Você está na página 1de 4

COLÉGIO PEDRO II U. E. SÃO CRISTÓVÃO II CIÊNCIAS - 6º ANO OS SERES VIVOS E O AMBIENTE

Nenhum organismo, sendo ele uma bactéria, um fungo, uma alga, uma árvore, um verme, um inseto, uma ave ou o próprio homem, pode existir autonomamente sem interagir com outros ou mesmo com ambiente físico no qual ele se encontra. Ao estudo dessas inter-relações entre organismos e o seu meio físico chama-se Ecologia. Antes de definirmos o próximo conceito, é fundamental entendermos dois parâmetros importantes em Ecologia; a todos os componentes vivos de um determinado local chamamos bióticos; em contrapartida, o conjunto formado por regime de chuvas, temperatura, luz, umidade, minerais do solo enfim, toda a parte não viva, é chamada de componentes abióticos. Ecossistema é a unidade funcional básica de estudo em ecologia. Chamamos de ecossistema qualquer sistema que englobe o conjunto de seres vivos (biótico) que interagem entre si e com o meio físico (abiótico) onde habitam. Não existe limite de tamanho na definição de um ecossistema: ele pode ser uma floresta, uma restinga, um lago, praia, aquário e até mesmo um terreno baldio. Outros conceitos importantes são:

COLÉGIO PEDRO II – U. E. SÃO CRISTÓVÃO II – CIÊNCIAS - 6º ANO – OS

A Espécie: dois ou mais organismos são considerados da mesma espécie, quando podem se reproduzir, originando descendentes férteis. Desta forma, fica claro que, a menos que haja a intervenção humana, naturalmente não ocorre reprodução entre indivíduos de espécies diferentes.

B- População: é o conjunto de indivíduos da mesma espécie.

C- Comunidade é o conjunto de todas as populações existentes em uma determinada área.

Exemplo: população de bactérias + população de macacos + população de árvores = comunidade.

D- Ecossistema - chamamos de ecossistema a todas as relações entre os fatores bióticos e abióticos em uma determinada área. Dentro desse conceito, cabe também definir o conceito de habitat e de nicho ecológico.

Habitat: lugar onde uma espécie vive na natureza.

Nicho ecológico: Conjunto das atividades de uma espécie num ecossistema; o “modo de vida” dessa espécie (o lugar onde vive, a posição na cadeia alimentar etc).

A principal relação entre os seres componentes dos ecossistemas é a relação trófica (trophe = nutrição) ou relação alimentar. Os organismos podem ser divididos de acordo sua fonte de energia em dois grandes grupos: os autótrofos e os heterótrofos. Os autótrofos ou produtores são aqueles que “fabricam” seu próprio alimento, através da fotossíntese. A fotossíntese consiste na utilização da energia luminosa para formação de açúcar. Já o grupo dos heterótrofos ou consumidores é formado por todos os seres que precisam de matéria orgânica viva ou morta, tanto de origem animal ou vegetal, para adquirir energia. Os consumidores podem ser herbívoros ou carnívoros. Como o próprio nome sugere, são aqueles que comem respectivamente plantas e animais. Dentro do ecossistema, os diferentes organismos podem ser agrupados também em níveis tróficos. Estes são ocupados por organismos que apresentam tipos semelhantes de nutrição. O primeiro nível é sempre e exclusivamente ocupado pelos produtores, pois são os responsáveis pela produção de todo o alimento que mantém o ecossistema. No segundo nível estão os consumidores primários, que se alimentam diretamente dos produtores. Aqueles consumidores que têm como alimento um consumidor primário estão no terceiro nível

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos e bactérias) que obtêm alimento dos restos de seres mortos de qualquer dos níveis tróficos anteriores, atuando assim na decomposição da matéria orgânica. Chamamos de cadeia alimentar ou trófica, a representação linear simplificada das possibilidades de inter- relações entre os organismos de um ecossistema; ou seja, é uma seqüência de seres vivos, uns servindo de alimento a outros, sucessivamente. Veja abaixo, dois exemplos de cadeia alimentar:

Folhas de uma árvore

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

gafanhoto

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

ave

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

jaguatirica

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos
trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

algas caramujos

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

peixes

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

carnívoros

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

aves aquáticas

decompositores decompositores
decompositores
decompositores

As cadeias alimentares estão interligadas, formando um intrincado conjunto de relações alimentares entre populações de um ecossistema. A esse conjunto de possíveis alternativas de consumo alimentar dá-se o nome de teia alimentar.

Veja abaixo um exemplo de teia alimentar:

LAGARTA PASSARINHO (herbívoro) GRAMA (carnívoro) GAVIÃO (produtor) (carnívoro) GRILO (herbívoro) 2 o nível RÃ (carnívoro) HOMEM
LAGARTA
PASSARINHO
(herbívoro)
GRAMA
(carnívoro)
GAVIÃO
(produtor)
(carnívoro)
GRILO
(herbívoro)
2 o nível
(carnívoro)
HOMEM
ALFACE
(onívoro)
VACA
(produtor)
COBRA
(herbívoro)
(carnívoro)

Fluxo de energia e Ciclo da matéria

Como podemos notar, os ecossistemas possuem uma constante passagem de matéria e energia de um nível trófico para outro até chegar aos decompositores. Porém, a energia vai diminuindo à medida que passa pelos níveis tróficos, pois uma parte dela é utilizada para a realização dos processos vitais do organismo e outra é perdida sob a forma de calor, restando apenas uma parcela menos de energia disponível para o nível seguinte, ou seja, a energia não retorna ao ecossistema, ela não é reaproveitada. Já a matéria está constantemente circulando dentro de um ecossistema, ou dito de outra forma, o que os seres vivos retiram do ambiente, eles devolvem. Tem sido assim desde do início da existência da vida da terra, até os dias de hoje. Trata-se de um ciclo eterno.

trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos
trófico, e assim por diante. Por fim, podemos considerar o nível trófico ocupado pelos decompositores (fungos

Fluxo de energia

Ciclo da matéria

Exercícios:

  • 1. Responda:

    • a) Como as plantas conseguem seus alimentos? _____________________________________________________

    • b) Quem são os produtores nos ambientes aquáticos? ________________________________________________

    • c) Por que os animais são chamados de consumidores? _______________________________________________

    • d) Por que a destruição de um hábitat pode levar à extinção, espécies animais e vegetais?

