clique na ferramenta Section View .

312

Mais acerca da realização de desenhos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Clique na ferramenta Section View. Clique em Section View . Na vista Top,

faça o sketch de uma linha vertical através do centro da peça. Utilize o retorno
do cursor para alinhar a linha com o eixo que percorre o centro da peça. A linha
deve estender-se para além da peça.
7 Colocar a vista da secção.

Mova o cursor para a esquerda da vista e coloque a vista da secção, clicando com o
botão esquerdo do rato. A vista do desenho Section A-A está alinhada com a vista
de origem e aparece com uma etiqueta em baixo. O cruzamento é automático e
reflecte o tipo especificado no documento da peça em Tools, Options,
System Options, Drawings, Area Hatch/Fill.

Vistas de detalhe

Detail Views podem ser criadas utilizando uma forma de sketch

fechada numa vista de origem activada. O detalhe pode utilizar um multiplicador de


escala para aplicar uma escala n vezes maior que a sua origem, a predefinição é
2x. Os conteúdos da vista detalhada são determinados pelo que está incluído no
sketch. O sketch deve ser um contorno fechado, mas pode ser construído a partir de
quaisquer tipos de geometria de sketch.
Introdução: Detail View Detail View cria uma nova vista de uma área incluída num
conjunto

de geometria do sketch fechada. A forma mais rápida para criar o detalhe é clicar
primeiro na ferramenta. Desta forma, muda a ferramenta da linha para fazer o
sketch do círculo do detalhe. Quando o círculo estiver concluído, aparece o
detalhe.

Onde encontrar

I I

A partir do menu, clique em Insert, Drawing View, Detail. Ou, na barra de


ferramentas de desenho, clique na ferramenta .

Faça o sketch do círculo do detalhe.

Clique na ferramenta Detail. Na vista Section, faça o sketch de um círculo, tal


como apresentado. Utilize o retorno do cursor para colocar o centro do círculo num
ponto final de uma aresta. Arraste o diâmetro do círculo para incluir a parte
inferior da peça.
Mais acerca da realização de desenhos 313
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Colocar o detalhe.

Posicione a vista no desenho, clicando com o botão esquerdo do rato. Defina o


estado da vista de detalhe como Hidden
Lines Removed.

10 Inserir itens do modelo.

Podem ser adicionados itens do modelo a todas as vistas, vistas seleccionadas ou


operações seleccionadas dentro de uma vista. Seleccione a vista da secção e, em
seguida, clique em Insert, Model Items.... Seleccione Marked for drawing, Import
from: Entire model e Destination view(s) (vista seleccionada). Clique em OK.

11 Cotas na vista da secção.

Todas as cotas aplicáveis são adicionadas à vista da secção.

12 Eliminar cotas.

As cotas eliminadas ao nível do desenho não são eliminadas do modelo. Elimine as


cotas para a profundidade da peça.

314

Mais acerca da realização de desenhos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Anotações

Podem ser adicionados muitos símbolos de anotação a um desenho. Estes incluem:


I I I I I I I I

Datum Features Geometric Tolerance Symbols Notes Surface Finishes Weld Symbols
Hole Callouts Balloons Cosmetic Threads

Introdução: Datum Feature Symbols Onde encontrar

O Datum Feature Symbol pode ser anexado às arestas de um modelo nas vistas do
desenho.
I

Na barra de ferramentas Annotations, clique em Datum . Feature Ou clique em


Insert, Annotations, Datum Feature Symbol....

13 Adicionar um símbolo de operação de data. Insira uma Datum Feature com a Label
A.

Seleccione a aresta do modelo vertical mais à esquerda na vista da secção. Clique


em OK.

Cotas ordenadas

Na Lição 3 vimos que é possível adicionar manualmente cotas no documento do


desenho. Estas são cotas de referência e são controladas. Significa que não pode
editar o valor das cotas de referência para alterar o modelo. No entanto, alterar
uma cota no modelo actualiza a cota dependente no desenho. O SolidWorks suporta
vários tipos de cotas, incluindo as Ordinate Dimensions. As cotas ordenadas são um
conjunto de cotas medidas a partir do zero, ordenadas num desenho ou num sketch.
São medidas a partir do eixo que seleccionou primeiro. O tipo de cota ordenada
(horizontal, vertical ou angular) é definido pela orientação dos pontos
seleccionados.

Mais acerca da realização de desenhos

315
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

As cotas ordenadas são agrupadas automaticamente para manter o alinhamento. Ao


arrastar qualquer membro do grupo, todos os membros se movimentam. Para desligar
uma cota do grupo de alinhamento, clique com o botão direito do rato na cota e
seleccione
Break Alignment.

Se as cotas adjacentes estiverem muito juntas, os líderes são automaticamente


manipulados conforme necessário para impedir a sobreposição de texto. As guias de
arrastamento são apresentadas nas curvas quando seleccionar uma cota ordenada com
um líder de curva. Pode remover a curva ou adicionar uma curva a uma cota ordenada
diferente.
Onde encontrar
I I

Clique em Horizontal Ordinate Dimension na barra de ferramentas


Dimensions/Relations. Clique em Tools, Dimensions e Horizontal Ordinate.

14 Adicionar cotas ordenadas a uma vista de detalhe. Clique em Horizontal Ordinate


Dimension na

barra de ferramentas Dimensions/Relations. Seleccione a aresta mais à esquerda da


peça. Clique para posicionar a cota 0. Clique nas restantes arestas que pretenda
cotar. Ao fazê-lo, cada nova cota ordenada é automaticamente colocada no desenho.
Notas Paramétricas Utilizando as notas, pode adicionar texto a um desenho. Uma
nota pode flutuar livremente ou pode ser colocada com um líder a apontar para uma
face, aresta ou vértice de um desenho. Uma nota pode conter texto simples,
símbolos, texto paramétrico ou hiperligações. O líder pode ser recto ou curvado.
Uma nota paramétrica é aquela que está ligada ao valor de uma propriedade do
documento, uma propriedade personalizada ou uma propriedade específica de uma
configuração. Se o valor da propriedade for alterado, o texto da nota altera-se
automaticamente.
Onde encontrar
I I

Clique em Note na barra de ferramentas Annotations. Clique em Insert, Annotations,


Note....

15 Seleccione a vista do desenho.

A nota deve ficar associada a uma vista do desenho. Para consegui-lo, clique duas
vezes na vista do modelo antes de criar a nota.

316

Mais acerca da realização de desenhos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

16 Inserir a Nota. Clique em Note

na barra de ferramentas Annotations. No PropertyManager, em Leader, clique em No


Leader para criar o texto sem um líder. Clique por baixo da linha da secção e
escreva: Model # Não se esqueça de inserir um espaço depois do carácter #.

17 Ligar à propriedade. Clique em Link to Property no

PropertyManager
Note.

Clique em Model in
view to which the annotation is attached.

Seleccione SW-Configuration Name a partir da lista e clique em OK.


18 Tipo de letra.

Seleccione o tipo de letra como 11 point e Center. Clique em OK.

19 Texto da propriedade.

A nota mostra o valor da propriedade, o nome da configuração actual,


imediatamente. Esta é uma apresentação WYSIWYG da nota concluída.

Mais acerca da realização de desenhos

317
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

20 Mudar a configuração.

Clique com o botão direito do rato em Drawing View1 e escolha Properties.... No


PropertyManager Model View, clique em More Properties.... Em Configuration
information, clique em Use named configuration e seleccione w8-3 a partir da
lista. As três vistas são actualizadas para reflectirem a configuração
recémseleccionada. As cotas também actualizam para reflectirem a mudança no
tamanho do modelo. O texto da nota também é actualizado, mostrando o nome da
configuração actual.

Introdução: Vista do modelo

Model Views são vistas que recebem o nome e a orientação a partir da caixa de
diálogo View Orientation nas peças e nas montagens.

Todas as vistas padrão, vistas definidas pelo utilizador e a vista actual são
elegíveis para utilizar como uma vista com um nome numa folha de desenho. Se a
vista seleccionada no modelo for uma vista de perspectiva, essas informações são
transportadas para a vista do desenho.
Onde encontrar
I I

Clique em Model View na barra de ferramentas Drawing. Ou clique em Insert, Drawing


View, Model....

318

Mais acerca da realização de desenhos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

21 Adicionar uma vista de modelo. Clique em Model View na barra de ferramentas


Drawing.

Para identificar que modelo deve aparecer na vista, clique dentro da vista
superior (Drawing View1). Seleccione *Isometric a partir de View Orientation e
coloque a vista no desenho. Seleccione cutaway como a configuração utilizada na
vista.

Cruzamento da Área
Onde encontrar Nota

Quando criámos a vista da secção, o software adicionou automaticamente a


visualização cruzada. Também é possível aplicar uma visualização cruzada
manualmente a uma face sólida.
I I

Clique em Area Hatch/Fill na barra de ferramentas Drawing. Ou clique em Insert,


Annotations, Area Hatch/Fill.

Este é um dos poucos comandos no SolidWorks que requer que préseleccione a


geometria. Primeiro, tem de seleccionar a face. Caso contrário, o comando
permanece indisponível.
22 Cruzamento da área.

Seleccione as duas faces cortadas do modelo na vista isométrica. Clique em Area


Hatch/Fill .

Aparece a caixa de diálogo Area Hatch/Fill. Permite mudar o estilo do padrão de


cruzamento. Clique em OK.

Mais acerca da realização de desenhos

319
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

23 Edite o padrão de cruzamento.

Clique na secção mais à esquerda do cruzamento da área. Mude o Angle para 90° e
clique em OK. Assim, dá um aspecto mais agradável ao padrão.

Desenhar tabelas num desenho

A tabela de projecto de uma peça pode ser apresentada numa folha de desenho.
Depois de seleccionar uma vista da peça, clique em
Insert, Tables, Design Table... e

coloque-a no desenho. Clique duas vezes e a tabela abre a peça referenciada e a


tabela de projecto no seu interior.
24 Inserir a tabela de projectos.

Clique no interior de uma das vistas do desenho. Uma vez que um desenho pode
conter vistas de vários modelos diferentes, tem de identificar a partir de que
peça será inserida a tabela de projecto. Clique em Design Table
Table....

ou clique em Insert, Tables, Design

A tabela de projecto aparece no canto superior esquerdo do desenho. Arraste-o para


onde pretende colocá-lo no desenho. Para obter mais informações acerca da
realização de desenhos no SolidWorks, deve assistir a Conceitos Essenciais
SolidWorks: Curso de desenho.

320

Mais acerca da realização de desenhos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 10
Tabelas de projecto e equações

No Curso avançado...

No curso avançado Modelagem de conjuntos avançados, o conceito de Configurations é


transportado para os conjuntos. As montagens podem ter configurações que são
criadas manualmente ou através de uma tabela de projecto. Enquanto a configuração
de peças se concentra nas operações, as configurações de montagens centram-se nos
componentes, correspondências ou operações de montagem. As configurações de
montagem podem ser utilizadas para controlar:
I I I

Operações de montagem Componentes Correspondências e cotas de correspondências

Também podem ser utilizadas as tabelas de projecto. Ao nível da montagem existem


mais opções disponíveis para controlar uma ou mais posições de componentes.

No Curso avançado...

321
Lição 10
Tabelas de projecto e equações

Manual de Formação do SolidWorks 2006

322

No Curso avançado...
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 100: Utilizar valores de ligação

Criar valores de ligação numa peça existente e testá-la. Este laboratório reforça
as seguintes capacidades:
I

Criar valores de ligação.

Procedimento

Abra a peça existente com o nome Link Values. Crie um valor de ligação em que
todos os valores da operação de boleados sejam iguais.
1 Criar valor de ligação.

Crie e aplique um valor de ligação com o nome All_fillets&rounds para a cota da


função Rounds.
2 Aplicar valor de ligação.

Aplique o valor da ligação às três operações de boleados restantes: Fillets.1


Fillets.2 Fillets.3
3 Teste.

Teste as ligações alterando qualquer uma das quatro 0.125” e reconstrua.


4 Guarde e feche a peça.

Exercício 100

323
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 101: Utilizar equações

Criar uma equação utilizando uma peça existente e testá-la. Este laboratório
reforça as seguintes capacidades:
I

A B

Criar equações.

C
Procedimento 1

Abra a peça existente com o nome Using Equations. As cotas A, B e C apresentadas


acima são utilizadas para definir a equação.
Escreva a equação.

Escreva uma equação que mantenha o diâmetro do circulo do parafuso (A) centrado
entre as arestas exteriores do cubo (B) e a flange (C). O valor (A) deve ser
controlado.

Teste a equação.

Teste a equação alterando o diâmetro da flange para 12” e reconstrua o modelo. Se


pretender, teste outros valores.
3 Guarde e feche a peça.

Sugestão

Se tiver problemas, o formato da equação deve ser: A=(C-B)/2+B.

324

Exercício 101
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 102: Tabelas de projecto das peças

Utilize uma peça existente como base para uma tabela de projecto. Utilize as cotas
e adicione-as a uma nova tabela de projectos. Este laboratório reforça as
seguintes capacidades:
I I I I

Inserir tabelas de projecto. Editar tabelas de projecto. Adicionar propriedades.


Utilizar configurações.

Procedimento
1

Abra a peça existente Part Design Table.


Tabela de projecto.

Crie uma tabela de projectos, utilizando Auto-create e editando tal como


apresentado.
2 Adicione cotas. CTRL-seleccione todas as cotas, com

a excepção de D1@Main, na caixa de diálogo Dimensions. Adicione-as à tabela de


projectos. Os valores actuais são adicionados automaticamente.
3 Adicionar operação.

Clique duas vezes na operação Holes para adicioná-la à tabela de projectos. O


estado actual é adicionado automaticamente.

Adicionar configuração.

Escreva o nome da configuração Size1 tal como apresentado. Copie as células


conforme mostrado.

Exercício 102

325
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Copie a linha, incluindo a configuração, para adicionar configurações adicionais.

Editar células.

Edite as células para as configurações Size2 a Size5. As alterações são


apresentadas em texto a negrito e vermelho.

Feche a tabela de projectos.

Clique fora da tabela de projectos para fechá-la. Deve criar cinco configurações
novas. Os nomes são os mesmos nomes que aparecem na coluna A da folha de cálculo.
7 Experimente as configurações.

Escolha cada uma das configurações a partir do ConfigurationManager e teste-as.


8 Editar a tabela de projectos.

Edite a tabela de projecto utilizando Edit Table.... Defina o estado como


suprimido para a operação Holes na configuração Size5. Clique fora da tabela de
projectos para aplicar as alterações.
9 Teste a configuração editada.

Teste as configurações, focando-se em Size5. A operação Holes deve estar suprimida


nessa configuração.

326

Exercício 102
Manual de Formação do SolidWorks 2006

10 (Opcional) Adicione operações de folha de cálculo. Edite a Design Table para

estabelecer relações entre as células na folha de cálculo. Faça com que o Raio
Lateral (SideR) fique igual a metade da distância de centro a centro (CtoC). Por
exemplo, a célula C3 será = D3/2; a célula C4 será = D4/2 e assim por diante. Pode
inserir uma USER_NOTE para explicar a relação entre as colunas.
11 (Opcional) Alterações.

Torne a configuração Size3 activa. Clique duas vezes na operação Holes e altere o
valor da cota BoltH para 0.375” para This Configuration. Clique em OK na caixa da
mensagem.
12 Alterações bidireccionais.

A alteração é feita na configuração activa para essa cota. A alteração ao modelo


força uma alteração na tabela de projectos.
13 Guarde e feche a peça.

Exercício 102

327
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 103: Configurações existentes e Tabelas de projecto ligadas

Utilize as peças existentes para criar automaticamente tabelas de projecto e ligar


a folhas de cálculo do Excel externas. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I

Criar automaticamente tabelas de projecto a partir de configurações existentes.


Inserir tabelas de projecto. Ligar a tabelas de projecto externas.

Criação automática 1

Abra a peça existente com o nome Auto-Create. Contém várias configurações, mas não
contém uma tabela de projecto.
Criação automática.

Insira uma tabela de projecto, utilizando a opção Auto-create.


2 Tabela de projecto.

Uma tabela de projecto é gerada a partir de configurações existentes.


3 Guarde e feche a peça.

Ligar a folha de cálculo do Excel externa 4

Abra a peça existente Linked. Esta não contém configurações, excepto a


Predefinida.
A partir do ficheiro.

Insira uma tabela de projecto, utilizando a opção From file. Seleccione o ficheiro
Design Table.xls. Seleccione a opção
Link to file. 5 Editar o ficheiro Excel.

Abra o ficheiro Excel ligado Design Table.xls e adicione uma nova configuração G6
tal como apresentado.
6 Volte à peça.

Guarde e feche a folha de cálculo. Volte à peça para ver as actualizações.


7 Guarde e feche a peça.

328

Exercício 103
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 104: Desenhar para Configurações

Criar uma nova peça e tabela de projecto. Desenhe a peça com a utilização de
configurações e tabelas de projectos. Este laboratório reforça as seguintes
capacidades:
I I I I

Modelar para configurações. Criar tabelas de projecto no Excel ou no SolidWorks.


Utilizar configurações. Opções do Excel.

Procedimento
1

Criar uma nova peça utilizando o modelo Part_IN. Atribua o nome à peça Design para
Configs.
Configuração predefinida.

Crie a forma básica da peça como uma operação rotativa, utilizando as cotas
apresentadas.

2 3

Nomes das cotas.

Atribua um novo nome à cota do diâmetro geral (5”) como Main_OD.


Operação de ranhura.

Crie uma operação de corte para representar a ranhura. Atribua o nome à operação
Groove. Atribua um novo nome às cotas da ranhura como Groove_ID, Groove_OD e
Groove_Depth.

Exercício 104

329
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Furo de caixa. Utilize o Hole Wizard para criar um furo CBORE para um parafuso

de cabeça sextavada de 1/2”. O Hole Wizard gera cotas com os respectivos nomes
descritivos. Os nomes C'Bore Dia.@Sketch3, C'Bore Depth@Sketch3, Thru Hole
Depth@Sketch3 e Thru Hole Dia.@Sketch3 são gerados automaticamente.

Tabela de projecto.

Utilize o comando Insert, Design Table com a opção Auto-create para criar uma
tabela de projecto dentro da peça. Utilize os métodos automático e de dois cliques
para criar a tabela apresentada em seguida. Organize novamente as colunas,
conforme necessário.

330

Exercício 104
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Editar a tabela de projectos.

Continue a editar a tabela de projecto, modificando-a para incluir os valores e


configurações adicionais apresentados em seguida. Adicione mais três configurações
Groove, suprimindo todas as operações Cbore.

