Você está na página 1de 5

FÍSICA E QUÍMICA A Ano 2

Localização da Posição – Coordenadas Cartesianas


Para descrever um movimento tem de se escolher um referencial.

Os referenciais escolhem-se por conveniência, tendo em atenção os fenómenos que se querem descrever. A
descrição do movimento é diferente quando se escolhem referenciais diferentes.

1.
O observador A, num referencial com origem no solo,
indica três posições diferentes para o carro, em três
instantes diferentes: (esquerda, frente, direita). Para o
observador B, no referencial carro, este está sempre na
mesma posição.

2.

Num referencial situado no centro da roda,


um ponto da periferia descreve uma
trajectória circular
Num referencial terrestre, o mesmo ponto
descreve uma trajectória complexa (ciclóide).

A trajectória é o conjunto das sucessivas posições ocupadas pelo corpo em movimento à medida que o
tempo passa. As trajectórias podem ser rectilíneas ou curvilíneas.

O referencial é o sistema de coordenadas em relação ao qual é definida a posição. Tem normalmente uma
origem, que é o ponto a partir do qual se medem todas as coordenadas, e tem uma escala que serve para
marcar as distâncias relativamente à origem.

A posição é o conjunto de coordenadas que permitem localizar o corpo num determinado referencial que
pode ser tridimensional, bidimensional e unidimensional.

As coordenadas cartesianas foram usadas pela primeira vez pelo filósofo René
Descartes no livro Discurso do Método, publicado em 1637.

René Descartes
(1596 – 1650)
FÍSICA E QUÍMICA A Ano 2
 No espaço a três dimensões (movimento em dois planos) o referencial escolhido é um sistema de
eixos coordenados rectangulares (Oxyz):

A posição do ponto M é definida:


- pelas coordenadas cartesianas xM, yM e zM
- pelo vector posição que tem origem em O e extremidade em M:
  
rM = xM e x + yM e y + zM e z

 No plano a duas dimensões (movimento num plano) o referencial escolhido é um sistema de eixos
cartesianos (Oxy):

𝒓𝑴

A posição do ponto M é definida:


- pelas coordenadas cartesianas xM e yM
- pelo vector posição que tem origem em O e extremidade em M:
 
rM = xM e x + yM e y
FÍSICA E QUÍMICA A Ano 2
 Se a posição de um ponto for descrita numa recta (a uma dimensão), o referencial escolhido é apenas
um dos eixos do sistema de coordenadas rectangulares (Ox, Oy e Oz).

A posição do ponto M é definida:


- pela coordenada cartesiana xM (ou, consoante a situação, por yM ou zM).
- pelo vector posição:
    
rM = xM e x ou rM = yM e y ou rM = zM e z

EXEMPLO:
Descrição das posições de um rapaz que percorre um caminho rectilíneo:
1º)

A coordenada de posição é +4m:

x=4m

2º)

A coordenada de posição é -2m:


x = -2 m

No espaço podemos movimentar-nos em qualquer direcção e sentido, pois o espaço tem três dimensões.

Se a trajectória for rectilínea, o movimento é a uma dimensão e pode ser descrito recorrendo a um
único eixo.

Neste caso a posição fica perfeitamente definida pela coordenada x sobre um eixo Ox coincidente com a
trajectória.

Movimento e repouso do centro de massa (relativos a um dado referencial)

Se for conhecida a forma da trajectória do corpo, é possível:

 Localizar num referencial, previamente escolhido, a posição do corpo num dado instante
 Descrever o movimento desse corpo.

Para isso arbitram-se a origem das posições e a origem dos tempos


FÍSICA E QUÍMICA A Ano 2
Origem das Posições

É o ponto O, escolhido sobre a trajectória, a partir do qual se localizam as posições de um corpo. Os valores
das coordenadas de posição vêm afectados dos valores (+) e (-), de acordo com o quadrante delimitado pelos
eixos do sistema de referência.

No caso de um só eixo, por exemplo, o eixo Ox, as coordenadas de posição situadas à direita de O vêm
afectadas do sinal (+) e à esquerda de O do sinal (-).

Origem dos Tempos

É o instante a partir do qual se inicia a contagem do tempo (está dependente do estudo a efectuar). Este
instante é, normalmente, representado por tinicial ou por t0.
O intervalo de tempo em que ocorre o movimento de um corpo material representa-se por t. É a diferença
entre o instante final (tfinal) e o instante inicial (tinicial): ∆t = t final − t inicial

Sentido do movimento

É dado pelos versores𝑒𝑥 , 𝑒𝑦 , 𝑒𝑧 que se indicam nos sistemas de eixos coordenados. No entanto, é
desnecessário o uso dos versores nas trajectórias rectilíneas, visto que a trajectória coincide com o sistema
de referência. Neste caso, o sentido do movimento pode ser positivo ou negativo – indica-se por meio de
uma seta sobre a trajectória.

O movimento de um corpo pode ser descrito recorrendo a coordenadas de posição, tabelas e gráficos
FÍSICA E QUÍMICA A Ano 2