_____________________________________________________________________________________________

  • 2. A imagem ao lado representa, em grande aumento, os microorganismos decompositores que se alimentam de

matéria orgânica.

  • a) Quem são os decompositores? ___________________________________

  • b) Qual a importância dos decompositores para a natureza?

______________________________________________________________

  • 3. Monte 3 cadeias alimentares com os seres vivos abaixo:

Exercícios: 1. Responda: a) Como as plantas conseguem seus alimentos? _____________________________________________________ b) Quem são os produtores
Exercícios: 1. Responda: a) Como as plantas conseguem seus alimentos? _____________________________________________________ b) Quem são os produtores

..........................................................................................................................................

..........................................................................................................................................

..........................................................................................................................................

4 - Seu Alfredo é jardineiro há muito tempo. Sempre gostou de observar a natureza ao seu redor, enquanto cuidava das plantas. Um dia, durante o trabalho, ele observou que havia alguns pássaros nos galhos das árvores à

espera de algum gafanhoto distraído na grama. Foi quando olhou para a janela da casa e pensou: “Melhor seria se

os passarinhos não fizessem tanto alvoroço para não chamar a atenção daquele gato danado.”

  • a) Monte uma cadeia alimentar com os seres vivos do texto ......................................................................................

  • b) Qual o componente da cadeia alimentar que não está descrito no texto, mas com certeza está presente na

cadeia alimentar que você construiu? .........................................................

  • c) Quem é o produtor na cadeia alimentar que você construiu? ....................................................

  • d) Quem são os consumidores? .......................................................................................................

    • 5. Observe a cadeia alimentar ao lado e responda:

milho lagarta pássaro

cobra carcará

Na fazenda em que esta cadeia alimentar existia, os colonos, com medo de picadas de cobras, começaram a caçá- las e matá-las. Tempos depois o número de cobras diminuiu, porém o número de pássaros aumentou.

  • a) Como se explica esse acontecimento? ___________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

  • b) Nessa situação o que ocorrerá com a população de lagartas? Por quê? _________________________________

_____________________________________________________________________________________________

  • 6. A cadeia alimentar abaixo foi representada corretamente? Por quê?

Gafanhoto pássaro cobra

  • 7. Um biólogo foi chamado a uma certa cidade, para descobrir a causa do grande aumento no número de insetos

que estavam invadindo as residências da região. Após a montagem da cadeia alimentar principal, onde estavam envolvidos os insetos e obtidos alguns dados sobre a variação do número de indivíduos da cadeia, o biólogo concluiu que a causa estava no(a):

MILHO → INSETO → RÃ → COBRA → GAVIÃO

  • a) aumento do número de rãs;

  • b) diminuição brusca da produção de milho;

  • c) uso excessivo de inseticidas no milharal;

  • d) grande aumento no número de cobras com diminuição no número de rãs.

    • 8. Observe a cadeia alimentar e responda:

Algas

a) Como se explica esse acontecimento? ___________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________ b) Nessa situação o que ocorrerá com a

peixinhos

a) Como se explica esse acontecimento? ___________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________ b) Nessa situação o que ocorrerá com a

piranhas

a) Como se explica esse acontecimento? ___________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________ b) Nessa situação o que ocorrerá com a

jacarés

  • a) Que acontecerá se o homem caçar os jacarés? ____________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

  • b) Que acontecerá se o homem pescar muitas piranhas? _______________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

  • 9. “O tico-tico tá comendo meu fubá / Se o tico-tico pensa / em se alimentar / que vá comer / umas minhocas no

pomar (

...

)

/ Botei alpiste para ver se ele comia / Botei um gato, um espantalho e um alçapão (

...

).”

Abreu. Tico-tico no fubá.

Zequinha de

No contexto da música, na teia alimentar da qual fazem parte tico-tico, fubá, minhoca, alpiste e gato.

  • a) a minhoca aparece como produtor e o tico-tico como consumidor primário;

  • b) o fubá aparece como produtor e o tico-tico como consumidor primário e secundário;

  • c) o fubá aparece como produtor e o gato como consumidor primário;

  • d) o tico-tico e o gato aparecem como consumidores primários;

  • e) o alpiste aparece como produtor, o gato como consumidor primário e a minhoca como decompositor.

10. O krill é um pequeno camarão marinho. Alimenta-se de algas e é um dos principais alimentos de muitos peixes, que servem de refeição para aves, golfinhos, focas e pingüins. Devido à sua posição na teia alimentar marinha, o krill vem sendo protegido por legislação ambiental. A ameaça maior vem do Japão, interessado em explorar economicamente o valor econômico do krill. O nível alimentar a que pertence o krill é:

  • a) produtor.

  • d) consumidor primário.

  • b) decompositor.

  • e) consumidor secundário.

  • c) predador.

11. Na figura da cadeia alimentar a seguir, o primeiro nível trófico é ocupado pelas(os):

  • a) plantas.

  • b) pássaros.

  • c) insetos.

  • d) insetos e bactérias.

  • e) fungos e bactérias.

a) Como se explica esse acontecimento? ___________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________ b) Nessa situação o que ocorrerá com a