Note que a configuração Default foi substituída.


7 Teste as configurações.

Verifique as quatro configurações Groove para ver se funcionam correctamente. Com


uma das configurações Groove activa, elimine a configuração predefinida.
Nota

Pode adicionar comentários e outros dados na folha de cálculo, deixando uma coluna
em branco entre os dados da tabela de projecto e os comentários. Também pode
colorir blocos de células para facilitar o reconhecimento e a associação de grupos
de dados.

Exercício 104

331
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Adicionar mais configurações.

Edite novamente a tabela de projecto e adicione mais quatro configurações para


Cbore. Amarelo indica informações copiadas, vermelho negrito indica informações
alteradas.

Guarde a peça.

332

Exercício 104
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 105: Desenhos

Crie um desenho da peça que construiu no exercício anterior. Este laboratório


reforça as seguintes capacidades:
I I I I I I I

Criar vistas com nomes. Criar uma vista de secção. Mostrar diferentes
configurações de uma peça nas vistas dos desenhos. Criar uma nota de parâmetro.
Adicionar cotas e anotações. Adicionar legendas de furos. Inserir uma tabela de
projecto num desenho.

Procedimento

Criar um desenho de tamanho A semelhante ao mostrado em seguida.

Exercício 105

333
Manual de Formação do SolidWorks 2006

334

Exercício 105
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11 Criar cascas e nervuras

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I I I I I

Aplicar inclinação às faces do modelo. Utilizar a barra de retorno. Efectuar


operações de criação de cascas para tornar a peça oca. Criar planos de referência.
Utilizar a ferramenta de nervura. Criar operações finas.

335
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

336
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

Criar cascas e nervuras

A criação de peças com paredes finas envolve algumas sequências e operações


comuns, quer sejam moldadas por fundição ou injecção. São utilizadas as operações
de criar cascas, peças inclinadas e nervuras. Este exemplo vai abordar os passos
para adicionar inclinações, criar planos, cascas e nervuras. Algumas das etapas
principais no processo de modelação desta peça são mostradas na lista que se
segue.
I

Etapas do processo

Inclinação com um plano de referência

A inclinação pode ser definida relativamente a um plano de referência e uma


direcção.
I

Utilizar planos

Esta peça contém várias operações que se encontram alinhadas relativamente à linha
de eixo da própria peça. É utilizado um plano centrado para localizar operações.
I

Criar cascas

Criar cascas é o processo de tornar uma peça oca. Tem a opção de remover uma ou
mais faces da peça. Uma operação de criação de cascas é um tipo de operação
aplicada.
I

Ferramenta de nervura

A ferramenta de nervura pode ser utilizada para criar rapidamente nervuras únicas
ou múltiplas. Utilizando a geometria do sketch minimal, a nervura é criada entre
as faces delimitadoras do modelo.
I

Operações finas

A opção de operação fina cria revoluções, extrusões, varrimentos e lofts com


paredes finas de espessura constante.

Analisar e adicionar inclinação de faces

A inclinação de faces é necessária tanto para as peças moldadas por fundição como
por injecção. Uma vez que a inclinação de faces pode ser criada de diversas
formas, é importante ser capaz de verificar a inclinação de faces numa peça e se
necessário, adicionar mais.

Criar cascas e nervuras

337
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Abra a peça Shelling&Ribs.

Draft Analysis

A ferramenta Draft Analysis é útil para determinar se a peça possui uma inclinação
suficiente das faces para ser removida do molde com base num ângulo de inclinação
de faces definido.
I I

Onde encontrar

Clique em Draft Analysis na barra de ferramentas Mold Tools. Ou clique em Tools,


Draft Analysis....

Clique em Tools, Draft Analysis. Direction of pull.

Seleccione face planar posterior como a


Direction of Pull. Clique em Reverse Direction para que a

seta de direcção de extracção fique a apontar conforme mostrado. Defina o Angle


para 3° e clique em Calculate.
4 Resultados.

São atribuídas cores às faces de acordo com a sua inclinação.

Require Draft

Face classification

Find steep faces

338

Analisar e adicionar inclinação de faces


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

As opções Face classification e Find steep faces produzem resultados mais


específicos. Clique em OK para completar o comando. A inclinação de faces é
insuficiente.
5 Retorno.

A inclinação de faces deve ser adicionada numa fase inicial da modelação. Retorne
a uma posição entre as operações lower cut e Fillet1. Consulte Introdução: A
Rollback Bar na página 226 para obter informações sobre a barra de retorno.

Outras opções para a inclinação de faces

Até agora temos visto um método para criar operações com inclinação de faces:
I

Utilizando a opção Draft no comando Insert, Boss/Base,


Extrude....

Por vezes, este método não se adequa à sua situação específica. Por exemplo,
devido à forma como modelámos a primeira operação, não existe qualquer inclinação
de faces na mesma. Claramente, tem de haver uma forma de adicionar ângulo de saída
às faces após terem sido criadas.
Introdução: Insert Draft Insert Draft permite-lhe adicionar ângulo de saída a
faces do modelo relativamente a um plano neutro ou a uma linha de separação do
molde.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Insert, seleccione Features, Draft.... Ou, na barra de


ferramentas Features, clique na ferramenta Draft .

Inclinação de faces utilizando um plano neutro

O processo de adicionar inclinação de faces requer a selecção de um Neutral plane


e uma ou mais Faces to draft.

Outras opções para a inclinação de faces

339
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Inclinação de faces do plano neutro Clique em Insert, Features, Draft... e escolha


Neutral Plane como o Type of Draft.

Seleccione a face planar posterior como o Neutral Plane. Defina o Draft Angle para
3 graus.

Faces a inclinar.

Seleccione as oito faces a inclinar conforme mostrado à direita. Se necessário,


clique em
Reverse Direction para

apontar a seta na direcção mostrada.

Inclinação de faces concluída. Utilize Roll to End para

reconstruir todas as operações do modelo. As faces inclinadas são mostradas antes


(esquerda) e depois (direita) do retorno.
9 Verificar novamente a análise da inclinação de faces

Verifique novamente Draft Analysis utilizando a mesma Direction of Pull e o mesmo


Draft Angle.
340 Outras opções para a inclinação de faces
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

Criar cascas

É utilizada uma operação de criação de cascas para tornar um sólido oco. Pode
aplicar diferentes espessuras da parede para as faces seleccionadas. Pode
seleccionar faces a remover. Neste exemplo, todas as pearedes terão a mesma
espessura: 2mm. A maior partes das peças de plástico possuem cantos arredondados.
Se adicionar boleados às arestas antes de criar cascas e o raio do boleado for
maior do que a espessura da parede, os cantos interiores da peça serão
automaticamente arredondados. O raio dos cantos interiores será igual ao raio do
boleado menos a espessura da parede. Tirando partido disto, pode eliminar a tarefa
enfadonha de bolear os cantos interiores. Se a espessura da parede for superior ao
raio do boleado, os cantos interiores serão aguçados.

Ordem das operações

Introdução: Insert Shell

Insert Shell remove as faces seleccionadas e adiciona espessura a

outras para criar um sólido com uma parede fina. Pode criar espessuras múltiplas
no mesmo comando de criação de cascas.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Insert, seleccione Features, Shell.... Ou, na barra de


ferramentas Features, clique em Shell .

Selecção de faces

A criação de cascas pode remover uma ou mais faces do modelo ou criar um vazio
completamente fechado. Estes são alguns exemplos: Uma face seleccionada.

Uma face seleccionada.

Criar cascas

341
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Várias faces seleccionadas.

Sem faces seleccionadas. Nota: Os resultados são mostrados em várias secções,


utilizando o comando Section
View.

10 Criar uma casca. Clique em Insert, Features, Shell... e defina a Thickness para
2mm.

Seleccione as 4 faces mostradas como as


Faces to Remove e verifique Show preview.

Clique em OK.

Sugestão

Limpe Show preview antes de seleccionar as faces pois, caso contrário, a pré-
visualização será actualizada com cada selecção, reduzindo o desempenho da
operação.

Planos de referência
Onde encontrar

O Plane Wizard pode ser utilizado para criar uma variedade de planos de referência
utilizando geometria diferente. Planos, faces, arestas, vértices e geometria de
sketch podem ser todos utilizados.
I I

Clique em Plane na barra de ferramentas Reference Geometry. Ou clique em Insert,


Reference Geometry, Plane....

342

Criar cascas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

Atalho

Prima Ctrl e arraste um plano de referência existente para criar um plano Offset.
Estes são alguns exemplos:

Seleccione uma face planar do modelo ou plano.

Opcionalmente, crie uma série de planos paralelos com esta distância


individualmente.

Seleccione uma face planar do modelo (ou plano) e aresta ou eixo. Opcionalmente,
crie uma série de planos em ângulo com este ângulo individualmente.

Seleccione três vértices...

ou uma linha e um vértice.

Criar cascas

343
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Seleccione uma face e um vértice.

Seleccione uma linha desenhada e um ponto final.

Atalhos para o acima indicado: Seleccione uma aresta e clique em Insert,


Sketch.

Seleccione uma face cilíndrica e um plano de referência.

344

Criar cascas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

11 Paralelo ao plano num ponto.

Mostra o sketch da operação Stand Offs. Clique em


Insert, Reference Geometry, Plane... e em Parallel Plane at Point.

Seleccione o plano Top e o ponto indicado. Mude o nome do plano para thru
standoff.

Nervuras

A ferramenta de nervura, Insert, Features, Rib..., permite-lhe criar nervuras


utilizando a geometria do sketch minimal. A ferramenta pergunta-lhe a espessura, a
direcção do material da nervura, como é que pretende estender o sketch se
necessário e se pretende inclinação de faces. O sketch da nervura pode ser simples
ou complexo. Pode ser tão simples como uma linha única desenhada que forma a linha
de eixo da nervura ou pode ser mais elaborado. Dependendo da natureza do sketch da
nervura, a nervura pode ser extrudida paralela ou normal em relação ao plano do
sketch. Os sketches simples podem ser extrudidos paralelos ou normais em relação
ao plano do sketch. Os sketches complexos só podem ser extrudidos normais em
relação ao plano do sketch. Estes são alguns exemplos: Sketch simples extrudido
paralelo em relação ao plano do sketch.

Sketch da nervura

Nervuras

345
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Sketch simples extrudido normal em relação ao plano do sketch.

Sketch complexo extrudido normal em relação ao plano do sketch.

Introdução: Insert Rib

Insert Rib cria uma nervura de topo plano com ou sem ângulo de

saída. A nervura baseia-se numa linha de contorno desenhada que define a


trajectória da nervura. Pode ser adicionado um boleado de arredondamento total
para arredondar a nervura.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Insert, seleccione Features, Rib.... Ou escolha a ferramenta Rib


na barra de ferramentas Features.

12 Faça o sketch de uma linha.

Crie um novo sketch no plano thru standoff. Clique na vista Normal To e utilize
Alt +Seta (esquerda e direita) para rodar a vista. Faça o sketch de uma linha,
subdefinida e cotada conforme mostrado. Note que linha é
Vertical.

346

Nervuras
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

13 Ferramenta de nervuras.

Clique na ferramenta Rib e defina os parâmetros mostrados:


I

Thickness: 2mm

Crie a nervura em Both Sides do sketch


I

Extrusion direction: Parallel to Sketch Saída : 3° outward

Olhe para a seta Flip material side que indica a direcção em que a nervura será
extrudida Se necessário, inverta a direcção.
14 Detailed preview. Clique em Detailed Preview e limpe Highlight new or modified
faces para

ver a pré-visualização da nervura. A nervura concluída estende-se para baixo até à


face inferior e ao longo de ambas as extremidades da linha do sketch. Clique em
OK.

15 Distância de offset.

Seleccione a face de espessura e utilize a ferramenta Plane para criar um novo


plano de referência Offset com 2mm para o interior. Mude o nome do plano para
lin_patt.

Nervuras

347
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

16 Faça o sketch de uma linha.

Utilizando o novo plano, faça o sketch de uma linha vertical para representar a
nervura. Adicione a cota, mas deixe o sketch subdefinido.

Padrões de sketch

Pode modelar entidades de sketch num padrão linear ou circular. Isto é referido
como “passos sucessivos”. Assim que tiver criado o padrão, as entidades de sketch
são relacionadas com uma relação Patterned. Pode editar a definição de um padrão
de passos sucessivos assim que for criado. Os padrões de sketch são uma forma
eficiente de fazer réplicas da geometria do sketch sem ter de desenhar cada
entidade. Eles são particularmente úteis para operações como nervuras ou a base de
um padrão de sketch.
I

Introdução: Padrão linear e circular

Onde encontrar

Na barra de ferramentas Sketch, clique em Linear Pattern ou Circular Pattern . Ou


clique em Tools, Sketch Tools, Linear Pattern... ou
Circular Pattern....

17 Cópias.

Clique em Linear Pattern e Add


dimension. Adicione 4 cópias da linha com o Spacing de 18mm. A cota é

automaticamente adicionada

348

Nervuras
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

18 Rib.

Clique na ferramenta Rib. Clique na opção


Normal to Sketch

e aponte a seta em direcção ao material. Para as opções restantes, repita as que


foram utilizadas na operação de nervura anterior.

Full Round Fillets


Introdução: Full Round Fillets

A opção Full Round Fillet cria um boleado tangente aos três conjuntos de faces
adjacentes. Cada conjunto de faces contém mais do que uma face. No entanto, em
cada conjunto de faces, as faces devem ser continuamente tangentes. Um boleamento
totalmente redondo não precisa de um valor do raio. O raio é determinado pelo
formato das faces que seleccionou.
A face central é removida

As faces laterais são aparadas

Full Round Fillets

349
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Onde encontrar

I I

A partir do menu Insert, seleccione Features, Fillet/Round.... Ou clique em Fillet


na barra de ferramentas Features.

19 Arredondamen to completo.

Clique no ícone Fillet icon e na opção


Full round fillet. Em Items To Fillet,

seleccione uma face em cada conjunto, conforme mostrado.


20 Guardar e fechar o ficheiro.

Operações finas

Thin Features são efectuadas utilizando um perfil de sketch aberto

e aplicando a espessura da parede. A espessura pode ser aplicada ao interior ou ao


exterior do sketch, de forma igual em ambos os lados do sketch, ou de forma
desigual num dos lados. A operação fina é invocada automaticamente para abrir
contornos que estão extrudidos ou revertidos. Os contornos fechados também podem
ser utilizados para criar operações finas. As operações finas podem ser criadas
para extrusões, revoluções, varrimentos e transições.

Revolução, abrir

Revolução, fechada

350

Operações finas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 11
Criar cascas e nervuras

Extrusão, abrir

Extrusão, fechada

1 2

Abra Thin_Features. Revolução fina.

Seleccione o sketch strainer e a ferramenta Revolve. Quando o sistema perguntar se


o sketch deve ser automaticamente fechado, clique em No. Defina Direction 1
thickness para 0.20” e a direcção para o exterior.

Extrusão fina.

Seleccione o sketch bracket e a ferramenta Extrude. Defina-o para Mid-Plane e


0.20”. Clique no canto Auto-fillet e defina o Fillet Radius para 0.125”.

Operações finas

351
Lição 11
Criar cascas e nervuras

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Pré-visualização.

Clique em Detailed Preview para visualizar os boleados automáticos. Clique


novamente no botão para ocultar a prévisualização.

Direcção.

Defina a direcção da extrusão para a operação base e utilize Up To Next. Clique em


OK.

Nota

Este exemplo oferece outra comparação entre Up To Surface (superior) e Up To Next


(inferior).

352

Operações finas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 106: Tampa da bomba

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
I I I I

Efectuar sketches. Extrusões. Criar cascas. Simetria de operações.

Unidades: polegadas Objectivo de projecto O objectivo de projecto para esta peça é


o seguinte: 1. 2. 3. 4. 5. 6. Os separadores possuem um tamanho e uma forma
iguais. Os furos nos separadores são todos iguais. Todos os boleados possuem um
raio igual de 0,12”. A espessura da parede é constante. A ranhura é centrada na
aresta. À excepção da ranhura, a peça é simétrica sobre dois planos.

Vistas cotadas

Utilize os seguintes gráficos com o objectivo de projecto para criar a peça. Vista
frontal

Secção A-A Detalhe da ranhura.

Exercício 106

353
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Vista superior

Reverse Isometric

354

Exercício 106
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 107: Esfera de suporte

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas fornecidas. Este laboratório


reforça as seguintes capacidades:
I I I I I

Criar planos de referência.


Corte com superfície. Offset de entidades. Converter entidades.

Rotação de saliências e cortes.

Procedimento
1 2

Utilize o modelo Part_MM.


Abra uma nova peça. Esfera.

Crie uma esfera utilizando um sketch e uma operação de rotação.

Planos de offset.

Crie offset de novos planos de referência a partir de Top.

Corte com superfície.

Crie uma operação de corte para cada um dos planos de referência criados.

Exercício 107

355
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Offset de entidades.

Offset a partir da aresta do corte e crie um corte utilizando a geometria.

Polígono e converter entidades.

Utilize a ferramenta Polygon para criar o hexágono e modifique-o, utilizando


Convert Entities.

Crie um Corte.
7 Aresta convertida.

Converta a aresta criada através do corte com superfície para criar um


Corte passante.

Corte rotativo.

Utilize arestas convertidas e de offset para criar um perfil de sketch. Efectue a


revolução do sketch utilizando MidPlane e um ângulo de 180°.
9 Guarde e feche a peça.

356

Exercício 107
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 108: Cobertura de protecção do Motor

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
I I I

Efectuar sketches. Extrusões. Criar cascas.

Unidades: milímetros Vistas cotadas Utilize os seguintes gráficos com o objectivo


de projecto para criar a peça. Vista Right: Raios e diâmetros

Vista Right: Localizações

Exercício 108

357
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Vista Right: Cortes interiores

VistaTop

358

Exercício 108
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 109: Arm

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático utiliza as seguintes capacidades:
I I I I

Fazer sketch com simetria. Operações finas. Criar boleamentos Full


round.

Utilizar a condição final


Offset from surface.

Unidades: polegadas Objectivo de projecto O objectivo de projecto para esta peça é


o seguinte: 1. A peça é simétrica. 2. Os boleados e arredondamentos são todos de
1/16”. Utilize os seguintes gráficos com o objectivo de projecto para criar a
peça.

Vistas cotadas

Exercício 109

359
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 110: Hook

Crie esta peça utilizando as cotas fornecidas. Utilize as relações para manter o
objectivo de projecto. Este exercício prático utiliza as seguintes capacidades:
I I

Up To Surface.

Operações finas. I Boleados de arredondamento completos. Unidades: mm Objectivo de


projecto O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte: 1. A espessura do
metal é constante. 2. Todos os chanfros são de 2mm X 2mm. Utilize os seguintes
gráficos com o objectivo de projecto para criar a peça.

Vistas cotadas

360

Exercício 110
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 111: Secador

Crie esta peça seguindo os passos apresentados. Este exercício prático utiliza as
seguintes capacidades:
I I I I I I I

Criar cascas. Ferramenta de nervuras. Inclinação de faces Retorno. Padrões


lineares. Boleados de arredondamento completos. Hole Wizard

Procedimento
1 2

Abra uma peça existente na pasta Exercises.


Abra a peça Blow Dryer. Finalizar a peça.

Finalize a peça utilizando as directrizes seguintes.


I I I I

A espessura da parede é constante. Os orifícios de ventilação e as nervuras são da


mesma dimensão. Todos os boleamentos e arredondamentos têm um 1mm, excepto os
boleamentos completos em nervuras. A saída é de 2 graus. Nenhuma saída na face
exterior.

Nota 3

A operação de saída deverá preceder os boleamentos existentes na peça.


Guarde e feche a peça.

Exercício 111

361
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 112: Escudo facial

Crie esta peça utilizando as informações e as cotas fornecidas. Este laboratório


reforça as seguintes capacidades:
I I I I I

Retorno. Criar planos de referência. Criar eixos de referência. Corte com


superfície. Furos Hole Wizard.

Procedimento
1 2

Abra uma peça existente na pasta Exercises.


Abra a peça

Face Shield.
Retorno.

Arraste a barra de retorno para cima, para uma posição antes da operação Initial
Glass. A nova geometria de referência pode ser colocada antes ou depois da
operação. Serão colocadas na posição mais inicial possível antes da operação.

Axis1.
Crie Axis1 como a intersecção dos planos Front e Right.

Plane1.
Crie o novo plano de referência At Angle de 20° a partir de Front e sobre o Axis1.

362

Exercício 112
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Plane2.
Crie o Plane2 utilizando um procedimento semelhante ao do plano anterior.

Cortes com planos.

Corte a geometria do modelo em sequência utilizando os planos de referência Plane1


e Plane2.

Offset do plano e eixo.

Crie o Plane3 como um offset a partir de Top. Utilize Front e Plane3 para criar
Axis2.

Exercício 112

363
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Plane4.
Crie o Plane4 como um ângulo de 25° a partir do Plane3 sobre o Axis2. Corte o
modelo utilizando esse plano.

Arredondamentos.

Adicione arredondamentos com um raio de 1” aos quatro cantos.

10 Hole Wizard

Crie os planos de referência Plane5 e Plane6 conforme mostrado. Adicione o 7/16


(0,4375) Diameter Hole à superfície externa e situe o centro, utilizando os novos
planos. Faça a simetria da operação de furo.

11 Guarde e feche a peça.

364

Exercício 112
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12 Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I I

Criar um novo conjunto. Inserir componentes num conjunto com a utilização de todas
as técnicas disponíveis. Adicionar relações de montagem entre componentes.
Utilizar os aspectos específicos de montagem do FeatureManager para manipular e
controlar o conjunto. Inserir subconjuntos. Usar as configurações da peça num
conjunto.

I I

I I

365
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

366
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Caso Prático: União Universal Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Esta lição irá abordar a modelação de conjuntos através da construção de uma união
universal. A união é constituída por diversos componentes e um subconjunto. As
montagens Bottom-Up são criadas com a adição e orientação de peças existentes num
conjunto. As peças adicionadas ao conjunto aparecem como Component Parts. Os
componentes das peças são orientados e posicionados no conjunto utilizando Mates.
A montagem relaciona faces e arestas de componentes das peças com planos e outras
faces/arestas. Algumas das etapas principais no processo de modelação desta peça
são mostradas na lista seguinte. Cada um destes tópicos compõe uma secção na
lição.
I

Etapas do Processo

Criar um novo conjunto.

Os novos conjuntos são criados utilizando os mesmos métodos que as novas peças.
I

Adicionar o primeiro componente

Os componentes podem ser adicionados de diversas formas. Podem ser arrastados e


largados de uma janela aberta de uma peça ou abertos a partir de um browser comum.
I

Posição do primeiro componente

O componente inicial adicionado ao conjunto é automaticamente fixado como foi


adicionado. Podem ser posicionados outros componentes após serem adicionados.
I

FeatureManager e símbolos

O FeatureManager inclui vários símbolos, prefixos e sufixos que fornecem


informação acerca do conjunto e dos seus componentes.
I

Relacionar componentes entre si

As relações de montagem são usadas para posicionar e orientar componentes com


referências entre si. As relações de montagem removem graus de liberdade dos
componentes.
I

Subconjuntos

Os conjuntos podem ser criados e inseridos no conjunto actual. São considerados


componentes de subconjuntos.

Caso Prático: União Universal

367
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

O Conjunto

Nesta lição, iremos fazer um conjunto utilizando componentes existentes. O


conjunto é uma união universal e é composta por um número de peças individuais e
um subconjunto, como mostrado em baixo:

crank sub Yoke_male Bracket pin[short] (2 cópias) pin[long] Spider Yoke_female

Abra uma peça existente.

Abra a peça bracket. Vai ser criada uma nova peça usando esta peça. O primeiro
componente adicionado a um conjunto deve ser uma peça que não se vai mover. Ao
fixar o primeiro componente, pode ser feita a relação de montagem dos outros sem o
perigo de o mover.

368

Modelação de Conjuntos Bottom-Up


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Criar um Novo Conjunto


Introdução: Make Assembly from Part/ Assembly Onde encontrar

Os novos conjuntos podem ser criados directamente ou ser feitos a partir de uma
peça ou conjunto aberto. O novo conjunto contém uma origem, os três planos de
referência e uma operação especial. Use a opção Make Assembly from Part/Assembly
para gerar um novo conjunto a partir de uma peça aberta. A peça é utilizada como o
primeiro componente no novo conjunto e é fixada no espaço
I I

Clique em Make Assembly from Part/Assembly da barra de ferramentas Standard. Ou


clique em File, Make Assembly from Part.

a partir

Introdução: New Assembly Onde encontrar

Criar um novo ficheiro de conjunto utilizando um modelo.


I I

Clique em New na barra de ferramentas Standard. Ou clique em File, New....

Escolha o modelo.

Clique em File, Make Assembly from Part e seleccione o botão Advanced a partir da
caixa de diálogo New SolidWorks Document. Seleccione o Modelo para a Formação
Assembly_IN.

Atalho Nota

Clique duas vezes no modelo desejado para abrir automaticamente um novo conjunto
utilizando esse modelo. As unidades do conjunto podem ser diferentes das unidades
das peças. Por exemplo, pode juntar uma mistura de peças em polegadas e milímetros
num conjunto em que as unidades são pés. No entanto, quando edita as cotas de
qualquer das peças no contexto do conjunto, serão exibidas nas unidades do
conjunto, e não naquelas da peça em si. Com a utilização de Tools, Options...,
pode verificar as unidades do conjunto e, se desejar, alterá-las.

Criar um Novo Conjunto

369
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Localizar componente.

Posicione o componente na origem, utilizando o cursor sobre o símbolo original. A


peça vai aparecer no FeatureManager de conjunto como Fixed (f).
4 Guardar.

Guarde o conjunto com o nome Universal Joint. Os ficheiros de conjunto têm a


extensão de ficheiro *.sldasm. Feche o ficheiro da peça bracket.

Posicionar o Primeiro Componente

O componente inicial adicionado ao conjunto é, por predefinição, Fixed. Os


componentes fixos não podem ser movidos e estão bloqueados na posição onde caíram
quando os inseriu no conjunto. Ao utilizar o cursor durante o posicionamento, a
origem do componente fica na posição original do conjunto. Também significa que os
planos de referência do componente coincidem com os planos do conjunto, e o
componente está totalmente definido. Considere a montagem de uma máquina de lavar.
O primeiro componente deve ser logicamente a estrutura onde tudo o resto vai ser
montado. Ao alinhar este componente com os planos de referência do conjunto,
devemos estabelecer o que pode ser chamado de "espaço do produto". Os fabricantes
de automóveis referem-se a isto como o "espaço do veículo". Este espaço cria uma
estrutura de trabalho para posicionar todos os outros componentes nas suas
posições apropriadas.

FeatureManager e Símbolos

Dentro do FeatureManager de um conjunto, as pastas e símbolos são ligeiramente


diferentes do que numa peça. Existem também alguns termos que são únicos no
conjunto. Agora que estão listadas algumas peças e relações de montagem, estas vão
ser descritas.

370

Posicionar o Primeiro Componente


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Graus de Liberdade

Existem seis graus de liberdade para qualquer componente que é adicionado ao


conjunto antes de ser feita a relação de montagem ou fixado: transladação ao longo
dos eixos X, Y e Z e rotação à volta desses mesmos eixos. A forma como um
componente é capaz de se mover no conjunto é determinado pelos seus graus de
liberdade. As opções Fix e Insert Mate são utilizadas para remover graus de
liberdade. As peças que são inseridas no conjunto, como a bracket, são
representadas pelo mesmo ícone na raiz da árvore, como é utilizado no ambiente da
peça. Os conjuntos podem também ser inseridos e são mostrados com um único ícone.
No entanto, quando a listagem destes ícones é expandida, os componentes
individuais e até as operações do componente são listadas e acessíveis.
I

Componentes

Estado do componente.

Os estados possíveis são fully, over ou under defined. O nome será precedido por
um sinal (+) ou (-) entre parênteses se estiver no estado Over ou Under Defined.
As peças que estiverem subdefinidas têm alguns graus de liberdade disponíveis. Os
totalmente definidos não têm nenhum. O estado Fixed (f) indica um que um
componente está fixo na sua posição corrente, mas que não está feita a relação de
montagem. O símbolo ponto de interrogação (?) é utilizado para os componentes que
estão Not Solved. Estes componentes não podem ser posicionados utilizando a
informação dada.
I

Número da Instância.

O número da instância indica quantas cópias de um certo componente se encontram


num conjunto. O nome bracket<1> indica que é a primeira instância do bracket.
I

Pasta dos Componentes da Peça.

Cada componente da peça contém todo o conteúdo da peça, incluindo todas as


operações, planos e eixos.

FeatureManager e Símbolos

371
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Anotações

A operação Annotations é utilizada para o mesmo propósito de uma peça. As


anotações podem ser adicionadas ao nível do conjunto e importadas para um desenho.
A sua visualização é controlada também pela opção Details. O marcador Rollback
pode ser utilizado num conjunto para fazer o retorno de:
I I I I I

Marcador Rollback

Planos de conjunto, eixos, sketches Pasta de mates Padrões de conjunto Operações


de peça no contexto Operações de conjunto

Todas as operações abaixo do marcador estão suprimidas. Nos componentes


individuais não pode ser feito o retorno. Reordenar Alguns objectos do conjunto
podem ser ordenados. Os objectos são:
I I I I I I

Componentes Planos de conjunto, eixos, sketches Padrões de conjunto Operações de


peça no contexto Mates dentro da pasta Mates Operações de conjunto

Grupos de Mates

As relações de montagem dos conjuntos estão agrupadas numa Mate Folder com o nome
Mates. Um grupo de mates é uma colecção de relações de montagem que são resolvidas
pela ordem pela qual estão listadas. Todos os conjuntos vão ter um grupo de mates.
I

Pasta Mates

É a pasta utilizada para segurar as relações de montagem que são resolvidas


juntas. São identificadas por um ícone de um clipe de papel duplo .
I

Mate

As relações entres faces, arestas, planos, eixos ou geometria do sketch que


definem a localização e a orientação dos componentes. São como versões 3D das
relações geométricas 2D num sketch. Os mates podem ser utilizados para definir
totalmente um componente que não se mova, ou subdefinir um que se pretenda mover.
Um componente não deve ser sobredefinido sob qualquer condição. Os estados
possíveis para uma relação de montagem são Under Defined, Over Defined, Fully
Defined ou Not
Solved.

372

FeatureManager e Símbolos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Adicionar Componentes

Depois do primeiro componente ter sido inserido e definido totalmente, podem ser
adicionadas e ser feita a relação de montagem de outras peças com este. Neste
exemplo, vai ser inserida a peça Yoke_male e dada a relação de montagem. Esta peça
deve estar indefinida para que esteja livre para rodar. Existem diversas formas de
adicionar componentes ao conjunto:
I I I

Utilizar a caixa de diálogo Insert. Arrastá-los a partir do Explorador. Arrastá-


los a partir de um documento aberto.

Todos estes métodos vão ser demonstrados nesta lição, começando com a utilização
do método Inserir componente. Esta é a mesma caixa de diálogo que aparece
automaticamente quando o Make Assembly from Part é utilizado. Insert Component A
caixa de diálogo Insert Component é utilizada para encontrar, pré-visualizar e
adicionar componentes ao conjunto actual. Clique no botão Keep Visible (pionés)
para adicionar múltiplos componentes ou múltiplas instâncias do mesmo componente.
I I

Onde encontrar

Clique em Existing Part/Assembly na barra de ferramentas Assembly. Ou, clique em


Insert, Component, Existing Part/Assembly....

Inserir

Yoke_male.
Clique em Insert,
Component, Existing Part/ Assembly... e

seleccione Yoke_male utilizando o botão Browse.... Posicione o componente no ecrã


e clique para o colocar. O novo componente é listado como: (-) Yoke_male <1> O que
significa que o componente é a primeira instância de Yoke_male e está subdefinido.
Ainda tem todos os seis graus de liberdade.

Adicionar Componentes

373
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Realçar.

Clicar num componente do FeatureManager faz com que o componente fique realçado
(verde claro). E, ao mover o cursor até um componente na área gráfica, vai mostrar
o nome da operação.

Mover e Rodar Componentes

Um ou mais componentes seleccionados podem ser movidos ou rodados para os


reposicionar para montagem, utilizando o rato ou os comandos Move e Rotate
Component. Além disso, mover componentes indefinidos simula o movimento de um
mecanismo através de um movimento dinâmico do conjunto. Utilizar o rato: Arrastar
e largar um componente. Faça clique no botão direito do rato sobre um componente,
e seleccione Move with Triad. Utilize a tríade para mover ou rodar componentes ao
longo ou à volta dos eixos. Flutuar sobre a ponta da seta: arraste com o botão
esquerdo do rato para mover ao longo do eixo, arraste com o botão direito do rato
para rodar sobre o eixo. Utilizar os menus:
I I I I I

Onde encontrar

A partir do menu pendente, escolha: Tools, Component, Rotate ou Move. Clique no


botão direito do rato e seleccione Move.... Ou, na barra de ferramentas Assembly,
escolha uma destas ferramentas:

Move um componente. Pode também ser usado para rodar componentes que têm graus de
liberdade de rotação. Roda o componente de uma de várias formas: pelo seu ponto de
centro, por uma entidade como uma aresta ou eixo, ou sobre algum valor de um
ângulo pelos dos eixos X, Y ou Z da montagem.
Nota Move Component e Rotate Component comportam-se

como um comando único e unido. Ao expandir as opções Rotate ou Move, pode alternar
entre os dois comandos sem nunca fechar o PropertyManager.

374

Adicionar Componentes
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

A ferramenta Move tem várias opções para definir o tipo do movimento. A opção
Along Entity tem uma caixa de selecção, Along Assembly XYZ, By Delta XYZ, e To XYZ
Position requerem valores de coordenadas. A ferramenta Rotate tem também opções
para definir a forma como o componente vai rodar.

Mover.

Clique no componente e arraste-o para o mover para mais perto de onde vai ser
feita a relação de montagem. Outras opções para mover e rodar o componente serão
discutidas mais à frente nesta lição.

Fazer a relação de montagem para outro componente

Como é óbvio, arrastar um componente não é suficientemente minucioso para


construir um conjunto. Use faces e arestas para fazer a relação de montagem entre
eles. As peças dentro do bracket são destinadas a mover, portanto certifique-se
que é deixado o grau de liberdade correcto livre. Os Standard Mates vão ser
analisados nesta lição. Os Advanced Mates (Symmetric, Cam, Gear e Distance//Angle
Limit Mater) vão ser analisados no manual Modelação Avançada de Conjuntos. A opção
Insert Mate cria relações entre os componentes da peça ou entre uma peça e o
conjunto. Duas das relações de montagem de utilização mais comum são as Coincident
e as Concentric. As relações de montagem podem ser criadas utilizando muitos
objectos diferentes. Pode utilizar:
I I I I I I

Nota

Introdução: Insert Mate

Faces Planos Arestas Vértices Linhas e pontos do sketch Eixos e origens

As relações de montagem são feitas entre um par de objectos.


Onde encontrar
I I I

No menu Insert, seleccione Mate.... Ou na barra de ferramentas Conjunto, clique em


Mate . Ou faça clique com o botão direito do rato e escolha Add/Edit
Mates.

Adicionar Componentes

375
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Tipos de Relação de Montagem e Alinhamento

As relações de montagem são utilizadas para criar relações entre componentes. As


faces são a geometria utilizada mais frequentemente nas relações de montagem. O
tipo da relação de montagem, em combinação com as condições Anti-aligned ou
Aligned, determina o resultado.

Anti-Aligned

Aligned

Coincident

(as faces assentam no mesmo plano imaginário infinito)

Parallel

Perpendicular

Aligned e Anti-aligned não se aplicam a Perpendicular.

Distance

Ângulo

376

Adicionar Componentes
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Estão disponíveis menos opções com as faces cilíndricas, mas têm o mesmo grau de
importância.
Anti-Aligned Concentric Aligned

Tangent

Botões Comuns

Existem três botões comuns a todos os controlos:


I I I

é o Undo é o Flip Mate Alignment é o OK ou Add/Finish Mate.

Como complemento destes, a caixa de diálogo Mate em si tem também os controlos de


alinhamento da relação de montagem específicos, o e.
Coisas com que pode efectuar relações de montagem

Existem vários tipos de topologia e geometria que podem ser utilizados na relação
de montagem. As selecções podem criar vários tipos de relações de montagem.
Topologia/ Geometria
Faces ou Superfície

Selecções

Relação de Montagem

Adicionar Componentes

377
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Topologia/ Geometria
Linha ou Aresta linear

Selecções

Relação de Montagem

Plano

Eixo ou Eixo temporário

Ponto, Vértice ou Origem

Arco ou Aresta circular

Sugestão

Apesar dos planos poderem ser seleccionados no ecrã se estiverem visíveis, é


muitas vezes mais fácil seleccioná-los através do FeatureManager. Clique no
símbolo “+” para ver a árvore e expandir os componentes e operações individuais.

378

Adicionar Componentes
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Mates Concêntricos e Coincidentes

No componente Yoke_male vai ser feita a relação de montagem de modo a que o veio
alinhe com o furo e a face chata contacte com a face interior do bracket. Vão ser
utilizadas as relações de montagem Concentric e Coincident.
8 Filtro de selecção.

A opção filtro de selecção é muito útil para fazer a montagem de componentes. Uma
vez que muitas relações de montagem requerem selecções de faces, defina a opção
Select para faces . Note que este filtro vai permanecer com efeito até que saia do
SolidWorks ou da peça, ou o filtro seja alterado.
9 Relação de montagem do PropertyManager. Clique na ferramenta Insert Mate para
aceder

ao PropertyManager. Se o PropertyManager estiver aberto, pode seleccionar as faces


sem utilizar a tecla Ctrl.

Opções da Relação de Montagem

Existem diversas opções de mates disponíveis para todas as relações de montagem:


I

Add to new folder

Cria uma nova pasta para segurar todas as relações de montagem criadas enquanto a
ferramenta Mate está activa. A pasta reside na pasta Mates e pode ser renomeada.
I

Show pop-up toolbar Show preview

Activa ou desactiva a barra de ferramentas Mate Pop-up.


I

Mostra o posicionamento criado pelo mate assim que é feita a segunda selecção. Não
está finalizada até a caixa de diálogo OK ser clicada.
I

Use for positioning only

Esta opção pode ser utilizada para posicionar a geometria sem a forçar. Não é
adicionada nenhuma relação de montagem.

Adicionar Componentes

379
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: Mate Pop-up Toolbar

A barra de ferramentas Mate Pop-up é usada para tornar as selecções mais fáceis
com a exibição no ecrã dos tipos de mates disponíveis. Os tipos de relações de
montagem que estão disponíveis variam com a selecção da geometria e espelham
aquelas que aparecem no PropertyManager. A caixa de diálogo aparece nos gráficos,
mas pode ser arrastada para qualquer sítio. Pode ser utilizada a caixa de diálogo
no ecrã ou o PropertyManager. Esta lição usa a caixa de diálogo no ecrã. Todos os
tipos estão listados no quadro Tipos de Relação de Montagem e Alinhamento na
página 376.
10 Seleccionar e pré-visualizar.

Seleccione as faces do Yoke_male e o bracket como indicado. Como a segunda face é


seleccionada, a barra de ferramentas Mate Pop-up é exibida. A opção Concentric
está seleccionada como predefinição e é pré-visualizada
11 Adicionar um mate.

As faces estão enumeradas na lista Mate Settings. Devem aparecer exactamente dois
itens na lista. Aceite a relação de montagem Concentric e clique em Add/Finish
Mate (visto).

12 Face plana.

Seleccione a face plana superior do componente Yoke_male.

13 Select Other. Use Select Other para

seleccionar a face oculta do bracket no lado inferior da flange superior. Adicione


um mate Coincident para trazer as faces seleccionadas ao contacto.

380

Adicionar Componentes
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

14 Relações de montagem listadas.

As relações de montagem, concêntricas e coincidentes, permanecem listadas na caixa


de grupo Mates. Vão ser adicionadas à pasta Mates quando clicar no botão OK da
caixa de diálogo do PropertyManager. Também podem ser removidas desta caixa de
grupo de forma a que não sejam adicionadas. Clique em OK.
15 Estado da restrição.

O componente Yoke_male está listado como sob restrições. Ainda é possível movê-lo,
rodando à volta do eixo da sua superfície cilíndrica. Teste o comportamento do
Yoke_male, arrastando-o.

16 Adicionar spider. Use Insert Component para adicionar o

componente spider.

17 Relação de montagem concêntrica para spider.

Adicione um mate entre o spider e o Yoke_male. Adicione um mate Concentric entre


as duas faces cilíndricas. Desactive a face Selection Filter.

Relação de montagem da largura

A relação de montagem Width é a primeira das Advanced Mates da caixa de diálogo


Mate. As selecções incluem um par de Width selections e um par de Tab selections.
As faces Tab são centradas entre as faces Width para localizar o componente. O
componente spider deverá estar centrado nos componentes Yoke_male e Yoke_female.
As restantes relações de montagem avançadas são abordadas no manual Modelação
Avançada de Conjuntos. As selecções de Width formam as faces “exteriores”,
utilizadas para conter o outro componente.

Nota Referências de Largura

Adicionar Componentes

381
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Referências de Tab

A(s) selecção(ões) de Tab forma(m) as faces “interiores”, utilizadas para


localizar o componente. Selecções de largura Selecção(ões) de Tab Resultado

(Vista frontal)

(selecção única) (Vista frontal)

(Vista frontal)

18 Relações de montagem plano a plano. Clique em Insert, Mate

e seleccione o separador
Advanced Mates.

Clique na relação de montagem Width e seleccione as Width selections e as Tab


selections, conforme mostrado.

382

Adicionar Componentes
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

19 Resultados.

A relação de montagem mantém o spider centrado dentro do Yoke_male com intervalos


iguais.

20 Relações de montagem por componente.

Expanda o componente spider no FeatureManager. Uma pasta com o nome Mates in


Universal Joint é adicionada a cada componente no qual é feita uma relação de
montagem. A pasta contém as relações de montagem que utilizam geometria desse
componente. A pasta é um subsistema da pasta Mates que contém todas as relações de
montagem.

Adicionar componentes utilizando o Explorador do Windows

Outra forma de adicionar componentes ao conjunto é através do Explorador do


Windows ou O Meu Computador. O(s) ficheiro(s) de peça ou conjunto pode(m) ser
arrastado(s) e largado(s) no conjunto activo.

Adicionar Componentes

383
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

21 Abrir o Explorador.

Ajuste a janela do Explorador de modo a que a área gráfica do SolidWorks possa ser
vista. Uma vez que o SolidWorks é uma aplicação nativa do Windows, suporta as
técnicas como "arrastar e largar". Os ficheiros de peça podem ser arrastados a
partir da janela do Explorador para o conjunto, para os adicionar. Arraste e
largue o Yoke_female para a área gráfica.
22 Concentric mate.

Seleccione as faces cilíndricas, como ilustrado, e adicione uma relação de


montagem Concentric entre elas.

23 Relações de montagem plano a plano. Adicione um mate Width entre o spider

e o Yoke_female. O spider está centrado no componente Yoke_female.

24 Condição potencial sobredefinida.

Seleccione as faces do Yoke_male e do bracket como mostrado. Devido à folga entre


o Yoke_female e o bracket, uma relação de montagem Coincident é insolúvel. A
distância impede a coincidência. Se uma relação de montagem Coincident for
seleccionada, vai aparecer uma caixa de diálogo de aviso: Warning: This mate is
over defining the assembly. Consider deleting some of the over defining mates.

Relação de montagem paralela

Uma relação de montagem Parallel mantém faces planas ou planos, paralelos entre
si, sem forçar o contacto entre eles.

384

Adicionar Componentes
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

25 Definir para Parallel.

Seleccione a relação de montagem Parallel para manter a distância entre as faces.

26 Movimento dinâmico do conjunto

Arraste qualquer dos componentes subdefinidos para os movimentar a todos.

Exibir Configurações da Peça num Conjunto O Pino

Quando adiciona uma peça a um conjunto, pode escolher qual das suas configurações
é que vai ser exibida. Ou, uma vez que a peça esteja inserida e com relações de
montagem, pode alterar a sua configuração. A peça com o nome pin tem duas
configurações: SHORT e LONG. Qualquer uma das configurações pode ser utilizada no
conjunto. Neste caso, duas instâncias vão utilizar SHORT e uma irá utilizar o
LONG.

LONG

SHORT

Utilizar as Configurações de Peça nos Conjuntos.

Podem ser utilizadas múltiplas instâncias da mesma peça numa montagem, em que cada
instância se refere a diferentes configurações. Vamos utilizar múltiplas
instâncias de uma peça com diferentes configurações neste conjunto. Existem duas
formas de criar este tipo de configurações dentro de uma peça:

Utilizar as Configurações de Peça nos Conjuntos.

385
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up I

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Aplicar valores de cota diferentes para configurações individuais, como


demonstrado à direita. Tabelas de projecto (design tables).

Arrastar e Largar a partir de um Documento Aberto. Nota

O pin vai ser inserido ao arrastá-lo de uma janela aberta para o conjunto. Se a
janela do bracket ainda estiver aberta, feche-a antes do próximo passo.
27 Arraste e largue.

Abra a peça pin e coloque as janelas do conjunto e da peça em mosaico. Arraste e


largue o pin na janela do conjunto, arrastando o componente na raiz ( ) do
FeatureManager. É adicionada uma instância do pin ao conjunto.

Importante!

O pin é um componente que contém múltiplas configurações. Componentes como este


exibem a configuração que estão a utilizar como parte do nome do componente. Neste
caso, a configuração utilizada pela instância <1> é LONG. Cada instância pode
utilizar uma configuração diferente.

386

Utilizar as Configurações de Peça nos Conjuntos.


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

28 Concentric mate.

Adicione uma relação de montagem Concentric entre a face cilíndrica no Yoke_female


e o pin.

O pino pode ser arrastado enquanto se está a utilizar a caixa de diálogo Mate.
Arraste por dentro como mostrado.

29 Relação de montagem tangente.

Adicione a relação de montagem Tangent entre a face plana final do pin e a face
cilíndrica no Yoke_female.

O Segundo Pino

É necessária outra instância do pin. Esta será na versão mais pequena, SHORT.
Vamos abrir o pin, colocar as janelas da peça e do conjunto em mosaico, e mostrar
o ConfigurationManager da peça. Quando precisa de aceder a um componente enquanto
trabalha com um conjunto, pode abri-lo directamente, sem necessitar de utilizar o
menu File, Open. O componente pode ser uma peça ou um subconjunto.
30 Colocar as janelas em cascata. Clique em Window, Cascade para ver ambas as
peças e os conjuntos.

Abrir um Componente

Mude para o ConfigurationManager do pin.

Utilizar as Configurações de Peça nos Conjuntos.

387
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

31 Arrastar e largar uma configuração.

Arraste e largue a configuração SHORT na janela gráfica do conjunto. Pode arrastar


e largar qualquer configuração a partir do ConfigurationManager, e não apenas a
que estiver activa.

Outros Métodos de Seleccionar Configurações

Para obter o mesmo resultado utilizando Insert Component, pesquise pela peça e
pela configuração associada. Quando utiliza o Explorador, as peças que contêm
accionadores de configurações fornecem uma caixa de mensagem quando arrastadas e
largadas. Seleccione a configuração pretendida a partir da lista.

32 Segunda Instância.

A segunda instância do componente pin é adicionada, desta vez utilizando a


configuração SHORT. O componente é adicionado e exibe o nome da configuração
apropriada no FeatureManager.
33 Fazer a relação de montagem do componente. Adicione relações de montagem
Concentric e Tangent para fazer a relação da segunda

instância do pin.

388

Utilizar as Configurações de Peça nos Conjuntos.


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Criar Cópias de Instâncias

Muitas vezes, as peças e os subconjuntos são utilizados mais do que uma vez num
conjunto. Para criar múltiplas instâncias ou cópias dos componentes, copie e cole
os existentes para o conjunto.
34 Feche o documento pin e maximize a janela do conjunto. 35 Arrastar uma cópia.

Crie outra cópia do componente pin, premindo a tecla Ctrl enquanto arrasta a
instância com a configuração SHORT do FeatureManager do conjunto. O resultado é
outra instância que utiliza a configuração SHORT uma vez que foi copiada de um
componente com essa configuração. Também pode arrastar uma cópia, seleccionando o
componente na área gráfica.

Ocultar Componentes e Transparências

Ocultar um componente remove temporariamente o gráfico do componente, mas deixa o


componente activo no conjunto. Um componente oculto ainda reside na memória, ainda
tem as suas relações de montagem resolvidas e ainda é considerado em operações
como cálculos de propriedades em massa. Outra opção é alterar a transparência do
componente. As selecções podem ser feitas através do componente para outros por
trás dele.

Introdução: Hide Component Show Component

O Hide Component desliga a exibição de um componente, tornando mais fácil ver as


outras peças do conjunto. Quando um componente está oculto, o seu ícone no
FeatureManager aparece em forma de esboço como este: .
Show Component liga a exibição novamente.

Onde encontrar

I I

Clique em Hide/Show Components na barra de ferramentas Assembly. Funciona como um


comutador. Se o componente estiver visível, oculta-o. Se o componente estiver
oculto, mostra-o. Clique no botão direito do rato no componente e seleccione Hide
ou Show. Clique com o botão direito do rato no componente e seleccione Component
Properties... da lista Component. Seleccione a caixa de selecção Hide Component. A
partir do menu pendente, escolha Edit, Hide ou Edit, Show.

Criar Cópias de Instâncias

389
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução: Change Transparency

A opção Change Transparency torna a transparência 75% e altera-a de volta para 0%.
As selecções passam através do componente transparente, a menos que a tecla Shift
seja premida durante a selecção. O ícone FeatureManager não altera quando um
componente é transparente.

Onde encontrar

I I

Clique em Change Transparency na barra de ferramentas Assembly. Funciona como um


comutador. Clique no botão direito do rato no componente e seleccione
Change Transparency.

36 Oculte o bracket.

Mude a orientação da vista, premindo Shift+Left Arrow uma vez. Clique no


componente bracket e oculte-o, utilizando a ferramenta Hide/Show Component .
Ocultar remove os gráficos do componente temporariamente, mas deixa as relações de
montagem intactas. O FeatureManager exibe o . componente em outline quando oculto
Importante!

Use Hide Component e não Hide Solid Body. Hide Solid Body irá ocultar o sólido
juntamente com a peça.
37 Finalizar a montagem de componentes.

Finalize a montagem deste componente, adicionando relações de montagem Concentric


e Tangent utilizando o Insert Mate.

38 Mostrar o componente.

Seleccione o bracket novamente e clique em Hide/Show Component para ligar


novamente os gráficos.
39 Voltar à vista anterior.

Os estados de vista anteriores podem ser chamados novamente utilizando o botão


Previous View da barra de ferramentas View. Cada vez que pressiona o botão, a
vista recua através da lista de exibição, quer o estado da vista tenha sido
gravado ou não. Clique uma vez para voltar à vista Isometric anterior.

390

Ocultar Componentes e Transparências


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Propriedades do Componente

A caixa de diálogo Component Properties controla diversos aspectos de uma


instância de um componente.

Model Document Path

Exibe o ficheiro da peça que a instância usa. Para substituir o ficheiro que a
instância referencia com um ficheiro diferente, utilize File, Replace....
I

Visibility

Oculta ou mostra o componente. Também lhe permite alterar a cor do componente da


forma como aparece no conjunto.
I

Suppression state

Suprimir, resolver ou definir o componente para o estado lightweight.


I

Solve as

Torna o subconjunto rígido ou flexível. Isto permite ao movimento dinâmico do


conjunto resolver o movimento ao nível do subconjunto.
I

Referenced configuration

Determina qual a configuração do componente que está a ser utilizada.


40 Propriedades do componente.

Clique com o botão direito do rato no componente pin<3> e seleccione Component


Properties... da lista Component. A opção Use named configuration está assinalada
e definida para SHORT. Esta caixa de diálogo pode ser utilizada para alterar a
configuração, suprimir ou ocultar uma instância. Se a Referenced configuration
está definida para Use component’s “in-use” or last saved configuration, a
configuração guardada vai ser exibida. Clique em Cancel.

Propriedades do Componente

391
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Subconjuntos

Os conjuntos existentes podem também ser inseridos no conjunto corrente por


arrasto. Quando um ficheiro de conjunto é adicionado ao conjunto existente,
referimo-nos a ele como sendo um subconjunto. No entanto, para o software
SolidWorks, ainda é um ficheiro (*.sldasm) de conjunto. O subconjunto e todas as
suas peças componentes são adicionadas à arvore de projecto FeatureManager. A
relação de montagem do subconjunto com o conjunto deve ser feita por uma das suas
peças componentes ou pelos seus planos de referência. O subconjunto é tratado como
um componente de uma peça única, sem levar em consideração o número de componentes
contidos. Vai ser criado um novo conjunto para os componentes da manivela. Vai ser
utilizado como um subconjunto.
41 Novo conjunto.

Crie um novo conjunto utilizando o modelo Assembly_IN. Clique em Keep Visible no


Insert Component PropertyManager e adicione o componente crank-shaft. Posicione-o
na origem do conjunto. Fica
Fixed.

Dê o nome crank sub ao conjunto.


42 Adicionar componentes.

Utilizando a mesma caixa de diálogo, adicione os componentes crank-arm e crank-


knob. Feche a caixa de diálogo.

Smart Mates

As relações de montagem podem ser adicionadas entre componentes enquanto se


arrastam e largam. Este método, chamado Smart Mates, utiliza a tecla Alt em
conjunto com as técnicas de arrastar e largar comuns. Estas relações de montagem
utilizam a mesma barra de ferramentas Mate Pop-up que a ferramenta Mate utiliza
para definir o tipo e outros atributos. Todos os tipos de relações de montagem
podem ser criados com este método. Algumas técnicas geram múltiplas relações de
montagem e não utilizam a barra de ferramentas. Estes requerem a utilização da
tecla Tab para mudar o alinhamento da relação de montagem.

392

Subconjuntos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

43

Smart Mate concentric.

Siga estes passos para adicionar um mateConcentric através da técnica Smart Mate :
1. Clique e segure na face circular do crank-arm. 2. Pressione e segure a tecla
Alt enquanto arrasta o componente. 3. Mova o componente por cima da face circular
do crank-shaft. 4. Largue o componente quando a tootip aparece, indicando uma
relação de montagem concêntrica. 5. Confirme o tipo Concentric a partir da barra
de ferramentas
Mate Pop-up.

Uma relação de montagem Concentric é adicionada entre os componentes crank-arm e


crank-shaft.
44 Smart Mate parallel.

Rode o crank-arm à volta de forma que a parte plana seja seleccionável utilizando
o arrastamento. Seleccione a parte chata e faça Alt-+drag para a parte plana do
crankshaft. Largue o componente quando o símbolo apareça, indicando uma relação de
montagem Coincident entre as faces planas. Utilize a barra de ferramentas Mate
Pop-up para mudar para uma relação de montagem Parallel.
45 Coincidência.

Seleccione a aresta do crank-arm e faça Alt-+drag para a parte plana do


crankshaft. Largue o componente quando o símbolo aparecer, indicando uma relação
de montagem Coincident entre uma aresta e uma face plana. Utilize a barra de
ferramentas Mate Pop-up para confirmar a relação de montagem Coincident.

Smart Mates

393
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

46 “Peg-in-hole”.

A opção “Peg-in-hole” é um caso especial do Smart Mate que cria duas relações de
montagem a partir de um arrastar e largar. Esta operação é mais fácil se o crank-
knob tiver sido rodado. Seleccione a aresta circular no crankknob. Prima Alt e
arraste-o para a aresta circular no topo do crank-arm. Liberte a tecla Alt quando
o símbolo aparecer, indicando que ambas as relações de montagem Coincident e
Concentric vão ser adicionadas. Pressione a tecla Tab, se necessário, para
inverter o alinhamento. Largue o componente.
47 Guardar.

Guarde o conjunto, mas deixe-o aberto.

Inserir Subconjuntos

Os subconjuntos são conjuntos existentes que são adicionados ao conjunto activo.


Todos os componentes e relações de montagem agem como um único componente.
48 Seleccionar o subconjunto. Utilizando Insert Component, a caixa de

diálogo está definida para listar todas as peças ou conjuntos abertos sobre Open
documents. O crank sub é listado e seleccionado.

394

Inserir Subconjuntos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

49 Posicionar o subconjunto.

Posicione o subconjunto perto do topo do componente Yoke_male. Expandir o ícone do


componente do subconjunto mostra todas as peças do componentes nele contidas,
incluindo o seu próprio grupo de mates.

Fazer a relação de montagem de subconjuntos

Os subconjuntos seguem as mesmas regras para montar componentes que as peças. São
considerados componentes e pode fazer-se a relação de montagem utilizando a
ferramenta Mate, fazendo a montagem dos componentes com Alt+drag ou uma combinação
de ambas.
50 Smart Mate concentric.

Adicione uma relação de montagem Concentric, utilizando Alt+drag, entre as


superfícies cilíndricas por trás do topo do Yoke_male e do crank-shaft.

51 Relação de montagem paralela Faça Mate à parte plana do Yoke_male

com a parte chata D-hole no crankshaftutilizando a ferramenta Mate uma relação de


montagem Parallel.

Inserir Subconjuntos

395
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

52 Alinhamento.

Clique no botão Flip Mate Alignment para testar o AntiAligned (em cima) e Aligned
(direita). Utilize a condição anti-aligned para esta relação de montagem.

Questão: Porque não utiliza uma relação de montagem Coincident aqui? Resposta:
Porque, a menos que as dimensões das partes chatas e os diâmetros da chaveta e o
furo correspondente estejam exactamente certos, uma relação de montagem
coincidente irá sobredefinir o conjunto. Relações de Montagem de Distância As
relações de montagem Distance permitem intervalos entre os componentes. Pode
imaginá-lo como uma relação de montagem paralela com uma distância de offset.
Existe normalmente mais do que uma solução para que as opções Flip Mate Alignment
e Flip Dimension sejam utilizadas para determinar como é medida a distância e de
que lado está.
53 Seleccionar as faces.

Seleccione a face superior do bracket e a face inferior do componente crank-shaft


para criar a relação de montagem.

54 Adicionar uma relação de conjunto de distância. Especifique uma distância de


1mm. Nota

Apesar das unidades deste conjunto e todos os seus componentes serem em polegadas,
pode introduzir valores métricos nas spin boxes. Introduza apenas mm depois do
número. O sistema vai convertê-lo automaticamente para 0,039 polegadas. Clique em
Preview. Se o crank-shaft penetrar no bracket seleccione o botão Flip Dimension .
Clique em OK para criar a relação de montagem.

396

Inserir Subconjuntos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Sugestão

Clicar duas vezes numa relação de montagem Distance ou Angle no FeatureManager


para a visualizar no ecrã. O valor é exibido na unidade do conjunto, neste caso
polegadas.
55 Seleccionar no FeatureManager.

Seleccione o crank sub do subconjunto do FeatureManager. Todos os componentes do


subconjunto vão ser seleccionados e realçados a verde claro.
56 Movimento dinâmico do conjunto. Utilize Change Transparency nas junções e

pinos. Mova a maçaneta para ver o movimento do spider.

Use For Positioning Only

A opção da relação de montagem Use for positioning only pode ser utilizada para
posicionar geometria sem adicionar a restrição de uma relação de montagem. Este é
um método útil para definir uma vista do desenho.
57 Relação de montagem. Clique na ferramenta Mate e seleccione Use for positioning
only. Seleccione as faces planas

mostradas e uma relação de montagem Parallel. Clique em


OK.

A geometria é posicionada como uma condição de relação de montagem paralela, mas


não é adicionada nenhuma relação de montagem.
58 Guarde e feche.

Inserir Subconjuntos

397
Lição 12
Modelação de Conjuntos Bottom-Up

Manual de Formação do SolidWorks 2006

398

Inserir Subconjuntos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 113: Gearbox Assembly

Crie este conjunto utilizando apenas relações de montagem. Não são fornecidas
quaisquer cotas. Este laboratório utiliza as seguintes capacidades:
I I I

Criação de um conjunto Bottom-Up. Adicionar componentes a um conjunto. Criar


relações de montagem entre componentes utilizando
Insert Mate.

Unidades: polegadas Objectivo do Projecto O objectivo do projecto para esta peça é


o seguinte: 1. Os ficheiros podem ser encontrados na pasta Gearbox Assy. 2. As
peças do componente têm uma relação de montagem conforme mostrado nos detalhes. 3.
São necessárias duas instâncias de Cover_Pl&Lug. Utilize os seguintes gráficos
juntamente com o objectivo de desenho para determinar a forma e as relações do
conjunto. Placa de cobertura Eixo da engrenagem do parafuso sem fim

Projecto da Peça

Engrenagem do parafuso sem fim

Eixo de offset

Corpo principal Cover_Pl&Lug (2 req.) Procedimento


1

Abra um novo conjunto utilizando o modelo Assembly_IN.


Adicionar componentes.

Arraste as peças do componente para um novo documento do conjunto.


2 Fazer relação de montagem dos componentes.

Faça a relação do Corpo para a origem do conjunto. Faça a relação dos outros
componentes para o Corpo e para cada um.

Exercício 113

399
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Corte do conjunto.

Este corte mostra os componentes internos do conjunto. Utilize este e os detalhes


seguintes para fazer a relação dos componentes no conjunto.

Orientação dos componentes.

Os componentes do Cover_Pl&Lug são orientados diferentemente na parte frontal e


posterior. Note a posição do suporte nestas vistas.

Nota
I

Não necessita de criar estas vistas da secção. Estas são fornecidas apenas para
fins informativos.
Vista superior.

Esta vista mostra a linha de corte para a Secção B-B.

400

Exercício 113
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Secção B-B.
A Secção B-B é cortada da vista Top.

Vista Front.

Esta vista inclui a linha de corte para a Secção A-A.

Secção A-A.
A Secção A-A é cortada da vista Front.

Exercício 113

401
Manual de Formação do SolidWorks 2006
I

Detail C.
O Detalhe C é tirado da Secção B-B e inclui a relação de montagem da ranhura.

Guarde e feche o conjunto.

402

Exercício 113
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 114: Tabelas de Projecto das Peças num Conjunto

Utilizando as peças incluídas, termine este conjunto bottom up. Utilize várias
configurações da mesma peça no conjunto para criar um conjunto de chaves
sextavadas. Este laboratório reforça as seguintes capacidades:
I I I I I

Configurações numa peça. Configurações da peça em conjuntos. Editar tabelas de


projecto. Projecto do conjunto Bottom-Up. Vistas explodidas e linhas explodidas.

Procedimento
1

Abrir um conjunto existente.


Conjunto existente.

Abra o conjunto existente com o nome part configs. Está localizado na pasta com o
nome Part DT in Assy. O conjunto contém três componentes, dois dos quais têm
várias instâncias. Um componente, a Allen Wrench, utiliza uma configuração
diferente para cada instância.
2 Abrir peça.

Seleccione qualquer instância do componente Allen Wrench e abra a peça.

Exercício 114

403
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Tabela de projecto.

Edite a tabela de projecto que está aí incluído. Altere os valores apenas na


coluna Length@Sketch1. Length@Sketch1 Size01 Size02 Size03 Size04 Size05 Size06
Size07 Size08 Size09 Size10
4

50 60 70 80 90 100 100 90 80 100

Adicionar e efectuar relações de montagem dos componentes.

Adicione e efectue relações de montagem em mais três componentes, anotando as


configurações das peças da Allen Wrench. As cotas, posições e nomes das peças
estão detalhados nas ilustrações fornecidas.
Sugestão

Com a peça e o conjunto abertos, coloque as janelas em mosaico. Alterne para o


ConfigurationManager na peça e arraste apenas as configurações de que necessita.
5 Guarde e feche o conjunto e a peça.

404

Exercício 114
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 115: Relações de montagem

Crie este conjunto, adicionando componentes a um novo conjunto e utilizando Insert


Mate. Este laboratório utiliza as seguintes capacidades:
I I I

Criação de um conjunto BottomUp. Adicionar componentes a um conjunto. Criar


relações de montagem entre componentes utilizando
Insert Mate.

Unidades: polegadas Objectivo de Projecto O objectivo de projecto para esta peça é


o seguinte: 1. Os ficheiros podem ser encontrados na pasta Mates. 2. As peças do
componente têm uma relação de montagem, conforme mostrado nos detalhes. 3. São
necessárias duas instâncias de Brace e EndConnect. 4. Cada componente de Brace
está centrado no furo no componente EndConnect.
Sugestão

As relações de montagem entre planos podem ser utilizadas para centrar


componentes. Utilize os seguintes gráficos juntamente com o objectivo de desenho
para determinar a forma e as relações do conjunto. Brace(2 req.)

Projecto da Peça

RectPlate

EndConnect(2 req.)

Exercício 115

405
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 116: Alterações do Cardan

Efectue alterações ao conjunto criado na lição anterior. Este exercício utiliza as


seguintes capacidades:
I I I I

Abertura das peças a partir do conjunto. Alteração das cotas da peça. Adição e
eliminação de relações de montagem. Adição de componentes.

Procedimento
1

Abrir um conjunto existente.


Abra o conjunto existente denominado Changes.

O conjunto pode ser encontrado na pasta U-Joint Changes.


2 Abra o componente bracket.

Bracket

A partir do FeatureManager ou do ecrã, abra o componente bracket<1> para edição.

Alterações.

Clique duas vezes na primeira operação e altere as cotas que são mostradas a
negrito e sublinhado. Reconstruir a peça.
4 Feche e guarde.

Feche a peça bracket guardando as alterações que efectuou. Responda Yes para
reconstruir o conjunto.
5 Alterações.

As alterações efectuadas na peça também aparecem no conjunto.


6 Rode a manivela.

A manivela deve rodar livremente, rodando as duas junções, a cruzeta e os pinos.


7 Eliminação da relação de montagem.

Expanda o grupo da relação de montagem e elimine a relação de montagem Parallel2.

406

Exercício 116
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Rode a manivela.

A manivela deve rodar livremente, mas já não está ligada às junções e à cruzeta.

Inserir um set screw.

Insira o componente existente com o nome set screw. Efectue a relação de montagem
para o furo pequeno no braço do cardan com uma relação de montagem Concentric.

10 Ocultar um componente.

Oculte o componente crank-shaft. Adicione uma relação de montagem Coincident entre


as faces planas do set screw e do Yoke_Male.
11 Mostrar componente.

Mostre o componente crank-shaft.


12 Rode a manivela.

A manivela deve rodar livremente e, novamente, as duas junções, a cruzeta e os


pinos devem também rodar.
13 Guarde e feche o conjunto.

Exercício 116

407
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 117: Gripe Grinder

Monte este dispositivo seguindo os passos apresentados. Este laboratório utiliza


as seguintes capacidades:
I

I I

Modelação do conjunto BottomUp. Movimento dinâmico do conjunto Configuração das


peças num conjunto.

Procedimento
1

Abra um novo conjunto utilizando o modelo Assembly_IN.


Adicionar o componente Base.

As peças para este conjunto estão na pasta Grinder Assy. Arraste a Base para o
conjunto e restrinja-a completamente à origem do conjunto.
2 Adicionar o Slider.

Adicione o Slider ao conjunto.


Efectue a relação de montagem

para uma das ranhuras de encaixe. É necessário uma relação de montagem coincidente
e de largura.

Adicionar uma segunda cópia do

Slider.
Efectue a relação de montagem na

outra ranhura de encaixe. Ambos os Sliders devem poder mover-se livremente para a
frente e para trás nas respectivas ranhuras.

408

Exercício 117
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Conjunto Manivela.

Abra um novo conjunto, utilizando o modelo Assembly_IN. Construa o conjunto


Manivela conforme mostrado à direita. A Manivela é mostrada nos estados explodido
e montado. O conjunto Manivela consiste de:
I I I

Pega (1) Pega (1) Configuração Truss Head Screw (1) [#8-32 (0,5” de comprimento)]
Configuração RH Machine Screw (2) [#4-40 (0,625” de comprimento)]

Nota

Ambos os parafusos da máquina contêm várias configurações. Certifique-se de que


utiliza os correctos.
5 Insira o conjunto Crank no conjunto principal.

Coloque as duas janelas do conjunto em mosaico, arraste e largue o subconjunto no


conjunto principal.

Efectue a relação de montagem do conjunto Crank nos

Sliders.
Os dois RH Machine Screws são instalados nos Sliders. A parte inferior da Pega
efectua a relação de montagem para a face superior de um dos Sliders.
7 Rode a Manivela.

O movimento da Pega segue um caminho elíptico. O movimento de cada Slider traça os


eixos maior e menor dessa elipse.

Exercício 117

409
Manual de Formação do SolidWorks 2006

410

Exercício 117
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13 Utilização de conjuntos

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
I

Executar cálculos de propriedades de massa e detecção de interferências. Criar uma


Exploded View de um conjunto. Adicionar linhas de explosão. Gerar um Resumo de
materiais a partir de um conjunto.

I I I

411
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

412
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Utilização de conjuntos
Etapas do processo
I

Esta lição vai examinar outros aspectos de um modelo de um conjunto, utlizando uma
versão de um conjunto de uma junta universal. Será analisado o conjunto adicional,
editado e apresentado no estado explodido. Algumas das etapas principais do
processo de análise desta peça são apresentados na lista que se segue. Cada um
destes tópicos compõe uma secção na lição.
Analisar o conjunto.

Pode executar cálculos de propriedades de massa em conjuntos completos. Também


pode executar a detecção de interferência estática ou dinâmica.
I

Editar o conjunto

As peças individuais podem ser editadas enquanto estão inseridas no conjunto. Isto
significa que pode efectuar alterações aos valores das cotas da peça enquanto está
activo o conjunto.
I

Conjuntos explodidos

As vistas explodidas do conjunto pode ser criadas através da selecção de


componentes e da direcção/distância do movimento.
I

Lista de materiais

Pode ser gerada uma tabela BOM a partir do conjunto e colocada na folha de
desenho. Podem ser adicionados balões associados para identificar os itens.

Utilização de conjuntos

413
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Analisar o conjunto
Cálculos de propriedades de massa

Existem vários tipos de análise que pode efectuar num conjunto. Estes tipos
incluem o cálculo das propriedades de massa do conjunto e a procura de
interferências. Os cálculos de propriedade de massa foram introduzidos na Lição 6:
Operações de revolução. Ao trabalhar com conjuntos, o importante a reter é que as
propriedades do material de cada componente são controladas individualmente
através da operação de Material na peça. As propriedades do material também podem
ser definidas através de
Edit Material.

Para rever as propriedades do material, consulte Edit Material na página 186. Para
rever os cálculos das propriedades de massa, consulte Propriedades de massa na
página 188.
1 2 3 Abrir um conjunto existente.

Abra o conjunto existente UJ_for_INT


Propriedades de massa. Clique em Mass Properties Resultados.

na barra de ferramentas Tools.

O sistema executa os cálculos e mostra os resultados numa janela de relatório. O


sistema também mostra os Principal Axes como gráficos temporários. Options pode
ser utilizado para alterar as unidades dos cálculos. Clique em Close.

Os símbolos representam:
Sistema de coordenadas de referência Principle Axes em Center of Mass

414

Analisar o conjunto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Verificar interferências

Encontrar interferências entre componentes estáticos no conjunto é a tarefa da


ferramenta Interference Detection. Esta opção pega numa lista de componentes e
encontra interferências entre eles. As interferências estão listadas por pares de
componentes, incluindo uma representação gráfica da interferência. As
interferências individuais podem ser ignoradas.
Interference Detection é utilizada para encontrar interferências

Introdução: Interference Detection

(conflitos) entre peças de componentes num conjunto. Pode ser direccionada para
verificar todos os componentes no conjunto ou apenas os componentes seleccionados.
I I

Onde encontrar

Clique em Interference Detection na barra de ferramentas Assembly. A partir do


menu Tools escolha: Interference Detection....

4 5

Clique em Tools, Interference Detection....

Abre-se o PropertyManager Interference Detection.


Detecção de interferências

Seleccione o componente na raiz da árvoreUJ_for_INT para verificar todos os


componentes no conjunto. O conjunto UJ_for_INT.SLDASM aparece na lista
Selected Components.

Clique em Calculate.
6 Interferências.

A análise encontrou três interferências entre as entidades seleccionadas. As


listagens Interference1, Interference2 e Interference3 são apresentadas na
listagem Results seguidas por um volume de interferência. A interferência está
marcada na área gráfica com o volume apresentado a vermelho. Por predefinição, os
componentes da interferência são transparentes e os restantes componentes
permanecem opacos. Clique em OK.
Interference1 Interference2 Interference3

bracket crank-shaft

Yoke_male crank-shaft

Yoke_male crank-shaft

Analisar o conjunto

415
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Métodos visuais.

As áreas de interferência podem, por vezes, ser determinadas visualmente. Podem


ser utilizadas as visualizações Shaded (sem arestas) e Hidden Lines
Visible.

Neste caso, o volume de crank-shaft sobrepõe-se ao volume de bracket.

Edit Feature.

Clique com o botão direito do rato no mate Distance1 e escolha Edit Feature.
Clique na opção Flip Dimension e clique em OK.

Verifique novamente as interferências.

Seleccione os componentes bracket, crank-shaft e Yoke_male e clique em


Interference Detection. Tal como esperado, No Interference é o resultado.

416

Analisar o conjunto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Detecção de interferência estática contra dinâmica


Introdução: Collision Detection

O problema com um método estático de detecção de interferências é que os


componentes de um conjunto podem apenas interferir em determinadas condições. É
necessária uma forma de detectar colisões dinamicamente, com o conjunto em
movimento. A Collision Detection analisa componentes seleccionados no conjunto
durante a sua movimentação dinâmica, alertando quando as faces embatem ou colidem.
Tem opções para parar a movimentação aquando da colisão, realçar as faces em
colisão e gerar um som do sistema.
I

Onde encontrar

Nos PropertyManagers Move Component ou Rotate , seleccione Collision Detection.


Component

10 Collision Detection. Clique em Move Component e marque a caixa Collision


Detection.

Marque All components e Stop


at collision.

Rode a cardan arrastando a pega do braço. Quando as arestas internas dos dois
yokes colidem, o sistema alerta-o realçando as faces e gerando um som do sistema.

11 Estreitar a selecção. A opção All components significa que são

detectadas colisões com todos os componentes do conjunto. Isto implica mais


exigências nos recursos do sistema, especialmente num conjunto grande. Se escolher
These components, só as colisões com um grupo de componentes do conjunto que tenha
seleccionado são detectadas. Clique em These components e seleccione os
componentes Yoke_female e Yoke_male. Clique em Stop at collision e, em seguida, em
Resume Drag.
12 Desactivar a detecção de colisão. Clique em OK para fechar o PropertyManager.

Analisar o conjunto

417
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Considerações de Desempenho

Existem várias opções e técnicas que pode utilizar para melhorar o desempenho do
sistema durante a Dynamic Collision Detection:
I

Clique em These components, em vez de All components. Em geral, o desempenho pode


ser melhorado se minimizar o número de componentes que o sistema tem de avaliar.
No entanto, tenha cuidado para não descurar um componente que, de facto,
interfira. Certifique-se de que Dragged part only está seleccionado. Isto
significa que apenas as colisões com o componente que está a arrastar são
detectadas. Se estiverem desmarcadas, as colisões são detectadas para o componente
em movimentação e quaisquer componentes que se movimentem como resultado das
relações de montagem do componente móvel. Se possível, utilize Ignore complex
surfaces.

Nota

A opção Dynamic Clearance pode ser utilizada para visualizar a folga real entre os
componentes à medida que se movimentam. Aparece uma cota entre os componentes
seleccionados, que se actualiza à medida que é alterada a distância mínima entre
eles. Bolear ou aplicar chanfros nas arestas dos encaixes elimina a interferência.
13 Abra a peça.

Corrigir a interferência

No FeatureManager, clique com o botão direito do rato em Yoke_female e seleccione


Open Part. Adicione um chanfro de 0.05” x 45 às arestas, tal como apresentado.
Guarde as alterações.
14 Voltar ao conjunto. Clique em Window, UJ_for_INT.SLDASM ou utilize Ctrl+Tab.

Quando o software detecta a alteração na peça, será informado com uma mensagem
perguntando se pretende reconstruir o conjunto. Clique em No em resposta à
mensagem até que todas as alterações sejam implementadas.
15 Corrija o componente Yoke_male. Abra Yoke_male utilizando Open Part.

Adicione um chanfro, tal como fez no componente Yoke_female. Guarde as alterações


e volte ao conjunto, clicando em Yes na mensagem Rebuild
Assembly.

418

Analisar o conjunto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

16 Verificar interferências. Clique em Move Component. Clique nestas opções:


I I I

Collision Detection All components Stop at collision

Teste a interferência rodando o cardan. Não são detectadas colisões.


17 Desactivar a ferramenta Move Component.

Alterar os valores das cotas

Mudar o valor de uma cota num conjunto funciona exactamente da mesma forma como
mudar essa cota numa peça: clique duas vezes na operação e, em seguida, clique
duas vezes na cota. O SolidWorks utiliza a mesma peça no conjunto ou no desenho,
pelo que mudar num local, muda em todos. Pode clicar duas vezes na operação a
partir do FeatureManager ou no ecrã, mas a cota aparece sempre no ecrã.
18 Edite o braço do cardan.

Clique duas vezes no gráfico da peça crank-arm para aceder às suas cotas. Estas
são as cotas utilizadas para construir a peça. Mude o comprimento para 4”.

19 Editar o braço do cardan.

Mude o valor do comprimento para 2,5”. Note que não só as peças são reconstruídas
e o conjunto actualizado, como as relações de montagem asseguram que o crank-arm
se movimenta para cima quando a crankknob ficar maior e o crank-knob se movimenta
quando o crank-arm fica mais comprido.

20 Abrir crank-shaft.

Clique com o botão direito do rato em crank-shaft e seleccione Open Part a partir
do menu de atalho.

Alterar os valores das cotas

419
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

21 O nível da peça altera-se.

Mudar uma peça ao nível do conjunto altera-a ao nível da peça e vice-versa. Isto
acontece porque se trata da mesma peça e não de uma cópia. Mude o valor para 1.5”
e feche a peça, guardando as alterações.
22 Actualização da peça.

Foram realizadas alterações numa referência do conjunto, neste caso, no tamanho de


uma peça. Ao reentrar no conjunto, o SolidWorks pergunta se pretende reconstruir.
Clique em Yes.
23 Os valores mudados voltam aos valores iniciais. Seleccione e altere a cota de
crank-arm para 3” e reconstrua.

Utilizar dinâmica física

A Physical Dynamics é um método para visualizar o movimento do conjunto de uma


forma mais realista. Expandindo as capacidades da detecção de colisão dinâmica, a
Physical Dynamics permite que um objecto funcione sobre outro. Quando dois
objectos colidem, um movimenta o outro, de acordo com os graus de liberdade
disponíveis. A Physical Dynamics propaga-se no conjunto. O componente arrastado
pode empurrar um componente, que, por sua vez, se movimenta e empurra outro
componente e assim por diante. Não confundir a Physical Dynamics com uma aplicação
de análise cinemática, como COSMOSMotion. Com a Physical Dynamics, características
como o momento, o atrito ou se uma colisão é elástica ou não, não são
consideradas.
I

Nota

Onde encontrar O que é isto?

No PropertyManager Move Component, clique em Physical


Dynamics.

Quando arrasta um componente com a Physical Dynamics activada, um pequeno símbolo


aparece no componente. Isto representa o centro de massa. A Physical Dynamics
utiliza propriedades de massa para calcular como as forças agem num componente e
influenciam o seu comportamento ao colidirem com outros componentes. Arrastar um
componente pelo seu centro de massa exibe um movimento diferente do que arrastar
por um ponto no componente.

420

Utilizar dinâmica física


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Exemplos

Na pasta Physical Dynamics estão alguns exemplos. Estão ilustrados no gráfico que
se segue. Elemento de simulação Nested Slides Descrição Ao arrastar o diapositivo
mais interno, o diapositivo seguinte é contactado e empurrado o mais para fora
possível.

Clock

Ao arrastar o ponteiro dos minutos, o ponteiro das horas movimenta-se.

Geneva Wheel

Ao rodar a roda de entrada, o perno engrena e desengrena as ranhuras da roda de


saída.

Limit Mechanism

Rode a roda da direita para a esquerda e a alavanca accionadora em forma de Y


oscila para trás e para a frente.

Utilizar dinâmica física

421
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Elemento de simulação Bevel Gears

Descrição Rode a pega numa engrenagem e a outra engrenagem roda.

Rolling Balls

Arraste as esferas individuais de forma a colidirem uma com a outra.

Sugestões para trabalhar com a Physical Dynamics

Existem alguns aspectos que deve ter em mente quando utilizar a


Physical Dynamics.

1. A Physical Dynamics depende da detecção de colisão. Não funciona se o conjunto


tiver interferências. Se o item que está a arrastar interferir com outro
componente, a origem da interferência fica transparente. Utilize Tools,
Interference Detection para encontrar e eliminar interferências antes de utilizar
a Physical Dynamics. 2. Utilize as relações de montagem adequadas para definir o
conjunto. Os conjuntos sem constrições têm poucas probabilidades de terem êxito.
Não dependa da Physical Dynamics para resolver tudo. Por exemplo, no conjunto
Nested Slides, foram utilizados mates adequados para corresponder o slide1 e o
slide2 de modo a que cada um tenha apenas um grau de liberdade. Em seguida, a
Physical Dynamics foi utilizada para calcular a interacção dos pernos e das
ranhuras. 3. A Physical Dynamics não funciona em conjuntos que tenham relações de
montagem. Para obter mais informações acerca de relações de montagem, consulte o
curso avançado Modelação de conjuntos avançado. 4. A Physical Dynamics pode ser
computacionalmente intensa. Limite o âmbito, seleccionando componentes na caixa
Selected Items e clicando, em seguida, em Resume Drag. Os itens que não estão na
lista são ignorados.

422

Utilizar dinâmica física


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Physical Simulation

A Physical Simulation permite simular os efeitos de motores, molas e gravidade nos


seus conjuntos. A Physical Simulation combina elementos de simulação com
ferramentas do SolidWorks, tais como mates e Physical Dynamics, para movimentar os
componentes no seu conjunto. Utilize um conjunto que tenha relações de montagem
para suportar os efeitos da simulação. Não confundir a Physical Simulation com uma
aplicação de análise cinemática. Com a Physical Simulation, características como o
momento, o atrito ou se uma colisão é elástica ou não, não são consideradas. Os
comandos para a Physical Simulation estão localizados na barra de ferramentas
Simulation. As ferramentas individuais são explicadas posteriormente nesta lição.

Nota

Barra de ferramentas Simulation

Onde encontrar

I I

Clique em Simulation Toolbar na barra de ferramentas Assembly. Ou, clique em View,


Toolbars e seleccione Simulation.

Opções da barra de ferramentas

Existem várias opções para a criação da simulação:


Stop Record or Playback Reset Components Calculate Simulation Replay Simulation

Elementos de simulação Elemento de simulação


Motor linear Motor Rotativo

Existem vários elementos de simulação que movimentam os componentes no conjunto.


Descrição Os motores lineares movem componentes ao longo de um caminho em linha
recta. Os motores rotativos movimentam os componentes em torno de um eixo
seleccionado, mas não são forças. A força do motor não varia com base no tamanho
ou na massa de um componente. Por exemplo, um componente pequeno movimenta-se à
mesma velocidade que um componente grande se a guia Velocity estiver definida com
um valor igual. Não deve adicionar mais do que um motor do mesmo tipo ao mesmo
componente.

Physical Simulation

423
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Elemento de simulação
Mola linear

Descrição As molas aplicam força a um componente. Uma mola com uma constante de
mola mais elevada movimenta um componente mais rapidamente que uma mola com uma
constante de mola inferior. Da mesma forma, um componente com uma massa mais
pequena movimenta-se mais rapidamente que um componente com uma massa superior se
accionado por molas de força igual. O movimento devido a uma mola pára quando a
mola chega à sua força livre. O movimento devido a motores ultrapassa o movimento
devido a molas. Se tiver um motor que movimente um componente para a esquerda e
uma mola a empurrar um componente para a direita, o componente movimenta-se para a
esquerda.

Gravidade

Só pode definir um elemento de simulação de gravidade por conjunto. Todos os


componentes movimentam-se à mesma velocidade sob o efeito da gravidade,
independentemente da sua massa. O movimento devido a motores ultrapassa o
movimento devido a gravidade. Se tiver um motor que movimente um componente para
cima e a gravidade a empurrar um componente para baixo, o componente movimenta-se
para cima sem qualquer tracção para baixo.

Controlador de animação

O Controlador de Animação é invocado pelo botão Replay Simulation na barra de


ferramentas Simulation. Existem várias opções para a reprodução da simulação:
Start Fast Forward Stop Loop Fast Play Progress Bar Rewind End Save as AVI
Reciprocate Play Pause Normal Slow Play

Opções de Reprodução

424

Physical Simulation
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Árvore de Projecto FeatureManager

Quando adiciona elementos de simulação a um conjunto, é adicionada uma operação


Simulation ao FeatureManager. Se clicar com o botão direito do rato na operação
Simulation, pode:
I I I

Eliminar a operação Simulation, incluindo todos os elementos da simulação.


Eliminar a repetição da simulação. Os elementos da simulação ficam intactos.
Reponha os componentes nas posições anteriores à simulação.

Adicionar um motor rotativo. Clique em Rotary Motor

e seleccione a aresta circular do crank-shaft como a Direction do motor.


Sugestão

Ao clicar na opção Numeric pode definir um valor real para a velocidade angular
nas unidades actuais. Neste exemplo, a unidade será de graus por segundo.
2 Pasta Simulation.

Quando o Rotary Motor é adicionado, é adicionada uma nova pasta Simulation para
guardá-lo.
3 Calcular a simulação. Clique em Calculate Simulation

na barra de ferramentas Simulation. Guarde, aproximadamente, duas rotações


completas do crank-assy.
Nota

Ao gravar uma simulação, os componentes movimentam-se dentro dos seus graus de


liberdade, de acordo com os elementos da simulação. Os graus de liberdade são
determinados pelas relações de montagem nos componentes e nas colisões com outros
componentes.
4 Parar a gravação. Clique em Stop Record or Playback

na barra de ferramentas

Simulation.
5 Reproduzir a simulação. Clique em Replay Simulation

na barra de ferramentas Simulation para aceder ao Animation Controller. Utilize


qualquer uma das opções do controlador para acelerar, abrandar, fazer um loop ou
reciprocar a reprodução.
Guarde e feche.

Physical Simulation

425
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Outro exemplo

A secção que se segue é outro exemplo da Physical Simulation em que o motor é


aplicado a um componente e em que o movimento afecta vários outros componentes.
1 Abrir um conjunto.

Abra o conjunto machine.sldasm localizado na pasta Sarrus Mechanism.

Ocultar Componente.

Mude para a vista Back Iso e oculte o componente Mount. Desta forma, facilita a
adição de um motor rotativo ao veio da Wheel.
3 Motor Rotativo.

Clique em Rotary Motor na barra de ferramentas Simulation. Seleccione a face


cilíndrica do veio de Wheel. Clique em Reverse Direction e, em seguida, clique em
OK.
4 Mostrar componente.

Mude para a vista My Iso e visualize o componente Mount. Grave, pare e reproduza a
simulação da mesma forma que a anterior.

Outros exemplos

Pode utilizar qualquer um dos conjuntos na pasta Physical Dynamics para


experimentar a Physical Simulation.

426

Physical Simulation
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Conjuntos Explodidos

Pode obter Exploded Views de conjuntos automaticamente ou através da explosão de


componente a componente do conjunto. O conjunto pode ser alternado entre os
estados de vista normal e explodida. Depois de criada, a Exploded View pode ser
editada e também utilizada dentro de um desenho. As Exploded Views são guardadas
com a configuração activa. Antes de adicionar a Exploded View, existem alguns
passos de configuração que facilitam o acesso da vista aumentada. É uma boa
prática criar uma configuração para armazenar uma Exploded View e também para
adicionar um mate que tem o conjunto numa “posição de início”.
1 Abrir um conjunto.

Configuração da Exploded View

Abra o conjunto Launcher.sldasm localizado na pasta Exploded View.

Adicionar uma nova configuração.

Mude para o ConfigurationManager, clique com o botão direito do rato e seleccione


Add
Configuration.

Escreva o nome Exploded e adicione a configuração.

A nova configuração é a configuração activa. Para obter mais informações acerca de


Configurações de conjuntos, consulte o manual Modelação de Conjuntos - Técnicas
Avançadas.

Introdução: Exploded View

A Exploded View é utilizada para movimentar um ou mais componentes ao longo de um


braço do Move Manipulator ou da tríade. Cada direcção de movimento e distância é
armazenada como um passo.
I I

Onde encontrar

A partir do menu Insert, escolha Exploded View.... Ou, clique em Exploded View na
barra de ferramentas Assembly.

Conjuntos Explodidos

427
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Clique em Insert, Exploded View.

Aparece a caixa de diálogo


Exploded View. Explode Steps permite o movimento

individual de cada componente. A caixa de grupo Settings lista os componentes


explodidos no passo actual com a direcção e distância. A caixa de grupo Options
inclui as opções de espaçamento automático e subconjunto.

Explodir um único componente

Um ou mais componentes podem ser movidos numa ou mais direcções. Cada movimento
(de um ou mais componentes) definido por uma distância e direcção é considerado um
passo.
4 Seleccionar componente.

Seleccione o componente Arrow<3> no ecrã. Um Manipulador de Movimento aparece no


centro da caixa fronteira do componentes. O Manipulador de Movimentos está
alinhado com a perna x ao longo do comprimento da face cilíndrica.
5 Explodir com arraste.

Realize a explosão do componente arrastando a perna vermelha para fora do


conjunto. É adicionada a operação Explode Step1. O componente é listado por baixo
da mesma. Clique fora do componente para completar o passo.
Sugestão

Seleccionar o passo pelo nome na caixa de diálogo, selecciona os componentes a


amarelo com a seta azul.

428

Conjuntos Explodidos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Manipulador de Movimento e Seta de Arrastamento

Os eixos do Manipulador de Movimento são utilizados como vectores para o passo de


explosão. Depois de criada, a distância do passo pode ser modificada, arrastando a
seta azul ao longo da linha aumentada. Se os eixos do Manipulador de movimentos
não apontarem para as direcções pretendidas, a orientação pode ser alterada.
Arraste a origem do manipulador e largue-a na aresta, eixo, face ou plano para
reorientá-la.

Vários componentes aumentados

Vários componentes podem ser explodidos no mesmo caminho ou em vários caminhos.


Para a selecção de vários componentes, o último componente seleccionado determina
a orientação do Manipulador de Movimento.
6 Selection.

Seleccione o componente Arrow<1> primeiro, seguido pelos restantes componentes de


Arrow e ambos os Nozzle.
Sugestão 7

A selecção de vários componentes pode ser feita, clicando em cada um ou utilizando


a janela de arrastar.-seleccionar.
Caminhos.

Movimente os componentes ao longo da perna vermelha, conforme apresentado.

Conjuntos Explodidos

429
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Seleccione novamente os mesmos componentes e adicione outro passo.

Adicione outro passo para apenas os componentes de Arrow.

Componente de Subconjunto Explodido

Os subconjuntos podem ser tratados de várias formas. Como componentes únicos,


podem ser movidos como um só. Como componentes individuais, cada um pode ser
movimentado independentemente. Se já existir uma Exploded View desse subconjunto,
pode ser adicionada à Exploded View actual.
8 Subconjunto como componente.

Seleccione o componente superior SUB_trigger e movimente-o com dois passos,


conforme apresentado.

430

Conjuntos Explodidos
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Espaçamento automático

A opção Auto-space components after drag é utilizada para distribuir uma série de
componentes ao longo de um único passo axial. O espaçamento pode ser definido com
um guia e alterado após a criação. A opção Select sub-assembly’s parts trata cada
subconjunto como um componente individual.
9 Espaçamento automático. Clique em Select sub-assembly’s parts e em Auto-space
components after drag. Seleccione

três componentes do subconjunto individualmente. Arraste ao longo da perna


vermelha e largue para espaçar os componentes. É adicionado um passo de Chain.

10 Ajustar.

Arraste o componente End Cap utilizando a seta azul e largando-o entre os dois
outros componentes. O espaçamento permanece com uma ordem diferente.

Reutilizar vistas explodidas

As vistas explodidas criadas dentro de subconjunto podem ser importadas e


reutilizadas.

Conjuntos Explodidos

431
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

11 Mover o subconjunto. Desmarque Select sub-assembly’s parts e em Auto-space


components after drag. Arraste o subconjunto inferior

SUB_trigger como mostrado.

12 Reutilizar vista aumentada do subconjunto. Seleccione o subconjunto e clique em


Reuse sub-assembly explode.

Sketch da linha aumentada

Crie linhas como caminhos para a Exploded View utilizando Explode Lines. É
utilizado um tipo 3D sketch com o nome Explode Line Sketch para criar e mostrar as
linhas. Podem ser utilizadas as ferramentas Explode Line Sketch and Jog Line para
criar e modificar as linhas. Podem ser adicionadas Linhas de explosão ao sketch de
explosão para representar o caminho dos componentes.

Linhas de Explosão

432

Sketch da linha aumentada


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Introdução: Explode Line Sketch

Um Explode Line Sketch permite criar semi-automaticamente linhas explodidas. Para


fazê-lo, seleccione a geometria do modelo, tais como faces, arestas ou vértices, e
o sistema gera as linhas de explosão.
I I

Onde encontrar

No menu Insert, clique em Explode Line Sketch. Ou clique em Explode Line Sketch na
barra de ferramentas Assembly.

Introdução: Jog Line

A Linha Jog é utilizada para quebrar uma linha existente e criar uma série de
linhas de 90°. As linhas jog têm Antes Depois constrições automáticas para que
sejam perpendiculares e paralelas às linhas originais.
I I

Onde encontrar

No menu Tools, clique em Sketch Tools, Jog Line. Ou, clique em Jog Line na barra
de ferramentas Explode Sketch.

13 Route Line. Clique em Explode Line Sketch para

iniciar o sketch em 3D. Seleccione as arestas do arco e do círculo para criar uma
route line entre as arestas. Podem ser utilizadas várias combinações de Options
para obter resultados diferentes. Clique em OK.
14 Explodir através de componente.

Seleccione (por ordem) a aresta circular do Main Body<1>, a face cilíndrica do


Nozzle<1> e a aresta circular da Arrow<1>. É criada uma série contínua de linhas
explodidas.

Sketch da linha aumentada

433
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

15 Editar linhas explodidas.

Movimente segmentos individuais da linha arrastando as pequenas setas, conforme


apresentado. Também pode clicar nas pequenas setas em 3D nas extremidades das
linhas explodidas para inverter a sua direcção. Clique com o botão direito do rato
em OK.

16 Linhas adicionais.

Adicione linhas explodidas para ligar todos os componentes restantes.

Personalizar barras de ferramentas

As ferramentas Route Line e Jog Line estão localizadas por defeito na barra de
ferramentas Explode Sketch. Pode decidir que é mais conveniente adicionar estas
duas ferramentas a uma barra de ferramentas existente, tal como as Sketch Tools ou
a barra de ferramentas Assembly. Pode fazê-lo clicando em Tools, Customize... e
seleccionando o separador Commands. Seleccione Explode Sketch a partir da lista
Categories e arraste os botões para a barra de ferramentas pretendida. O
Controlador de Animação pode ser utilizado para animar o movimento de explosão ou
montagem.
I I

Animar vistas explodidas


Onde encontrar

Clique com o botão direito do rato em Animate Collapse a partir da operação


ExplodeView1. Se a Exploded View estiver no modo montado, clique com o botão
direito do rato em Animate Explode a partir da operação ExplodeView1.

434

Sketch da linha aumentada


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

17 Barra de ferramentas Animation.

Clique com o botão direito do rato em ExplView1 e escolha Animate Collapse. A


caixa de diálogo utiliza controlos tipo VCR, incluindo
Reproduzir.

Para obter informações acerca de outras opções, consulte Controlador de animação


na página 424.
18 Guarde e feche.

Active o modo montado do conjunto. Guarde e feche o conjunto.

Desenhos de conjunto

Os conjuntos têm vários requisitos únicos quando se trata de criar desenhos de


detalhe. Além de vistas específicas, os conjuntos requerem uma Lista de Materiais
e Balões para detalhar completamente o conjunto.
1 Novo desenho. Utilize Make Drawing from Part/Assembly

para criar um novo

desenho, utilizando o modelo A-Scale1to2.


2 Vista com nome.

Utilizando a caixa de diálogo automática Model View, adicione uma name view ao
conjunto Launcher. Defina a orientação como *Isometric com Scale 1:4 e coloque-a
no desenho. Esta vista é utilizada para visualizar uma Exploded View.

Desenhos de conjunto

435
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

Propriedades da vista. Clique em More Properties para ver

se a configuração Exploded e Show


in exploded state

estão seleccionados.
Nota

A opção Show in
exploded state

aparece apenas se existir uma Exploded View na configuração seleccionada.

Lista de Materiais
Onde encontrar

Num desenho de um conjunto, pode ser criada e inserida automaticamente uma lista
de materiais na folha de desenho.
I I

Clique em Bill of Materials


Materials...

na barra de ferramentas Table.

Ou, a partir do menu Insert, seleccione Tables, Bill of

Definições BOM.

Clique na vista explodida e clique em Insert, Tables, Bill of Materials....


Seleccione bomstandard como Table Template, Parts only como BOM Type e Exploded
como
Configurations.

Uma vez que ambas as configurações contêm os mesmos componentes, qualquer uma
delas funciona.

436

Desenhos de conjunto
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 13
Utilização de conjuntos

Lista de materiais.

O BOM aparece no ecrã onde clicar depois de seleccionar a vista.

Pode redimensionar as colunas, arrastando-as. Todo o BOM pode ser movido.


Adicionar balões

Os números dos itens atribuídos pela lista de materiais podem ser adicionados ao
desenho, utilizando Balloons. Estes balões atribuem o número adequado ao item,
quando são inseridos em arestas, vértices ou faces. O comando Auto Balloon é
utilizado para etiquetar os componentes de um desenho de um conjunto por número de
item e quantidade opcional. Existem várias formas diferentes de balões.
I

Introdução: Auto Balloons Onde encontrar

Ou na barra de ferramentas Annotations, clique em Auto . Balloon Ou, no menu


Insert, clique em Annotations, Auto Balloon....

Inserir balões.

Clique na ferramenta Auto Balloon e seleccione a estrutura Square. São adicionados


os balões com os números dos itens correctos. Quando arrastar o balão do item 1
para uma posição mais próxima da vista, todos os balões se movem.

Guarde e feche o desenho e quaisquer ficheiros abertos.

No Curso de Desenhos...

As três secções acerca de desenhos abrangidas neste curso são apenas uma
introdução à arte de desenho técnico. No curso Conceitos Essenciais do SolidWorks:
Desenhos, pode aprender mais acerca de todos os aspectos de fazer desenhos
detalhados de peças e conjuntos.

No Curso de Desenhos...

437
Lição 13
Utilização de conjuntos

Manual de Formação do SolidWorks 2006

438

No Curso de Desenhos...
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 118: Utilizar a detecção de colisões

Utilizando o conjunto fornecido, determine a amplitude de movimento da pega do


grampo. Este laboratório reforça as seguintes capacidades:
I I

Collision Detection.

Cotagem ou utilização do comando Measure.

Procedimento
1

Abrir um conjunto existente.


Conjunto existente.

Abra o conjunto com o nome Collision a partir da pasta Collision.

Localizações da colisão.

O link pára o movimento do conjunto em dois locais. Mova o conjunto para o ponto
de colisão e meça o ângulo formado, utilizando Measure ou as cotas numa vista de
desenho.
ANGLE “A”- À medida que handle sub-assy é puxado, o

link atinge-o.
ANGLE “B”- À medida que handle sub-assy é empurrado

para a frente, o link atinge o hold-down sub-assy.


Measurements: (aproximado) Ângulo “A” = 38° Ângulo “B” = 90°

Exercício 118

439
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 119: Vistas Aumentadas


Assembly:

Utilizando os conjuntos existentes, adicione vistas explodidas e linhas


explodidas. Os ficheiros podem ser encontrados na pasta Flashlight.

Flashlight

Sugestão

Muitos dos componentes estão posicionados em ângulo e necessitam que a Tríade seja
arrastada e largada para definir a direcção de explosão adequada. A tríade pode
ser largada numa aresta ou face.

440

Exercício 119
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 120: Vistas explodidas e desenhos de conjuntos


Assembly:

Utilizando os conjuntos existentes, adicione vistas explodidas e linhas


explodidas. Utilize as vistas explodidas para criar desenhos com balões e uma BOM.
Utilize o modelo A-Scale1to2. Os ficheiros podem ser encontrados na pasta Exploded
Views.

part configs

Assembly:

Gearbox Assembly

Exercício 120

441
Manual de Formação do SolidWorks 2006

442

Exercício 120
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Apêndice

O material neste apêndice complementa o material abrangido pelas lições. Foi


removido das lições para impedir que tenham um conteúdo demasiado extenso, e
incluído aqui para sua referência.
I I

As definições Tools, Options são utilizadas neste curso. Criação de um modelo de


documento personalizado para as peças. Organização dos seus modelos de documento
(templates).

443
Manual de Formação do SolidWorks 2006

444
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Definições de Opções

A caixa de diálogo Tools, Options contém os meios através dos quais as


predefinições do SolidWorks são alteradas. Contém as definições que se aplicam a
documentos individuais e que são guardadas com esses documentos, bem como as
definições que se aplicam apenas ao seu sistema e ao seu trabalho. A caixa de
diálogo Tools, Options contém dois separadores que são denominados System Options
e Document Properties.

Aplicar Alterações

Existem separadores em Options para fazer alterações nas propriedades do sistema


ou do documento. Isto permite-lhe controlar a forma como as definições são
aplicadas. As suas opções são:
I

Opções do Sistema

Altera as opções de sistema para personalizar o seu ambiente de trabalho. Não são
guardadas num documento específico. Aliás, nenhum documento aberto no seu sistema
irá reflectir estas alterações. Por exemplo, pode querer que o incremento
predefinido da sua caixa de rodar seja 0,25 polegadas. Posso trabalhar tipicamente
em peças pequenas e querer um incremento predefinido da caixa de rodar de apenas
0,0625 polegadas. As opções de sistema permitem-lhe a personalização do seu
ambiente de trabalho conforme as suas necessidades.
I

Propriedades do Documento

As alterações apenas afectam o documento aberto actualmente. As predefinições do


sistema não são alteradas. Alteração das Opções Predefinidas
Nota

Para alterar as Options predefinidas, siga este procedimento: 1. A partir do menu


Tools, escolha Options. 2. Seleccione o separador com as definições que deseja
alterar. 3. Quando terminar, clique em OK. Apenas pode aceder às propriedades dos
documentos quando um documento está aberto. Para uma listagem completa de todas as
definições disponíveis através da caixa de diálogo Tools, Options, consulte a
ajuda on-line. As System Options importantes que são utilizadas neste manual são:
I

Definições Sugeridas

General

Input dimension value: Enabled Maximize document on open: Enabled


I

Sketch

Display plane when shaded: Disabled


I

Modelos Predefinidos

Use sempre estes modelos de documento predefinidos: Enabled


Definições de Opções

445
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Modelos de Documento

Com um ficheiro Document Template (*.prtdot, *.asmdot, *.drwdot) pode guardar as


propriedades de documento para utilizar em novos documentos. Pode criar um novo
modelo que contenha apenas as definições que deseja. Se quiser criar um novo
documento, seleccione o modelo que deseja e o documento irá herdar as definições
do modelo. Criar um modelo personalizado é um procedimento simples. Abra um novo
documento utilizando um modelo predefinido existente. De seguida, utilize a caixa
de diálogo Tools, Options para modificar as definições do documento. Depois, pode
guardar o documento como um ficheiro de modelo. Pode definir pastas para guardar e
organizar os seus modelos. Nesta secção, vamos criar modelos de peças
personalizados.
1 Abra uma nova peça.

Como Criar um Modelo de uma Peça

Abra uma peça utilizando um modelo de peça predefinido. A peça vai ser utilizada
para criar o modelo e vai ser eliminada posteriormente.
2 Escolha um modelo.

Clique em File, New e no separador Templates da caixa de diálogo. Clique no modelo


Part e em OK

Nota

Não utilize as definições Novice na caixa de diálogo na gravação de um modelo de


documento. O modelo resultante não estará visível.

446

Modelos de Documento
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Propriedades.

Verifique e, se necessário, defina as seguintes Document Properties:


I

Detailing

Dimensioning Standard: ANSI


I

Detailing, Annotations Font

Dimensões: Century Gothic; Altura = 12 pontos Detail: Century Gothic; Altura = 12


pontos Secção: Century Gothic; Altura = 12 pontos Note/Balloon: Century Gothic;
Altura = 12 pontos
I

Detalhes, Dimensões

Precision, Primary Units, Value: 3


I

Detailing, Annotations Display

Always display text at same size: Enabled


I

Grid/Snap

Display Grid - Disabled Snap to Points - Disabled


I

Units

Linear Units - Millimeters


I

Propriedades do Material

As propriedades do material são especificadas pelo documento. Utilize Edit


Material para definir o material apropriado para a peça. É uma boa ideia criar um
modelo de peça para cada material utilizado mais regularmente. Desta forma, irá
poupar tempo para assegurar resultados perfeitos quando estiver a fazer cálculos
em massa de propriedades e a fazer vistas em corte nos desenhos.
I

Reference Geometry

Os nomes predefinidos para os três planos de referência do sistema não são


controlados em Tools, Options. São controlados pelo modelo do documento. Como
qualquer operação pode ser renomeada, os planos também podem renomeados. Quando
uma peça é guardada como um modelo, os nomes do plano serão guardados no ficheiro
do modelo. Logo, qualquer nova peça criada com a utilização destes modelo irá
herdar automaticamente os nomes do plano. Se desejar, renomeie os planos de
referência. Por exemplo, pode preferir XY, XZ, e YZ em vez dos nomes predefinidos.

Modelos de Documento

447
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Guardar um modelo. Faça clique em File, Save As.

Para Save as type, seleccione Part Templates. Dê o nome mm_part ao modelo e aceda
ao directório onde deseja guardar os seus modelos personalizados. Neste exemplo,
vamos apenas guardar o modelo no directório de instalação do SolidWorks na pasta
Data\Templates. Clique em Save.

448

Modelos de Documento
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Utilize o modelo.

Feche a peça actual sem a guardar. Abra a nova peça utilizando o modelo mm_part
que aparece na caixa de diálogo do separador Templates. Verifique para ver que as
definições foram carregadas.

Modelos de Desenho e Formatos de Folha

Os modelos de desenho e os formatos de folha tem muito mais opções do que os


modelos de peça ou conjunto. O tratamento da criação e personalização de modelos
de desenho e formatos de folha vai ser abrangida no curso Conceitos Essenciais do
SolidWorks: Desenhos. Como regra geral, não é uma boa ideia guardar os seus
modelos personalizados no directório de instalação do SolidWorks. A razão para tal
é que, quando se instala uma nova versão do SolidWorks, o directório de instalação
é substituído. Desta forma, os seus modelos personalizados serão substituídos. Uma
estratégia mais eficaz é preparar um directório para modelos, assim como para
bibliotecas de operações e bibliotecas de peças normalizadas. Pode controlar a
localização onde o SolidWorks procura pelos modelos em Tools, Options, System
Options, File Locations. A caixa Show folders for exibe caminhos de pesquisa para
ficheiros de diversos tipos, incluindo modelos de documento. As pastas são
pesquisadas pela ordem pela qual estão listadas. Pode adicionar novas pastas,
eliminar pastas existentes ou mover pastas para cima ou para baixo, para alterar a
ordem de pesquisa.

Organizar os Seus Modelos

Modelos de Documento

449
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Modelos Predefinidos

Algumas operações no SolidWorks criam um novo documento de peça, montagem ou


desenho automaticamente. Alguns exemplos são:
I I I I I

Insert, Mirror Part Insert, Component, New Part Insert, Component, New Assembly
Form New Sub-assembly Here File, Derive Component Part

Nestas situações, tem a opção de especificar um modelo a utilizar ou deixar o


sistema utilizar um modelo predefinido. Esta opção é controlada por Tools,
Options, System Options, Default
Templates.

Se seleccionou Prompt user to select document template, a caixa de diálogo New


SolidWorks Document vai aparecer e pode escolher o modelo que deseja utilizar. Se
seleccionou Always use these default document templates, o ficheiro apropriado vai
ser automaticamente criado, utilizando o modelo predefinido. Esta secção do menu
Tools, Options activa também a possibilidade de definir quais os ficheiros de
modelo que o sistema deve utilizar por predefinição.

450

Modelos de Documento
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Índice

Índice

A abrir componente 387 activar inferências 66 actualizar o ecrã 80 adicionar


componentes a um conjunto 373, 383 ajustar Consulte também linhas de inferência
mover cotas 76 alargar a geometria num sketch 119 alças, Consulte sketch, arrastar
Consulte também arrastar e largar; cotas, mover alterar cotas aspecto 107, 120 de
uma peça 80 num conjunto 419 alterar o tamanho de um plano 105 análise de
conjuntos 414–426 factor de segurança 195 propriedades de massa 188–189 tensão
189–202 Análise de tensões 189–202 animar vistas explodidas 434 anotações balões
437 hole callouts 81 marcas de centro 75 nos conjuntos 372 notas 316 notas
paramétricas 316 símbolo de operação de data 315 anular 31 vista 390 apresentação
cor 71 arcos 3 pontos 25, 175 cotagem mín./máx. 176 normais 60 ponto central 25
tangente 25, 60, 182 transição automática entre linhas e arcos 61 zonas de
objectivo tangentes 61 arcos com ponto central 25 arcos de 3 pontos 25 área, Ver
medir Ver também propriedades da secção arrastar alças, Consulte sketch, arrastar

Consulte também arrastar e largar; cotas, mover arrastar e largar configurações


388 copiar boleados 252 copiar cotas 77 mover cotas 76–77 reordenar operações 244–
245, 252 reunir cotas 222 arredondamentos, Consulte boleados Árvore de design
FeatureManager dividir a janela 271 marcadores de erro 218 navegação das teclas de
setas 226 tabelas de projecto 299 Árvore de projecto FeatureManager 5–6, 10, 15
flyout 145 aspecto de cotas 107 extremidades virtuais 179 Gráficos RealView 186
ocultar componentes 389 roscas 256 texturas 255 transparência de componentes 389–
390 associatividade 7, 79–81 atalhos do teclado 11, 31, 74, 79–80, 116 B barras de
ferramentas 12–14, 72 controlador de animação 424 relações de montagem 380
simulação 423 boleados 52, 68 copiar 252 propagação de arestas 70 regras 68 sketch
41 totalmente redondos 349 boleados totalmente redondos 349 BOM, Consulte lista de
materiais botão central do rato 115 botões do rato 17 browser guardar o trabalho
23 inserir componente 309, 373 C canto de confirmação 25 chanfro, Ver chanfros
chanfros 186

check sketch for feature 219 círculos 25, 106 perímetro 106 círculos de perímetro
106 colar configuração 304 operação 124–125 colocar componentes 375 Command
Manager 15 componentes abrir 387 adding 392 adicionar 370, 373, 383–384, 386, 388
colocar 375 copiar 389 montagem de componentes 375 mostrar 390 mover 374, 381, 385
número da instância. 371 ocultar 389 propriedades 391 rodar 374, 381, 385
condições finais cego 43 operações de revolução 178 plano centrado 104 through all
67 up to next 108 configuração da folha 310 configurações 269 adicionar 272
atribuir novo nome 274, 304 ConfigurationManager 270 considerações de desempenho
309 considerações de montagem 309, 321, 385, 388 copiar 274, 304 criar 272 de
peças em montagens 309, 321, 385, 388 definir 301 edição de peças que têm
configurações 276–282 eliminar 307 estratégias de modelagem para 310 mudar
(alternar) 274, 304 tabelas de projecto 302 terminologia 269 utilizações de 308
utilizar em desenhos 310 ConfigurationManager 270 confirmar eliminações 244
conjuntos 365–397, 411–437 abrir um componente 387

Principes de l’utilisation de SolidWorks

1
Índice Manual de Formação do SolidWorks 2006
adicionar componentes 370, 373, 383–384, 386, 388, 392 adicionar subconjuntos. 392
alterar cotas 419 análise 414–426 animar vistas explodidas 434 configurações 309,
321, 385, 388 copiar componentes 389 criar novos 369 detecção de colisão 417
detecção de interferências 415, 417 fazer a relação de montagem de componentes 375
FeatureManager 370 linhas de explosão 432 mostrar componentes 390 mover
componentes 374, 381, 385 movimento dinâmico 374 ocultar componentes 389 projecto
bottom-up 367, 413 reordenar objectos 372 retorno 372 rodar componentes 374, 381,
385 transparência de componentes 390 utilizando configurações de peças 309, 321,
388 utilizar configurações de peças 385 vistas explodidas 427–435 conjuntos de
explosão linhas de explosão 432 considerações de desempenho 309, 418 consultar uma
peça 225 cópia boleados 252 componentes num conjunto 389 configuração 274, 304
operação 124–125 cor 4, 15, 18, 27, 71, 300–301 editar 71 corte definição de 52
Consulte também operações COSMOSXpress 189–202 cotagem automática de sketches 102–
103 cotas alinhadas 39 alterar a sua apresentação 107, 120 alterar o seu valor 80,
419 angulares 40 atribuir novo nome 296 círculos concêntricos 127 condições do
arco mín./máx. 176 controladas pelas tabelas de projecto 300 controladoras 7
copiar 77 cotagem automática de sketches 102–103 cotas 222 dangling 222
dependentes 79, 111 desenhos 76 diâmetro 176 fazer vários iguais 294, 296
ferramenta de modificação 39 ferramenta para cotas 38 fracções 87 ligar 294, 296
lineares 39 mover 76–77 operações de revolução 176 ordenadas 315 ponto a ponto 39
pré-visualização 39 propriedades 120 radiais 62 setas 107 smart 38 tipo de letra
72 cotas angulares 40 cotas dependentes 79, 111 cotas flip, relação de montagem de
distância 396 cotas lineares 39 cotas ordenadas 315 cotas radiais 62 criar casca
numa peça 341 cruzamento da área 319 cursores 17 D dangling cotas 222 relações
126, 223 reparar 222 de caixa, Consulte hole wizard definição de saliência 52
Consulte também operações definições do sistema 445 densidade 186, 189 desenhos
71, 310–320, 435–437 barras de ferramentas 72 cotar 76 criar um novo desenho 72
cruzamento da área 319 ferramentas, opções 72 formatos de folhas 73 marcas de
centro 75 notas 316 notas paramétricas 316 propriedades 310 tabelas de projecto,
imprimir 320 vistas da secção 312 vistas de detalhe 313 desenhos do conjunto 435–
437 legendas de balões 437 linhas de explosão 432 lista de materiais 436 deslocar
114–115 detalhe 71, 310–320, 435–437 Consulte também desenhos detecção de colisão
417 considerações de desempenho 418 detecção de colisão dinâmica 417–418
considerações de desempenho 418 detecção de folga 418 detecção de interferências
considerações de desempenho 418 dinâmico 417 estáticas 415 distância, Ver medir E
editar cor 71 definição 128, 245 material 186 operações 128, 245 plano do sketch
231 sketch 126, 246 tabela de projecto 304 textura 255 editar peças 213, 241–282
eixos temporários 148, 248 eixos X-Y, Veja sistemas de coordenadas eixos,
temporários 148, 248 eliminar caixa de diálogo de confirmação 244 configurações
307 operações 244 relações 34, 125, 247 relações de montagem 406 elipse 25, 199
parcial 25 entidades, sketch 25 equações 295–299 variáveis globais 298 erros
realçar áreas de problemas 224 reparar 216–225 What’s Wrong? 217–219 escalar um
plano 105 escareado, Consulte hole wizard espelhamento dinâmico 101 espelho
dinâmico 101 padrão 142 sketch 100–101 estatísticas, operações 233 Excel,
personalizar tabelas de projecto 301 extensões dos ficheiros ASMDOT 446 DRWDOT 446
PRTDOT 446 SLDASM 370 SLDDRW 72 SLDPRT 23 extremidades virtuais 179 extrusão com
inclinação das faces 104 condições finais 59 corte 66 definição de 52 operações
finas 350 saliência 42, 60 F famílias de peças, Consulte tabelas de projecto fazer
sketch cursores 17 feedback 17 FeatureManager nos conjuntos 370 feedback sketch 28
ferramenta de selecção do contorno 250–251

Principes de l’utilisation de SolidWorks


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Índice
N navegação das teclas de setas 226 nervuras 345–350 notas 316 ligadas a
propriedades 316 notas paramétricas 316 O objectivo de projecto 7–9, 32–33, 38,
98–99, 105, 109, 174 exemplos de 8 objectivo do projecto 51–52, 57, 80 ocultar
componentes 389 offset entidades de sketch 117 opções 15, 17, 69, 72, 75–76, 87,
105, 111, 217, 221, 226, 300, 313, 369, 445, 447, 449 operação de suprimir 269,
273 operações aplicadas 5 atribuir novo nome 59 boleado 52, 68 chanfro 186 com
sketch 5 copiar e colar 124–125 corte 66 criar cascas 341 de revolução 174, 178
definição de 52 editar 128, 245 eliminar 244 estatísticas 233 extrusão 42 finas
350 furos 63 inclinação de faces 339 não suprimir 269, 273 nervuras 345–350
propriedades 269, 273 reordenar 244–245, 252 saliência 60 suprimir 269, 273
varrimento 184 verificar sketch 219 operações de não suprimir 269, 273 operações
de revolução 174, 178 condições finais 178 cotar 176 regras de sketch 175 várias
linhas centrais 181 operações finas 350 origem 24, 54 P padrões 141, 163–169
apenas para o padrão original 150 circulares 142, 148–149 dependentes da curva
143, 152–154, 167 dependentes da tabela 143, 154–156, 164 dependentes do sketch
143, 154–156, 164 espelho 142, 149, 166 fazer um padrão de um padrão 157 ignorar
instâncias 165 lineares 141–142, 145–148, 163,

ferramentas, opções 15, 17, 69, 72, 75–76, 87, 105, 111, 217, 221, 226, 300, 313,
369, 445, 447, 449 file explorer 16 filtros de selecção. 379 fixar componentes 370
peças 370 reparar Consulte também erros formatos de folhas 73, 310 fracções 87 G
geometria de construção 100 geometria, sketch 25 arcos com ponto central 25 arcos
de 3 pontos 25 arcos tangente 25 círculos 25 elipse 25 elipse, parcial 25 linhas
25 linhas centrais 26 parábolas 25 paralelogramas 26 polígonos 26 pontos 26, 180
rectângulos 26 splines 26 graus de liberdade 371 grupos de montagem 372 guardar o
seu trabalho 23 tabelas de projecto 308 guardar, Veja guardar o trabalho H hidden
line removal (HLR) 67, 114 hole callouts 81 hole wizard 63 I inclinação de faces
análise 337 em operações extrudidas 104 inclinação de faces 116, 339 operação 339
plano neutro 339 inclinação de faces do plano neutro 339 inserir componente 370,
373, 383–384, 386, 388, 392 elipse 199 linhas de explosão 432 saliência,
varrimento 184 Sketch em 3D 432 tabela de projecto 299–300, 306 inserir itens do
modelo 75 instância fazer cópias num conjunto 389 número 371 interface de
utilizador 10–18 interface do utilizador atalhos do teclado 11 barras de
ferramentas 12 botões do rato 17

cursores 17 feedback 17 legendas 69 menus 11 personalizar 12 interrogar uma peça


225 interromper a reconstrução 233 itens ocultados, seleccionar 122 J janelas 63
jog, linha num sketch 433 L legendas 69, 437 legendas de balões 437 ligar valores
294, 296 limpar, Veja eliminar linhas 25–26 jog 433 transição automática entre
linhas e arcos 61 linhas centrais 26, 100 operações de revolução 175 linhas de
explosão 432 jog 433 linhas de inferência 183 Lista de materiais 436 lista de
materiais balões 437 M marcas de centro 75 materiais editar 186 material editar
186 mates definição 372 matriz, Veja padrões medir 123–124 Ver também propriedades
da secção misturas, Consulte boleados modelação baseada em operações 5 modelação
paramétrica 6 modelos como criar 446 documento 18, 446–450 organizar 449
predefinidos 450 modelos de documento 18, 446–450 como criar 446 organizar 449 por
defeito 450 modificar operações 128 mostrar componente 390 mover 114–115
componente 374, 381, 385 mover vistas 74 movimento dinâmico do conjunto 374, 381,
385 movimento do conjunto 374, 381, 385, 423–426 movimento, conjunto 374, 381,
385, 423–426 mudar o nome das operações 59

Principes de l’utilisation de SolidWorks

3
Índice Manual de Formação do SolidWorks 2006
166 opção sketch variável 156, 169 padronização de faces 158 preencher 143
preenchimento de área 144 padrões circulares 142, 148–149 padrões de espelhamento
149, 166 padrões de preenchimento 143 padrões de preenchimento da área 143–144
padrões dependentes da curva 143, 152–154, 167 padrões dependentes da tabela 143,
154–156, 164 padrões dependentes do sketch 143, 154–156, 164 padrões lineares 141–
142, 145–148, 163, 166 pai/filho, relações 229, 244–245, 249 para cabeça de
embeber, Consulte hole wizard parábolas 25 paralelogramas 26 parâmetros, Consulte
cotas peças criar novas 58 criar novos 22 editar 213, 241–282 fazer cópias num
conjunto 389 guardar 23 modelo 446 peças 225 reparar erros 216–225 peças com
paredes finas, Consulte criar cascas numa peça perfurar, Consulte hole wizard
personalização 11–14, 18 plano de dados, Consulte planos plano de referência,
Consulte planos plano de trabalho, Consulte planos plano do sketch 60 como
escolher 54 editar 231 planos criar 342 definição de 52 escalar 105 fazer a
relação do plano em conjuntos 378 neutros 339 por defeito 54 sketch 60 polígonos
26 pontos 26, 180 preferências, Ver opções PropertyManager 15, 34, 100
propriedades componente 391 cota 120 ficheiro 189 ligadas a notas 316 massa 188–
189, 414 material 186, 189 operação 269, 273 personalizada 189 suprimir 269, 273
propriedades de massa 188–189, 414 propriedades do desenho 310 propriedades do
ficheiro 189 propriedades do material 186, 189 propriedades personalizadas 189 R
reconstruir 80, 179 da reconstrução 233 reparar 216 recorte, num sketch 118–119
rectângulos 26, 58 redraw 80 refazer 31 regenerar, Consulte reconstruir relações
de montagem adicionar 375 alinhamento 376, 396 barra de ferramentas 380
coincidentes 379, 396 com planos de referência 378 concêntricas 379 distância 396
cota flip 396 eliminar 406 grupos de montagem 372 paralelas 384, 395 smart 392
tangente 387 utilizar apenas para posicionamento 397 relações de sketch 33, 100
relações geométricas 7, 33, 35, 37, 100 adicionar 37 automático 8, 27 coincidentes
127 colineares 247 concêntricas 118 dangling 126, 223 eliminar 34 exemplos, tabela
de 35, 37 exibir/apagar 33, 100, 247 horizontal 37 simétrico 100 tangente 110, 246
vertical 247 relações pai/filho 229, 244–245, 249, 272, 309 relações, Consulte
relações geométricas reordenar nos conjuntos 372 operações 244–245, 252 reparar
cotas “dangling” 222 de erro 217 reconstruir 216 sketch 221 repintar, Consulte
redesenhar resposta do sistema 17 restrições, Veja relações geométricas retorno em
peças 227, 249 nos conjuntos 372 para um sketch 230 para uma operação 233
reutilização de dados 124 Consulte também operações de biblioteca rodar componente
374, 381, 385 vista 114–115, 185 S seed 150 seleccionar itens filtros 379 itens
ocultados 122 objectos múltiplos 37, 67, 69 selecção cruzada 220 selecção de
caixas 220 selecção do contorno 250–251 seleccionar outro 122 setas inverter para
dentro, para fora 107 símbolo de operação de data 315 símbolos balões 437 marcas
de centro 75 simetria num sketch 100–101 simulação física 423–426 simulação,
física 423–426 sistemas de coordenadas 155 sketch activar inferências 66 alargar a
geometria 119 arcos 25, 58, 60, 175 arcos com ponto central 25 arcos de 3 pontos
25 arcos tangente 25 arrastar 31, 34 boleados 41 círculos 25, 106 círculos de
perímetro 106 contornos 250–251 converter entidades 152 cotagem automática 102–103
criar novo 23 definição de 52 editar 126, 246 editar plano 231 elipse 25, 199
elipse, parcial 25 entidades 25 entidades de offset 117 espelho 100–101 estado de
um 29 face plana 60 feedback 28 geometria 25 indicador 25 inserir 23 introdução 23
linhas 25–26, 58 linhas centrais 26, 100 linhas de explosão 432 linhas de
inferência 183 parábolas 25 paralelogramas 26 polígonos 26 pontos 26, 180 recortar
118–119 rectângulos 26, 58 regras que governam 30, 175 relações 33, 100 reparar
221 simetria 100–101 sketches partilhados 251 splines 26

Principes de l’utilisation de SolidWorks


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Índice

transição automática entre linhas e arcos 61 verificar operação 219 zonas de


objectivo de arco tangente 61 sketch, Veja sketch, arrastar sketches partilhados
251 Smart Mates 392 sólidos multi-corpos 182 splines 26 T tabela de projecto
dependente, Consulte tabelas de projecto tabelas de projecto 299–308 adicionar
configurações 303 adicionar novos cabeçalhos 303 alterações bidireccionais 300
anatomia de 302 controlos 300 criação automática 299–300 editar 304 formatar 301
guardar 308 imprimir em desenhos 320 inserir 299–300, 306 ligar 300, 306 opções
300 personalizar com o Excel 301 proteger 300 símbolo do FeatureManager 299
tangente arcos 25, 60, 182 relações de montagem 387 relações geométricas 110, 246
zonas de objectivo 61 Tecla Ctrl alternar documentos (Ctrl+Tab) 74 copiar (Ctrl+C)
124 tecla Ctrl alternar documentos (Ctrl+Tab) 79 colar (Ctrl+V) 124–125 com o
botão central do rato 115 copiar (Ctrl+C) 125 copiar boleados 252 copiar cotas 77
rebuild (Ctrl+B) 80 redraw (Ctrl+R) 80 seleccionar objectos múltiplos 37, 67 Tecla
Esc 120 terminologia 52 texto marcado ou gravado na peça 204 tipo de letra 72
texturas adicionar ou aplicar 255 editar 255 roscas 256 tipo de letra texto 72
tornar uma peça oca, Consulte criar cascas numa peça transparência 390 U unidades
configurar 87 converter as unidades nas caixas de

diálogo 396 fracções 87 nos conjuntos 369 pés e polegadas 87 V variáveis Consulte
também equações; valores de ligação dependente contra independente 296 global 298
varrimento 184 versões, Consulte configurações vista anular 390 explodida 427–435
modificar as opções 114–115 opções de visualização 67, 113– 114 orientação 116
normal para 106, 179 vista isométrica 107 rodar 115, 185 vista sombreada 67, 114
vista wireframe 67, 114 vistas secção 253–255 vistas da secção 114, 312 vistas de
detalhe 313 vistas de secção 253–255 vistas do desenho 3 vistas padrão 73 detalhe
313 mover 74 secção 312 vista padrão 3 73 vistas em perspectiva 114 vistas
explodidas de conjuntos 427– 435 animar 434 vistas isométricas, Consulte vistas
padrão vistas múltiplas 63 vistas padrão comando view orientation 116 isométrica
107 vistas, desenho detalhe 313 mover 74 secção 312 vista padrão 3 73 visualização
opções 114 visualização cruzada 187, 319 visualizar relações 33, 100 W What’s
Wrong? funcionalidade 217– 219 Z zoom ajustar 115 ampliar/reduzir 115 na área 115
na selecção 115–116 utilizando o botão central do rato 115

Principes de l’utilisation de SolidWorks

5
Índice Manual de Formação do SolidWorks 2006

Principes de l’utilisation de SolidWorks